Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO APRESENTA PROJETO “SCHOOL4ALL” A PROFESSORES E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

O Município de Monção, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Monção, iniciou o Projeto “School4All”, programa inovador de promoção de sucesso escolar. A apresentação do projeto a professores e encarregados de educação decorreu, no final da tarde de ontem, na Escola Básica José Pinheiro Gonçalves.

01 m.JPG

Com a presença da Vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Natália Rocha, o encontro, realizado na sala do futuro, serviu também para a apresentação da equipa de trabalho: Sofia Fernandes, psicóloga, e Daniela Fernandes, terapeuta da fala.

Feita a apresentação, os encarregados de educação apresentaram algumas dúvidas relativamente à funcionalidade do projeto. Todos foram esclarecidos. No final, ficou a ideia do papel agregador e inovador deste projeto educativo que, tendo uma duração de três anos, veio para complementar e não substituir os programas existentes.

O projeto baseia-se em três ações concretas. A primeira assenta no funcionamento de uma equipa multidisciplinar capaz de assegurar uma articulação frutuosa entre a escola, família e comunidade, apostando na prevenção, deteção e intervenção das dificuldades existentes, bem como na capacitação dos agentes envolvidos.

A segunda, baseia-se no desenvolvimento de metodologias e práticas inovadoras, num ambiente educativo rico em tecnologia, pensado para promover a igualdade de acesso a uma educação de qualidade. De realçar, a criação de quatro salas de futuro, uma em cada escola do 1º ciclo, bem como a Plataforma Monção Educa + e o Observatório Municipal da Educação.

A terceira tem “A Arte como Farol”, isto é, dinamização de atividades em contexto escolar com o objetivo de desenvolver, através da linguagem teatral, competências várias juntos dos alunos, passando não só como expressão artística, mas também como instrumento potenciador de aprendizagem.

“O Projeto School4All – Monção visa desenvolver uma ação concelhia inovadora no combate ao insucesso e abandono escolar precoce, promovendo a igualdade de acesso a um ensino de qualidade. Pretende ainda fortalecer a participação das famílias e da comunidade no desenvolvimento integral dos alunos”

Natália Rocha,

Vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos

03 m (1).JPG

APRESENTAÇÃO DO MONÇÃO E MELGAÇO GRANFONDO

A segunda edição do Monção e Melgaço Granfondo foi apresentada, esta manhã, no Museu do Alvarinho. A cerimónia, apadrinhada pelo Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, contou com o presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, o congénere de Melgaço, Manoel Batista, e o organizador da prova, Manuel Zeferino.

02 m.JPG

Após a visualização de registos fotográficos da primeira edição e do vídeo promocional deste ano, cuja realização acontece no dia 22 de setembro, decorreram as intervenções das personalidades presentes. Todas a apontar para a importância desta prova desportiva na valorização do território.

Classificando o Monção e Melgaço Granfondo como um extraordinário contributo para a promoção da região, António Barbosa realçou o impacto positivo da primeira edição e desejou que a prova deste ano reforce os números do ano passado. “Deposito uma enorme confiança no sucesso desta prova, onde celebramos o desporto e a amizade” acentuou.

14 m.JPG

António Barbosa destacou ainda a rentabilização financeira para a economia local, antevendo um fim de semana com muita gente em ambos os concelhos, enalteceu o caráter diferenciador da prova, com profissionais lado a lado com amadores, e sublinhou a responsabilidade acrescida para a organização em virtude do sucesso anterior.

18 m.JPG

Nada que assuste Manuel Zeferino. O rosto da organização, habituado às duas rodas, tendo já ganho uma Volta a Portugal em Bicicleta, aceita bem os desafios e, regra geral, costuma cumpri-los na perfeição. Para 2019, aponta uma adesão superior a 2018. Disse: “Os dois concelhos têm um potencial enorme para a pratica deste desporto. Queremos consolidar a prova e isso passa, como é natural, por termos mais inscritos que o ano passado”.

Uma ideia partilhada pelo autarca de Melgaço: “Vamos ter mais uma extraordinária jornada de promoção desportiva e turística da região. No nosso caso, este género de eventos é uma aposta muito séria e empenhada porque queremos fazer de Melgaço um concelho de excelência para a prática desportiva”.

No ano passado, o Monção e Melgaço Granfondo contou com a presença de cerca de 2 mil participantes, juntando-se outros tantos acompanhantes e amigos, alcançando, logo na primeira edição, o estatuto de segundo granfondo com maior número de inscrições. Este ano, a organização tem como objetivo superar os valores anteriores. 

19 m.JPG

ANTÓNIO BARBOSA ABORDOU SITUAÇÃO DO MINHO PARQUE MONÇÃO COM O MINISTRO DA ECONOMIA

O Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, esteve hoje em Melgaço, a convite da autarquia local, acompanhando a visita efetuada pelo Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, à adega da Quinta do Soalheiro.

economia m.JPG

Acompanhado pelo Secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Silva Torres, e o Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, o governante veio conhecer o projeto de modernização e redimensionamento daquela empresa.

António Barbosa aproveitou o encontro com Pedro Siza Vieira para falar sobre a situação do Minho Parque Monção, abordando algumas possibilidades viáveis para a conclusão daquele espaço empresarial, cuja obras estão suspensas, há sensivelmente dois anos, devido ao processo de insolvência da Associação Industrial do Minho.

O autarca monçanense informou o governante do interesse manifestado por muitos empresários em localizar-se em Monção, lembrou-lhe o protagonismo económico que o Minho Parque Monção poderá desempenhar na Euroregião Norte de Portugal- Galiza e solicitou-lhe apoio para a resolução deste impasse, completamente alheio à Câmara Municipal de Monção.

A construção do Minho Parque Monção, participado pela Associação Industrial do Minho (95%) e pela Câmara Municipal de Monção (5%), iniciou-se no primeiro trimestre de 2014. Com uma extensão de 56 hectares em terrenos de quatro freguesias (Pinheiros, Lara, Mazedo e Troporiz), representou, à data do seu lançamento, o maior investimento de sempre na região do Vale do Minho e o segundo no distrito de Viana do Castelo, depois da “Enercon”.

Economia 2 m.JPG

CONTRATOS DE EMPREITADA: REQUALIFICAÇÃO DA RUA GENERAL PIMENTA DE CASTRO E ENGENHEIRO DUARTE PACHECO EM MONÇÃO

Os investimentos projetados para o centro histórico estão prestes a iniciar-se. Na semana passada, foram celebrados os contratos de empreitada de requalificação da Rua 25 de abril e da Praça da República. Esta semana, foi a vez da Rua General Pimenta de Castro e da Rua Engenheiro Duarte Pacheco.

DSC_0477.JPG

As duas artérias serão executadas pela empresa “Sebastião da Rocha Barbosa, Lda”. A Rua General Pimenta de Castro, no valor de 227.001,14 €, e a Rua Eng. Duarte Pacheco, no valor de 97.827,70 €. O estaleiro de apoio às empreitadas começará a ser instalado este mês.

Estes investimentos, centrados na atratividade do centro histórico e reforço de atividades culturais e sociais, são acompanhados pelos trabalhos de revitalização da Rua da Independência e Edifício Souto d`El Rey. Avaliados em 413.292,41 €, tiveram inicio em novembro, visando a recuperação daquela artéria e garantindo a dignidade a um edifício com vocação cultural e turística.

As cinco empreitadas, adjudicados pelo valor global de 2.229.173,50 €, constituem uma aposta forte do atual executivo presidido por António Barbosa que, registe-se, está a ser acompanhado pela iniciativa privada na requalificação dos imóveis degradados.

Com estas intervenções, assinala António Barbosa, o rosto do centro histórico altera-se por completo, configurando uma “revolução” urbanística que promete aumentar o fluxo turístico e incrementar a rentabilização económica, liderada por um setor empresarial local ativo e dinâmico.

FUNCIONÁRIOS CAMARÁRIOS DE MONÇÃO ENTREGARAM DONATIVO DE 1.135,00 € À “RAFEIROS E COMPANHIA”

A Associação “Rafeiros e Companhia” recebeu, ontem à tarde, um cheque donativo, no valor de 1.135,00 €, resultante da inscrição dos funcionários da Câmara Municipal de Monção no Jantar de Natal deste ano, onde cada um(a) entregou 5,00 € e escolheu uma associação para receber o donativo.

DSC_0490.JPG

A entrega foi feita pela chefe de gabinete, Célia Rodrigues, pelo Chefe da Divisão da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Pedro Condessa, e um funcionário afeto a cada divisão orgânica. A representar a Associação “Rafeiros e Companhia”, esteve presente Sónia Veloso. 

O abrigo de animais disponibiliza 19 boxes, cada uma com capacidade para três animais, representando um investimento próximo de 30 mil euros. O espaço compreende ainda uma arrecadação para depósito das rações e outros materiais utilizados no dia a dia da associação.

Presentemente com 20 voluntários, a Associação “Rafeiros e Companhia” já procedeu à transferência dos 30 animais a seu cargo do espaço ocupado no Rosal para a nova estrutura. Para Sónia Veloso, as condições de trabalho e alojamento dos animais são bastante positivas, não tendo comparação possível com as anteriores instalações.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE MONÇÃO VISITA UNIDADE DE SAÚDE DE TANGIL

A Unidade de Saúde de Tangil, inaugurada no dia 25 de julho de 2003, é um equipamento relevante para as freguesias do Vale do Mouro, servindo uma população maioritariamente idosa através de uma equipa (médico, enfermeira e administrativo) motivada e atenciosa que exerce a sua atividade em espaços adequados e funcionais.

DSC_0461.JPG

Esta é a principal conclusão da visita efetuada às instalações pelo Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, pelo Vogal do Conselho de Administração da Unidade de Saúde do Alto Minho, Rui Teixeira, e pelo Presidente da Junta de Freguesia de Tangil, Euclides Cerqueira.

Nesta visita, os contatos com os utentes mostraram a satisfação com a funcionalidade da unidade de saúde. Uma opinião partilhada pelo médico, enfermeira e administrativa de serviço, os quais deram nota da frequência positiva da unidade e do seu papel na prestação de cuidados primários à população.

Na posterior reunião de trabalho, foram lançadas algumas medidas focadas na efetivação de um maior dinamismo e aproveitamento das atuais instalações. Surgiram algumas ideias que agora serão objeto de análise e amadurecimento para, no futuro, ganharem expressão no terreno com benefício para Tangil e freguesias vizinhas.

DSC_0446.JPG

DSC_0452.JPG

DSC_0454.JPG

MONÇÃO JÁ ANUNCIA A FEIRA... DE PIAS!

49898543_1943229512650746_1235991064079237120_n.jpg

Prato saboroso com nome ousado

A confeção deste prato em alguidar levado ao forno de lenha não só recupera o saber dos nossos antepassados como lhe adiciona um pouco de arte, carinho e profissionalismo das atuais cozinheiras. O nome artístico, digamos assim, reflete bem o caráter afável e bem-disposto dos monçanenses. Reza a história que:

“Os habitantes do burgo, que não possuíam rebanhos, dirigiam-se às feiras para comprar o animal. E, como em todas as feiras, havia de tudo, bons e maus. A verdade é que os produtores de gado, quando os levavam para a feira queriam vendê-los pelo melhor preço e, para que parecessem gordos, punham-lhes sal na forragem, o que os obrigava a beber muita água.

Na feira, apareciam com uma barriga cheia de água e pesados, parecendo realmente gordos. Os incautos que não sabiam da manha compravam aqueles autênticos “sacos de água” e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira do Minho: “que grande foda!”.

O termo tanto se vulgarizou que o prato passou a designar-se, localmente, por Foda à Moda de Monção. De tal modo que é frequente, pelas alturas festivas (Páscoa, Corpo de Deus, Senhora das Dores e Natal ou Fim de Ano) ouvir as mulheres: “Ó Maria, já meteste a foda?”

Cordeiro (Large)

MONÇÃO SERVE LAMPREIA DO RIO MINHO

Com tradição, requinte e inovação, os restaurantes de Monção já disponibilizam a afamada e saborosa Lampreia do Rio Minho. Quem visitar o concelho, poderá deliciar-se com arroz de lampreia ou à bordalesa mas também com opções mais contemporâneas: sushi, escabeche ou empanada.

lampreia.png

Promovida pela ADRIMINHO e os seis municípios do Vale do Minho (Melgaço, Monção, Valença, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira e Caminha), a iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência” iniciou-se ontem, 15 de janeiro, prolongando-se até 15 de abril.

O Município de Monção participa nesta iniciativa gastronómica, que entra na sua décima edição, com a presença de 23 restaurantes localizados no centro histórico da localidade e em várias freguesias do concelho. Com tradição, requinte e inovação, já disponibilizam uma ementa com a afamada e saborosa Lampreia do Rio Minho.

Nestes três meses, quem visitar o concelho de Monção poderá deliciar-se com arroz de lampreia ou à bordalesa mas também com opções mais contemporâneas: sushi, escabeche ou empanada. Para acompanhar, uma garrafa de Alvarinho, um dos melhores vinhos brancos do mundo com selo de garantia da Sub-Região de Monção e Melgaço.

Neste período, o Município de Monção disponibiliza um programa complementar que engloba visitas a locais de interesse cultural, percursos por lugares naturais e patrimoniais e atividades de desporto e lazer. O ponto alto acontece nos dias 23 e 24 de fevereiro, com a realização do Rali à Lampreia.

“A iniciativa Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência constitui um valioso cartão-de-visita da região num período de época baixa, contribuindo para a dinamização hoteleira e a valorização das nossas paisagens e monumentos”.

António Barbosa

Presidente da Câmara Municipal de Monção

SECRETÁRIO DE ESTADO DA JUVENTUDE E DESPORTO APADRINHA APRESENTAÇÃO DO MONÇÃO E MELGAÇO GRANFONDO

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, preside esta sexta-feira, 18 de janeiro, pelas 10h00, no Museu do Alvarinho, à apresentação do Monção e Melgaço Granfondo 2019, evento desportivo que decorrerá, em ambos os concelhos, no dia 22 de setembro.

Capturarmonmelg.PNG

A primeira edição do Monção e Melgaço Granfondo contou com a presença de dois mil participantes, acompanhados de outros tantos familiares e amigos, revelando-se, logo na primeira edição, a segunda prova do género no país com maior número de inscritos.

Na presente edição, o objetivo é alargar o número anterior, contribuindo para que esta prova de excelência, onde os praticantes amadores se juntam aos profissionais, proporcione a todos uma jornada de convívio e confraternização, alicerçada nos valores do desporto e na celebração da amizade.

MONÇÃO: LUZIO APOSTA NA VALORIZAÇÃO DA REDE VIÁRIA

Prioridade tem como objetivo criar condições de acesso às habitações mas também garantir passagem aos bombeiros em caso de incêndio florestal.

António Barbosa deslocou-se a Luzio para verificar, no local certo, as necessidades e preocupações da população. À sua espera, estava Amâncio Alves. Lado a lado, realizaram o habitual “Roteiro de Proximidade”, percorrendo vários lugares daquela zona montanhosa do concelho de Monção.

DSC_0241 m.JPG

Num dia friorento, temperado pelo contacto com as pessoas da freguesia, António Barbosa e Amâncio Alves começaram pela obra feita. Neste caso, a E.M. 505, à entrada de Luzio, que apresenta agora um tapete betuminoso com extensão de 1.7 quilómetros.

DSC_0247 m.JPG

Seguiu-se o cemitério da freguesia. Objeto de recuperação e ampliação, apresenta-se arejado e funcional, com corredor central e laterais em pedra, garantindo as melhores condições aos familiares das pessoas sepultadas naquele espaço sagrado.

Com passagem pelo Rego de Porto de Bois, o qual permite a circulação de água para rega dos campos desde Anhões até ao Luzio, António Barbosa e Amâncio Alves prosseguiram o “Roteiro de Proximidade” com deslocação aos locais da freguesia, onde presentemente decorrem intervenções na rede viária.

Desta forma, visitaram a Estrada de Fugueiros, percurso de 900 metros, cujo asfaltamento será concluído este ano. Trata-se de um trajeto importante para a população, uma vez que liga o Lugar da Cividade, nos Anhões, ao Lugar de Tozinhos, no Luzio. Antes, era necessário percorrer quatro quilómetros, através do Senhor do Bonfim, para deslocação entre os dois lugares.

Os dois presidentes visitaram também o Caminho do Pereiro, em Leiradelo, e o Caminho de Portasouto. Numa extensão de dois quilómetros, este percurso próximo do rio Gadanha, constitui mais um acesso para os habitantes da freguesia, assegurando, ao mesmo tempo, uma passagem facilitada para os bombeiros em caso de incêndio florestal.

A semelhança de Anhões, também em Luzio está pensada a instalação de mais sinalética rodoviária e raids de proteção. Medidas de prevenção rodoviária que serão complementadas com a proteção/embelezamento dos contentores de lixo doméstico e a recuperação de lavadouros públicos, como aconteceu nos tanques do Outeiro e do Formigueiro.

O “Roteiro de Proximidade” terminou com uma visita à antiga escola de Luzio. O espaço, gerido pela comissão de compartes, apresenta uma área interior com condições satisfatórias, sendo necessário alguns melhoramentos ao nível da caixilharia e portas.

DSC_0209 m.JPG

DSC_0230 m.JPG

VALENÇA JÁ TEM LAMPREIA... DE COMER E CHORAR POR MAIS!

Não Deixe Para Amanhã o Que Pode Comer Hoje

Lampreia é rainha à mesa, em Valença, até meados de abril, em 23 restaurantes. A considerada melhor lampreia do mundo, apresenta-se divina à mesa, como um prato de excelência, desta temporada.

unnamedlampremonç.jpg

Lampreia de Tantas Formas

A tradição apresenta a lampreia, em Valença, à bordalesa, em arroz de lampreia, recheada, assada no forno ou na brasa. Tantas formas para saborear, deliciar-se e encantar-se com os sabores únicos da lampreia do rio Minho.

A Tradição da Lampreia em Valença

Há séculos que a lampreia é um verdadeiro petisco em Valença, tem tradição, fama e serve-se à mesa como um manjar.

Por esta época saborear a lampreia, em Valença, é uma verdadeira romaria, no mínimo uma vez por ano, assim manda a tradição. Os segredos da preparação, confeção e apresentação tem passado de geração para geração pelas mãos sábias das cozinhas das aldeias que a restauração local recria.

Lampreia do Rio Minho

As primeiras lampreias da época já estão a sair nas redadas dos pescadores dascomunidades de São Pedro da Torre e Cristelo Côvo e segundo os mesmos é de excelente qualidade.

A lampreia é um prato de época e é entre janeiro e abril que se apresenta na plenitude dos seus sabores.

ABERTURA DE CANDIDATURAS AO PROGRAMA “MONÇÃO SOCIAL”

Face às desigualdades individuais, subjacentes à problemática da pobreza e exclusão social, a intervenção proativa dos municípios assume uma importância, cada vez mais relevante, na inclusão social e melhoria das condições de vida dos agregados familiares em situação de fragilidade económica.

Monção Social.png

Nesse sentido, a Câmara Municipal de Monção está a implementar o Programa “Monção Social”, o qual engloba seis medidas de apoio social. O regulamento foi aprovado em sessão da Assembleia Municipal de Monção, no dia 28 de setembro, após período de consulta pública e aprovação no Executivo Municipal de Monção, no dia 25 de setembro.

Publicado no Diário da República, o Programa “Monção Social” entra na fase de recolha de candidaturas às seis medidas aprovadas. A saber: atribuição de bens de apoio; apoio à vacinação infantil; comparticipação em medicamentos; apoio à integração em creche; apoio ao transporte de doentes não urgentes; e apoio à recuperação de habitações degradadas.

Quem estiver interessado em aceder às medidas de apoio, deve preencher o respetivo requerimento, disponível no Balcão Único de Atendimento, edifício do Loreto, ou no portal municipal www.cm-moncao.pt, na área/barra social. Após preenchimento, a entrega deve ser feita no Balcão Único de Atendimento, juntamente com cópia dos documentos solicitados.

O Programa “Monção Social” tem como objetivo responder e adaptar-se às necessidades sociais, económicas e de saúde da população, consagrando várias medidas de apoio, estabelecendo regras objetivas e garantindo o respeito pelo principio da igualdade. Para a sua concretização, o Município de Monção inscreveu uma verba de 100 mil euros no plano e orçamento deste ano.

“O Programa Monção Social destina-se a minimizar as situações de adversidade social da população mais desfavorecida do nosso concelho, promovendo um maior equilíbrio social e valorizando a qualidade de vida de todos”

João Oliveira

Vereador da Ação Social, Cultura e Turismo.

MONÇÃO COZINHA EM “FOGO LENTO” NO CINE TEATRO JOÃO VERDE

Um espetáculo de teatro que celebra a culinária com a confeção de alimentos em palco que, no final, serão partilhados com o público presente. Uma ementa criativa a não perder. Dias 25 e 26 de janeiro, pelas 21h30, com entrada gratuita.

fogo lento (2).jpg

O espetáculo de teatro “Fogo Lento”, projeto vencedor da III edição da bolsa de criação Isabel Alves Costa, percorre, nos meses de janeiro e fevereiro, os cinco municípios do Vale do Minho. Em Monção, o espetáculo sobe ao palco do Cine Teatro João Verde nos dias 25 e 26 de janeiro, pelas 21h30.

Coprodução da Comédias do Minho, Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) e Teatro Municipal do Porto, “Fogo Lento” reflete sobre a importância da culinária na história e memória dos povos, assistindo-se, ao longo do espetáculo, à confeção de alimentos que, no final, serão partilhados com o público presente.

O espetáculo, com entrada gratuita, tem direção artística de Costanza Givone, dramaturgia e pesquisa de Raquel S. e interpretação de Costanza Givone e Ricardo Vaz Trindade. No desenho de luz/direção técnica está Francisco Campos, na produção executiva, Susana Paixão, e no vídeo/fotografia, João Vladimiro.

Na sinopse, pode ler-se: “Foi da vontade em investigar as camadas de história que os nossos hábitos culinários quotidianos transportam que este projeto nasceu. Há um jantar para ser cozinhado, há uma mulher italiana e um homem português, há uma mesa e há conceitos como identidade ou tradição que precisam de ser descascados e cozinhados em lume brando para se apurar o seu sentido”.

A Bolsa de Criação Isabel Alves Costa é uma iniciativa conjunta da Comédias do Minho, Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) e Teatro Municipal do Porto, existindo desde 2014 com a vontade de celebrar a memória de Isabel Alves Costa, personalidade ligada a estas três estruturas.

O objetivo desta Bolsa de Criação consiste em abrir as três estruturas a novas propostas, visando, com esse gesto, alargar o espaço já existente no panorama artístico, de forma a contribuir para a sua renovação na relação estabelecida com o público e o território.

Fogo Lento (1).jpg

MONÇÃO CELEBRA CONTRATOS DE EMPREITADA PARA A REQUALIFICAÇÃO DA RUA 25 DE ABRIL E PRAÇA DA REPÚBLICA

Aprovados em sessão camarária realizada na freguesia da Bela, no dia 12 de dezembro, os contratos de empreitada da Rua 25 de abril e Praça da República foram assinados, na passada quarta-feira, entre o presidente da autarquia, António Barbosa, e as empresas responsáveis pelas obras.

05 m.JPG

Celebrados os contratos, dando por concluído o processo de concurso público, segue-se agora o auto de consignação e o visto do Tribunal de Contas, devendo os primeiros trabalhos iniciar-se, ainda este mês, com a instalação dos respetivos estaleiros. 

A Rua 25 de Abril, cujos trabalhos foram adjudicados à empresa “Armindo Afonso, Lda”, pelo valor de 749.083,52 €, vai tornar-se mais funcional e vistosa, substituindo-se o inestético muro de suporte de terra atual por um espaço comercial com acesso à zona da antiga estação da CP.

03 m.JPG

A Praça da República, com artéria vedada ao trânsito e um acesso pedonal das traseiras da Casa do Curro ao Cine Teatro João Verde, passará a permitir a realização de eventos de vária ordem, transformando-se numa nova centralidade do casco urbano. O investimento situa-se em 741.968,73 €, tendo sido entregue à empresa “Primus Lean, Engenharia e Construção, Lda”.

Ambos os investimentos, focados na atratividade do centro histórico e reforço de atividades culturais e sociais, serão complementados com a requalificação da Rua General Pimenta de Castro, adjudicada por 227.001,14 €, e a Rua Eng. Duarte Pacheco, adjudicada por 97.827,70 €. As duas empreitadas serão executadas pela empresa “Sebastião da Rocha Barbosa, Lda”.

Nesta estratégia de revitalização do centro histórico, referência ainda para a intervenção na Rua da Independência e Edifício Souto d`El Rey. Os trabalhos, avaliados em 413.292,41 €, tiveram inicio em novembro, visando a recuperação daquela artéria que conduz à Porta de Salvaterra e garantindo a dignidade a um edifício histórico com vocação cultural e turística.

Estes investimentos, adjudicados pelo valor global de 2.229.173,50 €, constituem uma aposta forte do atual executivo presidido por António Barbosa que, registe-se, está a ser acompanhado pela iniciativa privada na requalificação dos imóveis degradados.

“Com estas intervenções, o rosto do centro histórico altera-se por completo, configurando uma “revolução” urbanística que promete aumentar o fluxo turístico e incrementar a rentabilização económica, liderada por um setor empresarial local ativo e dinâmico”

António Barbosa,

Presidente da Câmara Municipal de Monção

06 m.JPG

CANTATA DE REIS EM MONÇÃO: CRIANÇAS DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA E ALUNOS DA E.B. JOSÉ PINHEIRO GONÇALVES

Além dos habituais cânticos da época, as crianças surpreenderam o Vereador Duarte Amoedo, em dia de aniversário, com um carinhoso “Parabéns a Você”.

10 (1).JPG

Crianças da Santa Casa da Misericórdia de Monção e alunos da Escola Básica José Pinheiro Gonçalves estiveram hoje no edifício do Loreto para “Cantar os Reis” ao executivo municipal e aos funcionários da autarquia. Em ambos os casos, estiveram acompanhados por coordenadoras, professoras e auxiliares.

04.JPG

De manhã, as crianças foram recebidas pelo Vereador das Obras Públicas e Urbanismo, Duarte Amoedo. À tarde, juntou-se a Vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos, Natália Rocha. Como recordação deste dia diferente do habitual, todos levaram um saquinho com guloseimas.

Além dos habituais cânticos da época, as crianças surpreenderam o Vereador Duarte Amoedo, em dia de aniversário, com um carinhoso “Parabéns a Você”. 43 crianças de manhã mais 44 à tarde, felicitaram o Vereador Duarte Amoedo, desejando-lhe um dia feliz repleto de alegria e boa disposição.

Fiéis à tradição, as crianças apresentaram-se com a tradicional coroa e capa, envolvendo-se no espírito desta quadra que, por estes dias, anima o concelho de Monção com muitas associações e clubes a cumprirem este costume secular de porta em porta, deixando quadras rimadas e divertidas.

07.JPG

MONÇÃO: MAZEDO REQUALIFICA REDE VIÁRIA E VALORIZA ZONA FLUVIAL

Entre o Natal e o ano novo, a 28 de dezembro, realizou-se o “Roteiro de Proximidade” na freguesia de Mazedo. A acompanhar o presidente da autarquia, António Barbosa, esteve o executivo local: Vítor Rodrigues, presidente, Tiago Rodrigues, secretário, e Raquel Melo, tesoureira.

DSC_0321 m.JPG

Com 2019 no horizonte, a comitiva deslocou-se à zona fluvial da freguesia, onde foi possível visualizar os melhoramentos efetuados naquele espaço de lazer, bem como a vários lugares daquela freguesia urbana com necessidade de intervenção ao nível da rede viária.

Uma das prioridades é a ligação direta à Estrada Nacional 101, junto à rotunda de acesso à ponte internacional, e a requalificação de vários caminhos em terra batida. Em permanente contacto com a população, a comitiva deslocou-se a todos, entre os quais, a Rua do Pomar, cuja beneficiação decorrerá em meados do presente ano.

DSC_0326 m.JPG

No capítulo da rede viária, a freguesia de Mazedo aponta ainda como prioridade o reforço da sinalética rodoviária e a criação de novas passadeiras/lombas. Apresentou ainda como preocupação da população local, a reposição do pavimento nos locais onde foi instalado o saneamento básico.

Como se constatou, a reposição está bem feita em algumas zonas, contudo, existem outras com intervenção deficitária. A necessidade em proceder aos respetivos melhoramentos já é do conhecimento da empresa responsável pela empreitada.

DSC_0341 m.JPG

Ciente da importância em oferecer áreas apelativas aos habitantes e aos visitantes, a requalificação da zona fluvial da freguesia vai continuar, complementando a oferta atual com a criação futura de um balneário, no edifício existente, e uma área para a prática de desporto.

Com pouco espaço para a atividade cultural, circunscrito à sede de junta, o executivo de Mazedo veria com bons olhos a recuperação da “Casa de Mazedo”. A beneficiação daquele imóvel parou há vários anos e a sua ultimação implica um investimento avultado.

Na agenda de Mazedo, encontra-se também a cobertura do polidesportivo situado junto ao Centro Escolar. Além de garantir apoio à atividade desportiva das crianças, a beneficiação daquele equipamento implicará uma maior funcionalidade com benefícios para a população local.

DSC_0348 m.JPG

ENTREGA DE DIPLOMAS ÀS ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES NO ROTEIRO DE PRESÉPIOS AO AR LIVRE

O Roteiro de Presépios ao Ar Livre, iniciativa englobada no programa natalício “Monção, Vila Mágica” promovida pelo Município de Monção, traduziu-se, pelo segundo ano consecutivo, numa aposta bem-sucedida do executivo local e associativismo monçanense.

DSC_0433.JPG

Ontem, ao final da tarde, no Arquivo Municipal de Monção, teve lugar a entrega de diplomas às 39 associações participantes nesta iniciativa, realizada entre 7 de dezembro e 7 de janeiro, nos espaços públicos do centro histórico e urbanizações envolventes.

Na mesa, António Barbosa e João Oliveira apresentavam um semblante de satisfação. Por mais um “brilharete” da autarquia monçanense e pela presença significativa de elementos das associações participantes. O espaço acabou por revelar-se pequeno, proporcionando um ambiente acolhedor e familiar.

Congratulando-se com a adesão à iniciativa, João Oliveira sublinhou o forte envolvimento das coletividades e do público monçanense, tendo realçado o contributo turístico e mediático que trouxe à nossa terra. 

Sem adiantar muito, até porque o segredo é a alma do negócio, prometeu novidades na edição deste ano. Transmitiu “um profundo agradecimento a todos” e deixou mais um desafio: “O carnaval está à porta. Peço-vos a melhor disponibilidade para fazermos um grande desfile”.

António Barbosa enalteceu o trabalho extraordinário das associações, a quem reconheceu e agradeceu o tempo despendido na execução de verdadeiras obras de arte, e relevou o papel desempenhado pela sociedade monçanense no desenvolvimento do concelho.

Sentindo que o melhor está para vir, António Barbosa referiu a importância deste ano para a afirmação de Monção como um território de excelência, focado na diferença e na capacidade de atrair turistas e empresários. “Estamos empenhadíssimos em reforçar a centralidade de Monção na região. É o nosso destino. Vamos cumpri-lo” acentuou.

O Roteiro de Presépios ao Ar Livre contou com a participação de 39 instituições/associações/clubes do nosso concelho, mais dez que na primeira edição, enchendo o centro histórico e urbanizações envolventes de presépios imaginativos e criativos, executados com recurso a materiais recicláveis.