Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GOSTAVA DE PROVAR O PRIMEIRO ESPUMANTE BRUTO DE ALVARINHO SEM SULFITOS?

De 22 a 24 de novembro, poderá fazê-lo na Festa do Espumante em Melgaço

De 22 a 24 de novembro, na Festa de Espumante de Melgaço terá a oportunidade de provar o primeiro espumante de Alvarinho sem sulfitos – o Soalheiro Bruto Nature. Lançado este ano, trata-se de uma das novidades da família de Espumantes da primeira marca de Alvarinho de Melgaço e apenas está disponível em locais muito específicos, pois a produção é limitada.

Durante esse fim de semana também poderá visitar a adega Soalheiro e conhecer in loco os detalhes da produção de espumantes. As propostas de visita são diversificadas e as reservas podem ser feitas no portal de Enoturismo em www.soalheiro.com.

Tendo a sua aposta nos Espumantes começado em 1995, o Soalheiro tem no seu portefólio quatro variações 100% pur terroir da região de Monção e Melgaço - o Soalheiro Espumante Bruto Alvarinho, o Soalheiro Espumante Bruto Rosé, o Soalheiro Espumante Bruto Nature e o Soalheiro Espumante Bruto Barrica. De perfil mais conservador ou mais “fora da caixa”, pelas suas particularidades arrojadas não deixarão os consumidores indiferentes. Muito versáteis acompanham uma grande diversidade de gastronomia e são claramente espumantes para carne ou gastronomia intensa.

SOALHEIRO ESPUMANTE BRUTO NATURE

Acreditava se lhe disséssemos que tem pérolas reais?

image004perolas.png

Pura inovação, o Soalheiro Bruto Nature desafia-o a provar o primeiro espumante de Alvarinho sem sulfitos. Após o lançamento do primeiro Alvarinho produzido sem adição de sulfitos, o Soalheiro Nature "Pur Terroir", chegou a hora de criar um espumante na mesma linha e completamente “fora da caixa”. Baseado no método ancestral, onde as Pérolas de Leveduras criam o gás muito fino e delicado existente dentro da garrafa, e a rolha, especialmente selecionada para o efeito, acompanha o espumante desde a sua criação e fermentação em garrafa até à abertura final para os vossos copos.

A ausência de adição de sulfitos e de dosagem no final (bruto natural sem qualquer adição) e a permanência na cave, a temperatura baixa e constante durante 18 meses permitiu que este espumante mostre toda a elegância da casta Alvarinho numa perspetiva de maior complexidade e menos fruta. A cor e o aroma do Soalheiro Bruto Nature são intensos e o sabor complexo, a pedir que seja descoberto com entusiasmo. Afinal é um Alvarinho 100% elaborado sem adição de sulfitos, com fermentação alcoólica e malolática completas e sujeito a uma segunda fermentação em garrafa para se tornar espumante. A rolha, de seleção especial, sujeita a fermentação não apresenta a conicidade habitual do espumante e as Pérolas de Leveduras são reais, de sabor neutro e bem visíveis, normalmente no último copo, podendo ser também degustadas.

SOALHEIRO ESPUMANTE BRUTO BARRICA

Barrica de carvalho confere-lhe um carácter de aroma mais evolutivo e intenso

unnamed-intensivo.jpg

A elaboração de um Espumante a partir da casta Alvarinho obriga a uma escolha criteriosa das uvas. A nossa tradição recorria à fermentação neutra em inox para obter o vinho base com mais intensidade de fruta. O Soalheiro Espumante Bruto Barrica fermenta e estagia em barricas de carvalho usado durante 12 meses antes da segunda fermentação em garrafa. Esta etapa vai conferir ao espumante um carácter de aroma mais evolutivo e intenso, bem com uma textura de boca mais larga e persistente.

A permanência na cave, a temperatura baixa e constante durante 36 meses permitiu que este espumante mostre toda a elegância da casta Alvarinho, numa perspetiva de maior complexidade e menos fruta, a que o espumante Soalheiro Espumante clássico nos habituou. Apresenta cor amarela intensa, bolha fina e persistente. O aroma revela aroma terciários e abaunilhados, denotando um bom equilíbrio entre a acidez e o álcool. O sabor apresenta persistência, complexidade, mas ao mesmo tempo elegância.

SOALHEIRO ESPUMANTE BRUTO ALVARINHO

Exuberante e expressivo

unnamedexpressivo.jpg

Exuberante e expressivo, apresentamos o Soalheiro Espumante Bruto Alvarinho. Um Espumante de Alvarinho, de cor amarela citrina, bolha fina e persistente, que possui um aroma que revela a fruta da casta, denotando um bom equilíbrio entre a acidez e o álcool. O mosto, resultante de uma seleção criteriosa das uvas, fermenta a temperatura controlada, obtendo-se o vinho base para espumante.

Este vinho sofre, já em garrafa, uma segunda fermentação. A permanência na cave e a temperatura baixa e constante durante vários meses permite que mostre toda a elegância da casta Alvarinho. Um versátil acompanhamento gastronómico, ideal como aperitivo ou para acompanhar pratos tradicionais como assados no forno, bacalhau ou cabrito.

SOALHEIRO ESPUMANTE BRUTO ROSÉ

Contido e persistente

unnamedrose.jpg

A cor rosa salmão, a bolha fina e persistente e o aroma elegante e delicado são caraterísticas do Soalheiro Espumante Bruto Rosé. O sabor é persistente, com muita profundidade e agradável complexidade, o que o torna um versátil acompanhamento gastronómico, ideal como aperitivo ou para acompanhar pratos tradicionais como assados no forno, bacalhau ou cabrito.

As uvas de Touriga Nacional, caraterizadas pela pouca intensidade de cor na região, juntamente com a casta Alvarinho são a base deste Soalheiro, fornecendo estrutura de boca. O mosto resultante desta seleção fermenta a temperatura controlada, obtendo-se o vinho base para espumante. Este vinho sofre, já em garrafa, uma segunda fermentação.

MELGAÇO INVESTE MAIS DE 570 MIL EUROS NO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Após a conclusão destes trabalhos, prevista para 2021 e numa rede de 232,4 Km, o concelho ficará com um serviço de água mais eficiente.

Melgaço vai investir mais de 570 mil euros no sistema de abastecimento de água do concelho. Com a execução deste projeto, o Município pretende aumentar o controlo sobre a rede e atuar para reduzir perdas nos sistemas de abastecimento de água em baixa que se encontram sob sua gestão, sendo a meta de redução de perdas reais de 11.436,63 m3, em 2022A candidatura agora aprovada enquadra-se no eixo prioritário para a proteção do ambiente e promoção da eficiência dos recursos, tendo como intervenção o Ciclo Urbano da Água.

Melgaço_vista aérea (2).jpg

Designada “Redução das perdas de água nos sistemas de Abastecimento de Água no concelho de Melgaço”, a candidatura foi aprovada no âmbito do Plano Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), do Portugal 2020, e tem uma contribuição do Fundo de Coesão de 40%.

O Município de Melgaço gere 18 zonas de abastecimento de água para consumo humano, provenientes de 55 origens próprias, abrangendo 6.006 consumidores. Como entidade gestora dos sistemas de abastecimento de água tem ainda sob a sua gestão uma zona de abastecimento em que a água é comprada à empresa Águas do Norte, SA e que abrange 2.040 habitantes. Neste contexto importa ainda referir que os sistemas de água sob gestão do Município de Melgaço são constituídos por 232,4 Km de rede de abastecimento, 4.399 ramais domiciliários e 30 reservatórios com a capacidade máxima de 3.249 m3. A taxa de perdas aferida pelo Município e validada pela ERSAR no ano de 2017 para todas as zonas de abastecimento de água sob gestão do Município encontra-se nos 38%, conforme balanço hídrico.

Perante tal, e com a aprovação desta candidatura, a autarquia pretende reduzir a carga nos esgotos, visto que a água perdida normalmente se infiltra no sistema de saneamento e, consequentemente, aumenta o caudal afluente às Estações de Tratamento de Águas Residuais; reduzir os riscos para a saúde e garantir maior segurança no abastecimento; diminuir os custos energéticos associados ao processo de bombagem de água, dos custos inerentes ao seu tratamento e dos custos operacionais de reparação de roturas na rede, o que se traduz na diminuição do custo de cada m3 de água.

O projeto prevê a implementação de um conjunto de ações e obras conducentes à diminuição efetiva de perdas reais de água através da aquisição de equipamentos para a deteção e localização de fugas e, paralelamente, a criação de Zonas de Medição e Controlo (ZMC´s) que permitam, de forma sistemática, aceder aos dados mais relevantes para uma correta monitorização da rede e implementação de telegestão; da substituição de condutas das infraestruturas mais suscetíveis de originarem perdas (como é o caso do sistema de abastecimento da Vila de Melgaço); bem como da impermeabilização de reservatórios.

Após a conclusão destes trabalhos, prevista para 2021, Melgaço ficará com um serviço de água mais eficiente, garantindo uma melhor gestão e contribuindo para uma maior sustentabilidade deste recurso natural essencial, cada vez mais escasso.

Recorde-se que, em virtude das demais intervenções que a autarquia tem realizado, Melgaço tem uma cobertura do sistema em 100% ao nível populacional.

NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO DESAFIARÁ POTENCIALIDADES DO TERROIR DA ORIGEM DO ALVARINHO

O objetivo do Soalheiro é apostar no desenvolvimento de novos produtos e novos processos,

em torno da casta Alvarinho e do terroir de excelência onde estão inseridos,

privilegiando a qualidade e a sustentabilidade social, económica e ambiental.

Abrindo mais uma porta no caminho da inovação e da irreverência com consistência que a primeira marca de Alvarinho de Melgaço tem demonstrado, o Soalheiro implementou um Núcleo de Investigação e Desenvolvimento. O objetivo é apostar no desenvolvimento de novos produtos e novos processos, em torno do Vinho Verde, em especial da casta Alvarinho e do terroir de excelência onde estão inseridos, privilegiando a qualidade e a sustentabilidade social, económica e ambiental. Para os produtores “sair da zona de conforto é o que nos permite evoluir. Porque é nesse plano que surge a criação, a novidade, a inovação”.

image003mmmel.png

Este investimento pretende ser mais uma resposta à estratégia do Soalheiro para contribuir para a valorização de um território com elevado potencial de desenvolvimento, não só na produção de Alvarinhos de excelência, mas também em torno do turismo do vinho de uma forma mais abrangente e integradora.

Um dos fatores de diferenciação é a aposta na partilha de conhecimento, que permitirá aumentar a competitividade de forma sustentável. E acreditando que as parcerias são um fator chave para o sucesso deste Núcleo, o Soalheiro recebeu o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) num dia de fórum e discussão em torno de uma área de dominador comum: o extenso trabalho já desenvolvido na região da origem do alvarinho: Monção e Melgaço.

Resultante da parceria com o IPVC será realizado um estudo socioeconómico e desenvolvido um modelo tridimensional do Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde (VVCPM), com base na informação especializada que já detém sobre o território de Monção e Melgaço. A associação agrega já mais de 150 produtores parceiros de produção do Soalheiro e tem como propósito contribuir para a produção de uvas e de vinho de qualidade, contribuindo para a afirmação da identidade histórico-cultural, patrimonial, económica e social dos territórios ligados a uma produção de excelência.

No plano de trabalhos está ainda o apoio ao desenvolvimento de uma tese de mestrado sobre a comunicação do Enoturismo, correlacionar a nutrição natural com a diferenciação aromática no âmbito da microbiologia das fermentações e apostar no desenvolvimento tecnológico com base na viticultura de precisão.

Acompanhe o canal de youtube (www.youtube.com/soalheiro) e descubra porque é tão importante a investigação para o Soalheiro, num brainstorming único com o CBMA - Centro de Biologia Molecular e Ambiental da Universidade do Minho, também parceiros deste projeto I&D

MELGAÇO DISPONIBILIZA ESPAÇOS GRATUITOS PARA OS PRODUTORES AGRÍCOLAS

A medida assume-se como um incentivo à venda direta no mercado municipal.

De forma a incentivar à venda direta de produtos agrícolas no Mercado Municipal, o município de Melgaço tem disponíveis sete bancas com isenção de taxas. Pretende-se com esta iniciativa incitar o escoamento e a comercialização dos produtos agroalimentares provenientes das explorações agrícolas e de unidades de fabrico artesanal de pequena escala.

mercado-municipal-melgaço (28).jpg

A autarquia quer com esta ação alavancar o desenvolvimento local e criar uma dinâmica na venda direta e nas cadeias curtas de comercialização. A medida vai de encontro às novas exigências dos consumidores que valorizam o contacto com o produtor, o tradicional e a produção local.

Beneficiam deste apoio os pequenos agricultores que pretendam comercializar produtos frescos da época, tais como hortícolas, frutas e plantas aromáticas, os frutos de casca rija, leguminosas, ovos, entre outros e também produtos transformados artesanalmente a partir de matéria-prima local, como pão, compotas, queijos, licores, doçaria, enchidos, mel. Os interessados devem dirigir-se ao Mercado Municipal, às sextas-feiras, e apresentarem a candidatura. O gabinete em questão está em funcionamento entre as 06h00 e as 19h00. Os lugares serão entregues por ordem de chegada.

mercado-municipal-melgaço (5).jpg

mercado-municipal-melgaço (16).jpg

mercado-municipal-melgaço (21).jpg

MELGAÇO ASSINALA 2º ANIVERSÁRIO DE MANDATO COM HOMENAGEM A CIDADÃOS E INSTITUIÇÕES DO CONCELHO

No próximo sábado, dia 26 de outubro, no Salão Nobre da Câmara Municipal

«Homenagear quem nos merece respeito e gratidão.» É sob este preceito que o executivo melgacense convida toda a população para a sessão comemorativa do 2º ano de mandato durante a qual serão homenageados cidadãos e instituições melgacenses que se notabilizaram pelos seus méritos pessoais e feitos cívicos e por todo o seu trabalho em prol da comunidade. A cerimónia acontece no próximo sábado, dia 26 de outubro, pelas 10h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal.

executivo melgaço_2017-21.jpg

Serão atribuídos os seguintes títulos: Cidadão de Honra, Cidadão de Mérito e Instituição de Mérito na área social, cultural, desportiva, económica e na área empreendedorismo jovem. «A Câmara Municipal, como legítima representante da comunidade melgacense tem o dever de demonstrar gratidão e apreço institucionais aos cidadãos e instituições que, de qualquer forma, honraram, prestigiaram e promoveram o município, contribuindo para o seu desenvolvimento e bem-estar da população», considera o autarca, Manoel Batista, que naquela manhã fará um balanço da atividade destes dois anos«Cumprimos e construímos! É inegável que estão a ser dados importantes passos para a afirmação de Melgaço e para a qualidade de vida de quem cá está.», sustenta.

image011mmmel.jpg

APRESENTAÇÃO DO BOLETIM CULTURAL – Nº 10

A manhã será ainda preenchida com a apresentação do Boletim Cultural – nº 10, um momento de grande interesse para a construção da História de Melgaço. O trabalho apresenta um espaço de reflexão e divulgação, aberto a investigadores e pensadores de diversas áreas, contribuindo para que sejam registados, de forma sistemática e rigorosa, diversos testemunhos e estudos científicos realizados ao longo dos tempos.

Nesta edição o Prof. Doutor José Marques apresenta um estudo sobre “O Norte de Portugal Entre Dois Poderes”; o Prof. Doutor João Pedro Cunha Ribeiro e seus colaboradores um artigo onde nos dá notícia das últimas intervenções arqueológicas realizadas no concelho - “O Paleolítico de Melgaço: Vestígios Arqueológicos dos Primeiros Habitantes do Concelho”; o Prof. Doutor Álvaro Domingues e seus colaboradores um trabalho realizado no âmbito do Festival de Documentário de Cinema de Melgaço - “Quem somos os que aqui estamos”; o Prof. Doutor Albertino Gonçalves algumas notas sobre “O Abraço ao Divino: a experiência pessoal e social da festa”; o Prof. Doutor Carlos Alberto Brochado de Almeida escreve sobre o culto e a sacralização da água no entre Douro e Minho; o Doutor Américo Rodrigues o artigo “Refugiados e Guerrilheiros Antifranquistas em Castro Laboreiro (1936-1943)”; e o Doutor José Rodrigues Lima e seus colaboradores um artigo dedicado à emigração no Alto Minho na década de 60.

O Boletim Cultural conta ainda com um espaço reservado às Vereações Municipais de Melgaço: neste número de 24 de setembro de 1825 a 21 de outubro de 1826, pelo cunho do Prof. Doutor José Marques.

Sessão comemorativa do 1º ano de mandato (8).JPG

EXECUTIVO TOMOU POSSE A 14 DE OUTUBRO DE 2017

Há dois anos, Manoel Batista assumiu, pelo segundo mandato consecutivo, a liderança da Câmara Municipal de Melgaço. Aquando da tomada de posse, o executivo prometeu trabalhar arduamente em prol da qualidade de vida do concelho e da sua população, mostrando a todos que Melgaço Tem! «O novo mandato prosseguirá o mesmo esforço e rigor nas contas, com uma gestão cuidadosa, para que a governação e as opções estruturantes possam ser concretizadas. E vamos ter um mandato de muitas concretizações.», garantiu na altura Manoel Batista, perante toda a comunidade melgacense, assegurando querer trabalhar para um município mais moderno, ecológico, tecnológico e sustentável.

«Tenho uma noção rigorosa e exigente sobre o que esperam de mim. Fazer de Melgaço um concelho onde é bom viver. Fazer de Melgaço um concelho com presente e futuro. Assim o farei. Garanto-vos! E assumo perante todos vocês este compromisso porque acredito em Melgaço. Porque gosto de Melgaço e é pelo amor e dedicação ao nosso território que aqui estou perante todos vós.», pronunciou o autarca durante a sua intervenção.

Hoje, é visível uma clara aposta em todas as áreas suscetíveis de garantirem o desenvolvimento e o crescimento do território, mas «continua a haver muito para fazer e nós vamos fazê-lo. Porque Melgaço Tem!», evidencia o autarca.

Recorde-se que o PS conquistou 59,9% dos votos, governando em maioria e mantendo os mesmos cinco lugares para o seu novo executivo municipal.

Títulos honoríficos_2017.jpg

MELGAÇO É O MUNICÍPIO DO ALTO MINHO COM A MAIOR TAXA DE CRESCIMENTO NAS DORMIDAS

Um aumento de 32% face ao ano de 2017

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes às dormidas de 2018, demonstram que Melgaço teve um aumento de 11.317 dormidas face ao ano de 2017, o que equivale a um aumento de 32%. Melgaço é assim o Município do Alto Minho com a maior taxa de crescimento neste indicador.

DESCUBRA-MELGAÇO (1).jpg

Em 2018, de acordo com a informação reportada ao INE*, Melgaço registou 46.846 dormidas nos díspares estabelecimentos hoteleiros e de alojamento local do concelho. 36.798 de visitantes oriundos de Portugal e 10.048 turistas estrangeiros escolheram o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal.

«Estes números confirmam que o trabalho que tem sido desenvolvido de forma a fomentar o crescimento do turismo em Melgaço, o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal, é uma aposta ganha. De ano para ano, temos mais turistas, e de diferentes origens.», atenta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal.

Melgaço Tem 41 empreendimentos turísticos e 20 estabelecimentos de Alojamento Local e 616 camas disponíveis (nos parques de campismo são contabilizados os meios de alojamento complementar – ex: bungalows), espalhados por vários pontos do concelho.

De acordo com o estudo, Ponte de Lima posiciona-se em 2º lugar e Arcos de Valdevez em 3º. No total, o Alto Minho registou 725.520 dormidas ao longo do ano de 2018, o que representa um crescimento de 11% face aos dados de 2017 (655.006 dormidas).

MELGAÇO APAIXONA, POR DIFERENTES RAZÕES!

Melgaço tem um potencial enorme e cada vez com mais procura. Situado na Área Protegida mais importante de Portugal, o PNPG – Parque Nacional Peneda Gerês, consagrado pela UNESCO Reserva Mundial da Biosfera, Melgaço é um destino de natureza por excelência, com características geográficas e geológicas que lhe concedem uma posição de destaque de entre todos os subdestinos do Porto e Norte de Portugal. 

A oferta é completa: da natureza ao bem-estar, passando pelo Alvarinho e pelo fumeiro, dando uma volta entre a cultura e o património, sem esquecer o desporto, a sugestão é que se Descubra Melgaço em redor de uma sossegada e deslumbrante natureza.

Localizado a menos de duas horas do Porto e perto da Galiza, Melgaço é um destino a não perder.

* O número real das dormidas poderá ser mais elevado, dado que poderão existir entidades que não reportam as referidas informações ao INE.

ARRANQUE DA TAÇA DE PORTUGAL E DO CAMPEONATO DO MINHO DE CICLOCROSSE ACONTECE EM MELGAÇO

Melgaço acolhe no próximo dia 27 de outubro a primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse e o Campeonato do Minho de Ciclocrosse – Discover Melgaço (2019/2020). 

NI_Ciclocrosse_Melgaco2019_1200x850[1].jpg

A prova irá decorrer num circuito criado para o efeito da área circundante do Centro de Estágios de Melgaço e destina-se às categorias de juvenis, cadetes, juniores, sub-23, elites e masters e Promoção.

As inscrições encontram-se a decorrer até dia 23 de outubro. Os atletas da vertente de competição podem inscrever-se no website da Federação Portuguesa de Ciclismo (aqui) e os de promoção no da Associação de Ciclismo do Minho (aqui). A prova é promovida pela Associação de Ciclismo do Minho, pela Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer, E.M. e pelo Município de Melgaço.

CIRCUITO DE MELGAÇO CONSIDERADO COMO UM DOS MELHORES A NÍVEL NACIONAL

O Ciclocrosse é uma vertente de inverno do ciclismo praticada com bicicletas semelhantes às de estrada, mas em circuitos com zonas de terra, lama, areia e estrada, com a exigência técnica e física dos percursos a ser complementada com obstáculos (naturais ou artificiais) que por vezes obrigam os atletas a desmontar e a carregar a bicicleta. O circuito do Destino de Natureza Mais Radical de Portugal é considerado pelos apaixonados da modalidade como um dos melhores a nível nacional. «Não duvidamos de que será uma excelente prova e de que, aqueles que nos visitam pela primeira vez, se vão apaixonar por Melgaço!», atenta o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

Na primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse que, simultaneamente, atribuirá os títulos de Campeões do Minho desta vertente do ciclismo, os juvenis darão o tiro de partida, pelas 09h30. Às 10h00 começará a corrida de masters masculinos e da categoria Promoção, seguindo-se às 11h00 a prova de cadetes masculinos e de todas as categorias femininas. Os atletas das categorias de elites, sub-23 masculinos e juniores masculinos serão os últimos a competir, iniciando-se esta última corrida pelas 12h00.

«Melgaço já é uma referência para a prática de desportos de aventura e de desporto com cariz competitivo e lazer. É nossa intenção continuar a apostar no desporto», afirma o Vereador do Desporto do Município de Melgaço, José Adriano Lima.

Recorde-se que, com assinalável êxito organizativo, Melgaço já acolheu os Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada, de Ciclocrosse e de BTT Maratonas, assim como o Grande Prémio do Minho, bem como provas das Taças de Portugal e dos Campeonatos do Minho de diversas vertentes do ciclismo e, mais recentemente, o Monção e Melgaço Granfondo.

UNIVERSIDADE DO MINHO ESTUDA BIODIVERSIDADE DAS VINHAS NO TERROIR DA ORIGEM DO ALVARINHO

Os primeiros resultados já são conhecidos e alertam para um potencial turístico ligado à observação da fauna e da flora, tão rica e particular na região.

Com o objetivo de conhecer e valorizar a biodiversidade e os serviços dos ecossistemas associados à vinha, o Soalheiro, em Melgaço, abriu as portas ao projeto ECO-AGRIFOOD, um estudo levado a cabo pelo Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA) e o Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S) da Universidade do Minho. Os primeiros resultados já são conhecidos e alertam para um potencial turístico ligado à observação da fauna e flora, tão rica e particular na região da origem do Alvarinho: Monção e Melgaço.

image005mmelgg.png

“Até ao momento, foram registadas 19 espécies de aves, sendo as mais frequentes o melro, o verdilhão e o chapim real. A combinação de diferentes infraestruturas ecológicas, como por exemplo sebes, muros de pedra, e bosques, fazem com que se quebre a monocultura de vinha, aumentando a biodiversidade e a complexidade de habitats, criando refúgio para fauna e flora e reduzindo a vulnerabilidade ecológica a pragas na vinha” aponta o estudo. 

CRIAÇÃO DE UM PERCURSO PEDESTRE PELAS VINHAS SOALHEIRO PARA OBSERVAR A FAUNA E A FLORA

O projeto, que continuará até final de 2020, permitirá uma caraterização detalhada do habitat envolvente às parcelas de vinha Soalheiro, da diversidade de flora nos enrelvamentos e da diversidade de espécies de aves. Terá ainda como objetivo a criação de um percurso pedestre pelas vinhas da Soalheiro, salientando pontos onde a biodiversidade e a produção de serviços dos ecossistemas são elevadas. Um excelente complemento de valorização e desenvolvimento económico turístico da região.

A continuação deste trabalho será assegurada no âmbito de uma tese de Mestrado sobre a importância da biodiversidade nestas parcelas para posterior implementação de medidas de conservação e promoção da biodiversidade, mantendo a produtividade e aumentando a resiliência do ecossistema.

image008mmelgg.jpg

CONHECER OS COGUMELOS DE CASTRO LABOREIRO A CAMINHAR

No dia 19 de outubro, Melgaço convida a:

Castro Laboreiro dedica um dia à promoção dos cogumelos através de uma caminhada. A ação acontece no próximo dia 19 de outubro, pelas 09h30, e será orientada por um biólogo que proporcionará a todos os participantes um workshop, durante o qual dará a conhecer as diferentes espécies de cogumelos existentes na região, bem como conselhos sobre a apanha deste produto gastronómico de qualidade.

cogumelos-melgaço-gastronomia.jpg

A atividade é promovida pelo polo da Biblioteca Municipal em Castro Laboreiro e acontece em virtude do projeto “Castros de leitura”, um projeto que pretende desenvolver naquele espaço e na aldeia diversas atividades ao longo do ano, de forma a mobilizar a sociedade para a importância do património e da cultura castreja e incentivando a participação da comunidade local.

O ponto de encontro da atividade será na Biblioteca de Castro Laboreiro. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição obrigatória, até ao dia 11 de outubro, para o e-mail bibliotecamunicipal@cm-melgaco.pt ou através do telefone 251 410 060/251 465 040.

“Castros de leitura”

Localizada no Parque Nacional da Peneda Gerês, a aldeia de Castro Laboreiro apresenta um enorme valor arquitetónico e uma paisagem natural de tirar o fôlego. Desde sempre que os castrejos defendem os seus costumes e tradições e a necessidade de transparecer estes valores à comunidade prevalece. “Castros de leitura” pretende assim, envolver não só a comunidade local, mas todos os turistas que passam pela aldeia e que se deslumbram com a sua beleza natural, mas também com a simplicidade dos castrejos.

PRÓXIMA ATIVIDADE “CASTROS DE LEITURA”

Rota Aromática

Caminhada e elaboração de ervário de plantas aromáticas de Castro Laboreiro

Dia 21 de março 2020 | Biblioteca de Castro Laboreiro

Castro Laboreiro_paisagem.jpg

CASTRO LABOREIRO pertence ao concelho de Melgaço e situa-se no Parque Nacional da Peneda-Gerês. Possui um dos mais ricos patrimónios pré-históricos do país que reúne gravuras e pinturas rupestres, 120 Dólmenes (datados de há 5000 anos) e Cistas (monumentos megalíticos funerários).

Esta aldeia possui um património histórico e arquitetónico de grande riqueza, destacando-se um tipo próprio de construções castrejas existentes em Castro Laboreiro: o Castelo de Castro Laboreiro – classificado como monumento nacional; a Igreja Matriz de Castro Laboreiro; o Pelourinho de Castro Laboreiro, datado do século XVI, classificado como imóvel de interesse público; igrejas medievais; os fornos comunitários; os espigueiros; e os moinhos.

Situada no extremo Norte do Alto Minho e de Portugal. Está localizada no cimo da montanha, a mais de mil metros de altitude, levou a que os castrejos defendessem os seus costumes, e tradições de todas as influências estranhas, e que ainda hoje persistem. Uma dessas tradições é a das inverneiras e das brandas. Em meados de dezembro, com a chegada do frio e dos nevões, as populações de Castro Laboreiro pegam nas suas roupas, utensílios caseiros e de lavoura e ‘tangendo o gado, migram em massa para os vales, onde possuem uma segunda casa e uma segunda aldeia.’ (Rocha, 1993, p. 127). E ficam nas Inverneira, abrigados do frio, até meados de março.

No Núcleo Museológico de Castro Laboreiro é possível conhecer os hábitos, costumes e tradições das gentes da terra. Terra das ‘viúvas dos vivos’, nome a que os seus habitantes davam às mulheres cujos maridos, filhos e netos emigravam em busca de condições de vida melhores.

É uma região de grande beleza, serpenteada pelo rio Laboreiro, que é atravessado por inúmeras pontes representativas das épocas romana ou medieval, das quais sobressaem a Ponte da Dorna, a Ponte da Capela, a Ponte Nova ou da Cava Velha e a Ponte Velha.

Castro Laboreiro é também conhecido pelo seu fumeiro e enchidos, confecionados de forma tradicional, por mãos hábeis e com o saber de anos e anos.

O guardião desta localidade é o Cão de Castro Laboreiro, defendendo o gado do grande predador, o Lobo Ibérico, conhecido pela sua rusticidade, caráter e nobreza desde tempos idos.

Recorde-se que Castro Laboreiro foi finalista nas 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias e foi distinguida com o Prémio 5 estrelas, na categoria ‘Aldeias e Vilas’, no âmbito do concurso ‘Portugal Cinco Estrelas’ 2018.

UMA NOITE PARA DESCOBRIR OS SEGREDOS DO OCULTO

“Noite dos Medos” volta a apavorar Melgaço, no dia 31 de outubro

Na noite do dia 31 de outubro, Melgaço será “tomado” por bruxas, por seres do além que irão aterrorizar a vila. Mas será em ambiente de festa que os medos serão encarados: o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal convida para a “Noite dos Medos”, um momento para se descobrirem segredos do oculto, mas também um momento de diversão: um misto de terror e alegria.

NM19_Cartaz.png

Da Casa da Cultura ao Castelo de Melgaço, passando por entre as ruas, a vila veste-se a rigor. Bruxas, abóboras e varandas iluminadas, ruídos sonoros assustadores, vassouras e potes de bruxas, panos pretos, teias de aranhas, entre outros, serão muitos dos elementos figurativos para a terrível noite. Também a população e turistas se deverão vestir a preceito, não destoando de todo o ambiente criado para a noite.

O “perigo” começa na Casa da Cultura com o Welcome Drink dos Medos, pelas 21h00: oferta de bebidas alegóricas. O espaço estará devidamente decorado, criando um cenário perfeito para a apresentação do Concurso dos Medos.

Cortejo dos Medos, pelas 22h30, convida a uma visita ao cemitério dos medos: os participantes desfilam os seus trajes pelas ruas da vila, num percurso da Casa da Cultura até ao Castelo, onde decorrerá o Enterro dos Medos, o Esconjuro das Bruxas e a Queimada Galega. O momento finda com um espetáculo de fogo, mas a festa continua noite dentro, na Praça da República, a partir das 00h30.

O evento, organizado pelo Município de Melgaço com colaboração da Associação Empresarial Minho Fronteiriço, surge da necessidade de proporcionar animação em épocas baixas, e, simultaneamente, criar condições para a divulgação de crenças e contos, relacionados com a temática do “oculto”, que fazem parte da cultura da comunidade de Melgaço.

CONCURSO DOS MEDOS: INSCRIÇÕES A DECORRER ATÉ DIA 22 DE OUTUBRO

O concurso pretende premiar os trabalhos mais criativos desenvolvidos para o evento “Noite dos Medos”. Estimular o espírito crítico e imaginativo, envolvendo toda a comunidade (público em geral e população) e as entidades do concelho, é o principal objetivo.

Este ano a organização desafia à caracterização, subordinada ao tema “Medos”. Os trabalhos deverão distinguir-se pela reutilização de materiais, sendo valorizados os que se associem a costumes e tradições de Melgaço, como crenças, lendas, mitos e tradições populares relacionadas com o oculto.

Todos, podem participar: em nome individual ou como entidade (Comércios, Associações, Empresas, Comunidades Escolares, Instituições Particulares de Solidariedade Social ou Juntas de Freguesiado concelho de Melgaço).

São admitidas candidaturas para três categorias diferentes:

I – Categoria Escola: exclusivamente para a comunidade escolar;

II – Categoria Individual: apresentação de candidaturas para restante comunidade em formato individual, exclusivamente para maiores de 18 anos, e apenas um elemento;

III – Categoria Grupo: restante comunidade em formato de Grupo, com um mínimo de dois elementos.

Os interessados em participar deverão preencher e entregar a respetiva Ficha de Inscrição até ao dia 22 de outubro, na Casa da Cultura ou via e-mail pmeleiro@cm-melgaco.pt.

PRÉMIOS PARA OS TRÊS MELHORES TRABALHOS

I – Categoria Escola:

1º Prémio: Troféu de 1º classificado

2º Prémio: Troféu de 2º classificado

3º Prémio: Troféu de 3º classificado

II – Categoria Individual:

1º Prémio: pernoita para duas pessoas na Casa da Cevidade

2º Prémio: uma caixa de Espumante Alvarinho

3º Prémio: circuito de banhos com massagem, no Centro de Estágios de Melgaço (SPA)

III – Categoria Grupo:

1º Prémio: cabaz de produtos locais

2º Prémio: pernoita para cinco pessoas, na Branda da Aveleira

3º Prémio: atividade Radical para cinco pessoas

Regulamento e Ficha de inscrição disponível em www.cm-melgaco.pt.

DESCOBRIR MAIS SOBRE O FESTIVAL NATURE MELGAÇO

Dia 3 de outubro, pelas 18h00, na Fonte das Termas

Na próxima quinta-feira (3 de outubro), pelas 18h00, na Fonte das Termas, os novos administradores das Termas de Melgaço, a OCRAM Hotel Management – Sociedade Gestora de Activos Hoteleiros, vão apresentar mais novidades sobre o Festival Nature Melgaço, que de 11 a 12 de outubro irá decorrer na estância termal.

No final haverá ainda tempo para Alvarinho de Honra. O evento destina-se à Comunicação Social e a todos os que pretenderem descobrir mais sobre este impactante certame que marcará o arranque de muitas novidades nas Termas de Melgaço.

Fonte das Termas.jpg

CENTRO DE MARCHA E CORRIDA DE MELGAÇO INAUGURADO AMANHÃ

Espaço irá funcionar às segundas, quartas e sextas, das 18h00 às 20h30

O Destino de Natureza Mais Radical de Portugal inaugura amanhã o Centro de Marcha e Corrida de Melgaço (CMCM), um espaço aberto para todos os que queiram iniciar ou manter hábitos de atividade desportiva. O momento acontece pelas 15h00, no Centro de Estágios.

Parque Urbano rio do Porto.jpg

Inserido na programação da Semana Europeia do Desporto, a população e visitantes são ainda convidados a conhecer o Centro durante o Free Running, pelas 16h00.

O CMCM está inserido no Plano Nacional de Marcha e Corrida – PNMC, promovido pelo IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude e pela Federação Portuguesa de Atletismo. Em Melgaço é composto por dois percursos: o Percurso Urbano, cujo piso é de asfalto/betuminoso/calceta, numa distância de 5.130 m e de dificuldade média/baixa; e o Percurso Natural, em asfalto/betuminoso e saibro/madeira, com uma distância de 5.050 m e dificuldade média/baixa.

Às segundas, quartas e sextas, das 18h00 às 20h30, será possível realizar caminhadas ou corrida, individual ou em grupo, sempre com apoio e acompanhamento especializado por técnicos de educação física e desporto da Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer, E.M. e da Melgaço Alvarinho Trail Team, de forma a orientar o atleta nos melhores e mais adequados exercícios para a sua condição física.

Criado em 2009, o PNMC, através dos vários programas de caminhada e corrida direcionados para os que ainda não praticam, para os ocasionais e para os praticantes regulares, tem vindo na última década a procurar consciencializar os diferentes segmentos e grupos etários da população para a importância da prática da atividade física para a saúde.

Promover e incentivar a prática desportiva regular da população; contribuir para a melhoria dos níveis de saúde da população portuguesa; contribuir, significativamente, para um aumento do número de praticantes de marcha e corrida em todo o país; valorizar a imagem da prática da corrida de lazer e recreação, para que não esteja apenas relacionada com o rendimento desportivo; combater os hábitos de sedentarismo; aumentar as oportunidades de prática desportiva de toda a população; desenvolver e reforçar junto das comunidades locais, um ambiente social encorajador de um estilo de vida ativo, são alguns dos objetivos do PNMC.

image010marchmelg (1).jpg

TURISMO DO VINHO ELEVA POTENCIALIDADES DAS VÁRIAS REGIÕES DO VINHO VERDE

CLUBE DE PRODUTORES DE MONOVARIETAIS DE VINHO VERDE QUER ALAVANCAR O TERRITÓRIO

Com o objetivo de fomentar o enoturismo, a produção de uvas e de vinho de qualidade e a inovação e o desenvolvimento, nasce o Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde (VVCPM). Uma associação que pretende divulgar as potencialidades das diferentes sub-regiões do Vinho Verde, criando parcerias que permitam aumentar as visitas ao território e a melhoria do turismo das vinhas, incentivando o desenvolvimento económico mediante uma oferta turística integrada, fundada na qualidade do território, dos produtos e dos serviços.

image001alvaviner.png

Uma das apostas passará pela comunicação regular das suas atividades relacionadas com o Turismo do Vinho e da Vinha. Por consequente, no mês de setembro, destacam-se as vindimas e as visitas ao processo produtivo nas adegas, o ponto alto do ciclo produtivo e uma excelente oportunidade para conhecer as caraterísticas únicas de cada casta, de cada território e de cada região.

Neste final de setembro, o Clube de Produtores apresenta algumas sugestões de visita: à Quinta de Amaresum dos maiores produtores de Loureiro da região, localizada no concelho com o mesmo nome; à Quinta de Santa Cristina, uma referência na região de Basto onde o Enoturismo é já uma realidade com profissionalismo e diversas possibilidades de visitas; à Quinta Edmundo Val, em Valença, que surpreende com uma vistosa panorâmica de vinhas e provas comentadas. Em Monção e Melgaço as propostas recaem no Solar de Serradeonde, para além de visita às vinhas, os visitantes têm a possibilidade de ficarem alojados - um Hotel recuperado de uma antiga casa apalaçada que permite um contacto muito próximo com a natureza e os prazeres do Alvarinho; na Quinta de Alderizum projeto de família dos irmãos Pinheiro que possui uma vasta área de Alvarinho e produção própria; no produtor Dom Poncianoque possibilita visitas às vinhas e provas na adega; e ainda na Quinta de Soalheiroimpulsionadora deste projeto que concretiza a possibilidade de dar resposta ao objetivo comum, dos produtores, de comunicar um complemento do turismo do vinho e da vinha, já existente em Portugal, nomeadamente o mais próximo desenvolvido da margem do rio Douro.

PROMOÇÃO DOS TERRITÓRIOS ATRAVÉS

DO DESENVOLVIMENTO DE UMA CULTURA EMPRESARIAL MODERNA

A associação prestará ainda apoio técnico especializado aos viticultores do clube com o objetivo de contribuir para a produção de uvas e de vinho de qualidade, contribuindo para a afirmação da identidade histórico-cultural, patrimonial, económica e social dos territórios ligados a uma produção de excelência.

Fomentar a mecanização e a partilha de conhecimento entre produtores é também um dos pilares base da VVCPM, pois consideram fundamental para o futuro da produção agrícola da região a promoção do desenvolvimento de uma cultura empresarial moderna que vise a proteção, a valorização e a promoção dos territórios de vocação vitivinícola e agrícola, das atividades agroalimentares, da produção de especialidades enogastronómicas e das reduções da economia eco compatível para assegurar a permanência dos agricultores no território.

VALORIZAÇÃO, INVESTIGAÇÃO E PROTEÇÃO

Fundado em 2018, por iniciativa dos sócios gerentes da Quinta de Soalheiro, o Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde (VVCPM) tem na sua constituição uma grande maioria de viticultores de Monção e Melgaço dedicados à produção de Alvarinho e produtores da região dos Vinhos Verdes cujo foco na qualidade, no enoturismo e na inovação são prioridades. Trata-se de produtores de uva da casta Alvarinho (DOC ou IG), incluindo os da sub-região de Monção e Melgaço, produtores de uva da casta Loureiro (DOC Vinho Verde ou IG Minho), produtores de outras castas Brancas e Tintas como Avesso, Azal, Arinto, Trajadura, Vinhão, Espadeiro, Alvarelhão, entre outras implantadas na região dos Vinhos Verdes. Representa ainda produtores que produzam parte ou a totalidade da sua produção como uvas, mosto ou vinho aptos a D0/IG da Região dos Vinhos Verdes e que tenham atividade de Enoturismo.

Sendo uma associação cujos principais objetivos são o Enoturismo, a Produção de Uvas e Vinho de Qualidade, bem como a Inovação e Desenvolvimento, iniciou, apesar da sua curta duração, o contacto com os parceiros do setor para a prossecução desses objetivos, nomeadamente através do envolvimento no conselho geral da Região dos Vinhos Verdes e na relação com outras Associações e Instituições do setor do Vinho e da Vinha.

vindimas-vinho-verde-alvarinho.jpg

MELGAÇO OFERECE PROVAS DE ALVARINHO E AS ENTRADAS NOS ESPAÇOS MUSEOLÓGICOS

Amanhã, Dia Mundial do Turismo

Melgaço assinala amanhã (dia 27 de setembro) o Dia Mundial do Turismo com provas de alvarinho e entradas gratuitas nos espaços museológicos. A ação celebra o Dia Mundial do Turismo e pretende cativar os turistas a descobrirem o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal.

DESCUBRA-MELGAÇO.jpg

A rota cultural vai permitir a visita a vários pontos do concelho, já que os espaços estão dispersos pelo concelho: Torre de Menagem, o Espaço Memória e Fronteira, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro. Os turistas poderão ainda visitar a Porta de Lamas de Mouro, umas das Portas do Parque Nacional da Peneda Gerês – PNPG, um espaço com exposição permanente sobre o contexto histórico-geográfico desta área protegida e ter uma experiência 360º através de uns óculos 3D: poderão visualizar um vídeo sobre a ocupação do território e da transumância (Brandas e Inverneiras). Encontrarão também o equipamento na Loja Interativa de Turismo e no Núcleo Museológico de Castro Laboreiro.

No Solar do Alvarinho haverá a possibilidade para um brinde a Melgaço: o espaço promove provas gratuitas, proporcionando ao visitante a oportunidade de provar os magníficos vinhos da região, num ambiente acolhedor.

SOLAR DO ALVARINHO É O ESPAÇO MAIS VISITADO

Dados da Loja Interativa de Turismo de Melgaço (relativos de janeiro de 2019 até agosto último, inclusive) demonstram que o Solar do Alvarinho continua a ser o espaço preferencial: 10.172 visitas. Segue-se a Porta de Lamas de Mouro – 5.120; a Torre de Menagem – 5.088; o Museu de Cinema Jean Loup Passek – 2.397; o Posto de Castro Laboreiro – 1.404; o Espaço Memória e Fronteira – 1.960; e o Museu de Castro Laboreiro – 1.511. Pela Loja Interativa de Turismo, passaram alguns destes turistas, igualmente oriundos de Portugal e de todo o Mundo: 1.705 turistas nacionais e 1.503 turistas internacionais.

Estes números são o resultado de uma aposta clara da autarquia na qualidade dos espaços e do seu acervo. A oferta em Melgaço é completa: da natureza ao bem-estar, passando pelo Alvarinho e pelo fumeiro, dando uma volta entre a cultura e o património, sem esquecer o desporto, a sugestão é que se Descubra Melgaço em redor de uma sossegada e deslumbrante natureza. Localizado a menos de duas horas do Porto e perto da Galiza, Melgaço é um destino a não perder. Aqui, é possível descobrir histórias únicas, contadas com o rigor histórico, mas com as novas tecnologias apelativas e sem dúvida cativantes para o visitante. As caraterísticas geográficas e geológicas concedem a Melgaço uma posição de destaque de entre todos os subdestinos do Porto e Norte de Portugal, onde é possível praticar os desportos de rio e montanha mais exigentes, durante todo o ano.

«Melgaço apaixona, por diferentes razões! Pela sua história, pela rica e saborosa gastronomia. Pela muito apreciada e conhecida casta de vinho verde, Alvarinho.»

Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira, mas a receção está aberta ao público.

Horário do Solar do Alvarinho

Sala de Prova, Loja e Bar

Abril – setembro: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00

Outubro – março: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

Encerra no domingo e segunda-feira de Páscoa, nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro

Horário da Casa da Cultura

Segunda a sexta-feira: das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Sábado: das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00

A saber…o Dia Mundial do Turismo tem o objetivo de promover a consciencialização sobre a importância do turismo e do seu impacto social, cultural, político e económico. A data começou a ser celebrada no ano de 1980, após decisão da Organização Mundial de Turismo. Este ano celebra-se sob a temática Turismo e emprego: um futuro melhor para todos, em Nova Deli, na Índia.

SENIORES DE MELGAÇO CADA VEZ MAIS ATIVOS

Cerca de 250 seniores participam na V edição do Olympics4All - Olimpíadas Intergeracionais distritais, nos dias 25, 26 e 27 de setembro, em Melgaço.

4ª edição do Olympics4Al (1).jpg

Entre os dias 25, 26 e 27 de setembro Melgaço acolhe a V edição do Olympics4All - Olimpíadas Intergeracionais distritais. Durante três dias, cerca de 250 atletas seniores dos dez municípios do distrito de Viana do Castelo mostrarão a sua condição física. Participarão em diferentes modalidades desportivas, como voleibol, basquetebol, atletismo, natação e futebol, e também em jogos tradicionais - petanca, malha, corda e boccia.

Serão dez equipas, cada uma em representação dos dez municípios do Alto Minho. Protagonizarão um desfile, do Largo do Mercado Municipal ao Largo Hermenegildo Solheiro, pelas 10h00, local onde decorrerá a cerimónia de abertura, com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista.

A dinamização das Olimpíadas Intergeracionais distritais são um exemplo da cooperação intermunicipal em prol da melhoria da qualidade de vida das suas populações, através da consciencialização para a prática do desporto sem fronteiras, sem idade e sem género predefinidos. O objetivo é promover hábitos de vida saudáveis e de práticas inclusivas através da competição saudável de modalidades desportivas universais e de jogos tradicionais.

Todas as atividades decorrerão no Complexo Desportivo do Centro de Estágios de Melgaço, com exceção das provas de natação que decorrerão nas Piscinas Municipais.

A noite também será agitada. No dia 25 os atletas terão oportunidade de participar num karaoke, que terá lugar junto às piscinas do Centro de Estágios, e no dia 26 dançarem com o grupo da Casa das Concertinas de Melgaço, junto ao Gimnodesportivo.

O jantar de gala finda o evento, no dia 27, no restaurante “O Adérito”, com a entrega dos troféus às equipas vencedoras e aos dois atletas mais idosos e ainda de uma medalha de participação para todos os atletas.

4ª edição do Olympics4Al (2).jpg

SEMANA EUROPEIA DO DESPORTO

O evento insere-se na programação da Semana Europeia do Desporto que decorre de 23 a 30 de setembro. Trata-se de uma iniciativa da Comissão Europeia e que tem como principal objetivo a promoção dos benefícios da prática regular do desporto, sendo celebrada simultaneamente em 38 países e coordenada em Portugal pelo IPDJ. Para o efeito foi criado há cinco anos o movimento #BeActive, incentivando cada um a estar ativo durante a “Semana” mas também a permanecer ativo durante todo o ano.

Neste âmbito, Melgaço promove “O ciclismo vai à escola”, entre os dias 23 e 27 de setembro, junto da comunidade escolar; o “ Olympics4All - Olimpíadas Intergeracionais distritais”; e inaugura o Centro Municipal de Marcha e Corrida de Melgaço, no dia 28 de setembro, pelas 16h00, no Centro de Estágios de Melgaço.

4ª edição do Olympics4Al (4).jpg

combat-melgaço-desporto (2).jpg

VINDIMAS DO SOALHEIRO: CONCERTO INTIMISTA “RUA DAS PRETAS” ENTRE CUBAS E BARRICAS

4 de outubro, 18h00-20h00, Soalheiro (Melgaço)

Músico brasileiro, Pierre Aderne encerra vindimas Soalheiro.

Neste dia, será possível desfrutar de uma prova exclusiva de colheitas antigas e de colheitas selecionadas.

CONCERTO INTIMISTA “RUA DAS PRETAS” ENTRE CUBAS E BARRICAS.jpg

No dia 4 de outubro, às 18h00, o concerto “Rua das Pretas” sobe ao palco, em Melgaço, entre as cubas e as barricas do Soalheiro. A proposta é para um concerto intimista com o músico brasileiro Pierre Aderne, que marcará o final de uma época especial de vindimas, com “canções de amor e de vinho”. As reservas são limitas, até 28 de setembro, e podem ser efetuadas aqui!

Serão duas horas de muita alegria, com música e músicos extraordinários, onde o vinho será o quinto elemento da banda. Neste dia, será possível desfrutar de uma prova exclusiva de colheitas antigas e de colheitas selecionadas. Uma prova dinamizada pelo Soalheiro Team que irá contemplar vinhos especialmente selecionados para este momento.

Da prova fará parte um Alvarinho que oferece música - a mais recente proposta do Soalheiro, em parceria com o músico Pierre Aderne. O vinho, intitulado Soalheiro Rua das Pretas, foi criado especificamente para este projeto e revela o território do Minho e do Vinho Verde. Para disfrutar em boa companhia, revela-se um vinho com frescura, elegância, intensidade e com 12% de álcool. Trata-se de uma garrafa de Soalheiro que contém música dentro. Em cada rolha, existe um código que permite descarregar gratuitamente músicas do “Wine Album” da Rua Das Pretas.

Será ainda possível conhecer o vinho de assinatura “Alumni UTAD - Alvarinho Branco 2017”, um projeto especial que retrata a visão do Alvarinho na sua globalidade colocada dentro de uma garrafa e que representa os 25 anos de enologia de António Luís Cerdeira.

Diretamente do Rio de Janeiro, Pierre Aderne, conquistou Portugal com "canções de amor e de vinho". Os concertos intimistas, e quase secretos, Rua das Pretas propõe momentos de partilha e de cultura, onde o vinho é o quinto elemento da banda: https://www.ruadaspretas.com/.

Página do Evento

Reservas aqui!

CABECEIRAS DE BASTO INAUGURA FESTAS DE S. MIGUEL

Abertura Portal da Feira (1).JPG

Grande animação no arranque da Feira e Festas de S. Miguel

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, acompanhado de vereadores e presidentes de Juntas de Freguesia, entre outros autarcas, procedeu esta manhã, dia 20 de setembro, à abertura do Portal da Feira de S. Miguel, momento de cariz marcadamente popular que assinalou o arranque das Festas do Concelho de Cabeceiras de Basto.

Trajadas à moda antiga, crianças e seniores animaram as ruas da vila, desde o portal da Feira (Rua Antunes Basto) até ao Mercado Municipal.

Participaram nesta iniciativa, emprestando um colorido especial à festa, as crianças do Jardim de Infância e uma turma do 1.º ano da Escola Professora Filomena Mesquita (JI5, JI6, FM1); os Espaços de Convívio e Lazer (ECL’s) da Faia, Pedraça, Cucana, Arosa, Moimenta, Eiró, Cambezes, Outeiro, Painzela, Refojos e Cabeceiras de Basto; o Grupo de Concertinas SDF de Cabeceiras de Basto; e os Zés Pereiras de Basto.

Na praça do Mercado Municipal os populares dançaram ao som das concertinas em animado convívio intergeracional. De salientar a entusiasmada convivência, em clima festivo, entre as crianças e os utentes dos ECL’s do concelho. Uma verdadeira animação!

O programa das Festas de S. Miguel prossegue esta tarde com a realização das Corridas de Cavalos a Galope no Parque do Mosteiro e à noite, a partir das 21h00, a Caminhada Glow, uma produção do Projeto Raízes com o apoio da Iberdrola, um passeio noturno diferente e muito colorido. No final da caminhada, a noite de festa continua na Praça da República com as atuações do rapper PIRUKA e dos Dj’s Fábio Vasquez, Pette e Cozta.

As ruas engalanadas, o comércio, os divertimentos e um grande programa de animação, muito diversificado, onde a tradição se cruza com a modernidade, são, durante os próximos dez dias fatores de atração para os milhares de visitantes que se esperam nesta edição 2019 da Feira e Festas de S. Miguel.

MONÇÃO: AGÔRA Ê A XUBIR, ALARGA-LE AS TARRATXAS

22 de setembro, Monção e Melgaço Granfondo

Com dois mil ciclistas, profissionais e amadores, a prova conta com atletas de renome, como João Rodrigues, vencedor da recente Volta a Portugal, muita animação com bombos e concertinas e placas com frases humorísticas no dialeto de Riba de Mouro.  

Depois de uma primeira edição com enorme sucesso, fruto do número de participações e percursos deslumbrantes nos dois concelhos, a segunda edição do Monção e Melgaço Granfondo promete dar continuidade à edição de estreia com a presença de 2000 participantes.

A prova realiza-se este domingo, 22 de setembro, com saída e chegada em Melgaço, englobando minifondo (75 quilómetros), médiofondo (106 quilómetros) e granfondo (130 quilómetros). Será uma experiência inesquecível, à semelhança de um trago de Alvarinho, o mais nobre dos vinhos verdes.

Numa prova para todos, onde os profissionais e os amadores pedalam lado a lado, o Granfondo Monção e Melgaço conta com nomes fortes do ciclismo nacional, destacando-se, entre estes, João Rodrigues, recente vencedor da Volta a Portugal, Gustavo Veloso, Samuel Caldeira, Tiago Machado, João Benta e Luís Gomes.

Ao longo do percurso, grupos de bombos e concertinas vão animar os participantes que, na esgotante subida a Santo António de Vale do Poldros, poderão visualizar várias placas com frases humorísticas de motivação extra (atalouxa que ali a Riba hai mata-bitcho), de apelo à divindade (hai que rezar um padre nosso a ber xe isto bai), ou de motivação para chegar ao alto (ele hai que te espitchar c`uha bara de aguilhôn?)

As frases estão escritas à moda de Riba de Mouro, tendo sido disponibilizadas pela Maria Alves e pela Alda Barreiros, ambas naturais da freguesia, que estão a trabalhar no sentido de recuperar aquele dialeto local, ouvindo testemunhos e apontando saberes das pessoas mais idosas da freguesia. Porque o passado deve permanecer no presente para que o futuro não seja interrompido.

Um registo divertido para trazer boa disposição aos ciclistas que, à chegada à meta, vão querer descansar as pernas, sacudir as gotas de suor e saciar o estômago vazio. O Chef Rui Ribeiro vai ajudar, confecionando um esparguete à bolonhesa delicioso e retemperador. Bom apetite.

VENHA A MELGAÇO E DESFRUTE DE UMA PROVA EMBLEMÁTICA SOB O VALE DO RIO MINHO

No Dia Mundial do Turismo, 27 setembro, Soalheiro abre as portas a todos os que os quiserem visitar.

O objetivo? Valorizar o potencial turístico da região da origem do Alvarinho: Monção e Melgaço

Com vista à valorização do potencial turístico da região da origem do Alvarinho: Monção e Melgaço, no dia 27 de setembro (Dia Mundial do Turismo), o Soalheiro abre as portas a todos os que os quiserem visitar. O convite é para se deixar apaixonar pela frescura aromática da casta Alvarinho, numa prova Clássica onde poderá desfrutar do Soalheiro Clássico, o vinho mais emblemático da primeira marca de Alvarinho de Melgaço.

soalheiro enoturismo.jpg

Aprecie este ícone Soalheiro, numa prova com vista panorâmica sobre o Vale do Rio Minho, – A Origem do Alvarinho – localizado no ponto mais a norte de Portugal e da região dos Vinhos Verdes. Para que esta experiência seja completa, o Soalheiro desafia-o ainda conhecer a Adega e os diferentes locais de produção, nesta época com sabor especial de Vindima.

A prova clássica é gratuita, mas de marcação obrigatória, e pode ser realizada às 10h00, 12h00, 14h00 ou 16h00. Poderá ainda optar pela prova de outras dimensões Soalheiro: Prova Origem, Prova Fusion, Prova Nature e Prova Premium, também sob marcação prévia. A reserva e a consulta das especificidades de cada prova podem ser feitas em soalheiro.com/Enoturismo.

ATIVIDADE VINÍCOLA TEM UM PAPEL FUNDAMENTAL

NO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO DA REGIÃO

A iniciativa pretende assinalar o Dia Mundial do Turismo, cujo tema deste ano é o “turismo e emprego: um futuro melhor para todos”. Para o Soalheiro, dar a conhecer as particularidades da região é fundamental para garantir o desenvolvimento sustentável quer ao nível económico, social e ambiental do território onde estão inseridos.

Os produtores da primeira marca de Alvarinho de Melgaço acreditam que a atividade vinícola é fundamental para o desenvolvimento do turismo da região e que a valorização do território passa por uma viticultura biológica profissionalizada que traga prosperidade para a agricultura da região e para a economia local.

Soalheiro clássico.JPG

MELGAÇO: PESSOAS COM DIABETES TIPO 2 VÃO TER SESSÕES GRATUITAS DE EXERCÍCIO FÍSICO

No âmbito do programa «Diabetes em Movimento®», que arranca em outubro, em Melgaço

O município de Melgaço aderiu ao «Diabetes em Movimento®», um projeto comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes tipo 2. O projeto arranca em outubro e prolonga-se até junho de 2020. Durante este período, às segundas, quartas e sextas-feiras, entre as 14h e as 15h30, no Centro de Estágios de Melgaço, decorrerão diversas sessões de exercício físico, gratuitas.

exercício-melgaço.jpg

Desenvolvido um pouco por todo o País, em Melgaço o projeto acontece em parceria com a Direção-Geral da Saúde, com a ULSAM - Unidade Local de Saúde do Alto Minho EPE e com o Centro de Estágios. Com este programa pretende-se proporcionar à população a prática de exercício físico, recomendada para o controlo da diabetes pelas principais organizações científicas internacionais, sem custos diretos para os participantes. Assim, as sessões envolverão exercícios aeróbio, resistido, de agilidade, de equilíbrio e de flexibilidade. A dose semanal deste programa foi testada como ferramenta terapêutica para o tratamento da diabetes tipo 2, sendo todos os participantes acompanhados clinicamente através do controlo da glicemia capilar, da pressão arterial e da intensidade do esforço.

Durante este período, decorrerão ainda atividades de educação para a saúde e para a cidadania, de forma a que, no final da intervenção, os utentes obtenham mais saúde e melhor atividade física. Neste âmbito, todas as ações serão monitorizadas por fisiologistas e por enfermeiros.

Os participantes são sinalizados através do Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente Centros de Saúde ou Unidades Hospitalares onde é realizado o seguimento clínico da diabetes. Para mais informações, os interessados deverão contactar o seu médico ou enfermeiro de família.

Este programa de intervenção comunitária é coordenado pela Direção-Geral da Saúde, através do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física e do Programa Nacional para a Diabetes, com o apoio científico do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).