Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MELGAÇO ASSINALA “NOITE DOS MEDOS” COM DECORAÇÃO ALUSIVA

De 27 de outubro a 7 de novembro

E convida a população a fazer o mesmo nas suas casas e nos espaços comerciais, garantindo assim todas as medidas de segurança no combate à propagação do novo coronavírus COVID-19.

Post_NM2020.jpg

No dia 31 de outubro, Melgaço celebraria a “Noite dos Medos” com diversas ações, onde toda a população e turistas eram convidados a participar. Este ano, em virtude das medidas preventivas de contenção à propagação do novo coronavírus COVID-19, a autarquia aposta na decoração das ruas e do Castelo de Melgaço, desafiando também a população a decorar as suas casas e espaços comerciais ou a criar algum elemento alusivo à iniciativa.

Os preparativos estão já em curso. A Casa da Cultura está a ultimar a exposição “As Bruxas estão aqui…” e que estará patente de 27 de outubro a 7 de novembro e no Castelo de Melgaço já é possível observar um cenário alusivo à temática e que ficará em exposição de 22 de outubro a 1 de novembro.

«Não podemos correr riscos. Este é um evento que se tem afirmado de ano para ano, atraindo cada vez mais visitantes mas, este ano, em virtude da situação provocada pela pandemia COVID-19, não o poderemos realizar nos mesmos moldes e, por isso, achamos que desafiar a população a criar um cenário alusivo e também a visitar Melgaço neste período, com toda a segurança, seria o melhor para todos. Temos assim garantidas as medidas que se impõem no combate a esta pandemia.”, atenta Manoel Batista, autarca de Melgaço.

A “Noite dos Medos” teve a sua primeira edição em 2017. Desde então tem despertado o interesse junto da população, que participa com entusiasmo no Cortejo dos Medos e no concurso, mas também atraído cada vez mais visitantes e que se vestem a preceito para a Noite. O Cortejo dos Medos, um desfile da Casa da Cultura até ao Castelo, onde decorreria o Enterro dos Medos, o Esconjuro das Bruxas e a Queimada Galega, seria o ponto alto do evento.

_MG_1885.jpg

_MG_1868.jpg

_MG_1884.jpg

noite-medos-melgaco-casacultura (2).jpg

noite-medos-melgaco-casacultura (8).jpg

noite-medos-melgaco-casacultura (9).jpg

RANCHO FOLCLÓRICO E GRUPO DE CAVAQUINHOS DA CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ CANTARAM AS JANEIRAS NO PALÁCIO DE BELÉM EM 2007

O Presidente da República e Senhora de Aníbal Cavaco Silva, receberam o Rancho Folclórico e o Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez que cantam as Janeiras no Palácio de Belém, a 6 de Janeiro de 2007.

Fonte: Arquivo Histórico da Presidência da República

070106-PR-0287_dissemination.jpg

TEMPORADA DE OUTONO DO FEIRÃO DE TRADIÇÕES – “OS SABORES DO CAMPO” ARRANCA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

Das 9H00 às 13H00, os visitantes vão encontrar produtos hortícolas frescos e de qualidade

A temporada de outono do Feirão de Tradições – “Os Sabores do Campo” tem início em Vila Praia de Âncora. No dia 10 de outubro, a Praça da República vai transformar-se num pequeno “mercado agrícola” para acolher mais um feirão, cujo objetivo é revitalizar a agricultura local. Entre as 9H00 e as 13H00, o visitante pode adquirir os mais variados produtos hortícolas da época e genuínos do concelho.

120550708_3294024497318723_1737595030096916899_o.j

O Feirão de Tradições - “Os Sabores do Campo”- visa promover os produtos agrícolas do concelho de Caminha, que primam pela frescura e qualidade. Este certame pretende revitalizar a agricultura, preservar as paisagens agrícolas, ajudar os pequenos agricultores a escoarem os produtos, bem como servir de estímulo aos mais jovens, de modo a apostarem na agricultura.

Recorda-se que os Feirões de Tradições decorrem, de quinze em quinze dias, rotativamente, nas vilas de Caminha e de Vila Praia de Âncora.  Em outubro, os feirões regressam a Caminha no dia 24.

DONA FELISBELA É A VENDEDEIRA MAIS ANTIGA DE BRAGA... E A QUE VENDE AS MAIS SABOROSAS CASTANHAS ASSADAS!

Não a tenho visto. Espero que esteja bem!

Dona Felisbela a mulher das castanhas.

Aos 88 anos, Felisbela é a vendedora ambulante mais antiga da cidade de Braga.

A vendedora ambulante que nasceu em Sequeira mas “fez vida” em Cabreiros, está há 50 anos no Largo de São Martinho, pelo outono e inverno, a vender “as melhores castanhas de Braga” e não tem dúvidas em afirmar que é a vendedora mais antiga da Rua do Souto.

Texto e fotos: Fernando Araújo

120200726_10218468441277415_4036779873176304197_n.

120116393_10218468441637424_8561215294613626232_n.

120155744_10218468442397443_3425097342572410616_n.

120197169_10218468442957457_7338726776070561827_n.

120220675_10218468443237464_2097059708494688593_n.

120186739_10218468443637474_2395219016023529308_n.

120222015_10218468443957482_5395975023539346985_n.

120202262_10218468445157512_3045216772671110563_n.

120189530_10218468446837554_7716879755964792130_n.