Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO MOSTRA-SE EM FRANÇA E INGLATERRA

Município participa no 8º Salon de l'Immobilier et du Tourisme Portugais - Invest.Portugal e na London Wine Fair

O Município de Vila Nova de Famalicão vai mostrar-se em Paris, no 8º Salon de l'Immobilier et du Tourisme Portugais - Invest.Portugal, que se realiza entre 17 e 19 de maio de 2019, no Parc Expo Porte de Versailles, e em Londres, na London Wine Fair, que decorre de 20 a 22 de Maio, em Londres, naquela que é a maior feira de vinho do Reino Unido e que reúne anualmente mais de 20 mil compradores e jornalistas de dentro e fora do comércio e do setor.

Gastronomia, vinhos, natureza, cultura e potencial industrial são algumas das forças que Famalicão leva na bagagem (1).jpg

A presença do município de Vila Nova de Famalicão nos dois certamos insere-se na política de Internacionalização que o município tem vindo a prosseguir, dando-se a conhecer ao mundo através das suas principais forças  e potencial.

Gastronomia, vinhos, natureza, cultura e potencial industrial são algumas das forças que Famalicão leva na bagagem (2).JPG

Em Paris, o município vai marcar presença com um stand próprio  e explorar as vantagens e as oportunidades do território para investir, trabalhar, visitar e viver.  O Salon de l'Immobilier et du Tourisme Portugais acontece desde 2012, tem como um dos Parceiros organizadores a CCIFP – Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa, e marca o momento a partir do qual os francófonos começaram a interessar-se por Portugal.

Com mais de 17000 visitantes em cada edição (+ de 80 % de franceses) procurando informações para viajar, residir e investir, provenientes de 30 nacionalidades diferentes, mais de 200 expositores, em 5.000 m2 de exposição,  3 dias de exposição, que inclui mais de 40 conferências e workshops temáticos, e com uma cobertura média alargada de 90 jornalistas credenciados, a Feira é dedicada à promoção de Portugal, nos setores do Investimento e do Turismo, e é única na Europa.

Em Londres, Famalicão participa na London Wine Fair como parceiro no projeto Atlantic Food Export que é é cofinanciado pela União Europeia no âmbito do programa INTERREG Espaço Atlântico. Através de um programa de assessoria, formação, encontros e eventos empresariais, as empresas beneficiárias investigam novos mercados, testam os seus produtos, adquirem conhecimentos, parcerias e contatos que serão fundamentais para uma internacionalização bem-sucedida. O evento reúne anualmente mais de 20 milcompradores e jornalistas de dentro e fora do comércio e do setor.

O Município de Vila Nova de Famalicão é responsável pela organização e gestão do Espaço ATLANTIC AREA na Feira, onde serão expostos e promovidos os vinhos das empresas associadas ao Projeto. Estarão representados os vinhos das Adegas Famalicenses: Casa de Compostela; Vinhos Castro; Adega da Torre; Casal de Ventozela e Frutivinhos.

Gastronomia, vinhos, natureza, cultura e potencial industrial são algumas das forças que Famalicão leva na bagagem (3) (1).JPG

ARCOS DE VALDEVEZ FOI A PARIS

Câmara Municipal voltou a participar na feira do território em Dammarie-lès-Lys, vila geminada na região de Paris

A Câmara Municipal, representada pelas vereadoras Emília Cerdeira e Belmira Reis, esteve de 3 a 6 de maio em Dammarie-lès-lys, vila geminada com Arcos de Valdevez, para participar na Festa do Território.

59756154_437590700384899_2267622456023842816_n.jpg

Este certame contribui para dar a conhecer os produtos locais arcuenses ao nível da gastronomia, vinhos e artesanato, bem como serve para reunir todos os municípios geminados com esta vila francesa, nomeadamente Eppelheim (Alemanha), Tata (Hungria) e Montebelluna (Itália).

A feira recebeu milhares de visitantes expectantes para degustarem a gastronomia das várias localidades presentes, assistirem a conferências e exposições, assim como divertirem-se com a variada animação programada.

A Câmara Municipal esforça-se por marcar presença nestas iniciativas porque contribuem para a troca de conhecimentos, promovem as boas relações e estreitam os laços com a comunidade arcuense aí sediada.

59138331_362157577736662_3062897919314100224_n.jpg

59606001_201325464083945_2163466316525076480_n.jpg

DANIEL BASTOS APRESENTOU EM PARIS NOVO LIVRO SOBRE GÉRALD BLONCOURT E O NASCIMENTO DA DEMOCRACIA PORTUGUESA

Na passada quinta-feira (2 de maio), foi apresentada na capital francesa o livro Gérald Bloncourt – Dias de Liberdade em Portugal”.

© D A Jaques Rib - 1.jpg

O historiador Daniel Bastos (ao centro.), na sessão de apresentação do livro Gérald Bloncourt – Dias de Liberdade em Portugal”, no Consulado Geral de Portugal em Paris, ladeado da jornalista Isabelle Bloncourt, do livreiro e editor João Heitor, do empresário natural de Fafe, Manuel Pinto Lopes, e do tradutor fafense Paulo Teixeira

 

A obra, concebida e realizada pelo historiador fafense Daniel Bastos a partir do espólio fotográfico de Gérald Bloncourt, um dos grandes nomes da fotografia humanista recentemente falecido em Paris, e prefaciada pelo coronel Vasco Lourenço, presidente da Direção da Associação 25 de Abril, foi apresentada no Consulado Geral de Portugal em Paris.

No decurso da sessão muito concorrida, que contou com a presença da viúva do perecido fotógrafo franco-haitiano, a jornalista francesa Isabelle Bloncourt, e de representantes da comunidade e diplomacia portuguesa em terras gaulesas, como o Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, e o Cônsul-Geral de Portugal em Paris, António Albuquerque Moniz, assim como do Vereador da Cultura do Município de Fafe, Pompeu Martins, concelho onde se encontra sediado o Museu das Migrações e das Comunidades, que alberga mais de uma centena de fotografias do fotógrafo franco-haitiano sobre a emigração lusa, todos foram unânimes em considerar que este novo livro sobre Gérald Bloncourt revela que o mesmo “foi um espetador privilegiado dos primeiros dias de liberdade em Portugal”, considerando que o trabalho do fotógrafo sobre este período é “uma pequena cápsula do tempo da história portuguesa preservada”.

© D A Jaques Rib - 2.jpg

Neste novo livro, realizado com o apoio da Associação 25 de Abril, Daniel Bastos revela uma parte pouco conhecida do espólio de Gérald Bloncourt, afamado fotógrafo que imortalizou a emigração portuguesa, mas que retratou também a explosão de liberdade que tomou conta do país após a Revolução de 25 de Abril de 1974.

Através de imagens até aqui praticamente inéditas, o historiador cujo percurso tem sido alicerçado no seio da Lusofonia, aborda factos históricos que medeiam a Revolução dos Cravos e a celebração do Dia do Trabalhador na capital portuguesa. Designadamente, a chegada do histórico líder comunista Álvaro Cunhal ao Aeroporto de Lisboa, a emoção do reencontro de presos políticos e exilados com as suas famílias, o caráter pacífico e libertador da Revolução de Abril, e as celebrações efusivas do 1.º de Maio de 1974, a maior manifestação popular da história portuguesa.

Refira-se que o lançamento da obra na capital francesa incluiu uma prova de vinho verde, promovida pelos Vinhos Norte, um dos maiores produtores nacionais de vinho verde que procura aliar a tradição de fazer vinho com a inovação no sector. E que o mesmo abrangeu ainda na tarde de 4 de maio (sábado), através de uma parceria com a Associação Memória das Migrações, presidida pelo dirigente associativo fafense Parcídio Peixoto, uma sessão de apresentação do livro na Livraria Portuguesa & Brasileira de Paris.

Uma livraria de referência, junto ao Panteão de Paris, não só sobre Portugal e o Brasil, mas também sobre todo o mundo lusófono, onde pode ser adquirida a obra, assim como outros livros assinados pelo investigador da nova geração de historiadores lusos.

Refira-se que a edição da obra deveu-se em grande parte ao mecenato de empresas da diáspora que partilham uma visão de responsabilidade social e um papel de apoio à cultura. E que no dia 31 de maio, às 18h30, o livro será apresentado em Bruxelas, na livraria portuguesa “La petite portugaise”, um espaço cultural de referência da comunidade luso-belga na capital da Europa.

© D A Jaques Rib - 3.jpg

© D A Jaques Rib - 4.jpg

© D A Jaques Rib - 5.jpg

© D A Jaques Rib - 6.jpg

© D A Jaques Rib - 7.jpg

© D A Jaques Rib - 8.jpg

© D A Jaques Rib - 9.jpg

© D A Jaques Rib - 10.jpg

© D A Jaques Rib - 11.jpg

© D A Jaques Rib - 12.jpg

© D A Jaques Rib - 13.jpg