Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARAS DE CAMINHA E DE A GUARDA PROMOVEM ANDAINAS DE OUTONO 2019

Percurso Serra d’Arga terá lugar dia 9 de novembro

A Câmara de Caminha e o concelho de A Guarda estão a promover a iniciativa Andainas de Outono 2019, que inclui a realização de vários percursos pedestres. No sábado, dia 9 de novembro, terá lugar o percurso “Serra d’Arga”, cuja participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória.

A concentração está agendada para as 8H00, junto ao Mercado Municipal de Caminha. O percurso “Serra d’Arga” tem início no Centro de Interpretação da Serra d’Arga, uma extensão de 14 km e um nível de dificuldade médio. Os participantes irão percorrer áreas da Serra d'Arga que integram a Rede Natura 2000 e o Sítio de Interesse Comunitário Serra d'Arga, até ao Santuário da Nossa Senhora do Minho, onde se pode usufruir de uma espetacular vista panorâmica, avistando o mar, os vales dos rios Minho e Lima, e diversas localidades portuguesas e galegas.

No dia 23 de novembro, A Guarda e Caminha vão promover o “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)”, com um itinerário de 12km, pelas margens dos rios Matalagartos e Couso, zona de numerosos moinhos e de bosque ripícola. A concentração está agendada para as 7H30.

A participação no percurso pedestre “Serra d’Arga” é gratuita. A inscrição é, porém,obrigatória e pode ser feita emcisa@cm-caminha.pt,ou por telefone (258 721 708 ou 914 476 461).

A participação no percurso “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)” tem um custo de 10€.

PORTUGAL NÃO ESTÁ À VENDA – O MINHO NÃO ESTÁ EM SALDO – MINHOTOS DIZEM NÃO À EXPLORAÇÃO DO LÍTIO!

Apesar das condições atmosféricas adversas, centenas de populares oriundos das mais diversas regiões do país afectadas pelas intenções da exploração do lítio desceram à capital do país para manifestar o seu descontentamento. Elas vieram nomeadamente do Minho, de Trás-os-Montes, da Beira Alta e do Alentejo. E nem a chuva os demoveu!

Da Praça D. Pedro IV, vulgo Rossio, ao Largo de Camões, o povo fez ouvir a sua voz contra o negócio desenfreado deste minério – aqueles que fisicamente não participaram no desfile, aguardam o momento indicado para tocarem os sinos a rebate nas suas aldeias, qual Maria da Fonte em revolta contra mais um atentado ambiental!

- Não esqueçais: o Minho não está à venda!

70688217_2538833512821597_787624988369747968_n.jpg

71001575_388251925194497_5519516455533543424_n.jpg

70971446_388252068527816_6040313353644015616_n.jpg

70506221_388252125194477_8556299925715943424_n.jpg

CHIRIPITI LEVA CENTENAS À ROMARIA DE S. JOÃO D´ARGA

Trata-se de uma designação popular atribuída pela juventude a uma bebida caseira, à base de aguardente ou bagaço com mel, consumida em grande quantidade na noite de hoje e amanhã, no decorrer da romaria de S. João d´Arga, concelho de Caminha.

26082019.jpg

É um dos atractivos para participar naquela que é ainda hoje uma das mais genuínas romarias do norte de Portugal, quiçá mesmo do país, pela sua antiguidade e tradições envoltas em Fé e convívios enogastronómicos.

Os romeiros ou turistas são oriundos principalmente de Caminha, Viana do Castelo e Ponte de Lima, mas com o advento do automóvel e estrada de acesso, a sua afluência alargou-se nos últimos vinte anos um pouco a toda a região, e até da Galiza.

A origem da festa perde-se nos tempos, talvez já com uns quatrocentos anos, pois o templo primitivo remonta á Idade Média, ou anterior, ainda com vestígios de construção românica, com reformas posteriores com a inclusão da fachada setecentista. Há quem atribua o primeiro santuário de S. João d´Arga a uma fundação de frades beneditinos, que por aquele lugar ermo se fixaram envoltos na Fé e penitência.

Um documento de 1758 elaborado pelo pároco informa que “ a ermida de S. João de Arga, frequentada de muita romagem de muitas partes do Reino “, o que justifica a existência dos quartéis, construções paralelas á capela, para pernoita de peregrinos e ambulantes, edifícios recuperados nos últimos anos pela confraria.

O dia principal da festividade é a noite de hoje, 28 de Agosto, com a chegada de peregrinos, forasteiros, turistas ou caminhantes, até quase podemos chamar alguns de foliões, tal é a motivação que os ocupa a tal ocupação noturna, madrugada fóra!

De acordo com gerações de fiéis, o cumprimento de promessas é o pagamento de males de verrugas, quistos, doenças de pele, principalmente, com oferta de ex-votos de cera, dinheiro e voltas ao templo. Estas têm de ser em número de três, e há os que sublinham a tradição de dar duas esmolas: uma ao S. João e outra ao diabo!

Como tradição, romaria ou festa religiosa, encontro de amigos e familiares, ou de folclore, o certo é que S. João de Arga transformou-se numa rota de Turismo, Religioso, cíclico e pretendido, desde a juventude e mais avançados na idade, com chiripiti como “obrigação”, local de campismo e de degustação de farnéis, petiscos locais, como a broa, presunto, cabrito e bacalhau frito, e vinho do bô (m), e das modernices, desnecessárias algumas, com tendas de bugigangas e enfeites ou adornos para roupa e casa, brinquedos infantis, também por lá proliferam…

Da sua autenticidade em outros tempos, recordamos o filme produzido em 1970 pelo Instituto de Gottingen, Alemanha intitulado Kirchfest “ Romaria “ von S. João de Arga (Minho) importante documentário desse património imaterial.

Tito Morais / https://www.luso.eu/

AGOSTO TRAZ PROPOSTAS IRRECUSÁVEIS DE ANIMAÇÃO NOS VÁRIOS “PALCOS” DISTRIBUÍDOS PELO CONCELHO DE CAMINHA

Oferta diversificada, da gastronomia à música, num verão apelativo para todos os sentidos

No mês de agosto, o mês de férias de excelência, a animação de verão vai por o concelho de Caminha a mexer. EDP Vilar de Mouros, Sonic Blast Moledo, Festival Gastronómico Bife de Espadarte, Romaria de São João d’Arga, Festa do Mar e da Sardinha, concerto ao piano com o maestro Vitorino d’Almeida, são alguns dos eventos que vão marcar os dias e as noites de todos aqueles que visitarem o concelho de Caminha.

EDP Vilar de Mouros.jpg

Para além da programação cultural, Caminha é um concelho com uma oferta diversificada: 5 praias com bandeiras azuis; serra; rios; gastronomia rica e variada; restaurantes, cafés, pastelarias, várias esplanadas à beira mar, à beira rio e nos centros históricos, que convidam a sentar e a relaxar; hotéis, movida noturna, entre muitas outras distrações.

O grande destaque da programação do mês de agosto é, sem dúvida, o EDP Vilar de Mouros que vai agitar a aldeia de Vilar de Mouros de 22 a 24 de agosto. The Cult; Manic Street Preachers; Therapy?; The Offspring; Skunk Anaise; The Sisters of Mercy; Prophets of Rage, Gogol Bordello, são alguns dos nomes que vão pisar o palco da edição 2019. O EDP Vilar de Mouros é uma organização da Surprise & Expectation, Lda. Tem como Sponsors a EDP e conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha e da Freguesia de Vilar de Mouros. Mais informações em www.edpvilardemouros.pt ou info@festivalvilardemouros.pt.

De 8 a 10 de agosto, o “Âncora Folk´19” – Festival Internacional de Folclore - vai trazer o folclore e a etnografia de vários países ao nosso concelho. Portugal, Senegal, Bulgária e Espanha são os países que vão passar pelas praças de Caminha e Vila Praia de Âncora. O “Âncora Folk ‘19” é organizado pelo Etnográfico de Vila Praia de Âncora e conta com o apoio do Município de Caminha.

O melhor Festival Rock psicadélico da península ibérica acontece de 8 a 10 de agosto, em Moledo. Bandas como Graveyard, Earthless, Lucifer, Orange Goblin, OM, Toundra, entre muitas outras vão passar por Moledo. Além de boa música, neste festival pode usufruir de sol, praia, surf, skate, vibrações graves e psicadélicas, guitarras pesadas, piscina e muito flow… Mais informações em https://sonicblastmoledo.com. Este festival que é já uma marca de Moledo. É organizado por Garboy Lives e conta com o apoio do Município de Caminha e da Freguesia de Moledo e Cristelo.

De 8 a 11 de agosto, Caminha vai celebrar as festas concelhias em honra de Santa Rita de Cássia, uma festa religiosa de grande tradição. A cada ano que passa, esta festividade popular atrai a Caminha milhares de pessoas. Do programa religioso fazem parte os sermões e a majestosa procissão, constituída por dezenas de andores e figurantes, sempre acompanhada por uma fanfarra ou banda de música. O programa de animação cultural também é rico e diversificado.

De 9 a 10 de agosto, Orbacém promove o II Festival das Lavradeiras de Orbacém, dedicado às gentes da freguesia e à comunidade emigrante. É um momento de festa e de convívio.

De 8 a 18 de agosto, Vila Praia de Âncora é a capital do espadarte. Com o oceano atlântico a servir de cenário, este certame gastronómico apresenta as mais variadas formas de confecionar o espadarte.

Já o Cais de São Bento, em Seixas, vai acolher a V Festa do Rio, nos dias 14 e 15 de agosto.

Destaque também para a programação do Valadares Teatro Municipal, que vai ser palco do concerto “Ao piano com o maestro Vitorino d’Almeida”. O espetáculo decorre dia 14 de agosto, pelas 22H00. A entrada é livre.

Para os amantes das duas rodas motorizadas, de 16 a 18 de agosto, o Largo do Casal, em Vilar de Mouros, recebe mais um Encontro Motard.

Entretanto, no dia 17, a praia de Moledo “transforma-se”, com o MOcean – sunset party, entre as 10H00 e as 02H00.

Voltando à área da gastronomia, de 23 de agosto a 01 de setembro, o Campo do Castelo vai ser palco da Festa do Mar e da Sardinha, um evento de cariz popular, que destaca as fortes ligações que o concelho tem com o mar, nomeadamente com a comunidade piscatória de Vila Praia de Âncora. Esta festa do mar tem como objetivos promover o turismo e a gastronomia, bem como potenciar a economia local.

No desporto, destaque já perto do final do mês, no dia 25, para a travessia internacional Open Remo de Mar.

Nos dias 28 e 29, é tempo de subir à Serra d’Arga, que é palco de uma das festas populares mais genuínas do Alto Minho – a Romaria de S. João d’Arga. Todos os anos, milhares de romeiros sobem a serra para participarem na festa onde a animação é a palavra de ordem. No dia 28, esta romaria que junta o sagrado e o profano, começa cedo quando os vários grupos, oriundos de múltiplos pontos do distrito, iniciam a subida a pé a serra. O ambiente é de festa. Os caminheiros fazem-se acompanhar de concertinas e fazem o percurso a cantar ao desafio. Essa noite é uma grande festa, a animação e a boa disposição são uma constante. Para além, das cantigas ao desafio e das concertinas, esta festa é conhecida pelas especialidades locais, a tão afamada aguardente com mel.

De 30 de agosto a 01 de setembro, a Serra d’Arga volta a estar no centro das atenções e vai reunir praticantes de escalada e amantes de desporto de natureza, num dos locais de referência da modalidade, cujo objetivo é tornar esta área de Portugal numa das zonas escola de escalada de referência a nível nacional. Estamos a falar da Parede de Escalada de Penice, situada em Arga de Baixo, que é uma estrutura natural com caraterísticas e potencialidades de destaque para a prática da modalidade de escalada, nomeadamente para a escalada desportiva e bloco. Mais informações disponíveis no endereço electrónico, em https://www.facebook.com/events/2610622155631236/

No que concerne a exposições durante este período estão disponíveis várias mostras. O Museu Municipal de Caminha tem patente ao público a exposição “Corpo, Abstração e Linguagem na Arte Portuguesa” – obras da Secretaria de Estado da Cultura (SEC) na Coleção de Serralves, no âmbito do acordo de integração do município de Caminha como Fundador de Serralves.

Está igualmente a decorrer a Arte na Leira, na Casa do Marco, em Arga de Baixo. Da autoria do artista Mário Rocha, esta edição junta mais de 40 nomes ligados às várias expressões artísticas, com destaque para a pintura, escultura, fotografia e cerâmica.