Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO CELEBRA 30º ANIVERSÁRIO DA CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA

Nesta semana, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Monção comemora o 30º Aniversario da Convenção Sobre os Direitos da Criança com a realização de um conjunto de atividades focadas naquela temática.

Desta forma, durante os dias de hoje e amanhã, os alunos/as do 4º ano do ensino básico vão “debruçar-se” sobre o Jogo dos Direitos, onde se pretende informar e ensinar, de forma lúdica e divertida, os mais novos sobre os seus direitos e deveres.

Aliando-se à Campanha Nacional Estendal dos Direitos, será colocado amanhã, 19 de novembro, na sala de visitas de Monção, Praça Deu-la-Deu, um Estendal dos Direitos e uma exposição sobre os Direitos da Criança, procurando, assim, sensibilizar, consciencializar e alertar a comunidade para o tema.

Esta segunda-feira, para assinalar o Dia Europeu para a Proteção das Crianças contra a Exploração e Abusos Sexuais (18 de novembro), a CPCJ de Monção lançou o desafio aos jardins de infância para ser trabalhado este tema, através da abordagem da história “Kiko e a Mão” junto das crianças, como forma de prevenção do abuso sexual.

Para terminar a comemoração do 30º Aniversario da Convenção Sobre os Direitos da Criança, terão lugar as IV Conversas em Família sobre o tema “Como e Quando Falar de Sexualidade às Crianças”, destinada a pais, mães, educadores e comunidade em geral.

Estão marcadas para o dia 22 de novembro, sexta-feira, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal de Monção, contando com a participação da psicóloga Sofia Mendo, Gestora Distrital do Programa PRESSE  

Dia Europeu para a Proteção das Crianças contra a Exploração e Abusos Sexuais. Veja o vídeo no seguinte link:

https://bit.ly/2QvX8wE

Capturarmonççç.PNG

MONÇÃO REALIZA FEIRA TRADICIONAL DE S. MARTINHO DE PARADA

17 de novembro, domingo, 14h30, Parada

Esta feira do gado, muito procurada pelas freguesias e concelhos vizinhos, tem como finalidade manter a tradição e valorizar a raça bovina. Como é habitual, estão previstas demonstrações de gado e prémios para os melhores exemplares.

No recinto, Lugar do Quintão, estão dispersos vários expositores com produtos tradicionais. Para celebrar o S. Martinho, cavaleiro, monge e santo, realiza-se um magusto tradicional, proporcionando momentos animados a residentes e visitantes.

Já provou castanhas este ano? Quer repetir?

Em Parada, vão estar quentinhas e saborosas.

Venha. Traga a família e amigos.

MONÇÃO REALIZA CONVERSAS (IN)FORMAIS 02 | CUIDADOR INFORMAL

16 de novembro, sábado,15h00, Biblioteca Municipal de Monção

O cuidador informal é uma pessoa que ajuda outra pessoa, com grau de dependência variável, na realização das suas atividades diárias. Nesta palestra, organizada pela dinamicaMENTE com apoio, entre outros, da Câmara Municipal de Monção, estão previstas intervenções de Alexandrina Rodrigues (cuidadora) Altina Barros (assistente social) e Elisabete Sobral (advogada, mestre em direito).

Entrada gratuita.

Entrega de certificado de participação.

Convidámo-lo(a) a assistir.

MONÇÃO PROMOVE AÇÃO DE LIMPEZA NO CAIS DA LODEIRA

16 de novembro, sábado, 14h30, Cais da Lodeira

Celebrando o Mês do Mar e assinalando os 41 anos da primeira ação de limpeza de praias dinamizada pelo CNE - Corpo Nacional de Escutas, todos os agrupamentos do continente e ilhas foram convocados para uma ação de defesa e limpeza das nossas praias e zonas costeiras e fluviais.

Assim, o Agrupamento 791 Monção incentiva a população local a participar nesta iniciativa, convidando crianças, jovens e adultos a marcarem presença no dia 16 de novembro, sábado, pelas 14h30, no Cais da Lodeira, para uma operação de limpeza daquele espaço ribeirinho.

Este é um ambicioso movimento de parceria nunca feito a nível nacional, querendo demonstrar que a população portuguesa está alerta e pronta a intervir em defesa de um mundo melhor, legando às gerações vindouras uma “aldeia global” aprazível e harmoniosa.

Para todos os interessados (p.f, tragam luvas)

MONÇÃO REALIZA II JORNADAS MICOLÓGICAS

16 de novembro, sábado, 09h00, Senhora da Vista, Pias

Com organização da Associação de Caça e Pesca das Margens do Gadanha, as jornadas englobam passeio micológico e recolha de cogumelos, na Senhora da Vista, seguindo-se oficinas de identificação, catalogação das espécies recolhidas, e comunicação “Importância Ecológica dos Cogumelos”, da autoria de Marisa Castro, da Universidade de Vigo, na EB1 de Pias.

O objetivo é sensibilizar e consciencializar a população para a valorização dos recursos micológicos do território, bem como para a promoção do património paisagístico do concelho de Monção e, em particular, da região do Vale do Gadanha. Pelas 19h30, programa prevê ceia micológica.

Participe.

Saiba mais sobre micologia.

MONÇÃO REALIZA ESTREIA NACIONAL DE “CA_MINHO” NO CINE TEATRO JOÃO VERDE

A peça de teatro “CA_MINHO”, uma coprodução da Comédias do Minho e do Teatro Meridional, é estreada esta sexta-feira, no Cine Teatro João Verde (CTJV), pelas 21h30. A entrada é gratuita, sendo necessário a apresentação de bilhete, o qual pode ser solicitado na Loja Interativa de Turismo ou na bilheteira do CTJV.

comédias.jpg

Nos dias seguintes, a peça é apresentada em três freguesias do concelho: Junta de Freguesia de Pias (dia 16, pelas 21h00), Centro Cultural do Vale do Mouro, em Tangil (dia 17, pelas 16h00) e Casa do Povo de Barbeita (dia 20, pelas 21h00). As entradas são gratuitas, encontrando-se limitadas à lotação da sala. Seguem-se apresentações nos restantes municípios do Vale do Minho e, posteriormente, uma temporada em Lisboa.

“CA_MINHO” parte de uma pesquisa histórica, antropológica e vivencial que incorpora a contemporaneidade, assumindo a região do Minho como território de referência e homenagem. Trata-se de uma iniciativa lançada pela Comédias do Minho que entronca no Projeto Províncias, desenvolvido pelo Teatro Meridional, desde 2003.

Os pressupostos concetuais de construção deste projeto assentam na procura de um trabalho de exploração da linguagem gestual, transformando a dramaturgia em movimento e intenção dos corpos, de forma a tornar expressivo um universo que identifique a região na sua condição e construção humana.

Com encenação/desenho de luz de Miguel Seabra, a peça de teatro conta com dramaturgia de Natália Luiza, música original/espaço sonoro de Rui Rebelo e interpretação de Emanuel Arada, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Pedro Diogo, e Rosinda Costa. A direção artística (Teatro Meridional) pertence a Miguel Seabra e Natália Luiza. A direção artística (Comédias do Minho) tem assinatura de Magda Henriques.

Dia 15, 21h30

Cine Teatro João Verde, Monção

Dia 16, 21h00

Junta de Freguesia de Pias

Dia 17, 16h00

Centro Cultural do Vale do Mouro, Tangil

Dia 20, 21h00

Casa do Povo de Barbeita

MONÇÃO, O NOSSO NATAL

O programa de Natal do Município de Monção inicia-se no dia 29 de novembro, pelas 18h00, com a abertura da iluminação natalícia, prolongando-se até 31 de dezembro, com vários momentos culturais, musicais e recreativos alusivos à quadra festiva e religiosa.

cartazmonc.jpg

Preparada pela autarquia monçanense com colaboração do movimento associativo e envolvimento dos comerciantes, a programação tem como objetivo celebrar o nascimento de Jesus Cristo e promover o comércio tradicional, incentivando a realização das compras de Natal nos estabelecimentos locais.

Nestes dias, as principais artérias da vila de Monção vão embelezar-se com materiais alusivos à época, transmitindo uma colorida sensação de alegria e luminosidade, sendo visíveis, a cada passo, motivos natalícios executados com criatividade e imaginação.

Da programação, referência para a Exposição ao Ar Livre de “Decorações de Natal”. Participam 39 instituições/associações/clubes do nosso concelho que prometem apresentar decorações repletas de fantasia e envolvidas na magia da quadra. A localização dos trabalhos abrange o centro histórico e urbanizações envolventes.

Destaca-se ainda o Mercado de Natal, na Praça Deu-la-Deu, entre os dias 5 e 8, e a chegada do Pai Natal em bicicleta, em mota e de barco, nos dias 22 e 24. No dia da consoada, pelas 17h00, realiza-se também o habitual “Brinde de Natal”, da Comissão de Festas em Honra à Virgem das Dores, pelas 17h00, na Praça-Deu-la-Deu.

Entre 20 e 30 de dezembro, estão previstos mini-concertos musicais nas Varandas do Museu do Alvarinho, Casa do Loreto e Dr. Pinho, bem como nas Escadas do Postigo, junto ao Arquivo Municipal. Nesse mesmo período, a Praça Deu-la-Deu, decorada pela Plataforma de Arte e Cultura (PAC), recebe insufláveis para crianças e a iniciativa “Sabores de Natal”.

Programa completo:

https://bit.ly/2Q8AnyG

Neste Natal, compre no Comércio Tradicional

MONÇÃO RECORDA CRISE ACADÉMICA DE COIMBRA EM 1969

Agora sob a égide do Conselho Cultural da UMinho/Prémio Victor de Sá de História Contemporânea, Braga volta a recuperar algumas memórias da Crise Académica de Coimbra 1969, concluindo a celebração do 50º aniversário desse tempo singular.

monçaocriseacadem.png

O ponto de partida centra-se na grande exposição fotográfica organizada por José Veloso a partir da reportagem feita pela secção fotográfica da AAC entre Abril e Junho de 1969, que será inaugurada no dia 8 Nov, às 18 h. na Galeria do Paço, Largo do Paço, Braga, com visita guiada pelo autor.. O mês culminará com o lançamento do livro "Bracarenses na crise académica de 1969", no mesmo local e hora, no dia 27 Nov., com apresentação do Professor Luís Reis Torgal

Pelo meio termos a apresentação dos livros de Gualberto Freitas ("O processo") e de Alberto Martins ("Peço a palavra").

NOVEMBRO: CINE TEATRO JOÃO VERDE

Com a temperatura a diminuir, a programação do Cine Teatro João Verde mantém-se em alta. Novembro marca o regresso do Grupo Popular “Os Teimosos” com mais um Encontro Luso Galaico de Música Popular. Será o oitavo. Com apresentação no dia 9, sábado.

telamoon.png

No fim de semana seguinte, uma das mais antigas salas de espetáculos do Alto Minho, aberta a 11 de junho de 1949 e renovada/inaugurada em 25 de abril de 2013, recebe mais uma peça de teatro da “Comédias do Minho”. Chama-se “CA_Minho” e conta com os amigos do Teatro Meridional.

No final do mês, dia 29, diferentes artes do espetáculo vão mostrar-se em palco para assinalar o Dia Mundial da Luta Contra a Sida. O objetivo é sensibilizar para a educação e prevenção sexual. A bilheteira reverte a favor do Gabinete de Apoio à Família (GAF). Uma causa justa. Marque na agenda.

Este será também o mês de grandes filmes. Acreditem. É mesmo. Nos dias 7 e 8, a nova comédia romântica de Woody Allen, “Um Dia de Chuva em Nova York”. Nos dias 14 e 16, o remake aterrador “Doutor Sono”, de Mike Flanagan, trazendo à memória, quatro décadas depois, o alucinante e perturbador Jack Nicholson em “The Shining”.

Segue-se, no dia 21, o filme português “A Herdade”, de Tiago Guedes, exibido no Festival de Veneza, onde concorreu ao Leão de Ouro. Nos dias 22 e 23, “Midway”, de Roland Emmerich, revela a história real por detrás da batalha mais importante da Guerra do Pacífico

Por fim, dias 28 e 30, “Os Órfãos de Brooklyn”, de Edward Norton, uma história passada na década de 50, onde um detetive privado e solitário procura resolver o homicídio do seu amigo e mentor. Não esquecemos os pequenos: no dia 17, pelas 15h00 e 18h00, o projetor dá vida a “Abominável”, de Jill Culton e Todd Wilderman.

Aceda aqui:

https://issuu.com/ctjv/docs/ctjv_novembro_dezembro_2019?fbclid=IwAR2n-nLUFnT2n-oBdek5L_DQRxW8S0VtLg0UGIRi2_PRg5Mwcy34wJeQ16Q

EDITORIAL: AGENDA NOVEMBRO E DEZEMBRO DE MONÇÃO

Escrevo em outubro e já sinto a magia e a fantasia do Natal. O tempo é rápido e quando damos conta, já estamos a pensar na quadra natalícia. A sensação, essa, é sempre a mesma. Paz interior, envolvência familiar e sentimento solidário.

capa agenda1mon.jpg

Antes de mencionar algumas das iniciativas que irão decorrer nos próximos meses, quero desejar-vos um Santo Natal e um Feliz Ano Novo. Na companhia dos vossos entes mais queridos.

Em novembro, os magustos sucedem-se em vários pontos do concelho. Convido todos a participar na “Comemoração de S. Martinho”, dia 10, no Mercado Municipal. Além de castanhas e vinho, haverá muita animação, música tradicional e uma peça de teatro. No dia anterior, decorre o 8º Encontro Luso-Galaico de Música Popular, no Cine Teatro João Verde. Venha assistir.

Dezembro marca o regresso de “Monção, Vila Mágica”. Com participação das associações e comerciantes, vamos “iluminar” a quadra natalícia com diversas atividades para adultos e crianças. Não esqueça de assistir aos concertos de Natal em Monção e em Tangil. Sempre memoráveis.

No prelúdio do novo ano, aproveite para equacionar prioridades, retemperar forças e ganhar energia. Pela minha parte, faço votos para que o próximo ano corresponda às expetativas de cada um(a) de vós, desejando o melhor para todos.

João Oliveira

Vereador da Ação Social, Cultura e Turismo

 

Aceda aqui: https://issuu.com/…/do…/agenda_cultural_mon__o_novembro_2019

8º ENCONTRO LUSO GALAICO DE MÚSICA POPULAR

Com organização do Grupo Popular “Os Teimosos” e apoio da Câmara Municipal de Monção, o 8º Encontro Luso Galaico de Música Popular realiza-se no próximo sábado, dia 9, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde. A entrada, no valor de 3,50 €, pode ser adquirida na Loja Interativa de Turismo ou naquele equipamento cultural.

Além do grupo anfitrião, a 8º Encontro Luso Galaico de Música Popular reserva atuações de Jorge Nande, de Monção, Grupo Zaatam, de Satão, Grupo de Gaitas de Xuntanza, de Rendufe, Tui, e Banda de Salvaterra de Miño, os dois últimos da vizinha Galiza.

Este intercâmbio musical e cultural promete uma noite animada com os sons caraterísticos desta região transfronteiriça, sendo marcado pelo convívio e confraternização entre os agrupamentos presentes e o público das duas margens do rio Minho.

cartazmmoonç.png

MONÇÃO PROMOVE “ROTEIRO DE PROXIMIDADE” EM MESSEGÃES

Deslocação aos terrenos da futura zona industrial de Messegães e a locais da rede viária com intervenção prevista.

Com reunião da Câmara Municipal de Monção na Casa da Cultura, em Messegães, o Roteiro de Proximidade na freguesia realizou-se nesse dia, 23 de outubro. A acompanhar o autarca monçanense, António Barbosa, esteve a presidente da União de Freguesias de Messegães, Valadares e Sá, Antónia Branco, e a tesoureira, Carlota Cerqueira.

futura zona industrial.JPG

A visita iniciou-se com deslocação aos terrenos da futura Zona industrial de Messegães, empreendimento localizado junto à Estrada Nacional 202, a escassos quilómetros da Galiza, através da Ponte de Arbo. O processo avança com normalidade, cumprindo todos os procedimentos necessários.

Na reunião, à noite, foi aprovado o ponto “Apreciação e votação de Projeto e peças processuais do procedimento da empreitada de Polo Industrial do Vale do Mouro”. Por outras palavras, um passo em frente para o lançamento do respetivo concurso público para execução da empreitada.

Neste périplo por Messegães, com paragens sucessivas para auscultar algumas preocupações dos munícipes, ficando algumas situações com luz verde para a respetiva resolução, a comitiva deslocou-se a alguns pontos da freguesia, com trabalhos em curso ou para breve.

Neste capítulo, passagem demorada pela obra de alargamento na Rua da Senra, onde decorre a construção de muro, e pelas artérias do Recanto da Senra. Área habitacional muito castigada pela instalação do saneamento básico que será objeto de uma profunda intervenção.

O “Roteiro de Proximidade” terminou no Campo Sintético do Areal, onde decorria o habitual treino da equipa de juvenis. De forma informal, abordou-se a realidade atual e as perspetivas futuras do clube. Apesar das dificuldades, realça-se o interesse e presença de jovens nos primeiros escalões de formação. 

Antes do apito final no Areal, a comitiva deslocou-se à Estrada Nacional 202, verificando, com bastante desagrado, que a empresa “Estradas de Portugal continua a “esquecer-se” de proceder à limpeza das bermas e a garantir a segurança daqueles espaços. O município vai reforçar o pedido junto daquele organismo.

Recanto da Senra.JPG

Rua da Senra.JPG

MUNICÍPIO DE MONÇÃO APOIA ALUNOS NO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO

As candidaturas aos Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde” abrem no dia 1 de novembro, prolongando-se até ao dia 30 de novembro. O apoio destina-se a comparticipar a formação superior de jovens monçanenses (até máximo de 15), oriundos de famílias com dificuldades económicas.

jv.png

O levantamento de formulários de candidatura pode ser solicitado no Balcão Único de Atendimento, edifício do Loreto, ou descarregado do website do município, www.cm-moncao.pt, barra/área da educação, com acesso na frontpage. As candidaturas devem ser entregues no Balcão Único de Atendimento.

Os Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde” assumem-se como um importante instrumento de apoio para os agregados familiares com maiores dificuldades económicas, representando uma verdadeira igualdade de oportunidades para todos os jovens monçanenses.

Este apoio aos jovens monçanenses que ingressam no ensino superior público complementa os apoios disponibilizados pelo município à entrada do ano escolar, destacando-se, entre estes, a gratuitidade do transporte escolar para todos e as fichas de atividades para o 1º, 2º e 3º ciclo (7º ano).

Refira-se que os Incentivos à Formação de Quadros Médios e Superiores “João Verde”, apenas são atribuídos aos alunos que conseguem os seus cursos no tempo mínimo estipulado. Verificando-se retenção de ano, os incentivos são anulados.

ALVARINHOS DA ADEGA DE MONÇÃO GANHAM OURO EM ZURIQUE

A Adega Cooperativa de Monção vê, uma vez mais, a qualidade dos seus vinhos ser reconhecida e premiada além-fronteiras. Os vinhos Deu la Deu Reserva 2017 e o Deu La Deu Terraços 2016 conquistaram a medalha Albariño de Oro na VIII edição do Concurso Internacional Albariños Al Mundo Zurich 2019.

Alvarinho-Deu-la-Deu-Terra--os-Garrafa-s-fundo-web.png.png

Considerado a maior montra internacional do Alvarinho, o Concurso Internacional Albariños Al Mundo é organizado pela Unión Española de Catadores e tem como principal objetivo dar a conhecer aos principais mercados vinícolas mundiais a excelência da produção das regiões onde esta casta assume o protagonismo.

Armando Fontainhas, presidente da direção da Adega de Monção, manifesta a sua enorme satisfação pelas distinções alcançadas, “provas irrefutáveis da enorme qualidade dos nossos vinhos. Temos vindo a percorrer um longo caminho. Este é mais um marco na história de uma instituição que deixa um enorme legado no setor vinícola. Estamos todos de parabéns – sócios e colaboradores - mas sobretudo a região de Monção e Melgaço que reúne características únicas, que nos permitem alcançar este sucesso”, destaca o responsável.

Os vinhos em prova, originários de Espanha e Portugal, são avaliados por um júri criteriosamente selecionado, constituído por sommeliers, jornalistas, prescritores e responsáveis de compras.

Principais marcos

Entre 1986 e 2004, a Adega de Monção melhorou as condições tecnológicas de receção das uvas e o processo de vinificação, a capacidade de armazenamento, estabilização e engarrafamento dos vinhos.

Em 1999 aumentou as suas instalações com a criação de um novo centro de receção de uvas e vinificação – o Pólo de Melgaço.

Entre 2004 e 2006 tiveram início as obras de criação de modernização das instalações que permitiram alargar a comercialização a nível nacional e internacional.

Em 2005 surgiu o espaço Histórico e Cultural da Adega na antiga casa do Adegueiro e silos do Bagaço, que levou à sua integração na Rota dos Vinhos Verdes, Itinerário do Minho.

Em 2007, a Revista dos vinhos galardoou-a como a “Cooperativa do Ano”, e, em 2008 no evento “Lisboa Celebra o Vinho”, o Ministério da Agricultura do Desenvolvimento Rural e das Pescas distinguiu-a com o prémio Empreendedorismo e Inovação.

Em 11 de Outubro de 2008 a Adega de Monção lançou uma aguardente de Vinho Verde Alvarinho, com numeração limitada, para a comemoração do seu Quinquagésimo Aniversário.

É desde 2008 PME Líder.

Em 2017, a Adega Cooperativa de Monção implementou um sistema de produção de energia fotovoltaica para autoconsumo e um sistema solar térmico, um investimento de 160 mil euros que permitiu minimizar a pegada ecológica. Ao todo, foram instalados 307 painéis solares fotovoltaicos de 265 W cada para autoconsumo.

Recentemente, a Adega de Monção, obteve dois Ouros, uma Prata e seis menções honrosas no concurso de Vinhos Verdes Engarrafados, promovido pela Comissão dos Vinhos Verdes. No Concurso Vinhos Portugal, organizado pela ViniPortugal, foi distinguida com um Grande Ouro e com um Ouro com o vinho Deu la Deu e Deu la Deu Reserva. O “Muralhas de Monção espumante 2015 Reserva” foi premiado com uma medalha de Prata no Concurso Internacional Brut Experience 2019.

Adega de Monção

Fundada a 11 de outubro de 1958, por iniciativa de 25 viticultores, a adega encontra-se situada em plena Região Demarcada dos Vinhos Verdes, na sub-região de Monção e Melgaço, onde a casta Alvarinho é melhor representada.

Esta sub-região da Região dos Vinhos Verdes é onde o Alvarinho tem origem e onde iniciou a sua evolução, o que aconteceu mesmo antes da existência de qualquer registo escrito.

A adega agrega 1.600 cooperantes e tem uma área vinícola1.151Ha.

Alvarinho-reserva-s-fundo-web.png