Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

E A GALIZA AQUI TÃO PERTO!...

AECT da Eurorregião Galiza - Norte de Portugal organiza o primeiro Encontro de AECT de Espanha-Portugal 

O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial da Euroregião Galiza - Norte de Portugal (GNP, AECT) organiza o primeiro Encontro de AECT hispano-portuguesas, nos dias 16 e 17 de julho em Vigo (Galiza - Espanha).

Um Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT), é uma entidade criada pela UE., Regulamento (EC) Nº 1082/2006, que proporciona um enquadramento jurídico comunitário, para conseguir a coesão territorial através da cooperação entre as autoridades nacionais, locais e regionais, mediante uma única instituição. É uma importante entidade europeia de cooperação transfronteiriça, para apoiar projetos cofinanciados pela União Europeia e ações impulsionadas pelas autoridades regionais ou locais. A AECT da Eurorregião Galiza - Norte de Portugal é a primeira AECT da Península Ibérica e a terceira da Europa.

Neste encontro vão estar presentes as AECT da Península Ibéria, bem como outras entidades de Portugal, Espanha e a União Europeia.

O evento tem como objetivo facilitar e fomentar a cooperação e o intercâmbio de experiências entre as AECT ibérias, bem como promover uma reflexão conjunta sobre o papel destas entidades na cooperação entre territórios transfronteiriços. O programa conta com a participação de um importante painel de oradores: Slaven Klobucar - da Plataforma de AECT; Martín Guillermo - da ARFE; Ricardo Ferreira - Comissão Europeia, DG Regio; Teresa Sá Marques, Universidade do Porto; Emilio Canda, Subdireción General de Cooperación Territorial Europea .

Estará também presente o Vicepresidente y Consellero de Presidencia, Administraciones Públicas y Justicia, Xunta de Galicia, Alfonso Rueda, e o Presidente da Comissão de Cooordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Fernando Freire de Sousa.

As AECT hispano-portuguesas terão a oportunidade de apresentar a sua entidade, os seus projetos, bem como debater e trocar experiências e boas práticas, assim como conhecer oportunidades e novos desafios no enquadramento da UE e analisar a possibilidade do desenvolvimento de projetos conjuntos.

O Programa termina com uma visita guiada às Ilhas CIES do Parque Nacional Marítimo Terrestre das Ilhas Atlânticas da Galiza.

REAL ACADEMIA GALEGA RECLAMA MAIS PORTUGUÊS

A Real Academia reclama máis portugués nas escolas de Galicia "para potenciar a proxección exterior" do galego

O seu presidente, Víctor Freixanes, lamenta a escasa implantación do portugués nos centros educativos galegos.

2019_6_6_61172s740x.jpg

A RAG reivindica o portugués nas escolas galegas, nun seminario internacional da Universidade Federal Fluminense, en Brasil | Fonte: Europa Press

 

A Real Academia Galega lamentou a escasa implantación do portugués nos centros educativos galegos e o seu presidente, Víctor Freixanes, reclamou unha maior presenza deste idioma nas escolas "como lingua irmá" para así "potenciar a proxección exterior" do galego.

Freixanes, xunto a outros académicos como Rosario Álvarez ou Henrique Monteagudo, atópase en Brasil nunha visita institucional para estreitar lazos coa comunidade do ámbito da lusofonía.

O presidente da Academia interveu este xoves nun seminario internacional da Universidade Federal Fluminense onde, ademais de explicar as funcións da institución, abordou a situación do galego ante o espazo de comunicación en lingua portuguesa e nun contexto marcado da globalización.

Alí, advertiu da importancia de apoiarse "na creatividade e na capacidade de comunicación" para aumentar a proxección do idioma, e reiterou que a proximidade do galego e o portugués "debe ser aproveitada".

"O galego non é un idioma local", sinalou, senón que ofrece "un sitio no mundo" e permitirá que os novos creadores poidan "porse en comunicación con centos de millóns de persoas" da man "da gran familia galego-portuguesa". "Temos que reivindicar o portugués nas escolas como lingua irmá. Non para substituír ao galego, senón para apoiarnos nel de cara á proxección exterior".

É por iso que lamentou a "escasa" implantación do idioma luso nos centros galegos, a pesar da aprobación "por unanimidade" da denominada 'Lei Paz Andrade' no Parlamento de Galicia, polo que solicitou unha "estratexia ambiciosa" por parte dos responsables políticos, culturais e institucionais.

"Neste punto é onde temos a obriga de profundar para non perder as oportunidades, incluso facendo pedagoxía social entre nós, porque non todos os galegos e galegas son conscientes desta riqueza", insistiu Freixanes, quen apostou por desenvolver "maiores e mellores comunicacións" cos territorios de fala portuguesa.

Fonte: http://www.galiciaconfidencial.com/

RECRIAÇÃO HISTÓRICA DAS INVASÕES FRANCESAS APROXIMAM O MINHO E A GALIZA

Valença e Tui Disparam Pela União. Recriação Histórica da 2ª Invasão Francesa

Presidente da Câmara de Valença e o Alcalde de Tui vão disparar o primeiro tiro de canhão, com pólvora seca, da recriação histórico-militar da 2ª invasão francesa, às 14h30, de sábado, 13 de julho. O ato pretende simbolizar as boas relações entre as duas cidades fronteiriças, durante séculos imponentes bastiões militares opostos.

valençatui.jpg

Valença na Época da 2ª invasão Francesa

A demonstração de peças de artilharia e mosquetes, com pólvora seca, é uma das muitas atividades proporcionadas, ao longo do dia, que inclui, ainda, paradas, acampamento, exercícios e o baile oitocentista, no âmbito da recriação da época da 2ª invasão francesa.

Programa da Recriação Histórica

11H30 - Içar da Bandeira Nacional e Hino, na Praça da República

14H30/17H

- Animação cultural e histórico-militar do acampamento histórico e zonas envolventes;

- Exercícios histórico-militares de infantaria e artilharia;

- Demonstrações de disparos de mosquetes e de peças de artilharia;

- Colocação de rondas e sentinelas e marchas pela muralha;

- Interação com o público, em contexto didático e pedagógico.

17H30/18H30 - Baile Popular Oitocentista, na Praça da República

19H - Arrear da Bandeira e Hino Nacional, na Praça da República

Esta é uma oportunidade para reviver o espírito, os principais momentos da invasão e os oito dias da ocupação de Valença, a pressão militar, a vida da Praça ocupada e a defesa inteligente do governador, Custódio César de Faria.

A iniciativa é do Município de Valença e Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida e integra-se na candidatura da Fortaleza de Valença a património mundial junto da UNESCO.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO COMEMORA 14 ANOS DE EXISTÊNCIA

Aquamuseu volta a assinalar aniversário com programa para toda a família

No próximo fim-de-semana, 13 e 14 de julho, o Aquamuseu do Rio Minho comemora 14 anos de serviço ao público, oferecendo um conjunto de atividades dinâmicas e interativas de cariz familiar. Às visitas guiadas gratuitas, ateliês e animação infantil, a festa de aniversário culmina com um concerto IKFEM 2019, onde se destaca a música tradicional galega.

Cartaz aniversário Aquamuseu - 2019.jpg

Para os dois dias de festa, o Aquamuseu do Rio Minho dinamiza três visitas guiadas gratuitas a todo o espaço, nomeadamente o Museu das Pescas, o Aquário e o Lontrário; um ateliê de pintura e a possibilidade de 30 crianças participarem na iniciativa de sucesso intitulada “Dormir com os Peixes”, agendada para a noite de sábado para domingo (mediante inscrição prévia).

O programa de comemoração do 14ª aniversário só fica completo com a realização de um espetáculo de animação infantil sob a temática ‘Festa dos Peixes Migradores’; e a promoção do concerto “Voar a seis mãos” a decorrer em pleno Jardim do Aquamuseu, às 22h00 de domingo.

Sob proposta do AECT Rio Minho, através do projeto Smart Minho, a VII edição do IKFEM 2019 - festival de música transfronteiriço - é alargado à Eurocidade Cerveira- Tomiño, integrando a festa de aniversário. Neste sentido, os músicos Susana Seivane, Abe Rábade e Víctor Prieto apresentam as suas composições originais de música tradicional galega, assim como adaptações de três grandes autores sul americanos: Tom Jobim, Astor Piazzolla e Egberto Gismonti.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem contactar o Aquamuseu do Rio Minho.

PROVEDORAS DE CERVEIRA E TOMIÑO (GALIZA) FINALISTAS DO PRÉMIO DE #BOA PRÁTICA EM PARTICIPAÇÃO CIDADÃ 2019"

É um novo reconhecimento das políticas de impulso à participação pública dinamizadas, em conjunto, por Vila Nova de Cerveira e Tomiño. A figura das Provedoras Transfronteiriças da Eurocidade Cerveira-Tomiño acaba de ser selecionada como finalista do Prémio "Boa Prática em Participação Cidadã 2019”, concedido pelo Observatório Internacional da Democracia Participativa. Vencedores serão conhecidos em dezembro, no México.

valedora-provêdora.JPG

O objetivo desta distinção é reconhecer as experiências inovadoras que os governos locais promovem no âmbito da democracia participativa e, simultaneamente, dar visibilidade a estas práticas, dando a conhecê-las a outros governos de forma a puderem ser replicadas, assim como favorecer o trabalho em rede. As propostas devem ter como objetivo principal o fortalecimento comunitário, a ampliação dos direitos da cidadania relacionados com a participação política e a melhoria da qualidade das decisões públicas, através de mecanismos de democracia participativa.

O projeto da Provedoria Transfronteiriça Cerveira-Tomiño foi eleito como uma das 14 melhores práticas de participação cidadã, a par de cidades da Europa e da América, como Grenoble e Bordeaux (França), Vitoria-Gasteiz (Espanha), Medellín (Colômbia), Kazan (Rússia) ou Córdoba (Argentina).

A candidatura apresentada pela Eurocidade Cerveira-Tomiño destacou que, “dentro da União Europeia, as fronteiras físicas deixaram de existir, mas ainda persistem muitas fronteiras burocráticas que impedem uma cooperação eficaz entre os cidadãos locais... A existência destas novas e pioneiras instituições transfronteiriças facilita o envolvimento cidadão, com o objetivo de construir a eurocidadania e zonas francas sociais e administrativas, com maior igualdade e melhor qualidade de vida, mediante as prioridades definidas no marco europeu”.

As provedoras da cidadania transfronteiriça de Cerveira e Tomiño (Maria de Lurdes Guerreiro e Zara Pousa, respetivamente) têm a função de garantir a defesa e o cumprimento dos direitos e interesses particulares dos residentes de Vila Nova de Cerveira (Portugal) e de Tomiño (Galicia, Espanha) enquanto cidadãos transfronteiriços europeus. Em 2018, as provedoras apresentaram um documento de recomendações para a eliminação das barreiras à mobilidade transfronteiriça infantojuvenil que propiciou um estudo da Comissão Europeia sobre este problema, integrado na iniciativa “B-Solutions”.

Após a nomeação das 14 boas práticas, a partir de agosto, o júri vai avaliar as candidaturas finalistas para decidir o prémio final que será entregue no México, em dezembro de 2019, durante a XIX Conferência do Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP).

O Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP) https://oidp.net/es, criado em 2001, é uma rede de mais de 600 cidades do mundo, entidades, organizações e centros de investigação que querem conhecer, intercambiar e aplicar experiências sobre democracia participativa no âmbito local.

Todas as propostas finalistas podem ser consultadas em: https://participate.oidp.net/processes/award2019/f/104/proposals?locale=es&utf8=%E2%9C%93&filter%5Bsearch_text%5D=&filter%5Borigin%5D=&filter%5Borigin%5D=all&filter%5Bstate%5D=&filter%5Bstate%5D=accepted&order=random

GRUPO DE TRABALHO DEVE UNIFORMIZAR CRITÉRIOS DO CAMINHO BRAGA A SANTIAGO

A Associação Jacobeia do Caminho da Geira Minhoto Ribeiro (AMR) solicitou “uma reunião urgente” ao Conselho da Cultura e Turismo do governo regional da Galiza com “o objetivo de procurar unificar critérios” sobre o caminho que liga Braga a Santiago de Compostela, na distância de 240 quilómetros.

Comunicado associação caminho minhoto ribeiro abdon fernandez.jpg

“É desejável estabelecer critérios objetivos em relação à sua denominação, traçado, marcação e conteúdos a divulgar, o que contribuirá para a consolidação do projeto”, refere a AMR, presidida por Abdón Fernández, numa carta enviada ao conselheiro Román Rodríguez Gonzalez.

A AMR adianta, em comunicado revelado esta terça-feira, 9, que “discorda de procedimentos de certas coletividades envolvidas no objetivo de oficializar esta via histórica de peregrinação como trajeto oficial  a Santiago de Compostela até ao Ano Santo Jacobeu de 2021”.

Comunicado associação caminho minhoto ribeiro.JPG

A associação, com sede em Ribadavia (Espanha), explica que “sempre entendeu este projeto como uma proposta amplamente construtiva e vantajosa para as comarcas que atravessa, para a construção do qual ninguém deve valer-se de verdades absolutas ou investir-se de uma oficialidade que só pode ser concedida pelas instituições publicas competentes”.

A associação considera “necessário constituir um grupo de trabalho para harmonizar propostas, sem qualquer protagonismo em particular e com o único e primordial objetivo de não prejudicar o projeto ou confundir os peregrinos”.

“Defendemos o consenso  e a harmonização de critérios, sem ignorar as diversas associações, entidades ou grupos interessados neste projeto, para evitar uma série de problemáticas, como a deficiente informação,  que podem ser altamente prejudiciais no processo de oficialização desta via em breve e, sobretudo, não prejudique os peregrinos”, adianta a AMR.

Por outro lado, pede que “os possíveis subsídios que sejam concedidos e as ações de marcação em curso se executem com eficiência e rigor, em conformidade com as autorizações das entidades competentes”.

Em novembro de 2018 a AMR já tinha solicitado a intervenção do presidente da Academia Jacobeia, Xesus Palmou, no sentido de promover um encontro entre as associações envolvidas na promoção e estudo do Caminho Jacobeu da Geira.

Na reunião havida na altura, em que participaram Abdón Fernández e o então presidente da Associação Espaço Jacobeus (Portugal), António Devesa, o responsável pela Academia Jacobeia “ofereceu-se para mediar um encontro,  mas o seu valioso esforço resultou infrutífero”.

O primeiro traçado do Caminho Jacobeu da Geira [que se mantém no essencial] foi apresentado em Ribadavia (Espanha) a 9 de fevereiro de 2017 e no dia 1 de abril seguinte em Braga, pela AMR, constituída em 2006 com o objetivo de investigar e promover este itinerário.

Ainda não possui albergues, nem está marcado, pelo que deve usar-se GPS, e foi percorrido desde 2017 por mais de 500 pessoas. Este ano 169 já receberam a Compostela, desde que a 28 de março a Igreja reconheceu o traçado como de peregrinação jacobeia. A estes juntam-se poucos outros a quem foi entregue nos últimos dois anos – a primeira a 22 de maio de 2017.

Comunicado associação caminho minhoto ribeiro (2).jpg

Comunicado associação caminho minhoto ribeiro (3).jpg

JOGOS DO EIXO ATLÂNTICO PROMOVEM DESPORTO SEM FRONTEIRAS

Competição decorre em Braga até Sexta-feira, 12 de Julho

Decorreu esta Segunda-feira, 8 de Julho, a cerimónia de abertura da XIII edição dos Jogos do Eixo Atlântico que, pela primeira vez, se realizam na Cidade de Braga. Com o lema ‘Desporto sem Fronteiras’, mais de 1.800 jovens de 14 concelhos do Norte de Portugal e 12 da região da Galiza participam neste evento que se prolonga até à próxima Sexta-feira, 12 de Julho.

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019907.jpg

Após o desfile que percorreu as principais artérias da Cidade, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, deu as boas-vindas a todos os participantes e sublinhou a importância do evento no estreitar de laços entre as comunidades que compõem o Eixo Atlântico.

“Esta iniciativa, pela mobilização e capacidade de pôr em contacto milhares de jovens da euro-região, permite a criação de raízes que serão úteis para o futuro do território”, disse Ricardo Rio na cerimónia que contou com as presenças do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, Alfredo García Rodríguez, presidente do Eixo Atlântico, e de Xoán Mao, secretário-geral.

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019910.jpg

Para Ricardo Rio, a realização dos jogos em Braga é, uma vez mais, a “demonstração de que a Cidade está preparada para organizar grandes competições”.

Também o Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, elogiou a Cidade de Braga por mais uma grande organização. “Braga é um Município amigo do desporto. No ano passado, Braga foi Cidade Europeia do Desporto, um título que foi motivo de grande orgulho para o País”, referiu o governante. Apelando ao fair-play, o Secretário de Estado lembrou que estes “são os jogos da amizade entre duas regiões e a evidência de que o Desporto pode e deve ser esse instrumento de aproximação dos povos e das culturas”.

A cerimónia de abertura ficou ainda marcada por diversas homenagens: a Serafin Carballo, antigo atleta que integrou o Grupo Temático do Desporto e o Secretariado Executivo do Eixo Atlântico; e ao atleta Mário Silva. Foi ainda entregue ao Município de Monforte de Lemos o Troféu Jogo Limpo.

Nesta edição dos Jogos do Eixo Atlântico, as equipas vão competir nas seguintes modalidades: Andebol, Basquetebol, Futebol 7, Voleibol, Atletismo, Atletismo Adaptado. Natação, Natação Adaptada e Ténis. A idade máxima dos atletas participantes é de 16 anos

Como é habitual nos Jogos do Eixo Atlântico, esta edição também integra várias modalidades de desporto adaptado, com a participação de mais de 130 atletas, em consonância com a filosofia do Eixo Atlântico de eliminar barreiras e fomentar a participação de todos os jovens.

As competições terão lugar nos seguintes locais: futebol no Parque Desportivo da Rodovia e Campo das Camélias; basquetebol masculino no Pavilhão André Soares e no Pavilhão Municipal de Lamaçães; basquetebol feminino no Pavilhão de Ferreiros e Pavilhão Francisco Sanches; Andebol no Pavilhão Flávio Sá Leite; Voleibol no Pavilhão de Maximinos; Natação e Natação Adaptada nas Piscinas da Rodovia; Atletismo e Atletismo Adaptado no Estádio 1º de Maio e Ténis no Clube de Ténis de Braga.

Desde 1995 os Jogos do Eixo Atlântico visam a promoção do desporto, a convivência entre os jovens e, também o melhor conhecimento entre os cidadãos das duas regiões. Realizam-se de dois em dois anos e constituem um evento desportivo transfronteiriço único na Europa.

Desde a sua origem esta competição é uma das principais bandeiras do Eixo Atlântico e um factor de grande mobilização de jovens desportistas.

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019872.jpg

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019883.jpg

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019896.jpg

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019898.jpg

CMB08072019SERGIOFREITAS00000019903.jpg

NÃO À DISCRIMINAÇÃO DOS REINTEGRACIONISTAS E DO REINTEGRACIONISMO NAS ORGANIZAÇÕES POLÍTICAS GALEGAS!

A associação galeguista Assembleia Nacional Galega (ANG) dirige-se a todas as organizações políticas galegas e galeguistas (BNG, CxG, En Marea e Anova) para que contribuam de jeito decidido e imediato a acabar com a discriminação que sofre nelas e nas suas atividades o Reintegracionismo e também os filiados e filiadas que escrevem em Galego internacional.

65605160_2373001666281975_3287557423660793856_n.jpg

Isso é especialmente chamativo e contraditório quando as principais figuras intelectuais do movimento galeguista, desde que começou no século XIX, defenderam que Galego e Português são a mesma língua e foram partidários da aproximação entre a Galiza e Portugal.

A ANG apela aos partidos políticos galegos para que:

1.Galego escrito em norma reintegrada ou internacional tenha o tratamento de Galego e se comece a fazer uso do mesmo com normalidade na sua vida interna e nas suas atividades.

  1. As pessoas filiadas que fazem uso habitual do Galego reintegrado não tenham que abandonar esta normativa para ocupar e desempenhar postos de direção ou com relevância social.Os filiados e filiadas reintegracionistas devem ser sempre respeitados e nunca ser marginalizados.
  2. Neste 25 de julho, “Dia Nacional da Galiza” ou “Dia da Pátria Galega”, como exemplo de normalidade e de que estas boas práticas são assumidas, a ANG pede aos partidos políticos galegos que usem a ortografia internacional do Galego nos seus cartazes e nos seus comunicados oficiais.

Na Galiza, em junho de 2019.

Assembleia Nacional Galega (ANG)

EUROCIDADE CERVEIRA-TOMIÑO DINAMIZA PROGRAMA DE FÉRIAS

Eurocidade dinamiza projeto vencedor do OPT 2019: “Mexe-te nas Férias| Móvete nas Vacacións”

Sendo um dos vencedores do Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño 2019, o projeto “Mexe-te nas Férias | Móvete nas Vacacións” vai ser promovido, entre 8 e 31 de julho, pelas Associações de Pais dos Centros Escolares do Norte e da Vila (Vila Nova de Cerveira) e pela Mesa de ANPAS dos Centros Educativos de Tomiño. Atividades são dirigidas a crianças entre os 6 aos 12 anos.

Mexe-te nas Ferias.jpg

Proporcionar momentos de convívio e intercâmbio entre a comunidade infantil de Cerveira e de Tomiño e oferecer alternativas de conciliação laboral para as famílias no final de mais um ano letivo. Estes são os dois objetivos principais de um vasto pograma que engloba atividades desportivas, jogos livres e visitas a espaços culturais de Portugal no âmbito da Eurocidade Cerveira- Tomiño.

Para o mês de outubro, está previsto executar o segundo projeto vencedor do OPT 2019 que dinamizará atividades artísticas e meioambientais, igualmente dirigidas ao público infantojuvenil. Os objetivos intrínsecos a este projeto é a educação de valores para o quotidiano e o respeito pelo meio ambiente mediante visitas guiadas a uma escola, sensibilizar os mais pequenos para a ecologia através da vivência e contacto com o meio natural e rural, assim como fomentar o interesse pela arte e a criatividade com recurso a atividades de exprimentação para as crianças de Vila Nova de Cerveia e Tomiño.

De salientar que estes pogramas de atividades realizam-se no âmbito da Eurocidade Cerveira-Tomiño através do Orçamento Participativo Transfronteiriço, uma iniciativa pioneira da Euroregião Galicia-Norte de Portugal e uma das prioridades da Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño, com cofinanciamento de 75% pelo programa INTERREG VA POCTEP, através de fundos FEDER da União Europeia.

Eurocidade Cerveira-Tomiño, 19 de junho de 2019

VIZELA PROMOVEU TURISMO TUREXPO NA GALIZA

Vizela promoveu turismo Turexpo, Galiza

No seguimento da estratégia de consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela enquanto destino turístico, a Câmara Municipal participou na feira Turexpo – 9º Salão Turístico da Galiza, nos dias 8 e 9 de junho, a convite da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal.

Turexpo Vizela.jpg

A feira decorreu em Silleda, na Galiza, e de acordo com a organização do evento estiveram presentes 128.000 visitantes, 710 expositores, realizaram-se mais de 200 atividades num espaço com cerca de 17.000 metros quadrados.

Portanto, números significativos que sustentam a importância da feira e a relevância da participação do Município de Vizela para promoção e divulgação da oferta turística vizelense na Galiza, um mercado de proximidade.

Assim, depois da participação na feira INTUR (Valladolid, Espanha), na Xantar, destinada à divulgação da gastronomia e onde Vizela participou com o Bolinhol, os vinhos verdes e o bacalhau à Zé do Pipo, na FIT Guarda e na Expocidades em Braga, concretizou-se agora a participação na Turexpo. Em setembro, a Câmara Municipal de Vizela vai participar na Termatalia, em Ourense, feira destinada ao termalismo na qual será dado o devido destaque às Termas de Vizela.

Deste modo, e dando cumprimento ao previsto no Plano Municipal de Turismo, que considera de enorme importância a promoção de Vizela através da participação em feiras de âmbito turístico para potenciar a captação de público, a Câmara Municipal de Vizela mantém a aposta na consolidação da imagem e identidade de Vizela.

MINHO E GALIZA PROMOVEM PROGRAMA "NORTEAR"

Encontra-se a decorrer o prazo de apresentação de candidaturas à V edição do Prémio Literário Nortear. Este prémio tem como objetivos promover o aparecimento de novos escritores; estimular a produção de obras inéditas no domínio da ficção; incentivar a criatividade literária entre os jovens escritores, residentes na Galiza e no Norte de Portugal; distinguir, anualmente, obras literárias originais e fomentar a circulação e distribuição de obras literárias além fronteiras.

image001nortear.jpg

Podem candidatar-se ao prémio todas as pessoas singulares, com plena capacidade jurídica, residentes, nascidos ou registados na região Norte de Portugal ou na Galiza, com idades compreendidas entre os 16 e os 36 anos, devendo as obras, escritas nas línguas portuguesa e galega, ser escritas no géneros de relato ou conto. Estas deverão ser enviadas, por correio postal, para o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza - Norte de Portugal até ao dia 28 de julho de 2019. O regulamento encontra-se disponível nos sites das entidades promotoras deste prémio.

O Prémio, cofinanciado pelo Projeto 0101_GNP_AECT_1_E Agrupación Europea de Cooperación Territorial Galicia-Norte de Portugal (GNP, AECT) - INTERREG V-A Espanha-Portugal, é promovido pela Direção Regional de Cultura do Norte (Portugal), pela Consellería de Cultura e Turismo – Xunta de Galicia (Espanha) e pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza - Norte de Portugal.

MINHO E GALIZA PROMOVEM INTERCÂMBIOS CULTURAIS

Comissão Europeia vai estudar alternativas para facilitar intercâmbios escolares em contextos transfronteiriços

A recomendação elaborada pelas Provedores Transfronteiriças da Eurocidade Cerveira-Tomiño, com vista à eliminação das barreiras à mobilidade transfronteiriça infantojuvenil para concretizar intercâmbios culturais, educativos ou desportivos, acaba de ser um dos projetos selecionados pelo Programa B-Solutions, promovido pela Associação de Regiões Fronteiriças Europeias (ARFE) e a Direção-Geral para Política Regional e Urbana DG REGIO. Programa europeu proporcionará a assessoria de experts jurídicos aos beneficiários para encontrar soluções.

Recomendação Provedoras.jpg

Apresentado ao Programa B-Solutions pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal, em colaboração com a Eurocidade Cerveira-Tomiño e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, o projeto resulta da recomendação elaborada pelas Provedoras para a Cidadania Transfronteiriça Cerveira-Tomiño que reclamaram, em fevereiro passado, medidas que simplifiquem o processo de intercâmbio de menores de idade nas zonas de fronteira.

O programa europeu B-Solutions vai proporcionar a assessoria de experts jurídicos para a definição do obstáculo e a identificação de uma solução. Com esse objetivo, o grupo de trabalho vai elaborar uma informação que incluirá uma descrição clara do obstáculo legal, uma indicação das disposições legais que causam o obstáculo, uma possível solução e a indicação das entidades a envolver.

De salientar que, durante a realização de atividades conjuntas, os concelhos de Vila  Nova de Cerveira e de Tomiño constataram que os requerimentos para realizar intercâmbios escolares de menores de idade entre os dois países representa um enorme obstáculo para uma fluída relação transfronteiriça. A eliminação ou simplificação deste problema burocrático permitirá incrementar a cooperação transfronteiriça nos programas escolares,  culturais e desportivos, consolidando uma maior coesão territorial, social e económica.

A recomendação das Provedoras Transfronteiriças que fundamentou a proposta assegurava “a necessidade de serem estudadas medidas excepcionais que adaptem os requisitos de autorização sobre mobilidade transfronteiriça de menores às novas realidades sociais e administrativas de nível local, integradas na União Europeia, promovendo, em qualquer caso, experiências-piloto que permitam avaliar o avanço do exercício efetivo de direitos sociais e a construção de identidades partilhadas europeias, especialmente entre a infância e a adolescência”, em particular entre “comunidades escolares que partilhem território, interesses e traços culturais em realidades como a de Galiza-Norte de Portugal ou a da Eurocidade Cerveira-Tomiño”.

Até à data, o programa B- Solutions teve duas convocatórias, a primeira em 2018 para projetos piloto, e recentemente, em 2019, para proporcionar a assessoria de experts jurídicos, com vista a impulsionar a resolução de obstáculos transfronteiriços de carácter jurídico e/ou administrativo ao longo das fronteiras internas da União Europeia.