Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FALECEU A RAINHA D. ISABEL II – MINHOTOS RECORDAM A DESPEDIDA FEITA AQUANDO DA SUA VISITA A PORTUGAL EM 1957

Capturardespedidaisabelii.PNG

A 18 de fevereiro de 1957, - fez 65 anos! - a Rainha Isabel II de Inglaterra visitou Portugal e, à despedida, foi acenada com lenços brancos por um grupo de minhotas trajadas à vianesa. Na imagem vêmo-las acenando para o avião real um adeus da terra portuguesa.

Fonte: Diário da Manhã : número especial comemorativo da visita de S. M. a rainha Isabel II de Inglaterra. Companhia Nacional Editora, ed. com. 23 de Fevereiro de 1957

FALECEU O PADRE JOSÉ DE BRITO ALVES – ERA NATURAL DE ARCOS DE VALDEVEZ

O padre José de Brito Alves faleceu hoje, dia 6 de setembro, com 78 anos de idade, e as celebrações exequiais realizam-se esta quarta e quinta-feira, informa a Diocese de Viana do Castelo.

Padre-Jose-de-Brito-Alves_Viana-do-Castelo_obito (1).jpg


“Agradecemos a Deus o dom da vida do Padre José, bem como o seu serviço às comunidades por onde passou. Que o Bom Pastor o recompense de todos os trabalhos, fazendo-o participar no Banquete eterno”, escreve a Diocese de Viana do Castelo.
Numa nota enviada à Agência ECCLESIA, informa que as celebrações exequiais padre José de Brito Alves começam esta quarta-feira, dia 7 de setembro, a partir das 18h00, na igreja de Arcos de Valdevez.
No dia seguinte, a Missa de exéquias, na Paróquia de Mei, começa às 10h30, se no fim será sepultado no cemitério dessa comunidade.
O padre José de Brito Alves nasceu no dia 25 de maio de 1944, na freguesia de Mei, concelho de Arcos de Valdevez, Diocese de Viana do Castelo; frequentou os Seminários de Braga do curso de 1955/1967
Foi ordenado presbítero no dia 15 de agosto de 1967, por ocasião do cinquentenário das aparições de Nossa Senhora de Fátima, no santuário da Cova da Iria, pelo cardeal D. Manuel Gonçalves Cerejeira.
Foi pároco de Cossourado e Linhares, concelho e arciprestado de Paredes de Coura, nomeado dia 29 de agosto de 1967, sendo dispensado para assumir a comunidade de Sapardos, no concelho de Vila Nova de Cerveira, a 30 de junho de 1969.
A 5 de maio de 1975, foi nomeado para a acompanhar a comunidade emigrante nos Estados Unidos da América (EUA), foi pároco de Nossa Senhora de Fátima de Bridgeport, no Connecticut.
O padre José de Brito Alves regressou dos EUA para a Diocese de Viana do Castelo, em 2019, e colaborou pastoralmente no Arciprestado de Arcos de Valdevez, onde foi nomeado pároco, “de forma temporária”, de Álvora e Portela, a 18 de outubro.
Fonte: https://agencia.ecclesia.pt/

FALECEU O ACTOR BRACARENSE ORLANDO COSTA

Capturarorlando (1).JPG

Orlando de Jesus Machado da Costa (Braga, 24 de Dezembro de 1948 - Lisboa, 19 de Agosto de 2022) foi um actor português.

Diplomou-se em Teatro, variante de Formação de Atores, na Escola de Teatro do Conservatório Nacional, em 1971, e estreou-se como profissional no Teatro Experimental de Cascais, sob a direção de Carlos Avilez.

Em 1973 estava entre os fundadores do Teatro da Cornucópia, com Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo. Nessa companhia participou nas peças O Misantropo de Moliére (1973), Terror e Miséria no III Reich de Bertolt Brecht (1974), Pequenos Burgueses de Máximo Gorki (1975), Auto de Família de Fiama Hasse Pais Brandão (1976), entre outras.

Além da Cornucópia, trabalhou também junto de Hélder Costa e Maria do Céu Guerra, Fernanda Lapa, João Lourenço, Glicínia Quartin, Jorge Listopad ou  Rui Mendes, interpretanto autores como Arthur Miller, Woody Allen, Valle Inclán, Gil Vicente, Marivaux ou Ribeiro Chiado. Em 2007 integrou o elenco de Hamlet de Shakespeare, numa encenação de André Gago, que percorreu o país.

Requisitado com frequência pela televisão, participou regularmente em séries, novelas e telefilmes, tendo protagonizado Zé Gato, série de Rogério Ceitil transmitida pela RTP2 de 1979 a 1980.

Participou também em Contos Mágicos (1985), A Mala de Cartão, ao lado de Irene Papas (1988), A Morgadinha dos Canaviais (1990), Desencontros (1995), Polícias (1996), Ballet Rose de Leonel Vieira (1998), O Fura-Vidas (1999), Capitão Roby (2000), Olhos de Água (2001), João Semana (2005),Quando os Lobos Uivam (2006), ou Malucos do Riso

No cinema salienta os filmes Coisa Ruim de Tiago Guedes e Frederico Serra (2006), A Filha de Solveig Nordlund (2003), A Dupla Viagem de Teresa Garcia (2000), O Anjo da Guarda de Margarida Gil (1999), Sapatos Pretos de João Canijo (1998), Três Irmãos de Teresa Villaverde (1994), Amor e Dedinhos de Pé de Luís Filipe Rocha (1993), Jogo de Mão de Monique Rutler (1984) ou A Santa Aliança de Eduardo Geada (1980).

Faleceu a 19 de agosto de 2022 em sua casa, aos 73 anos.

Fonte: Wikipédia

FALECEU VALDEMAR PATRÍCIO – ANTIGO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA – COM 67 ANOS DE IDADE

É com pesar e consternação que comunicamos o falecimento de Valdemar Patrício, antigo Presidente da Câmara Municipal de Caminha, ocorrido esta manhã.

Valdemar2 (1).jpg

Nascido na freguesia da Sé, concelho de Bragança, Valdemar Patrício passou toda a vida adulta em Caminha onde casou, teve dois filhos e quatro netos. Fortemente empenhado na participação cívica e política, Valdemar Patrício foi deputado da Assembleia Municipal de Caminha a partir de 1983, tendo sido eleito como vereador, cargo que exerceu entre 1990 e 1993. Candidato pelo Partido Socialista, venceu as eleições autárquicas de 1993 e tomou posse como Presidente da Câmara Municipal de Caminha, cargo que exerceu durante dois mandatos entre o ano de 1994 e 2001.

A vida de Valdemar Patrício foi marcada também pela atividade associativa, destacando-se o facto de ter sido sócio fundador do Clube Andebol de Caminha e dirigente do Clube Desportivo Amadores de Caminha, modalidades pelas quais tinha uma paixão que dedicava a todo o Desporto, característica que influenciou a forma como exerceu os seus mandatos autárquicos e que deixou, como marca distintiva, a construção do Pavilhão Municipal de Caminha que ainda hoje serve a comunidade.

O Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, decretou um dia de luto municipal pelo falecimento de Valdemar Patrício que será cumprido na data do seu funeral. Ainda não há informações sobre as exéquias fúnebres uma vez que o falecimento decorreu no estrangeiro, sendo necessário cumprir com um conjunto de formalidades.

A Câmara Municipal de Caminha manifesta a sua solidariedade à família enlutada e aos amigos de Valdemar Patrício e presta homenagem ao homem e político que marcou o concelho de Caminha durante duas décadas.

FALECEU MARIA DE LOURDES MODESTO – GRANDE DIVULGADORA DA COZINHA TRADICIONAL PORTUGUESA

Morreu Maria de Lourdes Modesto – conceituada gastrónoma natural de Beja – a quem os portugueses devem a divulgação da cozinha tradicional,  nomeadamente através da RTP.

395042.jpg

Foto: O Público

Maria de Lourdes Modesto iniciou a sua carreira televisiva em 1958, quando, então professora de Trabalhos Manuais no Liceu Francês de Lisboa, foi convidada pela RTP para apresentar um programa de índole cultural (após uma notável prestação na peça de Molière Monsieur de Pourceaugnac, em cuja encenação estaria presente uma equipa da estação). Foi na televisão pública portuguesa que apresentou, ao longo de doze anos, o mais popular programa culinário de que há memória no país. O seu estilo particular, privilegiando o directo e o improviso (foi a pioneira portuguesa do "live cooking") ganhou-lhe inúmeros admiradores. O sucesso do formato, que partia da sua paixão pela cozinha alentejana, levou-a a alargar horizontes e a estudar a culinária francesa e as tradições gastronómicas portuguesas. Escreveu vários livros de cozinha portuguesa, dos quais se destacam a Grande Enciclopédia da Cozinha, Cozinha Tradicional Portuguesa (o livro de culinária mais vendido em Portugal) e Receitas Escolhidas. O seu nome está ainda ligado à tradução e edição de inúmeras obras estrangeiras.
Conhecida como "A Diva da Gastronomia Portuguesa", foi colhendo honras e louros nos mais variados palcos. José Quitério aclamou-a como “uma das cada vez mais raras Guardiãs do Fogo”. O New York Times chamou-lhe, num artigo de 4 de Março de 1987, "Portugal's Julia Child". Também Miguel Esteves Cardoso, na sua coluna Ainda Ontem, a louvou como "Uma das três grandes génios nascidas no século XX [em Portugal]". A 9 de Junho de 2004 foi feita Comendadora da Ordem do Mérito.
Fonte: Wikipédia

Capturarlivromlmodes.JPG

FALECEU O PADRE JOÃO QUEIRÓS DE CARVALHO – ERA NATURAL DE CABANELAS, CONCELHO DE VILA VERDE

Capturarjoaoqueiroscarvalho.JPG

Faleceu hoje o Pe. João Germano Queirós de Carvalho.

Nascido a 22 de Março de 1947 em Cabanelas, no arciprestado de Vila Verde, foi ordenado sacerdote a 7 de Julho de 1974, na Sé Catedral do Porto.

Foi nomeado pároco de São Vicente, em Braga, em Agosto de 1991, onde esteve até 1996.

Desde Julho de 1996 e até Setembro de 2020 foi pároco de Nossa Senhora da Conceição, no arciprestado de Guimarães e Vizela. Simultaneamente, entre 2004 e 2020, foi também capelão dos Bombeiros Voluntários de Guimarães.

A missa exequial é celebrada segunda-feira, 30 de Maio, às 15h30, em Cabanelas, Vila Verde.

A Arquidiocese de Braga, a família e as paróquias às quais serviu, unem-se agora em oração e agradecem a Deus pelo seu ministério sacerdotal e pelo dom da sua vida.

Paz à sua alma!

Fonte: https://www.arquidiocese-braga.pt/

FALECEU O VIANENSE MATIAS DE BARROS – DECANO DOS JORNALISTAS DO ALTO MINHO

Morreu o decano dos jornalistas de Viana do Castelo, Matias de Barros, informou hoje a família à Rádio Alto Minho.

morte-jornalista-1.jpeg

Uma das figuras ilustres de Viana do Castelo, Matias de Barros, morreu hoje manhã, em casa, vítima de doença natural.

O funeral está marcado para amanhã, sexta-feira, dia 27, às 18 horas, na Igreja Paroquial de Vila de Punhe, localidade de onde era natural. O corpo estará em câmara ardente naquele local a partir das 17 horas.

Matias de Barros nasceu em Vila de Punhe – Neves (Viana do Castelo) em 1935. Iniciou a atividade jornalística em 1959, no jornal “Notícias de Viana” e, mais tarde, foi redator do bissemanário “A Aurora do Lima”.

Desempenhou as funções de correspondente, em Viana do Castelo, do “Diário do Norte” e do “Diário de Notícias”. Colaborou com a antiga Emissora Nacional (hoje Antena 1) e com a RTP – Rádio Televisão Portuguesa, tendo sido autor de programas, num e noutro meio de comunicação, sobre a realidade social e histórica da região norte de Portugal.

Publicou os livros “Viana do Castelo, Capital do Alto-Minho” (1973) e “Comédias de Santo António de Portela Susã” (1978). Nesse ano de 1978 esteve na génese dos “Cadernos Vianenses”, publicação cultural editada pela Câmara de Viana do Castelo.

Em conjunto com outros elementos ligados à atividade cultural e artística, contribuiu para a criação do Centro Cultural de Viana do Castelo, a partir do qual se formou o Coral Polifónico daquela cidade.

Colaborou, ao longo dos anos, em diversos jornais e revistas, nomeadamente “Cardeal Saraiva”, “Notícias dos Arcos”, “Publituris” (revista dedicada à indústria turística), “Cruzada de Bem Fazer”, revistas culturais alusivas à Romaria da Senhora d’Agonia, Feiras Novas e Festas de Vila de Punhe, para além de outras publicações.

Fez o “Boletim de Amizade” dedicado aos participantes dos Colóquios de Amizade, evento com carácter periódico que juntava personalidades influentes da política, cultura e sociedade nortenha do último quartel do século XX.

Foi dirigente do Sport Clube Vianense e do Neves Futebol Clube — no caso da agremiação desportiva de Viana, num período extremamente difícil para a sobrevivência da centenária instituição.

Fundou e dirigiu o jornal “O Vianense”, cujo primeiro número saiu a público em 15 de janeiro de 1980.

Pertenceu à Associação Portuguesa da Imprensa (API). Associação Nacional da Imprensa Não-Diária (AIND), Associação Portuguesa da Imprensa Regional (APIR), Gabinete de Imprensa de Guimarães (GI); fez parte do Conselho Jurisdicional do Instituto Português da Imprensa Regional (IPIR).

Foi sócio efetivo da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto e portador da carteira profissional de jornalista.

Era na atualidade o decano dos jornalistas de Viana e do Alto-Minho.

Fonte: https://radioaltominho.pt/

FALECEU AMÉLIA MORAIS – A “MÉLINHA” DE BRAGA!

Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga, acaba de dar a triste notícia através da sua página no facebook: “

Mais do que a adepta mais popular do Sporting de Braga ou uma figura incontornável da cidade de Braga - que todo o país conhece -, a Amélia Morais era alguém que primava pela boa disposição e generosidade.

Com uma história de solidariedade familiar notável, nunca mais esquecerei os encontros em véspera de Natal em que me designava portador dos donativos que fazia questão de entregar às causas do momento.

Um ano aos "presos de Priscos", vários outros aos "bombeiros voluntários", a esta e aquela causa social que não a deixavam indiferente.

Um coração bom, guardado numa capa sempre festiva, que hoje deixou de bater.

Em ano de centenário, não poderia haver melhor tributo do Sporting Clube de Braga à sua massa adepta que uma homenagem perene à sua / nossa Mélinha.”

Foto: https://bragatv.pt/

dona-melinha.jpg

FALECEU O PADRE DOMINGOS NOVAIS – ERA NATURAL DE BARCELOS!

A missa exequial é celebrada amanhã, 1 de Abril, às 17 horas, em Macieira de Rates, Barcelos, indo depois a sepultar no cemitério local.

Capturarpadrenovais.JPG

Faleceu hoje o Pe. Domingos Matos Rios Novais.

Nascido a 8 de Agosto de 1924 em Macieira de Rates, no arciprestado de Barcelos, foi ordenado sacerdote a 12 de Outubro de 1947, em Braga.

De seguida, a partir de Dezembro de 1947 e até ao fim de Junho de 1948, foi vigário co-adjutor na paróquia de Gemieira, em Ponte de Lima – numa altura em que a actual Diocese de Viana do Castelo ainda não existia.

Foi, então, nomeado vigário cooperador na paróquia de Nossa Senhora da Oliveira, no arciprestado de Guimarães e Vizela, onde esteve até Agosto de 1950.

Depois, até Setembro de 1958, foi em simultâneo pároco das comunidades de Sequeade (São Tiago), Bastuço (São João Baptista) e Bastuço (Santo Estevão), no arciprestado de Barcelos.

Entre 13 de Setembro de 1958 e 20 de Julho de 2014 foi o pároco de Rio Mau (São Cristóvão), no arciprestado de Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

A missa exequial é celebrada amanhã, 1 de Abril, às 17 horas, em Macieira de Rates, Barcelos, indo depois a sepultar no cemitério local.

A Arquidiocese de Braga, a família e as paróquias às quais serviu, unem-se agora em oração e agradecem a Deus pelo seu ministério sacerdotal e pelo dom da sua vida.

Paz à sua alma!

Fonte: https://www.arquidiocese-braga.pt/ Foto: https://ominho.pt/

FALECEU AMÉRICO DE SEQUEIRA, ANTIGO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ

O Município de Arcos de Valdevez informa, com enorme pesar, o falecimento do antigo Presidente da Câmara Municipal, Dr. Américo de Sequeira.

1_1_1024_2500.jpg

O Dr. Américo de Sequeira ocupou diversas funções de grande responsabilidade política local e nacional.

Foi Presidente da Câmara Municipal durante três mandatos e foi Presidente da Assembleia Municipal. Foi, igualmente, deputado à Assembleia da República.

O Dr. Américo de Sequeira liderou o Município de Arcos de Valdevez tendo dado um grande contributo para o desenvolvimento do nosso concelho. A sua partida é uma perda para Arcos de Valdevez.

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez declara luto municipal e expressa à família o seu profundo pesar e grande consternação pelo falecimento do Dr. Américo de Sequeira.

Em breve serão comunicados os detalhes relativos às cerimónias fúnebres.

VOTOS DE PESAR MARCAM ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE TERRAS DE BOURO

Na última sessão da assembleia municipal, realizada a 25 de fevereiro, foram aprovados por unanimidade quatro votos de pesar em memória do Dr. Francisco Sampaio, do Dr. João Lobo, da Dra. Maria José Creissac e do Dr. João de Jesus Antunes da Silva.

Câmara Municipal de Terras de Bouro..jpg

Num momento solene e emotivo, foi prestada uma homenagem aos visados com o respetivo minuto de silêncio e lembrados os percursos de vida e as responsabilidades sociais de todas estas personalidades que nos deixaram recentemente.

O Dr. Francisco Sampaio nas funções de Presidente da Região de Turismo do Alto Minho sempre dedicou uma especial atenção ao nosso concelho e o Dr. João Lobo, como Presidente da Assembleia da CIM Cávado manteve uma forte ligação a Terras de Bouro.

A Drª Maria José Creissac é merecedora da gratidão e reconhecimento de várias gerações de terrabourenses que com ela privaram e trabalharam, tanto na qualidade de professora e presidente do Conselho Diretivo da Escola Preparatória de Terras de Bouro, como nas funções de Vereadora na Câmara Municipal de Terras de Bouro.

Figura marcante nas últimas décadas em Terras de Bouro, o Dr. João de Jesus Antunes da Silva partiu também recentemente. Para além de funções diretivas nas áreas da educação e serviço social no âmbito regional, o Dr. João de Jesus Antunes da Silva foi presidente da Assembleia Municipal de Terras de Bouro e Presidente do Conselho de Administração da empresa municipal GEIRA 2000, cargos que desempenhou com enorme sentido cívico, dedicação e espírito empreendedor.

NOTA DE PESAR DO MUNICÍPIO DE CAMINHA PELO FALECIMENTO DO DR. GUILHERME CESÁRIO LAGIDO DOMINGOS

Faleceu hoje, em Vila Praia de Âncora, o Dr. Guilherme Cesário Lagido Domingos, que foi Vereador da Câmara Municipal de Caminha durante cerca de oito anos, integrando os dois executivos do Partido Socialista eleitos em 2013 e 2017. A Câmara Municipal expressa o seu pesar e endereça à família e amigos sentidas condolências.

Capturarlagido.JPG

Foto: https://ominho.pt/

Natural de Vila Praia de Âncora, onde nasceu a 15 de julho de 1953, Guilherme Cesário Lagido Domingos licenciou-se em Economia no Instituto Superior de Economia (ISE) da Universidade Técnica de Lisboa (UTL) em 1976, tendo realizado diversas formações e especializações ao longo da vida.

Na atividade docente destacam-se, entre outras instituições de ensino, o Instituto Superior de Economia da UTL, a Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

A atividade profissional foi repartida por diversos organismos, entre eles o IFADAP, de que foi diretor regional e administrador; foi diretor do Departamento de Gestão das áreas Classificadas do Norte do Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB); diretor na DRAPN, e Vereador da Câmara Municipal de Caminha a partir de outubro de 2013 e até julho de 2021.

PONTE DE LIMA: FALECEU O PADRE ZÉ!

Faleceu hoje, aos 79 anos de idade, Monsenhor José Gomes de Sousa, mais conhecido como “Padre Zé”, de Ponte de Lima. Era natural de Barcelos.

Uma nota da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima refere o seguinte: “É com profundo sentimento de pesar e de consternação que recebemos a notícia do falecimento do Monsenhor José Gomes de Sousa, Presidente da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima (…) “Reconhecemos e agradecemos o seu contributo à Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima, prestando-lhe a merecida homenagem e dirigindo sentidas condolências aos seus familiares e amigos”.

Capturarpadreze.JPG