Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIEIRA DO MINHO REALIZA FEIRA DO ASSOCIATIVISMO

Feira do Associativismo, este fim-de-semana, em Vieira do Minho

Este fim-de-semana, Vieira do Minho acolhe a feira do Associativismo do concelho. A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Vieira do Minho.

associativismo.jpg

A Feira do Associativismo decorre de 19 a 21 de julho, em frente aos Paços do Município e pretende, uma vez mais, promover e divulgar o trabalho desenvolvido pelas Associações concelhias.

Durante os três dias de certame, as coletividades vão expor os trabalhos, os trajes, os troféus e as atividades desenvolvidas, no sentido de dar a conhecer o trabalho e a força do associativismo, dos artesãos e dos produtores locais.

Durante a iniciativa estão, ainda previstas atividades recreativas e de  animação como folclore, filarmónicas, colóquios, cantares ao desafio, concertinas, cavaquinhos, ginástica rítmica, bombos e muito mais.

A cerimónia de abertura do certame está agendada para as 18h00, de sexta-feira conta com a animação do Grupo de Bombos “ Os Trampolineiros de Vieira” e Coro Juvenil de Vieira do Minho.

De salientar que nesta mostra vão participar  cerca de 43 coletividades.

Tratando-se de um evento de reconstrução social e cultural que merece ser enaltecido e olhado com carinho, a Câmara Municipal de Vieira do Minho convida todos os Vieirenses a visitarem o certame, incentivando e estimulando as Associações Locais pelo papel e trabalho desenvolvido em prol do desenvolvimento do Concelho.

De referir, ainda que paralelamente à feira Mostra do associativismo decorre também a Festa da Rádio Alto Ave.

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DO CD “MEMÓRIAS” DA BANDA MUSICAL DE MONÇÃO

A Banda Musical de Monção apresenta esta sexta-feira, 19 de julho, pelas 21h30, no espaço exterior da Biblioteca Municipal de Monção, o novo CD da bicentenária filarmónica monçanense, denominado "Memórias", em referência à história de Monção e à Banda Musical de Monção.

BMM.jpg

Além da apresentação pública do CD, o evento cultural engloba o lançamento do cartão de sócio,  um mini concerto com diversos elementos da BMM, sessão de autógrafos e dedicatórias, terminando com um pequeno convívio entre todos os participantes nesta noite de enriquecimento musical.

A entrada é livre.

Convidamo-lo(a) a assistir a este momento cultural.

Vídeo de apresentação: https://youtu.be/8teEYfgvJX4

CORPO, ABSTRAÇÃO E LINGUAGEM NA ARTE PORTUGUESA – OBRAS DA SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA NA COLEÇÃO DE SERRALVES PARA VER NO MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA

Exposição inaugura sexta-feira, pelas 17H30

O Museu Municipal de Caminha vai acolher a exposição “Corpo, Abstração e Linguagem na Arte Portuguesa” – obras da Secretaria de Estado da Cultura (SEC) na Coleção de Serralves, no âmbito do acordo de integração do município de Caminha como Fundador de Serralves. A cerimónia de abertura está agendada para sexta-feira, dia 19, pelas 17H30.

Exposição Serralves.jpg

Esta iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição, com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

“"Corpo, Abstração e Linguagem na Arte Portuguesa” reúne obras da Coleção da Secretaria de Estado da Cultura (SEC) em depósito na Fundação de Serralves. A exposição representa, por um lado, os primórdios da constituição da Coleção de Serralves e, por outro, uma perspetiva muito singular sobre a arte produzida em Portugal entre as décadas de 1960–80.

As obras escolhidas atestam os diversos níveis de diálogo e confluência formais que os artistas portugueses souberam estabelecer entre si e com o contexto internacional a partir do pós-guerra. Uma das particularidades mais notáveis da arte portuguesa neste longo período de consolidação das práticas artísticas em Portugal foi a relativa indiferença ou o recurso instrumental aos aspetos mais conceptuais e performativos da arte, não obstante alguns artistas se terem dedicado a eles, como Graça Morais, António Palolo e José de Carvalho, ou até terem sido incontornáveis e essenciais em períodos específicos das carreiras de Alberto Carneiro, Ângelo de Sousa e Julião Sarmento. O que esta exposição procura verificar é o modo como a pintura e a escultura enquanto meios resultaram primordiais a todos estes artistas e às suas indagações artísticas e filosóficas. Quase todos os artistas selecionados para esta mostra estudaram e iniciaram as suas carreiras no difícil ambiente da ditadura portuguesa em que a censura e a repressão política e cívica conduziu vários deles à prisão, caso de Júlio Pomar e de Nikias Skapinakis, ou ao exílio mais ou menos forçado e permanente, como aconteceu com António Dacosta, Jorge Martins e Paula Rego. A partir da segunda metade dos anos 1950, vários dos protagonistas da arte portuguesa do último terço do século XX tiveram a possibilidade de realizar estudos no estrangeiro, quase sempre em Paris ou Londres, com pontuais estadas em Munique ou Nova Iorque, como foi o caso de Lourdes Castro, René Bertholo, João Vieira, Jorge Martins, Alberto Carneiro, Ângelo de Sousa e Eduardo Batarda. Tal permitiu aos artistas desta geração absorverem as pesquisas modernistas desenvolvidas pelos artistas da geração anterior, como Júlio Pomar, Fernando Lanhas, Nikias Skapinakis e Joaquim Rodrigo, articulando-as com os questionamentos plásticos e estéticos que se processavam nos centros artísticos internacionais.

Para estes artistas bem informados acerca dos caminhos da arte europeia e norte-americana na exploração da diluição das fronteiras entre cultura erudita e popular, no interesse pelas diversas manifestações da realidade e da comunicação mediática, na desmaterialização dos objetos artísticos, a opção pela pintura e pela escultura foi motivada pelo imperativo de desfazer um regime de imagens dependente da propaganda ideológica do Estado Novo, vinculado à representação dos valores conservadores e populares de uma sociedade que se queria estática, e reelaborar novas formas de ver e imaginar a realidade, consonante com a visão dinâmica de um mundo em transformação”.

A exposição pode ser visitada de terça-feira a domingo das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00 e a entrada é gratuita.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE IGUALDADE

Município arcuense promove Sessões da Igualdade

A Câmara Municipal promoveu Sessões da Igualdade dirigidas a públicos estratégicos das áreas do Emprego e Formação; Educação Cultura e Desporto; Ação Social, Saúde e Bem-estar; Violência, Segurança e Justiça.

arcus (1).jpg

Estas sessões enquadram-se no trabalho que vem sendo desenvolvido ao nível da igualdade de género e não discriminação que iniciou em 2017, com a realização de campanhas, ações de sensibilização, caminhadas entre outros e advém da necessidade de elaboração do Plano Municipal da Igualdade.

A elaboração do documento pressupõe a realização de um diagnóstico concelhio sobre a situação do Município face às questões da igualdade e não descriminação, tornando-se para isso necessário, ouvir diversos setores da população e agentes locais. Foi neste âmbito que se realizaram mais quatro sessões, as primeiras foram desenvolvidas em diversas freguesias do concelho, durante o passado mês de março.

arcus (2).jpg

COCKTAILS DE ALVARINHO? – DÊ UMA NOVA DIMENSÃO AO SEU VERÃO

Soalheiro desafiou Escolas de Hotelaria e Turismo de Coimbra e de Viana do Castelo a criar cocktails vínicos, únicos e irreverentes, que permitissem dar uma dimensão arrojada dos sabores do terroir da Origem do Alvarinho: Monção e Melgaço.

Os resultados? Surpreendentes…

Capturarsoa1.PNG

Alunos e Professores das Escolas de Hotelaria e Turismo de Coimbra e de Viana do Castelo aceitaram o desafio da primeira marca de Alvarinho de Melgaço, Soalheiro, e criaramcocktails vínicos irreverentes e que desafiarão o seu paladar este verão. Propostas descontraídas que permitem reinventar o Alvarinho e dar uma dimensão arrojada dos sabores doterroir da Origem do Alvarinho: Monção e Melgaço. Os resultados? Surpreendentes…

Capturarsoa2.PNG

Orientados por Eduardo Vicente, em Coimbra disseram Allo aos cocktails vínicos. A interpretação do Soalheiro Allo, onde o Alvarinho confere estrutura e o Loureiro a distinção aromática, levou à criação de três propostas que exploraram o terroir de forma distinta: o Allo Passion – o aroma floral do vinho ligado à acidez do maracujá e aos sabores do xarope de especiarias, o Allo Infusion – os sabores do Alvarinho e do Loureiro acentuados numa infusão com Erva Príncipe e Tomilho Limão e o Allo Red – uma explosão de frutos vermelhos e xarope de hibisco, numa excelente harmonia com o vinho que lhe serviu de inspiração.

Capturarsoa3.PNG

Em Viana, o Soalheiro 9% - um Alvarinho com 9% de álcool pleno de acidez e com açúcar residual - foi a inspiração. O 9% NHR, incorpora elementos extraídos dos aromas presentes no vinho como os frutos tropicais (maracujá) e os citrinos (limão) e contempla 2 texturas distintas: a base da bebida e uma espuma feita também à base do Soalheiro 9%. A composição foi pensada e executada pelo aluno Flávio Marinho com a supervisão do formador de bar Albano Pereira.

Capturarsoa4.PNG

AMARES REALIZOU FESTIVAL DO BACALHAU

Centenas de pessoas visitaram o Festival do Bacalhau em Amares

Caldelas convidou à boa gastronomia naquela que foi o IV Festival do Bacalhau. A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal de Amares em parceria com a União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, recebeu a visita de centenas de comensais que não quiseram perder a oportunidade de se deliciarem com o bom bacalhau e as mais diversas melhores iguarias confecionadas à base deste petisco rei, acompanhadas pelo arroz fresco de feijão e regadas pelo refrescante vinho verde do concelho.

DSC07494.jpg

“O Festival do Bacalhau é uma iniciativa que não pretende ter uma grande dimensão, ou seja, é um tipo de evento de verão, que oferece ao visitante um espaço de convívio e de boa gastronomia num conceito mais familiar e ao estilo dos bons arraiais, se quisermos, e que é um formato que tem resultado muito bem e que este ano voltou a resultar”, referiu o vice-presidente da Câmara de Amares, Isidro Araújo, em jeito de balanço.

Mantendo o mesmo formato dos anos anteriores, a iniciativa apresentou-se com uma praça de alimentação ligeiramente maior e uma loiça especialmente criada para o evento – um kit que continha todo o material necessário para que os visitantes pudessem usufruir da sua refeição.

“Este é um festival que está consolidado e que traz já muita gente de fora, nomeadamente, de Braga. O balanço é, neste sentido, muito positivo”, referiu o presidente da União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, José Almeida. “O bom ambiente e a boa gastronomia, fizeram desta edição mais um sucesso e é de destacar também a implementação dos kits para as refeições que funcionou muito bem em termos de organização”, concluiu.

Este ano, o Festival do Bacalhau contou com a participação dos restaurantes: O Correia, O Vale do Homem, Quinta do Côvo e Torres.

VILA VERDE ABRE INSCRIÇÕES PARA A FESTA DAS COLHEITAS

Inscrições abertas para a Festa das Colheitas 2019 de Vila Verde!

Estão abertas, e prolongam-se até ao dia 06 de agosto, as inscrições para a ‘Festa das Colheitas 2019 – XXVIII Feira Mostra de Produtos Regionais’ de Vila Verde nos seguintes setores de atividade: Artesanato, Produtos Agrícolas, Máquinas, Utensílios Agrícolas, Pastelaria, Panificação, Enchidos, Queijo, Vinho, Licores e Festival Gastronómico das Colheitas. Inscrições e mais informações através do endereço de e-mail festadascolheitas@cm-vilaverde.pt.

43053200_1940682442713366_1673850129364287488_o.jpg

Não fique de fora deste autêntico hino ao mundo rural, com cinco dias (09 a 13 de outubro) dedicados inteiramente às raízes da cultura minhota que vai levar os participantes a conhecerem e, se assim o desejarem, experimentarem na primeira pessoa os hábitos, costumes e tradições da região.

De 09 a 13 de outubro, Vila Verde pinta-se com as cores das mais genuínas tradições locais. As recriações fiéis de práticas ancestrais, a gastronomia, o artesanato, os produtos frescos do campo, os espetáculos de música ao vivo… E muito, muito mais. Não faltam motivos para visitar Vila Verde e embarcar numa emocionante aventura à (re)descoberta da herança cultural do Minho.

Recorde-se que a Festa das Colheitas é a iniciativa rainha da alargada programação turístico cultural ‘Na Rota das Colheitas’, do Município de Vila Verde, que de agosto a novembro se desdobra em mais de quatro dezenas de iniciativas de celebração e homenagem ao legado cultural do concelho e da região.

VIANA DO CASTELO: O SEU SANGUE É DO TIPO SALVA VIDAS, NO ESTAÇÃO VIANA SHOPPING

Dias 19 de julho, 29 de agosto e 6 de setembro das 15h00 às 19h00

É já nos próximos dias 19 de julho, 29 de agosto e 6 de setembro, das 15h00 às 19h00, que vai decorrer uma campanha de recolha de sangue e de registo para medula óssea, em parceria com a Associação de Dadores de Sangue de Meadela e o Instituto Português do Sangue e da Transplantação. Os doadores interessados devem dirigir-se ao Piso 1 do Centro.

image_processing20190717-22725-1ubnlpc.jpg

Estação Viana Shopping, nos últimos anos, tem vindo a promover esta iniciativa e, assim, associa-se a uma causa com o objetivo de sensibilizar os seus visitantes e a comunidade local para a importância de salvar vidas, mostrando que um pequeno gesto pode fazer toda a diferença para aqueles que mais necessitam.

Esta campanha de recolha de sangue e registo de medula óssea irá decorrer nos dias 19 de julho29 de agosto e 6 de setembro das 15h00 às 19h00 no Piso 1 do Centro.

Inaugurado em 2003, o Estação Viana Shopping é a superfície comercial de referência na cidade de Viana do Castelo e na região Minho litoral. Com 92 lojas, distribuídas por três pisos, tem cerca de 19.182 m2 de Área Bruta Locável (ABL). A arquitetura do Centro é única, com a linha do comboio a atravessá-lo. A par com as lojas de roupa, acessórios, sapatarias, decoração, telecomunicações e serviços os visitantes podem usufruir da zona de restauração e dos mais de 600 lugares de estacionamento. O Estação Viana Shopping oferece ainda aos visitantes uma esplanada panorâmica e o vianamini, um espaço infantil gratuito, inspirado na temática dos comboios e destinado a crianças entre os 2 e os 9 anos de idade. A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o Estação Viana Shopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o Centro podem ser consultadas no site www.estacaoviana.pt e na página de Facebook disponível em www.facebook.com/estacao.viana.

FEIRA DO LIVRO DE PONTE DE LIMA ABRE HOJE AO PÚBLICO

XXIV Feira do Livro de Ponte de Lima abre hoje as portas ao público a partir das 18h30

De 18 a 21 de Julho de 2019, a Feira do Livro de Ponte de Lima está de regresso, e traz consigo o melhor da literatura portuguesa e estrangeira.

Feira do Livro 2019 programa.jpg

De livro em mão, o recinto do Pavilhão de Feiras e Exposições percorre-se a passo lento, para que se assimile esta enorme montra de literatura. 

Das revisitações de clássicos, às contemporâneas “estreias absolutas”, perde-se a conta às novidades desta edição, em que são as crianças quem mais fica a ganhar.

O ciclo de programação antecipa o que de mais relevante vai acontecer no evento, com mais editoras e novidades.

Com uma série de propostas que equilibram as forças entre o livro de papel e as ferramentas digitais, a 24ª edição da feira mostra-se consciente do facto de que o negócio livreiro cada vez está mais diversificado, e como tal, dá atenção redobrada às expectativas dos colaboradores, e em particular dos visitantes. Neste sentido, são várias as linguagens artísticas que, ao longo da feira, entram no espaço cultural. Destaque-se AMFF in Concert 2019, o concerto pela Academia de Música Fernandes Fão, num tributo ao Festival de Vilar de Mouros com início às 22h30 do primeiro dia de evento.

Por entre maratonas de contos, conversas com autores, encontros de escritores, insufláveis, tertúlias, ateliers, espetáculos de ballet, concertos literários, e diversas outras atividades lúdicas, desenrolam-se os quatro dias da 24ª Edição da Feira do Livro Limiana.

A cultura a baixo preço, e a oferta diversificada e acessível, atraem anualmente milhares de visitantes à feira, que pretende bater recordes de visitas.

O evento tem inauguração oficial agendada para as 18h30 de amanhã, dia 18 de julho, seguida por um Verde Literário, estando de portas abertas nos seguintes três dias. O programa completo do evento pode ser consultado através do site oficial do Município de Ponte de Lima, ou das suas redes sociais.

A XXIV Feira do Livro de Ponte de Lima deve a sua organização ao Município de Ponte de Lima, estando a cargo da Biblioteca Municipal, em parceria com a livraria União, a Universidade Aberta, a Universidade Fernando Pessoa, o Centro de Estudos Regionais (CER), o Centro de Informação Europe Direct do Minho (CIED Minho), a Associação Limiana dos Amigos dos Animais de Rua (ALAAR) e a Associação de Escritores, Jornalistas e Produtores Culturais de Ponte de Lima (AEJPCPL).

Programa Dia 18.jpg

Programa Dia 19.jpg

Programa Dia 20.jpg

Programa Dia 21.jpg

TERRAS DE BOURO VAI REQUALIFICAR AVENIDA 20 DE JUNHO NO GERÊS

Assinatura do Contrato de Requalificação da Avenida 20 de junho na vila do Gerês

Decorreu no dia 16 de julho, nos Paços do Concelho, entre o Município de Terras de Bouro e a empresa MARIJOBEL, LDª., a cerimónia oficial de assinatura do contrato de execução da empreitada de “Requalificação da Avenida 20 de Junho” na vila do Gerês.

20190716_103847.jpg

Na presença dos responsáveis máximos das entidades referidas, Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo e do Sr. Artur da Silva Ribeiro, sócio gerente da Firma Marijobel, Ldª, teve assim lugar este momento que permitirá um investimento na ordem dos 196.486,01 euros, com um prazo de execução global da empreitada de noventa dias.

A intervenção irá permitir criação de bolsas de estacionamento,  novos passeios e aplicação de mobiliário urbano, nova iluminação e arborização, assim como uma adequada sinalização rodoviária e  pavimentação renovada , situações de que permitirão usufruir de toda a  zona envolvente com uma qualidade acentuada.

20190716_104040.jpg

20190716_104121.jpg

20190716_104411.jpg

Av 20 junho 1.jpg

Av 20 junho 2.jpg

Av 20 junho 3.jpg

Av 20 junho 4.jpg

PARQUE DA DEVESA EM FAMALICÃO VOLTA A SER PALCO DO MEL, O PIQUENIQUE DAS ARTES

Evento realiza-se dias 1, 2 e 3 de agosto, com programação noturna. A entrada é livre

Para a terceira edição do Mel, o Piquenique das Artes que vai animar o Parque da Devesa nos dias 1, 2 e 3 de agosto, o público deve trazer a toalha do piquenique, mas se as noites refrescarem deve trazer também uma mantinha. É que esta edição vai decorrer essencialmente à noite, com as atividades a iniciarem a partir das 18h00 e a prolongarem-se até à 1h00 da madrugada. A entrada é livre para todas as iniciativas.

DSC_3096.jpg

“A Viagem” dá o mote a este festival multicultural de consciência social, ambiental e ecológica, sendo que a programação se desdobra em três ciclos, nomeadamente viagem ao palco, onde se integra os concertos, os espetáculos de teatro e música, a viagem ao ciclo de artes visuais que agrega as práticas multimédia e performances e a viagem ao mundo futuro que inclui as oficinas, as conferências e áreas lúdicas.

Destinando-se principalmente às famílias, o Mel abre a programação diária com o serviço educativo, seguem-se os espetáculos de música, teatro e dança. E a noite termina já de madrugada com os ciclos de artes visuais.

No que diz respeito aos concertos destaque para a banda irlandesa Hot Air Baloon, que atua no dia 2, pelas 22h30, assim como Meszecsinka da Hungria, que sobe ao palco pelas 23h45. Antes disso, na sexta-feira, dia 1, referência para música nacional com Antropoceno, Crivo e Comvinha Tradicional.

No dia 3, sábado, a noite é animada pelas bandas Can Cun de Portugal e King Salami & the Cumberland three do Reino Unido.

O teatro entra em cena com a Fértil Cultural e a peça “Os grandes não têm grandes ideias”, na sexta-feira, e a companhia Teatro de Montemuro e a peça Fanzine, no sábado.

Entre os convidados dos ciclos de artes visuais, destaque para Paulo Brandão, da direção artística do Theatro Circo, e para o artista plástico Alexandre A. R. Costa.

O palco de todas as iniciativas é o Parque da Devesa, o espaço verde por excelência de Vila Nova de Famalicão. São cerca de 27 hectares, atravessados pelo rio Pelhe e reflorestados com espécies autóctones e habitados por várias espécies de animais.

MEL – PIQUENIQUE DAS ARTES

1, 2 e 3 de Agosto no Parque da Devesa.

ENTRADA LIVRE - PARA TODA A FAMÍLIA

Programa

1 de Agosto (quinta-feira)

18:00 | Serviço Educativo | HORTAS ELEVADAS

20:00 | Música | Portugal | ANTROPOCENO

21:30 | Música | Portugal | CRIVO

22:30 | Música | Portugal | COMVINHA TRADICIONAL

23:45 | Som + Vídeo |Portugal | CICLO DE ARTES VISUAIS | Guest Master |Viagem videográfica à CAV

2 de Agosto (sexta-feira)

18:00 | Serviço Educativo | BOTÂNICA

21:30 | Teatro | Portugal | Fértil Cultural | OS GRANDES NÃO TÊM GRANDES IDEIAS

22:30 | Música | Irlanda | Portugal | HOT AIR BALOON

23:45 | Música | Hungria | MESZECSINKA

01:00 | Som + Vídeo |Portugal | CICLO DE ARTES VISUAIS | Paulo Brandão |Viagem videográfica à CAV

3 de Agosto (Sábado)

18:00 | Serviço Educativo | AGRICULTURA CONVENCIONAL VS. AGRICULURA BIOLÓGICA

20:00 | Música | Portugal | ANTROPOCENO

21:30 | Teatro | Portugal | Teatro do Montemuro| FANZINE

22:30 | Música | Portugal | CAN CUN

23:45 | Música | Reino Unido | KING SALAMI & THE CUMBERLAND THREE

01:00 | Som + Vídeo | Portugal | CICLO DE ARTES VISUAIS | Alexandre A. R. Costa |Viagem videográfica à CAV

Mel 2019 Apresentação Gráfica-12.jpg

TERRAS DE BOURO PREPARA-SE PARA A FESTA!

Festas concelhias de Terras de Bouro decorrerão de 1 a 5 de agosto

De 1 a 5 de agosto, muitos serão os que se irão deslocar a Terras de Bouro para assistirem ao grandioso programa festivo que a autarquia preparou para os residentes e todos aqueles que a cada ano se deslocam ao território.

Festas Concelhias de Terras de Bouro em Honra de S. Brás.jpg

Trata-se de um programa diversificado que conta com a atuação do humorista Herman José, dos ANJOS, dos D.A.M.A, do músico Hélder Batista e das bandas filarmónicas de Carvalheira e de S. João da Madeira. Para além da componente musical, quem visitar Terras de Bouro poderá assistir ao Cortejo Etnográfico das coletividades locais, ao festival folclórico e às rodas dos tocadores de concertinas. A missa e a procissão em honra de S. Brás são momentos altos das solenidades, sendo que, estes dias contam também com a Feira Franca e a tradicional corrida de cavalos.

A comissão organizadora procurará, mais uma vez, criar condições para que a juventude continue com o seu divertimento pela noite fora, ao disponibilizar uma tenda com vários dj’s. Por fim, o público assistirá, na noite de 5 de agosto, a um espectáculo pirotécnico e musical na Praça do Município.

GRUPO ETNOGRÁFICO DA AREOSA DANÇA HÁ 53 ANOS!

Encontro de gerações/2019 - 53 anos de GEA: Grupo Etnográfico de Areosa esteve em festa

Foram cerca de centena e meia, grande parte gente que deu corpo ao GEA ao longo dos seus 53 anos de vida. Gente que se deixou acolher pela nova gente que dá corpo ao GEA da atualidade. Depois, também não faltaram os amigos, que de uma ou outra forma, se sentem parte integrante desta instituição que não para de trabalhar para ser cada vez maior em tantas e variadas atividades e, especialmente, para representar Areosa e o folclore português no mundo com superior dignidade. Aconteceu no passado domingo, praticamente durante toda a tarde.

EnconGera (6).jpg

Conviveram, manifestaram afetos, exibiram artes e, ao som do ritmo musical, cada vez mais aperfeiçoado por distintos executantes, boa parte mostraram que não desaprenderam da dança que no GEA souberam assimilar.

Foi bonita esta vivência em família, também como manifestação garantida de que o GEA não esmorece e será cada vez maior e mais representativo. Parabéns à organização e aquele corpo de voluntários que, como é costume, não poupa esforços para receber bem e dar força ao convívio.

Gonçalo Fagundes Meira

EnconGera (1).jpg

EnconGera (2).jpg

EnconGera (3).jpg

EnconGera (4).jpg

EnconGera (5).jpg

BRAGA RECEBE RODELLUS

Rodellus conseguiu ´impulsionar a dinamização cultural e associativa de todo um território´. Festival realiza-se de 18 a 20 de Julho e recebe mais de 20 bandas

Começa amanhã, dia 18 de Julho, e prolonga-se até Sábado, 20 de Julho, a 5ª edição do Rodellus, um “festival para quem não tem medo do campo”. O certame, que se realiza em Ruílhe e se estende ainda a Cunha (recebe a festa de recepção ao campista) foi já premiado como "Best Small Festival" pelo Iberian Festival Awards, recebe mais de 20 bandas, entre artistas nacionais e internacionais.

CMB17072019SERGIOFREITAS00000020140.jpg

A organização estima que o Festival receba mais de 4 mil pessoas - oriundas de todo o país e de destinos como Espanha, França e Itália - durante estes três dias. Na Quinta-feira a entrada é gratuita.

“É com muito prazer que vemos o crescimento e a enorme valia deste projecto. Trata-se de um Festival que apostou na diferenciação pela consciência ambiental e capacidade de mobilização do seu público-alvo e que tem como principal mérito o facto de ter conseguido impulsionar a dinamização cultural e associativa de todo um território”, referiu, adiantado que este é um projecto cuja actividade vai muito para além do Festival e que mobiliza muitos jovens desta zona do Concelho.

Para esta edição, o “Rodellus” e a “Refood” Braga uniram esforços para assegurar que serão recolhidas todas as refeições excedentárias, no sentido que haja o seu devido aproveitamento para distribuição por quem mais precisa. A Refood Braga irá também recolher tupperwares no campismo do festival com o intuito de utilização destes em futuras acções de recolha e entrega de refeições.

Esta é uma das muitas acções sociais e ambientais que têm sido levadas a cabo pela organização do festival, que se preza pelo seu contributo para uma sociedade civil mais atenta.

O Rodellus viu ser-lhe atribuído pela terceira vez consecutiva o “Sê-lo Verde” por parte do Fundo Ambiental, que atribui verbas destinadas à adopção de boas-práticas ambientais, inovadoras e com impacte ambiental, social e económico. Este ano serão também introduzidos os eco-copos e os produtos originários de uma quinta existente no espaço serão doados a IPSS´s locais e famílias de risco - a Leroy Merlin apoiou a construção das hortas com a cedência de material.

CMB17072019SERGIOFREITAS00000020129.jpg

CMB17072019SERGIOFREITAS00000020137.jpg

ASSINATURA DE PROTOCOLO ENTRE O IPDJ E O DESPORTIVO DE MONÇÃO

21 de julho, domingo, 14h00, campo de jogos Manuel Lima

No próximo domingo, 21 de julho, pelas 14h00, celebra-se a assinatura de um protocolo de financiamento entre o Desportivo de Monção e o Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), no âmbito do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID 2019). 

desportivomaia.png

A cerimónia, que decorre no campo de jogos Manuel Lima, será presidida pelo Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, contando com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa.

PAN CONSEGUE MAIS DIREITOS PARA AS MULHERES NA GRAVIDEZ E NO PARTO

  • Mulher grávida pode escolher até 3 pessoas para a acompanharem na gravidez e parto e tem direito a acompanhamento em todas as fases do trabalho de parto
  • Após o parto deve ser disponibilizado questionário de satisfação serviços de saúde materna e obstetrícia
  • São assegurados cursos de preparação para o parto e reforçada a relevância do plano de parto
  • Hospitais devem disponibilizar também métodos não farmacológicos de alívio de dor, permitindo um parto mais humanizado

 

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, viu hoje aprovadas na comissão de Saúde várias medidas propostas nos Projetos Lei quereforçam os direitos das mulheres na gravidez e no parto e que garante a assistência parental ao parto, apresentados durante a legislatura.

O texto final aprovado (em anexo) não corresponde integralmente ao que o PAN pretendia, mas garante avanços significativos no que respeita aos direitos das mulheres na gravidez e no parto. No caso da mulher grávida, é garantido o acompanhamento até três pessoas por si indicadas, em sistema de alternância, não podendo permanecer em simultâneo mais do que uma pessoa junto da utente. O PAN propunha que o pai/ 2ª mãe não fosse considerado acompanhante, por forma a que a mulher pudesse identificar uma terceira pessoa como acompanhante. O compromisso que se conseguiu foi a mulher poder identificar 3 pessoas em regime de alternância para que a sala de partos não fique demasiado cheia.

A mulher grávida internada em serviço de saúde passa a ter direito ao acompanhamento, durante todas as fases do trabalho de parto, incluindo partos por fórceps, ventosas e cesarianas, por qualquer pessoa por si escolhida, exceto se razões clínicas ou a segurança da parturiente e da criança o desaconselharem. Pode ainda, a qualquer momento, prescindir do direito ao acompanhamento durante todas ou alguma das fases do trabalho de parto, bem como a prescindir de visitas. Por determinação do/a médico/a obstetra, cessa a presença do/a acompanhante sempre que, no decurso do parto incluindo em cesarianas, surjam complicações inesperadas que justifiquem intervenções tendentes a preservar a segurança da mãe e ou da criança.

Após a alta hospitalar e durante a primeira semana de período pós parto, o estabelecimento de saúde em que ocorreu o parto deve garantir um contacto, designadamente telefónico, com disponibilidade permanente, para que a mulher recém mãe, o pai ou outras pessoas de referência, depois de terminado o internamento em serviço de saúde, possam esclarecer dúvidas, designadamente, sobre cuidados a ter com o recém-nascido, aleitamento materno ou sobre a condição de saúde física ou emocional da mulher puérpera.

Para efeitos de avaliação e monitorização da satisfação da mulher grávida relativamente aos cuidados de saúde durante a assistência na gravidez e no parto, a Direção-Geral da Saúde deve disponibilizar um questionário de satisfação a ser preenchido por via eletrónica e proceder à divulgação anual dos seus resultados acompanhados de recomendações.

No que respeita á Prestação de Cuidados nos Cursos de Preparação para o Parto e Parentalidade foram aprovadas as propostas do PAN que previam o envolvimento de uma equipa multidisciplinar, com uma componente teórica e outra prática e devem ocorrer, preferencialmente nos cuidados de saúde primários, em horário pós-laboral, de modo a que a grávida, o futuro pai, outros responsáveis parentais ou pessoa de referência, que trabalhem, possam neles participar.

A par do desenvolvimento de competências para o desempenho da maternidade, deve merecer destaque durante os Cursos, semelhante a preparação para o exercício da paternidade cuidadora. Sendo que, os conteúdos dos Cursos de Preparação para o Parto e Parentalidade são definidos pela Direção-Geral da Saúde através de orientações e normas técnicas.

A preparação e apoio da grávida ou do casal inclui ainda a elaboração do Plano de Nascimento, preferencialmente até às 32 semanas de gestação. Este plano deve ser apresentado e discutido com a equipa da unidade de saúde onde se prevê que o parto venha a ocorrer, envolvendo os profissionais de saúde, a grávida ou o casal. Os Cursos devem, ainda, contemplar a realização de uma visita ao local onde se prevê que o parto venha a ocorrer em articulação com a equipa dessa unidade de saúde.

Durante o trabalho de parto, os serviços de saúde devem assegurar métodos não farmacológicos de alívio da dor, de acordo com as preferências da mulher grávida e a sua situação clínica e outros métodos farmacológicos de alívio da dor, como a analgesia epidural, de acordo com as condições clínicas da parturiente e mediante seu pedido expresso, conhecedora das vantagens e desvantagens do respetivo uso.

ATP E MUNICÍPIO DE FAMALICÃO VENCEM PRÉMIO EUROPEU DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL

Vencedores de Iniciativa da Comissão Europeia foram anunciados ontem pelo IAPMEI

A ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal e a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão alcançaram o 1.º lugar nacional dos European Enterprise Promotion Awards, na categoria “Promoção do espírito de empreendedorismo”, uma iniciativa da Comissão Europeia (coordenada em Portugal pelo IAPMEI), alinhada com as prioridades da estratégia Europa 2020, que tem como objetivo potenciar a divulgação de atividades reconhecidas como boas práticas no âmbito da promoção da iniciativa empresarial na Europa.

DSC_0787.JPG

Os vencedores da fase final do concurso 2019 foram anunciados ontem, 16 de julho, pelo IAPMEI, em cerimónia realizada na Ceiia, em Matosinhos, com a presença do Secretário de Estado da Economia, João Neves. Receberam o prémio o Vereador da Economia, Empreendedorismo e Inovação, Augusto Lima, e o presidente da ATP, Paulo Melo.

As duas entidades apresentaram uma candidatura conjunta com o projeto “Regeneração ITV – Promover o Empreendedorismo Inovador, Qualificado e Criativo na fileira Têxtil e Vestuário”, que corporiza uma ação coletiva de dinamização do ecossistema empreendedor daquela fileira, facilitando o desenvolvimento de empresas inovadoras, qualificadas e criativas, com potencial de internacionalização no contexto da cadeia de valor.

O objetivo passou por fomentar o empreendedorismo qualificado e criativo, que por sua vez conduziu ao surgimento e desenvolvimento de novos projetos empresariais, competitivos e inovadores e que contribuíram para a internacionalização da oferta da ITV.

Desenvolvida entre 2016 e 2018, a iniciativa superou todas as expetativas, cativando o interesse de muita gente com excelentes ideias para o setor têxtil. Em termos objetivos, foram criadas, ao abrigo do programa, dez empresas inseridas em atividades intensivas, em conhecimento e/ou tecnologia, dez empresas inseridas em atividades das indústrias culturais ou criativas, geração de informação e conhecimento através de elaboração de diversos estudos (benchmarking internacional, mapeamento de oportunidades, estudos de casos, entre outros) e  ações de capacitação, informação e apoio a empreendedores.

Recorde-se que Vila Nova de Famalicão ostenta a marca Cidade Têxtil, sendo o epicentro de uma região que acolhe uma fileira industrial completa, um cluster único na Europa. A apresentação desta candidatura inseriu-se também nesta estratégia de promoção e valorização do território a partir de uma das suas marcas mais fortes que, entre outros objetivos, visa atrair talentos e investimento e promover a inovação.