Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA: ESTÁDIO 1º DE MAIO – ANTERIOR ESTÁDIO 28 DE MAIO

Estádio 1º de Maio em Braga.

Tantos treinos fiz aqui e muitos jogos vi neste estádio. Só boas recordações.

O Estádio 1º de Maio localiza-se no Parque da Ponte de Braga e é utilizado para competições e treinos de futebol e atletismo com a capacidade de 30.000 espectadores.

Até 1974, chamou-se "Estádio 28 de Maio". No dia 28 de Maio de 1950, Salazar e Óscar Carmona, acompanhados pelo Ministro da Marinha e das Obras Públicas, inauguraram o Estádio Municipal que se passou a denominar "28 de Maio".

Foram convidados os grupos desportivos da região e organizou-se uma grande parada desportiva.

Realizaram-se também dois jogos de futebol onde se disputaram duas taças, uma entre o Futebol Clube do Porto e o Sporting Clube de Braga, que empataram, e Sport Lisboa e Benfica - Sporting Clube de Portugal, em que venceu o Benfica.

Esta festa trouxe à cidade um mar de gente, que a inundou logo pela manhã. A seguir ao 25 de Abril de 1974, o nome de estádio mudou para o atual: Estádio 1º de Maio.

Texto e fotos: Fernando Araújo

122592480_10218675551175033_5745324868298595821_o.

122440579_10218675552855075_3814324763755176876_o.

122477000_10218675553575093_5372720763383425085_o.

122473772_10218675554415114_1405502443887397402_o.

122701071_10218675556935177_789837493887305854_o.j

122523539_10218675558335212_518445619917882118_o.j

122668138_10218675559495241_2447062660120098405_o.

122525932_10218675557015179_1881610251421417493_o.

122503060_10218675557815199_7321993738863790475_o.

122459448_10218675559975253_3867207295146414370_o.

122506644_10218675558215209_2585723971704553917_o.

122473454_10218675561775298_5619519964529806315_o.

122600498_10218675562415314_8947043671012327737_o.

122724465_10218675562615319_8182563172582585134_o.

122463300_10218675562895326_6978387739625586240_o.

122606694_10218675562975328_3134626854890978238_o.

CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA SUSPENDE A REALIZAÇÃO DE FEIRAS SEMANAIS

Tendo em consideração a atual evolução da situação do surto epidémico do SARS-COV-2 (coronavírus), o Município de Vizela tem implementado, no âmbito do Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, um conjunto de medidas para assegurar o combate ao surto e a defesa da saúde pública, o estímulo à recuperação económica e a proteção social.

feira Vizela.JPG

Deste modo, no seguimento da Resolução do Conselho de Ministros que declarou a situação de calamidade, e atendendo à escalada do número de infetados por aquela doença no Concelho de Vizela e concelhos limítrofes, a Autarquia, tendo em vista evitar a propagação do surto epidemiológico, decidiu proceder à suspensão, por tempo indeterminado e enquanto se mantiver a presente situação epidemiológica, da realização das feiras semanais de quinta-feira e sábado.

Assim sendo, o Município de Vizela irá proceder à constante monitorização dos efeitos das medidas decretadas pelo Governo e pela Autarquia, tendo em vista o seu desenvolvimento e adequação à situação em concreto, podendo as mesmas serem revistas ou revogadas a todo o tempo, consoante se revele necessário prevenir e conter a respetiva propagação do surto epidémico.

VILA NOVA DE CERVEIRA: GONDARÉM E SAPARDOS VÃO FICAR LIGADOS POR VIA RODOVIÁRIA

Aprovação do prolongamento da A28 para Norte e prioridade da ligação ferroviária atlântica são “boas notícias para a conetividade do território”

“Seguramente uma boa notícia que só peca por tardia”. É desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, reage ao anúncio da ligação rodoviária entre a A28 em Gondarém e a A3 em Sapardos, ambos no concelho de Vila nova de Cerveira, obra integrada no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, com um custo estimado de 65 milhões de euros e execução até 2030.

_D6C5446.jpg

Em pleno debate das II Jornadas da Amizade Cerveira-Tomiño, que decorreu esta sexta-feira, em Vila Nova de Cerveira, com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e a Secretária de Estado para a Valorização, Isabel Ferreira, o edil sublinhou “a vitalidade de uma via de comunicação extremamente importante para a conetividade do território, permitindo melhorar a acessibilidade com Espanha e da inquestionável cooperação transfronteiriça”.

“Em 2018, quando encetei diligências para a necessidade de se recolocar na agenda política do Governo o prolongamento da A28 para Norte do concelho, alguns deputados da Assembleia Municipal consideraram uma iniciativa extemporânea, mas a verdade é que é premente”, assegura Fernando Nogueira. Os persistentes argumentos apresentados pelo autarca cerveirense aos sucessivos ministros da tutela e ultimamente ao governante Pedro Nuno Santos incidiam sobre “a urgência deste prolongamento da A28, como forma de aliviar o tráfego, especialmente de veículos pesados de mercadorias que transitam na EN13, muitos dos quais com matérias potencialmente perigosas para as pessoas e para o ambiente, revelando-se um grande constrangimento para as freguesias do concelho circundadas por esta via”. Fernando Nogueira acredita que “a execução desta empreitada virá aliviar aquilo que é, em determinados períodos do ano, é um autêntico calvário quando se fala na passagem pela EN13 entre Valença e o acesso da A28 em Gondarém, provocado por um volume de tráfego que vem desde os municípios de Melgaço, Monção e Valença, além de Espanha, através da fronteira Valença-Tui”.

No encerramento do painel intitulado “Europa Sem Fronteiras: o papel da cooperação transfronteiriça na consolidação do projeto europeu”, das II Jornadas Amizade Cerveira-Tomiño, a Ministra da Coesão Territorial apontou ainda a ligação atlântica Lisboa-Porto-Vigo como a prioridade portuguesa para a rede ibérica de alta velocidade. “A nossa prioridade não é a ligação entre Madrid e Lisboa. Porque de Madrid para Lisboa vamos de avião. Já temos ligação. A nossa prioridade, certamente, é o eixo atlântico, Lisboa, Porto e Vigo”, afirmou a governante, em Vila Nova de Cerveira. Para o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, esta é “mais uma excelente notícia para este território que começa a ser finalmente tido em consideração”.  

O Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030 contempla várias obras há muito reclamadas no Alto Minho. Além da ligação da A28 à A3, há ainda 2ª fase de construção do acesso rodoviário da zona industrial do Vale do Neiva ao Nó da A28 e a construção de uma nova ponte sobre o Rio Lima entre a EN203 em Deocriste e EN202 em Nogueira, Viana do Castelo.

VIANA DO CASTELO: ESTALEIROS NAVAIS ENTRE 1955 E 1992

PT-CPF-TAV-VA-0073-000015_m0001.jpg

PT-CPF-TAV-VA-0073-000016_m0001.jpg

PT-CPF-TAV-VA-0073-000017_m0001.jpg

PT-CPF-TAV-VA-0073-000048_m0001.jpg

Fonte: Centro Português de Fotografia

  • Comentário deGonçalo Fagundes Meira

Estamos em 1940. As obras de alargamento e alongamento da doca comercial, bem como a mudança de canal de acesso a esta, e outros complementos, estavam em fase de conclusão.

Inauguraram-se em ato solene em 23/08/1931, com a presença, entre outas autoridades, do Presidente da República, Óscar Carmona. Para conclusão da empreitada previa-se um prazo de 3 anos e meio. No entanto, esta só se concluiu, com a entrada do primeiro navio, decorridos cerca de 9 anos, no primeiro trimestre de 1940.

A primeira imagem mostra-nos a remoção dos últimos materiais e dragagens de canais de acessos, com a presença ainda do velho fortim, dotado de observatório. Este seria demolido pouco tempo depois, para então se dar início à construção da Doca Eng. Duarte Pacheco, precisamente no antigo canal de acesso à doca.

A primeira e quarta imagens, especialmente, são documentos importantes que retratam bem a dimensão das obras realizadas.

VIANA DO CASTELO: PORTO DE PESCA EM 1940

Estas fotografias, entre outras, foram encomendas da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, entre 1939 e 1940, que resultou na realização de 7 álbuns, quatros dos quais relativos às operações ligadas ao cultivo e comércio do vinho verde e às instalações e armazéns da Comissão. Outros dois designados de "álbuns turísticos" retratam as cidades e lugares que fazem parte da rota demarcada do vinho verde. O álbum que diz respeito aos armazéns desapareceu das instalações da Comisssão.

A Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, que também usa a sigla CVRVV, é um organismo que tem por objeto a representação dos interesses dos vinhos verdes.A Região Vinhos Verdes foi demarcada a 18 de Setembro de 1908. “Estende-se por todo o noroeste de Portugal, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho. Tem como limites a Norte o rio Minho, que estabelece parte da fronteira com a Espanha, a Sul o rio Douro e as serras da Freita, Arada e Montemuro, a Este as serras da Peneda, Gerês, Cabreira e Marão e a Oeste o Oceano Atlântico. Em termos de área geográfica é a maior Região Demarcada Portuguesa, e uma das maiores da Europa.” http://www.vinhoverde.pt/pt/regiao-demarcada

Fonte: Centro Português de Fotografia

PT-CPF-ALV-015347_m0001.jpg

PT-CPF-ALV-015348_m0001.jpg

PT-CPF-ALV-015353_m0001.jpg

PT-CPF-ALV-015346_m0001.jpg

AMANHÃ MUDA A HORA LEGAL - COMEÇA O REGIME DE INVERNO!

Capturarobserastrolx.PNG

Hora Legal, ou oficial, é das infraestruturas mais importantes da sociedade moderna pois toda a documentação transaccionada (facturas, certidões, impostos, títulos, registos, bens monetários, etc.) está sujeita a ordenação temporal. Esta ordenação deve usar a Hora Legal portuguesa, pois só assim se estabelecem os momentos e prazos que são reconhecidos na Lei.

O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) é a instituição que tem a incumbência legal de manter e distribuir a Hora Legal em Portugal. Essa distribuição baseia-se essencialmente na rede informática Internet pois a quase totalidade das transacções são de natureza electrónica. Torna-se crucial que os utilizadores possam sincronizar a hora dos seus dispositivos com a Hora Legal (oficial) portuguesa. Por isso o OAL está equipado com diversos relógios atómicos que se mantêm sincronizados com a padrão mundial da hora UTC e possui diversos servidores que a disponibilizam segundo o protocolo NTP. Assim, neste site pode ver:

Fonte: http://oal.ul.pt/hora-legal/

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE TRATA ESPÓLIO DO ESCRITOR MANUEL DE BOAVENTURA

O Município de Esposende está a ultimar os procedimentos para aquisição da casa do escritor Manuel de Boaventura, com vista à adaptação a Casa Museu. Esta decisão reafirma a abrangência da política cultural do município, abarcando áreas tão diversas como a literatura, a música, a dança, o teatro ou a escultura pública.

Eng Boaventura e Angelica Cruz Casa de Susão.jpg

Em diversos tempos, o Município prestou homenagem a Manuel de Boaventura, atribuindo o seu nome à Biblioteca Municipal, e tem desenvolvido um profícuo trabalho de divulgação da sua obra literária, criando o Prémio Literário com o seu nome e reeditando da sua obra literária, já com quatro títulos publicados.

Inserida nesta política cultural está a relevância que o Município de Esposende atribui à doação da Biblioteca Particular e do Arquivo Pessoal do escritor, pela família de Manuel Boaventura. A Biblioteca Municipal iniciou já o levantamento do espólio da sua Casa, em Susão, Palmeira de Faro, constituído por manuscritos, correspondência, desenhos, fotografias e outros documentos avulsos, que irá ser alvo de higienização e tratamento documental pelos serviços técnicos.

Para dar início ao levantamento deste espólio, a Vereadora da Cultura, Angélica Cruz, visitou a Casa de Susão, onde foi recebida pelo neto do escritor, João Armando Boaventura e Silva, ocasião que serviu para acertar os últimos pormenores deste complexo processo de constituição da Casa Museu.

Manuel Joaquim de Boaventura nasceu a 15 de agosto de 1885, na freguesia de Vila Chã, Esposende, e faleceu em Esposende a 25 de abril de 1973, vítima de um acidente de viação. Em 1906 e por casamento com D. Ana da Conceição de Azevedo fixou residência no lugar de Susão, na freguesia de Palmeira de Faro, Esposende, onde escreveu toda a sua obra literária, composta por dezenas de títulos e uma notável colaboração jornalística nas principais revistas e jornais nacionais.

casa mB.jpg

casaboav.jpg

CÂMARA MUNICIPAL DE VIZELA ENCERRA BIBLIOTECA MAS MANTÉM SERVIÇOS MÍNIMOS

Atendendo à atual evolução da situação do surto epidémico do SARS-COV-2 (coronavírus), o Município de Vizela tem implementado, no âmbito do Programa de Apoio Municipal – VIZELA COVID-19, um conjunto de medidas para assegurar o combate ao surto e a defesa da saúde pública, o estímulo à recuperação económica e a proteção social.

bibliotecavivizela.JPG

Deste modo, no seguimento da Resolução do Conselho de Ministros que declarou a situação de calamidade, atendendo à escalada do número de infetados por aquela doença, o Município de Vizela, de modo a evitar a propagação do surto epidemiológico e a acautelar as regras de segurança que as circunstâncias impõem, decidiu proceder ao encerramento ao público dos serviços da Biblioteca Municipal. Neste sentido, não obstante o encerramento ao público, mantém-se a possibilidade de disponibilização, através dos serviços da Biblioteca Municipal, da entrega de documentos após a sua requisição prévia.

Esta iniciativa destina-se a leitores residentes no concelho de Vizela e inscritos na Biblioteca Municipal. Caso ainda não seja leitor e queira usufruir deste serviço, deve contactar a Biblioteca via email ou telefone. Cada utilizador pode requisitar até 5 livros, 2 jornais e revistas, 3 filmes e 2 jogos, sendo o prazo de um mês, para todos os documentos.

Os documentos (livros, jornais e revistas, filmes, jogos) podem ser solicitados através da linha de apoio municipal Covid-19 – 800 104 100 ou 253585812 , entre as 09.00h e as 17.00h, e pelo email bmvizela@cm-vizela.pt.

Os pedidos devem conter a indicação dos títulos, número de leitor, devendo posteriormente ser levantados junto da Biblioteca Municipal em data a informar pelos serviços.

As novidades do fundo documental da Biblioteca Municipal de Vizela podem ser consultadas na página https://www.facebook.com/rededebiliotecasdevizela, nos álbuns Novidades Infantis e Novidades Adultos.

Assim sendo, o Município de Vizela irá proceder à constante monitorização dos efeitos das medidas decretadas pelo Governo e pela Autarquia, tendo em vista o seu desenvolvimento e adequação à situação em concreto, podendo as mesmas serem revistas ou revogadas a todo o tempo, consoante se revele necessário prevenir e conter a respetiva propagação do surto epidémico.