Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CERVEIRENSES FESTEJAM O NATAL

“Na’Tal Cerveira” 2019 com 38 dias de atividades para as famílias

Com muita tradição e originalidade, assim é vivida a quadra natalícia em Vila Nova de Cerveira.

Para este ano, a Câmara Municipal dinamiza seis eventos de qualidade e gratuitos, direcionados para as famílias.

São 38 dias de “Na’Tal Cerveira” com diversão, recriações históricas, sugestões de ‘fazer crescer água na boca’, aventura pelo ar, canções típicas e glamour na receção ao novo ano, além da surpreendente ornamentação e iluminação de ruas e edifícios (6 de dezembro, 18h45).

CARTAZ NATAL CERVEIRA 2019.jpg

CERVEIRA REGISTA SUBIDA DO PODER DE COMPRA

Dados revelados, esta terça-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no “Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio” de 2017, indicam que o concelho de Vila Nova de Cerveira apresenta um crescimento do poder de compra “per capita”. Com 84,24 pontos, é o 2º município do Alto Minho e o 5º no conjunto dos 24 da região do Minho com melhor indicador.

O INE acaba de divulgar a 13ª edição do Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio (EPCC) que integra informação estatística reportada ao ano de 2017, sendo as variáveis de base para este estudo relativizadas pela população residente, estimada pelo INE, para 31 de dezembro de 2017. Com publicação bienal, o IpC, Indicador per Capita do poder de compra traduz o poder de compra manifestado quotidianamente, em termos per capita.

Uma análise pormenorizada ao documento revela que a generalidade dos cerveirenses têm mais dinheiro disponível em 2017 do que em 2015. Fazendo uma radiografia comparativa, Vila Nova de Cerveira passa de 82,74 pontos em 2015 para 84,24 em 2017, o que permite subir à 2ª posição no ranking do Alto Minho, logo atrás de Viana do Castelo. Também no contexto dos 24 municípios da região do Minho, este crescimento coloca o concelho da ‘Vila das Artes’ entre os cinco com melhor poder de compra, competindo com territórios de maior dimensão e população como as cidades de Braga, Viana do Castelo, Guimarães e Vila Nova de Famalicão.

O Município de Lisboa apresenta o valor mais elevado de Indicador Per Capita com 219,6 pontos a nível nacional, com o Porto a surgir na segunda posição 157,8. Apenas 10% dos municípios portugueses tem poder de compra acima da média.

CERVEIRA E TOMIÑO DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO TRANSFRONTEIRIÇO

OPT Cerveira-Tomiño 2020 com cinco propostas a votação entre 15 de novembro e 15 de dezembro

O Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) Cerveira-Tomiño 2020 já tem novas propostas em cima da mesa. Vinte e sete associações e promotores do Alto Minho e da Galiza participaram no processo que culminou na apresentação de cinco projetos a votação na IV edição do OPT Cerveira-Tomiño. O período de votação decorre entre esta sexta-feira, 15 de novembro, prolongando-se até dia 15 de dezembro.

Cartaz OPT2020.png

Todo o processo de votação decorre através da plataforma online participacerveiratomino.eu, de forma a garantir a transparência do mecanismo participativo. Podem votar todos os residentes, maiores de idade, em Vila Nova de Cerveira e Tomiño, sendo obrigatório o voto em dois projetos. Em causa está a eleição de dois projetos, que serão executados em 2020, com um orçamento de 10 mil euros cada um.

LISTA DE PROJETOS

  • ‘As Rotas Minho/ Roteiros Miño’: Sob o conceito de unir os dois países, este projeto visa dar a conhecer os dois territórios com caminhadas de interesse paisagístico, cultural, patrimonial, ambiental e natural. Os seus promotores são o Clube Celtas do Minho e Carlos Xabier Oliveira Ortega;
  • ‘Intercâmbio interxeracional’: Promover a relação entre crianças e adultos institucionalizados, com sessões de intercâmbio de experiências, anedotas, língua e conhecimentos. Os seus promotores são a Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, através da Creche e Jardim de Infância, e a Escola Infantil Mi primer paso;
  • ‘Experiencies4all’: Dinamizar experiências de fim-de-semana com ofertas de atividades guiadas/orientadas nas áreas do património, turismo, lazer e cultura. Patrick Alves Esteves e a Asociación de Persoas con Discapacidade Vontade são os proponentes;
  • ‘Pensar o corpo, mover a mente’: Organizar um fim-de-semana de atividades desportivas, artísticas e de lazer para todos os públicos. Proposta apresentada conjuntamente pelo CITIUS FIT e pela SenRaia;
  • ‘Unha pinga de auga’: Dar a conhecer o património imaterial relacionado com a água, através de workshops, visitas e atividades para a população mais jovem. Tem como promotores a Coxapo e a Associação Amigos dos Espaços Naturais de Reboreda.

O Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño é uma iniciativa que pretende permitir o conhecimento e intercâmbio de pessoas, associações e entidades das duas margens do rio Minho que partilhem interesses e objetivos, promovendo a igualdade de oportunidades e o reforço da participação pública da cidadania transfronteiriça na procura de soluções para problemas comuns.

Dotado com 20 mil euros, o OPT é uma das prioridades da Agenda Estratégica de Amizade Cerveira-Tomiño, de forma a potenciar a participação pública e o poder de decisão da cidadania de ambas margens do rio Minho. É um projeto cofinanciado em 75% pelo programa INTERREG V-A POCTEP de cooperação transfronteiriça, através de fundos FEDER da União Europeia.

CERVEIRA PROMOVE COMPOSTAGEM

“Projeto Onda Verde” promove sessões sobre compostagem nas escolas do Vale do Minho

As turmas que participam no “Projeto Onda Verde no Vale do Minho” receberam um conjunto de sessões informativas sobre a prática de compostagem, dinamizadas pela equipa do CMIA - Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo. Dotar as novas gerações de conceitos para a melhoria nesta matéria é a grande prioridade.

Projeto Onda Verde sessão informativa cerveira.jpg

De Melgaço a Caminha, as escolas dos cinco concelhos do Vale do Minho acolheram estas sessões transmissoras do saber fazer, com os recursos existentes e a motivação para que toda a comunidade participe. Em algumas escolas há espaços com terra, noutras predominam o cimento e a relva artificial. Há escolas em que da horta se retiram legumes para a sopa, outras que conseguem ter apenas um cantinho com algumas aromáticas e flores.

O objetivo destas atividades do Projeto “Onda Verde no Vale do Minho” é mostrar como pode ser feita a Compostagem em ambiente escolar, de forma simples e participativa, envolvendo toda a comunidade educativa e perceber, caso a caso, qual a melhor estratégia para que o processo funcione em cada escola.

Nestas sessões, a equipa do CMIA - Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo, que desenvolve há mais de 10 anos o projeto “Da terra para a Terra”, foi convidada a dar o seu testemunho, uma vez que já disseminaram a temática da Compostagem a quase 20.000 alunos!

A presença e participação de alunos, professores, auxiliares da cantina, pais e avós foi extremamente profícua.

CERVEIRA ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO A ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR

Abertura de Candidaturas às Bolsas de Estudo para Alunos do Ensino Superior 2019/2020

Está a decorrer, entre esta segunda-feira e o dia 11 de dezembro, o período para apresentação de candidaturas às Bolsas de Estudo para Alunos do Ensino Superior 2019/2020, atribuídas pelo Município de Vila Nova de Cerveira.

Bolsas de Estudo.jpeg

À semelhança dos anos anteriores, a autarquia cerveirense volta a atribuir 10 bolsas de estudo para agregados familiares do concelho com menores possibilidades, contribuindo para um maior e mais equilibrado desenvolvimento social, económico e cultural local.

Além do preenchimento da documentação necessária e dos requisitos descritos no Regulamento Municipal de Concessão de Bolsas de Estudo para Alunos do Ensino Superior, os candidatos devem disponibilizar-se para a realização de 70 horas de trabalho comunitário em atividades/serviços da Câmara Municipal na área de formação frequentada ou outras.

O processo de candidatura para o presente ano letivo 2019/2020 encontra-se aberto até às 16h30, do dia 11 de dezembro, formalizado com a entrega do requerimento próprio previamente preenchido na Secção de Atendimento ao Utente da Câmara Municipal.

Toda a informação e documentação necessária está disponível no Portal do Município, em Viver – Educação – Bolsas de Estudo.

CERVEIRA ACOLHE SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PATRIMÓNIO

Seminário Internacional “Património Mundial, Património Vernáculo & Património de Terra” reúne especialistas internacionais

Com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova Cerveira e a Fundação da Bienal de Cerveira, a Escola Superior Gallaecia está a organizar, ao longo desta sexta-feira, o Seminário Internacional “Património Mundial, Património Vernáculo e Património de Terra”, contando com a presença de especialistas provenientes da Nova Zelândia, Irão, França, Itália, Espanha e Portugal. Autarca Fernando Nogueira presidiu à sessão solene de abertura, evocando exemplos de preservação do património e das boas práticas urbanísticas implementadas no concelho.

Seminário Internacional  Património Mundial vernáculo e património de terra ESG 08.11 (7).JPG

Dinamizado através do projeto europeu de investigação 3dPast “Leaving and virtual visiting European World Heritage” sob a coordenação da Escola Superior Gallaecia (Portugal), com a parceria da Università degli Studi di Firenze (Itália) e da Universitat Politècnica de València (Espanha), este debate de cariz internacional tem como finalidade proteger o património português, através da partilha de informação e de ações de sensibilização.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira aceitou o convite para presidir à sessão de abertura, com a Diretora-Geral da Direção Geral do Património Cultural, Paula Araújo da Silva e a presidenta da ESG, Mariana Correia. Fernando Nogueira sublinhou que “Vila Nova de Cerveira tem sido um município particularmente atento às alterações urbanísticas, prestando atenção às freguesias do interior do concelho, de forma a não descaracterizar o que é o património natural e edificado de cada uma das localidades mais rurais, tentando sensibilizar e incentivar que as intervenções efetuadas no âmbito público respeitem as características vernáculas correspondentes da tipologia própria de cada local”. O edil cerveirense assegurou que “o conhecimento do impacto da arquitetura vernacular na atratividade turística aliada à existência de recursos e condições singulares, colocam a preservação e a valorização do nosso património como uma das apostas competitivas a nível turístico”.

O presente seminário conta com um vasto leque de oradores convidados, nomeadamente a Arq. Paula Araújo da Silva, Diretora-Geral do Património Cultural; a Dr.ª Regina Durighello, Diretora da Unidade de Monitorização de Património Mundial do ICOMOS Internacional de Paris; a Prof.ª Soraya Genin, Presidente do ICOMOS-Portugal; o Arq. Manuel Lacerda, Focal Point Português para o Património Mundial; a Prof.ª Mariana Correia, Presidente do Comité Cientifico Internacional ICOMOS-ISCEAH (património em terra) e Presidente da esGallaecia; o Diretor da Escola de Arquitetura da Universidade de Florença; Prof.ª Camilla Mileto e Prof. Fernando Vegas, responsáveis do grupo de património vernáculo da Universidade Politécnica de Valencia; especialistas internacionais como Arq. Ian Bowman (Nova Zelândia), Dr. Rasool Vatandoust (Irão), e especialistas nacionais como o Prof. Gilberto Carlos, a Prof.ª Ana Lima e a Prof.ª Goreti Sousa, do Centro de Investigação Ci-ESG, da Escola Superior Gallaecia.

Seminário Internacional  Património Mundial vernáculo e património de terra ESG 08.11 (12).JPG

CERVEIRA RECEBE BANDEIRA DE EXCELÊNCIA

Vila Nova de Cerveira reconhecida com a Bandeira “Vila de Excelência – Nível III”

A Rede de Cidades e Vilas de Excelência atribuiu, esta quinta-feira, 7 de novembro, a Bandeira “Vila de Excelência – Nível III”, como reconhecimento público do meritório trabalho que a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver, no âmbito das ações de qualificação do seu território, pelas práticas inovadoras nos eixos da regeneração urbana e da mobilidade amigável. Cerimónia de entrega decorreu, esta tarde, na Biblioteca Municipal.

IMG_6821.JPG

Vila Nova de Cerveira pretende assumir-se como um espaço de vitalidade urbana, promotor da mobilidade suave e da inclusão dos seus cidadãos nos diferentes espaços urbanos da vila. Foi com este pretexto que, em 2014, a Câmara Municipal aderiu à Rede de Cidades e Vilas de Excelência, assumindo um conjunto de compromissos e de desafios em torno da melhoria da acessibilidade do espaço público.

A distinção de Nível III (de cinco) hoje recebida pelo Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, das mãos da Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, Engª Paula Teles, é fundamentada com o grau de evolução da implementação do Plano de Ação Local proposto pelo Município de Vila Nova de Cerveira, incidindo nos eixos “Cidade ou Vila Ciclável e de Mobilidade Amigável” e “Cidade ou Vila de Regeneração e Vitalidade Urbana”.

No contexto da regeneração urbana, destacam-se os projetos concluídos de requalificação do espaço público envolvente à Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira, da Praça D. Dinis e da sua envolvente, do espaço público envolvente ao Bairro da Calçada, à Urbanização de Cerveira e ao Centro Escolar de Cerveira. Além destas medidas de requalificação, é de salientar ainda as obras de adaptação do antigo edifício do Bombeiros para o Edifício de Cultura e Inovação, a requalificação da Praceta Queirós Ribeiro e a reabilitação do Auditório Municipal.

O projeto de requalificação do Parque Transfronteiriço Castelinho-Fortaleza também é evidenciado pela intervenção de qualificação deste património natural cerveirense, com dois níveis: um direcionado para a qualificação e valorização ambiental e, outro para a criação de um espaço acessível e inclusivo, que respeite as limitações e diferenças de cada utilizador e, onde a mobilidade suave será um dos fatores principais.

Não obstante, há ainda planos e estudos em desenvolvimento, como o incremento de mobilidade suave e acessível para todos ao centro urbano de Vila Nova de Cerveira; a requalificação do espaço público envolvente à Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira; a requalificação da Praça D. Dinis e envolvente; a requalificação da Praceta Queirós Ribeiro; a adaptação do Antigo Edifício dos Bombeiros para Edifício de Cultura e Inovação; a reabilitação do Auditório Municipal; a qualificação do Parque Transfronteiriço Castelinho-Fortaleza; e a requalificação do Espaço Público Envolvente ao Bairro da Calçada, à Urbanização de Cerveira e ao Centro Escolar de Cerveira.

Este conjunto de ações iniciadas em 2014, e que em 2015 e 2017 já foram distinguidas com o Nível I e Nível II de Vila de Excelência, respetivamente, convenceu o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, em contexto da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, a atribuir o galardão da Bandeira de Vila de Excelência - Nível III a Vila Nova de Cerveira, que será hasteada no parque de Lazer do Castelinho.

A anteder a entrega da bandeira, a autarquia cerveirense desafiou os comerciantes do centro histórico a assistir a uma sessão de esclarecimento dedicada à temática do “Espaço Público Pedonal e Acessível – Vantagens Económicas para o Comércio Local”, proferida pela Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, Eng. Paula Teles.

CERVEIRA DEFENDE CONTINUIDADE DO PROJETO "IN COMMON SPORTS" PARA ALÉM DE 2020

Parceiros analisam continuidade do projeto ‘In Common Sports’ após 2020

Durante a realização de mais um Meeting Internacional ‘In Common Sports’ em Cesena, Itália, os parceiros do projeto, entre os quais o Município coordenador de Vila Nova de Cerveira, fizeram um balanço extremamente positivo da implementação deste programa que levou à recente distinção com o Selo de Prática de Excelência da Wellness Foundation e ao interesse de mais entidades europeias para o replicar. Financiamento do projeto termina em 2020, mas já se estudam ideias para lhe conferir viabilidade futura.

Meeting Cesena 2019.JPG

 O projeto que propõe e avalia o impacto do desporto na aptidão física e mental do idoso tem consolidado a sua expressão além-fronteiras. Desde março de 2018 que atletas seniores portugueses, búlgaros, húngaros, italianos e espanhóis estão a dinamizar treinos semanais para demonstrar que a prática desportiva associada ao convívio e à competição acrescenta motivação para a adoção de estilos de vida mais saudáveis.

O sucesso de implementação do ‘In Common Sports’ já resultou na atribuição do Wellness Valley Excellence Award, pela Wellness Foundation, que representa o reconhecimento do valor social acrescentado inerente ao projeto e o seu papel inovador na promoção e gestão de ações que incentivam a vida ativa neste grupo populacional - mais de 60 anos - particularmente estratégico para a prevenção de doenças crónicas. A missão da Wellness Foundation é apoiar a pesquisa científica, a educação para a saúde e a promoção do estilo de vida saudável.

A realização deste 9º Meeting Internacional no município italiano de Cesena, nos dias 4 e 5 de novembro, serviu para parabenizar o consórcio de parceiros relativamente a esta conquista e realizar uma visita às instalações da Wellness Foundation, assim como dar a conhecer a boa prática aos representantes da Universidade de Bolonha que se revelaram muito entusiasmados com o percurso consolidado deste projeto, retirando ideias para a dinamização de um projeto ERASMUS+ programa muito semelhante que estão a implementar na região de Emília-Romanha - Itália.

O ano de 2020 é fulcral para o ‘In Common Sports’, na medida em que é o último ano de execução da candidatura financiada em mais de 300 mil euros pelo programa Erasmus + Sport, sendo necessária a disseminação dos outputs intelectuais pelos cinco países, com calendarizações específicas para a apresentação do estudo, do guia de boas práticas e as vantagens enquanto boa prática para a integração dos grupos vulneráveis no desporto.

Com a realização da 6ª edição das Olimpíadas Intergeracionais - Olympics4All em Vila Nova de Cerveira, no próximo ano, foi lançado o convite para aos representantes da Wellness Foundation, da Universidade de Bolonha e do Município de Cesena para acompanharem mais esta jornada in loco.

Não obstante, os representantes dos municípios envolvidos manifestaram interesse em encontrar soluções que confiram sustentabilidade e viabilidade de continuidade do projeto para além de 2020.

CERVEIRA VESTE CROCHET COM ARTE

'O Crochet Veste com Arte' - Artes e Ofícios Tradicionais em exposição imperdível

Depois do sucesso do desfile ‘O Crochet Veste com Arte’ de 13 de julho, os 16 trajes em crochet, que evocam as artes e ofícios tradicionais de cada uma das freguesias do concelho de Vila Nova de Cerveira, encontram-se expostos na Galeria da Loja Interativa de Turismo, até ao final do ano. Mostra surpreendente pode ser visitada de 2ªfeira a sábado, no período normal de funcionamento.

IMG_6755.jpg

Desde 2014, a arte secular do crochet volta a estar na moda graças ao ‘O Crochet Sai à Rua’, um projeto de decoração das ruas, edifícios públicos e espaços comerciais de Vila Nova de Cerveira, durante a época de Verão. Com uma adesão imediata dos residentes e uma afluência massiva de turistas, o evento ganhou caráter bienal, sendo complementado com ‘O Crochet Veste com Arte’, no qual a arte do crochet extravasa as ruas e sobe às passerelles desfilando autenticidade.

E é deste desfile em crochet, de realização também bienal, que têm surgido peças de vestuário temáticas únicas, ovacionadas pela criatividade e beleza, em Portugal e também em ações de promoção do Município de Vila Nova de Cerveira no estrangeiro, sendo o caso mais recente na reconhecida Feira Internacional de Macau.

Depois de em 2017, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira ter desafiado as juntas de freguesia a recriarem, integralmente em crochet, os trajes tradicionais minhotos, (traje dos noivos, de meia-senhora, de lavradeira (verde, vermelho e azul), de domingar, do campo e de dó), este ano, a aposta incidiu na valorização do saber-fazer, através da partilha das artes e ofícios tradicionais totalmente em crochet. O repto foi surpreendentemente interpretado e o resultado é um conjunto de histórias, de usos e costumes mui sui generis que devem ser preservados.

São 16 trajes minuciosamente elaborados à mão por dezenas de cerveirenses dedicados, sem descurar os adornos específicos de cada ofício, e que suscitaram muito interesse e enorme curiosidade desde o desfile, entre eles um burro e uma ovelha totalmente criados em crochet. Lista de Trajes:

  • O Fogueteiro - Freguesia de Cornes
  • O Ferreiro - Freguesia de Covas
  • O Contrabando - Freguesia de Gondarém
  • A Pastorícia - Freguesia de Loivo
  • A Lavradeira - Freguesia de Mentrestido
  • A Moleira - União de freguesia de Reboreda e Nogueira
  • A Aguadeira - Freguesia Sapardos
  • O Canteiro - Freguesia de Sopo
  • As Lavadeiras - União de Freguesias de Campos e Vila Meã
  • A Peixeira e o Pescador - União das Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe

IMG_6759.jpg

IMG_6784.jpg

IMG_6785.jpg

CERVEIRENSES REALIZAM MAGUSTO DE SÃO MARTINHO

Magusto proporciona tarde de convívio popular

O Terreiro de Vila Nova de Cerveira acolhe, este domingo, 10 de novembro, a comemoração do Dia de São Martinho, com o tradicional Magusto. A boa disposição das centenas de presentes, as castanhas assadas, o vinho verde tinto e a animação com concertinas são os ingredientes para uma tarde de domingo.

magusto 2019cerv.jpg

O magusto anual promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, através da Loja Interativa de Turismo, apresenta-se como um importante e acarinhado momento de confraternização entre conterrâneos de várias gerações, e destes com muitos vizinhos galegos que também se juntam à festa.

Ao som das tradicionais concertinas e de alguns cantares improvisados, o convite é para se desfrutar de umas saborosas e quentinhas castanhas assadas, acompanhadas de uma taça de vinho verde tinto e, acima de tudo, de uma agradável conversa entre amigos e conhecidos.

O início do Magusto de Vila Nova de Cerveira está marcado para as 15h00, deste domingo, 10 de novembro, no Terreiro.

MUNICÍPIO DE CERVEIRA APOIA FREGUESIAS

Autarquia mantém apoios financeiros diretos para as freguesias em 2020

Após a realização de reuniões “francas e assertivas” com cada um dos 11 presidentes de junta de freguesia do concelho, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira afirmou, na reunião camarária de 31 de outubro, que a transferência de verbas para as freguesias em 2020 não sofre alterações, sendo distribuídos 310 mil euros.

IMG_0417.jpg

Prosseguindo com a valorização do trabalho de proximidade dinamizado pelas Juntas de Freguesia junto das suas populações, através de uma resposta célere às suas necessidades e interesses, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira tem executado com os compromissos propostos, dentro das possibilidades orçamentais.

Para 2020, e do périplo de reuniões estabelecidas, o edil cerveirense garante ter obtido “um acordo consensualizado” e que, “apesar do próximo orçamento municipal ser um pouco maior, a receita própria é a mesma, pelo que não seria sustentável aumentar as transferências diretas para as freguesias”. No entanto, Fernando Nogueira afirma que, aos 310 mil euros de apoios diretos para as iniciativas das freguesias, “a autarquia cerveirense presta, ao longo do ano, apoios extraordinários, financeiros e/ou logísticos, que se revelam igualmente importantes para as freguesias”.

Aprovada por maioria em sede de reunião de câmara, a proposta segue para análise e aprovação pela Assembleia Municipal agendada para 13 de dezembro. A distribuição das verbas respeita os critérios da fórmula acordada em Assembleia Municipal.

CERVEIRENSES EM FESTA ASSINALAM 10º ANIVERSÁRIO DA CASA CERVEIRENSE EM LISBOA

Mais um ano a exaltar-se o sentimento de pertença e a amizade por Vila Nova de Cerveira. Cerca de 400 cerveirenses e amigos juntaram-se, este domingo, 3 de novembro, para comemorar o 10º aniversário da Casa Cerveirense em Lisboa. Ambiente de confraternização contou com a presença do Presidente da Câmara e da Assembleia Municipal, Fernando Nogueira e António Machado, e do Adjunto do Presidente Pedro Soares.

IMG-20191103-WA0002 (1).jpg

Desde a sua fundação em 2009, a Casa Cerveirense em Lisboa dinamiza, anualmente, um convívio entre conterrâneos residentes em Lisboa e no concelho. Este ano, o 10º aniversário ficou marcado pela festa e partilha, mas sobretudo pela inauguração, em fevereiro, da nova sede, em Olivais Norte.

Atualmente liderada por Rosa Paula Brito, a Casa Cerveirense em Lisboa voltou a reunir centenas de pessoas com ligação ao concelho de Vila Nova de Cerveira, entre as quais os presidentes da Câmara e Assembleia Municipal, Fernando Nogueira e António Machado, respetivamente, e do Adjunto do Presidente, Pedro Soares.

Fazendo jus às origens alto-minhotas, a festa desenrolou-se a preceito, com muita boa-disposição entre os presentes, complementada com a animação a cargo do Rancho Folclórico da Casa do Minho.

A comemoração do 10º aniversário terminou como manda a tradição, com o cantar de parabéns e o corte do bolo, com a certeza de nova reunião familiar em 2020.

IMG-20191103-WA0006.jpg

CERVEIRENSES COMEMORAM 10 ANOS DE REGIONALISMO EM LISBOA

Os cerveirenses radicados na região de Lisboa responderam à chamada: perto de um milhar afluíram hoje à Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, para festejar o 10º aniversário da Casa Cerveirense.

IMG_20191103_115110.jpg

O evento contou com a participação o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nov de Cerveira, Dr. Fernando Nogueira, o Presidente da Assmbleia Municipal, Major António Machado, o Vogal da Junta de Freguesia dos Olivais, Dr Duarte Cordeiro, a Presidente da ACRL, Drª Anabela Antunes e de representantes de várias casas regionais sediadas em Lisboa. Para além, naturalmente, dos membros dos diversos órgãos sociais da Casa Cerveirense.

A animação esteve uma vez mais a cargo do Rancho Folclórico da Casa do Minho – também ele dirigido por um cerveirense, o sr Paulo Duque que é simultaneamente Presidente da Assembleia Geral da Casa do Minho.

No momento em que esta notícia é publicada ainda a procissão vai no adro que é como quem diz, a festa ainda se vai prolongar por toda a tarde, com muita animação e regadinha com vinho verde como manda a tradição minhota!

IMG_20191103_140502.jpg

IMG_20191103_140611.jpg

IMG_20191103_140630.jpg

IMG_20191103_140632.jpg

IMG_20191103_140634.jpg

IMG_20191103_114326.jpg

ORÇAMENTO MUNICIPAL DE CERVEIRA APOSTA NO INVESTIMENTO

Câmara Municipal apresenta um reforçado e progressista Orçamento Municipal para 2020

Perante uma situação financeira estável e sustentável, o executivo municipal de Vila Nova de Cerveira encara o ano de 2020 com um reforço orçamental de cerca de 700 mil euros, em relação ao ano em curso. São 16,4 ME para a concretização de investimentos estruturais programados para o presente mandato autárquico, privilegiando as necessidades básicas dos Cerveirenses, além de garantir o normal funcionamento camarário.

IMG_8713.jpg

Ano após ano, Vila Nova de Cerveira tem conseguido consolidar a sua posição entre os 308 municípios portugueses, fruto de um trabalho persistente e de compromisso para com os interesses e expetativas da sua população. Não obstante, e porque nenhum concelho pode viver fechado em si mesmo, a promoção turística externa - integrada na renovação do conceito do Europeísmo - também tem sido uma aposta perspicaz do atual executivo.

O edil cerveirense enaltece que “a persistência no equilíbrio financeiro”, baseado numa “estratégia de otimização de recursos” e numa “política de desenvolvimento do concelho”, tem surtido efeitos na gestão autárquica presente e futura. “Indubitavelmente, e porque estamos a governar há seis anos, há um percurso de continuidade de um projeto centrado nas pessoas e nas suas necessidades básicas, ao mesmo tempo que se potencia o território além-fronteiras”. Contudo, Fernando Nogueira assegura que “à consolidação e ao reforço dos objetivos municipais apresentados para 2020, também se pode acrescentar uma dose substancial de ambição”.

“Fruto de um trabalho firme e constante, conseguimos manter a política de baixa fiscalidade aplicada aos nossos munícipes há alguns anos; vimos aprovadas importantes candidaturas a fundos europeus que nos vão permitir resolver alguns problemas estruturais existentes, com especial incidência na rede de abastecimento de água; e na área da educação apontamos um aumento de cerca de 14% que, apesar de ser uma imposição da delegação de competências no Agrupamento de Escolas, é uma área de extrema prioridade e para a qual depositamos sempre especial atenção”.

Da listagem das Grandes Opções do Plano para 2020 depreende-se a preocupação transversal deste executivo para com as diferentes áreas de intervenção, com destaque para o Reforço da Rede de Água em baixa às Freguesias do Interior - Reservatório, Adução e Distribuição; a Implementação do Sistema de Águas Residuais Domésticas na Freguesia de Sopo; a Adaptação do Antigo Edifício dos Bombeiros para Edifício de Cultura e Inovação; a Beneficiação e conservação da Rede Viária Municipal; a Eficiência Energética - Iluminação Pública; a Ecovia “Caminho do Rio”; a Valorização da Produção Piscatória do Rio Minho; a Eficiência Energética nos Edifícios Públicos; o Parque Fronteiriço Castelinho – Fortaleza; a Beneficiação de Património Imobiliário Municipal; e a Reabilitação do Auditório Municipal.

De sublinhar que a progressão global dos Orçamentos Municipais de Vila Nova de Cerveira tem vindo a crescer a um ritmo significativo atingindo, entre 2017 e o próximo ano, um crescimento na ordem dos 30%.

Após aprovação, por maioria, em sede de reunião de câmara realizada esta quinta-feira, o documento do Orçamento e Grades Opções do Plano 2020 de Vila Nova de Cerveira vai ser remetido para apreciação e votação pela Assembleia Municipal, com sessão ordinária agendada para 13 de dezembro.

CERVEIRA COMBATE VESPA VELUTINA

Destruídos 135 ninhos de vespa velutina no concelho de Vila Nova de Cerveira
O Serviço Municipal de Proteção Civil de Vila Nova de Cerveira, através da equipa de Sapadores Florestais, anunciou a destruição de 135 ninhos de vespas velutinas, no período entre janeiro e outubro do corrente ano. Ação resulta de uma candidatura apresentada pelo Município de Vila Nova de Cerveira ao fundo de apoio criado pelo Governo para combater esta espécie exótica, com financiamento do Fundo Florestal Permanente.

Combate a vespa velutina.jpg

Os meses de setembro e outubro foram aqueles em que o Serviço Municipal de Proteção Civil da Vila Nova de Cerveira registou uma maior incidência de ninhos de vespa velutina, resultado da queda das folhas de árvores que facilitou a visibilidade e a localização. A maioria das ocorrências verificadas tem sido nas freguesias de Covas, Cornes, Campos e Sapardos.
O aumento dos casos reportados no território cerveirense é fruto da consciencialização e colaboração ativa da população, peça-chave na procura de ninhos e na denúncia ao Serviço Municipal de Proteção Civil que, no imediato, avança com o processo de destruição recorrendo à equipa de Sapadores Florestais.
Em fevereiro, o Governo criou um fundo de apoio para o combate à vespa asiática, através da destruição de ninhos, a ser usado pelas autarquias. Até ao momento, mais de 130 câmaras municipais já formalizaram e viram aprovadas as respetivas candidaturas.
A vespa velutina é uma espécie asiática característica de regiões tropicais e subtropicais do norte da Índia ao leste da China, Indochina e ao arquipélago da Indonésia, sendo a sua existência reportada desde 2011 na região norte de Portugal, e cuja progressão já se alargou ao centro e sul.
O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas tem alertado para os efeitos da presença desta espécie não indígena, sobretudo na apicultura, por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas, constituindo-se também como uma ameaça para a saúde pública.
A velutina distingue-se da espécie europeia Vespa crabro pela coloração do abdómen, que é predominantemente de cor preta, ao contrário da europeia, onde prevalece a cor amarela.

CERVEIRA REALIZA "QUEIMA SEGURA"

“Queima Segura” volta a ser aplicada em cinco freguesias do concelho

No âmbito do programa “Queima Segura 2019”, financiado pelo Fundo Florestal Permanente, o Município de Vila Nova de Cerveira, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, está a dinamizar um conjunto de ações de sensibilização florestal em cinco freguesias prioritárias definidas pelo Despacho n.º 744/2019.

Queima Segura 2019 (1).jpg

O programa “Queima Segura”, lançado pelo Governo, consiste no acompanhamento por parte de uma equipa de bombeiros ou sapadores das operações de Queima e de Queimadas, em dias e locais previamente definidos, dotando as populações de informações específicas para a realização dessas operações em segurança, contribuindo assim para a diminuição dos incêndios florestais.

Após uma primeira fase de implementação no final de abril e início de maio, o “Queima Segura 2019” volta a ser aplicado no concelho de Vila Nova de Cerveira, em cinco freguesias identificadas como prioritárias, e nas quais a equipa dos Sapadores florestais ESF20-111 vai estar no terreno com a seguinte calendarização:

Sapardos: 28 a 30 de outubro | União de Freguesias de Candemil (31 de outubro) e Gondar (4 de novembro) | Mentrestido: 5 a 8 de novembro | Sopo: 11 a 14 de novembro | Covas: 15, 18 e 19 de novembro