Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO REALIZA RECRIAÇÃO HISTÓRICA “PONTE DO MOURO MEDIEVAL”

Dias 8 e 9 de junho, em Barbeita/Ceivães - Monção

Ponte do Mouro Medieval, iniciativa promovida pela Associação “Buraca da Moura” com apoio da Câmara Municipal de Monção, é a recriação histórica do Encontro de D. João l e do Duque de Lencastre, precisamente em Ponte do Mouro, lugar pertencente às freguesias de Barbeita e Ceivães.

ponte do mouro.jpg

Naquele encontro, realizado com pompa e circunstância no ano de 1386, estabeleceram-se as condições de cooperação militar entre os dois países, acertando-se os pormenores do casamento entre o Rei D. João I e D. Filipa de Lencastre, filha do Duque.

Nesta viagem ao passado, os visitantes poderão apreciar e viver todo o contexto histórico da época, degustando sabores tradicionais e participando nas recriações medievais alusivas àquele período: música e danças da época, torneios, animadores de rua, espetáculos de fogo, falcoaria, cânticos à capela, demonstrações de ofícios e mercado medieval.

MONÇÃO APRESENTA LIVRO E INAUGURA EXPOSIÇÃO COM “DESENHOS DE OBSERVAÇÃO” QUE MOSTRAM “UM ALTO MINHO BELÍSSIMO”

Durante 12 meses, 55 artistas e entusiastas do desenho passaram pelo Alto Minho, através de residências artísticas e encontros de sketching, para observar, sentir e registar, de forma espontânea, os principais recursos identitários da nossa região.

mmmaoaonnb (1).JPG

O resultado é uma coleção única de memórias e de momentos, evocados em cerca de 160 desenhos a cores ou a preto e branco, que deixam transparecer o que de melhor a região tem para oferecer: monumentos, paisagens, recantos pitorescos e pormenores que passam despercebidos.

A apresentação da publicação “Desenhos do Alto Minho: Sketching com história”, no Museu do Alvarinho, esteve a cargo de Eduardo Salavisa, coordenador do projeto. Falou do convite lançado pela CIM Alto Minho, do espírito momentâneo e criativo inseparável da atividade dos Urban Sketchers e de um conjunto de “desenhos de observação” que mostram um “Alto Minho belíssimo”.

O presidente do Conselho intermunicipal da CIM Alto Minho, José Maria Costa, focou-se na visa artística de uma publicação com inspiração artística que, acrescentou, permitirá aos residentes e forasteiros apreciar a beleza natural, patrimonial e humana da região, bem como alguns pormenores deliciosos que passam despercebidos no dia a dia.

Uma redescoberta de espaços na região do Alto Minho também sublinhada pelo autarca monçanense, António Barbosa, o qual destacou a interação com o público proporcionada pela iniciativa e a concertação estratégica dos dez municípios na concretização deste projeto.

Antonio Barbosa referiu que “é um orgulho ser minhoto e uma honra pertencer à CIM Alto Minho”, terminando com um agradecimento à organização: “Artistas de diferentes locais visitaram o nosso território e passaram para o papel aquilo que nos identifica. O resultado final é mais um contributo para a promoção da nossa região. Obrigado a todos que participaram no projeto”.

Após a apresentação do livro, realizou-se a abertura da exposição. No primeiro andar do Museu do Alvarinho, a história de um dos vinhos brancos mais afamados do mundo, articula-se, até 2 de junho, com os traços e as cores de um território com alma feito por gente autêntica.

Os Urban Sketchers são um coletivo de autores com mais de 800 membros que desenham as cidades onde vivem e os locais por onde viajam. Encontram-se regularmente para desenhar em grupo e estão associados em países de todo mundo.

mmmaoaonnb (2).JPG

mmmaoaonnb (3).JPG

mmmaoaonnb (4).JPG

mmmaoaonnb (5).JPG

MONÇÃO REALIZA 9ª FEIRA DO VINHO TINTO

Certame realiza-se no próximo fim de semana, 25 e 26 de maio, com provas de vinho tinto e degustação de produtos locais. No sábado, presença do Chef Cordeiro e do artista Toy. No domingo, manhã com Caminhada Tinto Color e tarde com música tradicional.

Festa do Vinho Tinto.jpg

Tangil, freguesia de montanha do concelho de Monção, promove no próximo fim de semana, dias 25 e 26 de maio, a 9ª Feira do Vinho Tinto. Além de expositores dispersos pelo espaço exterior da Casa do Povo de Tangil, o certame apresenta produtos locais, como presunto, chouriça ou broa, e um programa diversificado com animação musical e provas de vinho.

Organizado pela Junta de Freguesia de Tangil com apoio da autarquia local e colaboração de empresas locais, a abertura oficial do certame está marcada para a 15h00, englobando atuação da Banda Musical da Casa do Povo de Tangil. 

Durante a manhã, realiza-se o 9º Raid Rota da Pedra Solta. A partir das 16h30, o programa prevê showcooking com o Chef Cordeiro, provas de vinho verde tinto, atuação de charangas e verbena com o Grupo “Paralelos”. Pelas 23h00, Toy sobe ao palco para animar a festa.

No domingo, o certame abre às 10h00, com a abertura de exposição de desenhos “Vinha no Papel”, seguindo-se a Caminhada Tinto Color, com animação de Pedro Pagodes, e Showcooking com o Mini Chef Américo. No período da tarde, festival folclórico com agrupamentos de Merufe, Troporiz e Vilela e atuação de charanga.

Com este certame, a organização procura a divulgação dos produtos locais, a criação de um fim de semana animado para os residentes e visitantes e a valorização de um espaço de montanha com património secular e paisagens naturais admiráveis e relaxantes. 

CAMINHADA EM MONÇÃO “PASSO A PASSO PELA VIDA”

Com organização da Unidade de Cuidados Continuados Deu-la-Deu e Centro de Saúde de Monção com apoio da Rede Social de Monção, realiza-se no próximo domingo, 26 de Maio, pelas 17h30, a 11ª Caminhada na Luta Contra o Cancro e Doenças Cardiovasculares.

Monção- Centro de Saude Monção.png

Com a denominação “Caminhar Passo a Passo pela Vida”, a iniciativa consta de um passeio pela Ecopista do Rio Minho desde o Parque da Lodeira, junto à Ponte Internacional entre Monção e Salvaterra, até ao parque de lazer da Senhora da Cabeça, em Cortes.

Aberta a quem pretender participar, a 11ª Caminhada na Luta Contra o Cancro e Doenças Cardiovasculares, não implica pagamento obrigatório, contudo, quem pretender uma t-shirt alusiva à iniciativa e garrafa de água terá de fazer um donativo de 3,00 €.

O valor angariado reverte a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro (Núcleo Regional do Norte). As inscrições podem ser efetuadas no Centro de Saúde Monção e Unidade de Cuidados Continuados Deu-la-Deu (T. 251 653 923).

De acordo com a organização, a caminhada deverá contar com cerca de meio milhar de pessoas de todas as idades. O objetivo geral passa por estimular a atividade física e sensibilizar a comunidade local para estas problemáticas, alertando-a para a importância da componente preventiva.

SENIORES MONÇANENSES TREINAM PARA AS OLIMPÍADAS DISTRITAIS

A 5ª edição das Olimpíadas Seniores Distritais realiza-se nos dias 25, 26 e 27 de setembro, em Melgaço, e os atletas monçanenses já iniciaram os treinos, de forma a garantirem as melhores prestações naquela iniciativa desportiva dirigida à população mais idosa dos dez concelhos do Alto Minho.

senioresmonao (1).JPG

Com orientação dos treinadores voluntários Leonel Samarão e António Simões, os treinos decorrem todas as quartas e sextas, entre as 10h00 e as 11h00, no Parque Desportivo Municipal das Caldas. Neste momento, participam 29 pessoas, encontrando-se abertas as inscrições para quem pretenda fazer parte da equipa.

Integradas no projeto Olympics 4 All, as Olimpíadas Seniores Distritais têm como objetivo estimular a mobilidade, o exercício físico e as capacidades cognitivas dos participantes. A competição é o aspeto menos importante desta iniciativa focada no convívio, lazer, boa disposição e companheirismo.

As equipas vão praticar várias modalidades desportivas (torneios de futebol, basquetebol, voleibol e provas de natação e atletismo), bem como jogos tradicionais (petanca, malha, corda e boccia). Em regime experimental, decorrerá uma competição de “Boia Polo”.

 Quer fazer parte desta equipa?

Inscreva-se on line em moncaosaudavel@cm-moncao.pt | desporto@cm-moncao.pt  ou presencialmente, no local e hora dos treinos. A quem precisar, o Município assegura transporte.

senioresmonao (2).JPG

senioresmonao (3).JPG

senioresmonao (4).JPG

CRIANÇAS PLANTAM ÁRVORES NA ESCOLA BÁSICA DE VALE DO MOURO

Em todas as coisas da natureza existe algo de maravilhoso” – Aristóteles

No passado dia 15 de maio, quarta-feira, os alunos das turmas do 2º e 3º ano da Escola Básica de Vale do Mouro arregaçaram as mangas e ajudaram a plantar algumas árvores gentilmente cedidas pela Câmara Municipal de Monção.

03 mmonao (3).jpg

Acompanhados pelos docentes Prof. Carlos e Prof. Filomena, os alunos participaram nas tarefas com verdadeiro entusiasmo, auscultando, com atenção redobrada, os ensinamentos da Eng. Célia acerca da importância das árvores, os seus benefícios e a sua influência na qualidade de vida humana.

03 mmonao (1).jpg

Os meninos já traziam muitos conhecimentos abordados nas aulas de Estudo do Meio e ficaram a saber ainda mais sobre a espécie Acer Pseudoplatanus, vulgarmente conhecida como plátano, árvore autóctone originária do noroeste da Europa, com crescimento espontâneo no norte de Portugal.

Tratou-se de uma iniciativa com acentuada componente ambiental e pedagógica que contribuiu para embelezar, ainda mais, a Escola Básica de Vale do Mouro, a qual dispõe de uma envolvência muito especial, permitindo aos alunos, docentes e auxiliares um contacto privilegiado com a natureza.

Estes espaços verdes contribuem para a dinamização de atividades de relaxamento, recreio e lazer, potenciando o relacionamento social e a realização de exercício físico. Em paralelo, embelezam determinados recantos para a realização de aulas ao ar livre.

O trabalho correu muito bem com a ajuda e orientação de dois jardineiros do Município: o Sr. Adolfo e a Srª. Ana Paula. No final, entoou-se a música “A árvore da montanha” e todos abraçaram uma árvore. Fez-se silêncio. Um momento simbólico que espelhou reflexão e emoção.

Nesta ação, também se colocaram placas identificativas nas plantas do nosso canteiro aromático, onde se pode encontrar alfazema, alecrim, limonete e santolina. Estas iniciativas fazem parte do plano de ação do Projeto Eco-Escolas da Escola Básica de Vale do Mouro.

03 mmonao (2).jpg

MONÇÃO APRESENTA “DESENHOS DO ALTO MINHO: SKETCHING COM HISTÓRIA”

“Desenhos do Alto Minho: Sketching com História” é o nome do livro e da exposição que será lançado e aberta em simultâneo, no próximo dia 18 de maio, sábado, pelas 18h00, no Museu do Alvarinho. Esta iniciativa surge do repto lançado pela CIM Alto Minho à Associação USkP - Urban Sketchers Portugal, à qual se juntou a USkP Norte, tendo em vista a valorização e promoção turística do património cultural e natural da região.

Sketiching 02 - Cópia.jpg

A apresentação do livro estará a cargo de Eduardo Salavisa, membro da USkP - Urban Sketchers Portugal. numa sessão que contará com intervenções de representantes da CIM Alto Minho e da Câmara Municipal de Monção. A exposição pode ser vista até ao dia 2 de junho, percorrendo depois todos os concelhos do Alto Minho.

“Desenhos do Alto Minho: Sketching com História” insere-se no âmbito do projeto “Alto Minho 4D - Viagem no Tempo”, cofinanciado pelo PO Norte 2020, o qual está a ser dinamizado pela CIM Alto Minho em colaboração com os seus 10 municípios associados.

Ao longo de 12 meses, mais de meia centena de artistas e entusiastas do desenho passaram pelo Alto Minho, através de residências artísticas ou de encontros de sketching, para observar, sentir e registar, de forma espontânea, os principais recursos identitários deste território.

O resultado é uma coleção única de memórias e de momentos vivenciados pelos artistas, evocados em cerca de 160 desenhos a cores ou a preto e branco, que deixam transparecer o que de melhor a região tem para oferecer: monumentos, paisagens, recantos pitorescos e pormenores que passam despercebidos. Sem dúvida, um convite ao leitor para que desenhe as suas próprias viagens.

Os Urban Sketchers são um coletivo de autores com mais de 800 membros que desenham as cidades onde vivem e os locais por onde viajam. Encontram-se regularmente para desenhar em grupo e estão associados em países de todo mundo.

convitemon.jpg

XV CONCENTRAÇÃO MOTARD “OS FERAS” EM MONÇÃO

Dias 17, 18 e 19. Parque das Caldas

Nos dias 17, 18 e 19, o Parque das Caldas é palco de três dias de grande animação com a presença de centenas de apaixonados pelas duas rodas. Trata-se da XV Concentração Motard, organizada pelo Grupo “Os Feras”, com o apoio da autarquia monçanense e diversas empresas do concelho.

feras.jpg

O programa aponta para Festa da Cerveja, gincana das cinquentinhas, espetáculo de lavagem de motas, jogos tradicionais, passeio com provas de Alvarinho e animação musical com Roconorte e Hugo Band. Como é habitual, a noite de sábado reserva um espetáculo de striptease misto.

Os motores estão a aquecer.

Este fim de semana, todos os caminhos vão dar ao Parque das Caldas.

MONÇANENSES PERCORREM ROTA DAS ADEGAS

Promovida pela Real Confraria do Vinho Verde Tinto, a Rota das Adegas realiza-se no próximo sábado, 18 de maio, com saída da Loja Interativa de Turismo, em Monção, pelas 9h30, e chegada ao largo Hermenegildo Solheiro, em Melgaço, pelas 19h00.

tinto 01.png

Com apoio das autarquias de Monção e Melgaço, Junta de Freguesia de Tangil e Casa do Povo de Tangil, a rota compreende visitas e provas de vinho em cinco adegas da região: Adega do Sossego, Terras do Real, Alvaianas, Quinta das Pereirinhas e Cortinha Velha. O almoço-convívio realiza-se na Casa do Povo de Tangil.

O percurso pelas adegas não tem ordem definida, sendo o itinerário estabelecido por cada participante. Para completar o roteiro, todos têm de marcar presença no inicio e final da iniciativa, no almoço em Tangil e nas cinco adegas aderentes, sendo cada passagem confirmada com o respetivo carimbo.

Além de promover os vinhos verdes tintos da nossa região, o passeio procura dar a conhecer o território dos dois concelhos e proporcionar momentos de convívio entre todos os participantes. O convite é: parta à descoberta de um produto único numa paisagem singular.

A organização não se responsabiliza por quaisquer danos materiais ocorridos durante a realização da Rota das Adegas. E deseja a todos os participantes a passagem de uma jornada enriquecedora marcada pela confraternização, camaradagem e moderação.

tinto 02.png

MONÇÃO PROMOVE “ROTEIRO DE PROXIMIDADE” EM LORDELO

Durante o dia, deslocação a investimentos concluídos e caminhos entendidos como prioritários para intervenção futura por parte da junta de freguesia. À noite, aprovação de subsídio extraordinário à Fábrica da Igreja de Santa Maria de Lordelo, no valor de 5 mil euros, para fazer face às despesas de manutenção e conservação. 

DSC_0544 01 m.JPG

Com a reunião descentralizada do Executivo Municipal marcada para as 21h30, na sede da junta de Lordelo, o autarca monçanense, António Barbosa, acompanhado pela chefe do Gabinete de Apoio à Presidência, Célia Rodrigues, passou o dia, 13 de maio, naquela freguesia do Vale do Gadanha superior.

Neste périplo pelos diferentes lugares da freguesia, conduzido pelo presidente da União de Freguesias de Sago, Lordelo e Parada, José João Machado, a comitiva visitou locais intervencionados, tendo, no local certo, identificado necessidades da população e apontado soluções para o seu bem-estar.

Tempo abrasador, a fazer lembrar dias de pleno verão, e um céu azulado quase sem nuvens, marcaram este “Roteiro de Proximidade”, iniciado com deslocação a um investimento estruturante para a freguesia, concluído e colocado à disposição da população: o Caminho de Souto de Baixo.

Avaliado em 65 mil euros, tratou-se de um investimento bastante importante para a freguesia de Lordelo, com benefícios para a população local tanto em termos de circulação automóvel como de apoio à atividade agrícola, uma vez que foram instaladas várias “tolas” ao longo do percurso para regadio dos campos.

Nesta área especifica, José João Machado entende como prioritária a continuação da requalificação da rede viária na freguesia, bem como o reforço da sinalética rodoviária e da iluminação publica através da colocação de novos postes. “Intervenções necessárias para garantir segurança e bem-estar à população” disse José João Machado.

Neste “Roteiro de Proximidade”, sempre em afável contacto com a população local, António Barbosa, Célia Rodrigues e José João Machado deslocaram-se à Igreja de Santa Maria de Lordelo. Um local de culto que oferece uma vista panorâmica fantástica sobre o Vale do Gadanha.

Após trabalhos de dignificação do espaço exterior, a igreja foi objeto recente de uma intervenção que abrangeu a remodelação total do teto, beneficiação das paredes e chão, requalificação do altar mor, colocação de novas portas e renovação do sistema de som.

Considerando que o património religioso deve ser preservado e valorizado, o executivo municipal aprovou, na reunião ordinária realizada nessa noite, a atribuição de um subsídio extraordinário à Fábrica da Igreja de Santa Maria de Lordelo, no valor de 5 mil euros, para fazer face às despesas de manutenção e conservação.

DSC_0569 m.JPG

DSC_0588 m.JPG

DSC_0599 03 m.JPG

DSC_0619 02 m.JPG

ROSCAS DE MONÇÃO PASSAM À SEGUNDA FASE DO CONCURSO “7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL”

Concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” reduz lista para 140 doces, 7 por distrito e região autónoma. As roscas de Monção seguem em frente, sendo o único doce do Vale do Minho em concurso.

Foto-Roscas 3.jpg

O Painel de Especialistas votou pela segunda vez para identificar os 140 doces nomeados para a eleição das “7 Maravilhas Doces de Portugal”. A lista ficou reduzida a sete doces por distrito e região autónoma num total de 140 doces que agora avançam para votação do público.

As Roscas de Monção fazem parte desta listagem deliciosa, inicialmente com 907 candidaturas, sendo o único doce do Vale do Minho em concurso. No distrito, acompanham Monção, três doces de Viana do Castelo, e um de Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e Ponte da Barca.

Estes 140 doces vão ser votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, durante os meses de julho e agosto. De cada programa, é selecionado um pré-finalista que passa às semifinais do concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”. 

Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras do espaço mediático, que será responsável pela repescagem de oito candidatos, juntando-os aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas serão divididos por sorteio pelas duas semifinais, a realizar nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal, serão apurados os sete doces com mais votos contabilizados, perfazendo um total de 14 doces que chegam à final.

Nesta fase, os sete elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os doces. A final decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre, elegendo as “7 Maravilhas Doces de Portugal”. 

MINHO UNE-SE EM DEFESA DAS SERRAS DA PENEDA E SOAJO

"Em Defesa das Serras da Peneda e Soajo"

Municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço e Monção uniram-se em caminhada contra a prospeção e exploração de minério da serra da Peneda e do Soajo.

60095332_2014206275542404_6946035769261686784_n.jpg

No passado domingo, 12 de maio, a população destes três concelhos uniu-se para realizar uma caminhada contra a ameaça de prospeção e exploração de minério da serra da Peneda e do Soajo.

Esta iniciativa juntou-se às deliberações de rejeição já levadas a cabo pelas Câmaras Municipais e Assembleias Municipais dos concelhos de Arcos de Valdevez, Melgaço, Monção, assim como às reclamações conjuntas e individuais dirigidas à Direção -Geral de Energia e Geologia, a que se juntam cerca de 10 000 assinaturas na petição que se encontra na Internet.

Com partida individual de cada um dos concelhos o ponto de encontro foi o vértice, (situado junto ao Rio Vez).

Foi uma caminhada que uniu centenas de pessoas em prol da defesa da Natureza e de um território que é de todos, onde se pôde conviver e apreciar as paisagens envolventes, atestando mais uma vez a beleza e riqueza natural das mesmas.

60136085_461162427964506_1323701035067244544_n.jpg

60153680_2276293862691711_2478197040325066752_n.jpg

60385585_1224342214414144_4156191658511171584_n.jpg

MONÇÃO: EB DO VALE DO MOURO PREMIADA NO CONCURSO “CARTAS SEGURAS”

No âmbito das comemorações do “Dia Mundial da Poupança”, a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda (FACM) e a Associação Portuguesa de Seguradores (APS), lançaram a todas as turmas participantes na 9ª. Edição do Projeto de Educação Financeira, “No Poupar Está o Ganho”, o desafio para realização de um trabalho intitulado “Cartas Seguras”.

05 (Copy).jpg

O concurso consistiu na conceção e produção, por cada turma participante, de um baralho de cartas sobre a temática dos seguros. A turma 4ºT1A, da Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil, foi uma das turmas vencedoras do concurso, recebendo uma menção honrosa.

Na passada quarta-feira, 8 de maio, os alunos e a professora, Marlene Lobato Pires, receberam o prémio na sede da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda. As restantes escolas vencedoras foram: EB de Lanhelas (Caminha), EB Carrazedo de Montenegro e EB de Valpaços (Valpaços), EB nº1 de Santiago de Riba UI (Oliveira de Azeméis), EB São Martinho (Santo Tirso), e EB de Chafé (Viana do Castelo).

Congratulando-se com a distinção, a Vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Natália Rocha, reiterou as felicitações aos alunos e à professora Marlene Lobato Pires pela conquista deste prémio, enaltecendo a dedicação, empenho e voluntarismo de todos neste concurso.

A responsável da pasta da educação assinala ainda que o prémio é revelador do trabalho esforçado e inspirador desenvolvido nas salas de aula das escolas monçanenses, estendendo esta mensagem de parabéns a toda a comunidade educativa do nosso concelho.

75 (Copy).jpg

76 (Copy).jpg

MONÇÃO PREVINE MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

Criação de laço humano na EB do Vale do Mouro

Denominada “Serei o que me deres…que seja Amor”, a campanha de sensibilização para a prevenção dos maus tratos na infância decorreu, ao longo do mês de abril, com a realização de várias atividades de consciencialização e envolvimento da comunidade. O ponto final foi colocado, no dia 30 de abril, com a criação de laço azul humano pela Comunidade Educativa da Escola Básica do Vale do Mouro.

laçoinf.JPG

No dia 1, teve inicio a colocação de laços azuis nas fachadas dos serviços públicos, comércio, associações e escolas e, em dias diferentes, realizou-se a “Brigada dos Direitos”, onde as crianças do ATL da Santa Casa da Misericórdia de Monção e os alunos da Escola Básica José Pinheiro Gonçalves deram corpo a uma campanha de sensibilização.

Com colaboração da equipa da Escola Segura e agentes da GNR de Monção, as crianças entregaram às pessoas um flyer em forma de laço azul, símbolo da iniciativa, passando a mensagem que “as crianças devem ser amadas e não maltratadas”. Surpreendidas e agradadas, as pessoas perguntavam o que deviam dar em troca, recebendo como resposta: “carinho e amor às crianças”.

Durante o mês, as crianças contaram a “história do laço azul” nas emissões diárias da Rádio Vale do Minho, sendo a mesma história publicada nas duas edições do quinzenário “A Terra Minhota”. No intervalo das sessões de cinema, no Cine Teatro João Verde, foi projetado um vídeo sobre a temática.

Os maus-tratos nas crianças e jovens é, infelizmente, uma realidade que ainda persiste na nossa sociedade. Esta iniciativa, como outras, visa sensibilizar a população e impulsionar um esforço coletivo, envolvendo toda a comunidade portuguesa, com o objetivo de minimizar ou erradicar esta problemática social.

MUNICIPIO DE MONÇÃO APOIA ESCOLAS COM EQUIPAMENTO DESPORTIVO

Provas de Aferição – Expressões Físico Motoras

As Provas de Aferição de Expressões Físico Motoras (2º ano do ensino básico), realizam-se, durante esta semana, em todo o território nacional. No caso de Monção, decorrem num quadro de perfeita normalidade, não sendo conhecido qualquer contratempo ou contrariedade.

banneer expressões.png

Para a realização das provas de aferição, os alunos necessitam de equipamento desportivo exigido pelo Instituto de Avaliação Educativa. Verificando algumas lacunas nesta área, o Município de Monção procedeu ao apetrechamento dos estabelecimentos de ensino com o material pretendido.

Uma medida que, de acordo com a imprensa nacional, não se verificou em determinadas localidades do país, onde a ausência de equipamentos desportivos e as inadequadas condições de funcionamento dos pavilhões escolares, estão a causar diversos constrangimentos ao normal desenvolvimento das provas.

Respondendo às exigências do Instituto de Avaliação Educativa, o Município adquiriu e distribuiu pelas escolas o seguinte equipamento desportivo: arcos de perfil redondo; banco sueco de madeira; colchões de ginástica; cones de sinalização; cordas de saltar; plintos em PVC; raquetas de madeira; coletes de identificação; e bolas de futebol, andebol e basquetebol.

No concelho de Monção, prestam Provas de Aferição de Expressões Físico Motoras uma centena de alunos que frequentam quatro estabelecimentos de ensino. A saber: E.B. José Pinheiro Gonçalves, em Monção, E.B. da Estrada, em Mazedo, E.B. do Vale do Mouro, em Tangil, e E.B de Pias.

MANUEL RAMOS EXPÕE "ROSTOS E PAISAGENS" EM MONÇÃO

Monção leva a efeito a exposição de pintura do artista monçanense Manuel Ramos intitulada "Rostos e Paisagens", que se encontra patente ao público até ao próximo dia 31 de maio, na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho.

11130116_809338949119609_6199421302296398997_n.jpg

Manuel Ramos, é natural da freguesia da Bela, considera-se pintor autodidata há 18 anos, data em que realizou a sua primeira exposição em Melgaço. Esta exposição é composta por mais de duas dezenas de paisagens, naturezas, retratos e outras realidades. Retratos esses, pintados ao vivo ou através de fotografia.

A entrada é livre! 

Muito agradecemos a sua visita e a melhor divulgação da exposição.
Horário da Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho: 
 terça a sexta feira: das 09h30 às 12h00 e das 14h00 às 17h00 
sábado: das 14h00 às 19h00 
domingo e segunda feira: encerrada 

Mais informações em: 

www.casamuseumoncao.uminho.pt 
www.facebook.com/pages/Casa-Museu-de-MonçãoUniversidade-do-Minho/809321412454696

MONÇÃO NÃO PÁRA NEM AO FIM-DE-SEMANA!

AGENDA FIM DE SEMANA (10, 11 E 12 DE MAIO)

Dias 10 e 11

III ENCONTRO IBÉRICO DE ONCOLOGIA

Escola Profissional de Monção

Promovida pelo Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO), a iniciativa tem como objetivo acompanhar o ritmo do desenvolvimento da oncologia e as respetivas implicações ao nível científico, formativo, social e da prática clinica.

Nesta terceira edição, os participantes irão debruçar-se sobre a “Importância da Equipa Multidisciplinar”. Neste encontro, a organização pretende ainda reforçar o estatuto do encontro como uma referência do setor entre os profissionais das regiões do Alto Minho e da Galiza.

CADO.jpg

Dias 10, 11 e 12

XXIX FEIRA AGRICOLA DO VALE DO MOURO

Segude

Três dias de animação com espaços de artesanato, doçaria tradicional, produtos reginais, exposição de maquinaria, alfaias agrícolas e tasquinhas com ementas típicas e vinhos, brancos e tintos, da nossa região.

Em destaque, feira do gado e corridas de cavalos a galope e passo travado. Os dias preenchem-se com música popular e as noites com orquestras e DJ`s. A componente desportiva marca presença com Prova de BTT e passeios pedestre.

A abertura oficial está marcada para sexta-feira, pelas 19h30.

Feira agricola 02.jpg

Dias 11 e 12

NOSSA SENHORA DA ROSA

Monção

A festividade, organizada por uma comissão de jovens com apoio da paróquia local, inicia-se na noite de sábado com celebração de missa, procissão solene e embelezamento das ruas do centro histórico.

No domingo, após visionamento das ruas pelos munícipes e visitantes, realiza-se, no período da tarde, a habitual missa solene em honra de Nossa Senhora da Rosa, seguindo-se a bênção, distribuição de rosas e procissão pelas principais artérias da vila.

Visione as ruas embelezadas. Participe na missa e procissão solene.

Cartaz Senhora da Rosa.png

Dia 11

DESAFIO - MONÇÃO SAUDÁVEL

Arquivo Municipal – Parque das Caldas

Durante a manhã, no Arquivo Municipal de Monção, estão previstas duas comunicações: “Inquérito Municipal de Saúde”, por Luís Graça, da Escola Superior de Saúde (IPVC), e “Atividade Física e Bem-Estar na População Sénior”, por José Pedro Bezerra, da Escola Superior de Desporto e Lazer (IPVC). Na parte final, será apresentada a equipa de Monção do “Olympics 4 All”.

À tarde, no Parque Desportivo das Caldas, está prevista a realização de várias atividades desportivas coordenadas por associações locais, entidades públicas e privadas ligadas ao desporto. Entre as 14h00 e as 19h00, decorre aula de pilares e zumba; canoagem no rio Minho; e mergulho de batismo (Piscina Municipal).

Prevista igualmente aula de dança; sessão de yoga; torneios de futebol, basquetebol, karaté, e ténis; gincana de BTT; natação; patinagem; tiro ao arco; Extreme Race Kids; e Military Race. Em perspetiva, uma jornada promotora do exercício físico e de prevenção na saúde. Iniciativa gratuita aberta à população local.

Desafios.jpg

6º TORNEIO INTERNACIONAL DE KARATÉ DE MONÇÃO

Competição, marcada para este sábado, 4 de maio, conta com cerca de meio milhar de atletas de meia centena de clubes portugueses, espanhóis e brasileiros. Prevista a participação de alguns campeões nacionais e regionais em vários escalões, bem como atletas medalhados em europeus e mundiais da modalidade.

Com organização do Deu-la-Deu Karaté Clube de Monção e apoio da Federação Nacional de Karaté de Portugal e Câmara Municipal de Monção, realiza-se este sábado, 4 de maio, no Pavilhão Desportivo Municipal, o 6º Torneio Internacional de Karaté de Monção.

As provas decorrem ao longo de todo o dia com a presença de 481 atletas de várias idades, pertencentes a 42 clubes portugueses, espanhóis e brasileiros. Prevista a participação de alguns campeões nacionais e regionais em vários escalões, bem como atletas medalhados em europeus e mundiais da modalidade.

Nesta prova participam ainda 66 treinadores, estando igualmente prevista a presença de muitos familiares dos jovens atletas, contribuindo para complementar o intercâmbio desportivo com a animação económica dos setores da hotelaria e restauração.

Tendo como objetivo a promoção da prática da modalidade, a organização aponta como principais objetivos do torneio a rodagem dos atletas mais jovens e a divulgação do clube e do concelho de Monção. Salienta ainda o intercâmbio e a aprendizagem que estas iniciativas proporcionam aos atletas que, nesta competição, vão conviver com os melhores.

Fundado em 2010, o Deu-la-Deu Karaté Clube de Monção tem em atividade setenta atletas de diferentes idades, promovendo demonstrações públicas da modalidade e participando em encontros de karaté realizados em diferentes regiões do país. A modalidade tem crescido de ano para ano no concelho, sendo este torneio um exemplo da capacidade organizativa do clube.

EDP DISTRIBUIÇÃO ENTREGA VIATURA AOS BOMBEIROS DE MONÇÃO

Cerimónia decorreu nas instalações da empresa em Braga com a presença do presidente da EDP Distribuição, João Torres. Autarca monçanense, António Barbosa, destacou a dimensão social e a proximidade da empresa às populações locais.

No âmbito do programa “Doar para Proteger”, inserido no Plano de Investimento Social, a EDP Distribuição ofereceu, na passada segunda-feira, 29 de abril, em Braga, seis viaturas de prevenção e combate a incêndios a serviços florestais de proteção civil das autarquias e a corporações de bombeiros da região do Minho.

Os “soldados da paz” monçanenses foram contemplados com uma viatura (Mitsubishi L200) que será entregue, por estes dias, no quartel da corporação. Além de Monção, beneficiaram deste apoio da EDP Distribuição, os municípios de Murça, Montalegre, Vila Flor, Vieira do Minho e Arcos de Valdevez.

Realizada nas instalações da empresa em Braga, a cerimónia protocolar, presidida por João Torres, Presidente da EDP Distribuição, contou com a presença do autarca monçanense, António Barbosa, e do comandante da AHBVM, José Passos.

João Torres referiu que “a empresa compreende as dificuldades dos bombeiros e a necessidade em disporem de equipamento para a prevenção e combate a incêndios”, sublinhando, de seguida, que “na renovação da nossa frota, destacamos um conjunto de viaturas que se encontram em bom estado para auxiliar as estruturas de bombeiros e a proteção civil”.

“Pelos serviços que presta, a EDP Distribuição desempenha um papel de grande importância junto da comunidade, assumindo uma postura de recetividade e disponibilidade para ajudar a solucionar determinados problemas que afetam as populações locais” acentuou João Torres.

António Barbosa destacou “a dimensão social e a proximidade da empresa à população”, congratulando-se com “esta preciosa ajuda aos bombeiros monçanenses” que “desempenhando uma função importantíssima na defesa de bens e pessoas, merece todo o apoio que possa ser dispensado”.

Referindo que a substituição de uma lâmpada tem a mesma importância que a beneficiação de um caminho, António Barbosa felicitou a EDP Distribuição pela abertura e disponibilidade com o poder local, ajudando-o a colmatar algumas necessidades da população. “Temos um relacionamento bastante positivo com os responsáveis da EDP Distribuição. Estou certo que assim continuará no futuro” sublinhou.

O programa “Doar para Proteger” visa apoiar as corporações de bombeiros e instituições que desenvolvem iniciativas no âmbito da proteção da floresta, limpeza de vegetação e atividades de reflorestação. Neste dia, foram entregues as chaves de quatro Mitsubishi L200, um Jeep Wrangler e um grande furgão, marca Ford.