Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PROTOIRO ACUSA PRESIDENTE DE VILA DO CONDE DE ATENTADO À LIBERDADE CULTURAL

A Federação apoia a organização da tourada no concelho e recorda ao presidente da câmara que Portugal é um país democrático onde a liberdade cultural é um direito de todos os portugueses. 

A ProToiro, Federação Portuguesa de Tauromaquia, vem mostrar a sua solidariedade com os organizadores da Corrida de Toiros em Ferreiró (Vila do Conde), o empresário Paulo Pessoa de Carvalho e o movimento Juntos pelo Mundo Rural.
A ProToiro acompanha o processo da organização da Corrida desde o seu início e tem cooperado com a organização. 

O Presidente do Município, Vitor Costa, foi muito claro na sua intenção, ilegal, de impedir que se realize uma tourada no concelho, quando no dia 20 de Junho afirmou ao JN que "garantia que a tourada não se iria realizar". Isto é simplesmente um ataque antidemocrático à liberdade cultural, impróprio de um país civilizado e de um representante do Estado.

Temos de recordar ao Sr. Presidente que Portugal é uma democracia, onde a liberdade cultural, o direito à criação artística e o acesso à cultura são direitos fundamentais protegidos pela Constituição da República Portuguesa. Agir contra estes preceitos legais será incorrer em ilícitos criminais, agravados se forem cometidos por um representante do Estado. 

Nenhum município pode impedir a realização de eventos culturais, seja uma peça de teatro ou uma tourada, pelo que o Presidente da CM de Vila do Conde deve submeter-se à lei e ao respeito pelos direitos e liberdades dos cidadãos portugueses, como é seu dever.

A ProToiro espera que o tribunal reponha a legalidade desta situação e que todos os cidadãos possam livremente desfrutar da cultura portuguesa na corrida de toiros em Bagunte, Vila do Conde, no próximo dia 23 de Julho. 

PROTOIRO - Federação Portuguesa de Tauromaquia

PONTE DE LIMA: VACA DAS CORDAS REGRESSA COM ANIMAL DE 5OO QUILOS PARA A MULTIDÃO TOUREAR

Um touro com cerca de 500 quilos, oriundo de Montemor-o-Velho, vai no próximo dia 15 de junho sair às ruas de Ponte de Lima para cumprir a tradição da "Vaca das Cordas".

imageVACAJN.jpg

A festa tem como um dos pontos altos a multidão a "tourear" o animal no areal da vila, por vezes com alguns populares a ir parar ao hospital com mazelas. Depois de ter sido interrompida durante dois anos por causa da pandemia, regressa agora nos moldes tradicionais, organizada por uma nova associação, a "Defensores da Tradição da Vaca das Cordas de Ponte de Lima", liderada pelo seu organizador há 40 anos, Aníbal Varela. O cartaz foi apresentado esta sexta-feira.

"Não se pode fugir à tradição e por isso a Vaca das Cordas este ano vai ser como de costume. Estamos como sempre na esperança que o animal seja bravo, porque ele é a atração da festa", disse Aníbal Varela, referindo: "Vamos ver. Os touros bravos são como um melão, nunca se sabe o que está dentro".

O animal é escolhido por Aníbal Varela para já no dia 14 servir de atração, principalmente para os alunos das escolas de Ponte de Lima. "Os miúdos fazem uma romaria para ver o touro. Aquilo já começa a ficar entranhado no sangue dos limianos desde pequeninos", comenta o organizador, que há quatro décadas substituiu na função, o seu avô. Alcindo Dantas, antigo jogador profissional do Sporting Clube de Braga, conhecido por "Taretas", esteve à frente da organização durante 60 anos". "Tenho orgulho em fazer a Vaca das Cordas. É uma festa muito bonita. É ao fim da tarde, dura duas horas, mas arrasta multidões", comenta Anibal.

Após o "toureio" do animal, os foliões permanecem em Ponte de Lima e vão pela noite dentro, a beber e a dançar nas ruas e bares da vila.

Fonte: Jornal de Notícias Foto: Rui Manuel Fonseca / Arquivo Global Imagens