Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CRIANÇAS DE CABECEIRAS DE BASTO CANTAM OS REIS

Crianças do Agrupamento de Escolas cantaram os Reis

Os ‘Reis’ de seis escolas básicas e jardins de infância do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto proporcionaram esta tarde, dia 17 de janeiro, um belíssimo espetáculo no Pavilhão Desportivo de Refojos, onde cantaram para os pais, professores, educadores e auxiliares mas também para a comunidade em geral.

Crianças do Agrupamento de Escolas cantaram os Reis (1).JPG

Trajadas à moda antiga, as crianças encantaram o numeroso público presente no 21º Encontro de Cantares de Reis das Escolas que contou com a participação de 12 grupos constituídos pelas crianças do pré-escolar e pelos alunos das Escolas do Arco de Baúlhe, de Cavez, de Pedraça e de Gondarém, bem como das Escolas Padre Dr. Joaquim Santos e Profª. Filomena Mesquita.

Fruto do grande trabalho e empenho das crianças, professores, educadores, funcionários mas também dos pais neste evento, os petizes interpretaram os mais genuínos cantares dos reis, recebendo efusivos aplausos da plateia.

Neste evento marcaram presença o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, os vereadores Dr. Mário Machado, Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa, o presidente da Junta de Freguesia de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela, Leandro Campos, a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, o presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento, Prof. Luís Santos, e os coordenadores das escolas participantes, bem como muitos familiares dos pequenos reis das escolas e público em geral.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal em colaboração com o Agrupamento de Escolas teve como objetivo reviver a tradição e estimular a defesa do património cultural, promovendo a recolha e recriação dos cantares dos reis por parte das escolas e dos seus alunos. Pretendeu-se, em simultâneo preservar a memória coletiva do passado, enriquecer o presente e solidificar o futuro.

De salientar que todos os grupos participantes receberam um prémio de participação no valor de 60 euros para a aquisição de material didático-pedagógico.

Crianças do Agrupamento de Escolas cantaram os Reis (2).JPG

CHINESES EM LISBOA FESTEJAM AMANHÃ ANO NOVO CHINÊS E OS MINHOTOS VÃO À FESTA

O Grupo Folclórico Verde Minho vai amanhã participar nas festividades do Ano Novo Chinês que se realizam em Lisboa. Às 10 horas tem início o desfile a partir do Jardim António Feijó – insigne poeta limiano – com direcção à Alameda D. Afonso Henriques – o minhoto que foi fundador da nossa nacionalidade. Às 16 horas, os nossos conterrâneos subirão ao palco para, numa demonstração de amizade fraterna, efectuarem uma representação do nosso folclore.

CapturarANChines.PNG

O vermelho – símbolo da felicidade, da fortuna e da alegria na cultura chinesa – constituiu a cor predominante nos festejos, quer nos trajes tradicionais chineses como ainda nos trajes à vianesa que os minhotos. De resto, é tradição as famílias chinesas reunirem-se para jantar pelo Ano-novo Chinês, além de limparem a casa para afastar qualquer má sorte e abrir espaço para a boa sorte. As janelas e portas são decoradas com papéis vermelhos, entre outras tradições registadas neste dia.

As celebrações em Portugal do Ano Novo Chinês antecipam-se uma semana uma vez que, na realidade, o primeiro dia do calendário chinês recai no próximo ano a 25 de Janeiro, sendo o Rato o animal do zodíaco associado à prosperidade e, por isso, espera-se sucesso em investimentos, desenvolvimento rápido e crescimento profissional.

O calendário chinês rege-se pelos ciclos lunares em conjugação com a posição do sol, iniciando-se na noite de lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo grau de Aquário. As representações dos doze animais do horóscopo a que correspondem os anos no calendário chinês possuem a sua origem na lenda segundo a qual, os doze animais se apresentaram a Buda, correspondendo ao seu chamamento.

Ascende a mais de vinte mil o número de chineses que vivem em Portugal, oriundos principalmente da província de Cantão em virtude da sua proximidade com Macau, constituindo uma comunidade pacífica e trabalhadora, dedicada sobretudo ao comércio e com uma presença considerável na nossa região.

ano-do-rato_c.jpg

VIEIRA DO MINHO REALIZA GALA DE REIS

O Auditório Municipal vai acolher esta sexta-feira, dia 17 de janeiro, às 20h30 a Gala de Reis dos alunos do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo.

gala_reis18.jpg

Esta Gala de Reis, organizada pelo Município de Vieira do Minho, vai contar com as atuações dos alunos do 1º ciclo da Escola Básica Domingos de Abreu, do Centro Escolar do Cávado, da Escola Básica de Rossas e de Guilhofrei.

Trata-se de uma atividade realizada no âmbito das atividades extra curriculares desenvolvidas nas escolas do concelho, no primeiro ciclo de ensino básico

MOVIMENTO ASSOCIATIVO CERVEIRENSE CANTA AS JANEIRAS

Em janeiro cantam-se as janeiras e em Vila Nova de Cerveira é já a 11ª edição, fruto da participação das associações do concelho em preservar a tradição. O evento ‘Cantar as Janeiras’ acontece, este domingo, dia 19, a partir das 15h00, no Cineteatro de Cerveira, com a participação de 11 grupos, um dos quais galego.

IMG_9038vnc.jpg

Vila Nova de Cerveira convida a comunidade a assistir a este encontro de tradições para ouvir, cantar e celebrar o Cântico das Janeiras e dos Reis, num ambiente de boa disposição e de alegria, como já vem sendo habitual.

A 11ª edição do ‘Cantar as Janeiras’ conta com 10 grupos do concelho e um oriundo de O Rosal, Galiza. Valorizando as tradições e mantendo vivo o movimento associativo, os grupos participantes vão transmitir mensagens de boas festas com as letras originais e auxiliados por vários instrumentos musicais.

Pela ordem de atuação, os participantes deste ano são: os Amigos da Misericórdia, o Centro Paroquial de Reboreda, a Tuna da Universidade Sénior de Cerveira, a Associação Humanitária Bombeiros Voluntários Vila Nova de Cerveira, a Associação de Pais do Centro Escolar da Vila, o Coral Polifónico de Vila Nova de Cerveira, o ORBALHO, a Associação Cultural e Recreativa do Divino Salvador de Covas, o Rancho Folclórico de Sopo, a Pauta de Caprichos- Associação Musical de Vila Nova de Cerveira e o Rancho de Gondarém.

De entrada livre, o ‘Cantar as Janeiras’ 2020 tem início marcado para as 15h00, deste domingo, 19 de janeiro, no Cineteatro de Cerveira.

CARTAZ CANTAR AS JANEIRAS 2020.jpg

MINHOTOS PARTICIPAM EM LISBOA NAS FESTIVIDADES DO ANO NOVO CHINÊS

O Grupo Folclórico Verde Minho vai no próximo dia 18 de Janeiro participar nas festividades do Ano Novo Chinês que se realizam em Lisboa. Às 10 horas tem início o desfile a partir do Jardim António Feijó – insigne poeta limiano – com direcção à Alameda D. Afonso Henriques – o minhoto que foi fundador da nossa nacionalidade. Às 16 horas, os nossos conterrâneos subirão ao palco para, numa demonstração de amizade fraterna, efectuarem uma representação do nosso folclore.

CapturarANChines.PNG

O vermelho – símbolo da felicidade, da fortuna e da alegria na cultura chinesa – constituiu a cor predominante nos festejos, quer nos trajes tradicionais chineses como ainda nos trajes à vianesa que os minhotos. De resto, é tradição as famílias chinesas reunirem-se para jantar pelo Ano-novo Chinês, além de limparem a casa para afastar qualquer má sorte e abrir espaço para a boa sorte. As janelas e portas são decoradas com papéis vermelhos, entre outras tradições registadas neste dia.

As celebrações em Portugal do Ano Novo Chinês antecipam-se uma semana uma vez que, na realidade, o primeiro dia do calendário chinês recai no próximo ano a 25 de Janeiro, sendo o Rato o animal do zodíaco associado à prosperidade e, por isso, espera-se sucesso em investimentos, desenvolvimento rápido e crescimento profissional.

O calendário chinês rege-se pelos ciclos lunares em conjugação com a posição do sol, iniciando-se na noite de lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo grau de Aquário. As representações dos doze animais do horóscopo a que correspondem os anos no calendário chinês possuem a sua origem na lenda segundo a qual, os doze animais se apresentaram a Buda, correspondendo ao seu chamamento.

Ascende a mais de vinte mil o número de chineses que vivem em Portugal, oriundos principalmente da província de Cantão em virtude da sua proximidade com Macau, constituindo uma comunidade pacífica e trabalhadora, dedicada sobretudo ao comércio e com uma presença considerável na nossa região.

ano-do-rato_c.jpg

ARCUENSES CANTARAM AO MENINO JESUS

“Cantares ao Menino” no Centro Interpretativo do Barroco

No passado dia 11 de Janeiro realizou-se o “Cantares ao Menino” no Centro Interpretativo do Barroco.

cantares ao meninoarcus (1).JPG

Numa parceria com o Município de Arcos de Valdevez, o Rancho Folclórico da Associação de Vilarinho das Quartas, de Soajo, convidou o Grupo Folclórico Santa Maria de Moure, de Barcelos, e o Grupo das Cantadeiras do Vale do Neiva, de Viana do Castelo, para um concerto de celebração da quadra festiva do nascimento do menino Jesus.

O concerto contou com um repertório musical representativo deste ciclo festivo, que vai desde a preparação para o Natal, à comemoração do nascimento do menino Jesus, passando pelas Janeiras e terminando nos Reis, com músicas tradicionalmente típicas da época.

Este encontro trouxe até ao público os cantares de outrora de celebração desta época, numa noite que nos transportou para os finais do século XIX, uma época considerada socialmente rigorosa, mas compensada pela alegria e pelas vozes do povo minhoto.

cantares ao meninoarcus (2).JPG

cantares ao meninoarcus (3).JPG

MINHOTOS PARTICIPAM EM LISBOA NAS FESTIVIDADES DO ANO NOVO CHINÊS

O Grupo Folclórico Verde Minho vai no próximo dia 18 de Janeiro participar nas festividades do Ano Novo Chinês que se realizam em Lisboa. Às 10 horas tem início o desfile a partir do Jardim António Feijó – insigne poeta limiano – com direcção à Alameda D. Afonso Henriques – o minhoto que foi fundador da nossa nacionalidade. Às 16 horas, os nossos conterrâneos subirão ao palco para, numa demonstração de amizade fraterna, efectuarem uma representação do nosso folclore.

CapturarANChines.PNG

O vermelho – símbolo da felicidade, da fortuna e da alegria na cultura chinesa – constituiu a cor predominante nos festejos, quer nos trajes tradicionais chineses como ainda nos trajes à vianesa que os minhotos. De resto, é tradição as famílias chinesas reunirem-se para jantar pelo Ano-novo Chinês, além de limparem a casa para afastar qualquer má sorte e abrir espaço para a boa sorte. As janelas e portas são decoradas com papéis vermelhos, entre outras tradições registadas neste dia.

As celebrações em Portugal do Ano Novo Chinês antecipam-se uma semana uma vez que, na realidade, o primeiro dia do calendário chinês recai no próximo ano a 25 de Janeiro, sendo o Rato o animal do zodíaco associado à prosperidade e, por isso, espera-se sucesso em investimentos, desenvolvimento rápido e crescimento profissional.

O calendário chinês rege-se pelos ciclos lunares em conjugação com a posição do sol, iniciando-se na noite de lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo grau de Aquário. As representações dos doze animais do horóscopo a que correspondem os anos no calendário chinês possuem a sua origem na lenda segundo a qual, os doze animais se apresentaram a Buda, correspondendo ao seu chamamento.

Ascende a mais de vinte mil o número de chineses que vivem em Portugal, oriundos principalmente da província de Cantão em virtude da sua proximidade com Macau, constituindo uma comunidade pacífica e trabalhadora, dedicada sobretudo ao comércio e com uma presença considerável na nossa região.

ano-do-rato_c.jpg

VIEIRA DO MINHO: TRADIÇÃO CUMPRIU-SE COM ENCONTRO DE REISADAS

Tradição cumpriu-se com  Encontro de Reisadas

Decorreu, na tarde de ontem a 28ª edição do Encontro de Reisadas. O certame decorreu no Auditório Municipal e marcou o arranque da 6ª edição do Programa Sentir Vieira para o ano 2020.

DSC_3319.JPG

A iniciativa, organizada pelo Município de Vieira do Minho que teve, uma vez mais, como intuito preservar e manter viva uma tradição profundamente enraizada na cultura local  contou com a presença de dezassete Grupos de Reis, oriundos das várias freguesias do concelho, e de um grupo proveniente de Vila Nova de Famalicão.

Este Encontro de Reisadas possibilitou aos presentes  uma tarde de  muita animação e alegria, permitindo, assim, a recriação dos usos e costumes da nossa terra.

Os acordes dos instrumentos, as melodias, as vozes afinadas e o público presente foram um exemplo de uma tradição que continua viva em Vieira do Minho.

O presidente do Município, António Cardoso,  assistiu a esta grande manifestação cultural, tendo se mostrado bastante satisfeito pela forte adesão das várias freguesias do concelho à iniciativa, o que demonstra que as tradições se mantêm vivas no seio da nossa comunidade.

TERRABOURENSES CANTAM OS REIS

Igreja Matriz de Terras de Bouro acolheu Encontro Concelhio de Cantares de Natal e Reis

O Município de Terras de Bouro promoveu a 12 de janeiro o XXI Encontro Concelhio de Cantares de Natal e de Reis, evento que decorreu na sede do concelho, mais concretamente, na Igreja Matriz de Terras de Bouro.

20200112_145918.jpg

Contando com a participação da Banda Musical de Carvalheira, do Orfeão de Terras de Bouro, do Grupo de Pequenos Cantores de Chorense, do Grupo de Jovens e Alunos da Escola Dominical da Igreja Evangélica Metodista de Valdosende, do Grupo Coral de Moimenta, do Jardim de Infância e Grupo de Catequese de Carvalheira, do Grupo de Cantares de Reis da Comissão de Festas das Colheitas de Valdosende, do Grupo Coral de Carvalheira, da Associação Sociocultural e Desportiva de Paradela – Valdosende, da Comissão de Festas de Santa Eufémia da Vila do Gerês e do Grupo Coral Intergeracional de Souto, teve assim lugar uma tarde de alegria e de convívio que assinalou um belo momento de celebração da tradição das Janeiras.

20200112_150029.jpg

20200112_152523.jpg

20200112_152600-01.jpeg

20200112_154020.jpg

20200112_154247.jpg

20200112_155517.jpg

20200112_155915.jpg

20200112_160949.jpg

20200112_161720.jpg

20200112_161850.jpg

20200112_162119.jpg

20200112_163249.jpg

20200112_163840.jpg

20200112_165118.jpg

20200112_170045.jpg

20200112_170816-01.jpeg

20200112_171439-01.jpeg

20200112_171722-01.jpeg

20200112_171934.jpg

20200112_172921-01.jpeg

20200112_173111.jpg

20200112_173646.jpg

20200112_173806.jpg

20200112_175332-01.jpeg

20200112_175428.jpg

20200112_175535.jpg

20200112_175730(0).jpg

20200112_175758.jpg

20200112_175836.jpg

20200112_175906.jpg

20200112_175940.jpg

20200112_175958.jpg

20200112_180024.jpg

20200112_180057.jpg

20200112_180135.jpg

20200112_180206.jpg