Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VALENÇA DEU A CONHECER O 25 DE ABRIL AOS MIGRANTES

ValençaMigrantes1.JPG

O Auditório do Agrupamento Muralhas do Minho recebeu “Liberdade Sem Fronteiras”, quarta-feira, 17 de abril, uma sessão para explicar o 25 de Abril aos migrantes.

Um auditório cheio de migrantes, das mais diversas proveniências do globo e a viver em Valença, assistiu ao documentário "25 minutos de uma Revolução". A produção do Canal História, sobre os bastidores do 25 de Abril, traça um perfil cronológico dos principais momentos preparatórios da revolução e os que marcaram o dia 25.

A vice-presidente da Câmara, Ana Paula Xavier, esteve presente na sessão traçou as linhas básicas da Revolução dos Cravos, as conquistas da democracia, a evolução social destes 50 anos e respondeu às várias questões colocadas pela assistência.

No final foram distribuídos cravos vermelhos a todos os presentes.

Esta iniciativa inseriu-se nas comemorações dos 50 anos do 25 de abril em Valença e pretendeu dar a conhecer, às comunidades migrantes, do nosso concelho, o que foi a Revolução dos Cravos, como era o Portugal de antes e após o 25 de Abril, às conquistas e os valores da liberdade.

A iniciativa partiu da Câmara Municipal de Valença e do projeto Qualifica do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho.

ValençaMigrantes2.JPG

VALENÇA REALIZA FEIRA DOS SABORES DO MINHO ESTE FIM DE SEMANA

A freguesia valenciana de Gandra recebe a segunda edição da Feira dos Sabores do Minho, no fim de semana de 19 a 21 de abril.

Vinho alvarinho, fumeiros, pão, queijos, doces e mel, tasquinhas, restaurantes e muita animação prometem, três dias com muitos atrativos em Gandra.

A abertura da feira está agendada para esta sexta-feira, às 17h00, no lugar de Real, em Gandra, em frente à Igreja Paroquial.

Os melhores sabores de Valença e do Minho marcam encontro neste certame onde podem saborear e comprar produtos gastronómicos locais com tradição. As tasquinhas terão uma ampla variedade de petiscos tradicionais e os restaurantes da feira darão destaque à tradicional posta, aos pratos de bacalhau e ao cordeiro.

Este certame pretende ser um mostruário dos produtos locais, com o mais emblemático e tradicional da região e uma excelente oportunidade para promover o território

Um amplo programa de animação proporcionará um ambiente divertido durante os três dias do certame.

Programa:

19 de abril

17h00 – Abertura da Feira, com o Grupo de Amigos do Bombinho e largada de pombos;

18h00 – Concertinas

19h30 Abertura da tenda de gastronomia

21h30 Exibição do Grupo de Dança Ginasticart

22h30 Atuação do grupo Paralelos

20 de Abril

10h00 – Abertura da Feira e concentração Passeio de Carros Clássicos

12h00 Abertura da tenda de gastronomia

14h00 Concertinas e cantares ao desafio

17h00 Entrada do Grupo de Charangas

18h30 Jazz Band

22h00 Exibição do Grupo Team Paula Ferreira

00h00 – Dj Pedro Pagodes

21 de Abril

10h00 Abertura da Feira

10h15 Concertinas

12h00 Abertura da tenda de gastronomia

15h00 Atuação de Augusto Canário

17h00 Dj Pedro Pagodes

20h00 – Encerramento

A organização do evento está a cargo da Comissão Fabriqueira do Divino Salvador de Gandra e conta com o apoio da Câmara Municipal de Valença e da União de Freguesias de Gandra e Taião.

SaboresdoMinho1.jpeg

SaboresdoMinho2.jpeg

VALENÇA: ASSEMBLEIA DE JOVENS DE ABRIL DEU VOZ AOS JOVENS VALENCIANOS

ValençaAssembleiaJovem1.JPG

Dezenas de jovens alunos do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho deram corpo e voz às suas ideias e anseios na Assembleia Jovens de Abril, que decorreu hoje, quarta-feira, 17 de Abril, nos Paços do Concelho de Valença.

Quatro listas, representativas de alunos do ensino secundário e básico, apresentaram e debateram as mais diversas propostas relacionados, sobretudo, com as grandes preocupações que afetam, na atualidade, os jovens valencianos, nomeadamente a evolução do sistema de ensino e a sua versatilidade, o reforço da inclusão nas escolas, o acesso à universidade, a integração das comunidades migrantes, o sistema de saúde, entre muitos outros pontos.

As propostas da lista A foram apresentadas por Gabriel Saraiva, as da lista B por Tiago Barbosa, as da lista C por Eva Ferreira e as da lista D por Leonor Martins. Após o debate e a votação saiu vencedora a proposta apresentada pela lista B.

Na sessão, o Presidente da Câmara, José Manuel Carpinteira, destacou “queremos que o vosso estudo e crescimento seja o melhor possível”. “É fundamental que os jovens de hoje conheçam e se inspirem nos valores dos jovens que fizeram o 25 de Abril de 1974”.

O Presidente da Assembleia Municipal, José António Cerqueira, destacou que é “importante termos ideias, participar, partilhar, lutar e defender os princípios de Abril”, bem como mostrou toda a disponibilidade para promover outras sessões da Assembleia Jovem.

A Assembleia Jovens de Abril teve por tema o “25 de Abril: democracia e inclusão nas escolas” e por grandes objetivos incentivar os jovens para uma maior participação cívica e a contribuírem para o desenvolvimento local.

A iniciativa partiu da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal, em parceria com o Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, enquadrando-se no ciclo "Valença Cant'Abril", comemorativo dos 50 Anos do 25 de Abril.

ValençaAssembleiaJovem2.JPG

JOVENS DE VALENÇA CELEBRAM O 25 DE ABRIL

Quarta-feira, 17 de abril, 9h30

Nos 50 anos do 25 de abril Valença desafia os jovens para uma maior participação cívica e a contribuírem para o desenvolvimento local.

Nos Paços do Concelho, a Assembleia Jovens de Abril será uma assembleia participativa composta por alunos de várias turmas do Ensino Básico e Secundário do Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, um espaço de liberdade, onde todos expressarão a sua opinião e o seu sentir sobre Valença e a comunidade escolar.

437540482_893189376169878_5567650300531819915_n.jpg

VALENÇA APOIA APICULTORES

437382363_893038009518348_5925964547867433596_n.jpg

O Município de Valença vai apoiar os apicultores locais através da oferta de meias alças lusitanas e lâminas alveoladas, iniciando assim um processo de modernização da apicultura local.

A decisão foi dada a conhecer na reunião, promovida pela Câmara Municipal, com os apicultores valencianos e a APIMIL – Associação dos Apicultores de Entre-Minho e Lima, na passada sexta-feira, 12 de abril.

Trata-se de uma aposta na inovação do setor, que resulta numa solução com durabilidade no tempo e que é prática e necessária para o dia a dia apícola, não descurando a sustentabilidade e a proteção do meio ambiente.

Estes produtos são recicláveis e cumprem os normativos da EU, conferindo a segurança necessária ao apicultor.

O Presidente da Câmara, José Manuel Carpinteira, destacou no ato a “necessidade de trazer mais jovens produtores para a apicultura em Valença, num setor com potencial para ter mais relevância económica no concelho”.

O Presidente da APIMIL, Alberto Dias, salientou a necessidade de rejuvenescer o setor, de se adaptar às alterações climáticas e de se capacitar com novos equipamentos e novas técnicas de tratamento.

438087157_893038106185005_3327852056500340631_n.jpg

50 ANOS DO 25 DE ABRIL NO CIRCUITO DE ARTE PÚBLICA DE VALENÇA

Valença recebe o segundo Circuito de Arte Pública, na cidade, desde 12 a 19 de abril, este ano dedicado à “Liberdade e Participação – 50 Anos do 25 de Abril.

Os trabalhos de execução das instalações artísticas começaram na sexta-feira, 12 e prolongam-se até 19 de abril em três pontos da cidade.

Valença assinala, assim, no espaço público a efeméride dos 50 anos do 25 de Abril trabalhando a temática da liberdade, os ícones do 25 de Abril e as preocupações da liberdade hoje.

Depois do sucesso da primeira edição, em que o circuito esteve focado em temas da atualidade e identitários da memória e da cidade de Valença com referências à sustentabilidade, à juventude e à igualdade de género, este ano celebra a Revolução dos Cravos.

Os artistas Jorge Charrua, Vasco Maio e Patrícia Mariano são os artistas convidados da edição de 2024.

Jorge Charrua é um fundidor de linguagens intemporais da história da pintura com os tempos da contemporaneidade.

Os trabalhos de Vasco Maio refletem a procura de impressões ancestrais que se perpetuam, tecidos que se unem e formas que se fractalizam.

Patrícia Mariano situa o seu trabalho entre a realidade e os sonhos e pode ser descrito como um realismo imaginado.

As instalações vão ser executadas na rua 25 de Abril, fachada do Centro Coordenador de Transportes e parede da escola sede do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho.

Da equipa de preparação deste segundo Circuito de Arte Pública Urbana de Valença faz parte o artista valenciano João Fortuna.

A iniciativa é da Câmara Municipal de Valença e os artistas representam a organização FomE.

IIº Circuito de Arte Pública de Valença.jpg

VALENÇA NA REDE DE CIDADES E VILAS QUE CAMINHAM

ValençaCidadesqCaminham1.jpg

Valença é um dos primeiros 40 municípios portugueses a integrar a Rede de Cidades e Vilas que Caminham. O ato de formalização da adesão ocorreu na sexta-feira, 12 de abril, nos Paços do Concelho.

Após a assinatura da adesão Valença recebeu a bandeira dourada das Cidades e Vilas que Caminham, uma rede de municípios que tem como objetivo dinamizar novas experiências e soluções de boas práticas nas áreas da mobilidade sustentável, sobretudo a pedonal.

No ato, o Presidente da Câmara, José Manuel Carpinteira, agradeceu a atribuição da bandeira a Valença considerando um incentivo e uma motivação para conquistar, cada vez, mais espaço no desenho urbano da cidade para as pessoas e a sua mobilidade sustentável.

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade e fundadora desta rede, destacou que “Queremos ser uma escola de desenho do espaço público para promover a caminhabilidade e colocar em prática os melhores exemplos de políticas urbanas de mobilidade.”.

A Rede de Cidades e Vilas que Caminham tem por grande objetivo incentivar os municípios a apostar por políticas urbanas de mobilidade sustentável que reforcem as condições de caminhabilidade na cidade, melhorem a qualidade de vida urbana, enriqueçam as sociabilidades, melhorem os parâmetros de saúde pública, universalizem a utilização do espaço público para todos, melhorem o comércio local através de centros comerciais ao ar livre, beneficiem a economia circular, diminuam a emissão de gases poluentes, contribuam para a igualdade de género, incrementem a intermodalidade, aumentem a segurança da circulação pedonal e viária, formem técnicos para a abordagem específica e transversal e sensibilizem a população para os benefícios da caminhabilidade.

O ato contou, ainda, com a presença de Pedro Ribeiro da Silva, urbanista e coordenador da Rede de Cidades e Vilas que Caminham, com origens valencianas.

ValençaCidadesqCaminham2.jpg

ALUNOS DE VALENÇA FORAM GNR’s POR UM DIA

ValençaOperaçãolaçoazul.jpg

Alunos das escolas básicas de Valença foram GNR’s por um dia, participando na operação Stop “Laço Azul”.

Durante a manhã de quinta-feira, 11 de abril, a operação decorreu na Avenida de Espanha, junto ao Jardim Municipal e em frente ao Quartel dos Bombeiros Voluntários de Valença.

Durante a manhã de sexta-feira, 12 de abril, as operações decorreram no segundo cruzamento, sentido sul norte, da EN101, em Friestas, bem como na EN13, em Favais, Arão.

Laços azuis e panfletos informativos foram oferecidos aos automobilistas, numa campanha de sensibilização que pretendeu dizer basta aos maus tratos na infância.

Os jovens alunos estiveram vestidos a rigor com o fardamento da Guarda Nacional Republicana e foram auxiliados, na operação, por efetivos do Posto Territorial de Valença, elementos da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Valença e das respetivas professoras.

O vereador da Educação, Arlindo Sousa, participou nas ações salientando a importância de esclarecer a comunidade para a proteção das crianças e os jovens alunos são os melhores transmissores para levarem esta campanha até aos adultos.

Abril é o mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Valença associa-se a esta campanha nacional com um conjunto de iniciativas, ao longo de todo este mês.

A iniciativa partiu da CPCJ Valença, em colaboração com o Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, Câmara Municipal de Valença e Guarda Nacional Republicana.

VALENÇA DÁ FORMAÇÃO A DESEMPREGADOS SOBRE EMPREGO E LITERACIA FINANCEIRA

Valençadesempregados.jpg

60 desempregados do concelho de Valença receberam formação de capacitação para a procura de emprego, bem como de literacia financeira.

Em 14 e 21 de março decorrem as sessões de formação em técnicas de procura ativa de emprego. Estas sessões foram dinamizadas pelo Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS) da Câmara Municipal de Valença em parceria com os técnicos do Instituto de Emprego e Formação Profissional de Valença (IEFP).

No passado dia 3 de abril decorreram as sessões sobre literacia financeira, a cargo dos professores de economia do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, na escola sede do agrupamento.

Estas sessões tinham como objetivo sensibilizar os indivíduos para as técnicas com mais sucesso na procura de emprego e adequar os comportamentos/atitudes numa entrevista de emprego. Pretende-se, também, capacitar estes desempregados com melhores conhecimentos de literacia financeira que os preparem para uma melhor gestão das suas economias familiares.

Com estas ações a Câmara Municipal de Valença e os demais parceiros pretendem capacitar os desempregados com conhecimentos e ferramentas que lhes permitam conseguir um emprego e assim proporcionar mais oportunidades a estes valencianos no mundo laboral.

VALENÇA ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO

ValençaBolsasdeEstudo.jpg

2ª Fase Decorre de 17 de Abril a 17 de Maio

A Câmara Municipal de Valença já atribuiu 42 bolsas de estudo a jovens valencianos que frequentam o ensino superior, neste ano letivo. Entretanto, abrirá de 17 de abril a 17 de maio, a 2ª fase de candidaturas para atribuição de novas bolsas.

A atribuição de Bolsas de Estudo do Município de Valença pretende apoiar os alunos economicamente mais carenciados que, tendo adequado aproveitamento escolar, se vêem impossibilitados de prosseguir os estudos de nível superior por falta dos necessários meios económicos.

Este programa social implicou um investimento municipal de cerca de 30 mil euros, dando, assim, um contributo imprescindível à qualificação e capacitação das jovens gerações de valencianos.

TERAPIA DO RISO LEVA ALEGRIA E BOA DISPOSIÇÃO AOS SENIORES DO CONCELHO DE VALENÇA

risovalenca.JPG

A Câmara Municipal de Valença está a promover sessões de terapia do riso para os seniores valencianos institucionalizados.

Ao longo das sessões a terapeuta do riso interagiu com os seniores explorando um conjunto de exercícios de respiração, de movimentos corporais leves e promoveu inovadoras técnicas de riso em grupo.

Neste mês da Saúde, a Câmara Municipal pretendeu estimular o bem estar físico e mental dos seniores institucionalizados. Estas sessões servem precisamente para estimular a saúde mental, proporcionando momentos de boa disposição e alegria aos nossos seniores.

A vice-presidente da Câmara, Ana Paula Xavier, teve a oportunidade de participar em algumas das sessões e verificar os benefícios diretos destas sessões para os nossos seniores.

As sessões estão a ser promovidas nos lares da Santa Casa da Misericórdia e da Cruz Vermelha bem como no Centro de Dia da ASRAR em Valença e nos centros de convívio de Verdoejo e de São Pedro da Torre. Foram alargadas, também, aos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais de Valença da APPACDM.

Com esta atividade Valença assinala o dia Mundial da Saúde que se evocou no dia 7 de Abril e que este ano teve por temática “ A minha saúde o meu direito”.

VALENÇA PROMOVE FORMAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DA HOTELARIA, RESTAURAÇÃO E TURISMO

ValençaFormaçãoTurismo.jpg

Os Caminhos de Santiago à Mesa

O Município de Valença é parceiro do Turismo de Portugal num programa intitulado por “Formação + próxima”. Este programa visa a capacitação de todos os profissionais do setor de hotelaria, restauração e turismo, através de formações certificadas e gratuitas para todos os interessados, sejam proprietários sejam colaboradores.

Nesse sentido, apresentamos uma formação denominada de “Os Caminhos de Santiago à mesa”.

Detalhes sobre a formação:

– Grátis e certificada para proprietários e colaboradores;

– Tem como tema “Os Caminhos de Santiago à Mesa”;

– Pretende a criação de um menu do peregrino ajustado às exigências dos peregrinos, que envolve profissionais da área da nutrição e chefes de cozinha (contratados pela Escola de Hotelaria de Viana do Castelo) onde o fator preço não tem que ser baixo e sim ajustado ao menu em si;

– É compreendida em 4 módulos (descrição abaixo), num total de 12h00:

Módulo 1) O Caminho de Santiago: do Espiritual ao Produto Turístico. Ministrado on-line. Dia 15/04/2024. 15h30 – 18h30;

Módulo 2) Nutrição e Paisagens Alimentares nos Caminhos de Santiago. Presencial (Biblioteca Municipal de Valença). Dia 10/05/2024. 15h30-18h30;

Módulo 3) Adaptação da Paisagem Alimentar às Novas Tendências na Restauração. Presencial (Biblioteca Municipal). Dia 15/05/2024. 15h30 – 18h30;

Módulo 4) Desenho de Menu. Presencial (cozinha ainda por definir). Dia 20/05/2024. 15h30 – 18h30.

Como proceder à inscrição?

Através do seguinte link: https://academiadigital.turismodeportugal.pt/index.php

Para participar basta registar a inscrição online através do link acima (se ainda não é utilizador da Academia Digital Turismo de Portugal, deverá, em primeiro lugar, registar-se* na plataforma https://academiadigital.turismodeportugal.pt

Prazo de inscrição:

23h00 do dia 14/04/2024.

Para mais informações ou em caso de dúvida: turismo@cm-valenca.pt ou 251 809 500 (Técnico responsável: Miguel Esteves).

VALENÇA: FESTIVAL CONTRASTA 2024 COM CARTAZ FECHADO

Manu Chao, Richie Campbell, Manel Cruz, Yang, DJ Carolina Torres e DJ Alex Moon

O Festival Contrasta está de volta a Valença nos dias 12 e 13 de julho. Aqui está o cartaz completo da terceira edição do Festival Contrasta.

MANU CHAO | Músico carismático, conhecido pela sua diversidade musical, mistura influências de rock alternativo, reggae e punk rock.

RICHIE CAMPBELL | Reconhecido como o primeiro fenómeno musical da internet em Portugal a ter sucesso a uma escala nacional e internacional, líder da nova geração de artistas portugueses.

MANEL CRUZ | Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido, Pluto e Supernada são projetos que marcaram as últimas décadas da música portuguesa e que têm em comum o toque de midas de Manel Cruz. Este ano, após um hiato criativo, o músico está de regresso aos palcos para apresentar novas canções e recuperar temas da sua discografia, agora revisitados a solo e num formato intimista.

YANG | Com dois discos no currículo, Yang tem vindo a construir um percurso notável, embora discreto, no cada vez mais amplo mapa nacional das rimas e batidas. YANG é o protótipo de um artista nascido numa era em que cada vez mais se esbatem as fronteiras entre géneros musicais e o que importa é a melhor mescla que cada um consegue fazer.

DJ CAROLINA TORRES | Quer seja em frente às câmaras, quer seja em cima do palco, Carolina Torres é um nome incontornável do entretenimento da última década. Dos muitos epítetos e funções com que poderíamos tentar descrevê-la – cantora, atriz, DJ, apresentadora, produtora – nada resume melhor a Carolina do que as 3 palavras seguintes: talento, graça, criatividade.

DJ ALEX MOON | Leva ao público propostas preenchidas de ritmos que nos fazem viajar por sonoridades muito próprias. Do Mali ao Congo, com paragens em Cabo Verde e imersões no deserto do Saara, esta viagem sonora não deixa ninguém parado!

Os bilhetes para o Festival Contrasta são limitados e estão disponíveis em bol.pt e nos locais habituais (Fnac, CTT, El Corte Inglés, Posto de Turismo e Biblioteca Municipal de Valença).

FestivaLContrasta.jpg

VALENÇA ASSINALA OS 50 ANOS DA REVOLUÇÃO DOS CRAVOS

Valença CantAbril (50 anos do Abril) com amplo cartaz

Valença vai assinalar os 50 anos do 25 de Abril com um amplo programa comemorativo que se desenvolve durante todo o mês de abril. A 12 de abril arrancam as atividades evocativas dos 50 anos da Revolução dos Cravos.

Circuito de arte pública, assembleia de jovens, liberdade sem fronteiras, feira do livro, concertos, sessão solene, testemunhos e memórias da repressão, em Valença, contados na primeira pessoa e sentir abril nas escolas são algumas das atividades que marcarão este mês.

As comemorações serão dinamizadas pela Câmara Municipal e apresentam um programa amplo e transversal a todas as gerações que pretende evocar esta data marcante para a democracia portuguesa.

A primeira atividade decorrerá na semana de 12 a 19 de abril com a segunda edição do Circuito de Arte Pública de Valença. A edição deste ano terá por temática a liberdade e a participação e acrescentará três novos elementos artísticos ao Circuito de Arte Pública que Valença está a criar.

A 17 de abril Valença convida os jovens para virem aos Paços do Concelho à Assembleia Jovens de Abril, um espaço de liberdade, de participação cívica, onde todos são convidados a vir e a expressar a sua opinião.

A 19 de abril, vai decorrer no Agrupamento Muralhas do Minho uma atividade dirigida aos imigrantes residentes em Valença onde ficarão a conhecer, um pouco mais sobre a história do 25 de abril e os valores da liberdade.

Entre 23 e 27 de abril o Jardim Municipal será o palco para a Feira do Livro. As mais recentes novidades editoriais, lançamento de livros e concertos proporcionarão 5 dias enriquecedores com uma ampla programação cultural.

Nas vésperas do feriado, a 24 de abril, às 22h00, o Jardim Municipal será o palco para os concertos de Alma Nostra e Luar do Minho. As mais emblemáticas composições de época, da música de intervenção, serão revisitadas por estes dois grupos.

A 25 de abril, pelas 9h30, decorrerá a sessão solene evocativa do 25 de Abril, nos Paços do Concelho, com intervenções dos presidentes da Câmara e Assembleia Municipal, bem como de representantes de todas as forças políticas com representatividades nos órgãos autárquicos do concelho. Durante a tarde, a partir das 16h30, decorrerá uma visita guiada ao centro histórico, pelos espaços da repressão que marcam as memórias dos valencianos. Uma visita que contará com testemunhos na primeira pessoa.

A 26 de abril, sexta-feira, a partir das 22h00 será a vez dos 6tàs9 subirem ao palco do Jardim Municipal e cantarem abril com a maestria que nos habituaram a revisitar as composições emblemáticas da música de intervenção.

Sábado, 27 de abril, às 22h00, sobe ao palco do Jardim Municipal o Maestro Vitorino d’Almeida acompanhado por Pedro Emanuel Pereira, num concerto especial dedicado à Revolução dos Cravos que encerrará as comemorações dos 50 anos em Valença.

Ao longo deste mês de abril, o Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, está a trabalhar a temática “Sentir Abril – 50 Anos do 25 de Abril” com um amplo leque de atividades, transversal aos vários níveis de ensino.

valença25 de abril.jpg

LANÇO DA CRUZ VOLTOU A UNIR PORTUGUESES E GALEGOS ENTRE VALENÇA E TUI

434153765_882858263869656_6341764350421410781_n.jpg

O tempo ajudou, as nuvens afastaram-se e o sol apareceu para permitir que mais uma vez a Cruz Pascal atravessa-se o Rio Minho, no tradicional e emblemático Lanço da Cruz, entre Cristelo Covo, em Valença e Sobrada, em Tomiño (Galiza).

Esta foi uma edição especial que contou com a presença de uma equipa da Direção Geral do Património que está a avaliar a candidatura desta tradição a Património Imaterial Nacional. A candidatura foi formulada pelo Município de Valença, em parceria com a Fabrica da Igreja de Cristelo Covo e a Comissão de Festas de Srª. da Cabeça.

Pelas 16h00, o pároco com a Cruz Pascal, entrou num barco de pesca e dirigiu-se até ao meio do rio. A meio do rio encontraram-se as duas cruzes, beijadas pelos párocos e comitivas. A portuguesa segui para Sobrada e a galega para Cristelo Covo, sendo dada a beijar nas duas margens, entre o soar dos bombos, das pandeiretas, das castanholas, concertinas e gaitas de foles.

A comitiva portuguesa, além de muitos pescadores e populares, contou, com a presença do Presidente da Câmara Municipal, José Manuel Carpinteira, do Presidente da Assembleia Municipal, José António, Cerqueira, do vereador Arlindo de Sousa, do Presidente da União de Freguesias de Valença, Cristelo Covo e Arão, Diogo Mota, das técnicas do Município, da equipa da Direção Geral do Património, entre outros.

Milhares de minhotos e galegos encheram as duas margens do Rio Minho, nesta festividade onde a tradição, a fé e a devoção misturam o cristianismo com os mais antigos cultos pagãos das águas.

434155095_882857720536377_5167357627548582506_n.jpg

434275942_882857037203112_1584037119864994854_n.jpg

434279650_882857127203103_3654852395490540014_n.jpg

434314533_882857683869714_7420397790792852920_n.jpg

434320578_882857747203041_487809016879817586_n.jpg

434342451_882857067203109_4700540905112628121_n.jpg

434391713_882856937203122_3235518098110525240_n.jpg

COMPASSO PASCAL EM VALENÇA UNE O MINHO À GALIZA

434313553_879148004240682_6538947317425389091_n.jpg

A Cruz Pascal vai atravessar o Rio Minho, num tradicional compasso pascal transfronteiriço, com o emblemático Lanço da Cruz, na próxima Segunda-feira de Páscoa, 1 de abril, às 16h00 (PT).

O rio Minho será o palco desta tradição pascal, dos pescadores de Cristelo Covo, em Valença (Portugal) e de Sobrado, em Tomiño (Galiza).

O Município de Valença submeteu a candidatura da tradição do Lanço da Cruz a Património Imaterial Nacional e, nesse sentido, este ano, espera-se a presença de uma equipa da Direção Geral do Património que está a avaliar o evento. A candidatura foi formulada pelo Município de Valença, em parceria com a Fabrica da Igreja de Cristelo Covo e a Comissão de Festas de Srª. da Cabeça.

Milhares de minhotos e galegos são esperados, nas duas margens, nesta festividade onde a tradição, a fé e a devoção misturam o cristianismo com os mais antigos cultos pagãos das águas.

O Santuário da Senhora da Cabeça, o parque de merendas do Cais de Sobrado e o rio Minho são os palcos desta autêntica romaria galaico-minhota que decorre sempre na segunda-feira imediata ao fim de semana da Páscoa.

LANÇO DA CRUZ E PROCISSÃO FLUVIAL

Pelas 16h00, depois da visita pascal a Cristelo-Covo, o pároco com a Cruz Pascal, entra num barco de pesca, no Cais da Fonte e dirige-se até ao meio do rio. Em Sobrado o desfile dos Chimpins (pequenos tratores) enfeitados, cheios de populares e com a Cruz Pascal dirige-se para o rio, onde os populares embarcam nos barcos de pesca.

A meio do rio encontram-se as duas cruzes, beijadas pelos párocos e comitivas. A portuguesa segue para Sobrado e a galega para Cristelo Covo, sendo dada a beijar nas duas margens, entre o soar dos bombos, das pandeiretas, das castanholas, concertinas e gaitas de foles.

Entretanto, os pescadores lançam as redes benzidas ao rio. Todo o peixe que sair no lance é para o pároco.

434188958_879148010907348_3053252990499134459_n.jpg

434363691_879147994240683_160749043279137780_n.jpg

VALENÇA – TUI: PONTE CENTENÁRIA SOBRE O RIO MINHO FAZ HOJE 138 ANOS

434468155_877461321076017_5928414155545589678_n.jpg

A ponte internacional de Valença é uma estrutura rodo-ferroviária cuja construção teve lugar em 1885 e a sua inauguração em 25 de Março do ano seguinte. A imagem reproduz uma gravura publicada na edição de 1 de Abril de 1885 da revista O Ocidente.

Puente-Internacional-Tui.jpg

Ponte Internacional Valença – Tui em construção entre 1882 e 1886

capture1

Capturarpontvaleça.JPG

Ponte internacional de Valença em 1911.

(Fonte: Brasil-Portugal: revista quinzenal illustrada. Nº 301.1 de Agosto de 1911)

Capturarpoval (2).JPG

Ponte Internacional do Rio Minho no início do século XX. (Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

tui__ponte_internacional_entre_tui_e_valença_do_m

Ponte Internacional do Rio Minho em 1970 vista a partir de Tui. (Fonte: Arquivo Dixital de Galicia)

48167243_350297265747448_1821122998870999040_n.jpg

A imagem data de 1887 e mostra a ponte sobre o rio Minho que liga Valença a Tui. (Fonte: Memórias do Reino de Portugal)

VALENÇA ASSINALOU DIA MUNDIAL DA ÁRVORE

ValençaArvore.jpg

Valença evocou o Dia Mundial da Árvore com a plantação de uma oliveira, na Fortaleza e com a realização de várias iniciativas dinamizadas pelas escolas básicas do concelho que, ao longo desta semana, trabalharam esta temática.

Além destas ações, também as Juntas de Freguesia realizaram a reflorestação de zonas previamente identificadas.

A plantação da oliveira, na Fortaleza, mais concretamente na Rua da Oliveira/Largo dos Inválidos, contou com a participação do Presidente da Câmara, José Manuel Carpinteira, e do vereador, Arlindo Sousa.

José Manuel Carpinteira explicou que “a plantação desta oliveira na zona histórica e as demais ações que assinalaram esta data, são momentos simbólicos e de consciencialização para a causa ambiental”.