Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO DISTINGUIDO COM A BANDEIRA PALMA DE AUTARQUIA FAMILIARMENTE RESPONSÁVEL

Esta distinção, atribuída pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, é entregue apenas aos municípios reconhecidos em três anos consecutivos. Monção é o primeiro concelho do Alto Minho a receber a bandeira palma.

bandeira palma.jpg

O Município de Monção voltou a ser distinguido como município amigo das famílias pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis. Ontem, em Coimbra, António Barbosa recebeu a bandeira palma, correspondente à distinção em três anos consecutivos. 

O nosso concelho, que já havia sido o primeiro do Alto Minho a receber a bandeira verde, torna-se o único município da região a receber a bandeira palma das “mãos" daquele organismo que, desta forma, reconhece o trabalho da autarquia na implementação de medidas e boas praticas em matéria de política familiar.

António Barbosa refere que este prémio resulta da estratégia do município na defesa e valorização da família, enchendo de orgulho todos os monçanenses. Um trabalho, assinala, feito em parceria com os organismos estatais, as instituições sociais e a sociedade civil.

Acrescenta: “O nosso objetivo é criar condições para garantir conforto, bem-estar e qualidade de vida a todas as famílias naturais de Monção e aquelas que escolheram a nossa terra para residir e investir. Esta distinção, que acontece pelo terceiro ano consecutivo, é um indicador preciso que estamos no caminho certo”.

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, criado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em 2008, tem como principais objetivos “acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar”.

Nesta 14ª edição, foram reconhecidos os concelhos do território nacional que, de acordo com aquele organismo, promovem políticas de família globais, integradas e transversais, capazes de garantir às famílias o pleno exercício das suas responsabilidades e competências, de forma a prevenir e apoiar situações de risco e vulnerabilidade.

MONÇÃO SOCIAL: CANDIDATURAS ABERTAS PARA 2023

Programa abrange cinco medidas de apoio: comparticipação de medicamentos, apoio de integração em creche, apoio ao transporte de doentes não urgentes, apoio à recuperação de habitações degradadas e atribuição de bens de apoio.

MSocial19Eb copy.jpg

As candidaturas ao Programa “Monção Social” já abriram.  As entidades parceiras podem candidatar-se até ao dia 6 de fevereiro. A população pode fazê-lo a qualquer momento. Mesmo quem beneficiou das medidas de apoio em 2022, tem de voltar a candidatar-se. 

As candidaturas são efetuadas no Serviço de Ação Social, (antiga casa do Dr. Pinho), Rua Sá da Bandeira, mediante apresentação do respetivo requerimento, o qual pode ser solicitado naquele serviço ou descarregado do portal municipal: www.moncao.pt

O Programa “Monção Social”, vigente desde 2019, contempla cinco medidas de apoio, nomeadamente, comparticipação de medicamentos; atribuição de bens de apoio; apoio de integração em creche; apoio ao transporte de doentes não urgentes; e apoio à recuperação de habitações degradadas.

Este ano, a medida atribuição de bens de apoio, destinada a adultos (fraldas e resguardos), alargou-se a bebés e crianças, até 2 anos de idade, com os seguintes artigos. fraldas, chupetas, biberões, creme muda fraldas, toalhitas, aspirador basal, cadeiras auto, cadeiras papa, carrinho, termómetro, muda fraldas, berços, camas de grades, parques, espreguiçadeira e banheira.

Na última reunião da Câmara Municipal de Monção, realizada na passada terça-feira, 24 de janeiro, em Segude, foram aprovadas as medidas de apoio, os escalões dos beneficiários, a percentagem de comparticipação municipal e os valores máximos destinados a cada medida.

Sendo um programa bastante elogiado e servido de referência a nível nacional, o objetivo do “Monção Social” é continuar a minimizar situações de fragilidade social da população, promovendo, em paralelo, qualidade de vida aos munícipes e maior equilíbrio e coesão social.

MONÇÃO: CALENDÁRIO DE EVENTOS PARA 2023 APRESENTADO EM SANTIAGO DE COMPOSTELA

Encontro com bloggers e jornalistas galegos realizado hoje, na Oficina de Turismo do Porto e Norte de Portugal.

monao (3).JPG

António Barbosa e João Oliveira deslocaram-se, esta manhã, à Oficina de Turismo do Porto e Norte de Portugal, em Santiago de Compostela, para um encontro com bloggers e jornalistas galegos, dando-lhes a conhecer o calendário de eventos do Município de Monção para 2023

Neste encontro, que contou com a presença do Vice-Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Inácio Ribeiro, foi distribuído um desdobrável com os principais acontecimentos festivos, tendo sido visualizado um vídeo curto, em forma de ilustração animada.

Iniciando com o “Bacalhau à Monção”, iniciativa gastronómica que decorre entre 21 e 29 de janeiro, com a colaboração do Chef Vítor Sobral e a participação de 23 restaurantes do concelho, António Barbosa fez um percorrido pelos eventos mais marcantes do nosso concelho.

De seguida, referiu-se ao muito que Monção tem para oferecer aos visitantes, destacando o nosso património natural e construído, os espaços e estruturas de lazer e o caráter afável e hospitaleiro dos monçanenses que, simpaticamente, tem sempre um episódio caricato ou uma história fascinante para contar a quem nos visita. 

António Barbosa assinalou também os empreendimentos turísticos em curso no nosso concelho, abordando o aumento da oferta hoteleira para todos os segmentos de público, tendo realçado a importância do visitante galego na vitalidade e dinâmica económica local.

“É um prazer receber-vos em nossa casa. Temos verificado que a afluência não acontece apenas aos fins de semana e dias festivos, mas ao longo de toda a semana. Ficamos felizes e satisfeitos com este aumento. Convidamos todos a visitarem Monção para brindarmos à cultura, à tradição e à amizade” acentuou

Além da distribuição dos suportes promocionais em papel e a visualização do vídeo, o “cenário” de apresentação compôs-se com a banda desenhada, primeiro volume, e os cinco peluches do Reino do Alvarinho. Algo que mexeu com a curiosidade dos presentes, motivando interpretações elogiosas: “Que monos”, ouviu-se, mais que uma vez.

monao (1).JPG

monao (2).JPG

monao (4).JPG

monao (5).JPG

monao (6).JPG

O BACALHAU ESTÁ EM MONÇÃO

A Semana do Bacalhau à Monção decorre entre 21 e 29 de janeiro com a participação de 23 restaurantes e a colaboração de Chef Vítor Sobral

Partindo da valorização e inovação da gastronomia local, a Câmara Municipal de Monção promove, pela primeira vez, a “Semana do Bacalhau à Monção”. Esta decorre entre 21 e 29 de janeiro, com a participação de 23 restaurantes do nosso concelho.

prato 02.jpg

A iniciativa gastronómica conta com a colaboração do Chef Vítor Sobral que apresenta a sua receita do “Bacalhau à Monção”, onde propõe um novo conceito de confecionar aquele prato tradicional, utilizando produtos típicos da nossa região. O objetivo é fazer do “Bacalhau à Monção” uma referência da culinária local.

Figura emblemática da gastronomia nacional, com uma carreira profícua e reconhecida, onde constam vários prémios e distinções, o Chef Vítor Sobral é conhecido pela forma única e singular como interpreta e moderniza pratos tradicionais portugueses.

No âmbito desta iniciativa, o Chef Vítor Sobral promoveu um showcooking para o público e uma ação de formação da sua receita à restauração monçanense. Na apresentação do evento, realizada no Palácio da Brejoeira, teve lugar a degustação do prato, sendo possível apurar a qualidade dos produtos e o caráter inovador da nova receita.

O autarca de Monção, António Barbosa, considera o “Bacalhau de Monção” como “um ingrediente valioso e delicioso da cozinha monçanense” que “apresenta um enorme potencial de atração junto dos amantes da boa mesa”, tendo como ponto de partida “o conceito renovador, sem perder a origem, proposto pelo Chef Vítor Sobral”.

Sabendo que o bacalhau é um prato muito apreciado pelos portugueses e galegos, António Barbosa convida todos a visitarem Monção durante a “Semana do Bacalhau à Monção”, provando este prato num dos restaurantes participantes. “Em família ou com os amigos, será uma jornada bem passada” assegura. 

E, depois de provar o “fiel amigo”, nada melhor que dar um passeio descontraído pelo centro histórico de Monção ou pelos inspiradores e relaxantes lugares de montanha, parecidos a imensos e belos jardins recortados pelo serpentear tranquilo dos rios Mouro e Gadanha, efluentes do “Pai” Minho.

Em Monção, há muito para ver, sentir e recordar. Muralhas seculares, monumentos culturais e religiosos, espaços de lazer, passadiços à beira rio e gente generosa e hospitaleira. Sempre com uma palavra para o cumprimentar ou uma história para lhe contar. Para que no regresso, depois de sensações ímpares e descobertas fascinantes, leve um pouco de nós.

antonio barbosa e vitor sobral.jpg

prato 01.jpg

BACALHAU À MONÇÃO: O NOVO TESOURO DA GASTRONOMIA MONÇANENSE

Nova receita, com assinatura do Chef Vítor Sobral, foi apresentada, ontem, no Palácio da Brejoeira. Entre 21 e 29 de janeiro, decorre a “Semana Gastronómica do Bacalhau à Monção”, com a participação de 22 restaurantes do concelho.

bzacalhaumon (1).jpg

Partindo da preservação, valorização e inovação da gastronomia local, o Município de Monção apresentou, ontem, no Palácio da Brejoeira, a nova receita do “Bacalhau à Monção”, da autoria do Chef Vítor Sobral, uma referência na gastronomia nacional, conhecido por interpretar e modernizar pratos tradicionais portugueses.

Naquele imóvel histórico, um dos expoentes máximos do património civil concelhio, foi também apresentada a “Semana Gastronómica do Bacalhau à Monção”, que terá lugar entre 21 e 29 de janeiro, com a participação de 22 restaurantes do concelho e a colaboração do Chef Vítor Sobral.

Na preparação deste evento gastronómico, que acontece pela primeira vez, o Chef Vítor Sobral promoveu, no sábado, na EPRAMI, um showcooking aberto ao público interessado. Hoje, no mesmo local, decorreu uma ação de formação da sua receita à restauração monçanense.

Na apresentação, António Barbosa referiu que “o lançamento deste prato foi preparado pelo Município durante algum tempo, sendo a concretização de um desafio lançado pela restauração local”. A partir de agora, sublinhou, “será mais um fator diferenciador do nosso território e um veículo privilegiado para trazer mais gente a Monção”.

De forma a cativar e fidelizar os amantes da boa gastronomia, o autarca assinalou que a confeção do “Bacalhau à Monção” implica a concretização de alguns parâmetros de qualidade que terão de ser seguidos pela restauração. Assim, disse, "é fundamental que os critérios, embora exigentes, sejam rigorosamente contemplados na confeção”.

Frisando que a receita do “Bacalhau à Monção” foi como montar um puzzle, encaixando cada produto no lugar certo, o Chef Vítor Sobral revelou que “o novo prato consubstancia a premissa de uma cozinha de conforto com ar regional”, ou seja “apresenta uma silhueta inovadora, sem perder o encanto tradicional”.

Acrescentou: “O segredo deste prato está na qualidade dos seus produtos e no cuidado a ter na sua confeção. É tecnicamente trabalhoso, mas de fácil elaboração. Se a receita for seguida à risca, temos em mãos algo que pode realmente fazer a diferença, contribuindo para enriquecer a culinária local”.

Confecionado com produtos locais - broa, cebola e batata - o “Bacalhau à Monção” é servido com uma fatia de barriga de porco fumada. O objetivo é que possa estar na ementa da restauração local durante todo o ano. E, se o bacalhau for demolhado nas Cascatas do Fojo, em Lara, com toda aquela água fria a correr, então, nas palavras do Chef Vítor Sobral, estaremos perante o melhor bacalhau do mundo.

bzacalhaumon (2).jpg

bzacalhaumon (3).jpg

bzacalhaumon (4).jpg

bzacalhaumon (5).jpg

MONÇÃO: EXPOSIÇÃO DE PAIS NATAL: ENTREGA DE DIPLOMAS ÀS ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES

Inserida na iniciativa “Monção, Uma Porta Aberta para o Natal”, a Exposição de Pais Natal esteve patente ao público na Praça da República.

Para assinalar a quadra natalícia, várias coletividades do concelho participaram numa Exposição de Pais Natal, criados com bastante criatividade e imaginação, a partir de materiais recicláveis. Ontem, no Arquivo Municipal de Monção, o Vice-Presidente da CMM, João Oliveira, entregou os respetivos diplomas de participação.

monexppaisnat.JPG

Inserida na iniciativa “Monção, Uma Porta Aberta para o Natal”, que englobou diversas atividades entre 7 de dezembro e 2 de janeiro, a Exposição de Pais Natal, patente ao público na Praça da República, contribuiu para “soltar” a magia e fantasia próprias desta quadra festiva, reforçando a atratividade de Monção neste período festivo.

João Oliveira agradeceu aos representantes das associações locais a forma positiva e encorajadora como encararam mais este desafio lançado pelo Município, referindo que a forte colaboração das associações é uma vantagem competitiva do nosso concelho, onde mostramos e valorizamos, em cada evento, a riqueza da nossa identidade social e cultural.

Lamentando as condições atmosféricas adversas durante a época festiva, João Oliveira, enalteceu os trabalhos artísticos executados pelas coletividades do nosso concelho. Disse “o mau tempo condicionou a iniciativa, mas não tirou brilho aos vossos trabalhos. Muito obrigado pela colaboração nesta e em todas as atividades realizadas ao longo do último ano”.

A cerimónia de entrega dos diplomas de participação, marcada pelo simbolismo e informalidade, permitiu, também, uma troca de impressões com o movimento associativo. Na ocasião, foram lançadas algumas sugestões e ideias para a próxima quadra natalícia, bem como para outras iniciativas a realizar no nosso concelho.

MONÇÃO PROMOVE PREVENÇÃO E DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Em 2022, em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), procedeu-se à limpeza de uma área aproximada de 16 hectares de vegetação em perímetro florestal, tendo sido requalificados cerca de 43 quilómetros de caminhos florestais (estradões) que se encontravam praticamente intransitáveis.

MONÇFLORES (3).jpg

Num concelho com uma mancha florestal significativa, como é o nosso, o trabalho de prevenção e vigilância do meio ambiente tem sido permanente, através da coordenação, planeamento e implementação das medidas mais adequadas e eficazes.

Em 2022, em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), procedeu-se à limpeza de uma área aproximada de 16 hectares de vegetação no perímetro florestal, visando a criação de faixas de gestão de combustível, de forma a prevenir incêndios florestais.

Com o mesmo objetivo, foram requalificados cerca de 43 quilómetros de caminhos florestais (estradões) que se encontravam praticamente intransitáveis. Os trabalhos decorreram, maioritariamente, nas freguesias de Longos Vales, Merufe, Anhões, Luzio, Sago, Lordelo e Parada. 

Estas intervenções, realizadas ao longo do ano, foram acompanhadas por outras ações de prevenção e proteção ambiental, nomeadamente, reforço de equipas de sapadores florestais e presença de uma equipa permanente de bombeiros, em Riba de Mouro, no período de verão. 

Referência ainda para a construção de reservatórios e pontos de água no Vale do Mouro e no Vale do Gadanha, cobrindo a área territorial do nosso concelho, bem como espaços específicos para a aterragem e descolagem de meios aéreos de combate a incêndios.

As queimas e queimadas foram previamente comunicadas e devidamente controladas e a eliminação de ninhos de vespa velutina conheceu um aumento significativo. Estas ações, destinadas a prevenir incêndios e manter o equilíbrio do ecossistema natural, tem continuidade no ano em curso.

Neste processo de prevenção e defesa da floresta, o envolvimento da população é fundamental. Tanto as juntas de freguesia e associações locais como a comunidade escolar, desempenharam um papel ativo na realização de ações de sensibilização ambiental e medidas de reflorestação e combate a incêndios em vários pontos do concelho.

MONÇFLORES (1).jpg

MONÇFLORES (2).jpg

MONÇFLORES (4).jpg

MONÇFLORES (5).JPG

MONÇFLORES (6).jpg

MONÇÃO RECEBE SIMBOLOS DA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Celebração de acolhimento realiza-se hoje, quarta-feira, pelas 21h30, na Igreja Matriz. No dia 13, sexta-feira, entre as 21h00 e as 22h30, os símbolos estarão na Praça Deu-la-Deu, onde se celebrará a oração da alegria e a saudação dos grupos folclóricos.

Entre 1 e 6 de agosto deste ano, Portugal vai acolher a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Desde novembro de 2021 até julho de 2023, os símbolos da JMJ, Cruz Peregrina e ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani, percorrem as 21 dioceses de Portugal, anunciando o maior encontro de jovens do mundo.

De 29 de dezembro a 30 de janeiro, os símbolos encontram-se em peregrinação pelo distrito de Viana do Castelo. Monção recebe-os esta semana, entre os dias 11 e 14, quarta-feira a sábado, com a celebração de acolhimento a realizar-se na Igreja Matriz, pelas 21h30.

Na quinta-feira, após oração de Laudes e Reconciliação, na Igreja Matriz, os símbolos vão passar pela APPACDM (oração pela inclusão), e pela Escola Secundária de Monção (oração pelos estudantes), regressando à Igreja Matriz pela mão dos estudantes, onde pernoitarão.

Na sexta-feira, com a presença do Bispo da Diocese de Viana do Castelo, D. João Lavrador, decorrerá uma oração pelos defensores, no quartel dos bombeiros, pelos artistas, na sede da Banda Musical de Monção, e pelos movimentos juvenis, na sede do Agrupamento de Escuteiros de Monção.

Neste dia, entre as 21h00 e as 22h30, a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani, estarão na Praça Deu-la-Deu, onde se celebrará a oração da alegria e a saudação dos grupos folclóricos. No sábado, último dia da permanência dos símbolos no nosso concelho, celebra-se, pelas 15h00, uma missa solene, na Igreja Matriz. 

A Cruz Peregrina

Com 3,8 metros de altura, a Cruz Peregrina, construída a propósito do Ano Santo, em 1983, foi confiada por João Paulo II aos jovens no Domingo de Ramos do ano seguinte, para que fosse levada por todo o mundo. Desde aí, a Cruz peregrina, feita em madeira, iniciou uma peregrinação que já a levou aos cinco continentes e a quase 90 países. Tem sido encarada como um verdadeiro sinal de fé.

Foi transportada a pé, de barco e, até por meios pouco comuns, como trenós, gruas ou tratores. Passou pela selva, visitou igrejas, centros de detenção juvenis, prisões, escolas, universidades, hospitais, monumentos e centros comerciais. No percurso, enfrentou muitos obstáculos: desde greves aéreas a dificuldades de transporte, designadamente, a impossibilidade de viajar por não caber em nenhum dos aviões disponíveis.

Tem-se afirmado como um sinal de esperança em locais particularmente sensíveis. Em 1985, esteve em Praga, na atual República Checa, numa altura em que a Europa estava dividida pela cortina de ferro, sendo, nesse local, sinal de comunhão com o Papa.

Pouco depois do 11 de setembro de 2001, viajou até ao Ground Zero, em Nova Iorque, onde ocorreram os ataques terroristas que vitimaram quase 3000 pessoas. Passou também pelo Ruanda, em 2006, depois de o país ter sido assolado pela guerra civil.

O ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani

Desde 2003 que a Cruz Peregrina conta com a companhia do ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani, que retrata a Virgem Maria com o Menino nos braços. Este ícone foi introduzido pelo Papa João Paulo II como símbolo da presença de Maria junto dos jovens.

Com 1,20 metros de altura e 80 centímetros de largura, o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani está associado a uma das mais populares devoções marianas em Itália. É antiga a tradição de o levar em procissão pelas ruas de Roma, para afastar perigos e desgraças ou colocar fim a pestes.

O ícone original encontra-se na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, sendo visitado pelo Papa Francisco que ali reza e deixa um ramo de flores, antes e depois de cada viagem apostólica.

programamonç.jpg

BACALHAU À MONÇÃO É UMA DAS DELÍCIAS GASTRONÓMICAS DO ALTO MINHO

O Município de Monção promove a apresentação da Semana Gastronómica do Bacalhau à Monção que decorrerá no dia 15 de janeiro, no Palácio da Brejoeira, em Pinheiros, Monção.

bacalhaumonç.png

A apresentação contará com a presença do Chef Vítor Sobral, o qual colabora nesta iniciativa gastronómica que terá lugar, entre 21 e 29 de janeiro, com a participação de vários restaurantes do concelho de Monção.

O Chef Vítor Sobral é uma referência da gastronomia nacional, sendo conhecido pela forma única como interpreta e moderniza pratos tradicionais portugueses.

MONÇÃO: APPACDM RETOMA TRADIÇÃO

Após ausência de dois anos, esta manhã, no Edifício do Loreto, utentes e funcionários da APPACDM cantaram os reis, desejando um bom ano ao Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, extensivo a todos os funcionários.

apaccdm (1).JPG

Na companhia da diretora da delegação de Monção, Teresa Passos, e de Augusto Canário, conhecido animador e tocador de concertina, os utentes e funcionários da APPACDM vieram cantar os reis ao edifício do Loreto, desejando um bom ano ao Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, extensivo a todos os funcionários.

Após uma ausência de dois anos, decorrente do período pandémico, o “cantar os reis” acontece em todas as delegações da APPACDM de Viana do Castelo. Desta forma, munidos de ferrinhos, bombos e voz afinada, utentes e funcionários cumpriram a tradição, lançando quadras rimadas a saudar o ano novo.

Algumas rezam assim: “Aqui estamos reunidos, a cumprir a tradição, a saudar os amigos, com grande satisfação” ou “A nossa instituição, a todos quer saudar, do fundo do coração, um bom ano desejar: E, antes da partida, “Obrigado pela atenção, que nos deram neste dia, vai no nosso coração, toda a vossa simpatia”

No próximo ano, por esta altura, estes ou outros versos, voltarão a ouvir-se em Monção para nosso conforto e regalo: “Aguardamos nova maravilha, com enorme emoção, a vossa música e alegria, enche-nos o coração”.

apaccdm (2).JPG

apaccdm (3).JPG

apaccdm (4).JPG

apaccdm (5).JPG

MONÇÃO PROMOVE FÉRIAS FORA DE PORTAS - NATAL 2022

Entre 19 e 30 de dezembro, as crianças viveram dias mágicos, preenchidos com muitas brincadeiras e surpresas.

As “Férias Fora de Portas” são atividades de ocupação de tempos livres, com caráter lúdico, cultural e desportivo, promovidas pelo Município de Monção, tendo como destinatárias todas as crianças que frequentam a Educação Pré-Escolar e o 1º Ciclo do Ensino Básico.

tr.jpg

Procuram responder às reais necessidades das famílias no período das pausas letivas, proporcionando às crianças momentos entretidos e divertidos, de forma a fortalecer um sentimento coletivo, reforçar o relacionamento interpessoal e incentivar o gosto pela descoberta.

Depois das férias da Páscoa e do Verão, realizaram-se as Férias do Natal. Tiveram lugar entre 19 e 30 de dezembro, na Escola José Pinheiro Gonçalves, na sede do concelho. Na primeira semana, participaram 112 crianças e, na segunda, 59. 

Apesar de limitado pelas condições atmosféricas, o plano de atividades apresentou-se diversificado e enriquecedor. Houve “braçadas” na piscina municipal, “mãos na massa” na cantina da escola, e contacto com a natureza e animais na aldeia de Anhões e no planalto de Santo António de Vale de Poldros, em Riba de Mouro.

As crianças tiveram ainda a oportunidade de “saber mais” sobre a nossa história no Núcleo Museológico “Torre de Lapela”, interagir com os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Monção e visitar o quartel dos bombeiros, aprendendo, um pouco mais, sobre a nobre e humanitária missão dos “soldados da paz”.

“Acompanhei todas as atividades e posso testemunhar o enorme contentamento das crianças. Deixo um agradecimento sentido e profundo a todos que, com dedicação e empenho, proporcionaram a realização destes momentos diferentes e felizes”.

Daniela Fernandes

Vereadora da Educação

06.JPG

as.jpg

qw.jpg

MONÇÃO CELEBRA TRADIÇÕES DE INVERNO

Dia 8 de janeiro, domingo, pelas 15h00, no Cine Teatro João Verde.

Organizado pelo Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe, com apoio da Câmara Municipal de Monção, Federação de Folclore Português e Junta de Freguesia de Merufe, o espetáculo “Tradições de Inverno” realiza-se no dia 8 de janeiro, domingo, pelas 15h00, no Cine Teatro João Verde.

Assinalando o encerramento das comemorações do 50º aniversário daquele agrupamento folclórico monçanense, a entrada tem o valor unitário de 2,00 €, sendo a totalidade da receita revertida a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Além do grupo organizador, participam o Grupo Folclórico e Cultural Danças e Cantares de Carreço, de Viana do Castelo, o Rancho Folclórico da Associação dos Amigos de Vilarinho das Quartas, do Soajo, Arcos de Valdevez, e o Grupo Folclórico Estrela dos Vales, de Longos Vales, Monção.

Nesta tarde, pelo palco do Cine Teatro João Verde vão “desfilar” manifestações etnográficas das tradições e costumes da população. Às representações do serão tradicional e da espadelada de inverno, juntam-se os cantares de janeiras e ao menino, sinalizando uma evocação aos Cantares Tradicionais do Alto Minho.

tradição.jpg

CRIANÇAS DE MONÇÃO CANTAM OS REIS

Crianças da Santa Casa da Misericórdia de Monção foram recebidas pelo Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa.

crimonçreis (3).JPG

Mais de meia centena de crianças da Santa Casa da Misericórdia de Monção, acompanhadas por coordenadoras e auxiliares da instituição social, passaram pelo Edifício do Loreto, na manhã de hoje, para “Cantar os Reis” ao executivo municipal e aos funcionários da autarquia.

Com voz afinada, boa disposição e a tradicional coroa, foram recebidos pelo Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, o qual desejou a todos um bom ano de 2023. Como recordação desta manhã diferente, levaram para casa um saquinho com guloseimas.

Além da visita ao Edifico do Loreto, o “cantar” das crianças ouviu-se um pouco por todo o centro histórico, bem como no Lar de Idosos Dona Maria Teresa Salgueiro, no Largo dos Néris. Um momento intergeracional de grande emotividade e partilha com pequenos e idosos a “abraçarem” uma tradição antiga e identitária da nossa região.

crimonçreis (1).JPG

crimonçreis (2).JPG

MONÇÃO REALIZA ESPETÁCULO SOLIDÁRIO

Dia 7 de janeiro, sábado, pelas 21h00, com entrada a 5,00 €, o Cine Teatro João Verde abre a programação de 2023 com espetáculo de apoio à luta contra a paralisia infantil (poliomielite)

Cartaz espetáculo solidário.png

Este sábado, 7 de janeiro, pelas 21h00, o Cine Teatro João Verde abre a programação deste ano com um espetáculo solidário, cuja receita de bilheteira reverte a favor da luta contra a paralisia infantil (poliomielite). A entrada tem o valor de 5,00 €.

Promovido pelo Rotaract Clube de Monção, com o apoio da Câmara Municipal de Monção, o palco do Cine Teatro João Verde vai receber André Duarte, (Des)fados, Contraponto e o Grupo de Dança “All Styles”. Em perspetiva, uma noite solidária preenchida com música, dança e alegria. 

A poliomielite é uma doença infeciosa grave, causada por um vírus, o poliovírus, que pode originar paralisia permanente de alguns músculos. Podendo afetar idosos e adultos, acontece com maior frequência em crianças.

A doença é prevenida e combatida com vacinação, a qual está indicada a partir das 6 semanas de vida, em 3 doses e 2 de reforço, fazendo parte do Programa Nacional de Vacinação. Em Portugal, a doença está oficialmente eliminada desde 2002.

MONÇÃO: AQUI VIMOS NÓS .....

Grupos de pessoas e coletividades locais dão as boas vindas ao novo ano, cantando as janeiras de porta em porta.

Tradição enraizada no nosso concelho, são muitas as pessoas anónimas e coletividades monçanenses que mantem vivo o hábito ancestral de cantar as janeiras ou os reis. Uma forma simpática, acolhedora e bem-humorada de dar as boas vindas ao ano que “acabou” de entrar.

Ao longo do mês, com particular incidência no período dos reis, várias instituições/associações locais e grupos de pessoas andam de porta em porta, lançando quadras rimadas com muita “graça” e esperando, em troca, um donativo ou um convite para um copo ou petisco.

A cantar-vos as janeiras

aqui estamos reunidos.

Desejamos um bom ano

aos amigos mais queridos.

janeiras2.jpg

FUNCIONÁRIOS DO MUNICÍPIO DE MONÇÃO ENTREGAM CHEQUE SOLIDÁRIO AOS BOMBEIROS

Donativo de 1.130,00 €, resultado do contributo de cinco euros de cada funcionário no Jantar de Natal, foi entregue à corporação de bombeiros monçanense.

chequesoli.JPG

Realizado no dia 16 de dezembro, o jantar de Natal entre os funcionários da Câmara Municipal de Monção representou um momento de convívio e de homenagem aos colegas aposentados, mas também de envolvimento solidário com as associações e instituições locais.

Cada funcionário contribuiu com cinco euros para o jantar e escolheu uma associação local para receber o donativo. Este ano, a instituição que recolheu mais “votos” foi a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção, sendo presenteada com um cheque de 1.130,00 €.

O donativo teve lugar na passada quinta-feira, 29 de dezembro, no quartel dos “soldados da paz”. O cheque foi entregue por Luis Cunha e Sandra Fernandes, do Sindicato de Trabalhadores da Administração Local (STAL), tendo sido recebido por elementos do comando e da direção da corporação monçanense.

Sem convívio de Natal nos anos de 2020 e 2021, devido à pandemia, as entidades agraciadas em anos anteriores foram a Associação “Rafeiros e Companhia”, em 2017, a APPACDM, delegação de Monção, em 2018, e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção, em 2019.

Refira-se, também, que todos os anos o STAL promove um sorteio entre os trabalhadores camarários afetos ao sindicato. Este ano, o cabaz de Natal “sorriu” à funcionária Carla Marinho.

MONÇÃO DISTINGUIDO COMO MUNICIPIO FAMILIARMENTE RESPONSÁVEL 2022

Pelo terceiro ano consecutivo, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis atribuiu a bandeira verde ao Município de Monção. Esta será entregue no dia 26 de janeiro, em Coimbra.

Largo_loreto (6).JPG

O Município de Monção voltou a ser distinguido com a bandeira verde para “políticas amigas da família” pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis (OAFR), criado, em 2008, pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN).

Trata-se do terceiro ano consecutivo em que o nosso município é distinguido pela sua ação junto das famílias, tendo sido, em 2020, o primeiro município da região do Alto Minho a receber o reconhecimento público daquele organismo devido ao investimento na construção de uma política integrada de apoio à família e à promoção de um conjunto de medidas e boas praticas em matéria de política familiar.

Nesta 14ª edição, foram reconhecidos concelhos do território nacional que, de acordo com o OAFR, promovem políticas de família globais, integradas e transversais, capazes de garantir às famílias o pleno exercício das suas responsabilidades e competências, de forma a prevenir e apoiar situações de risco e vulnerabilidade.

O autarca monçanense, António Barbosa, refere que este prémio resulta da estratégia do município na defesa e valorização da família, enchendo de orgulho todos os monçanenses. Um trabalho, assinala, feito em parceria com os organismos estatais, as instituições sociais e a sociedade civil.

Acrescenta: “O nosso objetivo é criar condições para garantir conforto, bem-estar e qualidade de vida a todas as famílias naturais de Monção e aquelas que escolheram a nossa terra para residir e investir. Esta distinção, que acontece pelo terceiro ano consecutivo, é um indicador preciso que estamos no caminho certo”.

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis tem como principais objetivos “acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar”. A cerimónia de reconhecimento e distinção das autarquias premiadas terá lugar no dia 26 de janeiro, em Coimbra.

responsavel.png

MONÇÃO: JORNADAS “RIO MINHO: UM DESTINO NAVEGÁVEL”

Esta quarta-feira, 28 de dezembro, a partir das 9h30, na Biblioteca Municipal de Monção.

No dia 28 de dezembro, quarta-feira, a Biblioteca Municipal de Monção recebe um conjunto de conferências no âmbito do projeto “Rio Minho: Um Destino Navegável”, em colaboração com o Turismo Porto e Norte, visando “cruzar” o turismo, a gastronomia, a cultura e a economia, entre outras vertentes, nas Eurocidades de Monção-Salvaterra e Valença-Tui.

As jornadas têm início às 9h30 com a sessão de abertura, prolongando-se, durante todo o dia, com a presença de especialistas que abordarão diversos painéis: “O Turismo como vetor económico”; “Trilha a tua saúde: o Turismo de Natureza como impulsionador da saúde e bem-estar”; e “O acompanhante de luxo numa gastronomia ímpar”.

Destinando-se aos agentes turísticos da região, as jornadas têm com objetivo o reforço da marca comum “Rio Minho”, potenciando o conhecimento e o trabalho em rede dos profissionais do setor. A conversa será moderada em língua portuguesa e língua espanhola, com entrada gratuita.

Esta ação enquadra-se no projeto “Rio Minho: Um Destino Navegável”, apoiado pelo Programa INTERREG V–A Espanha–Portugal (POCTEP) 2014-2020, com financiamento europeu e tem como parceiros os municípios de Monção, Salvaterra de Miño, Valença e Tui, bem como Turismo Porto e Norte de Portugal, Axencia de Turismo de Galicia e Dirección Xeral do Patrimonio Natural da Xunta de Galicia.

ProgramaMON.png

MONÇÃO: “O REINO DO ALVARINHO” NO COMÉRCIO TRADICIONAL LOCAL

Município de Monção dinamiza campanha de incentivo ao comércio tradicional

Neste Natal, faça compras nas lojas do Comércio Tradicional de Monção e colecione os cinco peluches exclusivos da coleção “O Reino do Alvarinho”, um projeto divertido do Município de Monção, destinado aos meus pequenos. E não só!

Durante esta época, convidamo-lo/a a preencher a caderneta do “Reino do Alvarinho”, que lhe permitirá colecionar os cinco famosos habitantes deste reino - Coquinhas, Capitão Lampreia, Dona Rosca, João da Raya e “A Maravilha”.

Por cada 20 euros em compras, receberá 1 ponto. Ao juntar 15 pontos, poderá trocar a caderneta preenchida por um dos cinco peluches exclusivos. Caso deseje completar a coleção mais rapidamente, poderá juntar 10 pontos + 2,50 € e, assim, obter um dos peluches da sua preferência. Como alternativa, terá a possibilidade de adquirir cada um dos peluches pelo valor de 12,00 euros (PVP).

Paralelamente à Coleção de Peluches, poderá, também, adquirir o primeiro de três volumes da Banda Desenhada “O Reino do Alvarinho”, pelo valor de 12,00 € (PVP). Denominado “A Origem”, é um divertido convite para uma viagem até às mais recônditas origens da história de Monção, o fascinante e lendário Reino do Alvarinho, através da qual poderá descobrir a magia única deste território - as tradições, os costumes e os lugares.

campanha (15).jpg