Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE CAMINHA APRESENTA FEIRA MEDIEVAL

A Câmara Municipal de Caminha apresenta a Feira Medieval, em cerimónia que terá lugar na próxima sexta-feira, dia 12 de julho, pelas 11H00, no antigo edifício do Convento de Santa Clara, em Caminha.

60997582_2208082339246283_2826692142716420096_n (4).jpg

Subordinada ao tema “CAMINHA MONÁSTICA”, a Feira Medieval vai decorrer de 24 a 28 de julho. Recorde-se que “o concelho de Caminha albergou ao longo da sua história secular, com destaque para a época medieval, diversas comunidades monásticas, masculinas e femininas. Do primevo Mosteiro de São João de Arga, beneditino, de fundação incerta em inícios do século XII, aos conventos franciscanos na vila-sede do município, Santa Clara (1571) e Santo António (1618) — este último prosseguidor do Convento de Santa Maria da Ínsua (1392) —, sem esquecer o mais recente convento das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras (1898), que subsiste a meia-encosta de Santo Antão” - Departamento de Ciências Sociais e Humanas — Grupo de História Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, Caminha

BLOGUE DO MINHO FAZ PARCERIA COM A FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO (FIA) QUE SE REALIZA EM LISBOA

À semelhança de anos anteriores, o BLOGUE DO MINHO é parceiro da Feira Internacional de Artesanato que se realiza na FIL, em Lisboa, entre os dias 29 de Julho e 7 de Julho.

59777647_2487428084603717_8944555666375180288_n (3).jpg

Tal como é apresentado no seu site oficial, “A FIA Lisboa é a maior feira de multiculturalidade que ocorre na Península Ibérica e a segunda na Europa.

Uma plataforma de excelência para a promoção da Identidade e Desenvolvimento dos Territórios Nacionais e Estrangeiros designadamente ao nível Económico, Cultural e Turístico.

Apoia o Desenvolvimento Regional e as culturas locais, através de várias vertentes do Património Cultural Material e Imaterial – artesanato, gastronomia, recursos naturais, atividades culturais e turísticas, entre outras, procurando evidenciar Micro, Pequenas e Médias Empresas Nacionais, Entidades e Organismos Oficiais ligados a projectos que visam a promoção e divulgação dos Territórios, bem como a venda dos Produtos Regionais.”

Como não podia deixar de ser, o Minho é uma das regiões mais bem representadas no certame, levando a Lisboa o seu diversificado artesanato produzido nas mais diversas localidades.

MONÇÃO REALIZA 9ª FEIRA DO VINHO TINTO

Certame realiza-se no próximo fim de semana, 25 e 26 de maio, com provas de vinho tinto e degustação de produtos locais. No sábado, presença do Chef Cordeiro e do artista Toy. No domingo, manhã com Caminhada Tinto Color e tarde com música tradicional.

Festa do Vinho Tinto.jpg

Tangil, freguesia de montanha do concelho de Monção, promove no próximo fim de semana, dias 25 e 26 de maio, a 9ª Feira do Vinho Tinto. Além de expositores dispersos pelo espaço exterior da Casa do Povo de Tangil, o certame apresenta produtos locais, como presunto, chouriça ou broa, e um programa diversificado com animação musical e provas de vinho.

Organizado pela Junta de Freguesia de Tangil com apoio da autarquia local e colaboração de empresas locais, a abertura oficial do certame está marcada para a 15h00, englobando atuação da Banda Musical da Casa do Povo de Tangil. 

Durante a manhã, realiza-se o 9º Raid Rota da Pedra Solta. A partir das 16h30, o programa prevê showcooking com o Chef Cordeiro, provas de vinho verde tinto, atuação de charangas e verbena com o Grupo “Paralelos”. Pelas 23h00, Toy sobe ao palco para animar a festa.

No domingo, o certame abre às 10h00, com a abertura de exposição de desenhos “Vinha no Papel”, seguindo-se a Caminhada Tinto Color, com animação de Pedro Pagodes, e Showcooking com o Mini Chef Américo. No período da tarde, festival folclórico com agrupamentos de Merufe, Troporiz e Vilela e atuação de charanga.

Com este certame, a organização procura a divulgação dos produtos locais, a criação de um fim de semana animado para os residentes e visitantes e a valorização de um espaço de montanha com património secular e paisagens naturais admiráveis e relaxantes. 

PONTE DA BARCA REALIZA FEIRA DO LIVRO

Feira do Livro de Ponte da Barca | Até 19 de maio na Casa da Cultura

Já vai a meio a 26ª edição da Feira do Livro de Ponte da Barca, iniciativa que abriu portas na passada quarta-feira com uma série de atividades lúdico-culturais que têm atraído muitos visitantes. Apresentação de obras, encontros com autores, entre outras decorrem desde o dia inaugural na Casa da Cultura, a par da comercialização de diversas obras literárias a preços muito atrativos.

Capturarflpb.PNG

Depois das apresentações da obra "Frei Agostinho da Cruz: Vida e Obra do Venerável Poeta",  de Luís Arezes, e “A Mulher que correu atrás

do Vento”, de João Tordo, destaca-se já para esta noite (21h00) a apresentação por Ana Bacalhau (voz do grupo Deolinda) do projeto “Desafiar Estereótipos”, que incita a questionar o porquê das imposições ou das condicionantes sociais que são apresentadas em função do género, e a projeção, no sábado, às 21h30, do documentário “Viver a Natureza em Ponte da Barca”, sobre a fauna e a flora no concelho de Ponte da Barca, produzido pelo Município de Ponte da Barca. O registo explora de forma minuciosa os recantos mais enigmáticos da Serra Amarela e do Rio Lima.

No domingo (15h), o espetáculo da academia de dança “Dance Fuel”, encerra as atividades do certame deste ano.

FEIRA MEDIEVAL REGRESSA AO CENTRO HISTÓRICO DE CAMINHA DE 24 A 28 DE JULHO

Inscrições terminam a 5 de maio

A Feira Medieval de Caminha regressa ao centro histórico de 24 e 28 de julho. Subordinada ao tema “CAMINHA MONÁSTICA”, esta edição tem como objetivo a recriação histórica de um ambiente medieval através do comércio, das artes, ofícios, divertimentos, sabores e hábitos alimentares da Idade Média. As inscrições já estão a decorrer e terminam a 5 de maio. 

feira medieval caminha (4).jpg

Sobre a temática escolhida para esta XVI Feira medieval de Caminha, o Departamento de Ciências Sociais e Humanas — Grupo de História Departamento de Ciências Sociais e Humanas — Grupo de História Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, Caminha escreve: ‘O concelho de Caminha albergou ao longo da sua história secular, com destaque para a época medieval, diversas comunidades monásticas, masculinas e femininas. Do primevo Mosteiro de São João de Arga, beneditino, de fundação incerta em inícios do século XII, aos conventos franciscanos na vila-sede do município, Santa Clara (1571) e Santo António (1618) — este último prosseguidor do Convento de Santa Maria da Ínsua (1392) —, sem esquecer o mais recente convento das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras (1898), que subsiste a meia-encosta de Santo Antão.  O mundo monástico, apesar de traduzir na origem uma opção de recolhimento espiritual e de fuga ao mundo, evidente nos locais isolados e inóspitos dos primeiros cenóbios, de que a Serra de Arga e a ilha da Ínsua são bons exemplos, evoluiria depois para uma relação mais próxima do século. Para além das conexões económicas — dos produtos da terra cultivados nas suas cercas à exploração dos frutos do mar nas camboas e mexilhoeiras —, a caridade e a assistência religiosa, o magistério das letras e a prestação de cuidados de saúde, constituíram-se como fortes elos de ligação entre regulares e populações locais.  Os conventos de Caminha foram ainda albergue de peregrinos a caminho de Santiago de Compostela — alguns notáveis, como o rei D. Manuel I, em 1502, ou o príncipe italiano Cosme III de Médici, em 1669 — e, à imagem de tantas outras localidades conventuais, alfobre de manjares e doçarias, como os “deliciosos papos de anjo ou pastéis de Santa Clara”, que perduraram até finais de oitocentos. Receitas esquecidas, mundos perdidos, resta hoje da Caminha Monástica do passado a sua rica e fecunda história, estudada em recolhimento nos arquivos ou celebrada em festa nas ruas’.

À Feira Medieval de Caminha podem concorrer artesãos, mercadores não alimentares e mercadores exóticos que promovam a venda e/ou demonstração de produtos que recriem a época medieval. As inscrições terminam a 5 de maio. As propostas de participação deverão remetidas, exclusivamente, via formulário https://forms.cm-caminha.pt/

feira medieval caminha (1).jpg

feira medieval caminha (2).jpg

feira medieval caminha (3).jpg

PONTE DE LIMA REALIZA FEIRA DA CAÇA, PESCA E LAZER

Ponte de Lima realiza de 21 a 23 de junho a XI Feira da Caça, Pesca e Lazer

O Município de Ponte de Lima em parceria com a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima organizam a Feira de Caça, Pesca e Lazer de 21 a 23 de junho de 2019, na Expolima.

feira_cpl_tela_1080px_1920px_ver_alt.jpg

A completar a XI edição, o certame aposta na promoção dos recursos cinegéticos do concelho, assim como as suas potencialidades transversais aos campos da pesca desportiva de água doce, da caça, e do turismo, numa estreita ligação com o património natural e cultural, alicerçada numa forte aposta turística do concelho de Ponte de Lima.

Há semelhança das edições anteriores, este evento conta com a colaboração das federações de âmbito nacional e associações do concelho, de vários setores que vão além da Caça e da Pesca, à Apicultura, Desporto, Floresta, Recreação, e Lazer e que acrescentam novas dinâmicas ao certame.

Esta feira, com mais de uma década de existência, vai contar com várias áreas de exposição de artigos da especialidade, demonstrações de aves de cetraria, mostras de espécies cinegéticas, tasquinhas com pratos e petiscos, e como não poderia deixar de ser, provas de caça, pesca, e um leque diverso de outras atividades de desporto, lazer e muita animação musical.

O concelho limiano dispõe de um numeroso conjunto de recursos de caça e pesca, que juntamente com o lazer formam um forte alvo de investimento e de procura. Assim, diversas empresas e associações dedicam-se a estas atividades e temáticas, permitindo satisfazer as exigências dos que procuram o lazer e uma maneira distinta de passar as suas férias ou um fim-de-semana prolongado, possibilitando a fruição de dias diferentes, longe do bulício das grandes cidades. Em simultâneo esta dinâmica acrescenta valor e sustentabilidade ao desenvolvimento do concelho através da promoção do turismo ativo e de natureza.

Para mais informação, consultar: https://www.visitepontedelima.pt/pt/turismo/xi-feira-de-caca-pesca-e-lazer/

RANCHO DE SANTA MARINHA DE ANAIS ANIMA FEIRÃO CULTURAL EM PONTE DE LIMA

Teve hoje lugar no Largo de Camões, em Ponte de Lima, mais um Feirão Cultural, animado pelo Rancho Folclórico de Santa Marinha de Anais.

56816037_2468843326479352_5628006002285608960_n.jpg

Produtos agrícolas, petiscos, artesanato e folclore, de tudo um pouco encontra-se à disposição dos visitantes dos feirões culturais em Ponte de Lima, terra que reclama ter sido o “Berço do Folclore Português”.

No próximo dia 14 de Abril, o destaque vai para o Grupo Folclórico de Santa Marta de Serdedelo e, no dia 28 de Abril, para o Grupo das Espadeladeiras de Rebordões Souto.

Fotos: José Costa Lima

56506570_2468847636478921_3599414835814596608_n.jpg

56344447_2468845623145789_273146146065481728_n.jpg

56398269_2468846243145727_8563712296239497216_n.jpg

56416832_2468842699812748_1664792837905973248_n.jpg

56533701_2468846193145732_2222497352063647744_n.jpg

56537463_2468847203145631_6361695989648064512_n.jpg

56547331_2468847969812221_3702542098717736960_n.jpg

56596500_2468846173145734_4981214722423521280_n.jpg

57154930_2468847433145608_647638848708280320_n.jpg

57161022_2468846396479045_296918790048841728_n.jpg

FAFE PROMOVE FEIRA DE PRODUTOS BIOLÓGICOS

Primeira edição do Mercado Bio foi um sucesso

O terraço da Biblioteca Municipal acolhe, no passado Sábado, a primeira Feira de Produtos Biológicos do concelho: o Mercado Bio. Uma feira que procura recriar o espírito dos mercados tradicionais de rua, agregando a criatividade e as tendências contemporâneas de uma alimentação mais saudável.

810_1714A.jpg

Vários produtores locais juntaram-se neste espaço para uma mostra e venda de produtos biológicos com a chancela de Fafe, desde azeite, mel, legumes, ervas aromáticas, chás, bolachas, compotas, entre tantos outros.

A par desta mostra, decorreram ainda momentos de degustação com a participação chefs da gastronomia fafense.

O Mercado Bio é uma iniciativa que convida à presença de toda a família e, por isso, os mais pequenos tiveram também um espaço de animação e entretenimento.

810_1712A.jpg

Num primeiro balanço, depois de visitar o espaço, Márcia Barros, Vereadora do Ambiente do Município de Fafe, revelou que “A adesão está a ser ótima. O objetivo está a ser alcançado e o meu agradecimento a todos os produtores e também aos restaurantes que a nós se associaram.

Temos aqui produtos muito diversificados, o que mostra que, em Fafe, é possível produzir vários tipo de produtos.”

“Para além de querermos promover este tipo de produtos , queremos também – e essa é a génese deste conceito de mercado - consciencializar e sensibilizar para esta produção mais saudável, alertando para a questão das alterações climáticas e do desperdício zero. Estes sacos que aqui vemos e que foram distribuídos pelos produtores são reutilizáveis e podem ser usados claro para outros fins. Também nas bancas, concebidas na totalidade pelos técnicos do Município, houve uma atenção especial no tipo de materiais com que foram construidas. “

810_1709A.jpg

Este mercado é para ser vivido num contexto familiar e todos o possam visitar. Para que os pais possam estar a vontade, criámos um espaço infantil para os miúdos estarem entretidos com momentos de leitura, desenho. Em todas as edições, vamos ter a presença de alguns convidados especiais que se ligam às boas práticas na sustentabilidade ambiental. Neste primeiro Sábado, contamos com a presença da atriz Cristina Cunha, também muito ligada à alimentação biológica, e da nutricionista, Manuela Nogueira, enquanto profissional desta área, e partilhar connosco alguns conhecimentos.”, explicou a Vereadora, acrescentando ainda “Aproveito a ocasião para felicitara a fafense Eunice Maia, que foi galardoada com o Prémio da Fundação Yves Rocher – Terre de Femmes - pioneiro no feminino - pelo conceito de mercearia (“Zero Waste Store”) que abriu em Lisboa, a Maria Granel, e pelo seu contributo para o desperdício zero.”

Recorde-se que a iniciativa, que se insere na promoção da Educação Ambiental do Município, repete-se nos últimos Sábados de cada mês.

810_1606A.jpg

810_1607A.jpg

810_1609A.jpg

810_1633A.jpg

810_1639A.jpg

810_1642A.jpg

810_1644A.jpg

810_1659A.jpg

810_1673A.jpg

810_1686A.jpg

810_1690A.jpg

810_1692A.jpg

810_1707A.jpg