Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANA DO CASTELO: REDONDEL DA ARGAÇOSA VAI ABAIXO!

Aprovada demolição da praça de touros de Viana do Castelo

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje por unanimidade a demolição "praticamente integral" da antiga praça de touros, desativada desde 2009, por considerar ser a "opção técnica e economicamente viável" para a reconversão do imóvel em 'campus' desportivo.

549668_444965675537824_1432621691_n

Estamos a utilizar uma prerrogativa prevista no regulamento do Plano de Pormenor do Parque da Cidade (PPPC), que se prende com a alteração do uso. Há necessidade de refuncionalização do edifício e, quer a geometria quer o sistema construtivo trazem constrangimentos. Vamos manter a referência memorial do imóvel, mas vamos criar condições para, parcialmente, fazer ajustes demolindo sempre que necessário", explicou o vereador do Planeamento, Gestão Urbanística, Desenvolvimento Económico, Mobilidade e Coesão Territorial, Luís Nobre.

Em causa está a empreitada de requalificação e refuncionalização da antiga praça de touros da cidade que, em 2009, foi a primeira em Portugal a declarar-se antitourada, para equipamento destinado à função/uso desportivo, nomeadamente de ginástica.

391411_447099115324480_1014262772_n

"Atendendo à exigência do programa a instalar, a implementação do mesmo está profundamente condicionada pela atual geometria do antigo equipamento, sendo cumulativamente agravado pela preexistência estrutural, a opção técnica e economicamente viável remete para uma solução de demolição praticamente integral", lê-se na proposta hoje aprovada em reunião camarária.

O documento refere que, "em consequência e para além da alteração funcional, a nova solução de projeto implica ligeiras alterações ao nível da implantação e volumetria, as quais, e ponderados os interesses subjacentes, considera-se a pretensão adequada, até mesmo desejável, continuando a garantir-se uma composição formal e estética coerente, bem como um correto enquadramento morfotipológico com a envolvente".

O documento será ainda submetido, na sexta-feira, à apreciação da assembleia municipal.

Em junho, o presidente da Câmara de Viana do Castelo disse hoje que a reconversão da antiga praça de touros da cidade em 'campus' desportivo começará em janeiro de 2020, sendo que até final de julho avançará o novo concurso público.

O primeiro concurso público para a execução da reconversão da antiga praça de touros da cidade em campus desportivo, com um investimento inicialmente previsto de 3,5 milhões de euros, foi anulado, em abril de 2018, por ter fechado deserto.

O aviso de abertura do primeiro concurso público para a reconversão da antiga praça de touros em complexo desportivo foi publicado em Diário da República a 21 de dezembro de 2017 e encerrou a 21 de janeiro do ano seguinte, sem qualquer proposta.

A obra de reconversão da antiga praça de touros, desativada desde 2009, ano em que cidade se declarou antitouradas, está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), candidatado a fundos comunitários do Portugal 2020.

A intenção da autarquia passa por transformar a antiga arena, com uma área de 3.800 metros quadrados e cerca de 65 metros de diâmetro, numa estrutura multifunções, que sirva o desporto e os jovens do concelho, apta para a prática de várias modalidades em simultâneo, como ginástica, esgrima, patinagem artística e hóquei em patins e basquetebol.

A futura "Praça Viana" será gerida pela Escola Desportiva de Viana (EDV), em regime de comodato, dotando a associação de condições adequadas para as inúmeras modalidades e para a formação dos jovens do concelho". A EDV tem mais de 1.300 atletas.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com/

599497_444965692204489_406109347_n

AS ELEIÇÕES DE 6 DE OUTUBRO DE 2019: A PROSPERIDADE QUE TARDA! (2)

Boa parte da sociedade portuguesa deixou-se envolver na discussão estéril da criação de um museu dedicado a Salazar. Compreendo o protesto de muitos contra uma pretensão velhaca de uns quantos saudosistas, mas subscrevo por inteiro a posição da historiadora Irene Pimentel, quando esta diz aprovar a criação do dito museu desde que este retrate na plenitude o ditador de Santa Comba, não escamoteando o cortejo de misérias que resultou dos 48 anos da sua governação, onde cabem, entre outros males, o país rural, triste e atrasado que nos legou; o nosso isolamento no contexto mundial; o encarceramento e, tantas vezes, a liquidação de opositores políticos; e a guerra colonial que nos custou milhares de vidas.

Quinta_Santoinho_SalvadorVieira_Viana e o mar.jpg

Mas o Estado Novo teve o seu fim em 1974. E se a sociedade portuguesa soube evoluir satisfatoriamente a todos os níveis, também estamos longe de ter feito o que de todo era necessário, especialmente no domínio do crescimento económico, sem o qual não é possível melhorar as condições de vida das pessoas. Não vale a pena reivindicar quando pouco existe para distribuir. Podemos exigir sim uma melhor distribuição da riqueza existente, mas ir além disso é pura utopia. Apregoou-se muito a construção de um Portugal desenvolvido e debitaram-se repetidamente projetos para crescermos e nos aproximarmos da Europa que nos acolheu, mas o sucesso está bem longe do desejado. É um facto que somos parcos em recursos, mas os que dispomos também não foram convenientemente explorados, nem se pensou numa economia partindo da nossa própria realidade, porque há países na Europa a que pertencemos que, tão limitados tanto quanto nós em valores, souberam encontrar o seu caminho próprio e aproximar-se da prosperidade.

Por mais otimismo que nos queiram vender, o que se constata é que estamos a dar passos curtos num trilho onde precisamos de nos deslocar aceleradamente. E, paradoxalmente, teimamos em debater o acessório, esquecendo o essencial. Quem diria que nas agendas de partidos com assento parlamentar até cabe o serviço nacional de saúde para cães e gatos. Não o temos suficientemente para as pessoas, assistindo diariamente à sua degradação, mas alguém o propõe para os animais. E parece que, obedecendo ao politicamente correto, poucos estarão apostados em denunciar propostas que não passam de aberrações. Mas deixemos o assunto para outras crónicas.

goncalofagundes@gmail.com

VIANA DO CASTELO: SOUTELO ESTÁ NA MODA!

II Soutelo Star Fashion. Desfile de moda soutelense recheado de ‘glamour’, música e animação

Soutelo prepara uma noite cheia de elegância, ‘glamour’, música e animação com a segunda edição do desfile de moda Soutelo Star Fashion. Uma iniciativa totalmente soutelense, das modelos à organização, passando pela maquilhagem, decoração, cabeleireiros e fotografia, entre outros. O desfile terá assinatura do multipremiado estilista Mi Ribeiro, também natural de Soutelo. Organizado pelo Movimento Soutelo Ativo, o evento irá decorrer junto à Adere-Minho, no dia 21 de setembro, com início marcado para as 21h30. A entrada é livre e gratuita.

modasoutelo (1).jpg

O II Soutelo Star Fashion leva à passerelle as propostas do criador Mi Ribeiro, estilista soutelense com presença em diversos eventos nacionais e vários prémios no currículo, entre os quais o XI Concurso Internacional de Criadores de Moda e o Concurso de Jovens Criadores de Braga. O desfile vai ser dividido em três momentos temáticos. O primeiro com criações relativas ao universo do desporto. Seguem-se as propostas inseridas na temática ‘Namorar Portugal’, inspiradas nos motivos dos Lenços de Namorados. Na terceira parte, desfilam na passerelle os vestidos de gala.  A separar cada um destes momentos do desfile haverá um intervalo, onde não irá faltar música e muita animação.

modasoutelo (2).jpg

A organização sublinha que o desfile pretende divulgar as qualidades da freguesia. “É uma autêntica promoção de muito do que temos de bom em Soutelo”, refere Ana Fernandes. Por outro lado, assume-se como mais um momento de lazer ao dispor de soutelenses e visitantes, proporcionado pelo Movimento Soutelo Activo.

O desfile de moda conta com apoios da Adere-Minho e da Junta de Freguesia de Soutelo. Para além disso, a grande maioria das modelos são ‘soutelenses’ e penteadas e maquilhadas a rigor pela Samy Cabeleireiros, Carla Cabeleireira – Estética, Lau Estética e Paula Quintas (consultora de beleza Mary Kay). A decoração do espaço fica encarregue à Si Flor e à Noiva Flor. A fotografia fica a cargo da Sinopse – Agência de Comunicação. O Soutelo Star Fashion também com a colaboração do Atelier de Têxteis de Larim e da Lucília Dantas – Artesanato.

modasoutelo (3).jpg

VIANA DO CASTELO: SANTA MARTA DE PORTUZELO, PERRE E OUTEIRO DEBATEM PDM

Reunião com Vereador junta três freguesias em Santa Marta de Portuzelo

No dia 12 de setembro realizou-se uma reunião de trabalho dirigida pelo Vereador Luís Nobre, e que juntou os membros dos Executivos e das Assembleias de Freguesia de Santa Marta de Portuzelo, Perre e Outeiro.

O assunto em debate era o PDM, que estará para participação pública até ao dia 30 de setembro. Da reunião saíram notas importantes, bem como estratégias a implementar nos próximos tempos. O PDM – Plano Diretor Municipal é um importante instrumento onde estão registadas as estratégias municipais de ocupação do solo.

Reunião com Vereador junta três freguesias em Santa Marta de Portuzelo.jpeg

SOCIALISTAS APRECIAM VINHO ALVARINHO

Partido Socialista reafirma importância da produção de alvarinho e da proteção da natureza no desenvolvimento do Alto Minho

Tiago Brandão Rodrigues afirmou a importância da produção de vinho Alvarinho e que “o País já entendeu que esta sub-região é um território que tem de ser acarinhado e bem tratado”.

psvianalvar (1).JPG

O cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo às eleições legislativas de 6 de outubro proferiu estas declarações à margem do roteiro que os candidatos socialistas fizeram este sábado pelas vindimas de Melgaço e Monção.

O setor do vinho Alvarinho fatura mais de 40 milhões de euro anuais, com uma taxa média de exportação de 25%, que ultrapassa os 50% nalguns produtores. O sucesso desta sub-região, cuja produção aumentou cerca de 60% desde 2014, com mais de 3 milhões de litros comercializados anualmente e a perspetiva de novos investimentos, é tida como um caso de estudo e uma referência a nível nacional e internacional.

Nesta ocasião, os candidatos socialistas, acompanhados por Manoel Batista, presidente da Câmara Municipal de Melgaço, tiveram a oportunidade de conhecer o projeto do Centro do Conhecimento do Vinho Alvarino, uma parceria entre autarquias, produtores e instituições de ensino superior, nomeadamente o Instituto Politécnico de Viana do Castelo e a Universidade Trás-os-Montes e Alto Douro, que visa reforçar o cluster do Alvarinho, através da melhoria do conhecimento científico sobre esta casta, da inovação tecnológica e da capacitação de todas as áreas de negócio ligadas ao setor.

A valorização do território foi outro dos temas de destaque do roteiro socialista deste fim-de-semana. Na companhia da campeã de atletismo Manuela Machado, mandatária distrital e de Rui Sousa, um dos mais notáveis ciclistas portugueses e Presidente da União das Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, os candidatos socialistas percorreram parte de Ecovia do Litoral Norte no domingo.

Esta ação visou afirmar a importância que o PS atribui à proteção ambiental, promoção da mobilidade suave e à sensibilização para os hábitos de vida saudáveis.

Além do contacto com as pessoas ao longo do percurso foi ocasião para ouvir Ricardo Carvalhido, vereador do Ambiente, Biodiversidade, Ciência, Inovação e Conhecimento da Câmara Municipal de Viana do Castelo a apresentar a Rede de Ciência e Apoio à Investigação e Conhecimento concelhia e o projeto do Geoparque Litoral de Viana do Castelo.

psvianalvar (2).JPG

VOTAR É UM ATO DE INTELIGÊNCIA! (1)

Alguns amigos, conhecendo a minha longa intervenção cívica e sabendo do apego que tenho a uma sociedade democrática suficientemente participada, desafiaram-me a escrever breves notas sobre o ato eleitoral que vamos ter a 6 de outubro. Aceitei o desafio porque penso que quanto mais debate fizermos à volta das questões que regem a sociedade melhor vivência teremos. Até lá disporei de quatro oportunidades para manifestar sentimentos e procurar, apenas e só, levantar questões, deixando pistas para debate e reflexão.

Eleições_Outubro_2019.jpg

Começo pelo ato de votar por considerar que as eleições serão tanto mais dignas quanto maior participação houver da parte dos eleitores. Assim sendo, com a nossa abstenção, o que poderemos ter são consultas populares que exigem bem pouco de quem é eleito para nos representar. Os eleitos do povo sentirão responsabilidades acrescidas sabendo que os seus concidadãos depositaram em si a confiança suficiente para lhe imporem trabalho aturado, generosidade e apego ao exercício da função. Se, pelo contrário, nos desinteressarmos e nos abstivermos, estamos a facilitar a vida a quem encarou a sua eleição como expediente para melhorar a sua condição socioeconómica.

Os últimos dias, por outro lado, têm-nos proporcionado oportunidades suficientes para sabermos quanto vale a participação das pessoas na vida política e como podemos abrir novas alamedas para melhorar o mundo, não só com a eleição segura de quem elegemos, mas não abdicando, por outro lado, de todos os direitos cívicos que nos proporcionam as sociedades democráticas. Os casos verificados recentemente no Reino Unido e em Itália, com a derrota de Boris Johnson e Salvini, respetivamente, demonstram bem como se pode limitar em democracia ambições de políticos nada escrupulosos com os interesses do país que representam. Citando o editorial do Expresso da última semana, valorizemos a resposta da escritora canadense Margaret Atwood a jovens leitores que queriam saber como se pode salvar o mundo e a que ela respondeu: ”Votem enquanto puderem”.

Recorrendo à metáfora, concluiremos que não votar é chutar a bola para fora do campo e, sem bola para jogar, permitir que outros nos arrastem para fora do retângulo de jogo. Ora, sem poder entrar no jogo, já estivemos nos 48 anos do Estado Novo. Agora é tempo de participar, de escolher bem, de exigir e de pedir contas. Agora é tempo de sermos cidadãos plenos para ajudarmos a construir para os vindouros uma sociedade bem mais justa que a que herdamos. Agora é tempo de votar.

goncalofagundes@gmail.com

Desenho_Salvador_Vieira.jpeg

KARATECAS DE VIANA DO CASTELO PREPARAM-SE PARA O EUROPEU KARATE KYOKUSHIN

Participação em Estágio Nacional, arranque de temporada e preparação para o 33 Europeu de Karate Kyokushin

Horário Karate Viana.jpg

1) A Associação Seishin Kyokushin Portugal, sediada em Viana do Castelo, participou no passado mês no SUMMER CAMP PORTUGAL 2019 com 9 atletas. 

2) As aulas de Karate já se iniciaram nos seus dois pólos do Alto Minho (Viana e Vila Mou).

3) A nossa equipa de competição, cujos alguns membros integrarão a Selecção Nacional de Karate Kyokushin em diversos escalões etários e categorias, já encontra-se em preparação para participar no 33.º Campeonato Europeu de Karate Kyokushin que terá lugar no dia 25 e 26 de Outubro - 

The 33rd European Kyokushin Championship Portugal 25-26 October, 2019 em Vila do Conde.

MÚSICA E MOVIMENTO NO ESTAÇÃO VIANA SHOPPING

Instalação Sonora interativa “Baloica” de 9 de setembro a 9 de outubro no Piso 2

No dia 9 de setembro inaugura no Estação Viana Shopping a peça que une música e movimento. “Baloica” é o nome da instalação desenvolvida pela dupla Elas Duas, que chega ao Centro no âmbito do projeto Pulsar Viana e estará patente até dia 6 de outubro no Piso 2

unnamedbaloicovian.png

Durante um mês, o Centro vai ser palco de uma experiência sonora colaborativa, fruto da instalação Baloica, que envolve os visitantes numa dinâmica imersiva e musical, que pode ser realizada em grupo. Baloica é uma peça constituída por três baloiços que se transformam num instrumento musical assim que entram em movimento. Os sons disparados diferem consoante o movimento efetuado, sendo a complexidade da música proporcional ao número de pessoas presentes no baloiço.

Cláudia Oliveira e Isabel Bourbon são as responsáveis pela criação da obra (consultar o video aqui) e fundadoras do projeto Elas Duas, um estúdio multidisciplinar minhoto que procura desenvolver novas experiências tecnológicas.

Através do design, da interação e da intervenção no espaço, a dupla procura encontrar novas relações entre a tradição e a tecnologia. No seu trabalho, Elas Duas desenvolvem peças criativas que visam envolver o espetador em experiências colaborativas e imersivas.

Esta iniciativa junta-se à 3ª edição do Pulsar Viana, o programa cultural e de lazer do Estação Viana Shopping que pretende promover a partilha dos valores da região. Este projeto tem como principal objetivo dinamizar o Centro e ainda oferecer aos visitantes uma oportunidade única de conhecerem mais sobre as regiões de Viana do Castelo e do Minho, homenageando esta região.

VIANA DO CASTELO: A FÉ CRISTÃ FALOU MAIS ALTO E OS VIANENSES CUMPRIRAM A TRADIÇÃO DA PROCISSÃO AO MAR!

Após solene celebração eucarística presidida pelo Bispo da Diocese de Viana do Castelo. D. Anacleto Cordeiro, saiu do santuário a tradicional procissão dos homens do mar, transportando os andores de Nossa Senhora da Agonia, Nossa Senhora dos Mares e S. Pedro. Mais uma vez a tradição cumpriu-se!

IMG_6905 - Cópia.JPG

Foi com emoção e profunda fé religiosa que as gentes de Viana do Castelo seguiram com devoção Nossa Senhora d’Agonia – a Padroeira dos Pescadores, na Procissão ao mar.

A procissão dirigiu-se ao Cais dos Pilotos onde foi dada a Bênção ao Mar e ao Rio. As embarcações de pesca e de recreio, ricamente engalanadas e lotadas de gente, acompanharam a Padroeira numa manifestação de Fé.

No regresso, a procissão percorreu as ruas da Ribeira de Viana do Castelo, decoradas com tapetes de sal e flores, numa cerimónia marcada de intensidade religiosa na qual se sentiu à flor da pele a emoção das gentes vianenses e de todos quantos nos visitam.

IMG_6961 - Cópia.JPG

Invocada sob os mais variadíssimos nomes como Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora da Soledade, das Angústias, das Lágrimas, das Sete Dores, do Calvário, Senhora do Pranto ou Mãe Soberana, o culto à Senhora d’Agonia remonta ao século XII com origem na Germânia, tendo posteriormente estendido-se à cidade de Florênca, em Itália.

Em Portugal, o culto à Senhora d’Agonia foi introduzido no século XVIII, encontrando-se em Viana do Castelo ligado à devoção da comunidade piscatória que, desse modo, agradeciam as graças recebidas em momentos de apuros como sucedia na ocorrência de tempestades e naufragios.

Fotos: José Carlos Vieira

IMG_6936 - Cópia.JPG

IMG_6846 - Cópia.JPG

IMG_6847 - Cópia.JPG

IMG_6848 - Cópia.JPG

IMG_6851 - Cópia.JPG

IMG_6873 - Cópia.JPG

IMG_6901 - Cópia.JPG

IMG_6918 - Cópia.JPG

IMG_6940 - Cópia.JPG

IMG_6946 - Cópia.JPG

IMG_6949 - Cópia.JPG

IMG_6955 - Cópia.JPG

IMG_6968 - Cópia.JPG

IMG_6971 - Cópia.JPG

IMG_6976 - Cópia.JPG

IMG_6991 - Cópia.JPG

IMG_6993 - Cópia.JPG

IMG_7002 - Cópia.JPG

IMG_7004 - Cópia.JPG

IMG_7006 - Cópia.JPG

IMG_7011 - Cópia.JPG

IMG_7033 - Cópia.JPG

IMG_7045 - Cópia.JPG

IMG_7057 - Cópia.JPG

IMG_7059 - Cópia.JPG

IMG_7062 - Cópia.JPG

IMG_7071 - Cópia.JPG

IMG_7072 - Cópia.JPG

IMG_7091 - Cópia.JPG

IMG_7093 - Cópia.JPG

IMG_7096 - Cópia.JPG

IMG_7097 - Cópia.JPG

IMG_7100 - Cópia.JPG

IMG_7106 - Cópia.JPG

IMG_7110 - Cópia (1).JPG

IMG_7112 - Cópia.JPG

IMG_7122 - Cópia.JPG

IMG_7128 - Cópia.JPG

IMG_7133 - Cópia.JPG

IMG_7137 - Cópia.JPG

IMG_7145 - Cópia.JPG

IMG_7148.JPG

IMG_7151.JPG

IMG_7152.JPG

IMG_7153.JPG

IMG_7156.JPG

IMG_7160.JPG

IMG_7167.JPG