Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VILA VERDE: VILA DE PRADO MANTÉM AS TRADIÇÕES

A chama da tradição continua acesa na Vila de Prado

A Vila de Prado prepara-se para voltar a provar que a chama da tradição continua bem acesa na freguesia, que se prepara para festejar a preceito a época das colheitas. Folclore, concertos de música ao vivo, recriações de práticas agrícolas tradicionais (matança do porco e desfolhada do milho), cortejo de oferendas, gastronomia regional e muita animação durante os três dias (23 a 25 de setembro) da Festa das Colheitas de Prado, que vai decorrer nas imediações da Igreja Nova.

Prado (1).JPG

A festa arranca já na próxima sexta-feira (23 de setembro), com a celebração de uma Eucaristia, marcada para as 18h30. No final, começa a primeira das duas recriações de práticas agrícolas ancestrais incluídas no programa, com a matança do porco, que deverá ocorrer pelas 19h00. Meia hora mais tarde, as atenções voltam-se para a atuação da Fanfarra da Vila de Prado. À noite, a prata da casa vai mostrar que também tem valor e as atuações dos artistas da terra vão animar o serão.

Desporto, etnografia, música e gastronomia regional

O dia 24 (sábado) arranca a todo o vapor com a manhã dedicada inteiramente ao desporto rei, no 2º Torneio de Fut7 das Colheitas. As atividades continuam ao início da tarde e os mais novos voltam a ser as grandes estrelas da festa durante o Desfile da Pequenada, entre a Capela de S. Tiago e a Igreja Nova. Ao final da tarde, a nota de destaque vai para uma das mais apreciadas iguarias da nossa região, o Porco no Espeto, que vai aconchegar o estômago e fortalecer o corpo para as atividades da noite. Pelo meio decorre a Missa da Catequese, que começa às 18h30.

Prado (2).JPG

Com o crepúsculo chega a segunda recriação de uma prática agrícola tradicional, a desfolhada do milho. Uma iniciativa que vai juntar miúdos e graúdos, pradenses e visitantes, enfim, todos quantos quiserem juntar-se à festa e celebrar a época das colheitas, com um tributo à tradição minhota. De seguida, sobem ao palco dois artistas, naturais da Vila de Prado, de renome no panorama regional e nacional da música. Às 21h30, é hora de silêncio porque Margarida Rocha vai cantar o fado, numa atuação carregada de sentimento e emoção. Uma hora mais tarde sobe ao palco o sobejamente conhecido e multifacetado Miguel Oliveira, para um um concerto eletrizante, que vai cativar o público do primeiro ao último instante.

Produtos locais, cortejo de oferendas e muita música popular

No último dia, 25 de setembro, as atividades começam bem cedo, com nota de destaque para os produtores locais que vão expor e negociar os seus produtos na Feira Franca. Durante a manhã, decorre também a Missa das Colheitas, marcada para as 10h00. No período vespertino, lugar para o Cortejo de Oferendas e o Leilão das Colheitas, em que os carros com madeira, vegetais ou animais vivos, entre muitos outros, serão arrematados em leilão depois de chegarem em desfile às imediações da Igreja Nova.

Prado (3).JPG

A animação continua com um autêntico hino à música popular, que inicia com a atuação do Rancho Folclórico da Vila de Prado, às 19h00, e se prolonga pela tarde dentro com os cantares ao desafio de Loureiro de Barcelos e companhia. A Festa das Colheitas da Vila de Prado é organizada pela paróquia local, com o apoio da Junta de Freguesia, e insere-se na programação alargada Na Rota das Colheitas, que de agosto a novembro traz ao coração do Minho o melhor da tradição minhota.

Prado (4).JPG

FestaDasColheitas_Cartaz_ed2016r02_SD.jpg