Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

S. MARTINHO ANIMOU MERCADO MUNICIPAL DE MONÇÃO

Apesar do ar carrancudo do tempo, a celebração do magusto anual da autarquia, no Mercado Municipal, juntou bastantes pessoas da vila e de várias freguesias do concelho, tendo a castanha, o vinho tinto e a animação musical marcado a tarde de muitos monçanenses.

DSC_0328

O toque de partida foi dado pelo presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, que desejou aos presentes uma tarde bem passada: “Desfrutem com uma castanha e um copo de vinho tinto. Convivam ao som da nossa música. Tenham uma boa tarde. Divirtam-se”

O conselho foi seguido à risca. Ao som da rusga “Cantares da Ribeira”, de Moreira, as castanhas em cartucho começaram a chegar, passando de mão em mão, e o pipo de vinho tinto ficou rodeado, num ápice, de populares desejosos de provar a colheita deste ano.

Entre o bater das mãos e o repicar dos pés, faziam-se os primeiros brindes em honra de S. Martinho e ouviam-se os primeiros comentários. Todos positivos. De quem experimentava a castanha pela primeira vez este ano e também de quem já tivesse provado e queria repetir a dose.

Viemos pela tradição e pelo convívio, disseram-nos alguns populares. Entre estes, a senhora Maria e o senhor António. Denotavam satisfação “pelo espírito festivo do magusto” e “pela bonita música tradicional”. O mesmo disse o senhor Manuel: “Gosto disto. Faz-me sentir jovem”.

A poucos metros, também o senhor Silvério deixava transparecer um semblante feliz. Neste caso, havia um motivo muito especial: “Sabe, hoje faço 52 anos de casado, e estou com a minha esposa a festejar este momento. Pode-se dizer que junto o útil ao agradável”. Pela nossa parte, muitas felicidades, senhor Silvério e esposa.

Apesar dos vários magustos agendados no concelho no dia de ontem, o habitual encontro anual promovido pela autarquia contou com muita gente, possibilitando mais uma jornada de confraternização e convívio da população local. A tradição voltou a cumprir-se. Com distinção. 

DSC_0356

DSC_0363

DSC_0372

DSC_0383

MONÇÃO INAUGURA EXPOSIÇÃO SOBRE "A PARTICIPAÇÃO DE PORTUGAL NA 1ª GRANDE GUERRA"

No próximo dia 12 de novembro (segunda feira), pelas 17h30 será inaugurada na Nova Galeria do Largo do Paço, em Braga, a exposição intitulada - A participação de Portugal na 1ª Grande Guerra (1914-1918), com visita guiada pelo Dr. Manuel Penteado Neiva, que irá proferir uma conferência sobre a Brigada do Minho.

CCF18052009_000004

Trata-se de uma iniciativa conjunta da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho e do Prémio de História Contemporânea Victor de Sá e conta com a colaboração do Dr. Manuel Penteado Neiva (cedência espólio) e o apoio da Reitoria da Universidade do Minho.

A Exposição estará patente ao público até ao dia 30 de dezembro, com o seguinte horário:

- Segunda a sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

A Organização é assegurada pela Casa Museu de Monção/Universidade do Minho e pelo Prémio de História Contemporânea Victor de Sá e conta com a Colaboração do Dr. Manuel Penteado Neiva (cedência de espólio) e da Reitoria da Universidade do Minho.

img659

PROJETO “LITERATURAS IRMÁS/IRMÃS” FORTALECE INTERCÂMBIO CULTURAL ENTRE MONÇÃO E REDONDELA

O Projeto “Literaturas Irmás/Irmãs” é uma iniciativa cultural de cooperação transfronteiriça entre a Galiza e o Norte de Portugal, partindo de um passado comum da literatura galega e portuguesa. O objetivo é dar a conhecer aos leitores de uma margem do rio Minho, os escritores da outra margem.

literatura

Com vista à concretização deste projeto, foi estabelecida recentemente uma parceria entre os municípios de Monção e Redondela, localidade galega geminada com Monção, cujo ponto comum é a realização do Corpo de Deus com a participação de um dragão, a popular Coca.

Neste âmbito, a Biblioteca Pública de Redondela apresenta publicações de José Saramago e, a Biblioteca Municipal de Monção, obras literárias de Manuel Rivas, proporcionando aos respetivos leitores um conhecimento mais aprofundado do universo literário destes dois escritores.

As publicações que se encontram disponíveis numa das bibliotecas foram disponibilizadas pela outra biblioteca. A cada três meses, serão selecionados novos escritores, estando previstas algumas mesas redondas para debater a importância destes intercâmbios culturais.

“Esta iniciativa visa a partilha de momentos culturais entre as comunidades de Monção e Redondela, facilitando a aquisição de conhecimentos dos escritores de Portugal e da Galiza e contribuindo para fortalecer o intercâmbio cultural entre as duas localidades”.

MUNICÍPIO DE MONÇÃO APOIA TRANSPORTE DE OITO UTENTES DE MONÇÃO PARA A APPACDM DE MELGAÇO

A Câmara Municipal de Monção assinou, na tarde de ontem, no edifício do Loreto, um protocolo de colaboração com a APPACDM de Melgaço para a realização de transporte (ida e volta) de oito utentes do concelho de Monção para aquela instituição de caráter social.

APPACDM 01

Aprovado na reunião da Câmara Municipal de Monção, no dia 12 de setembro, em Pinheiros, o protocolo define as condições de ambos os outorgantes, responsabilizando-se a APPACDM de Melgaço pelo transporte e a autarquia monçanense pelo pagamento de 8.139,50 €, referente ao ano letivo.

Na presença de Luís Costa, presidente da APPACDM de Viana do Castelo, e Alexandra Neves, diretora técnica da APPACDM de Melgaço, foram ainda rubricados protocolos de cooperação de “Atividades Socialmente Úteis” com dois utentes da instituição social.

Olívia Pereira dará apoio aos refeitórios do Agrupamento de Escolas de Monção e Miguel Merim às equipas de trabalho da Divisão de Serviços Urbanos do Município de Monção, recebendo ambos uma compensação financeira pela realização do trabalho.

APPACDM 02

APPACDM 03

IRMÃOS STEEVE E GARRY GAMEIRO DEIXAM MENSAGEM NO FACEBOOK A AGRADECER O APOIO DOS MONÇAMENSES

Gameiro

Ontem foi sem dúvida um grande dia para nós !!!

Faço questão de deixar aqui um grande abraço à todos os monçanenses que nos apoiaram, a mim e ao meu irmão, durante este campeonato do Mundo de Powerlifting !!!

Muito obrigado ao Município de Monção pela mensagem de carinho e de apoio!

Quanto aos resultados, não poderia ter corrido melhor, pois sagramo-nos ambos pela primeira vez campeões do mundo de Supino Equipado Multiply, em Orlando (U.S.A) !

Garry na categoria de peso -110 com uma barra à 285 quilos e uma tentativa a 300 falhada de pouco e Steeve, na categoria de peso -100 com uma barra à 315 quilos, estabelecendo um novo record luso-francês !!

Foi um orgulho representar Monção nos Estados Unidos e provar que atletas do nosso país também conseguem rivalizar com as nações do mundo inteiro neste desporto de força!!!

Não há segredo nem receita mágica ... esta aventura já começou há mais de 20 anos quando o nosso amigo António Fão Pena nos iniciou no mundo do "ferro", num dos ginásios + emblemáticos de Monção (Ginásio Acrópole), hoje rebaptizado Spartan Gym.

Ontem apenas fomos recompensados pela nossa persistência !!

Aqui está a prova que, com disciplina, garra e força de vontade, tudo é possível.

Agora está na hora de descansar ... até breve amigos e obrigado por tudo !!

STEEVE E GARRY GAMEIRO SAGRAM-SE CAMPEÕES DO MUNDO DE SUPINO EQUIPADO MULTIPLY, NO WPC WORLD CHAMPIONSHIP 2018

Um dia musculado para Monção. Os irmãos Steeve e Garry sagraram-se campeões do mundo de Supino Equipado Multiply, no WPC World Championship 2018, a decorrer em Orlando, Florida, Estados Unidos da América.

Gameiro

Na categoria de peso -110, Garry elevou uma barra de 285 quilogramas (tentativa de 300 falhada por pouco) e Steeve, na categoria de peso -100, estabeleceu um novo record luso-francês com uma barra de 315 quilogramas. Resultados fantásticos para os irmãos Gameiro que muito orgulha Monção.

Na página do Facebook, Steeve e Garry deixaram um grande abraço a todos os monçanenses pelo apoio, uma mensagem de carinho ao Município de Monção e uma palavra especial ao amigo António Fão Pena, pelo incentivo no mundo do “ferro” num dos ginásios mais emblemáticos de Monção (Ginásio Acrópole), rebatizado Spartan Gym.

Referem que “ontem apelas fomos recompensados pela nossa persistência” revelando que “aqui está a prova que, com disciplina, garra e força de vontade, tudo é possível. Agora, acrescentam, “está na hora de descansar” despedindo-se com um “até breve e obrigado por tudo”.

MONÇÃO REQUALIFICA RUA DA INDEPENDÊNCIA E EDIFÍCIO SOUTO D`EL REY

Esta manhã, no edifício do Loreto, foi assinado o contrato de trabalho. Segue-se a instalação de estaleiro e arranque da empreitada. 

Independencia 01

A obra de requalificação da Rua da Independência e edifício Souto d`El Rey avança de imediato com a instalação do estaleiro e os primeiros trabalhos. Cumpridas todas as formalidades, o contrato de trabalho, avaliado em 413.292,41 €, imposto incluído, foi assinado esta manhã, no edifício do Loreto, entre o Município de Monção e a Empresa “Limabuild – Engenharia e Construções, Lda”.

Na Rua da Independência, que passará a ter apenas utilização pedonal, à exceção de cargas e descargas autorizadas apenas a moradores, o arruamento será nivelado e o pavimento existente será substituído por lajedo de granito. No início da rua, onde hoje existe um pequeno jardim, serão instalados ecopontos enterrados, eliminando-se os ecopontos existentes no passeio público.

Pretendendo-se uma intervenção integrada sobre o tecido urbano, os trabalhos incidirão também sobre a beneficiação/reforço dos sistemas de infraestruturas básicas, iluminação pública e telecomunicações. Prevista ainda a colocação de mobiliário urbano e eliminação de barreiras arquitetónicas. 

O edifício de Souto D´El Rey, datado do século XVII, encontra-se atualmente num estado avançado de degradação, sendo urgente a sua recuperação. Situado entre dois arruamentos, com fachada para a Rua da Independência e traseiras para a Rua da Boavista, é constituído por dois pisos, revelando-nos um brasão/escudo português esquartelado (Pereira, Sousa, Lobato e Castro).

A operação urbanística proposta para o Edifício Souto D`El Rey, enquadrada na politica municipal de reabilitação do edificado com valor identitário e patrimonial, tem como objetivo a recuperação integral do imóvel, renovando a sua imagem a adaptando-o para receber um novo equipamento cultural, albergando as memórias da gente e do território.

Desta forma, a recuperação daquele imóvel secular, em pleno centro histórico da vila, envolve duas vertentes. Por um lado, promove a reabilitação arquitetónica e patrimonial e, por outro, constitui mais um elemento relevante para a divulgação da componente cultural e turística do nosso concelho.

A presente intervenção, incluída no Plano de Pormenor de Salvaguarda e Reabilitação do Centro Histórico, assume-se como um eixo importante na relação de proximidade do casco urbano com a zona ribeirinha e a Ecopista do Rio Minho, favorecendo a imagem da Porta de Salvaterra, uma das mais emblemáticas da Muralha de Monção.

Independencia 02

Independencia 03

MONÇÃO APROVA CANDIDATURA PARA INSTALAÇÃO DE 2460 LUMINÁRIAS LED NUM INVESTIMENTO DE 686 MIL EUROS

Reunido no passado dia 29 de outubro, em Ceivães, o Executivo Municipal de Monção aprovou, por unanimidade, o projeto elétrico para apresentação de candidatura ao Norte 2020 no âmbito da eficiência energética nas infraestruturas públicas da administração local.

Monção

O projeto, regido pelas recomendações do aviso de candidatura e pelos regulamentos e normas em vigor, será candidatado a breve prazo, implicando um investimento global de 686.118,60 €, imposto incluído, sendo apoiado em 95 por cento.

Futuramente, com o novo sistema em funcionamento, o valor do investimento será reembolsável pelo município em prestações mensais, equivalentes a 70 por cento da poupança gerada.

O presente investimento resultará na substituição de 2460 luminárias incandescentes (lâmpadas de mercúrio e vapor sódio) por luminárias LED de 37 W (1780), 66 W (82), 99 W (385), globos (140), projetores (41) e projetores de pavimento (32).

A intervenção decorrerá na zona urbana de Monção e nas freguesias de Riba de Mouro, Tangil, Longos Vales, Ceivães, Segude, Valadares, Barbeita, Troviscoso e Bela, contribuindo para que as lâmpadas incandescentes, com produção proibida na Europa desde setembro de 2012, possam ser substituídas por um sistema mais fiável e económico.

Refira-se que o Município de Monção tem vindo, de forma progressiva, a substituir as lâmpadas incandescentes por luminárias LED. Em candidaturas anteriores, com valores bastante mais reduzidos, decorreram intervenções nas principais entradas da vila, estruturas escolares, equipamentos desportivos e áreas habitacionais.

“Além de proporcionar uma energia mais limpa, a tecnologia LED garante maior durabilidade das luminárias e menor consumo de eletricidade pública com consequente poupança para os cofres da autarquia” António Barbosa, Presidente da Câmara Municipal de Monção.

MONÇÃO RECEBE VII ENCONTRO LUSO GALAICO

Dia 10, sábado, 21h30, no Cine Teatro João Verde

O Grupo Popular “Os Teimosos” realiza o VII Encontro Luso Galaico no dia 10 de novembro, sábado, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde. A entrada tem o valor de 3,50 €, podendo ser adquirida na Loja Interativa de Turismo ou no local do espetáculo.

cartaz

A semelhança dos anos anteriores, este espetáculo de música popular transfronteiriça promete assumir-se como um momento de partilha e convívio entre agrupamentos minhotos e galegos, potenciando o relacionamento musical entre as duas regiões.

Além do grupo organizador, participam mais quatro agrupamentos, um português e três galegos. A saber: Canto D`Aqui, de Braga, Esperanza Mara Filgueira Rama + Coro Cantemos, de Salvaterra de Miño, Xulio Lorenzo, de Mós, e Pandereteiras Tremelique, de O Rosal.

Dia 11, domingo, 14h00

COMEMORAÇÃO DO S. MARTINHO

Mercado Municipal de Monção

Jornada de celebração do S. Martinho com animação e convívio entre conhecidos, amigos e familiares. A população local e visitantes juntam-se à volta de uma castanha assada e de um copo de vinho tinto da nossa terra. No palco, animação popular com a Tuna da Universidade Sénior de Monção e “Cantares da Ribeira”. Prometem fazer mexer os pés e bater as mãos do público presente no Mercado Municipal.

cartaz magusto

CDS-PP DE MONÇÃO APRESENTA MEDIDAS PARA O ORÇAMENTO MUNICIPAL

Importância das Freguesias refletida nas Opções do CDS-PP Monção para Orçamento Municipal de 2019

O CDS-PP Monção apresentou algumas medidas que pretende ver refletidas no Orçamento Municipal para o ano de 2019 e onde se destaca o fim da derrama municipal e a intervenção no cruzamento de São Pedro, para a criação de uma rotunda, algo já defendido anteriormente pelo CDS.

23032496_373619343074242_3979386895521746613_n

Olhando de forma geral para as propostas centristas, desde logo se nota a importância das freguesias para o desenvolvimento do concelho. Para o CDS é importante marcar, reabilitar e requalificar algumas estradas municipais, melhorando assim a rede viária do concelho.

No Turismo Rural, o CDS propõe a revitalização das margens dos rios e praias fluviais e a criação de um roteiro turístico para os Vales do Minho, Gadanha e Mouro, no sentido de aumentar a actractividade do concelho a um maior número de visitantes. Salienta-se ainda a proposta centrista de sinalização dos moinhos existentes no concelho para a sua recuperação, algo nunca feito até ao momento, a criação de um parque de Campismo Municipal e de um Serviço de Guia Turístico na Loja Interativa de Turismo. São também sugestões do CDS para Monção, a colocação de sinalética de identificação dos monumentos e outros locais de interesse do concelho, nas respetivas saídas das estradas nacionais 101 e 202.

O CDS destaca ainda a importância de apostar numa efectiva requalificação dos Bairros Sociais e a eliminação das coberturas de amianto existentes nos mesmos.

Estas e outras medidas foram entregues ao executivo monçanense que procederá à sua análise. Para conhecimento de todos, deixamos, de seguida, as propostas que consideramos relevantes para elevar o concelho de Monção.

PLANEAMENTO E PATRIMÓNIO

  • Desenvolver um Regulamento para os Projetos de Investimento de Interesse Municipal.
  • Criar o Projeto “Fontes de Monção”, que tem como objetivo a reabilitação e restruturação das fontes de água existentes no concelho. Assim sendo, para além de promover a preservação do património, incentivamos a redução de consumo de água engarrafada.
  • Aumentar os trabalhos de conservação, limpeza e melhoria da iluminação de todo o muralhado de Monção.
  • Intervir, com carácter urgente, no embelezamento das entradas de Monção. Propomos, assim, a colocação de elementos caracterizadores do nosso concelho nas rotundas.
  • Reconstruir as antigas Portas de Monção.
  • Melhorar a iluminação do Centro Histórico.
  • Substituir a iluminação do Chafariz da Danaide, iluminando a estátua na sua totalidade com luz branca neutra.
  • Eliminar todos os outdoors de publicidade das rotundas do concelho.
  • Requalificar e dignificar as artérias de acesso à vila, estabelecendo como prioridades a via de acesso à Antiga Estação de Comboios/Sede da Banda Musical de Monção.
  • Construir um passeio pedestre na Avenida da Galiza (desde a rotunda junto ao Hipermercado LIDL e até à Ponte Internacional), no sentido de garantir as condições de segurança do grande número de peões que por lá circula diariamente.
  • Identificar os edifícios do centro histórico que coloquem em risco a segurança de pessoas e as condições de salubridade, criando medidas para a sua resolução.
  • Melhorar as condições de circulação pedonal e disciplinar a circulação automóvel no centro histórico, pela criação de um parque de estacionamento subterrâneo.
  • Criar melhores condições de visibilidade e segurança no cruzamento da N101 com a M508.
  • Expandir a rede de viação rural das freguesias e promover a reparação das que se encontram em elevado estado de degradação.

EDUCAÇÃO E CULTURA

  • Instalar um contentor no recinto da Escola Básica de Estrada - Mazedo, dando apoio à Biblioteca lá

existente.

  • Proceder à cobertura do Polidesportivo da Escola Básica de Estrada – Mazedo.
  • Alargar o horário de funcionamento da Biblioteca Municipal, passando esta a abrir de segunda a sábado, das 10h00 às 19h00.
  • Garantir que são mantidas as condições de conforto no Agrupamento de Escolas (aquecimento).
  • Celebrar protocolos para a instalação de um polo universitário ligado à agricultura em Monção (enologia e investigação) e acompanhar esta medida com apoios à habitação para os jovens estudantes que se fixem no centro histórico.
  • Requalificar o Lugar de Ponte de Mouro e colocar a respetiva sinalização turístico-cultural na EN-202 para o identificar.

DESPORTO E SAÚDE

  • Favorecer a prática de novas modalidades desportivas. Propomos para este próximo Orçamento, a colocação de cobertura nos campos de ténis municipais e criação de uma Escola de Ténis, estabelecendo, para tal, parceria com algum dos clubes desportivos já existentes no concelho.
  • Aumentar o número de Projetos da Rede de Municípios Saudáveis:

- Desenvolvimento de parcerias para a instalação de iniciativas de promoção da saúde, tendo como principais áreas de intervenção a prevenção do consumo de tabaco, obesidade e patologias cardiovasculares, demências e outras patologias neurodegenerativas, doenças oncológicas.

- Utilização das datas comemorativas existentes para promoção da educação para a saúde, através de workshops, sessões de esclarecimento, tertúlias e sessões de partilha de experiências.

- Criação de um projeto amplo para a promoção do Envelhecimento Activo, em conjunto com as IPSS´s, Universidade Sénior e Juntas de Freguesia.

PROTEÇÃO CIVIL E GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS

  • Criar reservatórios de água, em locais estratégicos e de fácil acesso aos meios de combate a incêndios, em todas as freguesias. Estes reservatórios deverão ser supervisionados de forma a garantir a sua operacionalidade.
  • Aumentar o número de ecopontos, em todas as freguesias.
  • Criar o “Regulamento de “Proteção, Bem-Estar e Saúde Animal”, com o objetivo de estipular medidas de combate ao abandono animal.
  • Aumentar o valor de subsídio atribuído à associação “Rafeiros e Companhia”.
  • Promover a recolha eficaz e atempada dos animais mortos (geralmente atropelados) das estradas e bermas das mesmas. A existência de animais em decomposição nas vias e espaços públicos é uma condição frequente no nosso concelho, constitui um risco para acidentes de viação e para a saúde pública.

ECONOMIA E EMPREGO

  • Estabelecer como prioridade a instalação de um espaço de incubadora de empresas.
  • Desenvolver a Zona Industrial de Merufe.
  • Criar um banco de emprego temporário, que poderá ser protocolado com empresas privadas. Este banco será especialmente importante para o sector da agricultura, pois não podemos investir apenas na publicidade do Alvarinho e negligenciar todas as necessidades inerentes à produção do vinho. Com o envelhecimento da população e o afastamento dos jovens do sector, verificam-se maiores dificuldades em encontrar mão-de-obra para trabalhos sazonais, tais como as vindimas.
  • Revitalizar o Mercado Municipal, à semelhança do que tem sido feito em outras cidades portuguesas e europeias. É imperativo criar condições mais dignas para todos os que nele desenvolvem as suas atividades comerciais e tornar o espaço mais apelativo a clientes e futuros investidores.

IMPOSTOS MUNICIPAIS

  • Devolver aos munícipes a totalidade dos 5% do IRS coletado no concelho.
  • Criar medidas de combate à desertificação nas freguesias, sobretudo as mais afastadas da sede do concelho, seguindo o proposto para a regeneração urbanística do centro da vila. Implementar um pacote de medidas estratégicas da qual conste:

– Isenção de IMI por período determinado

– Isenção de pagamento de licenças camarárias

– Isenção do pagamento de IMT na aquisição de imóveis a reabilitar

AUTARCA MONÇANENSE FAZ VISITA DE TRABALHO À ESCOLA BÁSICA DO VALE DO MOURO

Com o propósito de avaliar no terreno as necessidade e prioridades da comunidade educativa monçanense, a Vereadora da Educação, Recursos Humanos e Juventude, Natália Rocha, deslocou-se, na última sexta-feira, à Escola Básica do Vale do Mouro, em Tangil.

01

De manhã, Natália Rocha visitou as intervenções efetuadas naquele estabelecimento de ensino, almoçando na cantina da escola. De tarde, reuniu com a coordenadora, Inês Ramos, e abordou a questão dos transportes escolares com os condutores, tendo acompanhado os alunos num dos circuitos de regresso a casa.

No final, Natália Rocha fez uma avaliação positiva: “É importante visitarmos as escolas para verificarmos, no local, aquilo que realmente faz falta. Destas deslocações, resulta um conjunto de informações fundamentais para a concretização de um projeto escolar de qualidade. Feito em parceria com todos os intervenientes educativos”.

Os trabalhos realizados pela autarquia monçanense na Escola Básica do Vale do Mouro, centraram-se, entre outros aspetos, na beneficiação da entrada da escola através da colocação de uma cobertura, melhoramento do gradeamento existente e instalação de painel informativo.

Os trabalhos de beneficiação, avaliados em 10 mil euros, englobaram ainda o ajardinamento de espaços exteriores, colocação de divisória amovível no corredor, apetrechamento da sala do futuro e prolongamento de pavimento flutuante no parque infantil.

Em relação aos transportes escolares, o embarque dos alunos iniciou-se pelas 17h15, tendo todos os veículos arrancado pouco antes das 17h30. Cumpriu-se o horário previsto e um dos objetivos do atual executivo: transporte gratuito para todos os alunos com saída de casa mais tarde, de manhã, e chegada mais cedo, de tarde.

02

03

05

07

09

COMUNICADO DA COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA DO PARTIDO SOCIALISTA DE MONÇÃO

“A desprezível e inqualificável ética política do Presidente da Câmara Municipal de Monção”

A comissão política do PS Monção considera as afirmações proferidas, e veiculadas na comunicação social, pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Monção, direcionadas à Dra. Conceição Soares, anterior vereadora e, atualmente, funcionária municipal, como lamentáveis, injuriosas e de falta de caráter pessoal e político do atual Presidente Câmara Municipal.

A Comissão Política Concelhia do PS Monção sente-se indignada e qualifica o ato como uma ofensa grave ao bom nome e profissionalismo da ex-vereadora socialista. A ousadia e a desprezível atitude de um presidente de câmara que, publicamente, denigre a imagem e o bom nome de um funcionário municipal não representam os verdadeiros democratas monçanenses.

A gravidade das afirmações proferidas, colidem, aliás, com o seu discurso de tomada de posse, onde, entre outros aspetos, referiu “serei o Presidente de Câmara de todos os monçanenses a quem tratarei de forma justa e igualitária”. Nota-se!

O PS Monção condena veementemente as afirmações proferidas, repudia e qualifica como atitude desprezível, inqualificável, indigna e de falta de respeito político e institucional.

A CPC PS Monção

MUNICÍPIO DE MONÇÃO CELEBRA PROTOCOLO COM ASSOCIAÇÃO SOCIAL E JUVENIL DE TRUTE

A Câmara Municipal de Monção, representada pelo seu presidente, António Barbosa, e a Associação Social e Juvenil de Trute, representada pela sua Vice-Presidente, Jaqueline Ferreira, assinaram, no Edifício do Loreto, um protocolo de financiamento no valor de 583,00 €.

trute 01

Destina-se a apoiar as despesas de funcionamento e a atividade regular da associação que, ao longo do ano, promove diversas iniciativas como convívios, magustos, provas desportivas e caminhadas, participando ainda em projetos culturais com outras coletividades locais.

Presença habitual no Cortejo Etnográfico das Freguesias, que acontece todos os anos por altura do Corpo de Deus/Festa da Coca, a associação participou ainda no Roteiro de Presépios ao Ar Livre. A iniciativa, feita pela primeira vez, teve lugar entre os dias 16 de dezembro e 7 de janeiro, voltando a repetir-se no presente ano.

A Associação Social e Juvenil de Trute, fundada a 14 de Setembro de 2006, tem como missão promover o associativismo juvenil e a cooperação entre associados, desenvolvendo atividades de índole social, cultural, educacional, desportiva, recreativa e ambiental.

Trute 02

Trute 03

FÁTIMA CARVALHO EXPÕE PINTURA NA CASA MUSEU DE MONÇÃO

Exposição de pintura "Simbiose Mais Que Perfeita" da artista Fátima Carvalho na Casa Museu de Monção/Universidade do Minho

A partir do próximo dia 3 (sábado) e até ao dia 31 de novembro, estará patente ao público na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho, a exposição de pintura da artista Fátima Carvalho, intitulada "Simbiose Mais Que Perfeita".

34715067_1039786046146615_6484777348485873664_n

Segundo a artista Fátima Carvalho: «Intitula-se Simbiose Mais Que Perfeita uma vez que inclui os trabalhos figurativos da relação do Homem com a Natureza e a Mãe Natureza existido Ela própria sem necessidade da presença do Homem».

A entrada é livre! 

Horário da Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho:

terça a sexta feira: das 09h30 às 12h00 e das 14h00 às 17h00

sábado: das 14h00 às 18h00

domingo e segunda feira: encerrada

Mais informações em:

www.casamuseumoncao.uminho.pt

www.facebook.com/pages/Casa-Museu-de-MonçãoUniversidade-do-Minho/809321412454696

quadro

ROTARY DE MONÇÃO E VALENÇA UNEM-SE PARA ORGANIZAREM EVENTO PARA JOVENS

O evento é organizado pelos Clubes de Monção e Valença e conta com a colaboração dos Municípios de Monção e Valença.

Nos próximos dias 16, 17 e 18 de novembro o Rotary Club de Monção e o Rotary Club de Valença organizam um encontro para jovens do Minho.

Serão cerca de 30 jovens que virão até Valença e Monção para participarem no RYLA – Líderes de Futuro. O RYLA é um programa estruturante para jovens, que incide em competências pessoais e profissionais. Em complemento à qualificação das novas gerações como líderes conscientes e ativos num mundo moderno.

Esta colaboração entre Clubs vizinhos tornará o evento ainda mais interessante para todos os que participarem nesta edição do RYLA. Todos os participantes e acompanhantes terão a oportunidade de conhecer Valença, como a Fortaleza e a Ponte Internacional, e Monção, como o Palácio da Brejoeira e o Museu Alvarinho.

O Rotary é uma organização constituída por clubes de serviços cujo objetivo é unir voluntários a fim de prestar serviços humanitárias e promover valores éticos e a paz a nível internacional. Existem mais de 34 mil clubes Rotary no mundo, com cerca de 1,2 milhões de membros, chamados rotários.

MONÇÃO REQUALIFICA PONTE DO MOURO E VALORIZA FONTE SANTA EM CEIVÃES

Em conjunto com a beneficiação da rede viária, a melhoria da iluminação pública e o reforço da segurança rodoviária, a freguesia de Ceivães apresenta como prioridades de intervenção a requalificação de Ponte do Mouro e a valorização da Fonte Santa.

02

Ontem, dia de reunião descentralizada na sede da junta, o presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, acompanhado pelo presidente da União de Freguesias de Ceivães e Badim, Carlos Vilarinho, esteve na freguesia para contactar com a população e inteirar-se das necessidades locais.

Em Ponte do Mouro, local emblemático do nosso concelho, onde em 1386 teve lugar o encontro entre D. João I e o Duque de Lencastre, equacionou-se a valorização da placa que assinala aquele encontro histórico, a execução de um acesso condigno desse local até a ponte medieval e a beneficiação da zona com calçada à portuguesa.

04

Em relação à Fonte Santa, o local dispõe de alguma sinalética, o acesso está limpo e, nos últimos tempos, foi construído um pequeno passadiço em madeira. Apesar disso, Carlos Vilarinho quer potenciar as propriedades terapêuticas daquela água muito procurada por pessoas com problemas de pele.

Explica: “Procedemos a alguns melhoramentos, contudo, entendemos que estas águas merecem ser mais conhecidas. Há pessoas que gabam a sua capacidade curativa e, inclusive, quem leve garrafões para o estrangeiro e quem percorra muitos quilómetros para cá chegar”.

Neste “Roteiro de Proximidade”, pontuado por períodos de vento e chuva, António Barbosa e Carlos Vilarinho debruçaram-se sobre as acessibilidades na freguesia, deslocando-se ao Caminho da Pedreira e ao caminho entre o Largo de Santo Amaro e Messegães, ambos a necessitar de intervenção.

Com as bermas das estradas asseadas, trabalho executado por dois funcionários da junta, visita ainda à entrada da freguesia, na Valinha. Aqui, Carlos Vilarinho apontou a necessidade de referenciar a chegada ao Vale do Mouro, dando as boas vindas a quem entra naquela área do concelho de Monção.

Com o dia transformado em noite, tempo ainda para uma questão relacionada com a segurança rodoviária. Concretamente, a colocação de uma passadeira sobrelevada perto do Multibanco. Como se comprovou no local, algo premente dada a circulação constante de veículos naquela zona.

06

MUNICÍPIO DE MONÇÃO RESTITUI DIGNIDADE AO DEPÓSITO DE ÁGUA

Intervenção valoriza a memória coletiva dos monçanenses e embeleza uma área que, no futuro, será objeto de uma profunda intervenção de revitalização urbana.

deposito

A Câmara Municipal de Monção procedeu à recuperação do depósito de água da antiga estação de caminho-de-ferro. A intervenção, avaliada em 7 mil euros, resultou no embelezamento de um elemento importante da nossa história, garantindo-lhe a dignidade estrutural que merece e os monçanenses ansiavam há vários anos.

Os primeiros trabalhos, efetuados pelos funcionários municipais, consistiram numa pequena ampliação da área de implantação existente e da construção de um muro, com altura reduzida, destinado à delimitação do espaço e à sustentabilidade da terra.

Numa fase posterior, sob responsabilidade de empresa especializada neste género de intervenções, decorreram os trabalhos de consolidação e pintura, consistindo na escovagem mecânica de toda a corrosão e na aplicação de tinta de alta espessura. Para assegurar embelezamento noturno, foram colocados pontos de iluminação.

Para o autarca monçanense, António Barbosa, a recuperação do depósito de água tem uma componente afetiva e uma vertente urbanística:“Valorizamos a memória coletiva dos monçanenses e embelezamos uma área que, no futuro, será objeto de uma profunda intervenção de revitalização urbana”.

Voltado ao abandono durante décadas, o depósito de água serviu a estação ferroviária monçanense entre 15 de junho de 1915, data de inauguração, e 31 de dezembro de 1989, data de desativação. A partir de agora, sem a função de outrora, adquirirá a postura nobre e elegante evidenciada em outros tempos.

ADESÃO DA CONFRARIA DA FODA DE PIAS – MONÇÃO À FEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS CONFRARIAS GASTRONÓMICAS

A Confraria da Foda de Pias - Monção integra a Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas (FPCG). O documento oficial, apresentado ontem pelo Grão-Mestre, Agostinho Correia, ao Presidente, António Barbosa, e ao Vereador, João Oliveira, assinala que a participação da Confraria na FPCG constitui um estimulo para a coesão do movimento confrádico.

Confraria

Na ocasião, Agostinho Correia agradeceu a António Barbosa e João Oliveira todo o apoio, confiança e incentivo nesta longa caminhada em prol do nosso inigualável património gastronómico. Um agradecimento que ficou registado com a respetiva “foto de família”.

Agostinho Correia deixou também uma palavra de reconhecimento e profundo agradecimento à Presidente da FPCG, Olga Cavaleiro, e restantes membros da direção. E evidenciou uma “eterna amizade e indelével gratidão” às três confrarias que apadrinham a adesão da Confraria da Foda de Pias – Monção.

São elas: Confraria Gastronómica “As Sainhas de Vagos”; Confraria do Pão, da Regueifa e do Biscoito, de Valongo, e Confraria do Anho Assado com Arroz de Forno. Visivelmente satisfeito, Agostinho Correia soltou um “bem hajam pela colaboração, apoio e amizade”.

MUNICÍPIO DE MONÇÃO APOIA ALUNOS NO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO

Candidaturas decorrem durante o mês de novembro, sendo atribuídas 15 bolsas de estudo.

As candidaturas aos Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde” abrem no dia 1 de novembro, prolongando-se até 30 de novembro. Para o levantamento de impressos e entrega de candidaturas, os interessados devem dirigir-se ao Balcão Único de Atendimento, edifício do Loreto.

incentivos

Neste apoio, destinado a comparticipar a formação superior de jovens monçanenses oriundos de famílias com dificuldades económicas, são atribuídas 15 bolsas de estudo, cujo valor está diretamente relacionado com os rendimentos familiares e a bolsa institucional de cada aluno. O regulamento pode ser consultado em:http://goo.gl/g28i6t 

Os Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde” assumem-se como um importante instrumento de apoio para os agregados familiares com maiores dificuldades económicas, representando uma verdadeira igualdade de oportunidades para todos os jovens monçanenses.

Este apoio aos jovens monçanenses que ingressam no ensino superior público complementa os apoios disponibilizados pelo município à entrada do ano escolar, destacando-se, entre estes, a gratuitidade do transporte escolar para todos e as fichas de atividades para o 1º e 2º ciclo.

Refira-se que os Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde”, apenas são atribuídos aos alunos que conseguem os seus cursos no tempo mínimo estipulado. Verificando-se retenção de ano, os incentivos são anulados.