Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

REDE EUROPEIA DE CELEBRAÇÕES DA SEMANA SANTA E PÁSCOA APRESENTA CANDIDATURA A ITINERÁRIO CULTURAL EUROPEU

A Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e da Páscoa apresentou, na passada quarta-feira, dia 19, na Feira Internacional de Turismo FITUR, em Madrid, Espanha, a sua candidatura como Itinerário Cultural Europeu, que lhe permitirá posicionar-se como uma atração cultural de valor reconhecido em toda a Europa.
A apresentação teve lugar no stand da Andaluzia e nele participaram a presidente da "Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e Páscoa", María Luisa Ceballos; Júlio Grande Ibarra, coordenador do Comité Científico da Rede; María Agúndez, Subdiretor Adjunta da Secretaria-Geral para a Gestão e Coordenação dos Bens Culturais do Ministério da Cultura e do Desporto do Governo de Espanha; Sérgio Ortega, chefe do serviço de Proteção do Património e Programas Europeus da Subdireção Geral de Gestão e Coordenação de Bens Culturais do Ministério da Cultura do Governo de Espanha; Stefano Dominioni, Secretário Executivo do Acordo Parcial Alargado sobre Rotas Culturais do Conselho da Europa e Diretor do Instituto Europeu de Rotas Culturais; e Eladio Fernández-Galiano, assessor especial do Programa de Itinerários Culturais, do Conselho da Europa.
Estiveram também presentes Encarnación Giráldez, gestora da Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e Páscoa; Juan Pérez Guerrero, presidente do munícípio de Lucena, Espanha; Rosaroi Andújar, presidente do munícípio de Osuna, Espanha; David Javier García Ostos, presidente da Câmara de Écija (Sevilha, Espanha); Juan Manuel Ávila, presidente do munícípio de Carmona (Espanha); Mª Teresa Alonso Montejo, Vereadora do Turismo de Lucena (Espanha); Mariola Orellana, vereadora de Orihuela (Espanha); Fernando Priego, presidente presidente do munícípio de Cabra (Espanha); Ana Carrillo, vereadora do Puente Genil (Espanha); Francisco Casas, vereador da Cabra (Espanha); Jezabel Ramírez Soriano, vereador do Turismo Priego de Córdoba (Espanha); Francisco Morales González, Vice-Presidente da Câmara e Vereador do Turismo de Lorca (Espanha); Jesús Heredia, Vereador do Turismo de Osuna; Sérgio Gómez, vereador de Écija (Espanha); e, por Portugal, representando a Comissão da Semana Santa de Braga, o Dr. Marco Sousa.
A candidatura como Itinerário Cultural Europeu da Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e Páscoa pretende ser representativa de todas as celebrações da Semana Santa e Páscoa de diferentes confissões religiosas que são celebradas na Europa, católica e também ortodoxa. Neste sentido, a Rede quer ascender como modelo de conservação e estudo para o património social, cultural e religioso que compõem estas tradições.
Lançadas pelo Conselho da Europa em 1987, as Rotas Culturais Europeias são um convite para viajar e descobrir o património rico e diversificado da Europa, unindo pessoas e lugares em redes partilhadas de história e património. Põem em prática os valores do Conselho da Europa: direitos humanos, diversidade cultural, diálogo intercultural e intercâmbios mútuos além-fronteiras.
Mais de 30 Itinerários Culturais do Conselho da Europa oferecem uma riqueza de lazer e atividades educativas para todos os cidadãos, sendo recursos fundamentais para um turismo responsável e desenvolvimento sustentável. Abrangem um vasto leque de temas, desde arquitetura, paisagem, influências religiosas, gastronomia, património imaterial, principais figuras da arte europeia, música e literatura.
A certificação como Itinerário Cultural do Conselho da Europa é uma garantia de excelência. As redes implementam atividades e projetos inovadores que pertencem a cinco domínios de ação prioritários: cooperação em investigação e desenvolvimento; melhorar a memória, a história e o património europeus; intercâmbios culturais e educativos para jovens europeus; prática cultural e artística contemporânea; turismo cultural e desenvolvimento cultural sustentável. Através do seu programa, o Conselho da Europa oferece um modelo de gestão cultural e turística transnacional e permite sinergias entre as autoridades nacionais, regionais e locais e um vasto leque de associações e intervenientes socioeconómicos.
Mais sobre a Rede Europeia
A Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa e Páscoa foi criada em 2019 e faz parte da Fundação Italiana Federico II, representando os municípios de Palermo e Caltanissetta, da Sicília, Itália; o município de Birgu, em Malta; a Comissão de Quaresma e Celebrações da Semana Santa, em Braga, Portugal; as Representações da Paixão de Cristo em Skofja Loka, Eslovénia; os municípios que fazem parte da rota Caminos de Pasión: Alcalá la Real em Jaén, Baena, Cabra, Lucena, Priego de Córdoba e Puente Genil em Córdoba e Carmona, Écija Osuna e Utrera em Sevilha. Também dentro da geografia espanhola encontramos Orihuela em Alicante; Lorca em Múrcia e Viveiro em Lugo.
Esta Rede tem como objetivo promover e divulgar o património cultural, tanto material como imaterial, relacionado com as comemorações da Semana Santa e da Páscoa, através de ações que valorizem este património, promovam o desenvolvimento turístico sustentável e contribuam para a salvaguarda do património imaterial através de trabalhos científicos e de investigação. Da mesma forma, o seu principal objetivo é unir forças e sinergias para consolidar um modelo de estudo, salvaguarda e divulgação do património das tradições da Semana Santa e da Páscoa na Europa.

BRAGA VOLTA A PARTICIPAR NA MAIOR FEIRA DE TURISMO DO MUNDO

Feira Internacional de Turismo de Madrid decorre até Domingo

O Município de Braga volta a marcar presença na FITUR - Feira Internacional de Turismo, uma das mais importantes feiras de turismo do mundo que decorre até ao próximo Domingo, 23 de Janeiro, em Madrid.

Reunião com Operadores Turisticos.jpg

A FITUR é o evento que inaugura o circuito internacional de feiras de promoção turística ligada ao mundo das viagens, que permite contactos comerciais e onde se pode tomar contacto com as novas tendências do mercado turístico internacional.

O Município de Braga está presente com stand próprio na 42.ª edição, com o objectivo de reactivar os contactos turísticos do mercado espanhol e reforçando a distinção “Melhor Destino Europeu 2021”. Com esta presença, Braga pretende reconquistar este mercado, já que é um dos mais relevantes para a Cidade e para a região.

O evento tem a duração de cinco dias e, segundo a organização, o certame recebe na sua área expositiva 7.000 empresas de 107 países e 600 expositores.

Trata-se de um ponto de encontro global para os profissionais do sector, que permite o contacto com vários operadores e empresas internacionais de turismo que previamente agendaram reuniões no stand do Município de Braga.

O stand Municipal para além de promover a divulgação turística de eventos como a Semana Santa, a gastronomia, a cultura, ou as instituições académicas e de investigação da Cidade, serve também como espaço de apoio aos empresários bracarenses do sector, que aceitaram o convite para estar presentes, tendo em vista potenciar as suas empresas através de reuniões ou contactos junto dos grandes operadores presentes neste certame.

Your Tours na FITUR 2022.jpg

Fitur Informação 2022.jpg

RIO MINHO: UM DESTINO NAVEGÁVEL” APRESENTADO NA FEIRA INTERNACIONAL DE TURISMO DE MADRID (FITUR)

Apresentação decorrerá amanhã, quarta-feira, ao inicio da tarde, no stand da Galiza.

Envolvendo as duas Eurocidades, Monção-Salvaterra e Valença-Tui, o projeto “Rio Minho: Um Destino Navegável” vai ser apresentado amanhã, quarta-feira, 19 de janeiro, pelas 14h00 (HP), na Feira Internacional de Turismo de Madrid (FITUR), no stand da Galiza.

Invitación Fitur2.jpg

Tendo como parceiros o Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Axencia de Turismo de Galicia e a Dirección Xeral de Patrimonio Natural da Xunta de Galicia, o “Rio Minho: Um Destino Navegável” insere-se no programa INTERREG V–A España – Portugal (POCTEP), com financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O projeto resultará na efetivação de um conjunto de medidas e atividades, focadas na atratividade e sustentabilidade do rio Minho, como destino turístico transfronteiriço. Entre estas, a Rota Fluvial no Rio Minho, apresentada no passado dia 17 de dezembro, no cais de embarque de Salvaterra de Minho.

A Feira Internacional de Turismo de Madrid (FITUR) é a maior feira de turismo do mercado espanhol e uma das mais importantes a nível mundial. Este ano, 42ª edição, decorre entre os dias 19 e 23 de janeiro, abrindo o circuito internacional de eventos ligados ao setor turístico.

TIAGO BRANDÃO RODRIGUES DEFENDE UM TURISMO SUSTENTÁVEL ASSENTE NO PATRIMÓNIO E NA PAISAGEM

Candidatos do PS estiveram com agentes turísticos em Monção e visitaram o emparcelamento do vale do Gadanha

Tiago Brandão Rodrigues e a lista que comanda, rumo às eleições de 30 de janeiro, estiveram em Monção em diálogo com empresários do sector turístico e puderam conhecer alguns dos projetos em andamento naquele concelho raiano.

TIABRANDTURIS (1).JPG

O cabeça-de-lista socialista, sempre acompanhado de perto pela candidata monçanense Sandra Vieites, visitou os Moinhos da Chinchila, espaço recente de turismo de alojamento local, que nasceu do impulso de uma família na recuperação de um antigo moinho datado de 1703. Toda a antiga história do edifício foi conservada pelos atuais proprietários que mantiveram os canais de água que seguiam até às mós e às aberturas da serração de madeira, visíveis através de vidro. A comitiva socialista também fez uma visita guiada ao Palácio da Brejoeira, tendo oportunidade para conhecer aquela grandiosa construção em estilo neoclássico, do início do séc. XIX, com jardins de estilo inglês, bem como a plantação de vinha e a sua adega.

Os candidatos tiveram ainda a oportunidade de dar uma volta de TUK TUK pelas paisagens do vale do Gadanha, momento descontraído proporcionado pela empresa By Monção pertencente a uma jovem empreendedora de Monção.

Para Tiago Brandão Rodrigues “é extraordinário como os números do Turismo vinham crescendo no Alto Minho antes na pandemia e de como se tem vindo a diversificar a oferta. As pessoas não procuram só os grandes centros urbanos, as praias ou os sabores irresistíveis da nossa gastronomia. As pessoas procuram tudo isso e a paisagem, o descanso do contexto rural, o património recuperado, a curiosidade associada aos mitos e tradições e a diversidade de ofertas que os nossos empresários vêm criando”.

No debate proporcionado por mais uma sessão do Fórum 100% Alto Minho, realizado na sede da Junta de Barroças e Taias e onde estiveram presentes Ângela Lopes da empresa de atividades turísticas By Monção, Teresa Amoedo responsável pelo empreendimento turístico Moinhos da Chinchila e Fernando Pereira, reconhecido empresário da restauração, surgiu a constatação de que é preciso virar a página da pandemia e retomar o caminho de crescimento do Turismo que se vinha sentindo até ao início de 2020.

Para o líder da equipa socialista, “é necessário não perder mais tempo do que o necessário com esta crise política que o PS não quis e o país não compreendeu. Temos que pôr todos os atores da indústria do Turismo a trabalhar em conjunto, na certeza de que a valorização de um concelho ou de uma região corresponde à potenciação de todo um país. Temos de avançar e temos de o fazer num contexto de estabilidade para não pormos as empresas em constante sobressalto”, vincou Tiago Brandão Rodrigues.

Na visita efetuada a Monção, para além do cabeça-de-lista do PS e da candidata local, estiveram presentes Marina Gonçalves, José Maria e Costa, Anabela Rodrigues, Dora Brandão, João da Silva e Margarida Vasconcelos que tiveram a oportunidade de visitar o projeto de emparcelamento no vale do Gadanha, uma obra que avançou no primeiro mandato do Governo do Partido Socialista liderado por António Costa.

TIABRANDTURIS (3).JPG

TIABRANDTURIS (2).JPG

VIANA DO CASTELO: ARRANCOU 2ª EDIÇÃO DO PLANO DE CAPACITAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DO SETOR DO TURISMO

Arrancou, esta semana, a primeira sessão de formação da 2ª edição do Plano de Capacitação para Profissionais do Setor do Turismo, promovido pela Câmara Municipal de Viana do Castelo em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo.

10497843_922826934398493_1954355602243334691_o.jpg

Foto: Abel Cunha

Esta primeira sessão foi dedicada à temática "Sustentabilidade no Turismo" e teve como convidada Fátima Vieira, Diretora da Associação Bandeira Azul da Europa e Coordenadora Nacional do Programa Green Key, um galardão internacional presente em mais de 50 países que tem como objetivo promover o Turismo Sustentável através do reconhecimento de empreendimentos turísticos, alojamento local, parques de campismo, restaurantes e centros de conferência que implementam boas práticas ambientais e sociais.

Com um programa de formação certificada para os profissionais de restauração, alojamento, atividades turísticas, transportes turísticos e comércio de Viana do Castelo, a decorrer maioritariamente online, até junho, este Plano de Capacitação, através de um conjunto de formadores altamente especializados, incluirá áreas de formação como o turismo Inclusivo e Acessível, Marketing Digital, Linhas de Apoio ao Financiamento, Boas Práticas de Higiene e Segurança, Indicadores de Gestão, Património Natural e Edificado, Novas Tendências em Gastronomia e Provas de Vinho, entre outros.

Ainda é possível realizar inscrições para os próximos módulos. Mais informações através do link http://www.cm-viana-castelo.pt/pt/2-edicao-plano-de-capacitacao-setor-do-turismo  ou contactar diretamente a Unidade de Turismo (e-mail sturismo@cm-viana-castelo.pt, telefone 258809350).

CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO APROVA VOTO DE PESAR PELO FALECIMENTO DE FRANCISCO SAMPAIO

O executivo municipal aprovou hoje, por unanimidade, em reunião ordinária, um voto de pesar pelo falecimento de Francisco Sampaio, conhecido entre os pares como “Senhor Turismo”, que faleceu no passado dia 31 de dezembro de 2021. No voto, apresentado pelo Presidente da Câmara Municipal, pode ler-se que Francisco Sampaio “foi um nome incontornável do turismo e da cultura popular vianense, tendo sido um exímio divulgador e promotor dos usos e costumes locais”.

francisco sampaio.jpeg

No documento, que foi aprovado de forma consensual por todo o executivo, é recordado o homem que foi galardoado com o título de Cidadão de Honra de Viana do Castelo em 2004 pelos “relevantes serviços prestados à cidade e à região” e que foi diversas vezes homenageado pela Câmara Municipal e pela VianaFestas, entidade da qual foi colaborador incansável.

O falecimento de Francisco Sampaio marca de forma indelével a comunidade vianense e toda a região Norte de Portugal e da Galiza, pelo que a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprova um Voto de Pesar, a endereçar à Família.

            “Francisco Sampaio, que participou na constituição da Região de Turismo do Alto Minho, que presidiu entre 1980 e 2009, foi também membro da Comissão Instaladora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, onde foi professor e coordenador do curso superior de Turismo, e ainda presidente do conselho pedagógico”, refere o voto de pesar.

Durante cerca de quatro décadas, Francisco Sampaio assumiu um papel de destaque na rainha das romarias ao organizar o Cortejo Histórico-Etnográfico das Festas em Honra de Nossa Senhora d’Agonia, sendo também o responsável pelo guião da Festa do Traje.

 Foi ainda fundador da Confraria dos Gastrónomos do Minho. Foi autor de dezenas de títulos sobre temas de caráter histórico, arqueológico, turístico, etnográfico e gastronómico, e também colaborador de várias publicações do Alto Minho. Destaca-se a autoria da Declaração de Interesse para o Turismo da Romaria d'Agonia, entretanto aprovada e publicada pela autarquia de Viana do Castelo.

EM ANO DE PICO PANDÉMICO, O CONCELHO DE CAMINHA BENEFICIOU DO SEGUNDO MAIOR NÚMERO DE SEMPRE DE NOVOS RESIDENTES ESTRANGEIROS

Em 2021 registaram-se em Caminha 71 novos residentes estrangeiros oriundos da União Europeia

No ano 2021 registaram-se como residentes no concelho de Caminha 71 cidadãos estrangeiros da União Europeia. O número de registos é ligeiramente inferior ao ano de 2020 (que teve 76 novos residentes) mas é o segundo mais alto de sempre, dando continuidade ao crescente número de estrangeiros que, nos últimos anos, têm escolhido o concelho de Caminha para sua residência.

3M1A6330.jpeg

De facto, desde o ano de 2016 que o número anual de novos residentes com origem na União Europeia tem subido de forma acentuada. Em 2016 foram registados 19 novos residentes, em 2017 já foram 31 e em 2019 o número de estrangeiros chegou a 42.

No ano de 2020 foram 60 os estrangeiros a assumir residência no concelho e no ano de 2021 atingiu-se o número máximo com 76 novos residentes. No ano passado, o número não foi muito diferente, tendo-se registado na Câmara Municipal 71 cidadãos com nacionalidades da União Europeia.

Esta estatística decorre nos procedimentos que emanam da Lei n.º 37/2006 de 9 de agosto que regula o exercício de direito de livre circulação e residência dos cidadãos da União Europeia no território nacional que prevê que “os cidadãos da União cuja estada no território nacional se prolongue por período superior a três meses devem efetuar o registo que formaliza o seu direito de residência (…) junto da Câmara Municipal da área de residência”.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, “os números de novos residentes estrangeiros só não surpreendem totalmente porque há um reconhecimento geral da capacidade de atração atual do concelho de Caminha. A beleza da paisagem, as infraestruturas existentes, a qualidade do espaço público em permanente renovação, a programação cultural, a existência de uma rede alargada de fibra ótica, a sensação de segurança e a proximidade com Espanha e com o aeroporto Sá Carneiro são alguns dos fatores que explicam bem esta crescendo de pessoas que decide viver na nossa terra”.

O autarca de Caminha valoriza estes números no contexto actual, compreendendo que “se pense que o número de novos residentes estrangeiros é baixo comparativamente com o que podemos vir a ter mas, se compararmos com 101 nascimentos que o concelho registou em 2020, percebemos que 71 novos residentes apenas num ano é muito significativo e contribuiu de modo fundamental para atenuar o desequilíbrio demográfico”.

Espanha é o país da União Europeia que mais contribuiu para os novos residentes no ano passado – foram 36 cidadãos espanhóis a registarem-se, cerca de metade – e a seguir tivemos os italianos e os alemães com 9 e 8 registados respetivamente. Os restantes novos residentes têm origem em França, Áustria, Dinamarca, Roménia, Polónia e Suécia.

Centro Histórico Caminha.jpg

FALECEU FRANCISCO SAMPAIO – NATURAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA – UM DOS MAIS LÍDIMOS DEFENSORES DA ETNOGRAFIA E DO TURISMO DO ALTO MINHO

Morreu Francisco Sampaio, antigo presidente da Região de Turismo do Alto Minho

O antigo presidente da Região de Turismo do Alto Minho (RTAM) Francisco Sampaio morreu aos 84 anos, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Viana do Castelo.

161788183_4743483748999440_2279885345319671917_o.j

O antigo presidente da Região de Turismo do Alto Minho (RTAM) Francisco Sampaio morreu esta sexta-feira, aos 84 anos, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Viana do Castelo. Luís Nobre afirmou que a morte de Francisco Sampaio constitui uma “perda para o concelho, para o Alto Minho e para o país”.

“Foi um promotor do concelho, da região, das tradições, da gastronomia. Não poupava esforços para promover a nossa identidade. Acabou por ser um visionário relativamente às relações com a Galiza. Foi um dos primeiros a despertar para a necessidade da mais-valia de promoção do nosso território na Galiza”, sustentou o autarca socialista.

Luís Nobre acrescentou que, “em Viana do Castelo, será sempre lembrado como o grande organizador do cortejo histórico etnográfico da Romaria d’Agonia e pela apresentação ímpar da Festa do Traje”.

“Ficará sempre na nossa memória pelo conhecimento e pela capacidade que tinha em comunicar. Era um comunicador nato. É uma grande perda”, lamentou.

Cidadão de Honra de Viana do Castelo desde 2004, Francisco Sampaio participou no processo de constituição da RTAM, organismo a que presidiu entre 1980 e 2009. Foi um forte impulsionador da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, defendendo a instalação da sede no Castelo Santiago da Barra, onde ainda se mantém.

Francisco José Torres Sampaio nasceu em Barcelos, em 7 de junho de 1937. Exerceu funções docentes no ensino secundário, no Instituto Superior de Turismo e Empresas, foi membro da Comissão Instaladora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, onde foi professor e coordenador do curso superior de Turismo, e ainda presidente do conselho pedagógico.

Entre 1973 e 1979 presidiu à Junta de Turismo de Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha, onde residia.

Durante 40 anos organizou o cortejo histórico etnográfico das Festas de Nossa Senhora d’Agonia, tendo sido ainda fundador da Confraria dos Gastrónomos do Minho.

É autor de dezenas de títulos sobre temas de caráter histórico, arqueológico, turístico, etnográfico e gastronómico, e foi também colaborador de várias publicações do Alto Minho.

Francisco Sampaio é apontado ainda como um dos maiores conhecedores das tradições da Romaria d’Agonia, tendo até redigido a Declaração de Interesse para o Turismo da Romaria d’Agonia, entretanto aprovada.

Fonte: https://observador.pt/

Detentor de um curriculum invejável, Francisco Sampaio dedicou a sua vida ao turismo. Tem mais de quatro dezenas de obras publicadas nas áreas da sociologia e do turismo e viu o seu mérito reconhecido cerca de duas dezenas de vezes. Com provas dadas no associativismo,foi diretor artístico e maestro do Grupo Coral do Orfeão de Vila Praia de Âncora, presidente da direção da Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, fundador do Lions Clube de Vila Praia de Âncora, presidente da Assembleia Geral do Centro Cultural e Social de Vila Praia de Âncora e presidente da Comissão de Festas de Nossa Senhora da Bonança.

JTL02936.jpg

Foi ainda presidente da Assembleia Municipal de Caminha e um grande impulsionador do desenvolvimento de produtos turísticos na região do Alto Minho, como por exemplo os Caminhos de Santiago, a Rota do Românico da Ribeira Minho, o artesanato, a gastronomia e vinhos e ainda teve um papel ativo na recuperação e remodelação do património, como foi o caso do Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo.

O Dr Francisco Sampaio foi desde 1980 Presidente da Região de Turismo do Alto Minho e a ele se deve em grande medida a promoção do Minho também nas suas vertentes económica, cultural e paisagística, nomeadamente o seu folclore e o turismo rural.

Conceituado estudioso e defensor da gastronomia tradicional minhota, a sua atividade científica tem sido marcada pelos inúmeros trabalhos que tem produzido na área do turismo, marketing e definição do produto turístico do Alto Minho. Esclareça-se que, neste conceito geográfico, a Região de Turismo do Alto Minho abrangeu, para além dos concelhos do distrito de Viana do Castelo, ainda os de Terras de Bouro, Barcelos e Esposende, no distrito de Braga.

Presença assídua em programas televisivos e em todos os fóruns que poderiam constituir uma oportunidade de promoção turística da nossa região, ela é atualmente em grande medida resultado da estratégia delineada e perseguida pelo Dr. Francisco Sampaio.

Para além da sua atividade como investigador e divulgador das potencialidades turísticas do Minho, integrou desde sempre numerosas instituições da nossa região, mormente do concelho de Caminha onde tem vive, entre as quais se salienta a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e o Orfeão de Vila Praia de Âncora onde foi coralista e maestro. Tem ainda integrado muitas Comissões de Festas como as de Nossa Senhora da Agonia, em Viana do Castelo, e Nossa Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora.

O seu trabalho em prol do Minho e do país tem merecido público reconhecimento por parte de inúmeras entidades oficiais das quais destacamos a Secretaria de Estado do Turismo que, em 1996, atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Turístico, a Xunta de Galiza com a Medalha de Honra em 2003, a Secretaria de Estado do Turismo com a Medalha de Honra em 2005 e, ainda no mesmo ano, a atribuição da Comenda de Mérito do Presidente da República.

Fonte: https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/

ManifestaçãoFreguesias 102

A imagem mostra o Dr. Francisco Sampaio, desfilando em Lisboa na avenida da Liberdade, em 2014, juntamente com milhares de minhotos que ali foram reclamar contra a extinção das freguesias. (Foto: Carlos Gomes)

42780564_2104488312934823_1533110098388320256_n

42878932_2104492496267738_4829944234796646400_n

Dr. Francisco Sampaio foi homenageado em Vila Praia de Âncora, sua terra natal.

CERTIFICAÇÃO EUROPEIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL RENOVADA PARA ARCOS DE VALDEVEZ E O ALTO MINHO

A Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais renovou certificação da Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS) do Alto Minho, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), ao abrigo do projeto “Aldeias do Alto Minho – Walking & Cycling”, apoiado pelo Turismo de Portugal, no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Sistelo2017_0245.JPG

Este reconhecimento resultou de um trabalho de parceria com vários atores locais, quer públicos, quer privados, que culminou com a apresentação pública do dossier de reavaliação da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho (CETS AM), com especial enfoque para a Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável e para o Plano de Ação para o período 2021-2024.

O Município de Arcos de Valdevez, numa estreita parceria com a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), tem investido no reforço do posicionamento de Arcos de Valdevez como destino turístico sustentável, com mais valias para a economia, a sociedade, a cultura e o ambiente.

O Turismo Sustentável sempre foi uma prioridade da Estratégia Municipal de Desenvolvimento Sustentável para Arcos de Valdevez, sendo de realçar o crescente envolvimento e investimento do Município e dos vários parceiros públicos e privados no setor do turismo, indispensáveis à afirmação de Arcos de Valdevez.

Sistelo2017_0563.JPG

Soajos.JPG

vale da gavieira.JPG

VIANA DO CASTELO: AÇÕES DE FORMAÇÃO GRATUITAS PARA O SETOR DO TURISMO COM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 5 DE JANEIRO

Em janeiro de 2022 arrancará a 2ª edição do Plano de Capacitação para o Setor do Turismo de Viana do Castelo, promovida pela Câmara Municipal, em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, numa iniciativa que conta com um programa de formação certificado e gratuito para os profissionais de restauração, alojamento, atividades turísticas, transportes turísticos e comércio de Viana do Castelo.

Divulgação Redes Sociais - 5 janeiro.png

Este Plano de Capacitação conta com um conjunto de formadores altamente especializados nas diversas áreas de formação, designadamente turismo sustentável, inclusivo e acessível, marketing digital, linhas de financiamento, segurança e higiene, indicadores de gestão, património natural e edificado, entre outros.

O objetivo principal é reforçar competências e experiências de aprendizagem de modo a gerar valor para as organizações e para os seus negócios, referenciar Viana do Castelo como destino reconhecido pela qualidade e excelência dos seus serviços neste setor e reforçar a capacidade de adaptação a este novo cenário de mudanças que estamos a viver.

As formações, a realizar maioritariamente online, destinam-se a profissionais do Turismo do concelho de Viana do Castelo e as inscrições encontram-se abertas até ao dia 5 de janeiro, são limitadas a 25 vagas por formação e são feitas através do preenchimento de um formulário disponível online em http://www.cm-viana-castelo.pt/pt/selo-destino-de-qualidade-candidatura-2edicao

Mais informações sobre a 2ª edição do Plano de Capacitação para o Setor do Turismo de Viana do Castelo no link:

http://www.cm-viana-castelo.pt/pt/2-edicao-plano-de-capacitacao-setor-do-turismo

VIZELA NO PROGRAMA “VAI DAR UMA CURVA”

No passado dia 13 de dezembro, foi gravado em Vizela um episódio do programa “Vai dar uma Curva”, dedicado ao turismo, gastronomia e vinhos, para promoção e divulgação da oferta gastronómica vizelense, na qual se inclui o Bacalhau à Zé do Pipo e os vinhos verdes produzidos no Concelho. Contudo, o destaque foi para o Bolinhol, doce que em época natalícia assume especial relevância.

PROGRAMA VAI DAR UMA CURVA.JPG

No referido programa foram entrevistados Victor Hugo Salgado, Presidente da Câmara Municipal de Vizela, José Armando Branco, produtor de Bolinhol (Pastelaria Fina) e Agostinho Ribeiro do restaurante Adega Avelino.

O “Vai dar uma Curva” gravado em Vizela vai para o ar na Antena Minho na próxima sexta feira, dia 17, das 12:00 às 13:00, com repetição no domingo, dia 19, no mesmo horário. Este programa ficará também disponível em vídeo no canal Youtube da agência de comunicação Feel Travel e em podcast no Spotify.

Esta é mais uma ação de promoção e divulgação da oferta turística de Vizela, nomeadamente de âmbito gastronómico, enquadrado no Plano Municipal de Turismo, potenciando dinâmicas que permitam a consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela enquanto destino turístico, divulgando os segredos de um vale recheado de saberes, sabores e tradições.

MUNICÍPIO VIANENSE PROMOVEU "MEETUPS" GRATUITOS PARA QUALIFICAR PROFISSIONAIS DO TURISMO

A Câmara Municipal de Viana do Castelo promoveu dois encontros setoriais turísticos para profissionais do setor, de participação gratuita, no âmbito da Rede Municipal de Turismo de Viana do Castelo. Ontem, o Presidente da Câmara, Luís Nobre, marcou presença no segundo ‘meetup’, na Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo uma iniciativa do Município e dos parceiros da Rede Municipal, na qual o autarca destacou a importância do envolvimento de todos na construção de um destino de qualidade, salientando o cuidado no detalhe e no pormenor que a oferta turística deve ter como fatores de diferenciação.

meet up (1).jpg

Na parte inicial da sessão foi apresentado um resumo dos principais comentários dos turistas nas plataformas digitais, fruto do estudo de mais de 90 mil reviews, que serviu de diagnóstico sobre os aspetos mais valorizados pelos turistas, e os que devem ser melhorados.

Seguiu-se uma apresentação do novo perfil do turista, neste período pós-pandemia, que destacou as palavras de ordem que estão na base da sua escolha - a segurança e a sustentabilidade dos territórios. Segundo os dados revelados, a digitalização da informação assume um papel determinante para a procura, bem como o contacto com a natureza e o elevado grau de autenticidade dos produtos e serviços.

Durante o painel da manhã, foi também apresentado o resultado do questionário que a autarquia dirigiu a mais de dois mil operadores turísticos, nacionais e espanhóis, com intuito de aferir o grau de atratividade e notoriedade de Viana do castelo enquanto destino turístico. As principais conclusões sobre as dificuldades de venda do destino, por parte dos operadores, foram a necessidade de haver maior investimento na promoção turística e sobretudo maior articulação da oferta.

Estimular o conhecimento entre as diversas empresas e promover a articulação da oferta, numa lógica de cross selling, foi o objetivo dos exercícios que os profissionais do setor foram convidados a fazer, dos quais resultou um compromisso coletivo em implementar 35 mudanças nos seus negócios, já a partir de 2022, e em estabelecer novas parcerias internas, num total de 82 novos contactos, propostos pelo grupo de trabalho presente neste meetup.

O encontro terminou com a intervenção da diretora coordenadora do Turismo de Portugal, Lídia Monteiro, responsável pela promoção nacional e internacional, e apoio à internacionalização das empresas turísticas nacionais, que deixou várias recomendações aos empresários vianenses, salientando a importância do trabalho em rede e da preservação da autenticidade do território.

A fechar o meetup, que envolveu cerca de trinta empresas turísticas, houve ainda uma apresentação por parte da Entidade Regional do Turismo Porto e Norte, que reforçou o seu papel enquanto parceiro estratégico no apoio ao investimento e na promoção turística, divulgando as oportunidades das empresas vianenses, para 2022, em termos de feiras e de outras iniciativas promocionais.  

No encerramento foram divulgadas as próximas iniciativas que irão realizar-se no próximo ano no âmbito do selo Destino de Qualidade, como a segunda edição do plano de capacitação gratuito, novos meetups e fam trips com operadores turísticos.            

A Rede Municipal de Turismo de Viana do Castelo foi constituída a 19 de fevereiro de 2020, tendo por base um acordo de cooperação interinstitucional celebrado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte, a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a Associação Empresarial de Viana do Castelo e a Associação Fórum Turismo, para a dinamização do setor.

meet up (2).jpg

VIANA DO CASTELO ADERE A PROJETO FORMAÇÃO PRÓXIMA PARA CAPACITAR COLABORADORES DO SETOR DO TURISMO

A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinou uma declaração de compromisso para se tornar parceira do Turismo de Portugal no projeto Formação + Próxima, uma medida inscrita no Plano “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”, que visa capacitar, massivamente e de forma gratuita, os colaboradores do setor do turismo, em parceria com as autarquias.

Cerimónia Apresentação Programa Formação mais

O projeto foi apresentado recentemente no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, numa sessão que contou com a participação da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.
Trata-se de um projeto desenvolvido pelas Escolas do Turismo de Portugal que visa fornecer mais e melhores competências aos trabalhadores do setor do turismo, num parceria com as autarquias enquanto agentes mais próximos das realidades locais e mobilizadores da mudança estratégica que se pretende alcançar no território em que se inserem.
O objetivo é descentralizar a formação do espaço físico das Escolas do Turismo de Portugal e adaptá-la às necessidades de cada autarquia, por todo o território nacional, à diversidade das empresas do setor e extensível a toda a cadeia de valor do turismo.

CERIMÓNIA DE APRESENTAÇÃO PROGRAMA FORMAÇÃO M

PAREDES DE COURA: CASA DO OUTEIRO VAI SER POUSADA RURAL

Área bruta total de construção: 2.462,13 m2

Nº estimado de quartos: cerca de 30

Solar setecentista enquadrado em meio rural, localizado em Agualonga, que teve como atividade predominante a função agrícola, face à extensão dos dois espigueiros existentes no terreno fronteiro à casa. O solar é uma construção de tipologia seiscentista, ladeada de capela, e que combina modelos de raízes erudita e popular, em que sobressaem os cunhais, cimalhas, molduras e ornamentos em granito.

DSC_4634_0.jpg

Um dos primeiros proprietários da Casa do Outeiro foi Esteves da Fonseca Martins, a quem se deve a sua construção no século XVIII. Mais tarde, a Casa do Outeiro passou para a propriedade dos Antas, de Rubiães, através do dote de casamento de D. Francisca Rosa Pereira Antas, concedido por seu tio.

O último proprietário do solar foi o Visconde de Peso de Melgaço e na década de oitenta do século passado, o Solar dos Viscondes do Peso foi doado ao município e à diocese.

Fonte: https://revive.turismodeportugal.pt/

DSC_4636_0.jpg

DSC_4644_0.jpg

DSC_4648_0.jpg

DSC_4652.jpg

DSC_4664.jpg

DSC_4675.jpg

DSC_4689.jpg

DSC_4680.jpg

DSC_4703.jpg

DSC_4717.jpg

IMG_0675.jpg

IMG_0676.jpg

DSC_4680_0.jpg

IMG_0678.jpg

IMG_0697.jpg

IMG_0717.jpg

IMG_0740_0.jpg

PAREDES DE COURA: SECRETÁRIA DE ESTADO DO TURISMO NA ASSINATURA DO CONTRATO DE CONCESSÃO DA CASA DO OUTEIRO

6ª feira | 12h00 | Centro Cultura

Paredes de Coura vai amanhã receber a Engª Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, na cerimónia de assinatura do Contrato de Concessão da Casa do Outeiro que terá lugar na Sala de Cinema do Centro Cultural, pelas 12 horas.

i049532ritamarques.jpg

A Casa do Outeiro, um solar setecentista enquadrado em meio rural, em Agualonga, integra um conjunto notável de solares do concelho de Paredes de Coura, que na região são preferencialmente denominados “Casas Grandes”. Teve a função agrícola como atividade predominante, face à extensão dos dois espigueiros existentes no terreno fronteiro à casa. A propriedade possui uma área total de 10.443,30 m² e uma área edificada de 2.353,54 m², a que acresce ainda uma área de possível ampliação.

Atualmente pertence ao município, depois de durante séculos ter sido propriedade, bem como as quintas vizinhas, da família d’Antas. No séc. XIX, por casamento, os seus proprietários passaram a usar o título de Viscondes do Peso de Melgaço. Apresentando um amplo corpo de construção de diferentes épocas, a arquitetura da Casa do Outeiro vagueia pelo maneirismo, pelo barroco, e numa fase mais tardia, pelas linhas simples e direitas de finais do século XIX.

Os investidores a quem vai ser concessionada a Casa do Outeiro apresentaram uma proposta com vista a transformar o local num estabelecimento hoteleiro ou de vocação turística. Para esta concessão por 50 anos está prevista uma renda mínima anual de 13 800 euros (1150€ mensais). A fase de licenciamento do projeto, bem como a realização das obras devem estar concluídas no prazo máximo de 4 anos.

ESPOSENDE PARTICIPA NA INTUR - FEIRA INTERNACIONAL DE TURISMO DO INTERIOR

Promoção internacional do concelho

Depois da participação nos eventos Xantar, em Ourense, e Fairway em Santiago de Compostela, o Município de Esposende marca presença na INTUR – Feira Internacional de Turismo de Interior, que decorre em Valladolid – Espanha, até 22 de novembro, no espaço conjunto da Entidade Regional Porto e Norte de Portugal.

IMG_20211119_105038.jpg

Integrada na estratégia de promoção do concelho, esta participação constitui mais uma excelente oportunidade para reforçar a visibilidade de Esposende como destino turístico, procurando conquistar novos visitantes, sobretudo na época baixa, como forma de atenuar as desvantagens da sazonalidade.

Neste contexto, o Município aposta na promoção das suas marcas, nomeadamente o Parque Natural Litoral Norte (PNLN), a Estação Náutica de Esposende, o Caminho Português da Costa e a Alimentação Atlântica.  

O PNLN carateriza-se pela sua beleza paisagística e valores naturais fatores preponderantes na sua classificação, estando esta área também incluída no Sítio "Litoral Norte" da Rede Natura 2000. A Estação Náutica de Esposende, certificada pela Fórum Oceano desde 12 de novembro de 2019 e integrada no projeto Portugal Náutico, pretende potenciar o desporto de natureza, o turismo ativo e a identidade do território, numa lógica de comunicação e dinamização global dos espaços náuticos de Esposende. O Caminho Português da Costa, um dos caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela, tem denotando um crescimento exponencial de peregrinos, estando este itinerário assinalado em Esposende por vários marcos, placas e setas indicativas do itinerário em território do concelho.  A Alimentação Atlântica está associada a Esposende, onde a gastronomia é baseada na excelência dos peixes e mariscos, preparados e confecionados com arte e mestria pelos profissionais da restauração. Destaque para a lampreia do rio Cávado, na época própria, passando pelos robalos e polvos do mar de Apúlia, além dos sargos, fanecas, carapaus, congros, sardinhas e ainda outros tantos mimos que fazem o gosto aos comensais. Da multiplicidade de “Sabores do Mar”, que caracterizam a gastronomia de Esposende, merecem especial referência outros produtos endógenos como os Vinhos Verdes de quinta dos produtores engarrafadores do concelho, os hortícolas da franja litoral, a doçaria local com destaque para as conceituadas Clarinhas de Fão, ou, ainda, os queijos e manteigas dos Laticínios das Marinhas.

A estes importantes ativos do território alia-se a beleza natural do concelho, que convida ao desfrute e à exploração. Neste particular, há a considerar a vasta oferta de percursos pedestres, que se afirmam como influente segmento do ecoturismo local, contribuindo para a conservação sustentável do património natural e cultural, divulgando o território e a cultura. De resto, a qualidade de vida de Esposende confere ao território a chancela de território de excelência.

A INTUR – Feira Internacional de Turismo de Interior Estamos é um relevante certame que congrega um elevado e diversificado número de expositores que operam no setor. Destaque para a INTUR Negócios, que se afirma como uma importante Bolsa de Contratação com um elevado número de Operadores Turísticos Internacionais

Segundo a organização da INTUR, este ano é de mudança, uma vez que a Feira Internacional de Turismo de Interior se adapta à procura de expositores e visitantes profissionais e se apresenta com uma nova estrutura pensada para continuar sendo um salão de referência neste segmento turístico. Esta “nova” INTUR marca a diferenciação entre os conteúdos dirigidos a profissionais e ao consumidor final e permitirá a expositores e visitantes centrar o seu tempo nas atividades do seu interesse e retirar a máxima rentabilidade desta feira.

IMG_20211119_110458.jpg

IMG_20211119_102807.jpg

IMG_20211119_103410.jpg

CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO PROMOVE "MEETUPS" GRATUITOS PARA PROFISSIONAIS DO TURISMO

Na última quinzena deste mês, a Câmara Municipal de Viana do Castelo promove dois encontros setoriais turísticos para profissionais do setor, de participação gratuita, no âmbito da Rede Municipal de Turismo de Viana do Castelo. O primeiro encontro - Meetup I - acontece já a 22 de novembro, entre as 9h45 e as 11h30, em formato online.

meetups vf.png

Na parte inicial da sessão será apresentado um ‘case study’ de sucesso, por Dalila Dias, diretora executiva das Aldeias Históricas de Portugal, como ponto de partida para o debate e reflexão sobre a importância do trabalho em rede da oferta turística, para a atratividade do destino Viana do Castelo. Na segunda parte será apresentada uma análise SWOT (em português: Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças) de Viana do Castelo e do setor turístico, na qual serão analisadas as novas potencialidades e oportunidades, face às dificuldades e constrangimentos provocados pela atual situação pandémica.

O segundo meetup acontece a 29 de novembro e será em formato presencial, entre as 9h30 e as 13h00, na Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo. A sessão inicia com uma breve apresentação dos principais comentários dos turistas nas plataformas digitais e com um resumo das recomendações de operadores turísticos portugueses e espanhóis sobre as dificuldades de venda e promoção do destino Viana do Castelo, resultado de um questionário enviado a mais de mil operadores. Na segunda parte será apresentado o novo perfil do turista, neste período pós-pandemia, e uma análise detalhada das principais motivações dos maiores mercados emissores: Reino Unido, Alemanha, França e Espanha, por representantes do Turismo de Portugal.

A Rede Municipal de Turismo de Viana do Castelo foi constituída a 19 de fevereiro de 2020, tendo por base um acordo de cooperação interinstitucional celebrado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte, a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a Associação Empresarial de Viana do Castelo e a Associação Fórum Turismo, para a dinamização do setor.

A participação nos Meetups é gratuita, mas com inscrição prévia obrigatória até hoje, 18 de novembro, através do link: http://www.cm-viana-castelo.pt/pt/meetups-inscricao disponível no site municipal.

Mais informações sobre inscrições e programa estão disponíveis em: http://www.cm-viana-castelo.pt/pt/meetups-para-profissionais-do-turismo.

GALIZA: CELORICO DE BASTO MARCOU PRESENÇA NO XANTAR

O Município de Celorico de Basto esteve no dia 03 de novembro, no 22º salão Internacional de Turismo Gastronómico, em Ourense, Espanha, e aproveitou o evento para promover a Festa Internacional das Camélias e o Vinho Verde da Região.

_DSC2057.JPG

Associado ao Turismo Porto e Norte de Portugal, o Município de Celorico de Basto levou para o Xantar dois dos ex-libris do concelho, o Vinho verde e a Festa Internacional das Camélias, com o objetivo de promover estes produtos no mercado da Galiza.

Presente na ação promocional esteve a Vereadora do Turismo de Celorico de Basto, Maria José Marinho, que olha para estes certames como alavancas para a promoção concelhia. “ A participação nestes certames é muito importante para a promoção do nosso concelho e daquilo que temos de melhor. Este ano, ainda em fase de contenção devido à pandemia, estivemos no certame para promover a nossa Festa internacional das Camélias, um dos eventos culturais mais atrativos e que se caracteriza pela forma como envolve toda a comunidade, e pela participação em massa de espanhóis, produtores e apaixonados por camélias. Uma festa que esperamos poder desenvolver nos trâmites normais no 3º fim-de-semana de março de 2022. Ao mesmo tempo, convidamos a Escola Profissional Agrícola Eng Silva Nunes, a estar connosco nesta ação para apresentar uma marca da escola e do nosso território, o vinho verde, um produto de excelência, muito atrativo no mercado Espanhol”.

A promoção das camélias foi articulada com a entrega de flyers e distribuição de camélias de feltro desenvolvidas pelos utentes do Celorico a Mexer, programa da Câmara Municipal dirigido aos idosos.

A promoção do vinho verde decorreu com uma degustação na sala de provas, ação orientada pelo docente Luís Lapeira e os alunos da Escola Profissional e Agrícola Eng Silva Nunes, do curso de Restauração e Pastelaria, que aproveitam sempre esta iniciativa para conhecer um pouco mais da área de formação. O docente apresentou o vinho e as suas características próprias. “Apresentamos um vinho com as principais castas brancas, o Loureiro, Azal, Fernão Pires, Chardonnay que dão uma característica mais adamada ao vinho. O vinho verde é mais ácido por isso faz sentido usarmos castas que o tornem mais doce. No vinho rosado apresentamos a casta Padeiro de Basto e Espadeiro”. O Docente vê este certame como um espaço de conhecimento para os alunos do curso de Restauração e Bar. “Trabalhamos esta visita como uma visita de estudo onde permitimos que os nossos alunos possam adquirir novos conhecimentos na área de formação, perceber a grande oferta do mercado nesta área, cada vez mais em voga e crucial na promoção de qualquer território”.

_DSC2065.JPG

_DSC1885.JPG

_DSC1900.JPG

_DSC1906.JPG

_DSC1913.JPG

_DSC1930.JPG

_DSC1941.JPG

_DSC2055.JPG