Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

SOLIDARIEDADE JUNTA BARQUENSES EM CAMINHADA

Caminhada Solidária em Ponte da Barca

Tendo como objetivo a angariação de fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro, a Câmara Municipal de Ponte da Barca promove, no próximo dia 9 de junho, domingo, às 10h00, uma Caminhada Solidária com partida do Edifício Paços do concelho.

Capturarcaminsolidpbarc.PNG

Para participar nesta causa é preciso efetuar a inscrição no Serviço de Saúde e Ação Social da Câmara Municipal ou na receção do edifício da Câmara Municipal de Ponte da Barca. A inscrição tem um custo de 3€ que reverte na totalidade a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

FAMALICÃO AJUDA FAMILIAS CARENCIADAS NO PAGAMENTO DAS RENDAS DE CASA

Cerca de 250 famílias famalicenses recebem apoio municipal para pagar as rendas. Câmara de Famalicão investe quase 252 mil euros no programa “Casa Feliz – Apoio à Renda”

O programa municipal “Casa Feliz – Apoio à Renda” promovido pela autarquia de Vila Nova de Famalicão vai apoiar, ao longo de um ano, perto de 250 famílias do concelho nas suas despesas com a habitação. São famílias que por diversos motivos estão numa situação de carência económica, e que precisam de apoio para cumprir os seus compromissos com as rendas das suas habitações e evitar despejos por falta de pagamento.

AFS_8281.jpg

A proposta para a atribuição dos apoios foi aprovada esta quinta-feira, em reunião do executivo municipal e prevê um investimento municipal de quase 252 mil euros.

“Passamos de 199 famílias, em 2018, para 248 famílias, num envelope financeiro na ordem dos 200 mil euros para 252 mil euros”, adiantou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, aos jornalistas no final da reunião.

Os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 114 famílias, com o Escalão B 115 e com o Escalão C 19 famílias.

Para o autarca, este aumento de beneficiários “simboliza duas coisas”, por um lado mostra que a medida está a ser cada vez mais conhecida da comunidade e as pessoas estão informadas. “As famílias conhecem os apoios que a Câmara Municipal concede porque fazemos a informação chegar a toda a gente, quando criamos uma medida social, queremos que as pessoas beneficiem dela”, explica. Por outro lado, “há uma tendência nacional, que tem levado a um aumento do valor das rendas, o que tem provocado que mais pessoas procurem ajuda”.

Desde 2013, a autarquia já investiu mais de 800 mil euros com os apoios à renda. Sendo que o investimento municipal tem vindo sempre a subir, tendo iniciado com 55.500 euros em 2013, beneficiando 51 candidatos, chegou aos 127 mil euros em 2016 distribuídos por 121 famílias, e atinge este ano os 252 mil euros no apoio a 248 agregados.

Para Paulo Cunha, este é um investimento social importante e indiscutível. “A área social é uma área onde o orçamento não está previamente definido, a câmara municipal concede aos munícipes uma retaguarda social e a questão da habitação é absolutamente essencial”.

O autarca sublinhou ainda que a relação de proximidade e convivência com a comunidade permite às autarquias perceber quais são as suas principais necessidades. “A nossa sensibilidade social não é aferida com base naquilo que são as folhas de Excel que evidenciam as curvas económicas, que o PIB está a crescer ou que há mais exportações ou que o salário médio subiu, porque a vida das pessoas não se faz por médias nem por estatísticas, faz-se do ponto de vista real. E se é verdade, que em média o nível de vida das famílias está melhor, também é verdade que há muitas famílias que estão tão mal ou pior do que estavam há sete ou oito anos.”

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou em 2005, o programa Casa Feliz com apoio às obras, onde as famílias que mais precisam têm direito a uma ajuda financeira que pode chegar aos 5 mil euros, para reabilitar as suas casas, proporcionando as condições mínimas de bem-estar. Neste âmbito, já foram beneficiadas muitas centenas de famílias.

Em 2012, o programa Casa Feliz foi alargado com o apoio à renda. Aqui o objetivo é, precisamente, apoiar as famílias famalicenses que se encontrem a viver em habitações arrendadas e que, de uma forma temporária e inesperada, se vejam sem condições financeiras para cumprirem os contratos celebrados com os seus senhorios.

VILA PRAIA DE ÂNCORA: PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA PROMOVE O JOGO DO GALO

PATRONATO no SANTO - JOGO DO GALO

Dia 26 de Maio de 2019

Lugar do Santo, Vila Praia de Âncora

patronato no santo_panfleto.jpg

Esta iniciativa tem como objetivo a revitalização das tradições culturais de Vila Praia de Âncora, bem como a angariação de fundos para o apoio da Missão do Patronato na Infância e na Solidariedade.

Será um dia divertido e cheio de boa disposição, recordando tradições antigas de Vila Praia de Âncora que criavam grande momentos de convívio entre todos os participantes.

São várias atividades ao dispor de todos aqueles que passem pelo Lugar do Santo neste dia:

Boa gastronomia

Atividades Infantis/Juvenis (durante a manhã)

Feirão de Produtos Locais

Jogos Tradicionais para jovens e adultos (Jogo do Galo, Jogo Pau de Cebo, Jogo da Corda, ...)

Leilão de Tabuleiros

Grupo de Concertinas do Vale do Âncora 

Grupo de Danças e Cantares do Orfeão de Vila Praia de Âncora

Grupo de Bombos de Vila Praia de Âncora

Participe, traga a sua família! 

(A participação nas atividades infantis/juvenis e nos jogos tradicionais é gratuita!)

Em anexo, segue o cartaz de divulgação da iniciativa, bem como o folheto.

Desde já, gratos pela atenção e colaboração.

Melhores Cumprimentos,

Andreia Videira

(Diretora Técnica)

FAFE SOLIDÁRIA COM MOÇAMBIQUE

Terra Justa solidário com Moçambique

A quinta edição do Terra Justa encerra com um concerto solidário a favor das vítimas de Moçambique.

Concerto_solidário.jpg

No Teatro Cinema, Sábado (6 de Abril), juntar-se-ão, vários músicos fafenses - Nuno Marinho (Guitarra & Contra Banda), Os Trastes, Ezequiel, Progeto Aparte e Academia de Música José Atalaya - para um espetáculo muito especial.

A entrada tem um custo de cinco euros e os bilhetes podem ser adquiridos na Loja Interativa de Turismo, a partir de amanhã.

ESPOSENDE SOLIDÁRIA COM MOÇAMBIQUE

Município de Esposende adere à campanha de solidariedade da SOPRO “SOS Beira”

No âmbito da Rede Social de Esposende, a Câmara Municipal de Esposende associa-se à campanha de solidariedade SOS Beira, promovida pela associação SOPRO para angariação de bens para as vítimas do ciclone Idai, que devastou a região da Beira, em Moçambique.

SOS Beira.jpg

A SOPRO – Solidariedade e Promoção foi fundada em 1996 por um grupo de alunos voluntários do Colégio La Salle, de Barcelos, e é reconhecida como uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) com o Estatuto de Entidade de Utilidade Pública Sem Fins Lucrativos. Internacionalmente, a SOPRO desenvolve o Programa de Voluntariado Internacional em Moçambique, nas províncias da Beira, Sofala e Niassa.

A campanha visa a recolha de fundos e bens para enviar para os Irmãos de La Salle Moçambique que se encontram na Beira, com destino à Escola João XXIII, Colégio La Salle e Centro Educacional e Assistencial de La Salle, que estão a solicitar roupa, têxteis, manuais e material escolar e produtos alimentares enlatados com período de validade prolongado. Para além destes produtos, podem também ser doados utensílios de cozinha, produtos de limpeza e material de primeiros socorros e luvas.

Os bens podem ser entregues na Loja Social de Esposende, localizada na Rua de Palmeira, 319, Estrada Nacional 103-1. O Município apela à solidariedade de todos os esposendenses no sentido de se devolver a esperança àquela comunidade moçambicana.

Ao associar-se a esta campanha de solidariedade, o Município está a contribuir para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, que assumiu como metas na gestão autárquica, designadamente o ODS 1 - Erradicar a Pobreza, ODS - Erradicar a Fome, ODS 4 - Educação de Qualidade, ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes e o ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

BRAGA DISPONIBILIZA APOIO A MOÇAMBIQUE PARA FAZER FACE À CALAMIDADE

Cônsul Moçambicano apela à entrega de auxílios na Cruz Vermelha Portuguesa

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, esteve reunido esta Terça-feira, 26 de Março, com o Cônsul Geral de Moçambique para o Norte de Portugal, Agostinho Milton, onde, além das temáticas relativas à cooperação entre os dois países, abordou as diversas iniciativas de apoio à população moçambicana, para fazer face à trágica calamidade que devastou aquele território africano.

CMB26032019SERGIOFREITAS00000018070.jpg

Neste encontro, que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Agostinho Milton apelou para que todos os apoios de cidadãos e instituições Bracarenses, sejam encaminhados para a Cruz Vermelha Portuguesa, através da sua delegação de Braga, “entidade que tem estado em articulação com o Consulado para fazer chegar, pelos meios adequados, todas as ajudas a Moçambique”.

Manifestando toda a solidariedade com o povo moçambicano, Ricardo Rio deu conta da moção ontem aprovada por unanimidade em sede de reunião do Executivo Municipal, com um voto de pesar pelo povo moçambicano da província de Sofala e das suas imediações.

“Braga mantém laços mútuos e estreitos de cooperação com Moçambique, designadamente, ao nível das relações multissectoriais, das empresas, dos emigrantes, dos estudantes e acolhe uma significativa comunidade moçambicana. Não podemos deixar de disponibilizar os meios solidários que estão ao nosso alcance para participar na ajuda internacional humanitária”, garantiu Ricardo Rio.

O Autarca Bracarense manifestou ao Cônsul a vontade de criar uma bolsa de estudo ou de investigação na área das regiões tropicais, no âmbito da cooperação da saúde, apoio à renovação de infra-estruturas ou prevenção de riscos naturais.

CMB26032019SERGIOFREITAS00000018068.jpg

FAMALICÃO RECOLHE ALIMENTOS

Loja Social promove recolha de alimentos

A Loja Social do município de Famalicão vai promover uma Recolha de Géneros Alimentares no “Supermercado Intermarché”, da freguesia de Calendário, este fim-de-semana, dias 2 e 3 de março.

Esta ação de solidariedade contribuirá para assegurar os níveis mínimos de sobrevivência de muitas famílias famalicenses com precariedade económica.

De realçar ainda a colaboração do Banco de Voluntariado na seleção dos respetivos voluntários destacados para estas recolhas, cuja preciosa ajuda é absolutamente fulcral para o sucesso deste tipo de iniciativas.

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA CARNAVAL SOLIDÁRIO

Arcos de Valdevez: Maior corso carnavalesco do Norte sai à rua na terça-feira, dia 5 de março

Carnaval arcuense volta a ter cariz solidário

De 1 a 5 de Março, a vila de Arcos de Valdevez convida a viver o Carnaval. O entrudo é já uma tradição enraizada e assume cada vez mais uma posição singular no itinerário dos melhores Carnavais do país.

51279104_2060086410711554_1612837352965668864_n (2).jpg

As festividades são organizadas pela Associação Folia em colaboração com a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez.

Em Arcos de Valdevez Onde Portugal Se Fez desfila o maior corso carnavalesco do Norte, o qual sai à rua na terça-feira, 5 de Março, e conta com inúmeros participantes e milhares de pessoas a assistir.

Este ano o entrudo volta a ter cariz solidário, desta vez revertendo a ajuda para a Delegação de Arcos de Valdevez da Cruz Vermelha Portuguesa. O Município e a Associação de Festas Folia desafiam todos os participantes e público em geral a contribuir para esta causa, através da doação de géneros alimentares, que posteriormente serão entregues a esta instituição.

No Carnaval, o espírito Carnavalesco sai à rua e as artérias da Vila enchem-se de milhares de crianças, jovens, adultos e séniores que ajudam a fazer festa.

A animação é uma constante e voltada, na íntegra, para a brincadeira, as máscaras e a traquinice.

Na sexta-feira, as crianças percorrerão as ruas da vila no Cortejo Carnavalesco dos Agrupamentos Escolares e Jardins de Infância. Este é um dos momentos altos do programa, já que o mesmo, entre crianças e acompanhantes engloba a participação de mais de 1000 pessoas e proporciona a quem assiste e participa momentos de alegria, gargalhadas e grande animação.

No programa não faltam os bailes de fantasiados e de máscaras, decorrendo o grande momento do carnaval arcuense na terça-feira, dia 5, pelas 15h30, quando sai à rua o Grande Corso. O maior Corso de Carnaval do Norte conta com o envolvimento das várias associações concelhias, que se empenham na preparação dos seus carros alegóricos para o grande dia, e milhares de participantes. Este é o momento principal das festividades, já que é aqui que os foliões se encontram no fim destes dias de animação.

Venha divertir-se no Carnaval de Arcos de Valdevez!

Aqui terá a oportunidade de vivenciar um Carnaval único no país e de contribuir para apoiar a Delegação de Arcos de Valdevez da Cruz Vermelha Portuguesa. Divirta-se e aproveite para ficar a conhecer a cultura arcuense, as suas tradições e a sua excelente gastronomia.

Venha a Arcos de Valdevez!

Ajude a Delegação arcuense da Cruz Vermelha Portuguesa

Programa

Sexta-feira – 1 de Março

10h00 Carnaval da Pequenada

Cortejo Carnavalesco do Agrupamento de Escolas de Valdevez e Jardins de infância do Concelho

Domingo 03 de Março

15h00 Baile de Fantasiados

Campo do Trasladário

Banda Ofir Show e Banda Ofir e Roda do Vira dos Arcos

Segunda-feira 04 de Março

22h00 Baile de Máscaras

Campo do Trasladário

Conjunto Microsom

Terça-feira 05 de Março

15h30 O maior Carnaval do Norte do País

Rotunda da Família - Campo do Trasladário - Rotunda da Ponte Nova

18h00 e 22h00 Baile de Carnaval

Conjunto Curtisom

VILA PRAIA DE ÂNCORA: PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA APELA À SUA GENEROSIDADE

O seu IRS pode ser solidário: consigne 0, 5% ao Patronato Nossa Senhora da Bonança

"Consigne 0,5% do seu IRS ao Patronato Nossa Senhora da Bonança, apoiando a missão do Patronato na Infância e na Solidariedade!

Consignação do IRS: o que é?

Consiste em doar 0,5% do IRS liquidado (imposto destinado ao estado) a uma instituição. Não implica qualquer encargo para si, é um gesto totalmente gratuito. Não vai pagar mais IRS, nem vai receber menos reembolso (consoante seja o seu caso). É o Estado que prescinde dessa parcela do imposto, entregando-a à instituição indicada por si.

Como efetuar a consignação?

Este ano pode fazê-lo antecipadamente, até ao dia 31 de março:

Para isso, deve aceder ao Portal das Finanças e indicar a instituição à qual pretende consignar o IRS e/ou IVA. Deve fazê-lo antes do inicio da entrega da declaração de rendimentos modelo 3 e do IRS automático. Quando chegar a época do IRS, apenas tem de confirmar a sua opção.

Assim, para fazer antecipadamente a consignação do IRS, deve aceder ao portal das finanças, escolher “comunicação do agregado familiar/entidade a consignar”, clicar em “Entidade a consignar”“Entregar comunicação” e clicar na lupa para inserir o NIF da instituição“501223185”, clicar em “Entidade escolhida” e submeter. Depois poderá “obter o comprovativo”.

Aquando da entrega do IRS (de 1 de abril a 30 de junho, independentemente da categoria de rendimentos):

- Na declaração anual de rendimentos tradicional (modelo 3), a consignação faz-se no quadro 11 do anexo “Rosto”.

- Se estiver abrangido pelo IRS automático, a consignação efetua-se na área “Pré-Liquidação”.

Em qualquer dos casos, para consignar o seu IRS, deve indicar as seguintes informações:

- Tipo de entidade que pretende apoiar: Instituição Particular de Solidariedade Social;

- NIF da Instituição: 501223185;

- O que deseja consignar: IRS (pode também consignar 15% do IVA suportado).

Ao apoiar a Missão do Patronato, está apoiar 85 crianças dos 3 meses aos 6 anos de idade... está  a “Cuidar o futuro…”!

consignação_irs.jpg

Modelo 3 (1).png

MUNICÍPIO ARCUENSE E ACADEMIA DO BACALHAU DE BORDÉUS APOIAM FAMÍLIAS CARENCIADAS

A Academia do Bacalhau de Bordéus colaborou com o Município de Arcos de Valdevez no apoio a quatro famílias arcuenses carenciadas que necessitavam de equipamento básico essencial, conforme identificado pelo serviço de ação social do Município.

academia do bacalhau bordeus.png

No total, a Academia do Bacalhau de Bordéus atribuiu 2500€ que serviram para adquirir mobiliário para que estes 4 agregados pudessem viver em melhores condições, colmatando necessidades que não estavam a conseguir satisfazer.

O Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, manifestou o seu agrado nesta pareceria com a Academia do Bacalhau, na pessoa do seu Presidente, Fernando Silva, referindo que estas manifestações de solidariedade são sempre bem-vindas, e que Município, juntamente com todos os parceiros, procura desenvolver uma política social que responda às necessidades  das famílias em situação de vulnerabilidade económica, procurando criar condições para que estas tenham melhores condições de vida.

Nota

“As Academias do Bacalhau são Tertúlias de amigos, genuinamente portuguesas, os quais independentemente da sua posição social e nível cultural, se congregam sem finalidades políticas, religiosas, comerciais ou lucrativas, para fomentar, encorajar e desenvolver laços de amizade, cooperação, confraternização, entre outros, defendendo o bom nome e prestígio de Portugal e dos portugueses onde quer que estejam, bem como os nossos valores histórico culturais e fundamentalmente, concretizar ações de solidariedade e de assistência moral e material a pessoas e instituições de beneficência mais carenciada.

Tem como objetivos fomentar, encorajar e desenvolver relações de amizade, cooperação e confraternização entre portugueses, independentemente da posição social e do grau de cultura de cada um; Fomentar, encorajar e desenvolver relações de convívio e amizade entre as diferentes Comunidades portuguesas e outras estrangeiras, nomeadamente com vista à defesa do prestígio e bom nome de Portugal e dos Portugueses; Fomentar, encorajar e desenvolver iniciativas que contribuam para a difusão da cultura e valores tradicionais portugueses; Fomentar, encorajar e desenvolver a assistência moral e material a pessoas e instituições de beneficência mais carenciadas.”

(Informação retirada do site: www.academiabacalhauporto.pt

MUNICÍPIO DE VIZELA COMPARTICIPA REFEIÇÕES NAS FÉRIAS ESCOLARES

A Câmara Municipal aprovou a atribuição de uma verba às associações de pais para apoiar os alunos do 1º ciclo e ensino pré-escolar  integrados nos escalões A, B e C do concelho de Vizela, que usufruem de refeições escolares nas interrupções de Natal e da Páscoa.

refeições.jpg

Esta iniciativa é promovida com o objetivo de garantir que todos os alunos que frequentam o 1.º ciclo e ensino pré-escolar do Concelho tenham acesso a uma refeição de almoço nutricionalmente equilibrada durante a pausa letiva do Natal e Páscoa.

De destacar que, com a aprovação da Lei do orçamento do estado para 2018, veio a obrigatoriedade de comparticipar as refeições também durante as pausas letivas. Trata-se do reforço da Ação Social Escolar, instrumento essencial na redução do impacto das desigualdades entre os alunos, nomeadamente no que se refere a distribuição de fruta e disponibilização nas pausas escolares de refeições escolares.

De realçar ainda que esta medida vem no seguimento das estratégias de estímulo à natalidade e de apoio à família implementadas pelo Executivo Municipal, de modo a criar condições que favoreçam o bem-estar e a qualidade de vida dos munícipes.