Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUSEU ETNOGRÁFICO DE VILARINHO DA FURNA – LUGAR DE MEMÓRIA DA ALDEIA AFUNDADA

museu-vilarinho-da-furna-e-porta-pnpg.jpg

Nos finais de 1968, o movimento humano de Vilarinho da Furna congregou-se para atingir um único fim: recolher o património etnográfico da aldeia e salvaguardá-lo. A sua inventariação representou um trabalho em conjunto, do povo de Vilarinho da Furna, da Junta de Freguesia e do Sr. Dr. Manuel Azevedo Antunes. O espólio concentrado representava o sector agrário, as tradições comunitárias, a vida doméstica e a ruralidade genuína da vida dos habitantes da aldeia.

Museu Etnográfico surge então da vontade manifestada pelos antigos habitantes da extinta aldeia de Vilarinho da Furna, com a função de albergar o espólio recolhido, e no ano de 1981, a Câmara Municipal de Terras de Bouro deu início à sua construção, consubstanciada no aproveitamento de matéria-prima originária da aldeia, sendo inaugurado a 14 de Maio de 1989.

Trata-se de uma construção de arquitetura popular em alvenaria tradicional, cujo desenho final enquadra-se, com perfeição, na cultura edificada da aldeia de Campo do Gerês.

Nota: A exposição etnográfica referente a Vilarinho da Furna, por se encontrar no 1.º piso do edifício não é acessível a pessoas com mobilidade reduzida.

Informações
  • Horário(terça-feira a domingo):
  • 9:30h às 12h:30h e das 13:30 às 17:00h
  • Ultima Entrada: 16:30h
  • Encerrado:segundas-feiras, 25 de dezembro, 1 de janeiro, e domingo de Páscoa.

Fonte e fotos: Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna

exposicao-vilarinho-da-furna.jpeg

A aldeia de Vilarinho da Furna foi um lugar da freguesia de Campo do Gerês, situada na zona Nordeste do município de Terras de Bouro. Foi submersa, no início dos anos 1971, e com ela uma grande riqueza etnográfica, associada às actividades agro-silvo-pastoris, vivências e espírito comunitário do seu povo, das habitações e outras histórias do passado.

Como forma de salvaguardar todo o património da aldeia, foi construído o Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna, por iniciativa do, então, jovem estudante de Vilarinho, Manuel de Azevedo Antunes, com o apoio, principalmente, da Câmara Municipal de Terras de Bouro, que recria o lugar que foi submerso pelas águas da albufeira, no rio Homem, aquando da inauguração da barragem, em 21 de Maio de 1972. De portas abertas desde 1989, é uma mostra viva daquilo que foi Vilarinho da Furna e o próprio Museu foi construído com objectos originais e casas retiradas da aldeia.

Fonte: Wikipédia

exposicao-vilarinho-da-furna-arado.jpeg

exposicao-vilarinho-da-furna-forno.jpeg

exposicao-vilarinho-da-furna-linho.jpeg

exposicao-vilarinho-da-furna-tear.jpeg

VEZEIRA ENCHEU AS RUAS DA VILA DO GERÊS E APRESENTOU-SE OFICIALMENTE COMO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL

20240512_113713.jpg

As vezeiras de Rio Caldo e Vilar da Veiga cumpriram, uma vez mais, o secular costume de se dirigir para a serra, atravessando a vila do Gerês no dia 12 de maio. O evento, organizado pela Associação Lírio do Gerês e contando com a colaboração do Município de Terras de Bouro, Junta de Freguesia de Rio Caldo, Junta de Freguesia de Vilar da Veiga e Hoteleiros do Gerês, animou a vila termal ao longo do fim de semana com provas gastronómicas, animação musical e chegas de bois, contribuindo, desta forma, para mais uma importante promoção e desenvolvimento da economia local, para além do fundamental reavivar das tradições ancestrais.

Saliente-se que esta foi a “primeira edição” realizada já com a inscrição oficializada da Vezeira no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, decorrente do procedimento de registo da Vezeira apresentado pela Câmara Municipal de Terras de Bouro, saudando-se assim o empenho do município na salvaguarda e valorização do património cultural do nosso concelho.

A prática comunitária da Vezeira em Terras de Bouro tem lugar, todos os anos, ininterruptamente, entre maio e setembro, na freguesia de Vilar da Veiga, contando com a participação da Vezeira de Vilar da Veiga, Vezeira de Rio Caldo e da Vezeira da Aldeia Comunitária da Ermida. A atividade encontra-se devidamente regulada e é impulsionada e mantida por criadores de gado bovino das Freguesias de Vilar da Veiga e Rio Caldo / Vezeiros e pelos familiares do criador. A atividade de criação de gado, por ser uma tradição importante na memória coletiva desta comunidade, é atualmente praticada por várias gerações da família. É comum que o criador seja o avô ou o pai, mas nos dias importantes, como o dia de Covais, o dia da subida da Vezeira e os dias da roda de serviço, ele é acompanhado pelos filhos, netos e cônjuges.

O evento contou com a presença dos responsáveis do Executivo Municipal, da Assembleia Municipal, da Junta de Freguesia de Vilar da Veiga, da Junta de Freguesia de Rio Caldo e da ATAHCA.

20240512_113022.jpg

20240512_113036.jpg

20240512_113356.jpg

20240512_113402.jpg

20240512_113451.jpg

20240512_113532(0).jpg

20240512_113539(0).jpg

20240512_113544.jpg

20240512_113712.jpg

20240512_113732.jpg

20240512_113946.jpg

20240512_113952(0).jpg

20240512_114030.jpg

20240512_114050.jpg

20240512_114102.jpg

20240512_114106(0).jpg

20240512_114157.jpg

20240512_114205.jpg

20240512_114312.jpg

20240512_114525.jpg

20240512_114552.jpg

20240512_114606.jpg

20240512_114912.jpg

20240512_115552.jpg

20240512_115611.jpg

20240512_120733.jpg

20240512_121236.jpg

20240512_122907.jpg

20240512_122912.jpg

SUBIDA DA VEZEIRA NO GERÊS REALIZA-SE ESTE FIM DE SEMANA

Subida da Vezeira-2024.jpg

Evento Subida da Vezeira a 11 e 12 de maio na Vila do Gerês

A subida da vezeira no Gerês vai ter lugar a partir de amanhã, conforme Programa que se segue.

11 maio

14h30 - passeio pedestre (Visita a alguns dos currais da vezeira) (Concentração em frente ao CAT Gerês) INf: 966 793 234

21h30 - Atuação do Grupo Musical “ROC7”

12 maio

10h00 - Passagem do gado no centro da Vila do Gerês (Vezeiras de Vilar da Veiga e de Rio Caldo)

11h00 - Atuação do Rancho de Paradela / Valdosende (Praceta da Colunata Honório de Lima)

11h30 - Visualização do Documentário da “Vezeira - Património Cultural Imaterial” 12h00 - Abertura da Prova Gastronómica (Atuação de Concertinas, Rancho de Paradela e Charanga de Vilar da Veiga)

16h00 - Chegas de Bois

17H00 - Concertinas e Cantares Tradicionais

O Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro

Manuel João Sampaio Tibo

TRANSPENEDA-GERÊS 2024 IRÁ DECORRER DE 3 A 5 DE MAIO

IMG-20210503-WA0028.jpg

Contado com o apoio do Município de Terars de Bouro, o evento TransPeneda-Gerês 2024, organizado pela Carlos Sá Nature Events, irá decorrer no próximo fim de semana, de 3 a 5 de maio. A edição deste ano conta com mais de 800 atletas inscritos de 23 países diferentes, que vão poder usufruir das melhores paisagens que Portugal tem para oferecer de um dos mais belos parques nacionais do Mundo, onde alguns dos melhores atletas nacionais e internacionais da modalidade não dispensaram marcar a sua presença.

O TPG tem na distância das 100 milhas uma referência, mas pelo facto de se realizar no Parque Nacional Peneda-Gerês, tem um atrativo de proporcionar mais de 8.500 m de desnível positivo, tornando a prova um autêntico desafio de superação. Os 100 kms, 55 kms, 31 kms e 15 kms são um enorme desafio e permitem viver a experiência deste magnífico evento da Peneda-Gerês.

O TPG é um desafio de superação pessoal, uma oportunidade de viver uma experiência memorável convivendo com uma população e cultura muito ricas.

RS1_0419.jpg

RS1_0435.jpg

TPG 2023 (881).jpg

TPG 2023 (924).jpg

GERÊS ABRIU ÉPOCA TERMAL

FB_IMG_1714659334335.jpg

Abertura da Época Termal na Vila do Gerês aconteceu a 1 de maio

Contando com a presença do Executivo Municipal da Câmara Municipal de Terras de Bouro, do Presidente da Junta de Freguesia de Vilar da Veiga, da diretora-geral da empresa Águas do Gerês, para além de outras entidades convidadas e ao som da nobre e prestigiada Banda Musical de Carvalheira, abriu a 1 de maio, mais uma época termal na vila do Gerês.

Com esta ação, procura-se reavivar os tempos áureos das referidas termas, onde a data de abertura das mesmas se reveste de especial importância para toda a comunidade.

FB_IMG_1714659336711.jpg

FB_IMG_1714659338948.jpg

FB_IMG_1714659341185.jpg

FB_IMG_1714659343537.jpg

VILA DO GERÊS ASSINALA ABERTURA DA ÉPOCA TERMAL DE 26 A 28 DE ABRIL E A 1 DE MAIO

IMG-20230501-WA0045.jpg

Ao longo de três dias a Vila do Gerês estará engalanada com animação cultural e musical e outras atividades promovidas pelo Município de Terras de Bouro, como forma de assinalar a abertura da época termal e de incentivar e dinamizar a economia local. Logo na primeira noite, a 26 de abril, as ruas do Gerês irão presenciar prestação dos alunos da Escola de Música de Terras de Bouro.

Já no sábado e para além da feira artesanal, o evento terá a atuação noturna do prestigiado cantor João Pedro Pais. No domingo a presença do programa televisivo “Somos Portugal” da TVI, que promoverá ao longo de seis horas de emissão o Gerês e Terras de Bouro em todo o país e no estrangeiro será cabeça de cartaz.

IMG-20230430-WA0034.jpg

436001443_746423041007599_1303546310999071685_n.jpg

TERRAS DE BOURO ACOLHE 11º FESTIVAL DE CAMINHADAS NO GERÊS

Organizado pela associação Gerês Viver Turismo e com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro, vai realizar-se nos dias 18 e 19 de maio a 11ª edição do Festival de Caminhadas no Gerês.

Em parceria com seis empresas de animação turística que operam no destino turístico Gerês e cujos profissionais são profundamente conhecedores do território, o evento conta ainda com o apoio da Decathlon Braga e da Água do Fastio.

Os participantes terão a oportunidade de percorrer trilhos na envolvente da aldeia de Campo do Gerês, cujo património natural e paisagístico é de inegável valor.

Em cada um dos dias, vão realizar-se 3 caminhadas guiadas, percorrendo outros tantos trilhos, todos eles circulares mas com extensões e graus de dificuldade diferentes, possibilitando a participação de todos, independentemente da experiência que possam ter em caminhar na montanha.

No final das caminhadas, em ambos os dias, será promovido o convívio entre todos os participantes com a oferta do típico Caldo no Pote e de malga alusiva ao evento.

Informação completa pode ser consultada em www.geres.pt

Festival de Caminhadas_2024.png

CAMINHAR NO GERÊS ATÉ DEZEMBRO

São 60 as caminhadas guiadas que estão agendadas para 2024 e que vão ter lugar no Gerês, nomeadamente no Concelho de Terras de Bouro. Isto, no âmbito do Programa Anual de Caminhadas Guiadas, novamente organizado pela associação Gerês Viver Turismo com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro.

A primeira caminhada está agendada para o dia 06 de abril e a última acontecerá no dia 28 de dezembro. Tendo em conta os diferentes graus de dificuldade associados aos trilhos a percorrer, os destinatários deste programa são todos aqueles que pretendem descobrir e experienciar a montanha em segurança, independentemente da idade.

O Programa Anual de Caminhadas Guiadas contempla também caminhadas noturnas, às quais se junta mais uma edição do Festival de Caminhadas, que se realizará já nos dias 18 e 19 de maio, e o Trilho das Bruxas no dia 02 de novembro.

Como sempre, a organização desta iniciativa pretende evidenciar as caraterísticas ímpares do Gerês para a prática de caminhadas na natureza, com destaque para a rede de trilhos existentes naquele destino turístico, bem como promover estilos de vida saudáveis.

Divulgar o património natural e cultural existente em Terras de Bouro é também um dos objetivos. As caminhadas serão guiadas por seis empresas de animação turística do concelho, com guias especializados e conhecedores do território. Os interessados em participar podem consultar toda a informação em www.geres.pt

TERRAS DE BOURO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA PROTEÇÃO CIVIL

Dia-Mundial-da-Protecao-Civil-24.jpg

DIA INTERNACIONAL DA PROTEÇÃO CIVIL’24 ASSINALA DIA 20 DE MARÇO NA VILA DO GERÊS

Programa - DIA INTERNACIONAL DA PROTEÇÃO CIVIL‘24

PERÍODO DA MANHÃ

09H30  |  ABERTURA DA FEIRA, COM A PRESENÇA DO SR. PRESIDENTE

                 DA CÂMARA MUNICIPAL DE TERRAS DE BOURO E ENTIDADES CONVIDADAS;

09H45  |  INÍCIO DA VISITA À EXPOSIÇÃO DE MEIOS E EQUIPAMENTOS;

10H30  |  DEMONSTRAÇÃO EFETUADA PELA GNR;

11H15  |  DEMONSTRAÇÃO CONJUNTA DOS BOMBEIROS, CRUZ VERMELHA

                 PORTUGUESA E GRUPO DE BUSCA E RESGATE EM MONTANHA;

12H00  |  REGRESSO À ESCOLA.

PERÍODO DA TARDE

13H40  |  INÍCIO DA VISITA À EXPOSIÇÃO DE MEIOS E EQUIPAMENTOS;

14H20  |  DEMONSTRAÇÃO EFETUADA PELA GNR;

15H10  |  DEMONSTRAÇÃO CONJUNTA DOS BOMBEIROS, CRUZ VERMELHA

                 PORTUGUESA E GRUPO DE BUSCA E RESGATE EM MONTANHA;

16H00  |  REGRESSO À ESCOLA.

  • SIMULAÇÕES
  • EXPOSIÇÕES
  • DEMONSTRAÇÕES
  • PALESTRA

TERRAS DE BOURO REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Auditório Gerês.JPG

Assembleia Municipal de Terras de Bouro reunirá a 23 de fevereiro no Auditório da Vila do Gerês

Dr. Augusto Manuel Martins Braga, Presidente da Assembleia Municipal supra, faz público, de acordo com as disposições legais aplicáveis que, no dia 23 de fevereiro, pelas 20h30, no Auditório da Vila do Gerês, se realizará a primeira sessão ordinária do presente ano desta assembleia e que versará a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Apreciação da atividade do Município, bem como da situação financeira do mesmo, nos termos definidos na alínea c) do n.º 2, do art.º 25, da Lei nº 75/2013 de 12 de setembro
  2. Análise e votação da Primeira Revisão aos Documentos Previsionais para 2024;
  3. Análise e votação do     Regulamento de Concessão de Condecorações;
  4. Análise e votação de Alteração ao Regulamento do Centro Náutico de Rio Caldo;
  5. Análise e votação da Alteração à Estratégia Local de Habitação de Terras de Bouro;
  6. Análise e conhecimento da Declaração de Recebimentos em Atraso;
  7. Análise e conhecimento da Declaração de Pagamentos em Atraso;
  8. Análise e conhecimento da Declaração de Compromissos Plurianuais;
  9. Análise e votação de Voto de Pesar – Senhor José Arantes Roupar;
  10. Análise e votação de Voto de Pesar – Senhor Domingos Dias.

TERRAS DE BOURO: CLÉRIGO RICARDO ESTEVES APRESENTOU DOIS LIVROS NA VILA DO GERÊS A 26 DE JANEIRO

Captura de ecrã 2024-02-01 111610.png

Respondendo ao convite da ACRDE Lírios do Gerês e do Município de Terras de Bouro, o Sr. Padre Ricardo Esteves deslocou-se à vila do Gerês, no dia 26 de janeiro, onde perante uma plateia entusiasmada, se mostrou visivelmente agradado com a calorosa receção no nosso concelho, e procedeu à apresentação dos seus dois livros “Reflexões Diárias” e “Viver a Vida na Hora da Morte”.

A sessão foi abrilhantada pelos alunos da Escola de Música de Terras de Bouro, nesta que foi uma noite intimista de reflexão e comunhão de todos os presentes na relação com o autor das obras, o Sr. Padre Ricardo Esteves.

Captura de ecrã 2024-02-01 111623.png

Captura de ecrã 2024-02-01 111635.png

Captura de ecrã 2024-02-01 111725.png

Captura de ecrã 2024-02-01 111800.png

Captura de ecrã 2024-02-01 111813.png

FB_IMG_1706784541829.jpg

FB_IMG_1706784544028.jpg

FB_IMG_1706784546229.jpg

FB_IMG_1706784548483.jpg

FB_IMG_1706784550658.jpg

ESTARÁ A CABRA GERESÃ DE REGRESSO AO MINHO?

Considerada extinta no nosso país desde os finais do século XIX, a cabra geresã – também conhecida com cabra montês – sobreviveu noutras regiões montanhosas de difícil acesso na Península Ibérica como as Astúrias. Não obstante o turismo e os caçadores de troféus, esta espécie tem vindo a regressar à nossa região, partularmente à área protegida do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Capturarcabrager.JPG

Fonte: Vieira, José Augusto. Ilustração: Almeida, João de. O Minho Pittoresco. Livraria António Maria Pereira. 1886

De acordo com o site oficial do Parque Nacional da Peneda-Gerês, “Durante muitos anos, a cabra montês estava presente em todas as regiões montanhosas da Península Ibérica. Com o decorrer dos anos as suas populações sofreram um forte decréscimo. Em meados do século XIX, a cabra montês desapareceu na vertente francesa dos Pirinéus e, nos finais deste mesmo século, extinguiu-se em Portugal a última população que ocupava a Serra do Gerês, onde ocorria, como nalgumas montanhas galegas, a subespécie Capra pyrenaica lusitanica. Já no início do século XXI, terá também desaparecido nos Pirinéus, ficando a área de distribuição reduzida às regiões montanhosas no Centro e Sul de Espanha. Com o objectivo de uma acção de reintrodução da espécie na Serra do Xurês, em 1997, as entidades espanholas colocaram num cercado de aclimatação, situado junto à fronteira portuguesa, indivíduos da subespécie C. p. victoriae (provenientes de um outro cercado no Parque Nacional do Invernadero). Foi ainda colocado noutro cercado, também junto à fronteira, mais um casal. Em resultado de fugas e libertações de animais destes cercados, em 1999 registou-se a presença da espécie na Serra Amarela e na Serra do Gerês. Apesar desta espécie ter habitado num passado recente a área que agora se encontra a recolonizar, o curto período

da reocupação não permite ainda garantir o futuro da presente situação.

Os animais observados em Portugal pertencem a uma população transfronteiriça de cabra-montês, que em território nacional não ultrapassa os 50 indivíduos. Identificam-se duas subpopulações: a da Serra do Gerês, constituída por dois núcleos, e a da Serra Amarela. O aumento do número de indivíduos e a presença de crias confirmam a reprodução na Natureza dos exemplares reintroduzidos.

A espécie ocorre em zonas montanhosas rochosas, florestas e matos temperados, pastagens naturais e artificiais, terrenos agrícolas e plantações envolventes. A presença humana pode condicionar o uso de áreas preferenciais de alimentação.”

11453275_OiOEp.jpeg

A imagem mostra o único exemplar vivo fotografado de um bode no Gerês. Este exemplar foi capturado em 20 de Setembro de 1890 e fotografado pelo famoso clínico Dr. Ricardo Jorge. A fotografia foi publicada, dezoito anos mais tarde, na revista “Ilustração Portugueza”. Lamentavelmente, a cabra geresiana é uma das espécies animais da nossa região que o homem levou à extinção.

TERRAS DE BOURO RASTREIA DIABETES

Centro Municipal de Proteção Civil e Centro de Animação Termal do Gerês acolheram Rastreio à Diabetes

Nos dias 21 e 22 de novembro o Centro Municipal de Proteção Civil e o Centro de Animação da Vila do Gerês foram os locais escolhidos para a realização de um Rastreio à Diabetes.

As sessões foram complementadas com caminhadas solidárias e representativas onde todos os que participaram procuraram, com sua presença,  sensibilizar e envolver a comunidade e a população em geral, para a importância do controle da Diabetes, sendo objetivo o de amenizar comportamentos de risco e tomar igualmente uma atitude preventiva relativamente à doença.

54b0a670-a242-49a9-be72-50550e5647e4.JPG

e2b75d81-cbf9-4c52-b553-869619039b3d.JPG

rast 2.jpeg

thumbnail_6dc28a08-7be5-43ee-bb1d-63bc890ff746.jpg

thumbnail_9ed13bb2-e6f0-4225-90e7-a3fca9df2407.jpg

thumbnail_093bd4e6-9c19-420f-b377-4a9bd59b50f5.jpg

thumbnail_0104651d-0434-4ab9-a52f-c5c3c1a2c9d6.jpg

thumbnail_8820669a-a4fd-4890-9f19-849ad554e882.jpg

thumbnail_IMG_0758.jpg