Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

7.ª CONVOCATÓRIA DO PROGRAMA IACOBUS SELECIONA 165 PROJETOS DE INTERCÂMBIO ENTRE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR E CENTROS TECNOLÓGICOS DO NORTE DE PORTUGAL E DA GALIZA.

2ª EDIÇÃO DO IACOBUS PAPERS COM 48 PUBLICAÇÕES CIÊNTIFICAS APROVADAS.

Publicadas as listas provisórias das duas convocatórias do Programa IACOBUS 2019/2020

A Comissão de Avaliação do Programa IACOBUS, reuniu nas instalações do GNP, AECT a 14 de janeiro de 2020 e, após avaliar as 287 candidaturas submetidas na plataforma online até ao dia 9 de dezembro, aprovou 165 projetos de mobilidade: 79 de Docentes (PDI), 20 de Pessoal de Administração e Serviços (PAS), 53 de Investigadores de Doutoramento e de Pós-Doutoramento, 5 de Técnicos de I+D+i e 8 de Gestores de Inovação.

Destas 165 candidaturas selecionadas, 63 são provenientes do Norte de Portugal e 102 são oriundas da Galiza. Assim, da U. Porto foram selecionados 5 projetos, da U. Minho 9, da UTAD 6, da U. Católica 1, do IP Porto 11, do IPVC 4, do IP Bragança 14, do IPCA 2, da U. Coruña 22, da U. Santiago de Compostela 33, da U. Vigo 45, do INEGI 1, do CETMAR, 1, do INL 9, do INESC TEC 1 e do CIS Madeira 1.

As áreas de trabalho dos 165 beneficiários desta 7ª Convocatória, cujo período de intercâmbio decorre entre o dia 1 de fevereiro e o dia 30 de junho, são muito abrangentes, destacando-se as Ciências da Saúde, as Humanidades, as Engenharias, as Ciências Económicas e Empresariais, as Ciências Sociais, as Tecnologias da Informação e Comunicação, as Ciências Ambientais, os Recursos Naturais e o Direito.

O programa IACOBUS fomenta o intercâmbio de estadias do pessoal das Universidades, outras Instituições de Ensino Superior e dos Centros Tecnológicos galegos no Norte de Portugal, e vice-versa, como via para fomentar a cooperação e promover o desenvolvimento conjunto de projetos de investigação e inovação entre as instituições participantes.

A segunda edição das PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS (PAPERS) contou com a apresentação de um total de 51 Publicações Científicas, tendo sido selecionadas 48, oriundas da maior parte das Instituições de Ensino Superior envolvidas no IACOBUS. De salientar que algumas das publicações de artigos científicos e de investigação em revistas indexadas no vigente Journal Citation Report (JCR) de Clarivate Analytics, e no SCOPUS (para as áreas de humanidades), resultaram do trabalho desenvolvido pelos autores em edições anteriores do IACOBUS Estadias.

A seleção dos candidatos foi realizada por uma Comissão de Avaliação presidida pelo GNP, AECT, na qualidade de entidade gestora do Programa IACOBUS, integrando ainda representantes da Fundação CEER, em representação das Universidades da Eurorregião, da CCDR-N e da Xunta de Galicia.

O IACOBUS é um programa de grande êxito no universo académico da Eurorregião Galiza-Norte de Portugal, com cerca de 1800 candidatos no total das 7 edições para intercâmbio e 2 convocatórias das Publicações Científicas, entre os quais foram selecionados 963 projetos de investigação abrangendo múltiplas áreas do conhecimento e 85 Papers, com um financiamento total de cerca de 1. 164.200€, apoiados pelos Programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Para mais informação: gnpaect@gnpaect.eu

CERVEIRA E TOMIÑO ESTÃO CADA VEZ MAIS PRÓXIMAS

Eurocidade Cerveira-Tomiño mantém atuação dinâmica em 2020

O Comité de Gestão Estratégica da Eurocidade Cerveira-Tomiño acaba de aprovar o Plano de Atividades para 2020. A dinamização da economia local, a potenciação da participação pública, a melhoria no acesso aos serviços partilhados e a organização de eventos conjuntos apresentam-se como as principais áreas de intervenção, através da concretização de projetos que promovem o envolvimento das populações pelo impacto no seu dia a dia.

IMG_2828.jpg

Com o objetivo de dar a conhecer a realidade transfronteiriça ao nível da economia local praticada nestes dois concelhos vizinhos, unidos pelo rio Minho, estão a ser ultimados dois guias informativos que destacam dois dos setores com maior potencial de desenvolvimento económico deste território comum: o turístico e o agrário (especificamente no âmbito da flor e das plantas ornamentais). Ambas as publicações resultam da compilação de contributos de experts, empresas e entidades específicas, com apresentação pública para o primeiro trimestre do ano.

Após o período de verão, as duas autarquias pretendem organizar a segunda edição das Jornadas da Amizade com o propósito de analisar os resultados do projeto POCTEP, cofinanciado polo programa Interreg V-A da União Europeia, nomeadamente no que diz respeito aos contributos para a dinamização da participação cidadã e o fortalecimento de laços entre as populações, instituições e empresas dos concelhos vizinhos.

O Plano de Atividades da Eurocidade Cerveira-Tomiño para 2020 também incorpora a apresentação de propostas que minimizem os entraves burocráticos à mobilidade infantojuvenil nos espaços de fronteira. À denúncia, e consequentes recomendações elaboradas pelas provedoras transfronteiriças, aguardam-se as alternativas de melhoria identificadas pelo expert designado pela Comissão Europeia, num relatório em fase de elaboração.

Ao longo de 2020, a Eurocidade Cerveira-Tomiño mantém o intercâmbio de experiências ao nível da partilha de serviços, estando previstos testes de funcionamento de uma plataforma tecnológica para gestão de serviços públicos; a continuidade na programação conjunta de atividades culturais como por exemplo a dinamização do Festival Infantil “Aventura na Terra da Amizade” ou o Certame de Pintura António Fernández; e ainda a concretização dos projetos vencedores do Orçamento Participativo Transfronteiriço 2020, nomeadamente um conjunto de caminhadas para dar a conhecer o património natural e cultural de ambos os concelhos (“As Rotas Minho/Roteiros Miño”) e uma jornada centrada em atividades desportivas e de lazer para fomentar hábitos de vida saudáveis (“Pensar o corpo, mover a mente”).

De sublinhar que a prioridade da Eurocidade Cerveira-Tomiño é fomentar a igualdade de oportunidades entre os cidadãos dos dois concelhos vizinhos, apesar de pertencerem a países diferentes, enquanto fator de melhoria das condições de vida e de coesão social e económica, consubstanciado em ações idealizadas, desenvolvidas e implementadas pelos atores locais e regionais, pelo maior conhecimento que possuem sobre as problemáticas existentes no território.

VIZELA E CALDAS DOS REIS VÃO GEMINAR-SE

Reunião de trabalho entre Vizela e Caldas de Reis

No âmbito da geminação com Caldas de Reis, realizou-se esta manhã uma reunião de trabalho no edifício sede do Município, entre a Câmara Municipal de Vizela e Caldas de Reis, tendo em vista a criação de condições para que a geminação entre as duas cidades deixe de ser apenas um protocolo formal e passe a ter mais valias para ambos os concelhos, envolvendo ainda o município de Villamaría, situado na região de Caldas na Colômbia.

reunião CR 2.JPG

A reunião contou com a participação do Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado, do Vereador Jorge Pedrosa, do Alcaide de Caldas de Reis, Juan Manuel Rey, e de José Luis Legido Soto, professor da Universidade de Vigo.

Nesta reunião foi abordada a organização de um Curso Internacional de Termalismo, acreditado pela Universidade de Vigo, direcionado para 30 colombianos, entre médicos, fisioterapeutas e empresários da área do turismo, o qual incluirá uma visita às Termas de Espanha e de Portugal.

Esta visita às Termas de Portugal, irá incluir o Balneário Termal de Vizela, no próximo mês de junho, onde será também realizada uma conferência sobre Termalismo no nosso Concelho.

Durante esta visita dos colombianos a Portugal, estes ficarão instalados em Vizela, sendo que nos dias da visita a Espanha, ficarão instalados em Caldas de Reis.

De destacar ainda que nesta reunião foi também avaliada a possibilidade de uma parceria entre Vizela e Caldas de Reis no âmbito cultural e de desenvolvimento empresarial, criando mais-valias para as empresas e para as respetivas cidades.

RIO MINHO REFORÇA COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA

AECT Rio Minho reúne com Secretária de Estado da Valorização do Interior para reforçar vontade de aplicação de ITI transfronteiriça

Perante o processo de planeamento estratégico para o Rio Minho Transfronteiriço 2030, o AECT Rio Minho reuniu com a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, de forma a apresentar os objetivos e prioridades deste agrupamento territorial, entre os quais a manifesta vontade para implementar uma ITI (Intervenção Territorial Integrada) transfronteiriça, no âmbito da Política de Coesão da União Europeia. O encontro, que decorreu esta quinta-feira, em Vila Nova de Cerveira, contou com a presença do diretor do AECT, Uxío Benítez, do vice-diretor e também presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira.

IMG_7451.JPG

Fazendo uma resenha do trajeto percorrido, ao nível de ações, atividades e projetos, o diretor do AECT Rio Minho, Uxío Benítez, sublinhou que, na lógica de desenvolvimento integrado, “torna-se fundamental que, para o período 2021-2027, os territórios transfronteiriços possam aplicar a figura da ITI (Intervenção Territorial Integrada) transfronteiriça, promovendo um programa de ação concertado e articulado no próximo período de programação de fundos comunitários e não ficando exclusivamente limitados à verticalidade da aplicação da eventual nova geração do Programa INTERREG”.

O Vice-diretor do AECT Rio Minho não tem dúvidas de que este novo instrumento de cooperação transfronteiriça AECT Rio Minho, “além de trazer uma nova energia na procura de soluções conjuntas para a resolução e eliminação dos ainda persistentes obstáculos à permeabilidade transfronteiriça, designadamente nas áreas da saúde, dos transportes e da educação, encontra-se perfeitamente enquadrado com as políticas nacionais e europeias no âmbito da Coesão Territorial”. “O Rio Minho Transfronteiriço tem um território de intervenção adequado, uma estratégia de desenvolvimento participada, um instrumento de governança robusto (AECT Rio Minho), uma vasta tradição e experiência na gestão de projetos de cooperação transfronteiriça apoiados pelos fundos comunitários e, acima de tudo, tem vontade política. A decisão cabe aos estados-membros, uma vez que a Comissão Europeia aprova e defende este tipo de intervenções”, acrescentou Fernando Nogueira.

A Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, reforçou a importância que a cooperação transfronteiriça assume para o Governo português, designadamente através da criação do Ministério de Coesão nesta legislatura, e manifestou a sua disponibilidade para colaborar e apoiar o AECT Rio Minho neste processo de planeamento tendo em conta o papel que os AECT’s, como instrumentos privilegiados de cooperação, poderão desempenhar no próximo período de programação de fundos comunitários 2021-2027.

Desde a sua recente constituição, o AECT Rio Minho já se encontra a colaborar em três projetos cofinanciados pelo Programa Interreg V A, visando a promoção do património cultural e natural transfronteiriço; a articulação do espaço comum e aumento da coesão institucional no seu território; a promoção do território do AECT Rio Minho no exterior para a valorização das potencialidades dos recursos endógenos; e a criação e consolidação da marca turística transfronteiriça Rio Minho.

PEREGRINOS DE TODO O MUNDO PASSAM POR VALENÇA

Novo recorde de peregrinos em Valença: 89 Mil Peregrinos de todos os cantos do mundo passaram pela Eurocidade Valença Tui

A Eurocidade Tui Valença reforça a liderança como centro das grandes rotas dos Caminhos de Santiago. Em 2019 foram 88310 os peregrinos que passaram ou começaram a sua peregrinação na Eurocidade.

unnamedVALPEREGR.jpg

O número de peregrinos pela Eurocidade tem crescido sempre. Se no ano passado foram 88310, os que chegaram a Santiago e pediram a Bula Compostelana em em 2014 eram 35494 mil oriundos de todos os cantos do mundo.

Percurso Lendário com Autenticidade

A história e simbologia jacobeia que Valença e Tui aportam, há séculos, com autenticidade, às peregrinações para Santiago muito tem contribuído para alcançar estes números. Associada à história, às marcas patrimoniais, o aspeto lendário e de cultura popular fazem parte indissociável de Valença e Tui.

Próximo Ano Jacobeu

O Município de Valença tem objetivos ambiciosos para o próximo Ano Jacobeu, considerando os Caminhos de Santiago um dos grandes nichos de fluxo turístico com mais potencial de crescimento no território. Preparam-se ações culturais e promocionais de impato para os próximos tempos.

Caminho Português do Interior Mantém a Liderança

Em 2019 foram 72361 os peregrinos a percorrer o Caminho Português do Interior, quando em em 20'18 foram 67816 e em 2014 34715 peregrinos. O Caminho Português do Interior é o segundo percurso que mais peregrinos leva a Santiago de Compostela depois do Caminho Francês.

O Caminho Português da Costa atrai, cada vez, mais peregrinos até Valença. Em 2019 foram 15949 quando no ano passado eram 13836 e em 2014 apenas 779.

O que Valença Oferece Mais Hoje

Os grandes fluxos de peregrinos tem permitido, capacitar alojamentos, cada vez mais diversos e qualificados, uma restauração mais versátil e diversificada e a readaptação de parte do comércio para o nicho de peregrinos com uma ampla oferta de souvenirs e produtos locais. Apostas que apresentam um grande potencial de crescimento e oportunidade para quem quer investir no turismo religioso.

Peregrinos Projetam Marca Valença

Os peregrinos tem sido verdadeiros embaixadores de Valença por esse mundo fora, mostrando os pontos mais “instagram” do concelho, as suas singularidades culturais, naturais, patrimoniais e gastronómicas. Uma projeção que se nota no dia a dia. A nenhum escapa, por exemplo, o fato de Valença proporciona uma experiência única aos peregrinos: a meio da ponte internacional, em pleno Caminho, é possível estar com um pé em Portugal e outro em Espanha, sobre o rio Minho, com a Catedral de Tui em frente a a Fortaleza de Valença atrás.

AFONSO CASTELAO - UM DOS FUNDADORES DO NACIONALISMO GALEGO - FALECEU HÁ 70 ANOS!

Afonso Daniel Manuel Rodríguez Castelao (Riancho, 30 de janeiro de 1886 — Buenos Aires, 7 de Janeiro de 1950) foi um escritor, político e artista galego, um dos fundadores do nacionalismo galego, deputado e primeiro presidente do Conselho da Galiza.

81979719_10212272903618287_8423932224813924352_n (2).jpg

Estudou Medicina, mas confessava: "Fiz-me médico por amor a meu pai; não exerço a profissão por amor à humanidade".

Filho de Manuel Rodríguez Dios e de Joaquina Castelao Gemme. Em 1895, foi com sua mãe juntar-se ao pai em Bernasconi, na Pampa, onde residiu até 1900. Segundo ele contava, descobriu o valor da caricatura lendo Caras y Caretas. Durante os anos em que estudou Medicina na Universidade de Santiago de Compostela também desenvolveu o seu interesse pelo desenho e pela pintura, em especial pela caricatura. Em 1908 expôs os seus desenhos em Madrid e começou a colaborar com a revista Vida Galega.

Entre 1909 e 1910 fez um curso de doutoramento em Madrid, participou da III Exposição Nacional de Humoristas e colaborou como ilustrador com El Cuento Semanal. Em 1910 especializou-se em Santiago em obstetrícia e, ao acabar, instalou-se em Rianxo. Durante este período colaborou na fundação do semanário El Barbero Municipal (1910-1914), no qual escreveu atacando o caciquismo galego, e inseriu-se na vida política local dentro do Partido Conservador, numa linha maurista. Deu a sua primeira conferência em Março de 1911, em Vigo, falando sobre a caricatura e, ao longo dos anos seguintes, realizou exposições das suas caricaturas em diversas cidades galegas. Em 1912 aderiu ao movimento Acción Galega e casou com Virginia Pereira. Durante esta época colaborou com El LiberalEl Gran BufónLa Ilustración Gallega y AsturianaMi Tierra , SueviaLa Voz de Galiza de Buenos Aires, que ajudaram a popularizar as suas caricaturas.

Um desprendimento de retina deixou-o cego em 1914, mas uma operação devolveu-lhe a vista. Em 1915 participou na Exposição de Belas Artes de Madrid, em que obteve grandes elogios da crítica. Em 1916 conseguiu por concurso um lugar na delegação de Pontevedra do Instituto Geográfico Estatístico e foi um dos fundadores do núcleo local das Irmandades da Fala. Com Vicente Risco, Otero Pedraio e outros fundou a revista Nós, em torno da qual germinou a vida política e cultural da Galiza entre 1920 e 1936. Em 1926 foi nomeado académico de número da Real Academia Galega. Em 1931 foi eleito deputado pela Organização Republicana Galega Autónoma (ORGA) para as Cortes Constituintes da Segunda República Espanhola e participou na constituição do Partido Galeguista.

Foi desterrado para Badajoz em 1934. Durante a sua estadia na Estremadura escreveu para A Nosa Terra uma série de artigos sob o título de Verbas de chumbo que posteriormente integraria em Sempre em Galiza. Em 1936 foi novamente eleito deputado na lista da Frente Popular. Protagonizou a campanha pelo sim ao Estatuto de Autonomia da Galiza, que foi aprovado em plebiscito em 1936. O golpe de estado franquista colheu-o em Madrid. Exilou-se no México, Nova Iorque e, finalmente, Buenos Aires. Foi membro do governo republicano no exílio presidido por Giral (1946).

Polifacetado novelista, desenhador, caricaturista, pintor, teórico da arte e político, refletiu na sua obra o seu compromisso com o galeguismo e com o mundo. Durante o exílio durante o franquismo, em 1944, publicou Sempre em Galiza, obra capital do nacionalismo galego, e converteu-se no primeiro presidente do Conselho da Galiza, o governo do país no exílio. Os seus restos mortais foram repatriados e levados para o Panteón de Galegos Ilustres em 1984 no meio de manifestações nacionalistas que acusavam as autoridades de que "os que o exilaram fazem-lhe agora honras".

Os seus desenhos, complementados com agudos textos, mostram a Galiza rural, o caciquismo, os pobres, os cegos, os desamparados, o povo que sofre, de um ponto de vista realista, crítico, mas humorístico. No álbum Nós (1931) recolheu desenhos feitos entre 1916 e 1918 e nos últimos álbuns habitam os horrores da Guerra Civil Espanhola.

Iniciou-se na narrativa com a coleção de relatos curtos Um olho de vidro em 1922. Em CousasRetrincos e Os dous de sempre, estabelece um conjunto único na narrativa galega que culmina com a coleção de ensaios Sempre em Galiza, ligando literatura, política e teoria do galeguismo. A sua visão literária tenta desmitificar os tópicos costumistas com um humor sarcástico e, de quando em vez, "esperpéntico" (grotesco e absurdo).

Encontra-se colaboração artística da sua autoria na revista Atlântida (1915-1920).

Foi-lhe dedicado o segundo Dia das Letras Galegas, em 1964.

Fonte: Wikipédia

Guimarães (24)

REIS MAGOS E CHUVA DE REBUÇADOS NA CAVALGATA TUI VALENÇA

A Magia das Crianças na Festa dos Reis a 5 de Janeiro

Os Reis Magos do Oriente chegam à Eurocidade Tui Valença, domingo, 5 de janeiro, numa  Cavalgata Real recheada de magia, 3,5 Kms de extensão e 1500 Kgs de rebuçados.

”Chuva de Rebuçados”

unnamedmagosvale.jpg

A magia da Cavalgata é o delírio dos mais pequenotes que ao longo do percurso vão apanhando uma autêntica “chuva de rebuçados” oferecidos pelos Reis Magos. Mais de 1500 Kgs  de rebuçados, sem gluten e lactose, vão dar uma alegria especial a um fim de tarde e início de noite que promete ser único no ano, sobretudo, para as crianças.

Chegada dos Reis Magos

Os Reis Magos chegam do Oriente, à Estação de Valença, por volta das 15h (PT). O Largo da Estação será o palco inicial da Cavalgata.

Onde Pode Ver

A partida  será do Largo da Estação de Valença, às 16h (PT). Daqui a Cavalgata segue um percurso de 3,5 Kms que se desenvolve pela avenida do Colégio Português, Miguel Dantas, rotunda da Trapicheira, avenida de Espanha e  atravessa a Ponte Internacional, por volta das 17h (PT). Já em Tui o percurso prosseguirá pela avenida de Portugal, rua Martínez Padín, Augusto González e terminará no Passeio da Corredoira (18h), com a Receção dos Reis Magos aos pequenotes até às 20h (PT).

Cavalgata com Carros Alegóricos

As três carroças alegóricas, magnificamente adornadas, dignas de levar suas majestades os Reis Magos vão sobressair numa cavalgata que contará, ainda, com carros alegóricos de várias instituições de Tui e Valença.  Como manda a tradição a Cavalgata abrirá com a Rondalla do Centro Cultural O Mosteiro de Pexegueiro. No total serão 150 os figurantes que darão corpo à décima Cavalgata Internacional de Reis da Eurocidade Tui Valença.

10 Anos de Magia

Este ano a Cavalgata Internacional de Reis celebra 10 anos a espalhar magia pelas ruas de Valença e Tui, um marco nesta genuína manifestação cultural raiana que em 2010 ganhou um cunho internacional.

AGRUPAMENTO EUROPEU DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL DO RIO MINHO (AECT) APROVA PLANO E ORÇAMENTO PARA 2020

AECT Rio Minho aprova plano de atividades e orçamento para 2020

A Assembleia Geral do AECT Rio Minho reuniu, esta segunda-feira, em Valença, tendo como objetivo a aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para o próximo ano, com investimento global de cerca de 300.000 euros, em parte cofinanciado pelo Programa Interreg V A.

IMG-20191217-WA0004.jpg

Em 2020, o AECT Rio Minho vai reforçar o trabalho em rede com as dinâmicas locais de cooperação transfronteiriça das Eurocidades do Rio Minho, através do arranque do projeto “Rede de Apoio às Dinâmicas Locais de Cooperação do Rio Minho Transfronteiriço”_Red_LaB_Minho, e na implementação do projeto Estratégia de Cooperação Inteligente do Rio Minho Transfronteiriço_Smart_Miño, ambos cofinanciados pelo Programa Interreg V A , com destaque neste último para a implementação de projetos piloto de mobilidade suave, no âmbito do Plano de Mobilidade Suave Transfronteiriça, de ações de promoção do património cultural imaterial transfronteiriço e para a dinamização de fóruns culturais com o objetivo de reforçar a coesão dos agentes culturais locais transfronteiriços, na perspetiva da montagem de parcerias para a implementação de projetos culturais em rede.

A identificação de obstáculos à mobilidade transfronteiriça no território do Rio Minho e desenho de propostas de soluções serão também prioridades a ter em conta neste exercício procurando, por um lado, capitalizar os projetos transitados da Uniminho (saúde, transportes e ambiente), e, por outro lado, continuar a participar na iniciativa B-Solutions – Boosting Growth and Cohesion in EU Border Regions - , promovida pela Comissão Europeia e pela Associação de Regiões Fronteiriças da Europa. 

Também no âmbito do projeto “Preservação e valorização do Rio Minho Transfronteiriço”, Visit_Rio_Minho, co-financiado pelo Programa Interreg V A, serão implementadas ações relacionadas com a estruturação e promoção da Marca Rio Minho, designadamente a participação em feiras e a organização de press trips ao território transfronteiriço.

Durante a reunião, a Assembleia Geral do AECT Rio Minho aprovou ainda a submissão de candidaturas do processo das “As Artes da Pesca nas Pesqueiras do Rio Minho” (prosseguindo com o trabalho iniciado pela CIM Alto Minho, também no âmbito do projeto Smart_Miño, co-financiado pelo Programa Interreg V A), a registo no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, em Portugal, e às Listas Nacionais de Património Cultural, em Espanha.

O AECT Rio Minho - Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho - é uma pessoa coletiva de direito público, constituída em fevereiro de 2018 pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho e pela Deputación Provincial de Pontevedra, com vista a promover a cooperação territorial transfronteiriça.

IMG-20191217-WA0006.jpg

EUROCIDADE CERVEIRA-TOMIÑO PREMIADA PELA CRIAÇÃO DAS PROVEDORAS DA CIDADANIA TRANSFRONTEIRIÇA

O Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP) distinguiu a figura das provedoras transfronteiriças da Eurocidade Cerveira-Tomiño com uma Menção Honrosa, considerando-a como "Boa Prática em Participação Cidadã 2019". Cerimónia decorreu, esta madrugada, no município de Iztapalapa, na Cidade de México.

Provedoras.jpg

A Eurocidade Cerveira-Tomiño apresentou a experiência das provedoras transfronteiriças como um instrumento impulsionador da participação cidadã. Na fundamentação da candidatura destacou-se que “apesar das fronteiras físicas terem sido banidas da União Europeia, ainda persistem muitas ‘fronteiras burocráticas’ que impedem uma cooperação eficaz entre as comunidades locais”.

Acrescentando-se que a existência de instituições pioneiras de carácter transfronteiriço como as Provedoras ou o Orçamento Participativo Transfronteiriço facilitam o a cidadania com o objetivo de construir eurocidadania e “zonas francas sociais” com maior igualdade e melhor qualidade de vida.

Entre todas as candidaturas enviadas à 13ª edição do certame "Boa Prática em Participação Cidadã" foram eleitas 14 e, posteriormente, um júri selecionou as 6 finalistas que seriam distinguidas com Menções Honrosas no encerramento da 19ª Conferência da OIDP realizada no México entre 7 e 10 de dezembro. A candidatura vencedora foi apresentada pelo Gobierno de Nariño (Colômbia), e as Menções Honrosas foram atribuídas à Eurocidade Cerveira-Tomiño e outras quatro cidades: Bordéus (França), Bogotá (Colômbia), Medellín (Colômbia) e Metz (França).

Criado em 2001 e agrupando mais de 800 vilas, cidades e organizações de todo o mundo, o objetivo da distinção da OIDP é reconhecer as experiências inovadoras que os governos locais desenvolvem no campo da democracia participativa. Simultaneamente, procura-se dar visibilidade a estas práticas, dando-as a conhecer a outros governos locais para que possam ser replicadas. As propostas devem ter envolvimento comunitário, a ampliação dos direitos da cidadania relacionados com a participação política e a melhoria da qualidade das decisões públicas através de mecanismos de democracia participativa.

SEMINÁRIO GERÊS-XURÊS DECORREU NO MUSEU DE VILARINHO DA FURNA

Tendo por objetivos promover a discussão sobre as oportunidades e problemas existentes no setor e ouvir os principais atores e empresas que atuam neste território, a CIM Cávado em parceria com o Município de Terras de Bouro, com a CIM do Alto Minho e com o INORDE – Orense, promoveu no dia 5 de dezembro o seminário Gerês - Xurês: Turismo de Natureza num espaço Transfronteiriço, evento que decorreu  no Salão do Museu da Geira, Campo do Gerês em Terras de Bouro.

20191205_142820.jpg

A Comunidade Territorial de Cooperação LIMA-LIMIA-CÁVADO é um projeto apoiado pelo POCTEP - Programa de Cooperação INTERREG VA Espanha-Portugal que tem por objetivo promover o desenvolvimento do território no espaço transfronteiriço Norte de Portugal – Galiza, envolvendo diretamente os territórios do Cávado, Alto Minho e Ourense. Um dos objetivos deste projeto é a promoção do turismo de natureza e das suas atividades.

20191205_142821.jpg

20191205_142859.jpg

20191205_143626.jpg

20191205_144057(0).jpg

20191205_144543.jpg

20191205_161303.jpg

20191205_161336.jpg

20191205_161354.jpg

20191205_173509.jpg

PROVA SOLIDÁRIA S. SILVESTRE VOLTA A UNIR MONÇÃO E SALVATERRA DO MIÑO (GALIZA)

Com o lema “Venha fazer exercício físico, ajudando o próximo”, prova internacional realiza-se no dia 28 de dezembro, sábado, pelas 19h00 (HP), com partida de Salvaterra e chegada a Monção. Nesta edição, os participantes mais idosos (masculino e feminino) receberão um prémio. O mesmo acontecerá com o grupo mais numeroso.

01salvaterr (1).JPG

A Eurocidade Monção – Salvaterra promove no próximo dia 28 de dezembro, sábado, mais uma edição da Prova Solidária S. Silvestre com um percurso de cinco quilómetros pelas ruas e praças das duas localidades fronteiriças ligadas, há mais de duas décadas, por uma ponte internacional sobre o rio Minho.

Esta manhã, na sede da Eurocidade, no Parque da Lodeira, os responsáveis da pasta do desporto de Monção e Salvaterra de Miño, João Oliveira e Edgar Martinez, respetivamente, apresentaram o cartaz da presente edição, tendo ambos realçado o crescimento de uma prova que junta exercício físico com ajuda às famílias mais vulneráveis.

“A componente social é um excelente pretexto para os jovens de 8 anos e os seniores de 88 praticarem desporto” afirmou João Oliveira, secundado por opinião semelhante de Edgar Martinez: “o mais importante é desfrutarem, fazendo o bem junto das pessoas que precisam”.

Ambos participam na prova, cuja partida tem lugar na Praza do Concello, em Salvaterra, pelas 19h00 (HP), e a chegada na Praça Deu-la-Deu, em Monção. Quem quiser participar nesta prova solidária apenas terá de entregar um alimento não perecível que, numa fase posterior, será distribuído pelas famílias com dificuldades económicas de ambos os municípios.

Mini S. Silvestre para crianças até aos 12 anos

Pelas 18h30, realiza-se uma Mini S. Silvestre para crianças até aos 12 anos que decorrerá na Praza do Concello, em Salvaterra. A prova tem como objetivo incutir nos mais jovens o gosto por esta iniciativa desportiva e solidária. Nesta edição, os participantes mais idosos (masculino e feminino) receberão um prémio. O mesmo acontecerá com o grupo mais numeroso.

A organização “convoca” a população das duas margens a participarem nesta prova solidária, convidando as pessoas de todas as idades a praticarem desporto enquanto fazem o bem em benefício das famílias mais desfavorecidas de ambos os lados da fronteira.

As inscrições estão abertas em https://cutt.ly/silvestre19 ou, no secretariado, 30 minutos antes do início da prova. Durante o percurso, os participantes terão apoio dos bombeiros locais, encontrando-se o trânsito condicionado à ação de segurança da Guarda Nacional Republicana e Guarda Civil.

“Venha fazer exercício físico, ajudando o próximo”