Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AMARES: ISAVE DINAMIZA PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS PALIATIVOS E CONTINUADOS

O ISAVE – Instituto Superior de Saúde – promove os cuidados continuados e paliativos através de uma pós-graduação que arranca em fevereiro, ao longo de um semestre, estando as candidaturas abertas.

Coordenada pela Prof. Doutora Lígia Monterroso, esta ação de formação decorre às sextas-feiras (19-21 horas) e sábados (todo o dia), nas instalações do ISAVE, em Amares.

A formação destina-se a ex-estudantes do ISAVE, Técnicos superiores nas áreas de saúde, do social, da educação e da psicologia e está organizada segundo o sistema europeu de créditos (30 ECTS).

Esta pós-graduação pretende formar quadros especializados que respondam às exigências da prestação de cuidados continuados e paliativos e pretendam adquirir competências práticas específicas nesta área contribuindo para o planeamento sustentável, humanizado e melhoria dos serviços prestados. O curso tem como formadores Conceição Antunes (Poverello, Montariol, Braga), Rui Jorge Silva (Mestre em Medicina e Médico Interno), Denny Marques Rodrigues (Médico pneumologista), Nuno Babo (Anestesiologista em Coimbra), Nuno Teles Pinto (Medicina Geral e familiar), Almerindo Rodrigues (Auditor de Qualidade), Maria José Tavares (Saúde Comunitária), Gilvan Pacheco (Neurociências e Fisioterapia), Elisabete Ribeiro (Enfermeira Chefe de Ortopedia  no Hospital de Braga), Andreia Dias (Enfermagem) e Liliana Rodrigues (Psicologia).

AMARES ACOLHE CRIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE

Gestão de Organizações sociais e de saúde no ISAVE (Amares)

Sob coordenação do Dr. Isaque Dias, o Instituto Superior de Saúde (ISAVE) prepara o lançamento, no próximo mês, de nova ação de pós-graduação na área da Gestão de Organizações Sociais e de Saúde, na sua sede em Amares.

Trata-se de uma pós-graduação que dura um semestre, com aulas às sextas-feiras (18-23 horas) e sábados (todo o dia), e se destina a técnicos superiores na área das ciências Sociais e Humanas, Gestão e Saúde e outros interessados que atuam em IPSS (Centros Sociais, Misericórdias, Associações ou Cooperativas, etc.).

Ministram esta formação docentes com provas dadas nas Universidades Católica Portuguesa (Isaque Dias), ISCTE (Paulo Teixeira e Luís Filipe Monteiro), La Rioja (Óscar Bernardes).

OS PARADIGMAS DA SAÚDE

  • Crónica de Gonçalo Fagundes Meira

A saúde é um dos mais delicados problemas com que Portugal se debate na atualidade. Não era assim no tempo do Estado Novo. Nessa época, a saúde nunca foi questão porque para a esmagadora maioria da população ela apenas não existia. No mundo rural, em boa medida, as populações nasciam e morriam sem que fossem vistas pelo médico ou alguma vez fossem medicadas. “Obrigatório”, in extremis, era a presença do Abade junto dos moribundos para que estes, confortados na alma, partissem sossegadamente em direção ao paraíso desejado.

Imagem_1gfmeira (1)vic.jpg

Felizmente os tempos mudaram e a cultura da saúde, ao nível comportamental e curativo, foi-se impondo naturalmente. Os indicadores falam por si. Os profissionais da área, que pelo que vamos ouvindo são ainda insuficientes para as necessidades, estão em permanente crescimento. Em 1960 havia no país 79,8 médicos para 100.000 habitantes, mas em 2018 eram 521,8. Já os enfermeiros, no mesmo espaço de tempo e para a mesma população, saltaram de 107,6 para 716,2. Não é por acaso que a esperança média de vida em Portugal, que era de 64 anos em 1960, esteja prestes a atingir os 85. Dai que hoje, e bem, ninguém abdique de ser minimamente respeitado em questões de saúde.  

Todavia, esta realidade coloca-nos problemas novos, especialmente ao nível de custos. Em 1980 o Serviço Nacional de Saúde custava ao erário público 219,1 milhões de euros, mas em 2017 já tinha saltado para 9.693,5 milhões (cresceu 44 vezes). Por cidadão, em 2000 gastava-se 1046,5 euros, mas em 2018 o custo já ia em 1783,9 (quase o dobro em 18 anos). Em percentagem do PIB gastava-se 8,4% em 2000, mas em 2018 o valor era de 9,0%.

Com este quadro, era obrigatório dispor de uma economia pujante de forma a acudir a uma situação que, está provado, impõe diariamente maior suporte financeiro. Mas não temos. Resta-nos, realisticamente, apostar no uso de boas práticas, já que a saúde é vital numa sociedade de valores. Gritar na praça pública com cada um a culpar o outro de responsabilidades, banalizar o insulto, opinar a esmo e sem sentido nas redes sociais e ter tantos outros comportamentos pouco atinados em nada ajuda. Os agentes da política e da saúde, as forças vivas da sociedade e os cidadãos em geral têm que criar entendimentos mínimos sobre procedimentos e objetivos, no sentido de que a nossa saúde mantenha os valores de qualidade que afortunadamente ainda vai tendo.

goncalofagundes@gmail.com

 *indicadores Pordata

Imagem_1gfmeira (2)vic.jpg

Imagem_1gfmeira (3)vic.jpg

ARCUENSES CUIDAM DA SAÚDE ORAL

Clidema: Uma Clínica Dentária de referência, em Arcos de Valdevez

A CLIDEMA integrou o projeto Creative Village, tendo o apoio versado o desenho do plano de negócios. Trata-se de um projeto da autoria de Luana Amorim, que se distingue pela excelência e qualidade dos serviços prestados.

clidema.jpg

A CLIDEMA está situada em Guilhadeses, no concelho de Arcos de Valdevez, tendo como objetivo cuidar do sorriso, saúde e bem-estar dos pacientes.

Num espaço moderno, acolhedor e de fácil acesso, disponibiliza serviços nas áreas da MEDICINA DENTÁRIA, MEDICINA GERAL E FAMILIAR, TERAPIA DA FALA, NUTRIÇÃO e TERAPIAS MANUAIS.

Na componente de MEDICINA DENTÁRIA a CLIDEMA oferece um serviço amplo, altamente especializado, ao nível da Ortodontia, Endodontia, Branqueamentos dentários, Periodontologia, Prostodontia, Cirurgia Oral, Implantologia, Patologia oral, Dentisteria e, Odontopediatria.

A CLIDEMA proporciona aos seus pacientes consultas de NUTRIÇÃO, onde são fornecidas todas as ferramentas necessárias para alcançar o seu bem-estar, onde o objetivo é tornar a sua alimentação totalmente apta para si, melhorar hábitos de vida, visando sempre alcançar mais saúde e bem-estar.

 A CLIDEMA dispõe de um serviço de MEDICINA GERAL E FAMILIAR, bem como de consultas de TERAPIA DA FALA.

As TERAPIAS MANUAIS constituem uma das apostas da CLIDEMA, por serem um importante complemento de outras terapias. Destaca-se a Articulação Temporo-Mandibular (ATM), Drenagem linfática Manual, Massagem Terapêutica, Mesoterapia, Homeopática, Método das 3 Agulhas, Posturologia, Terapia Craniana, Terapia Estrutural, Terapia Visceral, Ventosaterapia.

A CLIDEMA tem acordos e convenções com diversas entidades, nomeadamente com o Clube Atlético dos Arcos, COINDU, SARRELIBER, MPV, STUDIO 601, MORA PORTUGAL e Centro Paroquial e Social de Guilhadeses.

VILAVERDENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

Na Caminhada contra cancro da mama: EPATV sacode comunidade de Vila Verde

A EPATV (Escola Profissional Amar Terra Verde) promoveu, na manhã de 4 de dezembro, uma gigantesca caminhada pelas ruas de Vila Verde, gerando uma “Onda Rosa” com mais de 900 alunos e professores — liderados pela Diretora pedagógica, Sandra Monteiro — a sensibilizar a população para o rastreio e combate ao Cancro da Mama.

IMG_9998 (Large).JPG

A Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Vila Verde, cumprimentou “todos os alunos e professores da EPATV por esta iniciativa com uma magnífica moldura humana. Estão mais uma vez de parabéns, embora seja já habitual a EPATV nos presentear com estas atividades de caráter solidário”.

Júlia Fernandes assegurou que os jovens da EPATV “acabaram por pôr a comunidade de Vila Verde a perguntar, afinal, o que se passa aqui”, num brilhante incentivo aos rastreios e estilos de vida saudável para evitar uma doença que diz respeito a todos nós”. “Muito obrigado pelo vosso trabalho” — concluiu a Vereadora da Educação.

A prof. Paula Costa justificou a escolha este dia, fora do mês de outubro, devido ao mau tempo verificado na data inicial.

A comunidade educativa da EPATV contou com a adesão de outras crianças e adolescentes do Agrupamento Escolar de Vila Verde, saiu da Escola Profissional, percorreu algumas artérias de Vila Verde, passando por pontos de referência, entre eles, o Câmara Municipal, Centro Escolar, o Cento de Saúde e a Escola Secundária. A caminhada, terminou em frente à Biblioteca Municipal Machado Vilela e ao Tribunal com um imenso laço humano cor de rosa. Ao longo do trajeto, alunos do Curso profissional de Pastelaria venderam aos transeuntes a “Bolacha Solidária” confecionada no dia anterior com os idosos da Santa Casa de Misericórdia, com o objetivo de angariar fundos.

A inscrição de cada um dos participantes, no valor de um euro, dava direito a uma t-shirt, uma garrafa de água e um laço rosa, com alfinete, sendo a receita posteriormente entregue à Liga Portuguesa contra o Cancro, que se fez representar por três elementos da Delegação de Braga.

No momento final da construção do Laço Rosa, antecedido de um espetáculo de dança, preparado pela professora Glória Lago, usaram da palavra Sandra Monteiro e a vereadora Júlia Fernandes

A Diretora Pedagógica agradeceu a participação “tão elevada de professores e alunos neste gesto solidário”. Sandra Monteiro teve uma palavra de especial carinho para os estudantes das outras escolas que aderiram a esta caminhada e agradeceu aos Bombeiros Voluntários de Vila Verde por disponibilizar um carro clássico para liderar a caminhada em todo o seu percurso, bem como à Liga Portuguesa Contra o Cancro. A psicóloga Carla Ribeiro, em representação da LPCC, agradeceu “do fudo do coração o empenho de professores e alunos da EPATV nesta jornada. É um imenso orgulho para nós ver gente tão jovem envolvida neste combate porque ajudai-nos a ganhar mais força e capacidade para ajudar as famílias e doentes”.

IMG_0030 (Large).JPG

IMG_0054 (Large).jpg

IMG_9414 (Large).JPG

IMG_9982 (Large).JPG

VIZELA SUSPENDE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA

Campanha de vacinação antirrábica suspensa de 15 de dezembro a 14 de janeiro

Integrado no programa Vizela ProAnimal e no seguimento da reestruturação em curso do setor veterinário municipal, a Câmara Municipal de Vizela informa que o “Calendário de Serviço Oficial de Vacinação Antirrábica e de Identificação Eletrónica” será suspenso de 15 de dezembro a 14 de janeiro, retomando o calendário habitual a 15 de janeiro.

VAMA (1).JPG

Assim, manter-se-á a campanha de Vacinação Antirrábica e de Identificação Eletrónica nos dias 4 de dezembro em Santa Eulália e 11 de dezembro em Infias, e nos dias 15 de janeiro em Tagilde e S. Paio e 22 de janeiro em Santo Adrião.

De destacar que a Vacinação Antirrábica e Identificação Eletrónica é agora efetuada no veículo de socorro móvel animal, inserido no programa Vizela ProAnimal, um plano integrado para este setor que a Câmara Municipal se encontra a desenvolver no sentido de estruturar, dinamizar e dignificar as políticas municipais relativas aos animais errantes.

O atendimento é efetuado individualmente no interior do novo veículo de socorro móvel animal, com condições físicas semelhantes a um consultório, melhorando substancialmente a qualidade no serviço.

Para enorme benefício dos munícipes, a periodicidade da campanha, que era anteriormente mensal, é agora semanal (1 vez por semana - 48 vezes/ano) no centro urbano (S. Miguel e S. João), e anteriormente anual, é agora mensal (1 vez por mês - 12 vezes/ano) nas freguesias de Santa Eulália, Infias, Tagilde, São Paio e Santo Adrião, nos dias e horas indicados no novo calendário.

Assim, o novo veículo apoia na Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica e Identificação Eletrónica, através da deslocação às freguesias – 1 vez por mês (12 vezes/ano) e ao centro urbano – 1 vez por semana (48 vezes/ano).

O objetivo deste Executivo passa assim por colocar Vizela na primeira linha das autarquias no que toca às políticas municipais relativas aos animais errantes, em contraponto com o que acontecia até agora, em que se verificava uma total ausência de estratégia nesta matéria.

BRAGA PROMOVE SAÚDE ORAL

Avaliação de impacto do projecto C.A.S.O, integrado no ´Braga a Sorrir´: Centro de Apoio à Saúde Oral realizou mais de 10 mil tratamentos nos últimos dois anos

A ´Mundo A Sorrir´ apresentou esta Terça-feira, dia 26 de Novembro, os resultados e a avaliação de impacto do projecto de intervenção social - Centro de Apoio à Saúde Oral (C.A.S.O.).

CMB26112019SERGIOFREITAS00000022432.jpg

Em Braga, ao longo dos últimos dois anos, o projecto beneficiou 357 pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconómicas, realizou 4.532 consultas e 10.412 tratamentos e colocou 449 próteses dentárias.

A iniciativa inovadora consiste na prestação de serviços de saúde oral e de acompanhamento psicossocial a populações em situação de vulnerabilidade socioeconómica, através de uma clínica dentária, tendo em vista a reinserção social.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, este projecto tem a mais-valia de “devolver a esperança através do sorriso”. “Este é um excelente exemplo de como o poder local pode identificar lacunas e tomar medidas que beneficiem a comunidade e aumentem decisivamente a qualidade de vida dos cidadãos, neste caso através de um programa numa área que é um parente pobre dos serviços centrais”, referiu o Autarca, salientando que Braga “assume uma posição pró-activa nas políticas de apoio à saúde”.

O Centro de Apoio à Saúde Oral foi co-financiado pelo Programa Portugal Inovação Social (TO 3.33), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

O projecto ´Braga a Sorrir´ é desenvolvido em parceria com o Município de Braga e tem como principal objectivo disponibilizar e reforçar o acesso aos cuidados básicos de saúde oral dos munícipes de Braga em situação de vulnerabilidade socioeconómica.

Actualmente, o ´Braga a Sorrir´ foca-se na assistência médico-dentária e no acompanhamento psicossocial, com um reforço bastante significativo na área da reabilitação oral. É, desta forma, que o C.A.S.O. Braga (Centro de Apoio à Saúde Oral situado no antigo Hospital de S. Marcos) tem em vista a melhoria da saúde oral das pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconómica e a contribuição para a sua socialização, empregabilidade e reinserção social.

O processo de sinalização dos beneficiários do projecto desenvolve-se através das parcerias estabelecidas com instituições sociais (IPSS’s, Cooperativas, etc.) do Concelho de Braga e pela sinalização por parte do Gabinete de Acção Social do Município.

CMB26112019SERGIOFREITAS00000022429.jpg

CMB26112019SERGIOFREITAS00000022431.jpg

MONÇÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A SIDA

Conjugando música, teatro, dança e imagem, o Município de Monção acolhe “Juntos em Espetáculo pela Prevenção de Infeções Sexualmente Transmissíveis”, no dia 29 de novembro, sexta-feira, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde. A entrada custa 2,00 €.

Esta iniciativa, organizada pelo Centro de Atendimento Psicossocial VIH/SIDA (CAPS VIH/SIDA) do GAF em parceria com o Município de Monção, o Agrupamento de Escolas, a EPRAMI, o Teatro Amador de Mazedo e a Banda de Música de Monção, visa assinalar o Dia Mundial de Luta Contra a Sida (definido internacionalmente como o 1 de dezembro).

Além disso, pretende suscitar a reflexão em torno da arte enquanto estratégia educativa de excelência ao nível da promoção da saúde e prevenção da infeção por VIH e outras IST, sensibilizando, ao mesmo tempo, a comunidade local para a importância da prevenção através de comportamentos responsáveis.  A receita da bilheteira reverte a favor do Gabinete de Atendimento à Família (GAF).

Programa

- Banda de Música de Monção (Banda Juvenil)

- Tuka Tuka (Grupo de Teatro Amador de Mazedo). Apresentação da peça intitulada “Tenho VIH e depois?”

- Agrupamento Escolas Monção - Henrique (guitarra) e Maria (voz) e Grupo de Danças Modernas/Coreografia “Girl Power” sob orientação da Profª Elisabete Pogere.

- EPRAMI  - Almas do Fado

- RENAZ e União 4 10

VILA VERDE DÁ SAÚDE!

Convívio, saúde e natureza na Caminhada Ambiental ‘Terras do Neiva e do Trovela’

As atividades de desporto de natureza estão de regresso à programação Na Rota das Colheitas. Espera-se uma manhã de convívio, saúde e belas paisagens naturais na Caminhada Ambiental ‘Terras do Neiva e do Trovela’, que se realiza na manhã do próximo sábado, 23 de novembro, inserida no programa da Semana da Floresta Autóctone, do Município de Vila Verde.

Caminhada Neiva e Trovela.jpg

O percurso curto, cerca de 7 Kms, será realizado em ritmo lento/moderado, com algumas paragens pelo caminho, para que os participantes possam conhecer melhor a biodiversidade (fauna e flora) e apreciar os cenários paradisíacos que os esperam. A caminhada vai decorrer entre os vales dos rios Neiva e Trovela, com passagem por uma densa área de floresta autóctone, avança Adelino Machado Silva, do Município de Vila Verde.

O ponto de encontro será na Câmara Municipal de Vila Verde, pelas 8h30, havendo transporte para todos os inscritos. As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas através do contacto 961318625, do e-mail educacao@cm-vilaverde.pt ou na Loja Interativa de Turismo de Vila Verde.

PONTE DA BARCA PROMOVE CONFERÊNCIA “CONSEQUÊNCIAS DOS MAUS TRATOS À PESSOA IDOSA”

É no dia  25 de Novembro que terá lugar, na Casa da Cultura, a Conferência “Consequências dos Maus Tratos à Pessoa Idosa” que a Câmara Municipal de Ponte da Barca promove no âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

A palestra, marcada para as  21h, vai ser ter como orador convidado o Dr. José Ferreira  Alves, Professor Auxiliar do Departamento de Psicologia Básica, da Escola de Psicologia da Universidade do Minho.

Capturarpbarcalz.PNG

CELORICO DE BASTO CELEBRA DIA MUNDIAL DA DIABETES

Idosos do Celorico a Mexer estiveram ontem, 14 de novembro, Dia Mundial da Diabetes, nas antigas instalações do ciclo Velho, a participar numa aula de educação física e a participar num flash Mob, como forma de consciencializar para a prevenção da Diabetes. Uma ação promovida pela Unidade Móvel de Saúde de Celorico de Basto.

_DSC8397 (1).jpg

Nem o frio que se faz sentir demoveu os idosos a participar numa das iniciativas promovidas no âmbito da prevenção e sensibilização para a diabetes, “uma doença que afeta muitas pessoas e que pode condicionar verdadeiramente a sua qualidade de vida por isso atuamos na sensibilização, com conselhos preventivos que incentivem a comportamentos saudáveis” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. Um trabalho de sensibilização feito pela UMS, “neste campo, a UMS tem feito um trabalho de excelência e com formas de sensibilizar cada vez mais diversificadas e que chegam verdadeiramente às populações, mudando comportamentos”.

Neste dia, Dia Mundial da Diabetes, a sensibilização para a problemática foi mais intensa e direcionou-se ao público-alvo que acode à UMS. Estiveram presentes idosos das freguesias de Agilde, Arnoia, Borba da Montanha, Codessoso, Rego, Ribas e Veade e dos lugares de Pereira e Nespereira. Juntos fizeram uma aula de educação física orientada pela técnica Sandra Novais e terminaram a sessão com a presentação de um flash mob ao som de uma das músicas do Toy (toda a noite) com letra original criada pela UMS para sensibilizar para a diabetes.

“A música é uma excelente forma de sensibilizar para uma doença que pode surgir a qualquer momento sendo crucial uma atenção redobrada à alimentação e ao exercício físico como forma de a combater. É uma doença grave que leva a uma perda considerável da qualidade de vida das pessoas e por isso é das doenças com mais enfoque na sensibilização” disse Joana Teixeira, técnica da UMS. Efetivamente, em Portugal são diagnosticados, diariamente, 200 novos doentes com diabetes, “é um número assustador que nos deve fazer refletir e levar os outros à reflexão” disse.

Vários dos idosos que participaram nesta iniciativa têm diabetes como nos testemunhou Maria Oliveira, de Nespereira, “é muito duro, muito difícil viver com a diabetes, condiciona muito a minha vida”.

A ação terminou com a distribuição de uma peça de fruta pelos participantes uma vez que, a Organização Mundial de Saúde recomenda como forma de prevenção para esta e outras doenças, o consumo de 400g diárias de frutas e hortaliças.

Esta atividade insere-se no mês dedicado à prevenção para Diabetes e centrado no tema “Família e Diabetes”. A ação é promovida pela UMS de Celorico de Basto que resulta da parceria entre o Câmara Municipal de Celorico de Basto e a ARS Norte, na unidade de prestação de cuidados UCC Mãos Amigas, no Centro de Saúde de Celorico de Basto.

Até ao final de novembro, a Biblioteca Municipal continuará azul, cor que simboliza a Diabetes, e a UMS mantém a sensibilização para a saúde de combate à diabetes.

_DSC8418.jpg

_DSC8421.jpg

_DSC8425.jpg

CELORICO DE BASTO SENSIBILIZA PARA A PREVENÇÃO DA DIABETES

Mês da prevenção para a Diabetes em Celorico de Basto

Associada à Federação Internacional da Diabetes, e ao tema “Família e Diabetes”, a Unidade Móvel de Saúde de Celorico de Basto está a promover um mês de sensibilização para a Diabetes com atividades marcadas para o Dia Mundial da Diabetes celebrado oficialmente a 14 de novembro.

_DSC4623.jpg

Sensibilizar e consciencializar para a Diabetes é o objetivo da UMS durante este mês por isso, “de forma lúdica vamos procurar incutir na nossa população mais idosa, principais utentes da UMS, o gosto por uma atividade física regular e uma alimentação saudável como forma de prevenção para esta doença. Procuraremos, em simultâneo, informar e esclarecer para as principais causas, sintomas e fatores de risco, e, em caso de já estar diagnosticado com a doença, sensibilizar para os comportamentos a adquirir para um melhor controlo da doença” disse a técnica da UMS, Joana Teixeira.

No dia 14 de novembro, dia Mundial da Diabetes será realizado um flash mob com os idosos do programa Celorico a Mexer, uma iniciativa que “mexe com todos, não apenas com os intervenientes. Efetivamente, em Portugal são diagnosticados, diariamente, 200 novos doentes com diabetes, é um número assustador que nos faz refletir e por isso, continuamos este exemplar trabalho da UMS na sensibilização. É urgente que as pessoas tomem consciência e percebam que não acontece só aos outros, é preciso que ajam, que tenham comportamentos benéficos para a sua saúde” disse Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços Sociais e de Saúde do Município de Celorico de Basto.

Durante o mês, alguns espaços públicos estarão iluminados de azul, como a Biblioteca Municipal e são promovidas avaliações da glicemia capilar na UMS com ensinos complementares na perspetiva da prevenção.

_DSC9292.jpg

TERRAS DE BOURO PROMOVE PREVENÇÃO DA AMBLIOPIA

Câmara Municipal de Terras de Bouro participou novamente no PROJETO PIMPOLHO 2019

Pelo quarto ano consecutivo, a Câmara Municipal participou na implementação do Projeto Pimpolho–Projeto de Prevenção da Ambliopia, no âmbito do Protocolo de Colaboração celebrado entre o Município e o Hospital de Braga. A ambliopia, conhecida como “olho preguiçoso”, é uma doença exclusiva da infância e apenas tratável nesta faixa etária (até aos 5 anos). São objetivos do Projeto Pimpolho realizar uma avaliação oftalmológica a todas as crianças entre os 3 e 4 anos que frequentem os estabelecimentos de ensino público e privado da área do Município de Terras de Bouro e sinalizar todas as crianças com ambliopia ou fatores de risco ambliogénicos. O Hospital de Braga recebe as crianças nas instalações do Serviço de Oftalmologia, sendo a avaliação clínica de despiste da Ambliopia supervisionada por Médicos Oftalmologistas.

p1tbourr (1).jpg

No corrente ano, as consultas realizaram-se nos dias 16 de outubro e 06 de novembro e destinaram-se às crianças nascidas no ano 2015. Na primeira deslocação ao Hospital de Braga participaram 25 crianças dos Jardins de Infância de Moimenta, Chorense, Carvalheira e Souto. Na segunda consulta participaram 13 crianças dos Jardins de Infância de Rio Caldo, Gerês e Valdosende.

A Câmara Municipal entende que esta iniciativa é muito importante na promoção da saúde das crianças e na melhoria da sua qualidade de vida, uma vez que, detetada atempadamente, a Ambliopia é tratável, sendo o tratamento menos eficaz depois desta faixa etária. Neste sentido, é objetivo do Município dar continuidade ao Projeto Pimpolho, encontrando-se já a colaborar com o Hospital de Braga na organização das consultas para o ano de 2020, em que serão destinatárias as crianças nascidas no ano 2016.

Considerando que só através de um efetivo trabalho de articulação e parceria entre todos os agentes locais se consegue concretizar esta e outras iniciativas, a Câmara Municipal agradece ao Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro e aos Centros Sociais de Souto e de Valdosende a participação e colaboração no desenvolvimento do Projeto Pimpolho.

p1tbourr (2).jpg

CELORICO DE BASTO SENSIBILIZA PARA AS ALERGIAS DE ORIGEM ALIMENTAR

“Alergia Alimentar - Anafilaxia” é tema de ação de formação em Celorico de Basto

 As alergias de origem alimentar são um fenómeno cada vez mais frequente, estimando-se que tenha aumentado 18 % numa década com uma prevalência de 8% na população infantil

Decorreu ontem, 7 de novembro, no auditório da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto, uma ação de formação direcionada aos docentes, auxiliares da ação educativa e manipuladores de alimentos subordinada ao tema “Alergia Alimentar-Anafilaxia”.

anafilaxia_fYlwRA3.jpg

A ação ministrada pela Equipa Médica de Pediatria do hospital da Senhora da Oliveira – Guimarães, EFE procurou, de forma concreta e objetiva, esclarecer os formandos para a forma de atuação junto dos alunos em caso de “alergia alimentar – Anafilaxia”.

Efetivamente, o tratamento base para a alergia alimentar e a prevenção das reações alérgicas consiste na não ingestão do alergénio em causa e também de todos os alimentos ou preparações culinárias que contenham ou possam conter o alergénio em questão. Contudo, num contexto de consumo fora de casa, pode verificar-se um risco acrescido (a uma exposição acidental aos alimentos implicados) associado por exemplo, a uma contaminação cruzada dos alimentos. Nestas situações, as manifestações clínicas das reações alérgicas podem ser particularmente graves, podendo mesmo, em alguns casos, ser fatais.

Este é um tema que tem vindo a preocupar os pais e encarregados de educação de Celorico de Basto e por isso a Associação de Pais de Celorico de Basto e Arnoia uniu forças com outras entidades nomeadamente com a Câmara Municipal, a UCC Mão Amigas, o Agrupamento de Escolas e, em conjunto, promoveram a ação de formação para capacitar a comunidade escolar para uma intervenção pronta e exemplar em caso de alergia alimentar – anafilaxia.

De realçar que “a Escola, os seus profissionais e os fornecedores de refeições têm um papel determinante na prevenção das reações alérgicas, quer através de um trabalho de prevenção à exposição aos alergénios (para as situações de alergia alimentar já identificadas) quer através da capacidade de resposta da Escola a um episódio de reação alérgica, devendo conhecer os sinais e sintomas associados à anafilaxia, assim como os procedimentos a adotar mais adequados, nos casos de uma reação alérgica” referiu a equipa técnica de Saúde.

imagemalergalim.jpg

PAN PEDE AUDIÇÃO SOBRE O CASO DE ALEGADA NEGLIGÊNCIA EM ECOGRAFIA OBSTÉTRICA

  • A audição é solicitada ao Bastonário da Ordem dos Médicos, à Presidente da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) e à Ministra da Saúde

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, pediu hoje uma audição ao Bastonário da Ordem dos Médicos, à Presidente da Entidade Reguladora da Saúde e à Ministra da Saúde sobre o caso do bebé nascido com malformações graves, que alegadamente não tinham sido detetadas nas ecografias obstétricas realizadas por um médico obstétrica numa clínica privada em Setúbal. O requerimento para esta audição foi enviado hoje à presidente da Comissão Parlamentar da Saúde.

As notícias veiculadas na comunicação social nas últimas semanas sobre este caso despoletaram não só a divulgação de casos idênticos que envolviam o mesmo médico e a mesma clínica, como ainda pedidos de aconselhamento à Ordem dos Médicos por parte de pais e mães que estavam a ser acompanhados na referida clínica.

Apesar de a Ordem dos Médicos ter já anunciado que estaria a tomar um conjunto de medidas relativamente a este e outros casos, o PAN entende que é urgente uma explicação, junto da Comissão Parlamentar de Saúde, sobre quais os objetivos e operacionalização destas medidas, bem como esclarecer de que forma se pode evitar que casos como este se repitam no futuro.

Aqui está em causa, entre outros aspetos, a falta de fiscalização da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) a esta clínica em concreto, matéria que deve ser alvo da nossa análise. Não podemos ignorar que as limitações de recursos humanos na ERS são, de facto, um entrave ao desempenho eficaz em termos de fiscalização dos milhares estabelecimentos de saúde do país. É também essencial que nesta audição se conheça a posição e os esclarecimentos que o Governo terá a prestar sobre este caso”, afirma Bebiana Cunha, deputada do Grupo Parlamentar do PAN.

LAÇOS ROSA PARA SENSIBILIZAÇÃO PARA O CANCRO DA MAMA ELABORADOS PELAS IPSS’S LOCAIS EM EXPOSIÇÃO NOS PAÇOS DO CONCELHO

No âmbito da sensibilização para a problemática do Cancro da Mama que se assinala durante todo o mês de outubro, a autarquia de Ponte da Barca, depois de no passado domingo ter promovido uma caminhada e a formação de um laço rosa, simbolo usado como forma de apoio a quem luta contra o cancro da mama, desafiou, também, no âmbito das Oficinas de Lazer, da Rede Social local, as IPSS’s locais a construir os Laços Rosa que estão agora expostos no átrio dos Paços do Concelho que desde logo corresponderam e envolveram os utentes neste processo, sendo que o resultado está à vista, com este conjunto de diferentes versões de Laços que ajudam a alertar a comunidade para uma problemática galopante.

barcarosa (1).jpg

Esta é uma iniciativa local que se materializa com os trabalhos expostos, inteiramente idealizados e concebidos pelos utentes das Instituições.

“Momentos como este revestem-se de grande importância para os utentes, para as famílias e respetivas instituições, pelo que reforçar a promoção de um envelhecimento saudável e a valorização da autonomia, são alguns dos objetivos traçados pela autarquia que me honra presidir e que, estamos certos, contamos com a colaboração de todos os parceiros”, disse Augusto Marinho, Presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca por ocasião da abertura oficial da exposição, que estará patente até ao dia 8 de novembro, podendo ser visitada das 09h às 12h30, e das 14h às 17h30.

barcarosa (2).jpg

barcarosa (3).jpg

barcarosa (4).jpg

barcarosa (5).jpg

barcarosa (6).jpg

barcarosa (7).jpg

barcarosa (8).jpg

TERRAS DE BOURO ASSINALA DIA NACIONAL DA PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

Centro Municipal de Valências assinalou o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama

O Município de Terras de Bouro, através do Centro Municipal de Valências assinalou o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama . O mês de outubro é marcado por duas efemérides: a 15 de outubro assinala-se o Dia Mundial da Saúde da Mama e a 30 de outubro o Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama.

IMG_1525.JPG

Como forma de assinalar estas datas, o Município de Terras de Bouro, através do Centro Municipal de Valências, desenvolveu um conjunto de atividades que visaram a sensibilização das pessoas para esta problemática. Durante o mês de outubro o concelho ficou mais colorida tendo sido enfeitadas as estradas do concelho com grandes laços cor-de-rosa para que estas datas não passem despercebidas. Em Terras de Bouro, esta iniciativa contou com a parceria do Agrupamento de Escolas, onde foram feitos laços humanos nas Escolas em Rio Caldo e na Vila de Terras de Bouro, com as crianças e restante comunidade escolar. O objetivo primordial é informar a comunidade para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama. Pretendendo-se, ainda, alertar a comunidade para a necessidade de aderir ao rastreio, e ainda para a importância da prática do autoexame, realização de exames de diagnóstico e realização de consultas médicas, sendo estes os meios mais eficazes de prevenção e controlo da doença.

IMG_1526 (1).JPG

IMG_1593 (1).JPG

IMG_1820 (2).JPG

IMG_1829.JPG

IMG_1831.JPG

IMG_1834.JPG

IMG_1837.JPG

BARQUENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

Ponte da Barca caminhou pela Luta Contra o Cancro da Mama

Para assinalar o Dia Nacional da Luta Contra Cancro da Mama que se comemora, anualmente, no dia 30 de outubro, a Câmara Municipal de Ponte da Barca promoveu ontem uma caminhada solidária pelo belíssimo percurso da ecovia, a que se seguiu a formação de um laço rosa humano símbolo usado como forma de apoio a quem luta contra o cancro da mama.

A iniciativa que decorre há alguns anos e sempre com a participação de centenas de pessoas pretende, além da sensibilização para a prevenção precoce da doença, promover a angariação de fundos destinados ao apoio social à mulher com cancro da mama e à divulgação de projetos da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

pbarcanccam (1).jpg

pbarcanccam (2).jpg

pbarcanccam (3).jpg

pbarcanccam (4).jpg

pbarcanccam (5).jpg

pbarcanccam (6).jpg