Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CERVEIRA RECEBE ARTES E OFÍCIOS TRADICIONAIS

III BIA – Artes e Ofícios Tradicionais: 4 dias de tradição e valorização do artesanato

Entre 18 e 21 de julho, 34 artesãos de Portugal e Espanha participam na terceira edição da BIA – Artes e Ofícios Tradicionais, em pleno centro histórico. Pelo forte cariz tradicional, este evento conta ainda com a realização de nove showcookings, três workshops temáticos e quatro concertos. Inauguração está marcada para as 16h00, da próxima quinta-feira.

Cartaz BIENAL ARTESANATO.jpg

Palco de fomento e dinamização de práticas e expressões culturais populares nacionais e internacionais, a BIA – Artes e Ofícios Tradicionais de Vila Nova de Cerveira assume-se como um espaço de intercâmbio singular que procura reavivar antigas tradições e costumes, preservando-as e harmonizando-as com a modernidade.

A terceira edição da BIA conta com uma programação diversificada e transversal a todos os públicos, proporcionando quatro dias de festa em torno da valorização do artesanato e das artes decorativas.

No Largo do Terreiro, 34 artesãos portugueses e espanhóis vão colocar à venda peças genuínas de áreas tão diversas como cestaria, cerâmica figurativa, artefactos em madeira, a arte em cobre, olaria, joalharia contemporânea, cosméticos artesanais, pintura, artigos de decoração, rendas e bordados.

À semelhança da edição anterior, está prevista a demonstração ao vivo da elaboração de cestos em vime e, na categoria de olaria, este ano está patente, na Loja do Crochet (Terreiro), a exposição para venda de peças da geração Ramalho, nomeadamente de António Ramalho que, por estes dias, está a conceber peças exclusivas para a BIA. O programa integra ainda a dinamização de três workshops de participação gratuita, dedicados ao Crochet, à Renda de Bilros (Goian, Tomiño) e à Fadas de Lã. O objetivo é transmitir conhecimentos de técnicas, incentivando à sua aprendizagem, em particular envolvendo as novas gerações.

Ao nível gastronómico, há nove participantes com propostas muito sugestivas dos sabores e hábitos alimentares característicos da região alto-minhota, como a confeção da Bôla de Sardinha, da Broa de Milho, do Bolo do Tacho, dos Biscoitos de Milho (demostração ao vivo), do Caldo Verde e da Cerveja Artesanal.

A animação também não foi descurada, havendo quatro concertos de música tradicional com quatro cabeças de cartaz que vão subir ao palco instalado na Praça do Alto Minho, a saber: Sons do Minho (dia 18), Cristina Sá (dia 19), 6TÀS9 (dia 20) e Sérgio Mirra (dia 21). Os espetáculos estão agendados para as 22h00, com exceção do sábado à noite que inicia uma hora mais cedo.

A inauguração da III BIA – Artes e Ofícios Tradicionais decorre às 16h00, da próxima quinta-feira, dia 18, prolongando-se até às 24h00, sendo o horário de funcionamento replicado no segundo dia, 19 de julho. Para o fim-de-semana, no sábado, dia 20 de julho, o evento decorre entre as 11h00 e as 24h00; e no último dia, entre as 11h00 e com encerramento às 23h00.

CERVEIRENSES VÃO AOS FADOS

‘Noites de Fado’ 2019: A cumplicidade de duas duplas e da guitarra portuguesa com o piano

Vila Nova de Cerveira volta a ser palco de dois concertos de homenagem ao fado, marcados pelo caráter intimista e, este ano, pela cumplicidade das vozes com o piano. As ‘Noites de Fado’ 2019 recebem no dia 20 de julho, Camané e Mário Laginha, e a 27 de julho, Maria Ana Bobone que convida Marco Rodrigues. Espetáculos decorrem às 22h00, no Auditório Municipal. Bilhetes à venda na Loja interativa de Turismo.

CARTAZ NOITES DE FADO 2019.jpg

Silêncio que se vai cantar o fado em Vila Nova de Cerveira. O conceito das ‘Noites de Fado’ é dar a oportunidade de assistir a espetáculos com grandes nomes, assim como promover as novas vozes do fado.

Na primeira noite, 20 de julho, sobem ao palco do Auditório Municipal Camané e Mário Laginha. Do excelente entendimento sentido em colaborações esporádicas resultou agora o inevitável aprofundamento dessa simbiose: "Aqui está-se sossegado" é um novo projeto pensado de raiz para dar mais brilho a uma voz e a um piano que se descobriram cúmplices desde a primeira vez que encheram um palco. O desenho dos concertos que configuram o projeto "Aqui está-se sossegado" contará com cerca de duas dezenas de temas, saídos do cânone fadista tradicional, do repertório de Camané e incluirá também inéditos compostos por Mário Laginha que, recorde-se, musicou já um poema de Álvaro de Campos "Ai Margarida", que integra um dos últimos discos de Camané.

Já a 27 de julho, Maria Ana Bobone convida Marco Rodrigues para a acompanhar na interpretação dos seus temas. A fadista e multi-instrumentalista traz primeira vez a Vila Nova de Cerveira o "Fado e Piano", um dos espetáculos mais bem-sucedidos da sua carreira. Um trabalho inovador que serve cuidadosamente a canção portuguesa abrindo portas a um caminho novo e original. Maria Ana Bobone assina uma grande parte das músicas, letras e arranjos ao piano, conferindo novas roupagens aos fados que interpreta.

Os concertos têm início às 22h00, no Auditório Municipal. Os bilhetes já estão disponíveis na Loja Interativa de Turismo de Vila Nova de Cerveira, com um custo de 8 e 5 euros, respetivamente.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO COMEMORA 14 ANOS DE EXISTÊNCIA

Aquamuseu volta a assinalar aniversário com programa para toda a família

No próximo fim-de-semana, 13 e 14 de julho, o Aquamuseu do Rio Minho comemora 14 anos de serviço ao público, oferecendo um conjunto de atividades dinâmicas e interativas de cariz familiar. Às visitas guiadas gratuitas, ateliês e animação infantil, a festa de aniversário culmina com um concerto IKFEM 2019, onde se destaca a música tradicional galega.

Cartaz aniversário Aquamuseu - 2019.jpg

Para os dois dias de festa, o Aquamuseu do Rio Minho dinamiza três visitas guiadas gratuitas a todo o espaço, nomeadamente o Museu das Pescas, o Aquário e o Lontrário; um ateliê de pintura e a possibilidade de 30 crianças participarem na iniciativa de sucesso intitulada “Dormir com os Peixes”, agendada para a noite de sábado para domingo (mediante inscrição prévia).

O programa de comemoração do 14ª aniversário só fica completo com a realização de um espetáculo de animação infantil sob a temática ‘Festa dos Peixes Migradores’; e a promoção do concerto “Voar a seis mãos” a decorrer em pleno Jardim do Aquamuseu, às 22h00 de domingo.

Sob proposta do AECT Rio Minho, através do projeto Smart Minho, a VII edição do IKFEM 2019 - festival de música transfronteiriço - é alargado à Eurocidade Cerveira- Tomiño, integrando a festa de aniversário. Neste sentido, os músicos Susana Seivane, Abe Rábade e Víctor Prieto apresentam as suas composições originais de música tradicional galega, assim como adaptações de três grandes autores sul americanos: Tom Jobim, Astor Piazzolla e Egberto Gismonti.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem contactar o Aquamuseu do Rio Minho.

CERVEIRENSES PREPARAM O FUTURO

Abertura de candidaturas para Programa "Preparar o Futuro" 2019

Com o intuito de contribuir para a formação humana e profissional dos jovens, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira volta a implementar o “Preparar o Futuro”, um programa de ocupação municipal temporária de jovem. Os interessados que cumpram os requisitos descritos nas Normas de Participação devem formalizar candidatura entre os dias 10 e 11 de julho.

Preparar o futuro.jpg

O presente programa é resultado da preocupação da Câmara Municipal em adotar estratégias para a ocupação dos tempos livres dos jovens, possibilitando a promoção e aquisição de comportamentos cívicos, assim como procurar o desenvolvimento de competências pessoais através de ações concretas e mobilizadoras para uma vida mais responsável e ativa.

Com o “Preparar o Futuro” procura-se proporcionar aos jovens a oportunidade de beneficiar de um primeiro contacto com algumas atividades profissionais para que, numa perspetiva ocupacional mas integrados em ambiente real de trabalho, possam ocupar os seus tempos livres de forma a contribuir para a sua formação e desenvolvimento pessoal/social.

Pretende-se desta forma, acolher e integrar jovens durante um período correspondente às férias de Verão, colocando à disposição dos destinatários um conjunto de medidas de forma a beneficiar a sua integração profissional futura, permitindo uma melhor preparação para o mercado de trabalho, através da aquisição de novos conhecimentos que visem fundamentalmente o desenvolvimento de competências, promovendo também aptidões pessoais ao nível do saber-estar, saber-ser e saber-fazer.

A candidatura ao programa obedece a alguns requisitos, entre eles ter 17 anos à data de inscrição e não ultrapassar os 30 anos de idade; ser natural/residente no concelho de Vila nova de Cerveira; ter a habilitação mínima do 12º ano de escolaridade ou a equivalência de um curso profissional; nunca ter efetuado um contrato de trabalho, prestação de serviços ou estágio profissional; bem como a aceitação do candidato para horário de 35 horas semanais conforme o projeto.

No final, aos jovens participantes será atribuído um Certificado de Participação emitido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

CERVEIRA INTERROMPE OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO URBANA

Interrupção das obras de Requalificação do Espaço Público Envolvente ao Bairro da Calçada, à Urbanização de Cerveira e ao Centro Escolar de Cerveira

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira informa que a empreitada de requalificação entre a Avenida José Luciano de Castro (junto ao Pavilhão Municipal de Desportos) e a Urbanização de Cerveira foi interrompida, entre os meses de julho e agosto, conforme inicialmente previsto, com o objetivo de minimizar transtornos aos comerciantes, aos residentes e à população em geral. Trabalhos são retomados a 9 de setembro.

Requalificação 15 de maio.jpg

Neste momento, e após a intervenção efetuada, já é possível assegurar em totais condições de segurança e sem condicionantes, quer a mobilidade dos peões através do acesso à passagem inferior, assim como a circulação automóvel. Alerta-se, contudo, que a sinalização rodoviária horizontal tem um caráter provisório.

Desde a sua origem, o espaço público envolvente ao Bairro da Calçada, à Urbanização de Cerveira e ao Centro Escolar de Cerveira não sofreu qualquer intervenção, encontrando-se atualmente em avançado estado de degradação ao nível da qualidade ambiental e das acessibilidades. Com um investimento de cerca de 400 mil euros, comparticipado em 265 mil euros pelo FEDER, os trabalhos de requalificação foram programados por fases, de forma a não causar demasiados transtornos.

Após esta interrupção, prevê.se que a 9 de setembro, os trabalhos sejam retomados, implicando a interdição ao trânsito entre o cruzamento da Rua 15 de Maio e Rua da Calçada até ao cruzamento da mesma com a Rua das Penas.

A operação integra a candidatura “Requalificação do Espaço Público Envolvente ao Bairro da Calçada, à Urbanização de Cerveira e ao Centro Escolar de Cerveira”, submetida ao Aviso NORTE-16-2018-10 da Reabilitação Urbana.

PROVEDORAS DE CERVEIRA E TOMIÑO (GALIZA) FINALISTAS DO PRÉMIO DE #BOA PRÁTICA EM PARTICIPAÇÃO CIDADÃ 2019"

É um novo reconhecimento das políticas de impulso à participação pública dinamizadas, em conjunto, por Vila Nova de Cerveira e Tomiño. A figura das Provedoras Transfronteiriças da Eurocidade Cerveira-Tomiño acaba de ser selecionada como finalista do Prémio "Boa Prática em Participação Cidadã 2019”, concedido pelo Observatório Internacional da Democracia Participativa. Vencedores serão conhecidos em dezembro, no México.

valedora-provêdora.JPG

O objetivo desta distinção é reconhecer as experiências inovadoras que os governos locais promovem no âmbito da democracia participativa e, simultaneamente, dar visibilidade a estas práticas, dando a conhecê-las a outros governos de forma a puderem ser replicadas, assim como favorecer o trabalho em rede. As propostas devem ter como objetivo principal o fortalecimento comunitário, a ampliação dos direitos da cidadania relacionados com a participação política e a melhoria da qualidade das decisões públicas, através de mecanismos de democracia participativa.

O projeto da Provedoria Transfronteiriça Cerveira-Tomiño foi eleito como uma das 14 melhores práticas de participação cidadã, a par de cidades da Europa e da América, como Grenoble e Bordeaux (França), Vitoria-Gasteiz (Espanha), Medellín (Colômbia), Kazan (Rússia) ou Córdoba (Argentina).

A candidatura apresentada pela Eurocidade Cerveira-Tomiño destacou que, “dentro da União Europeia, as fronteiras físicas deixaram de existir, mas ainda persistem muitas fronteiras burocráticas que impedem uma cooperação eficaz entre os cidadãos locais... A existência destas novas e pioneiras instituições transfronteiriças facilita o envolvimento cidadão, com o objetivo de construir a eurocidadania e zonas francas sociais e administrativas, com maior igualdade e melhor qualidade de vida, mediante as prioridades definidas no marco europeu”.

As provedoras da cidadania transfronteiriça de Cerveira e Tomiño (Maria de Lurdes Guerreiro e Zara Pousa, respetivamente) têm a função de garantir a defesa e o cumprimento dos direitos e interesses particulares dos residentes de Vila Nova de Cerveira (Portugal) e de Tomiño (Galicia, Espanha) enquanto cidadãos transfronteiriços europeus. Em 2018, as provedoras apresentaram um documento de recomendações para a eliminação das barreiras à mobilidade transfronteiriça infantojuvenil que propiciou um estudo da Comissão Europeia sobre este problema, integrado na iniciativa “B-Solutions”.

Após a nomeação das 14 boas práticas, a partir de agosto, o júri vai avaliar as candidaturas finalistas para decidir o prémio final que será entregue no México, em dezembro de 2019, durante a XIX Conferência do Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP).

O Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP) https://oidp.net/es, criado em 2001, é uma rede de mais de 600 cidades do mundo, entidades, organizações e centros de investigação que querem conhecer, intercambiar e aplicar experiências sobre democracia participativa no âmbito local.

Todas as propostas finalistas podem ser consultadas em: https://participate.oidp.net/processes/award2019/f/104/proposals?locale=es&utf8=%E2%9C%93&filter%5Bsearch_text%5D=&filter%5Borigin%5D=&filter%5Borigin%5D=all&filter%5Bstate%5D=&filter%5Bstate%5D=accepted&order=random

IDOSOS CONVIVEM NA PRAIA DA LENTA EM CERVEIRA

Piquenique-convívio na Praia da Lenta juntou 700 idosos do Vale do Minho

A Praia da Lenta, em Vila Nova de Cerveira, recebeu, esta quarta-feira, o encontro anual Inter-Redes. Cerca de 700 idosos das IPSS’s dos cinco concelhos do Vale do Minho desfrutaram de um dia de convívio com muita música, dança e diversão.

IMG_3853.JPG

De caráter itinerante pelos concelhos de Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura, a edição 2019 do Encontro Inter-Redes realizou-se no concelho cerveirense, num ambiente natural e saudável como o é a Praia da Lenta.

À chegada das IPSS’s participantes, a Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Aurora Viães, agradeceu a presença e desejou a todos os idosos um convívio agradável.

Ao longo do dia, foram feitas várias apresentações pelas redes sociais dos cinco concelhos do Vale do Minho, intercaladas por um piquenique-convívio entre idosos, técnicos e auxiliares das instituições sociais presentes.

O Encontro Inter-Redes realiza-se desde 2004 com o objetivo de promover o convívio e a confraternização entre os idosos, contribuindo para combater o envelhecimento e isolamento.

CERVEIRA ACOLHE ESPETÁCULO "PAISAGEM COM PESSOAS"

“Paisagem com Pessoas” continua em circulação pelo Vale do Minho, e na próxima sexta-feira e sábado chega ao Auditório do Fórum Cultural de Cerveira. Trata-se da apresentação final do trabalho conjunto do Teatro do Vestido e das Comédias do Minho, que teve início em janeiro deste ano, com apresentação intercalar em março, em “Pontos na Paisagem”. De entrada livre, o espetáculo tem início às 21h30, estando sujeito à lotação do espaço.

Paisagem com Pessas.jpg

Com texto e direção de Joana Craveiro e interpretação de Ana Lúcia Palminha, Estevão Antunes, Rosinda Costa, Tânia Guerreiro (Teatro do Vestido), Joana Magalhães, Luís Filipe Silva e Rui Mendonça (Comédias do Minho), “Paisagem com Pessoas” faz parte do projeto “Viagem a Portugal”, que o Teatro do Vestido tem vindo a desenvolver. Nesta paragem pelo Minho, e no encontro entre as duas companhias, mergulhamos na geografia humana e física não só do território, mas também na autobiografia e no percurso individual e geográfico de cada um dos criadores do projeto. Tudo isto no encalço da resposta à nossa pergunta de sempre –como chegámos até aqui?

De acordo com a sinopse: “Várias são as perguntas de partida: que país é este? Fale-me de árvores. Fale-me da guerra. Fale-me de si. Viaje connosco por Portugal e pelas histórias das nossas famílias. Conte-me a história da sua família. Conte-me como lhe contaram as coisas, como as aprendeu. Diga-nos o que não lhe contaram, os segredos, as omissões, os apagamentos. “Portugal, questão que tenho comigo mesmo”, escrevia, acertado, incisivo, Alexandre O’Neill. E é bem verdade. Questão que temos connosco próprios, pois claro.

Parte do projeto “Viagem a Portugal,” que o Teatro do Vestido está a empreender ao longo de 2019, Paisagem com Pessoas é o feliz encontro da companhia lisboeta com as Comédias do Minho e o seu território vasto e profundo. Desde janeiro que escavamos, que procuramos, que perdemos o que encontramos, que nos perdemos assim em conjunto – que é a melhor forma de procurar alguma coisa. Agora deu-nos para falar de morte, mas também de coisas menos pesadas, como crocodilos, esse animal frio, como nos disse P. Um projeto sobre paisagens habitadas por pessoas. Ou sobre pessoas com paisagens dentro de si”.

De entrada livre, ‘Paisagem com Pessoas’ chega a Vila Nova de Cerveira esta sexta-feira e sábado, com espetáculos agendados para as 21h30, no Auditório do Fórum Cultural de Cerveira.

CASA CERVEIRENSE É CONTRA A PROSPECÇÃO DE LÍTIO NA SERRA D’ARGA

45494884_891548607709054_7805728917288910848_n (1).jpg

A casa Cerveirense afirma-se contra a prospecção de lítio na Serra D’Arga, juntando-se assim à posição assumida pela Camara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

Sabemos através de informação disponibilizada pelas entidades ambientalistas, tais como a Associação Ambientalista QUERCUS, no caso da prospecção de lítio para o Alto Minho, que nos diz, e passo a citar, “que este tipo de actividade é extremamente danosa para o ambiente e para as populações, contribui para a destruição das zonas agro-silvo-pastoris de enorme relevância e para a degradação de zonas de excelência algumas únicas no Pais e que tem sido alvo de trabalhos de conservação da Natureza, alem da destruição de habitats e ecossistemas de elevada importância de conservação, que contêm espécies ameaçadas”.

Afirma ainda esta entidade, que quanto às populações envolventes, seriam vítimas desta actividade, uma vez que seriam afectadas pela poluição do ar, da água e pela degradação dos solos, importantíssimos para o pastoreio e para a agricultura, principais sustentos e contributos para a fixação da população local.

Para além disso, o turismo rural, factor que contribui para a fixação da população e crescimento da economia local, seria também gravemente afectado.

A nossa posição prende-se com todos os factores atras mencionados e com a preocupação de este tipo de actividade poder em muito ser prejudicial para o nosso concelho, partilhando também as preocupações da Camara Municipal de Vila Nova de Cerveira, tais como a dimensão do projecto, a falta de estudos de impacto ambiental para o local, o conhecimento do processo em si e as concretas implicações para as populações locais.

Drª Rosa Brito

Presidente da Direcção da Casa Cerveirense

CASA CERVEIRENSE EM LISBOA: BEATRIZ GAMEIRO – VICE-PRESIDENTE DA DIRECÇÃO – CONSIDERA QUE CERVEIRA JÁ ESGOTOU A SUA CAPACIDADE DE EXTRACÇÃO DE MINÉRIO

51505994_2485405624821752_4872868717773455360_n.jpg

Caro Carlos,

Lamento que não tenha tido resposta. No entanto eu como Vice-presidente posso adiantar a minha opinião.

Cerveira já foi muito castigada no que diz respeito à extracão de minério, a lembrar o volfrâmio. Por essa razão, a minha opinião é contra. No entanto, tambem compreendo que haja necessidade de que o parque automóvel seja cada vez mais movido a eletricidade e para isso são necessarias baterias.

Mas voltando à Cerveirense, acho que já esgotámos a nossa dose de extração de minérios. Espero que os nossos autarcas sejam prudentes.

Melhores cumprimentos

Beatriz Gameiro

Vice Presidente da Direcção

CERVEIRA NO VERÃO TEM MUITA ANIMAÇÃO!

Verão ‘Vi(m)ver Cerveira’ 2019 arranca com XV DANCERVEIRA

Dança, concertos, feiras, crochet, artesanato, animação infantil, desporto e muito mais. Vila Nova de Cerveira volta a surpreender residentes e visitantes com três meses de verão dinâmicos e movimentados através de uma agenda de eventos que torna o concelho numa grande referência nacional na oferta cultural. Arranque do ‘Vi(m)ver Cerveira’ 2019 acontece já esta quinta-feira com o XV DANCERVEIRA.

CARTAZvncerv.jpg

Ano após ano, há uma enorme curiosidade em torno da programação de verão de Vila Nova de Cerveira. São cada vez mais as pessoas do concelho, e fora dele que, após a quadra pascal, questionam os serviços municipais sobre nomes, temas e datas, de forma a conseguir conciliar o período de férias com as sugestões culturais da ‘Vila das Artes’. À semelhança dos anos anteriores, as propostas já calendarizadas prometem muita animação e, acima de tudo, abranger diversos públicos.

“Pela enorme afluência registada ao longo destes anos, não restam dúvidas de que os objetivos estão a ser alcançados. Sente-se o frenesim nas ruas, os eventos esgotam e Cerveira é tema de conversa em várias línguas! Somos exemplo de dinamismo, movimento e crescimento. Sabemos que temos um público fidelizado, mas também somos ambiciosos na procura de novas dinâmicas que continuem a cativar cada vez mais visitantes. Neste sentido, mantemos a aposta em eventos já consolidados, assim como apresentamos outras sugestões para serem ‘validadas’ pelos nossos visitantes”, sublinha o Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira.

Vila Nova de Cerveira encontra-se em contagem decrescente para quatro dias e quatro noites de muita dança. Com 15 anos de existência, o DANCERVEIRA - Festival Internacional de Dança volta a invadir, entre de 27 a 30 de junho, a ‘Vila das Artes’ com dança e magia, envolvendo 1000 bailarinos de 30 escolas do Norte de Portugal e da Galiza. Aos espetáculos gratuitos ao ar livre e diversas formações, esta edição incorpora, pela primeira vez, com Workshops ‘Dancer Summer Kids’, dirigidos a crianças dos 7 aos 11 anos.

A 13 de julho, a ancestral arte do crochet serve de inspiração para um espetáculo de luz, música e dança. De dois em dois anos, o desfile ‘O Crochet Veste com Arte em Cerveira’ faz a ligação entre esta arte secular, os trajes tradicionais minhotos e a contemporaneidade de peças de vestuário minuciosamente elaboradas à mão.

Palco de fomento e dinamização de práticas e expressões culturais populares nacionais e internacionais, a III BIA – Artes e Ofícios Tradicionais de Vila Nova de Cerveira acontece de 18 a 21 de julho, em pleno centro histórico. Mais do que uma feira de artesanato, a BIA é um espaço de intercâmbio singular que cruza tradição e modernidade, promovendo a mostra e venda de produtos artesanais diversos, os trabalhos ao vivo, os espetáculos de música tradicional, os encontros de formação e sem esquecer a gastronomia local.

Os quatro concertos intimistas trazem ao palco do Auditório Municipal nomes de referência nacional. Para as ‘Noites de Fado’, duas duplas e dois espetáculos de cumplicidade, com Camané e Mário Laginha (20 de julho) e Maria Ana Bobone convida Marco Rodrigues (27 de julho). O ‘Cerveira Acústica’ aposta em dois concertos para gerações distintas, com GNR (10 de agosto) e os HMB (17 de agosto).

Julho termina com o Festival Internacional de Danças Folclóricas – O Mundo a Dançar, com Vila Nova de Cerveira a receber os grupos de República de Benin, Chile, Filipinas e Sérvia, e agosto inicia com quatro dias de tradição com a realização das Festas Concelhias em Honra de S. Sebastião.

De 22 a 25 de agosto, a Festa da História de Vila Nova de Cerveira promete encher as ruas de motivos alusivos à temática d’ “Os cultos medievais”, onde não vai faltar o habitual cortejo medieval, um conjunto diversificado de espetáculos de teatro, música, falcoaria real, malabarismo e acrobacias, demonstração de serpentes, danças orientais e ofícios, para além da mostra e venda de produtos artesanais e gastronómicos.

Juntar a família é sempre um excelente programa, mas se a essa fórmula se acrescentar dezenas de brincadeiras do imaginário dos mais pequenos e potenciar o convívio transfronteiriço num ambiente natural e amigo do ambiente, o dia torna-se inesquecível! Unidos pelo rio Minho, Cerveira e Tomiño dinamizam, a 31 de agosto, mais de 12 horas de aventura transfronteiriça gratuita, com insufláveis para todas as idades, trampolins, zona acolhedora para bébes, pinturas faciais, dança, zumba kids, magia, concerto infantil com Uxía Lambona e a Banda Molona, espetáculo de teatro ‘O Feiticeiro de OZ’, dança com os heróis, e muitas surpresas.

O mês de setembro arranca com desporto e a realização do mítico Triatlo da Amizade, no dia 1, e termina com o tradicional XIV Festival de Bandas de Música, no dia 22, um evento que valoriza a música filarmónica e projeta o trabalho das bandas ao nível da formação, assumindo-se como um momento de intercâmbio cultural e convívio.

A estes eventos de destaque, junta-se ainda um conjunto de iniciativas também de grande importância, disponíveis na agenda cultural para o 3º trimestre de 2019. Cada um dos eventos tem um programa próprio, de forma a não se perder nenhum pormenor.

Perante esta diversidade e excelência, fica o convite do Município de Vila Nova de Cerveira para, este verão, Vi(m)ver Cerveira!

PORTUGAL ENTREGUE AOS GARIMPEIROS: FREGUESIA DE COVAS, UM PARAÍSO NO CONCELHO DE VILA NOVA DE CERVEIRA, CORRE O RISCO DE DESAPARECER!

A Freguesia de Covas, no Concelho de Vila Nova de Cerveira, é uma das mais belas localidades do Minho, apenas comparável ao paraíso bíblico onde alegadamente viveram os nossos ancestrais.

65111018_2377174802320803_288432617571745792_n.jpg

Com uma paisagem deslumbrante que faz lembrar o paraíso terreal descrito nas escrituras bíblicas, Covas corre o risco da destruição e, as suas gentes, qual Adão descrito no Génesis, expulsas do paraíso, condenadas pela ganância dos seus governantes que não foram capazes de resistir ao fruto da tentação que lhes foi oferecido pela serpente do mal.

Qual maçã demoníaca, o lítio envenenou a mente dos governantes que, a todo o custo, procuram impor ao povo a destruição da sua terra e modo de viver, apresentando-a como um facto consumado, sem respeito pela sua vontade e as regras da democracia.

A Freguesia de Covas é um exemplo paradigmático daquilo que vai ser impiedosamente destruído na mais bela das províncias portuguesas – o Minho! – a não ser que o povo, à semelhança dos tempos heróicos da Maria da Fonte, toque os sinos a rebate e se oponha firmemente ao destino de miséria que estão a preparar para o seu futuro.

- Força, minhotos!

Fotos: João Caldas

64701965_2377178062320477_6457019593327116288_n.jpg

64735726_2377179215653695_2965334704938549248_n.jpg

64805420_2377176195653997_9091784851769524224_n.jpg

64832573_2377194382318845_7547910938272202752_n.jpg

64878632_2377194808985469_7983825302495166464_n.jpg

64901539_2377177325653884_2246637396139442176_n.jpg

64956695_2377181188986831_9059267955019218944_n.jpg

64986160_2377181868986763_3345579777539964928_n.jpg

65010597_2377184038986546_4603399832512495616_n.jpg

65073833_2377179858986964_1901669050308624384_n.jpg

65106202_2377196082318675_4472474888434614272_n.jpg