Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE TEM JOVENS SOLIDÁRIOS

Ser Solidário” arranca já este mês: 18 jovens incluídos no Programa que termina a 31 de Maio de 2019

Decorreu, ontem, a apresentação do Programa “Ser Solidário”, que já conta com 17 anos de existência. Esta nova edição avança hoje, com a duração de oito meses.

810_8161A

O programa destina-se aos jovens do concelho que não concluíram o 12º ano, deixando no máximo três disciplinas em atraso, e àqueles que não conseguiram ingressar no Ensino Superior e/ou cujo agregado familiar apresente uma situação de carência económica e social.

Das inscrições efetuadas, entre 27 de Agosto a 14 de Setembro, resultou a colocação de 18 jovens, para um total de 59 pedidos por parte de instituições públicas e sociais de Fafe, incluindo juntas de freguesia, escolas e outras entidades com actividades de carácter ocupacional e didáctico.

810_8156A

Todos os jovens que apresentam condições socioeconómicas que o justifiquem receberão uma bolsa de 200€ mensais, pelas 20 horas semanais de trabalho.

O Programa “Ser Solidário” representa, para o Município, um investimento de cerca de 28 800€, para esta edição de 2018/2019, traduzindo-se, para os jovens que o integram, numa oportunidade para contactarem com o mundo do trabalho.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal, reconhece “O ‘Ser Solidário’ como um programa óptimo para travar conhecimentos, sendo que, muitas vezes, as instituições voltam a recorrer profissionalmente aos jovens que agora vão acolher.

Esta é uma boa oportunidade que conjuga a possibilidade de continuar a estudar com a oportunidade de desenvolver um primeiro contacto com o mundo do trabalho e que vai permitir, em muitas famílias, aliviar os encargos e despesas.

É um dos Programas que vale a pena manter e no qual continuaremos a investir.”

Recorde-se que o Ser Solidário existe desde 2001 e já contou com a participação de 809 jovens, num investimento total da Autarquia de de cerca de um milhão de euros.

810_8153A

BARCELOS PROMOVE SOLIDARIEDADE

Iniciativa alerta para a importância da solidariedade. Barcelos recebe 3.ª Semana Social com um vasto programa

O Município de Barcelos, em parceria com as instituições particulares de solidariedade social (IPSS) de Braga, promove nos dias 26, 27 e 28 de setembro a 3.º Semana Social – Solidariedade, o nosso compromisso.

Em destaque, estarão a inclusão, a coesão, a justiça social e a solidariedade, com o tema “Solidariedade, o nosso compromisso”, em que os participantes participam em palestras, atividades lúdicas, pregações, mesas redondas e apresentações artísticas.

O programa inicia no dia 26 de setembro, às 14h30, no Auditório da Câmara Municipal, com um seminário dedicado ao tema: "Saúde mental, doença neurodegenerativa e alzheimer". A sessão de abertura contará com a presença do Cónego Lino Maia, Presidente da Presidente da Confederação Nacional da Instituições de Solidariedade (CNIS).

No dia 27 de setembro, durante a tarde, decorre o seminário “Aplicação do regulamento geral e proteção de dados” no mesmo Auditório, que conta, na sessão de abertura, com João Ferreira, Diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Braga.

A Semana Social termina no dia 28 de setembro com a realização de uma festa/convívio com piquenique para as IPSS e animação musical, com início às 14h00, no Parque da Cidade, presidida pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga.

SOLIDARIEDADE JUNTA FAMALICENCES CONTRA O CANCRO

Sarau Cultural Solidário a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro

É já neste fim-de-semana, nos dias 7 e 8 de setembro, que se realiza o IX Sarau Cultural Solidário Terras de Vermoim, um evento de cariz solidário que tem como objetivo a angariação de fundos para a delegação do Norte da Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC).

Sarau Cultural Solidário foi apresentado na passada quinta-feira, dia 30...

Promovida pela Associação Moinho de Vermoim, a iniciativa decorrerá junto ao Salão Paroquial de Vermoim e terá como ponto alto a realização de uma caminhada de 4 quilómetros, marcada para este sábado, pelas 18h00, e cujo valor da inscrição – 3 euros – reverterá na totalidade para a Liga Portuguesa contra o Cancro.

O programa cultural dos dois dias do sarau estará a cargo de vários artistas e grupos da terra. Uma das novidades deste ano é a “Moinho Arte”, um espaço que reunirá o trabalho de vários artistas locais, com algumas obras a serem leiloadas também a favor da instituição.

PROGRAMA

Dia 7 de Setembro

21.15h - Abertura do Sarau

21.30h - Trad e Minho (Música Popular Portuguesa)

22.30h - Open Dance (Escola de Dança)

23.00h - João Pacheco (Músico Vermoinense)

Dia 8 de Setembro

18.00h - Caminhada Solidária (junto à Capela de Vermoim)

21.00 - Coro Infantil da AMVE

21.45 - Desfile de Moda (Apresentação de Sérgio Ferreira e Paulo Dias)

22.45 - Fábio Araújo (Músico Vermoinense)

23.15 - DJ The Last Update

LOJA SOCIAL DE ESPOSENDE É FINALISTA DO PRÉMIO MANUEL ANTÓNIO DA MOTA

A Câmara Municipal de Esposende figura entre as 10 instituições finalistas da 9.ª edição do Prémio Manuel António da Mota, que distingue organizações e personalidades que se destaquem nos vários domínios da sua atividade.

Loja Social_

Na edição de 2018, a Fundação Manuel António reconhece as instituições que contribuam com os seus projetos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), sendo que o Município de Esposende apresentou uma candidatura no âmbito da intervenção da Loja Social enquanto Plataforma Colaborativa de Esposende.

Este projeto traduz-se numa rede de partilha e solidariedade de toda a comunidade, bem como um complemento à intervenção social concelhia, rentabilizando os recursos disponíveis, eliminando a sobreposição da intervenção e permitindo um melhor planeamento entre serviços e entidades que intervêm nesta área.

Esta Plataforma tem-se afirmado como uma iniciativa de elevado potencial de empreendedorismo social, considerando o conceito como um processo de procura de soluções inovadoras e sustentáveis para a resolução de problemas importantes da comunidade. Permite não só apoiar as famílias com vulnerabilidades sociais, mas também aquelas que, com preocupações ambientais e económicas, acedem a este equipamento, através da doação e do processo da troca por troca, entregando os bens de que não precisam por aqueles de que têm necessidade.

O projeto assenta na dinamização de sinergias da comunidade, dos agentes económicos e dos parceiros sociais, estimulando o diálogo e a cooperação entre todas as estruturas locais para reforço das redes estratégicas promotoras de desenvolvimento, empreendedorismo e inovação social. Fomenta-se, assim, a promoção do voluntariado, a educação ambiental, a educação para os direitos humanos, a educação do consumidor e a promoção do desenvolvimento sustentável, que materializam a estratégia da Educação para a Cidadania.

A mudança de instalações da Loja Social, prevista para o início do próximo ano, potenciará a operacionalização de novas atividades em função das necessidades sentidas pela comunidade.

O anúncio da candidatura vencedora do Prémio Manuel António da Mota terá lugar no dia 25 de novembro, em cerimónia a realizar no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, após apreciação in loco dos projetos concorrentes, ação esta integrada no conjunto de reportagens que serão realizadas pela TSF – Rádio Notícias com cada uma das instituições finalistas.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, realça que “integrar esta fase do concurso é já um reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido diariamente na Loja social de Esposende, pelos seus colaboradores, voluntários, parceiros e todos os intervenientes que contribuem para a concretização deste projeto”.

Em dezembro de 2014, a Plataforma Colaborativa de Esposende foi selecionada como ES+ (Iniciativa de Alto Potencial em Inovação e Empreendedorismo Social) no Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social (MIES) de Portugal. Na sequência desta distinção passou a integrar a REDE IES, obtendo o reconhecimento nacional e internacional pelo trabalho realizado, com oportunidades de divulgação e reconhecimento do mesmo, e teve acesso a um networking de pares de grande qualidade e diversidade.

Em 2015, foi nomeada para os Prémios Município do Ano Portugal, que visa reconhecer e premiar as boas práticas em projetos implementados pelos municípios com impactos assinaláveis no território, na economia e na sociedade, que promovam o crescimento, a inclusão e/ou a sustentabilidade.

A Plataforma Colaborativa de Esposende foi também distinguida, em janeiro de 2016, com uma Menção Honrosa, na categoria Inovação e Sustentabilidade, pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), no âmbito da 4.ª edição do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio.

Loja Social

ESPOSENDE SOLIDARIZA-SE COM VÍTIMAS DO INCÊNDIO DE MONCHIQUE

Município de Esposende doa 7 380 euros a vítimas do incêndio de Monchique

Dando cumprimento ao anúncio do Presidente Benjamim Pereira, no Dia do Município, a Câmara Municipal de Esposende aprovou a atribuição de um apoio financeiro, no valor de 7 380 euros, ao Município de Monchique, para ajudar a fazer face aos prejuízos causados pelos incêndios que assolaram aquela região algarvia. A proposta foi aprovada por maioria, com a abstenção do Vereador Rui Pereira, do JPNT.

BH6A9420

A verba corresponde ao custo do espetáculo piromusical, que deveria ter ocorrido na noite do dia 19 de agosto, Dia do Município, mas que foi inviabilizado pelo despacho do Ministro da Administração Interna determinando a Declaração da Situação de Alerta, entre os dias 18 e 22 de agosto, face às previsões meteorológicas que apontavam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal.

Face à proibição de lançamento de fogo-de-artifício, o executivo municipal optou por cancelar o espetáculo e decidiu, num gesto de solidariedade, canalizar a verba correspondente para o Município de Monchique com vista à reparação dos danos causados pelo incêndio, que deflagrou no dia 3 de agosto e foi dominado no dia 10, nas habitações, nas atividades económicas, nas infraestruturas e, ainda, para a reflorestação das áreas ardidas.

O gesto traduz a solidariedade de todos os Esposendenses para com todas as vítimas do incêndio, bem como para com todos os agentes de proteção civil, com particular destaque para os valorosos corpos de bombeiros envolvidos no seu combate. 

“Com esta iniciativa, pretende-se ajudar, aliviando, assim, o sofrimento daqueles que mais precisam, na mesma medida daquilo que gostaríamos que nos fizessem a nós num momento tão difícil e aflitivo como o que passaram”, refere o Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, endereçando uma palavra de solidariedade a todas as pessoas afetadas pela calamidade, bem como ao Município de Monchique.

CELORICENSES RECOLHEM BENS ALIMENTARES

Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto promoveu campanha para recolha de bens alimentares

Os espaços comerciais de Celorico de Basto receberam este fim-de-semana, 4 e 5 de agosto, a campanha de recolha de bens alimentares promovida pelo Banco Local de Voluntariado. Parte do stock de bens alimentares foi reposto graças à generosidade da população.

_DSC6293

A campanha procurou angariar o maior número possível de bens alimentares para ajudar as pessoas que, infelizmente, ainda necessitam deste tipo de apoios.

“Campanhas de voluntariado como estas enaltecem o que de melhor existe no cidadão onde pode exercer a sua solidariedade junto de quem mais precisa, e nesta altura do ano fazendo um apelo ao contributo dos que nos visitam para que se sintam parte integrante de um concelho que também é seu” lembrou Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto

“Infelizmente, ainda existem muitas pessoas a necessitarem deste tipo de apoios e o BLV tem vindo a fazer o seu papel destinando os bens para as pessoas encaminhadas pelos Serviços Sociais das várias entidades que operam no concelho. Trabalhamos diariamente para ajudar as famílias a colmatar estas necessidades, dotando-as de competências e possibilidades para mudarem a sua qualidade de vida, mas sabemos que o caminho não é fácil e existem situações de facto, muito complicadas que necessitam de uma intervenção mais profunda” frisou Helena Martinho Coordenadora dos Serviços Sociais e de Saúde da Câmara Municipal”.

A campanha contou com cerca de 20 voluntários inscritos no BLV que marcaram presença nesta ação. “O tempo de férias, de festas, arraias e outras atividades paralelas não ajuda, de facto, a angariar voluntários para este género de ações. Contudo, contamos com aqueles que, mesmo em época de férias não abdicam de ajudar quem mais precisa. E esse facto ajudou-nos a concretizar esta campanha, e angariar os bens alimentares que serão um suporte para muitas famílias” disse Pedro Moura, Técnico do BLV.

Esta campanha decorreu no primeiro fim-de-semana de agosto para contar também, com a solidariedade dos emigrantes que por esta altura regressam à terra Natal. Com esta ação, o BLV pode aumentar o stock dos produtos existentes apesar da redução significativa por terem sido desenvolvidas campanhas similares nos mesmos espaços comerciais, por outras entidades. 

BLV

FAFENSES SÃO SOLIDÁRIOS

Inscrições para o Ser Solidário abrem a 27 de Agosto

As inscrições para o programa Ser Solidário abrem, este ano, a 27 de Agosto, prolongando-se até 7 de Setembro.

WEB-solidario-2018-01

O ‘Ser Solidário’ é um programa específico para jovens que não concluíram o 12.º ano, deixando no máximo três disciplinas em atraso, ou para jovens que não tenham conseguido ingressar no ensino superior, dando especial ênfase aos agregados carenciados.

O programa visa ocupar os jovens com actividades de carácter ocupacional e didáctico, possibilitando ainda um primeiro contacto com a realidade profissional, uma valorização da responsabilização e compromisso com a sociedade e o fomento do espírito de equipa e organização. Assim, todos os anos, de Outubro a Maio, os jovens do concelho de Fafe, exercem em Associações, IPSS’s, Escolas, Centro de Saúde, Juntas de Freguesia e Câmara Municipal, durante 20 horas semanais, diversas tarefas e actividades de apoio social.

Os jovens podem consultar os documentos necessários no site do Município e fazer a inscrição no Serviço Social do Município de Fafe no período indicado.

Recorde-se que, desde 2001, o Ser Solidário já contou com a participação de cerca de 800 jovens.

FAMALICÃO EMPRESTA LIVROS ESCOLARES

Empréstimo de livros do Banco Escolar arranca amanhã em Famalicão. Primeira fase decorre até 8 de agosto na Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, arranca esta quarta-feira, dia 25 de julho, a partir das 10h00, com a primeira fase de empréstimo do Banco de Livros Escolares. Ao todo, estarão disponíveis para empréstimo 1350 manuais que foram cedidos por cerca de 110 famílias dos concelho.

DSC_0555

De acordo com as normas de participação do Banco de Livros Escolares, a primeira fase de empréstimo, que decorre entre o dia 25 de julho e o dia 8 de agosto, destina-se aos alunos ou encarregados de educação que tenham cedido manuais ao Banco de Livros Escolares. A partir do dia 8 de agosto, e numa segunda fase, os manuais escolares ainda disponíveis para empréstimo podem ser requisitados por todos os restantes interessados.

Refira-se que os livros em causa para empréstimo são sobretudo os do 8.º ao 12.º ano, uma vez que para o primeiro ciclo e segundo ciclo o Estado garante os manuais e a Câmara as respetivas fichas de trabalho. Já para o 7.º ano, a Câmara Municipal vai avançar este ano com a oferta a todos os alunos dos manuais cedendo os livros das disciplinas nucleares de Português, Matemática, Língua Estrangeira I e II, História, Geografia, Ciências da Natureza e Física e Química.

As listas com os manuais disponíveis para empréstimo vão sendo publicadas e atualizadas no site da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco em http://www.bibliotecacamilocastelobranco.org/

O empréstimo de manuais através do Banco de Livros é dinamizado pelo município famalicense desde 2012, resultando numa ajuda efetiva aos agregados familiares famalicenses. Por outro lado, a iniciativa promove o desenvolvimento do sentido de partilha e solidariedade social, incentiva à reutilização dos manuais escolares e promove a educação ambiental, principalmente junto das gerações mais novas.

DSC_0568

MELÇACENSES SOLIDÁRIOS COM O DOENTE ONCOLÓGICO

Noite Solidária a favor do Centro de Apoio ao Doente Oncológico com o artista Bruno Pereira

O Rio’s Bar, em Melgaço, recebe no próximo dia 28 de julho uma noite recheada da boa música de Bruno Pereira que se junta para ajudar o Centro de Apoio ao Doente Oncológico.

Noite Solidária a favor do Centro de Apoio ao Doente Oncológico com o artista Bruno Pereira

Bruno Pereira é melgacense e não quis deixar de estar presente numa noite que se pretende seja de solidariedade para com o Centro de Apoio ao Doente Oncológico.

Bruno iniciou a sua vida musical desde muito novo. Aos 7 anos integrou as fileiras de um grupo coral e desde então a sua paixão pela música nunca mais parou. Apesar de a música ser um dos seus hobbies a verdade é que esta a acompanha a qualquer lado que ele vá, seja aonde for.

Agora apresenta-se a solo, acompanhado pela sua amiga guitarra, crescendo todos os dias a nível musical. O Centro de Apoio ao Doente Oncológico também se orgulha de poder apresentar este melgacense a todos os que vierem até ao Rio’s Bar.

Inspirado em grandes nomes da música nacional e internacional, apresenta na sua bagagem um reportório voltado para todos os públicos e que abrange a grande maioria dos estilos musicais, passando do pop ou rock até ao fado.

O Rio’s Bar disponibilizou, de forma gratuita o seu espaço, para que o CADO realiza-se um evento diferente. No próximo dia 28 de julho muitas surpresas estão reservadas.

Esta noite servirá também como uma ação de sensibilização para as pessoas, para mostrar que a doença oncológica não acontece só aos outros e que devemos estar de prevenção e ter em atenção os alertas que o nosso corpo vai dando. A prevenção é a arma mais poderosa na luta contra o cancro.

A associação pretende tornar-se numa referência na região do Alto Minho no apoio, promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o bem-estar e qualidade de vida.

Ao longo destes meses de existência a CADO tem ajudado a alertar e informar a população sobre as causas e efeitos da doença, bem como ajudar na prevenção da mesma. Mas o trabalho não termina aqui já que a associação apoia o doente oncológico ao nível das questões socioeconómicas e jurídicas; presta cuidados a nível da reabilitação física e promover atividades de lazer/desportivas; Promove a integração social dos doentes oncológicos na sociedade; proporciona fácil acesso em artigos essenciais para o bem-estar físico e psicológico do doente; entre muitos outros.

A CADO disponibiliza também, de forma gratuita serviços de saúde, contando com dois médicos, um enfermeiro, duas psicólogas clínicas, uma técnica social, duas farmacêuticas e uma médica dentária. Além disso realiza iniciativa que levem toda a comunidade a criar hábitos e rotinas saudáveis, evitando e reduzindo os efeitos colaterais de muitos dos tratamentos que a que o doente oncológico é sujeito e, ajudando a prevenir recidivas. O Centro de Apoio ao Doente Oncológico é uma associação que surge com o objetivo principal de dar apoio aos doentes oncológicos, aos seus cuidadores e familiares e foi constituída em Abril de 2016, por um grupo de jovens, na sua maioria profissionais de saúde e da área social.

VILA PRAIA DE ÂNCORA: PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA ANGARIA FUNDOS PARA A SUA MISSÃO

O Patronato de Nossa Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora, leva a efeito os seguintes eventos de Verão do Patronato, com o objetivo de divulgar a Instituição e angariar fundos para a Missão do Patronato:

- "Patronato no Parque" (Gastronomia e Animação Musical), 20, 21 e 22 de julho no Parque Dr. Ramos Pereira

- "Fitness Colour" no dia 23 de julho, às 9h30m no Parque Dr. Ramos Pereira

Print

fitness colour

VIEIRENSES "CÂOMINHAM" POR SOLIDARIEDADE

“Cãominhada” aliou a solidariedade à prática de exercício

Incluída no Programa de Verão “Ginástica na Praça”, promovido pelo Município de Vieira do Minho decorreu, na passada sexta-feira  a “Cãominhada”, uma atividade que contou com a participação de algumas dezenas de Vieirenses.

IMG_8200

A iniciativa que foi promovida pela associação Patinhas Abandonadas aliou a solidariedade à prática desportiva, na medida em que teve por objectivo promover o exercício físico bem como angariar alimentos para os animais que estão a cargo desta associação.

O programa de Verão “Ginástica na Praça” prossegue na próxima sexta -feira com a Associação Desportiva de Vieira a levar a cabo a atividade denominada “ Circuito Funcional”.

FAFE ABRE INSCRIÇÕES PARA SER SOLIDÁRIO

Inscrições para o Ser Solidário abrem a 27 de Agosto

As inscrições para o programa Ser Solidário abrem, este ano, a 27 de Agosto, prolongando-se até 7 de Setembro.

Print

O ‘Ser Solidário’ é um programa específico para jovens que não concluíram o 12.º ano, deixando no máximo três disciplinas em atraso, ou para jovens que não tenham conseguido ingressar no ensino superior, dando especial ênfase aos agregados carenciados.

O programa visa ocupar os jovens com actividades de carácter ocupacional e didáctico, possibilitando ainda um primeiro contacto com a realidade profissional, uma valorização da responsabilização e compromisso com a sociedade e o fomento do espírito de equipa e organização. Assim, todos os anos, de Outubro a Maio, os jovens do concelho de Fafe, exercem em Associações, IPSS’s, Escolas, Centro de Saúde, Juntas de Freguesia e Câmara Municipal, durante 20 horas semanais, diversas tarefas e actividades de apoio social.

Os jovens podem consultar os documentos necessários no site do Município e fazer a inscrição no Serviço Social do Município de Fafe no período indicado.

Recorde-se que, desde 2001, o Ser Solidário já contou com a participação de cerca de 800 jovens.

MELGACENSES AJUDAM CENTRO DE APOIO AO DOENTE ONCOLÓGICO

Noite Solidária a favor do Centro de Apoio ao Doente Oncológico

O Bar Rios, em Melgaço, recebe no próximo dia 28 de julho uma noite recheada de muitas surpresas para ajudar o Centro de Apoio ao Doente Oncológico.

9 de julho

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico é uma associação que surge com o objetivo principal de dar apoio aos doentes oncológicos, aos seus cuidadores e familiares e foi constituída em Abril de 2016, por um grupo de jovens, na sua maioria profissionais de saúde e da área social.

Desta forma, com vista a dar a conhecer o seu trabalho, o Rio’s Bar disponibilizou, de forma gratuita o seu espaço, para que o CADO realiza-se um evento diferente. Nesta noite muitas surpresas estão reservadas. Durante os próximos dias serão dados a conhecer todos os pormenores, mas contem com muita animação, acompanhados de uma boa bebida.

Esta noite servirá também como uma ação de sensibilização para as pessoas, para mostrar que a doença oncológica não acontece só aos outros e que devemos estar de prevenção e ter em atenção os alertas que o nosso corpo vai dando. A prevenção é a arma mais poderosa na luta contra o cancro.

A associação pretende tornar-se numa referência na região do Alto Minho no apoio, promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o bem-estar e qualidade de vida.

Ao longo destes meses de existência a CADO tem ajudado a alertar e informar a população sobre as causas e efeitos da doença, bem como ajudar na prevenção da mesma. Mas o trabalho não termina aqui já que a associação apoia o doente oncológico ao nível das questões socioeconómicas e jurídicas; presta cuidados a nível da reabilitação física e promover atividades de lazer/desportivas; Promove a integração social dos doentes oncológicos na sociedade; proporciona fácil acesso em artigos essenciais para o bem-estar físico e psicológico do doente; entre muitos outros.

A CADO disponibiliza também, de forma gratuita serviços de saúde, contando com dois médicos, um enfermeiro, duas psicólogas clínicas, uma técnica social, duas farmacêuticas e uma médica dentária. Além disso realiza iniciativa que levem toda a comunidade a criar hábitos e rotinas saudáveis, evitando e reduzindo os efeitos colaterais de muitos dos tratamentos que a que o doente oncológico é sujeito e, ajudando a prevenir recidivas.

FAMALICÃO AJUDA INSTITUIÇÕES SOLIDÁRIAS DE RIBEIRÃO

Missão Continente 2018 premeia Centro Social e Paroquial de Ribeirão

O Centro Social e Paroquial de Ribeirão (CSPR), de Vila Nova de Famalicão, foi uma das 23 instituições vencedoras do concurso Missão Continente 2018, e recebeu esta segunda-feira, 2 de julho, o prémio correspondente à vitória no valor de 23 mil euros.

AFS_9513

O projeto premiado foi o das hortas adaptadas a pessoas com deficiências e incapacidades, intitulado “Estufas Acessíveis em Hidroponia”, e este apoio terá agora como objetivo expandir a estufa existente para os 1000 m2 para produção de hortícolas em sistema de hidroponia acessível a pessoas com mobilidade reduzida.

Pretende-se com esta iniciativa a integração social e profissional de 20 pessoas com deficiência ou incapacidade. A produção será consumida pelos utentes do CSPR, nas cerca de 600 refeições diárias.

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esteve esta segunda-feira presente na cerimónia de entrega do prémio.

O edil realçou o virtuosismo e a dimensão de terapia ocupacional do projeto do Centro Social e Paroquial de Ribeirão que, recorde-se, foi premiado em 2016 pelo município famalicense com o selo de excelência Famalicão Visão’25. “Este projeto encontrou uma forma interessante, que espero que seja replicada, de promover atividades com as pessoas, de as colocar em contacto com a natureza e de promover o seu sentido de realização”, disse.

Recorde-se que a Missão Continente angariou 330 mil euros para financiar 23 projetos sociais na área da alimentação, nomeadamente alimentação saudável, desperdício alimentar e inclusão social.

A iniciativa recebeu 334 candidaturas de todos os distritos do país, na sua maioria projetos de promoção da alimentação saudável.

image58199

image58208

AMARES DESENVOLVE ÁREA SOCIAL

“Arca dos Sonhos” renasceu para continuar a dar resposta às necessidades das famílias amarenses. Valência é apenas uma das medidas da área social do Município de Amares

Totalmente remodelada, “renasceu”, recentemente, a “Arca dos Sonhos”, o Banco de Recursos da Divisão de Ação Social do Município de Amares. Depois de ter sido alvo de algumas obras de remodelação e reorganização, o espaço reabriu para continuar a dar resposta às necessidades das famílias amarenses, sinalizadas pelos técnicos da Rede Social do Concelho.

DSC09325

“Mais que uma remodelação é um renascer da Arca dos Sonhos. É um espaço que já está aberto há alguns anos e em que vamos continuar a investir”, sublinhou a vereadora da Ação Social do Município, Cidália Abreu. 

“Quero aproveitar para agradecer e dar os parabéns à colaboradora do Município de Amares, Márcia Silva, pela forma como investiu profissionalmente e pessoalmente na remodelação deste espaço, permitindo que qualquer amarense que o visite pelos diversos motivos, se sinta muito bem acolhido. A Arca dos Sonhos continuará a disponibilizar géneros alimentares, vestuário e também algum mobiliário”, acrescentou.

DSC09327

A vereadora da Ação Social também aproveitou a ocasião para endereçar “uma palavra de apreço” a todos as entidades e instituições que são parceiras deste projeto, particularizando o Clube do Voluntariado do Agrupamento de Escolas de Amares, pelo “seu empenho, envolvimento e dedicação”, bem como a todos os amarenses que têm contribuído com os seus donativos, lembrando o “seu generoso contributo” nas campanhas alimentares que têm vindo a ser promovidas pela “Arca dos Sonhos” e na cedência de bens para rechear o banco de recursos. “Só graças a esse ato voluntário das pessoas é que conseguimos este espaço maravilhoso”, sublinhou.

Mostrando-se “muito entusiasmada” por abraçar este projeto, Márcia Silva diz que remodelou o espaço “com o coração” e espera que sirva para ajudar muitos amarenses.

A reabertura desta valência ficou, ainda, por um desfile de moda protagonizado por várias crianças do concelho, que deram brilho a algumas das roupas que se encontram disponíveis na “Arca dos Sonhos” para distribuir pelas famílias amarenses que demonstrem tal necessidade.

Investimento na ação social ronda mais de meio milhão de euros

A “Arca dos Sonhos” é apenas um dos projetos implementados pela Câmara Municipal de Amares, no que diz respeito à Ação Social, que assume esta área como uma das grandes prioridades. Centenas de famílias amarenses beneficiam, mensalmente, de um conjunto de medidas implementadas com o objetivo de garantir melhores condições de vida à população. Só no anterior mandato, o executivo camarário liderado por Manuel Moreira investiu meio milhão de euros com o pagamento de mais de 1000 vacinas contra a meningite para crianças, a implementação do Cartão Sénior, o apoio ao arrendamento, o projeto habitação digna e a comparticipação mensal da medicação a mais de 200 idosos do concelho.

Deste pacote de medidas sociais, destaca-se, mensalmente, o apoio à aquisição da vacina “Bexsero”, destinada a prevenir a meningite, e que compreende a comparticipação mensal de uma média de 25 vacinas, num investimento de cerca de 2400 euros.

O apoio ao arrendamento, que abrange por mês uma média de 68 famílias, numa comparticipação de mais de 4000 euros e o apoio à aquisição de medicamentos por parte dos reformados do concelho (média de 87 pessoas por mês), no valor de mais de 2000 euros são outras das medidas a realçar.

O “Cartão Municipal Sénior”, implementado com a finalidade de permitir às pessoas com idade igual ou superior aos 65 anos usufruir de descontos em bens e serviços de equipamentos municipais, comércio local, clínicas de saúde e bem-estar, bem como em diversas atividades lúdicas e desportivas, entre outros setores, é outra medida inovadora implementada pelo atual executivo e que regista até ao momento adesão de mais de 350 pessoas.

No que diz respeito à educação, a Câmara Municipal de Amares apoia, anualmente, cerca de 20 estudantes universitários com bolsas de estudo e assegura, na íntegra, o transporte a todos os alunos de Amares que se encontrem a cumprir a escolaridade obrigatória, desde o 5º ao 12º ano.

DSC09357

ESPOSENDE SOLIDÁRIA COM CRIANÇAS DE MOÇAMBIQUE

Sarau Solidário a favor de crianças de Moçambique com nova apresentação

O Sarau Solidário "Olhares sobre os Direitos da Criança", que a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Esposende, em colaboração com as Escolas do concelho e com o apoio da Câmara Municipal de Esposende, realizou no passado mês de maio, vai ter nova apresentação no Auditório Municipal de Esposende, amanhã, dia 13 de junho, às 21h00.

_DSC8607

Atendendo ao sucesso da iniciativa, que levou à lotação do Auditório Municipal, e face aos pedidos de ingressos que não puderam ser satisfeitos, a organização entendeu repetir o espetáculo. Assim, tendo como protagonistas as crianças das escolas do concelho, este Sarau vai integrar diversas áreas de expressão, tal como a poesia, a música, a dança e a encenação.

Este sarau visa sensibilizar a comunidade para os Direitos da Criança, consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança e, simultaneamente, angariar fundos que irão permitir a outras crianças, noutro local do mundo, designadamente, em Itoculo, Moçambique, verem os seus direitos respeitados e concretizados.

A aquisição de ingressos é feita na CPCJ de Esposende, na Rua dos Bombeiros, n.º 51, em Esposende.

_DSC8699

_DSC8823

CARTAZ 13 JUNHO

AMARES EXPÕE MISSÃO DE VOLUNTARIADO

“Missão Amar (es) ” – um projeto uma proposta de vida, em exposição na Galeria de Artes e Ofícios

A Galeria de Artes e Ofícios acolhe, até ao final do mês de junho, a exposição “Missão Amar (es) ” – um projeto uma proposta de vida, um testemunho fotográfico que retrata algumas das vivências do trabalho de voluntariado nas províncias de Maputo e Chibuto, em Moçambique, levado a cabo pelo projeto do Clube de Solidariedade da Escola Secundária de Amares e coordenado pelo professor Bernardino Silva.

DSC07583

Ontem, ao final da tarde, aquando da inauguração da exposição, o vice-presidente da Câmara Municipal de Amares manifestou publicamente o “carinho e admiração” que nutre, juntamente com o restante executivo, por este projeto abraçado também pela Autarquia, sublinhando a importância de chamar a atenção para esta realidade que são as condições de vida, saúde, habitação e formação que existem em variados contextos como este que tem sido apadrinhado por Amares.

“Amares é um concelho que pelo seu nome sugere o ato de amar e esta missão não é mais do que isto, é uma missão de dar amor para fora e dar sem esperar receber em troca e este é, sem dúvida um ato generoso”, sublinhou Isidro Araújo, enaltecendo a dimensão de entrega que está na base do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido por este projeto.

“O professor Dino dedicou toda uma vida a esta nobre causa envolvendo uma série de pessoas e esta de parabéns ele e todos aqueles quantos dão de si a esta causa”, acrescentou.

Já a diretora do Agrupamento de Escolas de Amares, Flora Monteiro, lembrou que, inicialmente, quando o professor Dino falava em voluntariado achava “um pouco utópico” mas que despois “estas ações foram crescendo e ganhando uma dimensão tal que prova que é importante lutar por aquilo em que se acredita”.  

“Esta exposição é fundamental, há situações que são chocantes mas que são reais e, neste sentido, é importante dar a conhecer um pouco à comunidade essas mesmas situações, sensibilizando-as para outros contextos bem diferentes”, acrescentou.

Construção de casas, apoio nos hospitais, formações de higiene, saúde oral, primeiros socorros, lavagem nasal, aleitamento materno e ações de educação são apenas algumas das iniciativas promovidas pela “Missão Amar (es) ”, fruto da intenção “de formar através de uma escola homens e mulheres e ajudá-los a construir uma identidade pautada no bem comum”, conforme explicou Bernardino Silva.

Quanto à exposição, o coordenador do projeto sublinha que “mais que um conjunto de fotos é uma justificação, uma prova de que vale a pena formar pessoas e apoiar este género de projetos.” “Sem o apoio que temos tido por parte do município, de várias entidades, empresas e particulares não conseguiríamos levar avante estas ações e por isso agradeço a todos os amarenses que têm acarinhado a nossa missão.

Este ano, a “Missão Amar(es)” vai enfrentar um novo desafio de voluntário internacional, partindo, novamente rumo Mavalane e Chibuto, em Moçambique.

DSC07617

DSC07618

DSC07665

CERVEIRENSES APOIAM BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME

Banco Alimentar contra a Fome no terreno nos dias 2 e 3 de junho

Aproxima-se a primeira campanha anual de recolha de alimentos nos supermercados e superfícies comerciais de todo o país. Agendada para este fim-de-semana, Vila Nova de Cerveira volta a associar-se a esta ação altruísta e apela à generosidade da população.

AF_Imprensas_BA_Meios_01AF_230x297_Lux

Com o lema “Se dermos um pouco mais, vai faltar um pouco menos!”, a campanha que se realiza, nos dias 2 e 3 de junho, em diversos estabelecimentos comerciais portugueses, é um apelo à partilha e à solidariedade, valores que compõem a matriz identitária dos cerveirenses.

Em Vila Nova de Cerveira, cerca de 30 voluntários do Banco Local de Voluntariado, em estreita colaboração com as Guias de Cerveira e o Agrupamento de Escuteiros 981 de Campos, vão estar nos dois estabelecimentos comerciais do concelho a sensibilizar para a doação de bens alimentares.

O objetivo desta campanha é reforçar o stock de alimentos não perecíveis, como leite, azeite, massa/arroz, leguminosas (lata/frasco/secas), conservas de carne (salsichas) e peixe (atum e sardinha), farinha/açúcar, óleo e bolachas que, posteriormente, serão distribuídos pelos agregados familiares já sinalizados.

Para além da campanha saco, o Banco Alimentar Contra a Fome tem patente, até 10 de junho, a ‘Ajuda Vale Online’.

A todos os benfeitores – aqueles que contribuem com bens alimentares, e aqueles que, com o seu trabalho, ajudam esta causa – o Município de Vila Nova de Cerveira deixa, desde já, um sincero, reconhecido e grato agradecimento.

JOVENS DE FAFE SÃO SOLIDÁRIOS

Terminou mais uma edição do Ser Solidário. 785 jovens participaram no programa desde 2001

Terminou hoje a 17ª edição do programa Ser Solidário. Durante oito meses, 24 jovens participaram neste programa, que integra, em contexto de trabalho, em vários instituições do concelho, jovens que não tenham concluído o 12º ano ou não tenham conseguido ingressar no Ensino Superior.

DSA_9016A

O programa visa ocupar os jovens com actividades de carácter ocupacional e didáctico, possibilitando ainda um primeiro contacto com a realidade profissional, uma valorização da responsabilização e compromisso com a sociedade e o fomento do espírito de equipa e organização.

Todos os anos, de Outubro a Maio, estes jovens exercem, em Associações, IPSS’s, Escolas, Centro de Saúde, Juntas de Freguesia e Câmara Municipal, durante 20 horas semanais, diversas tarefas e actividades de apoio social, recebendo um bolsa mensal de 200 euros.

O Ser Solidário foi criado em 2001 e até ao momento integrou mais de 785 jovens, num investimento total, por parte do Município de Fafe, de cerca de um milhão de euros.

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, reuniu, esta tarde, com os 24 jovens, tendo aproveitado a ocasião para agradecer o envolvimento e empenho que demonstraram nestes oito meses.

Terminamos hoje mais uma edição do programa Ser Solidário e estou certo de que foi uma experiência enriquecedora para todos.

Este é um programa óptimo para travar conhecimentos e é uma boa oportunidade que conjuga a possibilidade de continuar a estudar com a oportunidade de desenvolver um primeiro contacto com o mundo do trabalho.

Nestes oito meses, puderam contactar com a realidade laboral, ganhar alguma independência financeira e algumas bases para ingressarem no mercado de trabalho.

Espero que o futuro vos reserve muita sorte, que possam concretizar os vossos sonhos e que sejam, sempre, muito felizes. Obrigado por se terem juntado a nós!”

DSA_9018A