Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE DESTACA IMPORTÂNCIA DO OBSERVATÓRIO DOS DIREITOS HUMANOS

Human Rights Watch em destaque no segundo dia Terra Justa

É muito importante que a sociedade civil se mantenha activa e que a juventude não fique apática e participe, activamente, na renovação da Democracia e dos valores fundamentais dos Direitos Humanos.” - Bruno Ugarte

ND5_9025A

O Terra Justa continua durante o dia de hoje, com a Homenagem à Human Rights Watch, organização não governamental que defende os Direitos Humanos no mundo inteiro. A Human Rights Watch investiga, detalhadamente, violações de direitos humanos, denuncia mediaticamente os casos que documenta e procura junto dos Governos e das Nações Unidas, políticas eficazes que promovam os Direitos Humanos e a Justiça.

“O estado dos Direitos Humanos’- , deu o mote para uma Conversa de Café, com Bruno Stagno Ugarte, Diretor Executivo Adjunto para Advocacia e, que antes de ingressar na HRW, teve diversas funções como Ministro dos Negócios Estrangeiros da Costa Rica, Embaixador das Nações Unidas, tendo também colaborado com o Tribunal Penal Internacional.

Bruno Stagno Ugarte aproveitou a ocasião para explicar que “A Human Rights Watch tem cerca de 400 membros que trabalham sob 100 países, onde se considera que as violações dos Direitos Humanos são particularmente graves. Há batalhas que perdemos outras que ganhamos, mas tentamos sempre ser fieis aos testemunhos das vítimas, às histórias trágicas que partilham connosco para nos assegurarmos que estão a ser protegidos os seus Direitos.”

Bruno Ugarte adiantou ainda que “Neste momento são várias as situações que nos preocupam: a Síria, porque o número de mortos já ascende aos 400 mil, com o uso indiscriminado de armamento; Iémen, onde temos a pior situação humanitária de todo o mundo, com mais de 1 milhão de pessoas com casos de cólera; Birmânia, onde o Governo e o Exército estão a fazer uma campanha de limpeza étnica contra uma minoria muçulmana; República Democrática do Congo, há violações sistemáticas dos Direitos Humanos; a situação dos migrantes na Líbia. O panorama é muito deprimente, mas há avanços em algumas áreas e, por isso, apelamos para a comunidade internacional e alguns actores em específico se mobilizem para mudar o estado em que o Mundo se encontra.”

É muito importante que a sociedade civil se mantenha activa e que a juventude não fique apática e participe, activamente, na renovação da Democracia e dos valores fundamentais dos Direitos Humanos. A apatia é a pior resposta, porque terá, inevitavelmente, consequências graves. É fundamental que as Democracias se unam e sejam fieis aos seus discursos, ajam e defendam os Direitos Humanos, em todas as suas decisões.”, apelou o Director Executivo Adjunto para a Democracia.

À tarde, Bruno Stagno Ugarte depositou a mensagem da Human Rights Watch no Mural das Causas, monumento que tem acompanhado a história do Terra Justa e onde estão depositadas já várias mensagens sobre o futuro da humanidade, que serão abertas apenas daqui por 25 anos. Sobre esta mensagem, Bruno Ugarte referiu que “para além de ser uma chamada de atenção para que não sejamos complacentes e que o futuro dependerá unicamente de como vamos responder agora, é também uma mensagem de optimismo.”

No Arquivo Municipal, foi inaugurada a exposição da HRW: um retrato do trabalho desta ONG pela mundo inteiro.

Com o Padre Pedro e Alexandre Honrado, o Terra Justa fez um tributo ao Movimento Infantil Anti Armas e debateu o tema ‘Jovens em acção: Com que “armas” se faz a paz?’

Nas palavras de Joaquim Franco, moderador, esta conversa servia, acima de tudo, para “reflectir sobre a capacidade que as gerações têm de, através da sua mobilização, mudar políticas e assim, quem sabe, mudar o mundo.” Para Alexandre Honrado, “os jovens devem ser ‘intolerantes’, denunciando situações de violência doméstica, bullying ou quaisquer outras que ponham em causa os Direitos Humanos”.

O Pároco de Fafe, Padre Pedro, acrescentou à conversa a ideia de que “a paz nunca se conquista com a guerra, mas sim com a luta, porque a guerra pela paz só trará guerra. Esta luta pela paz faz-se, não com armas, mas com ferramentas como a educação, as palavras, o diálogo e o correcto uso da liberdade.”

Hoje, o dia termina com a apresentação do Primeiro Embaixador Terra Justa, numa cerimónia no Teatro-Cinema de Fafe, seguida da Conferência de Homenagem à Human Rights Watch.

DSA_3897A

DSA_3926a

DSA_3934a

DSA_3984A

DSA_4042A

DSA_4063A

DSA_4079A

DSA_4101A

FAFE HOMENAGEIA "CAPACETES BRANCOS"

White Helmets/Capacetes Brancos homenageada no Terra Justa

Conceição Queiroz recebe Prémio Jornalismo pela Paz ‘Maria Barroso Soares’

A noite de ontem ficou marcada pela Homenagem aos White Helmets/Capacetes Brancos, numa cerimónia no Teatro Cinema.

ND5_8929A

A jornalista da SIC, Cândida Pinto, moderadora da cerimónia, revelou que “a linha que separa a guerra da paz é uma linha muito ténue. As guerras são frias, feias e cansativas. Apesar de tentarmos imaginar o que se passa em contextos de guerra, temos grande dificuldade em perceber o que é viver naquela realidade há tanto tempo.

O trabalho que esta ONG faz na Síria é um trabalho extraordinário que merece ser reconhecido por todos.

Há tempos ouvi que um Sírio quando está fora da Síria, ao ouvir um avião, assusta-se, porque lembra, de imediato, um bombardeamento. Para nós, uma avião é só e apenas sinónimo de viagem...”

ND5_8981A

Visivelmente emocionado, Nedal Izdden, membro dos White Helmets, revelou, que aquilo que mais desejam “é ver a paz, poder ouvir música, como aqui aconteceu, regressar às nossas casas, às nossas famílias de onde fomos forçados a sair.”

“Nós somos testemunhas oculares do horror que se passa na Síria. Somos os primeiros a correr para o bombardeamento, enquanto todos os outros fogem.”

Ahmad Yoused explicou, por sua vez, que o “financiamento dos Capacetes brancos é conseguido através de países doadores e daqueles a que chamamos de ‘amigos dos Capacetes Brancos': mais de 200 mil pessoas que nos ajudam a ser heróis também.”

Sobre aquilo que aconteceu a 7 de Abril, em Douma, Amad explicou que “foi um dia muito triste. Uma tragédia, A primeira vez que o regime sírio atingiu civis com armas químicas e que causou a morte de 42 pessoas. Nesse dia, só conseguimos chegar às vítimas duas horas depois, porque eram bombardeamentos atrás de bombardeamentos.”

Os dois voluntários aproveitaram ainda para revelar que, no que toca às ligações à Al Qaeda, de que agora se fala, “são acusações cómicas que não fazem sentido nenhum para nós. A nossa missão é salvar vidas, independentemente da origem, crença, religião ou cor de pele.”

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, destacou o papel fundamental que a ONG desempenha na defesa dos Direitos Humanos e na protecção de vidas em contextos de guerra.

“Depois de tudo o que vimos e ouvirmos, durante o dia de hoje, sobre o trabalho destes bravos homens justifica este reconhecimento e homenagem aos Capacetes Brancos. É de louvar a coragem destes homens e mulheres que, diariamente, empenham todo o seu esforço e dedicação para salvar vidas!

O Terra Justa tem o maior prazer em homenagear-vos!”.

Um dos momentos de destaque, neste primeiro dia, foi a entrega, na noite de ontem, pela mão de Isabel Soares do Prémio Jornalismo pela Paz ‘Maria Barroso Soares’ à Jornalista da TVI Conceição Queirós que, na ocasião, mostrou o seu orgulho pela distinção e recordou Maria de Jesus Barroso Soares como “uma mulher preocupada e com uma enorme sensibilidade com as crianças, sobretudo no que toca a problemas de saúde. Ela foi o rosto também da luta pela paz, pelos Direitos Humanos.”

A jornalista recordou ainda uma das reportagens que mais lhe ficou na memória sobre a mutilação genital feminina, revelando que “aquilo que ouvi durante o trabalho de investigação foi das coisas mais violentas que ouvi enquanto jornalista. Eu esperei 10 anos para conseguir ir para o terreno e partilhar este trabalho com o público.”

DSA_3747A

DSA_3755A

DSA_3824A

DSA_3831A

ND5_8670A

ND5_8851A

ND5_8918A

VOLTA A PORTUGAL EM BIBICLETA TEVE EM FAFE UM FINAL INÉDITO

Final inédito da Volta a Portugal em Fafe: Contrarrelógio vai coroar vencedor da edição 80

Presença assídua na competição, a “Sala de Visitas do Minho” estreia-se como Cidade da Grande Final da Volta 2018. A 12 de agosto, o vencedor da edição oitenta da prova máxima do ciclismo português será conhecido e coroado em Fafe após a realização da derradeira etapa que vai percorrer o município.

Chegada_Fafe_7Etapa2017

O último dia de prova será um contrarrelógio que a organização está a preparar com a autarquia que pretende ser decisivo para manter até ao fim a incerteza quanto ao desfecho da competição.

Desde 1938 que Fafe surge no mapa da Volta a Portugal em bicicleta e já em duas ocasiões, 2011 e 2014, viu a prova começar na cidade. Entre partidas e chegadas de etapa, Fafe tem 32 participações na Volta. Em 2016, o município inovou ao trazer para o ciclismo o fantástico salto da Pedra Sentada do Rally de Portugal e no ano passado ficou associado ao final da carreira e à última vitória enquanto profissional de Rui Sousa, um dos mais acarinhados corredores nacionais.

Fafe_Salto_Pedra_Sentada_2017

Para o presidente da autarquia, Raul da Cunha, estes são acontecimentos que marcam uma região e que perduram no tempo. “O nome de Fafe estará permanentemente ligado à próxima Volta a Portugal. Temos grande tradição e envolvimento com a prova e é com muita satisfação que este ano recebemos o final da Volta. Satisfeito e também orgulhoso pela conquista, Raul da Cunha, enfatiza algumas virtudes do evento.“A Volta a Portugal tem grande mediatização e é acompanhada com muito entusiasmo pelos adeptos que seguem a prova ao detalhe, e por isso este é um investimento importante para desenvolver o turismo da nossa região.”

Joaquim Gomes, o diretor da prova, destaca esta estreia como um justo prémio para o município.”Nos últimos anos, Fafe consolidou-se como uma das mais importantes autarquias da Volta a Portugal e o facto de ter sido escolhida para receber o final da 80ª edição foi perfeitamente merecido”. Gomes, já a imaginar a tarde de 12 de agosto, antevê o cenário do contrarrelógio individual que vai fechar as contas da edição 2018 com final marcado para o coração de Fafe.“Julgo que a Praça 25 de abril, vulgarmente conhecida como a Sala de Visitas do Minho, vai constituir-se como um palco fantástico de final de competição”.

A 80ª Volta a Portugal Santander realiza-se de 1 a 12 de agosto de 2018, numa organização da Podium Events.

Experiencia de selos vp2016

FAFE CELEBRA 44º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL

Fafe vai assinalar o 25 de Abril, com um programa de atividades que se estende por dois dias.

As comemorações do Dia da Liberdade, na quarta-feira, começam logo pela manhã, com a alvorada de morteiros, que antecede a XVIII Marcha da Liberdade promovida pelos Restauradores da Granja, às 10h00.

POST-FB_WEB_PROGRAMA-25abril2018

Depois do hastear da bandeira no edifício dos Paços do Concelho e do desfile da Fanfarra, segue-se a inauguração da obra de requalificação no Parque 1º de Dezembro (10h15).

Posteriormente, às 10h45, os combatentes da Guerra Colonial serão homenageados, junto ao monumento localizado na Avenida do Brasil.

Às 11h15, no Teatro Cinema tem início a sessão solene evocativa da efeméride, que incluirá intervenções do Presidente da Assembleia Municipal, dos representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal e do representante da Associação 25 de Abril, Coronel João Ambrósio

Durante a sessão, que terminará com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, serão também entregues os prémios 'Dr. Maximino de Matos' a Joana Filipa Ferreira Pinto e a entrega do Prémio ‘História Local’ a Lídia Maria Tavares. Haverá ainda espaço para as habituais distinções a funcionários municipais.

Durante a tarde, decorrerá a habitual abertura do XXXII Torneio de Futebol Juvenil Fafe 2018 Campo Sintético da Associação Desportiva de Fafe, a partir das 15h00.

Às 16h00, a Praça 25 de Abril acolhe o Concerto da Banda Canto D’Aqui.

No entanto, as comemorações deste 44.º aniversário do 25 de Abril começam já na sexta-feira, dia 20 de Abril, com a realização da XVIII Assembleia dos Jovens Munícipes, às 14h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

FAFE HOMENAGEIA “CAPACETES BRANCOS”

Homenagem aos White Helmets / Capacetes Brancos inaugura Terra Justa

Até agora salvamos 114 mil pessoas, mas já perdemos 237 voluntários”

A nossa melhor recompensa é salvar uma vida e entregar uma criança nos braços dos seus pais”

A 4ª edição do Encontro Internacional e Causas e Valores da Humanidade TERRA JUSTA começou, esta manhã, com a inauguração do Caminho das Causas, uma exposição de rua que celebra os valores e causas da Humanidade e que, este ano, se debruça sobre o tema ‘A Pessoa e a Igualdade - Cuidar o Futuro dos Direitos Humanos’. Localizado no centro da cidade, o caminho das causas é constituído por objectos que por si só apresentam dados desconhecidos, factos, números e histórias reais que remetem para os grandes valores da humanidade.

DSA_3360A

O primeiro dia do Terra Justa ficou marcado pela Homenagem aos White Helmet/Capacetes Brancos, com a presença de Assad Hanna e Nezal Izdden, membros desta organização não governamental, voluntários que procuram salvar vidas na Síria, um dos mais complexos cenários de guerra da actualidade. Foi inaugurada, no Arquivo Municipal, uma Exposição, que lá ficará patente, e que retrata o trabalho desta ONG.

Assad Hanna, membro dos Capacetes Brancos/White Helmets, revelou que “os Capacetes Brancos/White Helmets são uma organização que trabalha em nove distritos, com 137 pontos de comunicação e 4000 voluntários.

A nossa principal missão é busca e salvamento. O nosso trabalho é salvar as pessoas depois dos bombardeamentos diários de que são alvo e, posterior, reconstrução dos serviços básicos.”

Até agora salvamos 114 mil pessoas, mas já perdemos 237 voluntários!”

Assad Hanna, que antes de ingressar nesta ONG, era professor de Matemática, revela que “os Capacetes Brancos foram criados para dar resposta a uma necessidade: encontrar pessoas voluntárias para ajudar em zonas de crise. Candidatei-me a esta missão precisamente para preencher uma lacuna importante, uma vez que não havia ninguém a fazer este trabalho. As pessoas que trabalham nos Capacetes brancos são voluntários e são muito felizes por desempenhar esse papel.”

Sobre esta Homenagem do Terra Justa, Assas Hanna, revela que “é um reconhecimento importante, que faz com que sintamos que existem pessoas solidárias connosco. Mas a nossa melhor recompensa é salvar uma vida e entregar uma criança aos braços dos seus pais.”

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela que “esta foi uma excelente forma de começar a quarta edição do Terra Justa com a Homenagem aos Capacetes Brancos que, pese embora diferentes ideologias políticas e distintas opiniões, são pessoas que se preocupam em ajudar vítimas da guerra e é este lado humanitário que queremos reconhecer e homenagear.

DSA_3373A

DSA_3412A

DSA_3457A

ND5_8360A

ND5_8381A

ND5_8382A

FAFE PREVINE MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

Laço Azul assinala Mês para a Prevenção dos Maus Tratos da Infância

No mês em que se assinala a Prevenção dos Maus Tratos na Infância, a CPCJ de Fafe – Comissão de Protecção de Crianças e Jovens - em colaboração com a Cercifaf, vão assinalar esta data com a colocação de um Laço Azul na Varanda frontal do edifício da Câmara Municipal.

A iniciativa está marcada para dia 19 de Abril, às 10h30.

Recorde-se que desde o início do século XXI, o mês de Abril é assinalado como o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância em muitos países. A sensibilização e o combate exigem um esforço conjunto, de todos, é preciso alargar o esforço e torna-lo cada vez mais transversal e eficaz na sociedade portuguesa.

FAFE REALIZA CONVÍVIO DE ANDEBOL ESCOLAR CONCELHIO

250 crianças participaram no 19º Convívio de Andebol Escolar Concelhio. Competição destinada aos alunos dos 4º, 5º e 6º anos

O Pavilhão Municipal de Fafe recebeu, esta manhã, o 19º Convívio de Andebol de 4 Escolar Concelhio.

ND5_8016A

Cerca de 250 crianças das instituições de ensino do concelho, nomeadamente do 4º, 5º e 6º anos, participaram Encontro.

Os alunos tiveram, assim, a oportunidade de participar numa iniciativa que se realiza anualmente e lhes proporciona uma manhã diferente, que promove a prática de exercício físico entre os mais jovens.

Pompeu Martins, Vereador da Educação, salienta o objetivo da ação como sendo a “criação de hábitos saudáveis e a prática desportiva nas crianças do concelho”.

ND5_8028A

ND5_8089A

ND5_8114A

O VAIVÉM OCEANÁRIO CHEGA A FAFE

Educação Ambiental em Movimento

É já este mês que o Vaivém Oceanário chega a Fafe. A partir de 24 de Abril, toda a população terá oportunidade de visitar, explorar e conhecer o maior ecossistema do nosso planeta, onde residem mais de 238 mil espécies marinhas. A iniciativa procura também alertar e envolver a comunidade para a problemática da poluição nos oceanos.

vaivem_oceanario5

O Vaivém Oceanário espalha pelo país a literacia do oceano para que todos compreendam a sua importância e a urgência de agir pela sua conservação. A conservação da natureza toca a todos, ninguém fica de fora. A organização garante que “é só receber o Vaivém e observar o que traz de novo para ajudar a adotar comportamentos mais responsáveis para com o planeta que habitamos.”

Na Praça 25 de Abril estará, nos dias 25, 28, 29 de Abril e 1 de Maio, uma camião gigante, que qualquer pessoa poderá visitar para ficar a conhecer um pouco mais deste mundo.

vaivem_oceanario_pedro_a._pina

Para a comunidade escolar, estão reservados, nos dias 24, 26, 27 e 30 de Abril, Workshops para alunos e professores sobre esta temática.

Esta é mais uma iniciativa direccionada para a comunidade escolar que vem reforçar o papel de Fafe como ‘Cidade Educadora’. Estou certo de que será uma mais valia para os alunos e uma experiência a não esquecer, não só do ponto de vista educativo, como também ambiental.”, revela Pompeu Martins, Vereador da Educação do Município de Fafe.

Márcia Barros, Vereadora do Ambiente da Câmara Municipal, vem destacar “a consciencialização ambiental promovida nesta iniciativa. O ‘Vaivém Oceanário’ vai permitir que os nossos jovens e toda a comunidade possam conhecer e ter um contacto mais próximo com a problemática da poluição nos oceanos, alertando-os mais uma vez para a necessidade crescente de adoptar comportamentos que protejam e salvaguardem a Natureza.”

Esta é uma iniciativa, de entrada livre, promovida pelo Oceanário de Lisboa, com o apoio da Fundação Oceano Azul e da Câmara Municipal de Fafe.

cartaz_fafe_aprovação

FAFE PROMOVE ESTA SEMANA O TERRA JUSTA – ENCONTRO INTERNACIONAL DE CAUSAS E VALORES DA HUMANIDADE

Homenagem Póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo vai marcar o Terra Justa. Capacetes Brancos da Síria e Human Rights Watch homenageados em Portugal pela defesa dos Direitos Humanos

É já esta semana, de 18 a 21 de abril, que Fafe volta a receber o “Terra Justa- Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade.” Este ano, o encontro internacional irá homenagear o papel da Human Rights Watch (HRW) e a ONG Capacetes Brancos da Síria na Defesa dos Direitos Humanos e ainda, de forma póstuma, a ex-primeira ministra, Maria de Lourdes Pintasilgo.Homenagem White Helmets/Capacetes Brancos.

DSA_1993

O dia 18 será dedicado aos White Helmets/Capacetes Brancos, organização não-governamental de apoio aos civis, cujos membros são, internacionalmente, conhecidos por serem voluntários que procuram salvar vidas num dos mais complexos cenários de guerra da atualidade.

Esta ONG composta por civis, conta com mais de 3000 voluntários, homens e mulheres com todo o tipo de profissões – antigos padeiros, engenheiros, farmacêuticos, pintores – que se uniram para salvar vidas, independentemente da religião e ideologia política.

DSA_2687

Desde o início do conflito na Síria, em 2011, já salvaram milhares de pessoas e perderam mais de 200 dos seus voluntários, mortos quando tentavam salvar vidas. Os capacetes brancos vão marcar presença no Terra Justa, com três elementos de uma organização que além de salvar vidas, tem vindo a denunciar um conjunto de crimes contra a população tendo já sido nomeados para o Nobel da Paz, e tendo recebido em 2016 o chamado "Nobel alternativo", o prémio Right Livelihood. Ainda recentemente na edição de 2017 dos Óscares, a obra The White Helmets  que mostra com pormenor as operações destes homens e mulheres que constituem o grupo de resgate sírio, venceu na categoria de Melhor Documentário em Curta-Metragem.

Homenagem Human Rights Watch

dia 19 de abril ficará marcado por um conjunto de iniciativas em torno da Human Rights Watch, organização não governamental que  defende os direitos de pessoas no mundo inteiro. A HRW Investiga detalhadamente violações de direitos humanos, denunciam os casos que que documentam e procuram junto dos governos e das Nações Unidas, políticas eficazes que promovam os direitos humanos e a justiça.

Em Portugal, estará Bruno Stagno Ugarte, Diretor Executivo Adjunto para Advocacia e que antes de ingressar na HRW, teve diversas funções como Ministro dos Negócios Estrangeiros da Costa Rica, Embaixador das Nações Unidas, e colaborou com o Tribunal Penal Internacional. Graduado pela Georgetown University, Sorbonne e Princeton University e autor ou editor de vários livros, capítulos e artigos, incluindo o Conselho de Segurança da ONU na Era dos Direitos Humanos (Cambridge University Press, 2014). Em 2011 foi nomeado Oficial da Legião de Honra.

Actualmente é um dos advogados de maior prestígio na defesa de causas relacionadas com os direitos humanos.

DSC_5035

Homenagem Maria de Lourdes Pintasilgo

No dia 20 de abril, decorrerão diversas iniciativas e uma homenagem póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo, que contará com o apoio da Fundação Cuidar o Futuro e com a presença de pessoas próximas daquela que foi a única primeira primeira ministra de Portugal. Conversas de café com a participação de quem conheceu bem um dos nomes grandes da nossa democracia, colocação de um texto no mural para perpetuar a mensagem da ex-governante e finalmente uma homenagem póstuma, à noite, no Teatro Cinema de Fafe.

Dia 21 de abril,  em colaboração com o Observatório para a Liberdade Religiosa, decorrerá, durante a manhã, uma conferência, subordinada ao tema "Religião e Igualdade: desafios da Cidadania" 
O Terra Justa terminará no Sábado com um concerto solidário, a favor da HRW, com Sérgio Godinho, no Teatro Cinema de Fafe. Os bilhetes estão disponíveis em breve na Loja Interactiva de Turismo.

Seja por via das homenagens, dos debates, das conferências,  das inúmeras atividades culturais, das exposições, ou simples conversas de café por onde já passaram várias personalidades que dedicaram a sua vida a uma causa ou que defendem valores universais, o objetivo é que todos paremos para pensar.

Todos os homenageados têm deixado uma mensagem no mural das causas, que só será aberta 25 anos depois, como foi o caso de instituições não governamentais e diversas personalidades como António Guterres, Secretário geral da ONU; Óscar Rodríguez Maradiaga, Cardeal das Honduras, e Presidente (à época)  da Caritas International e ainda coordenador do Conselho de Cardeais para a reforma da igreja, criado pelo Papa Francisco ; Maria Barroso, Presidente (à epoca) da Fundação Pro-Dignitate.; Pe. Mussie Zerai (conhecido por ser o 112 do Mediterrâ

Dia 18 Abril Quarta-Feira

10h00 - Inauguração da Exposição de Rua “Caminho das Causas”

Praça 25 de Abril

11h00 - Inauguração da Exposição White Helmets /Capacetes Brancos - Syrian Civil Defence

14h00 - Colocação da mensagem no Mural das Causas da White Helmets /Capacetes Brancos - Syrian Civil Defence

Praça 25 de Abril

Arquivo Municipal de Fafe

14h30 - Conversa de café - Capacetes Brancos na protecção de vidas, com Asaad Hanna e Nedal Izdden dos White Helmets

Café com Letras

15h30 - Aula aberta com professores e alunos do Ensino Secundário, sob o tema Religião violência: imagem a desconstruir, com Área de Ciência das Religiões da Univ. Lusófona / Observatório para a Liberdade Religiosa

Escola Secundária de Fafe

18h30 - Entrega do Prémio Jornalismo pela Paz “Maria Barroso Soares”

Apresentação do livro Terra Justa 2017

Sala Manoel de Oliveira – Teatro-Cinema de Fafe

21h30 - Homenagem/Conferência: White Helmets - Syrian Civil Defence, com as presenças de Ahmad Youssef, Nedal Izdden, Asaad Hanna

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 19 de Abril  Quinta-Feira

11h30 – Conversa de Café - O estado dos Direitos Humanos, com Bruno Stagno Ugarte Human Right Watch

Café South Africa

14h30 - Colocação de mensagem Mural das Causas da Human Rights Watch, por Bruno Stagno Ugarte

Praça 25 de Abril

15h00 – Inauguração da Exposição Human Rights Watch

Arquivo Municipal de Fafe

15:45 - ‘Jovens em ação: Com que "armas" se faz a paz?’ Tributo ao movimento estudantil anti-armas. Com Pe Pedro e Alexandre Honrado

Café Avenida

18h30 – Conversa de café - As campanhas eleitorais de Maria de Lourdes Pintasilgo, com Fernando Alves e Manuel Villas Boas

Café Arcada

21h00 – Apresentação do primeiro Embaixador Terra Justa

Entrega da Medalha de Compromisso

21h30-Homenagem Human Rights Watch com as presenças de Bruno Stagno Ugarte (Diretor Executivo Adjunto para Advocacia), José Luís Carneiro (Secretário de Estado das Comunidades), Alexandre Honrado (coordenador do Núcleo Português de investigação Nelson Mandela).

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 20 de Abril Sexta-Feira

8h00-10h00 – Manhã TSF em direto de Fafe com Fernando Alves

Arquivo Municipal, sala de exposição Maria de Lourdes Pintasilgo

11h30 – Conversa de Café - Maria de Lourdes, mulher de causas, com Margarida Santos e Teresa Vasconcelos

Café Shake

14h00 - Assembleia de jovem munícipes

Salão Nobre do Município de Fafe

16h00 - Colocação da mensagem no Mural das Causas - Maria de Lourdes Pintasilgo

Praça 25 de Abril

16h30 - Inauguração Exposição Cuidar o Futuro – Maria de Lourdes Pintasilgo

Arquivo Municipal de Fafe

18h00 - Conversa de café - Mulheres no poder, com Manuela Silva e Catarina Marcelino

Café Shake

21h30 – Homenagem póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo, com as presenças de Afonso Camões, Manuel Villas Boas, Luís Moita, Teresa Vasconcelos, Margarida Santos, Manuela Silva, Coronel Rodrigo Sousa e Castro, Catarina Marcelino, António Marujo e António Sampaio da Nóvoa* (sujeito a confirmação)

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 21 de Abril - sábado   

10h30 - Conferência Religião e Igualdade: desafios da Cidadania

Organização: Área de Ciência das Religiões Universidade Lusófona / Observatório para a Liberdade Religiosa

Oradores: Catarina Marcelino (deputada e ex-Secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania) ; Frei Fernando Ventura (frade franciscano capuchinho); Jaime Soares (Centro Cultural Islâmico do Porto); Mariana Vital (Linha de Investigação Religião e Género na Universidade Lusófona); Pastor Miguel Castro (Igreja Evangélica de Fafe); Teresa Vasconcelos (Movimento Graal)

Comentário final: Paulo Mendes Pinto (Área Ciência das Religiões Universidade Lusófona)

Café Arcada

21h30 – Concerto Solidário a favor da Human Rights Watch

Sérgio Godinho “Nação Valente”

Teatro-Cinema de Fafe

* Programa sujeito a pequenas alterações de última hora em função dos convidados/atividades

WEB-modelo-cs4

FAFE: FORNELOS INAUGURA ESPAÇO ESPERANÇA

Foram inauguradas, no passado Sábado, as novas Capelas Mortuárias de Fornelos, naquele que agora se denomina como o 'Espaço Esperança'.

DSA_3163A

A obra, cujo investimento é apoiado pela Câmara Municipal e ascende aos 80 mil euros, inclui também quatro salas destinadas à catequese, uma sala para o Grupo de Jovens e um jardim decorativo.

A cerimónia de inauguração presidida pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, contou com a participação da comunidade local e do Executivo Municipal.

Nas intervenções que assinalaram o momento, D. Jorge Ortiga congratulou-se pelo resultado do diálogo entre a paróquia e as entidades autárquicas, que viu nascer mais um espaço com grande dignidade na freguesia.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considerou esta “uma obra importante para a freguesia de Fornelos. O ‘Espaço Esperança’ foi um investimento grande em Fornelos que contou com o apoio da Câmara Municipal e que se desenvolveu graças à união de esforços, desde logo da Paróquia, da Junta de Freguesia e do Município.

Continuamos a manter a nossa política de proximidade, transferindo recursos para as freguesias, de forma a dar-lhes a máxima autonomia possível.”

DSA_3191A

DSA_3219A

DSA_3232A

DSA_3247A

ND5_7764A

ND5_7860A

DANIEL BASTOS LEVA A BRUXELAS “TERRAS DE MONTE LONGO”

No dia 28 de abril (sábado), é apresentada em Bruxelas o livro Terras de Monte Longo”.

A obra, concebida pelo historiador Daniel Bastos a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), fotógrafo de renome internacional, premiado e exposto em vários cantos do mundo, é apresentada às 15h00 na livraria portuguesa “La petite portugaise”.

Daniel Bastos

A apresentação da obra, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, estará a cargo de Francisco Barros Castro, Economista na Comissão Europeia.

Neste novo livro, realizado com o apoio do Centro Português de Fotografia, instituição pública que assegura a conservação, valorização e proteção legal do património fotográfico nacional, Daniel Bastos esboça um retrato histórico conciso e ilustrado do interior norte de Portugal em meados dos anos 70.

Através de imagens até aqui inéditas, que José de Andrade captou nessa época em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, o historiador e autor de livros sobre a emigração, aborda as memórias do passado, não muito distante, do Portugal profundo e rural na transição da ditadura para a democracia, um período fundamental da história contemporânea portuguesa, marcado por décadas de carências, isolamento, condições de vida duras e incontáveis episódios de emigração “a salto”.

Segundo Gérald Bloncourt, neste livro ilustrado pela objetiva humanista de José de Andrade, são-nos reveladas “fotografias sentidas de Portugal, do seu povo, da sua história”, repletas de “sentimentos de dignidade evidenciados por uma forma de estar serena e humana”.

Refira-se que esta iniciativa cultural na livraria “La petite portugaise”, um novo espaço cultural de referência da comunidade portuguesa em Bruxelas, junto das instituições europeias, enquadra-se num conjunto de várias sessões de apresentação da obra que serão realizadas, ao longo do ano, no seio das comunidades portuguesas residentes no estrangeiro.

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

CA 7217 Capa Terras Montelongo copy.cdr

DANIEL BASTOS APRESENTA EM BRAGA O SEU LIVRO “TERRAS DE MONTE LONGO”

O historiador Daniel Bastos apresentou ontem em Braga o seu mais recente livro “Terras de Monte Longo” na capital do Minho. A obra, concebida a partir do espólio de um dos mais aclamados fotógrafos portugueses da sua geração, José de Andrade (1927-2008), fotógrafo de renome internacional, premiado e exposto em vários cantos do mundo, foi apresentada no fórum da FNAC em Braga.

2

A contar da esquerda, o deputado Joaquim Barreto, presidente da Comissão Permanente de Agricultura e Mar da Assembleia da República, e o historiador Daniel Bastos, na mesa da sessão de apresentação na FNAC-Braga

 

A apresentação da obra, uma edição trilingue traduzida para português, francês e inglês com prefácio do conhecido fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa, Gérald Bloncourt, esteve a cargo do deputado Joaquim Barreto, presidente da Comissão Permanente de Agricultura e Mar da Assembleia da República.

No decurso da sessão de apresentação, o deputado Joaquim Barreto, presidente da Comissão Permanente de Agricultura e Mar da Assembleia da República, enalteceu as raízes do investigador da nova geração de historiadores portugueses à terra onde nasceu e que alimentam o entusiasmo do seu trabalho. Segundo Joaquim Barreto, o novo livro concebido e realizado por Daniel Bastos representa uma valorização da memória coletiva do interior norte de Portugal, preservando um passado de tradições expresso nas suas gentes, cultura, usos e costumes, assim como na ruralidade e genuinidade das suas povoações.

1

Refira-se que neste novo livro, realizado com o apoio do Centro Português de Fotografia, instituição pública que assegura a conservação, valorização e proteção legal do património fotográfico nacional, o historiador minhoto, cujo percurso tem sido alicerçado das Comunidades Portuguesas, esboça um retrato histórico conciso e ilustrado do interior norte de Portugal em meados dos anos 70.

Através de imagens até aqui inéditas, que José de Andrade captou nessa época em povoados rurais entre o Minho e Trás-os-Montes, o historiador e autor de livros sobre a emigração, aborda as memórias do passado, não muito distante, do Portugal profundo e rural na transição da ditadura para a democracia, um período fundamental da história contemporânea portuguesa, marcado por décadas de carências, isolamento, condições de vida duras e incontáveis episódios de emigração “a salto”.

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

MONÇÃO ESTÁ NO CENTRO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA COMUNIDADE LUSO-BRASILEIRA

20 de abril, sexta-feira, pelas 9h30, na Escola Profissional de Monção. A sessão de encerramento será presidida pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro.

Capturarf1

Monção comemora o Dia da Comunidade Luso-Brasileira com a realização do colóquio “Portugal/Brasil – A descoberta continua, a partir de Monção”, marcado para o dia 20 de abril, sexta-feira, pelas 9h30, na Escola Profissional de Monção. A sessão de encerramento será presidida pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro.

Promovida pela Associação de Estudo, Cooperação e Solidariedade “Mulher Migrante” com a colaboração da Câmara Municipal de Monção e apoio de várias entidades, esta iniciativa pretende celebrar o momento histórico em que Pedro Álvares Cabral avista terra no Brasil, onde é hoje Porto Seguro, no dia 22 de abril de 1500.

O colóquio dará a oportunidade de debate em torno de questões de emigração, cidadania e lusofonia a nível nacional, com particular enfoque no nosso concelho, através da apresentação de duas conferências proferidas por Ernesto Português e José António Barreto Nunes, dois ilustres cidadãos de mérito do concelho de Monção.

Com a presença de palestrantes especializados no estudo e investigação das relações entre Portugal e Brasil, o colóquio presta homenagem a Ruth Escobar, a primeira mulher eleita deputada à Assembleia do Estado de São Paulo e a primeira representante do Brasil nas Nações Unidas.

Além de promover a história da emigração junto da comunidade educativa, a presente iniciativa pretende reforçar o papel da língua e da literatura portuguesa na diáspora lusa, debater aspetos da história da emigração em termos nacionais e regionais e valorizar testemunhos que fazem parte da nossa realidade cultural e social.

Capturarf2

FAFE AUMENTA PONTUAÇÃO NO RANKING DE TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL

De acordo com o estudo feito pela Transparência e Integridade Associação Cívica (TIAC), o Município de Fafe subiu 46 lugares no Ranking do Índice de Transparência Municipal, encontrando-se em 74º lugar.

O estudo, que analisa os 308 municípios, classifica Fafe com 64,15  pontos, aumentando, desta forma a pontuação, relativamente ao ano passado, em nove pontos percentuais.

Recorde-se que a pontuação média dos 308 municípios baixou um ponto percentual, enquanto Fafe subiu no ranking, contrariando a tendência, num ano em que os critérios de análise foram mais exigentes.

No relatório enviado à Autarquia, Fafe figura entre “os melhores municípios”, o que significa um aumento da informação disponibilizada à população, através do site Câmara Municipal.

No âmbito distrital, Fafe passou da 5ª para a 4ª posição.

Recorde-se que a Transparência e Integridade Associação Cívica (TIAC) é uma organização não governamental, cuja principal função é o combate à corrupção, medindo o índice de transparência das autarquias, através de uma análise detalhada à informação disponibilizada nos websites de cada Município.

O IMT é composto por 76 indicadores que estão distribuídos por sete grandes dimensões: Informação sobre Organização; Composição Social e Funcionamento do Município; Planos, Relatórios, Impostos, Taxas, Tarifas, Preços e Regulamentos; Relação com a Sociedade; Contratação Pública; Informação Económico Financeira; e Transparência na área do Urbanismo.

De entre as várias dimensões analisadas, destaca-se a “Relação com a Sociedade”, a Informação Económica-Financeira” a “Área do Urbanismo” e a Contratação Pública” como áreas em que o Município de Fafe recebe maior pontuação, no que à transparência diz respeito.

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, destaca a importância deste estudo para a confiança dos munícipes e relembra o impacto positivo que este tipo de notícias tem na relação com a sociedade.

Esta é uma notícia que deve deixar orgulhosos os fafenses. É um dever da Autarquia fornecer o máximo de informação possível aos seus munícipes e mantê-los atualizados de todas as atividades e ações que desenvolvemos.

Estamos muito satisfeitos por termos subido 46 lugares no ranking racional, num ano em que foram apertados os critérios de análise.

Uma das dimensões com maior pontuação, atingindo quase os 100 pontos, é a 'Informação Económica-Financeira', o que só sublinha a preocupação da Câmara Municipal na prestação de contas aos munícipes.”

FAFE HOMENAGEIA MARIA DE LOURDES PINTASILGO A TÍTULO PÓSTUMO

Capacetes Brancos da Síria e Human Rights Watch homenageados em Portugal pela defesa dos Direitos Humanos

Homenagem Póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo vai marcar o Terra Justa

Terra Justa - Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade de 18 a 21 abril

WEB-modelo-cs4

De 18 a 21 de abril, Fafe volta a receber o “Terra Justa- Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade.” Este ano, o encontro internacional irá homenagear o papel daHuman Rights Watch (HRW) e a ONG Capacetes Brancos da Síria na Defesa dos Direitos Humanos e ainda, de forma póstuma, a ex-primeira ministra, Maria de Lourdes Pintasilgo.

Homenagem White Helmets/Capacetes Brancos

dia 18 será dedicado aos White Helmets/Capacetes Brancos, organização não-governamental de apoio aos civis, cujos membros são, internacionalmente, conhecidos por seremvoluntários que procuram salvar vidas num dos mais complexos cenários de guerra da atualidade.

Esta ONG composta por civis, conta com mais de 3000 voluntários, homens e mulheres com todo o tipo de profissões – antigos padeiros, engenheiros, farmacêuticos, pintores – que se uniram para salvar vidas, independentemente da religião e ideologia política.

Desde o início do conflito na Síria, em 2011, já salvaram milhares de pessoas e perderam mais de 200 dos seus voluntários, mortos quando tentavam salvar vidas. Os capacetes brancos vão marcar presença no Terra Justa, com três elementos de uma organização que além de salvar vidas, tem vindo a denunciar um conjunto de crimes contra a população tendo já sido nomeados para o Nobel da Paz, e tendo recebido em 2016 o chamado "Nobel alternativo", o prémio Right Livelihood. Ainda recentemente na edição de 2017 dos Óscares, a obra The White Helmets  que mostra com pormenor as operações destes homens e mulheres que constituem o grupo de resgate sírio, venceu na categoria de Melhor Documentário em Curta-Metragem.

Homenagem Human Rights Watch

dia 19 de abril ficará marcado por um conjunto de iniciativas em torno da Human Rights Watch, organização não governamental que  defende os direitos de pessoas no mundo inteiro. A HRW Investiga detalhadamente violações de direitos humanos, denunciam os casos que que documentam e procuram junto dos governos e das Nações Unidas, políticas eficazes que promovam os direitos humanos e a justiça.

Em Portugal, estará Bruno Stagno Ugarte, Diretor Executivo Adjunto para Advocacia e que antes de ingressar na HRW, teve diversas funções como Ministro dos Negócios Estrangeiros da Costa Rica, Embaixador das Nações Unidas, e colaborou com o Tribunal Penal Internacional. Graduado pela Georgetown University, Sorbonne e Princeton University e autor ou editor de vários livros, capítulos e artigos, incluindo o Conselho de Segurança da ONU na Era dos Direitos Humanos (Cambridge University Press, 2014). Em 2011 foi nomeado Oficial da Legião de Honra.

Actualmente é um dos advogados de maior prestígio na defesa de causas relacionadas com os direitos humanos.

Homenagem Maria de Lourdes Pintasilgo

No dia 20 de abril, decorrerão diversas iniciativas e uma homenagem póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo, que contará com o apoio da Fundação Cuidar o Futuro e com a presença de pessoas próximas daquela que foi a única primeira primeira ministra de Portugal. Conversas de café com a participação de quem conheceu bem um dos nomes grandes da nossa democracia, colocação de um texto no mural para perpetuar a mensagem da ex-governante e finalmente uma homenagem póstuma, à noite, no Teatro Cinema de Fafe.

Dia 21 de abril,  em colaboração com o Observatório para a Liberdade Religiosa, decorrerá, durante a manhã, uma conferência, subordinada ao tema "Religião e Igualdade: desafios da Cidadania"

O Terra Justa terminará no Sábado com um concerto solidário, a favor da HRW, com Sérgio Godinho, no Teatro Cinema de Fafe. Os bilhetes estão disponíveis em breve na Loja Interactiva de Turismo.

Seja por via das homenagens, dos debates, das conferências,  das inúmeras atividades culturais, das exposições, ou simples conversas de café por onde já passaram várias personalidades que dedicaram a sua vida a uma causa ou que defendem valores universais, o objetivo é que todos paremos para pensar.

Todos os homenageados têm deixado uma mensagem no mural das causas, que só será aberta 25 anos depois, como foi o caso de instituições não governamentais e diversas personalidades como António Guterres, Secretário geral da ONU; Óscar Rodríguez Maradiaga, Cardeal das Honduras, e Presidente (à época)  da Caritas International e ainda coordenador do Conselho de Cardeais para a reforma da igreja, criado pelo Papa Francisco ; Maria Barroso, Presidente (à epoca) da Fundação Pro-Dignitate.; Pe. Mussie Zerai (conhecido por ser o 112 do Mediterrâneo e que já salvou centenas de refúgios) ; Tareke Brhane, Presidente do Comitato Tre Ottobre (ativista sobre a questão dos refugiados). ;  Amnistia Internacional ; Médicos do Mundo; UNICEF ; Instituto de Apoio à Criança ; Rede Talitha Kum (de apoio a mulheres em risco de vida) ; AGENZIA Habeshia (trabalha com refugiados no Mediterrâneo); Fundação Champalimaud ou as Enfermeiras pára quedistas portuguesas (na guerra colonial).

Programa Terra Justa 2018

A Pessoa e a Igualdade - Cuidar o futuro dos Direitos Humanos

Dia 18 Abril Quarta-Feira

10h00 - Inauguração da Exposição de Rua “Caminho das Causas”

Praça 25 de Abril

11h00 - Inauguração da Exposição White Helmets /Capacetes Brancos - Syrian Civil Defence

Arquivo Municipal de Fafe

14h30 - Conversa de café - Capacetes Brancos na protecção de vidas, com Asaad Hanna e Nedal Izdden dos White Helmets

Café com Letras

15h30 - Aula aberta com professores e alunos do Ensino Secundário, sob o tema Religião violência: imagem a desconstruir, com Área de Ciência das Religiões da Univ. Lusófona / Observatório para a Liberdade Religiosa

Escola Secundária de Fafe

18h30 - Entrega do Prémio Jornalismo pela Paz “Maria Barroso Soares”

Apresentação do livro Terra Justa 2017

Sala Manoel de Oliveira – Teatro-Cinema de Fafe

21h30 - Homenagem/Conferência: White Helmets - Syrian Civil Defence, com as presenças de Ahmad Youssef, Nedal Izdden, Asaad Hanna

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 19 de Abril  Quinta-Feira

11h30 – Conversa de Café - O estado dos Direitos Humanos, com Bruno Stagno Ugarte Human Right Watch

Café South Africa

14h30 - Colocação de mensagem Mural das Causas da Human Rights Watch, por Bruno Stagno Ugarte

Praça 25 de Abril

15h00 – Inauguração da Exposição Human Rights Watch

Arquivo Municipal de Fafe

15:45 - ‘Jovens em ação: Com que "armas" se faz a paz?’ Tributo ao movimento estudantil anti-armas. Com Pe Pedro e Alexandre Honrado

Café Avenida

18h30 – Conversa de café - As campanhas eleitorais de Maria de Lourdes Pintasilgo, com Fernando Alves e Manuel Villas Boas

Café Arcada

21h00 – Apresentação do primeiro Embaixador Terra Justa

Entrega da Medalha de Compromisso

21h30-Homenagem Human Rights Watch com as presenças de Bruno Stagno Ugarte (Diretor Executivo Adjunto para Advocacia), José Luís Carneiro (Secretário de Estado das Comunidades), Alexandre Honrado (coordenador do Núcleo Português de investigação Nelson Mandela).

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 20 de Abril Sexta-Feira

8h00-10h00 – Manhã TSF em direto de Fafe com Fernando Alves

Arquivo Municipal, sala de exposição Maria de Lourdes Pintasilgo

11h30 – Conversa de Café - Maria de Lourdes, mulher de causas, com Margarida Santos e Teresa Vasconcelos

Café Shake

14h00 - Assembleia de jovem munícipes

Salão Nobre do Município de Fafe

16h00 - Colocação da mensagem no Mural das Causas - Maria de Lourdes Pintasilgo

Praça 25 de Abril

16h30 - Inauguração Exposição Cuidar o Futuro – Maria de Lourdes Pintasilgo

Arquivo Municipal de Fafe

18h00 - Conversa de café - Mulheres no poder, com Manuela Silva e Catarina Marcelino

Café Shake

21h30 – Homenagem póstuma a Maria de Lourdes Pintasilgo, com as presenças de Afonso Camões, Manuel Villas Boas, Luís Moita, Teresa Vasconcelos, Margarida Santos, Manuela Silva, Coronel Rodrigo Sousa e Castro, Catarina Marcelino, António Marujo e António Sampaio da Nóvoa* (sujeito a confirmação)

Teatro-Cinema de Fafe

Dia 21 de Abril - sábado

10h30 - Conferência Religião e Igualdade: desafios da Cidadania

Organização: Área de Ciência das Religiões Universidade Lusófona / Observatório para a Liberdade Religiosa

Oradores: Catarina Marcelino (deputada e ex-Secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania) ; Frei Fernando Ventura (frade franciscano capuchinho); Jaime Soares (Centro Cultural Islâmico do Porto); Mariana Vital (Linha de Investigação Religião e Género na Universidade Lusófona); Pastor Miguel Castro (Igreja Evangélica de Fafe); Teresa Vasconcelos (Movimento Graal)

Comentário final: Paulo Mendes Pinto (Área Ciência das Religiões Universidade Lusófona)

Café Arcada

21h30 – Concerto Solidário a favor da Human Rights Watch

Sérgio Godinho “Nação Valente”

Teatro-Cinema de Fafe

* Programa sujeito a pequenas alterações de última hora em função dos convidados/atividades

FAFE EVOCA CENTÉSIMO ANIVERSÁRIO DA BATALHA DE LA LYS

Cerimónia Militar homenageou Combatentes

Fafe assinalou, esta manhã, o Centésimo Aniversário da Batalha de La Lys, com uma missa na Igreja Nova de S. José e a Cerimónia Militar de Homenagem aos Combatentes, junto ao Monumento aos Mortos Combatentes da Grande Guerra.

DSA_2944A

Durante a Cerimónia, presidida pelo Coronel da Cavalaria José D. A. Graça Ralambas, comandante do Regimento de Cavalaria Nº6, foi lida a mensagem do Presidente da Liga dos Combatentes, General Chito Rodrigues, na qual se enalteceu “o sacrifício e valor daqueles que se bateram durante a grande Guerra em África e na Flandres. Ao pronunciarmos a expressão ‘La Lys’ evidenciamos respeito e profunda homenagem ao sacrifício de um povo e dose seus soldados., a coragem e a determinação de uma juventude que, ao serviço das Forças Armadas Portuguesas.

DSA_2954A

A Batalha de La Lys pode ser considerada um ex líbris do combatente português do séc. XX e XXI.”

A nossa terra é conhecida por ser a terra da justiça e, nesse sentido, não poderíamos deixar passar em claro uma data com o peso que a Batalha de La lys possui na nossa história contemporânea.

O monumento que temos junto a nós e que, desde o dia 12 julho 1931, evoca os soldados mortos em combate na primeira Guerra Mundial, é um símbolo vivo e diário que nos relembra os fafenses que perderam a vida durante esta batalha mas também os demais que não regressaram com vida desta Guerra hedionda.”, revelou o Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha.

DSA_2983A

O Autarca revelou ainda que “foram 36 os fafenses que tombaram em combate. Dezanove no continente europeu, onze em Moçambique e seis em Angola. Só na Batalha de La Lys faleceram nove. O nome de cada um deles e a sua proveniência estão registados para sempre neste momento. Permitam-me que evoque, também hoje, um dos mais notáveis militares desta nossa terra e que o país sempre reconheceu como patriota exemplar, como democrata convicto e como incansável defensor dos direitos humanos. Refiro-me ao Major Miguel Ferreira, também ele interveniente neste conflito Mundial.”

Que batalhas como esta se não repitam e que a paz seja duradoura no quotidiano das nações é o nosso maior desejo e a ambição por que trabalhamos em nome do bem comum.”, concluiu.

A cerimónia terminou com o Hino da Liga dos Combatentes. Esta foi uma comemoração promovida pelo Núcleo de Braga da Liga dos Combatentes com o apoio do Município de Fafe.

DSA_2999A

DSA_3004A

ND5_7462A

FAFE, CABECEIRAS DE BASTO E MONDIM DE BASTO COMBATEM DESEMPREGO JOVEM

1º Meeting ASA em Fafe: Estratégia definida para a Comunidade Empreendedora de Fafe, Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto

Decorreu, ontem, na Casa de Docim, o primeiro Meeting ASA da Comunidade Empreendedora de Fafe, Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto que contou com a participação de instituições de ensino, IPSS’s e empresários do concelho de Fafe e Mondim de Basto.

DSA_2914A

Nesta primeira reunião, que contou com o apoio do Município de Fafe, partilharam-se ideias para o futuro e programou-se a actividade e estratégia de atuação desta Comunidade Empreendedora.

Recorde-se que o Projecto ASA – Ave Social Angels, promovido pela Sol do Ave, e que conta com o Município de Fafe como parceiro, tem como principal objectivo o combate ao desemprego jovem.

Até Julho de 2019, o desafio passa pela mobilização e participação activa de múltiplos agentes do território na (co)construção de projectos facilitadores da empregabilidade jovem, confluindo as repetitivas missões, vocações, competências, interesses e vontades para a concretização deste desígnio.

DSA_2925A

DSA_2929A

FAFE ACOLHE PRIMEIRA EDIÇÃO DO NORTE CLASSIC

120 inscritos na prova que estreia na região Norte de Portugal

Fafe vai acolher, no próximo Domingo, 15 de Abril, a primeira edição do Norte Classic, rali de regularidade histórica, inserido no calendário da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

0001

Esta é a primeira vez que o evento é organizado na Região Norte do país, depois de o Clube Português de Automóveis Antigos ter lançado o desafio à comissão organizadora da prova.

A prova, com passagem por Fafe a partir das 11h00, inicia na Praça 1º de Dezembro (frente à Indáqua), passa pela Avenida 5 de Outubro (frente à Câmara Municipal), Praça 25 de Abril, Rua Monsenhor Vieira de Castro, Rua dos Bombeiros Voluntários e Praça das Comunidades.

No total, estão inscritos 120 participantes na prova.

Com o apoio do Turismo Porto e Norte e com a cidade de Braga a constituir o epicentro do evento, o Norte Classic passará também pelos municípios de  Vieira do Minho, Ponte da Barca e  Amares.

O Norte Classic procura promover o automóvel antigo e a zona Norte como destino turístico, uma região também com grande tradição no desporto automóvel.

FAFE COMEMORA BATALHA DE LA LYS

Fafe evoca Centésimo Aniversário da Batalha de La Lys

Na próxima quarta-feira, Fafe assinala o Centésimo Aniversário da Batalha de La Lys, com uma missa de sufrágio, a partir das 10h30, na Igreja Nova de S. José, seguindo-se, às 11h25, uma Cerimónia Militar de Homenagem aos Combatentes, junto ao Monumento da Grande Guerra, na Praça 25 de Abril.

A Cerimónia será presidida pelo Coronel da Cavalaria José D. A. Graça Ralambas, comandante do Regimento de Cavalaria Nº6.

Esta é uma comemoração promovida pelo Núcleo de Braga da Liga dos Combatentes, com o apoio do Município de Fafe.