Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

TRADIÇÕES, CULTURA E REIVINDICAÇÕES DA REGIÃO DE BRAGA NA FESTA DO AVANTE! 2O22

DEZENAS DE MILITANTES E AMIGOS DO PCP ESTÃO A CONSTRUIR O PAVILHÃO DA ORGANIZAÇÃO REGIONAL

É já a 2, 3 e 4 de Setembro que se realiza a 46ª edição da Festa do Avante, a maior iniciativa política e cultural que se realiza no nosso pais, uma obra colectiva alicerçada e edificada pelos valores da generosidade, do empenhamento militante, da solidariedade e convívio fraterno em que o trabalho e a arte brotam como fonte de realização humana.

A Festa! é um espaço privilegiado para a Cultura e a criação artística. Aqui, com esforço mas com grande fraternidade, criamos condições para que artistas e criadores de todas as formas de expressão encontrem lugar e espaço para apresentar aos visitantes da Festa os resultados do seu trabalho e do seu modo de olhar o Mundo.

A Festa! destaca-se não só pelas expressões artísticas e políticas, mas também pela sua grande variedade de oferta gastronómica e de artesanato, com dezenas de restaurantes e bares espalhados por todo o recinto e pelo conjunto das organizações regionais do PCP que de igual modo estarão presentes com os seus pavilhões, bem como das muitas delegações estrangeiras presentes.

O pavilhão da Organização Regional de Braga terá como tema “O Direito à Habitação”, dando expressão às crescentes dificuldades de acesso a uma habitação digna.

Nesta edição, no pavilhão da OR Braga, realizam-se dois debates: um em solidariedade com o Povo Brasileiro, que contará com a participação de partidos e movimentos revolucionários e progressistas do Brasil, e outro com o tema “Especulação Imobiliária vs Direito à Habitação – a situação concreta da região de Braga”, abordando as dificuldades no acesso à habitação, um dos maiores problemas do momento actual.

No espaço regional marcará presença o vinho verde das nossas adegas, a nossa gastronomia, dos petiscos, ao Bacalhau à Braga, e o artesanato, feito pelas mãos de homens e mulheres do Minho que são referência nacional, com pequenas peças e recordações da Festa, até às peças de referência e emblemáticas do artesanato minhoto, com destaque para a olaria de Barcelos.

A edição deste ano apresenta uma mostra muito diversificada de artistas, de variados estilos e proveniências. Destacamos a presença de conjuntos oriundos da região como os Mão Morta, Orquestra Filarmónica de Braga e Canto D´Aqui.

A Festa do Avante! é também desporto. São incontáveis as provas, iniciativas e demonstrações desportivas que a Festa do Avante! tem promovido ao longo do tempo e das mais variadas modalidades, envolvendo clubes, atletas e gente curiosa e com vontade. Desde a corrida, à escalada, a torneios de futsal, passando pelo xadrez, a malha e outros desportos tradicionais, até a demonstrações de dança ou desportos de combate. O desporto adaptado encontra aqui um lugar especial. E assim é porque também o desporto faz parte da vida, da cultura e da democracia. Queremos promover e democratizar o acesso à prática desportiva. Após dois anos de interregno, a Corrida da Festa está de volta.

Este ano, no plano central, merecerão destaque, numa grande exposição, o tema Crianças e Pais com Direitos, um Portugal com Futuro. O Centenário do Nascimento de José Saramago, escritor universal, intelectual de Abril, militante comunista, terá forte presença na Festa!, que assinala também os 80 anos do nascimento de Adriano Correia de Oliveira.

Entretanto, decorre a Implantação da Festa!, com a participação de dezenas de militantes e amigos do PCP da região que disponibilizam o seu tempo e esforço para a construção do Pavilhão Regional. Exemplo disso é este fim de semana alargado – 12 a 15 de Agosto -, no qual terá lugar uma brigada de construção com participação alargada.

É possível adquirir a EP, Entrada Permanente, e garantir lugar nas excursões organizadas pelo PCP, com partida de vários concelhos do distrito, inscrições e informações no Centro de Trabalho do PCP mais próximo, ou através de braga.pcp@gmail.com

Direcção da Organização Regional de Braga do PCP

A COMEMORAÇÃO DO DIA DA ÁRVORE E DA FLORESTA: SUAS ORIGENS E SIGNIFICADO

O culto da árvore – atualmente celebrado como Dia da Árvore e da Floresta – no qual se insere a festa que lhe era dedicada constituiu uma das iniciativas que os republicanos fomentaram nos começos do século passado com vista à introdução na sociedade portuguesa de novos valores e símbolos com os quais procuraram substituir os valores tradicionais associados à Igreja Católica e ao Cristianismo em geral. Tratava-se, com efeito, de uma campanha de penetração ideológica nos meios rurais, promovida pela própria maçonaria, utilizando para esse meio os seus próprios órgãos de propaganda como era o caso do jornal “O Século Agrícola”, suplemento do jornal “O Século” dirigido por Magalhães Lima que, conforme o próprio título sugere, propunha-se promover a secularização da sociedade.

Tratava-se, com efeito, de criar uma nova liturgia, celebrado por altura do equinócio da Primavera, preconizando o retorno aos antigos ritos pagãos anteriores ao estabelecimento do Cristianismo em detrimento das celebrações da Páscoa e da Ressurreição de Jesus Cristo, crença essencial da fé cristã.

A “Festa da Árvore” realizou-se pela primeira vez no Seixal em 1907, por iniciativa da Liga Nacional de Instrução, tendo nos anos que se seguiram atingido especial visibilidade as que tiveram lugar na Amadora por iniciativa da Liga de Melhoramentos da Amadora, organização de inspiração republicana onde pontificava o escritor Delfim Guimarães.

De uma maneira geral, a realização da “festa da árvore” ocorreu nas localidades onde os republicanos dispunham de maior organização, sobretudo nas regiões mais a sul do país. Porém, é sabido que em Viana do Castelo também dispunham de uma certa influência, mantendo inclusive em funcionamento uma loja maçónica – a Loja Fraternidade – com mais de três dezenas de membros.

capture5

A revista Ilustração Portugueza, de 30 de março de 1914, dá-nos conta da realização nesse ano da festa da árvore em Viana do Castelo, nos seguintes termos: “Em Viana do Castelo a festa da árvore teve o concurso de todas as autoridades civis e militares, escolas oficiais e particulares. No Campo da Agonia foram plantadas duas laranjeiras e duas cerejeiras tendo assistido imenso povo. Falaram o alferes sr. Alpedrinha e o sr. Dr. Rodrigo Abreu sendo o cortejo dirigido pelo capitão sr. Malheiro. As tropas da guarnição da cidade também tomaram parte n’essa encantadora cerimónia em que foi exaltado o culto da árvore que O Século Agrícola tanto tem propagandeado.

capture3

A comemoração do Dia da Árvore manteve-se durante a vigência do Estado Novo, desprovida contudo da carga ideológica que inicialmente encerrava, tendo chegado até aos nossos dias como um ritual que se cumpre anualmente como um aceno à chegada da Primavera.

Não obstante o propósito original de tal iniciativa, a comemoração do Dia da Árvore e da Floresta, dirigida especialmente às crianças em idade escolar, veio cumprir uma função pedagógica e cívica, sensibilizando-os para a necessidade de preservação da floresta e do meio ambiente.

MINHOTOS DANÇAM NA FESTA DO AVANTE!

O Grupo Folclórico Verde Minho subiu ontem ao palco Raízes da Festa do Avante!, na Quinta da Atalaia, levando consigo as nossa tradições populares.

IMG_9431.JPG

Colocando de parte as afinidades políticas, é justo reconhecer que constitui a única festa partidária que não discrimina o folclore do povo português, as suas tradições e usos populares. Apenas se lamenta que outras forças políticas não tomem para si este exemplo… seguramente contariam com a participação dos minhotos e não só!

IMG_9432.JPG

IMG_9433.JPG

IMG_9434.JPG

IMG_9435.JPG

IMG_9436.JPG

IMG_9437.JPG

IMG_9438.JPG