Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

COVID-19 LEVA AO CANCELAMENTO DA COCA EM MONÇÃO, VACA DAS CORDAS EM PONTE DE LIMA E FESTA DAS ROSAS EM VILA FRANCA – ESTÃO EM RISCO MUITAS FESTAS E ROMARIAS DO MINHO

Este ano não há Vaca das Cordas em Ponte de Lima, nem Coca em Monção

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM) suspendeu hoje todas as festas e romarias no distrito de Viana do Castelo, até ao dia 30 de junho, foi anunciado em comunicado.

10494873_10204399711259403_6841449409352242998_n

Assim, grandes eventos como a Vaca das Cordas, em Ponte de Lima, a Festa da Coca, em Monção, ou a Festa das Rosas, em Vila Franca, no concelho de Viana do Castelo, não se irão realizar.

“Os Municípios do Alto Minho não irão passar qualquer licença para festas, romarias e eventos equiparáveis que decorram até final do mês de junho, face aos graves riscos de saúde pública associados à propagação da pandemia do Covid-19 no Alto Minho”, lê-se num comunicado da CIM.

Fonte: https://ominho.pt/

MoncaoCosaSJorg (6).JPG

A JUSTIÇA E A PESTE EM VIANA DO CASTELO EM 1548

Carta do Juíz de Fora de Viana do Castelo - então Viana da Foz do Lima - dando conta ao Rei receber a maior parte dos empréstimos da dita vila e que o corregedor, fazendo o mesmo na Comarca, adoecera por causa da peste, largando a vara a Jerónimo Gonçalves, Juíz de Fora de Monção, e falecendo o dito Corregedor encarregara a arrecadação do lançamento da dita vila a Gaspar Riscado. Em 23 de Dezembro de 1548, ao tempo do reinado de D. João III.

67296A29AC9B1ABDFA6084FB19C601EE.jpg

4A04805EFB5D70E58911C78C41302B1F.jpg

3A4C52517BC76E76B87B4F08927BD156.jpg

Fonte: ANTT

MONÇANENSES: FIQUEM EM CASA!

COVID 19 | 17 de março de 2020

A avaliação diária feita pelo Ministério da Saúde e Direção Geral de Saúde indicou um aumento de mais 117 pessoas infetadas com o COVID 19, situando-se, neste momento, em 448.

Na habitual conferência de imprensa, foi anunciado o reforço do número de profissionais no SNS e a indicação que está a ser ultimado um plano nacional que servirá de referência para a execução de um plano de contingência municipal

No nosso concelho, o trabalho de prevenção e controlo para suster a propagação do vírus, executado em parceria com diversas entidades, continua em várias frentes, privilegiando-se ações de sensibilização junto da população e medidas concretas no terreno.

Em estreita colaboração com as juntas de freguesia de Monção, às quais deixamos um profundo agradecimento, estamos a contactar as pessoas em situação de risco, no sentido de as alertar para as recomendações do município e da Direção Geral de Saúde.

Com o Centro de Saúde de Monção, trabalha-se no esclarecimento da população local, divulgando informação necessária relacionada com questões relacionadas com consultas, renovação de receitas e baixas, saúde materna (grávidas) e saúde infantil.

Com o propósito de reforçar os meios disponíveis, foi instalada uma tenda junto ao Serviço de Urgência Básico, no Centro de Saúde de Monção. Este local, servirá de apoio aos profissionais de saúde. Agradecemos à Subzone a cedência do referido equipamento.

O encerramento da fronteira decorreu em total normalidade, com o cumprimento integral das regras de circulação definidas, registando-se apenas constrangimentos rodoviários na fronteira com Valença, um dos sete pontos de fronteira do pais com passagem de trabalhadores transfronteiriços e mercadorias.

Na avaliação referente ao concelho de Monção, referimos a manutenção dos dois casos confirmados e das vinte e cinco pessoas em quarentena, bem como vinte em isolamento profilático.

As medidas em desenvolvimento têm como único objetivo a contenção da disseminação do vírus. Trata-se de um desafio que cabe a todos, onde a atitude de cada um(a) é fundamental para ultrapassarmos esta situação difícil e preocupante.

Os monçanenses devem continuar a seguir, escrupulosamente, as orientações do Município de Monção e da Direção Geral de Saúde, mostrando, como tem feito até agora, sentido de responsabilidade e postura cívica. Como temos dito nos últimos dias e reafirmamos hoje: Fiquem em casa.

VINHOS DA ADEGA DE MONÇÃO PREMIADOS MAIS UMA VEZ

A Adega de Monção “arrecadou” mais três medalhas no concurso internacional Catavinum World Wine & Spirits 2020, que se realizou recentemente em Espanha. O Alvarinho Deu La Deu Fernando Moura foi galardoado com um Grande Ouro. O Alvarinho Deu La Deu Reserva 2017, com um Ouro e o Alvarinho Deu La Deu 2018 com a Medalha de Prata.

Alvarinho Deu La Deu.jpg

O Alvarinho Deu La Deu Fernando Moura distinguido com a medalha Grande Ouro é um vinho lançado no final de 2019 e que pretende homenagear os 30 anos de relacionamento entre a Adega de Monção e o enólogo Fernando Moura e que resulta da junção de três alvarinhos numa produção limitada.

Já o Alvarinho Deu La Deu Reserva, de 2018, vencedor de Ouro, é um verde branco elaborado com casta Alvarinho proveniente de vinhedos antigos. Limpo e fresco, com forte presença do aroma a flor de laranjeira, maracujá, pêssego e alperce, é um vinho macio e encorpado, onde sobressaem os sabores frutais.

Com medalha de Prata, o Alvarinho Deu La Deu de 2018 é um vinho branco seco de caráter frutado, com predominância de frutos de prunóideas, com algumas nuances a frutos tropicais e algum caráter floral, ideal para acompanhar carnes brancas, marisco e peixe.

Armando Fontainhas, presidente da direção da Adega de Monção, manifestou a sua enorme satisfação pela excelente classificação alcançada pelos Alvarinhos, “num claro sinal da qualidade que os nossos vinhos”, refere.

Fundada em 1958, a Adega de Monção viu, nos últimos anos, a singularidade dos seus vinhos ser distinguida com mais de uma centena de galardões, entre eles Melhor Vinho Branco Português no concurso International Wine Challenge para Muralhas de Monção e medalhas de Ouro para o Alvarinho Deu La Deu no concurso Mundus Vini 2019. A qualidade da matéria-prima, aliada à cuidada seleção das uvas e à mais moderna tecnologia, foram fatores essenciais para este reconhecimento em Portugal, mas também na Europa, África, Ásia, América do Norte e do Sul.

Deu-la-Deu Fernando Moura.jpg

VVB Alvarinho Deu La Deu Reserva.jpg

ALERTA COVID 19: DETETADO PRIMEIRO CASO EM MONÇÃO

Apela-se, mais uma vez, ao cumprimento das medidas de prevenção e contenção.

O novo coronavírus, Covid 19, está a alastrar-se pelo mundo, tendo Portugal conhecido, até ao momento, 169 infetados. Monção não está imune às consequências nefastas do vírus e, infelizmente, foi detetado o primeiro caso no nosso concelho.

A pessoa afetada está a ser devidamente acompanhada pelas autoridades sanitárias e as pessoas com quem manteve contacto estão a ser sinalizadas para, de acordo com o protocolado, procederem aos respetivos testes de despistagem do vírus e cumprirem o período de quarentena.

Sem alarmismo mas com a consciência que estamos perante uma situação bastante complexa, que urge a implementação de medidas exigentes e comportamentos rigorosos, torna-se urgente que cada monçanense interiorize a complexidade desta situação e adote todos os cuidados de prevenção e proteção. Fique em casa.

Nos últimos dias, foram tomadas várias medidas extraordinárias como resposta à situação epidemiológica, contudo, para minimizarmos o crescimento do vírus, importa que cada um de nós faça a sua parte, distanciando-se de aglomerações de pessoas e cumprindo, com rigor, as recomendações da Direção Geral de Saúde.

Temos de alterar os nossos hábitos do dia a dia, obrigando-nos a comportamentos responsáveis e cívicos, visando o cumprimento das medidas e orientações anunciadas. Quem não o fizer, estará a colocar em risco a sua própria vida e a dos outros, incorrendo em crime de desobediência.

Reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil

Face ao evoluir da situação epidemiológica no nosso concelho e, também, às medidas anunciadas pela Junta Autónoma da Galiza, ontem, e do Governo Espanhol, hoje, a Comissão Municipal de Proteção Civil reuniu esta tarde, na Biblioteca Municipal, tendo decidido a recomendação das seguintes medidas:

- Apelar ao Governo para avançar para a quarentena, no mínimo, até final do mês de março, seguindo o exemplo do governo espanhol que decretou, esta manhã, quarentena para todo o pais, por um período de 15 dias.

- Considerando o facto da Galiza ter avançado com o encerramento de todos os estabelecimentos comerciais, apelar ao Governo para restringir a passagem na fronteira, apenas aos movimentos estritamente necessários.

 - Apelar à redução de horário ou encerramento de todos os locais que possam gerar aglomeração de população.

- Apelar ao Governo a criação de uma linha especial para a Proteção Civil.

- Proibir a população de efetuar queimas ou queimadas, de forma a garantir maior disponibilidade aos bombeiros voluntários para a situação epidemiológica.  - Aconselhar as empresas a utilizar o teletrabalho.

Estas medidas têm como objetivo conter a propagação do vírus, sendo preferível estarmos de quarentena, agora, por um curto período de tempo, do que arrastar esta situação por tempo indefinido, com as consequências negativas decorrentes desse facto.

A saúde de todos depende da atitude de cada um.

Seja responsável. Cumpra as recomendações da DGS. Fique em casa.

MONÇÃO PREVINE-SE CONTRA O COVID-19

NOVAS MEDIDAS DE CONTENÇÃO DETERMINAM ENCERRAMENTO DE SERVIÇOS MUNICIPAIS, SUSPENSÃO DA FEIRA SEMANAL E RESTRIÇÃO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS ATÉ ÀS 22h00

A emergência de saúde pública de âmbito internacional, declarada pela Organização Mundial de Saúde, no dia 30 de janeiro de 2020, bem como a classificação do vírus como uma pandemia, no dia 11 de março de 2020, importa acautelar, estrategicamente, a previsão de normas de contingência para a epidemia SARS-CoV-2.

Nesse sentido, no passado dia 10, com efeitos a partir do dia 11, o Município de Monção determinou o adiamento das comemorações do feriado municipal, a suspensão da programação do Cine Teatro João Verde e todas as atividades culturais e desportivas do município, bem como o encerramento da Piscina Municipal.

Reunido hoje, 13 de março, para avaliar a situação, o Município de Monção decidiu implementar mais um conjunto de medidas: A saber:

▶️ Encerramento dos seguintes serviços municipais: Arquivo Municipais, Cine Teatro João Verde, Museu do Alvarinho, Loja Interativa de Turismo, Biblioteca Municipal, Pavilhão Municipal, Complexo Desportivo do Parque das Caldas, Núcleo Museológico “Torre de Lapela”, Centro Interpretativo do Castro de S. Caetano, Sede da Eurocidade, e sanitários públicos.

▶️ Redução do horário de atendimento no Edifício do Loreto e Edifício da Casa do Dr. Pinho (10h00 às 11h00 e das 15h00 às 16h00).

▶️ Suspensão dos atendimentos presenciais nos edifícios dos serviços municipais, nomeadamente para participações de queimas e queimadas, comunicações de ninhos de vespa asiática, pagamento de faturas de água e saneamento, refeições de cantinas escolares, mercados e feiras, sendo os referidos contactos efetuados, exclusivamente, via telefone ou correio eletrónico.

▶️ Isenção de pagamento de taxa de requerimento, prevista na Tabela de Taxas Gerais do Município de Monção, sob o código 010199.

▶️ Não aplicação, desde o dia 13 de março, de juros de mora aos atrasos de pagamento de faturas de fornecimento de água e saneamento, refeições de cantinas escolares, mercados e feiras, durante a vigência do presente despacho.

▶️ De acordo com a decisão saída da reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, realizada no dia 13 de março, determinou-se restringir o horário de funcionamento dos seguintes estabelecimentos, em todo o Concelho, até às 22h00 (restaurantes, marisqueiras, casas de pasto, pizzarias, snack-bars, self-services, eat-drivers, take-away, fast-food, bares, cafés, cervejarias, tabernas, casas de chá, confeitarias, pastelarias, gelatarias e botiques de pão quente e outros estabelecimentos similares).

▶️ Suspensão da Feira Semanal do Concelho de Monção.

▶️ Suspensão da realização dos estágios curriculares a decorrer no Município de Monção.

O presente despacho produz efeitos imediatos, sendo objeto de revisão de acordo com a evolução do problema epidemiológico e com as necessidades que se verifiquem a cada momento, existindo uma avaliação e acompanhamento permanente.

“As medidas pretendem minimizar as consequências do Covid 19, contudo, é importante que cada monçanense cumpra a sua parte. Como vosso Presidente de Câmara, cargo que exerço com orgulho e honra, peço-vos, encarecidamente, que evitem grandes aglomerações de pessoas e obedeçam às recomendações da Direção Geral da Saúde”

António Barbosa

COVID 19: COMEMORAÇÃO DO FERIADO MUNICIPAL ADIADA E ATIVIDADE NO CINE TEATRO JOÃO VERDE E PISCINA MUNICIPAL SUSPENSA

Em consequência do despacho nº2836-A/2020, de 2 de março, e de acordo com as orientações estabelecidas pela Direção Geral de Saúde, no âmbito do Coronavirus (COVID 19), o Município de Monção elaborou um plano de contingência, de forma a diminuir os impactos sociais e económicos que possam resultar desta situação de saúde pública.

Covid 19monçao.png

Numa medida proativa de prevenção, o Município de Monção decidiu adiar as comemorações do Feriado Municipal, 12 de março, e todas as atividades culturais do Município, bem como suspender a programação no Cine Teatro João Verde e encerrar a Piscina Municipal. Esta suspensão, com efeitos imediatos a partir de amanhã, 11 de março, mantém-se até novas recomendações das entidades governamentais.

O Município de Monção recomenda a todos os monçanenses que cumpram as orientações da Direção Geral de Saúde:

  1. Quando espirrar ou tossir, tape o nariz e a boca com lenço de papel ou com o antebraço.
  2. Lave frequentemente as mãos com água e sabão ou use solução à base de álcool.
  3. Evite contacto próximo com pessoas com infeção respiratória.
  4. Sempre que possível deve assegurar o distanciamento social de segurança (superior a 1 metro).
  5. Em caso de dúvida, ligue 808 24 24 24.

ADEGA DE MONÇÃO SUGERE DEU LA DEU PARA CELEBRAR DIA DO PAI

Celebrar o Dia do Pai é uma oportunidade única para apreciar e partilhar um bom vinho com as figuras paternas que tornaram as nossas vidas especiais, sobretudo se estes forem grandes apreciadores do néctar dos deuses.

Alvarinho Deu La Deu.jpg

A Adega de Monção propõe um dos seus mais reputados vinhos, o Deu La Deu, para prestar tributo a todos os pais, no próximo dia 19 de março.

O Deu la Deu é reconhecido pelo seu caráter frutado, com predominância de frutos como o pêssego e o alperce e algum caráter floral (flor de laranjeira).

Deve ser aberto vinte a trinta minutos antes de ser bebido e servido a 12 C, refrigerado de preferência em “frappé”, à mesa. É um excelente aperitivo e acompanhante de marisco, pratos de peixe e carnes brancas.

Fundada em 1958, a Adega de Monção viu, nos últimos anos, a singularidade dos seus vinhos ser distinguida com mais de uma centena de galardões, entre eles Melhor Vinho Branco Português no concurso International Wine Challenge para Muralhas de Monção e medalhas de Ouro para o Alvarinho Deu La Deu no concurso Mundus Vini 2019. A qualidade da matéria-prima, aliada à cuidada seleção das uvas e à mais moderna tecnologia, foram fatores essenciais para este reconhecimento em Portugal, mas também na Europa, África, Ásia, América do Norte e do Sul.

MONÇÃO PROMOVE SUSSURRADORES DO ALTO MINHO

No âmbito do projeto “Alto Minho a Ler: Uma Estratégia para o Sucesso Escolar”, a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Monção, promoveu, na terça e quarta-feira, a iniciativa “Sussurradores do Alto Minho”, dinamizada por Miguel Horta.

monçaosussuradores (1).jpg

Destinando-se a alunos do ensino profissional, a ação constou de dois momentos diferentes: no primeiro dia, decorreu uma oficina de poesia, denominada “Máquina do Tempo”, onde os participantes interiorizaram a leitura e escrita poética como a componente mais emocional e sensível da narrativa.

No segundo dia, parte da manhã, teve lugar a construção dos sussurradores, tubos de grande dimensão. À tarde, os participantes vieram para a rua, deambulando pelos espaços públicos e visitando os estabelecimentos comerciais. Em cada paragem, declamavam poemas, de autores conhecidos e textos próprios, ao ouvido das pessoas.

Integrado no PIICIE - Alto Minho School4All (planos integrados e inovadores de combate ao insucesso escolar), cofinanciados pelo Norte 2020/FSE, o projeto “Alto Minho a Ler: Uma Estratégia para o Sucesso Escolar”, conta com a colaboração da RIBAM – Rede Intermunicipal de Bibliotecas Públicas Municipais do Alto Minho.

monçaosussuradores (2).jpg

monçaosussuradores (3).jpg

monçaosussuradores (4).jpg

MUNICIPIO DE MONÇÃO PROMOVE “ATIVIDADES DE PÁSCOA” PARA CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

A Câmara Municipal de Monção, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Monção e Associações de Pais e Encarregados de Educação, promove, entre 30 de março e 3 de abril, das 9h00 às 18h00, a iniciativa “Atividades de Interrupção Letiva da Páscoa”.

cartazmunmonçao.png

Destinando-se às crianças do Ensino Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, as inscrições/pagamento decorrem entre os dias 9 e 13 de março, nos serviços de educação da Câmara Municipal de Monção, localizados no edifício da Biblioteca Municipal de Monção. 

As “Atividades de Interrupção Letiva da Páscoa” decorrem na Escola Básica José Pinheiro Gonçalves, em Monção, na Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, e na Escola Básica de Pias, englobando atividades desportivas, lúdicas e culturais.

Além de proporcionarem momentos divertidos e enriquecedores aos mais pequenos, as “Atividades de Interrupção Letiva da Páscoa” constituem uma vantagem para os encarregados de educação que, em período de pausa letiva, tem dificuldades para encontrar soluções alternativas à escola.

FORMAÇÃO PARA PRODUTORES DE VINHO E EMPRESÁRIOS DE HOTELARIA E RESTAURAÇÃO DA REGIÃO

No âmbito do Programa de Promoção de Monção e Melgaço, a Academia do Vinho Verde vai promover uma ação de formação sobre o tema “Monção & Melgaço: como apresentar este território, os seus fatores de diferenciação e comunicar os principais perfis de vinho?”, a cargo de Luís Lopes, Diretor da Revista Vinho Grandes Escolhas.

0001 (3)MONÇÃOVINHFORMAÇ.jpg

A ação tem por objetivo partilhar as principais mensagens-chave da estratégia de comunicação da Sub-Região, criando condições para a uniformização da comunicação de todos os agentes do território. A formação é dirigida aos agentes económicos com Vinhos Verdes com selo de certificação Monção & Melgaço, bem como aos empresários de hotelaria e restauração da região.

As sessões decorrem no dia 13 de março, sexta-feira, no Museu do Alvarinho, em Monção, pelas 10h30, e no Solar do Alvarinho, em Melgaço, pelas 15h00. A formação é gratuita, devendo os interessados fazer a respetiva inscrição no seguinte link: https://forms.gle/QLeTgtbp7dNpMeza6 

ADEGA DE MONÇÃO PREMIADA NO CONCURSO MUNDUS VINI

O Alvarinho Deu la Deu Reserva 2017 alcançou a “Medalha de Ouro” no reputado concurso Mundus Vini – Spring Tasting 2020. O concurso alemão, que contou com a presença de 268 jurados, decorreu em fevereiro, em Neustadt e avaliou mais de 7.500 vinhos de todo o mundo.

A par do Alvarinho Deu la Deu Reserva 2017, a Adega de Monção alcançou ainda uma “Medalha de Prata” com o Alvarinho Deu la Deu 2018.

Frequentemente premiado, o Deu la Deu Reserva 2017 é um vinho com um aroma limpo e fresco, com forte presença a flor de laranjeira, maracujá, pêssego e alperce, ideal para acompanhar pratos de peixe e marisco.

O Deu la Deu 2018, também ele frequentemente distinguido, é um vinho com predominância de frutos de prunóideas (pêssego, alperce) e algum caráter floral (flor de laranjeira). Excelente aperitivo e acompanhante de marisco, pratos de peixe e carnes brancas.

Armando Fontainhas, presidente da direção da Adega de Monção, manifestou a sua enorme satisfação pela excelente classificação alcançada pelos Alvarinhos. “Num evento onde estavam em prova 7500 vinhos de todo o mundo, a nossa casa alcançou uma Medalha de Ouro e outra de Prata. Um resultado que nos deixa muito orgulhosos e que reitera mais vez a enorme qualidade dos nossos vinhos. Os produtores de Monção e Melgaço estão mais uma vez de parabéns”, refere.

Fundada em 1958, a Adega de Monção viu, nos últimos anos, a singularidade dos seus vinhos ser distinguida com mais de uma centena de galardões, entre eles Melhor Vinho Branco Português no concurso International Wine Challenge para Muralhas de Monção e medalhas de Ouro para o Alvarinho Deu La Deu no concurso Mundus Vini 2019. A qualidade da matéria-prima, aliada à cuidada seleção das uvas e à mais moderna tecnologia, foram fatores essenciais para este reconhecimento em Portugal, mas também na Europa, África, Ásia, América do Norte e do Sul

MINHOTOS JUNTOS POR BOAS CAUSAS

Juntos Por Boas Causas, é a actividade que a Associação Sócio Cultural e Juvenil Grupo de Concertinas "Os Magníficos Minhotos",leva a efeito no próximo dia 14 de Março, pelas 21h:30, no Cineteatro João Verde. 

O espectáculo, divide-se em duas partes, começando com uma pequena actuação dos utentes da APPACDM de Monção, seguindo-se o Grupo de Concertinas "Os Magníficos" e ainda o Grupo "Almas do Fado". Após uma curta pausa, o evento abre com o "Monção Brass" e termina com o mágico (que passou às semi finais) do Got Talent 2020 Marcelo Beutrin. 

A bilheteira reverte na totalidade para a APPACDM de Monção. 

O bilhete tem o custo de 5€ e já pode ser adquirido junto do Cineteatro João Verde ou na Loja Interactiva de Turismo. 

Contamos consigo!

Lembre-se que a sua presença é importante para o sucesso da iniciativa.

 Por uma sociedade mais justa, por uma sociedade melhor, acima de tudo por uma boa causa!

Capturarjuntoscausas.PNG