Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAREDES DE COURA LIGA-SE TAMBÉM À AUTOESTRADA A28

Ligação via Sapardos está orçada em 65 milhões de euros

O presidente da Câmara de Paredes de Coura não esconde o contentamento por ver possível a concretização de um velho anseio do seu concelho e hoje anunciado pelo Governo, através do Programa Nacional de Investimentos: a ligação de Paredes de Coura à autoestrada A28 via Sapardos está orçada em 65 M€, complementando a ligação que já está em execução entre o Parque Industrial de Formariz e a autoestrada A3.

“Nós sabíamos que a possibilidade de melhores acessibilidades a Paredes de Coura estava no nó de Sapardos. Sempre foi a nossa aposta. A ligação da A3 ao Parque Empresarial de Formariz melhorará muito as possibilidades de desenvolvimento de Paredes de Coura. Agora com a ligação de Caminha (A28) ao nó Sapardos, Paredes de Coura ganha uma nova centralidade, uma nova via direta e gratuita para Viana do Castelo e para o Porto”, argumenta Vitor Paulo Pereira, acrescentando que “estas duas novas ligações aumentarão a competitividade externa do nosso concelho e promoverão a coesão interna do Alto Minho”.

O presidente da Câmara de Paredes de Coura recorda que esta possibilidade da ligação à autoestrada A28 via Sapardos já havia sido abordada ao Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, aquando da sua última visita ao concelho para a Cerimónia de Assinatura do Auto de Consignação da ligação do Parque Empresarial de Formariz à A3, no âmbito do Programa de Valorização de Áreas Empresariais: “o prolongamento da A28 é de facto uma reivindicação antiga, que une todos os municípios do Alto Minho”, sustenta Vitor Paulo Pereira, que assim também vê satisfeito um velho anseio dos courenses e pelo qual se tem batido desde a primeira hora desde que em 2013 assumiu a liderança do Município.

FIM DE SEMANA VEGETARIANO TRAZ PROPOSTAS DELICIOSAS AOS RESTAURANTES DE COURA

sáb 17 + dom 18 | outubro

Mil folhas de legumes mediterrâneos com queijo feta e molho de tomate manjericão, tagliatelle de frutos da horta, ratatouille com grão de bico, arroz soltinho de legumes com rissóis de castanhas, arroz carolino de cogumelos e courgete, pizza vegetariana com massa vegan, guisado de cogumelos com ervilhas e tofu panado são algumas das delícias que vão ser servidas à mesa nos restaurantes de Paredes de Coura no Fim de Semana Vegetariano, agendado para este sábado e domingo, 17 e 18 de outubro.

121037378_3795910910460458_7662162364383100626_o.j

Mas não ficam por aqui as saborosas ofertas das ementas dos oito restaurantes aderentes a esta iniciativa promovida pelo Município de Paredes de Coura. O Albergaria, Barbaças, Casa do Xisto, Forno do Minho, Lino, Miquelina, Mouras e Pizzaria Romântica também dispõem nos seus menus entradas como creme de alho francês com salteado de cogumelos, folhados de grelos com tomate e queijo, cogumelos de shitake de Coura, húmus com cenoura e courgete, cogumelos salteados, salada de lentilhas e pastéis de massa tenra recheados com legumes.

E para que continuem com água na boca, quanto a sobremesas as propostas ainda são mais deliciosas. Desde o abacate decorado com molho de caramelo à surpresa do Xisto, do arroz doce e leite creme com leite vegetariano à mousse de chia, mas também o pudim de coco, o folhado de maçã e as rabanadas com mel vão fazer a delícia de quantos por estes dias passem por Paredes de Coura e visitem os nossos restaurantes para um Fim de Semana Vegetariano, numa terra que sempre se tem caracterizado por estar na linha da frente por um mundo mais sustentável e partindo do princípio que as nossas escolhas alimentares têm um impacte muito forte na nossa saúde, no meio ambiente, na economia e no bem-estar animal.

Recorde-se que Paredes de Coura desde há muito que está ligado ao vegetarianismo e a um estilo de vida saudável e sustentável, promovendo, entre outras iniciativas, o CouraVeg – Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana, que todos os anos reúne por altura de setembro investigadores, especialistas, figuras públicas e influencers de todo o mundo, bem como o Green Weekend e numa altura em que cada vez mais pessoas estão conscientes de que viver de uma forma mais sustentável não é uma moda, mas uma necessidade para proteger o futuro do nosso planeta Terra, a nossa própria saúde e bem-estar.

GOVERNADOR CIVIL DE VIANA DO CASTELO, DR. BARROS LIMA, PRESIDIU EM 1933 A SESSÕES DE PROPAGANDA DA CONSTITUIÇÃO EM PAREDES DE COURA, PONTE DE LIMA E ARCOS DE VALDEVEZ

Capturaruniaonacionalaltominho.PNG

Fonte: Diário da Manhã, nº 699, 15 Março 1933 /Hemeroteca Municipal de Lisboa

PT-TT-EPJS-SF-001-001-0027-1465H_derivada.jpg

A imagem mostra o Dr. Artur Barros Lima (4º a contar da esquerda identificado com o nº4), numa reunião de governadores civis realizada em 5 de Dezembro de 1933. Fonte: ANTT

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL (IP) PAVIMENTA TROÇO DA EN301 ENTRE CERVEIRA E PAREDES DE COURA

IP arrancou com pavimentação da EN 301 entre Cerveira e Coura

Concretizando o compromisso assumido há alguns anos, a Infraestruturas de Portugal (IP) deu início, na semana passada, à empreitada de pavimentação da Estrada Nacional (EN) 301, que liga os concelhos de Vila Nova de Cerveira (Covas) e de Paredes de Coura (São Martinho de Coura).

EN 301cerv.jpg

Trata-se de um pequeno troço de 5,5kms, mas de grande importância para os residentes das freguesias limítrofes dos concelhos de Vila Nova de Cerveira e de Paredes de Coura que o utilizam no dia a dia, em especial para realizar as rotinas laborais, mas também por motivos de turísticos por se tratar de uma estrada com elevado potencial ambiental.

O avançado estado de desgaste e degradação, quer da plataforma de circulação quer das bermas, levou ambas as autarquias a reivindicar esta intervenção de beneficiação há já algum tempo, com o objetivo de conferindo melhores condições de circulação e de segurança aos seus utilizadores.

De acordo com o IP, a empreitada que foi executada de forma faseada, tem uma previsão de conclusão para o dia 16 de outubro.

POETA SEBASTIÃO PEREIRA DA CUNHA: REVISTA "BRANCO E NEGRO" PUBLICOU A NOTÍCIA NECROLÓGICA

Capturarsebastiaopereiradacunha1.PNG

Capturarbranconegro.PNG

Capturarbrancopreto-sebastiaopereiradacunha.PNG

Fonte: Branco e Negro – Semanário Ilustrado. nº 26. 27 Setembro 1896 / Hemeroteca Municipal de Lisboa

QUEM FOI SEBASTIÃO PEREIRA DA CUNHA?

Sebastião Maria do Carmo Filomena Pereira da Cunha e Castro Lobo (9 de Fevereiro de 1850 - 16 de Setembro de 1896) ou simplesmente Sebastião Pereira da Cunha como era assim que assinava, fidalgo-cavaleiro da Casa Real, deputado da Nação, morador no palácio e castelo de Portuzelo na freguesia de Santa Marta de Portuzelo e 11.º senhor da Casa Grande em Paredes de Coura, foi um político e poeta português.

Era convicto "legitimista" como seu pai.

Terá sido um dos últimos poetas românticos, reuniu várias vezes em sua casa, Guerra Junqueiro, António Feijó e outros desse movimento romântico, e terá se exprimido através de um lirismo historicizante.

Ppr altura do seu falecimento a revista O Occidente dedica-lhe as seguintes palavras:

  • “Sebastião Pereira da Cunha era uma d’estas figuras que se impunham pela forma insinuante da voz, pela naturalidade do gesto e pelo olhar franco, leal, digno; e o modo elegante de dizer era sublinhado por um jogo de phisionomia tão expontaneo que, agradando, deliciava e interessava todos os que fruíam o encanto de com elle privarem".
  • «Saio de Malha», drama (1893).
  • «A Cidade Vermelha», poema hispano-árabe (1894).
  • «Serões de Portuzelo»

Ainda terá escritos «Primeiro Alvor», a «Tarde de um César», o poemeto «Heroes d’Africa» e «Minho».

Dirigiu a publicação literária e cientifica "Pero Galego", ao lado de Alberto da Rocha Páris e de João Caetano da Silva Campos. Colaborou igualmente n´A Civilização, revista da estudantil da Imprensa da Universidade de Coimbra.

Filho de António Pereira da Cunha e Castro (Viana do Castelo, 9 de Abril de 1819 - Lisboa, 18 de abril de 1890), Fidalgo da Casa Real (Alvará de 4 de Fevereiro de 1825), senhor da Casa Grande e da Torre da Cunha em Paredes de Coura, do Morgado dos Lobos em Monção. Sócio do Instituto de Coimbra, membro do Conservatório Real de Lisboa, presidente da Sociedade Artística de Musica de Viana do Castelo, deputado da nação em 1856 (que não tomou posse por se recusar, como outros partidários de el-rei D. Miguel, em prestar o juramento estabelecido na Lei), casado em 26 de Abril de 1848 com D. Maria Ana Isabel Apolónia Machado de Mendonça Eça Castelo Branco (Palácio de Santo André, Lisboa, 9 de fevereiro de 1826 - Lisboa, 26 de Junho de 1907), filha dos 1.ºs condes da Figueira.

Casado, na freguesia de Arroios (Lisboa), a 19 de Outubro de 1869, com sua prima co-irmã:

  • Maria Amália das Necessidades de Almada Pereira Cirne Peixoto (18 de Outubro de 1847 - 3 de Março de 1881), filha dos 3.ºs Condes de Almada, Lourenço José Maria de Almada Abreu Pereira Cirne (5 de Dezembro de 1818 — 7 de Setembro de 1874) e Maria Rita Machado de Castelo-Branco Mendonça e Vasconcelos[, filha terceira dos 1.ºs conde da Figueira, D. José Maria Rita de Castelo Branco e de D. Maria Amália Machado Eça Castro e Vasconcelos Magalhães Orosco e Ribera), filha dos 3.ºs Condes de Almada.

Tiveram:

  • Maria Rita Pereira da Cunha (22 de Setembro de 1870).
  • Lourenço Pereira da Cunha (m.m.).
  • António Pereira da Cunha (15 de Agosto de 1874 - 1879).
  • Lourenço (no crisma António) Pereira da Cunha Lobo e Castro (19 de Dezembro de 1875), casado em 28 de Janeiro de 1905 com Maria Ana de Cabedo e Vasconcelos (23 de Maio de 1884), filha dos viscondes do Zambujal. Com geração.
  • Maria da Conceição Pereira da Cunha (23 de Janeiro de 1877), casada em 27 de Maio de 1905, com Tomás de Ataíde de Almeida Cayola (23 de Março de 1880), oficial do exército, filho de Tomás de Almeida Cayola, major da Administração Militar, e de Júlia de Lima. Com geração.
  • Sebastião Maria da Conceição Pereira da Cunha (8 de Julho de 1879 - 7 de Setembro de 1906), casado com sua prima Maria Rita de Carvalho Daun e Lorena (Pombal) e de Maria Amália Machado (Figueira).

Fonte: Wikipédia

O BLOGUE DO MINHO remete para outro artigo acerca de Sebastião Pereira da Cunha publicado aqui

PAREDES DE COURA: JÁ SAÍRAM OS SINGLES DAS BANDAS RESIDENTES DA ESCOLA DO ROCK 2019

Os singles das três bandas residentes da última edição da Escola do Rock Paredes de Coura estão prontos. 

Gravados e produzidos no último inverno no estúdio da Escola do Rock, com o produtor Manuel Reis, os singles das bandas Gaspea, The Fekks e Cut Arine estão agora disponíveis nas várias plataformas digitais. 

Foi durante a semana de residência da Escola do Rock 2019, que ocorreu mais um programa de bandas residentes: “é um programa de aceleração para as bandas que estão a dar os primeiros passos, no qual a Escola do Rock e a sua equipa procuram apoiá-las em todos os processos necessários de produção, organização, comunicação, promoção e circulação”, explicou Nuno Alves, diretor da Escola do Rock.

Assim, durante essa semana, as três bandas residentes previamente selecionadas em concurso tiveram a oportunidade de ter acesso a uma sala de ensaio exclusiva, alojamento, alimentação, darem concertos, e claro, a possibilidade de gravar e produzir um single com o produtor Manuel Reis, com o apoio e tutoria dos formadores da Escola do Rock. 

“The Fekks”, “Gaspea” e “Cut Arine” veem agora os seus singles prontos e já nas plataformas digitais.

The Fekks 

The Fekks é um quinteto da Malveira da Serra, com Aran McMahon na voz e guitarra, Francisco Oliveira na guitarra e backing vocals, Chris Edgley no teclado, Francisco Marcelino na bateria e Bernardo Carvalho no baixo.  Surgiu em 2008, com influências do rock alternativo, indie e synth folk. 

Apresentam agora o single “Mountain of Mine”. Para este single a banda queria experienciar um “processo mais impulsivo, sem pensar demasiado nos detalhes da música”. Ironicamente acabaram por passar vários meses a trabalhar e melhorar os detalhes finais para chegar à versão de “Mountain of Mine”, que agora lançam.

Depois de vários anos em estado intermitente devido ao percurso académico dos seus membros, The Fekks lançaram em 2018 um EP e apresentam-se agora em pleno com o novo single.

Gaspea

Gaspea é um quarteto de Caldas das Taipas, Guimarães, formado há cerca de um ano, no âmbito da escola de música "Palco 21". 

Com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos, Rui Gonçalves na voz e na guitarra, Luís Correia na guitarra, Miguel Freitas na bateria e João Madeira no baixo reconhecem influência de bandas como Arctic Monkeys, Foo Fighters, Bush, Red Hot Chili Peppers, The Strokes e Nirvana.

Apresentam agora o single “Ser Quem Sou”, assumindo ter um significado diferente e especial, por ser a sua primeira música em português e por ter sido gravada pela primeira vez em estúdio durante a semana em Paredes de Coura. 

Para a banda, o ambiente musical, a envolvência e o facto da experiência ser fora da sua zona de conforto influenciou-os e fez com que evoluíssem. Para além disso, destacam ainda que conviver com músicos excelentes também fez parte do seu processo criativo, fazendo com que aprendessem muito e melhorassem a música constantemente. 

“Ser Quem Sou” marca um novo rumo da banda, com novas ideias e muita motivação.

Cut Arine 

Cut Arine é uma banda formada por Catarina Pereira, aluna desde a primeira edição da Escola do Rock, na voz e guitarra, Kaku na bateria, Fernando no teclado, Rui na guitarra e Lilo no baixo. 

O quinteto assume-se com uma sonoridade pop, com inspiração de rock e soul. Depois de terem participado em várias fases da Escola do Rock, sentem que esta era altura certa de entrar em estúdio e gravar o seu single.

“Why“ é o single de estreia da banda. Apesar de ser da autoria de Catarina Pereira, vocalista e guitarrista da banda, a mesma assume que foram Kaku e Nando quem deram vida ao tema. Mais tarde, Rui e Lilo juntaram-se ao grupo e puseram ainda mais cor na cena. “Why” aborda o amor no seu lado mais negro e louco, e menos no lado fantasioso que estamos habituados ouvir. 

A banda formada há um ano consolida agora o seu trabalho com o single “Why”.

PAREDES DE COURA REGRESSA À "CASA GRANDE DE ROMARIGÃES"

‘Histórias Sonoras’ percorre universo literário da “Casa Grande de Romarigães” até 7 de outubro

Paredes de Coura acolhe até 7 de outubro a residência artística ‘Histórias Sonoras’, com Sofia Saldanha, tendo por referência a “Casa Grande de Romarigães”, de Aquilino Ribeiro, e obra maior da literatura portuguesa.

foto Histórias Sonoras.jpg

Com estas ‘Histórias Sonoras’, Sofia Saldanha vai procurar criar um percurso áudio-guiado com narrativas sonoras dedicadas a vários temas, mas sempre tendo por referência o universo da obra de Aquilino Ribeiro retratado na “Casa Grande de Romarigães”, dando visibilidade à memória oral individual e contribuindo assim para a construção da memória coletiva.

Com esta residência artística, Sofia Saldanha procura também registar histórias do passado e presente da região que se interligam com a obra de Aquilino Ribeiro, que a partir da Quinta do Amparo, em Paredes de Coura, criou uma das obras maiores da literatura portuguesa – “A Casa Grande de Romarigães”.

Apesar da atmosfera da Quinta do Amparo e da sua dimensão literária continuarem bem vivas para aqueles que visitem o local, haverá sempre novos caminhos para evocar e homenagear Aquilino Ribeiro e o importante contributo para a preservação do seu extraordinário legado literário.

COMÉDIAS DO MINHO REPRESENTA EM PAREDES DE COURA

Paredes de Coura dá as boas vindas ao pré-escolar com ‘Dama Pé de Mim’, pelas Comédias do Minho

Paredes de Coura dá as boas vindas aos alunos do pré-escolar com a apresentação do espetáculo de teatro "Dama Pé de Mim", pela companhia Comédias do Minho, na quinta e sexta-feira, 24 e 25 de setembro, nos cinco Jardins de Infância do concelho.

Com criação e interpretação de Ana Madureira e conceção musical de Vahan Kerovpyan, ‘Dama Pé de Mim’ é uma peça de teatro dedicada às crianças e que nestes dois dias vai percorrer os espaços exteriores e recreios dos jardins de infância do Centro Escolar (Vila), Santa Casa da Misericórdia e OUSAM (Rubiães), na quinta-feira, e OUSAM (Cristelo) e Mozelos, na sexta-feira, cumprindo todas as regras de higiene e segurança preconizadas pela Direção-Geral da Saúde face à Covid-19.

DAMA PÉ DE MIM

Espetáculo de Teatro | sinopse

Espera aí!

Se eu tenho uma coroa, sou uma princesa

Se sou princesa, tenho um cavalo

Se tenho um cavalo, saio do castelo

Se saio do castelo…

Farta de olhar para o seu umbigo, Dama Pé de Mim monta o seu Cavalo e parte à procura de um amigo. Pelo caminho encontra a Amália, a mala que já foi crocodilo, conhece o Nuno, a nuvem caída do céu e mergulha no rio profundo. Mas só quando chega ao supermercado, descobre o que é um amigo. Com a ajuda do Sr. Rodrigo.

Uma história com música, texto que rima e a participação do público.

Ficha artística

Criação e interpretação: Ana Madureira

Criação musical: Vahan Kerovpyan

Apoio à criação: Vahan Kerovpyan e Blaise Powell

Conceção do objeto musical: Nuno Guedes

Desenho de luz: Vasco Ferreira 

Duração: 40 minutos

Datas e locais da apresentação 

24 set, 5ª feira

  • 9h45 – Jardim de Infância do Centro Escolar (Vila)
  • 11h15 – Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia
  • 14h00 – Jardim de Infância do OUSAM, Rubiães 

25 set, 6ª feira

  • 10h00 – Jardim de Infância do OUSAM, Cristelo
  • 14h00 – Jardim de Infância de Moselos

PAREDES DE COURA DECRETA LUTO MUNICIPAL PELA MORTE DE D. ANACLETO, BISPO DE VIANA DO CASTELO

O Município de Paredes de Coura decretou Luto Municipal para esta terça-feira, dia 22 de setembro, com colocação da bandeira a meia-haste pela morte de D. Anacleto, bispo de Viana do Castelo.

anacleto_oliveira2017.jpg

Em nome do Município, dos seus órgãos eleitos e todos os seus colaboradores, também serão apresentadas sentidas condolências à família enlutada e a toda a comunidade que enfrenta o sentimento de perda.

Na nota de pesar assinada pelo presidente de Câmara, o Município de Paredes de Coura releva que “D. Anacleto Oliveira destacou-se na sua brilhante vida académica como um homem de cultura e conhecimento que, não obstante a elevação do seu pensamento, nunca se afastou da sua ligação e diálogo com os mais simples e mais frágeis”.

Vitor Paulo Pereira recorda que “o seu trabalho episcopal pautou-se pela forte ligação com as paróquias e os fiéis que servia, com particular proximidade aos mais vulneráveis – a quem nunca deixava de dedicar especial atenção. A sua proximidade à comunidade permite a perceção de que D. Anacleto foi sempre um no meio de todos, tal como vontade expressa no lema episcopal que adotou”, acrescentando ainda que em todas as diversas circunstâncias em que Paredes de Coura teve a honra de o receber, “D. Anacleto Oliveira sempre foi o expoente da simplicidade e da generosidade, um homem de fé e dedicação, cujo coração abraçava toda a comunidade”.

Natural da diocese de Leiria-Fátima onde nasceu, na freguesia de Cortes, a 17 de julho de 1946, após frequência do Seminário, frequentou as licenciaturas em Teologia Dogmática na Universidade Gregoriana (1971) e Ciências Bíblicas no Instituto Bíblico de Roma (1974). Foi professor de Exegese Bíblica no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra, cidade onde também obteve a licenciatura em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Posteriormente, concluiu o doutoramento em Exegese Bíblica na Faculdade de Teologia Católica da Universidade de Westfälischen Wilhelms-Universität de Münster (1987). Lecionou também, entre outras instituições, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

Na sua vida pastoral destaca-se a ordenação, em 15 de agosto de 1970, tendo sido Capelão de Emigrantes Portugueses na Diocese de Münster durante 10 anos. Posteriormente, foi nomeado pelo Papa João Paulo II Bispo Titular de ‘Aquae Flaviae’ e Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, a 4 de fevereiro de 2005. A 11 de junho de 2010 foi nomeado pelo Papa Bento XVI como Bispo de Viana do Castelo, missão que cumpriu durante 10 anos, assinalados no passado dia 15 de agosto, a par dos seus 50 anos de ordenação sacerdotal.

PAREDES DE COURA: ESCOLA RECEBE ALUNOS COM PAVILHÃO RENOVADO, CAMPO DE FUTEBOL DE 7 E PISTA DE ATLETISMO

Esforço financeiro do Município atinge 1 milhão de euros

Após semanas de preparativos e reuniões, nos últimos dias também com encarregados de educação, as aulas começam esta sexta feira, 18 de setembro, no Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura. A Escola Básica e Secundária recebe os alunos com um Pavilhão Gimnodesportivo completamente renovado, um campo de jogos de futebol de 7 e uma pista de atletismo. Depois da empreitada de requalificação, que renovou e equipou completamente o estabelecimento escolar ultrapassando os dois milhões e meio de euros, a Câmara de Paredes de Coura avançou para a reabilitação dos espaços desportivos da escola, num investimento que rondou os 500 mil euros e contou com o apoio de 250 mil euros através do contrato programa celebrado com o Ministério da Educação.

“Este era um projeto muito acarinhado pela edilidade, que não poupou esforços para garantir aos alunos o conforto e as condições necessárias para a prática desportiva”, explicou o presidente da Câmara, Vitor Paulo Pereira, reconhecendo o significativo esforço financeiro do Município de Paredes de Coura para dotar a comunidade educativa deste importante equipamento: “Nunca perdemos a perspetiva da racionalidade económica dos investimentos, mas os alunos courenses sempre foram a nossa prioridade e, por isso, as famílias que escolhem Paredes de Coura para viver podem contar com instalações escolares dignas e à altura do que os courenses merecem”

Transporte gratuito e 70 Bolsas de Estudo

No campo de jogos exterior, ampliado e reformulado, destaca-se a aplicação de piso multidesportivo para pista de atletismo e a aplicação de relva sintética, balizas para futebol de 7, sistema de rega do campo de jogos e iluminação, entre outros trabalhos, que permitem ao novo equipamento suprir todas as lacunas até agora denotadas pela escola ao nível do desporto escolar.

O esforço financeiro e o trabalho de retaguarda do Município concentrou-se em dar resposta às necessidades mais prementes da comunidade educativa. Vítor Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal, salienta que “este ano, mais do que nunca, é fundamental dar ainda mais atenção à área da Educação”. O autarca adiantou que “o objetivo é que o regresso à escola decorra com segurança e tranquilidade, o que implica um reforço do trabalho de coordenação entre as diversas instituições envolvidas e, sobretudo, entre as escolas e a família”. À escola compete a organização pedagógica e implementação das medidas preconizadas pelo Ministério da Educação e Direção-Geral da Saúde, enquanto ao Município cabe proporcionar a retaguarda e disponibilizar apoio logístico para garantir as melhores condições às famílias e crianças da comunidade. Este apoio passa não só pelas instalações, equipamentos e funcionários, como também pelos transportes que são gratuitos para todos os níveis de ensino e implicam, no presente ano letivo,  um investimento estimado de 550 mil euros.

Ampliação do espaço de Recreio Coberto e apoio nas Medidas de Proteção

A instalação de estruturas temporárias para ampliação do espaço de recreio coberto, facilitando a divisão dos alunos em grupos menores, a sinalética de segurança, o material de proteção como dispensadores de desinfetante, tapetes e máquinas de desinfeção dos espaços e o fornecimento de câmaras web para a eventualidade de acompanhamento temporário de aulas à distância fazem parte das medidas levadas a cabo pelo Município em harmonia com os planos de contingência definidos pelas escolas. Mas também a criação de circuitos de transporte adaptados à nova realidade, bem como o apoio às atividades pedagógicas, com o ensino da Música e Movimento, o Inglês e as atividades pedagógicas promovidas pela Caixa de Brinquedos, espaço dedicado às peças Lego que, em Paredes de Coura, são utilizadas como ferramenta pedagógica de apoio às aulas e às atividades do pré-escolar.

Entretanto, já ontem a EPRAMI – Escola Profissional do Alto Minho Interior, com sede em Paredes de Coura, iniciou hoje, quinta-feira, o ano letivo com todas as medidas de segurança, plano de contingência cumprindo as orientações  e sobretudo com o empenho e responsabilidade de toda a comunidade educativa.

Num outro âmbito, também cerca de 70 estudantes courenses beneficiam de Bolsas de Estudo para o Ensino Superior atribuídas pelo Município, de forma a ajudar as famílias mais carenciadas a minorar os encargos de ordem financeira no percurso formativo e académico dos seus filhos. Consciente das dificuldades económicas que afetam alguns agregados familiares e que podem constituir obstáculo à continuação dos estudos, o Município dedicou cerca de 20 mil euros para esta rubrica tão importante para a formação dos jovens aqui residentes.

ESCRIVÃO-AJUDANTE DE PAREDES DE COURA PEDIU AJUDA A D. MIGUEL PEREIRA FORJAZ EM 1819, GARANTINDO A SUA INOCÊNCIA APESAR DE SE ENCONTRAR PRESO

Ofício de João António da Rocha, escrivão-ajudante de Coura e preso há um ano na cadeia de Viana, para D. Miguel Pereira Forjaz, secretário de Estado dos Negócios da Guerra, garantindo a sua inocência e solicitando ajuda. Datado de 21 de Abril de 1819.

Fonte: Arquivo Histórico Militar

PT AHM-DIV-1-16-054-31_m0001_dissemination.jpg

PT AHM-DIV-1-16-054-31_m0002_dissemination.jpg

PT AHM-DIV-1-16-054-31_m0003_dissemination.jpg

PAREDES DE COURA: TERRA DE PÃO E BELEZA ÍMPAR ATRAVÉS DA OBJECTIVA DE FERNANDO ARAÚJO

Paredes de Coura, Portugal adorei a Igreja do Espírito Santo

Paredes de Coura é uma lindíssima vila, sede de concelho, situada na verdejante região norte do País, no interior norte do Alto Minho, plena de história, beleza e paz de espírito, banhada pelo cristalino Rio Coura.

Este é um território ocupado pelo homem desde tempos bem remotos, existindo por toda a região diversos monumentos megalíticos, como as Antas de Chã de Lamas, da Serra de Bico, da Serra de Boulhosa ou da Chã de Cubos, povoados castrejos, como o de Cossourado ou a Cividade de Romarigães, ou os diversos legados do tempo de ocupação Romana, como a Ponte em Rubiães

Texto e fotos: Fernando Araújo

118651752_10218258761075541_1931762330694148744_o.

118638168_10218258755955413_2532556785178645997_o.

118529651_10218258753155343_250811317925474765_o.j

118518694_10218258754995389_3251045354974570824_o.

118543246_10218258759595504_4865106616419291720_o.

118488389_10218258759715507_3315604053263695714_o.

118499873_10218258760395524_9055326520338603559_o.

118525213_10218258760675531_8591262211564343885_o.

118480119_10218258761315547_1909640174869108780_o.

118478167_10218258759875511_7260794908652542228_o.

118482604_10218258762875586_7215688372084937642_o.

118510169_10218258761275546_3146419995462249662_o.

118615386_10218258762115567_2385003023843654746_o.

118653202_10218258762755583_6495213056144528421_o.

118541111_10218258762035565_3415556299914689172_o.

118516618_10218258762915587_1454868479992937785_o.

ORQUESTRA PERCORRE RUAS CENTRAIS DE PAREDES DE COURA

hoje e amanhã | 28 e 29 agosto

Esta sexta-feira e sábado, a partir das 22h00, há uma orquestra a percorrer as ruas centrais de Paredes de Coura. É a Khaganiço Orchestra e promete alegria contagiante e muita animação, depois de um mês de agosto em que todos os fins de semana foram ilustrados por muitas outras bandas itinerantes a percorrer esta vila do Alto Minho.

95663364_1923302761134809_5699719496428683264_o.jp

Fins de semana em que se ouviram sons tão contagiantes como funk, pop e disco, associadas a sonoridades típicas das ‘brass band’s’ americanas de New Orleans, mas também música balcânica, ‘dixieland’, jazz, ‘klezmer’ e ‘ska’.

Uma palete de sons trazida pelas mais heterogéneas bandas e que neste fim de semana passam o testemunho à Khaganiço Orchestra, que terá a responsabilidade de concluir com êxito esta singular proposta do Município para este verão em Paredes de Coura.

A Khaganiço Orchestra formou-se há oito anos no seio da Filarmónica de São João de Areias. Os seus 11 elementos procuram exteriorizar a alegria e paixão pela música. A voz e os instrumentos de sopro emprestam a dinâmica para muita diversão, energia e música contagiante.

Também esta sexta-feira há cinema ao ar livre no jardim exterior do Museu Regional. A partir das 22h00 é projetado o drama “Moonlight”, dirigido por Barry Jenkins, com Mahershala Ali, Naomie Harris e André Holland, e que há três anos lhe valeu os Óscares para melhor filme, melhor argumento e melhor ator secundário, bem como o Globo de Ouro para melhor filme dramático.

Sempre com as devidas medidas preconizadas pela Direção-Geral da Saúde, também os mais novos e família voltam a ter cinema de animação na noite de sábado, com a sessão "Amiguinhos" com curtas metragens de animação europeias, dedicadas às crianças.

"Um Homem, Oito Câmaras", "Kuap", "Ilha", "Caracol, o Pintor", "Luzes que Passam", "O Pássaro e a Baleia", "Lua Azul" e "Tekkol" foram as películas selecionadas para esta sessão de curtas, com a chancela da Portuguese Short Film Agency e premiadas nacional e internacionalmente.

SARGENTO BRUNO RODRIGUES É DESCENDENTE DE COURENSES

SARGENTO BRUNO RODRIGUES É O PORTUGUÊS COM A MAIS ALTA PATENTE NA POLÍCIA DE BRIDGEPORT, CT

Filho de imigrantes de Paredes de Coura e Boticas, tornou-se agente aos 24 anos

Por Henrique Mano

Fotos: Henrique Mano

Jornal LUSO-AMERICANO

Editor at large em Bridgeport, CT

www.lusoamericano.com

118541113_3261715090583286_6448679111378864041_o.j

Foi aos 7 anos de idade que o luso-americano Bruno Rodrigues, de Connecticut, ‘descobriu’ a paixão que, quase duas décadas depois, iria abraçar como ocupação profissional. “Via os polícias nas festas portuguesas e gostava da autoridade que impunham”, conta. “Foi algo que me ficou na cabeça”.

Depois de ter passado pelo Bullard-Havens Technical High School, era chegado o momento de pôr a farda… Aos 24 anos, e após a formação exigida pela Academia de Polícia em Bridgeport, tornava-se um dos seus agentes.

Bruno Rodrigues é filho de José Rodrigues, natural de Castanheiros-Paredes de Coura (Minho) e de Maria Rodrigues, de Ardãos-Boticas (Trás-os-Montes). Nasceu há 42 anos na mesma cidade para onde os pais emigraram, Bridgeport, e onde cresceu e sempre viveu.

118614904_3261715043916624_5662563403726031451_o.j

❝FALAR PORTUGUÊS É UM DIFERENCIAL IMPORTANTE, QUANDO SE É POLÍCIA EM BRIDGEPORT, CT❞

➔Bruno Rodrigues, Sargento

Bridgeport Police Department

Como qualquer agente, iniciou carreira a fazer patrulha de rua. Em Dezembro de 2018, sobe a sargento - sendo hoje, entre os cerca de oito elementos de origem portuguesa na força de aproximadamente 400 homens e mulheres que compõem a Polícia de Bridgeport, aquele que tem ao ombro a patente mais elevada.

“Tenho sob mim um grupo de 8 a 10 agentes e a coordenação das suas actividades no terreno”, explica Bruno Rodrigues, que preenche o turno das 4:00 da tarde à meia-noite, afecto à zona do ‘West Side’ de Bridgeport.

O sargento diz ser importante desenvolver policiamento de proximidade comunitária, por forma a estreitar os laços entre a autoridade e os residentes. “Nesse contexto, aqui em Bridgeport, sobretudo, com as comunidades lusa e brasileira, o facto de saber falar português é um diferencial importante. Sou frequentes vezes chamado a ser de intérprete em situações policiais”.

❝ESTAMOS AQUI PARA AJUDAR O PÚBLICO❞

➔Bruno Rodrigues, Sargento

Bridgeport Police Department

O luso-americano, que chegou a ser voluntário em associações lusas locais e participou como guarda-de-honra no içar da bandeira no ‘City Hall’ em várias edições do 10 de Junho, espera progredir na carreira e um dia ser ainda tenente ou capitão.

Reconhece ter-se surpreendido, no exercício das suas funções, com a observação de como os seres humanos “podem tanto ser de extrema bondade, como demonstrar o oposto”.

Garante que a polícia “está aqui para ajudar o público. É para isso que pomos a farda e saímos para trabalhar”.

118500039_3261715327249929_7877631391174134659_o.j