Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAREDES DE COURA: FIBRA + UM PIANO NA GUINÉ

A performance FIBRA coproduzida pelas Comédias do Minho, Teatro Municipal do Porto e Festival Internacional de Marionetas do Porto, bem como a sessão ‘Um piano na Guiné’ inserida no ciclo ‘A Guerra em África’ merecem particular destaque na oferta cultural do Município de Paredes de Coura para este fim de semana.

FIBRA | sex | 21h30 | Centro Cultural

FIBRA é uma performance cocriada e com direção artística de Filipe Moreira e Lola Sousa, coproduzida pelas Comédias do Minho, Teatro Municipal do Porto e Festival Internacional de Marionetas do Porto, e que vai ser apresentada já esta sexta-feira, 27 janeiro, pelas 21h30, no Centro Cultural.

FIBRA tem como génese as potencialidades plásticas do figurino, assumindo-o como o protagonista e ponto de partida para a criação cénica. A epiderme roupa-corpo surge como suporte para explorar a ambiguidade e a beleza das emoções humanas, associada a ideia de deformidade e metamorfose.

A partir das limitações e adaptações entre a peça vestível e um corpo, encontram-se pretextos para pensar o belo e o feio numa relação simbiótica que tem como inquietação inerente, uma comunicação sensorial mais ativa entre a matéria, o artista e o espectador.

Ao vestir o invólucro têxtil, o intérprete entra em isolamento com o exterior. Os cheiros, os sons e o toque ficam aguçados e, ao mesmo tempo, concentrados, sendo dominados. O que é visível assume uma dança de inúmeras identidades.

Cocriação e Direção Artística Filipe Moreira & Lola Sousa

Conceção Plástica e Construção Lola Sousa e Nuno Encarnação

Interpretação Filipe Moreira

Composição Musical e Sonoplastia João Ricardo

Direção Técnica e Desenho de Luz Mariana Figueroa

Direção de Fotografia e Vídeo para Cena Miguel F

Apoio Coreográfico Aldara Bizarro

Fotografia e Vídeo Documental Mário Jerónimo Negrão

Produção Executiva Sara Lamares / Fadas e Elfos – Associação Cultural

Agradecimentos Cristina Ferreira, Maria Glória Costa, Manuela Bronze, Ana Maria Fernandes, Susete Rebelo, Mon Père Vintage

Coprodução Comédias do Minho, Teatro Municipal do Porto, FIMP — Festival Internacional de Marionetas do Porto

gTNEsLvuJL4zFBxI.png

UM PIANO NA GUINÉ | sáb |17h30 | Centro Mário Cláudio

A audição de obras do compositor Cândido Lima, compostas durante a sua comissão de serviço na Guiné e comentadas pelo próprio, é o que nos propõe a iniciática ‘Um piano na Guiné’, este sábado, 28 de janeiro, pelas 17h30, no Centro Mário Cláudio, em Venade, e inserida no ciclo ‘A Guerra em África’.

Promovido em parceria com o Município de Paredes de Coura, o ciclo ‘A Guerra em África’ traz a este concelho do Alto Minho exposições, debates com escritores que estiveram na guerra e historiadores de vários quadrantes políticos, um ciclo de cinema, além de sessões de leitura de textos e de troca de opiniões, tendo sempre por referência os conflitos que se travaram nas três frentes, Guiné, Angola e Moçambique.

É neste âmbito que a sessão deste sábado no Centro Mário Cláudio, com entrada livre, contempla a audição de obras de Cândido Lima compostas aquando da sua passagem pela Guiné, ele que ao longo do seu percurso sempre procurou promover os compositores clássicos e portugueses, desdobrando-se em iniciativas para os mais diversos públicos, desde as escolas aos festivais, mas também na rádio e televisão.

qkdGdceR04gLr4nt.png

Num outro âmbito, a oferta cultural de Paredes de Coura também passa pelo cinema de ação, com a projeção do filme ‘No lugar errado’, dirigido por Mike Burns, mas também o Programa Bebés/Família – Xiribi Ba Ba Ba Bach, ambas as iniciativas no Centro Cultural.

No lugar errado

A vida de Frank, chefe da polícia de uma pequena cidade, era calma até testemunhar um assassinato a sangue-frio. O criminoso, há muito procurado pelas autoridades, é capturado e preso. Mas o que parecia algo mais ou menos rotineiro na vida de um agente converte-se num verdadeiro inferno quando Frank se apercebe de que tanto ele como a filha se tornaram alvos a abater.

Um “thriller” de acção escrito por Bill Lawrence e realizado por Mike Burns (“Sem Hora Marcada”), com interpretações de Ashley Greene, Texas Battle, Michael Sirow e Bruce Willis.

Título original: Wrong Place

Género: Ação

Realização: Mike Burns

Atores: Michael Sirow, Bruce Willis , Texas Battle , Ashley Greene

Duração (minutos): 96

Classificação: 12 anos

Dia 28 - 15h00 e 21h30

Dia 29 - 15h00 e 21h30

GUIN (1).png

Programa Bebés/Família – Xiribi Ba Ba Ba Bach

Xiribi Ba Ba Ba Bach, é a 3ª criação no âmbito do projeto “Grandes Clássicos Musicais” para a infância. Tendo por base o estímulo musical, e seguindo os mesmos princípios básicos dos anteriores espetáculos Mozartini (Mozart) e Bebeethoven (Beethoven), Sandra José mergulha agora na obra musical de Bach. As obras clássicas são riquíssimas em estímulos sensoriais, pela diversidade de intensidades, timbres e variação na forma e ritmo presente.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Criação e Encenação Sandra José

Interpretação Ana Enes, Carolina Picoito Pinto, Sara Ferraz e Sandra José

Cenografia e Marionetas Marta Fernandes da Silva

Direção Musical e Violoncelo Catarina Anacleto

Piano Luisa Gonçalves

Violino Rita Franco

Lua Cheia - Teatro para todos

GUIN (2).png

PAREDES DE COURA RECEBE “UMA RODA: ENTRE HISTÓRIAS”

sexta, sábado e domingo

O teatro, ou se preferirem de uma outra forma, as histórias que nos são trazidas de geração em geração, histórias que são património oral do Alto Minho, são partilhadas esta sexta-feira, sábado e domingo em três freguesias do concelho de Paredes de Coura pelas Comédias do Minho.

jXtxgm0UIPDs3DWM.png

Assim, já esta sexta-feira, dia 20 de janeiro, pelas 21h00, a Associação Cultural de Mozelos recebe o espetáculo ‘Uma roda: entre histórias’, o mesmo acontecendo no sábado na Junta de Freguesia de São Martinho de Coura e no domingo na Junta de Freguesia de Vascões, respetivamente às 21h00 e 16h00, com entrada livre limitada à lotação das salas.

‘Uma Roda: entre histórias’ – Comédias do Minho

Os contos divertem, encantam e ensinam gerações desde o alvorecer da humanidade. Histórias que nos parecem inventadas ontem são, afinal, companheiras centenárias de serões passados em redor do fogo. Partindo de uma recolha de relatos, crenças e cantigas realizada em territórios do Alto Minho, este espetáculo propõe revisitar essa prática antiquíssima de contar histórias. Tem a forma de uma roda, um círculo de pessoas, na qual os contadores de histórias entretecem as suas narrativas, num diálogo informal entre si e o público. Um espetáculo que restaura assim um espaço ancestral de partilha de afetos, saberes e esperanças, de um património que, enraizado numa paisagem singular, fala dos laços que nos unem a todos.

O património oral recolhido nos concelhos de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, além de revisitado neste espetáculo, está registado em vídeo, num processo de criação de que resulta ainda um documentário.

Ficha Artística

Direção artística: José Barbieri

Encenação: Luís Correia Carmelo

Narração: Cheila Pereira, Luís Filipe Silva, Rui Mendonça, Sara Costa

Participação especial: Ana Sofia Paiva, António Fontinha, Cristina Taquelim, Luís Correia Carmelo, Paula Carballeira

Formação: Ana Sofia Paiva

Recolha e registo: Memória Imaterial CRL

Documentário: João Gigante

Apoio científico e catalogação: Paulo Correia

Coprodução: Comédias do Minho e Memória Imaterial CRL

20 de janeiro • Associação Cultural de Mozelos / 21h00

21 de janeiro • Junta de Freguesia de São Martinho de Coura / 21h00

22 de janeiro • Junta de Freguesia de Vascões / 16h00

Rock Dog 3 – ao ritmo da música

Os mais novos, têm também este fim de semana cinema no Centro Cultural, com o filme de animação ‘Rock Dog 3 – ao ritmo da música’, dirigido por Anthony Bell, e que tem as vozes familiares de conhecidos nomes do pequeno écran como Rui Unas, Luís Jardim e Diogo Dias.

Depois de uma volta pelo mundo, Bodi, o cão tibetano e eterno otimista que só quer partilhar a sua música, decide regressar à sua terra natal. Quando descobre que o grupo feminino, K-9, não sabe quem é Angus Scattergood, uma lenda do rock com imensos discos de platina vendidos, Bodi é obrigado a participar num concurso musical, "Ao Ritmo da Música", para inspirar uma nova geração de estrelas do rock. Mas Bodi morde mais do que pode mastigar ao envolver-se no programa de TV e perde de vista os seus objetivos, tornando-se assim na sensação canina do Rock!

Título original: Rock Dog 3: Battle the Beat

Género: Animação

Realização: Anthony Bell

Vozes: Rui Unas, Luís Jardim, Diogo Dias

Duração (minutos): 90

Classificação: 06 anos

Horário:

Dia 21 - 15h00 e 21h30

Dia 22 - 15h00 e 17h30

IM2PGA0T4quvHLyb.png

PAREDES DE COURA: DO MINHO PARA O MUNDO ATRAVÉS DO IMAGINÁRIO POPULAR

Os contos divertem, encantam e ensinam gerações desde o alvorecer da humanidade. Contos que nos parecem inventados ontem são, afinal, companheiros centenários de serões passados em redor do fogo. Os narradores, contadores de histórias, são os mestres que nos devolvem o encanto de ouvir um conto bem contado.

Uma Roda2©Patrick Esteves _ Comédias do Minho.jpg

As Comédias do Minho partem, em conjunto com a Memória Imaterial, para uma segunda edição de apresentação do espetáculo de narração oral Uma Roda: entre histórias. O espetáculo encenado por Luís Correia Carmelo faz uma segunda incursão pelos concelhos de Vila Nova de Cerveira, Paredes de Coura, Valença e Monção, Melgaço.

A nova rota de circulação passa por 15 aldeias do Vale do Minho, entre 13 de janeiro e 12 de fevereiro.

Cada espetáculo será único. O repertório de contos narrados pelos atores das Comédias do Minho varia a cada sessão. Para além disso, semanalmente, estará presente um narrador convidadoLuís Correia Carmelo, Ana Sofia Paiva, Cristina Taquelim, António Fontinha e Paula Carballeira são os contadores de histórias que se juntam à equipa residente para acender a imaginação dos espectadores com a sua forma única de apropriar a tradição oral. 

Segundo Magda Henriques, responsável pela direção artística das Comédias do Minho, “A arte faz-se, também, para ampliar a medida dos nossos mundos e desestabilizar a nossa frequentemente acomodada perceção, por isso a escolha das histórias e o modo como se contam importam.”

processo de construção do espetáculo partiu de uma recolha de lendas, relatos e crenças realizada em territórios do Alto MinhoPaulo Jorge Correia fez a catalogação do património oral recolhido pela equipa da Memória Imaterial e comenta que “grosso modo, estes relatos fazem um retrato de um mundo pretérito, onde o mundo rural e as suas formas de vida estão sempre presentes. (...) Alguns habitantes desta zona raiana conservaram na memória lembranças de uma história comum com a Galiza, no contrabando por exemplo, mas também nas crenças e nas lendas cujos enredos e personagens se espelham nas águas do rio Minho. Neste caso, são de realçar as histórias de lobisomens e das procissões das almas (os acompanhamentos), bem como a profusão de histórias tidas como verídicas sobre as almas penadas de familiares ou amigos.

Em reação, José Barbieri, diretor da Memória Imaterial CRL e diretor artístico do espetáculo, salienta “Sim, parte deste mundo tradicional morreu. Mas como em todos os processos naturais, nada morre, tudo se transforma. As histórias continuam vivas, transformando-se, adaptando-se aos tempos, como sempre. E que tem isto a ver com este espetáculo? Tem tudo. Porque os narradores tradicionais vão desaparecendo, mas os mundos que eles representavam continuam por aí no ar, buscando novos narradores, novas formas de contar que lhes deem voz e novas audiências que os escutem e recontem.”

Uma Roda: entre histórias tem a forma de uma roda, um círculo de pessoas, na qual os contadores de histórias entretecem as suas narrativas, num diálogo informal entre si e o público. Este é um espetáculo que restaura um espaço ancestral de partilha de afetos, saberes e esperanças, de um património que, enraizado numa paisagem singular, fala dos laços que nos unem a todos. 

património oral recolhido nos concelhos de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, além de revisitado neste espetáculo, está registado em vídeo, num processo de criação de que resulta ainda um documentário realizado por João Gigante.

Uma Roda1©Patrick Esteves _ Comédias do Minho.jpg

Uma Roda3©Patrick Esteves _ Comédias do Minho.jpg

Uma Roda4©Patrick Esteves _ Comédias do Minho.jpg

Uma Roda5©Patrick Esteves _ Comédias do Minho.jpg

PAREDES DE COURA: CAPTAÇÃO DE INVESTIMENTO E DIVERSIFICAÇÃO DOS SETORES DE PRODUÇÃO TRADUZEM-SE NA DIMINUIÇÃO DO DESEMPREGO

Paredes de Coura volta a ter os melhores indicadores da região Norte

Paredes de Coura foi o concelho da região Norte que registou o maior decréscimo no desemprego. De acordo com o Relatório Trimestral Norte Conjuntura, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, entre os 86 concelhos abrangidos foi no território courense que se observou a maior redução no desemprego, -33,9%, como confere o Instituto de Emprego e Formação Profissional para o terceiro trimestre de 2022.

“No presente, a crise assusta as famílias e a maior parte dos agentes económicos e, neste contexto, estes indicadores trazem esperança e confirmam que somos um concelho otimista e muito orgulhoso de si”, reconheceu satisfeito o presidente da Câmara de Paredes de Coura, deixando entender o que está por trás deste sucesso: “nós apenas trabalhamos muito e contagiamos com o nosso exemplo. Os courenses fazem o resto. Até já superam as expectativas”.

Fábrica de vacinas e ligação à A3 projetam o futuro

Vitor Paulo Pereira não esconde que o emprego sempre foi uma das principais linhas de ação do executivo por si liderado: “desde início da nossa governação que o emprego é para nós uma boa obsessão. E depois sabemos que quem aposta muito no emprego faz menos ação social, o que contribui muito para a autoestima dos courenses”, explicou o autarca courense, elencando as áreas prioritárias do seu executivo.

“É importante confessar que não procuramos responder a tudo e que não somos bons em todas as áreas. A captação de investimento, o emprego, a habitação, a educação e a cultura são áreas em que focamos a nossa energia e o nosso trabalho. Não procuramos fazer tudo ao mesmo tempo, até porque ganharíamos o concelho, mas perderíamos o caminho do desenvolvimento, e isso, apenas, serviria para ganhar eleições, o que não é a nossa principal preocupação”, esclareceu.

Com os próximos meses a prometerem transfigurar por completo Paredes de Coura, a ligação à autoestrada A3 e a fábrica de vacinas serão marcos importantes para o futuro. A ligação à autoestrada A3 estará concluída neste primeiro trimestre de 2023, da mesma forma que a fábrica de vacinas entrará em laboração no mês de abril, com a conclusão de todo o processo que fecha com a obtenção de licença de produção por parte da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed).

Setor biotecnológico afigura-se como dos mais exportadores

“Estamos de facto a fazer um bom trabalho de captação de investimento e a diversificar sectores de produção. Atualmente os sectores do calçado e do automóvel são predominantes. Mas no futuro o sector biotecnológico ligado a produção de vacinas, além de criar empregos mais qualificados, contribuirá para que Paredes de Coura entre no ranking dos concelhos mais exportadores da região Norte, o que é um verdadeiro milagre para uma terra com 9 mil habitantes”, reconheceu orgulhosamente Vitor Paulo Pereira, para quem não se esgotam nestes significativos passos o que este executivo continua a projetar para o concelho.

“Importa também sublinhar que a nossa aposta na formação profissional permite estimular a inovação, bem como responder às necessidades e desafios concretos das nossas empresas que, nos últimos anos, muito têm contribuído para a criação de emprego, para o aumento das exportações e para a riqueza do nosso país”, concluiu o autarca courense, numa altura em que Paredes de Coura também oferece interessantes infraestruturas com a conclusão do alargamento e requalificação da zona industrial de Formariz, da mesma forma que um novo parque empresarial está a nascer na freguesia de Linhares. Por sua vez, com a também requalificação do parque empresarial de Castanheira começa a desenhar-se a construção de uma variante entre esta área industrial e a de Formariz, tornando também mais fluída a ligação à autoestrada A3. 

Importantes apostas ao nível das infraestruturas que acompanham o crescimento de Paredes de Coura na captação de investimento e que se traduzem também em melhor emprego, como se constata pelos sucessivos relatórios oficiais, como por exemplo o mais recente Relatório Trimestral Norte Conjuntura, da CCDR-Norte.

PAREDES DE COURA: CENTRO MÁRIO CLÁUDIO EVOCA MEMÓRIAS DA GUERRA EM ÁFRICA

UM PIANO NA GUINÉ

Mobilizado para a Guiné, logo no início da guerra, CÂNDIDO LIMA levou consigo o inverosímil: um piano.

Serão as peças então criadas, em pleno cenário bélico, que o compositor nos dará a ouvir, no sábado, 28 de Janeiro, às 17,30 h., no Centro Mário Cláudio, em Venade, Padedes de Coura.

Trata-se de um evento mais, integrado no ciclo MEMÓRIAS DA GUERRA EM ÁFRICA

321246595_1195345331377089_4598551784497494992_n.jpg

PAREDES DE COURA: COMUNIDADE VENEZUELANA ASSOCIA-SE AO XX ENCONTRO DE JANEIRAS

domingo | 15h00 | tenda instalada no Largo Hintze Ribeiro 

A comunidade venezuelana radicada em Paredes de Coura junta-se a mais dez associações do concelho para mais um Encontro de Janeiras, o vigésimo, depois de um hiato de dois anos devido à pandemia. Assim, este domingo, 15 de janeiro, a partir das 15h00, a tenda instalada no Largo Hintze Ribeiro volta a dar corpo a uma das tradições mais ricas e bonitas do cancioneiro popular courense.

zJCmH0Zr31uV6Kg0.png

A Associação de Insalde, Associação de Paredes de Coura, Coro Sénior Música no Couracção, Associação de Rubiães, Catequese de Castanheira, Grupo de Catequese de Padornelo, Associação de Padornelo, Catequese de Cunha, Clube de Natação e Cultura, Junta de Freguesia de Romarigães e Jovens venezuelanos,  num total de cerca de 300 elementos, entre cantadores e músicos, proporcionam o som, o tom e o colorido ao XX Encontro de Janeiras de Paredes de Coura, depois de terem percorrido as aldeias do concelho a cantar os Reis e as Janeiras.

Como habitualmente, este Encontro de Janeiras tem entrada livre e é precedido, caso o estado do tempo assim o permita, por um desfile pelas ruas centrais de Paredes de Coura, com concentração no Largo 5 de Outubro, junto ao Tribunal, percorrendo em animada marcha pela Rua Conselheiro Miguel Dantas até ao Largo Hintze Ribeiro, onde está instalada a tenda que vai acolher este XX Encontro de Janeiras.

Posteriormente a este Encontro de Janeiras, os grupos das associações culturais, recreativas e desportivas, estabelecimentos de ensino locais, grupos de catequese, Lar de Idosos e Centros de Dia, provenientes de todo o município, continuarão durante todo o mês de janeiro a visitar as casas e a Cantar as Janeiras, como é tradição neste concelho do coração do Alto Minho, e que todos os anos rejuvenesce partilhando saberes e experiências de geração em geração.

CORRE CABALLITO

Corre caballito, vamos a Belén

A ver a María y al niño también

Corre caballito (Corre)

Vamos a Belén (A Belén)

A ver a María y al niño también

Al niño también dicen los pastores

Que ha nacido un niño cubierto de flores

Que ha nacido un niño cubierto de flores

El ángel Gabriel anunció a María

Que el hijo divino, de ella, nacería

Grupo: Parranda Venezuelana

PAREDES DE COURA: LER CINEMA COM VALTER HUGO MÃE

quinta | 12 jan | 21h30 | CENTRO CULTURAL

O Ler Cinema está de volta esta quinta-feira para a primeira sessão do ano, desta vez com a presença do escritor Valter Hugo Mãe, que nos vai ler o filme ‘Manhã submersa’, dirigido em 1980 por Lauro António. Antes da projeção desta ‘longa’, o Ler Cinema também nos traz a curta-metragem ‘O nosso reino’, assinada por Luís Costa.

l96x075yZODaKzUk.gif

Recorde-se que o Ler Cinema é uma iniciativa promovida pelo Município de Paredes de Coura com curadoria de Paulo Pinto, e que mensalmente procura trazer ao Centro Cultural nomes da música, literatura, artes plásticas, política e cultura para falar sobre os filmes que os marcaram.

Assim, este encontro mensal com a presença do cinema e da palavra, contará com a projeção de ‘O nosso reino’ e ‘Manhã submersa’.

O NOSSO REINO

Sinopse

Numa aldeia onde o espaço e o tempo se esgotam, uma criança habita o vórtice da morte que freme.

Realizador: Luís Costa

Produtor: Rodrigo Areias, Bando à parte

Argumento: Luís Costa

Fotografia: Miguel da Santa, Tiago Carvalho

Montagem: André Guiomar, Ricardo Freitas

Música: João Pedro Silva, Rolando Babo

Som: Pedro Marinho

Atores Principais: Afonso Lobo, António Júlio Duarte

Duração: 15 min

MANHÃ SUBMERSA

Sinopse

Anos 40. A experiência desencantada de um jovem seminarista, vindo da aldeia e de modestas origens, sob a proteção de uma senhora austera que, assim, se propõe arrancá-lo a um ambiente de miséria e ignorância. Sem vocação, António cederá à subtil prepotência de D. Estefânia, sacrificando-se pela promoção social da família.

Adaptação do romance de Vergílio Ferreira, “Manhã Submersa” o filme realizado por Lauro António descreve o despertar para a vida de uma criança, entre a austeridade da casa senhorial de D. Estefânia, a neve e a sensualidade da sua aldeia natal e o silêncio das paredes do seminário. Um jovem seminarista de doze anos, António Lopes, é pressionado a frequentar o seminário. O filme desenrola-se depois ao redor das vivência e sentimentos que o jovem seminarista vai experimentando. Naquele ambiente negro, triste, ríspido e severo do seminário, o jovem descobre-se e descobre o mundo que o rodeia: a repressão na educação, a pobreza da sua terra, as desigualdades sociais, o desejo do seu corpo em formação, a camaradagem, a amizade, o amor. É uma obra poderosa oscilando entre a luz e as sombras, uma luta entre o corpo e o espírito em que o corpo acaba por ser mutilado em nome da libertação do espírito. 

Realizador: Lauro António

Produtor: Lauro António

Actor(es): Eunice Muñoz, Vergílio Ferreira, Canto e Castro

Editor: Academia Portuguesa de Cinema

Duração: 127 Minutos

entrada 3,5€

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA ACOLHEU OS SÍMBOLOS DAS JORNADAS MUNDIAIS DA JUVENTUDE

A Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani, símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), que se realizam entre 1 e 6 de agosto, em Lisboa, foram recebidos, esta quarta-feira, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira. A peregrinação destes dois símbolos pelo concelho cerveirense percorreu várias instituições, culminando num momento de oração na Igreja de Campos, antes de serem entregues ao Arciprestado de Paredes de Coura.

Receção JMJ 1.jpg

Na presença das Vereadoras Carla Segadães e Sónia Guerreiro, e de vários colaboradores municipais, o Arcipreste de Vila Nova de Cerveira, Padre Jorge Esteves, acompanhado por uma comitiva de jovens, presidiu a uma simbólica celebração de acolhimento, na qual destacou a “honra” de acolher estes símbolos mundiais na comunidade cerveirense, “tocados por milhões de pessoas, inclusive por personalidades tão icónicas como o Papa João Paulo II, o Papa Bento XVI e o Papa Francisco”. Por sua vez, a Vereadora Carla Segadães realçou “a total disponibilidade da autarquia em colaborar com as mais diversas entidades do concelho na dinamização de momentos como este que, de uma forma especial, envolve e une os jovens em prol de uma causa”.

A embarcação da Marinha Portuguesa transportou, esta quarta-feira, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani entre a Praia da Mota e o Cais de Vila Nova de Cerveira, seguindo em procissão até à Igreja matriz onde decorreu a Eucaristia presidida pelo Bispo de Viana do Castelo, D. João Lavrador. Ao longo desta quinta-feira, os dois símbolos percorreram escolas, centros sociais e paroquiais, GNR e bombeiros.

Os dois símbolos confiados pelo Papa São João Paulo II aos jovens de todo o mundo vão estar um mês em cada diocese de Portugal, pelo que janeiro é dedicado aos 10 arciprestados da Diocese de Viana do Castelo, para cumprir o objetivo do Papa São João Paulo II quando confiou a Cruz aos jovens: “carreguem-na pelo mundo fora como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade”.

A Cruz Peregrina e Ícone de Nossa Senhora foram entregues pelos jovens do Panamá, onde decorreu a anterior Jornada Mundial da Juventude, em janeiro de 2019, aos jovens de Portugal numa Eucaristia presidida pelo Papa Francisco, na Basílica de São Pedro, no dia 22 de novembro de 2020, Solenidade de Cristo Rei. A Peregrinação dos Símbolos da Jornada Mundial da Juventude é também um convite dirigido a todos os jovens de Portugal para participarem, entre os dias 1 e 6 de agosto, na Jornada Mundial da Juventude que vai decorrer em Lisboa.

Receção JMJ 2.jpg

Receção JMJ 3.jpg

Receção JMJ 4.jpg

Receção JMJ 5.jpg

Receção JMJ 6.jpg

PAREDES DE COURA CANCELA FESTEJOS DA PASSAGEM DE ANO

O Município de Paredes de Coura decidiu cancelar o programa de Passagem de Ano, na sequência dos alertas LARANJA e VERMELHO emitidos pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, em particular para o distrito de Viana do Castelo.

Foi emitido nas últimas horas pela AUTORIDADE NACIONAL DE EMERGÊNCIA E PROTEÇÃO CIVIL alerta LARANJA e VERMELHO pelo mau tempo (precipitação elevada e vento muito forte) no período entre as 18h00 de hoje (31/12/2022) e as 12h00 de amanhã (01/01/2023).

O risco de circulação nas vias públicas, por possível queda de árvores e aluimentos que tem sucedido um pouco por todo o concelho nas últimas horas, desaconselha já a realização dos muitos festejos agendados para a Passagem de Ano. No entanto, quando há recurso a recintos improvisados (mais vulneráveis às intempéries) e a coexistência de corrente elétrica e chuva abundante em zonas de grande concentração de pessoas, tornam o risco incomportável.

A salvaguarda das pessoas, das suas vidas e do seu património é a missão fundamental dos Municípios que coordenam a proteção civil a nível municipal. Face à necessidade primordial de proteger as pessoas, todas as restantes soçobram. Apesar de difícil, a decisão de cancelamento do programa da Passagem de Ano, é incontornável e impreterível. 

Queremos dar as boas-vindas a 2023 e fazer a festa com todos, com alegria, mas em segurança.

Capturarpcancel (5).JPG

PASSAGEM DE ANO EM PAREDES DE COURA

kalhambeke + dj dmotion + mosca a.k.a nuno

Aí está a aguardada Passagem de Ano com que os courenses brindarão e formularão os melhores desejos para 2023. E nada melhor para atacar o Novo Ano que ao som dos Kalhambeke, o seu múltiplo repertório e a animação contagiante proporcionada pelo seu front man Nuno Pacheco.

CapturarPASSCOURA (3).JPG

Se juntarmos a todos estes aspetos os sets de Dj Dmotion e Mosca a.k.a Nuno, estão reunidas as condições para o melhor réveillon promovida pelo Município de Paredes de Coura, com entrada livre, a partir das 23h00 de sábado, dia 31 de dezembro, na tenda aquecida instalada no Largo Hintze Ribeiro.

Arte em Peças e Tenda Natal Encantado

Nesta última semana do ano ainda há muitas outras atividades para preencher estes dias mais chuvosos. As deslumbrantes construções do ‘Arte em Peças’ ainda podem ser vistas até ao final do ano nas galerias inferiores da Caixa de Brinquedos, em mais de 500 metros quadrados de área de exposição onde poderão ser encontradas várias construções Lego como réplicas de monumentos portugueses (Torre dos Clérigos, o templo de Santa Luzia, castelo de Guimarães, Torre de Belém, etc), cenários medievais, do velho oeste norte-americano, cidades, persas, alienígenas ou até mesmo inspirados em séries de filmes conhecidos como Star Wars, Astérix, Senhor dos Anéis ou Jurassic Park.

Os mais novos ainda têm a ‘Tenda Natal Encantado’, que funciona na tenda instalada no Largo Hintze Ribeiro até sexta-feira, 30 de dezembro, com a Casa do Pai Natal, circuito de arborismo, eco carrossel e insufláveis.

Avatar: O Caminho da Água e Ler Cinema-Curtas do Mundo

O cinema é outro dos atrativos para esta última semana do ano, com o aguardado “Avatar: O Caminho da Água”, de James Cameron, ou até o Ler Cinema com Curtas do Mundo, já esta quarta-feira, a partir das 21h30, evocando o já tradicional Dia Mais Curto com uma sessão repleta de marcantes curtas-metragens, como ‘As visitantes’, ‘Fantasma neon’ e ‘A glória da malvada Eliz’.

Em “Avatar: O Caminho da Água”, Jake Scully vive com a sua nova família no planeta Pandora. Quando uma ameaça conhecida regressa, Jake e Neytiri têm de juntar os Na’vi para protegerem a sua casa.

Título original: Avatar: The Way of Water

Género: Ficção científica, Aventura

Realização: James Cameron

Atores: Sam Worthington, Zoe Saldana, Sigourney Weaver

Duração (minutos): 190

Horário:

Dia 29 - 15h00 e 21h30

Dia 30 - 15h00 e 21h30

O Ler Cinema-Curtas do Mundo desta noite regressa com uma sessão de curtas-metragens internacionais, que apresenta várias visões do mundo nos dias de hoje, desde uma viagem de reformadas pela Europa, passando pela realidade musical dos estafetas brasileiros, sem esquecer o espírito da época natalícia em tom de humor negro pela curta checa “A Glória da Malvada Eliz”.

AS VISITANTES

Enrique Buleo · Espanha

2022 · FIC · 15’

Três mulheres reformadas viajam de autocarro pela Europa. Elas perderam recentemente os seus maridos, mas agora é tempo de começar a viver.

FANTASMA NEON

Leonardo Martinelli · Brasil

2021 · FIC · 20’

Um estafeta de entregas ao domicílio sonha em ter uma mota. Disseram-lhe que tudo seria como um filme musical.

A GLÓRIA DA MALVADA ELIZ

Eliška Kováíková, Adam Struhala · República Checa

2021 · FIC · 28’

Três crianças de 11 anos têm uma paixão secreta por Eliz. Enquanto almoçam na cantina da escola, cada um tenta superar os rivais amorosos inventando uma história melhor e mais assustadora, cada uma com a diabólica Eliz no papel principal. Serão estes relatos verdadeiros ou apenas fragmentos da sua imaginação?

Duração Total: 63’ · M/12

PAREDES DE COURA APOSTA NO INVESTIMENTO E EMPREGO NA ÁREA DA BIOTECNOLOGIA

Paredes de Coura mantém aposta na captação de investimento e criação de emprego no campo da biotecnologia e no domínio das tecnologias

“As adversidades foram sempre para nós grandes oportunidades”

A captação de investimento e criação de emprego, a aposta em meios de produção na área da biotecnologia e no domínio das tecnologias, bem como o enriquecimento do parque habitacional para fixar pessoas são alguns dos eixos em que assenta o Plano de Atividades e Orçamento para 2023, que ronda os 18M£, e foi aprovado pela Assembleia Municipal de Paredes de Coura, com apenas duas abstenções dos deputados municipais do PCP/PEV.

Capturarcmcoura (2).JPG

“Apesar de ser muita a incerteza dos últimos tempos, isso não impediu que assumíssemos, sem hesitações e com pioneirismo ações de captação de investimento que poderão mudar a estrutura industrial produtiva de Paredes de Coura. A criação da fileira biotecnológica industrial permite-nos a diversificação dos sectores produtivos, enquanto tornamos possível a criação de emprego mais qualificado e a fabricação de produtos de elevado valor”, justificou Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, reforçando a ideia que está apostado em transformar este concelho “num território moderno, criativo e com mais emprego”.

Este novo modelo de desenvolvimento projetado para Paredes de Coura terá já reflexos no início do próximo ano com a aguardada conclusão da ligação à A3, bem como a conclusão do alargamento e requalificação da zona industrial de Formariz. “Num contexto de execução mais alargado, destaca-se ainda a construção de um novo parque empresarial em Linhares, em fase de projeto, bem como a requalificação do parque empresarial de Castanheira, com a construção de uma variante entre esta área e a de Formariz”, acrescentou o autarca de Paredes de Coura, para quem os próximos anos representarão um período de consolidação da estratégia que tem orientado a ação municipal deste executivo por si liderado.

Lista de espera para futura Zona Industrial de Linhares

“Apesar de ser muita a incerteza, provocada pela pandemia e pela guerra, prosseguiremos, com afinco, empenho e sem hesitações, o nosso trabalho na captação de investimento e na criação de emprego”, insiste Vitor Paulo Pereira, sem descurar outros vetores que continuam na primeira linha de prioridades, como “as áreas da Educação, com destaque para a requalificação da Escola Básica do 1º Ciclo, da Cultura e da Ação Social, com uma significativa aposta no setor da habitação, no âmbito do 1º Direito, acompanhando, deste modo, o crescimento económico e do emprego”.

O presidente da Câmara deixou uma certeza: “nunca deixamos que as adversidades conjunturais perturbassem o nosso ânimo ou atrasassem a nossa vontade de avançar. As adversidades foram sempre para nós grandes oportunidades”, explicando que, neste momento, Paredes de Coura já tem lista de espera para grandes investimentos que pretendem implantarem-se na futura Zona Industrial de Linhares, onde se fixarão as empresas satélites dos investimentos na área farmacêutica que estão a acontecer em Formariz.

Projetos, como explica, que poderão representar milhões de euros de investimento e a criação de muitos postos de trabalho, que serão essenciais para fortalecer o tecido empresarial de Coura e a imprescindível retoma da economia. A isto, associa-se a sustentabilidade e a solidez das contas municipais, com capacidade para suportar os investimentos estruturantes, de milhões de euros, “sem perder a eficiência de acudir às famílias que mais precisam de ajuda nestes tempos difíceis”, assumiu.

Apostas estruturantes espelham capacidade de investimento do município

Particularizando, Vitor Paulo Pereira elencou o Plano Plurianual de Investimentos próximo dos 6,3M€, que representa 35% do total orçamental e espelha a capacidade de investimento do município. O investimento nas zonas industriais com uma fatia de 1,4M€ reforça a aposta na criação de riqueza e de emprego com uma fatia percentual de 22%. A Ligação à A3, a expansão da rede de saneamento, as obras na escola básica, a aposta inovadora e tecnológica nos bairros digitais e na Elevadora, os projetos turísticos, a recolha e tratamento de resíduos e bio resíduos e o projeto Coura Renatural representam um investimento de 3.394.900 €, que será estruturante para o território, uma vez que “contribuirá para aumentar a competitividade, a conectividade, a sustentabilidade, a qualidade de vida e a melhoria das condições de educação dos nossos filhos, que são a preocupação maior das nossas políticas”.

A Educação e Cultura, com um investimento de 3.278.050 €, são duas áreas estratégicas que muito têm contribuído para a formação das crianças e jovens courenses e, simultaneamente, para a afirmação territorial de Paredes de Coura, no contexto nacional. Já a criação de melhores condições de conforto e mobilidade daqueles que têm o privilégio de viverem no mundo rural, a que não é alheio o grande investimento na rede de fibra ótica e na rede viária, leva Vitor Paulo Pereira a concluir que este executivo não foi eleito para ser gestor de crises. “Fomos escolhidos pelo povo de Coura para vencer as crises e para cumprirmos os compromissos assumidos, mesmos nas situações mais difíceis”, apontando o caminho que têm por horizonte: “queremos continuar a prosperar. Não por nossa causa, mas por causa de todos nós. Queremos ser futuro. Não queremos ser esperança. Queremos ser futuro”, concluiu.

O Plano de Atividades e Orçamento para 2023 foi aprovado com 27 votos a favor e duas abstenções, dos deputados municipais do PCP/PEV.

A Assembleia Municipal é constituída por 22 deputados do Partido Socialista, 3 do PSD, 1 do CDS/PP, 2 do PCP/PEV e 1 independente.

PAREDES DE COURA REALIZA CONCERTO DE NATAL

Coura Voce + Coro Sénior Música no Couração

Quinta | 22 dezembro | 21h30 | CENTRO CULTURAL

O Coura Voce junta-se ao Coro Sénior ‘Música no Couração’ para o Concerto de Natal, que tem lugar esta quinta-feira, pelas 21h30, no grande auditório do Centro Cultural de Paredes de Cpura, com entrada livre, limitada à lotação da sala.

Capturarnatcoura (24).JPG

Este é um dos momentos mais aguardados da extensa programação do Natal em Coura, que por estes dias traz a esta vila no coração do Alto Minho uma animação sem igual, preenchida  com uma ampla oferta para todas as idades, como o Arte em Peças e as suas deslumbrantes construções com peças Lego, este ano ocupando as galerias inferiores da Caixa de Brinquedos, a ‘Tenda Natal Encantado’ para os mais novos e com o seu circuito de arborismo, eco carrossel e insufláveis, mas também a ‘Banda às Riscas’ a percorrer as ruas centrais, nomeadamente o principal eixo pedonal da vila que este ano está decorado com a instalação ‘Pelo Calor da Neve’, assinada por Madalena Martins, mas também o Mercadinho de Natal e cinema infantil que completam uma vasta programação que se estende até à Passagem de Ano.

O Coura Voce é um coro feminino constituído por 33 elementos e dirigido pelo maestro Vítor Lima, e que interpreta repertório coral diversificado de diferentes épocas e estilos, de compositores como: J. Rutter, K. Jenkis, V. Johnson, D. Willcocks, E. Whitacre, G. Caccini, P. Casals, L. Tinoco, F. Lopes-Graça, entre outros, dando corpo a um projeto que se desenvolve desde 2017 e que surgiu no âmbito do ensino artístico especializado da música, ministrado pelo Conservatório Regional do Alto Minho – Academia de Música de Viana do Castelo, no Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura e Centro Cultural.

Orquestra Juvenil

Num outro âmbito, já esta tarde, pelas 18h30, também no Centro Cultural, é apresentado o espetáculo ‘A construir jardins futuros’, que decorre da residência artística da Orquestra Juvenil, realizada durante 4 dias com dois maestros convidados, César Lima e Jaime Alvarez, com a participação de cerca de 60 alunos. Uma iniciativa que conta com a parceria da Academia de Música de Viana do Castelo, e resulta do trabalho desenvolvido pelo Centro Cultural, de programação, coprodução, residências artísticas e de mediação cultural, no âmbito da Rede de Cineteatros e da qual o Centro Cultural de Paredes de Coura faz parte.

Banda às Riscas + O Gato das Botas

Ainda no que toca à música, esta sexta e sábado, pelas ruas centrais de Paredes de Coura vão passar os ‘Banda às Riscas’, emprestando a sua boa disposição percorrendo o cancioneiro de cariz tradicional, temas do imaginário coletivo e circense.

Já no que toca ao cinema infantil, ‘O Gato das Botas: o último desejo’, dirigido por Joel Crawford e Januel Mercado, com Antonio Banderas, Salma Hayek e Olivia Colman, traz-nos a história de um corajoso felino possuidor de um génio peculiar e de uma coragem sem limites, que é posto à prova quando conhece Kitty Patas Fofas, uma misteriosa gata mascarada, que não tenciona deixar-se levar em conversas e que ele descobre estar ligada a Humpty Alexander Dumpty, um seu amigo de infância.

Título original: Puss in Boots

Género: Animação, Comédia, Aventura, Família

Realização: Joel Crawford - Januel Mercado

Atores: Antonio Banderas, Salma Hayek, Olivia Colman

Duração (minutos): 90 min

Classificação:  M/6

Horário:

Dia 23 - 15h00 e 17h30

PAREDES DE COURA EXPÕE “ARTE EM PEÇAS” DE LEGO

Exposição de construções com peças LEGO até ao final do ano | CAIXA DE BRINQUEDOS

O ‘Arte em Peças’, exposição de construções com peças LEGO organizada pela Comunidade 0937* e o Município de Paredes de Coura, volta a preencher estes dias em plena quadra natalícia, de 17 a 31 de dezembro nas galerias da Caixa de Brinquedos.

pcour (1).jpg

Ao contrário das edições anteriores, que decorreram no Centro Cultural, este ano o evento ocupa um espaço novo que são as galerias inferiores à Caixa de Brinquedos, espaço municipal que se encontra no Largo Hintze Ribeiro, praça central da vila.

São mais de 500 metros quadrados de área de exposição onde poderão ser encontradas várias construções como réplicas de monumentos portugueses (Torre dos Clérigos, o templo de Santa Luzia, castelo de Guimarães, Torre de Belém, etc), cenários medievais, do velho oeste norte-americano, cidades, persas, alienígenas ou até mesmo inspirados em séries de filmes conhecidos como Star Wars, Astérix, Senhor dos Anéis ou Jurassic Park.

São construções originais que são criadas por fãs adultos sem a necessidade de instruções. Estão também expostos alguns conjuntos oficiais da LEGO mostrando porque é que esta marca de brinquedos de construção é considerada a melhor do mundo.

*A Comunidade 0937 é um grupo de fãs do brinquedo de construção da marca LEGO, fundado em 2006 e que anualmente realiza dois grandes eventos, o Arte em Peças na quadra natalícia e o Paredes de Coura Fan Weekend, convenção internacional de fãs da marca, no segundo fim-de-semana de junho.

para fotos, por favor aceda ao seguinte linkhttps://we.tl/t-CjFAwleoGw

NATAL EM COURA

Para além das maravilhosas construções do ‘Arte em Peças’, a instalação ‘Pelo Calor da Neve’ da artista Madalena Martins que percorre o principal eixo pedonal da vila, a ‘Tenda do Natal Encantado’ com o seu circuito de arborismo, eco carrossel e insufláveis, mas também bandas de rua como a ‘Babosa Brass Band’ a percorrer as ruas centrais, as ‘Férias Mutantes’ com as oficinas de teatro, ou o concerto de Natal com ‘CouraVoce’+Coro Sénior ‘Música no Couração’, Mercadinho de Natal e cinema infantil completam o Natal em Coura deste ano, cujas atividades se prolongam até à Passagem de Ano.

‘O Comboio Vai Partir’, que até à véspera de Natal percorre de manhã e tarde as principais ruas centrais da vila, convida miúdos e graúdos a uma perspetiva interessante de Paredes de Coura nestes dias festivos. Os ‘Babosa Brass Band’ acrescentam um outro colorido próprio das bandas de rua, com contagiante repertório tradicional português aos temas do imaginário coletivo, percorrendo as ruas centrais este fim de semana.

Num outro âmbito, este sábado regressa o ‘Coura dá-te música’, com uma noite dedicada à época natalícia. Um leque de artistas courenses aceitaram o desafio e prometem espalhar o espírito de Natal com um espetáculo com entrada livre no Centro Cultural, a partir das 21h30.

Para além da música, por estes dias o cinema de animação também é incontornável e o Centro Cultural propõe o filme ‘Estranho Mundo, do realizador Don Hall, que nos traz uma lendária família de exploradores, os Clades, que viaja por uma terra desconhecida e traiçoeira ao lado de uma equipa diversa, que inclui uma bolha astuta, um cão de três patas e uma enorme quantidade de criaturas vorazes.

Para ver sábado às 15h00 e 21h30 e domingo às 15h00 e 17h30.

PAREDES DE COURA: NOVO LIVRO DE MANUEL TINOCO “TEM-TE NÃO CAIAS” JÁ ESTÁ À VENDA NAS LIVRARIAS

As idades todas, o trapézio sem rede, a vida e não-vida: o Amor, enfim – ou talvez não. Já disponível em Paredes de Coura ou através de envio pelo Correio. Oportunamente será apresentado em Lisboa e em Paredes de Coura.

318639872_1847255212285283_7224752087897700525_n (8).jpg

Relativamente à obra em presença, nada mais resta do que transcrever a apresentação que numa das badanas é feita em relação à obra e ao seu autor.

“Depois de Vou ali e já venho, Manuel Tinoco surge-nos agora com mais um tanto da sua escrita desnudada, às vezes cuidadosamente desnudada, em Tem-te não caias. Ressuscitando a sua poesia, o autor remete-nos para os anos de todos os sonhos e relembra-nos como é ténue a linha que separa a vida da não-vida, mostra-nos a cronologia do amor e do desamor, mantendo, contudo, um sorriso. Um sorriso que parece troçar do futuro. Este é um regresso à edição poética, após a publicação de alguns poemas em vários volumes de “A Nossa Antologia”, da Associação Portuguesa de Poetas, da qual Manuel Tinoco foi membro da Direcção. O autor deu ainda à estampa parte da sua obra poética em publicações da especialidade, destacando-se o jornal Poetas & Trovadores.”

151705336_128416042508031_5432925500604897347_n.jp

Manuel Tinoco é jornalista desde os 16 anos, tendo vivido em Lisboa até ao início do milénio, altura em que passou a viver em Rubiães, Paredes de Coura, tendo fundado o "Notícias de Coura", jornal que ainda dirige.

Manuel Tinoco – personalidade bastante conhecida e estimada da comunidade courense e minhota em geral radicada na região de Lisboa - foi um dos fundadores da Casa Courense em Lisboa e seu vice-presidente. E é actualmente director do jornal "Notícias de Coura".

Foi também investigador durante três décadas da presença da comunidade courense na capital, tendo efectuado o levantamento dos courenses na indústria hoteleira em Lisboa, trabalho vertido em livro editado pela ADASPACO (Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Paredes de Coura).

Manuel Tinoco nasceu em Rubiães porque era tradição as mães virem ter os filhos à terra, a casa de seus pais. E, com pouco mais de um mês já estava em Lisboa. A mãe levou-o ao colo e, já sem pai que morreu de doença súbito no dia do seu baptismo em Rubiães (veio cá ver-me pela primeira vez, deixando a taberna de Santa Marta por uns dias, e morreu). E, juntamente com a sua mãe, Manuel Tinoco transformou a velha taberna no conceituado restaurante Alto Minho, um estabelecimento muito visitado  pelos minhotos que residem em Lisboa.

O jornalismo foi sempre a sua grande paixão o que levou a acalentar a vontade de regresso às origens – Paredes de Coura! – sonho que acabou por concretizar por volta dos quarenta anos de idade.

Fruto dessa paixão pela terra, não obstante ser já de uma geração diferente dos cabouqueiros da Casa Courense em Lisboa, e tendo uma ligação à terra cimentada por uma veia romantizada, ao contrário de quem por cá comeu o pão que o diabo amassou, integrou a equipa fundadora daquela instituição regionalista.

E, ao voltar para Paredes de Coura, a chama do jornalismo que lhe corria nas veias concretizou-se com a fundação do jornal “Notícias de Coura”, uma referência da Imprensa da nossa região. Mas, pelo caminho não lhe faltou a veia poética

Além das suas ligações nomeadamente à Casa Courense e ao jornal “Notícias de Coura, Manuel Tinoco foi presidente da Associação Cultural de Rubiães e também vice-presidente do Núcleo de Andebol do Liceu Pedro Nunes – clube federado português que movimentava mais atletas na década de oitenta.

Capturarcapabadanastinoco (6).JPG