Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO CERVEIRENSE APOIA IPSS's

Aprovados 370 mil euros para três IPSS’s do concelho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira apoiou a formalização de três candidaturas recentemente aprovadas pelo Norte 2020 para obras de beneficiação e requalificação dos edifícios do Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Reboreda e da Associação de Desenvolvimento Social e Local de Vila Nova de Cerveira, e de apetrechamento da ERPI da Santa Casa da Misericórdia do concelho. Intervenções vão beneficiar 140 utentes, num investimento total de 370 mil euros, comparticipado pelos fundos comunitários e pela autarquia.

reboreda mm.jpg

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira realça a importância destas verbas para a área social, “já por natureza frágil, e que a Covid-19 despoletou a necessidade de implementar novas medidas com caráter permanente”. “A pandemia trouxe custos acrescidos para as Instituições Particulares de Solidariedade Social, obrigadas a relegar para segundo plano projetos necessários, para os quais a autarquia tem de ser sensível e juntar-se ao esforço das IPSS’s, de forma a contribuir para aumentar os níveis de conforto dos utentes e colaboradores, assim como a sustentabilidade dos equipamentos sociais”, assegura Fernando Nogueira.

Dos três projetos aprovados, o mais amplo diz respeito ao Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Reboreda, quer pela verba envolvida (231 mil euros), quer pelo prazo de execução (março de 2022). Trata-se da ampliação do edifício para a criação de quatro salas de visita, que acolhe a estrutura residencial para pessoas idosas, o centro de dia e o serviço de apoio domiciliário, bem como da requalificação dos sistemas de aquecimento central e de aquecimento de águas quentes sanitárias.

A beneficiação do Edifício de Centro de Dia na Freguesia de Gondarém, pertencente à Associação de Desenvolvimento Social e Local de Vila Nova de Cerveira (ADSL), também recebeu luz verde, num investimento de cerca de 53 mil euros. Entre junho e julho, estão previstos decorrer os trabalhos a incidirem na climatização e ventilação do edifício.

Por sua vez, a Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira foi contemplada com um pouco mais de 85 mil euros para a colocação de mobiliário nos quartos do Lar Maria Luísa, além do apetrechamento com equipamento de apoio na cozinha e na lavandaria.

Enquadradas no Plano Estratégico - Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial do Alto Minho, com financiamento do Programa Operacional Regional do Norte 2020, as três candidaturas comportam um investimento total a rondar os 370 mil euros, comparticipado sem 287 mil euros pelo FEDER e cerca de 60 mil euros suportado pelo orçamento da Câmara Municipal.

ADSL.jpg

20210120_105344.jpg

VILA NOVA DE CERVEIRA: REQUALIFICAÇÃO DA EM 516 ARRANCA NA PRÓXIMA SEMANA

Está dada luz verde para, na próxima semana, iniciarem os trabalhos de requalificação da Estrada Municipal 516 e de vários arruamentos das freguesias de Loivo e Gondarém, e das uniões de freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe, Reboreda e Nogueira. Com um investimento superior a 500 mil euros, as empreitadas agora contratadas integram a ampla beneficiação da rede viária municipal no valor aproximado de 1ME, suportado exclusivamente pelo Município.

20210513_174456.jpg

Os contratos entre o Município de Vila Nova de Cerveira e o adjudicatário do concurso público, Construcciones, Obras y Viales, S.A. – Sucursal em Portugal (COVSA), foram formalizados, esta quinta-feira, na sede da Junta de Freguesia de Loivo, pelo Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, e o gerente da empresa, Jesus Fontan Piñero, na presença dos membros do executivo das freguesias com maior incidência de obra, Loivo e Gondarém.

Realçando que a EM 516 “é uma das vias mais importantes da rede viária concelhia, por abranger milhares de munícipes de várias freguesias, esta obra é o culminar de uma vontade antiga justificada pelo estado degradado do piso”. Fernando Nogueira afirma que, “após a conclusão de todos os trabalhos de instalação das infraestruturas básicas, estão agora reunidas as condições para ter uma estrada digna, com as devidas condições de circulação, de segurança, de acessibilidade e de conforto, com uma interferência positiva na rotina diária dos utilizadores”.

Com um prazo de execução de quatro meses, as intervenções incidem na pavimentação, drenagens e sinalização horizontal, estando divididas em dois lotes que contemplam a Estrada Municipal 516, a Rua de Gámil, a Rua de S. Roque, e a Estrada Municipal 516-1, a Travessa do Feital, a Rua Cova da Serpa e a Rua do Convento de S. Paio.

A rede viária municipal continua a ser uma das prioridades da autarquia cerveirense, estando já em curso uma ampla e profunda beneficiação em várias outras freguesias do concelho, num investimento exclusivamente municipal.

CERVEIRA REQUALIFICA ANTIGA EN302 QUE LIGA COVAS A CANDEMIL

Autarquia vai investir 300 mil euros na 1ª fase de requalificação da antiga EN302

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira apresentou, na passada sexta-feira, na Freguesia de Covas, o projeto de requalificação da antiga EN302, que liga Covas a Candemil. De um investimento total de 2.1ME, a empreitada será dividida em três fases, com os primeiros trabalhos a avançar ainda durante este mês de maio, na zona mais urbana de Covas.

Apresentação EN302 2.jpg

Durante a apresentação pública, o autarca cerveirense realçou uma intervenção “que potencia a coesão territorial, com incidência nos territórios menos próximos dos centros e que precisam de melhores condições, nomeadamente de vias de comunicação, viária e digital (fibra ótica já implementada no concelho)”. Fernando Nogueira explicou ainda que “neste momento, a viação rural não está sujeita a qualquer financiamento, pelo que as obras são feitas, exclusivamente, à custa do orçamento municipal”. E exemplificou: “Esta 1ª fase corresponde a um investimento de 300 mil euros, mas se houvesse candidaturas para esta área, esse valor corresponderia a uma obra superior a 1ME. É mais um esforço suplementar que o Governo coloca sob as autarquias, e que tem de ser concretizado em prol da segurança e comodidade dos munícipes”.

Já o Presidente da Junta de Freguesia de Covas, André Araújo, disse tratar-se de “uma obra há muito desejada” e que, para melhor servir os interesses da população, “a junta foi um parceiro ativo e colaborante na elaboração do projeto agora apresentado”.

Em traços gerais, o projeto de requalificação total da antiga EN302 abrange 7.7kms de extensão, mas o investimento estimado de 2.1ME obriga a autarquia a executar os trabalhos por etapas, pelo que a apresentação pública incidiu sobre a 1ª fase que vai avançar no imediato, entre maio e setembro. Trata-se de uma intervenção de cerca de 1km, entre a Igreja Paroquial de Covas e a ponte sobre o rio Coura, mas de uma grande importância pois é onde se concentram os equipamentos e espaços mais frequentados da Freguesia de Covas.

Com um investimento totalmente municipal de 300 mil euros, esta 1ª fase prevê a criação de passeios e a definição de bermas, a resolução de problemas hidráulicos, o reforço de sinalização, a criação de mais estacionamento, a reorganização de espaços nomeadamente em frente à sede da Junta de Freguesia e, por fim, a pavimentação do piso. O principal objetivo é proporcionar condições de maior segurança, mobilidade e acessibilidade que até aqui não existem, quer para peões quer para condutores.

A 2ª fase, entre a Igreja Paroquial de Covas e o Lugar do Real, será inscrita no orçamento municipal para 2022, com um investimento de 300 mil euros, e uma intervenção muito semelhante à primeira por ser em zona igualmente mais urbana. Já para a 3ª e última fase, entre o Lugar do Real e a Freguesia de Candemil, o autarca cerveirense referiu estar “na expetativa de que possa obter financiamento com outro enquadramento que não exclusivamente municipal”.

No final, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira incentivou os munícipes de Covas a “amadurecer” a apresentação do projeto e, se oportuno, “dar os seus contributos de melhoria ou procurar esclarecer dúvidas que possam surgir”, pois os técnicos municipais estão disponíveis para auscultar e ajudar a que os trabalhos causem o menor impacto possível nas rotinas diárias das pessoas.

Apresentação EN302 1.jpg

CERVEIRA SERVE "DEBULHO DO SÁVEL"

Típico ‘Debulho de Sável’ servido aos fins-de-semana de maio

Vila Nova de Cerveira volta a celebrar a gastronomia tradicional com sabor ao rio Minho. Durante os fins-de-semana de maio, 11 restaurantes do concelho propõem-se a ter disponível nos seus cardápios o singular “Debulho de Sável”.

Debulho de sável.jpg

Mais do que um prato genuíno e inconfundível, este prato tem uma forte componente histórica e identitária relacionada com a atividade piscatória. Segundo reza a história, em Vila Nova de Cerveira, os homens pescavam o sável e as mulheres encarregavam-se de o vender de porta em porta. A cabeça, o rabo, as ovas e as postas pequenas eram as menos apetecíveis, mas com arte e engenho, criou-se o debulho de sável, como forma de aproveitar essas partes menos nobres do peixe.

Lista de restaurantes de Vila Nova de Cerveira aderentes:

Abrigo das Andorinhas - 251 795 335

Cantinho dos Amigos - 251 795 725

Casa das Velhas - 251 708 482

Casa Lau - 251 795 162

Central - 251 794 898

Costa Verde - 251 795 430 

Dom Júlio - 251 700 240

Glutão - 251 795 654

Lavrador - 251 796 604

Luso Galaico - 251 795 225

Sol Nascente - 251 941 233

CANOÍSTAS DA DKC DE VIANA DO CASTELO CONVOCADOS PARA ESTÁGIO DE ALTO RENDIMENTO E SELEÇÕES NACIONAIS

Quatro atletas da DKC de Viana convocados para 2º estágio ao abrigo do Plano de Alto Rendimento e Seleções Nacionais. Pedro Martins, Mafalda Rodrigues, Daniela Silva e Gonçalo Passos.

IMG_9816.JPG

Ao abrigo do Plano de Alto Rendimento e Seleções nacionais – Equipa nacional Slalom, quatro atletas da DKC de Viana foram convocados para estágio que decorreu em Amarante.

Os atletas realizaram testes em águas bravas na bonita e exigente pista do Penedo do Açúcar, sob a orientação do técnico nacional Manuel Freiria durante dois dias. Os dezanove atletas já haviam sido seleccionados no anterior estágio que decorreu em Covas, Vila Nova de Cerveira, na pista utilizada pela DKC de Viana.

O estágio decorreu com a colaboração dos técnicos dos clubes que acompanharam o desenvolvimento da atividade, orientando o cumprimento das medidas de segurança por parte dos seus atletas. 

Foram dois dias de intenso trabalho e de franca evolução, esperando-se que desenvolvam as suas capacidades em competição elevando o nível da mesma.

O atletas convocados para os trabalhos de estágio ao abrigo do programa de Alto Rendimento e selecções nacionais foram os cadetes Pedro Martins, Mafalda Rodrigues e Daniela Silva e o infantil Gonçalo Passos.

O Presidente da DKC de Viana,

Dr. Américo Castro

IMG_3610.JPG

IMG_9828.JPG

IMG_9836.JPG

IMG_3681.jpg

CERVEIRA REABRE PISCINA MUNICIPAL

Piscina Municipal reabre a 10 de maio só para banhos livres
Mais de um ano após o encerramento provocado pela Covid-19, a Piscina Municipal de Vila Nova de Cerveira reabre na próxima segunda-feira, 10 de maio, com horário alargado e exclusivamente para banhos livres, mediante inscrição prévia por telefone (251 708 025).

Piscina Municipalcerv.JPG

Desde o início desta pandemia, o Município de Vila Nova de Cerveira tem adotado uma postura proativa, com a implementação de um conjunto de medidas de prevenção e contenção que garantam a salvaguarda dos colaboradores e de todos os munícipes ou visitantes que frequentem os espaços municipais públicos.
O processo de reabertura, ainda que restrito, da Piscina Municipal respeita um conjunto de regras emanadas das orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS), da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), de forma a ser um local seguro para os seus utilizadores e os profissionais.
Á desinfeção dos complexos, à definição de circuitos adequados e aos procedimentos de higienização e distanciamento social, nesta primeira fase, apenas são permitidos banhos livres com uma duração máxima de 40 minutos e uma ocupação máxima de um utente por pista (no total de sete pistas). Entre algumas das regras mais específicas, passa a ser proibida a utilização de material de auxílio ao nado e a ser obrigatório a marcação prévia através do número 251 708 025, estando limitadas às vagas existentes e a duas sessões por utilizador por semana.
O horário de funcionamento da Piscina Municipal também vai ser alargado, de forma a proporcionar a usufruição do banho livre a mais pessoas, dadas as limitações de espaço. A atividade poder ser praticada de segunda a sexta-feira, entre as 08h05 e as 12h40, e da parte de tarde das 16h05 às 20h40.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os métodos convencionais de tratamento de água que usam filtragem e desinfeção de cloro são capazes de inativar o novo Coronavírus (SARS-CoV-2). Em termos gerais, o problema das piscinas de utilização público está relacionado com os próprios espaços secos e húmidos, que proporcionam a proximidade física entre cidadãos, nomeadamente os balneários, cais, bancada e receção como espaços onde poderá existir um maior risco de contaminação.

VILA PRAIA DE ÂNCORA RECEBE AMANHÃ A VISITA DA MINISTRA DA MODERNIZAÇÃO DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, DRª ALEXANDRA LEITÃO

A Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, acompanhada da Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, Fátima Fonseca, visita amanhã o Espaço Cidadão em Vila Praia de Âncora, no interior do Centro Coordenador de Transportes.

Retrato_oficial_Sec_Estado_Alexandra_Leitão.jpg

A visita pretende assinalar a importância do Espaço Cidadão de Vila Praia de Âncora que começou a prestar serviço público a 11 de maio do ano passado, em plena pandemia, servindo a população quando a maior parte dos equipamentos estavam fechados ou muito limitados. Cerca de 1 ano depois, o Governo faz uma visita ao Espaço Cidadão que é gerido pela Câmara Municipal de Caminha para dar conta dos serviços prestados, de forma descentralizada, na vila mais populosa do concelho de Caminha.

182362573_3885606474827186_7207262598766182061_n.j

CERVEIRA REQUALIFICA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA

Assinado contrato de 2ME para 2ª fase da requalificação da Escola Básica e Secundária

Com um investimento a rondar os 2ME, a empreitada de requalificação da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira – 2ª fase foi adjudicada à Predilethes - Construções, Lda., após concluído o procedimento de contratação pública por concurso público. O Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, e o empreiteiro, Paulo Nunes, sob o olhar atento do diretor do Agrupamento Escolar, Venceslau Teixeira, procederam, esta quarta-feira, à assinatura do contrato, no hall da entrada do estabelecimento de ensino.

Assinatura Contrato Escola Secundaria.jpg

Dado o enorme valor envolvido, o próximo passo consiste em remeter o contrato para visto de Tribunal de Contas que, num período previsível de 30 dias, dará o seu parecer. Só mediante essa aprovação é que os trabalhos podem arrancar, com previsão para o mês de junho, coincidindo com o final do presente ano letivo, prolongando-se por 15 meses.

O autarca cerveirense sublinha que, “ultrapassados vários entraves administrativos-burocráticos, esta grande e importante obra vai avançar para o terreno, estando agendada uma reunião técnica prévia para consensualizar a intervenção no interior do edifício com o fim do período escolar, de forma a perturbar o menos possível”. Fernando Nogueira realça o facto de, “em menos de um mês, a Câmara Municipal formalizou dois contratos num investimento total de 3ME, nomeadamente o da escola e a execução do Edifício de Cultura e Inovação de Vila Nova de Cerveira, o que para Vila Nova de Cerveira é uma mais-valia em prol do desenvolvimento do concelho”.

Na prática, esta 2ª fase de requalificação da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira visa a construção de raiz de um edifício designado como Centro de Recursos composto por biblioteca/auditório para capacidade para 119 lugares sentados, a ampliação do espaço de refeitório, a cobertura dos corredores de circulação e dos espaços de recreio exteriores, o reforço das condições de segurança e de acessibilidades, bem como a adaptação à eficiência energética.

Já em 2018, para fazer face a alguns problemas imediatos de segurança e de comodidade, a Câmara Municipal concretizou uma 1ª fase, num investimento municipal de cerca de 400 mil euros (dos quais cerca de 100 mil euros do PDCT original e do Ministério da Educação), e cujos trabalhos incidiram na retirada de todo o amianto, na construção da nova portaria na entrada sul, e na melhoria das condições de conforto térmico, através da implementação de um sistema de isolamento pelo exterior.

O investimento de 2ME resulta de financiamento aprovado pelo Programa Operacional Norte 2020, com uma comparticipação de FEDER de 1.7ME e do Ministério da Educação em 105 mil euros, cabendo à Câmara Municipal suportar o montante remanescente.

VILA NOVA DE CERVEIRA: GOVERNO DEFINIU EM 1965 LIMITES ENTRE AS FREGUESIAS DE CORNES E CANDEMIL

Através do Decreto nº 46488 de 14 de Agosto de 1965, publicado em Diário do Governo n.º 182/1965, Série I de 14 de Agosto, o Ministério do Interior - Direcção-Geral de Administração Política e Civil definiu a delimitação entre as freguesias de Cornes e Candemil, do concelho de Vila Nova de Cerveira.

Capturarcornes1.JPG

Decreto n.º 46488

Tendo surgido dúvidas acerca da linha divisória entre as freguesias de Cornes e Candemil, do concelho de Vila Nova de Cerveira, distrito de Viana do Castelo, procedeu o Instituto Geográfico e Cadastral ao estudo necessário para lhes pôr termo.

Considerando as conclusões do aludido estudo, com as quais concordaram as juntas das mencionadas freguesias, bem como a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira;

Ouvidos o governador civil e a Junta Distrital do distrito de Viana do Castelo:

Tendo em vista o disposto no n.º 8.º do artigo 12.º do Código Administrativo;

Usando da faculdade conferida pelo n.º 3.º do artigo 109.º da Constituição, o Governo decreta e eu promulgo o seguinte:

Artigo 1.º A delimitação entre as freguesias de Cornes e Candemil, do concelho de Vila Nova de Cerveira, é definida por uma linha que, iniciando-se na região de Vale do Inferno (ou Fusos), tem o seu ponto de partida na Fonte da Trancada (ou Fonte da Atrancada), sítio onde convergem os limites das freguesias de Sapardos, Cornes e Candemil, e se dirige pela encosta para o Alto dos Poços Novos, a 250 m do curso do ribeiro do Peso; daqui prossegue para determinado local da encosta dos Fusos, situado a 350 m a sudoeste do curso do ribeiro do Peso e próximo de um caminho que ali passa; continua a seguir pela mesma encosta até ao local, próximo da azenha de herdeiros de José António de Castro, onde termina o caminho que vai dar ao ribeiro de Silva Rosa, afluente do ribeiro do Peso; segue depois o curso do ribeiro de Silva Rosa até ao caminho do lugar de Cabral e prossegue por este caminho em direcção à azenha de herdeiros de Abílio Ribeiro; continua através da mata de Joaquim Rodrigues, de Cornes, até ao Alto da Chã das Eiras, descendo daqui pela encosta do baldio em direcção ao ribeiro de Cento Ramos e passando, seguidamente, a estremar, do lado da freguesia de Cornes, com matas de José Daniel de Barros, Augusto César Fernandes e José António Bouçós e, do lado da freguesia de Candemil, com matas de António Pereira, Joaquim José Pereira e José Joaquim de Barros; prossegue pela região do baldio da Vertilha, desde o local da Baixa do Badão (ou Laguinhos do Badão), acompanhando o caminho de Vertilha e passando próximo das presas de Vertilha; continuando a acompanhar o mesmo caminho, segue até ao local em que ele se cruza com o caminho do lugar do Outeiro, freguesia de Nogueira, no ponto onde convergem as linhas limites das freguesias de Cornes, Candemil e Nogueira e onde termina o limite.

Art. 2.º A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira procederá, no prazo de 90 dias, à colocação de marcos onde se tornem necessários, de modo que fiquem bem patentes os limites fixados no artigo 1.º deste diploma.

Publique-se e cumpra-se como nele se contém.

Paços do Governo da República, 14 de Agosto de 1965. - AMÉRICO DEUS RODRIGUES THOMAZ - António de Oliveira Salazar - Alfredo Rodrigues dos Santos Júnior.

Capturarcornes2.JPG

Capturarcornes3.JPG

GOVERNO AUTORIZOU EM 1912 A EMPRESA HIDRO-ELÉCTRICA DE COURA A EXPLORAR INSTALAÇÕES NOS CONCELHOS DE CAMINHA, PAREDES DE COURA E VILA NOVA DE CERVEIRA

Em 1912, o Ministério do Fomento - Administração Geral dos Correios e Telégrafos - 2.ª Direcção - 1.ª Divisão publicou no Diário do Govêrno n.º 34/1912, Série I de 10 de Fevereiro, a Portaria de 9 de Fevereiro, autorizando a Empresa Hidro-Eléctrica de Coura a explorar diferentes instalações.

Capturarhidrocoura.JPG

Capturarhidrocoura.JPG

Capturarhidrocoura2.JPG

Capturarhidrocoura3.JPG

 

VILA NOVA DE CERVEIRA: EM 1921, O GOVERNO CEDEU O PASSAL À FREGUESIA DE COVAS

Em 1921, através do Decreto nº 7675, publicado no Diário do Governo – I Série, nº. 169 de 20 de Agosto, o Ministério da Justiça e dos Cultos - Direcção Geral da Justiça e dos Cultos - 4.ª Repartição cedeu à Junta de Freguesia de Covas, concelho de Vila Nova da Cerveira, o antigo passal da mesma freguesia, a fim de ali serem construídos edifícios escolares, pôsto do registo civil e secretaria da Junta.

Capturarcovasvncdiargov1.JPG

Capturarcovasvncdiargov1 (2).JPG

CERVEIRA JUNTA-SE À "CORRIDA PARA A VIDA"

Inscrições abertas para a 2ª edição “Corrida para a Vida”

Porque a solidariedade não tem limites, a Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo Regional do Norte (@LPCCNorte) volta a realizar a 2ª edição da ‘Corrida para a Vida’, uma prova desportiva solidária a favor dos doentes oncológicos, adaptada ao contexto da pandemia Covid-19. Mais um ano, o Município de Vila Nova de Cerveira afirma-se como parceiro deste evento, apoiando na divulgação e na gestão de inscrições.

De 16 a 30 de maio, o desafio lançado é o de fazer atividade física, sozinho ou acompanhado, cumprindo sempre as regras de segurança de combate à Covid-19. Pode ser caminhada, corrida, dança ou bicicleta, pois o que realmente interessa é juntar-se a esta causa!

Para participar e dar o seu contributo, os interessados devem efetuar a respetiva inscrição na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira nos dias 8, 9, 15 e 16 de maio, no período de funcionamento - 09h00-13h00 e 14h00-17h00, com oferta de um cinto desportivo, ou fazer o registo no website www.corridaparaavida.pt

Este ano, o evento conta com dois padrinhos muito conhecidos do público e vencedores do cancro, como símbolos de luta e esperança, a ex-atleta Aurora Cunha e o cantor Marco Paulo.

Para mais informações deixa-se os seguintes contactos: 251 708 071 ou saude@cm-vncerveira.pt

CARTAZ LPCC 2021.jpg

CERVEIRA ADERE À REDE NACIONAL DE ESPAÇOS DE COWORKING

O Município de Vila Nova de Cerveira integra a 1ª fase da rede nacional de espaços de coworking “Teletrabalho no Interior. Vida Local, Trabalho Global”, criada pelos ministérios da Coesão Territorial e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Autarca Fernando Nogueira marcou presença, esta tarde, em Melgaço, na cerimónia de assinatura do Acordo de Cooperação.

Rede de teletrabalho - Assinatra de protocolo.jpg

Analisados os critérios de centralidade, de proximidade a serviços e de conjugação com a vertente cultural, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira identificou o Centro de Apoio às Empresas – CAE e o Fórum Cultural de Cerveira como espaços ideais para a instalação destes centros de teletrabalho, integrando a restrita lista de 16 municípios da Região Norte, e 53 a nível nacional, a avançar com esta parceria.

Ambos os espaços passam a estar devidamente equipados com computadores, impressoras e acesso à internet e divididos em áreas de diferentes tipologias, de forma a disporem de bancadas livres para diferentes períodos de ocupação, zonas privadas para videochamadas, áreas para reuniões e locais para a realização de apresentações ou ações de formação.

A implementação destes centros de coworking, previsto no Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), visa contribuir para a dinamização dos territórios do Interior, facilitando a fixação e atração de pessoas e empresas, diminuindo a necessidade de deslocações e a consequente pegada carbónica e melhorando a qualidade de vida das populações do Interior, ao promover a conciliação entre vida profissional e familiar.

O Governo compromete-se, através da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), a considerar a disponibilização de fundos europeus para, quando necessário, apoiar a contratação e a mobilidade de trabalhadores e comparticipar a adaptação física destes espaços, mas também a aquisição de mobiliário ou equipamento informático.

O teletrabalho e o coworking assumem particular importância para os territórios do Interior na redução da assimetria geográfica de ofertas profissionais, democratizando as oportunidades entre as regiões de elevada densidade populacional e as de menor densidade.

CERVEIRA COMEMORA O 25 DE ABRIL

‘25 de Abril’ assinalado simbolicamente com recital de poesia

Pela importância histórica da efeméride em prol da liberdade e da democracia, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira não vai deixar passar em branco o 47º aniversário da ‘Revolução do Cravos’.

25 abril -2021.png

Simbólica e comedida. Dando cumprimento às diretrizes emanadas pela Direção-Geral de Saúde de contenção da pandemia Covid-19, a comemoração inicia às 9h30, nos Paços do Concelho, com o tradicional Hastear das Bandeiras ao som do Hino Nacional, Hino de Cerveira e Grândola Vila Morena interpretados pela Academia de Música Fernandes Fão.

Criando um momento intergeracional, algumas crianças e jovens do Agrupamento de Escuteiros de Campos vão protagonizar um breve, mas memorável Recital de Poesia alusiva ao 25 de Abril.

CERVEIRA: POVOADO FORTIFICADO DE COUSSOURADO CLASSIFICADO COMO MONUMENTO NACIONAL

Partilhado pela Freguesia de Sapardos, no concelho de Vila Nova de Cerveira, e pela União de Freguesias de Cossourado e Linhares, no concelho de Paredes de Coura, o Povoado Fortificado de Cossourado acaba de ser classificado como monumento nacional, após publicação, esta quinta-feira, de um decreto do Governo, considerando o interesse dos bens enquanto “testemunhos notáveis de vivências ou factos históricos”.

povoado_fortificado_de_cossourado_ou_forte_da_cida

Alvo de trabalhos e escavação arqueológica entre 1997 e 1998, e de uma primeira abordagem para classificação junto da Direção Regional da Cultura de Norte, entretanto arquivada por questões administrativas, o procedimento de classificação do Povoado Fortificado de Cossourado ou Forte da Cidade foi reaberto em 2013, após insistência de ambas as autarquias.

A classificação agora alcançada dá por concluído um processo burocraticamente moroso e delicado, mas de uma importância inquestionável para a preservação de um espaço que atesta, a nível nacional e internacional, um período histórico de extrema singularidade arqueológica e científica para a compreensão do povoamento da Idade do Ferro em Portugal.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Vila nova de Cerveira, “este reconhecimento representa a salvaguarda de um espaço e período histórico, potenciando uma nova fase respeitante à sua valorização turística”. Fernando Nogueira acredita que esta classificação de monumento nacional vai conferir “uma maior visibilidade e interesse, além de abrir portas a fundos comunitários para possíveis intervenções no local”.

O Fortificado de Cossourado encontra-se implantado num local com boa visibilidade e condições de defesa singulares, de três perímetros de muralhas de grandes dimensões. Ao longo de 10 hectares, compreende uma vasta área habitacional, composta por diversas habitações circulares e alongadas, de dimensões bastante elevadas e incomuns para construções dessa época, edificadas por sociedades de características agropastoris, mas também economicamente dependentes da exploração de recursos naturais. Este antigo Castro terá sido habitado por um curto período, entre os séculos V e II a.C., e provavelmente abandonado pouco antes da ocupação Romana do território.

CERVEIRA CONTESTA SUPRESSÃO DE COMBÓIO REGIONAL

Supressão de comboio regional: Autarca alerta para impacto negativo no serviço de proximidade às populações

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira remeteu um ofício à administração da CP – Comboios de Portugal a insurgir-se contra a anunciada supressão de circulação do comboio regional nº 3202 por parte da CP-Comboios de Portugal, devido à entrada em funcionamento do Comboio Intercidades Valença-Lisboa no âmbito da modernização da Linha Ferroviária do Minho, solicitando “uma melhor agilização do processo de forma a conciliar os interesses da CP e as necessidades de mobilidade das populações”.

linha-comboio.jpg

Atualmente, o Comboio Regional n° 3202, que sai de Valença às 6h23 e chega a Viana do Castelo às 7h24, conta com três paragens no concelho de Vila Nova de Cerveira - Carvalha, Vila Nova de Cerveira e Gondarém. A partir de segunda-feira, 26 de abril, o Comboio Intercidades entra em circulação, com previsão de saída de Valença às 6h48 e chegada a Viana do Castelo às 7h23, mas eliminando a possibilidade de transbordo nos apeadeiros de Carvalha e Gondarém, além de outros pontos nos concelhos vizinhos de Valença, Caminha e Viana do Castelo.

Consciente da necessidade de otimização de locomotivas e de ajustamentos de horários, o autarca cerveirense sublinha que “é necessário olhar para a realidade socioeconómica dos territórios e proceder a adaptações que não deixem de servir os reais interesses e necessidades das populações”. Fernando Nogueira afirma que esta supressão representa “um rude golpe nas rotinas diárias de dezenas de pessoas que, pelas caraterísticas de mobilidade de proximidade, utilizam este meio de transporte para as suas deslocações laborais, académicas e mesmo de acesso a cuidados médicos na Unidade Local de Saúde do Alto Minho, bem como ao vasto tecido empresarial da região alto-minhota, afetando também as ligações afetivas com a capital de distrito”.

Na missiva remetida ao Presidente do Conselho da Administração da  CP e com conhecimento ao ministro da tutela, o Presidente da Câmara Municipal argumenta ainda com o forte dinamismo empresarial do Alto Minho, no geral, e do concelho de Vila Nova de Cerveira, em particular que, só em volume de exportações, ronda os 700 ME (dados referentes a 2017), empregando mais de 4300 trabalhadores em cerca de 50 unidades fabris localizadas na União de Freguesias de Campos e Vila Meã, “e que têm o apeadeiro da Carvalha como uma ligação essencial para o seu dia-a-dia”. Não obstante, “também há muitos munícipes cerveirenses a laborar noutros concelhos vizinhos e que, por razões várias, não conseguem dirigir-se às estações consideradas como principais, sendo esta ligação regional, e este horário em particular, a sua única opção”.

Fernando Nogueira alerta ainda para um fator importante que se prende com o preço diário do bilhete, pois uma viagem no comboio regional entre Valença e Viana do Castelo custa 4,65 euros, e com o Intercidades passa a 13,15 euros. “É preciso ponderar uma discriminação positiva no novo tarifário do Comboio Intercidades para os utentes da CP que utilizam o comboio como o meio de transporte diário para as deslocações laborais, entre as duas cidades do distrito, não colocando exclusivamente sobre os trabalhadores/utentes o ónus da imprescindível modernização”, assegura.

Com inauguração agendada para esta segunda-feira, 26 de abril, a modernização e eletrificação da Linha do Minho, entre Nine, no distrito de Braga, e Valença, no distrito de Viana do Castelo representou um investimento de 86,4 milhões de euros, inserido no Plano de Investimentos Ferrovia 2020 e cofinanciado pelo programa Compete 2020.

Foto: https://radioaltominho.sapo.pt/

VILA NOVA DE CERVEIRA: CANOÍSTAS DE TODO O PAÍS ESTAGIAM EM COVAS

nº 505 ZZU: Atletas da DKC de Viana em estágio nacional de slalom pela Federação Portuguesa de Canoagem

A pista da DKC e Teixugos em Covas, Vila Nova de Cerveira, recebeu dezoito atletas de todo o país, para sob orientação do técnico nacional, em estágio, fossem avaliados em selectiva nacional de infantis e cadetes.

P4180407.JPG

Foram cinco os atletas da DKC que rumaram a este evento, um infantil (Gonçalo Passos) e três cadetes (Pedro Martins, Mafalda Rodrigues e Daniela Silva), dois atletas masculinos e dois femininos, em k1 e c1, com o apoio do atleta Júnior Alexis Esperança, submetidos à orientação e avaliação pelo técnico Manuel Freiria.

A manhã do primeiro dia foi feita em manobras específicas individuais cronometrados em águas lisas e a tarde feita de avaliação em águas bravas em percursos curtos orientados pelos técnicos de slalom dos respetivos clubes.

O segundo dia trouxe para estes atletas avaliação em águas bravas cronometrada em formato de competição.

Os melhores atletas serão integrados em estágios de equipas nacionais, face ao objectivo definido.

O dia foi soalheiro e temperado o que ajudou bastante os atletas e a equipa de avaliação da Federação Portuguesa de Canoagem.

P4181007.JPG

P4181293.JPG

P4181416.JPG

P4181485.JPG

DSC_6893.JPG

DSC_6896.JPG

DSC_7012.JPG

P4180014.JPG

DIA MUNDIAL DO LIVRO: BIBLIOTECA MUNICIPAL DE VILA NOVA DE CERVEIRA PARTICIPA NO CLUBE DE LEITURA ONLINE

A RIBAM - Rede Intermunicipal das Bibliotecas Públicas Municipais do Alto Minho inicia, esta sexta-feira, 23 de abril, em pleno Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, o seu Clube de Leitura Online. Com 12 anos de experiência de encontros de leitores no formato presencial, a Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira é uma das aderentes a este desafio, cuja primeira sessão conta com Isabel Pires de Lima, ex-ministra da Cultura. Interessados podem assistir ao direto no Facebook, a partir das 15h00.

Clube de Leituravncerv.jpg

Os condicionalismos provocados pela pandemia Covid-19 obrigaram muitas entidades a reinventar as suas atividades, alavancando a vertente digital. Desta forma, também a Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alto Minho decidiu readaptar o funcionamento dos Clubes de Leitura, vividos de forma pronta e apaixonada ao longo de anos, para uma conexão ao mundo digital, sem prescindir do prazer da descoberta, da vida e da fantasia que os livros permitem.

O arranque desta iniciativa vai coincidir com o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, que se assinala a 23 de abril, com a abertura pela coordenadora da RIBAM, Isabel Costa, e moderação da coordenadora Maria José Areal. A primeira convidada é Isabel Pires de Lima, Professora Catedrática e Emérita da Universidade do Porto, ex-Ministra da Cultura (2005-2008) e Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, que vai abordar o conceito de “Se não gosta de ler não sabe o que perde”. De acordo com a sinopse da sua intervenção: “Ler porquê? para quê? A leitura como privilégio e prazer. A leitura como instrumento de conhecimento, de compreensão da diversidade, de treino do juízo crítico. Como é que um grande escritor como Eça de Queirós promove tudo isso nos seus contos, tomando como exemplo um conto da juventude, ‘Singularidades de uma rapariga loira’, e de um conto da maturidade, ‘José Matias’”.

Havendo convidados em ‘sala’ online, do programa consta ainda um período para colocação de questões, ficando a sessão de encerramento a do Presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, em representação da CIM Alto Minho. A sessão tem início às 15h00 e pode ser assistida através da página do Facebook da RIBAM: https://www.facebook.com/RedeBibliotecasAltoMinho/live/

Refira-se que a RIBAM foi constituída na sequência de um acordo de cooperação entre a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), integrando as bibliotecas públicas municipais dos dez municípios do Alto Minho.

Fica assim o convite para uma celebração da leitura, dos livros e dos seus autores, através de um simples click.