Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO BRACARENSE APRESENTA AMANHÃ A "RECEITA OFICIAL" DO BACALHAU À BRAGA

Apresentação da "receita oficial" do Bacalhau à Braga. Quarta-feira, dia 28 de Julho, pelas 17h00, na Praça - Mercado Municipal de Braga

O Município de Braga vai apresentar a “receita oficial” do Bacalhau à Braga, em cerimónia que terá lugar amanhã, Quarta-feira, dia 28 de Julho, pelas 17h00, na cozinha da Praça - Mercado Municipal de Braga.

A 'receita oficial' será usada nos restaurantes aderentes de forma a promover e valorizar uma receita ícone da gastronomia Bracarense. O projecto de qualificação e candidatura através da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, ao “Minho Inovação” tem como objectivo a valorização da receita do Bacalhau à Braga na gastronomia local e nacional, trazendo maior visibilidade pública ao prato tradicional e estimulando a população e restaurantes a promoverem este prato.

Numa primeira fase deste processo foi realizada uma recolha documental da receita, com todo o seu histórico geográfico, assim como o levantamento das receitas em locais de produção nos restaurantes de Braga.

SARRABULHO À MODA DE PONTE DE LIMA: NO PRINCÍPIO ERA O CALDO!

Permanecem insondáveis e indecifráveis os designíos que levaram o navegador Cristóvão Colombo até ao continente americano – terra onde não encontrou as tão ambicionadas especiarias nem os árabes que até então as negociavam! – abrindo caminho à celebração do Tratado de Tordesilhas e, como ele, ao caminho marítimo para a Índia por parte dos portugueses. Mas, o que se sabe é que foi graças à colonização da América que a cultura do milho, até então denominada por “trigo índio”, chegou até nós desde os finais do século XIV e, beneficiando das condições ambientais implantou-se no Minho e em todo o noroeste peninsular.

28012019.jpg

A abundância de água foi determinante e fez com que o milho depressa entrasse na nossa dieta alimentar, desde a confecção da brôa ao caldo – aquilo a que usualmente designamos por “papas de sarrabulho”. E, a adesão do minhoto a este novo alimento foi a tal ponto que, por onde passasse, passou a ser apelidado de “pica-milho”.

Por seu turno, apesar do arroz ter sido introduzido na Península Ibérica pelos muçulmanos e os portugueses terem tido contacto com esta cultura no Japão de onde era originária, desde meados do século XVI, só a partir do século XVIII surge documentação a seu respeito registando o seu cultivo nos campos alagadiços do Ribatejo.

Também aqui intervêm o clima e a orografia que neste caso dificultam o cultivo do arroz na nossa região, tornando as planícies junto aos rios Mondego, Tejo, Sorraia, Sado e Mira as suas áreas preferidas. Isso determinou que a introdução do arroz nos hábitos alimentares dos minhotos tivésse sido relativamente recente.

Porém, tal não impediu que, do tradicional caldo, os limianos não reinventassem com êxito tão sublime iguaria que faz a delícia dos melhores apreciadores da nossa cozinha tradicional – o arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima!

Foi em meados do século XIX que, pelas mãos hábeis da cozinheira Clara Penha esta magnífica tela de sabores foi criada, tendo passado o testemunho a Belozinda Varela. E, desde então, não deixou de aumentar o número de devotos que anualmente acorrem a Ponte de Lima ou promovem mesmo em terras distantes a degustação desta especialidade gastronómica, com rituais de uma verdadeira liturgia.

A sua denominação oficial é Sarrabulho à moda de Ponte de Lima. E, para além da travessa com o arroz de sarrabulho propriamente dito, servido rigorosamente no ponto da cozedura, outro prato acompanha com as miudezas, as batatas assadas, belouras, tripa de farinha, fígado fatiado, chouriça de cebola ou sarrabulha… tudo bem regado com uma malga do melhor vinho verde da nossa região!

Quem nunca degustou o Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima jamais conhece um dos mais divinais paladares gastronómicos do Minho!

MUNICÍPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE GASTRONOMIA COM CARNE CACHENA

A Câmara Municipal promoveu uma reunião de trabalho na EPRALIMA - Escola Profissional do Alto Lima, que contou com a participação de 28 restaurantes do concelho, no âmbito de uma ação de promoção da gastronomia com Carne da Cachena.

publicacao___delicie_se__cozinhe_carne_da_cachena_

Nesta ação os restaurantes locais ficaram a conhecer novas propostas para cozinhar a carne cachena, tais como, carpaccio de cachena, lombo de cachena folhado, trufas de cachena, ou tutano de cachena com puré de bróculos. Estas e outras receitas, bem como outra informação sobre a carne cachena estão disponíveis na brochura promocional “Delicie-se, Cozinhe Carne da Cachena”, disponível para consulta no site visitarcos.pt.

Com esta medida a Câmara Municipal pretende impulsionar e promover a gastronomia com a cachena por parte dos restaurantes, não descurando as opções mais tradicionais.

Todos os restaurantes interessados provaram os pratos e foram-lhes também disponibilizadas as fichas de inscrição para ações de capacitação da EPRALIMA, que poderão ser dadas na escola ou nos próprios restaurantes.

ação de capacitação cachena (4).jpg

ação de capacitação cachena (1).jpg

ação de capacitação cachena (2).jpg

ação de capacitação cachena (3).jpg

O BACALHAU É REI À MESA EM FAMALICÃO

Iniciativa  Dias À Mesa decorre entre 8 e 11 de julho em 22 restaurantes de Famalicão

Depois do sucesso da famosa francesinha, os Dias à Mesa não dão descanso e regressam já no fim de semana com o tradicional bacalhau. A iniciativa decorre entre 8 e 11 de julho, nos restaurantes aderentes que são o Alfa; Amaury; Barão; Bis – Pasta & Risotto; Bisconde; Casa Pêga; Churrascão Sousa; Com Requinte; Combinação de Sabores; El Vagabundo; Fondue; Garfo Dourado; Moutados; O Caçarola; OPrato; Outeirinho; Páteo das Figueiras; Príncipe; Refresco; Sabores do Algarve; Sara Cozinha Regional e Vinha Nova.

bacalhaufamalicao (1).jpg

O bacalhau é um dos símbolos mais fortes da gastronomia portuguesa e, mais do que um peixe apreciado de norte a sul do país, é também um alimento que conta parte da história de Portugal.

Refira-se que a iniciativa Dias à Mesa arrancou em 2019 com um conjunto de propostas dos melhores sabores regionais combinadas com as inesquecíveis vivências culturais do município. A pandemia provocada pela Covid 19 veio alterar o conceito da iniciativa, privando as pessoas dos eventos, mas mantendo as experiências gastronómicas de excelência.

Uma das novidades dos Dias à Mesa é o “Passaporte Gastronómico”, que oferece um desconto de 10% nos restaurantes aderentes. Para além disso, o passaporte dá a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha. Os restaurantes aderentes vão distribuir os passaportes já carimbados aos clientes, com cada uma das refeições.

bacalhaufamalicao (2).jpg

MUNICÍPIO DE FAFE TORNA-SE CONFRADE HONORÁRIO DA CONFRARIA DA VITELA ASSADA À MODA DE FAFE

O Município de Fafe tornou-se confrade Honorário da Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe, em reconhecimento dos relevantes serviços prestados na promoção e divulgação deste prato gastronómico.

208521810_4072295222817909_295783105187401782_n.jp

A entronização decorreu, esta manhã, nos Paços do Concelho de Fafe, numa cerimónia simbólica.

Na mesma cerimónia, os Membros da Confraria prestaram uma homenagem ao Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, por todo o apoio, amizade e colaboração que sempre teve na dinamização e desenvolvimento deste projeto.

A Presidente da Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe, Rosa Oliveira, destacou que “o Município sempre apoiou, dinamizou e promoveu atividades conjuntas e procurou parcerias, nomeadamente no âmbito do Festival da Vitela, e, entre outras iniciativas, no processo de qualificação deste prato. Por isso, entendemos que o Município é merecedor desta distinção de Confrade Honorário.”

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal, revelou-se “orgulhoso e grato, em nome do Município, por este reconhecimento, um estímulo para continuar a trabalhar na valorização e promoção da vitela assada à moda de Fafe, enquanto referência gastronómica na região e no país".

A atribuição desta distinção ao Município de Fafe foi aprovada, por unanimidade, em reunião da Direção da Confraria Gastronómica da Vitela Assada à Moda de Fafe e a Câmara, em reunião realizada em 01 de julho, aceitou esta homenagem, por unanimidade.

209349058_4072295252817906_2210518097114346590_n.j

210304780_4072295559484542_7245750864722797879_n.j

208595256_4072295846151180_7608253822768613584_n.j

208909621_4072296072817824_8225311263420773699_n.j

208642369_4072296539484444_3569915059463806582_n.j

211298066_4072296619484436_4453144277712371642_n.j

MONÇÃO: DOIS FINS DE SEMANA ANIMADOS COM O VINHO ALVARINHO COMO PROTAGONISTA

Iniciativa “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho” inicia-se este fim de semana, 2, 3 e 4 de julho, prolongando-se no fim de semana seguinte, 9, 10 e 11 de julho. As propostas são múltiplas e diversificadas: jantares vínicos, serões à moda antiga, conversas com sabores, visitas e provas vínicas nas quintas e adegas do concelho, piqueniques “Sabores de Monção”, e provas comentadas de Alvarinho.

cartazalva.png

À semelhança do ano passado, a Feira do Alvarinho de Monção, a maior Wine Party de Portugal, foi cancelada. Como alternativa, o Município de Monção lançou, em colaboração com os produtores locais de Alvarinho, a campanha “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho” com a realização de dois fins de semana, 2 a 4 e 9 a 11 de julho, repletos de atividades para todos os públicos.

A iniciativa promocional, onde enaltecemos as potencialidades e atrativos do território monçanense, com particular destaque para o vinho Alvarinho, elegante na forma e delicioso no conteúdo, tem como objetivo reforçar a atividade económica e proporcionar aos munícipes e visitantes vários momentos de animação e descontração.

Um programa que celebra o regresso ao quotidiano, dentro da normalidade possível e com total segurança, convidando todos os amantes deste território, em família ou grupo de amigos, a desfrutar das atividades previstas e de um vinho fantástico que nasceu aqui, neste cantinho simpático, sendo produzido por várias centenas de monçanenses, para deliciar o mundo inteiro.

Nestes dois fins-de-semana, há muito para ver e fazer. Consultando o programa, as propostas são múltiplas e diversificadas: jantares vínicos, serões à moda antiga, conversas com sabores, visitas e provas vínicas nas quintas e adegas do concelho, piqueniques “Sabores de Monção”, e provas comentadas de Alvarinho.

Referência ainda para visitas guiadas pelo perímetro da fortaleza de Monção, Alvarinho palmo e meio, tours em Tuk Tuk, passeios de charrete, e o Projeto Monsons, atividade multidisciplinar constituída por quatro espetáculos que retratam a multiplicidade de temáticas que o vinho oferece.

O desporto está presente com a realização de trilhos pedestres, pedalar Monção, atividades no rio Minho (caiaque, stand up paddle), tiro com arco e kartcross a pedais. A gastronomia também não poderia faltar. 18 restaurantes do concelho têm na ementa “Cordeiro à Moda de Monção”, popularmente conhecido como “Foda à Monção”. 6 bares disponibilizam tapas à base de produtos endógenos de Monção.

Convidamo-lo(a) a visitar “O Reino do Alvarinho”, um destino extraordinário, algo mais grandioso do que podes imaginar, que foi afirmando a sua inconfundível identidade ao longo dos anos, não só graças à arte de “saber fazer” e “bem receber” do seu povo, como também à riqueza do seu divino vinho Alvarinho. Sabe-se que aqui nasceu e cresceu, antes de qualquer registo, motivo pelo qual se confunde a história do reino com a história do vinho.

Esta terra chama-te…

Para paisagens mágicas e sedutoras. Onde se ouve o ritmo da terra. E a imaginação serve-se num copo. Com alma, alegria e a luz da festa. Sentimos esta terra dento de nós. Necessitamos de voltar a ela. De saboreá-la e vivê-la.

Monção espera-te.

passeios de charrete.jpg

projeto monsons.jpg

provas comentadas.jpg

sabores de Monção - piqueniques.jpg

serões a moda antiga.jpg

tapas tour alvarinho.jpg

trilhos pedestres.jpg

visitas e provas vinicas.jpg

visitas guiadas.jpg

conversas com sabores.jpg

cordeiro à moda de Monção.jpg

jantares vinicos.jpg

alvarinho palmo e meio.png

alvarinho tours tuk tuk.jpg

atividades fluviais.jpg

BARCELOS: FIM-DE-SEMANA DOS PETISCOS ESTÁ DE VOLTA

De 2 a 4 de julho, os petiscos estão de volta aos restaurantes e tascas do concelho. Ao longo deste fim de semana, os amantes da gastronomia tradicional poderão apreciar uma grande variedade de iguarias que fazem lembrar a tradicional merenda de outrora.

Petiscos2.jpg

Inseridos na política de promoção de uma das suas maiores marcas - a Gastronomia e Vinhos -, os Petiscos Tradicionais fazem parte do Programa do Pelouro do Turismo “7 Prazeres da Gastronomia”, e são o reflexo da identidade do território de Barcelos que encerra em si o que de melhor a gastronomia minhota tem para oferecer.

Da carta dos vinte cinco restaurantes e tabernas que participam neste Fim de Semana, constam os rojões, as pataniscas, bifanas, polvo, taquinhos de bacalhau, chispes, codornizes, moelas, orelheira com molho verde, escabeche de truta, chispalhada com grão, asinhas de frango, iscas de fígado com cebolada, pica-pau, ovos rotos, sardinha na brasa, bacalhau albardado, entre outras delícias que fundem a tradição com a inovação.

Nesta edição de 2021, participam Adega Costa (Várzea), A Petisqueira Vilaça (Barcelos), Café Dias (Tamel S. Veríssimo), Café Paulista (Barcelos), Café Restaurante Luar (Gilmonde), Casa das Bifanas (Barcelos), Casa Sêmea (Arcozelo), Cozinha Regional de Barcelos (Várzea), Faty Ferros (Arcozelo), Galo Wine & Tapas (Barcelinhos), Galho (Carvalhas), Girassol "Letras" (Barcelos), Historial Caffé (Barcelos), Lounge Bar do Xano (Barcelos), Oldie (Silveiros), Taberna do Armindo (Carvalhas), Taberna O Manhoso (Tamel S. Veríssimo), Tasquinha do Careca (Perelhal), Tasca Sem Riscos (Rio Covo Sta. Eulália), Tasca da Ponte (Barcelinhos), Tasquinha O Telheiro (Viatodos), Taskinha do Cruzeiro (Tamel S. Veríssimo), Terraço dos Petiscos (Vila Boa), Tino Socorro (Alvelos), Três Marias (Barcelos) e Vera Cruz (Barcelos).

No dia 3 de julho, entre as 9h30 e as 13h30, inserido no turismo náutico e observação da natureza, terá lugar a um passeio de barco no rio Cávado entre Mariz - Esposende e Esposende - Mariz. As inscrições são obrigatórias e limitadas para: turismo@cm-barcelos.pt ou 253 811 88. Destaque tambem para a atividade 'Do Ferro ao Ouro', mais informações em https://do-ferro-ao-ouro.pt/

FSP2021-Cartaz.jpg

RESTAURANTE "O CONFRADE" DE PONTE DE LIMA DISTINGUIDO COM O PRÉMIO "PLATO DE ORO"

O restaurante típico “O Confrade” recebeu o prémio "Plato de Oro", promovido pela Radio Turismo de Espanha, em Ourense - Espanha.

P1044567 (Medium).JPG

Na entrega de prémios, organizada em junho pelo “Comité Nacional de Radio Turismo”, estiveram presentes os representantes de “O Confrade”, e o Vereador da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Dr. Paulo Sousa, em representação desta, que foi a única região portuguesa a ser distinguida.

O restaurante “O Confrade” alia a tradição gastronómica a uma paisagem deslumbrante da Vila de Ponte de Lima. Este nome é precedido por uma reputação única na confeção de gastronomia portuguesa, em particular, na representativa do Alto Minho.

Ponte de Lima é polo e referência nas esferas gastronómicas do país e da Euroregião Galiza-Norte de Portugal, e como tal tem vindo a afirmar o seu nome como marca substancial num meio que exige capacidade de adaptação aos novos desafios emergentes.

A aposta do Município no turismo enogastronómico assume grande relevo enquanto fator de desenvolvimento económico e social, constituindo-se como uma alavanca de incentivo para que os empresários do setor apostem continuamente em produtos e serviços de qualidade.

O Município de Ponte de Lima congratula “O Confrade” pela distinção, que vem reafirmar a qualidade e a visibilidade dos projetos enogastronómicos e turísticos do concelho de Ponte de Lima, que têm resultado na obtenção de vários prémios nacionais e internacionais de referência mundial por diversos empresários do concelho.

P1044574 (Medium).JPG

P1044645 (Medium).JPG

P1044649 (Medium).JPG

P1044655 (Medium).JPG

EMPRESA ARCUENSE "SABORES DO VEZ" FOI PREMIADA NA FEIRA NACIONAL DE AGRICULTURA EM SANTARÉM

A empresa arcuense Sabores do Vez- Fumeiro Tradicional, viu os seus produtos serem premiados no Concurso Nacional de Enchidos Tradicionais, que se realizou na Feira Nacional de Agricultura, em Santarém.

IMG_0728.JPG

Este foi mais um reconhecimento da qualidade que os caracteriza, promovendo, para além da própria marca e produtos, o território de Arcos de Valdevez e a região da Peneda - Gerês, enquanto território de excelência, também, no que ao fumeiro tradicional diz respeito.

Para o grupo arcuense “este reconhecimento externo premeia, acima de tudo, a equipa de colaboradores da SABORES DO VEZ, que com o seu trabalho diário, mantém o foco na qualidade e no fazer bem, objetivo esse que foi o propósito que levou à criação deste projeto e que desta forma vê, de forma inequívoca, o seu trabalho e o seu contributo para a promoção da região, serem devidamente reconhecidos.”

De referir que no concurso Nacional de Enchidos Tradicionais participam inúmeros produtores de enchidos de todas as regiões do País. O júri é composto por especialistas independentes que, através de provas cegas, elegem os melhores produtos presentes a concurso.

A Câmara Municipal endereça os parabéns à Sabores do Vez, desejando-lhe os maiores sucessos na promoção dos seus produtos, os quais contribuem para alavancar o nome de Arcos de Valdevez e o território.

FAMALICENSES COMEM FRANCESINHAS

Dias à Mesa aguçam os paladares com a tradicional francesinha. Iniciativa decorre entre 1 e 4 de julho em onze restaurantes de Famalicão

A tradicional francesinha é a próxima iguaria a abrir o apetite dos Dias à Mesa, a iniciativa gastronómica promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que vai decorrer nos restaurantes do concelho, entre 1 a 4 de julho.

Francesinhafamalicão (2).jpg

O carismático prato da região norte vai estar em destaque nos restaurantes aderentes, que são nesta edição o Attrevidu; o Barão; o Bis – Pasta e Risotto; o Churrascão Sousa; a Colunata; Combinação de Sabores; El Vagabundo; Marco; O Caçarola; Príncipe e Refresco.

Fatias de pão, fiambre, salsicha, bife, queijo e ovo podem ser alguns dos ingredientes da francesinha, mas o verdadeiro segredo está no molho que varia de restaurante para restaurante. A sua criação tem raízes populares e muitas histórias rodam à volta deste petisco famoso.

Refira-se que a iniciativa Dias à Mesa arrancou em 2019 com um conjunto de propostas dos melhores sabores regionais combinadas com as inesquecíveis vivências culturais do município. A pandemia provocada pela Covid 19 veio alterar o conceito da iniciativa, privando as pessoas dos eventos, mas mantendo as experiências gastronómicas de excelência.

Uma das novidades dos Dias à Mesa é o “Passaporte Gastronómico”, que oferece um desconto de 10% nos restaurantes aderentes. Para além disso, o passaporte dá a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha. Os restaurantes aderentes vão distribuir os passaportes já carimbados aos clientes, com cada uma das refeições.

Francesinhafamalicão (3).jpg

MONÇÃO REALIZA JANTARES VÍNICOS

A artes de harmonizar o Alvarinho com a Gastronomia Local

Os Jantares Vínicos do Reino do Alvarinho vão juntar à mesa as melhores referências de vinho Alvarinho da sub-região de Monção e Melgaço e as maravilhas da Gastronomia Monçanense.

Organizados por diversos produtores de vinho Alvarinho de Monção, aderentes à iniciativa “Bem-vindo a Monção, o Reino do Alvarinho”, estes jantares, onde o vinho partilha o mesmo protagonismo que a comida, têm como objetivo proporcionar agradáveis momentos de convívio, partilha de conhecimentos e experiências, ao mesmo tempo que se degustam e exploram aromas e paladares, resultantes da harmonização do vinho com a gastronomia.

Consulte os locais, datas e menus, e faça a sua reserva, através dos contactos disponibilizados em https://bit.ly/3gz8lsW

204018565_4505382126148532_5470213280635517113_n.j

GALINHA MOURISCA: "É COMER E GRITAR POR MAIS!..."

Iguaria inspirada em Camilo Castelo Branco é apresentada aos famalicenses nos próximos Dias à Mesa que decorrem de 10 a 13 de junho

“Faz-se torresmos; vai-se a gente ao pingo; deita-o n’uma tigela, onde está a galinha entalida ou meia assada; por cima despeja-se um golpe de vinho branco, pouquito vinagre e agua um quasi nada; depois, louro, cravo, pimenta, gemas de ovo, fatias por baixo e rodelas de limão por cima. É comer e gritar por mais!...”

DSC_9832.jpg

A receita com vários pormenores suculentos aparece descrita no livro “O Santo da Montanha”, 1866, de Camilo Castelo Branco. Cento e cinquenta e cinco anos depois, a receita foi recuperada e reinventada em Vila Nova de Famalicão numa conjugação de esforços que envolveu dois chefs da terra –  Renato Cunha e Lígia Santos – o Restaurante Oprato e a Casa Museu Camilo Castelo Branco.

A iguaria foi apresentada ao presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na passada sexta-feira, num almoço que contou com a presença do representante da Turismo do Porto e Norte de Portugal, Marco Sousa, do vereador do Turismo do município, Augusto Lima, da Chef Lígia Santos entre outros convidados.

Vila Nova de Famalicão, não tendo propriamente um prato identitário exclusivo do concelho, tem um vasto legado de referências históricas ligadas à restauração e é conhecido pela qualidade e pelo ecletismo da sua oferta dentro da gastronomia regional minhota. Para Augusto Lima, “a aposta na Galinha Mourisca constitui assim uma extraordinária oportunidade para se evocar esse ADN, convocando a obra de Camilo para contar-se histórias à mesa e reforçar-se a Rota Camiliana como um produto estratégico para o município”.

Com a aposta nesta iguaria o município pretende valorizar, qualificar e promover a gastronomia famalicense, através da consolidação da Galinha Mourisca como um prato de interesse cultural e gastronómico; incentivar a produção local e a sua valorização económica junto de restaurantes e produtores, através da utilização de produtos autóctones como as raças de galinhas portuguesas; consolidar a Rota Camiliana, convocando-se o autor e a sua narrativa à mesa, através de pratos ou menus inspirados na sua obra; e por fim afirmar e promover Famalicão como destino gastronómico eclético e de excelência.

A apresentação deste prato aos famalicenses será feita através de mais uma iniciativa dos Dias à Mesa. Nos próximos dias 10, 11, 12 e 13 de junho, a Galinha Mourisca será servida em sete restaurantes do concelho, que participaram em ações de qualificação e partilha da receita. Os restaurantes são os seguintes: Ferrugem; Fondue; ME.AT; Moutados; Oprato; Outeirinho e 26 Restaurante Lounge.

A ementa é harmonizada com vinhos da região e acompanhada de entradas e sobremesas genuínas da época com registo contemporâneo.

Refira-se que as primeiras referências bibliográficas à Galinha Mourisca datam do século XVI através do Livro de Cozinha da Infanta D. Maria. A Galinha Mourisca do Século XXI apresenta um renovado sabor, mas respeita os cânones e a valorização dos produtos locais.

DSC_9858.jpg

ESPOSENDE ASSINALA DIA NACIONAL DA GASTRONOMIA

Como forma de assinalar o Dia Nacional da Gastronomia, que se comemora no próximo domingo, 30 de maio, o Município de Esposende edita o primeiro volume da publicação “Salvar o Planeta à Mesa”.

gastronomiaespos.jpg

A edição do livro é resultado da iniciativa com o mesmo nome e reúne o conhecimento científico do biólogo Vasco Ferreira e algumas receitas do Chefe de Cozinha Emídio Concha de Almeida, tendo por base algumas espécies capturadas localmente, optando, assim, pelos produtos de proximidade e reduzindo a pegada ecológica. Sopa de Peixe, Negrão ao sal com Algas, Ceviche de Negrão, Tártaro de Carapau, Carapau de escabeche, Sarrajão Braseado com Redução de Balsâmico e Espargos e Hambúrguer de Cavala, são as receitas que constam desta edição, disponível online em www.visitesposende.com

A temática da sustentabilidade enquadrada nas escolhas alimentares, sobretudo no que concerne ao pescado da costa de Esposende, motivou, para além do livro, um conjunto de sete vídeos de receitas, que podem ser visionados através do microsite e das redes sociais associadas ao visitesposende. “À Descoberta da Rota da Sustentabilidade à Mesa” mostra como espécies de pescado consideradas “pobres”, em sabor e valor comercial, resultam em pratos de excelência. Neste campo, há muito mais a explorar, razão pela qual é expetável a publicação de uma outra edição.

No âmbito da estratégia de valorização e diferenciação da oferta gastronómica de Esposende, concretamente ao nível da promoção do Robalo, está já disponível online o Receituário do Robalo. Este documento digital é um repositório dinâmico e aberto e espelha a diversidade de formas de confeção desta espécie piscícola. Com o contributo de algumas unidades de restauração locais, do Chefe Emídio Concha de Almeida e da Escola Profissional de Esposende, foi possível reunir 39 receitas de confeção do Robalo. Pode também ser consultada a Ficha Nutricional do Robalo, da autoria da Nutricionista Elsa Madureira, realçando a composição deste peixe, o seu valor como fornecedor de proteínas de alto valor biológico, para além dos benefícios do consumo deste pescado. Ambas as publicações poderão consultadas em: gastronomia.visitesposende.com/. Estas ações enquadram-se na candidatura ao NORTE-02-0853-FEDER-000094 “Minho – Região Europeia de Gastronomia”, tendo em conta a "Estruturação e promoção de valorização dos recursos endógenos agroalimentares”.

Recorde-se que até ao final deste mês decorre a iniciativa “Esposende, o Robalo Está Aqui”. Mais de 30 restaurantes do concelho aderem à segunda edição desta iniciativa, servindo à mesa variadas sugestões gastronómicas confecionadas com este apetecível peixe. Conheça os restaurantes aderentes e as proposta gastronómicas através em: gastronomia.visitesposende.com/.

Salvar o planeta à mesa.jpg

FAMALICÃO: LÍGIA SANTOS É APRESENTADA AMANHÃ COMO CHEF RESIDENTE DA COZINHA EXPERIMENTAL DA PRAÇA

Apresentação do novo espaço acontece amanhã, sábado, 22 de maio, pelas 16h30

É já amanhã, sábado, dia 22 de maio, pelas 16h30, que a Praça – Mercado Municipal de Famalicão vai abrir o seu novo espaço dedicado à Cozinha Experimental, com a apresentação da Chef Residente Lígia Santos.

DSC_4059.jpg

O espaço de Cozinha Experimental dedicado à promoção de workshops, degustações, showcookings, etc.,

servirá como uma ferramenta para uma programação gastronómica atrativa, constituindo um lugar de experimentação e aprendizagem, no qual se valoriza a missão do Mercado Municipal, não só como um espaço de negócios (mercado de trocas), mas também como um local de sociabilização (mercado de encontros), que incentiva aprendizagens abertas e transversais (mercado de saberes).

Num contexto em que cada vez mais se viaja em busca de uma oferta gastronómica diferenciadora, foi criado o programa “Chef Residente” que consiste numa colaboração ao longo de um ano com um Chef da região, que fará o acompanhamento e consultoria na programação anual do Mercado.

O papel de Chef Residente é assumido por um chef de renome da Região, com uma ligação profunda à sua gastronomia e ao território. Este será o principal rosto do programa de animação e o curador principal do Mercado Municipal.

Assim, esta  iniciativa conta com os contributos de 3 profissionais reconhecidos que constituem a equipa que estará responsável pela dinamização da cozinha experimental nos seus primeiros anos de funcionamento. Esta equipa é constituída pela Chef Lígia Santos, a curadora do primeiro ano, seguindo-se o Chef Álvaro Costa em 2022 e o Chef Renato Cunha em 2023.

O primeiro convidado da cozinha experimental da Praça é, também, o primeiro Chef Residente a exercer curadoria, a Chef Lígia Santos, que, aproveitando o fim de semana dedicado à diversidade intercultural e à cozinha internacional, irá dinamizar um showcooking, com o tema “Como internacionalizar os produtos do nosso Mercado”, dando assim início às atividades dos “Sábados na Praça”.

Este novo espaço de cozinha experimental fica, a partir desta data, ao serviço dos munícipes para promoção de workshops, degustações, showcooking, entre outros, valorizando a aprendizagem relacionada com alimentação.

BRACARENSES COMEM À ROMANA EM BRACARA AUGUSTA

De 19 a 23 de Maio, os restaurantes de Braga apresentam ao público sugestões de menus romanos, para consumir nos espaços de restauração ou através de take away.

Especialmente criados para o evento, o menu é composto por entrada “gustatio”, prato principal “primae-mensae”, sobremesa “secunda-mensae” e bebida “potio” de inspiração neste período histórico.

Porque ser BracarAugustano é fazê-lo na plenitude, experimenta a dieta praticada em Bracara Augusta!

Consulte os menus através do link https://bit.ly/2QrK5yK

Organização: Associação Comercial de Braga

187399672_4383748668322953_1505397961589349003_n.j 

DOIS ALUNOS DA EPATV DESAFIARAM 26 JOVENS TALENTOS DA GASTRONOMIA

Dois alunos da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) tiveram a honra de disputar, em Esposende, a final do concurso Jovem Talento da Gastronomia (JTG), ao lado de 26 estudantes e jovens profissionais de todo o País. Neste Concurso nacional só participaram mais duas Escolas minhotas: a Profissional de Esposende e a de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo.

talentepavt (1).jpg

Rodolfo Meléndrez Rodriguez, Coordenador do Curso Técnico de Cozinha/Pastelaria na EPATV, acompanhou os seus alunos, durante os três dias e destacou o empenho e as capacidades demostradas pelo Francisco Lopes e pela Rafaela Rodrigues.

“O desafio foi grande; os nervos, o stress e a pressão foram ainda maiores, mas saíram-se muito bem tendo em conta que se tratava do seu primeiro concurso, e não foi qualquer um... Só estamos a falar do Jovem Talento da Gastronomia. Concurso nacional de grande repercussão. Parabéns para a Rafaela e Francisco por mais este desafio de aprendizagem e de superação para eles” — comentou o Chefe Rodolfo Meléndrez.

Artes de mesa, barman, cozinha, inspiração veggie, pastelaria e cozinha tradicional foram as sete áreas em concurso, tendo a Rafaela Rodrigues representado a EPATV na categoria de Cozinha/Pastelaria enquanto o Francisco Lopes foi finalista nacional na disciplina de Pastelaria.

O Jovem Talento da Gastronomia é um movimento criado em 2009, para jovens profissionais e estudantes de hotelaria e restauração (cozinha, pastelaria, bar, serviço de sala e gestão). O JTG é um ponto de contacto dos jovens em construção de carreira com toda a comunidade gastronómica e funciona como uma rampa de lançamento para os participantes, estimula a aprendizagem e aumenta o leque de oportunidades.

A Rafaela Rodrigues, do 2° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria teve uma grande oportunidade para demonstrar a sua capacidade, a sua coragem perante novos desafios nestes tempos difíceis e as suas aprendizagens. O prato a concurso foi um Carré de borrego em crosta de pistachio e ervas aromáticas, creme de batata doce e legumes grelhados.

Por sua vez, no segundo dia, Francisco Lopes, do 3° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria, apresentou um pão de ló húmido crocante com cremoso de tangerina, crumble de canela e gelado de baunilha.

Além da Final Nacional da 9.ª edição do Jovem Talento da Gastronomia, na Escola Profissional de Esposende, no dia 12 de maio decorreu o Fórum JTG, dedicado aos estudantes de gastronomia e consistiu num momento de formação.

talentepavt (2).jpg

talentepavt (3).jpg

talentepavt (4).jpg

talentepavt (5).jpg

FAMALICÃO APRESENTA DIVERSIDADE CULTURAL À MESA DE 20 A 23 DE MAIO

Dias à Mesa celebram a cozinha internacional em 14 restaurantes do concelho

O Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento ocorre a 21 de maio e em Vila Nova de Famalicão a data será assinalada com um fim-de-semana prolongado, de 20 a 23 de maio, de Dias à Mesa dedicados à Cozinha Internacional.

famalimesa (1).jpg

Sushi, wok, risotto, cachapa, tacos, nachos, enchiladas, fondue, hambúrgueres e cataplana são alguns dos pratos que estarão disponíveis nos 14 restaurantes aderentes a esta iniciativa gastronómica, promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. E são eles o Alfa; o Attrevidu; o Bis – Pasta&Risotto; o Bisconde; o Caso; El Vagabundo; o Fondue; Los Pepes – Mexicano; o ME.AT; o Mikado; Moutados; Sabores do Algarve; Taberna do Sushi e Vinha Nova.

É certo que a gastronomia é um elemento cultural, um símbolo de identidade e um meio de integração das várias comunidades estrangeiras, com os Dias à Mesa abre-se a possibilidade de as pessoas conhecerem os sabores e os aromas do mundo, numa viagem intercultural pelo concelho de Famalicão.

A iniciativa Dias à Mesa arrancou em 2019 com um conjunto de propostas dos melhores sabores regionais combinadas com as inesquecíveis vivências culturais do município. A pandemia provocada pela Covid 19 veio alterar o conceito da iniciativa, privando as pessoas dos eventos, mas mantendo as experiências gastronómicas de excelência.

Destaque para o “Passaporte Gastronómico” que dá a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha. Os restaurantes aderentes vão distribuir os passaportes já carimbados aos clientes, com cada uma das refeições.

O objetivo da iniciativa Dias à Mesa dedicada à Cozinha Internacional prende-se assim com a ideia de cultivar a compreensão da riqueza e importância da diversidade cultural, assim como incentivar o respeito pelo outro.

Neste âmbito, referência ainda para o lançamento do Manual de Acolhimento, uma espécie de guia desenvolvido pela autarquia para facilitar o processo de acolhimento de todos os que, das mais variadas proveniências, vêm para Vila Nova de Famalicão.

famalimesa (2).jpg

famalimesa (3).jpg

ESPOSENDE ACOLHEU FINAL DO CONCURSO DE JOVENS TALENTOS DA GASTRONOMIA

Decorreu em Esposende a final nacional do concurso Jovem Talento da Gastronomia direcionado a jovens profissionais e a estudantes de hotelaria e restauração a frequentar as escolas em Portugal, ou jovens profissionais que se submetem a avaliação em cinco categorias.

jtg.jpg

O concurso Jovem Talento da Gastronomia visa a valorização profissional dos chefes de cozinha, promovendo uma gastronomia mais contemporânea. Esta visão entronca naquela que tem sido a dinâmica adotada pela Câmara Municipal de Esposende, com forte vocação turística, da qual emerge o evento gastronómico “Março Com Sabores do Mar”, promovendo a melhor gastronomia oferecida pelas diversas unidades de restauração, e onde a forte componente didática leva à participação das escolas do concelho, fomentando uma alimentação saudável junto dos mais novos e desafiando-os a por à prova a sua criatividade na elaboração de receitas inovadoras e na confeção das mesmas, onde o peixe tem que estar presente. A ação prossegue com a oferta de cursos que a Escola Profissional de Esposende desenvolve, preparando profissionais para entrada no mercado de trabalho, ou para prosseguimento de estudos, cuja oferta formativa identitária, destes cerca de 25 anos, se tem focado muito nas áreas de hotelaria e restauração.

A este nível, perspetiva-se o registo de um salto qualitativo nesta área, com a entrada em funcionamento do polo do IPCA, onde vão ser ministrados Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), com duração de dois anos, na área da gastronomia e do Turismo.

Na sessão de encerramento, a vereadora com a área funcional da Educação, Angélica Cruz, destacou os “importantes desafios que se perspetivam para o futuro da gastronomia”, enfatizando a vocação turística do concelho “que tem conseguido atrair muitos turistas, devido à excelência da gastronomia local”.

Jovem Talento da Gastronomia funciona em formato concurso, desde 2012, e é um importante ponto de contacto dos jovens em construção de carreira com toda a comunidade gastronómica. Funciona como uma rampa de lançamento para os participantes, estimula a aprendizagem e aumenta o leque de oportunidades.

Este ano, sob o tema “Que Gastronomia Para o Futuro de Portugal?” e com coordenação de Paulo Amado, o concurso atentou aos estudantes de gastronomia e privilegiou a formação, com partilha de casos práticos e novas tendências por parte de vários profissionais na área. As provas de cozinha, mesa e bar realizaram-se na Escola Profissional de Esposende, nos dias 10 e 11 e 12 de maio, encerrando com o Fórum JTG “Que Gastronomia Para o Futuro de Portugal”? que decorreu no Hotel Suave Mar, dedicado aos estudantes de gastronomia, com temáticas diversificadas e atuais como “Gerir um restaurante em tempos de crise”, “Futuro da Indústria” e “Como se faz uma constelação”, abordados por nomes de referência nacional como António Loureiro, Luís Gaspar, Aurora Goy, Miguel Castro e Silva e João Pupo Lameiras, que constituíram oportunidades de crescimento profissional para todos os participantes.

Esposende, na edição deste ano, dignificou este evento de relevância nacional que, certamente, terá marcado positivamente os participantes pelas experiências vividas e pelo aprofundar de conhecimentos numa área cuja importância e visibilidade se têm acentuado nos últimos anos.

jtg1.jpg

jtg2.jpg