Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CRIANÇAS DE FAMALICÃO PARTICIPARAM COM ÊXITO NO PROJETO "FALAR, LER E ESCREVER"

“Falar, Ler e Escrever” envolveu 200 crianças do pré-escolar em Famalicão. Crianças aprimoram competências

Cerca de 200 crianças famalicenses, de 5 anos de idade, participaram durante este ano letivo no projeto “Falar, Ler e Escrever” promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, em 18 jardins de infância do concelho.

falar ler escrever 1.jpeg

Integrando a oferta dos programas educativos municipais, o projeto assenta na importância da promoção da linguagem oral em crianças de idade pré-escolar, utilizando estratégias lúdicas e do seu agrado, dinamizadas por uma equipa técnica da autarquia e às quais os JI do município dão continuidade na sua rotina diária.

Ao longo do ano letivo, três técnicas da autarquia, afetas ao pelouro da Educação (educóloga, terapeuta da fala e psicóloga), realizaram cinco visitas/atividades mensais nos jardins de infância. São trabalhadas com as crianças competências nas áreas da orientação espacial, da segmentação silábica, da consciência fonológica, da organização e da motricidade fina.

Previamente a cada atividade, a educadora, em sala, trabalha os livros que fazem parte do Plano Nacional de Leitura e que estão diretamente relacionados com as áreas de ação do projeto: “A toupeira que queria saber que lhe fizera aquilo na cabeça”, “O Nabo Gigante”, “Corre, corre cabacinha”, “A que sabe a lua” e “O Macaco de rabo cortado”.

“Falar, Ler e Escrever” é um projeto que não pretende ensinar a ler nem a escrever, mas a criar um ambiente educativo onde o contacto com o código escrito está muito presente e seja favorável ao desenvolvimento das crianças.

A diversidade de materiais incentiva a sua exploração e a consequente predisposição natural para a leitura e da escrita nos primeiros anos de escolaridade.

falar ler escrever 2.jpeg

FAMALICENSES ASSISTEM CINEMA AO AR LIVRE

Cinema Paraíso: o cinema ao ar livre gratuito está de volta a Famalicão. 20.ª edição da iniciativa decorre de 10 de julho a 21 de agosto com 9 sessões de cinema

No Verão, em Famalicão as luzes do cinema viram-se para os parques e praças da cidade.

DSC_2491.JPG

A chegada das noites quentes anuncia mais uma edição do Cinema Paraíso, uma tradição com já 20 anos do Cineclube de Joane que com o apoio da Câmara Municipal propõem sessões de cinema ao ar livre gratuito em vários espaços públicos do concelho, durante os meses de julho e agosto.

Para além das noites de cinema no Parque da Devesa, o programa deste ano do Cinema Paraíso vai ainda passar por outros espaços do concelho, descentralizando assim a iniciativa às freguesias de São Simão de Novais, Cabeçudos e Lemenhe, com propostas que chegam ao grande público e que prometem surpreender os espetadores, com cinema popular de várias proveniências, do presente e do passado.

Todas as sessões têm início pelas 22h00 e são de entrada livre.

A primeira sessão arranca já no dia 10 de julho, na Devesa, com o filme “Bohemian Rhapsody”. No dia seguinte, dia 11, o filme “Dumbo”, de Tim Burton, é exibido na Praça Jerónimo de Castro, em Novais. Segue-se o filme “Cinema Paraíso”, no adro da Capela de Santa Catarina, em Cabeçudos, no dia 14 de julho. No dia 17, o cinema regressa à Devesa com a exibição do último filme da sequela Missão Impossível – “Missão Impossível – Fallout”. Dia 24 de julho, o Cinema Paraíso passa na Devesa o filme “Homem-Aranha: no universo aranha” e no dia 26, no adro da Capela de Nossa Senhora do Carmo, em Lemenhe, o filme “O Rio do Ouro”, do cineasta português Paulo Rocha.  

A partir daí todas as sessões decorrem no Parque da Devesa, com a versão portuguesa do filme “Uma Aventura do Outro Mundo” no dia 7 de agosto; “O Carteiro de Pablo Neruda” no dia 14, e “Ou Nadas ou Afundas” no dia 21 de agosto.

Refira-se que o projeto itinerante de cinema ao ar livre decorre já desde 1999. A partir de 2013, com o Parque da Devesa, o Cinema Paraíso ganhou condições de excelência para a sua realização, acolhendo várias centenas de espetadores.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a longevidade do Cinema Paraíso, que este ano assinala a sua 20.ª edição, é a prova de que este é um dos programas preferidos dos famalicenses para as noites de Verão”.

DSC_2464.JPG

CINEMA PARAÍSO | PROGRAMA

PARQUE DA DEVESA

10 de Julho | Bohemian Rhapsody

17 de Julho | Missão: Impossível - Fallout

24 de Julho | Homem-Aranha: no universo aranha (versão portuguesa) 

7 de Agosto | Uma Aventura do Outro Mundo (versão portuguesa) 

14 de Agosto | O Carteiro de Pablo Neruda

21 de Agosto | Ou Nadas ou Afundas

ITINERÂNCIA PELAS FREGUESIAS

11 de Julho| São Simão de Novais (Praça Jerónimo de Castro) | Dumbo

14 de Julho |Cabeçudos (Adro da Capela de Santa Catarina) | Cinema Paraíso

26 de Julho |Lemenhe (Adro da Capela de Nossa Senhora do Carmo) | O Rio do Ouro

DSC_2453.JPG

VIKINGS INVADEM FAMALICÃO E COMEM BACALHAU À MESA

Iniciativa gastronómica decorre de 4 a 7 de julho em 14 restaurantes do concelho. O bacalhau à mesa com os vikings em Famalicão

Já é mais que sabido que, durante a idade média, a costa portuguesa foi invadida por Vikings. Aquilo que se vai sabendo cada vez mais é que foram eles que trouxeram o famoso bacalhau para Portugal. Os Vikings foram os grandes pioneiros no consumo do bacalhau, sendo que costumavam comê-lo seco e aos pedaços nas suas longas viagens marítimas, pois este era o seu alimento predileto.

Bacalhauvik.jpg

Isso mesmo levou a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a associar o bacalhau à Feira Medieval e Viking, em mais uma sessão dos Dias à Mesa. Entre 4 e 7 de julho, o bacalhau é rei em Vila Nova de Famalicão, conjugando-se com um evento cultural histórico que atrai habitualmente muitos milhares de pessoas até ao concelho. Este é, de resto o principal objetivo da iniciativa Dias á Mesa, que arrancou no Carnaval, com o Cozido à Portuguesa e nas Festas de Maio, com os Rojões.

Ao longo do ano, contam-se oito fins-de-semana gastronómicos sempre associados a eventos culturais e desportivos do município.

Desta vez, são 14 os restaurantes aderentes – Alfa, Bisconde, Colina do Ave, Combinação de Sabores, Craazy’s, Dona Maria Pregaria, El Vagabundo, Ganesh Club, Moutados de Baixo, Páteo das Figueiras, Porta-Enxerto, Praça, Tanoeiro, Vinha Nova. Assado no forno ou na brasa, cozido, frito, de cebolada, com natas... são vários os formatos de confeção do bacalhau disponíveis, em função da especialidade e do saber fazer de cada um dos restaurantes aderentes.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “qualquer altura do ano é boa para degustar um bom prato de bacalhau, no entanto, ao conjugar esta iguaria gastronómica com a sua história, estamos a proporcionar uma experiência enriquecedora do ponto de vista cultural e gastronómico aos visitantes que nos procuram por esta altura do ano”. Para o autarca “Os Dias à Mesa são um projeto turístico com dimensão horizontal, que junta a gastronomia com outros atrativos, enriquecendo a nossa agenda cultural e desportiva e chamando até Vila Nova de Famalicão mais pessoas”.

Feira Medieval & Viking (1).jpg

FAMALICÃO DEBATE SOCIAL MEDIA

Famalicão dá palco ao maior evento nacional de social media

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, mais de vinte especialistas de todas as áreas de social media debatem em Vila Nova de Famalicão, na Casa das Artes, as principais tendências e partilham casos de estudo e conhecimentos sobre os principais temas em marketing digital.

Imagem_evento.png

O Social Media Hackathon assume-se como o evento de social media do ano em Portugal e é promovido pela Swonkie, startup tecnológica instalada na Incubadora Famalicão Made IN - Polo Riopele, tendo a chancela do próprio Famalicão Made IN, programa da Câmara Municipal que visa exponenciar a já assinalável performance económica do concelho.

Vanessa Martins (Influencer), Paulo Faustino (Get Digital), Helena Coelho (Influencer), Martim Mariano (BBDO), Isabel Luna (DOTT), Márcio Miranda (Delta Q), Regina Santana (Get Digital), Pedro Costa (Loja do Shampoo), Vera Maia (Tudo Sobre Ecommerce), Ricardo Nunes (Mindshare), Filipa Mendes (Konica Minolta), Marta Kadosh e Rita Cavalheiros (Salsa) e Roberto Gomes (Brinfer) são alguns dos nomes já confirmados para o painel de oradores. 

Influencer Marketing, Content Marketing, Video Marketing, E-commerce são exemplos de temas a abordar no Social Media Hackathon, que tem também previstas conferências e debates em torno das necessidades do mercado e dos negócios em geral.  

A Swonkie é uma das mais bem-sucedidas startups nacionais, tendo desenvolvido uma plataforma de gestão de redes sociais.   

Inscrições para o evento em https://socialmediahackathon.com.

equipa_swonkie.jpg

FINALISTAS DO INAG DÃO VIDA AO CIRCO

Finalistas do INAC exibem criações profissionais entre 17 e 22 de junho

Há quanto tempo não vai ao circo? Será que ainda sabe o que é o circo? Sabe qual é o futuro desta arte? Estas são algumas questões que podem ser colocadas a qualquer pessoa e que, dificilmente, terão resposta pronta. Por isso, dando cumprimento à sua missão, a Casa das Artes de Famalicão coloca “à mostra”, em palco, as respostas.

Entre 17 e 22 de junho, sempre às 21h30, “à mostra” é o título da apresentação dos primeiros trabalhos profissionais dos finalistas do Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC), em coprodução com a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Para cada um dos seis dias, o ingresso custa 4 euros ou 2 euros para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Em palco estarão jovens artistas oriundos de diversos países como França, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Grécia, Brasil, Costa Rica, Israel, Colômbia, Israel e, claro, Portugal.

A Casa das Artes enche-se de circo contemporâneo desenvolvido pelos finalistas do INAC, em solos que corporizam os primeiros trabalhos profissionais e acabados daqueles artistas. No dia 17, às 21h30, é feita a abertura do conjunto das apresentações a solo, com a apresentação da performance da turma, com o título “Raízes”, com base no texto do livro “A desumanização” de Valter Hugo Mãe.

Descreve a sinopse: “Nos meus sonhos imaginava jardins de crianças. As árvores baixas dos corpos, falando, brincando com os braços, e os pássaros pousando entre as folhas. Os braços deitavam folhas e seguravam ninhos nas mãos e as crianças eram sempre pequenas, animadas de ingenuidade, gratas pela vida sem saberem outra coisa que não a vida. E sonhava que as pessoas japonesas vinham ao jardim contemplar, e deitavam água de regadores coloridos que lavavam os pés-raízes das crianças-bonsai. E só de noite, quando bem escuro, alguém vinha com as facas para laminar as partes dos corpos que se alongavam. Laminavam cuidadosamente, todas as noites, para que não deformassem as crianças, para que avelhassem sem se notar. Incapazes de mostrar a idade. Apenas livres para usarem a idade na manutenção eufórica da infância. Sofreriam os cortes caladas. Conscientes da maravilha que aquela dor lhes trazia”.

O INAC - Instituto Nacional de Artes do Circo é um polo internacional dedicado exclusivamente às artes do circo localizado em Vila Nova de Famalicão e membro da Federação Europeia de Escolas de Circo Profissionais. Tem como missão formar artistas, capazes de uma abordagem pluridisciplinar que assegure o surgimento e a afirmação de novas estéticas e levar o circo a todos os públicos, assim como a difusão e a implementação do circo contemporâneo em Portugal proporcionando uma nova oferta e enriquecendo o panorama cultural vigente.

CIRCO “À MOSTRA” NA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Finalistas do INAC exibem criações profissionais entre 17 e 22 de junho

Há quanto tempo não vai ao circo? Será que ainda sabe o que é o circo? Sabe qual é o futuro desta arte? Estas são algumas questões que podem ser colocadas a qualquer pessoa e que, dificilmente, terão resposta pronta. Por isso, dando cumprimento à sua missão, a Casa das Artes de Famalicão coloca “à mostra”, em palco, as respostas.

inac 1.JPG

Entre 17 e 22 de junho, sempre às 21h30, “à mostra” é o título da apresentação dos primeiros trabalhos profissionais dos finalistas do Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC), em coprodução com a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Para cada um dos seis dias, o ingresso custa 4 euros ou 2 euros para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

inac 2.jpg

Em palco estarão jovens artistas oriundos de diversos países como França, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Grécia, Brasil, Costa Rica, Israel, Colômbia, Israel e, claro, Portugal.

A Casa das Artes enche-se de circo contemporâneo desenvolvido pelos finalistas do INAC, em solos que corporizam os primeiros trabalhos profissionais e acabados daqueles artistas. No dia 17, às 21h30, é feita a abertura do conjunto das apresentações a solo, com a apresentação da performance da turma, com o título “Raízes”, com base no texto do livro “A desumanização” de Valter Hugo Mãe.

Descreve a sinopse: “Nos meus sonhos imaginava jardins de crianças. As árvores baixas dos corpos, falando, brincando com os braços, e os pássaros pousando entre as folhas. Os braços deitavam folhas e seguravam ninhos nas mãos e as crianças eram sempre pequenas, animadas de ingenuidade, gratas pela vida sem saberem outra coisa que não a vida. E sonhava que as pessoas japonesas vinham ao jardim contemplar, e deitavam água de regadores coloridos que lavavam os pés-raízes das crianças-bonsai. E só de noite, quando bem escuro, alguém vinha com as facas para laminar as partes dos corpos que se alongavam. Laminavam cuidadosamente, todas as noites, para que não deformassem as crianças, para que avelhassem sem se notar. Incapazes de mostrar a idade. Apenas livres para usarem a idade na manutenção eufórica da infância. Sofreriam os cortes caladas. Conscientes da maravilha que aquela dor lhes trazia”.

O INAC - Instituto Nacional de Artes do Circo é um polo internacional dedicado exclusivamente às artes do circo localizado em Vila Nova de Famalicão e membro da Federação Europeia de Escolas de Circo Profissionais. Tem como missão formar artistas, capazes de uma abordagem pluridisciplinar que assegure o surgimento e a afirmação de novas estéticas e levar o circo a todos os públicos, assim como a difusão e a implementação do circo contemporâneo em Portugal proporcionando uma nova oferta e enriquecendo o panorama cultural vigente.

inac 3.jpg

JOVENS FAMALICENSES QUEREM MUDAR O MUNDO

Famalicão apresenta cinco ideias para mudar o Mundo

O Município de Vila Nova de Famalicão estará representado no seminário final do Projeto “Ter Ideias para Mudar o Mundo” por cinco educadoras de infância de Agrupamentos de Escolas. Este seminário está marcado para este sábado, dia 15 de junho, pelas 9h30, na Quinta de Rilhadas, em Fafe.

Este grupo de educadoras do concelho integra o grupo das 15 educadoras dos cinco Municípios da NUT III Ave, que chegaram ao fim do processo de formação do projeto “Ter Ideias para Mudar o Mundo”.

_DSC6259 (1).jpg

Vila Nova de Famalicão apresenta, então, cinco projetos: "Aromatizar saberes", desenvolvido na EB de Bairro e "Os castelos", da EB de Riba de Ave, ambas escolas do Agrupamento de Escolas de Pedome; "Hortinha biológica", do Centro Escolar de Joane, e "Casinha", desenvolvido no JI de Vermoim, os dois estabelecimentos do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado; e "Amigos do planeta", realizado na EB1 Louro/Mouquim/Lemenhe, do Agrupamento de Escolas D. Maria II.

O “Ter Ideias para Mudar o Mundo” é um projeto que integra o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Ave (PIICIE do Ave), promovido pela Comunidade Intermunicipal do Ave, em parceria com a Associação Coração Delta – Centro Educativo Alice Nabeiro.

Este projeto apresenta como principal objetivo a promoção de experiências inovadoras e o desenvolvimento do espírito empreendedor nas crianças do pré-escolar dos Municípios da NUT III Ave.

Este seminário final representa o culminar de várias etapas deste projeto, onde as Educadoras de Infância apresentarão publicamente os projetos empreendedores desenvolvidos ao longo do ano letivo 2018/2019.

No dia do seminário final do projeto Ter Ideias para Mudar o Mundo, serão as crianças a apresentar os projetos que desenvolveram durante o ano letivo. Neste dia, também haverá um momento de entrega das “Bandeiras Empreendedoras” aos Diretores das Escolas que participam no projeto.

Será um dia bem divertido, com atividades dirigidas às crianças e com a exposição dos trabalhos elaborados pelas educadoras.

_DSC6378 (1).jpg

Aromatizar saberes.jpg

casinha.jpg

os castelos.jpg

FAMALICÃO DEBATE OFERTA QUALIFICADA

N-INVEST promove seminário em Famalicão

O projeto Oferta Qualificada, Diferenciadora e Facilitadora na Captação de Novos Investimentos, N-INVEST, promovido pela Associação Empresarial de Portugal (AEP), escolheu a cidade de Vila Nova de Famalicão para encerrar o roadshow de oito seminários que tem vindo a promover, um pouco por toda a região Norte, de apresentação e divulgação dos seus resultados.

Casa das ArtesFamalic.jpg

A sessão no concelho famalicense acontece já na próxima terça-feira, 18 de junho, a partir das 09h00, na Casa das Artes de Famalicão.

É convidada a participar neste seminário toda a comunidade que direta ou indiretamente beneficia, ou poderá beneficiar, do projeto e seus principais outputs, associados ao mapeamento e caraterização da região Norte em termos de oferta de espaços de acolhimento empresarial, tais como a plataforma eletrónica (www.n-investportugal.pt), o observatório, o gabinete de apoio ao investidor, entre outros.

As inscrições são gratuitas e decorrem online através do site da AEP, emwww.aeportugal.pt/pt/eventos/.

O projeto Oferta Qualificada, Diferenciadora e Facilitadora na Captação de Novos Investimentos, N-INVEST, foi lançado em maio de 2018 com o objetivo de aumentar a competitividade e captação de investimento na região Norte, através do apoio à gestão de áreas empresariais e serviços de acompanhamento personalizado para investidores nacionais e internacionais, numa lógica “one stop shop”.

Promovido pela AEP, em cooperação com os principais atores, públicos e privados, o projeto N-INVEST é cofinanciado pelo Norte 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

PROGRAMA

09:00 Welcome Coffee

09:30 Abertura da Sessão

09:40 PAINEL I: Contexto da promoção e do acolhimento empresarial do Ave

10:45 PAINEL II: As áreas empresariais como vetor de competitividade territorial e empresarial – a importância de uma oferta qualificada

11:50 Fatores críticos de competitividade empresarial – custos e facilitadores de contexto

12:15 Perguntas e respostas

12:45 Encerramento

VIKINGUES INVADEM FAMALICÃO

Feira Medieval Viking de Famalicão está a chegar. Evento decorre de 4 a 7 de julho, na Praça D. Maria II

Os vikings estão de volta a Famalicão! Entre 4 e 7 de julho, em toda a extensão da Praça D. Maria II, realiza-se a Feira Medieval Viking, que é já o mais extenso evento evocativo da presença viking na Península Ibérica.

AFS_2988.jpg

Tal como é habitual, são esperadas milhares de pessoas no espaço central da cidade de Vila Nova de Famalicão que são convidadas a conhecer um facto histórico que já completou um milénio mas que ainda é desconhecido de muitos. De facto, foi em 2016, que se cumpriram 1000 anos sobre a incursão normanda/viking que foi enfrentada, no ano de 1016, no então Castelo de Vermoim.

A Feira Medieval Viking é uma oportunidade de todos poderem fazer a festa mas também de partilhar saberes diversos, num ambiente familiar, acolhedor e divertido. A organização está a cargo da Escola Profissional CIOR, com o apoio do Município.

A realização deste evento justifica o apoio do Município já que cumpre a premissa da afirmação territorial e da projeção cultural e turística do concelho de Vila Nova de Famalicão, através de projetos, iniciativas e eventos com valor acrescentado e diferenciador da oferta regional e nacional, apostando numa marca/temática Viking singular.

Há mil anos, o território que hoje é Vila Nova de Famalicão já era estratégico no contexto de toda a região e nem os Normandos (Vikings) deixavam de por aqui passar e deixar marcas.

A envolvência da temática Viking no nosso concelho acompanha também, ao nível gastronómico, o bacalhau, alimento que vários especialistas apontam como popularizado em Portugal pela presença normanda no território. Por este facto, a Feira Medieval Viking liga-se, em complementaridade, com a iniciativa “Dias à Mesa” que, neste particular, promoverá o consumo do bacalhau em diversos restaurantes do concelho.

AFS_3013 (1).jpg

GUIMARÃES E FAMALICÃO JUNTOS CONTRA OS MAUS TRATOS AOS IDOSOS

Guimarães e V. N. Famalicão acordam com mega instalação artística de Co-Criação Comunitária

A CAISA em co-criação com a comunidade criou uma instalação artística que pretende sensibilizar a sociedade civil para a problemática dos maus tratos contra os idosos. Para isso, uniu crianças, jovens, adultos e idosos naquela que arrisca ser a maior instalação artística comunitária alguma vez feita em Portugal. Com o mote “Não serei pedra no sapato”, centenas de pessoas trabalharam no último mês para que hoje, 15 de junho - Dia da Sensibilização Contra os Maus Tratos aos Idosos a região acordasse com os vários espaços públicos invadidos pela mesma.

DSC05536.jpg

Desde estátuas transparentes, em situação de medo, desconforto, fragilidade e dor, que nos transportam para a invisibilidade do sofrimento do outro aos nossos olhos, especialmente na fragilidade da pessoa idosa, às milhares de pequenas pedras pintadas e decoradas pelos voluntários, comunidade em geral e participantes nos projetos sociais da CAISA, a um vídeo de sensibilização para esta temática, nada foi deixado ao acaso.

Estas obras de arte encontram-se distribuídas pelos vários espaços públicos da zona Oeste de Guimarães (Vila de Brito, Vila de Ronfe, União de Freguesias de Leitões, Oleiros e Figueiredo e União de Freguesias de Airão Sta. Maria, Airão S. João e Vermil) e zona Este de V. N. Famalicão (Vila de Joane, Mogege, Pousada de Saramagos e Vermoim), identificadas com os hashtags #naosereipedranosapato e #caisa , para que a população possa identificar e tagar a campanha, tirando fotografias e divulgando-as nas suas redes sociais, alertando toda a comunidade para esta problemática, infelizmente cada vez mais atual.

DSC05499.jpg

DSC05502.jpg

DSC05518.jpg

DSC05521.jpg

DSC05522.jpg

DSC05525.jpg

DSC05527.jpg

DSC05529.jpg

DSC05535.jpg

JOVENS FAMALICENSES MELHORAM O MUNDO

Crianças e jovens de Famalicão com ideias para melhorar o mundo

Pouco passava das 12h00 de sexta-feira, quando as cerca de centena e meia de crianças e jovens famalicenses, provenientes das escolas secundárias Camilo Castelo Branco e D. Sancho I, da EB 2,3 Júlio Brandão e do Centro Escolar Luís de Camões, chegaram aos Paços do Concelho. Com eles traziam um conjunto de pergaminhos onde estavam registadas as suas ideias para uma mobilidade mais segura e sustentável.

AFS_6018.jpg

Uma das ideias está precisamente relacionada com a concretização de percursos pedonais considerados seguros na cidade, dispensando-se assim, o uso do automóvel.

A ideia surgiu no âmbito do projeto piloto Mobilidade Sustentável para o Campus Escolar, lançado em 2018 pelo município em colaboração com a Comissão Social Interfreguesias da Área Urbana, e nasceu da necessidade de uma maior segurança rodoviária e de gestão de mobilidade e do espaço público junto às entradas das escolas localizadas no centro urbano da cidade.

AFS_6053.jpg

AFS_6059.jpg

CONTINENTAL MABOR CRIA POSTOS DE TRABALHO EM FAMALICÃO

100 milhões e 100 novos empregos. Continental Mabor fortalece investimento em Famalicão

A Continental Mabor vai reforçar a sua aposta estratégica de crescimento em Vila Nova de Famalicão. Esta terça-feira, 11 de junho, anunciou mais um investimento para ampliação do complexo industrial em Lousado. São cerca de 100 milhões de euros para produzir pneus para veículos de movimentação de terras e para aplicações portuárias, de jantes superiores a 24 polegadas de diâmetro, num total de três novos modelos. Um investimento que representa a criação de mais 100 postos de trabalho e que deverá estar concluído em dois ou três anos, no máximo.

01_Continental_Lousado.jpg

“Através da criação de mais capacidade de produção, prosseguimos com a estratégia de crescimento na divisão de pneus. Esta nova linha de produção reflete claramente o nosso compromisso com estes segmentos e todo o negócio de pneus fora da estrada”, afirma Christian Kötz, administrador executivo do Grupo Continental e responsável para a divisão de pneus, em comunicado.

O novo pavilhão industrial, que está a ser construído junto da unidade de produção de pneus agrícolas – inaugurada em 2017 e que representou um investimento de 50 milhões de euros –, “estará equipado com os mais modernos equipamentos e dispositivos automáticos, que foram desenhados para produzir pneus radiais englobando elevados padrões ergonómicos", garante.

Ao mesmo tempo, a Continental Mabor está também a ampliar o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Lousado, que será utilizado para testes de performance e de qualidade de todos os pneus agrícolas, pneus para portos e para movimentação de terras.

“Com estes investimentos reforçamos a presença em Lousado e desenvolvemos uma fábrica que é das mais eficientes, apoiada num centro de competências para pneus radiais gigantes para uso fora da estrada”, sublinha Christian Kötz, acrescentando que esta nova unidade faz parte da estratégia de crescimento da Visão 2025 do Grupo Continental.

Já Pedro Carreira, presidente da Continental Mabor, sublinha que “este novo investimento reflete, uma vez mais, a confiança do acionista na equipa de Lousado” e segue a estratégia da equipa que lidera para a sustentabilidade da empresa, enfatizando o apoio do Estado português, “sem o qual não seria possível trazer mais este novo e importante investimento para a nossa comunidade e para o nosso país”.

Desde que chegou a Portugal, em 1990, a multinacional alemã de pneus já investiu 820 milhões de euros na unidade de Lousado através de sucessivas ampliações.

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, congratula-se com o anúncio de uma nova frente de investimentos da Continental em Famalicão, “que vem reforçar o reconhecimento da casa-mãe da empresa pela competitividade do território e pela qualidade dos recursos humanos”. “A Continental é uma empresa de referência mundial e o seu crescimento em Famalicão na últimas décadas, associado a investimentos que se traduzem em emprego de qualidade, é uma grande notícia para Famalicão e para o país”, afirma.

No ano passado, a Continental Mabor produziu cerca de 18 milhões de pneus para viaturas de passageiros e comerciais ligeiros e mais de 11 mil pneus agrícolas, tendo fechado 2018 com mais de 2.150 pessoas no seu quadro permanente.

TECNOLOGIA ANTI-CONTRAFAÇÃO É MONTTRA

A Monttra quer revolucionar o controlo das contrafações a partir de Vila Nova de Famalicão. A startup tecnológica desenvolveu uma tecnologia, assente numa mega plataforma de dados e numa aplicação digital, que garante a autenticidade do produto ao longo de toda a cadeia de distribuição, até chegar ao cliente final. 

AFS_8407.jpg

Este sistema inovador está a ser devolvido há oito meses e deverá estar acessível, de forma gratuita, no final deste mês, tendo sido apresentado, no passado dia 6 de junho, durante a conferência “Contrafação: um negócio em que todos perdemos”, organizada pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN.

A Monttra assume assim a defesa do negócio dos outros como a sua base de negócio. “E nem foi preciso investir muito”, comenta Fernando Veloso, fundador da startup famalicense, quando explica a construção da sua ideia, pronta a apresentar-se ao mercado depois de um investimento na ordem dos 10 mil euros. “Contratei uma empresa de informática e dei-lhe a hipótese de participar no capital da Monttra ou de vender o serviço de desenvolvimento da plataforma. E eles optaram por ser nossos sócios”, explica Fernando Veloso, ex-quadro da Riopele, que junta mais três sócios neste projeto.

A Monttra impossibilita a entrada de produtos de marca falsificados no mercado. E, ao contrário da oferta anti-contrafação disponível no mercado, não se propõe autenticar a qualidade da produção ou certificar a conformidade de uma peça ou produto de marca. “Fazemos a diferença porque asseguramos a monitorização do processo de transmissão da propriedade“, enfatiza. 

Ainda de acordo com Fernando Veloso, para além de inibir a contrafação, o sistema “permite aos produtores e às marcas conhecer em tempo real o percurso de cada item produzido até ao cliente final, contribuindo para o consumo responsável e em segurança e um controlo interno eficaz”.

A Reguladora, o mais antigo fabricante de relógios da Península Ibérica, é o primeiro cliente da Monttra, que está agora a fechar os primeiros contratos com operadores nacionais ligados à moda, vinhos, medicamentos, dermocosmética, relojoaria, peças para automóveis e artistas plásticos.

FAMALICÃO JÁ TEM PARQUE CANINO EM SINÇÃES

Parque Canino de Sinçães já abriu. Estrutura tem uma área de 288 metros quadrados para a brincadeira

Já abriu o Parque Canino de Vila Nova de Famalicão e os primeiros utilizadores já tiveram oportunidade de desfrutar do espaço. Com uma área de 288 metros quadrados, o parque localizado em Sinçães, junto à Casa das Artes, foi desenvolvido a partir de um projeto elaborado pela “Espaçus” e a sua implementação foi concretizada pelo município através de um investimento de 12.100 euros.

AFS_8285.jpg

Para além dos caixotes próprios para os dejetos e dos bebedouros, o espaço está ainda apetrechado com vários equipamentos de agilidade como um túnel, arco para salto, rampa, barras de salto e slalom, permitindo o treino, mas também muita brincadeira.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a proteção e defesa dos animais tem estado na primeira linha da nossa governação”. Segundo o autarca, “desde 2017, quando criamos o pelouro da “defesa do animal” que estamos a assumir diretamente esta tarefa que é também uma responsabilidade muito grande de defender e proteger os animais”.

“Com este parque, estamos a permitir que os animais que não têm um espaço para correr e brincar em segurança, o passam fazer, em condições de excelência, próprias de uma cidade moderna e amiga dos animais”, adianta ainda Paulo Cunha.

De resto, o autarca lembrou ainda a campanha lançada recentemente pelo município contra o abandono dos animais. Assente no conceito de que “um ser vivo não é um brinquedo”, a campanha promovida e realizada pela autarquia em colaboração com o movimento “Patas Solidárias” pretende apelar a todas as pessoas e aos famalicenses em particular para que não abandonem os seus animais.

Quanto ao Parque Canino, salienta-se que o mesmo está vedado em madeira numa altura de 1,70 m de forma a impossibilitar a fuga dos animais, sendo que os acessos se fazem através de um portão duplo. Na zona envolvente, a vegetação cumpre a função de isolamento acústico.

As regras de utilização do espaço que estão afixadas na entrada informam sobre o uso exclusivo para o exercício de canídeos, sobre a responsabilização do acompanhamento dos animais por parte dos seus detentores; recomenda-se a utilização do espaço por animais devidamente desparasitados e vacinados, entre outras normas.

AFS_8312.jpg

AFS_8345.jpg

FAMALICÃO JÁ FERVILHA COM A GRANDE NOITE DAS ANTONINAS

Marchas Antoninas saem amanhã à noite para a rua, abrilhantadas por cerca de 900 marchantes

Vila Nova de Famalicão vive esta quarta-feira uma das maiores noites do ano, com as tão aguardadas Marchas Antoninas, numa saudável competição entre oito associações e freguesias do concelho, com a exaltação, orgulho e paixão de quem é famalicense.

image57890 (1).jpeg

O cortejo sai para a rua amanhã à noite, depois de meses e meses de muito empenho e dedicação, num dos momentos mais emblemáticos das Festas Antoninas, que arrancaram na passada sexta-feira e animam a cidade até esta quinta-feira, 13 de junho.  

“Júlio Brandão e Vila Nova” foi o tema escolhido para as marchas populares deste ano, abrilhantadas por cerca de 900 marchantes.

O desfile arranca às 21h00, na Avenida de França, em direção aos Paços do Concelho, atravessando as ruas que percorrem o centro da cidade em interação permanente com a multidão.

Os Paços do Concelho voltam a ser um cenário de sonho para a noite das grandiosas Marchas: um palco rodeado com bancadas para cerca de duas mil pessoas servirá de base para a apresentação de cada uma das marchas, que têm entre 4 a 8 minutos para mostrar ao público e ao júri a originalidade e criatividade da coreografia, arcos, música, letra, guarda-roupa e popularidade.  

O júri das marchas é constituído por cinco elementos convidados pelo município: um coreógrafo, um encenador, um escritor, um maestro e um figurinista.

Para além dos lugares do pódio, serão ainda atribuídos os prémios de “Melhor Música”, “Melhor Letra”, “Melhor Coreografia”, “Melhor Guarda-Roupa”, “Melhores Arcos” e “Marcha Mais Popular”.

O anúncio da classificação e dos vencedores será conhecido ao longo da própria noite através do envio da ata do júri às marchas participantes. Na mesma altura, o município utilizará as suas plataformas comunicativas para anunciar a classificação.

Para a noite de quinta-feira, 13 de junho, feriado municipal, está marcada a entrega dos prémios às marchas, na habitual sessão de encerramento das Festas Antoninas que decorrerá no Parque da Devesa, a partir das 21h30.

Refira-se ainda que as Marchas Antoninas serão novamente transmitidas em direto para todo o mundo através do site e facebook do Município, em www.famalicao.pt e www.facebook.com/municipiodevnfamalicao

image57905.jpeg

image57971.jpeg

NOVA EDIÇÃO DO BOLETIM MUNICIPAL DESTACA NOVA IDENTIDADE DE FAMALICÃO

Publicação tem distribuição gratuita e pode ainda ser consultada em formato digital

A nova imagem identitária de Vila Nova de Famalicão é o tema de destaque da nova edição do Boletim Municipal de Famalicão que começou a ser distribuído gratuitamente esta semana no concelho e que está disponível para consulta através das plataformas comunicativas oficiais do município.

AFS_6010 (1).JPG

A nova cara que identifica Famalicão e os famalicenses e que faz agora parte do dia a dia do concelho é o foco principal de uma publicação com as notícias que fazem a atualidade do município, mas também com informação histórica, sugestões culturais e apresentação de programas de que os famalicenses podem beneficiar.

O Boletim Municipal é um dos meios de comunicação utilizados pela autarquia para manter os famalicenses informados sobre as várias dinâmicas que acontecem diariamente no território. Cultura, desporto, juventude, habitação, freguesias, educação, transportes, ambiente e urbanismo são alguns dos temas que merecem abordagem ao longo das 60 páginas da publicação.

Esta edição conta ainda com um suplemento especial dedicado ao Roteiro da Inovação de Famalicão, o programa que o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, iniciou no início do mandato com o objetivo de valorizar, divulgar, premiar os projetos inovadores que são gerados no concelho nos mais variados domínios e pelas mais diversas instituições, empresas e cidadãos. Ao longo de 20 páginas são apresentados de forma cronológica todos os passos do roteiro desde o seu início, em janeiro de 2017, até à atualidade, com uma descrição sucinta do projeto que mereceu destaque pelo seu arrojo e caráter diferenciador.  

O Boletim Municipal tem uma tiragem de 25 mil exemplares e é distribuído gratuitamente, de forma não endereçada, no território concelhio. Quem não o receber em casa, pode facilmente levantar um exemplar nos diversos organismos municipais dispersos pelas freguesias do concelho e inclusivamente nas próprias Juntas de Freguesia.

Outra opção de leitura é através do formato digital, disponível para consulta e download a partir do portal do município em www.famalicao.pt.

AFS_6011.JPG

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO LEVA DESPORTO ACOMPANHADO ÀS FREGUESIAS DO CONCELHO

“Move-te” vai percorrer o concelho com mais de 60 aulas de desporto acompanhado e gratuito. Iniciativa promovida pela Câmara de Famalicão decorre de 17 de junho a 14 de julho

São mais de 60 aulas de exercício físico acompanhado ao ar livre, com cerca de 25 atividades desportivas para todas as idades e condições físicas, incluindo dance kids para os mais novos e mommy fit pré-parto para grávidas. Vai ser assim de 17 de junho a 14 de julho, em Vila Nova de Famalicão, com mais uma edição do “Move-te”, um programa promovido pelo município em parceria com cerca de 30 instituições desportivas do concelho que proporciona desporto com acompanhamento de professores habilitados e entrada livre e gratuita.

DSC_9125.jpg

Já não há desculpas para não praticar atividade física, até porque a iniciativa conta com horários diferenciados e vai percorrer doze espaços públicos do concelho, chegando a mais freguesias e a mais famalicenses, do que a edição anterior. “Queremos envolver o máximo de pessoas nesta atividade tão saudável, divertida e de grande confraternização” adianta o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, explicando que “com o Move-te estamos a tirar o máximo partido do desporto e dos espaços públicos do concelho”.

Este ano, as aulas decorrem no Parque da devesa, Praça D. Maria II e Piscinas Municipais (Vila Nova de Famalicão); no Parque do Quinteiro, em Oliveira S. Mateus; sede da Junta de Freguesia de Seide; Avenida do Rio Veirão, em Ribeirão; Parque da Ribeira, em Joane; Praça de Santa Marinha, em Mogege; no Parque do Ruivanense Atlético Clube e no Parque da Corredoura, em Novais; no Parque de Lazer da Carreira e no Largo da Nossa Senhora do Amparo, em Vermoim.

Pilates, Zumba, Hip Hop, Crossfit, Yoga, Hidroginástica são apenas alguns exemplos das cerca de duas dezenas e meia de modalidades que preenchem o calendário, quase diário do “Move-te”. É um mês inteiro de muita atividade física e muita animação, onde vale tudo menos ficar parado.

Os principais objetivos da iniciativa são incentivar a prática desportiva, levando os famalicenses a usufruir dos vários espaços públicos do concelho, convivendo e divertindo-se. Para além disso, dá a conhecer a oferta dos ginásios e associações desportivas existentes no concelho.

DSC_9141.jpg

MARCHAS INFANTIS ABREM FESTAS ANTONINAS DE FAMALICÃO

Amanhã, sexta-feira, pelas 14h00, nas ruas da cidade

É já amanhã, sexta-feira, 7 de junho, que arrancam em Vila Nova de Famalicão, as Festas Antoninas. Aos mais pequenos cabe a honra de abrir as festividades, com toda a ternura e criatividade. Com os arquinhos empoleirados e as ancas a baloiçar, perto de duas mil crianças, provenientes de 22 instituições educativas do concelho, desfilam pela cidade, a partir das 14h00.

No Parque 1.º de Maio estará a tribuna, com o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e os membros do júri a avaliar o desempenho dos mais novos.

“Santo António e as Culturas Indígenas” é o tema escolhido para as Marchas Infantis deste ano, preparadas com meses e meses de antecedência pela comunidade educativa concelhia.

Para além dos prémios de participação atribuídos a todas as escolas, serão também premiados o “Melhor Guarda-Roupa e Arcos” (300 euros) e a “Melhor Marcha” (200 euros) e “O Grande Vencedor das Marchas” (500 euros).

A vencedora da Melhor Marcha irá abrir o espetáculo das Marchas na noite de 12 de junho, nos Paços do Concelho.

7 de junho

14h00 Marchas Antoninas Infantis

Percurso:

Rua Adriano Pinto Basto, Rua de Santo António, Praça 9 de abril, Rua Júlio Araújo, Avenida 25 de Abril e Parque 1.º Maio

Instituições participantes:

Centro Escolar Luís de Camões; ACB Jardim de Infância e ATL; Centro Social da Paróquia de Landim; Mais Plural; Associação de Pais da EB de Quintão e Jardim de Infância Mosteiro; Centro Social Sol Nascente; Centro Escolar de Antas; Centro Social e Cultural Dr. Nuno Simões; Creche Guia; Creche Lapa; Talvaizinho; Associação Gerações; Centro Social e Paroquial Vale S. Cosme; Associação de Moradores das Lameiras; ATA - Associação de Trabalhadores da ACO; Casa do Pessoal do Hospital Distrital Vila Nova de Famalicão; Centro Social de Calendário; Creche e Jardim de Infância D. Elzira Cupertino de Miranda; Engenho; Instituto S. José; Associação de Pais EB/JI da Lagoa, Infantário Júlio Brandão.