Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE RECEBE ESTE FIM-DE-SEMANA O RALLY DE MONTELONGO CARLOS VIEIRA

Fafe recebe este fim de semana, 25 e 26 de junho, o Rally de Montelongo, prova que homenageia o piloto local Carlos Vieira, com um total de 13 classificativas sediadas no concelho. Até ao momento, estão registados um total de 57 inscritos, nos quais se incluem 7 equipas fafenses.

Luís Mota_Alexandre Ramos_CPCR_Zé Miguel Motorsport Photography.jpg

Dividido por dois dias, o Rally Montelongo Carlos Vieira engloba um total de 13 classificativas (130,04 km) na prova do CPCR e ainda na prova-extra que admitirá veículos não clássicos. No sábado, os pilotos fazem uma dupla passagem pelas “especiais” de Vila Pouca (9,71 km), Aboim/Gontim (9,01 km) e Monte (12,05 km), para no dia seguinte completarem uma “ronde” por Montim (6,92 km), Várzea Cova (11,01 km) e Queimadela/Travassos (10,88 km), estando o final do rali previsto para as 15h10, no Parque da Feira Velha (Fafe). A prova do Campeonato Start Norte de Ralis decorre apenas no sábado, com seis classificativas, referentes a uma dupla passagem por Vila Pouca, Aboim/Gontim e Monte.

O Rally Montelongo Carlos Vieira, pontuável no Campeonato de Portugal de Clássicos (CPCR), no Campeonato Start Norte de Ralis e ainda com uma prova-extra que acompanha a do CPCR, é candidato a integrar, já em 2023, o calendário do Campeonato do Europeu de Clássicos FIA (FIA European Historic Rally Championship), uma aspiração antiga tanto do Demoporto (Clube de Desportos Motorizados do Porto) como da autarquia de Fafe.

“TILT-SHIFT”: FAFE INAUGURA ESTA SEXTA-FEIRA EXPOSIÇÃO COMPOSTA POR INSTALAÇÕES FEITAS COM E PARA A COMUNIDADE FAFENSE

Projeto - que estará patente no Arquivo Municipal de 24 de junho a 26 de agosto - será inaugurado esta sexta-feira, às 18h00. O evento, de entrada livre, contará ainda com um concerto de "Menino da Mãe"

TILT_SHIFT.jpg

O Arquivo Municipal de Fafe acolhe, de 24 de junho a 26 de agosto, a exposição Tilt-Shift, um projeto composto por quatro instalações construídas com e para a comunidade local de Fafe. A exposição parte do enraizamento cultural do mito da “Justiça de Fafe”, que pertence ao imaginário da identidade fafense, convidando os seus intervenientes a reajustar a perspetiva que têm sobre ele, de forma a pensar agora no futuro enquanto coletivo e a refletir sobre a questão da identidade, da pertença a uma comunidade, a evolução da mesma e das suas histórias.

Com a curadoria do artista fafense Diogo Vasconcelos, as instalações foram desenvolvidas em contexto de residência artística pelo próprio curador e pelos artistas convidados Frederico Martinho, Margaryta Kulichova e Mário Vinagre (Moreno Ácido), com a colaboração de fafenses de grupos etários diversos, desde crianças dos 6 aos 10 anos, jovens dos 13 aos 18 anos e seniores maiores de 65 anos. O momento inaugural será aberto ao público e está agendado para a próxima sexta-feira, 24 de junho, às 18h00, estando previsto um concerto de abertura de "Menino da Mãe".

O mote do "Tilt Shift" foi a exposição "Interiores", composta por uma série de fotografias feitas por Diogo Vasconcelos, onde há uma invasão da intimidade dos retratados e uma exposição do seu íntimo. "Tilt shift" é sobre mudar a forma de olhar a cidade, de apresentar um outro olhar sobre o que está enraizado. A exposição pretende, assim, estabelecer um diálogo com a comunidade local, interagindo com o seu contexto e desafios específicos, motivando os seus cidadãos a refletir sobre as suas idiossincrasias.

Na prática fotográfica, Tilt-Shift é uma técnica utilizada em fotografia onde, através da inclinação da máquina e reposicionamento da lente, nos é possível reajustar uma perspetiva. Entre outros efeitos, esta técnica permite-nos ajustar a posição do objeto da fotografia na área da imagem, sem a necessidade de mover o corpo da câmara.

A entrada na exposição é gratuita.

MARCELO REBELO DE SOUSA ENCERRA “I CONFERÊNCIA DE FAFE” NO DIA 22 DE JULHO

Após a sessão no Teatro Cinema agendada para as 18h00, o Presidente da República inaugurará um memorial concebido pela autarquia para homenagear os Presidentes da República dos últimos 48 anos

O atual Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, estará em Fafe no próximo dia 22 de julho para encerrar as "I Conferências de Fafe", iniciativa promovida pela autarquia no âmbito das comemorações dos 48 anos do 25 de abril, que levou a Fafe os ex-Presidentes da República e agora o atual Presidente para uma reflexão ampla sobre os 48 anos de construção da democracia portuguesa após 48 anos de ditadura, na antecâmara das comemorações do cinquentenário do 25 de Abril.

O atual Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, será o protagonista da conferência que decorrerá no Teatro Cinema de Fafe, às 18h00, onde fará uma leitura dedicada ao tema “Os desafios do sistema democrático”, sob a moderação do conselheiro de Estado Luís Marques Mendes. Após a sessão, Marcelo Rebelo de Sousa segue para a Praça 25 de Abril, no centro de Fafe, onde fará a inauguração de um memorial que a autarquia concebeu para prestar homenagem, de forma simbólica, aos Presidentes da República que representaram Portugal ao longo dos últimos 48 anos.

Recorde-se que as “I Conferências de Fafe” contaram já com a presença do General Ramalho Eanes, de João Soares, em representação do ex-Presidente da República Mário Soares, de Artur Santos Silva, que representou o ex-Presidente da República Jorge Sampaio, e do Professor Aníbal Cavaco Silva. Este espaço de debate nacional ao mais alto nível realizar-se-á de dois em dois anos, pretendendo ser um palco de troca de ideias sobre temas da atualidade nacional e internacional.

Conferências de Fafe_Marcelo Rebelo de Sousa_22 julho.jpeg

FAFE REARBORIZA ESPAÇOS VERDES

Programa de Política Regional da Comissão Europeia aprova candidatura de Fafe no valor de 78.000 euros para criação de ilhas sombra no centro da cidade. Candidatura a financiamento europeu prevê a plantação de árvores em meio urbano para atenuar impactos das alterações climáticas

O Município de Fafe acaba de ver aprovado pelo REACT-EU, Programa de Política Regional da Comissão Europeia, um projeto de (re)arborização de espaços verdes e criação de ilhas-sombra em meio urbano, no valor de 78.000 euros, com comparticipação a 100%, no âmbito de uma candidatura realizada em fevereiro deste ano. A iniciativa - que visa utilizar as árvores como medida de atenuação dos impactos das alterações climáticas e de melhoria da resiliência dos territórios e das suas populações - será implementada no meio urbano de Fafe, numa área intervencionada de 27 hectares.

Fafejard.jpg

Enquadrado na estratégia de reposicionamento competitivo do território, criada desde outubro de 2021 sob a designação “Fafe é Vida”, e que prevê um vasto leque de operações com vista a melhorar a sustentabilidade do concelho, o projeto contribui para os objetivos de sequestro de carbono, suporte à biodiversidade, melhoria da qualidade do ar e da depuração do ar urbano, mitigando o facto do concelho se localizar relativamente longe do mar e dos seus efeitos de atenuação climática.

Nesse sentido, esta intervenção integra-se numa estratégia mais vasta e ambiciosa de criar uma ampla área de espaços verdes arborizados de fruição por todos e para todos. Pretende-se, deste modo, que Fafe seja um município exemplar quer na contínua redução da sua pegada de carbono quer no que respeita à sua contribuição ativa e inovadora na resposta aos desafios das alterações climáticas, num total alinhamento com os objetivos comuns da União Europeia e de Portugal.

FAFENSES APOIAM LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

Caminhada ''Rota Solidária'' para apoiar Liga Portuguesa Contra o Cancro adiada para 17 de julho

Devido às previsões meteorológicas que comprometiam o objetivo da iniciativa, a caminhada ''Rota Solidária'' agendada para este domingo, 19 de junho, foi adiada para 17 de julho. A ação promovida pelo Município de Fafe visa apoiar a Liga Portuguesa Contra o Cancro e destacar a importância do exercício físico na prevenção das doenças oncológicas.

O evento conta com uma caminhada de 5 quilómetros, incluindo também um aquecimento no início e um relaxamento no final. O ponto de encontro será no Pavilhão Multiusos de Fafe, às 9h00 da manhã. No local, será possível fazer as inscrições ou apresentar o comprovativo de inscrição para levantamento de um kit. Haverá também atividades para as crianças, nomeadamente insufláveis vigiados onde os mais pequenos se poderão divertir fazendo desta uma atividade para toda a família.

A caminhada conta com o apoio da Junta de Freguesia de Fafe, da Cruz Vermelha de Fafe e do Grupo Restauradores da Granja, bem como do Intermarché e do E-Leclerc. Os bilhetes podem ser adquiridos na Ticketline, nas lojas Worten ou no Multiusos de Fafe no próprio dia. O valor das inscrições reverte a fazer da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Cartaz Rota Solidária_17 de julho.jpg

PROFESSOR CAVACO SILVA PROTAGONIZA QUARTA SESSÃO DAS “I CONFERÊNCIAS DE FAFE”

O Professor Aníbal Cavaco Silva, Presidente da República de 2006 a 2016, foi o protagonista da quarta sessão das "I Conferências de Fafe", que teve lugar no Teatro Cinema. Antero Barbosa, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, abriu o encontro, referindo que "Para Fafe é uma honra e um privilégio contar com a presença do senhor Professor Aníbal Cavaco Silva. Estas Conferências de Fafe, pelo tema e pelos convidados, fazem história. Será consensual dizer que é uma das personalidades marcantes neste período de 48 anos do após 25 de abril de 1974".

500_1527a.jpg

Depois de um agradecimento a Luís Marques Mendes pelo "contributo decisivo que deu para a realização destas Conferências", avança ucom um apelo: "Vivemos tempos de grande complexidade", sobretudo pelas "crises à escala mundial, que contêm riscos ameaçadores e que em simultâneo apresentam oportunidades de avanço e progresso". "É hora de colocar os interesses humanos acima de todos os outros interesses e estes passam pela saúde e segurança da Terra. A hora é da ecologia. O tempo é de promover a qualidade do sítio onde vivemos". Termina, afirmando que as "políticas públicas podem e devem fazer mais e melhor neste domínio".

Luís Marque Mendes, moderador da sessão, começou a sua intervenção afirmando que "Se Ramalho Eanes foi o Presidente da normalização, Mário Soares o grande combatente da liberdade e Jorge Sampaio o Presidente da humanidade, Cavaco Silva foi o líder que conduziu o país ao maior período de desenvolvimento económico e social da nossa democracia". Destacou ainda três grandes medidas por si implementadas: a erradicação das barracas em articulação com as autarquias, a entrega do 14º mês para reformados e pensionistas e o lançamento da vasta rede de auto-estradas". Referiu ainda quatro aspetos pouco conhecidos de Cavaco Silva, nomeadamente "político muito profissional", "afirmação pela autoridade do conhecimento e preparação", "exemplo de planeamento e programação política" e "exemplo de coragem política". Terminou, afirmando: "Gosto de o ter aqui para ouvir as suas ideias. Na minha opinião, os políticos fora do ativo devem intervir na vida pública, ajudar a produzir pensamento, pois isso é um exercício cívico, e isso que Cavaco tem feito".

O Professor Cavaco Silva começou por "felicitar pela organização do ciclo de conferências, afirmando ser um gosto regressar a Fafe". Avançou para a sua leitura sobre “A democracia portuguesa a caminho de meio século”, referindo que o 25 de Abril foi "sinónimo de liberdade, democracia pluralista, desenvolvimento e melhoria do bem-estar”. “Devemos valorizar o que correu bem e retirar lições do que correu menos bem”. Neste contexto, o ex-Presidente fez um conjunto de reflexões e alertas.

Para o ex-Presidente da República, "passados 48 anos do 25 de Abril, têm sido apontados à democracia alguns sintomas de deterioração da sua qualidade", como o "aumento da abstenção em sucessivos atos eleitorais, o desinteresse dos jovens pela atividade política e o afastamento crescente das elites profissionais em relação à vida político-partidária ativa".

A nível económico destaca: “A nossa democracia fica menos bem no que diz respeito à Economia. Encontramos mais momentos baixos do que altos. Nas últimas duas décadas, fomos ultrapassados em PIB pelos países de leste que integram a União Europeia”.

Cavaco Silva ressaltou os progressos do país em diversas áreas, nomeadamente com a criação do Serviço Nacional de Saúde, a democratização do acesso à educação, o papel do Poder Local no desenvolvimento do território e a adesão de Portugal à CEE em 1986. Contudo, não deixou de sublinhar críticas ao rumo que o país tem levado. “Nos últimos anos houve uma degradação do SNS e é preciso uma reconversão. A qualidade da educação, no Básico e no Secundário, tem vindo a diminuir porque não tem conseguido captar professores”, exemplificou.

Sobre o futuro, Cavaco Silva salienta ser necessário “aplicar de forma mais inteligente as verbas do Plano de Recuperação e Resiliência”, pois “falta concretizar o D de desenvolvimento”, enquanto os “salários continuarem baixos e os jovens de talento procurarem outros países, fruto do crescimento medíocre da economia portuguesa nos tempos de democracia”.

Houve ainda tempo para uma abordagem à política europeia. Cavaco referiu que espera que a União Europeia (UE) “ganhe força acrescida na senda internacional após a Guerra na Ucrânia". "O mundo ocidental não pode hesitar nas sanções à Rússia e na defesa da Ucrânia até à sua integração na UE. É fundamental que os ‘Putins’ deste Mundo não voltem a ter a perceção que as democracias ocidentais são frágeis”.

850_3417a.jpg

500_1494a.jpg

500_1529a.jpg

500_1550a.jpg

500_1459a.jpg

500_1466a.jpg

500_1481a.jpg

NÚCLEO DE ARTES E LETRAS DE FAFE VOLTA A INSTITUIR PRÉMIO DE POESIA SOLEDADE SUMMAVIELLE

O Núcleo de Artes e Letras de Fafe relançou o Prémio de Poesia Soledade Summavielle, na sua quinta edição, para premiar obras inéditas, com o propósito de estimular a criação literária, bem como o aparecimento de novos autores.

287246719_5460307640699656_559187066843612376_n.jpg

São admitidos a concurso trabalhos inéditos de autores que se expressem em língua portuguesa, com idade superior a 18 anos, inclusive e com um mínimo de trinta poemas.

O Prémio pressupõe a atribuição do montante de 500€ e a edição da obra com a chancela da Editora Labirinto, parceira da iniciativa. Excepcionalmente, o Júri pode atribuir Menções Honrosas.

Os trabalhos a concurso deverão ser enviados, até 31 de Outubro de 2022, por correio, registado e com aviso de recepção, em envelope fechado com a indicação exterior “PRÉMIO DE POESIA SOLEDADE SUMMAVIELLE”, para o Apartado 304 – 4820-909 Fafe.

Para efeito de atribuição do Prémio, será constituído um Júri composto por um representante do Núcleo de Artes e Letras de Fafe, um representante da Editora Labirinto e uma personalidade de reconhecida competência nesta área. O representante do Núcleo de Artes e Letras presidirá ao Júri.

O Núcleo de Artes e Letras de Fafe dará conhecimento público do autor premiado no dia 7 de Dezembro de 2022, data de nascimento de Soledade Summavielle. Os resultados serão divulgados nos órgãos de Comunicação Social e disponibilizados nas redes sociais das entidades promotora e parceira do prémio.

O regulamento completo do Prémio pode ser solicitado através do endereço: nalf@sapo.pt

FAFENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

Município de Fafe une-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro e promove caminhada ''Rota Solidária''

O Município de Fafe realiza este domingo, 19 de Junho, a caminhada ''Rota Solidária'', uma iniciativa que tem por objetivo apoiar a Liga Portuguesa Contra o Cancro e destacar a importância do exercício físico na prevenção das doenças oncológicas.

O evento conta com uma caminhada de 5 quilómetros, incluindo também um aquecimento no início e um relaxamento no final. O ponto de encontro será no Pavilhão Multiusos de Fafe, às 9h00 da manhã. No local, será possível fazer as inscrições ou apresentar o comprovativo de inscrição para levantamento de um kit. Haverá também atividades para as crianças, nomeadamente insufláveis vigiados onde os mais pequenos se poderão divertir fazendo desta uma atividade para toda a família.

O evento conta com o apoio da Junta de Freguesia de Fafe, da Cruz Vermelha de Fafe e do Grupo Restauradores da Granja, bem como do Intermarché e do E-Leclerc. Os bilhetes podem ser adquiridos na Ticketline, nas lojas Worten ou no Multiusos de Fafe no próprio dia.

Cartaz Rota Solidária.png

FAFE RECEBE ESPETÁCULO DE HOMENAGEM A ANTÓNIO VARIAÇÕES

Espetáculo “Eu, Variações” sobe ao palco do Teatro Cinema este sábado à noite

O Teatro Cinema de Fafe recebe este sábado, 18 de junho, às 21h30, o espetáculo “Eu, Variações”, uma produção da Ali'Arte - Associação Cultural. Baseado no livro "António Variações entre Braga e Nova Iorque" de Manuela Gonzaga, assume um registo biográfico, sem pretender ser uma biografia, e musical, sem ser, verdadeiramente, um musical.

Esta peça leva a palco memórias de António Variações, o artista ímpar da música portuguesa, revivendo o seu avassalador percurso de 39 anos de vida, desde a infância à sua morte. Encenado por Rafael Ribeiro Rodrigues,“Eu, Variações” conta com a atuação de Ricardo Mesquita de Oliveira, Luís Santos Mascarenhas, Carla Lourenço, André Cortina, Rosa Vieira e Rúben Ramos. Os bilhetes têm o custo de cinco euros e podem ser adquiridos na Ticketline.

CARTAZ-EU VARIACOES.png

CAVACO SILVA VAI AMANHÃ A FAFE PARA FALAR DA DEMOCRACIA PORTUGUESA

Cavaco Silva estará amanhã em Fafe para refletir sobre “A democracia portuguesa a caminho de meio século”

O Teatro Cinema acolhe amanhã, terça-feira, 14 de junho, a quarta sessão das "I Conferências de Fafe", tendo como protagonista o ex-Presidente da República, Professor Aníbal Cavaco Silva, que apresentará uma leitura sobre “A democracia portuguesa a caminho de meio século”. A sessão tem início às 18h00 e será moderada por Luís Marques Mendes.

Recorde-se que a iniciativa - promovida pela autarquia no âmbito das comemorações dos 48 anos do 25 de abril e na antecâmara das comemorações do seu cinquentenário - contou já com a presença do General Ramalho Eanes, de João Soares, em representação do ex-Presidente da República Mário Soares, e de Artur Santos Silva, que teve a seu cargo a realização de uma leitura sobre a presidência do ex-Presidente da República, Jorge Sampaio. O atual Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, encerrará, em data a confirmar, o primeiro ciclo das Conferências de Fafe, abordando o tema “Os desafios do sistema democrático”.

Cartaz I Conferências de Fafe.png

“CONFERÊNCIAS DE FAFE”: CAVACO SILVA ESTARÁ EM FAFE PARA REFLETIR SOBRE “A DEMOCRACIA PORTUGUESA A CAMINHO DE MEIO SÉCULO”

Sessão está agendada para a próxima terça-feira, 14 de junho, às 18h00, no Teatro Cinema, e será moderada por Luís Marques Mendes

O ex-Presidente da República Aníbal Cavaco Silva participa, na próxima terça-feira, 14 de junho, às 18h00, no Teatro Cinema de Fafe, na quarta sessão das “I Conferências de Fafe”, onde fará uma reflexão dedicada ao tema “A democracia portuguesa a caminho de meio século”, com a moderação de Luís Marques Mendes. A iniciativa, promovida pela autarquia no âmbito das comemorações dos 48 anos do 25 de abril, leva a Fafe os ex-Presidentes da República e o atual Presidente para uma reflexão ampla sobre os 48 anos de construção da democracia portuguesa, após 48 anos de ditadura na antecâmara das comemorações do cinquentenário do 25 de abril.

Cartaz I Conferências de Fafe.png

Importa recordar que, no âmbito destas conferências, Fafe contou já com a presença do General Ramalho Eanes, de João Soares, em representação do ex-Presidente da República Mário Soares, e de Artur Santos Silva, que teve a seu cargo a realização de uma leitura sobre a presidência do ex-Presidente da República, Jorge Sampaio. O atual Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, encerrará, em data a confirmar, o primeiro ciclo das Conferências de Fafe, abordando o tema “Os desafios do sistema democrático”.

Este espaço de debate nacional ao mais alto nível realizar-se-á de dois em dois anos, pretendendo ser um palco de troca de ideias sobre temas da atualidade nacional e internacional.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE FAFE CONDUZ PRIMEIRA REUNIÃO DA SUBCOMISSÃO PERMANENTE DE INCÊNDIOS RURAIS

Antero Barbosa, presidente da Câmara Municipal de Fafe, presidiu ao primeiro de vários encontros técnicos que se realizarão quinzenalmente até outubro, ou sempre que o nível do Estado de Alerta Especial seja elevado para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais.

Briefing 1.jpg

briefing da Subcomissão Permanente de Incêndios Rurais (SPIR) realizou-se esta quarta-feira, no Salão Nobre da Câmara Municipal, sob orientação do Presidente da Câmara Municipal, Antero Barbosa, e contou com a presença do Vereador do Ambiente, Raul Cunha, Gilberto Gonçalves, Coordenador da Proteção Civil de Fafe, e outras entidades que constituem este grupo de trabalho.

A SPIR foi criada por deliberação da Comissão Municipal de Proteção Civil (CMPC) de Fafe, em sede de reunião ordinária realizada em 7 de janeiro de 2019, reconhecendo a manifestação do risco de incêndio florestal no território municipal, considerando o histórico de frequência e magnitude, e tendo como objetivo o acompanhamento contínuo dessa situação e das ações de proteção civil.

Esta foi a primeira de várias reuniões de informação tática que ocorrerão quinzenalmente até ao mês outubro, ou extraordinariamente sempre que elevado o nível do Estado de Alerta Especial (EAE) para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR). O propósito destes encontros é o de promover uma efetiva coordenação institucional, concretizando uma monitorização permanente da situação e antecipando, face à avaliação do risco, medidas operacionais adequadas.

Neste primeiro briefing, foram mencionados os objetivos e constituição da SPIR, bem como tópicos como sensibilização e informação pública,formação, instrução e treino, apoio à decisão, desafios/objetivos, propostas/intervenções, entre outros assuntos. No âmbito destas reuniões regulares efetua-se a análise das ocorrências existentes ao longo do ano comparativamente aos anos anteriores, avalia-se a situação meteorológica e risco de incêndios para os dias seguintes, analisam-se comunicados técnicos operacionais municipais e avisos emitidos à população e procede-se ao agendamento das reuniões quinzenais.

Briefing 2.jpg

Briefing 3.jpg

FAFE ACOLHE FEIRA TRADICIONAL

TRADIÇÕES: Fafe acolhe esta sexta-feira, dia 10 de Junho, a Feira Tradicional, uma das tradições mais antigas do concelho

Na próxima sexta-feira, dia 10 de junho, a Feira Tradicional volta a Fafe. O evento, promovido pelo Rancho Folclórico de Fafe com apoio da autarquia, acontece entre as 9h00 e as 18h00, na Praça 25 de Abril, onde se realizou durante muitos anos a feira semanal do concelho.

Durante todo o dia estarão presentes vários expositores trajados a rigor, à época, com produtos agrícolas, louças, barros, fumeiro, doces tradicionais, artesanato e peças típicas da região, como os xailes, os lenços, as meias de lã, os cestos e os açafates. Estará também presente a padeira da região, o vinho verde, as pataniscas, o chouriço e a broa.

Não faltarão os pregões das vendedeiras ambulantes e os agricultores não deixarão de trazer até à cidade os seus produtos caseiros, como as batatas, os legumes ou os seus animais domésticos, como belos exemplares bovinos, ovinos , caprinos e outros.

Por último, não faltará ao longo do dia a animação com concertinas, jogos tradicionais, cantares e danças folclóricas. Em suma, será criado um ambiente perfeito para o regresso à memória da vida no campo e às vivências individuais e coletivas do mundo rural do século XIX.

Não perca esta viagem ao passado!

287085176_385434330284656_5045923348903667038_n.jpg

GUIMARÃES: DANIEL BASTOS ENALTECE COMUNIDADES PORTUGUESAS

O historiador Daniel Bastos, que tem publicado vários livros no domínio da História e Emigração, cujas sessões de apresentação o têm colocado em contacto estreito com a Diáspora, apresentou ontem o seu novo livro “Crónicas – Comunidades, Emigração e Lusofonia” no Círculo de Arte e Recreio (CAR) em Guimarães.

Apresentação CAR - Guimarães.jpeg

O historiador Daniel Bastos (centro.), acompanhado de José Machado (esq.), antigo Presidente da Federação das Associações Portuguesas de França, e Francisco Peixoto, vice-presidente do CAR, no decurso da apresentação do livro “Crónicas – Comunidades, Emigração e Lusofonia”

No decurso da sessão numa das mais relevantes associações culturais da cidade berço de Portugal, pautada por um forte sentido de intervenção comunitária onde participam e convivem pessoas dos diferentes sectores profissionais e sociais, o escritor além da apresentação do seu mais recente livro que reúne os textos que tem escrito nos últimos anos em diversos meios de comunicação dirigidos para as comunidades lusas, proferiu uma palestra onde abordou o passado, o presente e o futuro da emigração portuguesa.

Ao longo da sua comunicação, o investigador enalteceu o papel e importância das comunidades portuguesas, genuínas embaixadas do país no mundo, e as enormes potencialidades culturais, económicas e políticas que as mesmas representam nas pátrias de acolhimento e origem.

Historiador, escritor e professor, Daniel Bastos é atualmente consultor do Museu das Migrações e das Comunidades, sediado em Fafe, e da rede museológica virtual das comunidades portuguesas, instituída pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, que pretende criar uma plataforma entre diversos núcleos museológicos, arquivos e coleções respeitantes à história e à memória, à vida e às perspetivas de futuro dos portugueses que vivem e trabalham fora do seu país.

"CALEIDOSCÓPIO" ARRANCA HOJE EM FAFE

Caleidoscópio: Arranca hoje evento que leva a Fafe Jorge Palma, Adolfo Luxúria Canibal e B Fachada

Devido às condições meteorológicas previstas, organização foi obrigada a alterar locais dos espetáculos, que acontecerão em espaços fechados da cidade de Fafe.

Caleidoscópio_Programa atualizado.png

De 3, 4 e 5 de junho, Fafe recebe o Caleidoscópio – projeto cultural que une os municípios de Fafe, Guimarães, Braga e Barcelos – e cuja programação conta com espetáculos de Jorge Palma, Criatura, B. Fachada, Joana Gama, El Señor, Luís Severo, Maria Reis, Sunflowers, Ensemble Caleidoscópio e Krake + Adolfo Luxúria Canibal. Todos os espetáculos são de de acesso livre e estavam pensados para decorrer no exterior. Porém, devido às condições meteorológicas que preveem chuva para o fim da semana, a organização acaba de acionar o plano b, que redireciona os espetáculos para espaços fechados também eles de elevado interesse e relevo na cidade.

A programação arranca às 18h00, com uma talk dedicada ao tema “Há fronteiras na Cultura?”, que terá lugar no foyer da Sala Manoel Oliveira, no Teatro Cinema de Fafe. A noite de dia 3 reserva três concertos: B. Fachada (às 21h30 no Teatro Cinema), Criatura (no Teatro Cinema, às 22h45) e El Señor ( no Café Avenida, às 00h30). A tarde e noites de 4 de junho, sábado, oferecem seis espetáculos imperdíveis. A tarde arranca na Sala Manoel Oliveira com Joana Gama (15h00) e Luís Severo (16h30), seguindo-se a atuação do Ensemble Caleidoscópio (18h00) no Teatro Cinema. A noite abre com o mítico Jorge Palma no Teatro Cinema (21h30), seguindo-se, no Café Avenida, os espetáculos de Maria Reis (23h30) e Sunflowers (01h15).

O projeto Caleidoscópio despede-se da cidade de Fafe, no domingo, 5 de junho, com o espetáculo de Krake + Adolfo Luxúria Canibal, no Palco Casa do Penedo (Casa do Penedo - Moreira de Rei), às 16h30.

O que é o projeto Caleidoscópio?

O projeto Caleidoscópio resulta de um processo de trabalho desenvolvido pelas cidades de Barcelos, Braga, Fafe e Guimarães e tem por objetivo promover, valorizar e elevar a notoriedade dos espaços e lugares destes territórios. O Caleidoscópio é um instrumento que permite um novo olhar visual e sonoro sobre experiências musicais, performativas e de artes visuais, apresentando propostas de programação contemporâneas e atuais, de acesso gratuito. O projeto pretende promover e dinamizar os bens culturais e turísticos, através de iniciativas artísticas e culturais, por forma a aumentar a atratividade do território no âmbito do turismo cultural.

FAFE ASSINALA DIA MUNDIAL DO AMBIENTE

Dia Mundial do Ambiente: Fafe apresenta projeto “Florestar Fafe” que prevê plantação de 50.000 árvores autóctones

Iniciativa que resulta de um efetiva preocupação do município relativamente ao ambiente e à sustentabilidade conta com o apoio da “Lions Club de Fafe” e da “Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto”

Cartaz Florestar Fafe.JPG

A propósito do Dia Mundial do Ambiente, assinalado a 5 de junho, o Município de Fafe apresenta o projeto “Florestar Fafe”, que tem como propósito a plantação, pelo município, de 50.000 árvores autóctones, durante o mandato 2021/2025. Esta iniciativa – que resulta de uma efetiva preocupação do município relativamente ao ambiente e à sustentabilidade – contará com o apoio da “Lions Club de Fafe” e da “Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto”.

A iniciativa será igualmente aberta à participação de empresas, sendo que a cada uma das entidades que venham a contribuir para este projeto de reflorestação será emitido um certificado, com identificação do ano da plantação, da quantidade de árvores plantadas e da quantidade de COsequestrado por ano. Ainda neste seguimento, toda a comunidade escolar será envolvida nos vários momentos de “Florestar Fafe”, desde a preparação do terreno, plantação, ações de manutenção e limpeza e ações de educação para a sustentabilidade.

Raul Cunha, vereador do Pelouro do Ambiente, destaca alguns dos efeitos da plantação de um tão elevado número de árvores no concelho: “Ao longo das últimas décadas, o nosso território, tal como tantos outros com as mesmas caraterísticas, sofreram os efeitos de uma floresta não gerida, da desestruturação e abandono do mundo rural, e de um regime de propriedade privada de minifúndio, pelo que está na hora de contrariar esta situação. Além disso, a autarquia irá proceder ao levantamento georreferenciado das suas propriedades, para os registar no âmbito do Balcão Único do Prédio, e aproveitará esse facto para definir os locais de plantação.”

Acrescenta ainda: “Deve ser relembrado que as florestas em desenvolvimento permitem o sequestro natural de 150 a 200 toneladas de carbono por ano, e por hectare, contrariando assim o aumento da concentração de gases com efeito de estufa na atmosfera, uma das principais causas das alterações climáticas. A par disso, todos os cenários projetados a médio prazo para a Península Ibérica, no contexto das alterações climáticas, preveem uma diminuição da precipitação e um aumento das ondas de calor, o que eleva de forma exponencial o risco de incêndio”.

Em conclusão, o vereador afirma ainda que “os bosques formados por folhosas autóctones mantêm no seu interior um microclima mais fresco e húmido nos meses de Verão, pelo que não ardem com tanta facilidade e oferecem resistência à propagação dos incêndios. Posto isto, só consigo apontar vantagens e benefícios e, nesse sentido, avançaremos com este projeto”.

I CONFERÊNCIA DE FAFE DEDICADA A JORGE SAMPAIO

“I Conferências de Fafe”: Artur Santos Silva realiza hoje em Fafe leitura o papel de Jorge Sampaio nos 48 anos de democracia

Artur Santos Silva, jurista e administrador de empresas, apresenta hoje, quinta-feira, 2 de junho, uma leitura sobre o exercício do Presidente Jorge Sampaio, dedicada ao tema “48 anos de ditadura, 48 anos de democracia, o papel de Jorge Sampaio”. A iniciativa terá lugar no Teatro Cinema de Fafe, às 18h30, e será moderada por Luís Marques Mendes. A sessão decorre no âmbito das “I Conferências de Fafe”, iniciativa promovida pela autarquia que levará a Fafe os ex-Presidentes da República e o atual Presidente para uma reflexão ampla sobre os 48 anos de construção da democracia portuguesa, após 48 anos de ditadura, na antecâmara das comemorações do cinquentenário do 25 de abril.

A primeira sessão esteve a cargo do General Ramalho Eanes e a segunda foi dedicada ao ex-Presidente Mário Soares, numa leitura realizada pelo seu filho, João Soares. As sessões seguintes serão dedicadas ao Presidente Professor Aníbal Cavaco Silva, no dia 14 de junho. O atual Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, encerrará, em data a confirmar, o primeiro ciclo das Conferências de Fafe.

Artur Santos Silva

Artur Santos Silva era amigo próximo de Jorge Sampaio. Pertence atualmente ao Conselho de Administração da Fundação La Caixa em Portugal, mas foi como presidente da Comissão Executiva e do Conselho de Administração do BPI que desenvolveu grande parte da sua carreira profissional. Do longo currículo, destaca-se a presidência da Fundação Calouste Gulbenkian, da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República ou da "Porto – Capital Europeia da Cultura 2001". Foi também o primeiro presidente do Conselho Geral da Universidade de Coimbra.

MUNICÍPIO DE FAFE INCENTIVA O EXERCÍCIO FÍSICO COM A INICIATIVA “FAFE EM MOVIMENTO”

Em junho e julho, todos os sábados de manhã, os munícipes podem usufruir de diversas atividades de exercício físico promovidas por diferentes entidades fafenses ligadas ao desporto

CARTAZ Fafe em Movimento.png

Durante os meses de junho e julho, o Município de Fafe promove, com apoio de diversas entidades fafenses ligadas ao desporto, a iniciativa ''Fafe em Movimento'', que tem como propósito incentivar o exercício físico, oferecendo aos munícipes a possibilidade de experimentar atividades físicas variadas, todos os sábados até 30 de julho, com entrada livre. Todas as iniciativas têm lugar na Praça 25 de Abril, exceto a atividade de 16 de julho que acontece no Parque da Cidade.

O calendário de eventos arranca já este sábado, 4 de junho, com uma aula de spinning bike, a cargo do Central Gym. Dia 11 conta com um treino funcional organizado pelo Parque PT, às 10h00. A 18 de junho, a Academia de Dança Nun'Álvares dá uma aula de Hip Hop (10h00) e a 25 de junho o Wellness Fit Center promove uma aula de pilates (10h00).

Julho reserva logo no dia 2 uma aula de cross training (10h30), organizada pela Crossbox. No dia 9, a XIV Private Fitness Boutique oferece uma avaliação física express, às 10h00. A 16 de julho, o Crossfit 762 promove uma aula de crossfit, às 9h30, no Parque da Cidade. No dia 23 de julho, o Go Fitness organiza a atividade ''Go Bum Bum'', às 10h30. No último dia, sábado, 30 de julho, a BPM Studio Fafe organiza uma aula de zumba, às 10h00.

FAFE: QUERCUS ATRIBUI “QUALIDADE DE OURO” À PRAIA FLUVIAL ALBUFEIRA DA QUEIMADELA

Um mês depois de ter recebido pela segunda vez consecutiva a Bandeira Azul, praia do concelho de Fafe vê atestada a qualidade das suas águas

No arranque da época balnear, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza acaba de atribuir à Praia Fluvial da Albufeira da Queimadela o galardão de “Qualidade de Ouro”, distinção que avalia a qualidade das águas balneares nacionais. Recorde-se que esta mesma praia recebeu há um mês, pela segunda vez consecutiva, a Bandeira Azul, símbolo que atesta a sua qualidade e distingue o esforço pelo desenvolvimento sustentável e consequente respeito pelo ambiente. A praia fluvial da Barragem da Queimadela detém igualmente a bandeira de “Praia Acessível – Praia para Todos”, um programa que promove o cumprimento da legislação sobre acessibilidade em vigor nas praias portuguesas.

Praia Fluvial Albufeira da Queimadela.jpg

De acordo com os critérios definidos em 2022, para receber a bandeira de “Praia com Qualidade de Ouro”, a água balnear tem de ter registado qualidade de água excelente nas últimas quatro épocas balneares (de 2017 a 2021); todas as análises realizadas em 2021 deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às àguas balneares; e na última época balnear, não pode ter ocorrido qualquer tipo de ocorrência/aviso de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear e/ou interdição temporária da praia.

Raul Cunha, vereador do Ambiente, refere: “A Albufeira da Barragem da Queimadela é um espaço frequentado por milhares de pessoas que aqui encontram uma experiência turística de excelência, e que vê agora enaltecida e atestada a qualidade da sua água através da atribuição deste galardão «Qualidade de Ouro». Convido por isso todos os interessados a virem visitar e usufruir deste fantástico local do nosso conselho”. No total, foram distinguidas um total de 440 praias, destacando-se o aumento acentuado das praias interiores com Qualidade de Ouro, 72 no total, um número inédito.

Praia Fluvial da Albufeira da Queimadela

Com uma área de 11 hectares, a Albufeira da Barragem da Queimadela garante uma experiência turística de excelência, oferecendo uma praia fluvial, um passadiço ao longo das suas margens, parques de merendas e condições para a prática de desportos náuticos não poluentes. Disponibiliza ainda percursos pedestres de pequena rota e uma Zona de Concessão de Pesca Desportiva. Para todos aqueles que gostam de acampar e descansar num local seguro e agradável, existe na envolvência da albufeira um Parque de Campismo e Caravanismo.

Nesta praia fluvial, está disponível uma cadeira anfíbia que permite que pessoas com mobilidade condicionada possam entrar na água, ir a banhos e fazê-lo de uma forma segura, com o apoio dos nadadores salvadores, usufruindo, assim, de um espaço que é de todos. A par disso, estão disponíveis vestiários, duches, um bar de apoio, zonas sombreadas e um conjunto de atividades lúdicas acessíveis.

2022_Qualidade OURO_Quercus.JPG

MUNICÍPIO DE FAFE ANUNCIA PROIBIÇÃO DE QUEIMAS E QUEIMADAS NO PERÍODO CONDICIONADO DE 1 DE JUNHO A 3 DE OUTUBRO

Nos dias de perigo muito elevado ou perigo máximo, é proibido utilizar fogareiros e grelhadores, lançar balões de mecha acesa e foguetes ou fumar em territórios rurais.

Imagem Período Condicionado_2022.jpg

O Município de Fafe informa que, no concelho de Fafe, está proibida a realização de Queimas de Amontoados e de Queimadas, no período condicionado de 1 de junho a 31 de outubro. Nos dias de perigo muito elevado ou perigo máximo, é proibido utilizar fogareiros e grelhadores (salvo se usados nos locais devidamente identificados para o efeito) e lançar balões de mecha acesa e foguetes, sendo que o uso de outra pirotecnia só é permitida com licenciamento do município. É igualmente proibido fumigar ou desinfestar apiários quando envolva uso de fogo e, em territórios rurais, é proibido fumar ou fazer qualquer tipo de lume.

Tendo em consideração as condições meteorológicas previstas para os próximos dias, excecionalmente, serão analisados todos os pedidos de autorização para a realização de Queimas de Amontoados, até ao dia 8 de junho, quarta-feira. Alerta-se que a realização de Queimas de Amontoados neste período está, obrigatoriamente, sujeita a Autorização Prévia do Município, através da aplicação Queimas e Queimadas do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Alerta-se para o facto de que as infrações ao previsto no Decreto-Lei 82/2021 constituem contraordenações puníveis com coima de 150 euros a 25.000 euros, no caso de pessoa singular, e de 500 euros a 125.000 euros, no caso de pessoas coletivas, sem prejuízo da responsabilidade criminal que possa resultar dos factos ocorridos.

É possível consultar todas as restrições em: www.ipma.pt/pt/riscoincendio.