Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MINHOTOS DANÇAM O VIRA... A TODO O GÁS!

DSCF3721 (2)

DSCF3720

A Rubis Gás distribui gás a dançar o vira… a imagem que publicamos mostra um cartaz publicitário desta empresa junto à estação da CP de Rio de Mouro, nos arredores de Lisboa, destacando uma lavradeira minhota com o seu traje à vianesa.

De acordo com o seu site oficial, “A Rubis é um grupo internacional francês que opera há mais de 25 anos no setor da energia, através do armazenamento e distribuição de produtos petrolíferos de elevada qualidade.

Presente na Europa, África e na região das Caraíbas, a Rubis Energia surge em Portugal em 2014 com o negócio da distribuição de Gases de Petróleo Liquefeito (GPL) e com o forte compromisso de dar resposta aos desafios do presente e do futuro, satisfazendo as necessidades dos seus clientes e parceiros.

A Rubis Energia Portugal S.A. é a subsidiária portuguesa do Grupo Rubis, que está cotado na bolsa de Paris desde 1995.

A Rubis Gás é a marca comercial da Rubis Energia Portugal, S.A que disponibiliza em território nacional GPL Propano e Butano sob a forma de Embalado, Granel, Autogás e Canalizado, fornecendo milhares de clientes dos mais diversos setores de atividade: hotelaria, restauração, saúde, indústria, agricultura, comércio e consumo doméstico.”

MACAENSES DESFILAM NO “2018 INTERNATIONAL PARADE” TRAJADOS À MODA DO MINHO

Macau tem o Minho no coração!

O Grupo da Associação de Danças e Cantares Portugueses “Macau no Coração” levou uma vez mais o traje à vianesa ao “2018 International Parade” que hoje se realizou em Macau. E não faltou sequer o galo de Barcelos com um novo figurado e colorido e jeito de insuflável.

48356369_10212818715759706_3403073279211077632_n

Trata-se de um importante evento que reúne representações de inúmeros países, para além da República Popular da China, e ocorre junto das ruínas da Igreja de São Paulo que constituem o ex-líbris daquele território que esteve durante muitos séculos sob soberania portuguesa.

Fotos: Michael Fung

48281673_10212818717519750_7939967789412909056_n

48357444_10212818712879634_1677988892994699264_n

48361455_10212818713599652_5448293296331816960_n

48364147_10212818714839683_6779722893119979520_n

48366122_373227826584132_8090617765934661632_n

48366476_10212818718959786_1415410088759263232_n

48370540_10212818715199692_4429482888571912192_n

48373126_10212818716239718_2684902507632656384_n

48375112_10212818716839733_1666071707368030208_n

48390955_10212818713279644_5662627798083174400_n

48395015_10212818717239743_1171891464620212224_n

CAPELA DA SENHORA D’AGONIA FICA EM VIANA DO CASTELO – NÃO EM CASTRO DAIRE!

Um antigo postal com gravura da autoria do célebre ilustrador Alfredo Morais, edição da AVL - António Vieira Ldª, retratando a Romaria da Senhora d’Agonia e a fachada da sua capela, surge num blogue relacionado com o concelho de Castro Daire <http://beiraalta-castrodaire.blogspot.com/2016/>, à mistura com outros postais daquela localidade da Beira Alta.

É provável que o autor não conheça muito bem a região com a qual se identifica mas, ao menos, deveria saber que o seu blogue não possui direitos sobre aquela imagem…

Capturar

TRAJES DO BAIXO MINHO DESFILAM EM BRAGA

O Grupo Folclórico da Universidade do Minho leva a efeito o desfile de trajes "Pelo trajar do Baixo Minho": noite de tradições, que irá decorrer no próximo dia 8 de dezembro, às 21h, na Tenda de Natal, na Avenida Central, em Braga.

convite

Este desfile será realizado em parceria com a Associação Comercial de Braga onde serão mostrados os trajes da região, bem como peças contemporâneas de inspiração tradicional.

A noite de tradições integra o programa "Braga é Natal", do Município de Braga e, por isso, muito nos honraria a vossa presença.

Pelo Trajar do Baixo Minho

TRAJE À VIANESA: QUEM VESTIU ESTAS MENINAS?

Muscat is ‘World’s Leading New Airport’

 02/12/2018 Oman Observer

Muscat: At the World Travel Awards (WTA) grand final held in Lisbon, Muscat International Airport was voted the ‘World’s Leading New Airport.’

The airport was also named the Middle East’s leading new tourism development project in 2018.

fotonoticia_20181202121941_640

The national airline, Oman Air, was named the Middle East’s leading airline both in Economy Class and Business Class.

Oman Air was also nominated for the Middle East’s leading airline along with Eithad Airways, Gulf Air and Qatar Airways, while Emirates was the winner.

Sheikh Aimen bin Ahmed al Hosni, CEO, of Oman Airports, said, “This award recognizes our efforts in writing a new chapter in our journey of excellence.   Muscat International Airport aims to not only raise the bar on customer experience but operational efficiency as well. This new passenger terminal is the first encounter visitors have with Oman and we have worked to ensure that it is a true representation of our genuine hospitality and beautiful country.”

Commercially opened in March of this year with a gross floor area of approximately 580,000 sqm, the new airport has the capacity to serve 20 million passengers per year.

Hosni added, “We are committed to playing a pivotal role in realizing the government’s ambitious national logistics strategy and becoming one of the top 20 airports in the world by 2020. The new infrastructure is vital to deliver the level of service that our customers expect and to expertly manage and develop the gateways of Oman.”

Since opening its doors, the airport has received worldwide acclaim for its Omani-themed architecture, advanced technology, and exceptional passenger experience. With an expansion potential of up to 80 million passengers per annum, it was designed and constructed to the highest standards of quality and service, meeting the International Air Transport Association’s classification for top airports. As a result, it was voted Best New Middle East Tourism Development Project at the World Travel Awards just four weeks after starting its operations.

On the heels of this global recognition, the Sultanate, represented by Oman Airports will play host to the 2019 World Travel Awards.

“We are both honored and excited. This event will position Oman as a contender to hold such high-profile international aviation events which will ultimately contribute to the country’s economic diversification strategy.”

Oman has seen tremendous growth as a result of the opening of the new Muscat International airport. Between January and October 2018, the total number of flights arriving at Muscat International Airport was 89,368, a 5.2 per cent increase from last year while the number of passengers increased by 10.5 per cent from 2017, reaching 11,705,440. By end of 2018, the total number of passengers flying into the airport is expected to have reached a record 16,000,000.

Established in 1993, World Travel Awards has served to acknowledge, reward and celebrate excellence across all sectors of the global travel and tourism industry. Voted by industry professionals and travelers from around the world, its winners have been setting the benchmark to which others aspire for over two decades.

In: http://www.omanobserver.om/

47489928_2370865412942913_8691448132610818048_n

airport2

airport3

O QUE TEM A VER O TRAJE À VIANESA E A NOSSA TRADIÇÃO MINHOTA COM A MENSAGEM DE UM CARTAZ ACERCA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA?

“O marido minhoto, por mais boçal e mais grosseiro que seja, tem pela mulher assim produtiva um respeito de subalterno para superior, e não a explora tão rudemente aqui como em outras regiões onde a fêmea do campónio se embrutece de espírito e proporcionalmente se desforma de corpo acompanhando o homem na lavra, na sacha e na escava, acarretando o estrume, rachando a lenha, matando o porco, pegando à soga dos bois ou à rabiça do arado, e fazendo zoar o mangual nas eiras, sob o sol a pino, à malha ciclópica da espiga zaburra.” – Ramalho Ortigão

46763262_2225234857720976_3559792461133905920_n

PINTURA EM LOURES DA AUTORIA DO GRAFITER NORTE-AMERICANO ARCY ILUSTRA CARTAZ DO FOLKLOURES’19

A organização do FolkLoures’19 – Encontro de Culturas Verde Minho – acaba de editar o cartaz do evento e deverá em breve fechar o respectivo programa com todos os grupos participantes assegurados, tudo indicando que irá alcançar um êxito superior ao registado este ano.

 

Layout 1

A pedido da “Loures Arte Pública” e sob a denominação genérica “Tradição”, Arcy retratou na parede de um edifício uma bela lavradeira minhota em traje domingueiro, retratada de perfil com os seus magníficos brincos à rainha.

Não podia, pois, o Grupo Folclórico Verde Minho – entidade organizadora do FolkLoures – deixar de destacar esta magnífica obra de arte, com a devida vénia da “Loures Artes Pública”.

 

31543665_1703365536406657_8767232972282658816_n

Na sua página pessoal do facebook, Arcy deixou o seguinte comentário:

"Tradição"

20 ' x50'

Loures, Portugal - 2018

Muito obrigado aos maravilhosos anfitriões da Loures Arte Pública por todo o seu trabalho árduo e dedicação a preparar para este festival de semanas. Também grandes ups para a Montana Colors por fornecerem a tinta! Até à próxima!

Frequentemente associado a uma cultura suburbana onde pontificam os mais diversos grupos de transgressão das normas sociais, o grafiti, na forma como atualmente se apresenta, tem a sua origem no movimento de contracultura surgido um pouco por toda a Europa por ocasião do levantamento estudantil do maio de 1968, em Paris. Considerado frequentemente como um ato de vandalismo condenado por lei, o próprio ato de produção do grafiti é assumido como um ato de rebeldia em relação à ordem estabelecida.

Convém, antes de mais, estabelecer uma clara distinção entre o mural de grafiti concebido com reconhecida qualidade artística e contendo uma mensagem da reles pichagem que apenas conspurca as paredes e não respeita o direito à propriedade e ao asseio urbano.

Existem grafitis que constituem autênticas obras de arte, transmitindo preocupações de natureza política, social ou ambientais através de representações críticas e emocionais. Com evidentes traços caraterísticos do expressionismo, surrealismo e simbolismo, alguns das pinturas destes murais podem muito bem serem consideradas verdadeiras manifestações estéticas do neoexpressionismo.

 

35924347_1006511932889206_85486024037236736_n

36087644_1009827002557699_7633668816559407104_n

DESIGNER ANNA GALVÃO RETRATA LAURA RUA

A designer e bordadeira Anna Galvão (Carol) acaba de produzir uma magnífica ilustração de uma das jovens mais queridas da comunidade minhota em Lisboa: Laura Rua! Nada mais do que a mordoma da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia, do ano passado, em Viana do Castelo.

45464865_1931352203649639_3204801117628137472_n

Trata-se de uma bonita ilustração que retrata a beleza da lavradeira minhota com o seu traje de festa, vulgo traje à vianesa.

Mas, para Laura Rua não é apenas uma simples ilustração. Segundo as suas próprias palavras, “Aqui está a ilustração que eu tanto esperava ... É mais que uma ilustração, é uma recordação de um dos momentos mais marcantes da minha vida que foi ser a mordoma da romaria da Senhora d' Agonia 2017”.

TRAJES TRADICIONAIS NÃO SÃO FARDETAS DE FANTASIA

A cada dia deparamo-nos com ranchos folclóricos exibindo trajes alegadamente tradicionais, subvertidos em autênticas fardetas de fantasia, mais próprias dos saraus carnavalescos das agremiações ou dos salões burgueses dos começos do século passado.

58761_356963744385468_148826516_n

A imaginação não possui limites: os casacos dos homens apresentam botões em ambas as abas sem casas para poderem ser abotoadas, exibem extensas filas de botões, por vezes de plástico e cor branca… muito ao jeito circense!

Seguem-se os emblemas estampados nas faixas colocadas à cinta. Em muitos casos, os desgraçados apenas possuem o colete, pois nunca aparecem de casaco: quando foram à feira, o dinheiro não dava para o fato completo… mas nem por isso os homens deixam de fingir que seguram as abas do casaco.

E, quanto ao traje de lavradeira, é para todos os gostos! Velhas matriarcas continuam a trajar à moda da Areosa com os seus fatos garridos e a exibir as três libras… nada disto com qualquer fundamentação etnográfica, porventura mais adequada para vender aos turistas nas casas de fado!

As fábricas de “trajes regionais” passaram a produzir fatos de todas as cores e feitios. Se o clinte quer que o brasão do seu concelho vá estampado no avental, faça-se a vontade! E, se é o nome da freguesia, então porque não bordá-lo à cintura? Um dia destes veremos os logótipos dos patrocinadores... É genuíno? É, sim senhor, ninguém é capaz de desmenti-lo… afinal de contas, quem avalia os avaliadores? O que importa é que eles avaliem os outros… ora, foi o próprio evangelista S. Mateus que, no Sermão da Montanha (7:1-5), disse o seguinte: “Não julgueis, para que não sejais julgados; porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e a medida de que usais, dessa usarão convosco. Por que vês o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que tens no teu? Ou como poderás dizer a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão.”

- Esta passagem bíblica aplica-se de forma notável ao folclore!

TRAJE POPULAR DESFILOU EM GONDOMAR

Mais de um milhar de participantes desfilaram no passado Sábado em Gondomar, exibindo trajes de todas as regiões de Portugal, à excepção da região dos Açores por dificuldades de logística. Tratou-se do XXIII Desfile Nacional do Traje Popular Português, uma iniciativa da Federação do Folclore Português em parceria com as autarquias locais, mobilizando centenas de grupos folclóricos de todo o país e das comunidades de emigrantes.

41926116_2116088221756467_741221444444225536_n

Dos 13 quadros que passaram pela bonita passerelle de Gondomar, que este ano terá bancadas para maior conforto do publico, foi o quadro do trabalho aquele que mais expressão teve, numa dinâmica de representação de artes e oficios já extintos.

Também outra forma de ser e estar da mulher Portuguesa foi abordada, o canto polifónico tradicional, assim como, a vertente do culto religioso, daquilo que o luto representava para a mulher portuguesa, a relação da criança com o trabalho doméstico, entre outras representações, todas elas narradas pela já habitual dupla de apresentadores, Dra. Emília Francisco e Dr. António Gabriel.

O Desfile encontra-se inserido no Festival da Cultura Mediterrânica, organização da Fundação INATEL e contou com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Gondomar que se mostrou incansável na sua organização.

Fotos: Município de Gondomar

41791749_2116089098423046_8403850808868732928_n

41795506_2116088365089786_6222580796339781632_n

41801927_2116090671756222_7454888513645838336_n

41804298_2116090815089541_4702629554328436736_n

41813802_2116090735089549_8423869359377612800_n

41820769_2116091291756160_5980872419311616000_n

41820770_2116089758422980_8953270975357517824_n

41824681_2116091161756173_6788616962936143872_n

41832527_2116086941756595_126564538660159488_n

41840650_2116089051756384_2692491341182533632_n

41841706_2116090108422945_4078008255698173952_n

41843151_2116089921756297_4514967301996412928_n

41846312_2116090488422907_2120421428435091456_n

41848066_2116088691756420_8950512236258918400_n

41848818_2116090321756257_6477423389517545472_n

41854115_2116089938422962_5739581246816649216_n

41856936_2116090215089601_4932171946864410624_n

41859308_2116088388423117_5573109117582573568_n

41863952_2116086975089925_9142599778079604736_n

41866063_2116088751756414_2346212265822257152_n

41871694_2116090425089580_74598702848671744_n

41907751_2116087821756507_7492252242334973952_n

41915712_2116090121756277_9099966455230758912_n

41922928_2116089431756346_6854030985596502016_n

41936420_2116090378422918_4621155862969319424_n

41947541_2116089255089697_3942022126453653504_n

41948298_2116089238423032_3935087347703480320_n

41962070_2116086101756679_2508144245257273344_n

41965149_2116089068423049_9165304590113964032_n

41985083_2116089858422970_2717013345289895936_n

41991005_2116088575089765_6928401273494437888_n

42044611_2116088191756470_7556700408454840320_n

42044630_2116086961756593_6230431786103472128_n

42058756_2116088555089767_1865947923271909376_n

TRAJE POPULAR DESFILA EM GONDOMAR

O XXIII Desfile Nacional do Traje Popular Português, acontecerá amanhã pelas 21h30 na cidade de Gondomar.

Estarão presentes trajes de todas as regiões do país, com exceção dos Açores num total de 1220 participantes, registando um pequeno aumento face a 2017.

38159485_2054779771222486_31065743265103872_n

Dos 13 quadros que passarão pela bonita passerelle de Gondomar, que este ano terá bancadas para maior conforto do publico, será o quadro do trabalho aquele que mais expressão terá, numa dinâmica de representação de artes e oficios já extintos.

Também outra forma de ser e estar da mulher Portuguesa será abordada, o canto polifónico tradicional, assim como, a vertente do culto religioso, daquilo que o luto representava para a mulher portuguesa, a relação da criança com o trabalho doméstico, entre outras representações, todas elas narradas pela já habitual dupla de apresentadores, Dra. Emília Francisco e Dr. António Gabriel.

Para todos aqueles que ficam em casa devido à distância, o Desfile será transmitido em direto no Facebook pela Rádio do Folclore Português e pela FFP no Youtube, pelo que, deverão procurar os links na página da FFP.

A direção da FFP agradece de forma calorosa a disponibilidade de todos aqueles que irão passar pela passerelle e de todos que constituem a tocata, o apoio do Conselho Técnico Regional do Douro Litoral Norte, e a todo o staff que entre elementos da direção e voluntários alcança quase 50 pessoas, sinal da envergadura que Desfile está a assumir no panorama nacional.

O Desfile encontra-se inserido no Festival da Cultura Mediterrânica, organização da Fundação INATEL e conta com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Gondomar que se mostrou incansável na organização do Desfile deste ano.