Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

RIO MINHO REÚNE ESPECIALISTAS PARA ENCONTRAR MECANISMOS DE FINANCIAMENTO PARA A ESTRATÉGIA 2030

O concelho de Tomiño acolhe, na próxima 2ª e 3ªfeira, dias 18 e 19 de novembro, um encontro de administrações públicas estatais e regionais de Espanha e Portugal, especialistas em financiamento europeu e representantes das entidades locais do território minhoto, com o propósito de estudar o futuro financiamento da Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030, no âmbito do novo quadro financeiro europeu. Estas jornadas são organizadas conjuntamente pela Deputación de Pontevedra e o Grupo Ante da Universidade de Santiago de Compostela, em colaboração com o Concello de Tomiño e o AECT Rio Minho.

O encontro servirá para aprofundar a proposta de elaboração de um mecanismo inovador da União Europeia ainda pouco conhecido na Galiza, mas já implementado com êxito noutros territórios: a Intervenção Territorial Integrada(ITI). Trata-se de um instrumento específico que poderia financiar o Plano de Ação da Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030, dado o seu carácter integrador dos diferentes instrumentos de financiamento, tanto europeu, como estatal e regional.

Neste sentido, e para conhecer o funcionamento das ITI e as suas possibilidades, a organização destas jornadas conta com a presença de representante do único exemplo de ITI transfronteiriço da União Europeia, de Gorizia/Nova Gorica/ Sempeter-Vrtojba (Itália e Eslovénia), além de outros exemplos como a ITI portuguesa do Alto Minho e as implementadas em Aragón, Andalucía e Castilla la Mancha, em território espanhol.

Do programa para os dois dias, está prevista a presença de especialistas em financiamento europeu como o Secretario Geral da Asociación de Rexións Fronteirizas Europeas (ARFE), Martín Guillermo; o coordenador da ARFE Global Initiative, José María Cruz; o consultor para a Dirección Xeral de Política Rexional e Urbana da Comisión Europea (DG Regio), Jonatan Paton; representantes do Ministerio de Hacienda e da Consellería de Facenda da Xunta de Galicia; da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte de Portugal e do AECT Galicia - Norte de Portugal.

Também já confirmaram presença em Tomiño os principais atores locais do território; as três Eurocidades do Rio Minho (Valença-Tui, Cerveira-Tomiño e Monção-Salvaterra), e ainda as Eurocidades do Guadiana, de Badajoz – Elvas e de Chaves-Verín, todos com o objetivo de estudar conjuntamente os mecanismos de financiamento das ações incluídas no documento estratégico galego-português.

De sublinhar que, após a aprovação da Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030 no Conselho Consultivo celebrado em Valença no passado mês de abril, o documento foi apresentado ainda em 2019 às diversas instâncias dos governos espanhol e português, no 9º Encontro Anual da Plataforma de AECTs de Palma de Mallorca, e à DGRegio, em Bruxelas, durante a Semana Europeia das Regiões e das Cidades, obtendo uma receção muito positiva por parte de todas as entidades.

As jornadas estão abertas à participação pública mediante inscrição através da página web www.smartminho.eu/aect/xornadas/ onde também pode ser consultado o programa completo e atualizado do encontro.

Capturarrminrmin.PNG

AUTARCAS DE FRONTEIRA DEBATEM PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DO RIO MINHO TRANSFRONTEIRIÇO DO MINHO

Odirector do AECT Rio Minho, Uxío Benítez, reuniu, esta quinta-feira, em Valença, com os autarcas dos municípios do território transfronteiriço para avançar no desenvolvimento do Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço (PMST) e auscultar opiniões.O documento, que se encontra em fase de redação, englobará as sugestões das equipas técnicas dos vários concelhos até 30 de novembro, para ser apresentado oficialmente no início de 2020.

pmst10.jpg

Os autarcas sublinharam a necessidade de apostar num cariz cooperativo, a curto e longo prazo, por um projeto de mobilidade que tenha em atenção as particularidades do território relacionadas com o crescimento do Caminho de Santiago, o transporte de mercadorias ou os movimentos de trabalhadores através da fronteira.

O encontrocontou com a presença dos autarcas dos municípios portugueses de Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila nova de Cerveira, e do lado galego dasAlcaldesas de Tomiño e Rosal, dosAlcaldes de A Guarda,Tui, Mondariz, A Cañiza, As Neves e Salvaterra, e ainda de representantes da CIM-Alto Minho e do AECT Rio Minho.

O Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço tem como objetivoimplementar formas de deslocação mais sustentáveis e que, em simultâneo, garantama conectividade real do território com os principais pontos de atração.

O Plano propõe um total de 22 medidas, em torno de sete linhas de actuação, centradas na melhoria das deslocações para não-motorizados, no transporte público, na mobilidade de pessoas com mobilidade reduzida; no transporte para grandes áreas e centros recetores de viagens, na segurança viária, e aindamedidas de proteção ambiental.

O presente plano aposta por situar as pessoas no centro do planeamento de um vasto território: a fronteira ibérica mais transitada e a que temo maior fluxo de veículos (47%) entre Espanha e Portugal. Abrangue mais de 3.300 km2 de território, inclui 26 municípios galegos e portugueses e tem uma população de cerca de 376.000 pessoas. Com este Plano, poderia iniciar-se um caminho de melhoria da mobilidade sustentável entre ambas as margens do rio Minho.

De salientar que oPlano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço enquadra-se no projeto Smart Minho, através do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2014-2020 (INTERREG V-A), cofinanciado a 75% por fundos FEDER, com um orçamento total de 942.022,47 euros.

PARCEIROS EUROPEUS DO "CHERISH" VISITAM AQUAMUSEU DO RIO MINHO PARA CONHECEREM BOAS PRÁTICAS

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM do Alto Minho) está a receber, até esta sexta-feira, os parceiros do projeto de cooperação inter-regional ‘CHERISH’, cofinanciado pelo Programa Interreg Europe, e que visa a proteção e valorização das comunidades piscatórias. O Aquamuseu do rio Minho foi um dos pontos de visita obrigatória, dando a conhecer o vasto trabalho desenvolvido em prol da bacia hidrográfica do rio Minho.

IMG_6347.jpg

Os 34 parceiros e stakeholders do ‘CHERISH’ - Creating opportunities for regional growth through promoting Cultural HERitage of fISHing communities in Europe, oriundos de oito países - Holanda (Município de Middelburg), Letónia (Riga Planning Region), Espanha (Conselho Insular de Malhorca), Grécia (Município de Kavala), Portugal (CIM Alto Minho), Chipre (Development co. Pafos Ltd.), Itália (Região de Abruzzo) e Alemanha (EUCC - Coastal Union Germany) – estão reunidos com o propósito de contribuir para a melhoria das políticas regionais de desenvolvimento que protegem e promovem o património cultural das comunidades piscatórias, reforçando a atratividade destas regiões para as empresas, cidadãos e turistas.

Na receção de boas-vindas ao grupo, o Presidente da Câmara Municipal reforçou a forte aposta da CIM Alto Minho na economia do mar, com vários projetos, destacando o Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) que visa promover, em territórios específicos, o desenvolvimento local e a diversificação das economias de base rural e das zonas pesqueiras e costeiras.

Fernando Nogueira sublinhou ainda a importância do Aquamuseu do rio Minho como um espaço público, de interesse supramunicipal, “que transporta para dentro de quatro paredes toda a riqueza do rio Minho, ao longo da sua extensão de 75kms”. Antes de formalizar a parceria no ‘CHERISH’, através da assinatura do respetivo acordo, Fernando Nogueira lembrou que o Aquamuseu do Rio Minho já dispõe de um trabalho diversificado e de excelência nas vertentes didático-cultural, investigação científica e turística, podendo dar um contributo muito significativo para este projeto.

Durante estes três dias, os participantes deste projeto europeu têm a oportunidade de conhecer projetos e boas práticas do Alto Minho e Esposende ligadas às comunidades piscatórias, nomeadamente o Projeto AmareMar (Esposende), o Aquamuseu do rio Minho de Vila Nova de Cerveira, as tradições ligadas ao Navio Gil Eannes, o projeto Lugar do Real – Aldeias de Mar (Ao Norte), as Conservas da Vianapesca e a recolha de sargaço em Castelo do Neiva.

O programa prevê ainda a realização de um workshop, no Núcleo Museológico do Sargaço de Castelo do Neiva, ligado aos saberes tradicionais ecológicos (Traditional Ecological Knowledge), durante o qual os participantes ficarão a conhecer as tradições ligadas à recolha de sargaço, incluindo um “storytelling” sobre Maria do Céu, a sargaceira de Castelo do Neiva.

IMG_6304.jpg

PONTE INTERNACIONAL MONÇÃO – SALVATERRA DO MIÑO VAI SER RECUPERADA E AMPLIADA COM TABULEIRO PARA BICICLETAS

Os dois países, através da Infraestruturas de Portugal e Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, acertaram a partilha do investimento em partes iguais. De momento, inicia-se o processo para a efetivação de um convénio internacional.

Ponte_.jpg

Com a requalificação e ampliação da Ponte Internacional Monção – Salvaterra de Miño como único ponto na agenda, realizou-se, na passada segunda-feira, uma reunião de trabalho entre o Vice-Presidente da Infraestruturas de Portugal, José Serrano Gordo, e a Conselheira de Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, Ethel Vazquez.

O encontro, realizado no Porto, contou ainda com a presença do diretor da Agência Galega de Infraestruturas, Francisco Menéndez, do presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, e da Alcaldesa de Salvaterra de Miño, Marta Valcárcel.

O resultado foi extremamente positivo, ficando decidido iniciar-se o processo para a efetivação de um convénio internacional direcionado para a requalificação e ampliação da ponte internacional sobre o rio Minho, incorporando-se um tabuleiro para bicicletas.

De acordo com o trabalho técnico já efetuado, estima-se que os trabalhos de requalificação estrutural ascendam a 700 mil euros, cujo financiamento será repartido pelos dois países. Paralelamente, será projetada a ampliação da travessia, incluindo tabuleiro para bicicletas, unindo as ecopistas existentes nas duas margens.

Para António Barbosa, a reunião não podia ter corrido melhor: “assistiu-se a uma convergência de opiniões entre os responsáveis dos dois organismos que registo com enorme agrado. A intervenção é absolutamente necessária dada a acentuada afluência de veículos nos dois sentidos. O alargamento garante maior segurança aos ciclistas e potencia as vias verdes existentes nas duas localidades que, desta forma, passam a ficar unidas”

A Ponte Internacional Monção – Salvaterra de Miño, batizada com os nomes dos poetas João Verde e Amador Saavedra, foi inaugurada no dia 29 de março de 1995, comemorando, no próximo ano, as bodas de prata. Segundo os últimos dados, a ponte é atravessada, diariamente, por mais de 9 mil veículos. Esta manhã, a televisão de Galiza esteve em Monção para recolher depoimentos sobre a importância deste investimento para a Eurocidade Monção – Salvaterra de Miño. 

CERVEIRENSES LIMPAM RIO MINHO

50kg de lixo removidos da margem do rio Minho

Cerca de 30 pessoas optaram por tornar o feriado nacional de 5 de outubro num dia dedicado à defesa do rio Minho, manifestando a sua preocupação para com a temática da poluição, mas arregaçando as mangas e avançando para o terreno, concretizando a atividade "Limpeza de margens - Rio Minho".

Limpeza do rio minho 1.jpg

Os voluntários de todas as idades conseguiram retirar aproximadamente 50Kg de resíduos da margem do rio Minho, tendo dominado a presença de plásticos e de beatas.

Organizada em parceria entre Aquamuseu do Rio Minho, a APLM, a COREMA e a RAIA, com o apoio da Fundação Oceano Azul, a iniciativa teve por objetivo sensibilizar a população para o problema do lixo acumulado nas margens do rio Minho, e alertar para os problemas de poluição que afetam diversos cursos de água a nível nacional e internacional.

Limpeza do rio minho 2.jpg

AQUAMUSEU DO RIO MINHO APRESENTA O RUIVACO E A ENGUIA

Duas novas exposições para desfrutar no Aquamuseu do rio Minho

Até ao final do ano, o Aquamuseu do rio Minho sugere mais duas exposições que convidam ao conhecimento de duas espécies: o Ruivaco e a Enguia.

EXPOSIÇÃO ENGUIA.jpg

Assim, até 30 de novembro, os visitantes do Aquamuseu podem conhecer um pouco mais sobre o Ruivaco do Oeste, um pequeno ciprinídeo (< 15cm) que só existe em Portugal, em três rios do Oeste: no rio Alcabrichel e Sizandro, em Torres Vedras e na ribeira do Safarujo, em Mafra. Tem estatuto de ameaça de “criticamente em perigo”, consequência da poluição, destruição de habitats, escassez de água e predação por parte do lagostim-da-Louisiana. A presente exposição em painéis descreve as características gerais, habitats e problemas desta espécie endémica da Península Ibérica que, apesar de não ter importância comercial, tem muita importância para o equilíbrio dos ecossistemas.

Já até dia 31 de dezembro, encontra-se patente ao público a exposição “A enguia no rio Minho”, onde é abordado o ciclo biológico, as características gerais, a distribuição, a tendência do recurso, a pesca do meixão, as ameaças e a investigação. A enguia é um peixe serpentiforme, que vive grande parte da sua vida em água doce, migrando para o mar para se reproduzir. A sua exploração comercial e a construção de obstáculos à sua migração são considerados importantes fatores de ameaça.

O Aquamuseu do rio Minho encontra-se de portas abertas de terça-feira a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.

EXPOSIÇÃO RUIVACO.jpg

CAMPANHA SOCIALISTA NAVEGA NO RIO MINHO NA COMPANHIA DE AUTARCAS GALEGOS

Passeio de barco Rio Minho com Tiago Brandão Rodrigues - amanhã, dia 28/9, 16h - Vila Nova de Cerveira

Amanhã, sábado, dia 28 de setembro, a lista de candidatos ao PS à Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo, vão dar um passeio de barco pelo rio Minho que aproveitarão para apresentar as propostas para valorização e reforço da cooperação transfronteiriça. A comitiva socialista, liderada por Tiago Brandão Rodrigues, terá a companhia de autarcas galegos do outro lado da raia.

O embarque terá lugar no cais do remo de Cerveira A.D.C.J.C., em Vila Nova de Cerveira, às 16h00 e o desembarque decorrerá uma hora mais tarde no cais do Ferryboat de Caminha.

pano3

VILA NOVA DE CERVEIRA: AQUAMUSEU DO RIO MINHO EXPÕE "ALTO MINHO, PAISAGENS ESPÉCIES HISTÓRICAS"

“Alto Minho, Paisagens Espécies Histórias” no Aquamuseu

Até 15 de setembro, o Aquamuseu do rio Minho acolhe a exposição itinerante “Alto Minho, Paisagens Espécies Histórias”, dinamizada pela CIM Alto Minho, cofinanciado pelo Norte 2020. Objetivo é revelar a beleza da biodiversidade e a riqueza cultural do Alto-Minho.

CIM paisagens especies historias - AQUAMUSEU v1.jpg

 “O ar que respiramos, os alimentos que comemos, a água que bebemos, o planeta ameno em que vivemos...” A dependência humana da biodiversidade é total e imemorial. Mas não é apenas uma dependência biológica, ela é também cultural: as crenças, os valores, os comportamentos e os objetos criados ao longo de gerações, permitem-nos entender e interagir com a natureza.

Neste espaço itinerante pelos concelhos do Alto Minho, para além de painéis interpretativos existem quiosques multimédia dedicados às três temáticas da exposição (Paisagens, Espécies e Histórias), bem como um documentário e uma misteriosa arca interativa com 20 objetos.

Aqui dá-se a conhecer a beleza da biodiversidade e a riqueza cultural do Alto Minho, como por exemplo: a orvalhinha, a lesma-do-mar, a salamandra-lusitânica, as mouras encantadas, a lenda do lagarto de Lamas de Mouro ou as maias.

A exposição oferece ao visitante uma perspetiva ecológica e social, mostrando algumas das espécies que habitam esta região, explorando uma grande variedade de paisagens e desvendando como os alto-minhotos se relacionam com este território e a sua biodiversidade.

“Alto Minho, Paisagens Espécies Histórias” pode ser visitada até 15 de setembro, no Aquamuseu do rio Minho.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO ENSINA A FAZER "FÓSSEIS"

“Vamos fazer fósseis” é o convite do Aquamuseu do rio Minho

Anualmente, o Aquamuseu do rio Minho dinamiza um conjunto de atividades pedagógicas de sensibilização ambiental que visam ocupar os tempos livres das crianças, durante os períodos da páscoa e do verão. Dias 16 e 23 de agosto, o desafio para crianças entre os 7 e 13 anos está lançado: “Vamos fazer fósseis”. Atelier gratuito sujeito a inscrição.

Cartaz Ateliers de verao 2019.jpg

Além de atrair mais visitantes, o objetivo destas iniciativas é preencher, lúdica e pedagogicamente, as férias letivas das crianças, evocando uma forte componente de sensibilização e consciencialização ambiental e despertando o espírito crítico em torno de temáticas atuais.

Para os dias 16 e 23 de agosto, os interessados são convidados a fazer “fósseis” de plantas utilizando materiais como barro e gesso.

Destinados a participantes com idades compreendidas entre os 7 e os 13 anos, estes ateliês de gratuitos de verão decorrem entre as 14h30 e as 16h30, no Aquamuseu do rio Minho.

A participação nestas atividades requer a inscrição prévia e, para tal, deve-se contactar o Aquamuseu do Rio Minho, através do email: aquamuseu@cm-vncerveira.pt ou do telefone: 251708026

CAMINHA – A GUARDA (GALIZA): FERRYBOAT SANTA RITA DE CÁSSIA RETOMA TRAVESSIAS A PARTIR DE AMANHÃ

O ferryboat Santa Rita de Cássia, que estabelece percursos diários entre as duas margens do rio Minho, Caminha e A Guarda, retoma amanhã, dia 25 de julho, as travessias.

Recorde-se que a embarcação esteve parada devido a uma avaria, que foi, entretanto, reparada.

Consultar horário em https://www.cm-caminha.pt/pages/1327?announcement_id=100

Ferryboat.jpg

AQUAMUSEU DO RIO MINHO COMEMORA 14 ANOS DE EXISTÊNCIA

Aquamuseu volta a assinalar aniversário com programa para toda a família

No próximo fim-de-semana, 13 e 14 de julho, o Aquamuseu do Rio Minho comemora 14 anos de serviço ao público, oferecendo um conjunto de atividades dinâmicas e interativas de cariz familiar. Às visitas guiadas gratuitas, ateliês e animação infantil, a festa de aniversário culmina com um concerto IKFEM 2019, onde se destaca a música tradicional galega.

Cartaz aniversário Aquamuseu - 2019.jpg

Para os dois dias de festa, o Aquamuseu do Rio Minho dinamiza três visitas guiadas gratuitas a todo o espaço, nomeadamente o Museu das Pescas, o Aquário e o Lontrário; um ateliê de pintura e a possibilidade de 30 crianças participarem na iniciativa de sucesso intitulada “Dormir com os Peixes”, agendada para a noite de sábado para domingo (mediante inscrição prévia).

O programa de comemoração do 14ª aniversário só fica completo com a realização de um espetáculo de animação infantil sob a temática ‘Festa dos Peixes Migradores’; e a promoção do concerto “Voar a seis mãos” a decorrer em pleno Jardim do Aquamuseu, às 22h00 de domingo.

Sob proposta do AECT Rio Minho, através do projeto Smart Minho, a VII edição do IKFEM 2019 - festival de música transfronteiriço - é alargado à Eurocidade Cerveira- Tomiño, integrando a festa de aniversário. Neste sentido, os músicos Susana Seivane, Abe Rábade e Víctor Prieto apresentam as suas composições originais de música tradicional galega, assim como adaptações de três grandes autores sul americanos: Tom Jobim, Astor Piazzolla e Egberto Gismonti.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem contactar o Aquamuseu do Rio Minho.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO EXPLICA "COMO SE DESLOCAM IS ANIMAIS"

“Como se deslocam os animais” é a temática das Férias de Verão no Aquamuseu

De 2 a 5 de julho, o Aquamuseu do Rio Minho dinamiza uma série de atividades pedagógicas com o tema “Como se deslocam os animais”, para crianças entre os 7 e os 13 anos. Inscrições devem ser efetuadas junto daquele serviço.

Cartaz Aquamuseu verão 2019.jpg

Ao longo de quatro dias, as crianças participantes são desafiadas a aprender caraterísticas e particularidades dos diferentes modos de locomoção usados pelos animais, nomeadamente o caso da locomoção por reptação, salto, corrida, marcha, na água e no ar.

As atividades propostas são limitadas a 20 crianças, e decorrem entre as 14h00 e as 17h00, com um custo de 15 euros.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem contatar o Aquamuseu do Rio Minho através do telefone 251 708 026 ou pelo email aquamuseu@cm-vncerveira.pt

O AECT RIO MINHO COLABORA COM ENCONTRO DE TOCADORES ‘ENTRE MARGENS’ ATRAVÉS DO PROJETO SMART_MIÑO

No âmbito desta colaboração o festival alarga a sua programação musical com 8 concertos, 2 na A Guarda, 3 em Caminha e outros três no Ferryboat que une as duas vilas.

image002marg.jpg

“Concertos no Rio Minho” é uma iniciativa do AECT Rio Minho no âmbito da Atividade 2 do projeto Smart_Miño, co-financiado pelo Programa Interreg V A, centrada na dinamização de experiências culturais conjuntas entre as duas margens do Rio Minho.

Esta atividade integra ações orientadas à recuperação e promoção do património imaterial minhoto, a organização de fóruns culturais entre agentes locais de ambas as margens e a participação em festivais de música transfronteiriços. Precisamente este último objetivo materializa-se com a presente participação no Encontro de Tocadores – Entre Margens 2019.

Com a participação do projeto Smart_Miño, o Encontro de Tocadores – Entre Margens 2019 alarga a sua programação musical com uma série de “Concertos no Rio Minho”, em Caminha, na A Guarda e no Ferry-boat que liga ambas as vilas, num total de 8, dois na A Guarda, três em Caminha e outros três a bordo do Ferryboat que une as duas vilas complementando desta forma o programa de atividades do festival transfronteiriço, com uma proposta que inclui parte do melhor folk e música tradicional de Galiza e Portugal. Nos ‘Concertos no Rio Minho’ poderemos ver Sérgio Mirra, Pan de Capazo, Segue-me à Capela, Carlos Batista e Roncos do Diabo, assim como vários concertos de tocadores e tocadoras de Galiza e Portugal a bordo do Ferryboat Santa Rita de Cássia. Todos os concertos são gratuitos.

São sócios do projeto Smart_Miño, o AECT Rio Minho, a Deputación de Pontevedra, a CIM Alto Minho e a Fundação Centro de Estudos Euroregionais Galiza-Norte de Portugal.

RIO MINHO É PALCO DO ENTRE MARGENS – ENCONTRO DE TOCADORES

A partir de quinta-feira, a festa da música tradicional e da dança faz-se nas duas margens do Rio Minho. De 30 de maio a 2 de junho, Caminha e A Guarda vão acolher mais um Entre Margens – Encontro de Tocadores, com um programa repleto de novidades. Esta edição arranca em A Guarda, com o concerto de Sérgio Mirra Trio e Pan de Capazo, no dia 30. No dia 31, a abertura oficial faz-se a bordo do ferryboat com a participação de tocadores galegos e portugueses, pelas 17H00.E, nos dias 1 e 2 de junho, as travessias do rio Minho serão acompanhadas com tocadores de Portugal e da Galiza.

ferry boat

Esta edição é a afirmação internacional do Entre Margens – Encontro de Tocadores. Pela primeira vez, na história do certame, as iniciativas vão decorrer entre Caminha e A Guarda. Com um programa aliciante, o cartaz contempla concertos com Sérgio Mirra Trio e Pan de Capazo, Carlos Batista, Segue-me à Capela; Obal, Roncos do Diabo. O programa inclui um Encontro de Grupos de cavaquinhos da Ribeira Minho; animação com o Rancho de Reis de Riofrio; Foliada e Baile ao Improviso e exposição itinerante “Os Cinco Hermanos; Gaiteiros das margens do Minho”. Estão igualmente previstas várias palestras, cinema e apresentações de livros e cd,s. E, ainda, travessias do rio Minho com tocadores portugueses e galegos.

Em Caminha,ainda vão decorrer as seguintes oficinas: construção de instrumentos musicais com Xavier Blanco e Inocêncio Casquinha; combo de cordofones/Tocata Popular com Carlos Batista; murgas e charangas com Fernando Abreu; cantos Polifónicos com Segue-me à Capela e oficina de dança Carvallesa com Montse Rivera.

O Entre Margens-Encontro de Tocadores é organizado pela PédeXumbo - Associação para a Promoção da Música e da Dança, aCentral Folque - Centro Galego Música Popular, Câmara Municipal de Caminha e Freguesia de Caminha e Vilarelho.

Programa:

30 de Maio

19H30 | CONCERTO com Sergio Mirra Trio e Pan de Capazo

Praça do Relógio em A Guarda

31 de Maio

10H00 | ZAMPADANÇAS com Mercedes Prieto e SergioCobos
(atividade lúdica dirigida aos alunos do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais)
Pavilhão Municipal de Caminha

16H00 – 24H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

17H00 | ABERTURA DO ENCONTRO DE TOCADORES – ENTRE MARGENS

no Ferryboat St. Rita de Cássia, com a participação de tocadores galegos e portugueses

19H00 | INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO ITINERANTE “OS CINCO HERMANOS: GAITEIROS DAS MARGENS DO MINHO”. Curadoria de Francisco Caldas e Napoleão Ribeiro

Edifício Paços do Concelho

21H30 | CONCERTO com Carlos Batista
Largo Calouste Gulbenkian

23H00 | CONCERTO com Segue-me à Capela
Largo Calouste Gulbenkian

Pela noite fora… | FOLIADA E BAILE AO IMPROVISO

01 de Junho

09H00 | RECEÇÃO AOS PARTICIPANTES DAS OFICINAS
Edifício Paços do Concelho

10H30-13H00 | OFICINAS
CANTOS POLIFÓNICOS com Segue-me à Capela
Sede da Academia Sénior de Caminha

COMBO DE CORDOFONES/TOCATA POPULAR com Carlos Batista
Biblioteca Municipal de Caminha

CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS SINGELOS com Xabier Blanco e Inocêncio Casquinha

Museu Municipal de Caminha

MURGAS E CHARANGAS com Fernando Abreu e Manuel Lima
Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Caminha

DANÇA TRADICIONAL: CARBALLESAS com Montse Rivera
Valadares, Teatro Municipal

10H30 | PALESTRA “CHARANGAS. O CLARINETE NA MÚSICA POPULAR URBANA NA MUDANZA DO SÉCULO XIX AO XX” por Fernando Abreu
Auditório do Museu Municipal de Caminha

11H30 | APRESENTAÇÃO DO LIVRO “LA NUOSSA GAITA” por Abílio Topa e Daniel Pina Cabral

Auditório do Museu Municipal de Caminha

12H00 | ENCONTRO DE ZÉS PEREIRAS: GRUPOS DE PORTUGAL E GALIZA

Praça Conselheiro Silva Torres

14H00-24H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

15H00 - 18H00 | TRAVESSIAS DO RIO MINHO COM TOCADORES DE PORTUGAL E GALIZA

Ferryboat St. Rita de Cássia

15H00 – 18H00 | OFICINAS
(nos locais anteriormente assinalados)

15H00 | PALESTRA “ESCALA CURTA, CORPO PEQUENO. ESTÓRIAS DO CAVAQUINHO” por Carlos Batista e “PROJETO ATLAS” por Jorge Castro Ribeiro e Ivan Vilela
Auditório do Museu Municipal de Caminha

16H30 | APRESENTAÇÃO LIVRO CD “SINDO DE OLELAS – CONCERTINA GALEGA” por Xurxo Souto
Auditório do Museu Municipal de Caminha

18H00 | PALESTRA “ENCONTRO(S) COM A(S) DANÇA(S)” por Mercedes Prieto e Maria João Alves
Auditório do Museu Municipal de Caminha

19H00 | ENCONTRO DE GRUPOS DE CAVAQUINHOS DA RIBEIRA MINHO

Largo Calouste Gulbenkian

21H30 | CONCERTO com OBAL
Largo Calouste Gulbenkian

23H00 | CONCERTO com Roncos do Diabo
Largo Calouste Gulbenkian

Pela noite fora… | FOLIADA E BAILE AO IMPROVISO

02 de Junho

10H00-13H00 | OFICINAS
(nos locais assinalados)

11H00-19H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

11H00 | ANIMAÇÃO: Rancho de Reis de Riofrio

Praça Conselheiro Silva Torres

11H30 | APRESENTAÇÃO: publicação “OS DANZANTES DOS REIS” por Eutrópio Rodriguez e Rancho de Reis de Riofrio
Auditório do Museu Municipal de Caminha

12H00 | CINEMA: “DA TERRA AO CÉU”, documentário PédeXumbo sobre a tradição dos mastros tradicionais no concelho de Odemira. Realizado por Pedro Grenha e Rui Cacilhas

Auditório do Museu Municipal de Caminha

15H00 | APRESENTAÇÃO FINAL DOS TRABALHOS REALIZADOS NAS OFICINAS
Largo Calouste Gulbenkian

15H00 - 18H00 | TRAVESSIAS DO RIO MINHO COM TOCADORES DE PORTUGAL E GALIZA

Ferryboat St. Rita de Cássia

18H00 | ENCERRAMENTO
Largo Calouste Gulbenkian

59365135_2173688422685675_1603463565367312384_n (2).jpg

ENTRE MARGENS NO RIO MINHO – ENCONTRO DE TOCADORES COM ABERTURA A BORDO DO FERRYBOAT

De 30 de maio a 2 de junho, Caminha e A Guarda vão ser a capital da música tradicional e da dança, com a promoção de mais uma edição do Entre Margens – Encontro de Tocadores, este ano duas margens do rio Minho e com muitas novidades. Concerto em A Guarda, travessias do rio Minho com tocadores portugueses e galegos, mostra de construtores, apresentação de publicações, cds e livros, concertos, foliadas e bailes ao improviso, oficinas, palestras, animação de rua, cinema, exposições são algumas das iniciativas que vão dar o mote a esta edição do evento. A abertura oficial vai decorrer a 31 de maio, pelas 17H00, a bordo do ferryboat com a participação de tocadores galegos e portugueses.

ferry boat

Esta edição traz muitas novidades. O Entre Margens vai realizar-se pela primeira vez nas duas margens do Rio Minho.  A Guarda vai receber o primeiro espetáculo do certame. Assim, no dia 30 de maio, terá lugar um concerto com Sérgio Mirra e Pan de Capazo, na Praça do Relógio. Outra das novidades prende-se com a abertura oficial. Este ano, vai realizar-se a bordo do ferryboat com a participação de tocadores galegos e portugueses. E, nos dias 1 e 2 de junho, as travessias do rio Minho serão acompanhadas com tocadores de Portugal e da Galiza.

De facto, nesta edição a organização está a ultimar os preparativos para que esta edição fique na memória de todos. Os vários espaços da vila preparam-se para receber tocadores de instrumentos tradicionais de diferentes gerações, que irão partilhar saberes, repertórios e técnicas instrumentais antigas e contemporâneas, possibilitando desta forma o perdurar no tempo, das tradições musicais de várias regiões de Portugal, com particular incidência na região do Minho e da Galiza, em Espanha.

À semelhança de anos anteriores, esta edição conta com um programa vasto e eclético, que inclui oficinas de aprendizagem, com a presença de tocadores de vários instrumentos e um responsável por facilitar a dinâmica da oficina e a troca de informação entre o tocador antigo e a assistência. Em Caminha, vão decorrer as seguintes oficinas: construção de instrumentos musicais com Xavier Blanco e Inocêncio Casquinha; combo de cordofones/Tocata Popular com Carlos Batista; murgas e charangas com Fernando Abreu; cantos Polifónicos com Segue-me à Capela e oficina de dança Carvallesa com Montse Rivera. As inscrições já estão a decorrer. Os interessados podem efetuar a respetiva inscrição em http://www.encontrodetocadores.pedexumbo.com/2019/05/03/inscricoes-abertas-para-as-oficinas-do-encontro-de-tocadores-2019/

Além das oficinas, esta edição conta com os concertos de Carlos Batista, Segue-me à Capela; Obal, Roncos do Diabo. O programa inclui um Encontro de Grupos de cavaquinhos da Ribeira Minho; animação com o Rancho de Reis de Riofrio; Foliada e Baile ao Improviso e exposição itinerante “Os Cinco Hermanos; Gaiteiros das margens do Minho”. Estão igualmente previstas várias palestras, cinema e apresentações de livros e cd,s.

O Entre Margens-Encontro de Tocadores é organizado pela PédeXumbo - Associação para a Promoção da Música e da Dança, aCentral Folque - Centro Galego Música Popular, Câmara Municipal de Caminha e Freguesia de Caminha e Vilarelho.

Programa:

30 de Maio

19H30 | CONCERTO com Sergio Mirra Trio e Pan de Capazo

Praça do Relógio em A Guarda

 

31 de Maio

10H00 | ZAMPADANÇAS com Mercedes Prieto e SergioCobos
(atividade lúdica dirigida aos alunos do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais)
Pavilhão Municipal de Caminha

16H00 – 24H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

17H00 | ABERTURA DO ENCONTRO DE TOCADORES – ENTRE MARGENS

no Ferryboat St. Rita de Cássia, com a participação de tocadores galegos e portugueses

19H00 | INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO ITINERANTE “OS CINCO HERMANOS: GAITEIROS DAS MARGENS DO MINHO”. Curadoria de Francisco Caldas e Napoleão Ribeiro

Edifício Paços do Concelho

 

21H30 | CONCERTO com Carlos Batista
Largo Calouste Gulbenkian

23H00 | CONCERTO com Segue-me à Capela
Largo Calouste Gulbenkian

Pela noite fora… | FOLIADA E BAILE AO IMPROVISO

 

01 de Junho

09H00 | RECEÇÃO AOS PARTICIPANTES DAS OFICINAS
Edifício Paços do Concelho

10H30-13H00 | OFICINAS
CANTOS POLIFÓNICOS com Segue-me à Capela
Sede da Academia Sénior de Caminha

COMBO DE CORDOFONES/TOCATA POPULAR com Carlos Batista
Biblioteca Municipal de Caminha

CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS SINGELOS com Xabier Blanco e Inocêncio Casquinha

Museu Municipal de Caminha

MURGAS E CHARANGAS com Fernando Abreu e Manuel Lima
Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Caminha

DANÇA TRADICIONAL: CARBALLESAS com Montse Rivera
Valadares, Teatro Municipal

10H30 | PALESTRA “CHARANGAS. O CLARINETE NA MÚSICA POPULAR URBANA NA MUDANZA DO SÉCULO XIX AO XX” por Fernando Abreu
Auditório do Museu Municipal de Caminha

11H30 | APRESENTAÇÃO DO LIVRO “LA NUOSSA GAITA” por Abílio Topa e Daniel Pina Cabral

Auditório do Museu Municipal de Caminha

12H00 | ENCONTRO DE ZÉS PEREIRAS: GRUPOS DE PORTUGAL E GALIZA

Praça Conselheiro Silva Torres

14H00-24H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

15H00 - 18H00 | TRAVESSIAS DO RIO MINHO COM TOCADORES DE PORTUGAL E GALIZA

Ferryboat St. Rita de Cássia

15H00 – 18H00 | OFICINAS
(nos locais anteriormente assinalados)

15H00 | PALESTRA “ESCALA CURTA, CORPO PEQUENO. ESTÓRIAS DO CAVAQUINHO” por Carlos Batista e “PROJETO ATLAS” por Jorge Castro Ribeiro e Ivan Vilela
Auditório do Museu Municipal de Caminha

16H30 | APRESENTAÇÃO LIVRO CD “SINDO DE OLELAS – CONCERTINA GALEGA” por Xurxo Souto
Auditório do Museu Municipal de Caminha

18H00 | PALESTRA “ENCONTRO(S) COM A(S) DANÇA(S)” por Mercedes Prieto e Maria João Alves
Auditório do Museu Municipal de Caminha

19H00 | ENCONTRO DE GRUPOS DE CAVAQUINHOS DA RIBEIRA MINHO

Largo Calouste Gulbenkian

 

21H30 | CONCERTO com OBAL
Largo Calouste Gulbenkian

23H00 | CONCERTO com Roncos do Diabo
Largo Calouste Gulbenkian

Pela noite fora… | FOLIADA E BAILE AO IMPROVISO

 

02 de Junho

10H00-13H00 | OFICINAS
(nos locais assinalados)

11H00-19H00 | MOSTRA DE CONSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS (Luthiers)
Largo Calouste Gulbenkian

11H00 | ANIMAÇÃO: Rancho de Reis de Riofrio

Praça Conselheiro Silva Torres

 

11H30 | APRESENTAÇÃO: publicação “OS DANZANTES DOS REIS” por Eutrópio Rodriguez e Rancho de Reis de Riofrio
Auditório do Museu Municipal de Caminha

12H00 | CINEMA: “DA TERRA AO CÉU”, documentário PédeXumbo sobre a tradição dos mastros tradicionais no concelho de Odemira. Realizado por Pedro Grenha e Rui Cacilhas

Auditório do Museu Municipal de Caminha

15H00 | APRESENTAÇÃO FINAL DOS TRABALHOS REALIZADOS NAS OFICINAS
Largo Calouste Gulbenkian

15H00 - 18H00 | TRAVESSIAS DO RIO MINHO COM TOCADORES DE PORTUGAL E GALIZA

Ferryboat St. Rita de Cássia

18H00 | ENCERRAMENTO
Largo Calouste Gulbenkian

REGATA INTERNACIONAL UNE O MINHO À GALIZA

14ª Regata Internacional Ponte da Amizade marcada pelo sucesso

Mais um ano e mais um sucesso dentro e fora de água. Cerca de 500 jovens atletas de vários escalões, mais de 200 embarcações de 17 clubes (9 portugueses e 8 espanhóis) invadiram, este domingo, o rio Minho, para participar em mais uma edição da reconhecida Regata Internacional Ponte da Amizade. Ao caráter competitivo da prova junta-se o intercâmbio de princípios e valores desportivos.

Remo 2019 1.jpg

Organizada pela Associação Desportiva e Cultural Juventude de Cerveira, com o apoio da Câmara Municipal, esta regata de referência ibérica tem como singularidade o troféu “Ponte da Amizade” atribuído à prova de 8+ juvenil masculino, que apenas é entregue após a conquista de três vitórias consecutivas pelo mesmo clube ou de cinco vitórias intercaladas.

Na presente edição, a embarcação do Viana Remadores do Lima saiu vencedora no 8+juvenil masculino, somando mais uma vitória que, no entanto, não chegou para a erguer o tão ambicionado troféu.

Em pleno rio Minho e nas suas margens, centenas de jovens atletas competiram e outras centenas de pessoas assistiram a mais uma prova desportiva de grande êxito no concelho de Vila Nova de Cerveira, e que proporciona o desfrute de toda a beleza natural envolvente.

Satisfeita pelo impacto positivo, a direção da ADCJC agradece a todos as pessoas, entidades e patrocinadores envolvidos na concretização deste evento desportivo, com a expetativa de em 2020 assinalar a 15ª edição.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO APRESENTA O SÁVEL E A TRUTA

Sável e truta-comum em destaque no Aquamuseu do rio Minho

Entre abril e junho, o Aquamuseu do Rio Minho volta a promover duas exposições que visam proporcionar à população em geral um conhecimento mais alargado sobre duas espécies presentes no rio Minho: o sável e a truta-comum.

EXPOSIÇÃO TRUTA COMUM.jpg

Pela sua importância a nível económico e também social, a mostra intitulada “O Sável do rio Minho” revela a distribuição, as características, os períodos e artes de pesca, os registos da pesca, assim como alguns testemunhos e termos utilizados pelos pescadores.

Não obstante, e igualmente muito apreciado pelas pessoas e pelos pescadores de pesca desportiva, a truta-comum também estará patente numa exposição distribuída por painéis informativos e fotográficos junto à entrada do Aquamuseu. O objetivo é dar a conhecer algumas das características gerais, reprodução, habitat e ameaças deste salmonídeo.

Fica o convite para uma visita ao Aquamuseu, complementada por estas duas sugestões.

VALENCIANOS ATRAVESSAM O RIO MINHO COM A CRUZ PASCAL

Páscoa Sem Fronteiras em Valença. Cruz Pascal Atravessa o Rio Minho de Barco

A Cruz Pascal vai atravessar o Rio Minho, num tradicional compasso pascal transfronteiriço, com o emblemático Lanço da Cruz. Segunda-feira de Páscoa, 22 de Abril, às 17h, o rio Minho é o palco para uma tradição popular e religiosa onde milhares de minhotos e galegos mostram a sua fé.

unnamedPASRIOGAL.jpg

Uma Festa em Dois Países

O Santuário da Senhora da Cabeça, na freguesia valenciana de Cristelo Côvo, o Cais de Sobrado - Torron, em Tomiño (Galiza) e o rio Minho são os recintos de uma autentica romaria galaico-minhota que decorre sempre na segunda-feira imediata ao fim de semana da Páscoa.

Lanço da Cruz e Procissão Fluvial

Da romaria destaca-se o emblemático Lanço da Cruz.

Ao entardecer, depois da visita pascal a Cristelo-Côvo, o pároco com a Cruz Pascal, entra num barco de pesca e dirige-se até à margem espanhola onde dá a cruz a beijar. Entretanto os pescadores lançam as redes benzidas ao rio. Todo o peixe que sair no lance é para o pároco. Com o pároco português regressa, no barco, o pároco de Sobrado – Torron, concelho de Tomiño (Galiza), dando a cruz a beijar aos peregrinos que aguardam junto ao rio, na margem portuguesa. Várias embarcações portuguesas e galegas acompanham este compasso pascal, numa castiça e autêntica procissão fluvial, nas águas do Minho.

Romaria Galaico Minhota

Até à noite os sons das gaitas de foles misturam-se com os das concertinas, das castanholas, o rufar dos bombos e tambores numa autêntica romaria galaico-minhota.

Os Merendeiros do Carneiro da Páscoa

Na terça-feira, 23 de Abril, merece especial referência a missa para os peregrinos da Galiza, celebrada em galego, por um padre da Galiza. Neste dia também, por tradição, os peregrinos desfrutam dos seus merendeiros nas sombras do parque comendo, sobretudo, o que sobrou do carneiro ou cabrito da Páscoa.

A tradição do Lanço da Cruz é uma manifestação religiosa e popular muito acarinhada pelas populações da raia minhota que ano após ano atrai um maior número de populares e turistas.

MINHO E GALIZA CRIAM MARCA DE IDENTIDADE PARA O TERRITÓRIO TRANSFRONTEIRIÇO

‘Rio Minho’: Criada a marca de identidade para o território transfronteiriço

“Um rio, dois países, grandes experiências”. Este é o slogan eleito para acompanhar a nova imagem da marca ‘Rio Minho’, apresentada este sábado, no Parador de Tui, num ato que contou com a presença da presidente da Deputación de Pontevedra, Carmela Silva, do director da AECT Rio Minho e deputado de Cooperación Transfronteiriza da Deputación de Pontevedra, Uxío Benítez, e do vice director do AECT Rio Minho, Fernando Nogueira.

IMG_7784.jpg

“Com a criação desta marca daremos a conhecer e potenciaremos todas as riquezas e património do território do Rio Minho Trasnfronteiriço. Desde Crecente e Melgaço, até à foz do Minho, temos un território repleto de atrativos. A marca ‘Rio Minho’ é o conjunto de todas estas riquezas, da nossa oferta cultural, gastronómica, turística e de lazer”, referiu Uxío Benítez.

O diretor do AECT Rio Minho realçou ainda que “durante séculos, ser fronteira deixou as populações confinados a estar na margem, mas hoje em dia ser fronteira é precisamente um dos maiores incentivos para os visitantes”. “Temos uma identidade e uma personalidade própria, aqui somos de Galiza e de Portugal, mas acima de tudo somos minhotos e minhotas, e algo que para nós é tão natural, fascina quem nos visita. A marca apresentada responde a uma visão supramunicipal e transfronteiriça do turismo. Cada un dos concellos e cámaras municipais que comprenden o territorio do Río Miño Trasfronteirizo “son interesantes por si sos e teñen moito que ofrecer, pero cando sumamos, obtemos un destino único, orixinal e diferente que nos coloca na vangarda do turismo actual e nos fai destacar sobre o resto”, acrescentou.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, e vice-diretor do AECT-Rio Minho, salientou que “o rio Minho já é uma marca secular, sobejamente conhecida e reconhecida mundialmente, com um potencial económico, cultural, ambiental e turístico inigualável”. Aludindo a um perfil de turista cada vez mais exigente, Fernando Nogueira assegurou estarmos perante “um diamante que precisa de ser lapidado. E esta ação vem dar corpo, dar sustentabilidade a esta pretensão de, através dos elementos diferenciadores de cada concelho, contribuir para enriquecer esta marca tão singular”. “O rio Minho tem o que se pode denominar uma simbiose perfeita que merece ser partilhada com o mundo, e esta marca vem conferir mais competitividade, atratividade e conetividade”, concluiu.

O evento de apresentação da marca ‘Rio Minho’ foi conduzido pela blogger de viagens portuguesa Zara Quiroga e pelo ator galego Suso Pando, contando com a presença de vários representantes institucionais, culturais e turísticos do território, assim como dos principais organismos públicos galegos e portugueses.

A marca ‘Rio Minho’, fruto de um rigoroso estudo, é um produto contemplado no projeto ‘Visit Rio Minho’ para potenciar a visibilidade do território transfronteiriço do rio Minho como destino ecoturístico de qualidade, bem como para incentivar a sua preservação e valorização.

Confinanciado a 75 % pelo Fundo Europeu de Desenvolvemento Regional (FEDER) no âmbito da convocatoria de ajudas do Programa de Cooperação Territorial Interreg V-A España-Portugal (POCTEP) 2014-2020 o projeto ‘Visit Rio Minho’ tem como intervenientes a Deputación de Pontevedra, o AECT Rio Minho, o Centro Tecnolóxico do Mar - CETMAR, a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho - CIM Alto Minho, o Centro de Estudios Euro Rexionais Galicia Norte de Portugal (FCEER), a Universidade de Vigo e os concelhos de Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira.

IMG_8012.jpg