Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDENSES SOLIDÁRIOS COM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

Loja Social de Esposende coopera com as comunidades mais vulneráveis de São Tomé e Príncipe

Consolidada como uma rede de partilha e solidariedade de toda a comunidade, a Loja Social de Esposende teve oportunidade de alargar a sua intervenção a um dos membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), nomeadamente São Tomé e Príncipe, através da doação de vestuário e calçado.

s.tome (3)

Esta cooperação decorre do contacto da empresa Fundiviana - Fundição de Metais, Lda, sediada na Zona Industrial do Neiva, cujo sócio-gerente é natural do concelho de Esposende, e que, com o apoio da Embaixada da Alemanha, tem apoiado as comunidades mais vulneráveis, nomeadamente a ARCAR - Associação para Reinserção de Crianças Abandonadas em Situação de Risco e a Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição. Perante as necessidades prementes daquelas comunidades, e dada a possibilidade de incluir outros bens na carga enviada pela empresa para São Tomé e Príncipe, João Batista disponibilizou-se para levar a ajuda da Loja Social àquelas instituições.

A ARCAR - Associação para Reinserção de Crianças Abandonadas em Situação de Risco é uma instituição particular de solidariedade social, sediada na cidade de S. Tomé e apoiada pela Misericórdia de S. Tomé, que tem vindo a desenvolver um trabalho em bairros comunitários da periferia da cidade de S. Tomé, com intervenção na sensibilização da divisão de tarefas no seio das famílias, na oferta de educação de apoio escolar, na oferta de formação de artes e ofícios (oficina de costura) e de cursos de alfabetização.

A Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, sediada na ilha de São Tomé, é promotora do Projeto para o Desenvolvimento Integrado de Lembá (PDIL), que é uma “resposta aos inúmeros problemas sociais que afligem o distrito de Lembá, em São Tomé e Príncipe, mormente no que concerne a crianças e idosos desfavorecidos, e famílias desestruturadas”, abrangendo as vertentes da Educação, Apoio Social, Emprego e Formação.

Ao associar-se a esta ação, a Loja Social de Esposende evidencia a sua intervenção no eixo da cooperação, através da construção de laços de solidariedade e reforço mútuo, como objetivo de contribuir para um mundo mais equitativo e solidário, traduzido num maior impacto junto dos cidadãos mais desfavorecidos.

s.tome (1)

s.tome (2)

FAFE REALIZA GALA DE BENEFICÊNCIA

Gala de Beneficência ‘Uma Viagem pelos Clássicos’. Espetáculo de Bailado reverte para a CPCJ de Fafe

No próximo fim de semana, 13 Bailarinos da Companhia Nacional de Bailado sobem ao palco do Teatro Cinema de Fafe, para uma viagem por grandes clássicos do ballet.

600x100pxs

A iniciativa, que contará também com a participação de bailarinos da Escola de Bailado de Fafe, tem um carácter solidário, com as receitas espectáculo a reverter, em bens materiais, para a CPCJ – Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Fafe – instituição, escolhida pela Escola de Bailado de Fafe, que visa promover os direitos das crianças e dos jovens e prevenir ou pôr termo a situações susceptíveis de afectar a sua segurança, saúde, formação, educação, ou desenvolvimento integral

Do repertório desta ‘Viagem pelos Clássicos’, fazem parte Raymonda, La Bayadère, Don Quixote, Auber Grand Pas Classique, Romeu e Julieta e Giselle.

A Gala de Beneficência, promovida pela Escola de Bailado de Fafe, tem duas sessões – na noite de dia 30, a partir das 21h30, e no dia 31, às 16h00.

Os bilhetes estão disponíveis na Loja Interactiva de Turismo (Praça 25 de Abril).

BRACARENSES CAMINHAM PELA SOLIDARIEDADE

Caminhada da AIA espera atingir os 12 mil participantes. Evento solidário realiza-se a 8 de Abril com o apoio do Município

‘Pelo Autismo, Todos os passos contam’ é o mote da 9.ª Caminhada da AIA – Associação para a Inclusão e Apoio ao Autista, iniciativa solidária que se realiza a 8 de Abril com o apoio do Município de Braga. Este ano a organização da prova, que tem como madrinha a ex-campeã olímpica Rosa Mota, espera atingir os 12 mil participantes.

9

Na apresentação da iniciativa, que decorreu hoje, 19 de Março, no gnration, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, enalteceu o trabalho que a AIA tem vindo a realizar junto de uma franja da população que merece o carinho e a atenção de todos. “Esta iniciativa é já um compromisso colectivo da Sociedade Bracarense para com esta instituição que desempenha um papel determinante no apoio aos utentes e às famílias”, referiu Ricardo Rio.

O Autarca congratulou-se com o apoio dos patrocinadores, que assumem a sua responsabilidade social, e de Rosa Mota que dá a cara por este projecto. “A estes juntam-se entidades como a PSP, que têm sido um parceiro importantíssimo nesta iniciativa. O Município que surge como agente facilitador, dando as condições de organização e promoção para que o evento ganhe a visibilidade desejada”, acrescentou.

Ricardo Rio lembrou que é com actividades como a caminhada que a AIA consegue angariar fundos para sustentar os seus projectos, apelando à mobilização dos Bracarenses para a iniciativa do próximo dia 8 de Abril.

Segundo Eduardo Ribeiro, presidente da AIA, a caminhada vai realizar-se nos moldes habituais, sendo que a 20 dias do evento já estão vendidos seis mil bilhetes. “Toda a verba angariada com a caminhada reverte para o financiamento das actividades da associação e para comparticipar as terapias a cerca de 50 utentes, muitos deles provenientes de famílias carenciadas”, explicou Eduardo Ribeiro.

Por seu turno, Rosa Mota enalteceu a iniciativa da AIA e salientou a importância de toda a sociedade civil se envolver em causas como esta. “Temos todos de ser solidários e tudo o que se possa fazer para ajudar estas famílias é sempre bem-vindo”, sustentou a madrinha do evento.

A caminhada tem partida na Avenida Central, pelas 10h00, percorrendo a Avenida da Liberdade, Avenida João XXI até à Rotunda Ibero-Americana (junto ao hotel Meliã), fazendo o regresso pela Avenida 31 de Janeiro até terminar na Avenida Central.

Os interessados em participar podem efectuar a sua inscrição em qualquer loja Pingo Doce do Distrito de Braga, parques de estacionamento Braga parques, farmácias Alvim, Gomes e Martins, nas Juntas de Freguesia de Palmeira e S. Vicente ou no próprio local do evento, tendo as mesmas o custo simbólico de 2,5€, com oferta de uma t-shirt e de um kit de participação.

A par do Pingo Doce, da PSP e da Câmara Municipal de Braga, a caminhada da AIA conta com o apoio do Sporting Clube de Braga, Bombeiros Voluntários de Braga, Policia Municipal, Correio do Minho e Antena Minho, farmácia Martins e farmácia Alvim, Juntas de Freguesia de Palmeira e de S. Vicente, Voluntários da Junta de S. Vicente, Escuteiros de Braga, Regimento de Cavalaria 6, Cruz Vermelha Portuguesa - Braga, trabalhadores do Pingo Doce e técnicos e pais da AIA.

1

5

CARNAVAL EM MONÇÃO SIGNIFICA SOLIDARIEDADE

Carnaval Solidário cheio para ajudar Bombeiros Voluntários de Monção

Rotary Club de Monção já se encontra a preparar a próxima atividade, o Almoço da Lampreia para o próximo dia 3 de março.

Dia 10 de fevereiro foi dia de Carnaval Solidário, uma iniciativa do Rotary Club de Monção para ajudar os Bombeiros Voluntários de Monção.

O evento teve lugar no Hotel Termas de Monção e contou com a presença de várias pessoas que aderiram a temática e apareceram vestidas a rigor para ajudar os homens da paz. “Foi bonito ver todas estas pessoas participarem numa iniciativa nobre e ainda para mais entrarem no espírito dos anos 20”, conta-nos Rosalina Gomes, uma das organizadoras do evento.

O jantar contou com quase uma centena de pessoas. “A adesão foi tanta que não podemos aceitar mais inscrições para o jantar”, revela Rosalina. Para o baile as expetativas eram moderadas, mas a população mostrou que a iniciativa solidária valia a pena e apareceram para dar o seu contributo aos bombeiros.

Após esta iniciativa o Rotary Club de Monção já promove a próxima iniciativa “Almoço da Lampreia e do Vinho Alvarinho”, que terá lugar no próximo dia 3 de março, na Encosta do Castro.

CARNAVAL SOLIDÁRIO EM ARCOS DE VALDEVEZ FOI UM SUCESSO

2126 pessoas participaram no corso a favor dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

O desfile de Carnaval arcuense teve de ser adiado devido ao mau tempo, mas nem esse percalço fez com que os foliões desistissem da festa, tendo sido milhares aqueles que vieram até Arcos de Valdevez para assistir e participar naquele que é considerado o maior corso carnavalesco do Norte de Portugal.

grande_corso_2018

As mais de 2000 pessoas que desfilaram e a população disseram sim em força ao apelo feito pelo Município, pela Folia e pelos Bombeiros Voluntários para que ajudasse a apoiar esta Associação Humanitária, já que por cada participante a Autarquia e a Associação de Festas entregariam aos soldados da Paz um euro.

Ao longo do cortejo os “pinguinhas”, crianças de 5/6 anos vestidas de bombeiro, também recolheram donativos que foram sendo entregues pela população que estava a assistir.

O corso, que teve como Reis um bombeiro e uma bombeira, contou com a presença de inúmeros foliões de várias associações do concelho, bem como participantes individuais que desfilaram juntamente com os sete carros alegóricos elaborados pelo artista arcuense Zé Mokuna, e cujos temas foram o das Rusgas Populares, do Ambiente, dos Incêndios, dos Palhaços, da sátira referente à entrada de animais em restaurantes e o do Rei.

A Autarquia considera que este desfile não poderia ter corrido de melhor forma, já que o objetivo de apoiar os Bombeiros Voluntários foi atingido. Para além disso, esta foi também uma ótima forma de dinamizar a economia e o Turismo locais, pois foram muitos milhares aqueles que quiseram vir a Arcos de Valdevez.

O Presidente da Câmara, João Esteves, fez questão de agradecer a todos o grande empenho e envolvimento demonstrado nesta causa, o que comprovou que a sociedade está atenta às causas solidárias, neste caso dos Bombeiros.

Em período de Carnaval, o espírito Carnavalesco e a animação que se faz sentir no concelho são voltados, na íntegra, para a brincadeira, as máscaras e a traquinice. As artérias da Vila enchem-se de crianças, jovens, adultos e séniores que ajudam a fazer festa. Mascarados com grande criatividade e dos mais variados temas, participam sempre muito animados, contribuindo para que esta festa seja única e repleta de muita alegria, cor e fantasia.

As festividades são organizadas pela Associação Folia em colaboração com a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez.

grande_corso_2018_2

grande_corso_2018_3

grande_corso_2018_4

grande_corso_2018_5

grande_corso_2018_6

grande_corso_2018_7

BARCELOS PROTEGE SEM-ABRIGO

Parceria com GASC protege pessoas sem abrigo. Câmara Municipal promove apoios a pessoas em situação de grande vulnerabilidade social

A Câmara Municipal de Barcelos tem vindo a desenvolver, em parceria com as instituições locais, um conjunto de ações junto de pessoas em situação de grande vulnerabilidade social.

É o caso do protocolo de colaboração entre o Município de Barcelos e o Grupo de Ação Social Cristã (GASC), onde está previsto um conjunto de intervenções junto da população sem abrigo do concelho.

Ao abrigo deste protocolo, foi implementado, em 2016, o projeto “Um teto para todos”, em que o Município assume os encargos financeiros decorrentes do aluguer de algumas casas do edifício do IHRU, em Arcozelo, para que o GASC possa acolher e autonomizar as pessoas beneficiárias deste projeto.

A população-alvo é constituída pelos utentes atendidos/acompanhados pelo GASC que estejam em situação de sem-abrigo, de risco de despejo, de incapacidade para fazer face ao mercado privado de arrendamento e que possua condições de autonomia pessoal.

Constituem objetivos deste projeto: proporcionar um contexto habitacional nas situações já descritas, promover a aquisição de competências pessoais e profissionais que contribuam para o reforço da autonomia do indivíduo, a reorganização do projeto de vida e de reinserção familiar, social e profissional, entre outros.

Pretende-se, em suma, que estas pessoas sejam apoiadas nestas situações, evitando que passem as noites sem qualquer abrigo e que sejam acolhidas em programas de reinserção.

O GASC desenvolve, ainda, outras atividades em parceria com o Município de Barcelos, através de um acordo de colaboração, com atribuição de valor de 25.000 euros/ano ao GASC, para o desenvolvimento de atividades nas suas diferentes valências. Para além disso, o Município cede instalações onde funcionam o refeitório social e balneários.

Entre outros apoios e projetos sociais, o Município assumiu ainda o apoio financeiro para a aquisição de equipamentos de frio, no âmbito da resposta de distribuição de bens alimentares a famílias carenciadas ( Plano Operacional de Apoio a Pessoas mais carenciadas); é parceiro do Projeto SORRIR-  Eixo do tratamento no âmbito das dependências e mantém um acordo de colaboração com a entidade APDES, para a dinamização de uma equipa de intervenção de rua (Giru-Barcelos), para prestar cuidados a pessoas com dependências, numa perspetiva de minimização de danos decorrentes da situação de dependência (troca de seringas, apoio médico, apoio social).

ROTARY ORGANIZA EVENTO SOLIDÁRIO A FAVOR DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE MONÇÃO

Rotary Clube de Monção nasceu em 1978 e foi o segundo clube do distrito de Viana do Castelo a ser criado.

No próximo dia 10 de fevereiro, no Hotel Termas de Monção, o Rotary Clube de Monção organiza o evento Carnaval Solidário - Loucos Anos 20, onde a receita reverte a favor dos Bombeiros Voluntários de Monção.

Carnaval Solidario 2018

A organização do evento espera que esta iniciativa atraia os monçanenses já que “é uma boa forma de ajudar esta corporação de bombeiros que todos os anos, seja inverno ou verão encontra-se em funcionamento para ajudar cada um de nós”, afirma Teresa Fernandes, uma das responsáveis.

Todos os anos o Rotary Clube de Monção contempla uma associação através de um espetáculo solidário onde todos são convidados a participar. Este ano a iniciativa pretende juntar todos numa atividade onde se pretende comemorar os anos 20 nesta época carnavalesca. “Tendo como tema os Loucos Anos 20, vamos comer, dançar, divertir-nos e ajudar quem nos ajuda todos os dias”, pode ler-se na página oficial do evento, no facebook.

Quem quiser participar tem duas maneiras de o fazer. Poderá optar por participar no jantar e no baile, com um custo de 25€ por pessoa. Ou então optar por participar apenas no baile, onde o preço é de 10€ por pessoa, com direito a uma bebida. O que não pode faltar é uma vestimenta a rigor, conforme manda o tema.

ROTARY CLUB DE MONÇÃO PROMOVE CARNAVAL SOLIDÁRIO

Tendo como objetivo a realização de eventos de caráter cultural, desportivo e social e a missão de ajudar a criar um mundo melhor, o Rotary Club de Monção promove no dia 10 de fevereiro, sábado, no Hotel Termas de Monção, um Carnaval Solidário.

11

 

Subordinado à temática “Loucos Anos 20”, envolve uma componente solidária mas também de promoção da nossa terra. Jantar e baile tem o custo de 25,00 €. Apenas baile, com direito a uma bebida, desce para10,00 €. Parte da receita reverte e favor dos Bombeiros Voluntários de Monção.

O Rotary Club de Monção tem todo o gosto em receber aqueles que decidirem juntar-se a esta festa temática e participar quer no jantar quer no baile de Carnaval. Faça parte desta iniciativa solidária, ajudando neste dia quem nos ajuda todos os dias.

Carnaval Solidario 2018

ARCOS DE VALDEVEZ MELHORA CONDIÇÕES DE VIDA DOS SEUS MUNÍCIPES MAIS POBRES

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez apoia famílias na melhoria do seu conforto habitacional

O Município tem vindo a investir na melhoria das condições de vida das famílias mais vulneráveis do concelho, nomeadamente através da realização de obras de beneficiação das habitações.

depois1

Durante o ano 2017 foram 30 as famílias que beneficiaram deste tipo de apoio, num investimento que rondou os 250.000,00€.

Recuperação de telhados, resolução de problemas de infiltrações de água, recuperação de soalhos, construção de casas de banho, melhoramento de infraestruturas elétricas, entre outros, foram algumas das melhorias de que as famílias beneficiaram e que sem o apoio da autarquia não teriam tido a oportunidade de resolver.

Devolver às famílias a dignidade e o conforto de que necessitam é o principal objetivo desta medida de política social que o Município pretende continuar a desenvolver.

antes

antes1

antes (1)

depois (1)

depois