Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DE LIMA APRESENTA EM FESTIVAL "JARDINS DO FIM DO MUNDO"

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2019 “Jardins do Fim do Mundo”

A 15ª edição do “Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já arrancou. O júri do Festival já escolheu os 11 jardins, num universo de 27 propostas recebidas de vários pontos do Mundo, que vão fazer-se representar neste vento, entre os meses de maio e outubro de 2019.

FestivalInternacionalJardins_SusanaMatos

Sob o tema “Jardins do Fim do Mundo”, o júri reuniu, avaliou e selecionou criações provenientes de Portugal, Espanha, Áustria, República Checa, Itália, Alemanha, Brasil, Argentina e China.

O evento, distinguindo internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism awards, no “North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá, e em 2017 com a distinção “Europe for Festivals, Festivals for Europe”- EFFE Label 2017-2018, aposta na revitalização dos espaços urbanos, a preservação do ambiente e promove as boas práticas do uso dos jardins.

O Festival Internacional de Jardins é autossustentável, visto que consegue manter a essência de preservar o ambiente, utilizando os materiais usados nas edições anteriores. Os novos jardins juntar-se-ão ao jardim mais votado da edição 2018, “O Jardim de Microclimas” da Holanda.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 15ª edição do Festival Internacional de Jardins:

  • Jardim da Amizade – Alunos do 8º ano da Escola Portuguesa de Macau, Prof. Andreia Ramos e Prof. Maria Madureira – Macau/China
  • Forgotten Paradise – estudantes da University of Natural Resouces and Life Sciences, Vienna (Boku) – Reiden Ertzeod, Edward Jeffrey, Oda Halseth e o Professor Roland Wueck – Austria
  • Behind the Reflection – Petr Slovak e Michaela Bockova – República Checa
  • Mirabilia – Marco Fosella e Mario Pedron – Itália
  • Utopia| Metamorphosis| Dystopia – Anika Slawski e Janine Tuchsen – Alemanha
  • Astrolabium – Fabio A.da Silveira – Brasil
  • Antiquum et aeternum – Balantium, António Varela – Espanha
  • Vertigem (ir)reversível – Fernando Ferreira – Portugal
  • Fin del Mundo, Princípio de Todo - Dina Cerutti, Luciana Curvino, Bárbara Del Fabro e Raquel Zbrun – Argentina
  • Jardim de Ilusões – Acácio de Carvalho e António José de Carvalho – Portugal
  • Endless – Leonardo Paladini, Margherita Lacopetti, Sara Langella, Yuri Lencioni, Valentina Marfia, Maila Palmerini, Alive Pardini, Gerardo Mottoça – Liceo Artistico e Musicale “A.Passaglia” Lucca – Itália

Como já é habitual, durante a seleção das criações para o próximo ano, o júri lança o tema para o ano seguinte. Em 2020, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima terá como tema “As religiões nos Jardins”.

FestivalInternacionalJardins_MiguelCosta

JARDIM DE MICROCLIMAS FOI O MAIS VOTADO DA 14ª EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA

O Jardim de Microclimas da Holanda foi o jardim mais votado pelos visitantes durante o 14º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, edição que teve como tema “O Clima nos Jardins.”

B (12)

Proveniente de uma organização artística holandesa Laboratory for Microclimates (LfM) que se descolou à nossa Vila e explorou as qualidades existentes da região (questões relacionadas com a água, o vento e o calor) este jardim mereceu a preferência do público, registando 22, 3% dos votos.

“…O Jardim de Microclimas ofereceu uma experiência contínua de diferentes microclimas artificiais concebidos para aumentar a nossa consciência da natureza e do clima na paisagem rural de Portugal. Ao percorrer o caminho do jardim, os visitantes podiam conhecer e desfrutar dos seguintes microclimas: lago, rio, pântano, montanha e deserto, o monte de lenha, um sistema de filtro helófito, uma floresta autóctone, um campo de flores silvestres, uma charneca e um banho de pés na sombra. Nos dias mais quentes do verão podemos desfrutar deste banho natural de pés na sombra. É inspirado por uma tradição japonesa em locais públicos – praças, estações de comboio e parques. No Japão, os banhos de pés são centros sociais onde jovens e idosos se encontram e relaxam.

O projecto artístico Jardim de Microclimas apresentou a beleza das plantas e a biodiversidade à escala do jardim. Quando os visitantes percorriam o caminho, sentiam e desfrutavam dos microclimas apresentados (….) O Laboratório para Microclimas (LfM) teve como objectivo sensibilizar para a agricultura urbana, a partir duma perspectiva climática, com projectos de arte, agricultura urbana e cinema.”

B (13)

Como sendo o mais votado, vai manter-se em exposição na 15ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, em 2019.

A segunda preferência do público recaiu sobre o jardim proveniente da Argentina “Estações que Prendem” com 18,5% dos votos, enquanto o jardim Atitudes (In)Concientes da autoria do Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento n,º 367 Anais de Ponte de Lima, recolheu 12,6% dos votos.

A seleção das novas propostas para a edição 2019, que tem como tema Jardins do Fim do Mundo, decorrerá no corrente mês. Para mais informações consulte: www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt ou através do email: festivaldejardins@cm-pontedelima.pt.

B (16)

PONTE DE LIMA É UM FESTIVAL DE JARDINS

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima: “Jardins do Fim do Mundo” em 2019

Já estão abertas as inscrições para a edição 2019 do Festival Internacional de Jardins, subordinadas ao tema “Jardins do Fim do Mundo”.

Capturar1

Fruto de uma política agroecologia bem estabelecida, o Município de Ponte de Lima de cuja iniciativa surgiu o projeto, lança já o repto à participação na edição intitulada de “Jardins do Fim do Mundo”, a candidatura deve ser feita até 15 de novembro de 2018, e o regulamento pode ser consultado em http://www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt/candidaturas-2019.

A presente edição, sob o tema “O Clima nos jardins” entrou nos últimos meses e tem suscitado o interesse dos visitantes, promovendo em simultâneo uma reflexão que se materializa na forma de instalação, e que reúne elementos visuais de vários pontos do mundo.

Jardins da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e de Portugal configuram uma representação interativa que permite ao visitante deambular por entre os componentes cénicos que os constituem.

A “exposição” que abre portas a novas e inovadoras abordagens, no que toca à mensagem de preservação ambiental, e que se prolonga ao plano das artes, completa em outubro mais um ciclo, enfatizando estes dois temas fundamentais intimamente ligados: o de sublinhar a distinção paisagística na configuração dos recursos naturais e do património cultural, e o de alertar e prevenir o risco de exploração intensiva desses recursos sensíveis.

JARDIM JUNTO AO TERMINAL RODOVIÁRIO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA RECUPERA A DIGNIDADE

“Jardim junto ao terminal rodoviário de Vila Praia de Âncora está descuidado” – sob este título, publicámos ontem uma notícia que dava conta da insatisfação dos moradores pelo estado em que os espaços verdes se encontravam. Ver em https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/jardim-junto-ao-terminal-rodoviario-de-10109087

Capturar2

Registamos neste momento a resposta pronta e eficaz dos serviços municipais: ao longo desta manhã, uma equipa de jardineiros tem vindo a repor a dignidade e bom aspecto do local. E ainda alguns comentários dos moradores que registam satisfação por esta iniciativa.

Resta-nos apelar ao bom-senso daqueles moradores que por vezes utilizam a área ajardinada para fins menos próprios, sobretudo quando passeiam os seus animais de estimação.

JARDIM JUNTO AO TERMINAL RODOVIÁRIO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ESTÁ DESCUIDADO

Moradores estão descontentes e até já falam na possibilidade de colocarem gado a pastar no local

Os jardins junto à rua Dr. Mesquita da Silva e ao terminal rodoviário, em Vila Praia de Âncora está a registar sinais de notório abandono. Os moradores dizem não terem memória da presença de jardineiros e registam a falta de cuidados, com ervas e outras plantas a crescer de forma indiscriminada. E até já existe quem admita a possibilidade de colocar ali animais a pastar…

Capturar1

Por outro lado, apesar da existência no local de um sanitário para animais e existir suficiente sinalização, constata-se cada vez maior número de pessoas a passear os seus cães no relvado onde vão efectuar as suas necessidades fisiológicas.

Por este andar, Vila Praia de Âncora – uma das mais concorridas vilas turísticas do Alto Minho – verá um dos seus jardins transformado num autêntico chiqueiro!

As imagens que publicamos são do Google e remontam a um tempo em que os referidos jardins eram devidamente cuidados.

Capturar2

Capturar3

PONTE DE LIMA INAUGURA EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS SUBORDINADO AO TEMA "O CLIMA NOS JARDINS"

“O Clima nos Jardins” – 14º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já abriu ao público

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima edição 2018 abriu na passada sexta-feira, 25 de maio, sob o tema “O Clima nos Jardins”, e durante o primeiro fim-de-semana já recebeu mais de 1500 visitantes.

FIJ _ Inauguração (Medium)

O Secretário de Estado do Ambiente, Eng.º Carlos Martins, foi o convidado de honra para presidir à abertura oficial, e mostrou-se impressionado com “um conjunto de projetos espetaculares” do Festival Internacional de Jardins, salientando ainda a envolvência de toda a comunidade escolar. “O Clima nos jardins reporta-nos para a questão das mudanças climáticas e revela a importância da água, o quanto é importante preservá-la”, sustentou o Secretario de Estado do Ambiente.

Recorde-se que o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima recebeu em 2013 o título Garden Tourism awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e o ano passado foi distinguido pela "Europe for Festivals, Festivals for Europe" - EFFE Label 2017-2018, títulos que lhe conferem reconhecimento internacional.

P1580161 (Medium)

“O Festival Internacional de Jardins é um marco de referência e que anualmente atrai milhares de visitantes a Ponte de Lima”, destacou o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes.

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima apresenta-se com uma forte componente educativa, “este projeto leva-nos a ser melhores cidadãos, com maior consciência ambiental” (..)  sustentou o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, destacando a IV edição dos Jardins Escolinhas, que apresentam 12 jardins, criações da comunidade educativa, de doze escolas do concelho, projeto que contribuiu para a valorização do Festival, através da integração das novas formas de pensar, explorar e expor os temas.

P1580209 (Medium)

Para esta 14ª edição foram rececionadas 46 propostas provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal.

Confira as criações que estão em exposição:

-Antropia no Jardim – Eduardo Moura – Arq.º Paisagista; José Torres – Eng.º Agrónomo da  NATURCAMPO – Portugal

- Garden of Microclimates – Laboratory of Microclimates – Annechien Meier – Artista; Joost Suasso de Lima de Prado – Engenheiro; Gert-Jan Gerlach – Cineasta / Designer Conceptual  – Holanda ;

- Green Circle – Escola Superior de Arte e Design “Augusto Passaglia”, turma 5A, de Lucca, Toscana (Itália); Flavia Amari – Estudante; Alice Andreoni – Estudante; Linda Bechelli – Estudante; Debora Camarlinghi – Estudante; Marisol Cattani – Estudante; Angelica Florio – Estudante; Lucrezia Gonfiantini – Estudante; Martina Lotta – Estudante; Carolina Nunziante – Estudante; Leonardo Paladini – Estudante; Lorenzo Pardini – Estudante; Carlotta Rosellini – Estudante; Sabrina Tambellini – Estudante; Elena Valenti – Estudante; Gerardo Mottola – Professor e Arquitecto; Greta Parri – Professora e Arquitecta- Itália.

- Controle Climático – Grace Abbott & Naheeda Fadra – Estudantes de Arquitectura Paisagística, School of Art & Design, University of Gloucestershire, UK. Scott Farlow – Professor de Desenho Espacial, School of Art & Design, University of Gloucestershire, UK. – Inglaterra.

- Estaciones que Atrapan – Dina Cerutti – Eng.ª Agrónoma e Paisagista; Bárbara Del Fabro – Desenhadora Técnica; Victoria Magnano – Eng.ª Agrónoma – Argentina.

- Atitudes (In)Conscientes – Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento nº 367 Anais; Joaquim  Silva -Dirigente do CNE e Cátia Silva –Optometrista ; Albino Ferreira - Dirigente CNE;  Mário Silva -Dirigente CNE;  Ricardo Corvas - Dirigente CNE;  João Cruz - Dirigente CNE;  Fernanda Araújo - Dirigente CNE;  Soraia Silva - Dirigente CN;  Rafaela Pereira -Dirigente CNE e Ana Leitão - Dirigente CNE) – Portugal.

- O Espelho do Pensamento – Natalie Sze Ching Yan – Estudante de Arquitectura Paisagística; Melissa Nanang – Estudante de Arquitectura Paisagística; Theodore Juriansz – School of Art & Design, University of Gloucestershire, UK – Inglaterra

- Utopia Ecológica – Ana Cristina Rocha; Carlos Manuel Caldas; Diana Fernandes; Tânia Cruz – Estudantes de Agronomia do IPVC-ESA; Maria Gabriela Dias – Arq.ª Paisagista/Docente do IPVC-ESA; Carlos Manuel Caldas – Estudante de Agronomia do IPVC-ESA – Portugal.

- Novaterra - Jose Souto – Paisagista; Innova Paisajes;- Espanha.

- The Museum of the Past – Anita Rampetsreiter – Estudante; Luca Lakatos – Estudante; Réka Bancsi – Estudante; Susana Dürr – Estudante; Roland Wück – Consultor; University of Natural Resources and Life Sciences, Vienna– Austria.

-Made by Nature – Norman Kalesse – Urbanista; Lennart Faltin – Urbanista; Janine Tüchsen – Arquitecta; Sophie Juilfs – Urbanista- Universidade de Detmold – Alemanha.

-Paseo por el Clima-  Alunos do Segundo Curso do Ciclo Formativo de “Disseny de Jardins” da Escola Disseny Floral i Paisatgisme de Catalunya (Barcelona): Jorge Fluxà González; Nahuel González Williams; Naila Castaing Tieleman; Elena Somalo Diez; Paula Nouza Ferré; Robert Senar Tognetta; Mireia Fernández Terricabras – Arq.ª Paisagista; Mireia Rubio Coll – Arq.ª Paisagista; Jorge Muñiz – Eng.º Agrónomo – Espanha.

Considerado como uma forte referência ao nível da inovação e da natureza, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mantém a originalidade e a inovação, como forma de despertar a criatividade e a imaginação de quem o visita, sendo um verdadeiro ponto turístico.

Durante os meses de julho e agosto o Festival pode ser visitado das 10h00 às 20h00, em junho e setembro das 10h00 às 12h00 e das 13h00 às 19h00 e em outubro, encerra às 18 horas. No período da manhã de segunda-feira o Festival de Jardins encontra-se encerrado para manutenção do mesmo.

P1580264 (Medium)

P1580449 (Medium)

PONTE DE LIMA INAUGURA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins Preside à Abertura Oficial do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2018. Sexta-feira, 25 de maio, 17 horas

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima edição 2018 abre na próxima sexta-feira, 25 de maio, sob o tema “O Clima nos Jardins”. A inauguração oficial está marcada para as 17 horas e será presidida pelo Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

Capturarpl

Evento reconhecido internacionalmente, recebeu em 2013 o título Garden Tourism awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e o ano passado foi distinguido pela "Europe for Festivals, Festivals for Europe" - EFFE Label 2017-2018.

Considerado como uma forte referência ao nível da inovação e da natureza, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mantém a originalidade e a inovação, como forma de despertar a criatividade e a imaginação de quem o visita, sendo um verdadeiro ponto turístico, atraindo, progressivamente um maior número de visitantes.

Das 46 propostas rececionadas o júri selecionou criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal, as quais vão estar expostas a partir de sexta-feira, no espaço do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima:

  1. a) Antropia no Jardim / Antropy in the Garden – Portugal
  2. b) O Jardim de Microclimas / The Garden of Microclimates – Holanda
  3. c) Círculo Verde / Green Circle – Itália
  4. d) Controle Climático / Climate Positive – Inglaterra
  5. e) Estações que Prendem / Seasons that Capture Us – Argentina
  6. f) Atitudes (In)Conscientes / (Un)Conscious Attitudes – Portugal
  7. g) O Espelho do Pensamento / The Mirror of Thought – Inglaterra
  8. h) Utopia Ecológica / Ecological Utopia – Portugal
  9. i) Nova Terra – Descobrindo um Novo Mundo / Nova Terra – Discovering a New World – Espanha
  10. j) O Museu do Passado / The Museum of the Past – Áustria
  11. k) Criado pela Natureza / Made By Nature – Alemanha
  12. l) Um Passeio pelo Clima / A Walk through Climates – Espanha

De realçar a 4ª edição dos Jardins Escolinhas de Ponte de Lima, que apresenta 12 jardins, criações da comunidade educativa, de doze escolas do concelho, projeto que contribuiu para a valorização do Festival, através da integração das novas formas de pensar, explorar e expor os temas.

O Município de Ponte de Lima convida o V. órgão de comunicação social a assistir à supra dita inauguração.

BRACARENSES DESCOBREM JARDINS HISTÓRICOS

Iniciativa do Município de Braga celebra Dia dos Monumentos e Sítios

Cerca de duas centenas de Bracarenses aceitaram o repto lançado pelo Município de Braga e caminharam à descoberta dos jardins históricos da Cidade, numa iniciativa que se realizou este Sábado, dia 14 de Abril.

Biscainhos

A actividade, integrada no programa ‘À Descoberta de Braga’, teve como ponto de partida o Museu dos Biscainhos, onde se expõe uma das mais relevantes expressões do período barroco em Portugal, formado por labirintos de buxos, canavial, pomares, completados por fontes, pérgulas e outras obras de arte.

Nogueira da Silva

A visita prosseguiu no Jardim de Santa Bárbara, recriação barroca de meados do século XX, e no Museu Nogueira da Silva, onde se encontra um dos principais jardins urbanos bracarenses, salteado por pérgulas, fontes, esculturas e painéis de azulejos.

O maior destaque da tarde foi a passagem pelo jardim da Casa Grande de Cunha Reis, monumental edifício setecentista que marca a paisagem do Campo das Hortas, e que foi especialmente aberto para este roteiro, dado que se encontra vedado à fruição pública.

Esta visita guiada dá continuidade a um conjunto de acções que visam assinalar o Dia dos Monumentos e Sítios, celebrado anualmente a 18 de Abril, que este ano está subordinado ao tema “De geração em geração”. Além desta iniciativa, o Município de Braga promove, ao longo da próxima semana, a atividade ‘Era uma vez uma Cidade’ dirigida ao público escolar, oficinas temáticas, uma exposição patente nas Termas Romanas do Alto da Cividade, entre outras ações previstas.

Casa Grande Cunha Reis 

PONTE DE LIMA PREPARA MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DE JARDINS

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2018 “O Clima nos Jardins”

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já selecionou as propostas para o ano 2018, num universo de 46 rececionadas.

FestivalInternacionalJardins_SusanaMatos

Evento distinguido internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e no presente ano, recebeu a distinção "Europe for Festivals, Festivals for Europe" - EFFE Label 2017-2018. Subordinado ao tema “O Clima nos Jardins”, o júri selecionou criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal.

Considerado como uma forte referência ao nível da inovação e da natureza, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mantém a originalidade e a inovação, no sentido de despertar a criatividade e a imaginação de quem o visita, sendo um verdadeiro ponto turístico, atraindo, progressivamente um maior número de visitantes.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 14ª edição do Festival Internacional de Jardins:

Antropia no Jardim – NATURCAMPO – Eduardo Moura e José Torres – Portugal

- Garden of Microclimates – Laboratory of Microclimates – Annechien Meier, Gert- Jan Gerlach  e Joost Suasso de Lima – Holanda ;

- Green Circle – Lorenzo Pardini , Leonardo Paladini, Alice Andeoni, Carolina Nunziante, Martina Lotta, Sabrina Tambellini, Elena Valenti, Flavia Amari, Debora Camarlinghi, Linda Bechelli, Marisol Cattani, Angelica Florio, Lucrezia Gonfiantini, Carlotta Rosellini e Gerardo Mottola – Liceu Artistico e Musical « A.Passaglia », Lucca - Itália

- Controle Climático – Grace Abbott, Naheeda Fadra, Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra

- Estaciones que Atrapan – Bárbara del Fabro, Dina Cerutti, Victoria Magnano – Argentina

- Atitudes (In)Conscientes – Agrupamento Escuteiros de Anais – Portugal

- Utopia Ecológica – Ana Cristina Rocha, Carlos Manuel Caldas, Diana Fernandes, Tânia Cruz  e Maria Gabriela Dias – Escola Superior Agrária – Portugal

- O Espelho do Pensamento – Natalie Yan, Melissa Nanang, Theodore Juriansz e Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra

- The Museum of the Past – Anita Rampetsreiter, Luca Lakatos, Rèka Bancsi, Susanna Durr e Roland Wuech – Universidade de Boku – Austria

-Made by Nature – Sophie Juilfs, Norman Kalesse, Lennart Faltin e Janine Tuchesen – Universidade de Detmold - Alemanha

-Paseo por el Clima-  Naila Castaing, Paula Nouza, Robert Senar, Elena Somalo, Nahuel. W Gonzalez e Jorge Fluxà –Escola de Paisagismo e Desenho Floral de Barcelona – Espanha.

De referir que « Jardins do Fim do Mundo » foi o tema escolhido pelo júri para a edição 2019  do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.

Mais Votado _ 2017

O Mais Votado

PONTE DE LIMA REALIZA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DEDICADO AO CLIMA

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima em 2018 – O Clima nos Jardins _ 46 propostas

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima – FIJ recebeu 46 propostas, provenientes de onze países, para a edição 2018, subordinada ao tema “O Clima nos Jardins”.

FIJ _ Prprostas

O júri do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima reuniu esta sexta-feira, na Câmara Municipal de Ponte de Lima para avaliar todas as candidaturas e selecionar as onze novas propostas que vão estar expostas na 14ª edição do Festival.

Considerando o tema “O Clima nos Jardins” impulsionador, face às problemáticas atuais, nomeadamente às alterações climáticas, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade, Elsa Severino, elemento do júri salientou que as propostas apresentam “ideias originais, interessantes e de grande qualidade.”

O Presidente do júri e principal mentor deste projeto, o Arquiteto Caldeira Cabral assegurou que “A relação entre as propostas e o tema é mais original”.

Apesar da dificuldade em selecionar apenas onze propostas num universo de 46, o júri registou o aumento do número de propostas, salientando a participação de cinco Universidades Europeias: Alemanha, Áustria, Inglaterra, Itália e Roménia.

As restantes candidaturas são provenientes da Argentina, Espanha, Holanda, Polónia, Sérvia e Portugal.

PONTE DE LIMA REALIZA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

Novaterra – Descobrindo um Novo Mundo - O mais votado em 2017

O Jardim da autoria do paisagista espanhol José Souto, foi o mais votado na edição 2017 do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, que encerrou no passado dia 31 de outubro.

image49469 (1)

O autor criou uma caravela alusiva ao tema O Jardim das Descobertas, a qual apelidou Novaterra – Descobrindo um Novo Mundo, e que suscitou o interesse e a curiosidade dos visitantes recolhendo a preferência do público, o que lhe permite continuar em exposição na edição 2018.

O jardim Novaterra – reportava-nos para o Brasil de 1500. “Na era dos descobrimentos das novas rotas navais para o comércio, uma caravela portuguesa chega a uma praia brasileira, no local onde mais tarde se fundaria uma colónia portuguesa.

Graças a momentos como este, muitas plantas autóctones da América chegaram à Europa, proporcionando novos alimentos, como o milho maiz, os tomates, os pimentos, as batatas, ananás, maracujá, abacate, cacau…, plantas que darão novas fibras têxteis, como o algodão, látex…, especiarias, como a baunilha…

Novaterra representa um circuito de encontro ao visitante, o qual tem o seu início ao subir a uma representação em madeira, muito básica, de uma caravela por­tuguesa, permitindo a observação dos tesouros vegetais que se encontram nos barris e terminando com a descoberta de uma minúscula praia tropical em pleno Festival Internacional de Jardins.

Genericamente, tratou-se de criar uma paisagem de costa caribenha utilizando elementos vegetais próprios do lugar, combinados com água e areia, local onde uma caravela portuguesa teria carregado plantas hortícolas para trazer para a Europa em 1500.

Os recursos paisagísticos a que se recorreu para a construção do projeto são a água, a vegetação de costa, as plantas hortícolas, a madeira no barco e pas­sadiços e inertes.

O objetivo é efetuar como que um regresso ao passado, uma viagem no tempo a um momento histórico e a um local geograficamente muito distante.”

A segunda preferência do público recaiu no jardim A Globalização das Plantas, da autoria da Engenheira Agrícola, Alexandra Campos Teixeira e do Arquiteto, Luís Sá e Melo, da Casa de Saúde S. José, de Barcelos.

Na senda dos Descobrimentos o Jardim A Globalização das Plantas baseou-se “na permuta cultural que as plantas trouxe­ram durante as Descobertas, permitindo conhecer outros continentes e assim aproximar povos e culturas até então desconhecidos, intensificar as relações comerciais, estabelecer acordos diplomáticos e de parceria, criar novas rotas através dos oceanos, facilitando a mobilidade de pessoas e bens (..)”

Quanto ao projeto Festival de Jardins Escolinhas, nesta 3ª edição, a votação do público determinou como o mais votado o jardim “À Descoberta de Novas Terras”, da autoria dos alunos da turma 4 da Escola Básica da Gandra.

A Escola Básica da Gandra tem participado neste evento desde o seu arranque, procurando relacionar os temas com tradições, monumentos, festividades ou outros aspetos relacionados com cada uma das freguesias de origem dos alunos que integram a escola.

Na presente edição, elegeram o tema “Descobrimentos”, “como forma de homenagear a freguesia de Santa Cruz do Lima, cujo nome nos reporta para os descobrimentos marítimos, nomeadamente à Terra de Santa Cruz, descoberta por Pedro Alvares Cabral, em 22 de abril de 1500.

A época dos descobrimentos foi um importante motor para o início da modernidade, estimulando a pesquisa científica e intelectual e marcando a passagem do feudalismo da Idade Média para a Idade Moderna. (..)

O nosso jardim pretende simbolizar o encontro dos portugueses com os indígenas, que os receberam de forma pacífica, estranhando, no entanto, o seu aspeto físico, bem como as evidentes diferenças ao nível dos hábitos, cultura e religião. É composto por uma caravela, símbolo das treze caravelas que navegaram pelos oceanos e uma palmeira, representando Pindorama, a “Terra das Palmeiras”, assim denominada pelos indígenas.

A expansão do cristianismo, uma das motivações para as viagens marítimas à descoberta de novas terras, está representada na cruz, de pau-brasil, colocada pelos jesuítas pouco depois da sua chegada, junto ao altar onde celebraram a primeira missa.

O índio representa todos os indígenas que viram chegar as caravelas e Pedro Alvares Cabral, junto dele, representa os marinheiros portugueses que, pela primeira vez, se aproximaram e descobriram um novo território, que mais tarde veio a chamar-se Brasil.”

O período de receção de candidaturas para a edição 2018, subordinada ao tema “O Clima nos Jardins”, encerra hoje, 15 de novembro.

Para mais informações consulte: www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt ou através do email: festivaldejardins@cm-pontedelima.pt.

FESTIVAL DE JARDINS ATRAI VISITANTES A PONTE DE LIMA

O Jardim das Descobertas – Visite o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima até 31 de outubro. Em 2018 – O Clima nos Jardins – candidaturas até 15 de Novembro

Entrou no último mês a 13ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima. Visite os jardins provenientes de autores de várias nacionalidades, nomeadamente da Argentina, do Brasil, da Áustria, da Itália, da Holanda, do Japão, Espanha e Portugal

fij2017_cartaz (Large)

Considerado como um dos mais persistentes e singulares projetos implementados a nível nacional, o Festival Internacional de Jardins de ano para ano afirma-se como uma referência nacional e internacional na arte dos jardins, no gosto pelo culto dos jardins, numa ligação profunda com a preservação do património e com a defesa do ambiente.

Distinguido este ano no “Europe for Festivals, Festivals for Europe” - EFFE Label 2017-2018, pela Associação Europeia de Festivais, em 2013 recebeu o prémio Garden Tourism Awards, integrado no evento internacional “2013 North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá.

Destaque ainda para o Festival de Jardins Escolinhas, no qual a comunidade educativa do concelho teve um importante papel no desenvolvimento deste projeto, dando continuidade e coerência à política do Município na proteção do fator ambiental, que tem como consequência direta a valorização dos valores patrimoniais.

A edição de 2018 já tem tema, “O Clima nos Jardins”, e mais uma vez procuram-se projetos inovadores, sendo que as candidaturas para a referida edição, já estão abertas e prolongam-se até ao dia 15 de novembro.

De portas abertas até 31 de outubro, visite a 13ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, entre as 10h00 e as 18 horas. No período da manhã de segunda-feira o Festival de Jardins encontra-se encerrado para manutenção.

Para mais informações consulte www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt.

BRAGA DEVE AOS SEUS JARDINEIROS A BELEZA DOS SEUS JARDINS

Jardineiros aposentados da Câmara de Braga orgulham-se do legado deixado à Cidade. IV Encontro decorreu este Domingo

Pelo quarto ano consecutivo, os jardineiros aposentados da Câmara Municipal de Braga juntaram-se para um encontro que já vem sendo uma tradição. Com o intuito de conviver e recordar os tempos em que se dedicaram ao serviço da comunidade Bracarense, este encontro ficou marcado pela forte adesão e pelo espírito de partilha.

CMB11092017SERGIOFREITAS0000008977

“Com estes encontros estamos a da continuidade ao relacionamento que se foi criando ao longo dos muitos anos de trabalho e dedicação à Cidade de Braga. Durante as nossas carreiras fizemos um trabalho de excelência em benefício da comunidade Bracarense e deixamos um legado que nos orgulha e que tem vindo a ser reconhecido por todos”, referiu António Almeida, antigo encarregado-geral do sector e responsável pela iniciativa.

Braga-cidade (57)

O encontro, que se realizou este Domingo, 10 de Setembro, iniciou-se na Basílica dos Congregados, recordando todos os colegas já falecidos, seguindo-se uma visita pelos jardins do Centro de Braga. “Durante esta visita verificamos que a Divisão de Ambiente e Espaços Verdes do Município de Braga tem efectuado um bom trabalho. Braga sempre foi reconhecida pelos seus belos jardins e espaços verdes e constatamos que esse é um reconhecimento que se mantêm”, sublinhou António Almeida, esperando que o Município “continue a apostar numa área que acarreta muitos benefícios para Cidade, reflectindo-se numa maior atracção turística e no incremento da qualidade de vida dos seus cidadãos”.

Braga-cidade (56)

Após um almoço num restaurante da Região, o convívio continuou no espaço de lazer da Praia Fluvial de Merelim S. Paio onde não faltou a já característica animação. Esta é uma iniciativa que irá ter continuidade no próximo ano, estando já prevista a realização do quinto encontro no primeiro Domingo de Setembro de 2018.

Braga-cidade (47)

Braga-cidade (42)

Braga-cidade (41)

PONTE DE LIMA RECEBE JARDIM DAS DESCOBERTAS

Jardim das Descobertas no Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima. Em 2018 subordinado ao tema “O Clima nos Jardins”. Inscrições até 15 de novembro

A 13ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, a decorrer até 31 de outubro, tem recebido grandes elogios pelos milhares de visitantes que vem a Ponte de Lima para conhecer este evento, único em Portugal.

Capturarplima.PNG

Esta edição que acolhe jardins de três continentes, projetos provenientes da Argentina, do Brasil, da Áustria, da Itália, da Holanda, do Japão, Espanha e de Portugal, reforça a sustentabilidade deste projeto, galardoado no presente ano, com a distinção “Europe for Festivals, Festivals for Europe” - EFFE Label 2017-2018.

Recorde-se que esta não foi a primeira distinção do Festival, que anualmente recebe cerca de 105 mil visitantes, tendo sido distinguido com o Prémio Garden Tourism Awards, integrado no evento internacional “2013 North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá.

São múltiplas as mensagens e frases de felicitações que os visitantes endereçam ao Município e  à equipa que criou o Jardim das Descobertas:

“Uma aliança perfeita entre a criatividade e o bom gosto num espaço magnifico que promove o relaxamento do corpo e da mente”;

“Mais um ano com muita imaginação”;

“Parabéns pela Beleza”;

“Ano após ano…melhorando..superando-se..”;

“Muitos parabéns pela iniciativa. Adoramos”;

“Maravilhoso”;

“Todos os jardins são precisosos”;

“Como sempre os jardins são fantásticos. Parabéns à Vila mais bonita e encantadora de Portugal”.

A par do Jardim Escolinhas, desafio dinamizado pela comunidade educativa do concelho, o projeto do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima,  quer crescer ainda mais, e convida todos a participar.

Para 2018 o tema é “O Clima nos Jardins”. As inscrições já estão a decorrer  até 15 de novembro. Para mais informações consulte www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt

PONTE DE LIMA INAUGURA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima inaugura na próxima sexta-feira. Certificado com a EFFE Label 2017-2018 o FIJ comemora o seu 13º aniversário

Passados 13 anos desde a sua estreia como projeto pioneiro em toda a Península Ibérica, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, é nos dias de hoje, referência a nível mundial.

fij2017_cartaz (Large)

Das suas mais de cinco centenas de candidaturas, registadas ao longo da última década, estiveram patentes no espaço do Festival, quase duas dezenas de nacionalidades.

Este ano, sob o tema “Jardim das Descobertas”, o FIJ acolhe jardins de três continentes, estando em exposição permanente, projetos da Argentina, do Brasil, da Áustria, da Itália, da Holanda e ainda do Japão, apresentando-se Portugal e Espanha com duas propostas cada.

Na vanguarda internacional no tópico do Ecoturismo, e da Sustentabilidade, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, continua a dar frutos. Galardoado no presente ano, com a distinção “Europe for Festivals, Festivals for Europe” - EFFE Label 2017-2018, o FIJ foi, mais uma vez, alvo do elogio internacional.

Este é "Um evento bastante singular que tem desempenhado um papel significativo na educação ambiental e na consciencialização, sustentabilidade e planeamento paisagístico”, considerou o Júri Internacional, ao integrar o FIJ na comunidade do Festival EFFE que, promovida pela Associação Europeia de Festivais, distingue espetáculos com grande qualidade artística, de impacto significativo a nível local, nacional e internacional.

Esta não é a primeira distinção do Festival, que anualmente recebe mais de 105 mil visitantes, e que foi já galardoado também com o Prémio Garden Tourism Awards, integrado no evento internacional “2013 North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá.

A edição deste ano, “Jardim das Descobertas”, inaugura a 26 de maio, numa cerimónia presidida por Célia Ramos, Secretária de Estado do Território e da Conservação da Natureza, pelas 16h00, no recinto próprio do FIJ.

O Município de Ponte de Lima convida o V. órgão de comunicação social a assistir à supra dita inauguração.

Como chegar ao Recinto do FIJ

PONTE DE LIMA INAUGURA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima inaugura a sua 13º Edição a 26 de maio. “Jardim das Descobertas” é o tema da Edição que alberga jardins de três continentes

8 países, 12 jardins,  13 edições, e várias centenas de milhar de visitantes, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima está de volta para a edição de 2017.

fij2017_cartaz

Este evento é o único festival do género em solo nacional, e distinguido com o título Garden Tourism Awards, mantém-se como referência ao nível da inovação e da preservação da natureza, surgindo este ano sob o tema “Jardim das Descobertas”.

“Novaterra”, “El Secreto”, “Inventionem Arcus”, “A Viagem das Descobertas”, “A Globalização das Plantas”, “Um Jardim para Descobrir”, “A Descoberta dos Sentidos”, “Descobre a Desoberta”, “Intersezione Ponte de Lima”, “El Jardin del Circulo” e “Jardim dos Sete Continentes”, são os nomes dos jardins em exposição permanente, que o visitante vai ter a oportunidade de visitar. A par de “96 Por Cento”, o jardim mais votado pelos visitantes na Edição de 2016.

A 13ª Edição do FIJ reúne candidaturas dos quatro quadrantes do globo, estando patentes ao espaço, de 26 de Maio, a 31 de Outubro, projetos da Argentina, do Brasil, da Áustria, da Itália, da Holanda e ainda do Japão, apresentando-se Portugal e Espanha com duas propostas cada.

A contagem decrescente para a abertura do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já começou, sendo que o espaço inaugura a 26 de maio, pelas 16h00, numa cerimónia presidida por Célia Ramos,  Secretária de Estado do Território e da Conservação da Natureza.

A edição deste ano inclui ainda, pelo 3º ano consecutivo, o Festival de Jardins Escolinhas de Ponte de Lima. O conjunto de 12 jardins expostos, um por cada centro educativo do concelho, é dinamizado pelo Serviço Educativo da Área Protegida, e pela Câmara Municipal.

Sustentabilidade, Percursos Verdes, e Ecoturismo - Ponte de Lima prima pela promoção destes três conceitos, orgulhando-se do lugar de destaque que ocupa em termos nacionais, relativamente aos assuntos supra mencionados. Por entre Festival Internacional de Jardins, Ecovias, e diversos espaços ajardinados, só a cargo do Município são mais de 50 hectares de espaços verdes, numa região em cuja aposta na sensibilização para a proteção e promoção do património natural e ecológico é veemente. 

Durante o corrente mês, Junho, e Julho, o Festival pode ser visitado das 10h00 às 20h00, em setembro, das 10h00 às 12h00 e das 13h00 às 19h00 e em outubro, encerra às 18 horas. No período da manhã de segunda-feira o Festival de Jardins encontra-se encerrado para se realizar a manutenção do mesmo.

A edição de 2018 já tem tema, “O Clima nos Jardins”, e mais uma vez procuram-se projetos inovadores, sendo que as candidaturas para a referida edição, abrem a par da abertura do FIJ 2017.

FESTIVAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA É UM DOS MELHORES DA EUROPA... E DO MUNDO!

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima reconhecido como um dos Festivais “notáveis” da Europa com a atribuição do EFFE Label 2017-2018

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima (FIJ) foi selecionado para receber o Europe for Festivals, Festivals for Europe - EFFE Label 2017-2018. A candidatura, apresentada pelo Município, foi aprovada pelo Júri Internacional após uma avaliação bem-sucedida realizada por uma equipa de exigentes especialistas.

Festival Internacional de Jardins _ Fot_Rui_Lima02 (Medium).JPG

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima faz agora parte da comunidade do Festival EFFE, promovido pela Associação Europeia de Festivais, baseada em festivais que representam a qualidade artística e têm um impacto significativo a nível local, nacional e internacional.

A candidatura do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mereceu os seguintes comentários do Júri Internacional:

“Um evento bastante singular que tem desempenhado um papel significativo na educação ambiental e na consciencialização, sustentabilidade e planeamento paisagístico. Este Festival reuniu positivamente os três critérios considerados para a fase de avaliação das candidaturas ao EFFE Label, embora não corresponda integralmente ao formato tradicional do festival.”

As informações sobre o FIJ estarão agora facilmente acessíveis a públicos de festivais, artistas, organizações artísticas, conjuntos, orquestras, companhias de teatro e dança, autoridades públicas a todos os níveis, patrocinadores e empresas privadas e media através da plataforma EFFE.