Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CARDIELOS: UM CARTAZ QUE É UMA OBRA-PRIMA DA FOTOGRAFIA PORTUGUESA

O cartaz é uma obra de arte. Tal como a tela que o pintor preenche de fortes pinceladas de tinta ou pastel, transmitindo-nos ideias e sensações, também o gráfico e o fotógrafo fazem dele mais do que um mero veículo publicitário – dir-se-ia outrora propaganda! – Transformam-no num magnífico quadro digno de se expor aos lado das mais célebres obras dos artistas da Renascença, nas mais conceituadas galerias de arte ou nos mais prestigiados museus de arte de todas as épocas.

esboço + luz geral postal 2.jpg

Cardielos está em festa! Nessa linda terra vianense que nos lembra a célebre história de D. Sapo, tem a arte e tradição de bordar mais de um século de existência. Remonta o seu começo a 1917, altura em que foram ali criados os ateliês de ensino e venda de bordados, numa iniciativa da Cruzada das Mulheres Portuguesas onde pontificavam Geminiana Branco, Elzira Dantas Machado, esposa de Bernardino Machado, e Rita Norton de Matos.

São os conceituados fotógrafos vianenses Sérgio Moreira e Sílvia Moreira – partilhando a vida e a arte – os autores da magnífica obra que constitui o cartaz das festas de Cardielos, reconstituindo como nenhum etnógrafo o cenário pitoresco do labor artístico das nossas bordadeiras. E fazem-no com as cores luminosas e vibrantes e simultaneamente os contrastes de claro e escuro que certamente fariam inveja a Malhoa e Columbano.

À luz ténue da candeia, quatro moçoilas fazem o trabalho da noite: Junto à lareira que afaga a noite fria de inverno, bordam, tecem e colocam as conversas em dia. A atmosfera irradia a alegria própria da juventude enquanto o lume crepita. É o serão na aldeia.

Este cartaz alusivo às Festas de Cardielos, da autoria de Sérgio Moreira e Sílvia Moreira, constitui um autêntico bordado de Cardielos, digno dos mais belos e sublimes bordados produzidos pelas mãos delicadas com que as talentosas bordadeiras de Cardielos produzem os seus magníficos bordados. Cardielos é Amor!

53208663_625091767912939_6445585372477915136_n.jpg

CAPELA DA SENHORA D’AGONIA FICA EM VIANA DO CASTELO – NÃO EM CASTRO DAIRE!

Um antigo postal com gravura da autoria do célebre ilustrador Alfredo Morais, edição da AVL - António Vieira Ldª, retratando a Romaria da Senhora d’Agonia e a fachada da sua capela, surge num blogue relacionado com o concelho de Castro Daire <http://beiraalta-castrodaire.blogspot.com/2016/>, à mistura com outros postais daquela localidade da Beira Alta.

É provável que o autor não conheça muito bem a região com a qual se identifica mas, ao menos, deveria saber que o seu blogue não possui direitos sobre aquela imagem…

Capturar

VILA VERDE RECEBE VIII ENCONTRO DAS ROMARIAS DO MINHO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Vila Verde acolhe, na próxima sexta-feira, o VIII Encontro das Romarias do Minho.

Organizado pelo Serviço de Ação Cultural do Município de Vila Verde, este encontro conta com a colaboração do Centro em Rede de Investigação de Antropologia da Universidade do Minho.

unnamed

A sessão terá lugar na Casa do Conhecimento de Vila Verde e será iniciada às 9h30 pela Vereadora da Cultura, Educação e Ação Social, Drª Júlia Fernandes e, ao longo de todo o dia, vários especialistas convidados irão expor algumas temáticas relacionadas com as “Romarias do Minho” onde haverá, posteriormente, um debate e um momento dedicado a comentários e reflexões.

O principal objetivo desta iniciativa passa por tentar esclarecer dúvidas ligadas à noção de “património imaterial” e ao seu inventário, um procedimento que se encontra, ainda, numa fase incipiente, marcada por diversas dificuldades.

O projeto Romarias do Minho é desenvolvido por vários municípios da região, em moldes de colaboração informal, com a participação de Associações de Festeiros e Confrarias, tendo por objetivo comum a inscrição de algumas das mais representativas destas festividades no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

HAVEMOS DE IR A VIANA – Ó MEU AMOR DE ALGUM DIA

Ainda se ouve ao longe o estalejar do fogo-de-artifício das festas da Senhora d’Agonia em Viana do Castelo e não me sai da lembrança os rostos belos e jeitos graciosos das mulheres vianenses, cheias de cheira nos seus trajes tradicionais, desfilando pelas ruas da cidade que um dia alguém a baptizou como a Princesa do Lima.

40464771_2074523512572511_246269400368283648_n

Aninhada aos pés de Santa Luzia, tendo a banhar-lhe as águas do rio Lima e do Oceano Atlântico, Viana do Castelo é terra de mil encantos, na sua paisagem, arquitectura, o brilho e a postura – não podia, pois, deixar de deslumbrar o visitante com a beleza e o encanto das suas gentes, a simpatia do povo, o seu espírito festivo e a beleza única das suas moças, porventura as mais belas de Portugal!

Os zés pereiras já rufam ao longe os seus bombos para os lados de Ponte de Lima e Vila Praia de Âncora – são as Feiras Novas e da Nossa Senhora da Bonança a fechar o ciclo das grandes romarias do Alto Minho. Mas, para o ano, como diz o poeta, “Havemos de ir a viana”!

Se o meu sangue náo me engana

Como engana a fantasia

Havemos de ir a viana

Ó meu amor de algum dia

Ó meu amor de algum dia

Havemos de ir a viana

Se o meu sangue não me engana

Havemos de ir a viana

Fotos: Sérgio Moreira & Sílvia Moreira

40620794_2077517168939812_3303804872624701440_n

40623762_2077513655606830_7432090539475861504_n

40626781_2076117755746420_8913540032493518848_n

40632385_2076120709079458_1809452778158817280_n

40635149_2077515242273338_859797550092255232_n

40645518_2077425482282314_421105420065570816_n

40645961_2076109989080530_7954148740632150016_n

40678771_2076124429079086_2782092863012339712_n

40468025_2076122482412614_7506261652560412672_n

40485002_2076111255747070_1827638043352236032_n

40487980_2076108175747378_8036148539715223552_n

40510746_2076119512412911_8075600790741319680_n

40515531_2074689715889224_2428181879875174400_n

40520674_2074707762554086_6892831737328435200_n

40527887_2074678149223714_4037003266620391424_n

40541214_2077428068948722_2838926649116852224_n

40549822_2077431925615003_8584782830268055552_n

40560577_2076125509078978_818153671744290816_n

40575766_2076114419080087_6327655457544470528_n

40578291_2076106379080891_2373298137772064768_n

40582658_2074674609224068_1002803674533068800_n

40584392_2077424268949102_5135986055073234944_n

40400861_2074833102541552_2520040003292102656_n

40417587_2074694169222112_2356794996520124416_n

40424725_2074830922541770_6470793931402510336_n

40461438_2074830662541796_5237069763947003904_n

40463896_2074691749222354_2967367865147064320_n