Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FALECEU O VIANENSE MATIAS DE BARROS – DECANO DOS JORNALISTAS DO ALTO MINHO

Morreu o decano dos jornalistas de Viana do Castelo, Matias de Barros, informou hoje a família à Rádio Alto Minho.

morte-jornalista-1.jpeg

Uma das figuras ilustres de Viana do Castelo, Matias de Barros, morreu hoje manhã, em casa, vítima de doença natural.

O funeral está marcado para amanhã, sexta-feira, dia 27, às 18 horas, na Igreja Paroquial de Vila de Punhe, localidade de onde era natural. O corpo estará em câmara ardente naquele local a partir das 17 horas.

Matias de Barros nasceu em Vila de Punhe – Neves (Viana do Castelo) em 1935. Iniciou a atividade jornalística em 1959, no jornal “Notícias de Viana” e, mais tarde, foi redator do bissemanário “A Aurora do Lima”.

Desempenhou as funções de correspondente, em Viana do Castelo, do “Diário do Norte” e do “Diário de Notícias”. Colaborou com a antiga Emissora Nacional (hoje Antena 1) e com a RTP – Rádio Televisão Portuguesa, tendo sido autor de programas, num e noutro meio de comunicação, sobre a realidade social e histórica da região norte de Portugal.

Publicou os livros “Viana do Castelo, Capital do Alto-Minho” (1973) e “Comédias de Santo António de Portela Susã” (1978). Nesse ano de 1978 esteve na génese dos “Cadernos Vianenses”, publicação cultural editada pela Câmara de Viana do Castelo.

Em conjunto com outros elementos ligados à atividade cultural e artística, contribuiu para a criação do Centro Cultural de Viana do Castelo, a partir do qual se formou o Coral Polifónico daquela cidade.

Colaborou, ao longo dos anos, em diversos jornais e revistas, nomeadamente “Cardeal Saraiva”, “Notícias dos Arcos”, “Publituris” (revista dedicada à indústria turística), “Cruzada de Bem Fazer”, revistas culturais alusivas à Romaria da Senhora d’Agonia, Feiras Novas e Festas de Vila de Punhe, para além de outras publicações.

Fez o “Boletim de Amizade” dedicado aos participantes dos Colóquios de Amizade, evento com carácter periódico que juntava personalidades influentes da política, cultura e sociedade nortenha do último quartel do século XX.

Foi dirigente do Sport Clube Vianense e do Neves Futebol Clube — no caso da agremiação desportiva de Viana, num período extremamente difícil para a sobrevivência da centenária instituição.

Fundou e dirigiu o jornal “O Vianense”, cujo primeiro número saiu a público em 15 de janeiro de 1980.

Pertenceu à Associação Portuguesa da Imprensa (API). Associação Nacional da Imprensa Não-Diária (AIND), Associação Portuguesa da Imprensa Regional (APIR), Gabinete de Imprensa de Guimarães (GI); fez parte do Conselho Jurisdicional do Instituto Português da Imprensa Regional (IPIR).

Foi sócio efetivo da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto e portador da carteira profissional de jornalista.

Era na atualidade o decano dos jornalistas de Viana e do Alto-Minho.

Fonte: https://radioaltominho.pt/

PONTE DE LIMA: RÁDIO ONDAS DO LIMA ENTREVISTA RUI QUINTELA – UM DOS FUNDADORES DA ESCOLA DE CORDAS DA CORRELHÃ

281352759_1768949240111233_265819079399979680_n (2).jpg

À conversa com Rui Quintela, honorável correlhanense co-fundador da A D da Correlhã, da Escola de Cordas da Correlhã e do Grupo Quatro Ventos...

No Programa do Fernando e da Sofia Ribeiro com Isabel Sa - sexta (27 maio) e terça (31 maio), 21-23h, na Rádio Ondas do Lima

img525

Rui Quintela, em 1987, a tocar cavaquinho no III Almoço Limiano que se realizou no restaurante “David da Buraca”, nos arredores de Lisboa. À sua direita, Carlos Gomes, Administrador do BLOGUE DO MINHO.

img524

Escola de Cordas da Correlhã fez a sua primeira aparição pública há 37 anos!

Corria o ano de 1985 quando a Escola de Cordas da Correlhã fez a sua primeira aparição pública, no Parque de Jogos da Boa-Morte, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Criança. O “Grupo de Cavaquinhos da Correlhã” – como ficou conhecida a Escola de Cordas da Correlhã – nasceu sob a égide da Associação desportiva e Cultural da Correlhã e rapidamente alcançou notoriedade.

img526

Formado então por 31 tocadores de cavaquinho e 5 tocadores de viola, reunia um grande número de jovens da Correlhã, muitos dos quais despertavam para a música e a preservação do nosso património cultural. As atuações sucediam-se e os “Cavaquinhos da Correlhã” marcavam a sua presença em numerosos eventos culturais, não apenas no Minho como ainda noutros pontos do país e até no estrangeiro.

Para preservação da memória, o BLOGUE DO MINHO deixa aqui o registo da sua atuação no III Almoço Limiano realizado nos arredores de Lisboa, em novembro de 1987, distinguindo-se numa das fotos Rui Quintela, dedilhando as cordas do seu cavaquinho, junto de alguns fundadores daquela associação. Ainda, em 1996, a participação da Escola de Cordas da Correlhã, no programa de apanhados da SIC, “Minas e Armadilhas”.

img527

img528

ARCOS DE VALDEVEZ EM DESTAQUE NO GUIA BOA CAMA BOA MESA DO EXPRESSO

Alojamentos Luna Arcos Hotel, Retiro do Lago, Ribeira Collection Hotel e restaurantes Costa do Vez, Saber ao Borralho e Taberna da Benda entre “Os melhores Restaurantes e Alojamentos de Portugal 2022”

boa cama boa mesa 1.png

Foi com agrado que verificamos que o alojamento e a restauração arcuense estão considerados como boas opções de escolha no Guia Boa Cama e Boa Mesa 2022 que é publicado pelo Jornal Expresso.

Ao nível do alojamento surgem referenciados o Luna Arcos Hotel, o Retiro do Lago e o Ribeira Collection Hotel, já ao nível da restauração surgem referenciados o Costa do Vez, o Saber ao Borralho e a Taberna da Benda.

Desde a última edição, em Junho de 2021, os especialistas do Boa Cama Boa Mesa percorreram o país para avaliar restaurantes e alojamentos.

Na vertente Boa Mesa, a seleção dos melhores foi orientada por critérios de avaliação a partir de cinco grandes áreas: local, serviço, garrafeira e relação preço/qualidade.

Na Vertente Boa Cama existem fatores de avaliação claros, como o projeto turístico, o edifício e a sua arquitetura, a decoração, os serviços disponibilizados, o atendimento e, obviamente, a relação preço/qualidade.

O Guia Boa Cama Boa Mesa segue o propósito de apresentar aos seus leitores a seleção dos melhores restaurantes e alojamentos de Portugal, por isso, é motivo de orgulho vermos Arcos de Valdevez representado neste guia.

boa cama boa mesa 2.png

boa cama boa mesa 3.png

boa cama boa mesa 4.png

MUNICÍPIO DE CELORICO DE BASTO COM AGENDA CULTURAL BIMENSAL

Autarquia de Celorico de Basto lança esta sexta-feira, 13 de maio, a agenda cultural bimensal em formato digital. Na próxima semana chegará a todas as casas do concelho em formato papel.

Logo Agenda Cultural p+equeno.jpg

 Trata-se de uma vontade do Executivo Municipal em levar o máximo de informação à população com o intuito de “criar hábitos culturais e permitir que todos tenham acesso aquilo que é dinamizado no concelho” disse José Peixoto Lima, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca observa que “a comunicação autárquica deve ter em atenção vários pressupostos entre os quais a perceção da acessibilidade às plataformas digitais, cada vez mais eficiente mas que pressupõe algumas dificuldades para alguns cidadãos, e por isso não esquecemos, de todo, a comunicação em papel, a necessidade de partilha de informação atualizada e simples e sobretudo a premência de envolver a comunidade nas atividades da autarquia, porque se são da autarquia, são de todos”.

Inicialmente a agenda cultural terá uma tiragem bimensal com atualizações diárias nas redes sociais de todas as atividades apresentadas mas também daquelas que, por vários fatores, não integrem esta agenda.

Recordar que a 24 de maio será lançado a nova página do Município, sendo o reflexo deste Executivo Municipal “que procura criar plataformas dinâmicas, acessíveis, fomentar a transparência, e ao mesmo tempo continuar a estratégia de modernização dos serviços”. 

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ DISPONIBILIZA ACESSO AO PRESSREADER, A PLATAFORMA DE ACESSO A JORNAIS E REVISTAS A NÍVEL MUNDIAL

O Município de Arcos de Valdevez subscreveu o Pressreader, uma aplicação digital que disponibiliza os conteúdos integrais de mais de 7000 revistas e jornais portugueses e estrangeiros.

PRESSREADER copy.jpg

O Pressreader pode ser acedido através da Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo, instituição que gere os acessos. Para tal, os interessados dispõem de duas modalidades para solicitar uma subscrição: de forma presencial, dirigindo-se à biblioteca municipal ou remotamente através do endereço https://redebibliotecas.cmav.pt .

O acesso a esta plataforma digital é muito simples e permite a pesquisa por título ou por temas sendo disponibilizando o acesso a periódicos de inúmeras áreas de interesse desde a atualidade, até à jardinagem, passando pela saúde, veterinária, decoração, moda, viagens, divulgação científica, música, desporto, automobilismo, entre tantos outros.  Esta aplicação disponibiliza o acesso individual não só ao último número da publicação, como a números anteriores de todas as publicações disponíveis. 

O Município estima que com o Pressreader os arcuenses possam manter ou desenvolver hábitos de leitura de jornais e revistas em suporte digital e deste modo colmatar a falha provocada pela pandemia, já que em Março 2020, por motivos de controlo sanitário, a Biblioteca Municipal interrompeu a disponibilização de jornais e revistas aos seus leitores. Desde então ficou suspensa a aquisição regular de jornais e revistas, com exceção dos jornais de âmbito local e regional como o Noticias dos Arcos, Noticias de Viana e Correio do Minho.

Por outro lado, como se trata de um serviço digital, o Município conta chegar a mais pessoas do que as que habitualmente utilizavam a Biblioteca Municipal para lerem jornais e revistas.