Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

REGIMENTO DE CAVALARIA PATRULHA FLORESTA EM BRAGA

Braga reforça meios de vigilância no combate aos incêndios. Regimento de Cavalaria vai patrulhar espaços florestais do Concelho

O Município de Braga celebrou um protocolo de colaboração com o Regimento de Cavalaria n.º 6 (RC6) que permite o patrulhamento e vigilância de parte dos espaços florestais do Concelho, durante o período crítico de risco de incêndios. Esta medida, que já está em curso desde o passado dia 5 de Julho, vem complementar as acções de vigilância florestal já desenvolvidas pelas diversas forças de segurança, nomeadamente pela Policia Municipal.

CMB15072016SERGIOFREITAS0000001111.jpg

“Este reforço da vigilância demonstra a preocupação acrescida por parte do Município de Braga em preservar o seu património florestal. Será uma vigilância contínua e permanente no combate aos incêndios, num espaço florestal de excelência, e que vem complementar o trabalho já desenvolvido no terreno por parte das diferentes forças de segurança”, referiu Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a formalização do protocolo que decorreu esta Sexta-feira, 15 de Julho, nos Paços do Concelho, em Braga.

Como explicou Firmino Marques, o RC6 fará uma vigilância durante sete dias por semana, incluindo fins-de-semana e feriados, numa vasta área florestal que compreende as freguesias de Pedralva, Sobreposta, Espinho, a União de Freguesias de Este (São Pedro e São Mamede), União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães, e a União de Freguesias de Esporões e Morreira.

“Não haverá descanso para quem, de forma marginal e criminosa, contribui para provocar danos irreversíveis nos nossos espaços florestais”, sublinhou Firmino Marques, sustentando que esta colaboração, agora formalizada, “representa uma mais-valia na preservação da riqueza florestal do Concelho”.

O protocolo incluiu o patrulhamento nocturno por parte dos militares do RC6, facto que, além de se constituir como um meio dissuasor, vai permitir alargar o período de vigilância.

Por seu turno, o comandante do Regimento de Cavalaria n.º 6, António Varregoso, mostrou-se “satisfeito por poder responder afirmativamente ao desafio lançado pelo Município de Braga e contribuir, agora de forma mais reforçada, para a preservação florestal do Concelho”

“O apoio ao desenvolvimento e bem-estar da população, já faz parte das missões do Exército Português. O RC6 tem uma área de actuação que abrange os distritos de Braga e Viana do Castelo e os concelhos da Trofa e Santo Tirso. Na vertente de prevenção e combate aos incêndios florestais, temos uma força pronta para actuar como reforço da Autoridade Nacional de Protecção Civil no rescaldo e vigilância pós-rescaldo”, lembrou António Varregoso, explicando que esta é uma colaboração adicional às responsabilidades já assumidas perante a Comunidade Bracarense e vai envolver cerca de 240 militares.

CMB15072016SERGIOFREITAS0000001112.jpg

CMB15072016SERGIOFREITAS0000001114.jpg