Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO: EMPRESA DE PERFIS METÁLICOS VEM PARA FAMALICÃO E CRIA 11 POSTOS DE TRABALHO “ALTAMENTO QUALIFICADOS”

Nova unidade industrial da Steeltrax será construída em Vilarinho das Cambas e envolve um investimento superior a 7 milhões de euros

A Steeltrax, empresa que se dedica à fabricação de estruturas e perfis metálicos especificamente direcionados ao mercado das energias renováveis, vai instala-se em Vila Nova de Famalicão, mais precisamente na freguesia de Vilarinho das Cambas. A nova unidade, com cerca de 6000 m2 e um investimento superior a 7 milhões de euros, será também a nova sede social da empresa, até agora a laborar no concelho da Póvoa do Varzim. A obra tem o prazo de execução de um ano, sendo que a Steeltrax prevê iniciar a produção em Famalicão já em março do próximo ano.

DSC_5225.JPG

A construção da nova unidade na Zona Industrial Terra Negra III prevê a criação de 11 novos postos de trabalho “altamente qualificados”, para dar resposta à pretensão da empresa de “apostar fortemente na investigação e desenvolvimento (I&D), assim como na relação de proximidade com universidades e institutos de investigação científica, para potenciar o conhecimento e desenvolvimento de produto”.

A mudança para Vila Nova de Famalicão justifica-se, ainda, pela capacidade que a nova unidade dará ao nível do aumento da produção, de melhoria da logística, pelos acessos privilegiados para as vias de comunicação à exportação - critério cada vez mais valorizado por quem busca, além da qualidade, uma maior capacidade de cumprimento de prazos de entrega.

De referir que a instalação desta empresa no concelho famalicense vai contar com o apoio da Câmara Municipal, através do programa Made 2IN, que apoia a captação e fixação de empresas no concelho, com redução das taxas de licenciamento e de construção.

“A dimensão do Created IN Famalicão também é materializada com a atração de empresas com este perfil de abertura para a investigação e desenvolvimento de novos produtos, para o nosso território. Daí a manifestação de interesse municipal deste investimento” refere o Presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

Recorde-se que na Reunião de Câmara de ontem, 26 de janeiro, foi aprovada a abertura do período de candidaturas ao Programa Municipal de Apoio Financeiro a Bolsas de Investigação, uma medida única, no âmbito municipal, de promoção da inovação empresarial por via do desenvolvimento de atividades de Investigação e Inovação (I&I) e a sua transferência para a indústria do concelho, que prevê a atribuição de cinco prémios a bolsas de investigação no valor de 5.000€ cada uma.

DSC_5230.JPG

FAMALICÃO: A CIMENTEIRA DO LOURO INVENTA BETÃO DE ÚLTIMA GERAÇÃO

Empresa familiar começou pelo fabrico de salgadeiras e é agora referência mundial

A Cimenteira do Louro vai instalar em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, a nova unidade de produção do Slimcrete Wall, revestimento de betão leve, flexível, ultrafino e mais económico, que serve para revestir paredes e melhorar o processo de construção de todo o tipo de edifícios.

AFS_6721.jpg

Depois de quatro anos de investigação, o produto foi apresentado nas feiras de materiais de construção no último trimestre de 2022 e vai entrar em produção, garantindo uma solução “com múltiplas aplicações, com destaque para os processos de reabilitação a que estamos a assistir nas grandes cidades, que permitem economizar cerca de 60% em matérias-primas, transporte e mão de obra” começou por enumerar Dinis da Silva, CEO da empresa, na apresentação desta nova solução no âmbito do roteiro Famalicão Created IN.

“Este é um mercado em permanente evolução e nós procuramos apresentar qualidade, design, performance e resistência, em diversos materiais e soluções. E é para corresponder a esta exigência que investimos em investigação e desenvolvimento de produtos, como este que estamos a apresentar ao mercado, que além das caraterísticas únicas é ainda um produto amigo do ambiente, fabricado com tecnologias produtivas com reduzidas emissões de CO2”, explicou. 

A história empresarial d'A Cimenteira do Louro é também a história de uma empresa familiar, iniciada pelo patriarca Manuel Leitão da Silva, que começou por produzir artefactos em cimento - as salgadeiras, bebedouros para animais, os tradicionais tanques de lavar roupa - e se transformou numa referência na produção de pavimentos e revestimentos, presente em infraestruturas, edifícios, obras públicas ou projetos de arquitetura em mais de 80 países. Em 2022 a empresa teve um volume de negócios a rondar os 23 milhões de euros.

O presidente da Câmara de Famalicão, Mário Passos, parabenizou A Cimenteira do Louro pelos 48 anos, celebrados precisamente esta terça-feira, 24 de janeiro, salientando a capacidade de adaptação da empresa às dinâmicas do mercado. “Famalicão é um território de criação, inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico e A Cimenteira do Louro representa muito isto, patente neste novo produto, que é mais um de tantos outros que nos foram aqui apresentados e que fazem da marca referência mundial. A sua internacionalização gera valor acrescentado nas suas dinâmicas, para os seus trabalhadores e para o seu crescimento”.

Com o início da produção do Slimcrete Wall, A Cimenteira do Louro prevê criar 12 novos postos de trabalho, a juntar aos 150 trabalhadores que já emprega nas unidade do Louro e Lousado.

AFS_6787.jpg

FAMALICÃO: REVESTIMENTO DE BETÃO LEVE E FLEXÍVEL D’A CIMENTEIRA DO LOURO PROMETE REVOLUCIONAR SETOR DA CONSTRUÇÃO

Roteiro Famalicão Created IN comemora amanhã os 48 anos da empresa famalicense

Nasceu vocacionada para a produção de pavimentos e revestimentos em betão, numa pequena unidade de produção no Louro, em Vila Nova de Famalicão, e hoje tem produtos espalhados por todo o mundo, em obras arquitetónicas de referência. Mas A Cimenteira do Louro não se ficou pela produção e é hoje uma marca pioneira no desenvolvimento de novos produtos, soluções e materiais para os diferentes setores da Construção.

AFS_9016.jpg

A última patente da marca promete, de resto, revolucionar o setor: um revestimento de betão leve, flexível, ultrafino e mais económico, para revestir paredes e melhorar o processo de construção de todo o tipo de edifícios.

O Slimcrete Wall é resultado de quatro anos de investigação e desenvolvimento de produto e, por comparação com outros produtos de betão, permite a uma construtora economizar cerca de 60% em matérias-primas, transporte e mão de obra. O produto é também amigo do ambiente porque é fabricado com tecnologias produtivas com reduzidas emissões de CO2.

A Cimenteira do Louro comemora esta terça feira, 24 de janeiro, precisamente 48 anos, uma história que tem sido feita de um crescimento notável, sendo marca de referência do setor pelo saber técnico, a que aliou investigação e inovação no desenvolvimento de produtos, que se caraterizam pelo design inovador, qualidade, performance e resistência, em diversos materiais e soluções para a construção.

Este carater inovador é razão para a visita do presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Mário Passos, esta terça-feira, 24 de janeiro, pelas 11h15, no âmbito do roteiro Famalicão Created IN, com visita à unidade de produção de Lousado (Rua da Indústria, 41), onde está instalado o showroom da empresa.

AFS_8895.jpg

FAMALICÃO: MÁRIO PASSOS SUGERE AO PRIMEIRO-MINISTRO UM “NOVO PARADIGMA PARA AS ESCOLAS PROFISSIONAIS”

António Costa esteve na Riopele, em Famalicão,  no âmbito do roteiro PRR

O Presidente da Câmara Municipal de VIla Nova de Famalicão defendeu hoje a necessidade de criação de uma nova geração de escolas profissionais, que ajustes os conteúdos e as práticas educativas, às exigências contemporâneas das empresas.

DSC_6116.jpg

A ideia foi parttilhada com o Promeiro Ministro de Portugal, António Costa, durante uma visita à empresa Riopele, no âmbito do denominada "Roteiro PRR", com a qual se pretende verificar no terreno projetos já em marcha em todo o território nacional.

António Costa, concordou com o autarca e referiu os cerca de 300 centros novos tecnológicos que estão a ser criados nas Escolas Profissionais por via do PRR já como uma resposta a essa exigência.

A escolha da Riopele para esta jornada de trabalaho teve a ver com o facto de esta ser uma das empresas aderentes ao projeto Lusitano, inserido na Agenda Mobilizadora para a Inovação Empresarial da Indústria Têxtil e do Vestuário de Portugal, liderado pela Nau Verde, e que pretende acelerar a transformação estrutural da ITV nacional através da aposta na investigação e desenvolvimento de novas soluções baseadas em fibras naturais e/ou recicladas, na produção de fio reciclado/natural, mas também na procura de soluções energéticas e de gestão de recursos para sector.

No caso concreto da Riopele a empresa quer ser até 2027 uma das primeiras empresas do setor a nível europeu operacionalmente neutra em carbono,  através de um investimento de 35 milhões de euros que tem vindo a fazer na transição digital e sustentabilidade e te, como meta, entre outras, chegar aos 100% de aproveitamento dos resíduos têxteis via reciclagem, pretendendo que 80% dos produtos comercializados possuam componentes de sustentabilidade.

“A trajetória da Riopele evidencia bem o que se está a passar em Vila Nova de Famalicão ao nível de um novo paradigma industrial. Um paradigma gerado a partir de redes de colaboração, de investigação e de inovação”, refere Mário Passos dizendo que a marca Famalicão Created In é cada vez mais uma realidade no território.

DSC_6163.jpg

CIMENTEIRA DO LOURO SOLIDÁRIA COM ENGENHO, AMI E UNICEF

A Engenho – Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este, a AMI – Fundação de Assistência Médica Internacional e a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) foram as três organizações apoiadas neste Natal pela empresa famalicense de produtos de betão ACL – A Cimenteira do Louro.

A Cimenteira do Louro _ Natal 2022 (4).jpg

Com a doação de pão de ló e de bolo-rei, iguarias típicas desta quadra, a ACL tornou mais doce o Natal de dezenas de famílias servidas pelo apoio domiciliário da associação de desenvolvimento local Engenho, nas freguesias famalicenses da bacia do rio Este, assim como os seus utentes do centro de dia da instituição e do Lar A Minha Casa, localizado em Arnoso.

“Ficamos extremamente sensibilizados com esta ação de solidariedade da Cimenteira do Louro, uma empresa muito importante no nosso território, com uma história e um percurso que traduzem uma identificação muito forte com a comunidade”, afirmou Manuel Augusto de Araújo, presidente da direção da Engenho.

“Com a nossa ação solidária tornamos mais feliz o Natal de muitas famílias da nossa comunidade, assim como crianças e idosos apoiados por programas da AMI e da Unicef”, explicou Dinis Silva, CEO da Cimenteira do Louro.

O apoio prestado à Unicef irá permitir ajudar a financiar material escolar de 186 crianças, no âmbito dos programas e iniciativas ligadas à educação, que têm por objetivo combater o abandono escolar.

A Cimenteira do Louro também participou na iniciativa Missão Natal AMI, ajudando a financiar miminhos de Natal para crianças e idosos e os cabazes de Natal – constituídos por bacalhau, azeite e outros bens alimentares – das famílias acompanhadas pela AMI que se encontram em situação de pobreza e exclusão social em território nacional.

TÊXTIL DE FAMALICÃO DEIXA A SUA MARCA NA MASERATI E BMW

Pafil distingue-se pelo alto valor técnico e tecnológico dos seus produtos

O que podem ter em comum uma peça de vestuário de motociclismo da BMW e uma peça para desportos náuticos da Maserati? Ambas podem ter sido confecionadas na Pafil, em Vila Nova de Famalicão. Todas as produções da empresa de confeção têxtil, situada na freguesia do Louro, destinam-se ao mercado externo e distinguem-se pelo valor acrescentado que advém da componente de tecnologia aplicada, como sensores de temperatura e ultrassons.  Os clientes da Pafil são marcas que exigem um grande rigor e uma produção altamente técnica, capaz de corresponder ao elevado padrão do produto, também ele constituído por matéria prima de elevada tecnicidade.

Pafil20221206_0071 (2).jpg

“Os nossos clientes são marcas de referência e procuram-nos pela diferença que somos capazes de colocar na produção” aponta João Rui Pereira, administrador da Pafil. Da moda ao vestuário de proteção, equipamentos de neve completamente impermeáveis, peças de roupa com ultrassom, costuras coladas e vestuário para um nicho de mercado diferente da tradicional confeção têxtil, com mais valor acrescentado, são exemplos dos produtos confecionados pela empresa, que desde que se mudou para o Louro contratou cerca de 30 trabalhadores, num total que hoje ronda a centena.

A Pafil recebeu hoje a visita do Presidente da Câmara de Famalicão, Mário Passos, no âmbito do Roteiro Famalicão Created IN e recebeu elogios pelo caminho que trilhou. “É um bom exemplo de inovação no têxtil e vestuário” apontou Mário Passos. “É uma empresa que apostou na inovação, que trabalha com nichos de mercado, focada na qualidade, que por essa via gera valor acrescentado à sua produção, e nós queremos que seja esta a tendência do tecido produtivo famalicense nas mais diversas áreas”, acrescentou o autarca.

A têxtil pretende continuar a sua aposta em inovação e investigação de forma a criar produtos diferenciadores para o mercado e desse exemplo deu a iniciativa que tem em curso da criação de um exoesqueleto de base têxtil que possa atuar na correção de esforços repetitivos dos trabalhadores da indústria, em particular dos seus, as costureiras. “É um projeto que estamos a desenvolver com o CITEVE e que estamos em crer que possa concretizar-se em breve, com prototipagem do produto já no começo de 2023” disse João Rui Pereira. “Permitirá às costureiras ter um trabalho com menor esforço físico, melhorando a sua qualidade de vida, mas será também uma peça que certamente vai melhorar a produtividade, fator diferenciador nos dias que correm para a economia empresarial”.

Pafil20221206_0066 (2).jpg

FAMALICÃO: PAFIL É EXEMPLO NA REVOLUÇÃO TÊXTIL QUE SE SEGUE

Roteiro Famalicão Created IN, amanhã, 6 de dezembro, pelas 10h30, na Pafil, no Louro

Há dois anos, a Pafil, têxtil especializada em vestuário de alta performance, escolheu Vila Nova de Famalicão para concretizar um plano de expansão nacional e internacional ao inaugurar uma nova fábrica no Louro, num investimento de dois milhões de euros, que criou mais 30 postos de trabalho, mas sobretudo, gerou condições para novos projetos de expansão da empresa.

É disso exemplo a integração da Pafil no projeto BE@T – de BioEconomia na Indústria do Têxtil e Vestuário (ITV), num consórcio que, no âmbito do PRR, está a trabalhar a circularidade e cujo objetivo é a criação de uma nova geração de produtos têxteis que passa pela utilização de resíduos e/ou subprodutos de outras indústrias para utilização têxtil.

A Pafil tem apostado na produção de peças de alta tecnicidade, da moda ao vestuário de proteção, athleisure, sportswear ou vestuário de neve e produz peças como os vestidos da Givenchy, os equipamentos de corrida da francesa Satisfy ou o vestuário de motociclismo da BMW e de náutica da Maserati. A produção é quase toda para o mercado externo.

A têxtil pretende continuar a sua aposta em inovação e investigação de forma a criar produtos diferenciadores no mercado, dando como exemplo a criação de um exoesqueleto de base têxtil que possa atuar na correção de esforços repetitivos dos trabalhadores da indústria.

É neste contexto de inovação que o Presidente da Câmara, Mário Passos, visita a empresa esta terça-feira, 6 de dezembro, pelas 10h30, no âmbito do roteiro Famalicão Created IN, onde serão apresentados com maior pormenor os projetos em que a Pafil está envolvida e os investimentos que está a realizar.

FAMALICÃO: FRANOL INAUGUROU NOVAS INSTALAÇÕES EM MOGEGE

Três milhões de euros de investimento, num projeto apoiado pelo programa municipal “Made2IN”

A Franol, empresa dedicada à compra de fruta verde, em especial bananas e ananases, fazendo o amadurecimento até ao ponto de poder ser colocada nas bancas, inaugurou um novo pavilhão em Mogege que vai permitir duplicar a capacidade produtiva da marca fundada há mais de 30 anos.

Inauguração das Instalações da Franol20221119_0030 (12).jpg

O novo pavilhão, inaugurado este sábado, 19 de novembro, pelo presidente da Câmara, Mário Passos, representa um investimento de cerca de 3 milhões de euros e está equipado com métodos inovadores que permitem à empresa colocar à disposição do cliente um produto melhor amadurecido, com melhor apresentação e maior durabilidade.

A Franol sempre foi uma empresa familiar e este investimento é um passo para o seu crescimento no futuro, aumentando a capacidade de amadurecimento para as cerca de 22 mil caixas semanais de produto, criando também 3 novos postos de trabalho.

“É um bom exemplo de uma empresa de base familiar que, de forma sustentada, continua a investir no seu crescimento e a criar emprego e riqueza no concelho” apontou Mário Passos aquando da inauguração do novo equipamento, em Mogege.

O novo espaço da empresa teve o apoio do Município no âmbito do Famalicão Made IN e do programa Made 2IN, com apoios ao investimento através de redução de taxas para a construção do novo equipamento.

Inauguração das Instalações da Franol20221119_0038 (8).jpg

FAMALICÃO: CIMENTEIRA DO LOURO RENOVA PARCERIA COM COOPERATIVA SOCIAL ACIP

A ACL – A Cimenteira do Louro, empresa especializada em produtos em betão para a indústria da construção, renovou a sua parceria com ACIP – Ave Cooperativa Intervenção Psico-Social, através da campanha Pirilampo Mágico 2022, que decorreu entre 15 de outubro e 6 de novembro.

Com a aquisição de centenas de pirilampos mágicos, que foram oferecidos aos seus funcionários e clientes, A Cimenteira do Louro reuniu uma verba financeira destinada a ajudar a cooperativa ACIP no desenvolvimento das suas atividades.

“Ao abraçar a campanha do Pirilampo Mágico, a ACL assume um papel de promotora da solidariedade em benefício de uma instituição cujo trabalho na área da inclusão social muito admiramos”, afirma Dinis Silva, CEO da Cimenteira do Louro, enquadrando a parceria com a ACIP no “âmbito da responsabilidade social da empresa”.

CapturarCIMLOURO (9).JPG

Fundada em Joane, em 4 de maio de 1999, a ACIP – Ave Cooperativa Intervenção Psico-Social é uma cooperativa de solidariedade social que “visa promover a qualidade de vida das pessoas com deficiência/incapacidade”, informa a instituição na sua página na Internet. Mais recentemente foi criada a valência ACIP Saúde.

Atualmente, a ACIP também está presente em Vila Nova de Famalicão, nas instalações da antiga escola primária do Castanhal, em Brufe, e no concelho de Lousada.

FAMALICÃO: A REVOLUÇÃO DO TÊXTIL E DO VESTUÁRIO QUE VEM AÍ POR INOVAÇÃO DO CITEVE

Visita ao CITEVE no âmbito do roteiro Famalicão Created IN, amanhã, 8 de novembro, pelas 10h30

O CITEVE - Centro Tecnológico do Têxtil e Vestuário vai investir mais de 75 milhões de euros até 2025 no âmbito das agendas mobilizadoras do PRR e da Bioeconomia.

DSC_3225 (3).jpg

Conhecer estes novos projetos que estão a ser gerados a partir de Vila Nova de Famalicão, os novos espaços de laboratórios e dinâmicas, e o investimento que está a ser feito em I&D, inovação, diversificação e especialização são razão para a visita do Presidente da Câmara, Mário Passos, esta terça-feira, 8 de novembro, pelas 10h30, no âmbito do roteiro Famalicão Created IN, com visita às novas valências da instituição, nomeadamente, à unidade piloto de circularidade do produto e micro fábrica digital. Da iniciativa faz parte também uma visita às novas instalações do CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes.

O largo histórico do CITEVE no desenvolvimento de I&D, inovação para a Indústria do Têxtil e Vestuário (ITV), faz do Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e Vestuário, sedeado em Famalicão, referência e locomotiva para vários projetos apresentados no âmbito das agendas mobilizadoras do PRR e da Bioeconomia, destinados a aumentar a competitividade e a resiliência da economia com base em I&D, inovação, diversificação e especialização da estrutura produtiva.

Programa:

10h30 | Receção no CITEVE - apresentação de projetos no Salão Nobre

11h00 | Visita ao CITEVE - novas valências: unidade piloto de circularidade do produto e micro fábrica digital

BARCELOS: FÓRUM DO COMÉRCIO DISCUTE OS GRANDES TEMAS DO SETOR EM MOMENTO DE INCERTEZA

Fórum do Comércio discute os grandes temas do setor em momento de incerteza

Em período de enormes problemas que incidem sobre as empresas realiza-se um grande Fórum Regional do Comércio organizado pela ACIB - Associação Comercial e Industrial de Barcelos em parceria com a CCP - Confederação do Comércio e Serviços de Portugal e a CMB - Câmara Municipal de Barcelos, que pretende discutir a situação, encontrar soluções e apontar caminhos.

O Fórum tem as presenças confirmadas da Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, e do Presidente da CCP, João Vieira Lopes.

Dois grandes eixos serão discutidos no evento, "O Futuro do Comércio e Serviços" e as "As Obrigações Legais no Comércio e Serviços".

Integram estes dois painéis oradores de referência, representando empresas como a A. C. Nielsen e a NKA - New Knowledge Advice, e entidades diretamente relacionadas com o sector, com destaque para a ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica e a ACT - Autoridade para as Condições do Trabalho.

Para João Albuquerque, Presidente da ACIB, "este Fórum constitui uma oportunidade excelente para se discutir e afirmar a importância do comércio no território. Não se pode pensar num futuro estável, em cidades competitivas e em fixação das populações, sem considerar o desenvolvimento e sustentabilidade do comércio e dos serviços".

O Fórum realiza-se no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos no dia 15 de Novembro pelas 14 horas.

Cartazacib (1).jpg

SLIMCRETE, UM INVESTIMENTO EM BETÃO LEVE E FLEXÍVEL “MADE IN FAMALICÃO”

Um revestimento em betão para tetos e paredes, com apenas três milímetros de espessura, que é leve, flexível e amigo do ambiente. Estas são algumas das características do Slimcrete, um novo revestimento de betão criado e produzido em Vila Nova de Famalicão pela empresa ACL – A Cimenteira do Louro.

O Slimcrete será uma das novidades que A Cimenteira do Louro apresentará na DecorHotel 2022, uma feira profissional de projeto, construção, decoração, equipamentos, produtos e serviços para hotelaria, que decorre na Exponor, em Matosinhos, entre 27 e 29 de outubro.

Devido à sua espessura fina, o Slimcrete é um revestimento de betão que otimizará os projetos de construção, desde logo por permitir “uma obra rápida e limpa”. “É muito fácil de aplicar. Basta colar o revestimento, ficando imediatamente visível o betão aparente”, afirma Dinis Silva, CEO da ACL – A Cimenteira do Louro.

Dadas as suas características físicas e composição, o revestimento de betão Slimcrete adquire uma flexibilidade que arquitetos e construtores não encontrarão noutros produtos similares. “Essa flexibilidade do Slimcrete permite o revestimento de superfícies curvas, côncavas e convexas”, explica Dinis Silva, frisando que a inovação do revestimento está precisamente “na sua leveza e flexibilidade”.

O responsável da empresa de produtos de betão de Vila Nova de Famalicão garante ainda que o Slimcrete “é um revestimento natural de betão sem contaminantes”, pelo que “contribui para a proteção do meio ambiente”.

Produto exclusivo da ACL, o revestimento Slimcrete apresenta outra grande vantagem: um metro quadrado pesa apenas quatro quilos, pelo que “estamos em presença de um produto fácil de transportar para qualquer ponto do mundo”, destaca Dinis Silva.

A leveza, as dimensões otimizadas a cada projeto, a facilidade de transporte e a rapidez da instalação tornam o revestimento de betão Slimcrete num “investimento mais reduzido” em relação a um revestimento em betão tradicional.

Dinis Silva revela ainda que o Slimcrete “é fabricado com as mais recentes tecnologias produtivas e recorrendo à utilização de refinadas matérias-primas”. É, portanto, “amigo do ambiente, com reduzidas emissões de CO2”.

“O Slimcrete foi muito bem recebido pelo mercado nas feiras Cersaie, em Bolonha, e na Batimat, em Paris, que decorreram no último mês de setembro”, acrescentou Dinis Silva, estando muito confiante “na boa recetividade” que o novo produto terá na DecorHotel 2022.

EUROPA EM MELGAÇO. SABIA QUE MELGAÇO ESTÁ A CONSTRUIR ZONA EMPRESARIAL NUM INVESTIMENTO DE TRÊS MILHÕES DE EUROS?

O projeto tem apoio do FEDER no valor de um milhão e quinhentos mil euros

Melgaço está a construir uma nova zona empresarial: a Zona Empresarial de Alvaredo (ZEA). As obras da fase 1 iniciaram-se no ano passado (2021) e representam um investimento de cerca de três milhões de euros, cofinanciado pelo FEDER no montante de 1.500.000,00€, no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte, Norte2020.

Melgaço - Campanha (6).png

A solidariedade europeia está presente no quotidiano de todos, apesar de muitas vezes nem termos conhecimento dos projetos/ações que são possíveis apenas porque há apoios europeus. Neste âmbito, o município, com o apoio do POAT (Programa Operacional Assistência Técnica), lançou uma campanha para divulgar os apoios comunitários que tornaram exequíveis projetos que não seriam possíveis concretizar sem essas verbas. Designou essa ação de sensibilização «Europa em Melgaço, sabia que?». A mesma pretende informar os cidadãos sobre os temas relevantes da União Europeia para o concelho de Melgaço, nomeadamente, quanto à Zona Empresarial de Alvaredo, cujo principal objetivo é contribuir para a competitividade das PME’s e, em particular, dotar o concelho de Melgaço de uma AAE - Área de Acolhimento Empresarial, capaz de dar resposta à procura existente e potencial e à premente necessidade de incrementar a base produtiva do concelho, contribuir para o aumento da respetiva atratividade e do VAB - Valor acrescentado bruto que aqui se produz, aumentando a relevância regional do concelho em termos económicos. A mensagem principal passa por demonstrar que a UE age no concelho e tem impactos positivos na vida concreta dos cidadãos.

O projeto da ZEA abrange uma operação de loteamento com obras de urbanização e acesso à Zona Empresarial, com uma alocação de 35 263 m² para área destinada a 5 lotes, distribuindo-se as áreas de cedência por um lote destinado a equipamento coletivo com 1 685 m², espaços verdes de utilização coletiva com 9 712 m² e espaços verdes de enquadramento com 3 649 m².

A operação pretende levar a efeito três intervenções distintas:

_operação de loteamento com obras de urbanização destinadas à edificação urbana

_novo acesso a executar em solo rural que estabelecerá a ligação entre a operação de loteamento e a via existente a nascente

_beneficiação de via existente a nascente – fundamentada exclusivamente na necessidade de permitir o acesso de veículos de grandes dimensões à Zona Empresarial a criar – estabelecendo a ligação à EN 202.

«A Zona empresarial de Alvaredo posicionará Melgaço na linha da frente em termos de competitividade no acolhimento empresarial e reforçará a sua centralidade no contexto da euro-região Galiza-Norte de Portugal. Já temos empresas interessadas e está já em andamento o processo de Declaração de Utilidade Pública (DUP) para a segunda e terceira fases desta zona industrial.», refere o autarca de Melgaço, Manoel Batista, considerando que «estes apoios da União Europeia são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento dos territórios. Com este apoio em concreto para a ZEA, Melgaço será um concelho mais competitivo e de maior interesse para os investidores.»

zona-empresarial-alvaredo-melgaco (3).jpg

CALÇADO DE CONFORTO “MADE IN” FAMALICÃO MOSTRA-SE NA MAIOR FEIRA DA POLÓNIA

Poland Shoes Expo patente até sábado

A empresa de calçado de conforto feminino ACO Shoes está presente na Poland Shoes Expo, certame que abriu esta quinta-feira em Varsóvia e estará patente até ao próximo sábado, 15 de outubro.

Capturarpolon (9).JPG

A ACO Shoes apresenta a sua nova coleção para o verão de 2023 naquele que é considerado um dos grandes eventos europeus para a indústria do calçado. A Poland Shoes Expo integra duas feiras simultâneas. Uma dedicada ao calçado e acessórios, como bolsas, cintos e malas, e outra dedicada ao couro, componentes para calçado, produtos químicos, máquinas, moldes e peças de reposição.

O certame decorre no Ptak Warsaw Expo Centre, o maior centro internacional de feiras e exposições da Polónia e da Europa Central, região onde estão mercados prioritários para a ACO Shoes.

Fundada em 1975 na freguesia de Mogege, concelho de Vila Nova de Famalicão, pelo antigo presidente do município famalicense Armindo Costa, a ACO Shoes é líder em Portugal na produção e nas exportações de calçado de conforto feminino, vendendo os seus produtos em mais de 30 países de vários continentes.

BARCELOS ACOLHE FÓRUM REGIONAL DA INDÚSTRIA

Barcelos vai receber o FÓRUM REGIONAL DA INDÚSTRIA que terá lugar no dia 11 de Outubro, no Auditório Municipal da Câmara Municipal de Barcelos.

Convitebar (14).jpg

Estão confirmadas as presenças do Senhor Ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, da Senhora Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e do Presidente da CIP, António Saraiva.

Junto remetemos o programa com os painéis e diferentes oradores.

Este Fórum tem como objetivo debater os grandes temas que incidem sobre a indústria, apresentar soluções e fomentar a cooperação empresarial, num momento que se está a consolidar como muito complicado.

FAMALICÃO: HISTÓRIA INDUSTRIAL PORTUGUESA EM DESTAQUE NO IV CICLO DE CONFERÊNCIAS DO MUSEU DA INTÚSTRIA TÊXTIL

«Novos contributos para a história industrial portuguesa» é o tema da 4.ª edição da iniciativa

O Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave (MITBA) vai realizar o IV Ciclo de Conferências, subordinado ao tema «Novos contributos para a história industrial portuguesa». A iniciativa conta com três sessões no MITBA aos sábados, nos dias 15 de outubro, 12 de novembro e 3 de dezembro, que começam às 15h00 e incluem uma visita guiada a um local de interesse patrimonial, no final da conferência.

Museu Indústria Têxtil  0023.jpg

A iniciativa arranca no dia 15 de outubro com Mário Bruno Pastor, doutorando da Universidade Católica Portuguesa (Pólo do Porto) e membro da Associação Portuguesa para o Património Industrial, que abordará «A fábrica de lanifícios de Padronelo, em Amarante (1855-2022)». No final da sessão, haverá uma visita ao Teatro Narciso Ferreira, em Riba de Ave.

Já a segunda sessão, a 12 de novembro, terá como assunto «A indústria metalúrgica em Crestuma, Vila Nova de Gaia. A Fábrica Paiva Freixo», com a presença de Maria de Fátima Teixeira, técnica superior de História na associação cultural Amigos do Solar Condes de Resende (ASCR) - Confraria Queirosiana, e inclui uma visita à Zona de Couros, em Guimarães.

O IV Ciclo de Conferências termina no dia 3 de dezembro com uma conferência subordinada ao tema «A Ponte-Cais do Mexilhoeiro: marco do arranque industrial no Barreiro Oitocentista» por Fernando da Motta, técnico superior da Câmara Municipal do Barreiro e doutorando da Universidade de Évora, e Paulo Guimarães, professor da Universidade de Évora. A derradeira visita desta edição será ao Reservatório de Água / Museu da Cidade, no Porto.

Refira-se que as sessões são abertas ao público em geral, sendo necessária inscrição prévia, gratuita, que poderá ser efetuada através do email geral@museudaindustriatextil.org ou pelo telefone 252 313 986.

No caso da certificação como Ação de Curta Duração para os professores, esta inscrição tem que ser efetuada no Centro de Formação da Escola Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, ou através do link: https://forms.gle/4RxGhybAtiHKj4UNA .

IV-Ciclo-Conferências-MIT-2022-1.jpg

FAMALICÃO: A CIMENTEIRA DO LOURO LEVA INOVAÇÃO PORTUGUESA À MAIOR FEIRA DE REVESTIMENTOS DE ITÁLIA

A ACL – A Cimenteira do Louro, empresa líder em Portugal na produção e exportação de pavimentos e revestimentos em betão, estará presente na Cersaie 2022, a maior feira internacional de Itália para designers de cerâmica e outros revestimentos que se realiza em Bolonha, a partir da próxima segunda-feira, dia 26, prolongando-se até sexta-feira, dia 30.

Certificado Greenguard _ Pavimento Marmocim Revolution (1).jpg

A ACL, com sede e duas fábricas em Vila Nova de Famalicão, levará a Itália as últimas novidades em pavimentos e revestimentos e respetivas características inovadoras. Pela primeira vez, a ACL apresentará numa feira internacional os 39 tipos de revestimentos de parede e pavimentos que este ano obtiveram a certificação ambiental Greenguard e Greenguard Gold. Estes selos de qualidade ambiental garantem que os produtos em betão utilizados na arquitetura de interiores são de baixa emissão de substâncias químicas e contribuem para ambientes internos mais saudáveis.

“A tridimensionalidade das formas, o design contemporâneo e o minimalismo natural, que é uma das tendências atuais, serão os destaques da presença da ACL na Cersaie 2022”, revela Dinis Silva, CEO da empresa de Vila Nova de Famalicão, para quem a presença nesta feira italiana insere-se “na estratégia de internacionalização da ACL”.

Com 14 salas de exposição apresentando os melhores produtos das principais empresas do mundo, a Cersaie é uma feira muito visitada por arquitetos, designers, retalhistas e construtoras.

Fundada em 1975, na freguesia do Louro, concelho de Vila Nova de Famalicão, a ACL – A Cimenteira do Louro é uma empresa de gestão familiar que é líder em Portugal na produção e exportação de pavimentos e revestimentos em betão.

A ACL, que comercializa os seus produtos em mais de 40 países, está presente em Omã, há 15 anos, através da Oman Portuguese Cement Products (OPCP), unidade de produtos em betão que já é uma referência naquele país da península árabe.

Certificado Greenguard _ Revestimento Squama (2).jpg

BARCELOS: FÓRUM DA INDÚSTRIA DISCUTE OS GRANDES TEMAS DO SETOR EM MOMENTO DE INCERTEZA

11 de Outubro de 2022 – 14 horas – Barcelos

Em período de enormes problemas que incidem sobre as empresas realiza-se um grande Fórum Regional da Industria organizado pela ACIB – Associação Comercial e Industrial de Barcelos em parceria com a CIP – Confederação Empresarial de Portugal e a CMB – Câmara Municipal de Barcelos, que pretende discutir a situação, encontrar soluções e apontar caminhos.

O Fórum tem as presenças confirmadas do Ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa e do Presidente da CIP, António Saraiva.

O Presidente do Conselho Economico e Social, Francisco Assis, fará uma intervenção de referência.

Dois grandes eixos serão discutidos no evento, "O Futuro da Industria" e o "Apoio às empresas – incentivos".

Integram estes dois painéis oradores de referência como António Cunha – Presidente da CCDR'N, Mira Amaral – Ex-ministro da Industria, João Costa Pinto – Ex- Vice-governador do Banco de Portugal e Gestores e Administradores do IAPMEI, COMPETE e AICEP.

Para João Albuquerque, Presidente da ACIB, "este Fórum constitui uma oportunidade excelente para se discutir e afirmar o peso da Industria no território. Não se pode pensar num futuro estável sem considerar o desenvolvimento e sustentabilidade da Industria.

O Fórum realiza-se no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos no dia 11 de Outubro pelas 14,00horas.

Programa Fórum (1).jpg

ACO SHOES LEVA FAMALICÃO À MAIOR FEIRA DE CALÇADO DO MUNDO

A cidade italiana de Milão acolhe a partir deste domingo e até terça-feira a MICAM 2022, que é considerada a maior feira de calçado do mundo, e o concelho de Vila Nova de Famalicão está presente no certame através do calçado de conforto para senhora produzido pela ACO Shoes.

01 Armindo Costa _ fundador e presidente da ACO Shoes (2).jpg

Armindo Costa, Fundador e Presidente da ACO Shoes

Na feira italiana, a ACO Shoes, administrada por Armindo Costa, antigo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, apresenta as novidades do calçado da Portania, uma das marcas internacionais da empresa famalicense.

“Somos líderes em Portugal na produção de calçado de conforto para senhora e estamos em Milão para mostrar as últimas tendências da moda juntando design, conforto e funcionalidade”, revelou a ACO Shoes nas redes sociais.

A ACO Shoes é uma entre quatro dezenas de empresas portuguesas presentes em Milão. Além da fábrica principal, na freguesia de Mogege, concelho de Vila Nova de Famalicão, o grupo liderado por Armindo Costa também possui unidades fabris em Ponte de Lima e Mindelo (Cabo Verde), dando emprego a um total de cerca de 800 pessoas

As empresas portuguesas, que em Milão integram aquela que é uma das maiores representações de sempre do calçado português, estão decididas a "consolidar os negócios" após o recorde de exportações batido no primeiro semestre deste ano.

Este domingo, no primeiro dia da feira, a comitiva de empresas portuguesas presente na MICAM recebe a visita do ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, e do secretário de Estado da Economia, João Neves.

Micam - a maior feira de calçado do mundo (1).jpg