Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VINHOS DE ARCOS DE VALDEVEZ HARMONIZAM PRATOS VENCEDOR E PRÉ-FINALISTA DAS 7 MARAVILHAS DA NOVA GASTRONOMIA

Os vinhos de Arcos de Valdevez harmonizaram os pratos, vencedor e pré-finalista, das 7 Maravilhas da Nova Gastronomia.

hotel_meira_docaria-1_laranja.jpg

 O vinho espumante Casa dos Borralhais, do produtor Domingos Campos Dias, foi a escolha do chefe Manuel Felgueiras para harmonizar o petisco vencedor, na categoria 7 Maravilhas- Petiscos, “Tábua de Polvo", de Caminha; e o Paço Velho Vinhão, do produtor José Francisco Alpoim, a escolha do chefe Rúben Oliveira para harmonizar o "Lombo de Boi com Frutos do Bosque", prato pré-finalista na categoria "Carne", de Viana do Castelo.

De referir também que a nossa Laranja de Ermelo também marcou presença neste concurso através da candidatura do doce regional “A torta de laranja do Meira”, de Caminha, realizada pelo chefe André Barreto.

 Estas escolhas atestam a qualidade dos vinhos produzidos, dos produtos e dos produtores de Arcos de Valdevez.

paço velho.png

casa dos Borralhais.png

MONÇÃO: DOIS FINS DE SEMANA ANIMADOS COM O VINHO ALVARINHO COMO PROTAGONISTA

Iniciativa “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho” inicia-se este fim de semana, 2, 3 e 4 de julho, prolongando-se no fim de semana seguinte, 9, 10 e 11 de julho. As propostas são múltiplas e diversificadas: jantares vínicos, serões à moda antiga, conversas com sabores, visitas e provas vínicas nas quintas e adegas do concelho, piqueniques “Sabores de Monção”, e provas comentadas de Alvarinho.

cartazalva.png

À semelhança do ano passado, a Feira do Alvarinho de Monção, a maior Wine Party de Portugal, foi cancelada. Como alternativa, o Município de Monção lançou, em colaboração com os produtores locais de Alvarinho, a campanha “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho” com a realização de dois fins de semana, 2 a 4 e 9 a 11 de julho, repletos de atividades para todos os públicos.

A iniciativa promocional, onde enaltecemos as potencialidades e atrativos do território monçanense, com particular destaque para o vinho Alvarinho, elegante na forma e delicioso no conteúdo, tem como objetivo reforçar a atividade económica e proporcionar aos munícipes e visitantes vários momentos de animação e descontração.

Um programa que celebra o regresso ao quotidiano, dentro da normalidade possível e com total segurança, convidando todos os amantes deste território, em família ou grupo de amigos, a desfrutar das atividades previstas e de um vinho fantástico que nasceu aqui, neste cantinho simpático, sendo produzido por várias centenas de monçanenses, para deliciar o mundo inteiro.

Nestes dois fins-de-semana, há muito para ver e fazer. Consultando o programa, as propostas são múltiplas e diversificadas: jantares vínicos, serões à moda antiga, conversas com sabores, visitas e provas vínicas nas quintas e adegas do concelho, piqueniques “Sabores de Monção”, e provas comentadas de Alvarinho.

Referência ainda para visitas guiadas pelo perímetro da fortaleza de Monção, Alvarinho palmo e meio, tours em Tuk Tuk, passeios de charrete, e o Projeto Monsons, atividade multidisciplinar constituída por quatro espetáculos que retratam a multiplicidade de temáticas que o vinho oferece.

O desporto está presente com a realização de trilhos pedestres, pedalar Monção, atividades no rio Minho (caiaque, stand up paddle), tiro com arco e kartcross a pedais. A gastronomia também não poderia faltar. 18 restaurantes do concelho têm na ementa “Cordeiro à Moda de Monção”, popularmente conhecido como “Foda à Monção”. 6 bares disponibilizam tapas à base de produtos endógenos de Monção.

Convidamo-lo(a) a visitar “O Reino do Alvarinho”, um destino extraordinário, algo mais grandioso do que podes imaginar, que foi afirmando a sua inconfundível identidade ao longo dos anos, não só graças à arte de “saber fazer” e “bem receber” do seu povo, como também à riqueza do seu divino vinho Alvarinho. Sabe-se que aqui nasceu e cresceu, antes de qualquer registo, motivo pelo qual se confunde a história do reino com a história do vinho.

Esta terra chama-te…

Para paisagens mágicas e sedutoras. Onde se ouve o ritmo da terra. E a imaginação serve-se num copo. Com alma, alegria e a luz da festa. Sentimos esta terra dento de nós. Necessitamos de voltar a ela. De saboreá-la e vivê-la.

Monção espera-te.

passeios de charrete.jpg

projeto monsons.jpg

provas comentadas.jpg

sabores de Monção - piqueniques.jpg

serões a moda antiga.jpg

tapas tour alvarinho.jpg

trilhos pedestres.jpg

visitas e provas vinicas.jpg

visitas guiadas.jpg

conversas com sabores.jpg

cordeiro à moda de Monção.jpg

jantares vinicos.jpg

alvarinho palmo e meio.png

alvarinho tours tuk tuk.jpg

atividades fluviais.jpg

PONTE DA BARCA FOI PALCO DA II EDIÇÃO DO JAZZ AND BLUES WINE FEST

Ponte da Barca acolheu mais uma edição do Festival Jazz and Blues Wine Fest. Subiram ao palco quatro bandas (Talita Cayolla e The Hurt Fingers, na sexta; G – Project | Jazz Manduche, Peter Storm e The Blues Society, no sábado)  de origens lusas, com percursos musicais ascendentes, que partilham a contagiante energia dos seus espetáculos ao vivo. Os amantes do Jazz e do Blues viajaram desde os estilos mais próximos das origens destes géneros musicais, passando pelas abordagens de fusão, até à modernidade do Blues Rock.

203891936_3517719744995650_5030734263700529430_n.j

Neste momento de retoma da vida cultural e económica, o Município barquense apostou então nos produtores locais e nos músicos nacionais na construção de um evento que aliou a promoção do vinho verde, gastronomia regional e música. Dez marcas vínicas de referência, representativas da diversidade da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, marcaram presença na mostra vínica do Jazz & Blues Wine Fest, que também contou com propostas gastronómicas “irrecusáveis”.

Augusto Marinho, Presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, salienta que “Os Vinhos Verdes, especialmente da sub-região do Lima, onde nos inserimos, merecem um novo protagonismo, para o qual muito tem contribuído a Adega de Ponte da Barca. Com este evento foi intenção reforçar esse reconhecimento da excelência e das características únicas dos Vinhos Verdes. Provamos que os programas musicais contemporâneos e ecléticos harmonizam em perfeição com a tradição, atraindo novos públicos, que puderam também usufruir do nosso centro histórico e da qualidade dos espaços naturais do concelho de Ponte da Barca”.

204995883_3517719741662317_3163046620017901035_n.j

205271821_3517719751662316_6245786641487208973_n.j

205480480_3517719688328989_2330271576869328010_n.j

205587946_558140138898447_2292711642019611424_n.jp

206079333_3521342427966715_4926857251035401685_n.j

206212130_3521342361300055_626709253142762059_n.jp

208389872_3521342454633379_7239835388262803532_n.j

BEM-VINDO A MONÇÃO, O REINO DO ALVARINHO

2 A 4 E 9 A 11 DE JULHO

À semelhança do ano passado, a Feira do Alvarinho de Monção, a maior Wine Party de Portugal, foi cancelada. Como alternativa, o Município de Monção lançou, em colaboração com os produtores locais de Alvarinho, a campanha “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho” com a realização de dois fins de semana, 2 a 4 e 9 a 11 de julho, repletos de atividades para todos os públicos.

204018565_4505382126148532_5470213280635517113_n.j

A iniciativa promocional, onde enaltecemos as potencialidades e atrativos do território monçanense, com particular destaque para o vinho Alvarinho, elegante na forma e delicioso no conteúdo, tem como objetivo reforçar a atividade económica e proporcionar aos munícipes e visitantes vários momentos de animação e descontração.

Um programa que celebra o regresso ao quotidiano, dentro da normalidade possível e com total segurança, convidando todos os amantes deste território, em família ou grupo de amigos, a desfrutar das atividades previstas e de um vinho fantástico que nasceu aqui, neste cantinho simpático, sendo produzido por várias centenas de monçanenses, para deliciar o mundo inteiro.

Nestes dois fins-de-semana, há muito para ver e fazer. Consultando o programa, as propostas são múltiplas e diversificadas: jantares vínicos, serões à moda antiga, conversas com sabores, visitas e provas vínicas nas quintas e adegas do concelho, piqueniques “Sabores de Monção”, e provas comentadas de Alvarinho.

Referência ainda para visitas guiadas pelo perímetro da fortaleza de Monção, Alvarinho palmo e meio, tours em Tuk Tuk, passeios de charrete, e o Projeto Monsons, atividade multidisciplinar constituída por quatro espetáculos que retratam a multiplicidade de temáticas que o vinho oferece.

O desporto está presente com a realização de trilhos pedestres, pedalar Monção, atividades no rio Minho (caiaque, stand up paddle), tiro com arco e kartcross a pedais. A gastronomia também não poderia faltar. 18 restaurantes do concelho têm na ementa “Cordeiro à Moda de Monção”, popularmente conhecido como “Foda à Monção”. 6 bares disponibilizam tapas à base de produtos endógenos de Monção.

Convidamo-lo(a) a visitar “O Reino do Alvarinho”, um destino extraordinário, algo mais grandioso do que podes imaginar, que foi afirmando a sua inconfundível identidade ao longo dos anos, não só graças à arte de “saber fazer” e “bem receber” do seu povo, como também à riqueza do seu divino vinho Alvarinho. Sabe-se que aqui nasceu e cresceu, antes de qualquer registo, motivo pelo qual se confunde a história do reino com a história do vinho.

Esta terra chama-te…

Para paisagens mágicas e sedutoras. Onde se ouve o ritmo da terra. E a imaginação serve-se num copo. Com alma, alegria e a luz da festa. Sentimos esta terra dento de nós. Necessitamos de voltar a ela. De saboreá-la e vivê-la.

Monção espera-te.

MONÇÃO REALIZA JANTARES VÍNICOS

A artes de harmonizar o Alvarinho com a Gastronomia Local

Os Jantares Vínicos do Reino do Alvarinho vão juntar à mesa as melhores referências de vinho Alvarinho da sub-região de Monção e Melgaço e as maravilhas da Gastronomia Monçanense.

Organizados por diversos produtores de vinho Alvarinho de Monção, aderentes à iniciativa “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho”, estes jantares, onde o vinho partilha o mesmo protagonismo que a comida, têm como objetivo proporcionar agradáveis momentos de convívio, partilha de conhecimentos e experiências, ao mesmo tempo que se degustam e exploram aromas e paladares, resultantes da harmonização do vinho com a gastronomia.

Consulte os locais, datas e menus, e faça a sua reserva, através dos contactos disponibilizados em https://bit.ly/3gz8lsW

204018565_4505382126148532_5470213280635517113_n.j

VINHOS VERDES DE PONTE DE LIMA E PONTE DA BARCA REGAM ENCONTRO EUROPEU DE SINDICALISTAS

Vinhos Ponte da Barca e Ponte de Lima no Encontro Sindicalistas Europeus

O Clube de Gastronomia de Ponte de Lima vai apoiar mais um evento para divulgar produtos regionais da Ribeira Lima, no âmbito da sua actividade fóra do país.

IMG_20170606_150127.jpg

Assim, na próxima quinta – feira, feriado do Dia de Portugal, decorrerá em Bruxelas um almoço de convívio com os sindicalistas dos estados membros, à margem da reunião do CESE (Comité Económico e Social Europeu). Este órgão consultivo da Comissão e Parlamento Europeu, com presidência austríaca de Christa Schweng composto por 329 membros dos 27 países, está dividido em três grupos. O segundo deles, representativo de quase 90 organizações sindicais do velho continente, tem como vice  – Presidente Carlos Silva, Secretário Geral da UGT (União Geral de Trabalhadores) de Portugal.

O encontro, organizado por aquele líder da Central Sindical lusitana e o jornalista também luso, com funções no CESE, António Fernandes, terá lugar no Café Restaurante Portugal, na capital da Bélgica. Face ás restrições legais em vigor pela pandemia, designadamente a reserva do espaço, distanciamento e controle sanitário, o evento está limitado a 20 participantes.

Quanto ao cardápio, soubemos que ele constará de dois pratos: um de bacalhau, e outro misto de carnes. Tudo será regado com vinhos nacionais, especialmente o Loureiro da CUCA, freguesia de Moreira, Ponte de Lima, e o vinhão produzido pela cooperativa de Ponte da Barca, numa colaboração do seu Presidente da Câmara Municipal, Augusto Marinho.

Texto: Adelino Tito Morais

c899df8b-f482-44c8-9a95-0a5539f79e3d.jpg

"DE PORTAS ABERTAS" PROMOVE VINHOS DE AMARES

No fim de semana em que se comemora o Dia Nacional do Vinho, o Município de Amares, em articulação com as quintas vinícolas do concelho, vai promover a iniciativa “De Portas Abertas”. Nos dias 2, 3 e 4 de julho a Casa da Tapada, Encostas da Abadia, Quinta d´Amares, Quinta d´Ornellas, Socalcos do Bouro, Solar das Bouças e Terras de Amares vão ter acesso livre para dar a conhecer os seus “néctares” através de provas de vinhos.

A iniciativa realiza-se no âmbito do Consórcio Minho IN.

Portas abertas.jpg

MELGAÇO: O TRAIL MAIS A NORTE DE PORTUGAL ESTÁ DE REGRESSO

Melgaço Alvarinho Trail - Quintas de Melgaço acontece no próximo domingo, 23 de maio, e conta com cerca de 1300 participantes

Depois de ver cancelada a prova de 2020, em virtude da situação pandémica, o Melgaço Alvarinho Trail está agora de regresso: no dia 23 de maio (domingo) cerca de 1300 entusiastas percorrerão os trilhos do destino da natureza mais radical de Portugal, Melgaço. De forma a garantir todas as condições de segurança o evento teve de ser readaptado e os atletas irão nesta edição partir em tempos diferentes, divididos por grupos. Toda a organização do evento foi articulada com a Direção Geral da Saúde.

NI_MAT21.jpg

Os percursos propostos aos participantes são um Ultra Trail de 48Km (inserido no Circuito Nacional de Ultra Trail Séries 150, da ATRP), um Trail Longo de 27Km (inserido no Circuito Nacional de Trail Longo Séries 100, da ATRP) e um Trail Curto de 19Km e ainda uma caminhada de 15Km, para percorrer Melgaço de uma forma mais descontraída e desfrutar das paisagens. As provas arrancam no Centro de Estágios de Melgaço: a primeira terá início pelas 8h e o evento termina por volta das 17h, com as cerimónias de entrega de prémios a iniciar às 14h30. O regulamento da prova pode ser consultado aqui.

MELGACO-ALVARINHO-TRAIL (182).jpg

MEDIDAS ADOTADAS EM VIRTUDE DA SITUAÇÃO PANDÉMICA

De forma a garantir a máxima  segurança, a organização adotou uma série de medidas, nomeadamente: medição da temperatura; desinfeção das mãos com solução SABA; delineação de trajetos de circulação para que a distância social seja assegurada; o acesso ao local de partida/chegada só será autorizado a atletas e autoridades competentes, onde irá existir um cordão sanitário; sinalização com indicações; o serviço do secretariado funcionará desde sábado (das 14 às 21h e no domingo das 06h30 às 08h30); e as partidas das provas estarão divididas em blocos para assegurar que não existam aglomerações, garantindo o distanciamento social. Os atletas são ainda obrigados a assinar um termo de responsabilidade da DGS, onde se comprometem a seguir todas as regras e medidas impostas.

Em virtude das novas medidas adotadas, e como acontecia nos últimos eventos, nesta edição não haverá pequeno-almoço; solo duro; banhos no final da prova; e reforço especial.

melgaco-alvarinho-trail-IV (1).jpg

MELGAÇO TEM CONDIÇÕES DE EXCELÊNCIA

Entre montanhas e planícies, subidas e descidas, do Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, ao Planalto de Castro Laboreiro, onde se superam os 1.300 metros de altitude, os atletas terão condições de excelência. Ao longo dos vários percursos, os atletas poderão contemplar as maravilhas que Melgaço ostenta: as Pesqueiras Milenares do Rio Minho, os Caminhos e Pontes Romanas, as Aldeias Típicas, os Trilhos, as Paisagens sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo, onde se encontram dezenas de Dolmens, o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, e vários monumentos como os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenárias, Museus, Termas, entre outros. Este ano, o evento passará pelas freguesias da Vila, Prado, Roussas, S. Paio, Lamas de Mouro, Castro Laboreiro e Fiães.

melgaco-alvarinho-trail-IV (2).jpg

O MELGAÇO ALVARINHO TRAIL É MUITO MAIS DO QUE CORRER OU CAMINHAR: POTENCIA E VALORIZA A REGIÃO

A primeira edição do Melgaço Alvarinho Trail (MAT) começou com cerca de 250 atletas e na última edição (2019) contou com cerca de 1700. Os participantes deslocam-se à região mais a norte de Portugal, Melgaço, não só para um trail com percursos exigentes, mas também para desfrutarem das paisagens soberbas, da tranquilidade da natureza, assim como da deliciosa gastronomia, acompanhada pelo ex-libris da região, o vinho alvarinho.

Em 2019, o trail contou com a participação de atletas oriundos de Portugal, de Espanha e também de outros países. Elogiaram o evento e os percursos: «Obrigado Melgaço, que grande prova aqui têm! Adoro correr no Alto Minho, as paisagens são espetaculares, os trilhos são do melhor que há», referiu um dos participantes da edição anterior.

José Adriano Lima, Vereador do Desporto considera que Melgaço é «uma referência para a prática de desportos de aventura e de desporto, quer de cariz competitivo e/ou de lazer» e que o MAT tem vindo a valorizar a economia local: «O MAT potencia e valoriza Melgaço. É um impulsionador de novas transações comerciais. Quem vem quer conhecer a região, a gastronomia, a cultura, a história, os costumes, e isso acaba por ter impacto no tecido económico local. E mais tarde acabam por vir visitar o concelho numa estadia mais prolongada. Vamos continuar a apostar no desporto».

A iniciativa é organizada pela Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer, EM e conta com o apoio do Município de Melgaço e de diversas entidades. Pelo terceiro ano consecutivo, as Quintas de Melgaço voltam a ser o patrocinador oficial do evento, associando-se ao nome do mesmo.

MELGACO-ALVARINHO-TRAIL-MATIAS (69).jpg

MELGACO-ALVARINHO-TRAIL-MATIAS (93).jpg

VINHO ALVARINHO "VALADOS DE MELGAÇO ALVARINHO RESERVA 2019" RECEBEU MEDALHA DE OURO

O International Wine Challenge premiou, com 95 pontos e Medalha de Ouro, o Valados de Melgaço Alvarinho Reserva 2019. 

PARABÉNS Valados de Melgaço

OBRIGADO pela aposta na qualidade. Pela aposta no território.

Este produtor também participa na Festa do Alvarinho e do Fumeiro.

Agende uma visita à sua adega ou visite o Mercado Central no Largo Hermenegildo Solheiro, a partir de amanhã

E ainda poderá encontrar os alvarinhos Valados de Melgaço em www.onwine.pt.

185579110_1569962799865748_1575464076963834380_n.j

PRESIDENTE DA REPÚBLICA FOI A MELGAÇO, VISITOU QUINTA DE SOALHEIRO E PROVOU O VINHO ALVARINHO

O Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, esteve hoje em Melgaço e visitou a Quinta de Soalheiro, em Alvaredo. E, como não podia deixar de suceder, provou o vinho Alvarinho, um dos mais preciosos néctares da nossa região.

183771761_4184154298281771_2723864945080540607_n.j

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luís Cerdeira, a orientar os trabalhos.As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs”.

185513384_4184154031615131_4633470519822199231_n.j

185634824_4184153974948470_6277629366295940423_n.j

184987290_4184153948281806_3658702754617784702_n.j

185120084_4184153691615165_3889904531854540850_n.j

185356013_4184154278281773_4376417244099333982_n.j

185466689_4184153638281837_6786142184689085923_n.j

185483728_4184153634948504_5640259030919904237_n.j

180599582_4153978777965990_3698081437661073527_n.j

MELGAÇO REALIZA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO

Festa do Alvarinho e do Fumeiro, de 7 a 9 de maio e de 14 a 16 de maio.

Vamos CELEBRAR O TERRITÓRIO em segurança

Serão dois fins de semana dedicados ao alvarinho e fumeiro de Melgaço, mas também à excelente gastronomia e às diferentes experiências que o território oferece. Sempre em segurança.

PROGRAMA:

Mercado Central com venda de vinhos e produtos regionais, no Largo Hermenegildo Solheiro

- Sexta-feira: 14h-22h

- Sábado: 10h-22h

- Domingo: 10h-20h

Restauração local – harmonização com vinhos de alvarinho

Visitas às adegas dos produtores de vinho e aos espaços dos produtores de fumeiro e dos produtos regionais

Prova temática de alvarinhos, com press tour à região

Venda online dos vinhos (em www.onwine.pt) e dos produtos regionais

181755595_4248182835247685_7111801746785703637_n.j

VINHO VERDE SÓ ENGARRAFADO E COM SELO DE GARANTIA... NÃO HÁ VINHO ENLATADO!

Recebemos da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes a mensagem que a seguir se transcreve.

unnamedcomissaovvinhoverd.jpg

“Temos conhecimento da referência que faz ao Vinho Verde em lata no seu blogue: https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/vamos-passar-a-beber-vinho-verde-tambem-16832083

Conforme poderá verificar nessa embalagem, trata-se efetivamente de vinho de mesa e não vinho com Denominação de Origem Vinho Verde. O Vinho Verde apresenta-se obrigatoriamente ao consumidor em embalagem de vidro e com um selo de garantia, cujo número permite fazer o rastreamento desse lote de vinho até às vinhas que lhe deram origem – para mais informações sobre esta certificação, por favor consulte a página https://www.vinhoverde.pt/pt/historia-de-uma-garrafa. Para conhecer mais sobre a nossa região e os vinhos únicos que produzimos, visite o nosso site em www.vinhoverde.pt e não hesite em nos contactar se necessitar de algum esclarecimento.

Dado este esclarecimento, solicitamos pois a gentileza de proceder à correção do texto.

Com os melhores cumprimentos,

Gonçalo Rowett

Departamento de Marketing

Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes”

160202747_5706347822716544_6203910440556366279_n.j

Vinho em lata não é vinho verde... mas vinho de mesa!