Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CHEF ALEXANDRA RODRIGUES OFERECE AOS LEITORES DO BLOGUE DO MINHO A SUA RECEITA DE “ARROZ DE POLVO COM FEIJÃO E COUVE”

Alexandra Rodrigues – que na arte de bem cozinhar também utiliza o pseudónimo “Maria Germano” – é uma exímia cozinheira e doceira com reconhecimento a nível nacional. Sempre que uma surge a oportunidade, Alexandra Rodrigues não hesita em promover a gastronomia da nossa região. E Ponte de Lima certamente não se esquecerá de reconhecer o seu talento e convidá-la a participar nos maiores eventos gastronómicos que realiza.

Como oportunamente, Alexandra Rodrigues – descendente de limianos da Cabração – participou com duas receitas bem minhotas: Bacalhau à Minhota e Torta de Viana.

46470543_10214109968488536_3628047870948540416_n.jpg

Mas o reconhecimento dos seus talentos culinários não se ficam por aí e certamente fariam a delícia dos seus conterrâneos. Em 2016, foi com um doce alentejano que se evidenciou no concurso e, em 2017 ficou entre as 48 melhores receitas.

Em 2018, na 7ª edição do concurso ficou em 2º lugar na categoria de doçaria, cujo livro o livro sairá do prelo em 2020. Nessa ocasião, apresentou uma receita de um bolo de amêndoa, o bolo real, também conhecido como “bolo das festas”, porque usualmente era por ocasião das festas em honra de Nossa Senhora d’Agonia, da Senhora da Bonança em Vila Praia de Âncora e das Feiras Novas de Ponte de Lima que era confeccionado.

Muitas das suas receitas podem ser encontradas no seu blogue “JOVENS DONAS DE CASA” em https://jovensdonasdecasa.blogspot.com/ 

Desta vez, Alexandra Rodrigues brinda os leitores do BLOGUE DO MINHO com uma receita da sua autoria baseada num prato da cozinha tradicional portuguesa: Arroz de Polvo com Feijão e Couve. Ora, vamos deliciarmo-nos com esta magnífica receita!

ARROZ DE POLVO COM FEIJÃO E COUVE

Ingredientes: 1 polvo cerca de 1,200 kg, 400g de arroz carolino, 8/10 folhas de couve lombarda, 1 lata pequena de feijão encarnado, 1 cebola grande, 2 dentes de alho, 0,5 dl de azeite, 3 tomates maduros, sal e pimenta q.b, 1 folha de louro, 1 raminho de salsa.

Preparação:

  • Comece por arranjar o polvo e leve-o a cozer em água com um fio de azeite. Deixe que fique tenrinho, desligue o lume, tempere com sal e deixe repousar.
  • - Arranje também as folhas de couve lombarda e corte-as em juliana grossa. Reserve.
  • - Pique a cebola e os dentes de alho e coloque num tacho. Adicione o azeite e a folha de louro e deixe refogar uns 5 minutos, em lume brando, mexendo de vez em quando. Adicione depois os tomates limpos de peles e sementes e picados e deixe cozinhar até que fique macio.
  • - Depois escorra a água de cozer o polvo e adicione ao refogado. Quando levantar fervura junte a couve lombarda e deixe cozer 5 minutos, de seguida junte o arroz, mexa para não agarrar e deixe cozer 15 minutos. Se necessário adicione um pouco de água bem quente. Junte o raminho de salsa, tempere com pimenta e retifique o sal, se necessário.
  • - Entretanto corte o polvo aos pedaços pequenos/médios e quando faltarem 5 minutos para o arroz estar cozido, junte o polvo e a lata de feijão. Envolva bem e deixe ao lume mais 5 minutos.

91567198_602579610470583_2208909381209161728_n.jpg

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO ADIA ALMOÇO DO ARROZ PICA NO CHÃO

COMUNICADO

Na sequência do surto da nova estirpe de Coronavírus (COVID-19), foi decretado o Estado de Emergência Nacional, através do Decreto Presidencial nº 14-A/2020, de 18 de março, tendo sido decretadas pelo Governo medidas de ordem preventiva, para evitar a transmissão da doença na comunidade.

Assim, em face de tais determinações e ainda no seguimento das recomendações da Direcção-Geral da Saúde e anunciadas pelo Ministério da Saúde, o Grupo Folclórico Verde Minho adia o evento “Almoço do Pica no Chão”, inicialmente previsto para o próximo dia 10 de Maio, em Loures, devendo realizar-se em data oportunamente a anunciar.

O Presidente,

Teotónio Gonçalves

Cartaz Novo.jpg

FAMALICÃO CANCELA PRÓXIMA EDIÇÃO DOS DIAS À MESA

Decisão do município surge na sequência da pandemia do vírus COVID 19

Na sequência da evolução do vírus COVID 19 e, atendendo às orientações da Direção Geral da Saúde (DGS), a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão decidiu cancelar a próxima edição dos Dias à Mesa, que estava prevista para os dias entre 2 e 5 de abril e seria dedicada ao Cabrito.

Cabrito (1).jpg

A iniciativa estava associada à I Feira dos Doces de Páscoa, promovida pela Confraria das Santas Chagas, que já tinha sido cancelada.

Refira-se que a segunda edição dos Dias à Mesa arrancou no Carnaval com o Cozido à Portuguesa. Para já mantém-se para maio, a promoção dos Rojões por altura da Festa de Maio e a Cozinha Internacional a par da Festa Intercultural.

Em junho, a Galinha Mourisca, prato da ementa camiliana, estreia-se no Dias à Mesa associada às Festas Antoninas. O mês de julho divide-se entre as Francesinhas, para acompanhar o Dona Maria Beer Fest, e o Bacalhau, durante a Feira Medieval e Viking. Em setembro, a cozinha Vegetariana e o melhor dos produtos regionais biológicos complementam a Feira Grande de S. Miguel. A castanha é quem mais ordena em novembro, acompanhando as festas em honra de S. Martinho, mas durante este mês há ainda tempo e espaço para as massas, que se conjugará com a realização da Meia Maratona.

Depois do sucesso da edição anterior os Dias à Mesa regressaram com diversas novidades de onde se destaca a introdução de um “Passaporte Gastronómico” que vai dar um desconto de 10% nos restaurantes aderentes às pessoas que carimbem a sua presença no evento de animação associado. Para além disso, no final do ano, há ainda a oferta de um jantar ou almoço para duas pessoas, para os primeiros 20 visitantes que comprovem, através do passaporte, ter saboreado os dez pratos associados à iniciativa.

Os passaportes poderão ser adquiridos e carimbados nos restaurantes aderentes, na Loja Interativa de Turismo e, em alguns casos, nos stands do Turismo de Famalicão presentes nos eventos.

TERRAS DE BOURO REALIZA FINS-DE-SEMANA GASTRONÓMICOS

“Fim de Semana Gastronómico” em Terras de Bouro a 20, 21 e 22 de março

Os “Fins de Semana Gastronómicos”, iniciativa conjunta do Turismo do Porto e Norte de Portugal e dos municípios que promovem a região através da gastronomia, registarão, mais uma vez, a participação de Terras de Bouro.

Cozido à Terras de Bouro.jpg

A edição deste ano decorrerá em Terras de Bouro nos dias 20, 21 e 22 de março e elevará, certamente, a importância da promoção do concelho de Terras de Bouro e das suas potencialidades gastronómicas. Os restaurantes aderentes à iniciativa estão disponíveis na página eletrónica do Município de Terras de Bouro.

As características naturais, patrimoniais e culturais do concelho, que são um fator decisivo para a forte procura turística que se regista, representam, a par da rica oferta gastronómica, elementos fundamentais na afirmação de Terras de Bouro enquanto destino de excelência na oferta do turismo de natureza, muito bem complementada com a diversidade e confeção das iguarias locais, nomeadamente, o excelente cozido à Terras de Bouro e a deliciosa aletria.

Restaurantes e alojamentos que participam no evento:

Adega do Ramalho | 961 761 201 | GPS: N 41.713602, O -8.167136

Adega Regional | 917 890 361 | GPS: N 41.72803, O -8.16217

Adelaide | 963 088 560 | GPS: N 41.72601, O -8.16467

Albergaria Stop | 966 542 270 | GPS: N 41.45404, O -8.11300

Baltazar | 968 078 060 | GPS: N 41.73042, O -8.16179

Cantinho de Antigamente | 918 170 837 | GPS: N 41.73933, O -8.22240

Casa Capela | 918 929 358 | GPS: N 41.433306, O -8.094587

Cerdeira | 961 717 310 | GPS: N 41,45479, O -8,11251

Churrasqueira Modelo | 962 986 966 | GPS: N 41°43'07.1", O 8°18'27.3"

Lua de Mel | 965 295 460 | GPS: N 41.71670, O -8.31656

Lurdes Capela | 918 653 185 | GPS: N 41.72589, O -8.16187

Mira Serra | 962 323 535 | GPS: N 41.691590, O -8.204690

O Bem Cozinhado | 966 459 237 | GPS: N 41.69624, O -8.34861

Refúgio do Gerês | 962 376 600 | GPS: N 41.434368, O -8.094331

Restaurante do Rita | 925 962 199 | GPS: N 41.67713, O -8.19722

Rio Homem | 966 264 687 | GPS: N 41.71859, O -8.30729

  1. Bento | 965 544 482 | GPS: N 41.41232, O -8.12142

Toca do Caçador | 962 534 703 | GPS: N 41.71594, O -8.30866

Turismo | 914 301 325 | GPS: N 41°44'08.9", O 8°12'32.0"

Vessada | 253 377 134 | GPS: N 41.65967, O -8.21081

Aletria.jpg

Empreendimentos turísticos que aderiram:

 

Hotel Águas do Gerês

Av. Manuel Francisco da Costa, 136

4845-067 Gerês

tel./tlm. 253 390 190 / 962 376 600

e-mail: hotel@aguasdogeres.pt

site: www.aguasdogeres.pt

 

Hotel Adelaide

Rua de Arnaçó, 45

4845-063 Gerês

tel./tlm. 253 390 020 / 963 088 560

e-mail: geral@adelaidehotel.pt

site: www.adelaidehotel.pt

 

Hotel Baltazar

Rua Eng. José Lagrifa Mendes, nº 6

4845-067 Gerês

tel./tlm. 253 391 131 / 968 078 060

e-mail: geral@baltazarhotel.com

site: www.baltazarhotel.com

 

Hotel Carvalho Araújo

Rua de Arnaçó, 6

4845-063 Gerês

tel./tlm. 253 391 185 / 968 035 672

e-mail: geral@hotelcarvalhoaraujo.com

site: www.hotelcarvalhoaraujo.com

 

Hotel EcoSalvador

Alqueirão, 620, Vilar da Veiga

4845-062 Vilar da Veiga

tel. 253 391 507

e-mail: geral@hotelecosalvador.pt

site: www.hotelecosalvador.pt

 

Hotel S. Bento

Av. S. Bento da Porta Aberta, 2993,

Seara

4845-026 Rio Caldo

tel./tlm. 253 141 580 / 965 544 482

e-mail: hotel@sbento.pt

site: www.sbento.pt

 

 

Hotel Universal

Hotel das Termas

Apartamentos Gerês Ribeiro

Avenida Manuel Francisco Costa

4845-067 Gerês

tel./tlm. 253 390 220 / 917 890 361

e-mail: infohoteis@ehgeres.pt

site: www.ehgeres.pt

 

Casa de Covide

Lugar de Fujaco, 52, Covide

4840-080 Covide

tlm. 967 816 875

e-mail: casadecovide@gmail.com

site: www.casadecovide.com

 

Casa do Eido

Vilar a Monte, Rua 2, 6, Valdozende

4845-044 Valdozende

e-mail: sousa.aca@gmail.com

site: www.geres.pt/casadoeido/

 

Casa do Padre Alexandre

Rua da Carreira, 113

4840-080 Covide

tel./tlm. 253 357 015 / 967 816 875

e-mail:

julia_carvalho_sousa@hotmail.com

 

Casa do Postigo

Rua da Igreja, 398

4840-080 Covide

tel./tlm. 253 353 122 / 912 421 517

e-mail: casadopostigo@hotmail.com

site: www.casadopostigo.webnode.pt

 

Casas da Aguça

Assento, 21

4840-070 Cibões

tel./tlm. 253 991 986 / 938 458 069

e-mail: casasdaaguca@gmail.com

site: www.casasdaguca.com

 

Casinhas do Gerês

Rua Miguel Torga, cci 102

4845-063 Gerês

tel./tlm. 253 391 336 / 961 761 201

e-mail: geral@casinhasdogeres.com

site: www.casinhasdogeres.com/pt/adega-do-ramalho

 

Casa Grande Carlota

Casal de Cima, 182, Ribeira

4840-120 Ribeira

tlm. 919 500 149

e-mail: arnaudbaldaia@hotmail.com

site: www.homeaway.pt/

arrendamento-ferias/p1175527

 

Casa Monte Abades

Campos Abades, 34, Monte

4840-110 Monte

tel./tlm. 253 378 081 / 936 747 256

e-mail: geral@monteabades.com

site: www.monteabades.com

 

Casas de Turismo Rural Peixoto

Lugar de Sá, 42

4840-130 Souto

tlm. 913 917 787

e-mail: germain.peixoto@gmail.com

site: www.casas-turismo-ruralpeixoto.com/fr/index.php

 

Encostas da Torre

Guardenha, 1ºC

4840-090 Gondoriz

tel./tlm. 253 357 075 / 963 099 549

e-mail: geral@encostasdatorre.com

site: www.encostasdatorre.com

 

Gerês TER

Rua da Geira, 375

4840-030 Campo do Gerês

tlm. 968 599 737

e-mail: reservas@gerester.pt

site: www.gerester.pt

 

Olival do Outeiro Gerês

Rua das Oliveiras, 1, Outeiro

4845-012 Rio Caldo

tel./tlm. 253 194 988 / 916 111 113

e-mail: olivaldoouteirogeres@gmail.com

site: geres.pt/olivaldoouteiro

 

Villas do Agrinho

Assento, Rua 1, CCI 101

4845-040 Valdosende

tlm. 960 149 812

e-mail: info@villasdoagrinho.com

site: www.villasdoagrinho.com

 

Parque Campismo Cerdeira

Rua da Cerdeira, 400

4840-030 Campo do Gerês

tel./tlm. 253 351 005 / 961 717 310

e-mail: info@parquecerdeira.com

site: www.parquecerdeira.com

Capturarcartaztbou.PNG

VALENÇA CANCELA "SABORES DA LAMPREIA"

Cancelado Festival Sabores da Lampreia

O Município de Valença comunica o cancelamento da 11ª edição do Festival Gastronómico Sabores da Lampreia, programado para este fim de semana, de 13 a 15 de março.

O cancelamento deste evento segue as orientações estipuladas pelo despacho 2836-A/2020, bem como as recomendações da Direção Geral da Saúde, em virtude do Coronavírus (COVID-19).

O Município lamenta os inconvenientes do cancelamento do evento, mas dadas as medidas preventivas e orientações, a nível nacional, é a medida mais sensata e correta. A saúde é o bem mais precioso e para nós é inegociável.

MINHOTOS EM LOURES ORGANIZAM ALMOÇO DO ARROZ PICA NO CHÃO - E O GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO ANIMA A FESTA!

Almoço do Pica no Chão – Dia 10 de Maio, 12h30 – Refeitório da Câmara Municipal de Loures

O Grupo Folclórico Verde Minho leva a efeito mais uma importante jornada gastronómica de divulgação da cozinha tradicional minhota – o Almoço do Arroz Pica no Chão, vulgo Cabidela de Galo!

88395979_2535966976720651_8111345759141494784_n.jp

A iniciativa tem lugar no próximo dia 10 de Maio, pelas 12 horas, no refeitório da Câmara Municipal de Loures, e deverá contar com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, entre outras entidades minhotas e do concelho de Loures.

A confecção estará a cargo de conceituados mestres na arte de bem cozinhar como o Chef Fernando Torres, de Vila Verde, vencedor do Prémio Nacional de Gastronomia e o vianense André Rodrigues, justamente reconhecido como o Melhor Cozinheiro Jovem.

Refira-se que o concelho de Vila Verde acaba de ser reconhecido no Festival Nacional de Gastronomia realizado em Santarém como a “Capital do Arroz Pica no Chão”.

O cartaz do evento tem como base uma excelente fotografia cedida pela Câmara Municipal de Vila Verde propositadamente para o efeito e reúne elementos da gastronomia e o figurado dos lenços de namorados que Vila Verde tem vindo com enorme êxito a dele fazer moda através da iniciativa "Namorar Portugal".

Trazido do continente americano nas naus de Cristóvão Colombo, o milho passou a ser cultivado na nossa região e em todo o noroeste penínsular desde há aproximadamente cinco séculos. E, desde então enraizou-se de tal modo nos nossos hábitos alimentares que os minhotos passaram a ser conhecidos por “pica-milhos”.

“Pica-milhos” era uma das designações pelas quais os minhotos eram outrora apelidados, sendo também nas terras mais a sul conhecidos por “galegos”. De igual modo, o “pica no chão” é a designação que no Minho se atribui ao que genericamente designamos por arroz de cabidela, realçando-se porém a criação caseira das aves que está na origem da expressão.

- O Folclore também serve-se à mesa – venha provar o Património!

VILA VERDE CONSAGRADA “CAPITAL DO ARROZ PICA NO CHÃO” – VILAVERDENSES JUNTAM-SE EM LOURES PARA CELEBRAR!

Almoço do Pica no Chão – Dia 10 de Maio, 12 horas – Refeitório da Câmara Municipal de Loures

O Grupo Folclórico Verde Minho leva a efeito mais uma importante jornada gastronómica de divulgação da cozinha tradicional minhota – o Almoço do Arroz Pica no Chão, vulgo Cabidela de Galo!

CapturarpicaNOchao.PNG

A iniciativa tem lugar no próximo dia 10 de Maio, pelas 12 horas, no refeitório da Câmara Municipal de Loures, e deverá contar com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, entre outras entidades minhotas e do concelho de Loures.

A confecção estará a cargo de conceituados mestres na arte de bem cozinhar como o Chef Fernando Torres, de Vila Verde, vencedor do Prémio Nacional de Gastronomia e o vianense André Rodrigues, justamente reconhecido como o Melhor Cozinheiro Jovem.

Refira-se que o concelho de Vila Verde acaba de ser reconhecido no Festival Nacional de Gastronomia realizado em Santarém como a “Capital do Arroz Pica no Chão”.

Trazido do continente americano nas naus de Cristóvão Colombo, o milho passou a ser cultivado na nossa região e em todo o noroeste penínsular desde há aproximadamente cinco séculos. E, desde então enraizou-se de tal modo nos nossos hábitos alimentares que os minhotos passaram a ser conhecidos por “pica-milhos”.

“Pica-milhos” era uma das designações pelas quais os minhotos eram outrora apelidados, sendo também nas terras mais a sul conhecidos por “galegos”. De igual modo, o “pica no chão” é a designação que no Minho se atribui ao que genericamente designamos por arroz de cabidela, realçando-se porém a criação caseira das aves que está na origem da expressão.

- O Folclore também serve-se à mesa – venha provar o Património!

VIZELA PROMOVE GASTRONOMIA

Fins de Semana Gastronómicos de Vizela apostam num triângulo dourado de sabores

No seguimento da estratégia de dinamização do Concelho, essencialmente para criar Vizela como destino turístico, a Câmara Municipal de Vizela e a Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal promovem a iniciativa Fins de Semana Gastronómicos de Vizela, nos próximos dias 13, 14 e 15 de março, estando em destaque o Bacalhau à Zé do Pipo, prato representativo da história e da qualidade gastronómica de Vizela, e o Bolinhol, doce criado em território vizelense, único em Portugal e vencedor do concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal.

bannaer fsgvizzel.jpg

De destacar que este ano são 21 os restaurantes aderentes a esta iniciativa, um número significativo e muito superior ao verificado nos últimos anos, resultante da estratégia adotada pela Câmara Municipal de Vizela, envolvendo o setor privado, em prol do desenvolvimento da gastronomia local e por inerência o desenvolvimento do turismo em Vizela.

Assim, durante este fim de semana, os restaurantes disponibilizarão aos interessados, na maioria dos casos por encomenda, as iguarias vizelenses, em conjugação com os vinhos produzidos em Vizela.

De destacar que, no seguimento da nova estratégia de consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela como destino turístico privilegiado, a Câmara Municipal implementou um novo prato típico, o Bacalhau à Zé do Pipo, um prato com história em Vizela e hoje um elemento de elevada relevância na promoção da gastronomia vizelense e que fará parte da ementa deste fim de semana.

Como sobremesa, não poderia faltar o Bolinhol de Vizela, recentemente eleito uma das 7 Maravilhas Doces de Portugal, um doce único em Portugal e um ícone da gastronomia e da cultura vizelense, legado de várias gerações.

De realçar que a gastronomia vizelense se traduz num dos pontos fundamentais do Plano Municipal de Turismo, numa aposta num triângulo dourado de sabores, sempre tendo por base aquilo que faz parte da identidade do nosso Concelho: o bolinhol, o vinho verde e o bacalhau.

Assim, com a dinamização desta iniciativa dos fins de semana gastronómicos em Vizela, a Câmara Municipal de Vizela pretende que, nos muitos restaurantes do Concelho, os visitantes possam desfrutar de refeições que são autênticas experiências da gastronomia local, potenciando ao mesmo tempo, dinâmicas que permitam a consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela enquanto destino turístico, divulgando os segredos de um vale recheado de saberes, sabores e tradições.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE DESAFIA À DESCOBERTA DOS SABORES DO MAR

O Espaço Aldeias de Mar, instalado no Largo Rodrigues Sampaio, em Esposende, é palco, ao longo deste mês, de um conjunto de atividades integradas no Março com Sabores do Mar, evento gastronómico que o Município de Esposende, no âmbito da sua estratégica turístico-económica, leva a efeito este mês, pelo 21.º ano consecutivo.

_DSC1637.JPG

A cada edição, a iniciativa tem procurado criar fatores de atratividade e de inovação, com vista a um maior alcance e abrangência. É neste contexto que surgem as oficinas de cozinha abertas à comunidade, sendo que nesta edição se pretende ir ainda mais além. Exemplo disso é a iniciativa multicultural Cozinhas do Mundo “À mesa é que a(s) Gente(s) se entende(m)”, que terá lugar no próximo dia 8 de março, a partir das 15h30. Numa lógica de acolhimento e de integração, imigrantes residentes em Esposende são convidados para partilha de receitas de pratos de peixe e marisco dos seus países de origem, numa iniciativa que promete surpreender com fusões inesperadas com os sabores do mar de Esposende. Simultaneamente, vão ser explorados aspetos sociais e culturais de cada país de origem, nomeadamente, sobre a literatura, música e cinema. Todas as representações serão também convidadas a refletir sobre a palavra tão portuguesa “Saudade”.

Surpreendente será também a iniciativa “ à Descoberta dos cuscos: um “casamento” (im)provável com o mar”, que terá lugar no dia 7, pelas 15h30, com a colaboração da Socióloga Patrícia Cordeiro e do Chefe Eurico Castro. Nesta atividade será evidenciada a importância ancestral dos cuscos na gastronomia portuguesa, mostrando que o peixe e o marisco podem cruzar-se com outros sabores que fazem parte da história e da cultura portuguesas.

Parceiro do Município na organização do Março com Sabores do Mar, a Escola Profissional de Esposende, organiza Oficinas de Cozinha para uma melhor qualificação dos atores locais. Assim, no dia 6, a formação será com o Chefe João Novo, no dia 13, com a Chefe Bibiana Oliveira e, no dia 20, com o Chefe José Sengo, sempre a partir das 19h00. Informações e inscrições em www.epe.pt.

Numa perspetiva de sustentabilidade à mesa e de combate ao desperdício alimentar, a Esposende Ambiente realiza, no dia 26, às 17h30, a oficina “Como reduzir a sua pegada ecológica enquanto cozinha” dedicada à redução do desperdício alimentar e à valorização dos resíduos produzidos em contexto familiar. Esta atividade de sensibilização inclui, também, uma abordagem à compostagem doméstica.

O Espaço Aldeias de Mar é, por si só, um convite para visita, pois contempla motivos decorativos que apelam às memórias das gentes locais ligadas ao mar, combinando simultaneamente componentes de costura criativa. Para além disso, pode-se observar um recanto gastronómico com mobiliário executado artesanalmente, através da reutilização de paletes de madeira e decorado com motivos de Junco, uma arte forjanense que se distingue pelo seu carácter 100% ecológico. 

Toda a programação do evento Março com Sabores do Mar está disponível em www.visitesposende.com

VILA VERDE CONSAGRADA “CAPITAL DO ARROZ PICA NO CHÃO” – VILAVERDENSES JUNTAM-SE EM LOURES PARA CELEBRAR!

Almoço do Pica no Chão – Dia 10 de Maio, 12 horas – Refeitório da Câmara Municipal de Loures

O Grupo Folclórico Verde Minho leva a efeito mais uma importante jornada gastronómica de divulgação da cozinha tradicional minhota – o Almoço do Arroz Pica no Chão, vulgo Cabidela de Galo!

CapturarpicaNOchao.PNG

A iniciativa tem lugar no próximo dia 10 de Maio, pelas 12 horas, no refeitório da Câmara Municipal de Loures, e deverá contar com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, entre outras entidades minhotas e do concelho de Loures.

A confecção estará a cargo de conceituados mestres na arte de bem cozinhar como o Chef Fernando Torres, de Vila Verde, vencedor do Prémio Nacional de Gastronomia e o vianense André Rodrigues, justamente reconhecido como o Melhor Cozinheiro Jovem.

Refira-se que o concelho de Vila Verde acaba de ser reconhecido no Festival Nacional de Gastronomia realizado em Santarém como a “Capital do Arroz Pica no Chão”.

Trazido do continente americano nas naus de Cristóvão Colombo, o milho passou a ser cultivado na nossa região e em todo o noroeste penínsular desde há aproximadamente cinco séculos. E, desde então enraizou-se de tal modo nos nossos hábitos alimentares que os minhotos passaram a ser conhecidos por “pica-milhos”.

“Pica-milhos” era uma das designações pelas quais os minhotos eram outrora apelidados, sendo também nas terras mais a sul conhecidos por “galegos”. De igual modo, o “pica no chão” é a designação que no Minho se atribui ao que genericamente designamos por arroz de cabidela, realçando-se porém a criação caseira das aves que está na origem da expressão.

- O Folclore também serve-se à mesa – venha provar o Património!