Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CASA DO MINHO NO LUXEMBURGO ESTÁ A CRIAR RANCHO FOLCLÓRICO

Casa do Minho no Luxemburgo procura jovens para rancho folclórico

A recém-criada associação Casa do Minho no Luxemburgo procura jovens e menos jovens com gosto pelo folclore e tradições minhotas para a formação de um rancho folclórico. Procuram tocadores, dançarinos, cantadores e cantadeiras.

Para mais informações contacte a presidente da associação, Carminda Oliveira.

Os ensaios estão marcados para as quintas-feiras a partir das 20h30 na sala Don Bosco em Pfaffenthal.

Fonte: http://bomdia.lu/

naom_502e9f6895ee0

GRUPO “CANCIONEIRO DO ALTO MINHO” REPRESENTA PORTUGAL NO LUXEMBURGO

Foi com muito orgulho – nós, os minhotos, dizemos chieira! – que o Grupo Folclórico “Cancioneiro do Alto Minho representou Portugal e as tradições, usos e costumes do Alto Minho na “Festa da Uva e do Vinho” que se realizou este fim-de-semana em Grevenmacher (Moselle du Luxembourg).

41408166_1964328880276849_2674647242421305344_n

Mais de meia centena de grupos de folclore provenientes dos mais diversos pontos da Europa desfilaram perante milhares de espectadores que se apinhavam ao longo do percurso e não regatearam os aplausos às várias representações. E, como não podia deixar de suceder, o “Cancioneiro do Alto Minho” conta-se entre as que mais aplausos receberam.

No certame foi ainda eleita a jovem luxemburguesa Sophie como a Rainha do Vinho, a qual desfilou em cima de um carro alegórico ricamente ornamentado com uvas e flores entre outros motivos alusivos às vindimas.

Fotos: Cancioneiro do Alto Minho / Rádio Televisão do Luxemburgo

41402390_469707730195157_1959861420468207616_n

23316056_10156807587793242_1017186949_n

41416070_498502620577194_4971681016012865536_n

41460106_264716924372091_5112058547454083072_n

41469767_278362512779889_1173366871785734144_n

41477491_2089959787984505_4477882127706226688_n

41486631_2158585674211366_8796382649032638464_n

41495203_282103282402210_8918680691735003136_n

41520557_301324563929176_2266547709177495552_n

41545948_2091482121166455_2199940785120477184_n

41575434_2159732554294659_6186466765694828544_n

41589716_1214762561998991_1290433811825295360_n

41632388_544719905971870_4875294970568769536_n

CANCIONEIRO DO ALTO MINHO REPRESENTA PORTUGAL NA “FESTA DO VINHO” NO LUXEMBURGO

O Grupo “Cancioneiro do Alto Minho” vai no próximo dia 9 de Setembro participar na “Festa do Vinho” que se realiza em Grevenmacher, uma comuna do Luxemburgo com estatuto de cidade pertencente ao distrito e cantão com o mesmo nome.

39834899_1904990859804935_1539551866432520192_n

Este evento, organizado pela comissão de festas de Grevenmacher, conta anualmente com milhares de visitantes do todo o Grão-Ducado e ainda da Bélgica, França e Alemanha. Nesta festa é eleita a “Rainha do Vinho”.

O grupo “Cancioneiro do Alto Minho” representará Portugal, levando consigo as nossas tradições, mormente os nossos trajes, danças e cantares, prestigiando o Minho, região com a qual se identificam e condignamente representam.

23773-crop-768x522x70

TRAJE MASCULINO DO ALTO MINHO: O BOM EXEMPLO QUE VEM DO LUXEMBURGO!

A imagem que reproduzimos pertence ao Grupo “O Cancioneiro do Alto Minho”, sediado no Grão-Ducado do Luxemburgo, e mostra um autêntico traje masculino domingueiro como outrora se usava no Alto Minho.

39606957_1903397093297645_6190290179941466112_n

Ao contrário do que frequentemente assistimos sem contestação, a casaca do homem não apresenta fantasias absurdas como a série interminável de botões nas duas abas, as formas arredondadas e toda uma série de invenções que, caso fosse realidade, tornavam aquela peça de vestuário uma verdadeira inutilidade.

Frequentemente deparamos com a ausência de casaca – os pobres, coitados, não dispunham do fato completo! – e até mesmo sem colete, simulando agarrar-se às abas deste ou da casaca, não se agarrando na prática a coisa alguma…

Eis aqui um bom exemplo que nos chega do Luxemburgo, mais precisamente do Grupo “O Cancioneiro do Alto Minho”!