Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AS ENTRADAS NOS ESPAÇOS MUSEOLÓGICOS DE MELGAÇO SÃO GRATUITAS

Amanhã, dia 18 de maio: No âmbito do Dia Internacional dos Museus

Amanhã, dia 18 de maio, Melgaço comemora o Dia Internacional dos Museus com entradas gratuitas nos espaços museológicos do concelho. Este ano, o tema selecionado pelo ICOM - International Council of Museums é “Os Museus como Centros Culturais: o futuro da tradição”. A Torre de Menagem, o Espaço Memória e Fronteira, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro são os espaços com entrada gratuita e onde os turistas têm muito para descobrir sobre as tradições e costumes de Melgaço.

DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS melgaço.png

O Município convida ainda a visitar o Solar do Alvarinho, espaço que está aberto ao público gratuitamente todo o ano e oferece provas de Alvarinho; a Porta de Lamas de Mouro, espaço especializado para informação genérica e específica sobre o Parque Nacional Peneda Gerês - PNPG;e a Casa da Cultura, com verdadeiras obras de arte em exposição. As visitas poderão ser realizadas livremente dentro dos horários de funcionamento dos espaços:

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira, mas a receção está aberta ao público.

Horário do Solar do Alvarinho

Sala de Prova, Loja e Bar

Abril – setembro: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00

Outubro – março: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

Encerra no domingo e segunda-feira de Páscoa, nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro

Horário da Casa da Cultura

Segunda a sexta-feira: das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Sábado: das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00

A saber…O Dia Internacional dos Museus, criado pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, celebra-se anualmente a 18 de maio, através da organização de diversas atividades. Este ano a reflexão centra-se no futuro dos museus e no seu papel central para o desenvolvimento da sociedade em todo mundo. O tema definido, a celebrar por todos na conferência trienal que se realizará em Kyoto, no Japão, é: “Museus como centros culturais: o futuro da tradição”.

CENTRO DE INFORMAÇÃO DE CASTRO LABOREIRO CELEBRA 15º ANIVERSÁRIO

No próximo sábado, dia 18 de maio

O Centro de Informação de Castro Laboreiro (extensão da Biblioteca Municipal de Melgaço) celebra o seu 15º aniversário no próximo sábado, dia 18 de maio, com um workshop de broa artesanal e uma caminhada de 3 km, para o público em geral.

centro informação castro laboreiro.png

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias e limitadas. Poderão ser realizadas através dos contactos mcodesso@cm-melgaco.pt |museuclaboreio@cm-melgaco.pt | 251 410 060 | 251 465 040; ou presencialmente na Casa da Cultura ou na Biblioteca em Castro Laboreiro.

PROGRAMA

9h00 – Concentração na Casa da Cultura

9h30 – Partida de autocarro para Castro Laboreiro

10h00 – Concentração no Centro de Informação de Castro Laboreiro

Workshop de broa artesanal

Caminhada: trilho Castrejo de 3 Km (percurso fácil)

12h00 – Degustação de broa artesanal com produtos locais | Bolo de aniversário | Música com concertinas

13h30 – Regresso a Melgaço

MINHO UNE-SE EM DEFESA DAS SERRAS DA PENEDA E SOAJO

"Em Defesa das Serras da Peneda e Soajo"

Municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço e Monção uniram-se em caminhada contra a prospeção e exploração de minério da serra da Peneda e do Soajo.

60095332_2014206275542404_6946035769261686784_n.jpg

No passado domingo, 12 de maio, a população destes três concelhos uniu-se para realizar uma caminhada contra a ameaça de prospeção e exploração de minério da serra da Peneda e do Soajo.

Esta iniciativa juntou-se às deliberações de rejeição já levadas a cabo pelas Câmaras Municipais e Assembleias Municipais dos concelhos de Arcos de Valdevez, Melgaço, Monção, assim como às reclamações conjuntas e individuais dirigidas à Direção -Geral de Energia e Geologia, a que se juntam cerca de 10 000 assinaturas na petição que se encontra na Internet.

Com partida individual de cada um dos concelhos o ponto de encontro foi o vértice, (situado junto ao Rio Vez).

Foi uma caminhada que uniu centenas de pessoas em prol da defesa da Natureza e de um território que é de todos, onde se pôde conviver e apreciar as paisagens envolventes, atestando mais uma vez a beleza e riqueza natural das mesmas.

60136085_461162427964506_1323701035067244544_n.jpg

60153680_2276293862691711_2478197040325066752_n.jpg

60385585_1224342214414144_4156191658511171584_n.jpg

SOALHEIRO VOLTA AOS COURTS COM NOVO TORNEIO DE TÉNIS NO PORTO

22 a 26 de maio, Torneio Soalheiro Nível A**, no Clube de Ténis do Porto

Trata-se de um torneio anual que integra já o calendário oficial da Federação Portuguesa de Ténis e divulga a paixão pelo Alvarinho e pelo Território de Monção e Melgaço.

De 22 a 26 de maio, o Soalheiro volta aos courts e apoia o Torneio Veteranos CTP/Quinta do Soalheiro (Nível A**). A realizar-se no Clube de Ténis do Porto (CTP), trata-se de um torneio anual que integra já o calendário oficial da Federação Portuguesa de Ténis e divulga a paixão pelo Alvarinho e pelo Território de Monção e Melgaço. A organização convida a participar e a competir com os três jogadores que vestem as cores do Soalheiro: António Afonso, Mauri Gomes e Frederico Fauvelet. 

Frederico Fauvelet, Mauri Gomes e António Afonso .png

As inscrições terminam às 20h00, do dia 16 de maio, e podem ser efetuadas através da plataforma www.tietennis.com.

As provas de qualificação do Torneio Veteranos CTP/Quinta do Soalheiro realizam-se nos dias 22 e 23 de maio e as finais nos dias 24, 25 e 26. Arbitrado por Paulo Oliveira, o Torneio irá realizar-se nos courts do CTP, sitos na Rua Damião de Góis, 405, Porto, 4050-227. Trata-se de um torneio de nível A** destinado a jogadores veteranos nas categorias masculinos e femininos (+35, +45, +55 e +65) e podem competir singulares ou pares. Durante os dias de competição, os participantes terão a oportunidade de desfrutar de diferentes dimensões de Soalheiro. Para os atletas realizar-se-á uma tertúlia vínica e ainda um jantar harmonizado com vinhos Soalheiro. Mas as surpresas não vão ficar por aqui…

“Quando da amizade surgem desafios especiais… a paixão pelo território levou-nos a descobrir o ténis como um desporto global na rota do vinho verde e na rota do alvarinho de Monção e Melgaço e após o 1º Soalheiro Open… o “bichinho” ficou!”. “Temos muito orgulho em apoiar estes atletas e a certeza que elevarão o nome do Alvarinho com as suas prestações” - os produtores.

De forma a fomentar a divulgação e a paixão pelo Ténis como um desporto global dos 8 aos 80 anos, a primeira marca de alvarinho de Melgaço apoia um trio de tenistas de referência que representam para a marca a amizade e a cultura do vinho onde a partilha é algo fundamental. Tenistas que “vestem a camisola” e comungam com os valores Soalheiro. Com o espírito de partilha do capitão de equipa, António Ascensão Afonso, o entusiamo e a consistência de qualidade do Mauri Gomes e a irreverência - sempre necessária para nos colocar desconfortáveis, crescer e conquistar do Frederico Fauvelet, o Soalheiro pretende ainda trazer o ténis às rotas de que faz parte – a Rota do Vinho Verde e a Rota do Alvarinho de Monção e Melgaço.

RATING MUNICIPAL PORTUGUÊS: MELGAÇO ESTÁ NOS 30 MELHORESMUNICÍPIOS

ESTUDO AVALIOU 308 MUNICÍPIOS NOS ANOS 2016 E 2018 NOS INDICADORES: GOVERNANÇA, EFICÁCIA DE SERVIÇO AO CIDADÃO, DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL E SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA

Foram apresentados os resultados obtidos na avaliação dos 308 municípios portugueses, para os anos de 2016 e 2018 e Melgaço posicionou-se entre os 30 melhores municípios portugueses, sendo que quando avaliados os territórios pequenos, está entre os 10 melhores.  De destacar ainda o 19º lugar quando avaliado o indicador serviços aos cidadãos. 

Melgaço (10) (1).JPG

O estudo, coordenado por Paulo Caldas para a Ordem dos Economistas, pretende dar todos os anos uma visão integrada de avaliação dos municípios.

O estudo foi exaustivo e apresentou os resultados por município, destacando os melhores e os piores em cada tema. Apresentando-se para os anos de 2016 e 2018 os 10 melhores e os 10 piores, em termos de dimensão do município (pequenos, médios e grandes) e por região Norte, Centro, Alentejo, Lisboa, Algarve, Madeira e Açores. O referido estudo apresentou ainda as principais implicações ao nível das políticas e estratégias municipais. Foi a primeira vez que se realizou um Rating Municipal Português, com uma avaliação com notas a critérios que vão para além da atividade autárquica.

SOALHEIRO PRIMEIRAS VINHAS 2018: UMA ESCOLHA PERSISTENTE

Consistência, amplitude e solidez continuam a marcar este alvarinho de Monção e Melgaço que abriu uma nova perspetiva nos Vinhos Brancos Portugueses

O Soalheiro Primeiras Vinhas surge agora na versão 2018. De perfil gustativo único, mantém a consistência, bem como a amplitude e solidez no aroma. A grande novidade é a maior persistência gustativa transmitida pelas Vinhas Velhas numa colheita 2018 muito especial que classificamos como perfeita. 100% produzido a partir da casta alvarinho, e das “vinhas velhas” do Soalheiro, a primeira marca de Alvarinho de Melgaço, tem um perfil gastronómico ideal para acompanhar mariscos, pratos de peixe e pratos de carnes de aves.

s_primeirasvinhas2018.png

Integrado na família dos Soalheiros Minerais, o seu sabor encorpado, fresco e com grande complexidade gustativa aliado a um aroma elegante e cheio que cresce no copo tornam o Soalheiro Primeiras Vinhas uma escolha persistente. Ao que acresce a complexidade conferida pelos 15% de barrica que tornam este vinho mais quente e cheio sem que para tal o sabor da barrica de carvalho se sobreponha ao carácter do Alvarinho.

“A alma do Soalheiro, o Primeiras Vinhas surge das nossas vinhas mais antigas, as primeiras vinhas.

Plantadas em 1974, ano de muitas mudanças, estas vinhas continuam a dar origem a um vinho que revolucionou o nosso conceito

de percecionar o Alvarinho e o Vinho Branco, criando uma nova família nesta categoria que acarinhamos em cada colheita.”

recordam os produtores.

As expetativas são otimistas para a colheita 2018. O Soalheiro Primeiras Vinhas 2017 conquistou muitas distinções, entre as quais 93 pontos do crítico Richard Mayson na categoria dos “50 most exciting wines of the year 2018” da Decanter Magazine, medalha Excelência nos Melhores do Ano 2018 pela Revista de Vinhos, Top 30 dos Prémios Grandes Escolhas, seleção primeira classe da Swiss Air e nestes últimos dias 94 pontos Parker atribuídos por Mark Squires. As uvas de Alvarinho produzidas respeitando a biodiversidade e a sustentabilidade ambiental, são colhidas manualmente nas vinhas velhas 45 anos existentes na Quinta de Soalheiro, as Primeiras Vinhas. Atualmente integramos ainda no lote uma selecção de uvas de Alvarinho plantadas em Pé-franco.

Gostaria de saber como foi feito o Lote 2018 do Primeiras Vinhas?

Esta e outras novidades no Canal Soalheiro.

Subscreva: youtube.com/soalheiro

SOALHEIRO PME EXCELÊNCIA PELO 3º ANO CONSECUTIVO - INOVAÇÃO E INCONFORMISMO ELEVAM O VALOR DA REGIÃO

O trabalho diário de uma equipa com ADN, empenho e dedicação fazem com que a empresa se posicione num ranking onde figuram quatro empresas nacionais do setor dos Vinhos Verdes, sendo a única a representar a casta que a apaixona: o alvarinho.

Sempre focado numa gestão cuidada, na excelência e na qualidade, nunca sendo o volume a primeira prioridade, o Soalheiro conquista o título de PME Excelência pelo terceiro ano consecutivo. Um reconhecimento da aposta da empresa no crescimento económico e ambiental sustentável do território onde se insere – a região dos Vinhos Verdes, em especial Monção e Melgaço: a origem do Alvarinho. O trabalho diário de uma equipa com ADN, empenho e dedicação fazem com que a empresa se posicione num ranking onde figuram quatro empresas nacionais do setor dos Vinhos Verdes, sendo a única a representar a casta que a apaixona: o alvarinho.

soalheiro team.jpg

Com um volume de faturação de 3,8 milhões de euros em 2018, o Soalheiro registou um crescimento de 25% no volume de faturação e de 67% face ao número de colaboradores face a 2017. Também a quota de exportação cresceu, em cerca de 14%, em 2018, representando mais de 40% do volume de negócios. O Soalheiro posiciona-se assim no top 10 de faturação e rentabilidade nos Vinhos Verdes e no top 3 de faturação e rentabilidade nos produtores de Monção e Melgaço – A Origem do Alvarinho. Estes números contribuem para a sustentabilidade económica, social e ambiental do tecido produtivo e empresarial da região, sendo um dos grandes objetivos do Soalheiro a procura não só o seu crescimento nacional e internacional, mas igualmente o crescimento global na valorização dos vinhos da região onde se insere.

“Estamos perante uma história de sucesso, bem estruturada e pensada.

O percurso dos vinhos portugueses é um percurso de inovação e qualificação do capital humano e o Soalheiro é um excelente exemplo disso”.

Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira

Atualmente, são já vinte elementos que compõe o Soalheiro Team e que, diariamente, vestem a camisola e comungam com os valores da inovação, do inconformismo, da responsabilidade e da excelência, contribuindo para a evolução contínua e sólida do Soalheiro. Foi a paixão pela vinha e pelo vinho que os uniu e é o respeito pelo nosso Terroir que os realiza. Mas o compromisso do Soalheiro alarga-se ainda aos seus parceiros, com o objetivo de trazer prosperidade para a agricultura da região e para a economia local, baseada numa viticultura biológica profissionalizada e que complementa os rendimentos das famílias. A primeira marca de Alvarinho de Melgaço tem registado um crescimento nacional e internacional gradual e constante que contribui para que um conjunto de amantes do vinho continuem a descobrir o Vinho Verde de Monção e Melgaço - A Origem do Alvarinho e o grande potencial dos Vinhos Portugueses.

Com o objetivo de continuar a evoluir a empresa em termos de infraestruturas, equipamentos, enoturismo e conhecimento, o Soalheiro está a levar a cabo o segundo investimento de crescimento e valorização da Adega desde a sua criação. Trata-se de um projeto com financiamento aprovado pelo Programa de Desenvolvimento Rural 2020 (PDR 2020), num investimento global de 1 milhão de euros, em infraestruturas e equipamentos valorizado e destaca pelo Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, aquando da sua visita ao município mais a Norte de Portugal: “Estamos perante uma história de sucesso, bem estruturada e pensada. O percurso dos vinhos portugueses é um percurso de inovação e qualificação do capital humano e o Soalheiro é um excelente exemplo disso”.

“O SOM DO TEU SORRISO”: UMA EXPERIÊNCIA SENSORIAL NO TERROIR DO ALVARINHO

11 de maio, 10h00, Vinhas Soalheiro

Destinada, em especial, às comunidades Surda e Invisual, a iniciativa tem como objetivo explicar os vinhos e a vinha através dos sons dos sentidos, numa caminhada em trilhos adaptados para cães guia.

Soalheiro_o som do teu sorriso_caminhada.jpg

Numa aposta na cultura sensorial socialmente integradora, o Soalheiro aceitou o desafio do Movimento Lírio Azul para organizar, no próximo dia 11 de maio, a caminhada “O Som do teu Sorriso”. Destinada, em especial, às comunidades Surda e Invisual, a iniciativa tem como objetivo explicar os vinhos e a vinha através dos sons dos sentidos, numa experiência sensorial do terroir de Monção e Melgaço: A Origem do Alvarinho, integrada numa caminhada em trilhos adaptados para cães guia. A iniciativa começa às 10h00, nas Vinhas Soalheiro, em Melgaço.

Para os produtores “esta é uma oportunidade de comunicar com todos, valorizando e respeitando as particularidades de cada um. Sentir o abrolhamento da vinha e o aparecimento dos cachos da próxima colheita transformarão esta experiência apaixonante.” Acrescentando, “será, certamente, uma experiência enriquecedora para todos os participantes e para o Soalheiro Team”.

O Soalheiro está envolvido em todas as fases da produção dos seus vinhos, desde o acompanhamento das vinhas, à seleção das uvas e desenho dos vinhos. O compromisso da família para o futuro do Vinho Alvarinho é demonstrado na sua dedicação com vista a atingir os mais altos padrões na produção desta casta, no seu investimento sustentado e na sua determinação em preservar o ambiente único da região, através da promoção de uma viticultura sustentável. Integrando a Rota do Vinho Verde Alvarinho, os visitantes vão ter a oportunidade usufruir de um terroir de excelência, podendo aventurar-se nas visitas guiadas, descobrindo nas próprias vinhas as várias dimensões da casta através dos sentidos.

O Movimento Lírio Azul, entidade promotora do projeto "O Som do Teu Sorriso", um projeto que visa a Inclusão da Comunidade Surda e Linguagem Gestual Portuguesa, é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar na construção de um mundo mais justo e inclusivo, tendo como principais áreas de intervenção a igualdade de género/equidade, o combate à discriminação nas mais diversas formas e a luta contra a pobreza e a exclusão social.

SELEÇÃO NACIONAL DE TRAIL RUNNING DE PORTUGAL ESTAGIOU EM MELGAÇO

A equipa esteve em preparação para o 2019 Trail World Championship

A Seleção Nacional de Trail Running de Portugal esteve este fim de semana (dias 26, 27 e 28 de abril) no Centro de Estágios de Melgaço a preparar-se para o Trail World Championship, que se realiza em junho, em Miranda do Corvo, Coimbra.

estágio atrp melgaço (46).jpg

«Encontramos aqui todas as condições para o nosso primeiro estágio, rumo ao Mundial, no dia 8 de junho.», salienta o Selecionador Nacional, José Carlos Santos. Durante o estágio, a Associação de Trail Running de Portugal – ATRP apresentou os equipamentos oficiais da Seleção. Cristina Couceiro, Inês Marques, Lucinda Sousa, Mariana Machado, Marisa Vieira, Paula Barbosa, Paula Soares, Sara Brito e Sofia Roquete são as atletas que compõem a equipa. A equipa masculina é composta por André Rodrigues, Bruno Silva, Bruno Sousa, Dário Moitoso, Hélio Fumo, Luís Semedo, Romeu Gouveia, Tiago Aires e Tiago Romão.

O Centro de Estágios de Melgaço é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um polo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região.

estágio atrp melgaço (75).jpg

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube de saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros. Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

Com uma localização privilegiada e inserido num espaço natural de rara beleza, o Centro de Estágios de Melgaço, um centro de treinos oficializado pela UEFA, tem sido a escolha de equipas de vários cantos do mundo, e de várias modalidades: Espanha, França, Itália, Canadá, Austrália, China, Qatar, Marrocos, Guiné Equatorial, Roménia, Angola, Polónia, Dinamarca, Rússia, Suíça, Nigéria, são alguns dos exemplos.

Melgaço tem vindo a promover eventos desportivos de referência, a nível regional, nacional e internacional, atraindo atletas de vários pontos do País, mas também de Espanha. No dia 5 de maio Melgaço recebe o 5º BTT XCO de Melgaço.

MELGAÇO RECEBE A 26 DE MAIO O V MELGAÇO ALVARINHO TRAIL – QUINTAS DE MELGAÇO

O Trail Running tem vindo a crescer exponencialmente a nível mundial, incluindo Portugal, com milhares de praticantes a escolherem os trilhos e as montanhas para as suas corridas. Também Melgaço é escolha para os entusiastas do trail: a 26 de maio recebe o V Melgaço Alvarinho Trail – Quintas de Melgaço. As inscrições estão a decorrer até dia 19 de maio. Mais informações aqui!

O MAT – Melgaço Alvarinho Trail começou com cerca de 250 atletas e quatro anos depois já eram cerca de 1400. As paisagens deslumbrantes, a tranquilidade da natureza, a adrenalina dos vários percursos, e, claro, a deliciosa gastronomia, acompanhada pelo ex-libris da região, o alvarinho, são as razões que motivam entusiastas de vários pontos do País e também de Espanha a participarem no trail mais a norte de Portugal.

«O desporto é uma alavanca de desenvolvimento da economia local e é este caminho que queremos potenciar. Melgaço já é uma referência para a prática de desportos de aventura e de desporto com cariz competitivo e/ou de lazer! É nossa intenção continuar a apostar no desporto.», afirma José Adriano Lima, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Melgaço.

estágio atrp melgaço (3) (1).jpg

estágio atrp melgaço (3).jpg

estágio atrp melgaço (25).jpg

estágio atrp melgaço (42).jpg

estágio atrp melgaço (43).jpg

Facebook_Post_Trail19.jpg

MELGAÇO: REUNIÃO DE CÂMARA DESCENTRALIZADA NA FREGUESIA DE ROUSSAS

Amanhã, pelas 14h30

Amanhã, dia 17 de abril, o executivo melgacense desloca-se à freguesia de Roussas para a reunião de câmara descentralizada. A sessão decorrerá pelas 14h30, na antiga sede da Junta de Freguesia de Roussas.

PARADA-DO-MONTE-MELGACO (1).jpg

As sessões têm acontecido bimestralmente, percorrendo as várias freguesias do concelho, garantindo, assim, a descentralização do funcionamento do órgão deliberativo municipal com o intento de envolver a população, proporcionando-lhes assim uma maior possibilidade de participação na gestão do território. ‘Esta é uma excelente forma de estarmos ainda mais próximos da população. Os presentes têm a oportunidade de intervir e expor as suas dúvidas para que possamos, juntos, potenciar Melgaço’, considera o autarca Manoel Batista.

Castro Laboreiro, Penso, Cristóval, Prado, Gave, Alvaredo, Paços e Parada do Monte já receberam reuniões descentralizadas.

COLÓQUIO “CIDADANIA PARA O SÉCULO XXI: A CONTRIBUIÇÃO DAS COMUNIDADES LOCAIS”: UM MOMENTO DE PARTILHA DE BOAS PRÁTICAS ENTRE AS COMUNIDADES EUROPEIAS

Esta sexta-feira e sábado (dias 5 e 6 de abril), os Municípios de Melgaço e Monção promovem o colóquio “Cidadania para o século XXI: a contribuição das comunidades locais”. A iniciativa acontece no âmbito da Rede de Vilas Cidadãs da Europa e traz à região delegados europeus oriundos da Polónia, Itália e França.

Coloqui_NI.png

Os vários intervenientes irão partilhar as suas experiências e saberes, com o intuito de contribuir para o enriquecimento de boas práticas: será um momento de reflexão e aprendizagem entre as comunidades europeias.

Aucamville, Brzeziny Campagne, Brzeziny Ville, Lavelanet, Melgaço, Monção, Morsano al Tagliamento, Montgiscard, Salgareda, St Alban e Tarascon sur Ariège são os municípios que participarão no colóquio. A Rede de Vilas Cidadãs da Europa, promotora do projeto “Memória, Emigração, Imigração, Integração, a grande questão do Viver juntos”, no âmbito do programa «Europa dos Cidadãos», é composta por municípios franceses e as respetivas vilas europeias geminadas com estes, como é o caso de Lavelanet e Melgaço, ou Tarascon e Monção.

Desde 2013 que o Município de Melgaço tem participado nos encontros da rede, em várias cidades, tendo ficado a cargo dos municípios Portugueses a organização de um encontro no primeiro semestre de 2019. Combater preconceitos xenófobos em expansão na União Europeia e pôr em relação os vários intervenientes no terreno, que nos respetivos países procuram responder aos desafios lançados pela integração das populações provenientes da imigração recente, ou mais antiga, são objetivos deste projeto.

O colóquio arranca na sexta-feira, na Casa da Cultura de Melgaço. “As Memórias de Fronteira: Histórias de partidas e de acolhimentos” (por Román Alonso | Universidade de Santiago de Compostela) e “As novas fronteiras e as novas cidadanias” (por Paulo Seixas | ISCSP - Universidade de Lisboa) serão os temas em debate. Haverá ainda espaço para uma Mesa Redonda, com o autarca de Melgaço, Manoel Batista; Paulo Seixas, do ISCSP - Universidade de Lisboa; Román Alonso, da Universidade de Santiago de Compostela; Pedro Calado, Alto Comissário para as Migrações; Manuel Pizarro, candidato às Eleições Europeias. Álvaro Campelo, da Universidade Fernando Pessoa, será o moderador da sessão. No final, os participantes são convidados a visitar o Espaço Memória e Fronteira e a vila de Castro Laboreiro.

No sábado, o evento decorrerá no auditório da EPRAMI, em Monção, e incidirá nos temas “A Cultura das sociedades em trânsito: perdas e benefícios” (por Isabel Silva | Mestranda em Direito, Universidade do Porto e Joaquim Castro | CEPESE - Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade) e “Construir a ideia de Europa dos Cidadãos: o papel das comunidades locais” (por João Casqueira | Universidade Fernando Pessoa e Roberto Mansilla | Instituto Galego de Análise e Documentación Internacional). Seguir-se-á uma Mesa Redonda com António Barbosa, Presidente da Câmara de Monção; Joaquim Castro, do CEPESE - Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade; João Casqueira, da Universidade Fernando Pessoa; e Roberto Mansilla, do Instituto Galego de Análise e Documentación Internacional. Álvaro Campelo será o moderador da sessão.

Nesta tarde decorrerá a sessão de aprovação da Carta de Monção & Melgaço, documento que fecha o ciclo de encontros e debates internacionais deste projeto. Será ainda apresentado o relatório do projeto Serge Laborderie, documento sobre o balanço das várias sessões realizadas desde 2014, em França, na Itália, na Polónia, em Bruxelas, em Melgaço e Monção.  O colóquio termina com uma visita à Torre da Lapela e ao Museu do Alvarinho.

PROGRAMA

DIA 5, sexta-feira

MELGAÇO | Casa da Cultura

09h30 | Abertura

10h00 | As Memórias de Fronteira: Histórias de partidas e de acolhimentos.

Américo Rodrigues

Román Alonso | Universidade de Santiago de Compostela

11h00 | As novas fronteiras e as novas cidadanias.

Paulo Seixas ISCSP - Universidade de Lisboa

12h00 | Mesa Redonda

MODERADOR Álvaro Campelo Universidade Fernando Pessoa

Manoel Batista Presidente da Câmara de Melgaço

Paulo Seixas ISCSP - Universidade de Lisboa

Román Alonso | Universidade de Santiago de Compostela

Pedro Calado | Alto Comissário para as Migrações

Manuel Pizarro | Candidato às Eleições Europeias

14h30 | Visita ao Espaço Memória e Fronteira e a Castro Laboreiro

DIA 6, sábado

MONÇÃO | Auditório da EPRAMI

09h00 | Abertura

10h00 | A Cultura das sociedades em trânsito: perdas e benefícios

Isabel Silva | Mestranda em Direito, Universidade do Porto

Joaquim Castro | CEPESE - Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade

11h00 | Construir a ideia de “Europa dos Cidadãos”: O papel das comunidades locais

João Casqueira | Universidade Fernando Pessoa

Roberto Mansilla | Instituto Galego de Análise e Documentación Internacional

12h00 | Mesa Redonda

MODERADOR Álvaro Campelo Universidade Fernando Pessoa

António Barbosa Presidente da Câmara de Monção

Joaquim Castro | CEPESE - Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade

João Casqueira | Universidade Fernando Pessoa

Roberto Mansilla | Instituto Galego de Análise e Documentación Internacional

14h00 | Sessão de Aprovação da Carta

Relatório do Projeto | Serge Laborderie

Carta de Monção & Melgaço

15h30 | Visita à Torre da Lapela e ao Museu do Alvarinho

MELGAÇO RECEBE APOIO DO FUNDO RECOMEÇAR

Para aquisição de reboques cisternas de combate a incêndios

As candidaturas ao Fundo Recomeçar - Ambiente, submetidas pelas freguesias de Fiães, S. Paio e pela União de Freguesias de Vila e Roussas, do Município de Melgaço, foram aprovadas. Tratam-se de apoios para aquisição de reboques cisternas, equipamentos que auxiliarão no combate aos incêndios, num apoio de 30.960 mil euros.

fundo recomeçar3.jpg

A assinatura do documento de aceitação decorreu na sede da Associação Nacional dos Municípios Portugueses, em Coimbra, na semana passada (dia 22 de março).

O Fundo Recomeçar é um programa gerido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), destinado a apoiar iniciativas promovidas por entidades públicas ou privadas, que visem a recuperação do ambiente, o ordenamento florestal e a diminuição do risco de incêndio.

O Fundo Recomeçar é constituído pelas receitas dos resultados líquidos da exploração dos jogos sociais do Estado, atribuídos à SCML, vendidos na semana de 16 a 24 de dezembro de 2017, representando um valor de 4.464.812 euros. Atua através da reconstrução de infraestruturas, aquisição de equipamentos e desenvolvimento de projetos de atividades, em benefício da respetiva economia e da população, nas zonas afetadas pelos incêndios ocorridos entre 15 e 16 de outubro de 2017. São destinatários deste Fundo todas as entidades públicas ou privadas, nomeadamente as autarquias locais, associações públicas e privadas e empresas.

MELGAÇO PROMOVE DIVERSAS ATIVIDADES PARA COMEMORAR O LIVRO E A LEITURA

Até dia 6 de maio, para crianças e adultos

No âmbito da 4 ª edição de ‘EM ABRIL LIVROS MIL’

Até dia 6 de maio, Melgaço promove uma panóplia de atividades lúdico pedagógicas e culturais que pretendem assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil (2 de abril) e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor (23 de abril). Teatro, contos, poesia, espetáculos de música, de dança e workshops são propostas do Município, inseridas na iniciativa ‘Em abril Livros Mil’. Esta é a 4ª edição, numa organização da Rede de Bibliotecas de Melgaço.

A-Menina-Gotinha-de-Água-conto (1).JPG

Uma visita ao Berçário da Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, com a leitura do livro “A Menina Gotinha de Água”, de Papiniano Carlos, e a peça de teatro “A ida ao Brasil”, protagonizada pelo Grupo de Convívio da Vila e encenada para os lares e salas de convívio do concelho, deram ontem, 27 de março - Dia Mundial do Teatro, o arranque à ação.

Programa ‘Em abril Livros Mil’

1 a 5 de abril

Semana da Leitura e Feira do livro

Agrupamento de Escolas

1 de abril

“Camilo, um camelo no deserto”, de Júlio Borges

Comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil

09h30/ 11h00 / 14h30

Público: Pré-escolar e 1º ano (1º ciclo)

Local: Casa da Cultura e Biblioteca Municipal

3 de abril

Apresentação do livro “Um Lobo nunca abandona a sua alcateia”, de Catarina Fernandes de Oliveira

14h00

Público: 3º ciclo

Local: Casa da Cultura e Biblioteca Municipal

9 de abril

Workshop “Sussurradores”

10h00

Público: utentes da APPACDM

Local: Casa da Cultura e Biblioteca Municipal

12 de abril

All Music Fest: “De não saber o que me espera”

22h00

Público em geral

Local: Casa da Cultura

Ver programa próprio!

13 de abril

Contos Contigo: O Lobo que Queria Mudar de Cor”, de Orianne Lallemand

10h30

Contos e leituras para crianças e acompanhantes, com o objetivo de estimular a criatividade e a imaginação.

Local: Biblioteca Municipal

23 de abril

“Ler Melgaço”

Comemoração do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Pintura de versos emblemáticos de poetas e ficcionistas portugueses no espaço público.

Sussurradores ao ar livre

Público: alunos do 6º ano

29 de abril

Concurso Nacional de leitura

13ª edição do CNL – fase intermunicipal

Local: Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

30 de abril

Declamação de poesia

Comemoração do Centenário do nascimento de Sophia de Melo Breyner Andresen

10h00

Público: alunos do 5º ano e alunos da ESDL

Local: Escola Superior de Desporto e Lazer

2 de maio

Let’s movie on with zumba

Workshop e aula de Zumba

10h00

Público: alunos do ensino profissional

Local: Escola Superior de Desporto e Lazer

6 de maio

“Um Chã não toma um Xá”, de Sérgio Guimarães de Sousa

09h30 / 11h00 / 14h30

Público: alunos do 1º ciclo

Local: Casa da Cultura e Biblioteca Municipal

teatro-A-ida-ao-Brasil (8).JPG

teatro-A-ida-ao-Brasil (15).JPG

teatro-A-ida-ao-Brasil (22).JPG

COM NOVA ETAR MUNICÍPIO ATINGIRÁ 93% DE COBERTURA DE SANEAMENTO

ETAR representa um investimento de 167.977,50€

No âmbito do projeto “Saneamento à freguesia de Paços”

A nova ETAR de Melgaço, na freguesia de Paços, deverá estar concluída até final de maio. Num investimento de 167.977,50€, este equipamento irá tratar os efluentes domésticos dos cerca de 350 habitantes residentes, estando também preparado para tratar a população flutuante, o que resulta num dimensionamento para aproximadamente 700 habitantes equivalentes. Quando a ETAR entrar em funcionamento, o concelho de Melgaço alcançará uma cobertura populacional muito próxima dos 93%, com rede pública de saneamento.

INTERVENÇÕES ETAR PAÇOS (2).jpg

Com esta obra, Melgaço vê assim concluído o “Saneamento à freguesia de Paços”, num investimento total estimado de 704.728 EUR (Custo total elegível: 652.533 EUR | Comparticipação do Fundo de Coesão – POSEUR: 554.653,05 EUR). Este projeto cobre, com rede de saneamento público, praticamente toda a área populacional da antiga freguesia de Paços e ainda abrange o lugar da Esquipa, da freguesia de Cristóval: concretiza a implantação de 12.661 metros lineares de coletores, a construção de 282 ramais de ligação às habitações, a instalação de duas Estações Elevatórias e, por fim, a ETAR, na qual se efetuará o tratamento de todo o efluente. Abrangerá os 347 habitantes residentes. Prevê-se que a rede de saneamento de Paços e a correspondente ETAR, estejam em funcionamento até ao final deste ano.

INTERVENÇÕES ETAR PAÇOS (5).jpg

ATÉ FINAL DE 2019, MELGAÇO TERÁ MAIS CERCA DE 25 KM DE REDE DE COLETORES DE SANEAMENTO

Com a conclusão das intervenções que estão a decorrer, nomeadamente saneamento ao lugar da Barqueira (Paderne), saneamento ao lugar de Orjaz (Cubalhão); saneamento ao lugar de Alcobaça (Lamas de Mouro); saneamento aos lugares de Coriscadas ao Rodeiro (Castro Laboreiro); saneamento a Fiães – 2.ª fase; saneamento aos lugares de Eiriz e Baldosa (Gave), Melgaço terá mais cerca de 25 km de rede de coletores de saneamento.

Para concluir as grandes intervenções no que respeita ao saneamento, falta apenas concretizar parte dos projetos de “Saneamento à freguesia de Fiães – 3.ª Fase” e de “Saneamento à freguesia de Cousso (lugar de Virtelo)”.

PERTO DE 100% DE COBERTURA DE REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E 93% DE SANEAMENTO

Cerca de 3 milhões de euros é o valor do investimento do município nas redes de abastecimento de água e de saneamento, após aprovação de 14 candidaturas do Ciclo Urbano da Água, num importante apoio do Fundo de Coesão – mais de dois milhões e duzentos mil euros.

No que respeita às coberturas das redes de abastecimento e água (tendo em consideração a população residente), o município, antes destas intervenções do ciclo urbano de água, tinha uma cobertura de 98,3%. Após estas, ficará com uma cobertura de 99,9%. Relativamente às coberturas das redes de saneamento(tendo em consideração a população residente), o município antes apresentava 87,7%. Quando o presente sistema entrar em funcionamento, o concelho de Melgaço alcançará uma cobertura populacional de 92,6% com rede pública de saneamento.

Painel saneamento paços.png

MELGAÇO PROMOVE CAMINHADA INTERNACIONAL PELAS PESQUEIRAS DO RIO MINHO

No dia 31 de março

Inscrições a decorrer

Melgaço promove, no dia 31 de março, uma caminhada temática pelas margens do rio Minho. Acompanhados por pescadores de Melgaço e de Arbo (Galiza), os participantes terão a oportunidade de assistir a uma simulação da pesca da lampreia e conhecer mais sobre esta arte ancestral. Um percurso de 6 km, que permitirá desfrutar de maravilhosas paisagens, de Portugal e de Espanha.

Caminhada_pesqueiras.png

O programa tem início pelas 09h00, junto à Casa da Cultura, com partida para o Rio Minho, onde se dará início à caminhada. Ao longo do percurso, os pescadores irão contar histórias e curiosidades sobre a arte da pesca artesanal, da escalada da lampreia e das construções milenares existentes nas duas margens, bem como explicar o processo de desenvolvimento das redes de pesca, simulando a pesca da Lampreia.

Do Prato ao Rio_Lampreia do Rio Minho (12).jpg

Estas construções, património cultural e paisagístico do Rio Minho, testemunham saberes ancestrais na escolha dos melhores sítios para a sua implementação, na sua orientação em relação às correntes do rio, no processo de trabalhar a pedra e erguer os muros, na escolha das redes mais adequadas e, ainda, no sistema de partilha comunitária do seu uso. A origem das suas construções perde-se na História: as primeiras referências documentadas são do séc. XI. Já eram utilizadas pelos romanos para a pesca daquela que é considerada uma das maiores iguarias do Rio Minho: a Lampreia.

A ação prossegue com a visita ao Centro de Interpretação da Lampreia ‘ARABO’, na vizinha Galiza, concretamente em Arbo. Um momento de degustação da Lampreia do Rio Minho, acompanhado de vinho Alvarinho das adegas de Melgaço e Arbo, finda o programa.

As inscrições são limitadas e podem ser realizadas através do link http://bit.ly/Caminhada-Internacional ou na receção da Câmara Municipal de Melgaço, até dia 28 de março. Têm um custo de 5€ por pessoa.

A ação, numa parceria com o Concelho de Arbo, com a Melgaço Radical, com as associações “A Batela”, “Vaguarda”, “Arrepions”, a Associação dos Pescadores de Arbo e com os Bombeiros Voluntários de Melgaço, insere-se no programa de animação da iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência”, que, até dia 15 de abril, é promovida pela ADRIMINHO e pelos seis municípios do Vale do Minho – Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira. A Lampreia do Rio Minho constitui um valioso cartão-de-visita da região. Durante este período os vários municípios propõem várias atividades, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região. Mais informações aqui!

“O RIO MINHO É VIDA”

Para os mais curiosos sobre a temática, a Câmara Municipal de Melgaço convida a visitar a exposição de fotografia “O Rio Minho é vida”, patente na Casa da Cultura até dia 13 de abril.

A mostra é da autoria do artesão Vicente López Martínez e é composta por 45 fotografias e 17 esculturas de pesqueiras do Rio Minho e lampreias. Uma pesqueira e uma batela em tamanho real integram a exposição.

Do Prato ao Rio_Lampreia do Rio Minho (15).jpg

CASA DA CULTURA DE MELGAÇO EXPÕE “O RIO MINHO É VIDA”

Uma mostra composta por fotografias e esculturas de pesqueiras e lampreias do Rio Minho

A exposição decorre até dia 13 de abril

“O Rio Minho é Vida” é a mais recente mostra da Casa da Cultura de Melgaço. Composta por 45 fotografias (do espólio da Câmara Municipal) e 17 esculturas de pesqueiras e lampreias do Rio Minho (da autoria do artesão Vicente López Martínez, de Arbo), a exposição pretende dar a conhecer as emblemáticas construções, património cultural e paisagístico do Rio Minho, bem como as técnicas de pesca da Lampreia. Uma pesqueira e uma batela em tamanho real integram também a exposição, patente até dia 13 de abril.

o rio minho é vida (20).jpg

A origem da construção das pesqueiras do Rio Minho perde-se na História: as primeiras referências documentadas são do séc. XI. Já eram utilizadas pelos romanos para a pesca daquela que é considerada uma das maiores iguarias do Rio Minho: a Lampreia. Testemunham saberes ancestrais na escolha dos melhores sítios para a sua implementação, na sua orientação em relação às correntes do rio, no processo de trabalhar a pedra e erguer os muros, na escolha das redes mais adequadas e, ainda, no sistema de partilha comunitária do seu uso.

O momento oficial da inauguração acontecerá no dia 25 de março, pelas 16h, e contará com a presença do artesão Vicente López Martinez.

o rio minho é vida (2).jpg

o rio minho é vida (3) (1).jpg

o rio minho é vida (5).jpg

o rio minho é vida (7).jpg

o rio minho é vida (8).jpg

o rio minho é vida (9).jpg

o rio minho é vida (10).jpg

o rio minho é vida (13).jpg

o rio minho é vida (14).jpg

o rio minho é vida (15).jpg

o rio minho é vida (16).jpg

o rio minho é vida (17).jpg

CAMINHADA INTERNACIONAL PELAS PESQUEIRAS DO RIO MINHO

Inscrições a decorrer

Melgaço promove, no dia 31 de março, uma caminhada temática pelas margens do rio Minho. Acompanhados por pescadores de Melgaço e de Arbo (Galiza), os participantes terão a oportunidade de assistir a uma simulação da pesca da lampreia e conhecer mais sobre esta arte ancestral. Um percurso de 6 km, que permitirá desfrutar de maravilhosas paisagens, de Portugal e de Espanha.

image015pesquei (1).jpg

O programa tem início pelas 09h00, junto à Casa da Cultura, com partida para o Rio Minho, onde se dará início à caminhada. Ao longo do percurso, os pescadores irão contar histórias e curiosidades sobre a arte da pesca artesanal, da escalada da lampreia e das construções milenares existentes nas duas margens, bem como explicar o processo de desenvolvimento das redes de pesca, simulando a pesca da Lampreia.

image015pesquei (2).jpg

Estas construções, património cultural e paisagístico do Rio Minho, testemunham saberes ancestrais na escolha dos melhores sítios para a sua implementação, na sua orientação em relação às correntes do rio, no processo de trabalhar a pedra e erguer os muros, na escolha das redes mais adequadas e, ainda, no sistema de partilha comunitária do seu uso. A origem das suas construções perde-se na História: as primeiras referências documentadas são do séc. XI. Já eram utilizadas pelos romanos para a pesca daquela que é considerada uma das maiores iguarias do Rio Minho: a Lampreia.

image015pesquei (3).jpg

A ação prossegue com a visita ao Centro de Interpretação da Lampreia ‘ARABO’, na vizinha Galiza, concretamente em Arbo. Um momento de degustação da Lampreia do Rio Minho, acompanhado de vinho Alvarinho das adegas de Melgaço e Arbo, finda o programa.

As inscrições são limitadas e podem ser realizadas através do link http://bit.ly/Caminhada-Internacional ou na receção da Câmara Municipal de Melgaço, até dia 28 de março. Têm um custo de 5€ por pessoa.

A ação, numa parceria com o Concelho de Arbo, com a Melgaço Radical, com as associações “A Batela”, “Vaguarda”, “Arrepions”, a Associação dos Pescadores de Arbo e com os Bombeiros Voluntários de Melgaço, insere-se no programa de animação da iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência”, que, até dia 15 de abril, é promovida pela ADRIMINHO e pelos seis municípios do Vale do Minho – Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira. A Lampreia do Rio Minho constitui um valioso cartão-de-visita da região. Durante este período os vários municípios propõem várias atividades, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região. Mais informações aqui!

image015pesquei (4).jpg

“O RIO MINHO É VIDA”

Para os mais curiosos sobre a temática, a Câmara Municipal de Melgaço convida a visitar a exposição de fotografia “O Rio Minho é vida”, patente na Casa da Cultura até dia 13 de abril.

A mostra é da autoria do artesão Vicente López Martínez e é composta por 45 fotografias e 17 esculturas de pesqueiras do Rio Minho e lampreias. Uma pesqueira e uma batela em tamanho real integram a exposição.

MELGAÇO: CAÇA AOS OVOS NAS VINHAS DE ALVARINHO

De 6 a 22 de abril, Melgaço

Para o Soalheiro a cultura do vinho tem a ver com a entrega, com a dedicação e com o simbolismo do momento.

Com o objetivo de valorizar as particularidades do terroir de Monção e Melgaço: A Origem do Alvarinho e demonstrar que a cultura do vinho tem a ver com a entrega, com a dedicação e com o simbolismo do momento, o Soalheiro propõe uma Caça aos Ovos nas vinhas. A iniciativa decorre nas férias da Páscoa (entre 6 e 22 de abril) e destina-se a qualquer um que queira desfrutar de uma experiência diferente, independentemente da idade.  Este passeio temático é oferecido em qualquer reserva de visita ao Soalheiro e pode ser efetuado de segunda-feira a domingo, incluindo feriados.

caça aos ovos soalheiro.jpg

Integrando a Rota do Vinho Verde Alvarinho, os visitantes podem descobrir nas próprias vinhas as várias dimensões da casta. A produção rege-se por todos os princípios da sustentabilidade, estando ali em perfeita harmonia com a natureza. O contacto com a flora tradicional, a ecologia e a vindima, em função da data da visita, tornará estes passeios inesquecíveis.

Alvarinho-Soalheiro-Magusto-Solidário-Melgaço (170).JPG

CHEFS ESTRELAS MICHELIN PREPARAM EM MELGAÇO JANTAR COM LAMPREIA E ALVARINHO

No dia 29 de março

O momento é aberto ao público, mas tem inscrições limitadas, até 27 de março

No dia 29 de março, em Melgaço, três Chefs Estrelas Michelin - Vitor Matos, Óscar Geadas e António Loureiro - vão confecionar “Ensaios sobre a Lampreia do Rio Minho”, experiências gastronómicas únicas e irresistíveis, harmonizadas com Alvarinho. A sobremesa será confecionada pelo Chef Eurico Castro, que também harmonizará com Alvarinho. O jantar acontece no Monte de Prado Hotel & SPA, pelas 20h00. É aberto ao público, mas tem inscrições limitadas, até 27 de março.

image004lamprimi.jpg

A Lampreia do Rio Minho será conjugada, na perfeição, com os aromas de sete vinhos de Melgaço.Uma homenagem a dois produtos endógenos que levam a Melgaço cada vez mais apreciadores.Durante aquele momento, os participantes terão a oportunidade de conversar com os próprios produtores e entender melhor a escolha da harmonização.

NA MESA ESTARÃO DELICIOSAS PROPOSTAS ACOMPANHADAS POR DIFERENTES ALVARINHOS DE MELGAÇO

Já lá vão os tempos em que a lampreia era apreciada de uma forma muito tradicional: cada vez mais são exploradas outras formas de cozinhar este ciclóstomo, amado por uns e odiado por outros.

O Chef Vitor Matos, vai preparar Foie Gras & Lampreia Fumada, harmonizado com Soalheiro Dócil, e Lampreia & Bivalves, harmonizado com Quinta do Regueiro Barricas. O Chef António Loureiro vai dedicar-se à Lampreia & Beterraba com Poema Reserva e à Lampreia à Bordalesa, harmonizada com Anselmo Mendes Pardusco Private. Já o Chef Óscar Geada irá preparar Lampreia ao Sal, harmonizada com espumante Dom Ponciano Extra Bruto, e Cuscus de Lampreia & Barbada de Porco Bísaro, harmonizada com Valados de Melgaço ReservaCastanha e Leite de Cabra Prados de Melgaço é a sugestão de sobremesa do Chef Eurico Castro, harmonizada com QM Colheita Tardia Superior. Para acompanhar o jantar estará também à mesa um outro produto endógeno de grande qualidade, as Águas de Melgaço.

As inscrições podem ser realizadas aqui, até dia 27 de março.

A ação acontece no âmbito da iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência” que, até dia 15 de abril, é promovida pela ADRIMINHO e pelos seis municípios do Vale do Minho – Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira. A Lampreia do Rimo Minho constitui um valioso cartão-de-visita da região. Durante este período os vários municípios propõem várias atividades, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região.

O evento é da organização do Município de Melgaço com o patrocínio da Repsol e em parceria com diversas entidades: Anselmo Mendes, Dom Ponciano, EPRAMI, Monte de Prado Hotel & SPA, Poema, Quintas de Melgaço, Quinta do Regueiro, Soalheiro, Valados de Melgaço e Vista Alegre.

MELGAÇO OFERECE UM FIM DE SEMANA DE SABORES E MUITO MAIS

Dias 22, 23 e 24 de março

No Destino de Natureza Mais Radical de Portugal

Bifes de presunto, cabrito do monte, bucho doce e alvarinho. Estas são as propostas para o Fim de Semana Gastronómico em Melgaço, nos dias 22, 23 e 24 de março. Uma irresistível proposta para Discover Melgaço.

image005melgaç (1).jpg

O Município associou-se uma vez mais à iniciativa «Fins de Semana Gastronómicos», promovida pela Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, e pretende atrair ao concelho os apreciadores da boa mesa. Vários restaurantes, aderentes à iniciativa, fazem as delícias de quem se quer perder na descoberta da gastronomia melgacense: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Boavista, Floral de Melgaço, Mira Castro, Mini-Zip, Miradouro do Castelo, O Adérito, O Brandeiro, Paris, Serra, Tasquinha da Portela, Verde Minho, Chafarix, O Vidoeiro e Tasquinha de Melgaço. Nestes dias, os vários restaurantes dão as boas-vindas aos clientes com um copo de vinho.

No âmbito da iniciativa, há também um conjunto de alojamentos que apresentam 20% de desconto para as noites de sexta e sábado, nomeadamente: Solar do Castelo, Casa da Cevidade, Quinta de Remoães, Melgaço Alvarinho Houses, Hotel Monte Prado & SPA, Hotel Mira Castro, Hotel Boavista, Quinta do Reguengo, Casa Fonte do Carvalhinho, Casa do Xisto, Casa da Bica, Casa do Castanheiro, Casa do Piorno, Casa do Faval, Casa da Alagoa, Casa dos Barreiros, Casa da Macheta, Casa de Cabreiros, Casa Fonte do Laboreiro, Casa das Pesqueiras, Casa da Costa, Casa de S. Marcos, Camping das Termas do Peso, Campismo de Lamas de Mouro.

image005melgaç (2).jpg

Todas as informações respeitantes aos restaurantes e alojamentos estão disponíveis aqui.

Durante estes dias, o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal proporciona também uma panóplia de atividades para quem quiser Descobrir o que Melgaço Tem: provas de alvarinho e de queijos, visitas aos espaços museológicos, a um centro de artesanato, à Porta de Lamas de Mouro e atividades radicais e de natureza.

ENOTURISMO - ROTA DO ALVARINHO

- Provas gratuitas de vinho Alvarinho nas adegas aderentes à Rota do vinho Alvarinho (Reguengo de Melgaço / Castaboa / Quintas de Melgaço / Quinta de Soalheiro / Solar do Alvarinho)

Marcação prévia no Solar do Alvarinho

Tel. 251 410 195 | solardoalvarinho@cm-melgaco.pt

image005melgaç (3).jpg

REDE MELGAÇO MUSEUS

- Entrada gratuita na Rede Melgaço Museus (Núcleo Museológico da Torre de Menagem, Museu do Cinema Jean Loup Passek, Museu Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro)

QUEIJARIA PRADOS DE MELGAÇO

Visita à ordenha e provas de queijos de cabra

Marcações:

Tel. 251 414 093 | www.pradosdemelgaco.pt | geral@pradosdemelgaco.pt

“ARTES” - CENTRO DE ARTESANATO

Trabalho ao vivo de artesanato | bonecas com trajes típicos

Provas de bucho doce

Marcação prévia até 20 março

Tel. 251 402 133 | artes_rosamaria@hotmail.com

PORTA DO PNPG DE LAMAS DE MOURO | REDE DE PERCURSOS PEDESTRES

Conhecer o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), uma das sete maravilhas naturais de Portugal e a mais antiga área protegida do país. A "Porta de Lamas de Mouro" é uma estrutura de receção, interpretação, animação e educação ambiental do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Marcações em:

Tel. 251 465 010 | portadelamas@cm-melgaco.pt

RAFTING NO RIO MINHO | TRILHO DAS PESQUEIRAS DO RIO MINHO | SALTO PENDULAR | RAPPEL SUSPENSO

(desconto de 20% em todas as atividades)

Marcações em:

Tel. 251 402 155 Tlm: 967 006 347 | www.melgacoradical.com | geral@melgacoradical.com

PASSEIO COM PASTORES PELO HABITAT DO CABRITO DA SERRA | ARVORISMO, ESCALADA, RAPPEL E SLIDE | PASSEIO TODO TERRENO PELO PLANALTO DE CASTRO LABOREIRO I À DESCOBERTA DA CABRA MONTÊS – PERCURSO PEDESTRE

(desconto de 30% em todas as atividades)

Marcações em:

Tel. 251 466 041 | www.montesdelaboreiro.pt | geral@montesdelaboreiro.pt

image005melgaç (4).jpg