Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BANDA DE MÚSICA DE PONTE DE LIMA COMEMORA 229 ANOS DE EXISTÊNCIA

aniversario_229_online.png

No livro "Apontamentos Históricos da Vila de Ponte de Lima – Banda de Ponte de Lima", compilado por A.M.S.C., datado de Junho de 1977, arquivado na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima, pode ler-se: "Pelos documentos existentes no Arquivo Municipal desta Vila, prevê-se que a primeira banda fundada nesta vila, que data dos anos 1788 a 1790."

A partir de 1850, a Banda de Música de Ponte de Lima, após algum tempo de actividade, passou a estar ligada aos Bombeiros até 1900. No princípio do ano de 1979, por iniciativa de alguns músicos e amigos, foi constituída a associação "Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima", na qual está integrada a Banda de Música de Ponte de Lima, e cujos estatutos foram publicados no Diário da República, III Série, Nº117, de 22 de Maio de 1979. Em 2 de Outubro de 1987 foi atribuído ao "Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima" o estatuto de Entidade de Utilidade Pública assinada pelo Exmo. Sr. Primeiro-Ministro Dr. Aníbal Cavaco Silva e publicada no Diário da República, II Série, Nº239, de 17 de Outubro de 1987.

É associada de pleno direito da Federação Regional de Bandas Filarmónicas do Minho com o Nº4 e é também associada do INATEL.

A Banda de Música de Ponte de Lima está a passar e tem passado por diversos momentos triunfais devido à regência de digníssimos maestros, ao empenho dos músicos executantes e à dedicação e alegria com que todos envergam a farda. Actualmente a Banda de Música de Ponte de Lima é dirigida pelo jovem Maestro limarense Gaspar André Fernandes Pereira Lima.

Tem como director artístico o digníssimo Maestro Major José Custódio da Silva Gonçalves. Já participou em vários certames e festivais tanto a nível nacional como internacional, dentre os quais podemos destacar: Festival de Bandas do Alto Minho; Covões (Coimbra); Mimosa 81; Aniversário da Banda de Espinho; Festival de Ponte de Lima (1991); Festival de Bandas de Vila Nova de Cerveira (2010). Gala Dançante; Pontevedra; Porrinho; Rosal, Beade e Las Neves, estes últimos em Espanha.

A Banda de Música de Ponte de Lima é presença assídua nos "Concertos de Inverno" realizados pela Câmara Municipal de Ponte de Lima. Tem um repertório muito diversificado, do clássico ao ligeiro, contando também com marchas, rapsódias e tudo o que é habitual tocarem nas bandas filarmónicas.

A Banda de Música de Ponte de Lima é composta por cerca de 75/80 elementos na sua maioria jovens, de ambos os géneros. A média de idade dos seus executantes ronda os 24 anos tendo sido formados na Escola de Música da Banda de Música de Ponte de Lima.

A nossa banda tem uma Escola de Música que funciona todo o ano, aos Sábados de manhã e de tarde, de maneira quase gratuita, basta os pais serem sócios. A finalidade desta escola é formar alunos para que sejam integrados na nossa banda.

É objectivo da Banda de Música de Ponte de Lima e da Associação do Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima desenvolver na população o gosto pela música, desenvolver nas crianças e jovens o grau de autonomia, de responsabilidade e laços de solidariedade, ocupar os jovens em actividades úteis para que se possa construir uma sociedade melhor. É também prioridade da nossa Banda divulgar cada vez mais a Nossa Terra, a antiquíssima e maravilhosa Vila de Ponte de Lima.

ponteLima2013.jpg

MEMÓRIAS DA EMIGRAÇÃO E DAS COMUNIDADES

30128522348_0068acc1a9_b

  • Crónica de Daniel Bastos

No âmbito das comemorações do 25.º aniversário da Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP), estrutura central do Ministério dos Negócios Estrangeiros aprovada pelo Decreto-Lei  n.º 48/94, de 24 de Fevereiro, que coordena e executa as ações relativas à política de apoio às Comunidades Portuguesas, o governo português lançou no início do ano a iniciativa “Memórias da Emigração e das Comunidades Portuguesas”.

A ação, dinamizada pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - NOVA FCSH, tem como principal objetivo identificar, mapear, registar e patrimonializar os testemunhos de vida, as memórias e objetos de todos aqueles que participaram e participam da diáspora portuguesa, constituindo um espaço de encontro e de reflexão acerca do importante papel das comunidades portuguesas no mundo.

A iniciativa de enorme alcance e relevância, dado que simultaneamente procura dignificar e reconhecer a herança e as potencialidades das comunidades portuguesas, é aberta à participação de todos que se revejam nestes compromissos, e que queiram contribuir com as suas histórias e recordações para uma melhor compreensão da memória e a identidade de Portugal no Mundo.

Uma das iniciativas mais notórias ligadas a este projeto colaborativo decorreu na semana passada, entre os dias 13 e 15, no decurso do 1º Encontro “Memória para todos: História, Património e Comunidades”, no Teatro Aberto, em Lisboa.

Organizado pelo Centro República e o Instituto de História Contemporânea da NOVA FCSH em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, o 1.º Encontro “Memória para todos: História, Património e Comunidades”, reuniu diferentes agentes, projetos e atividades empenhados na identificação, organização, curadoria, investigação e divulgação da memória e arquivos de e para comunidades.

Entre as várias participações, destacou-se a do Professor Emérito de Sociologia da Universidade de Essex, Paul Thompson, um dos pioneiros da História Oral, que na obra “A Voz do Passado”, sustenta, inclusive ao nível das comunidades migrantes, que “a história oral devolve a história às pessoas, nas suas próprias palavras. E ao dar-lhes um passado, ajuda-as também a caminhar para um futuro construído por elas mesmas”.

PÁTRIA É A NOVA ESTREIA NA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

AGENDA | Ensaio aberto à Comunicação Social

O diretor da Casa das Artes de Famalicão, Álvaro Santos, convida o vosso órgão de Comunicação Social a participar, no próximo dia 27 de novembro, às 15h00, no ensaio aberto de “PÁTRIA”, mais uma coprodução de teatro que estreia (a segunda neste mês) em Vila Nova de Famalicão.

image003tefamal.png

Durante este ensaio, será permitida a recolha de imagens e, depois, gravar declarações dos envolvidos nesta encenação teatral.

PÁTRIA é uma coprodução entre A Turma e a Casa das Artes de Famalicão. Estará em Vila Nova de Famalicão em 29 e 30 de novembro, às 21h30, no Grande Auditório.

Entrada: 8 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 4 Euros

M/12

Duração: 60 m

«Enquanto houver cenas de família haverá questões a colocar ao mundo». Disse-o Roland Barthes e no ciclo 'Retrato de Família' se faz lema. Segunda fase do mesmo, que se inicia em residência da Fábrica das Ideias. Processo final do convite a Bernardo Carvalho — autor de uma «escrita depurada, urbana e cerebral - para que escrevesse obra original, a que respondeu com ideia há tempos armazenada: monólogo que acouta um pai e um filho, um filho e um pai, ao mesmo tempo e em tempos diversos. Em 'PÁTRIA', um homem narra a sua história de refugiado em alheio país. Tendo nas paredes ouvintes, interpreta homem só, na esperança de que o julguem demente e dele se esqueçam. De uma vez por todas. Conta a história desse homem expatriado e injustiçado (ou assim nos faz crer), até que um estrangeiro lhe bate à porta, pronto a contradizê-lo. Talvez o velho refugiado não seja quem anuncia. Acaso nem refugiado seja. Velho sequer. E o estrangeiro não venha a ser tão estrangeiro assim.

Ficha Artística

texto - Bernardo Carvalho

encenação - Manuel Tur

interpretação - Pedro Almendra

cenografia - Ana Gormicho

desenho de luz - Cárin Geada

figurinos - Anita Gonçalves

música original - João Hasselberg

produção - A Turma (A Turma é uma estrutura financiada pela Direção Geral das Artes)

DIAS À MESA PROPÕEM MASSAS PARA A MEIA MARATONA DE FAMALICÃO

Iguarias gastronómicas complementam e dão energia à Festa do Desporto. É já neste fim de semana

O fim de semana da Meia Maratona de Vila Nova de Famalicão traz “Dias à Mesa”, com uma ementa saudável e tradicional, reinventada num estilo bem contemporâneo. As massas são a proposta gastronómica para acompanhar a festa do desporto, entre 21 e 24 de novembro.

1_Bubbles (3) (1).jpg

A pensar nos desportistas e nos enormes benefícios que a prática do desporto proporciona, e celebrando a notoriedade que Famalicão tem conquistado no panorama da organização de eventos desportivos, também a oferta gastronómica se reuniu sob a mesma temática. Procurando proporcionar uma boa experiência gastronómica a atletas, profissionais do desporto, familiares, amigos e meros apreciadores de massa, esta é a proposta que acompanha a Meia Maratona em Famalicão.

A boa cozinha regional associa às massas uma enorme variedade de outros produtos, conferindo-lhe um intenso colorido e um sabor irresistível.

Os restaurantes aderentes às massas são o Bubbles, Fusilli, Massa & Café, Moutados de Baixo, Refresco e Torres.

Quanto ao alojamento aderiram ao evento a Casa Ana Monteiro, Casa das Cortinhas, Casa de São Brás, Casa do Laranjal, Country House, Hotel Moutados, Saladestar, Villa Prime Hotel, Vitória’s House, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2 e Wake Up Famalicão, com a oferta de 10% de desconto durante a realização da iniciativa.

Refira-se que os Dias à Mesa tiveram inicio no Carnaval, sendo acompanhados do Cozido à Portuguesa e terminam em novembro com as massas. Foram oito fins-de-semana gastronómicos que conjugaram os melhores paladares com uma agenda cultural e desportiva animada, proporcionando aos visitantes uma experiência completa dos sentidos, com sabores únicos e muitos divertimentos.

BIBLIOTECA DE FAMALICÃO INTEGRA REDE DE BIBLIOTECAS DA UNESCO

Biblioteca de Famalicão integra Rede de Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, de Vila Nova de Famalicão, é o mais recente membro da Rede de Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO, cujo objetivo passa por encorajar as bibliotecas públicas a realizar atividades de promoção dos direitos humanos, da paz, da diversidade cultural e do diálogo intercultural, de proteção do ambiente, da luta contra o analfabetismo, entre outros temas.

Biblioteca Municipal.jpg

A biblioteca famalicense associa-se assim a este rede com o projeto “ODS: Juntos mudamos o mundo”, com um conjunto de atividades a desenvolver a partir deste ano letivo com o objetivo de dar a conhecer à comunidade, e em particular ao público escolar, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados na Cimeira das Nações Unidas em setembro de 2015.  

Refira-se que as bibliotecas integradas na Rede de Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO desenvolvem atividades no âmbito da Agenda 2030, promovendo a sua visão de um mundo com alfabetização universal, realizam encontros anuais, apoiam concursos, organizam e fomentam atividades em conjunto, promovem a articulação com as escolas onde as bibliotecas se encontram inseridas, promovem a itinerância de exposições da CNU e outras organizadas pelas Bibliotecas Associadas, celebram em conjunto efemérides da UNESCO, entre outras atividades.

FAMALICÃO TEM ÁRVORES PARA ADOÇÃO

Famalicão com campanha de adoção de árvores no Dia da Floresta Autóctone

O Dia da Floresta Autóctone comemora-se este sábado, dia 23 de novembro, e Vila Nova de Famalicão vai assinalar a data com mais uma campanha de adoção de árvores.

Campanha decorre este sábado, dia 23 de novembro.jpg

A iniciativa será promovida com o apoio das Comissões Sociais Inter-Freguesias.

As ações vão decorrer entre as 09h00 e as 13h00 em dez locais das áreas de intervenção das CSIF’s e vão disponibilizar mais de 4 mil plantas de 11 espécies de árvores e arbustos diferentes: medronheiro, azevinho, esteva, urze, alfazema, rosmaninho, loureiro, tomilho, alecrim, buxo e oliveira.

As ações vão decorrer na sede do Agrupamento de Escuteiros de Esmeriz, na sede do Agrupamento de Escuteiros de Vermoim, no adro da igreja de Vale São Cosme, na sede do Agrupamento de Escuteiros de Oliveira Santa Maria, no Futebol Clube Ruivanense, em Ruivães, na Escola Básica de Passelada, em Landim, na Junta de Freguesia de Jesufrei, no adro da igreja de Gondifelos, no salão paroquial de Fradelos e no adro da igreja de Brufe.

Refira-se que a iniciativa está inserida no âmbito do projeto “25 mil árvores para 2025”, cujo objetivo é a reabilitação de aproximadamente 25 hectares do território concelhio através da plantação de 25 mil árvores e arbustos nativos da região em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras.

Com mais estas quatro mil árvores, o projeto chega às 21 mil árvores plantadas no concelho, aproximando-se a passos largos da meta definida.

MONÇÃO CELEBRA 30º ANIVERSÁRIO DA CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA

Nesta semana, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Monção comemora o 30º Aniversario da Convenção Sobre os Direitos da Criança com a realização de um conjunto de atividades focadas naquela temática.

Desta forma, durante os dias de hoje e amanhã, os alunos/as do 4º ano do ensino básico vão “debruçar-se” sobre o Jogo dos Direitos, onde se pretende informar e ensinar, de forma lúdica e divertida, os mais novos sobre os seus direitos e deveres.

Aliando-se à Campanha Nacional Estendal dos Direitos, será colocado amanhã, 19 de novembro, na sala de visitas de Monção, Praça Deu-la-Deu, um Estendal dos Direitos e uma exposição sobre os Direitos da Criança, procurando, assim, sensibilizar, consciencializar e alertar a comunidade para o tema.

Esta segunda-feira, para assinalar o Dia Europeu para a Proteção das Crianças contra a Exploração e Abusos Sexuais (18 de novembro), a CPCJ de Monção lançou o desafio aos jardins de infância para ser trabalhado este tema, através da abordagem da história “Kiko e a Mão” junto das crianças, como forma de prevenção do abuso sexual.

Para terminar a comemoração do 30º Aniversario da Convenção Sobre os Direitos da Criança, terão lugar as IV Conversas em Família sobre o tema “Como e Quando Falar de Sexualidade às Crianças”, destinada a pais, mães, educadores e comunidade em geral.

Estão marcadas para o dia 22 de novembro, sexta-feira, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal de Monção, contando com a participação da psicóloga Sofia Mendo, Gestora Distrital do Programa PRESSE  

Dia Europeu para a Proteção das Crianças contra a Exploração e Abusos Sexuais. Veja o vídeo no seguinte link:

https://bit.ly/2QvX8wE

Capturarmonççç.PNG

PAN QUESTIONA ALEMANHA SOBRE ABUSOS EM RELAÇÃO AOS ANIMAIS

Eurodeputado do PAN questiona a Comissão sobre escândalo de abusos a animais em laboratório alemão

  • Investigação feita por duas ONG de direitos dos animais revelam fraca fiscalização estatal na Alemanha
  • Comissão Europeia omissa em perguntas anteriores dos Verdes Europeus
  • A Comissão Europeia tem agora 6 semanas para responder à questão do eurodeputado

O Eurodeputado do PAN, Francisco Guerreiro, submeteu hoje uma pergunta prioritária à Comissão Europeia a inquirir como pretende esta proceder perante os abusos contra animais cometidos no laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT), na Alemanha, revelados por uma recente investigação secreta.

A investigação realizada pelas Organizações Não-Governamentais (ONG) de proteção animal Cruelty Free International e SOKO Tierschutz revelou vídeos chocantes de violações da saúde e bem-estar dos animais, apontando para um claro incumprimento da legislação que protege os animais utilizados para fins científicos (Diretiva 2010/63/UE).

Francisco Guerreiro perguntou se a Comissão concorda que a Diretiva em causa foi violada pelo laboratório LPT e se esta alegada violação resulta de uma incorreta transposição da Diretiva 2010/63/UE por parte da Alemanha. O Eurodeputado perguntou, ainda, o que tenciona a Comissão fazer para garantir que medidas punitivas sejam tomadas contra este laboratório e para assegurar que tais abusos não estejam a ocorrer também noutros Estados-Membros.

Foi ainda questionado o estado das atuais queixas recebidas contra os Estados-Membros por não transporem corretamente a Diretiva 2010/63/UE em territórios nacionais, em resposta ao silêncio da Comissão face a preguntas prévias dos Verdes Europeus.

O escândalo já levou a LPT a anunciar que o laboratório em questão irá fechar a 29 de fevereiro de 2020 havendo, porém, outros dois que continuarão ativos e o mesmo mantém a sua política de experimentação em animais.

A colocação de uma pergunta prioritária mensal é uma ferramenta que os Eurodeputados dispõem para obter respostas rápidas da instituição Europeia sendo que estas devem chegar num prazo máximo de três semanas.

Question Commission F Guerreiro_18nov2019.jpg

KLAV: UM SERVIÇO EDUCATIVO DE EXCELÊNCIA

A KLAV foi uma das iniciativas que integrou o projeto Creative Village, promovido pela Associação Famílias, tendo o apoio versado essencialmente a construção do plano de negócio e o desenho da estratégia de marketing.

KLAV 1.jpg

A KLAV rege-se por critérios de exigência e possui recursos humanos com elevado grau de qualificação/especialização diferenciando-se, por conseguinte, das demais ofertas existentes no mercado.

Dentro dos serviços prestados destacam-se os seguintes: apoio ao estudo; organização e gestão de tempos livres; preparação para exames (gerais) e preparação para os exames de admissão às escolas de música; orientação escolar e profissional; serviços de Psicologia; atividades extracurriculares (Artes Plásticas, Dança, Teatro, Música, Informática, entre outras).

A elevada qualidade e diferenciação dos serviços prestados, assim como a excelente relação qualidade/ preço fazem da KLAV uma das melhores soluções ao nível do apoio ao estudo, preparação para exames e ocupação de tempos livres.

A7klav.jpg

EPATV INVESTE NA ECONOMIA CIRCULAR

A EPATV investe na Economia Circular através do programa Erasmus+

Entre os passados dias 3 e 8 de Novembro a EPATV, no âmbito da sua participação no projeto Erasmus+ "Green Enterprise" (2018-1-LV01-KA229-046962), participou na segunda reunião de Intercâmbio de alunos de curta duração do projeto.

IMG_20191109_123653.jpg

Nesta reunião, os alunos (divididos por grupos empreendedores multinacionais) apresentaram os resultados dos estudos de mercado realizados no sentido de avaliar a aceitabilidade e viabilidade do seu produto. Assim, dos grupos de trabalho, cerca de metade viu-se compelida a redesenhar o seu produto para um melhor posicionamento no mercado. Recorde-se que o objetivo deste projeto é que cada uma destas equipas multinacionais de empreendedores, no final do projeto, apresente um produto respeitador dos princípios de economia circular. Os alunos tiveram oportunidade de assistir a um workshop sobre preparação de um plano de negócio - muito pertinente, dado que é um dos produtos a elaborar, assim como, diversas palestras e visitas subordinadas à temática da economia circular e sustentável.

No decurso da mobilidade, houve oportunidade para planear as fases subsequentes do projeto, sendo a próxima reunião de trabalho na Eslovénia, na qual os alunos elaborarão a sua campanha de promoção de produto e de marca. Até lá, os alunos da EPATV que integram os diferentes grupos empreendedores continuarão a aprimorar o produto, sempre em contacto permanente e trabalho cooperativo com os seus parceiros italianos, letões e eslovenos."

IMG_20191104_105013.jpg

IMG_20191104_105420.jpg

PAREDES DE COURA TEM A MELHOR ÁGUA DO ALTO MINHO

Paredes de Coura volta a ser distinguida com a melhor água do Alto Minho

Paredes de Coura volta a ser distinguida por ser o município do Alto Minho que melhor água faculta aos seus munícipes e de acordo com o relatório anual sobre o Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano referente ao ano de 2018, emitido pela ERSAR-Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.

Este município do Alto Minho volta a merecer o “Selo de Qualidade Exemplar da Água para Consumo Humano”, repetindo o que já havia acontecido aquando da 12ª Expo Conferência da Água. Na altura, a passagem de Paredes de Coura para o primeiro lugar do ‘ranking’ do Alto Minho ficou a dever-se a um aumento da qualidade de 1,26 por cento entre 2012 e 2016, totalizando um índice de segurança de 99,64 por cento, ou seja, muito próximo do índice de segurança máxima, superando a qualidade da água fornecida por todos os outros concelhos do distrito de Viana do Castelo e quase sem paralelo a nível nacional.

Agora, Paredes de Coura volta a reforçar a qualidade da água facultada aos seus munícipes, pelo que no próximo dia 10 de dezembro esta vila do Alto Minho volta a ser galardoada na Cerimónia Solene de Entrega dos Prémios e Selos dos Serviços de Águas e Resíduos (Vertente Águas), no âmbito da 14ª Expo Conferência da Água, a ter lugar em Lisboa.

Recorde-se que para implementar um maior consumo da água de torneira, num concelho reconhecido por ter água como elemento dominante da paisagem, ilustrado por variadíssimas cascatas, ribeiros, regatos, fontes e lagoas, o Município de Paredes de Coura e num significativo esforço financeiro ofereceu 500 garrafas ‘Fill Forever’ aos alunos do 2º e 3º ciclos e secundário do Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura.

Com esta iniciativa, Paredes de Coura procura que se evite o uso de garrafas descartáveis e convida os alunos ao consumo da água da torneira, unanimemente reconhecida como de excelência. Num passo seguinte, o Município pretende alargar esta iniciativa à restante comunidade educativa, tanto mais que também já implementou o uso das garrafas reutilizáveis nos mais variados atos do município, como forma de evitar o uso reiterado de garrafas descartáveis e promover o consumo da sua água de torneira.

FALEMPIM: UM PROJETO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

A FALEMPIM integrou o projeto Creative Village, promovido pela Associação Famílias, tendo o apoio versado essencialmente a construção do plano de negócio e o desenvolvimento da estratégia de marketing.

Falempim 2.jpg

A FALEMPIM é um projeto de desenvolvimento humano liderado por Daniela Phalempin. Aquele projeto pressupõe o recurso a formação avançada na área do Yoga, o que permite o desenvolvimento de atividades promotoras da saúde e do bem-estar. 

Centrado na família e com profundas convicções de cariz ambiental, a FALEMPIM oferece serviços de yoga direcionados a escolas e famílias; retiros e eco saídas; sessões de parentalidade e educação conscientes; animação para eventos e produção de mobiliário ecologicamente sustentável.

Esta empresa inovadora visa potenciar sinergias e o funcionamento em rede, em áreas como a intergeracionalidade.

Falempim.jpg