Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

10º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO GERÊS VIVER TURISMO

Fundada em 2008, a associação Gerês Viver Turismo comemorou o seu décimo ano de existência.

O evento decorreu no Hotel S. Bento, tendo estado representadas diversas entidades, públicas e privadas, com quem a associação se tem relacionado proactivamente ao longo dos anos. Também presentes, estiveram representantes de empresas associadas da Gerês Viver Turismo, fornecedores e amigos da mesma.

.

O momento serviu para evidenciar o trabalho desenvolvido pela associação e apresentar o novo website da mesma.

Intervieram, José Arriscado, Vice-Presidente da associação e Director do Hotel S. Bento, Armando Carvalho Araújo, Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Jorge Coelho, técnico de turismo, Marco Sousa, em representação da Entidade Regional Porto e Norte, Sónia Almeida, Directora Executiva da ADERE-PG, José Carlos Pires, Presidente da associação Gerês Viver Turismo e Manuel Tibo, Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro.

.

ULTRA TRAIL DA GEIRA ROMANA REALIZA-SE EM 22 DE ABRIL

Com o apoio dos Municipio de Terras de Bouro e Amares, a Confraria Trotamontes e o Clube Orientação do Minho irão realizar no dia 22 de abril, a XI edição do Ultra Trail Geira Romana.

A XI Ultra Geira /Via Nova Romana é um evento de Trail Running, inserido no calendário da ATRP, organizado pela Confraria Trotamontes e pelo Clube Orientação do Minho, decorrendo no Gerês, Amares e Terras de Bouro. Este decorre no dia 22 de Abril de 2018 e é constituído por 3 provas – Ultra 50km e integra Campeonato Nacional Ultra Trail Serie 100 TU (Grau 1) e o Trail 18km que integra o Campeonato Nacional de Trail Serie 100 TC (Grau 1) e a Caminhada 10km.*

Mais informações em:

*http://confraria-trotamontes.com/2018/ultra-geira-romana/

Cartaz_UltraGeiraRomana2018_SITE-724x1024

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retratam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

TERRAS DE BOURO COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MONMENTOS E SÍTIOS

Comemoração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios em Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro, através do Núcleo Museológico de Campo do Gerês, associa-se uma vez mais às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com uma iniciativa de “Portas Abertas” a 18 de abril.

Museu de Vilarinho da Furna

A Direção-Geral do Património Cultural, coordenadora nacional do DIMS, em colaboração com o ICOMOS Portugal, expressa também a vontade e o desejo para que todas as pessoas se associem a esta comemoração através da participação nas iniciativas que decorrem em todo o país.

Em 2018, o tema proposto para o DIMS pelo ICOMOS Internacional é Património Cultural: de geração em geração.

A DGPC, em colaboração com o ICOMOS Portugal, promove a divulgação deste tema com a finalidade de impulsionar o diálogo intergeracional enquanto ferramenta de conhecimento, de desenvolvimento e de diversidade. Salvaguardar a herança cultural é reforçar laços identitários, fomentar o diálogo entre a tradição e o progresso, assumir os valores da memória como alavancas de futuro, estimular a transferência intergeracional de conhecimentos e reforçar a partilha de informação, sensibilizando os mais novos, aprendendo com os mais velhos, impulsionando a comunicação entre gerações, para conhecer mais, preservar melhor e cimentar a importância da cultura e do património enquanto elementos aglutinadores das comunidades.*

http://www.patrimoniocultural.gov.pt/

CAPA

Museu da Geira

Museu VF1

Museu VF2

GERÊS DEU A DEGUSTAR A CHANFANA DE CABRA DA ALDEIA DA ERMIDA

Aldeia Comunitária da Ermida acolheu VI Feira da Chanfana de Cabra

A ATACE, Associação Turística da Aldeia Comunitária da Ermida, organizou a 7 e 8 de abril o evento gastronómico “Feira da Chanfana de Cabra da Aldeia Comunitária da Ermida da Serra do Gerês”.

CAPA - Presidente da CM na visita à feira

Contando com o apoio do Município de Terras de Bouro, a sexta edição da feira divulgou e promoveu ao longo de dois dias, perante os muitos visitantes, a chanfana de cabra como prato gastronómico de eleição, procurando também não só dar a conhecer os usos e costumes da aldeia comunitária da Ermida da Serra do Gerês como promover a aldeia do ponto de vista turístico.

20180407_132033

20180407_115125

20180407_120719

20180407_120838

20180407_121802

20180407_122228

20180407_122331

20180407_122505

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retratam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retratam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retatam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

Capturarfolk

TERRAS DE BOURO APOIA EMPRESAS DO CONCELHO

1ª Sessão de trabalho do projeto CompetiTUR a 3 de abril em Terras de Bouro

O Município de Terras de Bouro e a ADEREPeneda-Gerês vão promover a 1ª sessão de trabalho do projeto CompetiTUR, sessão destinada às empresas do território que atuam na economia do turismo.

CAPA

Agendada para o próximo dia 3 de abril, às 15:00 horas, na Câmara Municipal, a reunião terá os seguintes objetivos:apresentação do projeto e das ações e aplicação de um questionário de autoavaliação às empresas da economia do turismo.

O projeto “Peneda-Gerês CompetiTUR” (NORTE-02-0853-FEDER-000029) é promovido pela ADERE-PG, em parceria com o Instituto Politécnico de Viana do Castelo/ Escola Superior de Desporto e Lazer e com a Incubo (Incubadora de Iniciativas Empresariais Inovadoras) e pretende envolver as empresas que operam no setor do turismo na região do Parque Nacional da Peneda-Gerês (municípios de Terras de Bouro, Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca,e Montalegre) numa estratégia de valorização e qualificação das atividades e serviços turísticos, com vista diferenciação e posicionamento da oferta e do destino turístico. Para este efeito, o projeto pretende promover um conjunto de iniciativas de apoio às empresas, nomeadamente workshops temáticos, ações de qualificação e apoio à capacitação empresarial, desenvolvimento de uma plataforma de promoção e comercialização, entre outras.

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retatam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

Capturarfolk

HOTEL NO GERÊS GANHA PRÉMIO TRAVELLERS’ CHOICE DO TRIPADVISOR

O Hotel Moderna do Gerês, foi distinguido pelo Tripadvisor com o prémio Travellers Choise 2018. 

Depois do Certificado Excelência em 2015, 2016 e 2017, agora algo mais restrito, sendo que este é o maior reconhecimento concedido pelo TripAdvisor e só alcançado por menos de 1% de todos os hotéis listados na conceituada plataforma.

Um prémio de enorme significado, pois reflete as avaliações dos clientes, correspondendo à satisfação dos mesmos, mas também por ser prova de que no destino turístico Gerês o serviço hoteleiro situa-se em níveis qualitativos bastante satisfatórios.

Moderna_DSC_1676

CAMINHAR NO GERÊS VOLTA A SER UM FESTIVAL

Nos dias 17 e 18 de Março vai realizar-se a 6ª edição do Festival de Caminhadas no Gerês.

A associação Gerês Viver Turismo organiza este evento pelo sexto ano consecutivo, em parceria com cinco empresas de animação turística que operam essencialmente no destino turístico Gerês, contando novamente com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro.

6º festival de caminhadas_jpg

Em cada um dos dias vão realizar-se 3 caminhadas guiadas por profissionais experientes, percorrendo outros tantos trilhos, cada um deles com características diferenciadas na zona envolvente à aldeia de Campo do Gerês, Barragem de Vilarinho das Furnas, Geira Romana e Pé de Cabril, onde a riqueza do património natural e a beleza paisagística são de inegável valor. Todos os trilhos são circulares, apresentando extensões e graus de dificuldade diferentes, do fácil ao difícil, possibilitando a participação de todos, tanto dos mais experientes como dos que menos experiência possam ter neste tipo de actividades.

No primeiro dia as caminhadas terão lugar durante a tarde, sendo que no segundo os interessados em participar caminharão de manhã. No final das caminhadas, em ambos os dias, será promovido o convívio entre todos os participantes com a oferta do típico Caldo no Pote.

O evento, consecutivamente considerado o mais interessante e significativo do género em Portugal, tem como objectivo principal a promoção do Gerês enquanto destino turístico com condições ímpares para a prática de actividades de lazer na Natureza.

Este festival proporciona um contacto directo com o património natural e cultural a todos os participantes, sendo que são também objectivos da organização a sensibilização para a preservação da Natureza e a prática de actividades em montanha de forma segura e responsável.

As inscrições para além de obrigatórias, têm um custo de 7,50€ para pessoas com idade superior a 15 anos, sendo gratuitas para quem tiver idade igual ou inferior a 15 anos.

O limite é de 300 participantes em cada um dos dias e as inscrições encerram às 12:00 do dia 15 de Março ou eventualmente antes dessa data, se entretanto for atingido o limite máximo de inscrições definido.

Informação completa pode ser consultada em www.geres.pt

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUNES VAI A LOURES FALAR DA ALDEIA SUBMERSA DE VILARINHO DA FURNA

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho no âmbito do FolkLoures’18

Vilarinho da Furna: História e Tradições Populares de uma Aldeia Afundada” é o tema da conferência que o Professor Dr. Manuel Antunes vai proferir no próximo dia 30 de Junho, a partir das 15 horas, no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, local onde se reúne a Assembleia Municipal de Loures. A iniciativa insere-se no âmbito da próxima edição do FolkLoures e deverá ser apoiada pela projecção de interessantes imagens que retatam os usos e costumes das gentes de Vilarinho da Furna, antes da aldeia ter ficado submersa nas águas da albufeira da barragem.

Capturar-confManAntunes

Vilarinho da Furna era habitada em 1970 por cerca de 250 pessoas, que tiveram de abandonar a povoação devido à construção de uma barragem. A barragem foi inaugurada a 21 de Maio de 1972 e encontra-se localizada no concelho de Terras de Bouro, sendo alimentada pelo Rio Homem. Submersa pelas águas, as ruínas da aldeia são visíveis sempre que a barragem está vazia.

Manuel de Azevedo Antunes é doutorado em Ciência Política (2009). Estudante nas Universidades de Lisboa (1966-1976) e Paris – Sorbonne (1976-1977), desenvolveu atividade docente nas Universidades de Lisboa (1975-1992) e Maputo (1979-1987). Foi Consultor das Nações Unidas (1989), em Moçambique. Na Guiné- Bissau (1988-1992), participou, como coordenador, metodólogo e estatístico, no Inquérito Demográfico e Sanitário, para o Ministério da Saúde, com apoio do Banco Mundial. É, atualmente, Professor Associado e Investigador na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Preside a AFURNA – Associação dos Antigos Habitantes de Vilarinho da Furna, tendo publicado “Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Regra do Jogo, 1985), “Requiem por Vilarinho da Furna, Uma Aldeia Afundada” (Lisboa: Biblioteca da Universidade Lusófona, 1994) e “Vilarinho da Furna, Memórias do Passado e do Futuro” (Lisboa: Centro de Estudos da População, Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2005).

TERRAS DE BOURO SENSIBILIZA PARA A PRESERVAÇÃO DO PARQUE DA PENEDA GERÊS

Município de Terras de Bouro promoveu Ação de Sensibilização dedicada ao tema “Breve enquadramento sobre o que é o PNPG, a Rede Natura 2000 e a Reserva da Biosfera”

Os alunos do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro participaram no projeto de Sensibilização para a Conservação do Parque Nacional Peneda Gerês “PNPG GO” dinamizado pelo Município de Terras de Bouro e dirigido à comunidade jovem do concelho.

20180131_101402

Esta ação de sensibilização ambiental foi realizada no Agrupamento de Escolas e dedicada ao tema “Breve enquadramento sobre o que é o PNPG, a Rede Natura 2000 e a Reserva da Biosfera”. O evento didático e ambiental contou com a participação da Vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr.ª Ana Araújo e envolveu os alunos do 1.º ciclo do Agrupamento de Escolas. Os jovens tiveram a oportunidade de ouvir uma pequena apresentação acerca da temática. Com esta iniciativa, conseguiu-se envolver as crianças numa missão que deve ser acolhida por todos: preservar o património histórico, natural e cultural do Parque Nacional da Peneda Gerês.

Esta foi a terceira de um conjunto de atividades que se irão realizar no âmbito deste projeto que será dinamizado pelo Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro e que conta com o apoio de uma equipa técnica responsável pela sua implementação.

20180131_101442

20180131_102706

CAPA

TERRAS DE BOURO SENSIBILIZA PARA A PRESERVAÇÃO DO PARQUE NACIONAL PENEDA GERÊS

Ação de Sensibilização sobre “A problemática da preservação dos valores históricos, naturais e culturais do PNPG – destruição de habitats naturais e a ameaça das espécies invasoras” promovida pelo Município de Terras de Bouro

Os alunos do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro participaram no projeto de Sensibilização para a Conservação do Parque Nacional Peneda Gerês “PNPG GO” dinamizado pelo Município de Terras de Bouro e dirigido à comunidade jovem do concelho.

CAPA

Esta ação de sensibilização ambiental foi realizada no Agrupamento de Escolas e dedicada ao tema “A problemática da reservação dos valores históricos, naturais e culturais do PNPG – destruição de habitats naturais e a ameaça das espécies invasoras”. O evento didático e ambiental contou com a participação da Vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr.ª Ana Araújo e envolveu os alunos do 1.º ciclo do Agrupamento de Escolas. Os jovens tiveram a oportunidade de ouvir uma pequena apresentação acerca da temática e de visualizarem um pequeno vídeo sobre os valores históricos, naturais e culturais presentes na área dos cinco Município que integram o Parque Nacional da Peneda Gerês. Com esta iniciativa, conseguimos envolver as crianças numa missão que deve ser acolhida por todos: preservar o património histórico, natural e cultural do Parque Nacional da Peneda Gerês.

Esta foi a segunda de um conjunto de atividades que se irão realizar no âmbito deste projeto que será dinamizado pelo Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro e que conta com o apoio de uma equipa técnica responsável pela sua implementação.

IMG_3448.JPG

IMG_3451

IMG_3453

IMG_3457

IMG_3459.JPG

IMG_3460

GERÊS TEM PROGRAMA ANUAL DE CAMINHADAS

Programa Anual de Caminhadas Guiadas - 108 Dias, 108 Experiências no Gerês

A 6ª edição do Programa Anual de Caminhadas Guiadas decorrerá no Gerês até Dezembro 2018. Este programa conta uma vez mais com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro e é novamente organizado pela associação empresarial Gerês Viver Turismo, sendo operacionalizado por cinco empresas de animação turística do concelho, com guias especializados e conhecedores do território.

imagem promocional (3)

Durante 12 meses são 108 os dias com caminhadas, correspondendo por isso a 108 experiências.

Para além das muitas caminhadas matinais, os possíveis interessados poderão participar em doze caminhadas noturnas, na 6ª edição do Festival de Caminhadas que se realizará nos dias 17 e 18 de Março, na 4ª edição do evento Solstício de Verão e na 5ª edição do Trilho das Bruxas.

No âmbito deste programa estão também contemplados eventos específicos para celebração do Dia Mundial da Saúde, Dia Internacional da Biodiversidade, Dia Mundial do Turismo e do Dia Internacional da Montanha.

Pelo sexto ano consecutivo a organização pretende evidenciar as características ímpares do Gerês para a prática de caminhadas na Natureza, com destaque para a rede de trilhos que naquele destino turístico se pode encontrar e percorrer em segurança. A promoção de um estilo de vida mais saudável em conjugação com o diversificado património natural e cultural existente continua a ser também um objetivo, assim como a potenciação do desenvolvimento económico e social do território.

Para os interessados, informação completa sobre como participar pode ser consultada em www.geres.pt.

Gerês Viver Turismo – Associação de Defesa e Promoção do Gerês

Email – vivergeres@gmail.com

108 DIAS, 108 EXPERIÊNCIAS NO GERÊS

A 6ª edição do Programa Anual de Caminhadas Guiadas decorrerá no Gerês até Dezembro 2018. Novamente organizado pela associação empresarial Gerês Viver Turismo, este programa conta uma vez mais com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro, sendo operacionalizado por cinco empresas de animação turística do concelho, com guias especializados e conhecedores do território.

foto gerês

Durante 12 meses são 108 os dias com caminhadas, correspondendo por isso a 108 experiências.

Para além das muitas caminhadas matinais, os possíveis interessados poderão participar em doze caminhadas nocturnas, na 6ª edição do Festival de Caminhadas que se realizará nos dias 17 e 18 de Março, na 4ª edição do evento Solstício de Verão e na 5ª edição do Trilho das Bruxas.

No âmbito deste programa estão também contemplados eventos específicos para celebração do Dia Mundial da Saúde, Dia Internacional da Biodiversidade, Dia Mundial do Turismo e do Dia Internacional da Montanha.

Pelo sexto ano consecutivo a organização pretende evidenciar as características ímpares do Gerês para a prática de caminhadas na Natureza, com destaque para a rede de trilhos que naquele destino turístico se pode encontrar e percorrer em segurança. A promoção de um estilo de vida mais saudável em conjugação com o diversificado património natural e cultural existente continua a ser também um objectivo, assim como a potenciação do desenvolvimento económico e social do território.

Para os interessados, informação completa sobre como participar pode ser consultada em www.geres.pt

Foto: Gerês Viver Turismo

imagem promocional

REVISTA "ZOOM" DIVULGA O GERÊS ATRAVÉS DA FOTOGRAFIA

FOTO AVENTURA

Gerês – O paraíso aqui tão perto

Montanhas, vales, rios, cascatas, construções históricas e espécies animais únicas no país. Fotografar o Gerês é uma experiência inesquecível, garantindo-lhe cartões de memória cheios de imagens que vão deixar toda a gente de queixo caído. Descubra os lugares imperdíveis e conheça as técnicas essenciais para a sua fotoaventura no Gerês.

zOOm FP

BIBLIOTECA DA EB1 DO GERÊS RECEBE OBRAS LITERÁRIAS

Terras de Bouro - Junta de Freguesia de Vilar da Veiga ofereceu obras literárias à biblioteca da EB1 do Gerês

No dia 5 de janeiro e na presença da Vereadora da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr.ª Ana Genoveva e do Presidente da Junta de Freguesia de Vilar da Veiga, António Príncipe, decorreu na EB1 do Gerês a entrega de livros para a educação literária para uso em contexto escolar, no âmbito do novo programa de Português do ensino básico.

CAPA

Desta forma, o Município de Terras de Bouro associa-se à formação completa integrada em contexto escolar, uma vez que a literatura veicula tradições e valores e é, como tal, parte integrante do património. Sublinhe-se que esta ação enquadra-se também nos planos e objetivos do município em requalificar a médio prazo os estabelecimentos escolares do concelho, no sentido de possibilitar melhores condições aos alunos de Terras de Bouro. Para que tal aconteça irão ser desenvolvidos e implementados projetos que visam combater o abandono e o insucesso escolar, assim como promover a literacia junto da comunidade escolar.

20180105_112509

20180105_113235

20180105_113403

TERRAS DE BOURO SENSIBILIZA PARA "O EQUILÍBIO ENTRE A PRESERVAÇÃO DA NATUREZA E A PRESENÇA DO HOMEM NO GERÊS"

Município de Terras de Bouro em parceria com os Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro promove Ação de Sensibilização sobre “O Equilíbrio entre a Preservação da Natureza e a Presença do Homem no Gerês”

Os alunos do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro participaram no projeto de Sensibilização para a Conservação do Parque Nacional Peneda Gerês “PNPG GO”, dinamizado pelo Município de Terras de Bouro e dirigido à comunidade jovem do concelho.

CAPA

Esta ação de sensibilização ambiental decorreu nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro e foi dedicada ao tema “O Equilíbrio entre a Preservação da Natureza e a Presença do Homem no Gerês” - “Mitigação da Presença Humana”.

O evento, didático e ambiental, contou com a participação da Vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr.ª Ana Araújo e envolveu dezenas de crianças do concelho de Terras de Bouro.

Os jovens tiveram a oportunidade de ouvir uma pequena apresentação acerca da temática e de efetuarem uma visita às instalações dos Bombeiros ficando deste modo a conhecer toda a dinâmica daquela entidade sempre que é necessária sua intervenção em alguma missão de socorro. Com esta iniciativa, conseguiu-se envolver as crianças numa missão que deve ser acolhida por todos: preservar o património natural que faz parte do Parque Nacional da Peneda Gerês.

A Vereadora, Dr.ª Ana Araújo, em representação da Câmara Municipal, aproveitou para agradecer a prestimosa colaboração da Corporação de Bombeiros na dinamização desta atividade e, em especial, aos Bombeiros presentes e ao seu 2.º Comandante,  Lino Oliveira.

Esta é a primeira de um conjunto de atividades que se irão realizar no âmbito deste projeto que será dinamizado pelo Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Terras de Bouro, que conta com o apoio de uma equipa técnica responsável pela sua implementação.

IMG_2903

IMG_2926

IMG_2957

IMG_2975

IMG_2983

IMG_2993

IMG_3000

IMG_3016

IMG_3022

IMG_3081

IMG_3084

IMG_3099

IMG_3161

IMG_3191