Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO: EU VOU AO MUSEU

Fim de semana com visitas encenadas ao Museu Monção & Memórias para as famílias. Atividade marcada para as 11h00, não sendo necessário inscrição.

eu vou ao museu.jpg

Com o propósito de celebrar o Dia Internacional dos Museus, instituído a 18 de maio de 1977, pelo Conselho Internacional de Museus, realiza-se a atividade “Eu Vou ao Museu”, destinando-se ao público pré-escolar, durante esta e a próxima semana, e às famílias, neste fim de semana, dias 21 e 22 de maio.

A atividade consiste numa visita encenada ao Museu Monção & Memórias, onde uma personagem de Monção, fazendo o papel de máquina do tempo, conduz o público presente pelos diferentes espaços daquele equipamento cultural. Uma forma didática e entretida de transmitir a história de Monção.

O Museu Monção & Memórias retrata a história da gente e do território, tendo aberto ao público no dia 24 de abril de 2021, resultando da requalificação urbanística do edifício Souto D`El Rei, imóvel datado do século XVII, localizado na Rua da Independência.

No espaço exterior, pode-se apreciar uma obra de arte da autoria de Bordalo II, a mítica Coca, dragão do imaginário monçanense, feita a partir de objetos deitados ao lixo. Com forte impacto visual e uma acentuada componente ecológica, a obra de arte transmite uma mensagem de sustentabilidade e consciencialização ambiental.

MONÇÃO: MÚSICA PARA OS PEQUENINOS

Programa do Banco Local de Voluntariado de Monção tem como finalidade sensibilizar e despertar as crianças para a descoberta dos sons, da melodia e do ritmo.

muica_1.JPG

Os voluntários Gil Fernandes, José Gonçalves e Gonçalo Vilarinho, do 12º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas de Monção, estão a desenvolver o Programa “Música Para os Pequeninos” em todas as turmas dos jardins de infância do Agrupamento de Escolas de Monção.

O programa, que termina em finais deste mês, procura sensibilizar e despertar as crianças, com idades compreendidas entre 3 e 6 anos, para a descoberta dos sons, da melodia e do ritmo, possibilitando-lhes contacto com alguns instrumentos musicais.

Nestas sessões de aprendizagem e transmissão de conhecimentos, os voluntários lançam jogos de adivinhação de músicas (atirei o pau ao gato, todos os patinhos, baby shark), de modo a reforçar a sensibilidade das crianças para o universo musical.

Tendo como missão a promoção e divulgação do voluntariado, de forma a facilitar o encontro entre a oferta e a procura, o Banco Local de Voluntariado de Monção tem em desenvolvimento vários programas dirigidos a diferentes públicos com intervenções nos estabelecimentos de ensino e instituições de caráter social.

MONÇÃO REALIZA DOMINGO FOLCLÓRICO NA PRAÇA DEU-LA-DEU

“Tardes Etnográficas” chegam ao fim com atuações do Grupo Folclórico “Estrelas dos Vales” e do Grupo de Danças e Cantares de Mazedo.

281292557_5543757878977613_8952771991905305042_n.jpg

A iniciativa “Tardes Etnográficas” termina este domingo, 22 de maio, com o palco instalado na Praça Deu-la-Deu Martins a receber mais dois agrupamentos folclóricos do nosso concelho: Grupo Folclórico “Estrela dos Vales“ e Grupo de Danças e Cantares de Mazedo.

Com o objetivo de animar o centro histórico, a iniciativa “Tardes Etnográficas” preencheu as tardes de domingo de maio com a participação dos grupos locais que, briosamente, presentearam o público com a sonoridade tradicional da nossa comunidade, divulgando os valores culturais do concelho.

Pela sala de visitas de Monção passaram seis grupos de folclore do concelho, completando-se a participação com mais dois que, este domingo, fecham, com chave de ouro, esta iniciativa promotora da tradição e defensora dos costumes do nosso território.

MONÇÃO: ENTREGA DE VOTOS DE LOUVOR AOS JOVENS ATLETAS DA U.D. MOREIRA

Historial do clube enriquecido com conquista do Torneio Distrital de Juniores E (Benjamins), 1ª Fase, Série A.

A União Desportiva de Moreira venceu o Torneio Distrital de Juniores E (Benjamins), 1ª Fase, Série A, da Associação de Futebol de Viana do Castelo, na época 2021/2022, contribuindo para enriquecer o historial do clube na formação de jovens desportistas.

louvormonç (1).jpg

Este sábado, durante a manhã, o clube, diretores, treinadores e atletas receberam, das mãos do presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, os respetivos diplomas (votos de louvor) pela brilhante conquista na presente temporada.

O voto de louvor, agora entregue, foi proposto pelo Vice-Presidente, João Oliveira, tendo sido aprovado, por unanimidade, em sessão ordinária da Câmara Municipal de Monção, no dia 9 de fevereiro. Na proposta, evidencia-se o papel relevante da União Desportiva de Moreira no processo formativo de jovens atletas.

Na mesma reunião, foi, também, aprovado um voto de louvor ao Desportivo de Monção pela conquista do Campeonato Distrital de Juniores C (iniciados), 1ª Fase, Série A. Anteriormente, na reunião de 22 de dezembro, foi aprovado um voto de louvor ao Monção Basket Clube, cuja equipa de SUB 16 masculinos venceu o campeonato distrital.

MONÇÃO ENTREGA VOTOS DE LOUVOR AOS JOVENS ATLETAS DA U.D. MOREIRA

Historial do clube enriquecido com conquista do Torneio Distrital de Juniores E (Benjamins), 1ª Fase, Série A.

louvormonç.jpg

A União Desportiva de Moreira venceu o Torneio Distrital de Juniores E (Benjamins), 1ª Fase, Série A, da Associação de Futebol de Viana do Castelo, na época 2021/2022, contribuindo para enriquecer o historial do clube na formação de jovens desportistas.  

Este sábado, durante a manhã, o clube, diretores, treinadores e atletas receberam, das mãos do presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, os respetivos diplomas (votos de louvor) pela brilhante conquista na presente temporada. 

O voto de louvor, agora entregue, foi proposto pelo Vice-Presidente, João Oliveira, tendo sido aprovado, por unanimidade, em sessão ordinária da Câmara Municipal de Monção, no dia 9 de fevereiro. Na proposta, evidencia-se o papel relevante da União Desportiva de Moreira no processo formativo de jovens atletas. 

Na mesma reunião, foi, também, aprovado um voto de louvor ao Desportivo de Monção pela conquista do Campeonato Distrital de Juniores C (iniciados), 1ª Fase, Série A. Anteriormente, na reunião de 22 de dezembro, foi aprovado um voto de louvor ao Monção Basket Clube, cuja equipa de SUB 16 masculinos venceu o campeonato distrital.

MONÇÃO: UMA DESCOBERTA A CADA PASSO

Terceiro percurso “Descobrir Monção a Caminhar”, realizado no passado domingo, 15 de maio. Quarta etapa marcada para o dia 5 de junho, domingo. Inscrições abrem brevemente.

descopassomon.jpg

O terceiro percurso da iniciativa “Descobrir Monção a Caminhar”, realizou-se, no passado domingo, 15 de maio, entre Portela de Alvite, em Merufe, e a Casa Florestal de Guimil, em Longos Vales, numa extensão aproximada de 13 quilómetros com diversos motivos de interesse patrimonial e paisagístico.

A concentração teve lugar junto à Casa Florestal de Guimil, onde os participantes “apanharam” o autocarro até Portela de Alvite, dando inicio à caminhada.  Nas instalações do Centro Cycling de Merufe, foi servido café e nata a todos os participantes, gentileza da Junta de Freguesia de Merufe.

A meio do percurso, na sede da Associação da Serra d`Anta, os participantes tiveram direito a um reforço energético, sendo recebidos ao som da concertina, animando uma manhã chuvosa que, mesmo assim, não desmotivou as cerca de 70 pessoas que marcaram presença no percurso.

O Vice-Presidente, João Oliveira, acompanhado por elementos da Junta de Freguesia de Merufe, esteve presente na caminhada. No final, fatigado e sorridente, convidou a população a “Descobrir Monção a Caminhar”, usufruindo da singularidade patrimonial e da beleza natural do nosso território.

A quarta etapa da iniciativa, que decorrerá, novamente, no Caminho Minhoto Ribeiro, realiza-se no dia 5 de junho, domingo, ligando Longos Vales à sede do concelho, passando por Cambeses. O período de inscrições abre brevemente. O valor, 3.00 € por participante, reverte a favor da Cruz Vermelha Portuguesa/Comité Internacional da Cruz Vermelha, através do Programa Alto Minho Solidário - Missão Ucrânia.

MONÇÃO CELEBRA DIA MUNDIAL DA VOZ

Para celebrar a data, o Município de Monção, através do Projeto School4All Monção, sensibilizou as crianças para a importância e os cuidados a ter com a voz.

vozmonçao.JPG

Para assinalar o Dia Mundial da Voz, a terapeuta da fala, Vânia Brito, da equipa multidisciplinar do Projeto School4All Monção, desenvolveu uma atividade com todas as crianças da educação pré-escolar, do Agrupamento de Escolas de Monção.

Ao longo de duas semanas, Vânia Brito levou às escolas a história “Gabriel, o galo cantor”, sensibilizando as crianças para a importância e os cuidados a ter com a voz, através da implementação, de forma simples e divertida, de pequenas atividades.

Neste contexto de aprendizagem, as crianças interiorizaram o que são as pregas vocais, como realizar o padrão respiratório mais adequado e como fazer o aquecimento vocal.  Foram ainda exploradas várias músicas que, por um lado, tornaram a atividade mais dinâmica e, por outro, permitiram a participação ativa das crianças.

Prevenir é palavra-chave na atuação do terapeuta da fala em ambiente escolar. Na área da voz, deve-se dar especial atenção aos comportamentos de mau uso e abuso vocal que, regularmente, se observam nas crianças. Assim, é fundamental prevenir para evitar patologias vocais no futuro.

Uma vez mais, a colaboração das Educadoras de Infância foi essencial para o desenvolvimento das atividades, às quais se endereça um agradecimento especial.

REDE NACIONAL DE MUNICIPIOS AMIGOS DA JUVENTUDE

O Município de Monção, membro fundador, validou a manutenção naquela plataforma, criada pela Federação Nacional das Associações Juvenis, em finais de 2020.

Tendo como missão consolidar a ligação e a cooperação entre o movimento associativo juvenil e as autarquias portuguesas, a Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ) criou, em finais de 2020, a Rede Nacional de Municípios Amigos da Juventude (RNMAJ).

A Câmara Municipal de Monção associou-se ao projeto logo no inicio, fazendo parte de um conjunto de municípios fundadores desta plataforma. Na semana passada, validou a manutenção na RNMAJ, reforçando a sua estratégia de dinamização da atividade associativa no concelho, através da implementação de politicas efetivas dirigidas à juventude.

A participação nesta rede, que conta com perto de centena e meia de municípios portugueses, permite a implementação e avaliação de politicas locais de juventude, eleva o compromisso do poder local com os jovens do concelho e potencia a criação de mais e melhores politicas amigas da juventude.

Assegura, também, a partilha de boas práticas associativas, a criação de estratégias estruturantes e sustentáveis, a promoção de sinergias associativas e municipais, bem como a otimização das mais variadas ferramentas de participação juvenil.

Paralelamente, garante continuidade ao trabalho efetuado pela autarquia local junto dos estabelecimentos de ensino e movimento associativo local, cuja aposta incide na dinamização da participação cívica e solidária dos jovens monçanenses na vida comunitária.

O Conselho Municipal da Juventude de Monção tem desenvolvido vários projetos, atividades e planos de ação. Presentemente, decorre a elaboração do Plano Municipal da Juventude, o qual deverá englobar várias medidas de envolvimento e capacitação juvenil.

MONÇÃO CORRE PARA A VIDA

O Município de Monção associa-se à iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro, incentivando a população local a participar (caminhar, correr, pedalar ….), registar o momento em vídeo ou fotografia e enviar para gici@cm-moncao.pt. Nós publicamos no Facebook do Município.

CARTAZ_CPV 2022_MONÇÃO.PNG

A Liga Portuguesa Contra o Cancro, Núcleo Regional do Norte, promove, entre os dias 15 e 29 de maio, a iniciativa “Corrida para a Vida”, 3ª edição, uma ação solidária que tem como objetivo colocar todos em movimento em prol dos doentes oncológicos.

Sempre disponível para apoiar as causas nobres e justas, a Câmara Municipal de Monção associou-se a esta campanha solidária, apadrinhada pelo cantor Marco Paulo e pela atleta Aurora Cunha, através da divulgação da iniciativa, do incentivo à participação dos monçanenses e da partilha de imagens no Facebook do município.

A presente edição, cujo lema é “Contra o cancro, à partida vale tudo”, mantem a caraterística de união e solidariedade da população da região norte, verificada nas duas primeiras edições, permitindo a escolha do valor do donativo e a data de participação, entre 15 e 29 de maio.

A participação pode ser feita de forma individual ou em grupo, assumindo várias formas: caminhar, correr, pedalar, nadar, remar, subir e descer escadas, realizar exercícios físicos, dar toque de bola ou realizar outra atividade desportiva ou recreativa.

A “Corrida para a Vida” tem como principal objetivo angariar o maior valor possível para aplicação em benefício dos doentes oncológicos, em particular os mais carenciados: apoio social e económico (cabazes alimentares, medicação, transportes, material terapêutico), apoio psico-oncológico e apoio jurídico.

Onde, quando e com quem posso participar?

Cada participante pode escolher o local, a data e a modalidade pretendida (caminhar, correr, pedalar ….), dentro do período estipulado, 15 a 29 de maio. Pode praticar sozinho ou em grupo.

Como posso inscrever-me?

A inscrição é feita no website www.corridaparaavida.pt, através do preenchimento de formulário, a indicação do valor do donativo, e a escolha do modo de pagamento (transferência bancária ou MBway). Após a confirmação da inscrição, o participante receberá o dorsal por correio eletrónico.

Partilha de imagens no Facebook

Como forma de incentivar a participação, lançamos o desafio aos monçanenses para registarem, em vídeo ou fotografia, o momento da atividade exercida, com o dorsal identificativo da iniciativa “Corrida para a Vida”. Posteriormente, as imagens podem ser enviadas para gici@cm-moncao.pt, permitindo a sua publicação no Facebook do Município.

BOMBEIROS DE MONÇÃO COM SEGUNDA EQUIPA DE INTERVENÇÃO PERMANENTE

Protocolo de colaboração, celebrado ontem, ao final da tarde, entre a Câmara Municipal de Monção, a autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção.

protocolobombmonçao.JPG

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção vai dispor de uma nova Equipa de Intervenção Permanente (EIP), constituída por cinco elementos em regime de permanência, aumentando a sua capacidade de prevenção e socorro à população local, tendo como missão a salvaguardar de pessoas, bens e natureza.

A constituição desta equipa, que vem reforçar o trabalho desenvolvido pela equipa existente, resulta da celebração de um protocolo de cooperação, assinado ontem, ao final da tarde, no Edifício do Loreto, entre a Câmara Municipal de Monção, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção.

No âmbito do acordo, válido por um período de três anos, com renovação automática e sucessiva por igual período, o financiamento da Equipa de Intervenção Permanente é assegurado, em partes iguais, pela Câmara Municipal de Monção e pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

A Equipa de Intervenção Permanente destina-se ao cumprimento de missões de socorro e prontidão no âmbito da proteção civil, entre as quais, combate a incêndios urbanos e florestais, auxilio às populações em caso de acidentes ou catástrofes, assistência, em segunda intervenção, no âmbito da urgência pré-hospitalar, e minimização de riscos em situações de ocorrência de acidente grave.

Profissionalizada e homologada pela Direção Nacional de Bombeiros, cada Equipa de Intervenção Permanente é constituída por bombeiros com prestação específica de provas de capacidade e robustez física, de forma a adaptarem-se aos diversos cenários que surjam, desempenhando, com sucesso, as missões de prevenção e socorro à população.

“Verdadeiro pilar da proteção civil, a corporação de bombeiros tem de ser apetrechada com os meios humanos e materiais que permitam responder, eficazmente, às necessidades de prevenção e proteção das pessoas. Ciente da importância desta missão, a Câmara Municipal assume como prioridade a valorização contínua dos nossos bombeiros, garantindo, assim, uma maior capacidade de intervenção” António Barbosa, Presidente da Câmara Municipal de Monção.

FOLCLORE ANIMA CENTRO HISTÓRICO DA VILA DE MONÇÃO

Dia 15 de Maio, pelas 15h30, na Praça Deu-la-Deu Martins

A iniciativa “Tardes Etnográficas”, que teve inicio no passado dia 1 de maio, com atuações de 3 grupos folclóricos do concelho, regressa, este domingo, 15 de maio, pelas 15h30, ao palco situado na Praça Deu-la-Deu Martins, animando o centro histórico de Monção.

280198455_5521370747882993_6281390264436504410_n.j

Na tarde deste domingo, participam mais 3 agrupamentos do concelho, nomeadamente, o Grupo Folclórico “Os Amigos de Longos Vales”, a Associação Sócio Cultural e Recreativa de Pinheiros e o Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe, o qual celebrou, no passado domingo, 8 de maio, o 50º aniversário da sua fundação.

Com as “Tardes Etnográficas”, que terminam no domingo seguinte, 29 de maio, Monção abre as portas da sala de visitas da sede do concelho, dando a conhecer aos visitantes a sonoridade tradicional da nossa comunidade, sustentada numa manifestação envolvente de vivências e emoções que, entre brio e orgulho, enaltece os valores etnográficos do nosso concelho.

CONCERTO DE PRIMAVERA DA BANDA MUSICAL DE MONÇÃO

14 de maio, sábado, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde.

O Concerto de Primavera da Banda Musical de Monção realiza-se no próximo sábado, 14 de maio, pelas 21h30, assinalando o regresso da banda filarmónica ao palco do Cine Teatro João Verde. Os bilhetes, com o custo unitário de 5,00 €, estão à venda naquela sala de espetáculos e na Loja Interativa de Turismo.

bmm25.jpg

Neste regresso, a Banda Musical de Monção, com mais de dois séculos de existência, promete presentear o público com um repertório musical pautado pela diversidade e qualidade, transformando o espetáculo numa noite memorável.

Sob a batuta do maestro José Vicente Simeó Mañez, desde 2003, a filarmónica monçanense é constituída por cerca de 80 elementos de várias gerações, sendo visível o número assinalável de jovens praticantes, fruto do excelente trabalho desenvolvido pela banda juvenil e pela academia de música.

O registo mais antigo conhecido da Banda Musical de Monção está inscrito numa ata da Santa Casa da Misericórdia de Monção, datado de 25 de fevereiro de 1792. Nessa época, era conhecida como Banda de Muzica da Vila, presumindo-se, contudo, que a sua existência seja ainda anterior.

Nova direção para o biénio 2022/2023

No passado dia 6 de maio, realizou-se a Assembleia Geral de Sócios, tendo sido eleita a única lista a sufrágio, seguindo-se a tomada de posse dos corpos gerentes para o biénio 2022/2023. A direção é presidida por João Manuel Antunes da Silva.

A Câmara Municipal de Monção saúda os novos órgãos diretivos e remete uma palavra de agradecimento à anterior direção, presidida por Jorge Fernandes, pelo trabalho frutuoso desenvolvido nos últimos anos, bem como à comissão administrativa, durante o período de transição.

DESCOBRIR MONÇÃO A CAMINHAR

O terceiro percurso da iniciativa “Descobrir Monção a Caminhar” realiza-se no dia 15 de maio, domingo, entre Portela de Alvite, em Merufe, e a Casa Florestal de Guimil, em Longos Vales. As inscrições estão abertas.

monçaocaminhar.png

Disponível a todos os amantes de caminhadas e apaixonados por atividades físicas em comunhão com a natureza, “Descobrir Monção a Caminhar” tem como objetivo promover e valorizar a prática desportiva, dando a conhecer a singularidade patrimonial e ambiental do nosso território.

O terceiro percurso deste projeto, inserido no Caminho Minhoto Ribeiro, realiza-se no dia 15 de maio, domingo, entre as freguesias de Merufe e Longos Vales, numa extensão aproximada de 12 quilómetros, desnível de 550 metros e grau de dificuldade alto.

A concentração dos participantes está marcada para as 8h00, junto à Casa Florestal de Guimil, em Longos Vales, com posterior saída em autocarro para Portela de Alvite, em Merufe, local onde terá inicio a caminhada, cujo primeiro passo está agendado para as 9h00.

A inscrição, no valor de 3,00 € por participante (direito a água, fruta e barra energética), deve ser efetuada no link: https://abre.ai/moncaoacaminhar. O montante angariado será entregue à Cruz Vermelha Portuguesa/Comité Internacional da Cruz Vermelha, através do Programa Alto Minho Solidário - Missão Ucrânia.

No concelho de Monção, o Caminho Minhoto Ribeiro tem duas portas de entrada. Nas duas primeiras caminhadas, os participantes fizeram um dos percursos, entre Portela e Monção. No dia 15 deste mês, terá inicio o segundo percurso, com o troço entre Merufe e Longos Vales. No dia 5 de junho, domingo, chega a Monção, passando por Cambeses. 

15 de maio, domingo

Concentração às 8h00, junto à Casa Florestal de Guimil, em Longos Vales.

Saída em autocarro para o local de inicio da caminhada.

Inicio do percurso às 9h00. Terceira etapa do Caminho Minhoto Ribeiro, desde Portela de Alvite, em Merufe, à Casa Florestal de Guimil, em Longos Vales.

Valor

3,00 € por participante (direito a água, fruta e barra energética),

(Reverte a favor da Cruz Vermelha Portuguesa/Comité Internacional da Cruz Vermelha, através do Programa Alto Minho Solidário - Missão Ucrânia).

Inscrições

https://abre.ai/moncaoacaminhar

Informações

  1. + 351 962 124 648
  2. desporto@cm-moncao.pt

TAPETES FLORIDOS EMBELEZAM MONÇÃO

Este fim de semana, 7 e 8 de maio, Monção celebrou a Senhora da Rosa com ruas coloridas, momentos religiosos e milhares de visitantes. Um dia de “glória” para Monção.

tapetesmonçao2022 (8).jpg

No domingo, o centro histórico de Monção “acordou” magnifico. Sol a espreitar, ruas enfeitadas e sorriso no rosto das pessoas. Depois da Procissão de Velas, no sábado, moradores e associações locais trabalharam durante a noite e o resultado traduziu-se em diversas obras florais que, merecidamente, arrancaram comentários elogiosos dos munícipes e visitantes.

Sem o embelezamento do Largo de Camões e da Rua 1º de Dezembro, devido a obras particulares em curso, a Rua da Glória, engalanada a preceito, com o sino da Igreja Matriz a vislumbrar-se ao fundo, constituiu uma novidade na festividade deste ano, chamando a atenção de quem passava.

flori.jpg

Rua estreita com carisma próprio, onde as varandas estão debruçadas sobre o solo, parecendo contar-lhe algo profundo e secreto, mostrou-se esplendorosa e rejuvenescida aos olhos de um público entusiasmado e interessado. Ao final da tarde, testemunhou o andar compassado e vagaroso das pessoas, sinal da passagem da Procissão Solene em direção à Igreja Matriz.

Neste dia, as ruas do centro histórico, aromáticas e floridas, cativaram a curiosidade e mexeram com o coração de todos. Decoradas com pétalas, funcho, borras de café e serrim de várias cores, traziam impressas algumas mensagens. A mais forte é amor ao próximo, esperança no futuro e paz na Ucrânia.

Mesmo em tempo de festa, com as ruas a “respirar” felicidade, a solidariedade está sempre presente na alma dos monçanenses. Neste caso, com a expetativa que a beleza floral dispersa pelas ruas possa, de alguma forma, atenuar a mágoa e a angústia de quem sofre, trazendo-lhes um pouco de alegria e conforto interior.

Promovida por uma comissão de jovens, com apoio da paróquia local e da autarquia monçanense, a Festa da Nossa Senhora da Rosa, retomada este fim de semana após dois anos de interrupção, constitui um ponto de atração turística do concelho de Monção, tendo sido, mais uma vez, visitada por milhares de pessoas do Norte de Portugal e da Galiza.

tapetesmonçao2022 (7).jpg

tapetesmonçao2022 (6).jpg

tapetesmonçao2022 (5).jpg

tapetesmonçao2022 (4).jpg

tapetesmonçao2022 (3).jpg

tapetesmonçao2022 (2).jpg

tapetesmonçao2022 (1).jpg

MONÇÃO PROMOVE PALESTRA “PREVENIR, RECONHECER E AGIR PERANTE UM AVC”

Dia 10 de maio Hora 15h00 Local Auditório da EPRAMI Promotor Associação Portuguesa de AVC Apoio Universidade Sénior de Monção

A Associação Portuguesa de AVC promove no dia 10 de maio, terça-feira, pelas 15h00, no auditório da Escola Profissional de Monção (EPRAMI), a palestra “Prevenir, reconhecer e agir perante um AVC”, subordinada à temática geral “Educação para a saúde”.

Com o apoio da Universidade Sénior de Monção, a palestra contará com a presença do Drº Fernando Venâncio e do Drº Mota Tavares, ambos da Associação Portuguesa de AVC, encontrando-se aberta aos profissionais da saúde, do setor social e população em geral.  

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma emergência médica, sendo atualmente a principal causa de morte e incapacidade permanente em Portugal. A cada hora, três portugueses sofrem um Acidente Vascular Cerebral.  Um deles não resiste e metade dos sobreviventes ficam com sequelas incapacitantes.

A Associação Portuguesa de AVC é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, constituída por mais de 300 voluntários inscritos, a maioria deles ligados à área da saúde, cujo objetivo é prevenir o acidente vascular cerebral (AVC) e apoiar as suas vítimas.

MONÇÃO: GRUPO FOLCLÓRICO DAS LAVRADEIRAS DE S. PEDRO DE MERUFE – 50 ANOS A PRESERVAR A TRADIÇÃO

Este domingo, 8 de maio, o Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe festeja meio século de existência.

O Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe celebra este domingo, 8 de maio, o 50º aniversário da sua fundação, com a realização de um programa simbólico que decorrerá, durante a tarde, na Praça Deu-la-Deu Martins, em Monção.

A celebração inicia-se às 14h30, com homenagem aos elementos fundadores do Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe, seguindo-se, meia hora depois, encontro de folclore com o grupo aniversariante e um grupo convidado: Rancho Folclórico da Correlhã, de Ponte de Lima.

Fundado em 1972, o Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe tem como objetivo principal a preservação e valorização da tradição do povo de Merufe, promovendo, por onde passa, as suas vivências, usos e costumes. Com meio século de existência é, sem dúvida, uma bandeira do concelho de Monção, erguida nos quatro cantos do mundo.

Por proposta da Comissão de Parecer e aprovação do Executivo Municipal, na reunião do dia 23 de fevereiro, o Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe foi distinguido, no dia 12 de março, feriado municipal, como Instituição de Mérito, medalha de prata, pelo contributo extraordinário à cultura popular.

Muitos parabéns.

Na passagem do 50º aniversário, a Câmara Municipal de Monção felicita o Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe pela defesa e dinamização do nosso património cultural e etnográfico.

279457315_5305559482809036_5908501715690997768_n.j

FEIRA DO ALVARINHO DE MONÇÃO

A Maior Wine Party de Portugal decorre entre 1 e 3 de julho, no Parque das Caldas. As inscrições para expositores estão abertas, terminando no dia 13 de maio.

monfeialva (11).JPG

No concelho de Monção, o vinho Alvarinho é muito mais do que um vinho. É parte integrante da nossa identidade coletiva, denota paixão intensa dos monçanenses pelo território e revela apego à ruralidade de sucessivas gerações de viticultores.

Trata-se de um produto de excelência que “medrou” graças ao trabalho constante e aprendizagem permanente dos nossos viticultores, bem como à aposta de investidores visionários e enólogos prestigiados. Em conjunto, catapultaram o prestigio do vinho Alvarinho no país e estrangeiro, sendo, hoje em dia, um dos melhores vinhos brancos do mundo.

Esta fileira da economia é essencial no nosso concelho, assumindo-se como um produto turístico diferenciador e um instrumento financeiro bastante relevante para milhares de monçanenses que, direta ou indiretamente, olham para o vinho Alvarinho como uma valiosa fonte de rendimentos.

Com base nesta realidade, a Câmara Municipal de Monção tem promovido esta casta elegante e singular, apreciada em qualquer mesa do mundo, através da realização anual de diversas iniciativas, cuja expressão máxima é atingida na Feira do Alvarinho de Monção.

Após dois anos de interregno, devido à pandemia, volta a realizar-se no primeiro fim de semana de julho, dias 1, 2 e 3. Neste regresso, ansiado por milhares de monçanenses e amantes do bom vinho e culinária tradicional, vamos apresentar um programa atrativo e diversificado, cumprindo todas as recomendações e medidas de segurança.

Conhecida como “A Maior Wine Party de Portugal”, a Feira do Alvarinho de Monção recebe mais de 100 mil pessoas de diferentes países e reúne mais de uma centena de expositores: alvarinho, fumeiro, queijaria, doçaria tradicional, artesanato, restauração, instituições locais e patrocinadores oficiais.

No amplo e aprazível Parque das Caldas, com o passadiço de madeira “A Galiza Mail`o Minho” mesmo ao lado, o recinto da feira compreende espaços para provas comentadas e realização de workshops, bem como uma área dedicada à restauração, com a presença de restaurantes locais, que apresentam pratos típicos, como o Cordeiro à Moda de Monção, conhecido como “Foda à Monção”.

Ao longo dos três dias, estão programadas atividades de animação e convívio destinadas a todos os públicos. O objetivo, de ano para ano, é defender e valorizar a singularidade do vinho Alvarinho, fortalecendo a sua condição de instrumento estratégico na competitividade económica da nossa região.

“Com um melancólico adeus àquela sobriedade desterrada, atravessei o Lima de Diogo Bernardes, olhei o Palácio da Brejoeira e, morto de sede, fui beber uma gota de alvarinho a Monção” – Miguel Torga, Portugal, 1986.

monfeialva (14).JPG

monfeialva (15).JPG

monfeialva (16).JPG

monfeialva (17).JPG

monfeialva (18).JPG

monfeialva (19).JPG

monfeialva (20).JPG

monfeialva (1).JPG

monfeialva (1).png

monfeialva (10).JPG

monfeialva (9).JPG

monfeialva (8).JPG

monfeialva (7).JPG

monfeialva (6).JPG

monfeialva (5).JPG

monfeialva (4).JPG

monfeialva (3).JPG

monfeialva (2).JPG

monfeialva (12).JPG

monfeialva (13).JPG

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MONÇÃO DIVULGA INICIATIVAS EM MAIO

Em maio, equipamento cultural proporciona atividades diversas para todos os públicos. No dia 18, realiza-se a apresentação de publicação relacionada com o Caminho Minhoto Ribeiro.

bibliotecamuncmonça.png

A Biblioteca Municipal de Monção, inaugurada no dia 12 de marco de 2003, após processo de reconversão e ampliação da antiga escola primária da vila, dispõe de auditório, sala infanto-juvenil, sala de leitura geral e sala multimédia/audiovisual.

Além do empréstimo de livros e a realização de projetos continuados junto da população mais idosa como, por exemplo, a iniciativa “Baús Volantes”, aquele espaço educativo e cultural, situado paredes meias com o Cine Teatro João Verde, desenvolve uma intensa atividade dirigida a todos os públicos.

Este mês, maio colorido e fascinante, de feição primaveril, as iniciativas programadas prometem a passagem de momentos enriquecedores num espaço aberto à aprendizagem e à cultura, convidando munícipes e visitantes a participarem nas atividades previstas e a usufruírem das valências disponíveis.

Dia 7, 15h30

DÓ RÉ MI DOS LIVROS

O projeto Dó Ré Mi dos Livros pretende promover diversas atividades musicais, de modo a dinamizar momentos de bem-estar e entretenimento aos bebés, entre 1 e 3 anos, acompanhados com um adulto. O tema deste mês é a natureza.

Dias 17 e 18

BAÚS VOLANTES

As técnicas da Biblioteca Municipal promovem este projeto dedicado à população idosa que frequenta os centros de dia e lares de idosos do concelho. Leitura de contos e muitas lembranças vão marcar estes dias, proporcionando à população mais envelhecida momentos de cultura e lazer. O livro do mês é “O Nabo Gigante”

Dia 18, 21h00

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “CAMIÑO XACOBEO MIÑOTO RIBEIRO”

Cástor Pérez Casal

Nos últimos anos, tem-se encetado várias ações de investigação e dinamização do Caminho Minhoto Ribeiro, um dos mais antigos caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela, com duas portas de entrada no concelho de Monção, Portela e Merufe.

Esta publicação resulta de um exaustivo e produtivo trabalho de investigação de Cástor Pérez Casal, compilando grande parte da informação histórica conhecida e estudada. Nesta sessão, serão entregues os carimbos personalizados aos presidentes das freguesias percorridas pelo caminho.

Dia 28, 15h30

SÁBADOS COM HISTÓRIAS DENTRO

Atividade pedagógica destinada às famílias, onde pais e filhos pequenos, entre os 3 e os 10 anos de idade, podem passar “um bom bocado de sábado à tarde” com a leitura, por parte das técnicas da Biblioteca Municipal, de histórias infantis que “mexem” com o nosso imaginário de crianças. O livro do mês é “A Avó come muito queijo, é o que é!”.

MONÇÃO FESTEJA NOSSA SENHORA DA ROSA

Este fim de semana, 7 e 8 de maio, as ruas e largos do centro histórico “cobrem-se” de tapetes floridos, convidando a um passeio por Monção.
A Festividade em Honra de Nossa Senhora da Rosa realiza-se este fim de semana, 7 e 8 de maio, após dois anos suspensa devido à pandemia, com a celebração de momentos religiosos e culturais de enorme simbolismo para a comunidade local.

Rosa 01.jpg


Os tapetes floridos nas ruas e largos do centro histórico, trabalho executado pelos moradores e associações locais durante a noite, são um dos principais motivos de atração desta festividade, promovida por uma comissão de jovens, com apoio da paróquia local e da autarquia monçanense.
Tendo inicio na noite de sábado, pelas 21h30, com a celebração da missa solene e procissão de velas, a festividade continua, no domingo à tarde, pelas 17h00, com a missa solene, seguida de bênção, distribuição de rosas e procissão em honra de Nossa Senhora da Rosa pelo centro histórico.
Durante a manhã e inicio da tarde de domingo, o colorido geométrico dos tapetes floridos, enfeitados com pétalas, funcho, borras de café e serrim, prometem “regalar” munícipes e visitantes. Por tradição, Monção é visitado por milhares de pessoas do Norte de Portugal e da Galiza.
Procissão: Percurso alterado
Devido à realização de obras em algumas habitações particulares no casco medieval de Monção, o itinerário da procissão deste ano sofre algumas alterações, não estando prevista a passagem habitual pela Rua 1º de Dezembro e pelo Largo de Camões, sendo a recolha à Igreja Matriz efetuada pela Rua da Glória.
Como o Largo de Camões não vai embelezar-se para a festividade, “nuestros hermanos” da localidade galega de Ponteareas, que habitualmente decoram aquele espaço com a ajuda dos funcionários municipais, não participam na Senhora da Rosa deste ano.
Em 2023, com as obras concluídas, estarão de volta para celebrarmos esta tradição comum e enraizada nos dois municípios. Em Ponteareas, as alfombras floridas podem ser visualizadas na Festa de Corpus Christi, um dos principais cartazes turísticos daquela cidade.

Rosa 02.jpg

Rosa 04.jpg