Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CDU-GUIMARÃES PROMOVE MESA REDONDA SOBRE O DIREITO À MOBILIDADE

O direito à mobilidade, o reforço dos transportes públicos e as falhas do Plano Nacional Ferroviário. 3ªf, 24 Janeiro, 18h, Guimarães - Casa da Memória

Num momento em que se acentuam os problemas ambientais, com visíveis consequências das alterações climáticas, a exigir medidas enérgicas e determinadas, e em que as crescentes dificuldades das populações reclamam soluções para assegurar novas poupanças, a questão da mobilidade emerge como central.

Depois das recentes alterações nas redes de transportes públicos em vários concelhos do distrito de Braga, a eternamente adiada ligação do Quadrilátero Urbano e com o Plano Ferroviário Nacional em discussão pública, é da maior relevância debater o direito à mobilidade.

Nesse sentido, a CDU vai promover uma Mesa Redonda sobre o tema "O direito à mobilidade, o reforço dos transportes públicos e as falhas do Plano Nacional Ferroviário" na próxima 3ªf, dia 24 de janeiro, terça-feira, às 18h, em Guimarães, na Casa da Memória (Avenida Conde Margaride).

Participarão Francisco Asseiceiro, da Comissão para os Assuntos Económicos junto do Comité Central do PCP, Mariana Silva, da Comissão Executiva do Partido Ecologista Os Verdes, João Baptista, membro da Assembleia Municipal de Braga e da Comissão de Trabalhadores da Infra-Estruturas de Portugal, e Torcato Ribeiro, membro da Assembleia Municipal de Guimarães.

Cartaz Debate da Mobilidade Guima jan23.jpg

FALECEU MANUEL DE FIGUEIREDO ABREU – O VIMARANENSE QUE FOI A ALMA DAS MARCHAS GUALTERIANAS

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, apresentou as mais sentidas condolências e manifesta o profundo pesar à família de Manuel de Figueiredo Abreu pelo seu falecimento, na passada sexta-feira, 13 de janeiro.

321623902_864566318153818_2956901726889913188_n.jpg

Manuel Abreu é um nome incontornável na história da Marcha Gualteriana, tendo desempenhado funções de Presidente da Direção da Associação Recreativa da Marcha Gualteriana durante vários mandatos. Quando se falava da Marcha Gualteriana, o nome de Manuel Abreu era uma referência, tendo colaborado estreitamente com a autarquia na organização do cortejo emblemático das Festas Gualterianas.

Manuel Abreu era natural de Azurém e desempenhou ainda funções como Presidente da Assembleia de Freguesia de Oliveira do Castelo, no mandato 2001-2005.

A Associação Artística da Marcha Gualteriana já expressou o seu pesar, dizendo que Manuel Abreu “sempre distribuiu motivação e bom ânimo a todos os que desfrutaram da sua presença”.

As cerimónias fúnebres tiveram lugar hoje, sábado, 14 de janeiro, na Igreja dos Santos Passos, tendo o seu corpo sido sepultado no Cemitério de Monchique.

GUIMARÃES INAUGURA A PRIMEIRA ÁRVORE DE NATAL INCLUSIVA PELA COR

DIA 21 DE DEZEMBRO | 17H00 | ESPAÇO GUIMARÃES – Rua 25 De Abril , 184-210 4835-400 Silvares

PRESENÇA DE ARMANDO GUIMARÃES, VICE-PRESIDENTE DO VITÓRIA SPORT CLUBE, PAULA OLIVEIRA – VEREADORA DA INCLUSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE GUIMARÃES, ROCHA JOANA – DIRETORA DO ESPAÇO GUIMARÃES, HENRIQUE CAPELAS – PRESIDENTE DO CA DO HOSPITAL DE GUIMARÃES E MIGUEL NEIVA – FUNDADOR DO COLORADD®

Sinergia entre entidades locais da cidade de Guimarães originou uma árvore de Natal com decorações de símbolos do ColorADD®. A primeira árvore inclusiva, pela cor é, oficialmente, inaugurada no dia 21 de dezembro, às 17h00, no Espaço Guimarães, momento que contará com a presença e discursos de Armando Guimarães, Vice-Presidente do Vitória Sport Clube, Paula Oliveira, Vereadora da Inclusão da Câmara Municipal de Guimarães, Joana Rocha, Diretora do Espaço Guimarães, Henrique Capelas, Presidente do CA do Hospital de Guimarães, e Miguel Neiva, fundador do ColorADD®. Esta iniciativa simbólica pretende chamar a atenção para uma questão que é de todos os dias do ano, acreditando que, nesta época em particular, tendemos a estar mais despertos e possamos fazer uma reflexão diferente.

arvguim (7).jpg

O Espaço Guimarães lançou, este ano, um projeto de inclusão ao implementar o código ColorADD® em lugares estratégicos, que permitiu melhorar e facilitar o dia a dia dos seus clientes com daltonismo, tornando a sua experiência mais segura e confortável. Chegada a época de Natal, o centro comercial da Klépierre – proprietária e gestora de mais de 100 centros comerciais na Europa – transpôs este projeto para a sua árvore de Natal. As bolas decorativas ganharam uma nova vida com os símbolos do alfabeto das cores e pintam agora uma árvore inclusiva. No dia 21 de dezembro, pelas 17 horas, todos estão convidados a visitar o centro comercial para a inauguração deste projeto.

Urge cada vez mais a importância de tornar lugares, cidades, equipamentos e ambientes mais inclusivos e acessíveis a todos. A cidade de Guimarães compromete-se a fazer este caminho e assume-se como pioneira num processo que junta quatro forças vivas do território, envolta do processo de inclusão pela Cor - a Câmara Municipal de Guimarães, o Vitória Sport Clube, o Hospital da Senhora da Oliveira e o centro comercial Espaço Guimarães.

No evento de inauguração, vão estar presentes representantes das entidades potenciadoras do projeto para partilharem a sua visão do impacto e importância que este projeto tem para a comunidade e como exemplo para futuras iniciativas. Os presentes vão poder ouvir as palavras de Armando Guimarães, Vice-Presidente do Vitória Sport Clube, Paula Oliveira, Vereadora da Inclusão da Câmara Municipal de Guimarães, Joana Rocha, Diretora do Espaço Guimarães, Henrique Capelas, Presidente do CA do Hospital de Guimarães, e Miguel Neiva, fundador do ColorADD®. A ColorADD®, enquanto linguagem universal, única, inclusiva e não intrusiva, reforça a independência aquisitiva e a liberdade de escolha das pessoas com daltonismo. Está já presente em mais de 100 países e começa a fazer parte da vida quotidiana das pessoas, através das ações inclusivas de muitas entidades públicas e privadas.

No próximo dia 21 de dezembro, o Espaço Guimarães torna-se ainda mais inclusivo perante uma ação inédita que inaugura a primeira árvore inclusiva pela cor. Neste Natal, no Espaço Guimarães, a magia da época é vivida a cores.

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE GUIMARÃES APRESENTA ESPETÁCULO DE NATAL EM VIEIRA DO MINHO

Os alunos do Polo de Vieira do Minho do Conservatório de Música de Guimarães apresentaram o concerto “A Noite de Natal”, uma adaptação do conto de Sophia de Mello Breyner.

conservatorio (4).jpg

O Auditório Municipal de Vieira do Minho foi o palco dos dois concertos apresentados pelos cerca de setenta alunos que compõem o coro e a orquestra.

Os jovens músicos proporcionaram um excelente espetáculo musical enquadrado na época natalícia, sendo o resultado do trabalho realizado pelo Conservatório de Música durante o primeiro período letivo.

É uma enorme satisfação ouvir e ver os nossos alunos a demonstrar todo o trabalho e empenho que tiveram durante estes últimos meses.

A formação musical dos jovens do concelho continua a ser uma aposta firme do Município de Vieira do Minho.

A Autarquia apoia as famílias assumindo 50% da mensalidade dos jovens que frequentam o conservatório, cedendo as instalações bem como todos os encargos que lhe estão associados.

conservatorio_1 (1).jpg

DEPUTADO SOCIALISTA EDUARDO OLIVEIRA LEVA PARLAMENTO DOS JOVENS A ESCOLAS DE FAMALICÃO E GUIMARÃES

O deputado famalicense Eduardo Oliveira participou nesta segunda-feira, 12 de dezembro, em iniciativas no âmbito do programa Parlamento dos Jovens em escolas dos concelhos de Vila Nova de Famalicão e Guimarães. Pela manhã, Eduardo Oliveira esteve com os alunos da Escola Básica de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, e durante a tarde na Escola Básica de Gil Vicente, em Urgeses, Guimarães.

Capturardep3 (2).JPG

Em Ribeirão, Eduardo Oliveira, que é deputado à Assembleia da República eleito pelo PS, participou num debate com alunos do 2º e 3º ciclos sobre o tema “Saúde Mental nos Jovens. Que desafios? Que respostas?”.

Os alunos participaram ativamente do debate, colocando várias questões que preocupam a comunidade escolar e interferem com a saúde mental dos mais jovens, como, por exemplo, o bullying. 

“Não há nada melhor do que trabalhar com aqueles que são o futuro do país”, referiu Eduardo Oliveira a propósito da sua participação nas duas sessões do Parlamento dos Jovens, no âmbito das suas funções como deputado. Sobre o tema em debate salientou que “a saúde mental dos mais jovens deve ser uma preocupação das famílias, da comunidade escolar e da sociedade”.

“Vivemos num mundo onde os jovens estão sujeitos a diversos tipos de pressão e estão a aprender a relacionar-se consigo mesmos e com os outros. É preciso que saibam que não estão sozinhos e que recebam orientações para saber lidar com situações desafiadoras”, referiu o deputado.

O programa Parlamento dos Jovens é organizado pela Assembleia da República, em colaboração com outras entidades, com o objetivo de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas de atualidade.

Capturardep1.JPG

Capturardep2.JPG

GUIMARÃES: GOVERNO CLASSIFICA POSTO DUPLO DE ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEIS DE COVAS COMO MONUMENTO DE INTERESSE PÚBLICO

O Gabinete da Secretária de Estado da Cultura, através da Portaria nº. 814/2022 de 22 de Novembro, publicado em Diário da República nº 225/2022, Série II de 22 de Novembro de 2022, classifica como monumento de interesse público (MIP) o Posto Duplo de Abastecimento de Combustíveis de Covas, no lugar do Salgueiral, freguesias de Creixomil e Urgeses, concelho de Guimarães.

CapturarCULGUI (1).JPG

CapturarCULGUI4 (7).JPG

PCP-BRAGA: LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRECTA BRAGA - GUIMARÃES DEVE SER INCLUÍDA NO ORÇAMENTO DO ESTADO 2023

PCP fez o percurso de comboio e demorou 2h18. De bicleta apenas 1h15, menos 1h03!!!

Com o objectivo de afirmar a proposta de ligação ferroviária directa entre Braga e Guimarães, que voltará a ser apresentada no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2023, o PCP realizou uma iniciativa que consistiu numa viagem simultânea em comboio e de bicicleta entre as duas cidades.

CapturarPARTIDABRAG (2).JPG

Na iniciativa participaram, entre outros eleitos e dirigentes do PCP, Bárbara Barros, Vereadora da Câmara de Braga, e Torcato Ribeiro, membro da Assembleia Municipal de Guimarães. O trajecto de bicicleta foi feito por João Oliveira.

A delegação do PCP apanhou o comboio em Braga pelas 11h34m, fazendo transbordo para Guimarães em Lousado. A chegada a Guimarães foi às 13h52. A viagem demorou 2h18 minutos.

O "ciclista" partiu também da Estação Ferroviária de Braga às 11h34, fez o percurso pela estrada nacional , tendo chegado à Estação de Guimarães às 12h49. A viagem demorou 1h15 minutos, menos 1h03minutos !!!

A falta de ligação direta entre Braga e Guimarães dificulta o uso deste transporte, na medida em que é difícil conciliar horários profissionais ou escolares com o tempo gasto pelo itinerário atual. Este facto constitui um incompreensível absurdo ferroviário e demonstra a falta de planeamento estratégico para o transporte ferroviário na região de Braga. Note-se que aquando da modernização recente nas duas linhas que servem Braga e Guimarães, nem tampouco se acautelou a localização das duas estações de modo a facilitar um futuro fecho da malha.

A dinamização da economia numa zona do país com uma densidade populacional elevada, um povoamento difuso e uma malha industrial constituída por muitas pequenas e médias empresas dispersas, reclama medidas de incentivo à utilização do transporte ferroviário, pelo que deve o Governo envidar todos os esforços e disponibilizar os meios necessários para garantir o fecho da malha ferroviária no distrito de Braga.

Num momento em que se discutem novos investimentos na ferrovia e em que autarcas locais adiantam propostas pouco consistentes de ligação de transportes entre estes concelhos, a DORB do PCP reafirma a importância da criação da ligação ferroviária directa entre Braga e Guimarães. 

A votação da proposta do PCP será também um momento de clarificação do compromisso com o desenvolvimento regional dos deputados do PS, PSD, CHEGA e IL eleitos pelo distrito de Braga.

declarações_guimaraes.jpg

transbordo_Lousado (1).jpg

viagem_cp (5).jpg

ciclista_braga (5).jpg

PCP PROMOVE VIAGEM BRAGA - GUIMARÃES SIMULTÂNEA EM COMBOIO E BICICLETA

Com o objectivo de afirmar a proposta de construção de ligação ferroviária directa entre Braga e Guimarães que voltará a ser apresentada no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2023, o PCP realizará uma iniciativa que consistirá numa viagem simultânea em comboio e de bicicleta entre as duas cidades.

Na iniciativa participarão entre outros eleitos e dirigentes do PCP, Bárbara Barros, Vereadora da Câmara de Braga, e Torcato Ribeiro, membro da Assembleia Municipal de Guimarães.

MINHOTOS POVOAM ILHA DE SÃO BARTOLOMEU NAS CARAÍBAS – CLIQUE NA IMAGEM!

São de Braga, Guimarães, Barcelos, Monção e Valença quase metade dos seus habitantes

A Ilha de São Bartolomeu é um território francês situado nas Caraíbas, possuindo cerca de oito mil habitantes. Destes, três mil são portugueses, oriundos na sua espadora maioria de Braga, Guimarães, Barcelos, Monção e Valença.

Festejam o 25 de Abril, o São João e o São Martinho. Possuem uma equipa portuguesa de futebol que tem merecido grande destaque e ainda uma coletividade – a Associação Desportiva e Cultural Portuguesa de S. Bartolomeu. E, como não podia deixar de ser, o Rancho Folclórico Franco-Português a representar as tradições do Minho.

PNEOL7A26CTJFHX3XZ5XXMBTSA (7).jpg

Atuação do Rancho Folclórico Franco-Português, en Gustavia, capital de Saint-Barthélemy. Foto: Marcos Borga (VISÂO)

VALE DO AVE TRANSPORTES COM AUTOCARROS PARA PESSOAS EM CADEIRAS DE RODAS

Grupo de Guimarães investe na mobilidade inclusiva

A Vale do Ave Transportes, empresa de serviços ocasionais e regulares de transporte de passageiros, com sede no concelho de Guimarães, adquiriu para a sua frota o primeiro de quatro autocarros com condições para acolher duas cadeiras de rodas para atender às necessidades de pessoas com mobilidade condicionada.

Capturarautoave (2).JPG

“É um investimento na mobilidade inclusiva”, afirma Fernando Salgado, presidente do grupo Vale do Ave Transportes, que deverá investir cerca de um milhão de euros na aquisição de quatro autocarros amigos das pessoas com mobilidade reduzida.

“A Vale do Ave Transportes é uma empresa com responsabilidade social e procura atender às necessidades de todos os públicos”, frisa o responsável da empresa, explicando que o investimento constante na modernização da frota de autocarros “determinou a opção por viaturas que tenham capacidade para transportar pessoas que usam cadeiras de rodas”.

A primeira viatura adaptada para acolher até duas cadeiras de rodas é um autocarro Volvo C40C, com capacidade para 55 lugares sentados na sua totalidade ou 51 lugares e duas cadeiras de rodas. O veículo dispõe de uma plataforma elevatória para cadeiras de rodas, que são colocadas nos lugares da frente, após a retirada dos bancos normais, que são amovíveis. A aquisição do autocarro, incluindo a plataforma elevatória de cadeiras de rodas, implicou um investimento de 250 mil euros.  

As agências de viagens e outros clientes que alugam os autocarros da Vale do Ave Transportes já tinham demonstrado a necessidade desta solução de mobilidade inclusiva para pessoas que se deslocam em cadeiras de rodas, pelo que este investimento é uma resposta a uma necessidade do mercado. Por isso mesmo, em janeiro de 2023, deverão chegar à Vale do Ave Transportes mais três autocarros equipados para servir clientes que se locomovem em cadeiras de rodas.

A Vale do Ave Transportes dispõe de uma frota constituída por mais de 75 autocarros e minibus, com uma lotação entre 16 e 68 lugares, em que todos os veículos estão equipados com wi-fi, ar condicionado, arca frigorífica, leitor de CD/DVD, monitor de televisão, rádio e microfone.

Com sede em Serzedelo, no município de Guimarães, a Vale do Ave Transportes integra um grupo empresarial que é especializado no transporte de passageiros em serviços turísticos, ocasionais e regulares. 

Ao nível dos transportes regulares, o Grupo Vale do Ave Transportes ganhou a concessão dos transportes públicos de passageiros nos concelhos de Guimarães e Amarante, através das empresas Guimabus e RodoAmarante, respetivamente.

Mais informação sobre a Vale do Ave Transportes: http://www.valedoavetransportes.pt

NUNO MIGUEL DE MEDEIROS VENCE PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO

Cerimónia de entrega do prémio a 1 de Dezembro nos Paços do Concelho

Nuno Miguel Ribeiro de Medeiros é o grande vencedor do Prémio de História Alberto Sampaio 2022. A cerimónia de entrega do Prémio será realizada no próximo dia 1 de Dezembro, data de aniversário de nascimento de Alberto Sampaio, em Braga.

Prémio de História Alberto Sampaio 2022 (3).jpg

A Cidade Bracarense é, este ano, anfitriã do prémio que é promovido em parceria entre os três municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão.

A sessão irá decorrer no Salão Nobre dos Paços do Concelho, pelas 15h30, com um programa a anunciar oportunamente.

O júri, constituído sob a égide da Academia das Ciências de Lisboa, a quem está confiada a direcção científica do Prémio, deliberou, por unanimidade, atribuir o Prémio de 2021 ao investigador Nuno Miguel Ribeiro de Medeiros que apresentou um trabalho com o título “Edição para o Grande Consumo em Portugal: Um século de Romano Torres (1885/86-1990)”.

O Prémio de História Alberto Sampaio, inicialmente instituído em 1995 pelos Municípios de Guimarães e Vila Nova de Famalicão e pela Sociedade Martins Sarmento, foi renovado em 2016, contando, a partir de então, com o Município de Braga entre os instituidores. O Prémio Alberto Sampaio “destina-se a homenagear e a manter viva a pessoa e obra de Alberto Sampaio, promovendo o desenvolvimento dos estudos científicos e investigação nas áreas ligadas ao seu legado, em especial, nas disciplinas da História Social e Económica”.

No entendimento do júri, “o trabalho premiado surge de uma investigação histórica inovadora e aprofundada sobre um tema de relevância económica, social e cultural, ao procurar conhecer os processos sobre a produção editorial, a criação do livro e a sua circulação no mercado como objecto de consumo. Concretiza-se o trabalho no estudo do percurso de uma empresa centenária, a Romano Torres (1885/86-1990), aproveitando o acervo documental do Arquivo Histórico desta editora referencial no mercado da edição em Portugal destinada ao grande consumo da leitura. O autor explora a racionalidade económica subjacente à iniciativa empresarial no sentido de captar e alargar o público consumidor, ir ao encontro das sensibilidades do leitor e modelar padrões sociais e culturais. O trabalho configura-se como um exercício transdisciplinar enriquecedor para a historiografia nacional, ao mesmo tempo que se insere, em pleno, no quadro de objectivos que subjaz ao Prémio Alberto Sampaio”.

O júri congratula-se ainda com a elevada qualidade da generalidade dos trabalhos admitidos, versando objectos de estudo de alguma forma relacionadas com as temáticas subjacentes ao âmbito do Prémio Alberto Sampaio.

O trabalho vencedor será publicado, conforme prevê o Regulamento, na Revista de Guimarães.