Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

TIAGO CUNHA LIDERA CONCELHIA DO PARTIDO SOCIALISTA DE PAREDES DE COURA

Tiago Cunha.jpg

Tiago Cunha, vice-presidente da Câmara de Paredes de Coura, é o novo líder da estrutura local do Partido Socialista, tendo ganho as recentes eleições internas com 79,22% dos votos, expressos pelos 61 votos a favor e zero contra num universo de 77 votantes inscritos na Concelhia socialista courense.

“Encaro com sentido de responsabilidade o mandato que me foi conferido pelos Socialistas de Paredes de Coura e que procurarei honrar”, prometeu o novo líder da Concelhia de Paredes de Coura, apontando que “a prioridade de ação neste momento é a de unir e mobilizar os militantes para a preparação dos próximos atos eleitorais que se avizinham”.

Recorde-se que na sua moção ‘Desenhar o tempo’ de candidatura à concelhia do PS de Paredes de Coura, Tiago Cunha defendia que o que o movia é o propósito de “transformar para melhor a vida das pessoas”, sem nunca esquecer os dias de hoje: “temos de ter consciência dos tempos conturbados, de radicalismos e pulverização política, em que vivemos e da responsabilidade que implicará apresentar pelo Partido Socialista alternativas credíveis e sólidas a submeter ao escrutínio dos Courenses. É com consciência plena dessa responsabilidade que nos propomos ao desafio e com uma vontade férrea de, com as mãos de todos, desenharmos juntos o tempo futuro”.

Com base nestas premissas, Tiago Cunha promete que “as pessoas podem esperar desta concelhia a força do trabalho e serviço público que, acreditamos, é a única forma de fazer política e dignificar a atividade política”, acrescentando que “as pessoas estão cansadas de discursos eloquentes, mas que, no fim de contas, não têm nenhum impacto transformador da realidade. Menos palavra e mais ação”, asseverou.