Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GRUPO ETNOGRÁFICO DA AREOSA DANÇA HÁ 53 ANOS!

Encontro de gerações/2019 - 53 anos de GEA: Grupo Etnográfico de Areosa esteve em festa

Foram cerca de centena e meia, grande parte gente que deu corpo ao GEA ao longo dos seus 53 anos de vida. Gente que se deixou acolher pela nova gente que dá corpo ao GEA da atualidade. Depois, também não faltaram os amigos, que de uma ou outra forma, se sentem parte integrante desta instituição que não para de trabalhar para ser cada vez maior em tantas e variadas atividades e, especialmente, para representar Areosa e o folclore português no mundo com superior dignidade. Aconteceu no passado domingo, praticamente durante toda a tarde.

EnconGera (6).jpg

Conviveram, manifestaram afetos, exibiram artes e, ao som do ritmo musical, cada vez mais aperfeiçoado por distintos executantes, boa parte mostraram que não desaprenderam da dança que no GEA souberam assimilar.

Foi bonita esta vivência em família, também como manifestação garantida de que o GEA não esmorece e será cada vez maior e mais representativo. Parabéns à organização e aquele corpo de voluntários que, como é costume, não poupa esforços para receber bem e dar força ao convívio.

Gonçalo Fagundes Meira

EnconGera (1).jpg

EnconGera (2).jpg

EnconGera (3).jpg

EnconGera (4).jpg

EnconGera (5).jpg

GRUPO “O CANCIONEIRO DO ALTO MINHO” VEM DO LUXEMBURGO PARA ATUAR EM CELORICO DE BASTO

Celorico de Basto recebe no próximo dia 17 de Agosto o grupo folclórico “O Cancioneiro do Alto Minho”, o qual vai actuar na XXII Feira do Artesanato que se realiza naquela localidade minhota.

67334380_345281133024649_6306608386922250240_n.jpg

Justamente considerado um dos melhores grupos folclóricos constituídos no seio das comunidades portuguesas, “O Cancioneiro do Alto Minho encontra-se sediado no Luxemburgo, um dos países europeus no qual os nossos compatriotas possuem maior representatividade em termos populacionais atendendo à dimensão do país.

67401796_496630164488642_1057538256716955648_n.jpg

Fundado em 14 de janeiro de 2014 por Berto Silva, Steven Gaspar e Cindy Rocha, “O Cancioneiro do Alto Minho” tem-se destacado na defesa e divulgação das nossas raízes minhotas, contribuindo de forma notável também para a preservação da identidade das nossas gentes ali radicadas e assumindo-se como elo de união da comunidade portuguesa.
Com apenas 5 anos de existência, obteve por parte da Federação do Folclore Português o reconhecimento que lhe permitiu ser aceite como membro aderente, esperando que o caminho traçado o conduza a seu tempo a ser admitido como sócio efectivo.
Os trajes são do espólio do grupo e os lenços são todos antigos, portanto originais e não reproduções.
Realizam regularmente os seus ensaios em Bettembourg, no Café “As Minhotas” e tem como dirigentes os seguintes nossos conterrâneos:
Direção:
- Berto Silva: Presidente
- Christine Silva: Vice-Presidente
- Leonor Mota: Tesoureiro
- Sandra Mota: Secretaria
- Sandrine Antunes: Secretaria
- Ensaiador e responsável pelos trajes: Berto Silva
Em 2018, O Cancioneiro do Alto Minho desloca-se à Alemanha para representar Portugal no Europäischer Folklorefestival em Bitburg.
No próximo dia 14 de Janeiro, organiza no Centre Culturel de Cessange, no Luxemburgo, o seu festival de folclore para assinalar o seu 4º aniversário. E, para o felicitar, cantar e dançar, lá estarão também o grupo “Os Minhotos do Distrito de Viana (Vitry/Seine), de França; o Grupo Etnográfico “O Ribatejo”, de Bruxelas – Bélgica; o Grupo Folclórico de Gross, de Umstadt, da Alemanha; o Alegria do Minho, de Wiltz – Luxemburgo e o grupo As Lavradeiras do Minho, de Mersch – Luxemburgo.
Situado em plena Europa central, entre a França, a Bélgica e a Alemanha, o Grão-Ducado do Luxemburgo é um pequeno país com pouco mais de meio milhão de pessoas, de entre os quais conta com 17% de emigrantes portugueses e seus descendentes.
A actuação em Celorico de Basto do grupo “O Cancioneiro do Alto Minho” contitui uma excelente oportunidade de assistir à sua actuação e aplaudir um rancho que deve constituir uma referência também para muitos agrupamentos folclóricos da nossa própria região ou seja, criados e mantidos no Minho!

67480173_479527025925564_2395438981945753600_n.jpg

66649240_2331369203746588_6107276339079806976_n.jpg

66840671_385093172211823_9032629562827079680_n.jpg

67092555_2524686994229496_5702415284191625216_n.jpg

67151292_1475265029277625_862238564690165760_n.jpg

67175628_478392432990816_661024659747110912_n.jpg

67279504_2307868456194499_727340574000021504_n (1).jpg