Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE REALIZA CONCURSO PECUÁRIO NAS FEIRAS FRANCAS

Durante o dia de ontem, 17 de maio, o Município de Fafe promoveu, em conjunto com a COFAFE – Cooperativa Agrícola, o Concurso Pecuário das Raças Minhota e Barrosã, com a avaliação do júri feita nas explorações.

187210846_3945090168871749_4085299198925492022_n.j

A entrega de prémios decorreu na Câmara Municipal. Foram entregues os troféus aos vencedores, nas diferentes raças e classes, bem como os prémios de participação. Nesta edição, forma vários os produtores que participaram pela primeira vez.

Esta é uma forma de apoio aos produtores de gado do nosso concelho que têm demonstrado, ao longo do tempo, preserverança neste setor da atividade.

187184134_3945089788871787_4816046203742821618_n.j

187187564_3945089782205121_7017034683228653221_n.j

186995096_3945090018871764_1716862843214429793_n.j

BRAGA AVANÇA COM PROJECTO-PILOTO PARA A CRIAÇÃO DE BERÇÁRIOS E CRECHES EM TODO O CONCELHO

Adaúfe, Gualtar e Nogueiró podem acolher primeiras estruturas

O Município de Braga vai avançar com um projecto-piloto para a criação de estruturas de apoio à primeira infância, nomeadamente berçários/creches. Uma das primeiras soluções será implementada em Gualtar, em cooperação com a Junta de Freguesia e com várias instituições, mas o projecto irá abranger todo o Concelho de Braga.

CMB26072019SERGIOFREITAS00000020329.jpg

“Neste momento olhamos para o futuro e percebemos que existe uma área que nos parece particularmente crucial em todo o Concelho e que diz respeito às respostas para a primeira idade. Por força de uma Cidade jovem, em constante crescimento e continuamente a atrair e a fixar mais pessoas, temos vindo a sentir alguma dificuldade em dar uma resposta cabal à muita procura que tem existido em termos de berçários e creches em todo o Concelho”, explica Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, adiantando que o Município está particularmente empenhado em desenvolver alguns projectos-piloto nesta área, em articulação com as Juntas de Freguesia e instituições sociais.

“Nesse sentido, de acordo com o esforço anteriormente desenvolvido com a Junta de Freguesia de Gualtar e com o Centro Social do Vale do Homem, e no contacto com a Comissão de Trabalhadores do Hospital de Braga, estamos a preconizar que uma das primeiras soluções-piloto possa ser implementada na Freguesia de Gualtar, num dos terrenos municipais disponíveis para equipamentos”, refere Ricardo Rio, sublinhando a importância de “envolver todas estas instituições para dar corpo a esta solução”.

Na mesma linha, também a União de Freguesias de Nogueiró e Tenões dispõe de um terreno para este efeito, estando já em tramitação nos serviços municipais a apreciação de um apoio para elaboração dos projectos.

Por sua vez, a Junta de Freguesia de Adaúfe encetou diversas diligências ao longo deste mandato para poder vir a beneficiar de cedências de terreno de equipamento em projectos urbanísticos privados, mas caso as mesmas não se concretizem a curto prazo, avançará com a requalificação de um anterior edifício escolar, em articulação com o Município de Braga e outros parceiros da esfera social.

O Município de Braga vem também encetando contactos com as demais Juntas de Freguesia no sentido de fazer um levantamento exaustivo de necessidades e de identificação de potenciais promotores deste tipo de respostas em todo o território do Concelho.

Estes projectos poderão beneficiar das verbas inscritas no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a criação destas novas valências, de forma a desenvolver experiências-piloto que correspondam às necessidades da população e assim alargar a rede existente deste tipo de equipamentos.

“Ao criarmos uma rede de serviços e de equipamentos de apoio à primeira infância, estamos a incentivar a natalidade e a apoiar as famílias Bracarenses. Este é um projecto que será implementado em articulação com as Juntas de Freguesia e com as diversas instituições e associações do Concelho, mas em que é fundamental um compromisso claro da Segurança Social no apoio a estas respostas”, conclui Ricardo Rio.

CAMINHA APRESENTA PROJETO TURÍSTICO QUE VAI NASCER NA ÍNSUA, EM MOLEDO

O projeto turístico que vai nascer na Ínsua, Moledo, no âmbito do Programa Revive, vai ser apresentado esta quinta-feira, dia 20 de maio, pelas 15H00, no Auditório António Pedro, em Moledo.

187142011_3922533724467794_1920374936685800282_n.j

O Forte da Ínsua, localizado no ilhéu da Ínsua, na freguesia de Moledo, está classificado como Monumento Nacional desde 1910. Este ilhéu foi inicialmente ocupado por uma comunidade franciscana no século XIV, altura em que construíram o convento de Santa Maria da Ínsua. Também deste período deverá datar a primeira fortaleza, mas da qual nada resta. A fortaleza tal como hoje a conhecemos data do século XVII, do reinado de D. João IV.

O Forte de planta em estrela irregular, com cinco baluartes e revelim, integra no seu interior o convento franciscano, ampliado em 1676.

3º GRANDE PRÉMIO DE CICLISMO DO ALTO MINHO PASSOU POR ARCOS DE VALDEVEZ

Câmara Municipal apoiou prova desportiva

A Câmara Municipal apoiou a realização, no passado fim-de-semana, do 3.º Grande Prémio de Ciclismo do Alto Minho.

186457273_290967445908442_7034236290840355716_n.jp

Esta terceira edição do Grande Prémio de Ciclismo do Alto Minho contou com um contrarrelógio de 11,3 quilómetros, entre Arcos de Valdevez e Ponte Barca, e duas etapas: a primeira ligou Ponte da Barca aos Arcos de Valdevez ao longo de 76 km, e a segunda, que contou com uma extensão de 102 km, ligou V. P. Âncora a Merufe, em Monção.

Esta prova, inscrita no calendário regional, contou com a participação de corredores das categorias Masters, Elites e Sub23 Amadores.

De referir que o ciclista arcuense Alberto Amaral se destacou na categoria Master 50, conquistando o título.

186518777_290966492575204_2660809085858579883_n.jp

187380236_290967912575062_31440614811639499_n.jpg

187507739_291517385853448_800185722330256020_n.jpg

187657393_291518595853327_2159494868612353816_n.jp

FAMALICÃO RECEBE O ESPETÁCULO DE PIANO DADA GARBECK COM O EIXO DO JAZZ

Espetáculo do Quadrilatero Cultural é apresentado pelo Theatro Circo no Jardim do Centro de Estudos Camilianos, esta sexta-feira, 21 de maio, pelas 19h00.

O Jardim do Centro de Estudos Camilianos, em Seide, é palco do primeiro espetáculo do projeto Quadrilátero Cultural, em Vila Nova de Famalicão. O espetáculo Dada Garbeck com O Eixo do Jazz está agendado para as 19h00 de sexta-feira, 21 de maio, e está a cargo da equipa do Theatro Circo de Braga.

Dada Garbeck.jpg

Refira-se que o projeto do Quadrilátero Cultural integra quatro conceitos artísticos em circulação pelos quatro municípios de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães. Famalicão irá apresentar o circo contemporâneo com o espetáculo “Local”, do INAC - Instituto Nacional de Artes do Circo, e recebe o Ciclo de Piano Contemporâneo de Braga, a dança contemporânea de Guimarães e “Instrumentistas de Exceção” de Barcelos.
Em relação a este primeiro espetáculo Dada Garbeck, a sinopse refere que Tolkien começa o livro Silmarillion com uma cosmogonia que se alicerça na música para explicar o nascimento do mundo. A música tem esse fator, entre o absurdo e o lógico, que permite as mais simples analogias, bem como as mais complexas. Se pudéssemos desenhar a Cosmophonia proposta por Dada Garbeck, é possível que coincidisse com o padrão do tecido do cosmos. Não é raro sentirmos também a necessidade e a urgência de aprimorar o mundo, porque a própria beleza do universo não nos basta e quando a vida se afeia ou desilude, acendemos uma melodia para iluminar o caminho. E, quem sabe, haverá música muito para lá do fim ou da tragédia: um Céu sem melodias celestiais é demasiado inverosímil, sendo a música, curiosamente, simultaneamente a causa e o efeito de tudo, parece tecer os nós essenciais e invisíveis do mundo, ao mesmo tempo que é a sua manifestação, como se um criador criasse a criatura que o cria a ele. Uma ideia de Cosmophonia é a possibilidade de, ao ouvir, criar e nas composições de Dada Garbeck somos transportados para todos esses possíveis locais físicos e imaginários, concretizados na paisagem natural do Jardim do Centro de Estudos Camilianos, em VN Famalicão.
A entrada é gratuita até ao limite da lotação do espaço e o bilhete para o espetáculo deverá ser levantado no local 2 horas antes. Com uma duração de 90 minutos, o espetáculo destina-se a maiores de 6.
Acrescenta-se que toda a programação do projeto Quadrilátero Cultural é de acesso gratuito. Com início a 1 de maio de 2021, a programação do projeto Quadrilátero Cultural estende-se até setembro de 2021 e integra as múltiplas propostas.
Toda a informação disponível em http://quadrilatero.eu/

MUSEUS DE FAMALICÃO GANHAM NOSA IDENTIDADE

Novo grafismo da Rede de Museus foi lançado hoje, Dia Internacional dos Museus

A Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão despertou para o Dia Internacional dos Museus com uma nova identidade. A Câmara Municipal aproveitou a efeméride, que se assinala esta terça-feira, 18 de maio, para apresentar ao mundo a nova identidade gráfica dos Museus de Famalicão, pensada para valorizar o trabalho de parceria entre os vários museus do concelho, mas também a força e a singularidade de cada uma das suas doze unidades.

Nova identidade gráfica da Rede de Museus.jpg

Com um conceito planeado e desenvolvido pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do Município de Vila Nova de Famalicão, o novo grafismo sintetiza o trabalho da Rede no conceito Museus de Famalicão, representando “um novo capítulo da sua história, fiel à sua identidade, mas mais contemporâneo e com maior potencial de apropriação emocional”.

O novo logótipo da Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão divide-se em duas partes: o ilustrativo e o designativo. O ilustrativo desenha linhas que se cruzam entre si formando duas iniciais - o “m” de museus e o “f” de Famalicão - que definem a homogeneização, a interligação e a comunicação em rede entre os diversos museus de Famalicão. No designativo, na palavra Famalicão, utiliza-se uma fonte serifada, com pequenas astes, que de forma subjetiva representa a tradição, a cultura, o respeito, a grandeza e a sofisticação da instituição.

Sobre as cores usadas, o dourado representa a tradição, sabedoria e riqueza do património. Já o cinzento que escreve a palavra Famalicão representa a evolução e a modernidade de uma cidade que está sempre à frente do próprio tempo.

Recorde-se que a Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão é constituída por 10 museus e 2 coleções visitáveis – Casa de Camilo: Museu. Centro de Estudos; Casa-Museu Soledade Malvar; Museu Bernardino Machado; Museu Cívico e Religioso de Mouquim; Museu da Confraria de Nossa Senhora do Carmo de Lemenhe; Museu da Guerra Colonial; Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave; Museu de Arte Sacra da Capela da Lapa; Museu de Cerâmica Artística da Fundação Castro Alves; Museu do Automóvel; Museu da Fundação Cupertino de Miranda – Centro Português do Surrealismo; Museu Nacional Ferroviário – Núcleo de Lousado.

Desde a sua fundação procura a valorização dos museus que integram a rede, através de uma política de cooperação e articulação entre si, com vista à promoção, valorização e difusão das suas coleções museológicas, bem como de ações de capacitação das equipas que os constituem.

Nova identidade gráfica da Rede de Museus2.jpg

Nova identidade gráfica da Rede de Museus3.jpg

ARCUENSES, VILAVERDENSES E COURENSES PEDALARAM DE PARIS ATÉ AO MINHO

De Paris a Portugal de bicicleta: Câmara Municipal de Arcos de Valdevez recebeu trio vindo de França em bicicleta

A Câmara Municipal recebeu os três amigos, naturais de Arcos de Valdevez, Vila verde e Paredes de Coura, que saíram no passado dia 1 de Maio de Paris, em bicicleta, com destino a Codeceda, Vila Verde.

O trio completou etapas diárias de 150 a 200 quilómetros antes da chegada a Codeceda, Vilaverde, tendo feito paragens em Arcos de Valdevez e Paredes de Coura, onde foram recebidos pelas respetivas Câmaras Municipais.

IMG_20210512_113545 - Cópia.jpg

Paris_Paredes de Coura.jpg

MONÇÃO, AS NEVES E ASOCIACIÓN DE AFECTADOS REFORÇAM CONTESTAÇÃO À LINHA DE MUITO ALTA TENSÃO

Autarcas e associação reafirmam posição contrária à instalação daquele empreendimento elétrico, considerando que a sua funcionalidade terá um impacto negativo brutal em ambos os territórios e nas populações locais.

alta tensãomonçao.jpg

Com o projeto da linha de muito alta tensão em cima da mesa, realizou-se uma reunião de trabalho entre o Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, o Alcalde de As Neves, Xosé Manuel Rodriguez Mendez, e o Presidente da Asociación de Afectados Pola Liña de Alta Tension Fontefria- Fronteria Portuguesa, Vítor Gil.

Fazendo o ponto da situação daquele empreendimento elétrico, bem como de todas as posições contrárias ao projeto, manifestadas em diferentes locais e de diversas formas, neste encontro acordou-se no estabelecimento de um conjunto de medidas de reforço à contestação da linha de muita alta tensão.

Monção e As Neves, à semelhança de outros municípios localizados na região fronteiriça, têm manifestado total discordância com aquele empreendimento, onde se pretende implementar uma linha elétrica de 400 Kv (que pode chegar aos 800 Kv) desde Fonte Fria, na Galiza, até à fronteira portuguesa, com o seu prolongamento à rede elétrica nacional, no âmbito do plano de expansão da “REN – Rede Elétrica Nacional, S.A.”

Rejeição unânime ao projeto

Em janeiro de 2019, tanto a Assembleia Municipal de Monção como o Pleno do Concello das Neves aprovaram, por unanimidade, uma proposta de rejeição do projeto. Ano e meio mais tarde, em julho de 2020, no decorrer do período de consulta pública, voltaram a manifestar-se contrárias, de forma bastante explicita, à construção da referida linha no território. Este ano, em conjunto com o movimento associativo, reafirmaram a contestação à Linha de Muito Alta Tensão.

Os dois autarcas e o representante da associação presente entendem que a instalação e funcionalidade da linha de muito alta tensão terá um impacto negativo brutal em ambos os territórios e nas populações locais, originando diversos problemas para a saúde pública, comprovada em diferentes publicações e pesquisas efetuadas por organismos distintos e credíveis.

A uma só voz, defendem que mais que uma linha de muita alta tensão, o território fronteiriço necessita de politicas ativas de valorização das potencialidades locais, bem como de medidas concretas que favoreçam o equilíbrio ambiental, a promoção social e cultural e a fixação das populações nos meios rurais.

ARCOS DE VALDEVEZ: CELEBRADO PROTOCOLO PARA CRIAÇÃO DE NOVA EQUIPA DE INTERVENÇÃO PERMANENTE

O Município de Arcos de Valdevez celebrou com a Autoridade Nacional de Emergência e proteção Civil (ANEPC), e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, um protocolo que tem por objeto a criação de uma nova Equipa de Intervenção Permanente.

protocolo segunda eip.JPG

O presente protocolo prevê a contratação, funcionamento e manutenção pela Associação Humanitária de Bombeiros de Arcos de Valdevez dos 5 elementos. O Município irá comparticipar em 50% os custos decorrentes da remuneração dos elementos da EIP, atribuindo à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, cerca de 30 mil euros por ano, vigorando o protocolo pelo período de 3 anos, renovável.

A EIP exerce a sua missão de forma permanente e visa assegurar, em permanência, o socorro às populações, designadamente no combate a incêndios; no socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes ou catástrofes; bem como a colaboração em outras atividades de proteção civil, no âmbito do exercício das funções específicas que são cometidas aos corpos de bombeiros.

Com a criação desta nova EIP a Autarquia pretende disponibilizar a segunda equipa de socorro e salvaguarda de pessoas e bens, contribuindo para o aumento da segurança e bem-estar da população de Arcos de Valdevez.

protocolo segunda eip2.JPG

protocolo segunda eip3.JPG

PONTE DE LIMA REALIZA ESTE ANO MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

A 16.ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima decorre de 28 de maio a 31 de outubro de 2021, sob o tema "As Religiões nos Jardins".

noticia_41_photo_123.png

O júri reuniu e avaliou criações provenientes de Portugal, Espanha, Escócia, República Checa, França, Inglaterra, Itália, Áustria, Roménia, Sérvia, Noruega, Polónia, Estados Unidos da América e Brasil.

O evento distinguido internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism Awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e em 2017 com a distinção "Europe for Festivals, Festivals for Europe" – EFFE Label 2017-2018, aposta na revitalização dos espaços urbanos, na preservação do ambiente e promove as boas práticas do uso dos jardins.

O Festival Internacional de Jardins é um projeto sustentável, visto que consegue manter a essência de preservar o ambiente, utilizando sempre que possível materiais usados em edições anteriores. Os novos jardins juntar-se-ão ao jardim mais votado da edição 2019, "Vertigem (IR) Reversível" de Portugal.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 16.ª edição do Festival Internacional de Jardins:

- Jardim de Osíris, de Oscar Sá e António Carvalho – Portugal

- La Chapelle, de Maria Jesus Mera Gonzaléz – Espanha

- The Dialogue Garden, de Magda Jandová e Viveiros Adoa – Espanha / República Checa

- Peregrinação, de Reckless Orchard – Inglaterra

- Pandora's Box, de NACL TEAM (Sandro del Lesto, Martina Pappalardo e Silvia Giuffrida) – Itália

- Sanctuary of Invulnerability, de Boku University of Natural Resources and Life Sciences, Balint Enyedi, Melanie Mitterer e Claudia Wu – Áustria / Roménia

- The Searching, de Viena, Boku University of Natural Resources and Life Sciences, Julia Linder, Jasmin Linder e Sigrid Jystad – Áustria / Noruega

- Garden of Life, de Varsóvia, Vistula University Landscape Architecrure Design, Mohyi Mahmoud, Karolina Beinarovicha, Tetiana Humeniuk e Khaled Ibrahim – Polónia

- Eye of God, de Agnieszka Bochenska e Aleksandra Gierko – Polónia

- All Saints Day Earthequake, de Thrace Design Studio, Yuliya llieva e Petar lliev – Estados Unidos da América

- Jardins Religare, de Valter Nu e Valdir Nunes Santana – Brasil

Como aconteceu nas edições anteriores, durante a seleção das criações para o próximo ano, o Júri lançou o tema para o ano seguinte. Assim, em 2022, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima terá como tema "Os Jardins e as Alterações Climáticas".

VIANA DO CASTELO COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS COM ENTRADA GRATUITA NO MUSEU DO TRAJE

Hoje, 18 de maio, celebramos o Dia Internacional dos Museus com entrada gratuita no Museu do Traje, até ao próximo domingo. Conheça aqui o programa que preparámos para si!

172945780_4272691969428852_1311331976511683932_n.j

Visitas guiadas às exposições

- Trajar: Memórias no Tempo

- Amadeu Costa - Centenário do Nascimento

- Viana do Castelo - As Profissões do século passado

Local: Museu do Traje de Viana do Castelo

- Viana do Castelo - A cidade, passado e presente (perspetivas fotográficas)

Local: Museu de Artes Decorativas de Viana do Castelo

18 maio - Apresentação do Livro “A Ourivesaria Popular no Norte de Portugal e a sua Vivência em Viana do Castelo”, da autoria de Rosa Maria dos Santos Mota

Local: Teatro Municipal Sá de Miranda (devido às limitações de público, esta sessão é reservada apenas a convidados)

22 maio - “ANAIVODOLETSAC”

Espetáculo/Residência artística de Tânia Carvalho (n.1976), com Matthieu Ehrlacher, Grupo de Danças e Cantares de Perre e Iva Viana, inserida no programa de residências artísticas do AMAR O MINHO, projeto promovido pelo consórcio MINHO IN.

Local: Museu de Artes Decorativas de Viana do Castelo

29 maio - Conferência “Histórias do Minho: narrativas no feminino e uma geografia identitária”.

Oradoras:Ana Gabriela Macedo

Ana Maria B. de Vasconcelos e Melo

Elisa Noronha Nascimento

Hora: 16h30

Local: Museu do Traje de Viana do Castelo

(Lotação limitada – entrada mediante levantamento de bilhete)

PONTE DA BARCA CRIA INCUBADORA DE EMPRESAS EM VILA NOVA DE MUÍA

Antiga Escola Primária de Vila Nova de Muía vai ser reconvertida em Incubadora de Empresas

A Câmara Municipal de Ponte da Barca vai avançar com a execução da obra de alteração de edifício da antiga Escola Primária de Vila Nova de Muía para instalação de viveiro de empresas - Incubadora de Empresas de base do Município de Ponte da Barca.

IMG_3136.JPG

O contrato da empreitada, cujo valor total é de 163.500,00€, foi formalizado pelo Presidente da Câmara, Augusto Marinho e pelo representante da empresa adjudicatária, Rematelaborado, Ld., Sérgio Reitor Pereira.

“Para além da valorização do património queremos incentivar a criação e consolidação de empresas, promovendo o empreendedorismo”, referiu o Presidente da Câmara, Augusto Marinho.

BIBLIOTECA DO EXÉRCITO EM LISBOA POSSUI A OBRA ORIGINAL DO ESCRITOR LIMIANO MANUEL GOMES DE LIMA BEZERRA

187518757_10219464095938399_3087193534426200274_n.

Manuel Gomes de Lima Bezerra. " Os estrangeiros no Lima, ou Conversações eruditas sobre os vários pontos de história eclesiástica, civil, literária, natural, genealógica, antiguidades, geografia, agricultura, comércio, artes, e ciências ..." . ( III volumes. Fac-símile da 1.ª edição. O 3.º volume é um opúsculo suplementar de estudos à edição ) . Viana, 1992 .

Durante muito tempo, esta obra encontrava-se na Biblioteca do então Ministério da Guerra, instalada no terraço do antigo Convento dos Paulistas, em Lisboa. Disso o autor do Blogue do Minho fez notícia no jornal “O Povo do Lima” há cerca de 30 anos!

BRAGA: MANUAL DE APOIOS É A NOVA FERRAMENTA DE SUPORTE ÀS JUNTAS DE FREGUESIA E AOS BRACARENSES

Publicação reúne informação sobre programas e apoios promovidos pelo Município

O Município de Braga lançou esta Segunda-feira, 17 de Maio, o ‘Manual de Apoios’, uma nova ferramenta de suporte informativo dirigida às Juntas de Freguesias e aos munícipes.

CMB17052021SERGIOFREITAS002151382727.jpg

O ‘Manual de Apoios’ reúne toda a informação referente aos programas e projectos desenvolvidos pelo Município de Braga, que se refletem em serviços de apoio ao cidadão. Desde a Coesão Social e Solidariedade às empresas municipais, são disponibilizados todos os programas de apoio ao munícipe. O manual é constituído por uma breve descrição de cada um dos programas, público-alvo, respectivos contactos, formulários e/ou procedimento para acesso aos programas/serviços.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, a publicação assume-se como “um meio facilitador de comunicação com todos os munícipes que queiram recorrer apoios que são disponibilizados pela Câmara Municipal”.

“Esta é uma via de concertação, articulação e compatibilização das políticas integradas nos diferentes sectores e níveis de intervenção. Pela proximidade privilegiada com o cidadão, os Presidentes de Junta são o primeiro contacto para esclarecer uma dúvida ou para um pedido de apoio social/burocrático. Queremos que a tríade - Câmara/Juntas de Freguesia/Cidadão - esteja cada vez mais próxima e articulada”, explicou Ricardo Rio durante a sessão realizada no Altice Forum Braga.

O presidente da Câmara Municipal salienta ainda que os projectos de criação local têm um carácter específico, sendo enquadrados e apoiados por políticas e programas inseridos em diversas esferas de actuação que favorecem a relação de proximidade.

“Temos assumido uma centralidade de relevo devido à capacidade de afirmação da identidade local, privilegiando o apoio aos diferentes segmentos da população”, concluiu o Autarca.

O Manual de Apoios está ainda disponível no site do Município em: https://bit.ly/3fuOUA2

CMB17052021SERGIOFREITAS002151382730.jpg

CMB17052021SERGIOFREITAS002151382725.jpg

CMB17052021SERGIOFREITAS002151382726.jpg