Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ‘TAPETES FLORIDOS’ DE CAMINHA INAUGURA SEXTA-FEIRA

Mostra pode ser admirada de 8 a 24 de Junho

Os tapetes floridos que engalanaram as ruas de Caminha e Vilarelho,durante a Festividade do Corpo de Deus,vão poder ser admirados em fotografias. A Câmara Municipal de Caminha vai inaugurar sexta-feira, dia 8 de junho, nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, a exposição fotográfica ‘Tapetes Floridos’, de seis fotógrafos amadores e profissionais do concelho. A mostra vai estar patente nas várias ruas de Caminha e Vilarelho até ao dia 24 de junho. A inauguração está agendada para as 18H30.

16

À semelhança de anos anteriores, o Município lançou o desafio ao fotógrafo António Garrido, que comissariou a exposição de fotografias. Foram realizados convites a vários fotógrafos profissionais e amadores do concelho, para registarem a Solenidade do Corpo de Deus em três momentos: elaboração dos tapetes durante noite; os tapetes durante o dia e a Procissão.

17

A partir de sexta-feira, os caminhenses e os visitantes vão poder admirar os tapetes floridos, através das lentes das câmaras fotográficas de António Garrido, Luís Valadares, Jorge Castro, João Castro, António José Varela e Vítor Ferreira. A mostra é composta por seis painéis colocados nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, e por 10 trípticos expostos estrategicamente nas ruas de São João, Direita, Corredoura (baixo/meio/cima), 16 de Setembro, Conselheiro Miguel Dantas, Largo Fetal Carneiro e Praça Conselheiro Silva Torre, em Caminha e Rua da Igreja Velha, em Vilarelho.

Recorda-se que a Festa do Corpo de Deus é um autêntico cartão-de-visita da vila. Todos os anos, milhares de pessoas visitam Caminha e Vilarelho para admirarem as verdadeiras obras de arte elaboradas pelos caminhenses. Durante várias semanas, as diferentes comissões de rua trabalham afincadamente nos preparativos dos tapetes. De facto, na noite que antecede a festividade, passam a noite acordados a ornamentarem as ruas, com criatividade e empenho, motivos do quotidiano ou da sua fé, para que de manhã as ruas estejam prontas para serem contempladas.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

ESCRITOR DANIEL BASTOS VAI AO PORTO APRESENTAR O SEU LIVRO “TERRAS DE MONTE LONGO”

O escritor e historiador fafense Daniel Bastos vai no próximo dia 9 de junho (sábado), proceder à apresentação do seu livro “Terras de Monte Longo”, em sessão que terá lugar no Centro Português de Fotografia, no âmbito do Dia Internacional dos Arquivos.

1-Daniel Bastos

A obra, concebida pelo historiador Daniel Bastos a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), fotógrafo de renome internacional, premiado e exposto em vários cantos do mundo, é apresentada às 16h00 no Centro Português de Fotografia (C.P.F), com sede no Porto, no Edifício da antiga Cadeia da Relação.

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

A apresentação do livro, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, estará a cargo do agente cultural Joaquim Pinto da Silva.

Neste novo livro, realizado com o apoio do C.P.F., prestigiada instituição pública que assegura a conservação, valorização e proteção legal do património fotográfico nacional, Daniel Bastos esboça um retrato histórico conciso e ilustrado do interior norte de Portugal em meados dos anos 70.

Através de imagens até aqui inéditas, que José de Andrade captou nessa época em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, o historiador e autor de livros sobre a emigração, aborda as memórias do passado, não muito distante, do Portugal profundo e rural na transição da ditadura para a democracia, um período fundamental da história contemporânea portuguesa, marcado por décadas de carências, isolamento, condições de vida duras e incontáveis episódios de emigração “a salto”.

Segundo Gérald Bloncourt, neste livro ilustrado pela objetiva humanista de José de Andrade, são-nos reveladas “fotografias sentidas de Portugal, do seu povo, da sua história”, repletas de “sentimentos de dignidade evidenciados por uma forma de estar serena e humana”.

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

O QUE REPRESENTA O CARTAZ DA ROMARIA DE SANTA MARTA DE PORTUZELO?

 

Desfilando de forma imponente pelas ruas de Viana do Castelo, as mordomas da romaria de Santa Marta transportam no seu peito um verdadeiro mostruário das mais belas peças da nossa ourivesaria tradicional.

Catraz Romaria Santa Marta 2018

É, sem dúvida, a melhor forma de iniciar, todos os anos, esta tradicional romaria, cuja identidade está de forma inequívoca ligada ao ouro e às suas mordomas. É este mesmo ouro que a padroeira transporta, resultante das inúmeras promessas feitas pelos seus devotos, que em forma de agradecimento pelas graças concedidas lhe oferecem aquilo que têm de melhor.
O cartaz de 2018 exalta a mordoma e o seu ouro, que durante os dias da romaria formam uma simbiose perfeita, que atrai milhares de olhos curiosos por esta tradição única e ímpar. É também uma homenagem a todas as santamartenses que ao longo dos anos cumprem este (quase) dever de, pelo menos uma vez na vida, antes do casamento, serem mordomas da padroeira. Esta tradição que passa de mães para filhas e de filhas para netas, está bem patenteada na figurante do cartaz, Lúcia Brito, cuja família mantém, desde há muito tempo, ano após ano, bem viva esta tradição.

Impossível não reconhecer, nesta obra gráfica, a objectiva fotográfica e a concepção gráfica de Sérgio Moreira...

(autoria de Silvia Moreira & Sérgio Moreira; Figurante: Lucia Brito)

 

MIGUEL LOURO EXPÕE FOTOGRAFIA NA ORDEM DOS MÉDICOS EM VIANA DO CASTELO

Exposição de fotografia na Ordem dos Médicos. Miguel Louro apresenta imagens de Viana e Braga

Tendo a água com o tema, Miguel Louro captou aspetos do que se relaciona com o precioso líquido, de que tanto dependemos e sem o qual o planeta jamais existiria.

Imagem

São os chafarizes imponentes, os fontanários mais ou menos grandiosos, as bicas simples mas simpáticas na sua forma de nos debitar a água que nos sacia a sede, é a imponência envolvente destes pequenos ou grandes monumentos por onde sai o néctar branco, que em tudo supera todos os outros néctares, enfim, é a natureza moldada pela mão do homem, artista ou simples canteiro.

E tudo em preto e branco, para nos dar uma outra alma e um contexto diferente da arte, dos espaços e da vida. Miguel Louro, que é médico de profissão, possui laboratório fotográfico próprio, não admirando a qualidade dos trabalhos que nos apresenta, não só nas imagens que capta, mas também na forma de as trabalhar.

A mostra abriu na passada sexta-feira, dia 11, com um público em número significativo, onde os amigos do artista e os amantes da fotografia fizeram questão de se representar, para estar patente até 30 de Junho. É na sede da Ordem dos Médicos local, sita na rua da Bandeira, nº 472. O sábado de manhã é uma boa hora para passar por lá. E o passeio faz-nos falta.

P1020905_A

P1020912_A

P1020917_A

P1020925_A

GRUPO FOLCLÓRICO DE SANTA MARTA DE PORTUZELO ATUOU EM LISBOA HÁ 58 ANOS

A foto data de 1960 e regista a actuação do Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo no âmbito de uma Feira de Beneficência que teve lugar no Jardim da Estrela, em Lisboa.

A31067

A foto é da autoria de Armando Serôdio, um conceituado fotógrafo de origem galega que trabalhou como freelancer para publicações como o Diário Nacional, Vida Mundial e Notícias Ilustrado, apenas para referir os mais salientes. Em 1943, integrou os quadros do Gabinete de Imprensa do Aeroporto de Lisboa, como fotógrafo de reportagem, tendo a partir de 1955 passado a atrabalhar para a Câmara Municipal de Lisboa.

Armando Maia Caballero y Serôdio nasceu em Tuy no ano de 1907, no seio de uma família de grandes proprietários rurais e veio a falecer em 1978.

A fotografia foi produzida a partir de um negativo de gelatina e prata em acetato de celulose.

PREMIADOS DA 10ª EDIÇÃO DO CONCURSO FOTOGRÁFICO “A SEMANA SANTA DE BRAGA”

Foi no dia 20 de abril, pelas 21h30, na loja FNAC do shopping Braga Parque, de Braga, que ocorreu o anúncio dos premiados e respetiva entrega de prémios da 10ª edição do Concurso de Fotografia subordinado ao tema “A Semana Santa de Braga”.

entrega-premios-conc-foto-semana-santa-braga-2018

Sobre a iniciativa

Esta é uma iniciativa da Comissão da Semana Santa de Braga, com o apoio à divulgação da entidade regional de turismo do Porto e Norte de Portugal e da loja FNAC de Braga, como media partner o jornal “Diário do Minho”, e com o patrocínio exclusivo da prestigiada marca Canon e que visa sensibilizar todos os amantes da fotografia para o tema em particular, e em geral para esta época tão especial da cidade de Braga, bem assim como estimular e difundir a criatividade na arte da fotografia.

Sobre a edição e resultados deste ano

Embora a participação tenha diminuído este ano (recorda-se que a meteorologia não ajudou, inclusive obrigando à supressão de uma das procissões, evento que atrai, inevitavelmente, muitos fotógrafos deste Concurso), a qualidade das fotos a concurso, de um modo geral, e aliás como habitual, foi elevada e de excelente qualidade. Tanto assim é que o júri do concurso, após sucessivas rondas de eliminação, ficou com uma shortlist que gerou grande discussão e dificuldade na escolha final.

O concurso continua a despertar grande interesse e tem adeptos fiéis que, ano após ano, continuam a apostar e a acreditar nesta iniciativa. Há concorrentes que já foram premiados em edições anteriores, mas a maior parte são novos contemplados, apesar de concorrentes, alguns deles, em edições anteriores. A organização considera que a participação continuada de alguns dos concorrentes é um claro sintoma da credibilidade e confiança que a iniciativa detém junto dos potenciais interessados. Por outro lado, também considera que o crescente número de novos participantes é sintomático de que, apesar dos dez anos de existência, a iniciativa continua a ser relevante e a despertar interesse.

A diversidade de participação é também um aspeto a destacar com participantes de todas as idades (dos 18 aos 70 anos) e das mais variadas localidades do país (mas também do país vizinho).

Podemos adiantar ainda alguns dados estatísticos desta edição:

  • 161 pessoas com inscrição validada
  • 92 concorrentes
  • 517 fotos a concurso
  • 22 fotos premiadas
  • Média de idades: 45 anos
  • Participantes masculinos: 68 (74%)
  • Participantes femininos: 24 (26%)

O júri foi composto pelas seguintes personalidades:

  • Presidente: Hugo Delgado
  • Representante da Comissão: José Alberto de Sousa Ribeiro
  • Representante da Canon: António Coelho
  • Representante do Diário do Minho: Luis Carlos Lopes Fonseca
  • José Manuel Bacelar, convidado

O júri atribuiu os principais prémios aos seguintes concorrentes:

1º prémio: José Rodrigo de Carvalho Faria Lima, 44 anos, de Braga

EOS 77D C/ 18-135 IS Pack (no valor de 1.249€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

2º prémio: Luís Vilaça, 27 anos, de Braga

EOS M50 BLK 15-45 IS STM (no valor de 749€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

3º prémio: Nuno Miguel da Silva Sampaio, 40 anos, de Braga

EOS 2000D 18-55 IS II (no valor de 539€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

Também todas as 10 Menções Honrosas previstas no Regulamento foram atribuídas a:

André Rodrigues, 37 anos, de Braga

António Alves Tedim, 67 anos, de Moreira da Maia

António Costa Pinto, 70 anos, de Condeixa-a-Nova

Bruno Ismael da Silva Alves, 42 anos, do Póvoa de Lanhoso

João Miguel Gomes Silva, 26 anos, de Braga

Jorge Manuel Rocha Pimenta, 49 anos, de Braga

José Pedro Martins, 57 anos, de Vila do Conde

Luís Braga Simões, 54 anos, de Braga

Silvino Jorge Rodrigues, 49 anos, de Braga

Sofia Carolina Rodrigues Brandão Bahia, 24 anos, de Braga

Para todas as Menções HonrosasAssinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

Todos os premiados recebem ainda um Certificado de Participação.

As fotos premiadas estão disponíveis no sítio oficial da Semana Santa, neste link.

A quase totalidade dos prémios e certificados foi entregue na ocasião. Para os não presentes, informa-se que estes estão disponíveis para levantamento mediante apresentação do BI ou Cartão de Cidadão, até ao dia 30 de junho, ao balcão da FNAC de Braga.

A assinatura digital do Diário do Minho será disponibilizada, via email, diretamente pelo Diário do Minho.

Para além dos premiados, todos os concorrentes que manifestarem vontade de obter um Certificado de Participação, devem informar a organização, que o remeterá via email ou em papel (para levantamento na Sé Catedral de Braga). Todos os pedidos serão atendidos no máximo até ao dia 4 de maio. Os Certificados serão disponibilizados, de uma só vez, no dia 11 de maio.

Todos os trabalhos premiados (um total de 22 fotos) serão alvo de exposição, esta inserida no programa cultural da Semana Santa de Braga de 2019.

A organização endereça os votos de parabéns a todos os premiados e, em geral, a todos quantos se inscreveram e submeteram fotos ao concurso.

Na expectativa de podermos uma vez mais contar com a V. prestimosa colaboração na divulgação deste Comunicado,

Subscrevemo-nos com elevada estima e consideração,

Atentamente,

Abel Rocha

Comissão da Quaresma e Solenidades da Semana Santa de Braga

SEMANA SANTA DE BRAGA TEM CONCURSO DE FOTOGRAFIA

unnamed

A Comissão informa que o júri reuniu no passado dia 17 de abril e deliberou para escolha dos premiados no Concurso de Fotografia “A Semana Santa de Braga”. Foram atribuídos os três primeiros prémios e as dez menções honrosas previstas no Regulamento.

O anúncio dos premiados e a entrega de prémios ocorre na loja FNAC do Shopping Braga Parque, em Braga, já amanhã, sexta-feira, dia 20 de abril, pelas 21h30.

Recordamos os prémios a concurso:

1º prémio:

EOS 77D C/ 18-135 IS Pack (no valor de 1.249€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

2º prémio:

EOS M50 BLK 15-45 IS STM (no valor de 749€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

3º prémio:

EOS 2000D 18-55 IS II (no valor de 539€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

Para as 10 Menções Honrosas:

Uma assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

BEATRIZ VIEIRA MOSTRA PÓVOA DE LANHOSO A PRETO E BRANCO

A Póvoa de Lanhoso em exposição de fotografia a preto e branco no Castelo de Lanhoso

No próximo fim de semana, dias 14 e 15 de abril, a Torre de Menagem do Castelo de Lanhoso acolhe uma exposição de fotografia a preto e branco sobre a Póvoa de Lanhoso da autoria da jovem Beatriz Vieira.

Imagem a PB Castelo 1

Esta exposição resulta da Prova de Aptidão Profissional (PAP) desta aluna finalista do curso de Multimédia da Escola Profissional de Braga. Neste âmbito, desenvolveu um projeto que reúne um conjunto de imagens da Póvoa de Lanhoso e das suas festividades, intitulado “Póvoa a Preto e Branco”.

De acordo com a autora, esta mostra retrata “um olhar sobre o património e tradições do concelho, que se manifestam no mais importante evento de cariz popular da vila, as festas de São José”, tratando-se de “um testemunho artístico que procura cruzar o valor turístico com o patrimonial. A opção pelo preto e branco prende-se com a intenção de valorizar os trabalhos com a expressividade e sensibilidade proporcionados por este jogos de luz e sombras”.

BRAGA PROMOVE CONCURSO DE FOTOGRAFIA SUBORDINADO AO TEMA DA SEMANA SANTA

A Comissão tem a decorrer uma iniciativa inserida no programa cultural deste ano, o Concurso de Fotografia subordinado ao tema “A Semana Santa de Braga”, iniciativa que cumpre este ano a sua 10ª edição.

unnamed

Depois de esgotado o prazo de pré-inscrição (condição obrigatória para os concorrentes poderem agora submeter trabalhos a concurso), encontra-se aberta a fase de submissão de trabalhos, que decorre das 0h00 horas de 6 de abril às 23h59 do próximo dia 11.

Os prémios a concurso, como habitual, são aliciantes:

PRÉMIOS

  • 1º Prémio: EOS 77D C/ 18-135 IS Pack no valor de 1.249€ + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • 2º Prémio: EOS M50 BLK 15-45 IS STM no valor de 749€ + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • 3º Prémio: EOS 2000D 18-55 IS II no valor de 539€ + assinatura digital anual do Diário do Minho
  • Menções Honrosas: Assinatura digital anual do Diário do Minho + impressão gratuita de 50 fotos na FNAC *

* exclusivamente para impressões em papel fotográfico até ao formato 20x30

Todos os premiados terão direito a Diploma de Participação. Para os restantes concorrentes, será fornecido Diploma, a pedido.

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA TEMÁTICA PERCORRE AS FREGUESIAS DE FAFE

Município de Fafe lança Roteiro Religioso dedicado ao Maneirismo e o Barroco no concelho

O Município de Fafe apresentou, em colaboração com o Instituto de Estudos Superiores de Fafe, o segundo fascículo do Roteiro do Património Religioso, dedicado, desta vez, ao Maneirismo e Barroco no concelho.

DSA_2206A

O lançamento deste fascículo inclui também uma Exposição de Fotografia, que revela os Vestígios do Maneirismo e Barroco no Património Religioso do concelho de Fafe, e que está patente no Arquivo Municipal durante duas semanas, percorrendo, posteriormente, as oito freguesias contempladas neste segundo fascículo (Moreira de Rei, Revelhe, Medelo, Pedraído, Golães, Aboim, Fornelos e Serafão).

Recorde-se que o primeiro fascículo deste Roteiro dedicado ao Património Religioso no concelho se debruçou sobre o Românico em Fafe e destacou nove igrejas de Fafe.

DSA_2211A

DSA_2247A

DSA_2263A

DSA_2267A

DSA_2272A

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO PONTELIMENSE FAZ AUTORETRATO NA QUINTA DE PENTIEIROS

«O Jornal de Notícias desafiou os presidentes de câmara a fazerem uma selfie num local da cidade a seu gosto»

VICTOR MENDES - Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima

“Escolhi a quinta de Pentieiros, que em muitos aspetos estabelece uma relação direta com a minha formação em Agronomia, pelo exemplo que dá no respeito pela identidade e autenticidade de Ponte de Lima, pelas respostas aos desafios que se colocam à viabilidade da generalidade dos espaços rurais, pelo contributo gerado para atingir a nossa estratégia de desenvolvimento e pela importância que tem tido para atenuar a dualidade rural/urbano.”

29597416_1640619349325475_883847604778945969_n

JOÃO SOUSA EXPÕE FOTOGRAFIA EM BARCELOS

Fotografias do barcelense João Sousa na Galeria Municipal de Arte. Exposição pode ser vista entre 24 de março e 22 de Abril

“Reflexos nas águas do Cávado” é o nome da exposição de fotografia da autoria de João Sousa, que estará patente na Galeria Municipal de Arte, entre 24 de março e 22 de abril.

13699939_1143883532349620_2200269761988650698_n

O Rio Cávado é a inspiração para as 20 fotografias que compõem esta exposição do artista barcelense. Na obra exposta poderão ser encontradas referências a locais como as lagoas de Areias, o açude de Santo António de Vessadas, o areal de Barcelinhos, o Souto dos Burros ou o açude de Mereces, entre outros.

Nascido em Arcozelo, Barcelos, no ano de 1961, João Alberto Monteiro Saraiva de Sousa apaixonou-se pelas artes desde muito cedo, expressando-se através de diversas áreas, como a música e a dança, assumindo que “a fotografia teve sempre o seu cantinho” ao longo da sua vida. Autodidata, frequentou algumas ações de formação modular e workshops de fotografia, apresentando um nível de exigência singular no que fotografa, procurando, cada vez mais, novas formas de obter técnicas próprias.

Em 2016, apresentou uma exposição individual, na Casa da Azenha, intitulada “Recantos, Barcelos no Caminho de Santiago”. 

flyer_image_large

HISTORIADOR FAFENSE DANIEL BASTOS APRESENTA EM PARIS TERRAS DE MONTE LONGO

O historiador Daniel Bastos apresentou ontem em Paris o seu mais recente livro “Terras de Monte Longo”. A obra, concebida a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), fotógrafo de renome internacional, premiado e exposto em vários cantos do mundo, foi apresentada no Portologia, um dos novos espaços de referência da comunidade portuguesa em Paris.

A apresentação da obra, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, esteve a cargo do empresário português radicado em Paris, Manuel Pinto Lopes, e do deputado eleito pelo do círculo da Europa, Paulo Pisco.

1

A contar da direita, o proprietário do Portologia, Julien dos Santos, o deputado do círculo da Europa, Paulo Pisco, o historiador Daniel Bastos, o empresário Manuel Pinto Lopes, e o presidente da Associação Memória das Migrações, Parcídio Peixoto.

 

No decurso da sessão de apresentação, que contou com a colaboração da Associação Memória das Migrações, o empresário Manuel Pinto Lopes destacou o contributo do livro na valorização do passado e memória coletiva do interior norte de Portugal, enquanto o deputado Paulo Pisco, salientou o percurso dedicado e próximo do historiador Daniel Bastos na promoção das Comunidades Portuguesas. 

Refira-se que neste novo livro, realizado com o apoio do Centro Português de Fotografia, instituição pública que assegura a conservação, valorização e proteção legal do património fotográfico nacional, o investigador da nova geração de historiadores portugueses, cujo percurso tem sido alicerçado no seio da Lusofonia, esboça um retrato histórico conciso e ilustrado do interior norte de Portugal em meados dos anos 70.

Através de imagens até aqui inéditas, que José de Andrade captou nessa época em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, o historiador e autor de livros sobre a emigração, aborda as memórias do passado, não muito distante, do Portugal profundo e rural na transição da ditadura para a democracia, um período fundamental da história contemporânea portuguesa, marcado por décadas de carências, isolamento, condições de vida duras e incontáveis episódios de emigração “a salto”.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO E LANÇA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Decorreu hoje, dia 16 de março, pelas 15h, na Fonte do Ídolo, Braga, a inauguração da exposição de fotografia dos trabalhos premiados na edição anterior do concurso "A Semana Santa de Braga".

IMG_6705

A exposição está patente até ao próximo dia 5 de abril, de segunda a sexta, das 9h30 às 13h e das 14h às 17h30, e aos sábados, das 11h  às 17h30. A entrada é livre.

Na mesma ocasião, foi anunciado o lançamento da 10ª edição desta iniciativa, inserida no programa cultural da Semana Santa de Braga.

Sobre a iniciativa

A Comissão da Semana Santa promove anualmente o Concurso de Fotografia subordinado ao tema “A Semana Santa de Braga”. Este tem como  objectivo sensibilizar todos os amantes da fotografia para o tema em particular, e em geral para esta época tão especial da cidade de Braga, bem assim como estimular e difundir a criatividade na arte da fotografia.

Um outro objectivo da Comissão é promover um "banco de imagens", guardando, para memória futura, algumas das melhores imagens de cada ano.

Eeste evento, que se foi afirmando, ao longo de 9 edições, pela qualidade, credibilidade, e dimensão, é já um dos eventos mais aguardados do habitual programa cultural da Semana Santa de Braga.

Sobre a edição deste ano

O Concurso de Fotografia  cumpre este ano dez anos de existência.

A Comissão referiu alguns números que, embora não esgotem tudo quanto se possa dizer sobre a iniciativa ao longos dos anos, são avançados em jeito de balanço, porque interessantes e relevantes:

  • Valor dos prémios atribuídos aos longo das várias edições (incluindo este ano): 20.000 €. Este valor não inclui os custos de organização, que rondam número idêntico.
  • O número total de concorrentes ultrapassa os 900.
  • E o número de fotos recebidas a concurso ultrapassam as 6.000.

O edição deste ano do Concurso decorrerá em moldes idênticos ao ano anterior:

Os interessados em participar, dem proceder a inscrição prévia. Esta, decorre de 22 de março a 4 de abril. Para submeter as fotografias a concurso, há um prazo também definido: de 6 a 11 de abril. Ambas as inscrições têm que ser realizadas em formulário próprio, dentro dos respetivos prazos, disponível para o efeito no site oficial www.semanasantabraga.com.

Como habitual, a iniciativa conta com o patrocínio exclusivo da prestigiada marca Canon, reconhecidamente ligada ao mundo da fotografia. O jornal Diário do Minho é, desde alguns anos, media partner. O Concurso conta ainda com o apoio da entidade regional de turismo Porto e Norte de Portugal e da loja FNAC de Braga.

Os prémios, como vem sendo hábito, são muito aliciantes:

1º prémio: EOS 77D C/ 18-135 IS Pack, no valor de 1.249 €

2º prémio: EOS M50 BLK 15-45 IS STM, no valor de 749 €

3º prémio: EOS 2000D 18-55 IS II, no valor de 539 €

As menções honrosas e os primeiros prémios recebem uma assinatura digital do Diário do Minho.

Este ano, todo os concorrentes terão, a pedido, direito a diploma de participação.

O Regulamento e outras informações estão disponíveis no site oficial.

O membro da Comissão presente na inauguração, Abel Rocha, deixa por último um apelo a todos os amantes da fotografia para fazerem desta décima edição, em que se cumpre o décimo aniversário, a melhor edição de sempre.

img2

FOTÓGRAFO SÉRGIO MOREIRA EXALTA A BELEZA DA MULHER VIANENSE

“Pois bem! Eu acho-me hoje na obrigação de declarar que nunca, em parte alguma, vi mulheres mais bonitas do que algumas das que encontrei a vender na feira de Viana” – Ramalho Ortigão, in As Farpas.

29101040_1840982162593315_7807341729048166400_n

A beleza ímpar da mulher vianense – sem desprimor para as minhotas em geral! – constitui um dos mais belos cartazes a promover Viana do Castelo e a sua região, também ela dotada de invulgar beleza. É que numa terra de paisagens tão paradisíacas, o Criador só podia povoá-la com tão graciosas mulheres e gente tão alegre e divertida.

28058424_1818517388173126_7571215647467740193_n

É vê-las desfilar em Viana do Castelo por ocasião da Romaria da Senhora d’Agonia ou nas festas em redor da cidade que alguém um dia a baptizou como Princesa do Lima. É um quadro soberbo que o mestre José Malhoa gostaria certamente de o ter retratado na tela com as suas cores vibrantes e luminosas, tal como o fez na sua magnífica pintura “A Caminho da Romaria”.

A não ser que não tenha sido abençoada por Deus com tais preciosidades, não há país ou região que não enalteça a beleza das suas mulheres – ela é em grande medida a razão da sua prosperidade! – tal a sua importância como atracção turística. E, entre nós, a mulher vianense encontra-se num patamar bastante elevado e de grande visibilidade. Que o digam aqueles que, mesmo não sendo vianenses, não perdem a menor oportunidade de participar nos festejos da Senhora d’Agonia, desfilando no Cortejo da Mordomia ou no desfile etnográfico.

28056450_1820897151268483_3428803815407155220_n

Sérgio Moreira – um dos mais conceituados fotógrafos minhotos – tem com invejável mestria realçado a beleza da mulher vianense. Natural de Santa Marta de Portuzelo, à sua terra natal dedica muito do seu labor que publica na sua página do Facebook “Imagens da minha terra - Santa Marta de Portuzelo” em https://www.facebook.com/SergioMoreiraFotografia/posts/1430601463664931?comment_id=1430677023657375&notif_t=share_reply&notif_id=1489014307781187

A ele se devem inúmeras produções fotográficas para cartazes como os de Santa Marta de 2013, 2015, 2016. É também autor dos cartazes da Romaria da Senhora d’Agonia em 2015, de Perre em 2013 e de Serreleis em 2016.

Mas, também a beleza da mulher do Minho não escapa à sua objectiva atenta, dedicando-lhe também a página no Facebook “Beleza e Tradição”, no endereço https://www.facebook.com/belezadamulherdominho/?fref=ts

Sérgio Moreira frequentou a Academia dos Olhares, no Porto, e o Instituto Portuguesa de Fotografia. É fotógrafo da United Photo Press e trabalha na Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Esta paixão e arte é ainda partilhada com Silvia Moreira, sua esposa e companheira também nesta área da fotografia, transmitindo-lhe naturalmente a sua sensibilidade e perspectiva.

Através da fotografia, Sérgio Moreira presta uma verdadeira homenagem ao Minho e à mulher vianense, considerada a mais bela de Portugal!

São suas estas palavras: Como é bela a mulher de Viana…

Fotos: Sérgio Moreira

28870319_1837123096312555_4112532938880623850_n

14102689_10153420791237255_3626048490688525128_n

20992853_10155753142985955_6269034139724056879_n

27973803_1818518928172972_5229335449995247251_n

28056122_1820897411268457_1940350383256682066_n

28166675_1820992761258922_3307230174623362972_n

28577629_1835870596437805_3196162742093010327_n

28660376_1835978613093670_7566801366931932258_n

28660900_1835870079771190_6068262610084328580_n

28661021_1835869639771234_5211531765526990638_n

28685503_1834531303238401_7339642018333019729_n

28685898_1835942966430568_2608086739880655497_n

28685985_1837281799630018_7564849758203161789_n

28795420_1833206246704240_1339312222209231953_n

28870154_1834494939908704_2016640381616073181_n

28870409_1838219152869616_2751649219990257664_n

28870433_1838198676204997_4579920105298722816_n

28950919_1838220999536098_7855339869776642048_n

28959195_1839480442743487_5702796887740907520_n

29025779_1838223502869181_25720785314250752_n

29026386_1837119859646212_4769124488704505449_n

29134039_1843411549017043_7203970472604598272_n

29137048_1843360775688787_3315686547461767168_n

29178194_1843403369017861_130155792744579072_n

29178983_1842023425822522_3785571143763623936_n

29179033_1843438419014356_7396665284146233344_n

29186417_1843395662351965_1483502341356257280_n

29197200_1843336229024575_4875788479490949120_n

AMARES EXPÕE "A BURRINHA... LUZES E CORES"

Exposição “A Burrinha… Luzes e Cores” patente na Galeria de Artes e Ofícios de Amares

A Galeria de Artes e Ofícios, na Praça do Comércio, em Ferreiros, acolhe, a partir de hoje, a exposição “A Burrinha… Luzes e Cores”, retratada pelo olhar do fotojornalista Flávio Freitas. A inauguração decorreu esta manhã na presença do autor que, através destas imagens alusivas ao cortejo bíblico "Vós Sereis o Meu Povo", popularmente designado Procissão de Nossa Senhora da Burrinha, retratou alguns dos momentos e rostos mais emblemáticos deste cortejo, que integra a Semana Santa de Braga.

DSC02755

No total cerca de 30 fotografias podem ser apreciadas até ao próximo dia 8 de abril, nesta que é uma iniciativa promovida pela Junta de Freguesia de São Victor e acolhida pelo Município de Amares.

“Uma fotografia às vezes faz um fotógrafo e acho que há aqui duas ou três fotografias que são marcantes e muito representativas daquilo que é a Procissão da Burrinha e que tem este símbolo de tradição religiosa e um cariz profundamente popular e de aproximação ao povo que me agrada particularmente”, sublinhou o vice-presidente da Câmara de Amares, Isidro Araújo, na abertura da exposição, admitindo que o cortejo bíblico é um dos momentos a que assiste, senão anualmente, sempre que pode.

“Amares sente-se particularmente honrada por receber esta exposição. Eu tenho vindo a afirmar que tudo o que é bom para Braga é bom para Amares porque acabamos por beneficiar também com isso”, acrescentou Isidro Araújo, destacando o impacto que a Semana Santa de Braga acaba por ter também no concelho de Amares, nomeadamente ao nível do turismo.

É com um sentimento especial que o autor das fotografias vê este trabalho exposto neste concelho. “As minhas raízes estão em Amares, tenho cá familiares e, por isso, é um gosto tê-las aqui”.

Quanto à exposição diz que surgiu de forma não planeada. “São imagens que fiz em contexto de trabalho e não com o propósito de expor. A junta de freguesia lançou-me o desafio, fiz uma seleção das melhores e o resultado está aqui patente”, acrescentou, admitindo que este é um dos momentos que lhe dá particular gosto fotografar porque "a noite tem outra envolvência e outra beleza".

Já o presidente da Junta de Freguesia de São Vítor, Ricardo Silva, salientou que esta exposição surge como uma “espécie de convite” para assistir no próximo dia 23 de março a mais uma Procissão da Burrinha. “É também uma homenagem a todos os voluntários e participantes que incorporam esta procissão e um retrato da expressão de quem faz parte desse momento”, concluiu.

A exposição integra-se, ainda, na Feira do Livro de Amares 2018 e vai ser complementada com a apresentação do livro “Procissão da Burrinha”, de Rui Ferreira, por Ricardo Silva, no dia 24 de março, às 21h30, na Galeria de Artes e Ofícios de Amares.

DSC02762

BRAGA REALIZA EM S. VICTOR EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DEDICADA À PROCISSÃO DE NOSSA SENHORA DA BURRINHA

Inauguração Exposição “A Burrinha…Luzes e Cores”. Centro de Artes Ofícios de Amares. 14 de Março de 2018, às 10:00 horas

Sentir as emoções dos vários Homens e Mulheres que se afirmaram na História, revivendo alguns dos episódios mais marcantes da sua vida, numa provação de Fé e de crença em “algo maior”, é a expressão da fotografia promovida pelo fotojornalista Flávio Freitas, com a exposição “A Burrinha…Luzes e Cores”.

net_Sinopse_LuzeseCores_Amares2018

Através das várias imagens, o fotojornalista convida-nos a percorrer os episódios mais emblemáticos do Antigo Testamento, através da força das expressões vividas na Procissão da Burrinha, enquanto sinal de aliança.

É com elevada honra que convidamos V/ Ex.ª a assistir ao ato inaugural desta exposição, que decorre no próximo dia 14 de março, às 10h00, na Galeria de Artes e Ofícios, na Praça do Comércio, Amares.

A iniciativa, no âmbito da Procissão da Nossa Senhora da Burrinha promovida pela cidade de Braga, é organizada pela Junta de Freguesia de São Victor e acolhida pelo Município de Amares.

net_SinopseMariaFé2018

DANIEL BASTOS VAI A PARIS APRESENTAR O LIVRO “TERRAS DE MONTELONGO”, ANTIGA DENOMINAÇÃO DO COCNELHO DE FAFE

No dia 17 de março (sábado), é apresentada na capital francesa o livro Terras de Monte Longo”.

A obra, concebida pelo historiador minhoto Daniel Bastos a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), fotógrafo de renome internacional, premiado e exposto em vários cantos do mundo, é apresentada às 15h00 no espaço Portologia em Paris.

Autor - Daniel Bastos

A apresentação da obra, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, estará a cargo do empresário português radicado em Paris, Manuel Pinto Lopes.

Neste novo livro, realizado com o apoio do Centro Português de Fotografia, instituição pública que assegura a conservação, valorização e proteção legal do património fotográfico nacional, Daniel Bastos esboça um retrato histórico conciso e ilustrado do interior norte de Portugal em meados dos anos 70.

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

Através de imagens até aqui inéditas, que José de Andrade captou nessa época em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, o historiador e autor de livros sobre a emigração, aborda as memórias do passado, não muito distante, do Portugal profundo e rural na transição da ditadura para a democracia, um período fundamental da história contemporânea portuguesa, marcado por décadas de carências, isolamento, condições de vida duras e incontáveis episódios de emigração “a salto”.

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

Segundo Gérald Bloncourt, neste livro ilustrado pela objetiva humanista de José de Andrade, são-nos reveladas “fotografias sentidas de Portugal, do seu povo, da sua história”, repletas de “sentimentos de dignidade evidenciados por uma forma de estar serena e humana”.

Refira-se que esta iniciativa cultural no Portologia, um dos novos espaços de referência da comunidade portuguesa em Paris, conta com a colaboração da Associação Memória das Migrações, presidida pelo antigo conselheiro das comunidades portuguesas em França, Parcídio Peixoto.

Convite

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS DE ALFREDO CUNHA SOBRE A PÁSCOA BRACARENSE

Abertura da exposição ‘Páscoa Braga 1996-2017 Fotografias de Alfredo Cunha’ tem lugar amanhã, Sexta-feira, 2 de Março, às 17h00, no Museu da Imagem, em Braga

O Município de Braga inaugura a exposição ‘Páscoa Braga 1996-2017 Fotografias de Alfredo Cunha’, que terá lugar amanhã, Sexta-feira, dia 2 de Março, às 17h00, no Museu da Imagem, em Braga.

As imagens a preto e branco resumem, na visão do autor, a Semana Santa e a Páscoa no Distrito de Braga e constituem uma pequena parte destes 20 anos de fotografias.

A exposição estará patente ao público até 15 de Abril.

Convite

RUI OCHÔA APRESENTA EM FAMALICÃO “PORTUGUESES DA AMÉRICA”

O Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, tem patente a partir deste sábado, dia 3 de março, a exposição de fotografia “Portugueses da América”, da autoria do repórter fotográfico português Rui Ochôa.

A mostra, que vai estar disponível ao público até dia 3 de abril, baseia-se no livro homónimo escrito por Margarida Marante e é um projeto da FLAD – Fundação Luso-Americano para o Desenvolvimento com vista a dar voz e conferir visibilidade a portugueses que se destacaram na vida política, económica e social dos Estados Unidos da América.

A exposição é de entrada gratuita e pode ser visitada às quintas e sextas, entre as 10h00 e as 17h30, e aos sábados e domingos, entre as 14h30 e as 17h30.