Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAREDES DE COURA APOSTA NO DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO

Orçamento 2019 com um valor global de 13,4 milhões de euros

São 13,4 milhões de euros que permitirá a Paredes de Coura entrar no ciclo de desenvolvimento estratégico, depois de quatro Planos de Atividades e Orçamento que apostaram no crescimento industrial e económico.

vitor_paulo_pereira_pr_cm_coura

O Plano de Atividades e Orçamento para 2019 aprovado em Assembleia Municipal tem como eixo a nova ligação de Paredes de Coura à A3: “com a nova ligação os novos projetos turísticos ganharão uma nova racionalidade e será mais fácil a sua concretização. As zonas industriais obterão uma maior competitividade e será possível uma maior diversidade de investimentos”, garantiu Vitor Paulo Pereira, recordando que os últimos orçamentos trouxeram “um período extraordinário de crescimento industrial que criou emprego, que gerou riqueza e que permitiu criar estabilidade financeira para as famílias. Simultaneamente recuperámos infraestruturas educativas, culturais e desportivas que tiveram uma grande influência na melhoria das condições de vida dos courenses. Apostámos em projetos estratégicos para o concelho ao mesmo tempo que requalificámos grande parte da rede viária municipal.    Investimos progressivamente na cultura, na educação, na floresta e na preservação da paisagem. Apoiamos empresários, pequenos produtores e os seus negócios. Ninguém ficou para trás”.

Com o mesmo rigor orçamental que caracterizaram estes últimos cinco anos, o presidente da Câmara de Paredes de Coura promete um novo ciclo: “o desenvolvimento é muito mais do que crescimento. Desenvolvimento consiste num processo multidisciplinar de mudança e de melhoria das condições de vida das pessoas. Estamos perante um orçamento que criará um melhor futuro. Um futuro de prosperidade com oportunidades para todos os courenses”.

Educação e cultura com 2 milhões de euros

A nova ligação a Paredes de Coura terá uma grande presença neste orçamento bem como dos anos seguintes. A ligação à A3 criará novas oportunidades para instalação de empresas diferentes e com outras tecnologias. Nesta estratégia insere-se também a nova obra do Mercado Municipal que arrancará brevemente e potenciará a criação de novos negócios e empresas associadas à tecnologia e ao empreendedorismo. “Nesta área associada à criação de novos empregos e à implantação novas indústrias vamos investir cerca de 1 M€”, explicou Vitor Paulo Pereira, para quem “apesar do desemprego em Coura estar muito abaixo da média nacional, estaremos sempre preocupados enquanto existir um desempregado em Paredes de Coura”.

A obra do centro Coordenador de Transportes está a finalizar, mas também obras associadas ao turismo como o Centro de Micologia da Paisagem Protegida de Corno do Bico terão inicio para breve, da mesma forma que já estão em execução o Centro de BTT, o Centro de Investigação de Castanheira e o percurso pedonal – Meandros do Coura. Um orçamento que também consolida o esforço de investimento nas freguesias, onde estão previstos investimentos de 650 mil euros repartidos pela rede viária e acordos de execução.

“Por convicção e amor, investimos muito na educação e na cultura. Nestas áreas o investimento será próximo dos 2 M€”, concretizou Vitor Paulo Pereira, sublinhando que continuará o apoio “a todas as instituições do concelho para que, unidos, possamos todos ajudar a construir um futuro bom para as nossas crianças, jovens e idosos. Penso que não seria ousado ou pretensioso dizer que em Paredes de Coura a criatividade e o empreendedorismo sopram por meio das casas, das árvores e das pessoas. É a revolução silenciosa, a revolução dos simples, que esperamos que traga muita felicidade para os nossos filhos”, concluiu

Esta mensagem e todos os ficheiros anexos são confidenciais. Se recebeu esta mensagem por engano, agradecemos que avisem o seu destinatário e a apague. O Município de Paredes de Coura declina toda a responsabilidade pelas alterações, difusão ou edição sem autorização. This message and any attachments are confidential. If you have received this message by mistake, please notify the sender and destroy it. Município de Paredes de Coura declines all responsibility for this message if it has been altered, deformed, falsified or even edited or disseminated without authorization.

camara_municipal_coura001

PAREDES DE COURA LEVOU OS “LEGOS” AO FESTIVAL “TOURS LATITUDES”

Cenon e Bordéus alvo de ações de captação de investimento e atividade económica

Paredes de Coura participou no Festival "Toutes Latitudes", em Cenon, onde para além de evocar o 10º aniversário da geminação do Município com aquela vila francesa, também assinou um acordo de parceria com a Câmara de Comércio e Indústria de Bordéus e a Ville de Cenon, mas também levou às crianças e jovens das escolas locais o projeto "Caixa dos Brinquedos".

Foto 3

Jean François Egron (Maire de Cenon), Vitor Paulo Pereira, Alain David (anterior presidente da Câmara e atual deputado na assembleia nacional) e representantes das delegações espanhola e americana

 

“Estas deslocações dão corpo ao que chamamos de diplomacia dos afetos e, ao contrário do que as pessoas podem pensar, não são essencialmente motivadas pelo interesse económico, mas antes com o objetivo de manter as pessoas próximas e com elos de ligação a Paredes de Coura”, explicou o presidente da Câmara, acrescentando que “a diplomacia económica vem depois, a reboque do que é essencial que é esta ligação afetiva com os nossos.”

Do trabalho de diplomacia económica, de que o executivo de Vitor Paulo Pereira é já bem conhecido, resultou a assinatura de um acordo de parceria entre a Câmara de Comércio e Indústria de Bordéus, o Município de Paredes de Coura e a Ville de Cenon, que visa promover ações de captação de investimento e a atividade económica das empresas sediadas nos dois concelhos.

Já no plano cultural, e no âmbito do Festival "Toutes Latitudes", no qual também participaram representações de Espanha, Marrocos, Turquia, Estados Unidos da América e Senegal – numa manifestação de trocas e reencontros culturais para celebrar a diversidade e o encontro cultural de todas as comunidades residentes --, Paredes de Coura levou às instalações do maior espaço de espetáculos da região de Bordéus, o multiusos “Rocher de Palmer”, o projeto "Caixa dos Brinquedos" com uma pequena parte das construções que habitualmente são exibidas nos eventos LEGO®, em parceria com a Comunidade 0937, e marca distintiva associada a algumas das maiores realizações do Município no plano cultural.

Recorde-se que Paredes de Coura acolhe anualmente a LEGO® FAN WEEKEND que apenas tem paralelo à escala mundial nas cidades de Skærbæk (Dinamarca) e Köbe (Japão), juntando mais de 200 AFOLs - Adult Fan of LEGO® provenientes de todo o Mundo, da mesma forma que por altura do Natal promove o “Arte em Peças LEGO® Fan Event” aberto a visitantes de todas as idades que assim têm a oportunidade de observar uma ampla exposição composta por milhões de peças LEGO® que dão vida a centenas de construções originais dos mais variados temas.

Cenon é um município intensamente urbano que se situa a 4 km do centro da cidade francesa de Bordéus, onde vivem cerca de dois mil portugueses. Desta geminação com 10 anos ressalta um forte intercâmbio cultural materializado em ações conjuntas dos dois municípios junto da comunidade escolar, com projetos educativos de inegável importância para o fortalecimento das ligações afetivas pessoais e institucionais das duas comunidades: “a presença junto das comunidades imigrantes é para nós fundamental, em primeiro lugar porque o amor e dedicação deles pelo nosso país e pela nossa terra é um exemplo e, em segundo, porque o gosto pelos produtos da terra ajuda a economia e os nossos produtores locais”, concluiu Vitor Paulo Pereira.

Esta mensagem e todos os ficheiros anexos são confidenciais. Se recebeu esta mensagem por engano, agradecemos que avisem o seu destinatário e a apague. O Município de Paredes de Coura declina toda a responsabilidade pelas alterações, difusão ou edição sem autorização. This message and any attachments are confidential. If you have received this message by mistake, please notify the sender and destroy it. Município de Paredes de Coura declines all responsibility for this message if it has been altered, deformed, falsified or even edited or disseminated without authorization.

Foto 4

Visita da delegação americana à exposição da Comunidade 0937  

PAREDES DE COURA PROCURA UM MUNDO MELHOR

“Problemas, conjecturas e teorias para um mundo melhor”

Fernando Catroga :: Fernando Rosas :: Manuel Loff :: Carlos Fiolhais :: Paulo Ferreira da Cunha :: Norberto Ferreira da Cunha

sáb | 20 out | 9h30 - 18h00 | Centro Cultural de Paredes de Coura

Reconhecidos nomes da área do conhecimento encontram-se amanhã, 20 outubro, entre as 9h30 e as 18h00, no Centro Cultural de Paredes de Coura, para se debruçarem sobre o tema “Problemas, conjecturas e teorias para um Mundo Melhor”.

Promovido pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a CENFIPE - Centro de Formação e Inovação dos Profissionais de Educação / escolas associadas do Alto Lima e Paredes de Coura, este colóquio traz até esta vila minhota reconhecidos especialistas na área da História e das Ciências Sociais, como Fernando Catroga (Universidade de Coimbra), Fernando Rosas (Universidade Nova de Lisboa), Manuel Loff (Universidade do Porto), Carlos Fiolhais (Universidade de Coimbra), Paulo Ferreira da Cunha (Universidade do Porto) e Norberto Ferreira da Cunha (Universidade do Minho).

“Herança e desafios na construção da cidadania”, por Fernando Catroga, “O fascismo e as crises do sistema liberal. Ensaio comparativo entre ontem e hoje”, por Fernando Rosas, “Democracias autoritárias do séc. XXI. O estado internacional de emergência e a transição autoritária”, por Manuel Loff, “Ciência, democracia e cultura científica”, por Carlos Fiolhais, “Justiça e políticas: para uma justiça mais livre, mais justa e mais fraterna”, por Paulo Ferreira da Cunha, e “A inevitabilidade da guerra e a sua compaginação com um mundo melhor”, por Norberto Ferreira da Cunha, são os temas a ser apresentados e aos quais se seguirá um debate com todos os intervenientes, pelo que merecerá a maior atenção de todos quantos comparecerão a este colóquio e dada a sua importância para compreendermos o mundo em que vivemos bem como a história das ideias, a sociologia do conhecimento e das ciências.

Fernando Catroga é Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Nos últimos anos do seu magistério regeu as disciplinas de Historiografia, Teoria da História e Seminários nos mestrados de História Contemporânea e Estudos sobre a Europa, bem como no Curso de Doutoramento em Altos Estudos em História, que dirigiu.              Entre outras funções universitárias foi Membro do Instituto de História e Teoria das Ideias; Diretor da Revista de História das Ideias; do Centro de História da Sociedade e da Cultura; e também presidiu à Comissão Científica do Grupo de História da FLUC.

Fernando Rosas é Professor catedrático jubilado de História Contemporânea pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Investigador do Instituto de História Contemporânea/Nova. Autor de larga bibliografia referente à História dos séculos XIX e XX de Portugal e da Europa, em particular sobre a História da I República e do Estado Novo.

Manuel Loff é Doutor em História e Civilização pelo Instituto Universitário Europeu (Florença), é Professor Associado de História Contemporânea no Departamento de História e Estudos Políticos e Internacionais da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e investigador no Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa e no Centre d’Estudis sobre Dictadures i Democràcias (CEDID, Universitat Autònoma de Barcelona). Lecionou com diferentes estatutos na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto (1994-96), na Universidad Autónoma de Madrid (1996-97) e na Universidade Hebraica de Jerusalém (2013).

Carlos Fiolhais doutorou-se em 1982 em Física Teórica na Universidade Goethe em Frankfurt/Main, na Alemanha, e é desde 2000 Professor Catedrático de Física 
na Universidade de Coimbra. É autor de mais de 150 artigos científicos e de cerca de 60 livros científicos, pedagógicos e de divulgação.

Paulo Ferreira da Cunha é Catedrático e Diretor do Instituto Jurídico Interdisciplinar da Faculdade de Direito (Universidade do Porto). É Licenciado, Mestre e Doutor em Direito, Ciências Jurídico-Políticas (Faculdade Direito Universidade Coimbra) e ainda Doutor em História / Filosofia do Direito (Universidade Paris II), Agregado em Direito Público (Universidade Minho), e Pós-Doutor (Faculdade Direito Universidade São Paulo, USP).

Norberto da Cunha é professor catedrático aposentado do Departamento de Filosofia e Cultura do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho. Presidiu, durante anos ao “Centro de Estudos Lusíadas” da Universidade do Minho, foi Vice-Presidente do Conselho Cultural da mesma Universidade, presidiu ao Conselho de Cursos do Instituto de Letras e Ciências Humanas da mesma Universidade e, durante anos, foi Diretor do Departamento de Filosofia e Cultura do mesmo Instituto.

PAREDES DE COURA: A LINHA ZERO & O HORIZONTE PERDIDO

Conferência Watanyoo Chompoo

18 out | 18h30 | Casa do Conhecimento

“A linha zero & O horizonte perdido” é o tema da conferência que a arquiteta tailandesa Watanyoo Chompoo apresenta esta 5ª feira, 18 de outubro, pelas 18h30, na Casa do Conhecimento, em Paredes de Coura.

Watanyoo Chompoo vai apresentar a sua perspetiva sobre a importância de documentar o património arquitetónico tradicional e o seu impacto nas comunidades locais.

Baseada na sua experiência em ações de levantamento de arquitetura vernácula através do ICOMOS-CIAV, quer como participante, quer como coordenadora, Watanyoo retrata algumas das suas viagens mais recentes, onde nos apresenta exemplos extraordinários da arquitetura tradicional asiática, assinalando sempre o potencial pedagógico do seu estudo.

Na sequência desta conferência “A linha zero & O horizonte perdido”, Paredes de Coura vai acolher em meados do próximo ano uma ação de campo de duas semanas com arquitetos dos vários cantos do mundo, que integram a rede VERNADOC (International Camp of Vernacular Architecture Documentation).

Estas duas semanas de campo decorrerão em Porreiras, mas também em Vilarinho e Reirigo, de cujos exemplos mais característicos no plano arquitetónico merecerão uma futura exposição com arquitetos de todo o mundo.

Watanyoo Chompoo’ Shivapakwajjanalert é arquiteta pela Rangsit University (RSU), Tailândia, desde 1999. Desenvolve parte significativa da sua atividade profissional no gabinete de arquitetura tailandês Dhamarchitects, com obra reconhecida e premiada localmente.

Participa regularmente como especialista internacional na rede VERNADOC (International Camp of Vernacular Architecture Documentation) através do ICOMOS-CIAV. Foi coordenadora do VERNADOC Phuket em 2017. Complementarmente trabalha como ilustradora e fotógrafa e tem como grande paixão o estudo da arquitetura tradicional.

PAREDE DE COURA RECEBE MINI FAN WEEKEND

Mini Fan Weekend. Paredes de Coura recebe o maior evento Mini do ano + The Happy Mess. 13 e 14 outubro

O consagrado Mini 1275 GT de Alberto Freitas, dupla (carro/piloto) que foi campeã nacional de velocidade em 1981 e campeã do troféu grupo A - 1300 em 1983, somando ainda o título de campeão nacional de montanha - clássicos em 2003 é uma das principais atrações no Mini Fan Weekend, que tem lugar neste fim de semana de 13 e 14 de outubro, em Paredes de Coura.

Mini Fan Weekend cartaz

Pelo Mini Fan Weekend vão passar outros exemplares únicos da icónica marca britânica, que têm aqui um espaço de celebração para todos os entusiastas do Mini, de 1959 a 2018. Sem clubismos, novos e velhos, com ou sem Mini, é também a celebração dos 18 anos do MiniPT, numa iniciativa promovida pelo Clube MiniPT em colaboração com o Município de Paredes de Coura.

Com início a partir das 14h00 de sábado, o Mini Fan Weekend contempla mais uma edição da Gala MiniPT, onde figuras ligadas aos Mini serão homenageadas, bem como ralis de regularidade, visitas culturais, ‘after party’ na noite de sábado com um concerto dos The Happy Mess na Caixa da Música e surpresas à mistura, campismo grátis em recinto coberto e com balneários para quem quiser dormir ‘à borla’, estacionamento coberto e vigiado para guardarem os Mini's durante a noite, segurança privada em todos os locais de concentração dos carros, sessão de cinema com Mini's, etc.

Vários prémios estão também em disputa na parte ‘competitiva’ do evento, que conta com uma versão amadora de um Rally de Regularidade, que percorre praticamente todo o concelho, e uma "Gymkhana" que promete animar a tarde de domingo.

Mini Fan Weekend

COURENSES PEDALAM EM PAREDES DE COURA

Downhill Urbano e Trial Bike em Paredes de Coura

6 e 7 outubro | Parque Urbano

Paredes de Coura acolhe este fim de semana, 6 e 7 de outubro, o 3º Downhill Urbano de Paredes de Coura e o Open de Trial Bike, promovido conjuntamente pelo Município de Paredes de Coura e pela Associação de Ciclismo do Minho.

Downhill0222016

O Downhill Urbano de Paredes de Coura disputar-se-á no domingo, 7 de outubro (13h30) – o Open de Trial Bike decorre no sábado a partir das 21h00 --, terá uma pista bastante dinâmica, aproveitando ao máximo o declive natural do percurso, complementada por diversos obstáculos artificiais, pretendendo simultaneamente fazer as delícias dos pilotos em termos de condução e o deleite do público, em termos da espetacularidade das manobras necessárias à transposição dos obstáculos.

A pista do 3º Downhill Urbano de Paredes de Coura, com uma extensão superior a mil metros, tem início no Penedo-do-Milho, integrado no Parque de Lazer do Penedo-das-Vistas, a 453 metros de altitude, um miradouro privilegiado para contemplação da paisagem urbana da vila, bem como de parte do território do concelho de Paredes de Coura.

O epicentro da prova é o Parque Urbano das Portas do Corno de Bico, junto ao Centro Cultural de Paredes de Coura, localização também da porta de chegada. Contígua a esta situa-se o ‘paddock’, a zona de assistência e o parque de carga do transporte até à porta de saída, localizada no Penedo do Milho.

O 3º Downhill Urbano de Paredes de Coura terá prémios monetários em disputa.  A participação (além das categorias de competição, de cadetes a master) é aberta a todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.
Com períodos para treinos entre as 09h00 e as 12h00, a manga de qualificação começará às 13h30 e a manga final (sistema de manga única) às 15h00. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h30.

Downhill0262016

PINTOR VICTOR ALVES EXPÕE EM VIANA DO CASTELO

Galeria da SCMV mantem ciclo de exposições. Victor Alves é o Artista que se segue

A mostra vai esta patente de 04 a 31/Outubro/2018, com abertura programada para as 17,30 horas da próxima quinta – feira, dia 04. Victor Alves É natural de Paredes de Coura, mas presentemente divide-se entre Moledo do Minho e Viana do Castelo. Expõe desde 1989. Individualmente, mostrou a sua arte em boa parte do norte de Portugal e em Espanha, particularmente na Galiza. Coletivamente, para além da França e Espanha, expôs em boa parte das cidades do território nacional.

Apresentação do PowerPoint

Está representado em coleções particulares, especialmente em Portugal e Espanha, e em instituições públicas e privadas, sendo de destacar, no plano autárquico, as Câmaras Municipais de Paredes de Coura, Ponte Lima, Viana do Castelo, Vila Verde e Caminha. Representa-se igualmente no Ministério das Finanças, na Fundação Casa Museu "A Solaina" de Pontevedra (Espanha), no Centro Cultural do Alto Minho, na Coleção da Caja Circulo de Burgos, Espanha e, em permanência, na Galeria Chroma de Vigo, Espanha.

Sobre a sua arte, em 1991, escreveu Jorge A: “Sobressalto de lirismo, a pintura de Victor Alves introduz-nos num universo mágico, em que a opacidade do quotidiano se fratura para deixar emergir os grandes fluídos vitais – o sol e o mar, referências obsessivas de um permanente exercício de renascer”. E o mesmo crítico escreveu ainda em 1994: “Nestes meandros de ser, a obra de Victor F. Alves soa como um respirar, como um ato de sobreviver”.  

Ao visitá-la, respiremo-la, então, observando-a com atenção, porque raramente abrangemos a arte a partir de uma observação fugidia.

Gonçalo Fagunde Meira

Imagem_1_A

Imagem_1_B

Imagem_2_A

Imagem_3_A

Imagem_4_A

Imagem_4_B

Imagem_5_A

COMÉDIAS DO MINHO E VENTO MINHO RENOVAM PARCERIA DE MECENATO

Quartel é o novo espaço residente da companhia de teatro

As Comédias de Minho e a VentoMinho renovaram a parceria de mecenato no valor de 100 mil euros anuais, no dia em que esta companhia de teatro do Vale do Minho também tomou conta do Quartel como novo espaço de trabalho.

_D8C5074

Na presença da Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, bem como dos promotores Crédito Agrícola – Caixa do Noroeste, Conselho de Administração da VentoMinho e representantes dos seus acionistas e os cinco presidentes dos Municípios do Vale do Minho e que integram o núcleo desta companhia de teatro, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, as Comédias do Minho ganharam um novo espaço residente que assim substitui o até agora utilizado no Centro Cultural de Paredes de Coura.

_D8C5174

“Temos que nos empenhar todos os dias neste projeto cultural”, explicou o Presidente da Câmara de Paredes de Coura e das Comédias do Minho, acrescentando que “a cultura não é uma herança, mas uma conquista de todos os dias e a VentoMinho tem esta sensibilidade como ninguém, fazendo deste projeto um caso único ao nível do mecenato”.

Já a Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, sublinhou a importância das Comédias do Minho como “projeto colaborativo que promove a coesão do território e consegue garantir o acesso da cultura às populações”, acrescentando também que tem “o apoio dos setores mais inovadores do país”, como a VentoMinho. Também Nuno Ribeiro da Silva, do Conselho de Administração da VentoMinho, relevou a importância do “papel social e da aposta na cultura” nos territórios onde desenvolvem a sua atividade

O Quartel é assim designado porque ocupa o lugar do antigo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paredes de Coura e que foi alvo de uma reabilitação municipal no âmbito da candidatura apresentado ao Norte 2020 – Reabilitação Urbana, num investimento total de cerca de 220 mil euros e dotado de infraestruturas pensadas especificamente para uma utilização na criação e produção artísticas.

Recorde-se que as Comédias do Minho são um projeto artístico que se desenha e articula em três eixos: a companhia que leva os espetáculos de teatro itinerante às aldeias do Vale do Minho; o projeto pedagógico junto da comunidade educativa dos cinco municípios e o projeto comunitário com cinco grupos de teatro de amadores e as associações culturais do território, num trabalho contínuo de relação e proximidade.

As Comédias do Minho pertencem aos cinco municípios do Vale do Minho -- Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira --, são apoiadas pelo Estado português e contam com o apoio de 100 mil euros anuais da VentoMinho, empresa de energias renováveis que desde 2006 tem apoiado incondicionalmente este projeto.

unnamed

COMÉDIAS DO MINHO E VENTO MINHO RENOVAM PARCERIA DE MECENATO

Quartel é o novo espaço residente da companhia de teatro

As Comédias de Minho e a VentoMinho renovaram a parceria de mecenato no valor de 100 mil euros anuais, no dia em que esta companhia de teatro do Vale do Minho também tomou conta do Quartel como novo espaço de trabalho.

_D8C5074

Na presença da Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, bem como dos promotores Crédito Agrícola – Caixa do Noroeste e os cinco presidentes dos Municípios do Vale do Minho e que integram o núcleo desta companhia de teatro, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, as Comédias do Minho ganharam um novo espaço residente que assim substitui o até agora utilizado no Centro Cultural de Paredes de Coura.

“Temos que nos empenhar todos os dias neste projeto cultural”, explicou o Presidente da Câmara de Paredes de Coura e das Comédias do Minho, acrescentando que “a cultura não é uma herança, mas uma conquista de todos os dias”.

Já a Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, sublinhou a importância das Comédias do Minho como “projeto colaborativo que promove a coesão do território e consegue garantir o acesso da cultura às populações”, acrescentando também que tem “o apoio dos setores mais inovadores do país”, como a VentoMinho, na área das energias renováveis.

O Quartel é assim designado porque ocupa o lugar do antigo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paredes de Coura e que foi alvo de uma reabilitação municipal no âmbito da candidatura apresentado ao Norte 2020 – Reabilitação Urbana, num investimento total de cerca de 220 mil euros e dotado de infraestruturas pensadas especificamente para uma utilização na criação e produção artísticas.

Recorde-se que as Comédias do Minho são um projeto artístico que se desenha e articula em três eixos: a companhia que leva os espetáculos de teatro itinerante às aldeias do Vale do Minho; o projeto pedagógico junto da comunidade educativa dos cinco municípios e o projeto comunitário com cinco grupos de teatro de amadores e as associações culturais do território, num trabalho contínuo de relação e proximidade.

As Comédias do Minho pertencem aos cinco municípios do Vale do Minho -- Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira --, são apoiadas pelo Estado português e contam com o apoio de 100 mil euros anuais da VentoMinho, empresa de energias renováveis que desde 2006 tem apoiado incondicionalmente este projeto.

_D8C5174

TALENTOS INTERNACIONAIS DO ALTO MINHO DÃO CONCERTO ÚNICO EM CERVEIRA

Iniciativa inclui a visita guiada ao castelo medieval

Evento: “Sente a História: Ação Promocional de Música e Património – Novas Abordagens, Novos Talentos”

Tipologia: Alto Minho Ensemble

Data: 29 de setembro

Hora: 22h

Local: Igreja da Misericórdia – Vila Nova de Cerveira

Preço: Entrada gratuita e não sujeita a inscrição

Site: https://senteahistoria.com/2018/09/29/alto-minho-ensemble/

Evento: “Sente a História: Ação Promocional de Música e Património – Novas Abordagens, Novos Talentos”

Tipologia: Visita Guiada ao Castelo de Vila Nova de Cerveira

Data: 29 de setembro

Hora: 21h30

Local: Castelo de Vila Nova de Cerveira

Preço: Entrada gratuita e não sujeita a inscrição

Site: https://senteahistoria.com/dias-de-patrimonio-aberto/

É um grupo que junta diferentes gerações de artistas, desde intérpretes, solistas e mesmo diretores musicais cujo talento é reconhecido a nível mundial e nacional e que têm em comum o facto de serem oriundos ou de exercerem funções no Norte país. Chama-se Alto Minho Ensemble e os seus protagonistas preparam-se para transformar a Igreja da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, já este sábado, dia 29 de setembro, às 22h, num palco cujo reportório promete uma viagem de sons até ao período barroco.

Cartaz Sente a Historia

A iniciativa decorre no âmbito do projeto “Sente a História – Ação Promocional de Música & Património – Novas Abordagens, Novos Talentos” que, até julho de 2019, está a realizar 30 concertos em 30 locais históricos do Alto Minho, envolvendo mais de 1500 músicos e 10 municípios. Este é o oitavo concerto da iniciativa, sendo que os espectáculos realizados até ao momento contaram com a presença de cerca de 3300 pessoas.

O Alto Minho Ensemble é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, que visa a promoção do talento e valores artísticos da região. Acresce que o grupo é, precisamente, a entidade capacitadora para a área da música de câmara do “Sente a História”, estando a sua produção e coordenação a cargo de David Martins e a direção artística é liderada por Sergey Arutyunyan*.

Meia hora antes do concerto, pelas 21h30, vai realizar-se uma visita guiada ao Castelo de Vila Nova de Cerveira, uma estrutura medieval cujo interior contempla a antiga Igreja da Misericórdia, a antiga Casa dos Governadores, a cadeia e outros anexos, com especial destaque para o Pelourinho, a elegante porta da barbacã em arco ogival, a porta da traição e a Capela de Nossa Senhora da Ajuda.

Tanto o concerto como a visita guiada têm entrada gratuita.

Sobre o Alto Minho Ensemble

O Alto Minho Ensemble é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), que visa a promoção do talento e valores artísticos da região. Este projeto, iniciou-se no ano de 2015 reunindo, a par de convidados de prestígio, diferentes gerações de artistas (intérpretes, solistas e diretores musicais), oriundos do Alto Minho ou que aqui exercem a sua atividade profissional, com reconhecido valor ou com créditos confirmados ao nível nacional ou internacional.

O repertório do Alto Minho Ensemble centra-se no período barroco, época da qual datam uma grande parte dos espaços monumentais desta região. A produção e coordenação artística está a cargo de David Martins e a direção artística é de Sergey Arutyunyam*. 

Para além dos concertos realizados desde 2015 nos 10 municípios do Alto Minho (Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira), foi ainda convidado a atuar no festival Sons do Centenário, na cidade de Barcelos.

Gravou em 2015 um CD interpretando a obra “As quatro estações” do compositor barroco italiano Antonio Vivaldi.

 O Alto Minho Ensemble é a entidade capacitadora para a área da música de câmara do Projeto Sente a História.

*Sobre Sergey Arutyunyan

Sergey Arutyunyan é descendente da escola violinística de São Petersburgo, cidade de profundas tradições que remontam aos tempos do lendário violinista e profesor Leopold Auer. Nasceu no seio de uma família de músicos e começou muito cedo os seus estudos musicais com o seu pai, Anatoli Schwarzburg. Mais tarde prosseguiu os estudos com Aaron Knaifel e diplomou-se em 1990 no Conservatório Superior Estatal Rimsky-Korsakov em São Petersburgo, onde foi aluno dos brilhantes  Boris Gutnikov e Marc Komissarov. Em 1989 foi laureado no concurso Estatal de violino da Rússia. A partir de 1987 foi membro do conceituado ensemble 'Solistas de São Petersburgo' sob direcção de Mikhail Gantvarg, com o qual realizou inúmeras tounées em mais de 20 países da América e da Europa com gravações em CD para várias editoras de renome. Desde o ano 1995 reside em Portugal, onde tem vindo a desenvolver uma atividade concertista, sendo diretor artístico do Alto Minho Ensemble e também professor na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo (EPMVC) e no Instituto Piaget em Viseu.

Sobre o “Sente a História”

O programa cultural “Sente a História – Ação Promocional de Música e Património – Novas Abordagens, Novos Talentos” apresenta características inéditas no país. Centrado na capacitação, valorização e no desenvolvimento de competências de diferentes gerações de músicos locais, bem como na criação de novos talentos, o programa decorre de 13 maio de 2018 a 20 de julho de 2019 e envolve os municípios de Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira.

Além de permitir uma experiência de história ao vivo, onde a música vai ao encontro da arquitetura dos monumentos, contempla três linhas de programação (bandas filarmónicas, coros e jovens solistas do Alto Minho em contexto de música de câmara), tendo como objetivo surpreender o público com novas abordagens e novos talentos.

As bandas filarmónicas, com os novos maestros a garantirem o rejuvenescimento desta arte na sequência das ações de capacitação deste programa, vão atuar em contexto de concerto com interpretações surpreendentes com jazz, rock, fado, música barroca, popular ou erudita, em formato acústico ou com o som amplificado.

No que diz respeito aos coros, vai estar também patente o cruzamento da tradição com a inovação. Exemplo disso é o facto de o cantor popular repentista Augusto “Canário” ter escrito as letras das canções que vão invocar as lendas da região. Em paralelo, seis compositores de referência do jazz à música erudita (Afonso Alves, Eurico Carrapatoso, Carlos Azevedo, Fernando Lapa, Mário Laginha e Telmo Marques) compuseram sobre as palavras do sentir tradicional, 10 peças corais polifónicas dedicadas a uma lenda de cada município e, ainda, um Hino do Alto Minho. Vozes de todos os coros da região vão fundir-se no Coro Intermunicipal do Alto Minho, num gran finale a encerrar o projeto em julho de 2019, onde interpretarão todas as canções das lendas e o Hino do Alto Minho.

De modo a fomentar os tesouros patrimoniais do Alto Minho, os dias em que ocorrerem os concertos serão também de património aberto, ocorrendo ainda visitas e tours guiados.   Os horários das aberturas e os locais de interesse a visitar serão divulgados em www.senteahistoria.com, app e nas redes sociais da iniciativa. Em simultâneo irá decorrer um passatempo onde os visitantes poderão registar fotografias suas, tiradas nessas visitas e concertos, habilitando-se a ganhar vouchers para desfrutar em restaurantes da região.

A iniciativa é organizada pela CIM Alto Minho, produzida pela Eventos David Martins e cofinanciada pelo Norte2020 – Programa Operacional Regional do Norte e encontra-se integrada no Ano Europeu do Património Cultural em Portugal.

PAREDES DE COURA DEBATE A POLÍTICA DE PAISAGEM NA EUROPA E EM PORTUGAL

Fórum da Paisagem. sexta-feira | 28 set | PAREDES DE COURA

Decorrerá sexta-feira, dia 28 de setembro, a partir das 9h30, o Fórum que encerra o Plano de Paisagem das Terras de Coura, o primeiro em Portugal na implementação da política europeia do setor e que reunirá, no Centro Cultural de Paredes de Coura, especialistas nacionais e internacionais.

Paisagem Protegida do Corno de Bico

Promovido pelo Município de Paredes de Coura em parceria com o Observatório da Paisagem, este Fórum promove a discussão e partilha de metodologias participativas da população na gestão da paisagem. A esse nível, o contributo do projeto de Paredes de Coura – único no país na implementação da política de Paisagem ao nível Municipal – será importante como referente e ponto de partida.

Simultaneamente, serão abordadas as referências às experiências internacionais (Espanha e França), nomeadamente na Galiza, com o foco na necessidade de criação de redes colaborativas internacionais que potenciem futuras sinergias e projetos e que tenham impacte na qualidade de vida das populações.  

Ao longo do dia serão explorados neste fórum vários exemplos ilustrativos do que melhor se faz na Europa no que toca à paisagem e à sua valorização, nomeadamente o exemplo courense, projeto-piloto na aplicação da Convenção Europeia da Paisagem, apresentado no Conselho da Europa, no âmbito do “European Landscape Forum 2018 – Civilscape”, que reuniu na cidade alemã de Aschaffenburg.

Merece destaque a presença do Presidente do Centro de Direito Ambiental Comparado, Michel Prieur, um dos redatores da Convenção Europeia da Paisagem (2000) que, aquando da apresentação do projeto na Alemanha, manifestou particular interesse no único exemplo português até ao momento.

Lagoa da Salgueirinha - Corno de Bico

‘As Bio-Regiões, Novo Modelo de Desenvolvimento Rural’, ‘Potencial da Rede Rural Nacional na Disseminação do Plano de Paisagem’, ‘Estratexia da paisaxe galega e Atlas das paisaxes de Galicia’, ‘O Plano de paisagem das Terras de Coura’ e ‘Landscape convention and human rights’ são alguns dos temas que integram o programa do Fórum da Paisagem.

O Plano de Paisagem das Terras de Coura constitui o 1º exemplo de desenvolvimento, em Portugal, ao nível do município da Convenção Europeia da Paisagem e implementa a Política Nacional da Arquitetura e Paisagem, ferramenta que permitirá acompanhar e monitorizar projetos e ações da paisagem.

Ao longo do processo de elaboração do Plano de Paisagem das Terras de Coura, realizado entre outubro de 2016 e outubro de 2017, que finalizou com o referido Programa de Ação, foram realizadas diversas sessões participativas que envolveram a população em geral. Aspeto que mereceu destaque no Conselho da Europa, não pela singularidade por se tratar do primeiro plano em Portugal, uma vez que essa prática já existe um pouco por toda a Europa, mas sim pela participação pública privilegiada por Paredes de Coura e o grande envolvimento da população, nomeadamente da comunidade escolar. Ao identificarem problemas e perspetivando soluções, esta prática foi evidenciada como um exemplo de democracia e participação cívica para os restantes países europeus.

Colonia Agricola de Cha de Lamas

OFICINA BIO-NEGÓCIOS VAI NASCER EM PAREDES DE COURA

Ideia de bio-negócio foi lançada no Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana

Paredes de Coura poderá tornar-se o centro de uma Oficina de Bio-Negócios, como forma de capitalizar a cada vez maior apetência pelo mundo vegetariano. A ideia foi lançada por Nuno Brito, professor do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, no âmbito do 4º Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que decorre até este domingo, e reúne nesta vila no coração do Alto Minho especialistas, figuras públicas e ‘influencers’ que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

IMG-20180922-WA0003

“A Oficina de Bio-Negócios é um instrumento para ajudar as pessoas ligadas aos produtos autóctones, sustentáveis e vegan”, acrescentou o presidente da Câmara de Paredes de Coura, acreditando que esta é uma boa oportunidade para “promover produtos endógenos, que tenham selo de qualidade biológica e sustentável”. Vitor Paulo Pereira vais mais longe e aponta que “o futuro está na sustentabilidade, nos negócios ligados à pegada zero e na promoção dos produtos autóctones”.

Subjacente a esta ideia de bio-negócio apresentada por Nuno Brito, professor do IPVC na área agro-alimentar, está o facto de Paredes de Coura ser identificada como concelho produtor de qualidade, numa agricultura sustentável, de modo biológico, mas também como forma de promover o investimento no setor rural (agricultura, silvicultura, agroalimentar, agroindústria, agroturismo e outros), preferencialmente em modo biológico.

Neste estudo elaborado, defende-se também a necessidade de apoiar o investidor na melhor definição do seu projeto e sua implementação, nomeadamente geográfica, bem como disponibilizar a formação e capacitação de investidores e atuais produtores, particularmente no domínio da agricultura biológica.

Uma ideia bem acolhida pelos presentes -- nomeadamente por Tino Alves, conhecido produtor das alheiras vegetarianas --, tanto mais que uma iniciativa destas, a Oficina de Bio-Negócios, terá que partir de bases sólidas designadamente ao nível dos parceiros preferenciais. Neste âmbito, poderão ter papel primordial os centros de investigação e instituições do Ensino Superior, para que a transferência de conhecimento científico e tecnológico permita aos empreendedores estarem na vanguarda da tecnologia, mas também desenvolverem projetos mais eficientes e estrategicamente preparados para o futuro.

IMG-20180922-WA0000

PAREDES DE COURA PROMOVE CONGRESSO INTERNACIONAL VEGETARIANO

Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana. 21-23 de setembro

O investigador holandês Mark Post, pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório, e o escritor norte-americano Gene Baur, a quem a Time Magazine descreveu como a “consciência do movimento pela alimentação”, são alguns dos oradores do 4º Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que reúne de 21 a 23 de setembro nesta vila do Alto Minho especialistas e figuras públicas que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

Organizado pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a Associação Quinta das Águias, desde 2015 que o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana tem reunido peritos de diferentes áreas do saber, permitindo-nos desenvolver uma visão mais global sobre as consequências da nossa alimentação e, cada vez mais, tem centrado a sua atenção em estratégias e soluções de mudança.

Assim, o professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra João Malva fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável. Já o norte-americano Will Tuttle irá expor algumas das ideias principais do seu best-seller, ‘The World Peace Diet’, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, mas também, entre outros, o australiano Alphonse Roex, presidente da organização sem fins lucrativos “Doctors for Nutrition”, apresentará uma comunicação sobre o tema Saúde e Nutrição, à semelhança do que vem fazendo em hospitais e escolas médicas da Holanda e Austrália.

Mais uma vez, a noite de sábado está reservada para a projeção de um documentário, cabendo este ano ao “Chasing the thunder” – Sea Shepherd. O filme acompanha dois barcos da Sea Shepherd, fundada pelo lendário Paul Watson, para localizar e cessar a atividade baleeira ilegal, no período em que perseguem um conhecido navio pesqueiro chamado Thunder.

Ao observar a situação global e o impacte das nossas escolhas em diferentes partes do mundo, compreendemos que não só temos o poder para agir, como a responsabilidade de o fazer. Então percebemos que mudar os nossos hábitos pode tornar o mundo melhor para as gerações presentes e futuras.

Desde o primeiro Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana deram-se grandes mudanças no mundo no que diz respeito a escolhas alimentares. Cada vez mais pessoas têm consciência do impacte que as suas escolhas têm na saúde, nas condições cruéis em que vivem os animais de exploração e no planeta Terra.

Por causa de uma crescente tomada de consciência, a ciência e a indústria têm-se dedicado à criação de alternativas às escolhas atuais, de soluções melhores para a nossa saúde, mais ecológicas e mais respeitadoras dos animais.

Oradores:

- João Malva (Portugal), professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, com especialização em doenças neurodegenerativas, fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável.

- Vincent Post (Holanda), especialista em águas subterrâneas, falará sobre a interpretação de estudos científicos por vezes contraditórios no que diz respeito a escolhas de estilo de vida.

- David N. Cassuto (EUA) é professor de Direito na Pace Law School, onde leciona nas áreas de direito animal, direito ambiental e propriedade.

- Matthew Glover (Reino Unido), fundador do projeto e associação Veganuary, fará uma exposição sobre as mais recentes conquistas do Veganuary e sobre a forma como este programa está a ajudar pessoas que querem mudar a sua alimentação. Irá também falar da implementação do Veganuary em Portugal.

- Toni Okamoto (EUA) é fundadora de Plant Based on a Budget, um popular website, blog e plano alimentar que mostra como se pode poupar dinheiro através do consumo de legumes e vegetais. A sua comunicação desmistifica a ideia de que uma dieta vegetariana é muito mais cara do que uma alimentação com carne/peixe.

- Gene Baur (EUA) é escritor e ativista pelo direito animal e pela alimentação. A Time Magazine escreveu que Gene Baur era a “consciência do movimento pela alimentação”. Opõe-se à pecuária industrial e defende aquilo que acredita ser um sistema alimentar mais justo e respeitador. É presidente e co-fundador do Farm Sanctuary, uma organização de proteção de animais de quinta. A sua comunicação tem o tema Integração Vegana: A Evolução de Um Movimento.

- Mark Post (Holanda) é professor de Fisiologia Vascular na Universidade de Maastricht. Em 5 de Agosto de 2013 foi pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório. Na sua apresentação falará sobre carne de cultura como transição para uma dieta com base em vegetais. 

- Will Tuttle (EUA) irá expor algumas das ideias principais do seu livro best-seller, The World Peace Diet, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, enquanto oferece uma reflexão sobre a forma como cada um de nós pode contribuir para a paz mundial e para uma revolução benévola na nossa cultura e na nossa consciência.

- Constança Carvalho (Portugal) é fundadora da PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos), um movimento que tem como objetivo acabar com o transporte de animais vivos de Portugal para o Médio Oriente, que tem decorrido desde 2015. A sua exposição explica quais as consequências éticas e ambientais do transporte de animais vivos.

- Ursula Goetz (Reino Unido) é cirurgiã veterinária e trabalha como veterinária-chefe na Mayhew International, uma organização com base no Reino Unido, responsável pela formação de veterinários de mais de 30 países.

- Alphonse e HeleenRoex (Austrália) – Alphonse é obstetra e ginecologista e Heleen é pediatra. Ambos defendem saúde e nutrição vegetarianas, com base numa investigação sólida. A sua apresentação abordará a investigação mais recente nesta área.

- Steve Jenkins e Derek Walter (Canadá) adotaram uma porquinha-miniatura de 2 kg e nunca pensaram que a sua vida estava prestes a mudar radicalmente. Ora, a pequena cresceu e cresceu até se tornar uma criatura de 300 kg, e o amor e a amizade que, entretanto, se desenvolveram inspiraram Steve e Derek a tornarem-se vegans e a construir um abrigo animal para ajudar animais de quinta.

Esther the Wonder Pig (“Esther, a Porca-Maravilha”) é uma porca doméstica que conta com um milhão e meio de seguidores nas redes sociais.

- Brianna Cameron (EUA), do Good Food Institute, trabalha com empresas recém-criadas de carne de cultura e de carne “vegetariana”, ajudando as start-up a ter o maior sucesso possível. Na sua comunicação, falará sobre esta indústria alimentar em rápida expansão que produz substitutos vegetarianos para a carne.

- Derek Sarno (Reino Unido) é co-fundador do Wicked Healthy, um blog sobre alimentação vegetariana que criou juntamente com o irmão, Chad Sarno. É Chef de Cozinha e Diretor Executivo na área de inovação vegetariana da Tesco, a maior cadeia de supermercados do Reino Unido. Derek Sarno ajudou a desenvolver as opções vegetarianas da Tesco, onde as vendas de produtos vegetarianos e veganos aumentou 25% entre 2016 e 2017.

- Alex Cornelissen (Holanda) é CEO da Sea Shepherd Global e responsável por todos os movimentos marítimos da frota desta organização. Embora atualmente o seu trabalho se centre na gestão e não nas travessias marítimas, continua a participar em campanhas sempre que o tempo o permite. O capitão Cornelissen é presidente do conselho de administração da Sea Shepherd Alemanha, Luxemburgo, Holanda e Suíça, e faz parte dos conselhos da maior parte dos outros países onde a Sea Shepherd se estabeleceu.

- Tobias Leenaert (Bélgica) é formador e estratega em The Vegan Strategist. É co-fundador da organização belga EVA (Ethical Vegetarian Alternative) e autor do livro How to Create a Vegan World.

- Maria de Fátima Vieira (Portugal) é professora associada com agregação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde leciona nas áreas de Estudos sobre a Utopia, Estudos Culturais e Estudos de Tradução. É coordenadora do projeto ALIMENTOPIA / Utopian Foodways e a sua comunicação incidirá sobre o periódico O Vegetariano, que circulou em Portugal entre 1909 e 1935.

- Joep Ingen Housz (Portugal) é membro da administração da Associação Quinta das Águias e chef de cozinha vegan. Além de fazer parte da organização do congresso, a Quinta das Águias é um santuário de animais e da biodiversidade e recentemente juntou-se ao movimento pela liberdade da troca de sementes, de forma a preservar sementes originais e a sua biodiversidade, bem como a proteção do direito de as produzir, preservar e partilhar. O título da sua comunicação é "As sementes e o futuro da alimentação".

ESCOLA NOVA ESPERA PELOS ALUNOS DE COURA

É já esta segunda-feira, dia 17 de setembro, a partir das 9h00, que os alunos da Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura vão conhecer a sua nova escola na abertura do novo ano escolar. Uma escola mais bonita, mais funcional e melhor apetrechada, para que estudantes, professores, auxiliares de educação e pais continuem a ter muito orgulho numa escola que tem formado sucessivas gerações de courenses.

IMG-20180914-WA0000

A inauguração formal da requalificada escola vai acontecer mais para a frente ainda neste primeiro trimestre letivo e implicou um investimento de quase 2,5 M€ (dois milhões e meio de euros), financiado parcialmente por fundos europeus e com apoio do Ministério da Educação no âmbito do programa de Modernização das Escolas.

Na semana anterior à abertura do ano escolar, a Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura foi visitada pelo Primeiro Ministro António Costa e pelo Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues. Uma visita em que os governantes não esconderam a satisfação pelo sucesso da empreitada, que decorreu em simultâneo com as aulas e implicou o ajustamento de toda a comunidade educativa. 

Já antes do parecer favorável para a execução da obra por parte da entidade gestora dos fundos Norte 2020, o Município de Paredes de Coura havia avançado com uma primeira intervenção nesta Escola Básica e Secundária. Um esforço financeiro que vem na linha das muitas iniciativas protagonizadas pela Câmara Municipal liderada por Vítor Paulo Pereira, que tem na educação e cultura duas áreas privilegiadas da sua gestão.

“Investir na cultura e educação é transformar Paredes de Coura num território vivo, competitivo e que encara o futuro com otimismo”, apontou o edil courense, reforçando a importância da aposta nestas duas áreas primordiais: “em matéria de educação e cultura não hesitamos em investir, porque o retorno é garantido. Trata-se de preparar o futuro das nossas crianças e dos nossos jovens”, sublinhou.

UMinho parceira no Projeto Educativo

É partindo deste princípio, que o Município de Paredes de Coura estabeleceu uma parceria com a Universidade do Minho, com o fim de ser elaborado o Projeto Educativo do concelho. Um documento estratégico e orientador que contará com a colaboração de todos os intervenientes no processo educativo.

Ainda no âmbito das parcerias ao nível da educação, a autarquia tem em curso um projeto de combate ao insucesso escolar, numa parceria com a CIM Alto Minho e financiada pelo Norte 2020. Esta parceria inclui, no caso de Paredes de Coura, um projeto pedagógico das Comédias do Minho, companhia de teatro profissional, que promove o diálogo entre as práticas artísticas e os conteúdos curriculares, apoiando a abordagem de autores como Gil Vicente.

Depois, numa vila com tanta ligação às construções Lego®, onde todos anos decorre o Arte em Peças e o Lego® Fan Weekend – iniciativa com paralelo apenas em Skærbæk (Dinamarca) e Köbe (Japão) --, os ‘legos’ são usados para facilitar o ensino da matemática no 1º ciclo. Entretanto, o Município também criou uma plataforma acessível através de tablets disponibilizadas aos alunos do 1º ciclo, com conteúdos locais e interativos. Uma psicóloga para apoio aos alunos, pais e docentes no desenvolvimento do projeto, e ainda um observatório da educação para utilização e consulta de toda a comunidade educativa complementam as ações proporcionadas pela autarquia no sentido de promover a melhor retaguarda aos jovens alunos.

O processo educativo também é facilitado pelo ensino da música desde a creche até ao 4º ano de escolaridade, bem como o ensino articulado de música entre o 5º e a 9º ano de escolaridade. O Município garante ainda o ensino do Inglês em todos os estabelecimentos de ensino do pré-escolar, num inegável esforço financeiro para a autarquia que tem na educação e cultura duas das prioridades: “quando se trata de Educação, eu, se tiver fôlego financeiro, não fico à espera do apoio do Estado”, concluiu Vitor Paulo Pereira.

PAREDES DE COURA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA

Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana.  21-23 de setembro

O investigador holandês Mark Post, pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório, e o escritor norte-americano Gene Baur, a quem a Time Magazine descreveu como a “consciência do movimento pela alimentação”, são alguns dos oradores do 4º Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que reúne de 21 a 23 de setembro nesta vila do Alto Minho especialistas nacionais e figuras públicas que abraçaram um modo de vida mais ético e sustentável.

Capturarpc

Organizado pelo Município de Paredes de Coura em parceria com a Associação Quinta das Águias, desde 2015 que o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana tem reunido peritos de diferentes áreas do saber, permitindo-nos desenvolver uma visão mais global sobre as consequências da nossa alimentação e, cada vez mais, tem centrado a sua atenção em estratégias e soluções de mudança.

Assim, o professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra João Malva fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável. Já o norte-americano Will Tuttle irá expor algumas das ideias principais do seu best-seller, ‘The World Peace Diet’, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, mas também, entre outros, o australiano Alphonse Roex, presidente da organização sem fins lucrativos “Doctors for Nutrition”, apresentará uma comunicação sobre o tema Saúde e Nutrição, à semelhança do que vem fazendo em hospitais e escolas médicas da Holanda e Austrália.

Mais uma vez, a noite de sábado está reservada para a projeção de um documentário, cabendo este ano ao “Chasing the thunder” – Sea Shepherd. O filme acompanha dois barcos da Sea Shepherd, fundada pelo lendário Paul Watson, para localizar e cessar a atividade baleeira ilegal, no período em que perseguem um conhecido navio pesqueiro chamado Thunder.

Ao observar a situação global e o impacte das nossas escolhas em diferentes partes do mundo, compreendemos que não só temos o poder para agir, como a responsabilidade de o fazer. Então percebemos que mudar os nossos hábitos pode tornar o mundo melhor para as gerações presentes e futuras.

Desde o primeiro Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana deram-se grandes mudanças no mundo no que diz respeito a escolhas alimentares. Cada vez mais pessoas têm consciência do impacte que as suas escolhas têm na saúde, nas condições cruéis em que vivem os animais de exploração e no planeta Terra.

Por causa de uma crescente tomada de consciência, a ciência e a indústria têm-se dedicado à criação de alternativas às escolhas atuais, de soluções melhores para a nossa saúde, mais ecológicas e mais respeitadoras dos animais.

Oradores:

João Malva (Portugal), professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, com especialização em doenças neurodegenerativas, fará uma comunicação sobre a relação entre estilo de vida, nutrição e envelhecimento saudável.

Vincent Post (Holanda), especialista em águas subterrâneas, falará sobre a interpretação de estudos científicos por vezes contraditórios no que diz respeito a escolhas de estilo de vida.

David N. Cassuto (EUA) é professor de Direito na Pace Law School, onde leciona nas áreas de direito animal, direito ambiental e propriedade.

Matthew Glover (Reino Unido), fundador do projeto e associação Veganuary, fará uma exposição sobre as mais recentes conquistas do Veganuary e sobre a forma como este programa está a ajudar pessoas que querem mudar a sua alimentação. Irá também falar da implementação do Veganuary em Portugal.

Toni Okamoto (EUA) é fundadora de Plant Based on a Budget, um popular website, blog e plano alimentar que mostra como se pode poupar dinheiro através do consumo de legumes e vegetais. A sua comunicação desmistifica a ideia de que uma dieta vegetariana é muito mais cara do que uma alimentação com carne/peixe.

Gene Baur (EUA) é escritor e ativista pelo direito animal e pela alimentação. A Time Magazine escreveu que Gene Baur era a “consciência do movimento pela alimentação”. Opõe-se à pecuária industrial e defende aquilo que acredita ser um sistema alimentar mais justo e respeitador. É presidente e co-fundador do Farm Sanctuary, uma organização de proteção de animais de quinta. A sua comunicação tem o tema Integração Vegana: A Evolução de Um Movimento.

Mark Post (Holanda) é professor de Fisiologia Vascular na Universidade de Maastricht. Em 5 de Agosto de 2013 foi pioneiro no mundo ao apresentar uma prova do conceito de carne artificial ou carne de laboratório. Na sua apresentação falará sobre carne de cultura como transição para uma dieta com base em vegetais. 

Will Tuttle (EUA) irá expor algumas das ideias principais do seu livro best-seller, The World Peace Diet, o qual apresenta uma nova perspetiva das causas subjacentes da injustiça, do conflito e da doença, enquanto oferece uma reflexão sobre a forma como cada um de nós pode contribuir para a paz mundial e para uma revolução benévola na nossa cultura e na nossa consciência.

Constança Carvalho (Portugal) é fundadora da PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos), um movimento que tem como objetivo acabar com o transporte de animais vivos de Portugal para o Médio Oriente, que tem decorrido desde 2015. A sua exposição explica quais as consequências éticas e ambientais do transporte de animais vivos.

Ursula Goetz (Reino Unido) é cirurgiã veterinária e trabalha como veterinária-chefe na Mayhew International, uma organização com base no Reino Unido, responsável pela formação de veterinários de mais de 30 países.

Alphonse e Heleen Roex (Austrália) – Alphonse é obstetra e ginecologista e Heleen é pediatra. Ambos defendem saúde e nutrição vegetarianas, com base numa investigação sólida. A sua apresentação abordará a investigação mais recente nesta área.

Steve Jenkins e Derek Walter (Canadá) adotaram uma porquinha-miniatura de 2 kg e nunca pensaram que a sua vida estava prestes a mudar radicalmente. Ora, a pequena cresceu e cresceu até se tornar uma criatura de 300 kg, e o amor e a amizade que, entretanto, se desenvolveram inspiraram Steve e Derek a tornarem-se vegans e a construir um abrigo animal para ajudar animais de quinta.

Esther the Wonder Pig (“Esther, a Porca-Maravilha”) é uma porca doméstica que conta com um milhão e meio de seguidores nas redes sociais.

Brianna Cameron (EUA), do Good Food Institute, trabalha com empresas recém-criadas de carne de cultura e de carne “vegetariana”, ajudando as start-up a ter o maior sucesso possível. Na sua comunicação, falará sobre esta indústria alimentar em rápida expansão que produz substitutos vegetarianos para a carne.

Derek Sarno (Reino Unido) é co-fundador do Wicked Healthy, um blog sobre alimentação vegetariana que criou juntamente com o irmão, Chad Sarno. É Chef de Cozinha e Diretor Executivo na área de inovação vegetariana da Tesco, a maior cadeia de supermercados do Reino Unido. Derek Sarno ajudou a desenvolver as opções vegetarianas da Tesco, onde as vendas de produtos vegetarianos e veganos aumentou 25% entre 2016 e 2017.

Alex Cornelissen (Holanda) é CEO da Sea Shepherd Global e responsável por todos os movimentos marítimos da frota desta organização. Embora atualmente o seu trabalho se centre na gestão e não nas travessias marítimas, continua a participar em campanhas sempre que o tempo o permite. O capitão Cornelissen é presidente do conselho de administração da Sea Shepherd Alemanha, Luxemburgo, Holanda e Suíça, e faz parte dos conselhos da maior parte dos outros países onde a Sea Shepherd se estabeleceu.

Tobias Leenaert (Bélgica) é formador e estratega em The Vegan Strategist. É co-fundador da organização belga EVA (Ethical Vegetarian Alternative) e autor do livro How to Create a Vegan World.

Maria de Fátima Vieira (Portugal) é professora associada com agregação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde leciona nas áreas de Estudos sobre a Utopia, Estudos Culturais e Estudos de Tradução. É coordenadora do projeto ALIMENTOPIA / Utopian Foodways e a sua comunicação incidirá sobre o periódico O Vegetariano, que circulou em Portugal entre 1909 e 1935.

Joep Ingen Housz (Portugal) é membro da administração da Associação Quinta das Águias e chef de cozinha vegan. Além de fazer parte da organização do congresso, a Quinta das Águias é um santuário de animais e da biodiversidade e recentemente juntou-se ao movimento pela liberdade da troca de sementes, de forma a preservar sementes originais e a sua biodiversidade, bem como a proteção do direito de as produzir, preservar e partilhar. O título da sua comunicação é "As sementes e o futuro da alimentação".