Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CENTRO DE VACINAÇÃO COVID-19 DE FAMALICÃO JÁ VACINOU MAIS DE 14 MIL PESSOAS

Insfraestrutura gerida pelas entidades de saúde conta com o apoio de mais de duas dezenas de técnicos municipais

O Centro de Vacinação Covid 19 de Vila Nova de Famalicão já vacinou desde o passado dia 13 de fevereiro, data da sua abertura, mais de 14 mil pessoas. Até ao final da semana, todos os utentes das ERPI’s (Estruturas Residenciais para Idosos) estarão vacinados contra o novo coronavírus.

IMG-1757.JPG

A infraestrutura que está localizada no CIIES – Centro de Inovação, Investigação e Ensino Superior, em Vale S. Cosme (antiga Escola Cooperativa de Ensino Didáxis), mediante uma parceria estabelecida entre o Município e o ACeS AVE – Famalicão – Agrupamento de Centros de Saúde de Vila Nova de Famalicão, conta com o apoio de mais de duas dezenas de técnicos cedidos pela Câmara Municipal para acolhimento, encaminhamento e orientação dos utentes. A limpeza do espaço e a segurança estão também entregues aos recursos humanos do município.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “desde o início da pandemia que a Câmara Municipal se tem mostrado disponível para colaborar com as entidades de saúde competentes na prevenção e combate à Covid 19, nas mais diversas frentes. O trabalho desenvolvido no Centro de Vacinação pela autarquia e pelos técnicos municipais é um trabalho de enorme valor para o bem-estar, segurança e conforto dos utentes, mas também dos profissionais de saúde. Só assim é possível desenvolver esta tarefa que nos envolve a todos e a todos diz respeito”.

O autarca mostra-se muito satisfeito com o funcionamento deste serviço e com o apoio prestado pela autarquia.

Refira-se que para além da cedência do espaço, a câmara municipal cedeu ainda diverso equipamento logístico como biombos, cadeiras, mesas, armários, instalação de rede elétrica e internet, para além de grades, cones e placas sinalizadoras e identificativas.

Foi também cedido equipamento de apoio administrativo, como computadores, impressora, telemóvel, entre outros. É ainda disponibilizado material de higienização e proteção bem como água para os utentes.

Recorde-se que a Câmara Municipal  oferece ainda transporte gratuito de autocarro a partir das unidades de saúde locais e da Central de Camionagem, conforme as marcações efetuadas.

Para além disso, desde a passada segunda-feira, que o município disponibiliza dois veículos que estão ao serviço do ACES, para deslocar os profissionais de saúde que vão vacinar doentes acamados no concelho.

O  Centro de Vacinação Covid 19 de Famalicão funciona de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 20h00.

IMG-1764.JPG

FAMALICÃO LANÇA PLANO PARA A RETOMA DA ATIVIDADE FÍSICA

Conjunto de ações apresentadas esta quinta-feira vão decorrer entre maio e agosto, no âmbito do “Anima-te com Desporto”

Nos próximos meses de maio, junho, julho e agosto, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai distribuir acessos gratuitos às Piscinas Municipais por todos os profissionais de saúde, socorro e segurança do concelho que estão na linha da frente do combate à Covid-19.

Famalicão lança plano para a retoma da atividade

Esta é apenas uma das várias medidas anunciadas hoje pelo executivo municipal para a retoma da atividade física no concelho, que será enquadrada no regresso da vertente desportiva do programa “Anima-te” que quer voltar a pôr os famalicenses a mexer e sensibilizar a população para a importância da prática desportiva.

Na prática, o apoio a estes profissionais contempla a distribuição de um cartão oferta com 6 entradas gratuitas por mês num dos Complexos de Piscinas Municipais, onde poderão usufruir do período de regime livre ou de uma aula com acompanhamento técnico mediante marcação. Cada instituição receberá a totalidade dos cartões consoante o seu número de profissionais. De forma a evitar picos de acesso aos complexos municipais, o total de cartões a distribuir por cada instituição será dividido pelos quatro meses de duração do programa.

Para além deste apoio específico para os profissionais que estão na linha da frente e “que ao longo do último ano têm vivido momentos muito exigentes”, o plano anunciado na Reunião de Câmara desta quinta-feira dedica também uma série de ações e iniciativas destinadas à comunidade em geral.

Algumas delas são já bem conhecidas dos famalicenses. É o caso do “Move-te” que este ano se vai realizar não num, mas em três meses - maio, junho e julho. Ao todo estão previstas mais de 300 aulas promovidas em parceria com os ginásios, associações, instituições e clubes desportivos do concelho. As aulas vão decorrer ao ar livre, no Parque da Devesa e em vários espaços das freguesias aderentes, de segunda a sexta-feira, divididas em dois blocos de 30 minutos e com a limitação de participantes por sessão com base nas orientações atuais da DGS.  

O programa “Desconfinar em Família” integra também este leque de novas ações anunciadas hoje por Paulo Cunha. Aberto a toda a comunidade, o programa decorrerá de maio a agosto nas piscinas municipais de Joane, Ribeirão, Oliveira São Mateus e Famalicão e pretende incentivar a retoma das atividades aquáticas e estimular a prática da atividade física para toda a família.

O “Desconfinar em Família” prevê a isenção da taxa de inscrição nas piscinas municipais para as novas adesões e a oferta da primeira mensalidade e da taxa de inscrição para o ano 2021/2022 para os utilizadores já inscritos com mensalidade regularizada em janeiro de 2021 (exceto Piscina Municipal de Famalicão). O programa contempla ainda um conjunto de atividades ao sábado para toda a família, com a promoção de duas aulas gratuitas, todos os sábados à tarde nos meses de maio, junho e julho, em todos os complexos de piscinas.   

Refira-se ainda que, no total, este plano de retoma da atividade física no concelho vai implicar um esforço financeiro municipal na ordem dos 160 mil euros, estimando-se que alcance mais de 15 mil pessoas.

INTRANZYT Cia.: O NASCIMENTO DE UMA COMPANHIA NA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Dia 29 de abril, Dia Mundial da Dança

O Dia Mundial da Dança na Casa das Artes de Famalicão vai ser marcado pelo nascimento de uma nova companhia de dança: IntraNzyt.

CA_Flyer_INTRANZYT.jpg

É na plena força da primavera que se estreia IntraNzyt 0.0, a primeira produção da Companhia IntraNzyt, numa coprodução: Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão/Casa das Artes de Famalicão, Câmara Municipal de Loulé/Cineteatro Louletano.

Os espetáculos estão agendados para os dias 29 (Dia Mundial da Música) e 30 de abril, às 20h30, no Grande Auditório.

Entrada: 4 euros, ou 2 euros para estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e seniores (a partir dos 65 anos).

A INTRANZYT CIA. Jovem é a novíssima companhia de dança, sediada em Vila Nova de Famalicão, mas de âmbito europeu e surge com o objetivo de preencher uma lacuna no panorama da dança nacional, no que diz respeito ao momento de transição dos jovens bailarinos do mundo académico para a realidade do universo profissional da dança. É missão da INTRANZYT Cia. Jovem apoiar bailarinos recém-formados, oferecendo-lhes uma plataforma onde se possam concentrar em desenvolver o seu talento, num ambiente profissionalizante de uma companhia de dança. A INTRANZYT Cia. Jovem está a criar um repertório plural e eclético, com criações próprias e de outros criadores e companhias associados e a promover a circulação da companhia no território nacional e no estrangeiro. A companhia irá privilegiar a apresentação de trabalhos de coreógrafos e criadores portugueses, muitos deles radicados no estrangeiro há muitos anos, com trabalho reconhecido internacionalmente e que por vários motivos ainda não tiveram a oportunidade de se apresentar em território nacional.   A INTRANYT Cia. Jovem tem neste momento no seu elenco, bailarinos de diferentes territórios de Portugal, Itália, França e Japão.

Com a parceria, indispensável, da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, da Casa das Artes de Famalicão e ainda do Cineteatro Louletano, da Compagnie Illicite-Bayonne, do Augsburg Ballet, da Orquestra Sem Fronteiras, da Associação ESTUFA, da Companhia Olga Roriz e dos estúdios Dance Fusion, a companhia estreia o seu primeiro programa – Intranzyt 0.0 - composto por três peças coreográficas que abrem caminho à linha artística e estética da companhia, sendo duas delas estreias nacionais e uma estreia absoluta. Este primeiro espetáculo, assinado por: Fábio Lopez, Ana Isabel Casquilho, Cristina Pereira e Vasco Macide, dará início à criação de um repertório de dança que se quer criador de valor para os bailarinos, profissionais, companhias e parceiros envolvidos no processo, assim como para os públicos.

FAMALICÃO CONCLUI PROCESSO DE REMOÇÃO DE FIBROCIMENTO NAS ESCOLAS DO CONCELHO

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está a concluir o processo de remoção de fibrocimento nas escolas do concelho. Depois de terminada a intervenção na Escola Básica Dr. Nuno Simões, a autarquia avança em junho para a retirada de amianto das escolas básicas Júlio Brandão e D. Maria II. Os três projetos foram aprovados pelo Norte 2020 e contam com financiamento através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Escola Nuno Simões (4).jpg

No total, as intervenções implicaram um investimento de cerca de 410 mil euros e tiveram uma comparticipação de 345 mil euros.

Refira-se que, entretanto, a autarquia tinha já assumido a remoção de fibrocimento na Escola Básica Conde de Arnoso, investindo mais de 210 mil euros. Também a Escola Básica de Ribeirão ficará livre de amianto depois das obras de requalificação e ampliação do edifício.

As intervenções contemplam a remoção dos painéis da cobertura dos edifícios, que contêm fibrocimento, sendo aplicados novos painéis sandwich com isolamento térmico.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, trata-se de “um investimento essencial na salvaguarda das condições de segurança e saúde nas escolas, melhorando-se também o conforto térmico dos equipamentos escolares”.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO PREVÊ CONCLUSÃO DO PDM EM 2022

Autarquia compromete-se com o cumprimento dos novos prazos estabelecidos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão decidiu alargar o prazo de elaboração da 2.ª revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) por mais 13 meses, apontando a conclusão desta fase para final de 2021. A proposta aprovada em reunião do executivo municipal, em janeiro passado, vai de encontro à decisão do Governo que prolongou o processo de atualização dos PDM até ao final do próximo ano, de 2022.

DSC_3514.JPG

Desta forma, a autarquia famalicense compromete-se com o cumprimento dos novos prazos, prevendo que termine o processo ainda antes da data limite.

Neste momento, o município de Famalicão está a concluir a preparação da proposta preliminar tendo em vista a emissão do parecer pelas entidades que acompanham o PDM. Segue-se a elaboração da proposta final do Plano para avaliação das entidades e o período de Discussão Pública. Depois da composição da versão final do plano com a incorporação da discussão pública a proposta será remetida por deliberação da Câmara Municipal à aprovação pela Assembleia Municipal. Por fim será feita a sua publicação e depósito.

De acordo com a proposta apresentada “dado o elevado grau de complexidade do trabalho inerente à revisão do Plano Diretor Municipal, com atrasos imputados à disponibilização da cartografia de base que serve a presente revisão, cujo processo de homologação ainda não se encontra concluído, acrescido da situação excecional de prevenção, contenção, mitigação e tratamento da infeção pelo novo coronavírus” decidiu-se prorrogar o prazo estabelecido por mais 13 meses.

Este alargamento de prazos terá ainda como consequência um adiamento do fim dos chamados solos urbanizáveis.  Isto é, os investidores ganham mais um ano para tentarem garantir direitos de edificação em espaços que, com a aplicação dos critérios de reclassificação definidos na Lei dos Solos, passarão a ser rústicos.

A informação relativa ao processo da 2.ª revisão do PDM poderá ser consultada na página de internet da Câmara Municipal (https://www.famalicao.pt/2a-revisao-do-pdm-em-curso).”

CLAV LIVE SESSION FECHA A 1ª TEMPORADA DE 2021 COM CONCERTOS DE LITTLE FRIEND, MANIPULADOR, DADA GARBECK E HIMALION

Programação para Maio e Junho

7 MAI | 21h30 | LITTLE FRIEND 

Guimarães I Centro e Laboratório Artístico de Vermil

21 MAI | 21h30 | MANIPULADOR

V.N. de Famalicão I Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco Pólo de Joane

4 JUN | 21h30 | DADA GARBECK

Guimarães I Centro e Laboratório Artístico de Vermil

18 JUN | 21h30 | HIMALION

V.N. de Famalicão I Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco Pólo de Joane

Press Kit: https://www.dropbox.com/sh/zbk6qyao5ercle9/AAA5F8BR6eBK1kJMenSIE8hNa?dl=0

Teaser: https://youtu.be/40axQbE8kGI

Da mesma maneira que o público procura a cultura, nas CLAV LIVE SESSION a arte busca a sua plateia.

As CLAV Live Session apresentam agora os últimos nomes da 1ª temporada de 2021, para os meses de Maio e Junho: Little Friend, Manipulador, Dada Garbeck e Himalion que se juntam ao leque de nomes dos meses anteriores deste ano: Old Jerusalem, Indigo Quintet, :papercutz, Tyroliro, Don Pie Pie, Valter Lobo, Luca Argel e Mister Roland.

A novidade desta temporada passa pelo aumento da sua agenda, passando de uma para duas sessões mensais, e a sua descentralização entre dois territórios. As sessões serão agora realizadas entre Guimarães (no Centro e Laboratório Artístico de Vermil) e V. N. de Famalicão (na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco - vários pólos).

Esta 1ª temporada traz algumas alterações à forma como as CLAV estavam estruturadas e mesmo à sua dinâmica de trabalho. A primeira alteração é que as CLAV LIVE SESSION têm dois palcos físicos, a sala do CLAV - Centro e Laboratório Artístico de Vermil e o palco dos pólos da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. Também foi alterada a forma de visualização online das CLAV LIVE SESSION. Estas são em direto nas páginas de facebook associadas ao evento e só ficarão disponíveis durante dois dias. Para quem quiser rever a sessão tem também oportunidade de o fazer em formato televisivo no Canal de TV por cabo Alma Lusa na posição 139 da Meo. Depois dessa retransmissão, as mesmas são disponibilizadas numa plataforma de streaming criada pela CAISA, onde estão todas as CLAV LIVE SESSION, e o seu acesso é feito através de uma subscrição dessa plataforma.

Nesta 1ª temporada foram programadas 12 CLAV LIVE SESSION, divididas por 6 sessões no CLAV - Centro e Laboratório Artístico de Vermil (Guimarães) e 6 sessões descentralizadas pelos pólos da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco (V. N. de Famalicão).

Para esta temporada a direção artística do CLAV quis trazer ao público projetos de cantautor e, ao mesmo tempo, incentivar quem vê e ouve as CLAV LIVE SESSION à pratica da leitura, por isso mesmo, as mesmas têm como cenário os livros.

“TRAZ UM LIVRO TAMBÉM” é o mote desta nova temporada. O público para ter acesso ao concerto no espaço do CLAV - Centro e Laboratório Artístico de Vermil tem que doar um livro para a criação de uma biblioteca neste espaço. Para aceder aos concertos descentralizados pelos vários pólos da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, tem que requisitar um livro para leitura em casa. Assim desta forma, a organização das CLAV LIVE SESSION pretende incentivar à prática da leitura.

O público regressa às sessões com um máximo de 10 espetadores por sessão, em que os mesmos têm a oportunidade de ouvir os artistas como se estivessem numa sessão de gravação, num estúdio de música. Concertos muito intimistas em que a relação do público presencial se funde com a alma do próprio artistaAs mesmas são realizadas no formato misto (online e com público), cumprindo as normas da Direção Geral da Saúde.

As CLAV LIVE SESSION são pioneiras em Portugal por serem o primeiro projeto de programação nacional no país a utilizar o formato misto para as suas sessões com Público/ Transmissão Online através das redes sociais e plataformas de comunicação desde Janeiro de 2018. Desta forma, os concertos são transmitidos diretamente para o telemóvel, computador etc., de cada um em “video streaming”, alargando assim a um público de grandes dimensões onde limites não existem. É ainda um projeto descentralizado e muito longe dos grandes centros numa tentativa de fazer algumas correcções de assimetrias, sejam elas culturais, sociais ou económicas. Note-se que no período de confinamento as CLAV LIVE SESSION foram o único projeto de programação regular no País que não encerrou, sendo que a única alteração foi a não existência de público no espaço físico.

FAMALICÃO APOSTA NA QUALIFICAÇÃO

Plano de formação de abril disponível para acolher todos

Já está disponível o Plano de Formação Modular Financiada para o mês de abril que as entidades formadoras do concelho têm para oferecer aos cidadãos que queiram aumentar o seu valor pessoal no mercado de trabalho.

formações modulares financiadas.jpg

A qualificação dos recursos humanos é uma das maiores garantias para o sucesso dos negócios. O capital humano assume-se, cada vez mais, como um fator diferenciador e de elevado valor acrescentado. Trabalhadores motivados, com formação atualizada e orientada para as necessidades das empresas, são um fator decisivo para a sua competitividade.

A Câmara Municipal de Famalicão, através do Centro Qualifica, em articulação com as entidades formadoras da rede concelhia de educação e formação encontra-se a promover formação modular certificada e financiada, em regime presencial ou online (formação à distância) para as empresas e para os adultos ativos do concelho. Estas Formações Modulares Certificadas são organizadas em unidades de formação de curta duração (25 ou 50 horas), capitalizáveis para a obtenção de uma ou mais qualificações definidas no Catálogo Nacional de Qualificações.

Estão disponíveis formações nas áreas de: Agricultura, Ciências Dentárias, Comércio, Comportamental, Contabilidade e Fiscalidade, Desporto, Educação, Geriatria, Higiene e segurança no trabalho, Hotelaria e restauração, Indústrias alimentares, Indústrias do têxtil, vestuário calçado e couro, Informática, Línguas estrangeiras, Logística e Distribuição, Marketing e Publicidade, Metalurgia e Metalomecânica, Proteção de Pessoas e Bens, Recursos Humanos, Saúde, Secretariado e trabalho administrativo, Eletricidade e energia, Construção e Reparação de Veículos a Motor.

Para esclarecimento de dúvidas e conselhos, os interessados podem contactar pelo 252 320 931 ou pelo email: centroqualifica@famalicao.pt. Todas as informações e inscrições: http://www.famalicaoeducativo.pt/_formacao_modular_certificada

FAMALICÃO: SESSÕES PARA CINÉFILOS NA CASA DAS ARTES ESTÃO DE REGRESSO

Estão de volta também as sessões de cinema em parceria com o Cineclube de Joane. Estas, ocorrem às 19h00 no Pequeno Auditório da Casa das Artes.

No dia 22 de abril é projetado MUSEU de Alonso Ruizpalacios.

Durante a madrugada do dia 25 de dezembro de 1985, os estudantes Juan Núñez e Benjamín Wilson (Gael García Bernal e Leonardo Ortizgris) entram no Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México, enganam as fortes medidas de segurança, e roubam artefactos de grande valor etnográfico. Assim que soa o alarme, as autoridades mexicanas fazem de tudo para encontrar os culpados e recuperar o saque antes que seja levado para fora do país. O que ninguém poderia imaginar era que o crime tinha sido cometido por ladrões amadores que se veem a braços com um grave problema: agora que são procurados pela polícia, como vão encontrar quem que se arrisque a fazer negócio com o resultado do assalto mais badalado do país? Estreada na edição de 2018 do Festival de Cinema de Berlim - onde venceu o Urso de Prata para Melhor Argumento -, uma comédia de ação com assinatura de Alonso Ruizpalacios (“Gueros”), que se baseia em factos reais.

A 29 de abril, é exibido LISTEN de Ana Rocha de Sousa.

O drama vivido por uma família portuguesa emigrada no Reino Unido, a quem os serviços sociais retiram a guarda dos três filhos, que consideram em risco de sofrer danos emocionais, desencadeando os protocolos do sistema de adoção forçada. Desesperados, os pais tentam encontrar uma forma de provar que são capazes de cuidar das crianças, antes que seja demasiado tarde.  Primeira longa-metragem da atriz e realizadora Ana Rocha de Sousa, "Listen" é uma co-produção entre a Bando à Parte e a Pinball London. Rodada nos arredores de Londres, conta com elenco encabeçado por Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles. Foi distinguido com o prémio Bisato d'Oro de melhor realização – um dos galardões paralelos do Festival de Cinema de Veneza – e venceu também o prémio Sorriso Diverso Venezia "pela sua abordagem às questões sociais”

CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO RETOMA PROGRAMAÇÃO

A Casa das Artes de Famalicão retoma, em abril, a sua programação. Apesar de ter permanecido de portas encerradas ao público, o teatro municipal continuou a sua atividade, com o trabalho com os artistas, preparando o regresso tão ansiado por todos.

flyerDigital_Alvaro_Isabel.jpg

A primeira fase do desconfinamento cultural faz-se online, com o acesso à cultura e à arte pelos canais de transmissão via redes sociais.

Noite de Primavera de Luís Mestre, Teatro Nova Europa, abre a programação no dia 10 de abril, às 21h30, com live streaming a partir do palco do Grande Auditório.

Noite de Primavera, a segunda noite da Tetralogia das Estações do dramaturgo Luís Mestre, mergulha-nos num arquivo de memórias, ambições e visões da juventude que assombram quatro vidas numa noite intensa deflagrada pela insónia.

A interpretação é de Ana Moreira (atriz e realizadora), Carlos Silva (coreógrafo e bailarino), Tânia Dinis (performer e artista visual) e Zeca (cantora e fadista). Esta é uma co-produção Teatro Municipal do Porto/Teatro Nova Europa, com o apoio da Casa das Artes de Famalicão, Centro de Arte de Ovar, Cine-Teatro de Estarreja e Companhia Instável

O segundo ato da programação dá lugar à música, com Álvaro Cortez, na percussão, e Isabel Romero, ao piano. Espetáculo a 17 de abril, às 21h30, em live streaming a partir do Grande Auditório.

O concerto abre com “Frozen in Time”, de Avner Dorman. A obra pretende, por um lado, regressar a um tempo em que a morfologia geográfica era diferente da atual, evocando ambientes e sons de acordo com esses antigos continentes; por outro, mesclar todos os tempos num só, ao fazer referência a estilos musicais de vários períodos históricos. De Cage, percorremos várias facetas do compositor: uma mais nostálgica, representada pela “Round”; e ainda uma mais percussiva, com “Soliloquy”. Adiciona-se um elemento novo ao concerto, através da composição de John Psathas para Marimba, Junk Pecussion e Eletrónica. “One Study” é pleno de virtuosismo, energia e glória. Por fim, o espetáculo termina com a obra de Gerassimez, composta em homenagem a Piazzolla, deste, indo buscar o contraste entre a tensão e o lirismo.

Nos dias 22, 23 e 24 de abril, com horários sujeitos a confirmação, a Casa das Artes de Famalicão estreia EU NUNCA VI UM HELICÓPTERO EXPLODIR de Catarina Ferreira de Almeida e Joel Neto.

A encenação de Luísa Pinto, com interpretação de António Durães, Filipa Guedes, Luísa Pinto, Rui de Noronha Ozório, Constança Antunes e o jornalista Fernando Alves.

Co-produção Narrativensaio-AC com a Casa das Artes de Famalicão e a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

A entrada custa 6 euros, ou 3 euros para estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e seniores (a partir dos 65 anos).

A sinopse descreve: Numa casa no campo, por via da pandemia da covid-19, um homem e uma mulher têm de escrever em conjunto uma peça de teatro. O que na vida de todos os dias não ousariam dizer um ao outro alimenta a escrita, esbatendo fronteiras entre fantasia e realidade.  No palco, pessoas filmadas evocam perplexidades e interpelam os atores. E o diálogo conjugal, cómico ou simplesmente cruel, redime-se numa rotina criativa propiciada pela mudança da cidade para a aldeia. Que casal será este, afinal? O que veem nele os novos vizinhos e até os amigos do passado? A que lugar pertencem esse homem e essa mulher: à aldeia onde se reencontraram ou à cidade onde se conheceram? E como poderão escrever sobre isso, juntas, duas pessoas com impulsos criativos e métodos de trabalho tão distintos – ela que escreve para dizer o que pensa, ele que escreve para perceber o que sente?

Em fundo, a pandemia é vivida com especial dramatismo nos grandes agregados populacionais. O mundo debate-se com todos os géneros de restrições à liberdade, e a vida passa a ser vivida nos ecrãs. Um tempo assustador e fascinante, embora nem por isso para aquele casal – o confinamento sempre foi o seu modo de vida. Mas, a reboque desse privilégio, vem também a inquietante sensação de se viver à margem da realidade...

Uma reflexão sobre a evolução de um casamento, as rivalidades sobre as quais ele pode disputar-se, os desejos e as frustrações em jogo; o gesto criativo, os seus diferentes métodos e motores e a medida de conciliação a que é possível aspirar; os desafios de uma epidemia única em mais de cem anos e a vertigem daquilo a que chamámos aldeia global.

Teatro, cinema, radio, televisão, internet – eis um espetáculo que cruza todas essas linguagens.

A primavera que grimpa em abril revela também a estreia de IntraNzyt 0.0, a primeira produção da Companhia Intrazyt, numa co-produção: Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão / Casa das Artes de Famalicão, Câmara Municipal de Loulé / Cineteatro Louletano

Espetáculos marcados para 29 e 30 de abril, em horários sujeitos a confirmação, no Grande Auditório.

Entrada: 4 euros, ou 2 euros para estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e seniores (a partir dos 65 anos).

A INTRANZYT CIA. Jovem é uma novíssima companhia de dança, sediada em Famalicão, mas de âmbito europeu e surge com o objetivo de preencher uma lacuna no panorama da dança nacional, no que diz respeito ao momento de transição dos jovens bailarinos do mundo académico para a realidade do universo profissional da dança. É missão da INTRANZYT Cia. Jovem apoiar bailarinos recém-formados, oferecendo-lhes uma plataforma onde se possam concentrar em desenvolver o seu talento, num ambiente profissionalizante de uma companhia de dança. A INTRANZYT Cia. Jovem está a criar um repertório plural e eclético, com criações próprias e de outros criadores e companhias associados e a promover a circulação da companhia no território nacional e no estrangeiro. A companhia irá privilegiar a apresentação de trabalhos de coreógrafos e criadores portugueses, muitos deles radicados no estrangeiro há muitos anos, com trabalho reconhecido internacionalmente e que por vários motivos ainda não tiveram a oportunidade de se apresentar em território nacional.   A INTRANYT Cia. Jovem tem neste momento no seu elenco, bailarinos de diferentes territórios de Portugal, Itália, França e Japão.

Com a parceria, indispensável, da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, da Casa das Artes de Famalicão e ainda do Cineteatro Louletano, da Compagnie Illicite-Bayonne, do Augsburg Ballet, da Orquestra Sem Fronteiras, da Associação ESTUFA, da Companhia Olga Roriz e dos estúdios Dance Fusion, a companhia estreia o seu primeiro programa – Intranzyt 0.0 - composto por três peças coreográficas que abrem caminho à linha artística e estética da companhia, sendo duas delas estreias nacionais e uma estreia absoluta. Este primeiro espetáculo, assinado por: Fábio Lopez, Ana Isabel Casquilho, Cristina Pereira e Vasco Macide, dará início à criação de um repertório de dança que se quer criador de valor para os bailarinos, profissionais, companhias e parceiros envolvidos no processo, assim como para os públicos.

flyerDigital_NoitedePrimavera.jpg

CA_Flyer_EU NUNCA VI UM HELICÓPTERO EXPLODIR.jpg

CA_Flyer_INTRANZYT.jpg

CÂMARA DE FAMALICÃO AVANÇA COM CANDIDATURA PARA A REQUALIFICAÇÃO DA USF DE REQUIÃO

No âmbito de um Contrato-Programa estabelecido com a ARS Norte

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai estabelecer um protocolo com a Administração Regional de Saúde do Norte para a requalificação e ampliação da Unidade de Saúde Familiar Antonina, na freguesia de Requião.

USF Requião (3).jpg

O Contrato-Programa a outorgar entre o Município e a ARS Norte foi aprovado na reunião da passada quinta-feira do executivo famalicense e vai agora servir de base para a apresentação de uma candidatura a fundos europeus, no âmbito do programa operacional Norte 2020.

A USF Antonina de Requião ocupa atualmente um edifício localizado na Alameda do Mosteiro. Para além da evidente melhoria das condições infraestruturais, pretende-se também a expansão da unidade de cuidados de saúde primários que passará a ocupar os dois pisos do atual edifício e ainda aquisição de novos equipamentos.

No final da Reunião de Câmara e em declarações à comunicação social, o Presidente da Câmara Municipal explicou que a obra “só será possível por força deste protocolo” e será financeiramente suportada pela Câmara Municipal com apoio de fundos comunitários.

“Só há dois caminhos: ou a Câmara Municipal se envolve e o edifício é reabilitado ou não se envolve e a intervenção não acontece”, explicou Paulo Cunha.

O edil realçou ainda que a autarquia tem alertado para a necessidade da realização de mais intervenções do género em vários centros de saúde do concelho, apontando como exemplo os casos de Fradelos, Joane, Ruivães, São Cosme e da USF da cidade.

“Apesar de ser uma responsabilidade do Estado português”, Paulo Cunha garantiu que a Câmara Municipal está disponível para custear mais intervenções do género, desde que o governo português disponibilize fundos comunitários para essas obras à semelhança do que vai acontecer em Requião.

Sobre a descentralização de competências no setor da Saúde, o autarca famalicense lembrou que “descentralizar não é só passar para as Câmaras Municipais a gestão dos edifíciosÉ preciso que as autarquias tenham uma real influência na melhoria dos cuidados de saúde”.

QUEM SÃO OS NOSOS CANTADORES AO DESAFIO? – CÂNDIDO MIRANDA

Cândido da Costa Miranda de seu nome completo nasceu em 1956 na Freguesia de Nine, em Vila Nova de Famalicão. Vive actualmente na Vila de Punhe, em Viana do Castelo.

53110972_10218667070086541_7216067806339530752_o.j

Paralelamente à sua atividade profissional, exerce também atividade jornalística – portador de Carteira de Equiparado a Jornalista do CCPJ – sendo Diretor Adjunto do jornal mensal “Amanhecer das Neves”, do qual foi também um dos fundadores. Este jornal está a cargo da associação local Centro Recreativo e Cultural das Neves onde, há já vários mandatos, desempenha o cargo de Presidente da Assembleia Geral.

Cândido Miranda é uma das vozes mais apreciadas dos cantares ao desafio. E, quem nunca se divertiu quando desafia Augusto Canário?

FAMALICÃO ABRE PERÍODO EXCECIONAL DE CANDIDATURAS A BOLSAS DE ESTUDO A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA

Candidaturas decorrem entre 29 de março e 29 de maio.

Depois de já ter investido, este ano, o maior valor de sempre em bolsas de estudo para o ensino superior – mais de 222 mil euros -, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão decidiu canalizar mais 30 mil euros do seu orçamento para um novo período excecional de candidaturas a este apoio.

AFS_5493.jpg

A medida foi aprovada na reunião do executivo municipal desta quinta-feira, dia 25 de março.

O novo período de candidaturas decorre agora entre 29 de março e 29 de maio e destina-se aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior, cursos de especialização tecnológica e cursos técnicos e superiores profissionais e que, no atual contexto pandémico, viram os rendimentos das suas famílias serem afetados nos últimos meses, mais concretamente, após a época normal de candidaturas que decorreu entre outubro e novembro do ano passado.

Os estudantes podem apresentar candidatura eletrónica no Portal da Juventude de Vila Nova de Famalicão, em http://www.juventudefamalicao.org/ juntando os documentos solicitados na plataforma.

“Há situações que, por força das circunstâncias atuais, se agravaram depois do período normal de candidaturas. Estamos a falar de famílias que em outubro e novembro não conseguiram candidatar-se, mas cujas circunstâncias infelizmente se alteraram e se não fosse este período excecional só poderiam aceder a este apoio no próximo ano letivo”, explicou hoje o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Refira-se que se trata de um regime excecional tendo em conta que a autarquia atribuiu já este ano, no passado mês de março, 364 bolsas de estudo aos jovens que frequentam o ensino superior, quase mais cem do que no ano anterior, num esforço financeiro municipal no valor de 222 mil euros, o maior investimento de sempre no apoio aos alunos universitários.

Nesse sentido, apenas se admitem candidaturas de estudantes que neste ano letivo de 2020/2021 não tenham sido já contemplados com este apoio municipal.

A medida destina-se agora a compensar os agregados familiares que nos últimos meses tenham assistido a uma perda de rendimentos, nomeadamente por desemprego, Lay-off, redução negociada de salário, redução de salário por baixa médica ou por assistência, entre outros fatores.

ASSOCIAÇÃO DE HOTÉIS RURAIS PARTICIPA EM CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

Estadia Solidária – Todos Precisamos da Cultura

A Associação de Hotéis Rurais de Portugal aliou-se à União Audiovisual e lança amanhã, dia 26 de março, uma campanha solidária intitulada Estadia Solidária – Todos Precisamos da Cultura.

O objetivo desta campanha é apoiar os profissionais técnicos e artistas da cultura, espetáculos e eventos, uma classe profissional que tem sido fortemente fustigada pelas contingências da pandemia Covid-19.

Numa ação conjunta, os Empreendimentos Turísticos aderentes reverterão 10% das receitas provenientes de estadias reservadas até 31 de maio ao abrigo desta campanha, e usufruídas até final de 2021.

Com esta campanha solidária, espera-se apoiar o setor da cultura não só através da dinamização desta campanha, mas também alertar para as dificuldades que estes profissionais atravessam neste período difícil para todos.

Os hotéis aderentes serão divulgados no decorrer da campanha, ou nos meios de comunicação oficiais das entidades envolvidas.

AHRP_apresentacao_01.png

AHRP_seminario_02.png

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE VENDE ROSQUINHAS E TREMOÇOS

165198824_3783487888431549_6161153656937165889_o.j

Rosquinhas e Tremoços – Quinta-Feira Santa

Tradição de Joane

Valorizando a identidade cultural e local da Vila de Joane (no concelho de Vila Nova de Famalicão) o Grupo Etnográfico Rusga de Joane, levará a efeito a tradicional venda de Rosquinhas e Tremoços, na Quinta Feira Santa, 1 de abril. Este que é um costume exclusivamente joanense, vivenciado apenas neste dia, a Quinta-Feira Santa.

Este mercado tradicional, ao postigo, acontecerá a partir das 7h30, no Largo 3 de Julho (antigo Campo da Feira), na Vila de Joane, mais precisamente, na Loja ao lado do Sapateiro Super Rápido.

Venda ao postigo, como sempre foi e será este tipo de venda em contexto de mercado/feira tradicional, cumprindo todas as normas e procedimentos indicados pela DGS, implícitas do atual estado pandémico.

5ª FEIRA SANTA - VENDA DE ROSQUINHAS E TREMOÇOS:

Breve nota: Tratando-se de uma tradição exclusiva da Vila de Joane, que remonta ao final do século XIX, na 5ª Feira Santa as mini rosquinhas (conforme fotografia do cartaz) e os tremoços eram presença obrigatória nas casas dos Joanenses. Ao longo destes anos, várias foram as pessoas que montavam as suas bancas neste dia, no Largo 3 de Julho (antigo Campo da Feira), na última década sentiu-se a diminuição desta prática cultural.

Desta forma, a Rusga de Joane, vem pelo 6º ano consecutivo, reforçar a dinamização desta prática tão joanense, colocando uma banca de venda de Rosquinhas e Tremoços na 5ª feira Santa (1 de abril), como forma de preservar a tradição, reafirmando-a junto da população que tão bem conhecem este costume exclusivo da Vila de Joane.

URBANISMO DE FAMALICÃO GANHA BALCÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO VIRTUAL

Processos urbanísticos podem ser submetidos e acompanhados a partir de casa

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem um novo balcão de atendimento para o Urbanismo, uma ferramenta digital que permite a instrução de processos urbanísticos, o seu acompanhamento, o esclarecimento de dúvidas e a sua atualização sempre que necessário. Particularmente dirigido aos profissionais do sector, nomeadamente aos gabinetes de projetos e aos técnicos da área, a nova porta de acesso ao município vem facilitar e simplificar o acesso aos serviços municipais de uma área marcadamente técnica sem prejuízo do rigor administrativo necessário e em benefício da uma maior transparência municipal.

DSC_3256.JPG

O acesso ao Atendimento Técnico do Urbanismo via digital faz-se a partir do Portal do Município, em www.famalicao.pt, na área Residentes, Balcão Virtual (https://www.famalicao.pt/balcao-virtual).

Depois de um registo simples, o utilizador pode efetuar os seus pedidos, carregar documentos, preencher formulários e submeter processos, trocar mensagens e ver o histórico das suas ações.  Esta área de atendimento virtual do Urbanismo junta-se ao atendimento geral virtual do Balcão Único que está disponível no mesmo endereço eletrónico e permite o acesso dos cidadãos a documentação, ao acompanhamento dos seus processos e ao histórico das comunicações trocadas com o município. A plataforma digital de atendimento geral do município já é utilizada regularmente por perto de mil utilizadores registados.

“Esta crescente evolução e desenvolvimento do atendimento digital do município representa a aposta do município na modernização dos serviços administrativos autárquicos, adaptando-os aos tempos modernos e aproveitando as novas tecnologias para simplificar a vida das pessoas e o trabalho dos próprios funcionários municipais”, refere o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. E acrescenta: “A estes ganhos, já de si importantes, acresce o aumento da transparência do rigor administrativo municipal”.

Com a implementação da plataforma de submissão em matéria de Urbanismo, foram atualizados os modelos de requerimentos em função do tipo de operação urbanística, foram criadas listas de verificação de apoio à instrução dos pedidos, novos documentos anexos de apoio, minutas de termos de responsabilidade e declarações e procedeu-se à atualização do Manual de Apoio à submissão eletrónica

FAMALICÃO: NOVA ENTRADA PARA O CENTRO DE ESTUDOS CAMILIANOS CONCLUI PROJETO DE SIZA VIEIRA

Obra fica concluída em maio

O Centro de Estudos Camilianos de Seide, projetado pelo arquiteto Siza Vieira, oferecerá aos seus visitantes a partir de maio uma nova entrada mais ampla, mais digna e mais bela, percorrida entre jardins mesmo diante da Casa do Nuno, a residência do filho de Camilo Castelo Branco, onde o escritor chegou a habitar numa fase final da sua vida. A criação da nova entrada representa a conclusão do projeto de Siza Vieira que, para além da construção do Centro de Estudos, envolveu um plano global de valorização do espaço camiliano, com o arranjo urbanístico do Largo de Camilo, construção do Centro Social e Paroquial, requalificação da igreja paroquial e adaptação da Casa do Nuno a sede da Junta de Freguesia.

AFS_9524.jpg

As obras arrancaram no passado mês de fevereiro e têm um prazo de execução de 90 dias, implicando um investimento municipal superior a 31 mil euros.

De acordo com a memória descritiva, a intervenção engloba a construção de caminhos pedonais em cubo granito azul, a construção de muros de vedação em alvenaria de pedra e a preparação de uma zona ajardinada.

“É o culminar de uma vontade persistente da Câmara Municipal de Famalicão em cumprir o projeto de Siza Vieira, que contemplava para aquele espaço a entrada principal do Centro de Estudos Camilianos”, refere a propósito o presidente da autarquia Paulo Cunha, lembrando que depois de criadas as novas instalações para a Associação Desportiva e Recreativa de Seide S. Miguel (ADERE) que era a proprietária do terreno contíguo ao Centro de Estudos Camilianos, onde está a ser construída a nova entrada, a autarquia conseguiu as condições necessárias para concluir o projeto de Siza Vieira. “É a peça que faltava no Centro de Estudos Camilianos, para se vivenciar aqui um ambiente verdadeiramente camiliano, numa homenagem ao romancista que ali viveu e escreveu grande parte da sua obra”, referiu.

Paulo Cunha elogia ainda “a disponibilidade da ADERE para deixar de lado as questões que são periféricas e colocar no centro questões que são essenciais”.

Refira-se que o Centro de Estudos Camilianos foi inaugurado em 2005 com as presenças da ministra da Cultura de então, Isabel Pires de Lima, a escritora Agustina Bessa-Luís e Siza Vieira. Desde essa altura que a entrada para o equipamento cultural era provisória porque o espaço proposto para a entrada principal estava ocupado pela Adere.

Para além desta obra em prol da valorização da memória de Camilo Castelo Branco, decorrem em Seide as obras de renovação e restauro da Quinta e da Casa dos Caseiros, observando a traça original do edifício. A intervenção insere-se -se na candidatura «Rota Camilo: Valorização da Casa-Museu e Cemitério da Lapa», aprovada no âmbito do programa operacional Norte 2020, sendo cofinanciada através Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Com um investimento de cerca de 320 mil euros e o prazo de execução de um ano, a obra diz respeito à remodelação, ampliação e arranjos exteriores da Casa de Camilo.

AFS_9509.jpg

SANTIAGO BELACQUA COM NOVA EXPOSIÇÃO EM FAMALICÃO

A partir deste sábado, dia 27 de março, os famalicenses vão poder apreciar a obra de Santiago Belacqua, que foi o primeiro artista português convidado a expor no Vaticano, em 7 igrejas do concelho de Vila Nova de Famalicão.

Santiago Belacqua.jpg

A exposição “…e o Seu reino não terá fim” apresenta 20 quadros da autoria do artista plástico famalicense.

A mostra, promovida no âmbito do programa “Há Cultura”, através da CSIF do Vale D’Este, vai estar patente até ao dia 8 de maio na Igreja Paroquial de Sezures, Igreja Paroquial de Arnoso Santa Maria, Capela do Senhor dos Passos (Arnoso Santa Maria), Mosteiro de Arnoso Santa Eulália, Capela de Nossa Senhora do Fastio (Arnoso Santa Eulália), Igreja Paroquial de Arnoso Santa Eulália e Igreja Paroquial de Nine.

Santiago Belacqua traz a esta exposição pinturas das coleções “Cristo Suspenso” e “Pietà” e ainda outros quadros que marcam o seu percurso, como “A Imaculada Conceição”, “A Última Ceia”, “Pregado na Cruz”, “Ressurreição”, entre outros.

162535309_1074898659687632_7961192276188818072_o.j

CASA DA JUVENTUDE DE FAMALICÃO PROMOVE "AVENTURA NA PÁSCOA" ONLINE

A pensar no período de férias escolares que se aproxima, a Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão preparou um programa de atividades online para os jovens do concelho.

Casa da Juventudefamfam.jpg

A “Aventura na Páscoa” decorre de 29 de março a 1 de abril, com a realização de várias oficinas pedagógicas e com a realização de um torneio de videojogos online em equipas.

“Jovens Sustentáveis: que futuro queremos construir?”; “Nem eu me explico … nem tu me entendes”; “Receitas sem desperdício” e “Magia” são as quatro oficinas que vão decorrer, entre as 10h00 e as 12h00, via plataforma Zoom.

Os jovens do concelho podem também inscrever-se no “Torneio CS: GO ONLINE”, organizado pela Casa da Juventude em parceria com o Famalicão Extreme Gaming /RE – Associação Desportos Eletrónicos. O torneio vai decorrer da parte da tarde, entre as 14h30 e as 17h00, tem um prémio final no valor de 275 euros e vai ter transmissão stream nos canais Twitch do Famalicão Extreme Gaming e no Facebook da Casa da Juventude de Famalicão

As inscrições para as várias atividades decorrem no portal da Juventude de Famalicão, em www.juventudefamalicao.org.

FAMALICÃO ASSOCIA-SE SÁBADO À HORA DO PLANETA

Apagão mundial acontece este sábado dia 27, entre as 20h30 e as 21h30

O Município de Vila Nova de Famalicão associa-se mais uma vez ao apagão mundial da Hora do Planeta, uma iniciativa simbólica promovida através da parceria da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) com a World Wide Fund For Nature (WWF), com o objetivo de sensibilizar a população para os efeitos das alterações climáticas e para a proteção do planeta.

DSC_3646.jpg

Assim, no próximo sábado, 27 de março, entre as 20h30 e as 21h30, a Hora do Planeta 2021 irá juntar centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, numa ação simbólica em defesa do ambiente, um momento único de contemplação do planeta com o apagão em locais e monumentos emblemáticos durante 60 minutos.

Em Famalicão serão desligadas as luzes, interiores e exteriores, de alguns edifícios e monumentos emblemáticos, nomeadamente o edifício dos Paços do Concelho e jardim envolvente, a Casa das Artes e jardim envolvente, o Centro de Estudos Camilianos, o Palacete Barão da Trovisqueira/Museu Bernardino Machado, a Casa da Cultura e Largo dos Eixidos, a Casa da Juventude, a Casa do Território (Parque da Devesa) e a Fundação Cupertino de Miranda.

No âmbito da evolução da campanha Hora do Planeta, cujo tema deste ano é Água e Alterações Climáticas, e do conceito ‘Liga-te ao Planeta’, o Município compromete-se ainda em continuar o trabalho de redução das perdas de água nas infraestruturas da rede de distribuição à população e de substituição de condutas mais fragilizadas e de maior risco de provocar perdas de água.  A autarquia assume ainda o empenho em reduzir os consumos próprios, isto é, os consumos de água nos edifícios, parques e jardins sob a gestão da autarquia e realizar uma campanha de sensibilização para o Uso Eficiente da Água, com especial enfoque na população escolar.

Refira-se ainda que o Gabinete de Sensibilização Ambiental irá promover junto das 55 Eco Escolas do Município um apagão generalizado, nas casas dos respetivos alunos, pedindo, também, que acendam uma vela, colocando-a à janela e que tirem uma foto e a partilhem nos canais e redes de comunicação habituais com a hashtag #horadoplanetafamalicao2021.

A iniciativa que foi promovida pela primeira vez, em 2007 na cidade australiana de Sidney tem como principal objetivo alertar a população para a necessidade do Planeta ter essa Hora para respirar, para descansar, para se regenerar. Assim, encorajando as empresas, governos e cidadãos a desligarem as luzes por uma hora, deu-se um grito de alerta e criou-se uma plataforma de ação para todos os que estão interessados e atentos a questões que envolvem a luta contra as alterações climáticas e a defesa do nosso Planeta, permitindo uma redução na emissão de gases de efeito de estufa.