Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PAREDES DE COURA ACOLHE CONGRESSO TRANSFRONTEIRIÇO DE METEOROLOGIA E ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

sábado | 16 nov | Paredes de Coura

A “Meteorologia no Noroeste Peninsular” bem como as “Alterações climáticas no Noroeste peninsular – Passado, presente e cenários futuros” merecem particular atenção no 2º Congresso Transfronteiriço de Meteorologia e Alterações Climáticas, que sábado, 16 de novembro, reúne em Paredes de Coura alguns dos maiores especialistas da matéria de um e do outro lado da fronteira.

Promovido pelo Município de Paredes de Coura em pareceria com o Agrupamento de Escolas de Freixo, MeteoFreixo e Cenfipe-Centro de Formação e Inovação dos Profissionais de Educação/Escolas do Alto Lima e Paredes de Coura, este 2º Congresso Transfronteiriço de Meteorologia e Alterações Climáticas tem como propósito reunir diferentes especialistas, de Portugal e Galiza, abordando esta temática em diferentes perspetivas da didática (educação), tecnologia, riscos/proteção civil, arquitetura sustentável, paleoclimas, modelos de previsão e sustentabilidade energética.

Assim, os 120 participantes deste congresso terão pela frente amplos espaços de discussão, divididos em dois painéis, sendo o da manhã mais técnico e dedicado à meteorologia, enquanto que o da tarde será mais abrangente e dedicado às alterações climáticas, impactos e exemplos de resiliência na Euroregião Norte de Portugal/Galiza.

No que toca a principais intervenientes, pelo Centro Cultural de Paredes de Coura vai passar o professor Xacobo de Toro, premiado no ano passado como o quinto melhor professor de ensino público de Espanha, referenciado pela sua inovação pedagógica. A videocriação, a gamificacão, o vídeo interativo através da plataforma Edpuzzle e o clube de ciências são algumas das estratégias na abordagem da meteorologia no meio escolar e que neste congresso o professor Xacobo de Toro vem partilhar.

De destacar também a presença do professor catedrático Luciano Lourenço, da Universidade de Coimbra, reconhecido como o maior investigador de riscos naturais de Portugal. Luciano Lourenço irá apresentar as áreas de risco mais vulneráveis do Norte de Portugal e os seus impactos no meio. Também o professor e geólogo Diamantino Pereira, da Universidade do Minho, vem apresentar os testemunhos geológicos que comprovam os diferentes climas do passado que tivemos no norte de Portugal.

Para além destes reconhecidos especialistas, o 2º Congresso Transfronteiriço de Meteorologia e Alterações Climáticas também tem a presença de ambientalistas, com destaque para a arquiteta Aline Guerreiro, dirigente da Quercus–Associação Nacional de Conservação da Natureza e com trabalho no âmbito da eficiência energética de edifícios.

Paralelamente às comunicações, também serão apresentados dois projetos escolares de clubes de meteorologia. Um deles é o “MeteoFreixo”, do Agrupamento de Escolas de Freixo, com um grupo de alunos a apresentar a criação de nova função de cálculo de risco de incêndio e geada. O outro trabalho de sucesso é o “Meteo Escolas”, de Vigo, premiado pelos serviços meteorológicos galegos como o melhor projeto escolar.

CERVEIRA E TOMIÑO DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO TRANSFRONTEIRIÇO

OPT Cerveira-Tomiño 2020 com cinco propostas a votação entre 15 de novembro e 15 de dezembro

O Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) Cerveira-Tomiño 2020 já tem novas propostas em cima da mesa. Vinte e sete associações e promotores do Alto Minho e da Galiza participaram no processo que culminou na apresentação de cinco projetos a votação na IV edição do OPT Cerveira-Tomiño. O período de votação decorre entre esta sexta-feira, 15 de novembro, prolongando-se até dia 15 de dezembro.

Cartaz OPT2020.png

Todo o processo de votação decorre através da plataforma online participacerveiratomino.eu, de forma a garantir a transparência do mecanismo participativo. Podem votar todos os residentes, maiores de idade, em Vila Nova de Cerveira e Tomiño, sendo obrigatório o voto em dois projetos. Em causa está a eleição de dois projetos, que serão executados em 2020, com um orçamento de 10 mil euros cada um.

LISTA DE PROJETOS

  • ‘As Rotas Minho/ Roteiros Miño’: Sob o conceito de unir os dois países, este projeto visa dar a conhecer os dois territórios com caminhadas de interesse paisagístico, cultural, patrimonial, ambiental e natural. Os seus promotores são o Clube Celtas do Minho e Carlos Xabier Oliveira Ortega;
  • ‘Intercâmbio interxeracional’: Promover a relação entre crianças e adultos institucionalizados, com sessões de intercâmbio de experiências, anedotas, língua e conhecimentos. Os seus promotores são a Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, através da Creche e Jardim de Infância, e a Escola Infantil Mi primer paso;
  • ‘Experiencies4all’: Dinamizar experiências de fim-de-semana com ofertas de atividades guiadas/orientadas nas áreas do património, turismo, lazer e cultura. Patrick Alves Esteves e a Asociación de Persoas con Discapacidade Vontade são os proponentes;
  • ‘Pensar o corpo, mover a mente’: Organizar um fim-de-semana de atividades desportivas, artísticas e de lazer para todos os públicos. Proposta apresentada conjuntamente pelo CITIUS FIT e pela SenRaia;
  • ‘Unha pinga de auga’: Dar a conhecer o património imaterial relacionado com a água, através de workshops, visitas e atividades para a população mais jovem. Tem como promotores a Coxapo e a Associação Amigos dos Espaços Naturais de Reboreda.

O Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño é uma iniciativa que pretende permitir o conhecimento e intercâmbio de pessoas, associações e entidades das duas margens do rio Minho que partilhem interesses e objetivos, promovendo a igualdade de oportunidades e o reforço da participação pública da cidadania transfronteiriça na procura de soluções para problemas comuns.

Dotado com 20 mil euros, o OPT é uma das prioridades da Agenda Estratégica de Amizade Cerveira-Tomiño, de forma a potenciar a participação pública e o poder de decisão da cidadania de ambas margens do rio Minho. É um projeto cofinanciado em 75% pelo programa INTERREG V-A POCTEP de cooperação transfronteiriça, através de fundos FEDER da União Europeia.

AUTARCAS DE FRONTEIRA DEBATEM PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DO RIO MINHO TRANSFRONTEIRIÇO DO MINHO

Odirector do AECT Rio Minho, Uxío Benítez, reuniu, esta quinta-feira, em Valença, com os autarcas dos municípios do território transfronteiriço para avançar no desenvolvimento do Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço (PMST) e auscultar opiniões.O documento, que se encontra em fase de redação, englobará as sugestões das equipas técnicas dos vários concelhos até 30 de novembro, para ser apresentado oficialmente no início de 2020.

pmst10.jpg

Os autarcas sublinharam a necessidade de apostar num cariz cooperativo, a curto e longo prazo, por um projeto de mobilidade que tenha em atenção as particularidades do território relacionadas com o crescimento do Caminho de Santiago, o transporte de mercadorias ou os movimentos de trabalhadores através da fronteira.

O encontrocontou com a presença dos autarcas dos municípios portugueses de Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila nova de Cerveira, e do lado galego dasAlcaldesas de Tomiño e Rosal, dosAlcaldes de A Guarda,Tui, Mondariz, A Cañiza, As Neves e Salvaterra, e ainda de representantes da CIM-Alto Minho e do AECT Rio Minho.

O Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço tem como objetivoimplementar formas de deslocação mais sustentáveis e que, em simultâneo, garantama conectividade real do território com os principais pontos de atração.

O Plano propõe um total de 22 medidas, em torno de sete linhas de actuação, centradas na melhoria das deslocações para não-motorizados, no transporte público, na mobilidade de pessoas com mobilidade reduzida; no transporte para grandes áreas e centros recetores de viagens, na segurança viária, e aindamedidas de proteção ambiental.

O presente plano aposta por situar as pessoas no centro do planeamento de um vasto território: a fronteira ibérica mais transitada e a que temo maior fluxo de veículos (47%) entre Espanha e Portugal. Abrangue mais de 3.300 km2 de território, inclui 26 municípios galegos e portugueses e tem uma população de cerca de 376.000 pessoas. Com este Plano, poderia iniciar-se um caminho de melhoria da mobilidade sustentável entre ambas as margens do rio Minho.

De salientar que oPlano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço enquadra-se no projeto Smart Minho, através do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2014-2020 (INTERREG V-A), cofinanciado a 75% por fundos FEDER, com um orçamento total de 942.022,47 euros.

CÂMARAS DE CAMINHA E DE A GUARDA PROMOVEM ANDAINAS DE OUTONO 2019

Percurso Serra d’Arga terá lugar dia 9 de novembro

A Câmara de Caminha e o concelho de A Guarda estão a promover a iniciativa Andainas de Outono 2019, que inclui a realização de vários percursos pedestres. No sábado, dia 9 de novembro, terá lugar o percurso “Serra d’Arga”, cuja participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória.

A concentração está agendada para as 8H00, junto ao Mercado Municipal de Caminha. O percurso “Serra d’Arga” tem início no Centro de Interpretação da Serra d’Arga, uma extensão de 14 km e um nível de dificuldade médio. Os participantes irão percorrer áreas da Serra d'Arga que integram a Rede Natura 2000 e o Sítio de Interesse Comunitário Serra d'Arga, até ao Santuário da Nossa Senhora do Minho, onde se pode usufruir de uma espetacular vista panorâmica, avistando o mar, os vales dos rios Minho e Lima, e diversas localidades portuguesas e galegas.

No dia 23 de novembro, A Guarda e Caminha vão promover o “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)”, com um itinerário de 12km, pelas margens dos rios Matalagartos e Couso, zona de numerosos moinhos e de bosque ripícola. A concentração está agendada para as 7H30.

A participação no percurso pedestre “Serra d’Arga” é gratuita. A inscrição é, porém,obrigatória e pode ser feita emcisa@cm-caminha.pt,ou por telefone (258 721 708 ou 914 476 461).

A participação no percurso “Roteiro polos muíños dos ríos do Couso (Gondomar)” tem um custo de 10€.

8º ENCONTRO LUSO GALAICO DE MÚSICA POPULAR

Com organização do Grupo Popular “Os Teimosos” e apoio da Câmara Municipal de Monção, o 8º Encontro Luso Galaico de Música Popular realiza-se no próximo sábado, dia 9, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde. A entrada, no valor de 3,50 €, pode ser adquirida na Loja Interativa de Turismo ou naquele equipamento cultural.

Além do grupo anfitrião, a 8º Encontro Luso Galaico de Música Popular reserva atuações de Jorge Nande, de Monção, Grupo Zaatam, de Satão, Grupo de Gaitas de Xuntanza, de Rendufe, Tui, e Banda de Salvaterra de Miño, os dois últimos da vizinha Galiza.

Este intercâmbio musical e cultural promete uma noite animada com os sons caraterísticos desta região transfronteiriça, sendo marcado pelo convívio e confraternização entre os agrupamentos presentes e o público das duas margens do rio Minho.

cartazmmoonç.png

VIZELA RECEBEU VISITA DO ALCAIDE DE CALDAS DE REIS

No âmbito da geminação com Caldas de Reis, o Presidente da Câmara Municipal recebeu ontem o Alcaide de Caldas de Reis, Juan Manuel Rey, para preparação da visita conjunta ao município de Villamaría, situado na região de Caldas na Colômbia, uma cidade termal que está a preparar um congresso internacional de termalismo a realizar em novembro do corrente.

visita caldas de reis.jpg

O Alcaide de Caldas de Reis foi recebido Presidente da Câmara, acompanhado pelo restante Executivo, no edifico sede do Município, tendo-se seguido uma visita às Termas de Vizela.

Esta visita serviu ainda para aprofundar as relações entre Vizela e Caldas de Reis, do ponto de vista cultural e empresarial, criando sinergias no âmbito económico, para além das naturais sinergias, no âmbito da cultural, desportivo, entre outras, apoiando o tecido empresarial e criando mais-valias para as empresas e para as respetivas cidades.

EUROCIDADE CERVEIRA-TOMIÑO ORGANIZA DESPORTO PARA TODOS

Eurocidade Cerveira-Tomiño organiza jornada "Desporto para Todos" no Parque de Lazer do Castelinho

Está agendado para o próximo domingo, 27 de outubro, uma jornada desportiva integrada no programa "Desporto para Todos” dinamizado pela Eurocidade Cerveira-Tomiño, com jogos desportivos e tradicionais, caminhada de pequena rota (passeio) e aula de Pilates. O local é o Parque de Lazer do Castelinho, entre as 09h00 e as 12h00 (hora PT).

Desporto para Todos - 27 outubro.jpg

Apesar de ser uma atividade de caráter gratuito, a participação na jornada "Desporto e Amizade" recomenda inscrição prévia através do correio eletrónico geral.manos.sa@gmail.com até dia 24 de outubro.

Mais de 400 pessoas têm participado no programa “Desporto para Todos”, iniciado em setembro de 2018, oferecendo um conjunto de atividades desportivas gratuitas que decorre em equipamentos de ambos os concelhos: piscina em família, atividades para maiores de 55 anos e prática de diversas modalidades desportivas nas freguesias de Tomiño e IPSS’s de Cerveira. Este programa também já dinamizou duas caminhadas transfronteiriças com forte adesão.

Estas atividades desportivas convidam as populações de ambos os municípios a partilhar práticas saudáveis, integrando a Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño, um projeto cofinanciado em 75% pelo Programa INTERREG VA POCTEP, com fundos FEDER da União Europeia.

INAUGURADO O PRIMEIRO ALBERGUE DO CAMINHO BRAGA A SANTIAGO

O primeiro albergue do Caminho Jacobeu da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros, foi inaugurado este sábado, 19, na antiga escola primária de Caldelas, no concelho de Amares.

caminho santiago albergue caldelas 01.jpg

A obra, iniciada em março deste ano, corresponde a um investimento de 20 mil euros, metade suportados pela União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, e o restante pela Câmara de Amares.

No espaço que serviu de refeitório e balneário à antiga escola primária nasceu o Albergue de Santiago de Caldelas, composto por balneários (masculino e feminino), 16 camas em oito beliches e uma área para refeições. Os peregrinos pagam cinco euros pelo uso das instalações.

O presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, destacou, durante a cerimónia de inauguração, o trabalho da união de freguesias na criação de um espaço com “ótimas condições”, frisando que, “para além de servir os peregrinos, é também de extrema importância para a economia do concelho. As pessoas ficam e isso é bom”.

O presidente de União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, José Manuel Almeida, apelou aos responsáveis de outros concelhos atravessados por este itinerário que desenvolvam projetos semelhantes, por exemplo “em Terras de Bouro (Covelas e Campo) e nos concelhos galegos”.

Para José Manuel Almeida, o albergue também “é importante porque contribui para desenvolver uma nova área turística e uma potencialidade do concelho, como é o Caminho Jacobeu da Geira e dos Arrieiros”.

O albergue está equipado com uma pequena cozinha, frigorífico, louça de cozinha, um espaço para refeições e duas casas de banho com chuveiros, além, naturalmente, da camarata.

Está localizado no centro de Caldelas, por trás da sede da junta de freguesia, no logradouro do espaço, num edifício destacado e independente, construído nos anos noventa do século passado, que servia de refeitório à escola primária.

caminho santiago albergue caldelas 02.jpg

caminho santiago albergue caldelas 03.jpg

 

PINTOR BASILIO CALZADO DOMINGUEZ EXPÕE EM MONÇÃO

Monção apresenta a exposição de pintura do artista galego Basilio Calzado Dominguez intitulada "Unha pequena viaxe", que estará patente ao público até ao próximo dia 30 de novembro, na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho.

72403065_2549535538433266_6591163585328578560_n.jpg

Segundo o artista: «A obra aqui exposta é un percorrido por diferentes etapas da minha vida coma pintor. Nas cales vou experimentando diferentes estilos e tecnicas tales como uso de oleo, acrilico, pasteis, collages, con respeto aos estilos prevalece o realismo ou figurativo pero tamen experimento co abstrato e o pixelado. Un dos temas mais utilizado e a figura human pola que sinto predileccion, principalmente os ollos os que considero a alma das persoas ou a expresion dunha situacion».

A entrada é livre! 

Horário da Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho:

terça a sexta feira: das 09h30 às  17h30

sábado: das 14h00 às 19h00

domingo e segunda feira: encerrada 

TEATRO E QUEIMADA GALEGA ANIMAM NOITE DAS BRUXAS DO CENTRO CIÊNCIAS VIVA DE GUIMARÃES

“Grandiosa Convenção de Bruxas e Feiticeiras (Seguida de Queimada Galega)”, espetáculo cénico do Bando do Gil, realiza-se dia 31 de outubro, às 21:30. Entrada livre.

image001qeuimadabrux.jpg

Prevê-se uma noite “arrepiante” na Antiga Fábrica de Curtumes Âncora, na Zona de Couros. A casa do Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães acolhe uma “mega concentração de bruxas e feiticeiros”, antevendo-se uma jornada repleta de poções enfeitiçadas e mezinhas contra agoiros e maus-olhados, culminando com a preparação da Queimada Galega e distribuição desta poção pelo público. 

Trata-se de um espetáculo cénico levado à cena pelo Bando do Gil, uma trupe de atores de Guimarães coordenada por Capela Miguel que se dedica a recriar eventos históricos e a animações. Um mergulho no imaginário das bruxas e feitiçarias, numa encenação de base antropológica que nos remete para outros tempos.

A fechar o espetáculo realiza-se a tradicional Queimada Galega, com a preparação, de acordo com todos os preceitos, da bebida que se acredita ser “capaz de afugentar espíritos dos mortos e aquecer a alma dos vivos”. A entrada para o espetáculo e Queimada Galega, com início às 21:30 horas, é livre e gratuita e não carece de inscrição prévia.

O espetáculo é um dos atrativos da Noite das Bruxas que o Curtir Ciência organiza pelo terceiro ano consecutivo. O programa inclui um desafio (“escape game”) à volta do imaginário do conto tradicional Hansel e Gretel; uma oficina de construção de Catapultas Aterradoras a partir de material usado; a criação de slimes/pega-monstros fluorescentes e uma História com Ciência para crianças dos 3 aos 6 anos: “Luzia o escuro temia!” é um conto inédito escrito e ilustrado por Daniel Ferreira, Monitor Científico do Curtir Ciência e inclui experiências científicas interativas. As inscrições para estas últimas atividades estão abertas e podem ser feitas no Curtir Ciência, na Rua da Ramada, pelo telefone 253510830 ou pelo email geral@ccvguimaraes.pt.

CERVEIRA ABRE CONVENTO SANPAYO À COMUNIDADE COM INSTALAÇÃO ARTÍSTICA TRANSFRONTEIRIÇA

Convento SanPayo propõe dia aberto à comunidade com instalação artística transfronteiriça assinada por alunos

Resultante do projeto vencedor ao Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño 2019, cerca de 200 crianças de ambos os concelhos desenvolveram, conjuntamente, ao longo de uma semana, uma atividade que conjugou Arte e Natureza, num espaço pleno de singularidade. Como forma de assinalar mais um aniversário do saudoso Mestre José Rodrigues, o Convento de SanPayo vai estar de portas abertas, dia 26 de outubro, para as comunidades educativas e a população em geral desfrutarem dos trabalhos realizados.

_D6C7842.jpg

No Monte de SanPayo, a valorização da natureza é uma preocupação secular e continuadamente preservada, quer pelos Franciscanos, quer pelo Mestre José Rodrigues, e agora pelas crianças de Cerveira e Tomiño.

Com direção artística da responsabilidade da artista multidisciplinar galega Mercé de Rande, que desenhou o conceito do projeto, e as oficinas em parceria com a artista portuguesa e design gráfica Mariana Carapinha, as crianças do 5º ano de escolaridade de Cerveira e Tomiño foram desafiadas a dar asas à imaginação.

Divididas em grupos transfronteiriços, as crianças participantes criarem trabalhos bastante criativos dotados de uma forte componente ambiental, com recurso a materiais reutilizáveis e da natureza (folhas, paus, pinhas, pedras, garrafas e copos de plástico, entre outros), além de vivenciarem um intercâmbio lúdico-pedagógico de caráter transfronteiriço.

O resultado final vai ser apresentado, publicamente, através de uma instalação artística única e atrativa, num dia de portas abertas do Convento de SanPayo a toda a comunidade, e de forma a assinalar também mais um aniversário do saudoso Mestre José Rodrigues.

De sublinhar que este projeto foi impulsionado conjuntamente pelas Associações de Pais dos Centros Escolares de Cerveira e a Mesa de ANPAS dos Centros Educativos de Tomiño, no âmbito da última edição do Orçamento Participativo Transfronteiriço.

EUROCIDADE CERVEIRA-TOMIÑO QUER SIMPLIFICAR MOBILIDADE DOS MENORES EM INTERCÂMBIOS CULTURAIS, DESPORTIVOS E EDUCATIVOS

Expert jurídico prevê apresentar relatório com propostas de simplificação para atividades escolares de fronteira no prazo de um mês

Após três dias de reuniões de trabalho com representantes de diversas entidades locais e governamentais, além dos diretores dos centros escolares de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño, o expert designado pela Comissão Europeia, José Manuel Sobrino, acredita ter condições para, dentro de aproximadamente um mês, apresentar um relatório com propostas de soluções legais que minimizem os inúmeros obstáculos e trâmites burocráticos colocados na organização de atividades escolares conjuntas, de âmbito transfronteiriço.

IMG_6238.jpg

Simplificar os trâmites para a mobilidade dos menores participantes em intercâmbios culturais, desportivos e educativos, utilizando o sentido comum e todos os recursos legais existentes, foi a petição geral dos docentes e diretores dos centros escolares. O expert designado pela Comissão Europeia e a Associação de Regiões Fronteiriças de Europa (ARFE), José Manuel Sobrino, acompanhado pelo diretor do AECT Galiza-Norte de Portugal, Xosé Lago, auscultou vários testemunhos na primeira pessoa de diferentes entraves que as escolas enfrentam, lembrando que a maioria das atividades conjuntas ou intercâmbios entre os alunos acabam por não acontecer devido aos impedimentos existentes.

O objetivo é encontrar mecanismos legais que viabilizem a mobilidade de crianças que, no âmbito de atividades escolares (excursões, visitas, etc.) ou extraescolares (música, desporto, idiomas, etc.), precisam de cruzar a fronteira por escassas horas, sem a presença dos seus pais ou tutores legais. Atualmente, e dando como exemplo, assistir às aulas da Piscina Municipal de Cerveira ou da Escola de Música de Goián (Tomiño), separadas por curtas distâncias, o processo burocrático é o mesmo que o necessário para passar um mês na Alemanha ou em qualquer outro país do Espaço Schengen.

O expert jurídico José Manuel Sobrino,destacou a participação de todas as entidades e agentes envolvidos na problemática, desde as escolas e associações de pais, considerando muito interessante a comunicação estabelecida durante os encontros decorridos, entre esta terça e quinta-feira, em Cerveira e Tomiño, avançando que, no prazo de aproximadamente de um mês, terá preparada uma informação formal com um conjunto de propostas concretas e viáveis.

Organizada pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal, ao abrigo do programa europeu “B-Solutions”, do qual a Eurocidade Cerveira-Tomiño também é promotor, esta visita de três dias reuniu os autarcas dos dois concelhos vizinhos, representantes do AECT Galiza-Norte de Portugal, da Xunta de Galicia, da CCDR-N, da Subdelegação do Governo em Pontevedra, da Direção Regional de Educação do Norte de Portugal, da Direção Regional do Norte de Portugal - Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, de estabelecimentos de ensino, das forças de segurança (Garda Civil, Garda Nacional Republicana e Centro de Cooperação Policial e Aduaneira de Tui-Valença do Minho), notários, solicitadores etécnicos municipais.

DSC_0018 (Copy).jpg

IMG_6202.jpg

IMG_6210.jpg

IMG_6237.jpg

CERVEIRA PROMOVE CIDADANIA TRANSFRONTEIRIÇA E COESÃO SOCIAL

Município vê aprovados dois projetos europeus num investimento de 200 mil euros

Candidato na qualidade de coordenador, o Município de Vila Nova de Cerveira acaba de ver aprovados dois projetos europeus de promoção da cidadania transfronteiriça e coesão social, submetidos ao Programa Europa para os Cidadãos. No total, 20 organizações de 18 países da Europa vão trabalhar, em conjunto, no ‘BRIDGE’ e ‘THRUST’ para debater e definir ideias que possam minimizar o euroceticismo e a xenofobia em contexto europeu, analisando a imigração.

Com um consórcio composto por 16 organizações de 16 países, o projeto ‘BRIDGE - Building Relationships Into a Democratic Goal for Europe’ foi desenhado tendo em conta o contexto territorial – integração de organizações de países vizinhos. Com base nessa realidade geográfica, os parceiros partilham a mesma vontade de promover uma cidadania transfronteiriça e uma coesão social além-fronteiras, fortalecendo o sentimento de solidariedade entre membros europeus e países vizinhos e reforçando o espírito de solidariedade entre os cidadãos.

Desta forma, ao longo de 24 meses, Portugal, Espanha, Eslovénia, Croácia, Bulgária, Sérvia, Itália, Malta, Polónia, Lituânia, Letónia, Estónia, Hungria, Eslováquia, Grécia e Albânia propõem-se a analisar as causas que fomentam o sentimento xenófobo generalizado em muitos países, apresentando possíveis soluções para garantir que as regiões transfronteiriças da União Europeia possam, através dos seus próprios meios, melhorar a cidadania europeia, tendo como boa prática o caso do projeto Eurocidade Cerveira–Tomiño. O ‘BRIDGE’ terminará, em outubro de 2021, com a assinatura de um acordo entre os parceiros, que estabelecerá uma rede permanente de colaboração a nível europeu.

O segundo projeto aprovado - ‘THRUST - Trusting in Human Resources for Union Solidarity and Teamwork’ - nasceu da motivação do Município de Vila Nova de Cerveira e dos parceiros envolvidos - de Espanha, Suécia, Polónia, Alemanha, Letónia e Itália – em torno da partilha das suas experiências no voluntariado, baseando-se em políticas de acolhimento e integração, através de um meeting que reunirá todos os parceiros representados já nos próximos dias, em Vila Nova de Cerveira, entre 24 e 28 de outubro. Durante este encontro, os parceiros envolvidos são desafiados a debater, a compilar ideias e apresentar potenciais soluções para sensibilizar os cidadãos para o fenómeno das migrações e fortalecer os laços entre os países participantes. Considerada a importância do voluntariado, a meta será representada por jovens voluntários, ONGs e minorias religiosas que podem ser um exemplo de como alcançar os objetivos da integração.

Reforçando o interesse e a preocupação pelas questões europeias, o Município de Vila Nova de Cerveira tem-se envolvido, desde 2015, na concretização de 14 projetos europeus, cinco dos quais na qualidade de coordenador.

O mais recente investimento aprovado e financiado diretamente pela União Europeia para a concretização do ‘BRIDGE’ e do ‘THRUST’ ronda os 200 mil euros, no âmbito do Programa Europa para os Cidadãos.

PONTE INTERNACIONAL MONÇÃO – SALVATERRA DO MIÑO VAI SER RECUPERADA E AMPLIADA COM TABULEIRO PARA BICICLETAS

Os dois países, através da Infraestruturas de Portugal e Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, acertaram a partilha do investimento em partes iguais. De momento, inicia-se o processo para a efetivação de um convénio internacional.

Ponte_.jpg

Com a requalificação e ampliação da Ponte Internacional Monção – Salvaterra de Miño como único ponto na agenda, realizou-se, na passada segunda-feira, uma reunião de trabalho entre o Vice-Presidente da Infraestruturas de Portugal, José Serrano Gordo, e a Conselheira de Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, Ethel Vazquez.

O encontro, realizado no Porto, contou ainda com a presença do diretor da Agência Galega de Infraestruturas, Francisco Menéndez, do presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, e da Alcaldesa de Salvaterra de Miño, Marta Valcárcel.

O resultado foi extremamente positivo, ficando decidido iniciar-se o processo para a efetivação de um convénio internacional direcionado para a requalificação e ampliação da ponte internacional sobre o rio Minho, incorporando-se um tabuleiro para bicicletas.

De acordo com o trabalho técnico já efetuado, estima-se que os trabalhos de requalificação estrutural ascendam a 700 mil euros, cujo financiamento será repartido pelos dois países. Paralelamente, será projetada a ampliação da travessia, incluindo tabuleiro para bicicletas, unindo as ecopistas existentes nas duas margens.

Para António Barbosa, a reunião não podia ter corrido melhor: “assistiu-se a uma convergência de opiniões entre os responsáveis dos dois organismos que registo com enorme agrado. A intervenção é absolutamente necessária dada a acentuada afluência de veículos nos dois sentidos. O alargamento garante maior segurança aos ciclistas e potencia as vias verdes existentes nas duas localidades que, desta forma, passam a ficar unidas”

A Ponte Internacional Monção – Salvaterra de Miño, batizada com os nomes dos poetas João Verde e Amador Saavedra, foi inaugurada no dia 29 de março de 1995, comemorando, no próximo ano, as bodas de prata. Segundo os últimos dados, a ponte é atravessada, diariamente, por mais de 9 mil veículos. Esta manhã, a televisão de Galiza esteve em Monção para recolher depoimentos sobre a importância deste investimento para a Eurocidade Monção – Salvaterra de Miño. 

CERVEIRA E TOMIÑO PROMOVEM MOBILIDADE TRANSFRONTEIRIÇA DE MENORES

Cerveira e Tomiño acolhem visita de expert da Comissão Europeia para trabalhar mobilidade transfronteiriça de menores

A Eurocidade Cerveira-Tomiño recebe, nos próximos três dias, a visita de José Manuel Sobrino, expert designado pela Comissão Europeia e pela Associação de Regiões Fronteiriças da Europa (ARFE) para analisar e estudar os problemas de mobilidade de menores de idade entre ambos municípios de fronteira.

Artísticas Primaria 2019.jpg

O objetivo desta visita, enqudrada no programa europeu B-Solutions, é encontrar mecanismos que simplifiquem a mobilidade de menores que, no âmbito de atividades escolares (excursões, visitas…) ou extraescolares (música, desporto, idiomas, etc.) realizadas em conjunto por Vila Nova de Cerveira e Tomiño, precisam de cruzar a fronteira por escassas horas sem a presença dos pais ou tutores legais. A solução atual carece da recolha de autorizações específicas por parte dos progenitores para a saída ao estrangeiro dos seus menores, tornando-se uma opção onerosa e que dificulta os intercâmbios nos territórios mais próximos à fronteira.

AECT DA EUROREGIÃO GALICIA – NORTE DE PORTUGAL CONTINUA, EM 2019, A SUA APOSTA NA COOPERAÇÃO E TRABALHO CONJUNTO NO SETOR DA JARDINARIA

A colaboração conjunta para o crescimento sustentável deste setor, iniciou-se em 2017, com a realização do primeiro encontro e com a assinatura do memorando de entendimento entre as partes, no Porto, ficando acordado a realização anual desta iniciativa. Em 2018, a jornada foi realizada em Allariz, na Galiza e, dado ao sucesso das ações desenvolvidas, os parceiros expressaram vontade de mater esta relação fluída, a fim de impulsionar ações concretas e de interesse comuM.

Assim, a III Jornada de Jardinaria Galaico-Portuguesa, subordinada ao tema “Sustentabilidade e Jardins Públicos”, irá realizar-se no dia 17 de outubro, no Auditório Municipal de Ponte de Lima.

Capturarjard.PNG

Este evento é organizado em parceria com a Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA) de Portugal, que representa um universo de micro, pequenas e médias empresas de serviços, com um volume de emprego correspondente a cerca de 9.000 postos de trabalho permanente, representando um volume de negócios anual superior a 500 milhões de euros, a Asociación Galega de Empresas de Xardinería (AGAEXAR) da Galiza que está representada por cerca de 50 empresas e constitui-se como a única Associação empresarial representativa do setor da jardinaria na Galiza e, ainda, com o apoio do Município de Ponte de Lima.

As três instituições envolvidas nesta ação, assinaram um protocolo de cooperação conjunta e a realização destas jornadas e são tidas já como um exemplo de boas práticas daquilo que o setor pretende realizar para o futuro.

Nesta jornada, os oradores convidados e o público presente irão debater temas de importante relevo para este setor, tais como: Critérios para a seleção de arvoredo em meio urbano, tema a ser desenvolvido pelo Diretor do Departamento de Ciências Florestais e Arquitetura Paisagista da UTAD, Domingos Manuel Mendes Lopes; o Gerente de Artec, Técnica Arbórea Gallega e também Biólogo, Francisco Rodríguez Trinidad irá abordar os Riscos associados às más práticas de poda; O papel das pequenas e médias empresas nos jardins municípais serão debatidas por Jaume Alagarda Nacher, Presidente de la Federación Española de Empresas de Jardinería y Gerente de Sol I Vent Paisajes e as Saídas profissionais neste setor ficaram a cargo de Pedro Serra Ramos, Presidente da ANEFA, Diretor de Projetos da Forestfin, Florestas e Afins. O evento irá terminar com a visita ao Festival Internacional de Ponte de Lima.

O ato de inauguração irá contar com a presença da Vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Ester Silva, o Presidente do Município de Ponte de Lima, Victor Mendes, a Subdiretora da AECT da Eurorregião Galicia – Norte de Portugal, Graça Fonseca e a Delegada da Xunta de Galicia em Vigo, Corina Porro.

Esta iniciativa é cofinanciada pelo POCTEP através do projeto 0101_GNP_AECT_1_E INTERREG V-A e, dado o sucesso alcançados nas duas edições anteriores, são esperados cerca de 120 participantes, que analisarão os temas em debate, mas também as possibilidades de negócio que possam favorecer alianças luso-galaicas e estratégias de promoção e divulgação para o futuro deste setor na Eurorregião.

Este trabalho conjunto iniciou-se em 2017, com várias reuniões de trabalho e a realização de uma Jornada Técnica, sobre “Jardinaria Sustentável”, que se realizou em novembro de 2017, no Porto, e onde os presentes neste evento, poderam fazer uma visita aos Jardins do Palácio de Cristal e que ficou pautada pelo grande exito e adesão de público, cerca de 200 pessoas. Este encontro  debateu os temas de importante relevo para este setor, tais como: Alterações Climatéricas em Espaços Verdes, Critérios ecológicos na manutenção em espaços públicos; As Podas rurais em espaços públicos. Avaliação de riscos e os Os Herbicidas e as soluções alternativas.  O II Encontro realizou-se em outubro de 2018, em Allariz, subordinada ao tema “Paredes Verticais e Coberturas Ajardinadas”, os oradores foram desafiados a debater os temas: Os benefícios dos jardins verticais e das cobertas ajardinadas no âmbito urbano; Sistemas ecológicos em sistemas de cobertas e planos verticas – tendência ou necessidade?; Cobertas e Paredes vivas e Cobertas verdes e os seus benefícios. No final do evento foi realizada uma visita ao Festival Internacional de Xardíns de Allariz com os cerca de 160 participantes.

O AECT da Eurorregião Galicia – Norte de Portugal, desde o início da sua atividade em 2010, promove e reforça a competitividade do tecido empresarial através do conhecimento e da inovação e dos interesses e objetivos comuns que criem maior valor ao setor.  Assim, o AECT da Eurorregião Galicia – Norte de Portugal perfila-se como um agente encarregado do estabelecimento de pontes de comunicação, de diálogo, de investimento e de convergência entre ambas as fronteiras, aproveitando a possibilidade de empregar novos e mais eficientes instrumentos na programação, gestão, seguimento e avaliação conjunta das políticas de desenvolvimento eurorregional, adotadas pela Comunidade de Trabalho Galiza-Norte de Portugal, que funciona desde 1991.

Para mais informações: gnpaect@gnpaect.eu

ALUNOS DE CERVEIRA E TOMIÑO PARTICIPAM EM OFICINAS ARTÍSTICAS

Duzentos alunos de Cerveira e Tomiño participam em oficinas artísticas com forte componente ambiental

O Convento SanPayo em Vila Nova de Cerveira acolhe, entre 3 e 11 de outubro, cinco oficinas artísticas que pretendem promover a aproximação entre crianças e jovens da Eurocidade Cerveira-Tomiño, partilhando os valores da educação através de atividades criativas e da experimentação com materiais reutilizados. Trata-se de um projeto impulsionado conjuntamente pelas Associações de Pais dos Centros Escolares de Cerveira e a Mesa de ANPAS dos Centros Educativos de Tomiño, no âmbito da última edição do Orçamento Participativo Transfronteiriço.

IMG_20181024_115109.jpg

Com um limite de 200 participantes, as oficinas estão orientadas para os alunos do 5º ano de escolaridade, sensibilizando para o respeito para com o meio ambiente e fomentando o interesse pela arte e criatividade.

A atividade desenvolve-se em cinco sessões de duas horas de duração, com participação proporcional de alunos galegos e portugueses. A mensagem a transmitir incide sobre a importância de não poluir a natureza e de possibilitar uma segunda vida aos objetos dando-lhe um cunho mais criativo. Os alunos são desafiados a realizar exercícios de criação e de construção a partir da combinação de elementos encontrados no lixo e na natureza (folhas, paus, pinhas, pedras, garrafas e copos de plástico, entre outros). Os trabalhos resultantes desta iniciativa poderão ser visitados posteriormente numa exposição a ser inaugurada no Convento SanPayo.

De relembrar que o Orçamento Participativo Transfronteiriço é um projeto pioneiro na Euroregião Galiza-Norte de Portugal e uma das prioridades da Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça da Eurocidade Cerveira-Tomiño, tendo sido cofinanciado a 75% pelo programa INTERREG VA POCTEP, através de fundos FEDER da União Europeia.

ATURMINHO PARTICIPOU NAS JORNADAS DE TURISMO QUE OCORRERAM NA GALIZA

Aturminho nas “Jornadas sobre Turismo, emprego e empreendedorismo” em Tui.

No âmbito do Dia Mundial do Turismo (27 de setembro) o Concelho de Tui organizou as jornadas sobre “Turismo, emprego e empreendedorismo”, tendo o Coordenador Geral da ATURMINHO, Antero Filgueiras, sido convidado para refletir sobre a necessidade de pensar num turismo sustentável no seguimento das linhas orientadoras da Agenda Do Desenvolvimento Sustentável 2030, a par de outras individualidades galegas.

Laureano Alonso (Conselheiro de Turismo de Tui), Ana Núñez (Concelheira de Emprego de Tui), Jose Temporão do Monte (Vereador do pelouro do turismo da Câmara Municipal de Valença), María José Echevarria (Chefe Territorial da Casa da Cultura e Turismo de Pontevedra), Enrique Cabaleiro (Alcalde de Tui), Tamara Tilve (Valora Consultores - Plano Estratégico de Turismo de Tui), Anabel Díaz (Idea Consultores - linhas de apoio e financiamento), Eva Gil (Geodestino Ría de Vigo – Baixo Minho), Martín Outomuro (Representante do Clúster de Turismo de Galicia), Javier Pérez Alves (Secretário Geral da Câmara de Comercio de Tui - Plano de Competitividade Turística como linha de financiamento), e Sandra Touza que apresentou um estudo sobre as Novas oportunidades turísticas para o emprego, foram os demais intervenientes desta jornada de reflexão, partilha de ideias e apresentação de propostas para o futuro.

O Coordenador Geral da ATURMINHO apresentou o projecto “Descobrir o Minho – o Sagrado e o Profano” como um caso de sucesso, tendo ainda apresentado a proposta da criação de um Conselho de Turismo Intermunicipal – Eurocidade Tui-Valença – tendo em vista trabalhar uma vasta estratégia comum: uma Eurocidade – um destino turístico. Esta proposta foi muito bem recebida por parte de todos os intervenientes, dada a sua visão integradora da Eurocidade em termos turísticos.