Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAISAGEM DO CORNO DO BICO DESLUMBRA INVESTIGADORES ESTRANGEIROS

Investigadores internacionais deslumbrados com Paisagem Protegida do Corno de Bico

Um grupo internacional de investigadores destacou “a importância e a mais valia ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico”, em Paredes de Coura, reconhecendo também “o esforço dos Courenses que, coabitando no espaço com todas as espécies, têm compreendido a necessidade de preservá-las”.

Visita à PPCB.jpg

Nesta visita à Paisagem Protegida do Corno de Bico, acompanhada pelo vereador da Câmara de Paredes de Coura e Presidente da Comissão Diretiva da Paisagem Protegida do Corno de Bico, Tiago Cunha, participaram, entre outros, Isak Smit (Parque Nacional do Kruger, na África do Sul, e uma das mais icónicas áreas protegidas em África), Marc Stalmans (Parque Nacional da Gorongosa, Moçambique) e Paul Skelton (Projeto do Okavango da National Geographic Society), que se deslocaram a Portugal como oradores convidados da Conferência Internacional que decorreu na Fundação Serralves, no Porto, intitulada “Grandes Desafios para a Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável - a Experiência da África Austral”.

O passeio pelo Corno de Bico teve como objetivo dar a conhecer uma área protegida em Portugal e quais os desafios associados à sua gestão, dificuldades e oportunidades futuras: “A experiência de gestão desta equipa permitiu ainda evidenciar que, num Mundo em que a biodiversidade está em constante ameaça, a conservação das áreas protegidas será um valioso ativo de desenvolvimento”, explicou Tiago Cunha, acrescentando que desta visita “ficou ainda em aberto a possibilidade de futuras colaborações internacionais com vista potenciar a valorização da PPCB e do concelho de Paredes de Coura”.

Recorde-se que já aquando da apresentação do Plano de Paisagem das Terras de Coura perante o auditório internacional no Conselho da Europa, o destaque não foi só a singularidade por se tratar do primeiro plano em Portugal, uma vez que essa prática já existe um pouco por toda a Europa, mas sim pela participação pública privilegiada por Paredes de Coura e o grande envolvimento da população, nomeadamente da comunidade escolar. Ao identificarem problemas e perspetivando soluções, esta prática foi evidenciada como um exemplo de democracia e participação cívica para os restantes países europeus.

Mais recentemente, a exposição da Unesco, "Green Citizens - Pioneiros na Mudança", que passou por França, Marrocos e Nova Iorque, num total de 46 fotografias e painéis informativos de projetos oriundos dos quatro cantos do mundo - Senegal, Marrocos, Índia, Estados Unidos e Brasil, entre outros – tem como único projeto português "O Lobo e o Homem: proteger, valorizar e sensibilizar" de Paredes de Coura.

Na foto estão:

Tiago Cunha (Presidente da Comissão Diretiva da Paisagem Protegida do Corno de Bico)

Francisco Álvares (CIBIO-InBIO, a desenvolver investigação na região de Paredes de Coura)

Francisco Moreira (CIBIO-InBIO, a desenvolver investigação em África e na região de Paredes de Coura)

Martim Melo (CIBIO-InBIO, a desenvolver investigação em África)

Rita Covas (CIBIO-InBIO, a desenvolver investigação em África)

Paul Skelton (South African Institute of Aquatic Biodiversity, África do Sul e atual diretor científico do Projeto do Okavango da National Geographic Society)

Isak Smit (South African National Parks, África do Sul – especialista em gestão de grandes áreas protegidas, conceituado pelo seu trabalho no Parque Nacional do Kruger)

Marc Stalmans (Diretor dos Serviços Científicos do Parque Nacional da Gorongosa, Moçambique)

Brian J. Huntley (Professor Emérito em Botânica na Universidade do Cabo, África do Sul e Investigador Honorário Convidado do CIBIO-InBIO)

William Bond (Professor Emérito da Universidade da Cidade do Cabo, África do Sul)

COZIDO... SÓ À MODA DE COURA!

‘Cozido à Moda de Coura’: sáb : dom | Paredes de Coura

O ‘Cozido à Moda de Coura’ vai à mesa este fim de semana, 11 e 12 de maio, em oito restaurantes de Paredes de Coura, que elegeram este suculento e saboroso prato courense como a mais nobre das iguarias para estes dias em que o sol ainda teima em esconder-se.

cozido1coura.jpg

O Barbaças, Romântica, Albergaria, O Furão, Miquelina, Xisto, Abrigo do Taboão e Os Mouras são os oito restaurantes aderentes a esta iniciativa promovida pelo Município de Paredes de Coura, que complementa este fim de semana gastronómico com outras iniciativas que trazem por estes dias maior animação e procura por esta bonita vila no coração do Alto Minho.

Por exemplo, o sábado à noite tem o Encontro de Rusgas e Concertinas, enquanto a tarde de domingo é preenchida pelo Encontro de Folclore. A manhã de sábado e domingo ainda contempla uma Mostra de Sabores das Terras de Coura, estando reservado para a tarde de domingo as sempre entusiasmantes ‘Corridas de Carrinhos de Rolamentos’ com os bólides que fizeram o encanto de outras gerações a proporcionarem um colorido diferente nas sinuosas ruas courenses, desde a estrada de Sequeiró até à Avenida de Cenon.

O Encontro de Folclore, no domingo, tem por palco o Largo Visconde de Mozelos e por lá vão passar o Rancho Folclórico da Associação Cultural Recreativa de Paredes de Coura, o Grupo Etnográfico de Paredes de Coura, o Grupo Folclórico e Etnográfico da Vimieira (Mealhada) e o Rancho Folclórico Etnográfico de Ramalhais (Marco de Canaveses), numa iniciativa sob a organização do Rancho da Associação Cultural Recreativa e desportiva de Paredes de Coura.

A gastronomia é uma expressão de cultura e de bem viver. Os saberes e sabores tradicionais evidenciam os produtos locais de que o Homem dispunha para a sua alimentação, os modos e as formas que foi apurando para os tornar mais úteis, mais saborosos e agradáveis.

Paredes de Coura possui um vasto e rico património gastronómico, assente em produtos naturais e ecológicos de uma sã economia rural. Destacamos a truta do rio Coura, os deliciosos enchidos, as carnes de cabrito, anho e de cachena criados nos nossos montes, assim como a mítica batata da boalhosa e a saborosa couve galega. Toda esta variedade de pratos regionais e de cozinha tradicional torna-se um deleite para o nosso palato.

cozido3.JPG

PAREDES DE COURA APRESENTA TAXA DE EXECUÇÃO DE 90% E PAGA A 1 DIA

O Município de Paredes de Coura aprovou as contas de 2018 com uma taxa de execução global de 90%, sublinhando os bons resultados com o prazo médio de pagamentos a 1 dia, o que traduz a excelência no relacionamento com todos os fornecedores. 

vitor_paulo_pereira_pr_cm_coura.jpg

Na Assembleia Municipal em cuja ordem de trabalhos destacavam-se, entre outros pontos, a apreciação, discussão e votação do Relatório de Prestação de Contas de 2018 -- apenas há a registar 3 abstenções pelos representantes do PSD --, este “confirma, em definitivo, a ideia da consolidação, da inovação e da ousadia das políticas municipais enunciadas em 2013, aquando da nossa tomada de posse. Paredes de Coura continua a crescer economicamente. Somos diligentes e eficazes na criação de emprego”, recorda Vitor Paulo Pereira.

O presidente da Câmara sustenta que com esta gestão conseguiu “conciliar a capacidade de investimento com a redução da dívida, o que permitirá fortalecer as necessidades de investimento que permitirão suportar financeiramente alguns projetos que mudarão para melhor a vida de todos os courenses”, acrescentando que brevemente começarão as obras da nova ligação a Paredes de Coura, a ampliação das zonas industriais, a segunda fase da reabilitação urbana e as tão desejadas obras na rede viária municipal.

Na enumeração de alguns pontos do Relatório de Prestação de Contas, Vitor Paulo Pereira apontou como exemplo “a taxa de execução ao nível da receita de 90,6%, o que espelha rigor e seriedade na elaboração dos orçamentos”, mas também um outro importante indicador: “o prazo médio de pagamentos passou de 14 dias para 1 dia, o que traduz a excelência no relacionamento com todos os fornecedores do Município. Ser de esquerda exige, antes de tudo, ter boas contas, porque, até prova em contrário, não podemos fazer ação social ou promover políticas de inclusão ou de promoção da igualdade sem dinheiro, o mesmo será dizer, sem boas contas”, sublinhou.

Nesta procura pela consolidação do equilíbrio financeiro, Paredes de Coura apresenta a dívida atual e consolidada de 5 124 826,55 euros, o que representa uma diminuição de quase 800 mil euros. No ano de 2018, os valores investidos em educação, segurança e ação social, cultura, desporto, lazer e atividades cívicas foram de quase 5M€ (cerca de 66%). De realçar, que a conclusão da obra de requalificação e apetrechamento da EB 2,3/S de Paredes de Coura, incluindo os arranjos exteriores, representa uma grande fatia deste valor.

Por tudo isto, Vitor Paulo Pereira não tem dúvidas que Paredes de Coura está bem e recomenda-se do ponto de vista das suas contas públicas: “sem grandes promessas, fizemos muito mais daquilo que pensávamos ser possível. Investimos muito nas freguesias e na rede viária, sem esquecer os projetos estratégicos para o nosso concelho como a ligação ao Parque Industrial de Formariz, a solução para o Antigo Sanatório ou a reabertura do Tribunal de Paredes de Coura”, concluiu.

camara_municipal_coura001 (1).jpg

PAREDES DE COURA DEBATE ARQUITETURA TRADICIONAL

Vernadoc Camp Português. 1 a 15 de maio | Paredes de Coura

Primeiro foi “A linha zero & O horizonte perdido”, a conferência proferida pela arquiteta tailandesa Watanyoo Chompoo. Seria este o ponto de partida para agora, entre 1 e 15 de maio, duas dezenas de arquitetos das mais diversas geografias reunirem-se em Paredes de Coura para o Vernadoc Camp Português, onde se discute a importância de documentar o património arquitetónico tradicional e o seu impacte nas comunidades locais.

01.500.1.4.Eira Comunitária das Porreiras.jpg

Promovido pelo Município de Paredes de Coura em parceria com o Centro de Investigação da Escola Superior Gallaecia, esta iniciativa integra-se na longa tradição de campos de levantamento, iniciada há mais de um século na Finlândia, sendo atualmente desenvolvido sob a égide do ICOMOS, International Council on Monuments and Sites. 

Neste Vernadoc Camp Português, com a duração de duas semanas, serão documentados uma eira comunitária e os seus espigueiros, situados na pitoresca povoação de Porreiras, na região do Vale do Coura. Para além das sessões de levantamento e documentação, e como complemento da iniciativa, serão ainda realizadas visitas temáticas a locais de património vernáculo e de arquitetura contemporânea portuguesa, bem como trabalho documental na Casa do Conhecimento, em Paredes de Coura. 

Recorde-se que em outubro de ano passado, o nosso Município acolheu a conferência “A linha zero & O horizonte perdido”, por Watanyoo Chompoo. Baseada na sua experiência em ações de levantamento de arquitetura vernácula através do ICOMOS-CIAV, quer como participante, quer como coordenadora, esta arquiteta tailandesa retratou algumas das suas viagens e apresentou exemplos extraordinários da arquitetura tradicional asiática, assinalando sempre o potencial pedagógico do seu estudo.

Na sequência desta conferência, Paredes de Coura acolhe agora uma ação de campo de duas semanas com arquitetos dos vários cantos do mundo, que integram a rede VERNADOC (International Camp of Vernacular Architecture Documentation), numa iniciativa também aberta a estudantes de arquitetura e comunidade em geral.

Porreiras_014.jpg

PAREDES DE COURA REALIZA POESIA

REALIZAR: poesia

Manel Cruz - Manuel Freire - Abi Feijó – José Milhazes

Paredes de Coura | 25 a 28 abril

O mês de abril em Paredes de Coura já não passa sem o REALIZAR: poesia. Ao longo de quatro dias, entre 25 e 28, Coura preenche-se com palavras sábias, palavras inspiradoras, que percorrem espaços como o edifício da Câmara Municipal, a Biblioteca Aquilino Ribeiro, o Quartel das Artes, as Caixa da Música e dos Brinquedos, mas também a rua, praças, cantos e recantos desta bonita vila no coração do Alto Minho, para que todos, mesmo todos, desfrutem de tão importante partilha de cultura e conhecimento.

imagepppcu.png

Promovido pelo Município de Paredes Coura, é precisamente na tarde de 25 de abril, essa data histórica que tanto nos diz, que se abre esta 4ª edição do REALIZAR: poesia. “Sobre a Liberdade” é o mote da conversa inaugural. Mário Moutinho, José Milhazes e Carlos Lage, entre outros, abrem o tema ao debate, com moderação da jornalista Carla Carvalho e apontamentos musicais de Blandino. José-Alberto Marques, figura histórica do nosso concretismo literário, assume a performance poética que fecha a mesa.

música + curtas + teatro + fotografia + livros

Mais uma vez, ao longo desta edição do REALIZAR:poesia os livros são protagonistas: “A Arte da Fuga” de André Tecedeiro, do catálogo da Do Lado Esquerdo; com tradução de Adolfo Luxúria Canibal, pela Livraria Snob, é apresentado “33 POESIAS-VLADIMIR MAIAKVOSKI”;  da FLOP chega “Para acabar de vez com o juízo de Deus e outros textos finais (1946-1948)” de Antonin Artaud, em tradução de Pedro Eiras; pela Abysmo, “O Espólio do Sr. Maomé” é o mais recente livro de José-Alberto Marques; “Pequeno Roteiro Cego” de Levi Condinho é apresentado por Miguel Martins; e a “Obra Poética” de Georg Trakl  numa tradução de António de Castro Caeiro.

PAREDES DE COURA REALIZA POESIA

REALIZAR:poesia

Manel Cruz - Manuel Freire - Abi Feijó – José Milhazes

Paredes de Coura | 25 a 28 abril

O mês de abril em Paredes de Coura já não passa sem o REALIZAR:poesia. Ao longo de quatro dias, entre 25 e 28, Coura preenche-se com palavras sábias, palavras inspiradoras, que percorrem espaços como o edifício da Câmara Municipal, a Biblioteca Aquilino Ribeiro, o Quartel das Artes, as Caixa da Música e dos Brinquedos, mas também a rua, praças, cantos e recantos desta bonita vila no coração do Alto Minho, para que todos, mesmo todos, desfrutem de tão importante partilha de cultura e conhecimento.

Cartaz REALIZAR.jpg

Promovido pelo Município de Paredes Coura, é precisamente na tarde de 25 de abril, essa data histórica que tanto nos diz, que se abre esta 4ª edição do REALIZAR:poesia. “Sobre a Liberdade” é o mote da conversa inaugural. Mário Moutinho, José Milhazes e Carlos Lage, entre outros, abrem o tema ao debate, com moderação da jornalista Carla Carvalho e apontamentos musicais de Blandino. José-Alberto Marques, figura histórica do nosso concretismo literário, assume a performance poética que fecha a mesa. À noite revisitamos o evento de 2018 com visionamento do documentário de Paulo Pinto.

Na sexta-feira, a 26, depois da passagem matinal do REALIZAR:poesia pelas escolas do concelho, escutamos novo debate, desta vez sobre a palavra e a imagem em âmbito teatral. Marta Bernardes dirige a conversa onde intervêm André E. Teodósio, João Pedro Vaz e Pedro Sobrado. Levados pelo violinista José Valente viajaremos nas palavras de Ana Hatherly e “Serpente Infinita”. Fora de horas: a memória de Joaquim Castro Caldas, por via dos 30 anos das ‘Segundas de Poesia’ do Pinguim Café. Sobem a Coura os seus habitués, com Rui Spranger aos comandos.

Sábado, 27 de março, acorda com a popular distribuição de poesia pelas ruas da vila, dita a plenos pulmões pelo Teatro Amador Courense. Com a presença dos cineastas Abi Feijó, Alexandra Ramires (Xã) e Regina Pessoa, o REALIZAR:poesia apresenta uma sessão especial de curtas de animação no Quartel das Artes. Serão exibidos 6 filmes nacionais e internacionais, numa proposta da Casa da Animação. Pelo fim de tarde “ainda não acabei” é o mote para a conversa. Em torno da “vida nova” Manel Cruz com Raquel Marinho. A noite acolhe a apresentação do resultado do Laboratório de Fotografia Viagens Na Minha Terra ministrado por Augusto Brázio e Nelson d’Aires. Estendido ao longo do mês de março, esta masterclass propôs uma visão nova sobre um dos ex-líbris de Coura, a nossa paisagem. Fora de horas, Artaud vai motivar a descida ao subterrâneo courense. Em estreia absoluta o ator Nuno Pinto leva-nos a submergir no Teatro da Crueldade.

música + curtas + teatro + pregões + fotografia + livros

Mais uma vez, ao longo desta edição do REALIZAR:poesia os livros são protagonistas: “A Arte da Fuga” de André Tecedeiro, do catálogo da Do Lado Esquerdo; com tradução de Adolfo Luxúria Canibal, pela Livraria Snob, é apresentado “33 POESIAS-VLADIMIR MAIAKVOSKI”;  da FLOP chega “Para acabar de vez com o juízo de Deus e outros textos finais (1946-1948)” de Antonin Artaud, em tradução de Pedro Eiras; pela Abysmo, “O Espólio do Sr. Maomé” é o mais recente livro de José-Alberto Marques; “Pequeno Roteiro Cego” de Levi Condinho é apresentado por Miguel Martins; e a “Obra Poética” de Georg Trakl  numa tradução de António de Castro Caeiro.   

Domingo, derradeiro dia do REALIZAR:poesia, inaugura-se em Coura com o Trilho Poético. A abrir esta promenade matinal dá-se voz a “Paredes de Coura, essa mulher!” de Maria José Fontelo Carranca. De seguida percorrer-se-ão os lugares de Coura, na companhia da poesia dita por João Rios, Rui Spranger, entre outros. A selar este evento, Manuel Freire apresenta-se em concerto único para o REALIZAR:poesia. Será acompanhado por João Paulo Esteves da Silva, piano, Diogo Alexis, contrabaixo, e Samuel Dias, bateria. Neste recital é apresentada uma escolha de canções de Manuel Freire, varrendo o tempo, desde as mais antigas às mais recentes, com especial incidência na poesia de Vitorino Nemésio e José Saramago. Teremos a participação especial das jovens vozes femininas do coro Coura Voce a dar a intensidade merecida a este momento da festa.

PAREDES DE COURA LEVOU ESTUDANTES DINAMARQUESES A BRINCAR COM O LEGO

Alunos e professores dinamarqueses visitaram Caixa dos Brinquedos e construíram mosaico com o símbolo dos Caminhos de Santiago

Alunos e professores dinamarqueses a caminho de Santiago de Compostela visitaram a Caixa de Brinquedos de Paredes de Coura onde construíram um mosaico com o símbolo dos Caminhos de Santiago e pequenos jogos de construção com as peças LEGO.

couraleg (1).jpg

A iniciativa, promovida por alunos e professores da cidade de Kalundborg, da Dinamarca, em conjunto com professores do Agrupamento de Escolas Alcaides Faria, de Barcelos, teve como intuito a realização de atividades em Rubiães, freguesia do concelho de Paredes de Coura, onde os Caminhos de Santiago têm uma das suas etapas mais sinuosas e difíceis.

“A visita saldou-se num sucesso, tendo os professores e alunos dinamarqueses ficado admirados com a Caixa de Brinquedos, sendo um espaço único e, principalmente, com a utilização das peças LEGO como ferramenta pedagógica”, explicou Luís Baixinho, da Comunidade 0937, acrescentando que “alunos e professores conheceram as suas potencialidades tanto lúdicas, direcionadas para visitantes, como pedagógicas já dirigidas a entidades escolares”.

Num total de 48 elementos emprestaram todo o seu entusiasmo às iniciativas propostas, com particular relevo para a construção do mosaico de peças LEGO com o símbolo dos Caminhos de Santiago, que mais tarde ficará exposto na sala de estar do Albergue S. Pedro de Rubiães.

Para além do espaço Caixa de Brinquedos, bem no centro da vila, onde podem encontrar caixas de construções para montar, pequenas cidades com as quais podem brincar, alterar, acrescentar ou, simplesmente, piscinas com milhares de peças para dar azo à criatividade, o Município de Paredes Coura conjuntamente com a Comunidade 0937 organiza todos os anos o ‘Arte em Peças’, bem como o Paredes de Coura LEGO® FAN WEEKEND dedicado aos AFOLs - Adult Fan of LEGO®, que decorre de uma iniciativa do departamento AR&P - AFOL Relations & Programs da marca dinamarquesa em apenas três espaços a nível planetário: Skærbæk (Dinamarca), Köbe (Japão) e Paredes de Coura.

couraleg (2).jpg

couraleg (3).jpg

couraleg (4).jpg

PAREDES DE COURA APOSTA NA REUTILIZAÇÃO

Paredes de Coura oferece 500 garrafas reutilizáveis aos alunos da escola básica e secundária. Iniciativa pretende promover consumo da água de torneira e evitar uso de garrafas descartáveis

Evitar o uso de garrafas descartáveis e convidar ao consumo da água da torneira unanimemente reconhecida como de excelência é o propósito do Município de Paredes de Coura que, durante a Semana Jovem promovida pelo Agrupamento de Escolas, oferece 500 garrafas ‘Fill Forever’ aos alunos do 2º e 3º ciclos e secundário.

Com capacidade para 0,5 litros, nas cores azul, rosa, amarelo, laranja, verde, vermelho, preto e branco, a garrafa ‘Fill Forever by EPAL’ é 100% nacional, reutilizável, ecológica, ultraleve e funcional na sua utilização, concebida para receber e transportar a água da torneira. A ‘Fill Forever’ foi distinguida com o prémio iF Design Award, um dos prémios de design de maior prestígio a nível mundial.

Num passo seguinte, mesmo com algum esforço financeiro, Paredes de Coura pretende alargar esta iniciativa à restante comunidade educativa e também implementar o uso das garrafas reutilizáveis nos mais variados atos do município, como forma de evitar o uso reiterado de garrafas descartáveis e promover o consumo da sua água de torneira.

Recorde-se que Paredes de Coura foi galardoada na Cerimónia Solene de Entrega dos Prémios e Selos dos Serviços de Águas e Resíduos (Vertente Águas), no âmbito da 12ª Expo Conferência da Água, como sinal de reconhecimento por ser o concelho do Alto Minho que disponibiliza a água de maior qualidade aos seus munícipes.

De acordo com o relatório "Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano" e que foi divulgado pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), Paredes de Coura disponibiliza a água de maior qualidade com um nível de segurança de 99,64 por cento, superando a qualidade da água fornecida por todos os outros concelhos do distrito de Viana do Castelo e quase sem paralelo a nível nacional.

garrafa Fill Forever a.png

A oferta de garrafas reutilizáveis acontece no âmbito da Semana Jovem, promovida pelo Agrupamento de Escolas e apoiada pelo Município, com diversas iniciativas dirigidas à comunidade educativa: encontros com escritores, exposições, workshop de cozinha para universitários, degustação de alimentos saudáveis, desporto, dança e sessões de debate e esclarecimento sobre prevenção da violência no namoro e sexualidade. Um concerto da Escola de Rock de Paredes de Coura, na Caixa da Música, marca o encerramento da Semana Jovem e a chegada das férias da Páscoa.

garrafa Fill Forever.jpg

MUSEU NACIONAL DA IMPRENSA INAUGURA EXPOSIÇÃO “TURISMO”

Em sintonia com o tema escolhido pela UNESCO, “Turismo” é o mote para o PortoCartoon – World Festival de 2017, organizado pelo Museu Nacional da Imprensa.

unnamedcxagricol.jpg

Um tema tão transversal e de grandes implicações no mundo não pode ser alheio a análise crítica dos humoristas. As suas contradições são um bom chamariz para o aguçar dos lápis… Neste contexto, a reflexão humorística que lançamos pretendeu trazer uma maior consciência sobre a preciosa herança patrimonial de todas as civilizações, dos seus diferentes valores culturais, sociais e ambientais. Por serem muitas vezes contraditórios, eles servem de forte inspiração à arte do humor.

Na exposição, está o cartoon do artista Luc Vernimmen, vencedor do Grande Prémio desta edição. Intitulado Sustainable Tourism, o desenho do belga, nascido em Antuérpia e premiado em vários concursos internacionais, mostra-nos um autocarro vermelho, onde se lê "Syria City Tour", que transporta um grupo de turistas, entretidos a fotografar a destruição do País, como se fosse um qualquer monumento, assim como as menções honrosas.

As exposições estarão patentes em ambas as galerias até ao dia 3 de maio de 2019.

Inauguração Quinta-feira, 21 de Março, 2019:

18:45 – Galeria Noroeste | Viana do Castelo

Rua de Aveiro, nº 119, Viana do Castelo

17:00 – Galeria Noroeste | Coura:

Rua Conselheiro Miguel Dantas 333, 1º andar da Agência do Crédito Agrícola em Paredes de Coura

CAMPEONATO DO MINHO DE BTT XCO - SCORE TECH ARRANCA EM PAREDES DE COURA

dom | 24 mar | a partir das 10h00

É já no próximo domingo, dia 24 de março, que arranca a primeira prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech com a realização do 8º BTT XCO de Paredes de Coura.

btt_xco012015.jpg

Organizado pela Associação de Ciclismo do Minho com apoio do Município de Paredes de Coura, a concentração está marcada para o Largo 5 de Outubro, sendo o 8º BTT XCO de Paredes de Coura aberto à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção, para além das categorias de competição.

Desde a sua estreia no Campeonato do Minho de BTT XCO, em 2012, Paredes de Coura tem brindado os participantes com um circuito bastante elogiado e de rara beleza. Conjugando a excelência e as caraterísticas do percurso com o alto nível competitivo e organizativo, o BTT XCO de Paredes de Coura transforma-se com facilidade num surpreendente dia de ciclismo.

O programa da primeira etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech começa às 10h00 com o início das provas de Pupilos/Benjamins e Iniciados. Às 11h00 arranca a prova de Infantis e Juvenis. A cerimónia protocolar de Escolas está marcada para as 12h00.

Pelas 13h00 começará a prova para cadetes, femininos, paraciclismo e promoção e às 14h30 a corrida elites, sub23, juniores e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 16h00. A participação na prova é gratuita para atletas federados, sendo também aberta à participação na vertente de promoção (custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais).

btt_xco062015.jpg

PAREDES DE COURA: CRIANÇAS DE MOZELOS ASSINALAM DIA DAS FLORESTAS COM PLANTAÇÃO DE CARVALHOS

22 mar | 13h30 | Monte da Lameira, Mozelos | Paredes de Coura

Quatrocentos carvalhos vão ser plantados esta 6ª feira, 22 de março, a partir das 13h30 no Monte da Lameira, Paredes de Coura, pelas crianças do Jardim de Infância de Mozelos, bem como pelos utentes dos Centros de Dia do Centro Interparoquial de Padornelo, Parada e Mozelos, como forma de evocar o Dia Internacional das Florestas.

Com esta iniciativa promovida pela Junta de Freguesia de Mozelos procura-se dar resposta “à necessidade que há de reforçar aquele espaço do ponto de vista paisagístico, tanto mais que foi uma área que há uns anos ardeu e, entretanto, foi limpa pela Junta de Freguesia”.

O autarca Armando Araújo acentua a necessidade de “sensibilizar as crianças para a preservação da floresta”, numa iniciativa em que a presença dos mais velhos e utentes dos Centros de Dia também reflete a importância de “passar o testemunho” por aqueles que têm uma forte ligação à terra.

A escolha dos carvalhos para assinalar o Dia Internacional das Florestas tem a ver com o facto desta espécie ser muito característica na região. No apoio à sua plantação a Junta de Freguesia de Mozelos conta com o apoio dos sapadores florestais do Município de Paredes de Coura.

Complementarmente a esta plantação de carvalhos nos baldios de Mozelos também estará disponível uma máquina a fazer biomassa, aproveitando as ramas das árvores e protegendo o ambiente.

PAREDES DE COURA: PADORNELO FESTEJA 32 ANOS DE ACTIVIDADE DA SUA ASSOCIAÇÃO CULTURAL, RECREATIVA E DESPORTIVA

Comemorações do XXXII aniversário da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo – Paredes de Coura.

No próximo dia 17 de março, pelas quinze horas realiza-se a XIII edição do “Acordes de Primavera”, evento dedicado à musica popular portuguesa. Na edição do corrente ano, além da participação do grupo anfitrião, a Associação Cultural de Padornelo, conta com a colaboração do Grupo de Recolha e Divulgação da Música Popular de Sátão – Viseu e do grupo de Musica Popular “Os Teimosos” do vizinho concelho de Monção. O evento será finalizado com um lanche convívio entre todos os participantes e espectadores presentes.

CARTAZ ACORDES.jpg

No sábado, dia 30 de março, realiza-se mais uma edição do concurso "Conhecei a Nossa Terra", na sede da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Padornelo, Paredes de Coura. Esta edição conta com a participação da Associação Cultural de Ferreira, como equipa convidada.

A primeira parte será meramente teórica com um questionário sobre a cultural Courense de autoria do Dr. Aníbal Almeida, Técnico Superior do Município de Paredes de Coura.  Perante o público e perante o júri, nove elementos de cada equipa terão que provar que conhecem de cor e salteado o texto apresentado às duas equipas, respondendo acertadamente a quinze perguntas.

Depois, inicia-se a parte prática, durante a qual cada equipa terá que apresentar uma canção, uma entrevista, uma dança e uma peça de teatro, submetendo-se, agora de uma forma mais rigorosa, à apreciação crítica de um painel de jurados.

O concurso "Conhecei a Nossa Terra" é um dos marcos culturais desta Associação, pelo que as expectativas para esta edição estão ao rubro, muito também pela qualidade das duas Associações envolvidas.

A Associação anfitriã espera casa cheia, como habitual, para este espetáculo-convívio. Apareçam!

Cartaz_Concurso.jpg

PAREDES DE COURA PROMOVE PAISAGEM

‘Viagens Na Minha Terra’. Laboratório de fotografia | Paredes de Coura

A matéria imagética proporcionada pela Paisagem de Paredes de Coura, bem como as ligações de afinidade criadas entre a dimensão do território, da palavra e da imagem são o ponto de partida para o laboratório de fotografia ‘Viagens Na Minha Terra’, integrado no pré-programa do REALIZAR:poesia 2019 que acontece em Paredes de Coura.

DAN20120815_paredes-de-coura.jpg

Nesta ‘masterclass’ com Augusto Brázio e Nelson d’Aires, que decorre ao longo de oito datas até 31 de março e com o apoio do Município de Paredes de Coura, serão realizados e selecionados trabalhos dos formandos fotógrafos, para serem posteriormente apresentados ao público num evento integrado na programação do REALIZAR:poesia 2019.

O programa do laboratório parte de um conjunto de assuntos determinantes para a produção fotográfica e de um projeto pessoal. Cada assunto será lecionado pelos fotógrafos Augusto Brázio e Nelson d’Aires, de acordo com a sua reconhecida experiência nos âmbitos temáticos a desenvolver.

A juntar à possibilidade de compreender os aspetos próprios da fotografia, o conjunto das sessões do laboratório permitirá a construção de projetos pessoais, reforçados pelo contacto e pela partilha permanentes entre os formandos e os fotógrafos autores envolvidos neste programa.

Entre todos os formandos serão selecionadas fotografias, que posteriormente serão entregues a alguns dos poetas que passarão pelo REALIZAR:poesia, para que estes desenvolvam matéria literária a partir das fotografias escolhidas. A apresentação pública das fotografias, com leitura dos poemas, acontecerá num evento que fará parte da programação do REALIZAR:poesia 2019, a acontecer entre os dias 25 e 28 de Abril.

Recorde-se que Paredes de Coura é o primeiro e único município do país até ao momento a dispor de um Plano de Paisagem, que depois de já ter sido apresentado no “European Landscape Forum 2018 – Civilscape”, na Alemanha, perante o auditório internacional no Conselho da Europa do qual faziam parte Michel Prieur e Michael Dower, ambos redatores da atual Convenção Europeia da Paisagem, foi também mais recentemente distinguida com a menção honrosa no âmbito do Prémio Nacional de Paisagem atribuído pelo Ministério do Ambiente.

FLORINHAS DO ALTO MINHO ENSAIAM NO ALGUEIRÃO, NO CONCELHO DE SINTRA

O Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho, sediado na Freguesia do Algueirão, no concelho de Sintra, anuncia a realização de ensaio, a ter lugar hoje, 23 de Fevereiro, às 21 horas, na Quinta da Beijoquinha, em Sacotes.

52363122_2231201670276372_5858198678640001024_n.jpg

São minhotos e seus descendentes, muitos deles jovens cujos pais, oriundos de Paredes de Coura e outros concelhos do Alto Minho, migraram um dia para a região de Lisboa à procura de melhores condições de vida. Mas não esquecem as suas origens, os seus costumes e tradições e teimam em preservá-las: é a sua identidade!

Em 2003, já lá vão 16 anos, decidiram constituir o seu agrupamento de folclore – o Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho.

Dirigido pelo sr. Manuel Esteves, natural de Paredes de Coura, o Grupo encontra-se sediado no concelho de Sintra, mais concretamente na localidade de Sacotes, na Freguesia de Mem Martins. E, desde então, não mais pararam de cantar e dançar tal como outrora sucedia na nossa região, ao som do cavaquinho e da concertina, exibindo os trajes característicos.