Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

HISTORIADOR DANIEL BASTOS APRESENTA EM FAFE OBRA SOBRE HOSPITAIS E SAÚDE NO BRASIL E PORTUGAL

Obra coletiva sobre Hospitais e Saúde entre Brasil e Portugal apresentada em Fafe

No dia 4 de junho (terça-feira), vai ser apresentado em Fafe o livro “Hospitais e Saúde no Oitocentos: diálogos entre Brasil e Portugal”. 

A obra coletiva de referência na área da História e Saúde, resultado de um conjunto de trabalhos elaborados por investigadores luso-brasileiros sobre arquitetura, urbanismo, património cultural e saúde no séc. XIX, é apresentada às 17h30 no salão nobre da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, uma das maiores instituições sociais do Norte de Portugal.

Autores.jpg

O historiador Daniel Bastos (esq), que em conjunto com a docente Cybelle Salvador Miranda (centro) e o arquiteto Renato Gama-Rosa (dir.) integra uma rede luso-brasileira de estudo dos Hospitais de Beneficência Portuguesa, é o autor do livro “Santa Casa da Misericórdia de Fafe – 150 Anos ao Serviço da Comunidade, obra que foi apresentada em 2012 no evento comemorativo do Ano de Portugal no Brasil da Fundação Casa de Rui Barbosa no Rio de Janeiro

A apresentação da obra, uma publicação da editora Fiocruz, que concentra a maior parte dos lançamentos da Fundação Oswaldo Cruz, a mais importante instituição de ciência e tecnologia em saúde da América Latina, e uma das principais instituições mundiais de pesquisa em saúde pública, localizada no Rio de Janeiro, estará a cargo do historiador fafense Daniel Bastos. E do arquiteto e urbanista brasileiro Renato Gama-Rosa, do Departamento de Património Histórico da Casa de Oswaldo Cruz, um dos organizadores do livro, em conjunto com a docente brasileira Cybelle Salvador Miranda, da Universidade Federal do Pará.

Refira-se, que um dos sete capítulos do livro, onde os cientistas sociais luso-brasileiros revisitam a benemérita rede de dezenas de associações de beneficência fundadas por emigrantes portugueses na transição do séc. XIX para o séc. XX, e que ainda hoje são instituições de referência no Brasil, principal destino da emigração lusa na época, é assinado pelo historiador Daniel Bastos com o título “O Hospital da Misericórdia de Fafe e a Contribuição da Benemerência Brasileira em Portugal no Século XIX”.

No decurso do seu contributo historiográfico, o investigador cujo percurso tem sido alicerçado no seio da Lusofonia destaca o concelho de Fafe como uma construção contemporânea dos “brasileiros de torna-viagem”, enquadrando o Hospital da Misericórdia de Fafe, que desempenha um papel estruturante no campo social local, como uma obra paradigmática da benemerência brasileira oitocentista, gizada a partir do modelo arquitetónico da “Beneficência Portuguesa do Rio de Janeiro”. 

Esta é a primeira apresentação do livro em Portugal, após o seu lançamento no Brasil no início do ano no Rio de Janeiro, na Fundação Oswaldo Cruz, e posteriormente em Belém, na Universidade Federal do Pará.

Capa do livrosaudehosp.jpg

DAVIDE SOARES, DA EPATV, CONQUISTA PÓDIO NO MYCA

Davide Soares, da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), arrebatou o terceiro lugar na 2.ª edição do concurso Minho Young Chef Awards (MYCA) realizado em Vila Nova de Famalicão.

davide soares, epatv, myca (1).jpg

O chef António Loureiro, do restaurante A Cozinha, foi o presidente do júri, que fez questão de enaltecer o trabalho de “grande qualidade” dos alunos participantes no concurso e das respetivas escolas. 

davide soares, epatv, myca (3).jpg

Ana Castro, da EPRALIMA arrecadou o segundo lugar e o vencedor desta competição foi Rui Meira, da Escola de Hotelaria de Viana do Castelo, com uma recriação futurista do ‘Arroz de Sarrabulho’ e vai representar Portugal no concurso International European Young Chef Awards, em outubro na Grécia.

Trata-se de uma iniciativa promovida pelo Consórcio Minho Inovação - que integra as três comunidades intermunicipais do Minho, Cávado e Ave, Instituto Internacional de Gastronomia, Cultura, Artes e Turismo e Plataforma das Regiões Gastronómicas, com o objetivo maior de promover a gastronomia, os produtos endógenos e a região do Minho — destacou Rafael Oliveira, da organização.

davide soares, epatv, myca (2).jpg

FAFENSES VÃO AOS FADOS COM MICO DA CÂMARA PEREIRA

'Fados e Outras Canções de Mico da Camara Pereira no Teatro Cinema de Fafe

O Teatro Cinema de Fafe acolhe, a 11 de Maio, um espetáculo do fadista Mico da Camara Pereira.

'Fados e Outras Canções' é uma viagem musical pelo percurso de vida do artista e dos seus mais de 30 anos dedicados à música.

Os bilhetes, com o custo de oito euros, estão à venda na Loja Interativa de Turismo.

WEB-MICOCAMARAPEREIRA-POSTFB (1).png

MICO DA CÂMARA PEREIRA LEVA O FADO ATÉ FAFE

'Fados e Outras Canções de Mico da Camara Pereira no Teatro Cinema de Fafe

O Teatro Cinema de Fafe acolhe, a 11 de Maio, um espetáculo do fadista Mico da Camara Pereira.

'Fados e Outras Canções' é uma viagem musical pelo percurso de vida do artista e dos seus mais de 30 anos dedicados à música.

Os bilhetes, com o custo de oito euros, estão à venda na Loja Interativa de Turismo.

WEB-MICOCAMARAPEREIRA-POSTFB.png

DR. ARTUR FERREIRA COIMBRA RECEBE PRÉMIO LITERÁRIO A. LOPES DE OLIVEIRA

Prémio Literário A. Lopes de Oliveira distingue obra de Artur Ferreira Coimbra sobre os Bombeiros Voluntários de Fafe

O Júri do Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe – Estudos Histórico-Sociais de Âmbito Local ou Regional e respeitante a obras publicadas nos anos de 2017 e 2018, deliberou, por unanimidade, atribuir o Prémio à obra historiográfica Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890, de Artur Ferreira Coimbra, “pela qualidade de escrita e imagem e carácter abrangente e exaustivo da obra”, decisão aprovada pela Câmara Municipal de Fafe.

ND5_6600.JPG

A cerimónia de entrega do Prémio ocorre no próximo dia 25 de Abril, no âmbito da sessão solene comemorativa da efeméride, que se realiza a partir das 11h00 da manhã, no Teatro-Cinema de Fafe.  

O Júri integrou os Professores José Viriato Capela, docente da Universidade do Minho, José Carlos Meneses e João Carlos Pascoinho, ambos docentes do Instituto de Estudos Superiores de Fafe.

Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890 é uma obra de investigação que tece todo o historial de quase 130 anos da humanitária associação fafense e que foi publicada em Novembro de 2017, tendo sido apresentada no âmbito de um sarau solidário, ao qual esteve presente o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares.

Por essa mesma obra, o historiador Artur Coimbra foi agraciado há um ano com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, a mais alta condecoração desta entidade.

O Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe, instituído em 1983, é atribuído de dois em dois anos e visa estimular a publicação de estudos histórico-sociais das realidades de determinada localidade ou região portuguesa, no quadro do aprofundamento da matriz regional e local do nosso país.

BOMBEIROS - CAPA.jpg

HISTORIADOR FAFENSE DANIEL BASTOS APRESENTOU EM LISBOA NOVO LIVRO SOBRE GÉRALD BLONCOURT E O NASCIMENTO DA DEMOCRACIA PORTUGUESA

Na passada terça-feira, dia 16 de abril, foi apresentada na capital portuguesa o livro Gérald Bloncourt – Dias de Liberdade em Portugal”.

dbdbastos (16).JPG

O historiador Daniel Bastos (o primeiro a contar da esquerda), na sessão de apresentação do livro trilingue “Gérald Bloncourt – Dias de Liberdade em Portugal”, na sede Associação 25 de Abril em Lisboa, acompanhado do coronel Vasco Lourenço, e do tradutor Paulo Teixeira (à direita).

A obra, concebida e realizada pelo historiador Daniel Bastos a partir do espólio fotográfico de Gérald Bloncourt, um dos grandes nomes da fotografia humanista recentemente falecido em Paris, e prefaciada pelo coronel Vasco Lourenço, presidente da Direção da Associação 25 de Abril, foi apresentada na sede da instituição de referência do Portugal democrático.

A sessão muito concorrida foi abrilhantada com canções de abril interpretadas pelo artista musical Manuel Jorge, e contou com a presença de militares de abril, políticos, antigos exilados políticos, dirigentes associativos, órgãos de comunicação social da diáspora e conterrâneos do investigador da nova geração de historiadores portugueses, como o conhecido comentador noticioso, Luís Marques Mendes.

A sessão de apresentação esteve a cargo do militar de abril e presidente da Direção da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, que assegurou que a obra ilustrada pela lente humanista de Bloncourt, constitui uma viagem ao “tempo dos sonhos cheios de esperança, da afirmação da cidadania, da construção de uma sociedade mais livre e mais justa, do fim e do regresso de uma guerra sem sentido com a ajuda ao nascimento de novos países independentes, onde a língua portuguesa continuou a ser o principal fator congregador”. Segundo o mesmo a apresentação do livro é “uma das melhores formas de iniciar as comemorações do 45.º aniversário do 25 de Abril”.

Neste novo livro, realizado com o apoio da Associação 25 de Abril, Daniel Bastos revela uma parte pouco conhecida do espólio de Gérald Bloncourt, afamado fotógrafo que imortalizou a emigração portuguesa, mas que foi também um espectador privilegiado da explosão de liberdade que tomou conta do país após a Revolução de 25 de Abril de 1974.

Através de imagens até aqui praticamente inéditas, o historiador cujo percurso tem sido alicerçado no seio da Lusofonia, aborda factos históricos que medeiam a Revolução dos Cravos e a celebração do Dia do Trabalhador na capital portuguesa. Como a chegada do histórico líder comunista Álvaro Cunhal ao Aeroporto de Lisboa, a emoção do reencontro de presos políticos e exilados com as suas famílias, o caráter pacífico e libertador da Revolução de Abril, e as celebrações efusivas do 1.º de Maio de 1974, a maior manifestação popular da história portuguesa.

Refira-se que a edição da obra deveu-se em grande parte ao mecenato de empresas da diáspora que partilham uma visão de responsabilidade social e um papel de apoio à cultura, e que no dia 2 de maio, às 18h30, o livro será apresentado no Consulado Geral de Portugal em Paris, junto da numerosa comunidade portuguesa em França.

dbdbastos (1).jpeg

dbdbastos (1).JPG

dbdbastos (2).jpeg

dbdbastos (2).JPG

dbdbastos (3).JPG

dbdbastos (4).JPG

dbdbastos (5).JPG

dbdbastos (6).JPG

dbdbastos (7).JPG

dbdbastos (8).JPG

dbdbastos (9).JPG

dbdbastos (10).JPG

dbdbastos (11).JPG

dbdbastos (12).JPG

GAR DEFICIÊNCIA VISUAL PROMOVE PASSEIO A SANTIAGO DE COMPOSTELA

O Grupo de Apoio à Reabilitação das Pessoas com Deficiência Visual (GAR) de Fafe, realizou, ontem, o habitual passeio visita de Páscoa, este ano a Santiago de Compostela, no âmbito do protocolo de colaboração entre o Município de Fafe e a Delegação de Braga da ACAPO (Associação de cegos e Amblíopes de Portugal).

IMG_3816 (2)-1.JPG

Com este tipo de atividade, que integra o plano anual de atividades, pretende-se proporcionar aos participantes oportunidades de convívio e interação social de forma a contribuirmos para a diminuição do isolamento e promover o desenvolvimento pessoal e social dos mesmos.

Contámos com a participação de 15 pessoas com deficiência visual (Fafe, Pedraído, Fornelos e Golães) e seus acompanhantes num transporte assegurado pelo Município de Fafe.

IMG_3817 (2)-1.JPG

PRÉMIO LITERÁRIO A. LOPES DE OLIVEIRA DISTINGUE OBRA DE ARTUR FERREIRA COIMBRA SOBRE OS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE FAFE

O Júri do Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe – Estudos Histórico-Sociais de Âmbito Local ou Regional e respeitante a obras publicadas nos anos de 2017 e 2018, deliberou, por unanimidade, atribuir o Prémio à obra historiográfica Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890, de Artur Ferreira Coimbra, “pela qualidade de escrita e imagem e carácter abrangente e exaustivo da obra”, decisão aprovada pela Câmara Municipal de Fafe, na sua última reunião.

ARTUR COIMBRA-Fafe.JPG

O Júri integrou os Professores José Viriato Capela, docente da Universidade do Minho, José Carlos Meneses e João Carlos Pascoinho, ambos docentes do Instituto de Estudos Superiores de Fafe.

Bombeiros Voluntários de Fafe – Uma História de Heroísmo desde 1890 é uma obra de investigação que tece todo o historial de quase 130 anos da humanitária associação fafense e que foi publicada em Novembro de 2017, tendo sido apresentada no âmbito de um sarau solidário, ao qual esteve presente o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares.

Por essa mesma obra, o historiador Artur Coimbra foi agraciado há um ano com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, a mais alta condecoração desta entidade.

O Prémio Literário A. Lopes de Oliveira/Câmara Municipal de Fafe, instituído em 1983, é atribuído de dois em dois anos e visa estimular a publicação de estudos histórico-sociais das realidades de determinada localidade ou região portuguesa, no quadro do aprofundamento da matriz regional e local do nosso país.

A cerimónia de entrega do Prémio ocorre no próximo dia 25 de Abril, no âmbito da sessão solene comemorativa da efeméride.

CAPA LIVRO BOMBEIROS.jpg

FAFE RECEBE RALI HISTÓRICO

Norte Classic com passagem por Fafe

Fafe vai acolher, a 14 de Abril, mais uma edição do Norte Classic, rali de regularidade histórico, inserido no calendário da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

Esta é a segunda vez que o evento é organizado na Região Norte do país, depois de o Clube Português de Automóveis Antigos ter lançado o desafio à comissão organizadora da prova. Em 2018, a prova contou com 120 participantes, tendo-se revelado, na sua estreia, um verdadeiro sucesso.

Com o apoio do Turismo Porto e Norte e com a cidade de Braga a constituir o epicentro do evento, o Norte Classic passará também pelos Municípios de Arcos de Valdevez, Amares e Fafe, tendo inicio marcado para 12 de Abril.

O Norte Classic procura promover o automóvel antigo e a zona Norte como destino turístico, uma região também com grande tradição no desporto automóvel.

FAFE SOLIDÁRIA COM MOÇAMBIQUE

Terra Justa solidário com Moçambique

A quinta edição do Terra Justa encerra com um concerto solidário a favor das vítimas de Moçambique.

Concerto_solidário.jpg

No Teatro Cinema, Sábado (6 de Abril), juntar-se-ão, vários músicos fafenses - Nuno Marinho (Guitarra & Contra Banda), Os Trastes, Ezequiel, Progeto Aparte e Academia de Música José Atalaya - para um espetáculo muito especial.

A entrada tem um custo de cinco euros e os bilhetes podem ser adquiridos na Loja Interativa de Turismo, a partir de amanhã.

MUNICÍPIO DE FAFE COMPARTICIPA TRANSPORTES PÚBLICOS A IDOSOS E ESTUDANTES

O Município de Fafe vai implementar, a partir de hoje, o Programa de Apoio à Redução Tarifária dos Transportes Públicos (PART), um programa de financiamento que prevê um conjunto de ações que promovem a redução tarifária nos sistemas de transporte público coletivo, bem como o aumento da oferta de serviço e a expansão da rede.

810_1881A.jpg

Na prática, este programa vai permitir a comparticipação a 100% do transporte dos alunos do secundário com direito a passe, em todos os circuitos. (A implementação desta medida é automática).

No circuito de transportes urbanos, está previsto  o apoio a 100 % no transporte a todos os estudantes do 5.º ano de escolaridade ao 12.º ano. Para a obtenção desta comparticipação os alunos devem dirigir-se aos serviços dos respetivos agrupamentos.

No circuito urbano, o Município comparticipa, ainda, a 100% o transporte dos seniores com idade igual ou superior a 65 anos, que sejam portadores do Cartão Municipal Sénior. Para a obtenção desta comparticipação, os interessados devem dirigir-se à Autarquia.

PART tem ainda como objetivo o combate dos efeitos negativos associados à mobilidade, nomeadamente o congestionamento, a emissão de gases de efeito de estufa, a poluição atmosférica, o ruído, o consumo de energia e a exclusão social. O Programa visa, desta forma, atrair passageiros para o transporte público e pretende ser uma ferramenta de coesão territorial.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal, revelou na ocasião que “é um programa nacional que procura estimular a utilização dos transportes públicos, como forma de proteger o ambiente.

Em Fafe, esta é mais uma medida que vai de encontro ao trabalho que temos realizado no sentido de aumentar a utilização dos transportes urbanos.

Esta é, no fundo, mais uma forma de criar condições para que as pessoas utilizem mais os transportes urbanos, contribuindo, com isso, para as questões da sustentabilidade ambiental e da mobilidade no concelho.”

Recorde-se que inicia, em breve, a requalificação do Centro Coordenador de Transportes de Fafe, uma obra que tem como objetivo melhorar as condições de utilização e mobilidade para os utilizadores daquele espaço.

810_1882A.jpg

810_1886A.jpg

810_1889A.jpg

FAFE PROMOVE FEIRA DE PRODUTOS BIOLÓGICOS

Primeira edição do Mercado Bio foi um sucesso

O terraço da Biblioteca Municipal acolhe, no passado Sábado, a primeira Feira de Produtos Biológicos do concelho: o Mercado Bio. Uma feira que procura recriar o espírito dos mercados tradicionais de rua, agregando a criatividade e as tendências contemporâneas de uma alimentação mais saudável.

810_1714A.jpg

Vários produtores locais juntaram-se neste espaço para uma mostra e venda de produtos biológicos com a chancela de Fafe, desde azeite, mel, legumes, ervas aromáticas, chás, bolachas, compotas, entre tantos outros.

A par desta mostra, decorreram ainda momentos de degustação com a participação chefs da gastronomia fafense.

O Mercado Bio é uma iniciativa que convida à presença de toda a família e, por isso, os mais pequenos tiveram também um espaço de animação e entretenimento.

810_1712A.jpg

Num primeiro balanço, depois de visitar o espaço, Márcia Barros, Vereadora do Ambiente do Município de Fafe, revelou que “A adesão está a ser ótima. O objetivo está a ser alcançado e o meu agradecimento a todos os produtores e também aos restaurantes que a nós se associaram.

Temos aqui produtos muito diversificados, o que mostra que, em Fafe, é possível produzir vários tipo de produtos.”

“Para além de querermos promover este tipo de produtos , queremos também – e essa é a génese deste conceito de mercado - consciencializar e sensibilizar para esta produção mais saudável, alertando para a questão das alterações climáticas e do desperdício zero. Estes sacos que aqui vemos e que foram distribuídos pelos produtores são reutilizáveis e podem ser usados claro para outros fins. Também nas bancas, concebidas na totalidade pelos técnicos do Município, houve uma atenção especial no tipo de materiais com que foram construidas. “

810_1709A.jpg

Este mercado é para ser vivido num contexto familiar e todos o possam visitar. Para que os pais possam estar a vontade, criámos um espaço infantil para os miúdos estarem entretidos com momentos de leitura, desenho. Em todas as edições, vamos ter a presença de alguns convidados especiais que se ligam às boas práticas na sustentabilidade ambiental. Neste primeiro Sábado, contamos com a presença da atriz Cristina Cunha, também muito ligada à alimentação biológica, e da nutricionista, Manuela Nogueira, enquanto profissional desta área, e partilhar connosco alguns conhecimentos.”, explicou a Vereadora, acrescentando ainda “Aproveito a ocasião para felicitara a fafense Eunice Maia, que foi galardoada com o Prémio da Fundação Yves Rocher – Terre de Femmes - pioneiro no feminino - pelo conceito de mercearia (“Zero Waste Store”) que abriu em Lisboa, a Maria Granel, e pelo seu contributo para o desperdício zero.”

Recorde-se que a iniciativa, que se insere na promoção da Educação Ambiental do Município, repete-se nos últimos Sábados de cada mês.

810_1606A.jpg

810_1607A.jpg

810_1609A.jpg

810_1633A.jpg

810_1639A.jpg

810_1642A.jpg

810_1644A.jpg

810_1659A.jpg

810_1673A.jpg

810_1686A.jpg

810_1690A.jpg

810_1692A.jpg

810_1707A.jpg

INSTITUIÇÕES FAFENSES RECEBEM CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

Município homenageia as USF Arões e USF Fafe Sentinela pela acreditação de qualidade

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, recebeu, esta tarde, nos Paços do Concelho, as equipas da USF Fafe Sentinela e USF Arões, no âmbito da certificação de qualidade que lhes foi atribuída pelo Comité de Certificação da ACSA Internacional e pelo Departamento da Qualidade na Saúde da DGS.

810_1469A.jpg

Na sessão, Raul Cunha elogiou o empenho dos profissionais de saúde e explicou que “é tradição recebermos, nos Paços do Concelho, os fafenses que se destacam nas mais variadas áreas. Esta Certificação de Qualidade é um marco importante e, por isso, esta homenagem faz todo o sentido.

Esta acreditação de qualidade é fundamental não só no desempenho de trabalho do dia a dia destas unidades de saúde, mas também como forma de consolidar a reforma dos cuidados de saúde primária, uma área que nos orgulha.

O Serviço Nacional de Saúde é uma das áreas em que melhor se concretizou o 25 de Abril, onde se verificou um grande desenvolvimento e progresso.

É possível dar o passo no caminho da qualidade. Sabemos o trabalho, o empenho e dedicação que tiveram para alcançar esta distinção, que resultou num aumento qualitativo no cuidado prestado às pessoas.”

Magda Santos, coordenadora da USF de Arões, manifestou “o quanto estavam orgulhosos e contentes por ter contribuído para a melhoria da qualidade de saúde dos utentes. Foi um trabalho moroso, houve muita dedicação e conseguimos. Continuaremos empenhados em melhorar a qualidade dos nossos serviços.”

João Rego, coordenador da USF Fafe Sentinela mencionou que “este é um reconhecimento que muito nos orgulha. É um trabalho coletivo que não acaba e é com este tipo de trabalho que conseguimos aumentar a qualidade nos serviços prestados ao cidadão e esse trabalho será para continuar.”

810_1481A.jpg

810_1489A.jpg

810_1493A.jpg

810_1495A.jpg

810_1497A.jpg

810_1500A.jpg

FAFE QUER PROMOVER E VALORIZAR O CARVALHAL

Município de Fafe celebra protocolo para promoção e valorização do Carvalhal de Fafe

O Município de Fafe assinou, esta tarde, um Protocolo de Colaboração com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, que visa, entre outros objetivos, sensibilizar a população para a importância da floresta autóctone, a promoção da sensibilização ambiental e o desenvolvimento de um plano de conservação e valorização sustentável do ecossistema florestal do "Carvalhal de Fafe", enquanto ativoúnico em termos de paisagem, biodiversidade e turismo no contexto local, regional e nacional.

810_1454A.jpg

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considerou este “um momento histórico, porque representa uma vontade de há alguns anos de pegarmos num bem precioso que temos no nosso concelho – o Carvalhal – e dar-lhe a importância que ele merece.

Temos em Fafe a maior mancha contínua de Carvalhal da Península Ibérica, havendo inclusive quem considere ser a maior da Europa. é um património e merece que olhemos para ele de forma cuidada e atenta e devemos procurar identificá-lo, cuidá-lo e tirar desta joia as potencialidades que oferece a nível económico, turístico, industriais.”

Esta parceria com a UTAD dá-nos a esperança grande de podermos ter aqui o enquadramento e a orientação cientifica, o conhecimento que nos vai permitir ter um plano de intervenção sustentado. Por isso, considero este um momento histórico. Da nossa parte, há a certeza e vontade de potenciar tudo aquilo que o Carvalhal vale, preservando-o e cuidando-o.”

500_5177.jpg

500_5186.jpg

500_5187.jpg

810_1143.jpg

810_1176.jpg

810_1412a.jpg

810_1422A.jpg

810_1424A.jpg

810_1430A.jpg

TERRA JUSTA REGRESSA A FAFE

Terra Justa regressa para a semana: Encontro Internacional debate a saúde, o trabalho e a liberdade

A quinta edição do Terra Justa regressa já na próxima semana a Fafe. O Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade decorre de 3 a 6 de Abril e traz a debate três grandes temas: a saúde, o trabalho e a liberdade.

arnaut 35.jpg

Este ano, o Município de Fafe presta homenagem à Organização Internacional de Trabalho no primeiro dia, 3 de Abril, contando com a presença de Helena André, Diretora Executiva da OIT em Bruxelas. Neste primeiro dia de Terra Justa, passarão por Fafe também Arménio Carlos, Secretário Geral da CGTP, Carlos Silva, da UGT, Francisco Calheiros – Presidente da CTP, José Hernâni Cosra, Diretor da CCP, entre muitos outros.

Francisco George foto  autoria do fotógrafo João Miguel Rodrigues.jpg

No dia 4 de Abril, quinta-feira, o dia é dedicado à Obra Vicentina de Apoio aos Reclusos. Aqui, para além do Presidente da OVAR, Manuel Almeida dos Santos, estarão presentes o jornalista Hernâni Carvalho, Jorge Antunes, ex dirigente da APAR, Belmiro Sousa, empresário, Rui Albuquerque, sub diretor da Faculdade de Direito e Ciência Política da Universidade do Porto, o Padre João Gonçalves, que receberá, também, o Prémio ‘Gente de Paz e de Justiça’, pelas mãos de Frei Fernando Ventura, Embaixador Terra Justa.

Logo centenario OIT.jpg

Na sexta-feira, homenagearemos, em Fafe, o Serviço Nacional de Saúde, com as homenagens a Francisco George (Anterior Diretor Geral de Saúde) e, a título póstumo, António Arnaut, considerado o ‘Pai’ do Serviço Nacional de Saúde. Aqui, estarão presentes vários convidados, entre os quais Carlos Nunes (Presidente da ARS-Norte), Henrique Botelho (Coordenador Nacional para a Reforma Cuidados Saúde Primários), José Martins Nunes (ex-Secretário de Estado da Saúde).

OVAR.png

O último dia desta quinta edição do Terra Justa terá como tema a religião e o trabalho, reunindo especialistas da área.

Para além das conversas de café, inauguração de exposições, arte de rua, teremos, como habitual, as cerimónias de homenagem à noite, no Teatro Cinema.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela que “a quinta edição do Terra Justa traz, a Fafe, três grandes temas que estão na ordem do dia e sobre os quais todos devemos refletir: a saúde, o trabalho e a liberdade. Para nos ajudar nesta reflexão e neste debate traremos um conjunto de convidados especialistas que, juntos, vão dar o seu contributo e , estou certo, de que farão deste Terra Justa mais um momento marcante para o concelho.

Espero que a comunidade fafense se junte a nós nos diversos momentos que preparamos.“

WEB-TERRA-JUSTA-AF-01.png

FAFE ADERE NOVAMENTE À HORA DO PLANETA

O Município de Fafe volta a associar-se à iniciativa da organização global de conservação de natureza WWF – Hora do Planeta.

A Hora do Planeta é uma iniciativa da WWF que começou em 2007 em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2.000 empresas apagaram as luzes por uma hora numa tomada de posição contra as mudanças climáticas.

A Hora do Planeta tornou-­se um movimento de sustentabilidade global com mais de 50 milhões de pessoas em 35 países a mostrarem o seu apoio a esta causa ao desligarem simbolicamente as suas luzes.

Para assinalar esta data, no próximo Sábado, dia 30, a partir das 20h30, durante 60 minutos, serão desligadas as luzes dos Paços do Concelho, do Teatro Cinema e do Arquivo Municipal.

No âmbito da evolução da campanha Hora do Planeta e do conceito ‘ir mais além da Hora’ o Município compromete-se, no correr deste ano, a promover iniciativas pedagógicas sobre a utilização racional e sustentável da energia e dos recursos naturais, workshops sobre controle de espécies invasoras, jornadas sobre o Carvalhal de Fafe e a sua importância na economía, no turismo e na preservação da biodiversidade, bem como o desenvolvimento de iniciativas pedagógicas sobre a biodiversidade nas escolas do concelho.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela que “este é um gesto simbólico, mas que procura sensibilizar as pessoas para a sustentabilidade global e protecção do meio ambiente.”

Para saber mais sobre a HORA DO PLANETA, aceda ao site www.wwf.pt.