Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

RESTOS MORTAIS DE SÃO GUALTER DESCOBERTOS EM GUIMARÃES HÁ 9 ANOS

Faz nove anos que os restos mortais de S. Gualter foram descobertos em Guimarães, dissimulados no interior de uma imagem que se encontrava na Igreja de S. Francisco. A descoberta ocorreu na sequência das obras de restauro realizadas naquela igreja e os achados encontravam-se envoltos em linho, no interior de uma imagem oca.

Guimarães44

Foto: Wikipédia 

Os registos deixados em actas do antigo mosteiro franciscano e noutros documentos existentes na Ordem de S. Francisco indicam que se trata efectivamente de S. Gualter, o monge franciscano que é venerado como padroeiro da cidade de Guimarães.

Nos começos do século XIII, S. Francisco de Assis enviou S. Gualter para Portugal com a missão de estabelecer no nosso país a Ordem dos Frades Menores, vulgo franciscanos.

A devoção popular a S. Gualter entre os vimaranenses faz das Festas Gualterianas que todos os anos se realizam em Agosto, em Guimarães, uma das mais concorridas e grandiosas romarias minhotas.

Guimarães (5)

VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS ESTÁ QUASE A CHEGAR AO MINHO

Festival de circo contemporâneo decorre entre 25 e 28 de julho em Famalicão, Braga e Guimarães

O circo está a chegar à cidade. É já na próxima semana entre 25 e 28 de julho que o mais influente festival de circo contemporâneo da região norte chega à cidades de Famalicão, Braga e Guimarães.

Oficina Equilibrio Inac

O primeiro espetáculo em Vila Nova de Famalicão acontece na quinta-feira, dia 26, pelas 19h00, na Praça D. Maria II. Ainda antes, pela manhã, às 10h00, decorre uma oficina do INAC, também na Praça D. Maria II.

Com entrada gratuita, o evento vai contar no total com 21 apresentações dos 10 espetáculos programados, entre os quais três coproduções em estreia absoluta – nomeadamente com os jovens do INAC (Instituto Nacional de Artes do Circo) ou com a companhia luso-americana Oliveira & Bachtler – e quatro estreias nacionais da França e da Colômbia.

Mais de 60 artistas de companhias nacionais e internacionais vão dar “asas” ao melhor do circo contemporâneo, levando os visitantes a usufruir dos espaços públicos das três cidades que acolhem o evento.  Ao longo de quatro dias, novas formas de circo contemporâneo poderão ser descobertas, através de uma programação singular e inovadora, para miúdos e graúdos, pronta a reinventar esta forma de arte.

A primeira estreia nacional do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous é precisamente o espetáculo de abertura do evento. Somos – da companhia franco-colombiana El Nucleo – questiona o mundo, nomeadamente a liberdade, a identidade, as alianças religiosas ou a pertença étnica. A performance estreia-se a 25 de julho, às 22h00, em Braga (Rossio da Sé); e repete-se no dia 27, às 22h00, na Praça D. Maria II, em V. N. de Famalicão.

Flaque não envolve cascas de banana no chão, mas promete “algum malabarismo” e várias situações que se possam transgredir, levando também o público a participar nessa infração de regras que foram criadas para quebrar. Desenvolvido in situ, a performance dos franceses Defracto estreia-se em Portugal no dia 26 de julho, às 22h00, no Rossio da Sé, em Braga. No dia seguinte, apresenta-se em Guimarães, às 22h00, no Largo da Oliveira. A 28 de julho, é a vez de Famalicão receber o espetáculo, às 22h00, na Praça D. Maria II.

Boat – Transe Poétique “é um convite a que nos percamos – apenas por um momento – num mundo de sensações fortes e ondas de emoção de tirar o fôlego”. A partir de uma exploração pessoal de Le Bateau Ivre, de Arthur Rimbaud, o acrobata Damien Droin – da companhia francesa Hors Surface –flutua numa estrutura aérea única, combinando o trampolim e o arame, numa graça suspensa em descolagens poderosas. Com música ao vivo, a performance é apresentada de forma inédita em território nacional em dois dias: 26 de julho, às 19h00, em Famalicão (Praça D. Maria II); e 28 de julho, às 11h00, em Guimarães (Jardim do Paço dos Duques).

A companhia francesa Cirque Rouages estreia Sodade, uma performance “em torno de um cabo infinito”, onde quatro corpos em equilíbrio vão evoluir “como ondas de um tempo passada que retorna e continua incessantemente”. O espetáculo integra dois músicos que tocam, cantam e contam uma fábula a grande altura, numa enorme “ode à vida” e à nostalgia. Sodade é o espetáculo de encerramento do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous (dia 28), no Jardim do Paço dos Duques, em Guimarães, às 22h00.

Somos

CIÊNCIA É PARA CURTIR NO CENTRO HISTÓRICO DE GUIMARÃES

Curtir Ciência no Centro Histórico de Guimarães

Primeira de nove sessões de Ciência na Praça” arranca esta quinta-feira, no Centro Histórico de Guimarães.

image001

O Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães volta a dinamizar a partir desta quinta-feira, 19 de julho, um conjunto de sessões científicas no Centro Histórico vimaranense.

“Ciência na Praça” insere-se no programa Ciência Viva em rede 2018, coordenado a nível nacional pela Agência Ciência Viva. No caso de Guimarães e do Curtir Ciência (em parceria com várias instituições) o programa inclui um total de 27 atividades, todas gratuitas (algumas com inscrição prévia obrigatória e com lotação limitada) em vários espaços do concelho, como a Montanha da Penha, o Parque da Cidade, o Castelo de Guimarães e a Citânia de Briteiros, entre outros.

A primeira edição do “Ciência na Praça”, em 2017, constituiu um assinalável êxito no que toca a adesão do público e mobilização urbana. Este ano, os responsáveis do Curtir Ciência decidiram alargar o número de sessões, passando de quatro para nove – todas as quintas-feiras, a partir de 19 de julho e até 15 de setembro, sempre das 16:00 às 17:30 horas, debaixo dos arcos dos antigos Paço dos Concelho (transição entre o Largo da Oliveira e a Praça de S. Tiago).

Nas sessões gratuitas do “Ciência na Praça” os participantes podem executar várias experiências de cariz prático e científico do campo da Física, Química e Biologia, de forma divertida. Com esta atividade, o Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães contribui para a animação deste emblemático espaço reconhecido pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade. Ao mesmo tempo, salienta Sérgio Silva, Diretor Executivo do Centro, “estamos a cumprir a nossa missão de plataforma de divulgação da Ciência junto do público”.

GUIMARÃES APRESENTA ECO FEST CURVIÃ 2018

A CAISA – Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação C.R.L. em conjunto com a junta de freguesia da União de Freguesias Airão Santa Maria, Airão S. João e Vermil está a organizar a primeira edição do "ECO FEST CURVIÃ MUSIC" em Airão Santa Maria (freguesia do concelho de Guimarães).

Logo_branco

O festival vai de dia 20 de julho (Sexta-feira) a 22 de Julho (Domingo) e terá nomes sonantes da nova música Portuguesa, como atividades, workshops e colóquios.

Facebook:  https://www.facebook.com/Ecofestcurviamusic/

Evento: https://www.facebook.com/events/1059943714153088/

Sinopse do Eco Fest:

“Eco Fest Curviã Music pretende ser um festival em que as narrativas musicais se cruzem com as narrativas do espaço de acolhimento.

Situa-se na União de Freguesias de Airão Santa Maria, Airão São João e Vermil, espaço este que se carateriza pela envolvência das águas do Rio Pele, com o parque de lazer construído a partir da dinâmica que o leito criou ao longo dos anos.

O Eco Fest Curviã Music, tem como objetivo apelar à defesa do meio ambiente através da arte, e divulgar a música que se faz em Portugal, nas várias linguagens musicais.

Pretende-se criar um festival ecologicamente sustentável, que apele e consciencialize a população para a ecologia, os cuidados com a natureza, a proteção do meio natural e rural envolvente. Este festival preconiza estes conceitos, cultivando uma cultura verde, que se divulga através da arte e da música.”

Casrtaz mae_ concertos_logos