Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CORREIO DA MANHÃ DESTACA SUCESSO NA CHINA DO GALO DE BARCELOS

Galo de Barcelos é protagonista na China

Símbolo português dá mote ao herói da série para crianças ‘O Panda e o Galo’.

A televisão pública chinesa acaba de estrear uma série infantil que tem como protagonista o galo de Barcelos. Intitulada ‘O Panda e o Galo’, a produção conta com 52 episódios e trata-se de uma junção entre Televisão Central da China (CCTV) e a produtora portuguesa Stopline, criada por Leonel Vieira.

img_900x508$2019_12_28_22_40_33_912928.jpg

"O Panda e o Galo’ estreou recentemente na Televisão Central da China e terá 52 episódios

De acordo com um comunicado emitido pela estação, a série pretende "integrar elementos característicos e as culturas da China e de Portugal". A personagem interpretada pelo galo de Barcelos é descrita como "um animal popular e auspicioso e a mascote de Portugal". Na história, aparece a jogar futebol e tem um avô que toca guitarra portuguesa.

Com este projeto, a empresa estatal pretende ajudar "as crianças chinesas a saber mais sobre o mundo multicultural".

Embora não esclareça se a série irá posteriormente ser transmitida em Portugal, o comunicado refere que pode também "contar histórias chinesas ao Mundo". Aliás, ‘O Panda e o Galo’ faz parte de uma série de coproduções internacionais chamada ‘Panda +’, que já juntou a CCTV a produtoras da República Checa, Nova Zelândia, Rússia e África do Sul.

A proximidade entre Barcelos e China faz-se também via Macau, onde o galo figura, há já vários anos, em diversas lojas espalhadas pela região, principalmente estabelecimentos de recordações, como uma espécie de souvenir de Macau. Agora, este símbolo da tradição portuguesa chega à televisão.

Fonte: Vânia Nunes / https://www.cmjornal.pt/

Foto: Correio da Manhã

CapturarCMGALOCHINA.PNG

GRUPO PARLAMENTAR DO BLOCO DE ESQUERDA QUER MAIS CANAIS NA TELEVISÃO DIGITAL TERRESTRE

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, entregou hoje um projeto resolução para aumentar a oferta de canais na TDT - Televisão Digital Terrestre.

Desde dezembro de 2016, os canais RT3 3 e RTP Memória passaram a ficar disponíveis para os telespetadores que utilizam a Televisão Digital Terrestre em sinal aberto, juntando-se assim à RTP 1 e 2, à SIC, à TVI e ao Canal Parlamento. A iniciativa partiu do Bloco de Esquerda e reuniu consenso na Assembleia da República de forma a garantir que o serviço público de televisão, pago por todos os portugueses, não estaria parcialmente vedado a cidadãos que não são subscritores de serviços por cabo.

Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, defende a proposta de resolução bloquista.

Para o Bloco de Esquerda, a promoção da Televisão Digital Terrestre está dependente do aumento da oferta de programas, alargando os públicos que reconhecem no sinal aberto e universal um meio viável de fruição cultural.

Com o aumento da oferta da RTP em canal aberto, o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM será igualmente promovido, defende o Bloco, lembrando que foi já enviada à Entidade Reguladora da Comunicação Social por parte do anterior governo, em setembro do ano passado, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e outro canal temático de desporto destinados a operadores privados.

Capturar-be1.PNG

Capturarbe-2.PNG

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE MIGRAÇÃO DA REDE DE TELEVISÃO DIGITAL TERRESTRE

Migração da rede de Televisão Digital Terrestre

A Câmara Municipal e a ICP / ANACOM – Instituto de Comunicações de Portugal / Autoridade Nacional de Comunicações celebraram no passado dia 24 de outubro um protocolo, cujo principal objetivo é o de colaborar na divulgação de informação e apoio à população relativamente à migração da rede de Televisão Digital Terrestre.

Para estas entidades a divulgação desta alteração é muito importante porque poderá apoiar as pessoas a voltarem a sintonizar as suas televisões e evitar situações em que possam ser enganadas.

A autarquia alerta a população para que quando se der a migração não ser necessário substituir ou reorientar antenas, nem trocar de televisão ou de box. Também não será necessário subscrever serviços de televisão paga. Apenas será preciso proceder à sintonia da televisão ou da box de TDT, para continuarem a ver televisão como até aqui.

ALUNOS DE VIZELA PARTICIPAM EM PROGRAMA DA SIC

Alunos do Centro Escolar de S. Miguel no primeiro episódio da Árvore dos Desejos

Os alunos do 1º CEB do Centro Escolar de S. Miguel vão participar no primeiro episódio da Árvore dos Desejos, um programa com crianças, que será transmitido pela SIC, em que o tema chave é o altruísmo e a generosidade que é o sentimento mais autêntico na infância.

arvore dos desejos.jpg

Neste programa, as crianças pedem desejos destinados a alguém que gostem muito, mas nunca para elas mesmas. Alguns dos desejos irão ser selecionados pela Árvore, que convida os autores dos mesmos a subirem para conversarem com o apresentador João Manzarra, que nos guia por esta aventura muito emotiva e concretizando desejos surpreendentes.

Podemos assistir ao longo de seis episódios, em seis escolas de regiões diferentes do país, aos vários desejos das crianças, uns são hilariantes, outros enternecedores ou tocam num ponto sensível, mas todos têm algo em comum: são puros, sinceros e encantadores como eles próprios.

O apresentador João Manzarra acompanha a magia desta árvore, que concretiza os desejos e o 1º Episódio será transmitido já no dia 26 de outubro à noite na SIC, com os alunos do 1º CEB do Centro Escolar de S. Miguel.

TELEVISÃO BRASILEIRA VISITA VIZELA

Programa brasileiro de tv “Assim é Portugal” em Vizela

A equipa do programa “Assim é Portugal”, já com 11 anos de existência e exibido no canal de televisão brasileiro TV MAX, esteve em Vizela para a realização de uma reportagem sobre a cidade e o Concelho.

IMG_0325 (1).jpg

A divulgação da oferta turística é o principal objetivo do programa. Mas para além do turismo, em cada reportagem é também dedicada atenção à cultura, à sociedade e à economia de cada localidade portuguesa por onde passam.

Em Vizela foram visitados vários locais de interesse turístico e também diferentes entidades. A gastronomia, os vinhos, o termalismo, o património e a cultura vizelense foram alvo de recolha de imagens que serão difundidas no último trimestre de 2019 e que depois estarão disponíveis online.

Uma ação que resulta da estreita e reforçada relação existente entre a Câmara Municipal de Vizela e a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, devidamente enquadrada na estratégia do Executivo Municipal para o Turismo e que prevê o desenvolvimento turístico.      

De destacar que o objetivo destas visitas enquadra-se numa das medidas do Plano Municipal de Turismo que visa desenvolver esforços no sentido de criar parcerias com novas entidades, públicas ou privadas, que permitam exponenciar o potencial turístico de Vizela, através da divulgação eficaz, em todo o território nacional e, sempre que possível, internacionalmente, do potencial turístico de Vizela.

CARINA ALEXANDRA E DANIEL SOUSA REPRESENTARAM COM DIGNIDADE NO PROGRAMA DA SIC DE CRISTINA FERREIRA O FOLCLORE DO MINHO

Grupo Folclórico Dançar é Viver e Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez estão de parabéns!

Chegou o momento de felicitar Carina Alexandra do Grupo Folclórico Dançar é Viver e também Daniel Sousa, do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez, ambas as entidades sediadas na região de Lisboa, pela sua digna representação do folclore da nossa região no programa de Cristina Ferreira que hoje foi para o ar na SIC. E, como é da mais elementar justiça, a Cristina Ferreira pela oportunidade que deu às gentes do Minho em mostrar um pouco das suas tradições.

52843637_2092436250877507_7148685374397612032_n.jpg

Milhares de minhotos – e outros folcloristas em geral – não despegaram esta manhã os olhos do programa da SIC para assistir a algo que é seu e os identifica. E é a isto que se pode considerar um autêntico serviço público que curiosamente, é prestado por uma estação de televisão privada.

Fazemos votos para que a SIC continue a mostrar o que é nosso – do Minho ao Algarve e às Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores – e cá estaremos para colaborar e aplaudir.

52810422_253854318872475_5160316104207237120_n.jpg

51816577_1982807995348777_1086813105993809920_n.jpg

52111700_331826384128989_4597907200701104128_n.jpg

52355782_2256812351006435_2129898445572407296_n.jpg

52355807_822153898139358_1340180021423112192_n.jpg

52474430_550041402174183_8325956633448415232_n.jpg

52483186_414031112686915_1190413296335847424_n.jpg

52494534_2247700868884268_237060298995924992_n.jpg

52520473_313488569512139_1706675224377819136_n.jpg

52543469_782827805417605_5376345507427778560_n.jpg

52569856_360343414573516_8400758058753458176_n.jpg

52596182_1187014791465612_2834161503161024512_n.jpg

52598612_255814118635736_3825871406017544192_n.jpg

52602949_2187117144870998_34843957275918336_n.jpg

52605690_293724137984801_2795270063194636288_n.jpg

52864003_2298521193725238_3156899562124214272_n.jpg

52871801_274598793438322_3803813308683780096_n.jpg

52967925_2552802461458316_2847018440516960256_n.jpg

52995527_2306053526280232_7433116534148431872_n.jpg

52813718_796079674111620_2876877104698359808_n.jpg

52816403_2580681435279784_1536933851937374208_n.jpg

52823454_1200528570124669_1463853462977511424_n.jpg

52840322_1133285306832690_8388863048042938368_n.jpg

CARINA ALEXANDRA E DANIEL SOUSA REPRESENTARAM COM DIGNIDADE NO PROGRAMA DA SIC DE CRISTINA FERREIRA O FOLCLORE DO MINHO

Grupo Folclórico Dançar é Viver e Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez estão de parabéns!

Chegou o momento de felicitar Carina Alexandra do Grupo Folclórico Dançar é Viver e também Daniel Sousa, do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez, ambas as entidades sediadas na região de Lisboa, pela sua digna representação do folclore da nossa região no programa de Cristina Ferreira que hoje foi para o ar na SIC. E, como é da mais elementar justiça, a Cristina Ferreira pela oportunidade que deu às gentes do Minho em mostrar um pouco das suas tradições.

52843637_2092436250877507_7148685374397612032_n.jpg

Milhares de minhotos – e outros folcloristas em geral – não despegaram esta manhã os olhos do programa da SIC para assistir a algo que é seu e os identifica. E é a isto que se pode considerar um autêntico serviço público que curiosamente, é prestado por uma estação de televisão privada.

Fazemos votos para que a SIC continue a mostrar o que é nosso – do Minho ao Algarve e às Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores – e cá estaremos para colaborar e aplaudir.

52810422_253854318872475_5160316104207237120_n.jpg

51816577_1982807995348777_1086813105993809920_n.jpg

52111700_331826384128989_4597907200701104128_n.jpg

52355782_2256812351006435_2129898445572407296_n.jpg

52355807_822153898139358_1340180021423112192_n.jpg

52474430_550041402174183_8325956633448415232_n.jpg

52483186_414031112686915_1190413296335847424_n.jpg

52494534_2247700868884268_237060298995924992_n.jpg

52520473_313488569512139_1706675224377819136_n.jpg

52543469_782827805417605_5376345507427778560_n.jpg

52569856_360343414573516_8400758058753458176_n.jpg

52596182_1187014791465612_2834161503161024512_n.jpg

52598612_255814118635736_3825871406017544192_n.jpg

52602949_2187117144870998_34843957275918336_n.jpg

52605690_293724137984801_2795270063194636288_n.jpg

52864003_2298521193725238_3156899562124214272_n.jpg

52871801_274598793438322_3803813308683780096_n.jpg

52967925_2552802461458316_2847018440516960256_n.jpg

52995527_2306053526280232_7433116534148431872_n.jpg

52813718_796079674111620_2876877104698359808_n.jpg

52816403_2580681435279784_1536933851937374208_n.jpg

52823454_1200528570124669_1463853462977511424_n.jpg

52840322_1133285306832690_8388863048042938368_n.jpg

TOCADOR ARCUENSE DANIEL SOUSA VAI À SIC AO PROGRAMA DE CRISTINA FERREIRA

O programa da SIC de Cristina Ferreira vai na próxima sexta-feira contar com a participação do exímio tocador arcuense de concertina, Daniel Sousa, que será entrevistado em directo para falar um pouco de si, acerca da sua ligação ao folclore e também da forma como a concertina faz parte da sua vida.

39177621_10212394933524208_2673825924415225856_n.jpg

E, como não podia deixar de suceder, a entrevista fará ainda uma ligação com o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez no qual cresceu e ainda integra como tocador.

Na mesma edição, participará ainda o Rancho Folclórico Dançar é Viver e será entrevistada Carina Alexandra, uma das pessoas responsáveis pelo grupo – sobrinha da fundadora, srª Isabel Cerqueira. Arcuenses e barquenses juntos através de um dos programas de maior audiência da televisão em Portugal.

RANCHO FOLCLÓRICO DANÇAR É VIVER VAI À SIC AO PROGRAMA DE CRISTINA FERREIRA

Carina Alexandra é entrevistada em directo. E o tocador Daniel Sousa leva a sua concertina

O programa de Cristina Ferreira vai na próxima sexta-feira contar com a participação do Rancho Folclórico Dançar é Viver. Carina Alexandra, uma das pessoas responsáveis pelo grupo – sobrinha da fundadora, srª Isabel Cerqueira – será entrevistada em directo.

Também o exímio tocador arcuense Daniel Sousa vai participar neste programa, mostrando os seus dotes na concertina.

Entretanto, as gravações da actuação do rancho folclórico já foram feitas e tudo promete para que o programa que vai para o ar já na sexta-feira será do agrado de todos os telespectadores em geral e dos minhotos em particular.

Constituído há 28 anos por minhotos e seus descendentes radicados no concelho da Amadora, nos arredores da capital lisboeta, o Rancho Folclórico Dançar é Viver tem ao longo dos seus 25 anos de existência vindo a promover os usos e costumes das gentes do Minho.

Este grupo folclórico tem como principal objetivo preservar e divulgar os usos e costumes das gentes minhotas, mantendo assim a tradição das raízes do seu povo e, ao mesmo tempo, preservar a união e a identidade cultural dos minhotos que um dia tiveram de deixar as suas terras de origem à procura de melhores condições de vida.

49525838_282901189248354_4820982081158905856_n.jpg

51803992_249482155995752_8409299236876713984_n.jpg

51910921_1651262458306729_8766020395640815616_n (1).jpg

52033734_265540864331759_60751350329245696_n.jpg

52337562_2278762015489296_3987973135445000192_n.jpg

52537856_657390631384550_6372229418416340992_n.jpg

52762390_297180887610180_4268667793907384320_n.jpg

PORQUE É O FOLCLORE PORTUGUÊS EXCLUÍDO DA PROGRAMAÇÃO TELEVISIVA CONSIDERADA DE “SERVIÇO PÚBLICO”?

Desde os tempos do saudoso Pedro Homem de Melo, o folclore de Portugal foi excluído da programação televisiva, incluindo a que é designada por “serviço público”.

39441581_1155656981249168_185297271540154368_n

Não queremos acreditar que os responsáveis pelas diferentes estações televisivas se envergonham do património do nosso povo e que a todos nos identifica. Mas a inexistência de um programa televisivo dedicado à divulgação do nosso folclore decerto não se justificará por falta de etnógrafos e apresentadores qualificados para o efeito.

A abertura da televisiva à iniciativa privada, com o aparecimento de novos canais televisivos, também não veio alterar a situação anteriormente existente.

A oferta caracteriza-se por programas cada vez mais degradantes e que vão contra os nossos valores civilizacionais. E, quando algo é apresentado, apenas serve para ridicularizar as nossas gentes como se de um bando de néscios se tratassem, achincalhar os seus costumes e fazer deles uma espécie de rábula do mais rasca que alguma vez foi representada no Parque Mayer.

A atitude de desprezo pelas tradições do nosso povo por parte da generalidade da comunicação social e, em particular, das estações de televisão, é algo que deve merecer o nosso mais veemente repúdio. E, como cidadãos contribuintes, exigir que a RTP preste um verdadeiro serviço público, deixando de discriminar o folclore português!

MINHOTOS DANÇAM NA SIC NO PROGRAMA DE CRISTINA FERREIRA

É já na próxima sexta-feira, dia 22 de Fevereiro

O programa de Cristina Ferreira na SIC vai na próxima sexta-feira, dia 22 de Fevereiro, contar com a participação de um grupo folclórico minhoto sediado na região de Lisboa, representativo dos usos e costumes da região de Viana do Castelo e que já possui mais de três décadas de existência.

Vira_do_Minho_Mário_Costa.jpg

Uma das entrevistadas é uma jovem, simpática e bonita que, todos os anos, participa no desfile da mordomia da Romaria de Nossa senhora d’Agonia, prestigiando a representação da comunidade que vive na capital do país.

Os minhotos vão estar de olhos postos no programa da SIC e, sem perderem a sua chieira, vão seguramente desculpar a apresentadora – Cristina Ferreira – pelo deslize que teve em relação a um dos elementos que tão orgulhosamente fazem parte da sua identidade. Os minhotos são assim!...

Até lá, o BLOGUE DO MINHO não revela a identidade do grupo folclórico… espere para ver!

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À SIC AO PROGRAMA DE CRISTINA FERREIRA

O programa de Cristina Ferreira na SIC vai na próxima sexta-feira, dia 22 de Fevereiro, contar com a participação de um grupo folclórico minhoto sediado na região de Lisboa, representativo dos usos e costumes da região de Viana do Castelo e que já possui mais de três décadas de existência.

Vira_do_Minho_Mário_Costa.jpg

Uma das entrevistadas é uma jovem, simpática e bonita que, todos os anos, participa no desfile da mordomia da Romaria de Nossa senhora d’Agonia, prestigiando a representação da comunidade que vive na capital do país.

Os minhotos vão estar de olhos postos no programa da SIC e, sem perderem a sua chieira, vão seguramente desculpar a apresentadora – Cristina Ferreira – pelo deslize que teve em relação a um dos elementos que tão orgulhosamente fazem parte da sua identidade. Os minhotos são assim!...

Até lá, o BLOGUE DO MINHO não revela a identidade do grupo folclórico… espere para ver!