Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FESTA DAS VINDIMAS RECRIA TRADIÇÕES EM PONTE DA BARCA

DE 5 A 7 DE Outubro | Centro de Exposição e Venda de Produtos Regionais

A Câmara Municipal de Ponte da Barca promove, no fim-de-semana de 5 a 7 de outubro, mais uma edição da Festa das Vindimas. A iniciativa pretende, fundamentalmente, retratar a azáfama que caracteriza as vindimas, numa região fortemente ligada aos costumes vinícolas.

A decorrer no Centro de Exposição e Venda de Produtos Regionais, a edição 2018 deste evento volta a contar com a participação de várias associações concelhias, que armarão as “tasquinhas” com os pratos típicos da gastronomia desta região e a excelência dos vinhos de Ponte da Barca.

A par das artes e sabores a iniciativa, que tem inauguração marcada para as 18h00, oferece um vasto programa de animação e actividades ligadas à vinicultura, através do desfile 'A vinda do campo' (dia 5, às 21h), e a recriação da Pisada das uvas (dia 6, às 21h), e a Tirada do Vinho (dia 7, às 15h30). Momentos musicais também não vão faltar contando, para isso, com a atuação do grupo de música tradicional portuguesa Verde Canto (dia 5, às 22h), a atuação do grupo musical Cláudia Martins – Minhotos Marotos (dia 6, às 22h00), e a atuação dos Ranchos Folclóricos de Ponte da Barca, Bravães, Lindoso e Azias, ao longo da tarde do dia 7.

REDE EUROPEIA DAS CELEBRAÇÕES DA SEMANA SANTA E PÁSCOA VAI TER ASSOCIAÇÃO – ENTIDADES PROMOTORAS REUNIRAM NA ANDALUZIA

1ª reunião de entidades da Associação da "Rede Europeia das celebrações da Semana Santa e Páscoa” já aconteceu

Realizou-se na localidade de Cabra (Andaluzia, Espanha), a primeira reunião da futura associação que pretende candidatar celebrações de Semana Santa e Páscoa de toda a Europa a um Itinerário Cultural, do Conselho da Europa.

Capturar1

Diversas entidades de cinco países europeus (Espanha, Malta, Itália, Eslovénia e Portugal, representado unicamente pela Comissão da Semana Santa de Braga), reuniram-se em Cabra, na Andaluzia espanhola, no passado dia 12 de setembro, numa primeira Assembleia Geral, para discutir formas de concretização e formalização da futura Associação que terá como único objectivo a candidatura das diferentes Semana Santas e Páscoas das entidades presentes e futuras a um Itinerário Cultural, projeto do Conselho da Europa.

Foram debatidas na ocasião as acções já levadas a cabo (como o "I Fórum Europeu de Cerimónias da Semana Santa e Páscoa", e que tinha ocorrido precisamente no dia anterior, dia 11 de setembro, em Lucena, Espanha); o Plano de Acção 2018-2019; e a constituição dos Comités Técnico e Científico. A reunião serviu ainda para lançar o desafio a todas as entidades presentes a se constituirem como membros fundadores da Associação que pretende promover a candidatura, desafio que a Comissão da Semana Santa de Braga pondera aceitar.

Sobre os Itinerários Culturais do Conselho da Europa

O programa Itinerários Culturais do Conselho da Europa foi lançado em 1987 pelo Conselho da Europa com a finalidade de demonstrar, através da viagem no espaço e no tempo, como o património cultural da Europa se desenvolve através das fronteiras.

Um itinerário cultural europeu é uma rota que abarca países e regiões e que se organiza em torno de um tema cuja história, interesse artístico e cultural é claramente europeu, seja pela sua localização geográfica ou pelo seu conteúdo e significado.

Sobre a futura "Associação de Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa de Páscoa"

A rede europeia das Semanas Santas e celebrações da Páscoa serão formadas como uma associação cultural internacional, aberta a todas as religiões e crenças que comemoram a paixão e ressurreição de Jesus Cristo, e cuja património cultural é um ponto de referência nas suas respetivas regiões e/ou países.

A Associação pretende congregar esforços e aproveitar sinergias na consolidação de um modelo de conservação e difusão do património da Semana Santa e Páscoa, ao mesmo tempo que promove estas expressões, dos diferentes membros e áreas geográficas envolvidas, como destinos turísticos de qualidade.

Espera-se que a Comissão da Quaresma e Celebrações da Semana Santa de Braga venha a reunir condições para integrar esta Associação.

Razões da candidatura

Este projeto de Itinerário Cultural é uma formidável oportunidade e uma plataforma para disseminar e dar a conhecer o património relacionado com as celebrações da Semana Santa e Páscoa (onde Braga estará inserida), conferindo-lhe visibilidade a nível europeu e inclusivamente mundial.

A candidatura será preparada com a participação de todos os membros, que inclusivé custearão a sua elaboração, e que deverá ter um mínimo de cinco países membros, para ser admitida ao Conselho da Europa.

1S3A7492

CASA DO MINHO EM LISBOA MANTÉM A TRADIÇÃO DO COMPASSO PASCAL EM DOMINGO DE PASCOELA

Na Casa do Minho em Lisboa a tradição mantém-se. Em domingo de Pascoela, a zona de Telheiras viu passar os mordomos, com as suas opas vermelhas, tocando a sineta e levando consigo a caldeirinha e a cruz florida que é dada a beijar aos crentes que, na sua devoção, depositam toda a sua Fé na Ressurreição do Senhor: Aleluia!

DSCF8804

O Pároco do Lumiar, Padre João Caniço, é seguido por uma pequena multidão que, devido às condições meteorológicas, não puderam este ano percorrer as artérias da freguesia e lançar os foguetes. Mas, à boa maneira minhota, não dispesaram o rufar dos bombos e os alegres acordes das concertinas, ou não fora a Ressurreição um motivo de festa.

Já na sede daquela instituição regionalista e após a homilia, celebrada sob a égide de Nossa Senhora do Minho, ali representada sobre um improvisado altar dignamente revestido com uma magnífica toalha de linho, foi a cruz dada a beijar aos presentes tal como se pratica em todos os lares das nossas aldeias, das famílias mais humildes às mais abastadas.

E, por fim, a farta mesa onde não faltou o pão-de-ló caseiro, as cavacas e rosquilhas, os vinhos finos e, como não podia deixar de suceder, os tão apreciados vinhos verdes de Sapardos, do Concelho de Vila Nova de Cerveira, engarrafados e comercializados por José Luís Espinheira da Silva.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira fez-se representar pelo seu assessor, Dr. Pedro Soares.

DSCF8759

DSCF8772

DSCF8773

DSCF8774

Capturarcm1

DSCF8776

DSCF8777

DSCF8781

DSCF8783

DSCF8784

DSCF8789

DSCF8790

DSCF8794

DSCF8797

DSCF8807

DSCF8808

DSCF8809

DSCF8824

DSCF8828

DSCF8833

DSCF8838

Capturarcm2

Capturarcm3

COMUNIDADE GALEGA PARTICIPA AMANHÃ NA CELEBRAÇÃO DA PASCOELA ORGANIZADA PELA CASA DO MINHO EM LISBOA

Casa do Minho e Centro Galego de Lisboa de mãos dadas na defesa das nossas tradições comuns.

Vendo-os assim tão pertinho,

a Galiza mail’ o Minho,

são como dois namorados

que o rio traz separados

quasi desde o nascimento.

Deixal-os, pois, namorar

já que os paes para casar

lhes não dão consentimento

                                  João Verde

Irmãos da Galiza participam em Lisboa na festa da Casa do Minho

A tradicional visita pascal que amanhã vai ter lugar na Casa do Minho em Lisboa deverá contar com a participação de um grupo de gaiteiros e pandereteiras da Galiza, numa representação da Xuventud de Galicia – Centro Galego de Lisboa.

galegos_lisboa4

Esta iniciativa reveste-se de profundo significado na medida em que retoma uma antiga amizade e tradição entre as duas instituições – a Casa do Minho e a Xuventud de Galicia – que visa preservar a identidade comum das gentes galaicas d’aquém e d’além Minho, incluindo o espaço que na década de trinta do século passado veio a ser subtraído à região da vetusta Comarca d’Entre-o-Douro-e-Minho para dar origem à criação de uma província tão artificial quanto efémera denominada por “Douro Litoral”.

A Casa do Minho em Lisboa regressa desta forma à sua matriz inicial a privilegiar a ligação fraterna com a Galiza, as associações congéneres do Brasil com especial realce por razões históricas a Casa do Minho do Rio de Janeiro e ainda os concelhos representados nos seus estatutos que, apesar de não integrarem os distritos de Braga e Viana do Castelo, não deixam de constituir do ponto de vista geo-etnográfico parte integrante do Minho.

Os minhotos em Lisboa vão amanhã celebrar a pascoela na Casa do Minho e dar um abraço fraterno aos seus irmãos da Galiza também aqui radicados!

29597403_1812791805424187_6014516816507665125_n

PÓVOA DE LANHOSO MANTÉM VIVAS AS TRADIÇÕES PASCAIS

Póvoa de Lanhoso mantém vivas as tradições pascais

Na manhã de domingo, os Paços do Concelho da Póvoa de Lanhoso abriram as portas para receber a visita pascal. O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, recebeu o arcipreste, Armindo Gonçalves, assim como as diferentes cruzes, que, ao longo do dia de Páscoa, percorreram a paróquia de Nossa Senhora do Amparo – Póvoa de Lanhoso.

Visita Pascal aos Paços do Concelho 1

“Esta é uma tradição que queremos manter, assim como outras, o que demonstra acima de tudo o nosso respeito por esta festividade assinalada pela comunidade católica”, referiu o Presidente da Câmara Municipal, Avelino Silva, à margem desta receção, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde também marcaram presença os vereadores Gabriela Fonseca e André Rodrigues.

O autarca referia-se também à exposição de arcos de Páscoa elaborados pelos/as utentes dos Centros de Convívio da Póvoa de Lanhoso, em exposição no Jardim António Lopes, no coração da Vila Povoense, e à Queima do Judas. Neste último caso, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso foi uma das entidades que apoiaram esta iniciativa da Junta de Freguesia da Póvoa de Lanhoso, que reuniu uma enorme moldura humana, no largo em frente ao edifico da Câmara Municipal, para assistir à leitura do testamento e à queima do Judas, num momento que contribui para a divulgação e para a continuidade desta tradição pascal.

Visita Pascal aos Paços do Concelho 3

Exposicao de arcos de pascoa elaborados por utentes dos Centros de Convivio

Queima do Judas 1

CÂMARA DE CAMINHA ESTÁ A PROMOVER OTL "FÉRIAS DA PÁSCOA"

Frequentado por mais de quatro dezenas de crianças

Mais de quatro dezenas de crianças do Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento (CEB) de Escolas Sidónio Pais estão a frequentar o OTL "Férias da Páscoa", promovido pelo Município de Caminha.  Com uma calendarização recheada de atividades, esta tarde os meninos vão participar na campanha Laço Azul, incluída no ‘Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância’.

OTL Páscoa 2018 (1)

A decorrer desde o dia 26 de março, o OTL "Férias da Páscoa" está a decorrer em Vila Praia de Âncora. Os alunos do 1º CEB estão na Ludoteca e os meninos do Pré-Escolar no Jardim de Infância. À semelhança de anos anteriores, a Câmara Municipal de Caminha apostou num plano de atividades diversificado, de acordo com o grau de ensino, com o objetivo de proporcionar momentos divertidos e diferentes do dia a dia às crianças. As manhãs são dedicadas à pratica desportiva, que inclui natação (surf, canoagem, sup padle, jogos aquáticos), dança e jogos de motricidade. As tardes são ocupadas com ateliês, filmes e, ainda, visitas à fábrica de chocolate em Vila Verde, às Portas de Lamas de Mouro, em Melgaço. É de referir que as visitas se dirigem apenas aos alunos do 1º CEB. Amanhã, terá lugar a visita ‘Chocolate com pimenta’ à fábrica de chocolate em Vila Verde, que inclui um workshop com o chefe chocolateiro Pedro Sousa. Este OTL termina com a visita às Portas de Lamas de Mouro, em Melgaço.

Para o Município, este programa de férias visa ajudar as famílias do concelho de Caminha a conciliarem a vida familiar e profissional, já que muitas vezes se torna difícil compatibilizar a vida profissional com as pausas letivas. Assim, o OTL é uma alternativa para a ocupação dos tempos livres das crianças do concelho.

OTL Páscoa 2018 (2)

CELORICENSES CUMPREM A TRADIÇÃO DO COMPASSO PASCAL

Visita Pascal passou pelos Paços do Concelho em Celorico de Basto

Como habitualmente, as portas da Câmara Municipal de Celorico de Basto abriram-se para receber a Visita Pascal. Um ritual que se mantém inalterado com o passar dos anos.

_DSC0782

“É sempre um momento solene que reúne os colaboradores do Município à volta da mesa para receber o Compasso e beijar a Cruz. A Páscoa que representa a ressurreição de Cristo é um momento de família, de união, e todos nós, que passamos parte da nossa vida neste edifício somos sobretudo, uma família” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Esta tradição alegra-nos e dá-nos esperança para o que há de vir, cientes das nossas responsabilidades” realçou o autarca.

O compasso saiu à rua no dia 1 de abril, Dia de Páscoa, na grande maioria das freguesias do concelho. Algumas tiveram a Visita Pascal no dia 2, Segunda-Feira de Páscoa.

A receber o compasso da Paróquia de Britelo estava o Presidente da Camara Municipal, a família e vários colaboradores do Município e ainda uma mesa repleta de iguarias locais para brindar aqueles que integravam o compasso, uma tradição que se mantém inalterada.

_DSC0792

_DSC0797

_DSC0808

MELGAÇO REALIZA CONCERTO DE PASCOELA

07 de abril, 21h30, na Casa da Cultura

Com entrega de géneros alimentares para IPSS local

A Casa da Cultura acolhe no próximo sábado, dia 7 de abril, o concerto de Pascoela. O momento será protagonizado pelos Inside Your Dreams, pelas 21h30, e reverte para uma IPSS local.

CPacoela

Inside Your Dreams é um projeto composto por uma cantora (soprano), um pianista, uma viola de arco e uma guitarra clássica. Com a garantia de máxima qualidade, capaz de assegurar um repertório de excelência, personalizado e adaptado ao gosto dos ouvintes, com requinte e emoção, os Inside, músicos profissionais com mais de 15 anos de experiência, interpretam música clássica, celta e atual.Juntos combinam a arte da voz e do piano com a doçura da viola de arco e da guitarra clássica, proporcionando momentos de deleite a quem ouve.

A Câmara Municipal convida todos para a noite musical, enaltecendo o cariz solidário do evento: a entrada tem um custo de duas pascoelas, cujo valor reverte para uma IPSS local.

CERVEIRA REALIZA A QUEIMA DE JUDAS – A QUEIMA VERMELHA

Criativa, enigmática, festiva, surpreendente... Queima de Judas – A Queima Vermelha

Faça chuva, faça sol, Judas será queimado numa grande festa

Estando previstas condições meteorológicas adversas para a noite desta sexta-feira que inviabilizam a montagem de equipamentos elétricos nos diferentes espaços públicos inicialmente previstos para o evento, a Queima de Judas – Queima Vermelha vai decorrer, no sábado, a partir das 23h30, no espaço envolvente ao Quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira

IMG_1730

Este ano, a ‘Vila das Artes’ vai vestir-se de vermelho invocando o sangue derramado e o fogo purificador, culminando num cenário verdadeiramente apocalíptico.

Na Bíblia, o vermelho simboliza a humanidade e a vida. Surge associado ao sangue de Jesus, ao amor de Deus, ao sangue do cordeiro, à expiação e à salvação. É ainda a cor do pecado, do diabo e da tentação. A morte de Judas dá-se num local chamado “Campo de Sangue”. Procurando uma maior interação e envolvimento da população, os promotores deste espetáculo – Comédias do Minho e Município de Vila Nova de Cerveira – pretendem recriar este manto vermelho. Para isso, o desafio lançado a cerveirenses e visitantes é o de que saiam à rua vestidos de vermelho para queimar Judas.

Com cerca de uma centena de intervenientes, a comemoração desta festa popular será dividida entre sagrado e profano, com música ao vivo, dança, cor e muita festa até chegar ao dia do Julgamento Final, onde Judas será julgado e queimado num cenário de grande escala.

A “Queima de Judas” é uma festa popular que tem lugar no sábado que antecede a Páscoa na qual se recupera o ritual pagão da morte do ano velho e da chegada da primavera. Numa representação de pendor simultaneamente sagrado e profano, ritualiza-se a morte de Jesus Cristo, condena-se Judas, o traidor, convocam-se os vivos e os mortos e expurgam-se todos os males para comemorar o início de um novo ciclo.

Apenas se altera o local, pois a encenação, essa promete. Não pode faltar!

Sábado, 23h30, vamos vestir-nos de vermelho para queimar Judas.

FICHA TÉCNICA

ENCENAÇÃO  Joana Magalhães

AUTOR TESTAMENTO José Lopes Gonçalves

INTERPRETAÇÃO Atores e equipa CdM e atores amadores de VN Cerveira

MÚSICA Bernardo Soares, Catarina Santos, Dj Klarion, Isabel Carvalho, Pedro Lameira, Ricardo Casaleiro, Vasco Ferreira, e outros convidados especiais

VIDEOPROJEÇÃO Diogo Carvalho

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL Grupo de Motards associados à MOTOTERRA, Associação CATT- Amigos de Cerveira Todo o Terreno, colaboradores da Câmara Municipal de VN Cerveira, Bombeiros Voluntários de VN Cerveira

ORGANIZAÇÃO Município de Vila Nova de Cerveira

PRODUÇÃO Comédias do Minho