Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

REVISTA "LUSOPRESS" DISTINGUE HISTORIADOR DANIEL BASTOS "PORTUGUÊS DE VALOR"

Daniel Bastos distinguido pelo segundo ano consecutivo “Português de Valor” na comunidade lusa em França

No âmbito da 10.ª edição do prémio "Portugueses de Valor", uma iniciativa organizada pela revista da diáspora Lusopress, um relevante meio de comunicação social da comunidade lusa em França, o escritor e historiador Daniel Bastos, que tem realizado um relevante conjunto de trabalhos no campo da Emigração e História, foi nomeado pelo segundo ano consecutivo como um dos “Portugueses de Valor 2020”.

Daniel Bastos.png

A iniciativa, que tem o Alto Patrocínio do Presidente da República, demanda valorizar anualmente 100 portugueses que se encontram espalhados pelo mundo, e cujo percurso profissional, pessoal ou associativo se tem destacado em prol das Comunidades Portuguesas.

Refira-se ainda, que de 28 a 31 de maio, será realizada na cidade de Bragança uma gala que vai premiar seis portugueses de França, dois do resto do mundo e dois de Portugal, a partir da seleção de cem pessoas, que levam o nome de Portugal mais longe, no campo cultural, empresarial, associativo e solidário, e cujas histórias vão ser reunidas no livro "Portugueses de Valor 2020".

CORREIO DA MANHÃ DESTACA SUCESSO NA CHINA DO GALO DE BARCELOS

Galo de Barcelos é protagonista na China

Símbolo português dá mote ao herói da série para crianças ‘O Panda e o Galo’.

A televisão pública chinesa acaba de estrear uma série infantil que tem como protagonista o galo de Barcelos. Intitulada ‘O Panda e o Galo’, a produção conta com 52 episódios e trata-se de uma junção entre Televisão Central da China (CCTV) e a produtora portuguesa Stopline, criada por Leonel Vieira.

img_900x508$2019_12_28_22_40_33_912928.jpg

"O Panda e o Galo’ estreou recentemente na Televisão Central da China e terá 52 episódios

De acordo com um comunicado emitido pela estação, a série pretende "integrar elementos característicos e as culturas da China e de Portugal". A personagem interpretada pelo galo de Barcelos é descrita como "um animal popular e auspicioso e a mascote de Portugal". Na história, aparece a jogar futebol e tem um avô que toca guitarra portuguesa.

Com este projeto, a empresa estatal pretende ajudar "as crianças chinesas a saber mais sobre o mundo multicultural".

Embora não esclareça se a série irá posteriormente ser transmitida em Portugal, o comunicado refere que pode também "contar histórias chinesas ao Mundo". Aliás, ‘O Panda e o Galo’ faz parte de uma série de coproduções internacionais chamada ‘Panda +’, que já juntou a CCTV a produtoras da República Checa, Nova Zelândia, Rússia e África do Sul.

A proximidade entre Barcelos e China faz-se também via Macau, onde o galo figura, há já vários anos, em diversas lojas espalhadas pela região, principalmente estabelecimentos de recordações, como uma espécie de souvenir de Macau. Agora, este símbolo da tradição portuguesa chega à televisão.

Fonte: Vânia Nunes / https://www.cmjornal.pt/

Foto: Correio da Manhã

CapturarCMGALOCHINA.PNG

VIZELA APRESENTA JORNAL INFOMUNICIPAL

Apresentação da 5ª edição do jornal Info Municipal

A Câmara Municipal de Vizela apresenta a 5ª edição do jornal Info Municipal, no próximo dia 21 de dezembro, pelas 11.00h, na Tenda de Natal do Fórum Vizela.

De destacar que o jornal Info Municipal é uma publicação trimestral que pretende ser o espelho da atividade do Executivo Municipal durante este mandato, cujo principal objetivo é melhorar a forma de comunicação da Autarquia com o exterior.

ap. jornal (1).JPG

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DO ALTO MINHO ASSINALA BICENTENÁRIO DA REVOLUÇÃO LIBERAL

Chamada de artigos sobre o Liberalismo e a região noroeste de Portugal 

O Centro de Estudos Regionais publicará, no segundo semestre de 2020, o 14º volume, da 2ª série, da revista Estudos Regionais. Tendo em consideração que no próximo ano se comemora o bicentenário da Revolução Liberal de 1820, o volume a editar será dedicado a estudos relacionados com esse momento fulcral da história contemporânea nacional. Pretende-se uma abordagem ao tema que considere, a par dos acontecimentos nacionais e internacionais, a dimensão regional. De igual modo, considerando que a Revolução de 1820 constitui um acontecimento charneira no modo como concebemos a noção de liberdade, aceitam-se todos os trabalhos que apresentem análises históricas, antropológicas e sociológicas sobre as conceções de liberdade e o modo como elas foram experimentadas no noroeste de Portugal.

As propostas de textos (estudos, ensaios, notas de investigação, recensões e leituras), devem ser remetidas até ao dia 2 de fevereiro de 2020. O resumo dos artigos deve ter no máximo 15 linhas (150 palavras), incluir referência ao objeto de estudo, ao enfoque teórico, às fontes ou à sustentação empírica e três palavras-chave. A versão integral das normas para os colaboradores pode ser consultada na edição nº 13 (2019), nas páginas 228 e 230, ou no sítio www.cer.pt.

A revista Estudos Regionais é uma publicação de periodicidade anual no domínio das Ciências Sociais e Humanas, editada pelo Centro de Estudos Regionais. No passado dia 12 de dezembro foi lançado, no Café Concerto do Teatro Municipal Sá de Miranda, o número relativo a 2019, que conta com a colaboração de António Matos Reis, António Pimenta de Castro, Carina Ferreira, Horário Faria, Jorge Araújo, José Carlos Loureiro, Liliana Neves, Luís Gonçalves Ferreira, Manuel Costa Pereira, Pedro Pereira e Rui Maia. A publicação encontra-se à venda na sede do Centro de Estudos Regionais, no largo do Intituto Histórico do Minho, junto à Sé Catedral.  

A Direção do Centro de Estudos Regionais

Viana do Castelo, 16 de dezembro de 2019

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DA REVISTA "ESTUDOS REGIONAIS"

No próximo dia 12 de dezembro (quinta-feira), o Centro de Estudos Regionais apresenta o número 13, da 2ª série, da revistaEstudos Regionais. O lançamento público decorrerá no Café concerto do Teatro Municipal Sá de Miranda, às 17.30 horas. A apresentação estará a cargo do Prof. Doutor Gonçalo Maia Marques, doutorado em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, docente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e do Instituto Universitário da Maia (ISMAI).

RER 13.jpg

A revista Estudos Regionais é uma publicação de periodicidade anual, editada pelo Centro de Estudos Regionais, que conta com a colaboração de investigadores de diferentes áreas no domínio das Ciências Sociais e Humanas. Coordenada cientificamente pela Profª Doutora Glória Solé, docente na Universidade do Minho, a publicação do corrente ano é composta por 230 páginas e apresenta estudos, artigose recensões da autoria deAntónio Matos Reis, António Pimenta de Castro, Carina Ferreira, Horário Faria, Jorge Araújo,José Carlos Loureiro, Liliana Neves, Luís Gonçalves Ferreira, Manuel Costa Pereira, Pedro Pereirae Rui Maia. O design é da responsabilidade de Rui Carvalho.

Gonçalo Maia Marquesé docente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e docente convidado do Instituto Universitário da Maia (ISMAI). É Doutor em História pela FLUP, PósDoutor em Educação pela Universidade do Minho, Doutorando em Turismo e Ócio na UniversidadRovira i Virgili e investigador integrado do CITCEM, da Universidade do Porto. Tem publicados artigos em revistas científicas especializadas e livros.

A sessão de apresentaçãoé pública.

Os associados do Centro de Estudos Regionais, com as quotas atualizadas, recebem um exemplar da revista.

A Direção do Centro de Estudos Regionais

Viana do Castelo, 9de dezembrode 2019

BOLETIM MUNICIPAL DE FAMALICÃO JÁ ESTÁ A SER DISTRIBUÍDO

Edição conta com uma separata dedicada à edição de 2019 dos Selos Visão’25

As iniciativas e investimentos que têm vindo a ser desenvolvidos pela autarquia famalicense na área da proteção e defesa dos animais é o tema de destaque da nova edição do Boletim Municipal de Famalicão que começou a ser distribuído gratuitamente esta semana no concelho e que está disponível para consulta através das várias plataformas de comunicação do município.

AFS_9833.JPG

A temática tem estado na primeira linha da governação autárquica municipal e é, por isso, o foco principal desta nova edição da publicação, que dá também “bom exemplo do investimento público sem precedentes que está a acontecer em Vila Nova de Famalicão”, explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na nota de abertura do boletim, referindo-se às páginas dedicadas ao novo mercado municipal, ao projeto de recuperação do Teatro Narciso Ferreira, às obras na via ciclo-pedonal e a todos os investimentos que o município tem aplicado nas freguesias.

Refira-se que o Boletim Municipal é um dos meios de comunicação utilizados pela autarquia para manter os famalicenses informados sobre as várias dinâmicas que acontecem diariamente no território. Economia, mobilidade, educação, cultura, património, juventude, ambiente, ação social e saúde são alguns dos temas que merecem abordagem ao longo das 60 páginas da publicação.

À semelhança das duas últimas edições, este boletim conta também com um suplemento especial desta vez dedicado aos projetos vencedores dos Selos Famalicão Visão’25, entregues no Dia do Concelho. Ao longo das 20 páginas desta separata são apresentados, de forma sucinta, os 28 projetos distinguidos na edição deste ano da iniciativa, nas quatro categorias: Famalicão Made IN, B-Smart Famalicão, Famalicão Força V E Famalicão Comunitário.

O Boletim Municipal tem uma tiragem de 25 mil exemplares e é distribuído gratuitamente, de forma não endereçada, no território concelhio. Quem não o receber em casa, pode facilmente levantar um exemplar nos diversos organismos municipais dispersos pelas freguesias do concelho e inclusivamente nas próprias Juntas de Freguesia.

Outra opção de leitura é através do formato digital, disponível para consulta e download a partir do portal do município em www.famalicao.pt

EDITORIAL: AGENDA NOVEMBRO E DEZEMBRO DE MONÇÃO

Escrevo em outubro e já sinto a magia e a fantasia do Natal. O tempo é rápido e quando damos conta, já estamos a pensar na quadra natalícia. A sensação, essa, é sempre a mesma. Paz interior, envolvência familiar e sentimento solidário.

capa agenda1mon.jpg

Antes de mencionar algumas das iniciativas que irão decorrer nos próximos meses, quero desejar-vos um Santo Natal e um Feliz Ano Novo. Na companhia dos vossos entes mais queridos.

Em novembro, os magustos sucedem-se em vários pontos do concelho. Convido todos a participar na “Comemoração de S. Martinho”, dia 10, no Mercado Municipal. Além de castanhas e vinho, haverá muita animação, música tradicional e uma peça de teatro. No dia anterior, decorre o 8º Encontro Luso-Galaico de Música Popular, no Cine Teatro João Verde. Venha assistir.

Dezembro marca o regresso de “Monção, Vila Mágica”. Com participação das associações e comerciantes, vamos “iluminar” a quadra natalícia com diversas atividades para adultos e crianças. Não esqueça de assistir aos concertos de Natal em Monção e em Tangil. Sempre memoráveis.

No prelúdio do novo ano, aproveite para equacionar prioridades, retemperar forças e ganhar energia. Pela minha parte, faço votos para que o próximo ano corresponda às expetativas de cada um(a) de vós, desejando o melhor para todos.

João Oliveira

Vereador da Ação Social, Cultura e Turismo

 

Aceda aqui: https://issuu.com/…/do…/agenda_cultural_mon__o_novembro_2019