Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIEIRA DO MINHO APRESENTA ATIVIDADES PECUÁRIAS

Atividades Pecuárias na Feira da Ladra

No âmbito das festividades da Feira da Ladra vão realizar-se as habituais atividades pecuárias, durante os cinco dias de festa, ainda que, em moldes diferentes dos anos anteriores, devido aos constrangimentos provocados pela COVID 19.

Neste sentido, os concursos pecuários vão realizar-se na segunda-feira, dia 4 de outubro, às 10h00, no Parque dos Moinhos. Este ano os concursos pecuários, decorrem apenas para produtores do concelho. O valor do prémio,vai ser dobrado, atendendo às dificuldades vividas pelos produtores durante a pandemia.

As tradicionais chegas de bois vão decorrer em quatro dias:  Sábado, no domingo, na segunda e na terça-feira.

Já as corridas de cavalos, vão decorrer no domingo e na segunda-feira.

MUNICÍPIO DE BRAGA INAUGURA FEIRA INTERNACIONAL DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO

O Município de Braga inaugura a 53ª AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, em cerimónia que terá lugar amanhã, Quinta-feira, dia 16 de Setembro, pelas 12h00, no Altice Forum Braga.

241410217_4723479397683210_4008871110386946202_n.p

A AGRO vai apresentar de novo um vasto e diversificado programa de conferências e seminários e, também, um espaço dedicado a demonstrações, apresentações e degustações. As várias actividades paralelas serão promovidas por parceiros da organização e serão, certamente, um dos pontos fortes da Feira.

A AGRO junta os principais agentes do sector: agricultores, criadores de gado (raças autóctones e outras do sector agropecuário), produtores, importadores, armazenistas e revendedores dos sectores agroalimentar e pecuário, especialistas nacionais e estrangeiros dos vários sectores e público em geral.

A iniciativa contará com a presença do presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, e do Administrador Executivo da InvestBraga, Carlos Silva.

BRAGA REALIZA FEIRA INTERNACIONAL DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO

53ª edição da AGRO decorre entre os dias 16 e 19 de Setembro

A edição de 2021 da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação contará com mais de 15.000 m² de exposição, 6 Restaurantes de Carne DOP, 80 expositores, 7 concursos e 13 actividades paralelas.

CMB13092021SERGIOFREITAS002151384259.jpg

Aproveitando as valências do Altice Forum Braga, a AGRO vai apresentar de novo um vasto e diversificado programa de conferências e seminários e, também, um espaço dedicado a demonstrações, apresentações e degustações. As várias actividades paralelas serão promovidas por parceiros da organização e serão, certamente, um dos pontos fortes da Feira.

O certame tem ainda espaço para os tradicionais concursos pecuários, que decorrem no interior do pavilhão num ringue com 300 m². No total, a Agro contará com sete competições: XXXII Concurso Nacional da raça Barrosã; IX Concurso Nacional da raça Cachena; Concurso da raça Arouquesa; Concurso da raça Maronesa; Concurso da raça Minhota; XV Concurso Nacional de Galinhas de Raças Autóctones e Concurso Nacional de Ovelhas de raça Bordaleira entre Douro e Minho e Churra do Minho.

A AGRO junta os principais agentes do sector: agricultores, criadores de gado (raças autóctones e outras do sector agro-pecuário), produtores, importadores, armazenistas e revendedores dos sectores agro-alimentar e pecuário, especialistas nacionais e estrangeiros dos vários sectores e público em geral.

O evento contará ainda com um conjunto de iniciativas de índole cultural protagonizadas pelos grupos culturais da Universidade do Minho.

Esta é uma das mais importantes feiras de agricultura do Noroeste Peninsular, sendo a mais importante feira de agricultura, pecuária e alimentação do Norte de Portugal, sendo a única feira portuguesa a integrar a Eurasco – European Federation of Agricultural Exhibitions and Show Organizers. A AGRO faz ainda parte das feiras acreditadas pela UFI – The Global Association of the Exhibition Industry, sendo todos os seus dados estatísticos (entradas, metros alugados, número de expositores) devidamente atestados.

Horários

16 de Setembro de 2021 - quinta-feira: das 10h00 às 23h00

17 de Setembro de 2021 - sexta-feira: das 10h00 às 23h00

18 de Setembro de 2021 - sábado: das 10h00 às 24h00

19 de Setembro de 2021 - domingo: das 10h00 às 20h00

Bilhetes

Gratuito até aos 12 anos

Maiores de 12 anos: 2€ / dia

SEGURANÇA / COVID-19

As condições de segurança sanitária dos espaços serão reforçadas, assim como o acesso simplificado a este evento, não sendo necessário a apresentação do Certificado de Vacinação e/ou teste negativo.

CMB13092021SERGIOFREITAS002151384261.jpg

FAFE REALIZA CONCURSO PECUÁRIO NAS FEIRAS FRANCAS

Durante o dia de ontem, 17 de maio, o Município de Fafe promoveu, em conjunto com a COFAFE – Cooperativa Agrícola, o Concurso Pecuário das Raças Minhota e Barrosã, com a avaliação do júri feita nas explorações.

187210846_3945090168871749_4085299198925492022_n.j

A entrega de prémios decorreu na Câmara Municipal. Foram entregues os troféus aos vencedores, nas diferentes raças e classes, bem como os prémios de participação. Nesta edição, forma vários os produtores que participaram pela primeira vez.

Esta é uma forma de apoio aos produtores de gado do nosso concelho que têm demonstrado, ao longo do tempo, preserverança neste setor da atividade.

187184134_3945089788871787_4816046203742821618_n.j

187187564_3945089782205121_7017034683228653221_n.j

186995096_3945090018871764_1716862843214429793_n.j

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO CONCEDE APOIO FINANCEIRO AOS TITULARES DE EXPLORAÇÃO AGROPECUÁRIAS

No âmbito do Regulamento Municipal para a Concessão de Apoio Financeiro Destinado ao Fomento da Produção Pecuária no Município de Terras de Bouro, informamos sobre a vigência de comparticipações financeiras a fundo perdido, no máximo de 20 000 €, a conceder pelo município aos titulares de exploração agropecuárias existentes no nosso concelho.

cabras.JPG

Apenas são admitidas candidaturas referentes ao efetivo animal do ano imediatamente anterior e sendo o montante anual do subsídio a atribuir de 50 % dos valores despendidos pelo produtor com os animais, até ao limite máximo de 350 € por produtor. Sendo a análise das candidaturas realizada no prazo máximo de 30 dias a contar da data de entrada da respetiva candidatura.

Para efeitos de candidatura, o criador de gado bovino, ovino ou caprino deve reunir os seguintes requisitos:

  • Ser titular de exploração agropecuária no Concelho de Terras de Bouro;
  • Ser proprietário dos efetivos bovinos, ovinos e/ou caprinos;
  • Ter cumprido anualmente, nos seus efetivos animais, todas as obrigações legais em termos sanitários;
  • Possuir documento comprovativo do registo do animal e comprovar, sempre qua câmara municipal o imponha, que respeita as normas obrigatórias de saúde pública, sanidade animal, higiene pública veterinária, bem-estar animal e respeito pelo ambiente;
  • Ser residente e eleitor no Concelho de Terras de Bouro há, pelo menos, dois anos;
  • Ter a sua situação tributária e contributiva regularizada perante, respetivamente, a administração fiscal e a segurança social;
  • Ter a sua situação regularizada perante o Município de Terras de Bouro, não podendo apresentar quaisquer tipos de dívidas ao mesmo;
  • A candidatura ao pedido único do titular da exploração agropecuária tenha sido efetuada, exclusivamente, no Gabinete de Apoio ao Agricultor do Município de Terras de Bouro.

As candidaturas ao apoio são apresentadas nos serviços de atendimento do Município de Terras de Bouro, mediante o preenchimento de formulário próprio, acompanhado dos seguintes documentos:

  • Declaração de efetivo relativo ao ano imediatamente anterior, através de lista SNIRA – Serviço Nacional de Identificação e Registo Animal para os bovinos e iDigital para os pequenos ruminantes;
  • Comprovativo da existência dos animais adultos por um período de um ano, ou em casos de força maior, comprovativo da sua substituição em condições iguais e comprovativo do nascimento ou aquisição dos animais jovens, nomeadamente e entre outros que se venham a verificar pertinentes através do SNIRA, emitida por entidade competente para a comprovação;
  • Declaração a atestar que a sanidade foi realizada durante o ano a que diz respeito o apoio financeiro;
  • Declaração de compromisso de honra que ateste que o produtor agropecuário é residente e eleitor no Concelho de Terras de Bouro há, pelo menos, dois anos;
  • Declaração de não dívida à administração fiscal e segurança social.

Para mais informações e esclarecimentos contactar o Gabinete de Apoio ao Agricultor do Município de Terras de Bouro – 253 350 010.

gado.jpg

ovelhas.jpg

FALHA DO INSTITUTO DE REGISTOS E NOTARIADO PODE COMPROMETER A ASSINATURA DE PORTUGAL DA PETIÇÃO EUROPEIA PARA ACABAR COM JAULAS NA PECUÁRIA - AFIRMAR O DEPUTADO EUROPEU FRANCISCO GUERREIRO

Falha do IRN leva a que Portugal seja o único país a não assinar a petição Europeia para terminar com jaulas na pecuária

Devido a falha do Instituto de Registos e Notariado (IRN), Portugal poderá ser o único Estado-membro a não garantir que os seus cidadãos sejam representados na Iniciativa de Cidadania Europeia ‘End The Cage Age’, que objetiva proibir o enjaulamento de animais na produção pecuária e recolheu mais de1.5 milhões de assinaturas por toda a União Europeia (UE). Em causa está o não envio à Comissão Europeia da confirmação das identidades dos portugueses que assinaram a petição por parte do IRN.

FranciscoGuerreiro2_VIICongresso.jpg

As identidades dos cidadãos devem ser verificadas pelos governos dos diferentes Estados-membros três meses após o promotor da petição, neste caso, a ONG internacional Compassion in World Farming (CIWF), fazer chegar às entidades nacionais competentes as assinaturas. As assinaturas foram enviadas para o IRN em dezembro de 2019 e deveriam ter sido confirmadas até ao início de março de 2020. 

Na sequência desta falha, as ONG Compassion in World Farming e SOS Animal - que é a representante da petição em Portugal -, contactaram o IRN a pedir esclarecimentos, tendo-lhes sido respondido que o atraso se devia à instalação de um novo sistema informático, que estaria finalizada até 9 de março. Desde então, nenhuma das ONG conseguiu resposta da entidade.

A 1 de junho de 2020, a Inspeção Geral dos Serviços de Justiça (IGSJ), por iniciativa de contato da SOS Animal, abriu um processo (R-913/2020) para solicitar esclarecimentos à Senhora Presidente do Conselho Diretivo do IRN. Dado que até dia 6 de julho não houve resposta, o IGSJ enviou um ofício de insistência ao IRN, reiterando o pedido de esclarecimento.

A complementar os esforços das ONG, o Eurodeputado Francisco Guerreiro enviou hoje uma carta ao IRN, também a pedir esclarecimentos e a apelar para que a entidade assuma a sua responsabilidade e respeite os cidadãos.

O IRN não respeitou os prazos, não responde aos promotores da petição nem à Inspeção Geral dos Serviços de Justiça e não envia à Comissão Europeia a confirmação das identidades dos cidadãos que assinaram a iniciativa Europeia. Por razões inexplicáveis, a voz dos 16.501 portugueses que querem ver um fim ao confinamento de animais em jaulas na pecuária poderá, vergonhosamente, de entre todos os Estados-membros, ser a única a não estar representada. Que sinal estaremos a enviar aos nossos cidadãos e a Bruxelas se ignorarmos uma causa que toca a tantos cidadãos, especialmente tendo em conta que assumiremos a próxima presidência do Conselho da UE?” – comenta o eurodeputado.

Para uma Iniciativa de Cidadania Europeia ser submetida à Comissão é necessário um mínimo de 1 milhão de assinaturas provenientes de, pelo menos, 7 Estados-membros. Como mesmo, sem as assinaturas de Portugal, a petição cumpre os critérios, há possibilidade de esta ser enviada sem representação portuguesa.

As Iniciativas de Cidadania Europeia têm como objetivo incluir a participação dos cidadãos no processo democrático, sendo que até ao presente, apenas 5 completaram o processo completo, dada a dificuldade de recolher o mínimo de 1 milhão de assinaturas. Uma vez entregue à Comissão, a instituição é obrigada a pronunciar-se sobre a mesma.

PONTE DE LIMA REALIZA CONCURSO REGIONAL DA RAÇA FRÍSIA DO ALTO MINHO

Feira 100% Agrolimiano: IX Concurso Regional da Raça Frísia do Alto Minho de 15 e 16 de fevereiro

O Município de Ponte de Lima inaugura no próximo dia 15 de fevereiro, às 10h30, a “V Feira 100% Agrolimiano”, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima, evidenciando a essência genuína do setor primário do concelho.

74662464_2528590703861664_5573507029122678784_o (9).jpg

Este evento tem como objetivo divulgar e promover o que de melhor se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo que esta é uma das áreas que mais se tem desenvolvido nos últimos anos, facto que se deve à valorização dos produtos endógenos por parte dos empresários, e que tem originado um aumento do número de postos de trabalho no setor.

Durante os dois dias de duração do evento, serão apresentados e expostos vários produtos produzidos ou transformados no concelho, tais como, mel, sidra, vinho verde, enchidos e fumados, fruta, hortícolas, carne, leite, entre outros, tipicamente limianos.

Nesta edição da Feira 100% Agrolimiano, para além de arruadas, palestras, provas de vinhos e uma demonstração equestre, serão realizados no dia 15 de fevereiro, às 14h00 os III Agrojogos Limianos, organizados pela Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima, e no dia 16 de fevereiro, às 13h30, o IX Concurso Regional da Raça Frísia do Alto Minho – com origem nos Países Baixos e na Alemanha, os bovinos de raça Frísia, têm grande expressividade por todo o Norte do país, e em particular no concelho de Ponte de Lima e, dadas as suas caraterísticas - grande porte, excelente capacidade de produção de leite e a qualidade da carne – são, ainda nos dias de hoje, um importante fator de desenvolvimento económico, principalmente no que diz respeito ao setor primário. Assim, este concurso pretende promover a Raça Frísia, divulgar o seu potencial económico e premiar os melhores exemplares presentes no mesmo. Esta é mais uma forma de divulgar e valorizar os produtos endógenos do concelho e aquilo que de melhor temos para oferecer.

Desta forma, a “V Feira 100% Agrolimiano” apresenta um programa dirigido não só a profissionais mas também ao público em geral, procurando promover a excelência do mundo rural em Ponte de Lima.

CELORICO DE BASTO VALORIZA RAÇAS BOVINAS AUTÓCTONES

Feira Anual de Sta. Catarina voltou a atrair milhares de pessoas à vila de Celorico de Basto. Valorização das raças autóctones voltou a destacar-se na programação da feira.

A Feira Anual de Sta. Catarina decorreu em Celorico de Basto de 22 a 25 de novembro e como habitualmente o enfoque esteve na valorização das raças autóctones com um concurso pecuário a juntar produtores concelhios e regionais no Mercado Municipal.

_DSC8502 (1).jpg

Uma Feira que contou com uma programação abrangente para incentivar à visita e manter os usos e costumes inerentes às tradições locais como referiu o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, “as nossas gentes estão habituadas a visitar este certame, a assistir à programação promovida e a deambular pela feira adquirindo os produtos que precisam como os cobertores, os chinelos quentinhos, as sardinhas, as árvores de fruto, as alfaias agrícolas...” continuou dizendo que “neste certame valorizamos os concursos pecuários como pontos principais de atração mas não descuramos outras iniciativas, também elas, promotoras da cultura rural e do setor primário”. O autarca enalteceu ainda a organização do I Tunacel - Festival de Tunas Universitárias de Celorico de Basto, inserido na programação da Feira Anual da Santa Catarina, “bem demonstrativo do empenho dos jovens de Celorico de Basto que se envolveram de corpo e alma na organização de uma iniciativa que dinamizou ainda mais o certame e o comércio local e que continuará a ter o nossa colaboração para se tornar também uma tradição na feira anual de Sta. Catarina”.

Esta feira iniciou efetivamente no sábado, mas na sexta houve lugar para a serenata das tunas no Mercado Municipal. No sábado, de manhã, a programação incidiu no concurso pecuário de raças autóctones, raça Minhota, Barrosã e Maronesa, com uma participação ativa dos produtores locais. À tarde decorreu a garraiada também ela promovida no Mercado Municipal. No domingo, o principal foco de atração durante a manhã foi o concurso Pecuário Interescolas Profissionais da raça Holstein Frísia, que juntou no mesmo espaço, vários exemplares da raça frísia de várias escolas Profissionais sob a orientação da Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto. Durante a manhã teve ainda lugar um passeio cavalo pelas ruas da vila de Celorico de Basto.

À tarde a programação incidiu numa corrida de cavalos a passo travado e duas chegas de bois. A Feira anual de Sta. Catarina terminou no dia 25 de novembro.

Este certame é centenário e é promovido pela Câmara Municipal de Celorico de Basto em parceria com a Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto.

_DSC8608.jpg

_DSC8701.jpg

_DSC8708 (1).jpg

_DSC8727.jpg

_DSC8815.jpg

_DSC8922.jpg

_DSC8952.jpg

_DSC9028.jpg

PAN AVANÇA COM PROPOSTAS PARA PROTEÇÃO DE ANIMAIS UTILIZADOS PARA FINS DE PECUÁRIA

  • PAN quer mais proteção dos animais utilizados para fins na pecuária, como os equídeos
  • Criação de enquadramento legal que permita a existência de locais de acolhimento destinados a estes animais
  • Melhoria do sistema de identificação do fim funcional de equídeos com vista à sua proteção

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, deu entrada de uma iniciativa na qual recomenda ao Governo a criação de um enquadramento jurídico próprio para os locais de acolhimento sem fins-lucrativos que procedam à recolha, recuperação e alojamento de animais de quinta e de animais selvagens, em regime de santuário animal.

Este projeto de resolução tem como objetivo preencher a lacuna existente na legislação, uma vez que não existe proteção jurídica para os animais utilizados para fins de pecuária, de trabalho, ou animais selvagens. Face a esta conjuntura, torna-se urgente, no entender do Partido, criar um enquadramento jurídico específico para a criação e manutenção de locais que funcionem como santuários ou refúgios de vida animal e que permitam que estes animais, vítimas de maus-tratos ou negligência, possam nestes locais viver o seu tempo normal de vida ou ser encaminhados, quando apreendidos pelas autoridades.

De acordo com o nosso Código Civil os animais são seres vivos dotados de sensibilidade. No entanto, continuam a não existir mecanismos de resposta aos maus tratos e abandono de animais utilizados para fins de pecuária, tal como existe para os animais de companhia. Na prática, se um cão for abandonado existem Centros de Recolha Oficial e abrigos de associações sem fins lucrativos que o podem acolher, mas se um cavalo for abandonado não existe qualquer resposta”, afirma Cristina Rodrigues, deputada do Grupo Parlamentar do PAN.

A par desta iniciativa, o PAN apresentou ainda um projeto de lei onde prevê a melhoria do sistema de identificação do fim funcional de equídeos com vista à sua proteção. Neste documento o PAN aponta que, apesar de ser obrigatória a identificação destes animais numa base de dados nacional, existem ainda falhas na atualização da informação, nomeadamente no que diz respeito à aptidão funcional do equídeo.

De acordo com esta iniciativa, em caso de mudança de proprietário, o novo titular deve assegurar a atualização do registo relativamente aos seus dados e à aptidão funcional do animal, para que estes animais possam apenas ser utilizados para o fim que se encontra registado.

A este respeito, Cristina Rodrigues acrescenta que “existem muitos cavalos em Portugal cuja aptidão funcional é a de animal de companhia, no entanto, não podem ser registados como tal, o que faz com que no caso de maus tratos ou abandono estejam excluídos da proteção prevista no Código Penal”.

CABECEIRAS DE BASTO INCENTIVA PECUÁRIA

Presidente da Câmara entregou apoios ao fomento da produção pecuária

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, entregou ontem ao final da tarde, dia 6 de maio, subsídios destinados ao fomento da produção pecuária, apoios estes que perfazem um montante global de 12.270 euros. No total foram subsidiadas 1.557 cabeças de gado bovino, 1.546 de gado caprino, 1.494 de gado ovino e 36 suínos.

Presidente da Câmara entregou apoios ao fomento da produção pecuária.JPG

O apoio agora entregue aos proprietários refere-se ao efetivo pecuário no ano de 2018, de acordo com o estipulado no Regulamento Municipal de Apoio Financeiro Destinado ao Fomento da Produção Pecuária, regulamento que estabelece a atribuição do valor anual de 5 euros por cada cabeça de gado bovino, 2,50 euros por suínos e 1 euro por cada cabeça de ovinos e caprinos.

Acompanharam o presidente da Câmara, nesta cerimónia, o presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, os vereadores Dr. Mário Machado, Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa, bem como presidentes das Juntas de Freguesia, entre outros autarcas.

A concessão deste apoio aos produtores tem como objetivo promover, entre outros, a fixação da população, o rejuvenescimento e a dinamização da atividade económica local, bem como o incremento das condições de produtividade.

MARCA “PORTUGUESE BEEF” PROMOVE RAÇAS BOVINAS PORTUGUESAS NOS MERCADOS INTERNACIONAIS

Portuguese Beef: A promoção de raças bovinas portuguesas de excelência nos mercados internacionais.

A marca Portuguese Beef esteve presente no certame internacional Le Salon International de l'Alimentation (SIAL), em Paris, nos passados dias de 21 a 25 de Outubro.

received_418281915374147

Esta presença, num dos mais importantes certames para o setor agroalimentar, para além de despoletar a curiosidade e interesse entre os demais visitantes, contou com a visita do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Dr. Luís Medeiros Vieira.

O êxito da participação proporcionou a promoção da marca, dos seus produtos, o estabelecimento de vários contactos e o estreitamento de relações comerciais.

Adicionalmente, ainda no mercado Francês, a marca promoveu a ação Portuguese Beef Tasting – FRANCE, no dia 23 de Outubro no restaurante Plaisir du Portugal, em Créteil, França.

Este evento, complementar à participação no SIAL, direcionado maioritariamente a decision-makers, opinion-makers, importadores e distribuidores provenientes do sector, permitiu não só, para todos os convidados, saborear a carne de sete raças autóctones portuguesas, assim como usufruir de vários momentos de partilha de experiências, conhecimentos e criação de sinergias.

Ambas as ações referidas integram-se na estratégia de internacionalização do projeto Portuguese Beef, cofinanciado pelo Programa Operacional para a Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020 (Compete 2020), no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas (SIAC), envolvendo um investimento total de 426.637,00 euros, cofinanciado em 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), num total de 362.641,45 euros.

A marca Portuguese Beef

A marca Portuguese Beef integra-se num projeto de internacionalização que visa a promoção, divulgação e disseminação da carne bovina das raças autóctones portuguesas, com especial ênfase às raças Arouquesa, Barrosã, Cachena, Marinhoa, Maronesa, Minhota e Mirandesa.

O projeto e a difusão da marca tem por objetivo potenciar a diferenciação dos produtos endógenos portugueses, alavancar a procura por produtos de reconhecida qualidade com Denominação de Origem Protegida (DOP), cujo modo de produção se desenvolve através da alimentação em pastagens naturais. De igual modo, possibilitará o fomento das exportações e a criação de emprego, aliando a tradição e a autenticidade à inovação.

SIAL PARIS

SIAL PARIS2

Portuguese Beef Tasting - France_

Portuguese Beef Tasting France

PONTE DE LIMA APRESENTA "GALINHAS DE PORTUGAL"

Apresentação do Livro “Galinhas de Portugal”. 6 de Setembro | 18h00 | Clara Penha – Casa dos Sabores

Integrado num conjunto de publicações que visam, divulgar, preservar e valorizar o património de valor inestimável, que são as raças autóctones da região, o Município de Ponte de Lima, a Associação Concelhia das Feiras Novas, e a Associação dos Criadores de Bovinos de Raça Barrosã, apresentam o livro “Galinhas de Portugal”.

convite_studbook

As raças autóctones foram, outrora, decisivas na construção e definição das paisagens rurais e, por conseguinte, estão intimamente ligadas às populações rurais, aos seus modos de vida, costumes e tradições. Assim, surge este livro, no sentido de alertar para a necessidade e importância da salvaguarda, proteção e valorização das raças autóctones Pedrês Portuguesa, Preta Lusitânica, Amarela e Branca.

A Associação dos Criadores de Bovinos de Raça Barrosã, alertada pelos seus técnicos para as observações feitas junto dos seus associados, atenta à eminência do desaparecimento destas raças, e sem outra entidade que quisesse tomar a seu cargo a difícil mas honrosa tarefa de caracterização, inventariação, identificação e registo das galinhas, com vista à sua preservação, iniciou, no ano de 2003, os trabalhos que conduziram à criação dos Registos Genealógicos das supra mencionadas raças.

O trabalho culminou no livro “Galinhas de Portugal”, cuja apresentação tem lugar no dia 6 de setembro de 2018, na Clara Penha – Casa dos Sabores, às 18h00.

convite_studbook

FEIRA INTERNACIONAL DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO DE BRAGA RECEBE VISITA DO MINISTRO DA AGRICULTURA

51ª AGRO arranca esta semana com a maior edição de sempre e a presença do Ministro da Agricultura. Feira conta com mais de 250 expositores

A AGRO- Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação, realiza-se entre os dias 10 e 13 de maio e será a maior edição desta emblemática feira do setor agropecuário.

AGRO2018

No total estarão presentes mais de 250 expositores e perto de 450 máquinas agrícolas, que ocuparão um espaço de exposição superior a 25 mil metros quadrados.

Recorde-se que esta será a primeira feira a realizar-se no novo Forum Braga, um espaço que tem mais e melhores infraestruturas para a realização de eventos desta natureza e que quer posicionar Braga como uma cidade de referência para o Turismo de Negócios no Norte de Portugal e na Galiza.

Neste sentido, a AGRO 2018 vai ter uma nova dinâmica e um programa de atividades diversificado ao longo dos quatro dias do evento. Sendo que a abertura da feira, no dia 10, contará com a presença do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Dr. Luís Capoulas Santos, que fará uma visita pelos vários espaços da AGRO, onde será acompanhado pelo presidente da InvestBraga, Carlos Oliveira, e pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.

“A AGRO é uma das mais importantes montras da agricultura portuguesa e vai continuar a apoiar e a divulgar aquilo que de melhor se faz no setor agroalimentar. Acreditamos que com as novas instalações do Forum Braga todos os expositores, participantes e visitantes terão melhores condições para tirarem o melhor proveito das atividades previstas para esta edição da AGRO”, explica Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga.

Além dos habituais concursos pecuários, o programa deste ano contempla a realização de diversas conferências e ‘workshops’, que funcionarão como um espaço de partilha de conhecimento e de estratégias com o objetivo de impulsionar o setor primário em Portugal.  Mas esta não é a única novidade da edição deste ano: haverá ainda uma nova área totalmente dedicada à gastronomia e ao agro-gourment, na zona superior do novo pavilhão do Forum Braga.

Recorde-se que a AGRO assumiu grande relevância e dimensão ao longo das últimas décadas e é, atualmente, a maior feira do setor primário do Norte do país e da Galiza. É também a única feira, a nível nacional, que faz parte da EURASCO (European Federation of Agricultural Exhibitions and Show Organizers).

CABECEIRAS DE BASTO FOMENTA PECUÁRIA

Presidente da Câmara entregou 16 mil euros de apoios ao fomento da produção pecuária

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, entregou na sexta-feira ao final da tarde, dia 20 de abril, 177 subsídios destinados ao fomento da produção pecuária, apoios que perfazem um montante global de 16.745 euros. No total foram subsidiados 6.546 animais, dos quais 2.444 cabeças de gado bovino, 2.406 de gado caprino, 1.414 de gado ovino e 282 suínos.

Presidente da Câmara entregou 16 mil euros de apoios ao fomento da produção pecuária

A entrega dos apoios foi efetuada ao abrigo do art.º 7º do Regulamento Municipal de Apoio Financeiro Destinado ao Fomento da Produção Pecuária, sendo que as candidaturas apresentadas referem-se ao efetivo pecuário no ano de 2017, um apoio que tem caráter anual.

Acompanharam o presidente da Câmara, nesta cerimónia, os vereadores Dra. Carla Lousada e Eng. Pedro Sousa, bem como os presidentes e representantes das Juntas de Freguesia.

A concessão de apoio aos produtores, para além de promover a fixação, o rejuvenescimento e a dinamização da atividade económica local, permitirá o incremento das condições de produtividade, quer em qualidade, quer em quantidade, na medida em que os custos de exploração serão atenuados, encontrando-se tal medida plenamente justificada no âmbito das atribuições autárquicas.

A ruralidade é uma marca distintiva do concelho de Cabeceiras de Basto, onde a agropecuária tem um peso muito significativo. O apoio financeiro dado pela Câmara Municipal à produção pecuária justifica-se, assim, pela notória insustentabilidade financeira a que a agropecuária está voltada face aos elevados custos associados à produção desta importante atividade, assente na pequena exploração de natureza familiar.

O regulamento estabelece a atribuição do valor anual de 5 euros por cada cabeça de gado bovino, 2,50 euros por suínos e 1 euro por cada cabeça de ovinos e caprinos.

"BOIS DA PÁSCOA" VALORIZAM MUNDO RURAL

Este domingo saiu à rua o tradicional desfile dos “Bois da Páscoa”, o qual simboliza o fim do jejum da Quaresma e apresenta os melhores exemplares bovinos dos talhos locais.

bois 2018

Milhares de pessoas voltaram a distribuir-se pela avenida principal da vila para assistir ao desfile, que juntou 29 bovinos corpulentos e bem enfeitados, cangados à moda antiga, bem como reuniu cerca de 500 figurantes vestidos à época, com os trajes regionais.

Após o cortejo dita a tradição que os animais que desfilem sejam abatidos antes da Páscoa para que a sua carne seja consumida durante os festejos da época Pascal.

Para a Autarquia a realização deste desfile é uma forma de enaltecer as tradições, o trabalho do campo, e de destacar os produtos locais, nomeadamente a raça cachena, contribuindo assim para dinamizar a economia no concelho.

Este evento contou com a organização do Município de Arcos de Valdevez, em parceria com a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a ACIAB – Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a ARDAL.

bois 2018-8

bois 2018-32

bois 2018-35

bois 2018-40

PONTE DE LIMA REALIZA CONCURSO DA RAÇA FRÍSIA

III Feira 100% Agrolimiano no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima. Aqui Portugal – RTP 1 – 17 de fevereiro na Agrolimiano

O Município de Ponte de Lima realiza a terceira edição do evento nos dias 17 e 18 de fevereiro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

festival_bacalhau_facebook

O certame tem como objetivo principal, mostrar, divulgar e promover o melhor do que se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo que esta é uma das áreas que mais se tem desenvolvido no concelho, ao longo dos últimos anos. Este crescimento deve-se não só a uma maior valorização dos produtos endógenos, mas também à aposta em novos negócios, com produtos únicos e de qualidade. O crescimento do setor tem-se manifestado tanto na qualidade dos produtos como no número de postos de trabalho criados.

A RTP irá acompanhar em direto o evento, com o programa Aqui Portugal, no sábado, dia 17 de fevereiro, entre as 14h00 e as 20h00, onde as enormes potencialidades do mundo rural do concelho de Ponte de Lima estarão expostas e onde os visitantes poderão apreciar e comprar os mais diversos produtos como vinho verde, enchidos, fumados, sidra, mel, cogumelos, frutas e produtos hortícolas, entre outros, exclusivamente produzidos na nossa terra.

No âmbito desta feira, realiza-se o 8º Concurso de Raça Holstein Frísia do Alto Minho, numa parceria entre o Município de Ponte de Lima e a Coopalima – Cooperativa Agrícola dos Agricultores do Vale do Lima, com o apoio da Associação Portuguesa dos Criadores da Raça Frísia, da Associação de Apoio à Bovinicultura do Norte e da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima. Os bovinos de Raça Frísia tem grande expressividade na nossa região e, como tal, são um elemento chave no desenvolvimento do setor primário do nosso concelho. Além disso, a excelente qualidade da carne e a grande capacidade de produção de leite fazem deste um dos produtos endógenos de maior relevância e que conta com cada vez mais apreciadores e criadores.

Para além do 8º Concurso da Raça Frísia do Alto Minho, irão desenvolver-se outras atividades, com destaque para o Workshop “Pratos com Histórias”, por Saphir Cristal.

A Feira 100% Agrolimiano destina-se ao público em geral e aos profissionais do setor e pretende atrair potenciais investidores que queiram instalar os seus negócios em Ponte de Lima.

cartaz_frisia2018_PROPOSTA_2 (Large)