Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FÁTIMA APRESENTA CHÁ COM ARTE

A segunda temporada da iniciativa "Chá com Arte" terá início já na próxima semana: 11 e 14 de setembro!

Este projeto, resultado de uma parceria entre o Consolata Museu e a sua Liga de Amigos, decorre habitualmente numa das salas da exposição permanente, onde após a degustação de chá e biscoitos, num ambiente intimista,surgirá um momento de tertúlia com convidados especiais de reconhecido mérito do mundo das artes e da cultura.  Uma das particularidades do evento é não haver recurso a imagens projetadas, privilegiando-se a palavra.

cha_c_arte_set19_livro (2).jpg

Assim, no dia 11 de setembro, quarta-feira, pelas 18h00, teremos como convidada especial Elisabete Paiva,Diretora Artística da Materiais Diversos. A partir do tema "Pôr em comum" as nossas diferenças, abordar-se-ão assuntos relacionados com o seu percurso profissional, as artes no mundo atual, bem como o Festival Materiais Diversos a decorrer entre os dias 27 de setembro e 5 de outubro.

https://2019.materiaisdiversos.com/

NOTA BIOGRÁFICA ELISABETE PAIVA

Elisabete Paiva é Directora Artística da Materiais Diversos desde 2015.

Foi entre 2006 e 2014 responsável pelo Serviço Educativo d’A Oficina, em Guimarães, designadamente do Centro Cultural Vila Flor e do Centro Internacional das Artes José de Guimarães. Colocou nesta programação para públicos jovens a experiência artística ao centro de   uma     prática de questionamento sobre o mundo e sobre a relação entre o individual e o colectivo. Neste contexto criou e editou o LURA – jornal de artes e educação e concebeu o Programa Mais Dois – Programa de Aprendizagem em Artes Performativas para o 1º ciclo.

Criou e programou o Serviço Educativo de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura.

Enquanto produtora independente colaborou com o Teatro O Bando, o Teatro do Vestido, Pedro Sena Nunes e Luís Castro e, entre 2003 e 2005, com o CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas, momento fundador da sua actividade actual.Neste contexto        desenvolveu vários projectos artísticos com as comunidades locais, donde se destacam, por serem pioneiros, o Programa de Formação Artística Contínua para o 1º ciclo e o Projecto (R)Existir, com Filipa Francisco, um dos primeiros, a nível nacional, de formação e criação com            reclusos.

Actualmente, lecciona o módulo de Estratégias de Programação, no curso de Gestão e Produção nas Artes Performativas, no Forum Dança, em Lisboa. Leccionou a disciplina de Programação Cultural – Cidade e Território e a disciplina de Públicos das Artes, na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, entre 2017 e 2019.

É Mestre em Estudos de Teatro, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com a dissertação “Teatro para Crianças: do impulso de jogo ao desejo de ser espectador”, e licenciada em Teatro/ Produção pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.

Já no dia 14 de setembro, sábado, às 16h00, estará connosco Adelino Pais, autor do livro “Poesia & Sonho”.

Adelino Pais nasceu em Canas de Senhorim. Em criança ouvia o avô a ler e declamar textos de grandes poetas, cujos livros se alinhavam com muito carinho, nas estantes da sua biblioteca.

Aos nove anos escreveu a sua primeira poesia que lhe valeu um prémio. Com a mesma idade, declamou a “Cantata de Dido”, de Correia Garção, numa festa escolar. Mantém hoje a paixão pela declamação, elegendo o poema Cântico Negro, de José Régio.

Tendo sido dispensado do serviço militar que estava a cumprir em Coimbra pela morte de seu pai, rumou para Angola. Lá, colaborou em páginas poéticas do jornal de Benguela “O Intransigente” e a Rádio Clube de Benguela, onde António Freire lia os seus poemas com a sua inconfundível voz.

Participando em tertúlias das “Publicações Imbondeiro”, conheceu o poeta angolano Ernesto Lara Filho, irmão da grande poetisa Alda Lara.

Profundo devoto de Nossa Senhora de Fátima, residiu na Cova de Iria onde criou laços e profundas amizades, pelo que fez questão de vir a Fátima apresentar este livro de poesias dispersas, com temas diversos, deixando mensagens à sociedade, sobretudo de Amor.

cha_c_arte_set19 (1).jpg

CENTRO NACIONAL DE CULTURA APRESENTA NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA ROTEIRO DO CAMINHO DO NORTE

Centro Nacional de Cultura apresenta no Santuário Roteiros dos Caminhos de Fátima

Iniciativa concretiza em livro a marcação dos três caminhos mais frequentados pelos peregrinos, até ao Santuário de Fátima, com indicações sobre o património cultural e religioso.

geralcnc.png

O Santuário de Fátima acolhe na Sala de Imprensa, no próximo dia 12 de setembro, pelas 15h00, a sessão pública de apresentação dos Roteiros dos Caminhos de Fátima, uma iniciativa do Centro Nacional de Cultura desenvolvida no contexto do Programa Valorizar (Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior), apoiado pelo Turismo de Portugal.

Os Roteiros com os três Caminhos de Fátima- Caminho do Tejo (entre Lisboa e o Santuário), Caminho da Nazaré (entre Nazaré e o Santuário) e Caminho do Norte (entre Valença e o Santuário) - têm por finalidade disponibilizar, de forma sistemática, ampla e gratuita, informação completa sobre estes percursos, com destaque para a paisagem, o património, a cultura e as ambiências locais.

Os Roteiros dos Caminhos de Fátima estão impressos em três línguas - Português, Inglês e Espanhol - e apresentam a cartografia associada a cada um dos caminhos bem como conteúdos descritivos sobre cada um dos itinerários.

No final de cada Roteiro há um conjunto de informações sobre o Santuário de Fátima, a que o Centro Nacional de Cultura está intimamente ligado desde a sua criação, que é apresentado como “um lugar emblemático onde a religião e a arte se entrelaçam”. Cada Roteiro apresenta ainda uma descrição dos lugares mais emblemáticos do Santuário, desde as Basílicas à Capelinha, sem ignorar a simbologia de cada um destes espaços.

Os Caminhos de Fátima são uma rede de itinerários religiosos e culturais que partem de diferentes locais e terminam no Santuário de Fátima. Proporcionam a quem os percorre uma verdadeira “espiritualidade”, em ligação com a natureza e as vivências religiosas e culturais.

Têm por finalidade criar condições seguras e aprazíveis para peregrinos e caminhantes que se dirigem ao Santuário de Fátima, evitando as estradas com grande circulação automóvel em favor de caminhos de terra e de pequenas estradas rurais com pouca circulação. Percorrem territórios variados, com grande interesse cultural e paisagístico, e articulam-se com outros itinerários de âmbito nacional e internacional.

Desenvolvidos pelo Centro Nacional de Cultura (entidade titular do projeto e proprietária da respetiva marca), estes Caminhos são implementados em parceria com múltiplas instituições (autarquias, Turismo de Portugal, associações, organismos públicos e entidades civis e religiosas) e em articulação com o Santuário de Fátima, estando disponíveis no site www.caminhosdefatima.org .

Configuram-se como uma rede de itinerários religiosos e culturais no território, podendo articular-se com outros itinerários de âmbito nacional e internacional, como os Caminhos de Santiago ou as Rotas Marianas.

Atualmente, os Caminhos existentes são já utilizados por muitos peregrinos, maioritariamente nacionais, mas também estrangeiros. A dimensão espiritual e religiosa é predominante, mas também têm outras valências. São também utilizados por diversos públicos, com interesses e destinos específicos, sobretudo em troços que revestem de grande interesse cultural e paisagístico para caminhadas locais.

Evento: Apresentação dos Roteiros dos Caminhos de Fátima

Dia: 12 de setembro

Hora: 15h00

Local: Sala de Imprensa do santuário de Fátima

norte.jpg

ESPOSENDENSES VÃO AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Abertas inscrições para a Festa do Idoso em Fátima

Decorre até ao próximo dia 17 de agosto o prazo de inscrição para a Festa do Idoso do Município de Esposende, que, este ano, terá lugar no dia 11 de setembro.

festa_idoso.jpg

O evento traduz-se no passeio-convívio ao Santuário de Fátima e dirige-se aos idosos residentes no concelho, com idade igual ou superior a 65 anos, pessoas portadoras de deficiência com autonomia, com idade superior a 35 anos, e pessoas que frequentam as Instituições Particulares de Solidariedade Social com valência para a terceira idade. Podem também participar os cidadãos com idade inferior a 65 anos, casados ou a viver em união de facto, bem como os filhos dos idosos inscritos na iniciativa, portadores de deficiência. As inscrições são efetuadas nas Juntas de Freguesia do concelho.

Tal como nas anteriores edições, o programa integra a Eucaristia, na Basílica da Santíssima Trindade, às 12h15, seguida do piquenique nos parques do Santuário, com regresso a casa às 18h30.

Esta iniciativa, que vai já na 24.ª edição, integra o Programa Ativo Mais, desenvolvido no âmbito da Rede Social de Esposende, o qual tem contribuído, de forma efetiva, para a qualidade de vida dos idosos, promovendo o seu bem-estar, a inclusão social e o seu reconhecimento na comunidade. Ao longo de todo o ano e de forma gratuita, a comunidade sénior concelhia tem oportunidade de participar num conjunto muito diversificado de atividades de vária índole, nomeadamente de caráter lúdico, recreativo, musical, cultural e desportivo.

O Programa Ativo Mais permite, por outro lado, fortalecer as parcerias locais, permitindo concertar esforços, otimizar recursos, integrar contributos e complementar a intervenção tendo em vista a promoção de um envelhecimento ativo e saudável.

A este programa está associado o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente no que se refere à Igualdade de Género (ODS 5), Reduzir as desigualdades (ODS 10), Cidades e Comunidades Sustentáveis (ODS 11), Paz, Justiça e Instituições Eficazes (ODS 16) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

SOB A ÉGIDE DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS – GRUPOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

Reitor do Santuário apelou à “urgência da conversão para a comunhão com Deus”

Na homilia da Missa deste domingo, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional do Folclore Português, o reitor do Santuário exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus

2019-03-24_Missa_Dominical_2 (2).jpg

Na Missa deste III Domingo da Quaresma, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português, o reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas, apresentou a Quaresma como tempo favorável para ”reorientar a vida para Deus”, assumindo a urgência da conversão, com vista à comunhão com Deus.

A partir do Evangelho, onde “Jesus convida à urgência da conversão de vida” e “rejeita a causalidade entre pecado e o castigo”, o sacerdote apresentou o desejo comunhão com Deus como o centro da preocupação da vida de um cristão.

O presidente da celebração apresentou, depois, a parábola da figueira, relatada na Palavra, como uma “ilustração das oportunidades que Deus concede para a conversão”, sublinhando a “abertura de esperança” apresenta no relato.

“Esta parábola, onde se sublinha a paciência e a bondade de Deus, apesar do seu tom ameaçador, tem uma nota de esperança: Jesus confia que a nossa resposta ao Seu apelo à conversão seja positiva e produza frutos”, fez notar o padre Carlos Cabecinhas, ao estabelecer um paralelo entre a figueira e o dia-a-dia.

“Pode acontecer que, durante tempo indeterminado, não demos fruto… Mas Deus espera por nós, confia em nós. Esta paciência não é passiva, porque Ele acredita em nós e oferece-nos os meios e o tempo para a nos aproximarmos Dele.”

Na conclusão, o sacerdote apresentou a Mensagem de Fátima como “reforço” deste apelo à conversão e exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus.

A celebração, que decorreu na Basílica da Santíssima Trindade, foi participada pelos milhares de peregrinos que integravam a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português.

Numa das preces da Oração dos Fiéis, foi pedido por “todos os que defendem o património cultural e etnográfico”. Foi também apresentada uma prece pelas vítimas do ciclone Idai, que afetou milhares de pessoas em Moçambique.

A coleta feita na celebração destinou-se à Cáritas Portuguesa.

Enquanto decorria a Missa, no Recinto de Oração, os cerca de 4 mil participantes na 8.ª Caminhada da Paz percorriam o Recinto de Oração, em direção à Capelinha das Aparições, para cumprir um momento de oração pela paz no mundo, com consagração a Nossa Senhora dos Caminhantes.

Durante a manhã, o grupo fez um percurso de 5 quilómetros pelas avenidas de Fátima, em redor do Santuário, com a tocha da paz, que foi acesa logo pela manhã, na Capelinha das Aparições.

Fonte: https://www.fatima.pt/

55487978_2364246730261567_3848669500446605312_n.jpg

55495944_2364504466902460_6687989452603654144_n.jpg

IDOSOS DE ESPOSENDE CONVIVEM EM FÁTIMA

Festa do Idoso do Município de Esposende com 2000 participantes

Cerca de dois mil idosos do concelho de Esposende participaram, hoje, na Festa do Idoso promovida pelo Município de Esposende, e que, mais uma vez, decorreu no Santuário de Fátima. 

.

Este evento, que se realiza ininterruptamente há já 23 anos, integra o Programa Ativo Mais, desenvolvido no âmbito da Rede Social de Esposende. Edição após edição regista sempre elevada adesão, refletindo a satisfação da comunidade sénior tanto pela iniciativa em si como pelo destino escolhido, local que é do seu inteiro agrado e que reúne todas as condições para acolher tão elevado número de participantes.

O programa integrou, como habitualmente, a celebração da Eucaristia, pelo Arcipreste de Esposende, Padre Delfim Fernandes, na Basílica da Santíssima Trindade. Seguiu-se o piquenique nos parques do Santuário, proporcionando o convívio entre os participantes, alguns dos quais apenas se reveem nesta oportunidade. No regresso a casa, houve ainda tempo para outro momento de convívio no Parque da Senhora da Saúde, nos Carvalhos, onde não faltou alegria e animação.

Esta iniciativa destina-se aos idosos residentes no concelho, com idade igual ou superior a 65 anos, pessoas portadoras de deficiência com autonomia, com idade superior a 35 anos, e pessoas que frequentam as Instituições Particulares de Solidariedade Social com valência para a terceira idade.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, refere que o Município desenvolve, ao longo de todo o ano e de forma totalmente gratuita, um conjunto muito diversificado de iniciativas que contribuem para a qualidade de vida da comunidade idosa do concelho.

Benjamim Pereira garante que “a continuidade da Festa do Idoso não está em causa, na medida em que é das atividades que os idosos mais apreciam, como o têm largamente expressado”. Lembrou que este evento é fruto do envolvimento de várias pessoas e entidades, pelo que expressou agradecimentos às Juntas de Freguesia e Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho, aos Bombeiros Voluntários de Esposende e de Fão e à Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa, que asseguraram o apoio à emergência, bem como aos coralistas que solenizaram a celebração eucarística.

.

ESPOSENDE LEVA 2 MIL IDOSOS A FÁTIMA

Município de Esposende leva 2000 idosos a conviver em Fátima

Pelo vigésimo terceiro ano consecutivo, o Município de Esposende vai levar a efeito, na próxima sexta-feira, dia 14 de setembro, a Festa do Idoso, que contará com cerca de 2000 participantes.

.

O evento tem-se traduzido, nos últimos anos, na realização de um passeio-convívio ao Santuário de Fátima. À semelhança das anteriores edições, o programa integra a Eucaristia, na Basílica da Santíssima Trindade, pelas 12h15, seguida do piquenique nos parques do Santuário, estando o regresso a casa previsto para as 18h30.

A Festa do Idoso integra o Programa Ativo Mais, desenvolvido no âmbito da Rede Social de Esposende, e é dirigida aos idosos residentes no concelho, com idade igual ou superior a 65 anos, pessoas portadoras de deficiência com autonomia, com idade superior a 35 anos, e pessoas que frequentam as Instituições Particulares de Solidariedade Social com valência para a terceira idade.

O Programa Ativo Mais proporciona à comunidade sénior do concelho, ao longo de todo o ano e de forma gratuita, um conjunto muito diversificado de atividades de vária índole, contribuindo, de forma efetiva, para a sua qualidade de vida. Além de promover o bem-estar, a inclusão social e o reconhecimento dos idosos na comunidade, este programa permite também fortalecer as parcerias locais, permitindo concertar esforços, otimizar recursos, integrar contributos e complementar a intervenção com vista à promoção de um envelhecimento ativo.

.

VIEIRENSES PEREGRINAM AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Autarquia Vieirense levou 1600 peregrinos ao Santuário de Fátima

Cumprindo uma vez mais a tradição, a Câmara Municipal voltou a organizar o passeio convívio para os Vieirenses.

DSC_4588

Neste sentido, mais de 1600 pessoas do concelho de Vieira o Minho rumaram ontem ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no passeio anual que a Autarquia proporciona aos seniores do concelho, e no qual marcou, igualmente, presença o presidente do Município, António Cardoso.

Provenientes de todas as freguesias do concelho de Vieira do Minho, os participantes assistiram à celebração da Eucaristia na Igreja da Santíssima Trindade concelebrada pelo Arcipreste de Vieira, Padre Alcino Xavier, e pelos párocos, Albano Costa, João Lameiras, Fernando Eurico e José Alves que também integraram o passeio. De referir, ainda que a celebração da Eucaristia foi animada pelo Coro da Universidade Sénior de Vieira do Minho. A celebração da Eucaristia foi animada pelo Coro da Universidade Sénior de Vieira do Minho.

No final da celebração religiosa, os participantes neste passeio aproveitaram para aconchegar o estômago, no tradicional almoço de confraternização na zona envolvente ao Santuário, com a partilha de farnéis. Entre os peregrinos, que aproveitaram esta deslocação ao Santuário de Fátima para o cumprimento de promessas e a compra de recordações, reinou sempre um ambiente de boa disposição e alegria que se manteve durante toda a tarde e durante a viagem de regresso a Vieira do Minho.

Distribuídos por 32 autocarros, os participantes neste passeio foram acompanhados pelos técnicos da Autarquia, que tiveram a colaboração dos vários presidentes de Junta de Freguesia do concelho e de técnicos dos diferentes Centros Sociais e Paroquiais.

Nas palavras que foi partilhando com os presentes, o presidente António Cardoso referiu que "este tipo de iniciativa, para além de promover o convívio, é um excelente momento para os Vieirenses manifestarem a sua fé e devoção a Nossa Senhora de Fátima". O  autarca considerou, ainda, que "os mais Vieirenses e a promoção de estratégias que visem o seu bem-estar serão sempre uma prioridade”.

No final, António Cardoso agradeceu a “forma dedicada como todos os presentes se empenharam na iniciativa, fator que contribuiu, decisivamente, para o sucesso deste passeio”.

DSC_4771

DSC_4776

DSC_4803

CORO DE PEQUENOS CANTORES DE ESPOSENDE REALIZA CONCERTO NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende (CPCE) vai participar, pela segunda vez, no Encontro de Coros Infantis do Santuário de Fátima.

CPCE

Nesta que é a décima edição, a ter lugar amanhã, dia 25 de abril, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, às 15h30, participam, além do CPCE, o Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima e os Jovens Cantores de Guimarães.

O programa prevê um concerto onde cada um dos grupos corais apresenta individualmente o seu repertório e culmina com uma interpretação conjunta do tema Totus tuus, Maria, da autoria de António Cartageno com arranjos de João Santos.

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende, sob a direção de Helena Venda Lima, será acompanhado pelo Órgão de Tubos da Basílica, com o organista Diogo Zão. O Coro interpretará cinco músicas e o percurso musical “Terno e Eterno Bom Sagrado” assentará nas tradições da construção polifónica do passado, proporcionando uma viagem até às sonoridades mais contemporâneas.

Este evento procura promover a partilha entre os coralistas de distintas partes do país e criar laços através da vivência artística e da linguagem coral.

GRUPOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

Mais de uma centena de grupos folclóricos de todo o país rumaram hoje em peregrinação ao Santuário de Fátima. Tratou-se da XVI Peregrinação do Folclore Português, iniciativa organizada pela Federação do Folclore Português.

29062553_1844494458903466_1192268572012967403_n

Do Minho ao Algarve, incluindo grupos provenientes de algumas comunidades portuguesas no estrangeiro, foram milhares as pessoas que envergaram os seus trajes tradicionais domingueiros e se juntaram em Fátima numa demonstração de fé e tradição, dois traços caraterísticos que marcam a identidade cultural do povo português.

Em virtude das condições atmosféricas que colcoaram constrangimentos ao programa inicialmente estebelecido, os grupos folclóricos foram convidados a dirigirem-se diretamente para a Basílica da Santíssima Trindade, local onde teve lugar a celebração da Eucaristia, presidida pelo Reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, a qual foi transmitida em directo através da TVI.

Sem estandartes, placas e outros elementos identificativos para além dos trajes domingueiros, os componentes dos grupos folclóricos assumiram uma atitude de respeito digna de registo numa manifestação de fé religiosa que constitui parte integrante da cultura do nosso povo.

De acordo com o Santuário de Fátima, a iniciativa contou com a participação de 3000 participantes, que integraram 146 grupos inscritos de todas as regiões etnográficas do país à exceção das ilhas. Dois grupos de Andorra e Suiça representam Diáspora.

Fotos: Santuário de Fátima

29027424_1844494642236781_3641715335318248531_n

29027584_1844494588903453_3693244173908354301_n

29135956_1844494722236773_8220029948754348740_n

29062619_1844495265570052_2705567606625968962_n

29062669_1844494462236799_4287680673074622946_n

29066763_1844495262236719_86221546937417389_n

29101629_1844495252236720_5440531446909505937_n

BANDAS FILARMÓNICAS PEREGRINAM A FÁTIMA

Fátima convida à festa e fala-nos de um Deus que "dá sentido à dor e abre horizontes ao amor”, afirma o Pe. Vítor Coutinho

Na Missa da Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas foi tocada a marcha “Fátima”, da autoria do maestro Amílcar Reis, em estreia absoluta

O Santuário de Fátima acolheu este sábado a Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas, com a presença de 35 bandas e, durante a Missa, no Recinto de Oração, o vice-reitor do Santuário sublinhou a importância da música na vida das pessoas e da igreja em particular.

unnamed

“A música põe-nos em sintonia com os irmãos e ajuda-nos a rezar todos juntos como sendo um só corpo, como assembleia orante. A música torna o nosso louvor mais solene e desperta em nós emoções que nos abrem horizontes novos”, disse o Pe. Vítor Coutinho.

A partir de uma citação do papa Bento XVI, na qual afirma que a música nasce da experiência do amor e da dor e da experiência do encontro com Deus, o sacerdote sublinhou a importância da música e do canto em Fátima “porque sem música e sem canto ficamos mais distantes da experiência que aqui nos é oferecida”.

Na homilia da Missa celebrada durante a Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas, uma iniciativa integrada nas celebrações do Centenário das Aparições, que reuniu na Cova da Iria mais de 1600 músico, provenientes de 13 dioceses de Portugal continental, o vice-reitor do Santuário elogiou a presença das bandas filarmónicas  que “faz suscitar um belo ambiente de festa e reforça a alegria da celebração”.

“Em Fátima há sempre um convite à festa, porque nos sentimos em casa e porque a vida ganha aqui outro sabor”, acrescentou sublinhando que “é festa porque junto do Coração de Maria experimentamos de forma renovada a alegria de nos entregarmos a Deus, ao Deus que nunca nos abandona”.

A partir do Evangelho deste Sábado, que nos apresenta Jesus, crucificado, acompanhado por Maria, Sua Mãe, pelo discípulo amado (João) e por algumas mulheres que se mantiveram fiéis à relação que tinham com o Senhor, o sacerdote  afirmou que a cruz  "é imagem de todos os dramas da história" e representa "todos os humilhados e sofredores do mundo" bem como os que "se sentem longe de Deus ou  os que duvidam da Sua presença".

 “A dúvida sobre a força do amor também nos atormenta a nível pessoal, caros Amigos. Quem de nós não deseja ter alguém na vida com quem possa contar sempre? Quem de nós não deseja viver amores e amizades de fidelidade inquestionável?”, interpelou o sacerdote sublinhando a importância de compreendermos que a vida é feita de adversidades – “a cruz diz-nos que o amor implica a dor”- mas Deus “nunca abandona os que ama”.

“Tal como o Evangelho, Fátima fala-nos de amor e de sofrimento e fala-nos do Deus que dá sentido à dor e abre horizontes ao amor”, disse o Pe. Vítor Coutinho.

O vice-reitor do Santuário lembrou a terceira parte do chamado Segredo de Fátima, que fala de um povo que caminha em direção a uma cruz, ao lado da qual está Nossa Senhora, destacando que a figura da Mãe de Deus junto à cruz “é imagem daquilo que acontece na realidade: nas cruzes da vida humana, Maria está sempre presente, com o seu cuidado materno, a garantir-nos que Deus não deixa de nos acompanhar com o seu amor terno”.

“Também em Fátima, Maria é a Mãe junto à cruz: é Aquela que se coloca ao lado da humanidade destruída pelo ódio e ferida por tantas dores. Em Fátima, Maria é a Mãe que se apresenta com um coração capaz de acolher todas as nossas preces, com um coração onde nos podemos refugiar e onde encontramos consolo" disse ainda.

“Em Fátima, a Virgem Maria reforça em nós a certeza de que o nosso Deus é Alguém com quem podemos contar sempre: Ele não desiste da humanidade e nada O fará afastar-se de nós, de cada um de nós. Em Fátima, Maria mostra-nos um Deus que se preocupa com os aflitos da humanidade e com a humanidade aflita. Temos um Deus que se aflige e preocupa, um Deus que tem coração, um Deus que «enxuga as nossas lágrimas»”.

Durante a Missa foi tocada a marcha ‘Fátima’, da autoria do capitão Amílcar Morais, em estreia por esta ocasião.

Em nota explicativa, o autor realça que “a mensagem de Fátima traz não só a mensagem da alegria e convite à conversão, mas é também um desafio da fé vivida e testemunhada”.

Um dos momentos mais singulares desta celebração no Recinto de Oração foi o acompanhamento do andor de Nossa Senhora- na entrada e no adeus- por duas filarmónicas, constituídas por 70 músicos cada uma, representando todas as filarmónicas presentes na Peregrinação Jubilar.

No período da manhã, decorreram os desfiles fora do Santuário, em dois pontos distintos, dos quais partiram as bandas: Rotunda da Rodoviária Nacional e Rotunda de Santo António, a norte e a sul, respetivamente.

Os desfiles culminaram na Capelinha das Aparições, onde cada banda fez a sua saudação individual. Ao final da manhã, as Bandas foram acolhidas na Capelinha e em conjunto tocaram três temas de saudação a Nossa Senhora: “Bendizemos o teu nome”, “Sobre os braços da Azinheira” e o refrão do “Hino do Centenário”.

Na ocasião,  o vice-reitor do Santuário afirmou que a celebração deste Centenário ficaria incompleta se não houvesse um momento de festa como este.

“Como poderia a celebração deste Centenário não contar também com esta vossa presença, de bandas filarmónicas, que todas as semanas, por todo o País contribuem para o ambiente de festa de tantas comunidades e ajudam muitas comunidades cristãs a celebrar as festas da sua fé?”, interpelou o Pe. Vitor Coutinho.

“Com arte e com alma, «com a tuba e a trombeta», como diz a Sagrada Escritura, elevaremos ao Senhor uma prece de gratidão e de louvor”, prosseguiu destacando, por outro lado, que “celebrar aquilo que alimenta a nossa alma e que preenche o nosso coração faz-nos olhar com confiança para o futuro e dá força à nossa esperança”.

“Façamos festa, com tudo o que temos e somos. Celebremos na alegria a bondade do Senhor”, exortou o vice-reitor.

IDOSOS DE CELORICO DE BASTO RUMARAM A FÁTIMA

Cerca de 400 idosos que integram o programa Celorico a Mexer, do Município de Celorico de Basto, participaram num passeio ao Santuário de Fátima, no dia 14 de julho.

_DSC9703.jpg

“O Santuário de Fátima é o local que mais atrai fiéis do nosso país e muito acarinhado por todos os nossos idosos, devotos de nossa senhora. Por isso, surgiu a ideia de proporcionar a todos os que integram o Celorico a mexer um único passeio de final de ano, antes do interregno para férias, e Fátima foi o local escolhido por unanimidade por ser o ano das comemorações do centenário das Aparições, que proporcionou um dia de fé, devoção e convívio entre todos os que integram o programa” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca salientou a necessidade de criar estes momentos de fraternidade e companheirismo entre todos. “Procuramos dar aos nossos idosos momentos marcantes e que os façam sentir bem em comunidade. Proporcionando ações que vão de encontro aos seus ideais e sonhos” disse.

Por norma, o programa Celorico a Mexer proporciona aos idosos passeios de final de ano antes das férias de Verão que existem para que os utentes possam usufruir da família com outra qualidade sobretudo daqueles que estão fora e regressam durante o mês de agosto.

“Todos os anos o programa Celorico a Mexer organiza, durante uma semana, passeios com os idosos que integram o programa, para visitarem locais turísticos sempre com uma vertente religiosa bem vincada e uma vertente cultural. Este ano escolhemos apenas um dia e levamos os grupos todos em simultâneo a Fátima. Um dia memorável com eucaristia na Basílica da Santíssima Trindade, visita ao recinto e almoço convívio em jeito de piquenique” disse Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, que acompanhou os grupos durante o passeio.

Os idosos foram acompanhados pelos técnicos do Celorico a Mexer e do Programa Câmara Amiga.

Esta iniciativa integra o plano de atividades proposto pelo Celorico a Mexer por cada ano de atividade que decorre de setembro a julho.

_DSC9596.jpg

_DSC9661.jpg

_DSC9692.jpg

AMARENSES VIAJAM AO SANTURÁRIO DE FÁTIMA

Alegria e emoção marcaram passeio convívio a Fátima para cerca de 2000 amarenses

No ano em que se comemora o Centenário das Aparições de Fátima, aquele que é um dos santuários mais emblemáticos de Portugal – o Santuário de Nossa Senhora de Fátima – foi o local eleito pelo Município de Amares para a realização do passeio convívio concelhio anual, realizado com a colaboração das juntas de freguesias locais. A iniciativa reuniu cerca de 2000 pessoas num belo dia de partilha, alegria, encontros e reencontros.

DSC05689.jpg

“Foi uma grande jornada de convívio entre os amarenses que reflete o carinho do Município para com a população sénior”, sublinhou o presidente da Autarquia, Manuel Moreira.

“Para muitos esta é uma oportunidade única de passearem, conviverem e de se encontrarem com amigos e, por isso, é com muita satisfação que proporcionamos mais um momento único de confraternização. O nosso objetivo era fazer estas pessoas felizes e quem vê esta alegria, esta satisfação, percebe que essa missão foi alcançada”, acrescentou o autarca, traçando um balanço muito positivo desta iniciativa.

E de facto, a alegria e a emoção era visível entre os seniores que deixavam transparecer, entre o ambiente de fraterno convívio que se viveu durante o almoço e o bailarico, um profundo sentimento religioso pela visita ao Santuário de Fátima que havia sido antecedida com uma celebração eucarística na Basílica da Santíssima Trindade.

“ A escolha deste local não foi feita ao acaso. Sabemos que o Santuário de Nossa Senhora de Fátima é um local muito acarinhado pela população sénior e que este ano teria uma simbologia ainda maior para muitas pessoas e, por esse motivo, entendemos que seria uma boa forma de mostrar o afeto e a atenção para com a nossa população sénior”, referiu a vereadora da Ação Social, Cidália Abreu.

“Estamos muito felizes pela adesão em massa da população sénior neste que foi o passeio com o maior número de participantes de sempre”, salientou, Cidália Abreu.

Reconhecendo o apoio “incondicional” de todos os que colaboraram nesta iniciativa, fazendo deste “um dia muito especial”, Cidália Abreu não quis deixar de endereçar alguns agradecimentos, nomeadamente às juntas de freguesias locais, aos colaboradores do Município de Amares, à Delegação de Amares da Cruz Vermelha Portuguesa, aos Bombeiros Voluntários e aos párocos do concelho que também estiveram presentes na celebração da eucaristia.

DSC05697.jpg

DSC05743.jpg

DSC05748.jpg

DSC05836.jpg

DSC05844.jpg

DSC05859.jpg

DSC05869.jpg

DSC05893.jpg