Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CONFRARIA DA VITELA ASSADA À MODA DE FAFE FESTEJA ESTE SÁBADO O SEU V CAPÍTULO

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe vai estar em festa este sábado, dia 17 de Novembro, com a realização do seu V Capítulo, que movimentará largas dezenas de pessoas e trará a Fafe diversos convidados de outras confrarias.

31

O Capítulo é a festa anual de confraternização dos membros de uma confraria, momento aproveitado para a entronização de novos confrades, como vai suceder este ano.

O programa do evento é o seguinte:

10h30 – Concentração dos confrades no largo da Igreja Matriz

11h00 – Missa por alma dos confrades já falecidos

12h00 – Sessão solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, que inclui:

- Tomada de posse dos corpos sociais para o triénio 2018/2021

- Entronização de 18 novos confrades

- Apresentação do livro “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao prato”, dos investigadores Artur Coimbra (vice-presidente da Confraria) e Paulo Moreira (tesoureiro da Confraria)

13h30 – Almoço no restaurante “Dom Egas”, com animação musical a cargo do duo Água Viva.

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe foi fundada oficialmente em 2013. No dia 6 de Julho desse ano corporizava-se um projecto que vinha de há mais de uma década, com a tomada de posse de duas dezenas de confrades, que se comprometeram a defender, valorizar e divulgar, na sua autenticidade, o prato mais típico de Fafe.

Dois anos depois, no dia 27 de Janeiro de 2015, foi constituída notarialmente num cartório da cidade.

A Confraria tem como objectivos gerais a promoção, a defesa e divulgação dos valores e tradições culturais da gastronomia nacional, com especial incidência para a Gastronomia de Fafe, do Minho, da Região Norte e de Portugal.

A obra “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao pratocomeça com a produção da vitela, das raças barrosã, minhota ou cruzada, oriunda de animais na sua maioria criados em sistema extensivo, nos pastos verdes. A obra inclui ainda, obviamente, a própria receita da vitela assada em forno de lenha, em assadeira ou pingadeira de barro, com a necessária gestão de um tempo lento, para um aspecto tostado, de fazer crescer água na boca.

Inclui ainda um capítulo sobre a vitela na tradição literária fafense, dado que foi objecto de alusões de homens das letras locais, sobretudo poetas, em diferentes momentos do século XX. E a enumeração dos confrades que fundaram a Confraria e os que foram entrando ao longo dos anos, bem como dos corpos gerentes, e os estatutos da agremiação

A obra relata ainda as linhas gerais dos diversos capítulos, bem como dos festivais da vitela assada, realizados até ao ano em curso.

E, como nem só de carne vive o simbólico prato, há também lugar para a referência ao saboroso pão de ló e aos doces de gema, bem como ao vinho verde que acompanha na perfeição a degustação do suculento prato, irmanando-se para tornar a refeição num momento de prazer.

CAPA LIVRO VITELA

CONFRARIA DA VITELA À MODA DE FAFE FESTEJA ESTE SÁBADO O SEU V CAPÍTULO

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe vai estar em festa este sábado, dia 17 de Novembro, com a realização do seu V Capítulo, que movimentará largas dezenas de pessoas e trará a Fafe diversos convidados de outras confrarias.

31

O Capítulo é a festa anual de confraternização dos membros de uma confraria, momento aproveitado para a entronização de novos confrades, como vai suceder este ano.

O programa do evento é o seguinte:

10h30 – Concentração dos confrades no largo da Igreja Matriz

11h00 – Missa por alma dos confrades já falecidos

12h00 – Sessão solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, que inclui:

- Tomada de posse dos corpos sociais para o triénio 2018/2021

- Entronização de 18 novos confrades

- Apresentação do livro “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao prato”, dos confrades e investigadores Artur Coimbra e Paulo Moreira

13h30 – Almoço no restaurante “Dom Egas”, com animação musical a cargo do duo Água Viva.

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe foi fundada oficialmente em 2013. No dia 6 de Julho desse ano corporizava-se um projecto que vinha de há mais de uma década, com a tomada de posse de duas dezenas de confrades, que se comprometeram a defender, valorizar e divulgar, na sua autenticidade, o prato mais típico de Fafe.

Dois anos depois, no dia 27 de Janeiro de 2015, foi constituída notarialmente num cartório da cidade.

A Confraria tem como objectivos gerais a promoção, a defesa e divulgação dos valores e tradições culturais da gastronomia nacional, com especial incidência para a Gastronomia de Fafe, do Minho, da Região Norte e de Portugal.

A obra “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao pratocomeça com a produção da vitela, das raças barrosã, minhota ou cruzada,oriunda de animais na sua maioria criados em sistema extensivo, nos pastos verdes. A obra inclui ainda, obviamente, a própria receita da vitela assada em forno de lenha, em assadeira ou pingadeira de barro, com a necessária gestão de um tempo lento, para um aspecto tostado, de fazer crescer água na boca.

Inclui ainda um capítulo sobre a vitela na tradição literária fafense, dado que foi objecto de alusões de homens das letras locais, sobretudo poetas, em diferentes momentos do século XX. E a enumeração dos confrades que fundaram a Confraria e os que foram entrando ao longo dos anos, bem como dos corpos gerentes, e os estatutos da agremiação

A obra relata ainda as linhas gerais dos diversos capítulos, bem como dos festivais da vitela assada, realizados até ao ano em curso.

E, como nem só de carne vive o simbólico prato, há também lugar para a referência ao saboroso pão de ló e aos doces de gema, bem como ao vinho verde que acompanha na perfeição a degustação do suculento prato, irmanando-se para tornar a refeição num momento de prazer.

CAPA LIVRO VITELA

FAFE DÁ A CONHECER O BARROCO E O ROCOCÓ

Município de Fafe apresenta Exposição de Fotografia dedicada ao ‘ Barroco e ao Rococó’ no concelho. III Fascículo "Património Religioso – Memória e Identidade"

O Município de Fafe inaugurou, esta tarde, mais uma Exposição de Fotografia em torno do "Património Religioso – Memória e Identidade", desta feita dedicada aos estilos Barroco e o Rococó em Fafe.

810_2867A

As 37 fotografias em exposição dão a conhecer os vários elementos dos estilos Barroco e Rococó em nove templos fafenses: as Igrejas de Paços, Quinchães, Cepães, Vinhós, Aboim e Estorãos; e ainda as capelas de N. Sra. dos milagre (S. Gens), Capela de Sto. António (Arões Sta. Cristina) e S. José (Fafe).

A par da inauguração da exposição, foi também apresentado o terceiro fascículo "O Barroco e o Rococó em Fafe - PARTE I", que vem, assim, dar continuidade à coleção "Património Religioso: memória e identidade", que se iniciou com um fascículo dedicado aos templos de cunho românico, ao qual se seguiram os templos de influência Maneirista e Barroca, no fascículo número dois.

Pompeu Martins, Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Fafe, explicou que “Quando decidimos lançar este projeto de levantamento e divulgação do património religioso do concelho de Fafe, fizemo-lo estando conscientes de que era um dos aspetos culturais muito importantes que o nosso concelho possui e que deveria ser, em primeiro lugar, do conhecimento dos fafenses. Depois, como um elemento referenciador, com potencial turístico, para quem nos visita ter mais esta opção nas visitas que faz a Fafe.

Um agradecimento especial ao Professor do Instituto de Estudos Superiores de Fafe, José Carlos Meneses, e ao Arqueólogo João Nuno que trabalham juntos neste projeto.”

Recorde-se que a entrada na Exposição, que permanece na Biblioteca Municipal durante todo o mês, é livre. Posteriormente, a Exposição estará presente em todas as freguesias contempladas neste fascículo.

500_6837A

500_6843A

810_2854A

810_2860A

810_2861A

810_2864A

810_2865A

FAFE VAI TER MAIS ECOPONTOS

Fafe reforça rede de ecopontos no concelho. Mais de 100 ecopontos serão instalados

O Município de Fafe, em parceria com a RESINORTE, está a reforçar a rede de ecopontos no concelho, instalando mais 50 equipamentos de recolha seletiva, em vários locais, nos meses de Outubro e Novembro.

810_2790A

A localização dos novos ecopontos pretende privilegiar as zonas onde se constata uma maior necessidade destes equipamentos, permitindo assim, que o cidadão tenha de fazer um percurso mais curto para depositar os seus resíduos.

Em 2019, está previsto um aumento da rede de recolha seletiva com 69 equipamentos. A intervenção vai chegar a locais ainda não abrangidos, aumentando a capacidade de armazenamento dos resíduos recicláveis, a acessibilidade à recolha seletiva e a qualidade ambiental da vida das pessoas.

Este reforço na rede de ecopontos permite aumentar os níveis de recolha seletiva, preservando, assim, o meio ambiente, apostando na sustentabilidade e na qualidade de vida dos nossos munícipes.

Parcídio Summavielle, Vereador responsável por este pelouro, revela que a gestão dos resíduos é uma forte preocupação do Município de Fafe e deve ser uma preocupação de todos os munícipes. A consciencialização para a área ambiental, que passa por uma profunda mudança de mentalidades e de hábitos, é uma prioridade nossa.

Este reforço na rede ecopontos foi um reforço necessário. A ideia é que tenhamos este serviço de diferenciação da recolha o mais perto possível dos cidadãos. A par com a colocação destes ecopontos, estamos também a fazer uma campanha de sensibilização que procura, junto das pessoas, promover a separação dos lixos. É um esforço que te que ser feito e que só resulta se tivermos a população connosco neste processo.

O Vereador alertou também que “Cada vez que colocamos um ecoponto corremos um risco: transformar os ecopontos numa lixeira, porque, muitas vezes, as pessoas não resistem à tentação de colocar os resíduos domésticos junto do ecoponto. Por isso, apelo para que a população não faça isso. Em Fafe, na cidade, temos um serviço de recolha de lixos domésticos que passa seis vezes por semana, nas freguesias, a recolha também é frequente, e, por isso, pedimos a ajuda da população no sentido de resolvermos este problema.”

810_2821A

810_2828A

810_2847A

PS-FAFE REUNIU MILITANTES E SIMPATIZANTES EM TRADICIONAL MAGUSTO

Realizou-se hoje em Fafe, na Escola EB 2,3 de Silvares S. Martinho., o tradicional magusto do Partido Socialista, que se encheu de militantes e simpatizantes do concelho de Fafe.

1

Os participantes deste típico evento de carácter social e recreativo confraternizarem num ambiente de alegria e militância, festejando o São Martinho, ao mesmo tempo que se trocaram impressões sobre o atual momento da vida política portuguesa e no concelho de Fafe.

O magusto, como é apanágio da família socialista local, pautou-se pelo saudável convívio dos militantes da estrutura, assumindo-se como um momento agradável de alegria e festa.

No decurso das intervenções, o Presidente da Junta de Freguesia de Silvares S. Martinho, Carlos Carneiro, agradeceu a oportunidade de realização da iniciativa na freguesia, assim como a colaboração do seu grupo que ajudou a abrilhantar o Magusto.

Na mesma esteira, o líder do Partido Socialista em Fafe, Daniel Bastos, e o Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raúl Cunha, acentuaram a necessidade do PS em Fafe se unir e fortalecer em bases sólidas, francas, pontes de diálogo e boa vontade em prol dos valores do PS e do desenvolvimento do concelho de Fafe, para assim se perspetivar o futuro coletivo e enfrentar com espirito ganhador as eleições nacionais que se avizinham, designadamente as eleições europeias e legislativas. 

Ambos confluíram no regozijo pela aprovação do orçamento municipal em reunião de Câmara, um orçamento na linha da continuidade dos executivos socialistas, sustentando a matriz de investimento em áreas como o apoio social ou a educação. Destacando o lançamento de importantes obras como a construção do nó de Arões, a nova zona industrial de Regadas, a Requalificação do Bairro da Cumieira ou a conclusão da requalificação das escolas Professor Carlos Teixeira e Secundária de Fafe.

Refira-se que ainda nesse dia, vários militantes da estrutura local participaram na iniciativa “PS em Movimento, Plataforma de Ideias e Propostas / Distrito 2030", promovida pela Federação Distrital do PS-Braga, que decorreu em Guimarães na Escola Francisco de Holanda, e contou com a presença de José Luís Carneiro, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

2

3

4

5

6

7

8

FAFE RECEBE FESTIVAL DE ROCK

Rock with Benefits: o festival de inverno que junta música com causas regressa a Fafe

Nos dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro, o Rock with Benefits volta a ocupar a cidade de Fafe para trazer música nacional à sala de visitas do Minho. 

cartaz

Aos já habituais Teatro Cinema de Fafe e Café Avenida, junta-se também este ano o Arquivo Municipal de Fafe que vai receber três concertos gratuitos na tarde de sábado.

Outra das grandes novidades deste ano são os espetáculos que antecipam o festival e que têm um caráter mais pedagógico e de aposta na formação de público. EDUCATION ROCKS é o nome do mais recente projeto da TIME TO DO - Associação Cultural.

As noites no Teatro Cinema de Fafe contam nesta edição com um concerto por noite.

Miguel Araújo é um músico, cantor, compositor e letrista português, considerado uma das mais brilhantes mentes da canção pop-rock. Vem ao Rock with Benefits apresentar o seu terceiro disco, “Giesta”. Tiago Nacarato ficou conhecido por todos depois de uma presença num programa de televisão. Já reconhecido das mais diferentes salas do Porto, traz a Fafe as suas influências que cruzam o Atlântico: Vinicius de Moraes, Caetano Veloso ou Chico Buarque.

Marco importante desta oitava edição do festival é o alargar do horário dos concertos. Sábado, dia 1 de Dezembro, as portas do Arquivo Municipal de Fafe abrem-se para receber público, permitindo não só que se descubra salas que estão interditas ao longo do ano, mas também dando palco aos nomes emergentes e de quem mais se ouvirá falar nos próximos anos. Filipe SambadoPrimeira Dama e Mister Roland inauguram esta nova rubrica do festival.

O primeiro dia no Café Avenida conta com gente da casa. Os fafenses Vas Dost vêm apresentar o seu EP Postwaves, que definem como um registo Neo Post-Punk de inspiração britânica. Os vizinhos Paraguaii vêm de Guimarães e completam esta noite de punk e rock. A sua música foi uma vez descrita na Vice como “pop-psico-tropical-com-travo-a-qualquer-coisa-que-às-vezes-parece-blues-agreste”.

No último dia de festival, Jepards e Astrodome tomam as rédeas do Café Avenida.Jepards são também uma banda local que surgir pela necessidade de fugir à monotonia dos fins-de-semana e das inseguranças de jovens adultos. Os Astrodome são uma banda do Porto de influencias psych band instrumental. Riffs difusos, beats ritmados e acordes ecoantes constroem uma viagem para quem se quer perder pelo espaço sideral. A noite termina ainda com André Tentúgal (We Trust) num DJ Set com os seus discos preferidos e o seu gosto eclético e divertido.

O último destaque prende-se com a vertente educacional e pedagógica. Sendo a promoção cultural o pilar deste festival, não podemos descurar a educação pelas artes e a formação cultural de públicos. EDUCATION ROCKS é a maior novidade do festival em 2018 contando com três grandes projetos: Isaura traz o espetáculo Memória ao Teatro Cinema de Fafe para um público sénior; Filipe Pinto leva O Planeta Limpo ao Multiusos de Fafe para as escolas de 1.º ciclo e por fim o projeto Livres e Iguais de Carlão ocupa também o teatro da cidade, sendo dedicado ao 3.º ciclo e ensino secundário.

FAFE VAI TER MAIS ECOPONTOS

Fafe reforça rede de ecopontos no concelho

A RESINORTE, em parceria com o Município de Fafe, está a reforçar a rede de ecopontos no concelho, instalando mais 50 equipamentos de recolha seletiva, em vários locais, nos meses de Outubro e Novembro.

Para assinalar a iniciativa, no próximo dia 12 de Novembro, às 11h00, decorrerá, na Urbanização Doutor Leite Lage, uma apresentação deste projeto.

FAFE DÁ A CONHECER O PATRIMÓNIO

Município de Fafe apresenta Exposição de Fotografia dedicada ao ‘ Barroco e ao Rococó’ no concelho. III Fascículo "Património Religioso – Memória e Identidade"

A Câmara Municipal de Fafe inaugura no próximo dia 12 de novembro mais uma Exposição de Fotografia em torno do "Património Religioso – Memória e Identidade", desta feita dedicada aos estilos Barroco e o Rococó em Fafe.

O evento terá lugar na Biblioteca Municipal de Fafe, na próxima segunda-feira, 12 de novembro, às 14:30.

As 37 fotografias em exposição dão a conhecer vários elementos dos estilos Barroco e o Rococó em 9 templos fafenses: as Igrejas de Paços, Quinchães, Cepães, Vinhós, Aboim e Estorãos; e ainda as capelas de N. Sra. dos milagre (S. Gens), capela de Sto. António (Arões Sta. Cristina) e S. José (Fafe).

A exposição será acompanhada pelo lançamento do terceiro fascículo "O Barroco e o Rococó em Fafe - PARTE 1", que vem assim dar continuidade á coleção "Património Religioso: memória e identidade", que se iniciou com um fascículo dedicado aos templos de cunho românico aos quais se seguiram os templos de influência Maneirista e Barroca, no fascículo número 2.

Esta Iniciativa pretende dar continuidade ao roteiro do "Património Religioso: memória e identidade", no qual se pretende dar a conhecer todas as igrejas e capelas do concelho de Fafe, ao longo de vários fascículos que se desenvolverão em torno de diferentes temáticas.

Recorde-se que a entrada na Exposição, que permanece na Biblioteca Municipal durante todo o mês, é livre.

FAFE APRESENTA "A PERNA ESQUERDA DE TCHAIKOVSKI"

‘A Perna Esquerda de Tchaikovski’ em Fafe com Mário Laginha e Barborda Hruskova. Espetáculo de Tiago Rodrigues homenageia Barbora Hruskova

O Teatro Cinema de Fafe acolhe, a 17 de Novembro, o espetáculo ‘A Perna Esquerda de Tchaikovski’, uma homenagem à bailarina Barbora Hruskova, escrita por Tiago Rodrigues e com Mário Laginha no palco.

45219135_1895821013798685_4271065124392927232_n

A convite da Companhia Nacional de Bailado, Tiago Rodrigues escreveu e dirigiu uma peça em torno da memória do corpo da bailarina francesa Barbora Hruskova. Em diálogo com o piano de Mário Laginha, que estará em palco para interpretar a música original que compôs para este espetáculo, Hruskova revisita a sua carreira e as marcas que essa vida na dança traçou no seu corpo.

De acordo com Pompeu Martins, Vereador da Cultura, “este espetáculo insere-se na num programa mais alargado de divulgação e formação em dança no concelho de Fafe. É uma aposta do Município que tem permitido a vinda, ao concelho, de espetáculos de renome e excelência na área.

‘A Perna Esquerda de Tchaikovski’ é um espetáculo especial por juntar, no mesmo palco, um músico como Mária Laginha e a bailarina francesa, Barbora Hruskova, a representar um texto de Tiago Rodrigues.

Estou certo de que serão motivos suficientes para que o público se junte no Teatro Cinema para um serão muito agradável.”

Paralelamente, e tal como refere Alexandra Fonseca (Diretora da Escola Bailado de Fafe e responsável pela vinda da CNB), “receber a mestre de bailado da Companhia Nacional de Bailado será um prazer e uma emoção.

Tê-la connosco, e a trabalhar com alunos de dança, através das masterclasses, será um orgulho e para os alunos uma grande oportunidade de aprender e crescer na dança e na visão da arte na sociedade actual.”

MUNICÍPIO DE FAFE HOMENAGEIA GÉRALD BLONCLOURT

Alunos do concelho ficaram a conhecer vida e obra do fotógrafo

Gérald Bloncourt, conceituado fotógrafo, falecido no passado dia 29 de Outubro, foi homenageado, hoje, em Fafe. Pompeu Martins, Vereador da Cultura do Município de Fafe, e Artur Coimbra, historiador e diretor dos Museus de Fafe, distribuíram, junto da comunidade escolar, uma recordação de Gérald Bloncourt, onde se lê um breve resumo daquilo que foi a vida do artista. Os alunos ficaram, assim, a conhecer a vida e obra de Gérald Bloncurt e o contributo imenso que o fotógrafo teve no retrato da emigração em todo o mundo.

810_2401A

Nos Paços do Concelho, está em exposição um conjunto de fotografias de Gérald Bloncourt e foi colocada, na fachada do edifício, umretrato do fotógrafo, homenageando, desta forma, todo o seu legado, e em especial, a sua dedicação e carinho a Fafe.

Pompeu Martins salientou que “Gérald Bloncourt foi um grande amigo de Fafe. Ofereceu-nos 104 fotografias, um espólio extraordinário que é a herança maior e a cobertura mais bem conseguida da emigração portuguesa para França na década de 60. É considerado um dos maiores fotógrafos do mundo a tratar este assunto. Foi acompanhando, passo a passo, a vida dos nossos emigrantes, com uma sensibilidade muito especial.”

Quando Gérald conheceu o Museu das Migrações, confidenciou-me ‘Agora já posso partir em paz que a dignidade destas pessoas nunca se perderá’. Ele acreditava que a emigração, a saída das pessoas para outros países à procura de uma vida melhor, prendia-se sobretudo com uma luta pela dignidade humana.”

O que hoje estamos a fazer em todas as escolas do concelho é a nossa homenagem e uma forma de dizer ‘Obrigado Gérald Bloncourt’. Um homem que foi um lutador, de uma coerência extraordinária.”

Isabel Bloncourt, esposa de Gérald Bloncourt, revelou-nos, ontem, depois de saber desta homenagem que hoje lhe fazemos, que trazermos a obra dele às novas gerações representa a razão da vida dele, que foi sempre acreditar ‘no dia que virá’, como escreveu num dos seus versos.”, acrescentou.

500_6434A

Recorde-se que mítico franco-haitiano fotógrafo Gérald Bloncourt, o grande repórter da emigração clandestina dos portugueses para França nos anos de 1960 e 1970, faleceu a 29 de Outubro, em Paris, cidade onde, hoje, decorreram as suas cerimónias fúnebres.

Ontem, completaria, 92 anos de uma longa vida de combate pela liberdade, pela democracia e pelos direitos humanos.

Um humanista e grande defensor da justiça e da dignidade, Bloncourt está ligado a Fafe por uma inolvidável amizade e pelas 104 fotografias que doou ao Museu das Migrações em 2009 e que constituem a base iconográfica daquele.

500_6332A

500_6334A

500_6401A

500_6416A

810_2405A

810_2415A

810_2421A

810_2431A

810_2439A

810_2465A

45355554_1902419956472124_3822064664833949696_n

SOCIALISTAS DE FAFE FAZEM MAGUSTO

Tradicional magusto do PS-Fafe no próximo sábado

O PS-Fafe realiza no próximo sábado (10 de novembro), às 14h30, na Escola EB 2,3 de Silvares S. Martinho, o tradicional magusto que reúne militantes e simpatizantes de todo o concelho.

Magusto

O magusto, como é apanágio da família socialista local, assume-se como um saudável convívio dos militantes e simpatizantes da estrutura, um momento de alegria e festa, ao mesmo tempo que se trocam impressões sobre o atual momento da vida política local, distrital e nacional.

FAFE HOMENAGEIA GÉRALD BLONCOURT

Município de Fafe homenageia Gérald Bloncourt

Na próxima segunda-feira, 5 de Novembro, aquando das cerimónias fúnebres de Gérald Bloncourt, em Paris, o Município de Fafe homenageia o conceituado fotógrafo com uma iniciativa nas escolas, junto da comunidade escolar.

DSC_0645

O Vereador da Cultura e Educação, Pompeu Martins, vai deslocar-se a várias escolas do concelho para distribuir pelos alunos uma recordação de Gérald Bloncourt, onde se poderá ler um breve resumo daquilo que foi a vida do artista, querendo, com isso, devolver aos jovens a obra do homenageado.

Recorde-se que mítico franco-haitiano fotógrafo Gérald Bloncourt, o grande repórter da emigração clandestina dos portugueses para França nos anos de 1960 e 1970, faleceu esta segunda-feira, 29 de Outubro, em Paris. Em 4 de Novembro próximo, faria 92 anos. Uma longa vida de combate pela liberdade, pela democracia e pelos direitos humanos.

Um humanista e grande defensor da justiça e da dignidade, Bloncourt está ligado a Fafe por uma inolvidável amizade e pelas 104 fotografias que doou ao Museu das Migrações em 2009 e que constituem a base iconográfica daquele.

GÉRALD BONCLOURT: O FOTÓGRAFO DA EMIGRAÇÃO PORTUGUESA

No ocaso do passado mês de outubro, fomos surpreendidos com a triste notícia do falecimento do nonagenário fotógrafo franco-haitiano Gérald Bloncourt. Um dos grandes nomes da fotografia humanista, cujas amplamente conhecidas imagens que imortalizam a história da emigração portuguesa para França, representam um fundamental para a (re)construção da identidade e memória coletiva nacional.

O fotógrafo Gérald Bloncourt, acompanhado do historiador Daniel Bastos, em Paris, aquando do lançamento em 2016 do livro realizado pelo investigador sobre a epopeia da emigração portuguesa para França 2

O fotógrafo Gérald Bloncourt, acompanhado do historiador Daniel Bastos, em Paris, aquando do lançamento em 2016 do livro realizado pelo investigador sobre a epopeia da emigração portuguesa para França

 

Radicado em Paris há mais de meio século, o antigo fotojornalista e colaborador de jornais de referência no campo social e sindical, teve o condão de retratar a chegada das primeiras levas massivas de emigrantes portugueses a França nos anos 60. A lente humanista do fotógrafo com dotes poéticos captou com particular singularidade as duras condições de vida dos nossos compatriotas nos bairros de lata nos arredores de Paris, conhecidos como bidonvilles, como os de Saint-Denis ou Champigny, com condições de habitabilidade deploráveis, sem eletricidade, sem saneamento nem água potável, construídos junto das obras de construção civil.

O fotógrafo Gérald Bloncourt, acompanhado do historiador Daniel Bastos, em Paris, aquando do lançamento em 2016 do livro realizado pelo investigador sobre a epopeia da emigração portuguesa para França 1

Menos conhecidas, mas nãos menos importantes, são as imagens que Bloncourt captou durante a sua primeira viagem a Portugal nos anos 60, onde retratou o quotidiano das cidades de Lisboa, Porto e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974 em Lisboa, que permanece ainda hoje como a maior manifestação popular da história portuguesa.

O trabalho fotográfico de Bloncourt sobre a emigração portugueses constitui um valioso repositório do último meio século nacional, que resgata das penumbras do esquecimento os protagonistas anónimos da história portuguesa que lutaram aquém e além-fronteiras pelo direito a uma vida melhor e à liberdade.

O trabalho e percurso de vida do fotógrafo francês de origem haitiana, que durante mais de vinte anos escreveu com luz a vida dos portugueses em França e Portugal, foram em 2016 distinguidos pelo Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa. No âmbito das Comemorações do 10 de Junho em Paris, Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas, cujas comemorações oficiais nesse ano aconteceram pela primeira vez numa cidade fora do país, o aclamado fotógrafo foi condecorado na cidade simbólica de Champigny, com a ordem de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

O fotógrafo Gérald Bloncourt, acompanhado do historiador Daniel Bastos, em Paris, aquando do lançamento em 2016 do livro realizado pelo investigador sobre a epopeia da emigração portuguesa para França 3

O fotógrafo Gérald Bloncourt, acompanhado do historiador Daniel Bastos, em Paris, aquando do lançamento em 2016 do livro realizado pelo investigador sobre a epopeia da emigração portuguesa para França 4

MUNICÍPIO DE FAFE APROVA ORÇAMENTO PARA 2019

Câmara Municipal de Fafe aprova Orçamento para 2019. Orçamento de 39 milhões e meio de euros mantém o investimento estrutural definido para o concelho. Apoios Sociais, Obras e Novos Equipamentos são as grandes apostas

Foi aprovado por maioria, sem votos contra, o Orçamento para o ano de 2019!

Este orçamento de 39,5 milhões de euros, elaborado com a preocupação de rigor e prudência, representa um investimento de cerca de 16 milhões de euros, correspondendo a mais de 40% da despesa total.

Neste orçamento existe uma forte componente de Fundos Comunitários, no valor de 8 milhões de euros, que representam 60% da receita de capital.

É um orçamento que concretiza um conjunto de projetos que têm vindo a ser preparados e já aprovados em anos anteriores.

Concretiza um conjunto de obras estruturantes e com forte impacto para a comunidade, das quais se salientam a renovação e requalificação da Escola Secundária de Fafe e do Centro Educativo Carlos Teixeira, a construção do Nó de acesso à Z1 de Arões/Golães, que inicia já em Novembro, a requalificação do Bairro da Cumieira e respetivos arruamentos, a requalificação do Pavilhão Multiusos, melhorando as condições de funcionamento, nomeadamente a climatização do edifício e a implementação de medidas de eficiência energética, a requalificação da Rua Raul Brandão e arruamentos adjacentes, e a requalificação da zona de Santo Ovídio e S. Brás.

Sinaliza um conjunto de projetos que vão ser trabalhados, para já ainda com escassos consumos financeiros ou que aguardam financiamento, como a construção de uma nova piscina municipal e a construção os novos campos de ténis, a instalar no nosso Parque da Cidade; a requalificação do Pavilhão Municipal e a construção de novos pavilhões nas escolas.

Mantém a forte aposta nas preocupações sociais, com os mais desfavorecidos e com aqueles que apresentam maiores dificuldades económico-financeiras.

Mantém e reforça a preocupação na área da Educação, não só com a requalificação das escolas, mas também com as obras de beneficiação em diversos edifícios escolares do concelho, a requalificação dos parques infantis escolares, a implementação de um plano inovador de combate ao insucesso escolar e das salas de aula do futuro.

Mantém o enfoque no desenvolvimento económico que resulta do impulso para a concretização da Zona Industrial de Regadas, o desenvolvimento da Zona Industrial de Arões/Golães e na requalificação da Zona Industrial do Socorro.

Reforça o Quadro de Pessoal da Câmara, de forma significativa, aumentando o número de assistentes operacionais e assistentes técnicos, com a finalidade de resolver os constrangimentos que resultaram da impossibilidade de contratar nos últimos 6 anos, mantendo a aposta na melhoria e qualidade dos Serviços.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considera que “este é um orçamento exigente que obrigará a um grande esforço, trabalho e empenho de todos para a sua execução.

Espero que os responsáveis políticos sejam capazes de dar as mãos e se concentrem todos no objetivo principal de o executar.

Sabemos e temos consciência do resultado do último ato eleitoral, pelo que torna a tarefa ainda mais difícil.

Contamos com o empenho de todos os trabalhadores da Autarquia, com o seu profissionalismo, dedicação e capacidade de trabalho para que este ambicioso orçamento possa ser executado.

É um orçamento contido na despesa e ambicioso no investimento que permitirá dar continuidade ao nosso objetivo que é dar mais e melhores condições de vida e modernidade a todos os Fafenses.”, concluiu o autarca."

FAFE ASSINALA DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

O Município de Fafe assinalou, hoje, o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama, através da distribuição de folhetos informativos e de um conjunto de fotografias aos munícipes que se deslocaram aos equipamentos municipais, numa moldura alusiva à data.

810_2083A

Muitos funcionários associaram-se à efeméride e vestiram-se de cor de rosa para assinalar este dia que procura, essencialmente, incentivar a prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama e promover a consciencialização sobre a doença.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, explica que “através do movimento “Onda Rosa”, durante o mês de Outubro, é colocada especial atenção na Prevenção do Cancro da Mama e, nós, em Fafe, não quisemos também deixar passar a data em branco e, através da distribuição de flyers informativos e fotografias, procuramos alertar a população para este flagelo.

Aproveitamos para fazer um apelo à mudança de comportamentos perante a doença e divulgar informação sobre o tratamento, o rastreio, o diagnóstico e a prevenção do cancro da mama.

É fundamental que as pessoas, mulheres e também os homens, estejam atentos e façam exames preventivos e tenham um acompanhamento frequente.”

Recorde-se que, também neste âmbito, o Município de Fafe, em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, assegura o transporte para exames de diagnóstico complementar.

810_2088A

810_2090A

810_2132A

810_2168A

FALECEU GÉRALD BLONCOURT – O FOTÓGRAFO QUE DEU A CONHECER A VIDA MISERÁVEL DOS EMIGRANTES PORTUGUESES NOS SUBÚRBIOS DE PARIS

De acordo com notícia publicada na sua página oficial no Facebook, Gérald Bloncourt deixou-nos esta manhã, aos 92 anos de idade, a escassos dias de completar mais um aniversário. Gérald Bloncourt nasceu no dia 4 de Novembro, no Haiti. Naturalizado francês, residia nos arredores de Paris.

- Gérald Bloncourt ladeado pelo historiador Daniel Bastos   (dir.) e pelo tradutor Paulo Teixeira (esq.).jpg

Fotógrafo e pintor, a ele devem os portugueses a forma como retratou a situação difícil vivida pelos portugueses nos bairros de lata periféricos da cidade de Paris, entre os anos cinquenta e setenta do século passado, contribuindo dessa forma para dar visibilidade à situação miserável em que se encontravam e contribuir para a sua mudança e melhoria das condições de vida no país de acolhimento.

Além das fotografias históricas que Gérald Bloncourt captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles dos arredores de Paris, que já integraram várias exposições em Portugal e França, a obra reúne ainda memórias, testemunhos e imagens originais que o fotógrafo francês de origem haitiana realizou durante a sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades de Lisboa, Porto e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes lusitanos além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974 em Lisboa, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

Capa do Livro.jpg

Mais recentemente veio a Fafe onde foi criado o Museu da Emigração, colaborou com o historiador Fafense Daniel Bastos na publicação de algumas obras, de entre as quais salientamos “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

Em 2016, foi agraciado pelo Presidente da República Portuguesa, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, com a Ordem do Infante D. Henrique. A homenagem teve lugar em Champigny, símbolo da presença portuguesa, onde aliás o associativismo das nossas gentes continua a registar presença marcante e a Rádio Alfa possui os seus estúdios a emitir diariamente para toda a comunidade portuguesa.

Publicamos algumas fotos que retratam a vida dos nossos compatriotas em França.

Fotos: Gérald Bloncourt / http://bloncourt.over-blog.net/

16557198_GO0hr.jpeg

16557145_bj76J (1).jpeg

16557147_wCYgW (1).jpeg

16557149_eV2ZR (1).jpeg

16557150_W7SBJ (1).jpeg

16557151_qLYYh (1).jpeg

16557152_RK00G (1).jpeg

16557155_qPHih (1).jpeg

16557156_yUpZl (1).jpeg

16557157_0Lsh5 (1).jpeg

16557164_D60ab (1).jpeg

16557166_pTLpZ (1).jpeg

16557169_0bhFw.jpeg

16557171_m9LFl.jpeg

16557174_eUAfS.jpeg

16557175_1uUJn.jpeg

16557176_eJfVz.jpeg

16557178_skzwg.jpeg

16557174_eUAfS (1).jpeg

16557179_vo4qI.jpeg

16557183_qHnWi.jpeg

16557186_8Uotl.jpeg

16557189_Bd4Z9.jpeg

16557194_uDNpA.jpeg

16557198_GO0hr (1).jpeg

FAFE REALIZA EXERCÍCIO DE PROTECÇÃO CIVIL COM SIMULACRO DE SISMO

Segunda-feira, às 11h05, "A Terra Treme" em Fafe!

No próximo dia 5 de Novembro, pelas 11h05, vai-se realizar um exercício denominado "A Terra Treme", numa iniciativa da Autoridade Nacional de Proteção Civil, que procura chamar atenção para o risco sísmico e para a importância de comportamentos simples que os cidadãos devem adotar em caso de sismo, mas que podem salvar vidas.

Cartaz 2018_Impressão e Afixação no Município

O Município de Fafe, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, aliou-se a esta iniciativa e convida todas as entidades, escolas, empresas e todos os Fafenses em geral a participar neste Exercício.

Assim, às 11h05 de segunda-feira, a sirene dos Bombeiros Voluntários de Fafe tocará durante um minuto para assinalar o abalo sísmico, momento em que deverá adoptar os 3 gestos que podem salvar vidas: BAIXAR, PROTEGER E AGUARDAR.

Participe neste exercício!

Para mais informações e esclarecimentos visite o site www.aterratreme.pt, local onde pode encontrar todas a informações necessárias, bem como efetuar a inscrição individual ou em grupo no exercício em www.aterratreme.pt/inscreva-se.

FERNANDO CRUZ GOMES, DECANO DOS JORNALISTAS DA COMUNIDADE PORTUGUESA EM TORONTO

  • Crónica de Daniel Bastos

No decurso deste mês, fomos surpreendidos com a triste notícia do falecimento, aos 78 anos, do decano dos jornalistas da comunidade portuguesa em Toronto, Fernando Cruz Gomes, um dos rostos mais conhecidos da numerosa prole luso-canadiana que vive na quarta maior cidade da América do Norte. 

30128522348_0068acc1a9_b

 

Natural da vila de Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, Fernando Cruz Gomes, iniciou nos finais dos anos 50 a sua vida profissional como jornalista, no vetusto “Primeiro de Janeiro”, um jornal diário que se publicou na cidade do Porto. Mas foi em solo africano, mais concretamente em Angola, antiga província ultramarina portuguesa, onde residiu durante 25 anos, que o seu trabalho jornalístico ganhou amplitude e profundidade, através do desempenho de funções em diversos meios de comunicação, jornais e rádios, como o "ABC Diário de Angola", a "Rádio Eclésia", no diário de Luanda "O Comércio", "A Província de Angola" (atual “Jornal de Angola”), no "Rádio Clube de Benguela" e na "Emissora Oficial de Angola".

No início da Guerra do Ultramar em Angola, a 15 de março de 1961, Fernando Cruz Gomes, chegou a acompanhar sozinho os combates entre as Forças Armadas Portuguesas e os Movimentos de Libertação deste território da costa ocidental de África. Durante o seu percurso jornalístico por terras africanas, o profissional de comunicação social, foi ainda presidente da secção de Angola do Sindicato Nacional de Jornalistas, onde se manteve até finais de 1974.

 A sua chegada ao Canadá ocorreu em 1975, ano do conturbado processo de descolonização. Na nova pátria de adoção, foi fundador e diretor de jornais comunitários, como "Popular", "Comércio", "Mundo", ABC Portuguese Canadian Newspaper e "A Voz", e editor e repórter na CIRV Rádio e na FPTV.

As suas multifacetadas funções jornalísticas em Toronto, inclusive de correspondente durante vários anos da Lusa, foram fundamentais para a promoção e conhecimento da língua, cultura e pulsar da comunidade luso-canadiana. E estiveram na base do justíssimo reconhecimento de que foi alvo em 2014, com a atribuição da Ordem do Infante D. Henrique pelos serviços relevante que prestou à pátria de Camões.

CERCIFAF ACOLHE MEETING CIDADE FAFE 2018 – DESPORTO ESCOLAR INCLUSIVO

Fafe é um município amigo do desporto” João Paulo Rebelo

Mais de 200 jovens de várias instituições regionais e escolas do concelho de Fafe participaram, hoje, no Metting Cidade Fafe 2018, que decorreu na CERCIFAF.

500_5508A

Inserida no 40º aniversário da instituição e sob o mote 'Desporto Escolar Inclusivo', a iniciativa debruça-se sobre o programa de actividades do desporto escolar inclusivo em Fafe.

Lino Barros, Presidente da CERCIFAF, deu as boas vindas aos presentes, explicando que “este evento trata-se de uma rede de desporto local que integra várias associações culturais, recreativas, desportivas e várias escolas do nosso concelho, num projecto que ganha cada vez mais vida e mais participantes.”

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revelou “o orgulho enorme em termos, em Fafe, uma instituição da qualidade e do relevo da CERCIFAF. Os nossos parabéns pelos seus 40 anos. A presença do Secretário de Estado do Desporto e da Secretária de Estado da Inclusão representam, aqui, o apoio do Governo a estas instituições que desenvolvem este trabalho e que tanta falta fazem no dia a dia da nossa comunidade.

O Município de Fafe é parceiro da CERCIFAF desde a primeira hora, trabalhamos de braço dado para enfrentar os desafios que, muitas vezes, estas pessoas encontram no dia a dia. Esta é um instituição de referência a nível nacional e estes 40 anos que celebram são também 40 anos de trabalho árduo e de resultados muito positivos.

O nosso obrigado a todos os que aqui trabalham e que permitem que esta instituição tenha o sucesso pelo qual é reconhecida.”

Presente na cerimónia de abertura esteve também, Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado da Inclusão de Pessoas com Deficiência, reconhecendo “é fundamental chamar todos ao desporto hoje em dia, estimular a prática desportiva, combater o sedentarismo. Mas ainda é mais importante fazê-lo de uma forma inclusiva e plena, considerando todos aqueles que estão à nossa volta, mesmo as pessoas que, à partida, teríamos a ideia de que não tinham interesse, vontade ou condições.”

No governo, tentamos sempre fazer a nossa parte, mas precisamos muito da ajuda de quem está no terreno, porque é isso que queremos: trabalhar com quem está no terreno e conhece as suas realidades. Queremos mais e melhor inclusão para todos!”.

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, reconhecendo, na ocasião, que “Fafe é um município amigo do desporto.”

A minha felicitação especial à CERCIFAF e a todos os que aqui trabalham e fazem parte dela, tornando-a uma instituição de referência no país. “

Este é um dia dedicado ao desporto, à actividade física, ao convívio. E o desporto é exactamente isso, um excepcional instrumento de nos relacionarmos, para aproximar povos, países e pessoas e, sobretudo, para incluirmos todos e todas na nossa vida em comunidade.”

A antiga atleta Rosa Mota apadrinhou este encontro e confessou que “o desporto é uma paixão na minha vida. Ensinou-me tudo aquilo que precisei para crescer: solidariedade, determinação, ética e fairplay.

Eu comecei também no Desporto Escolar e, por isso, é um orgulho ver também aqui tantos jovens.”

Durante este encontro, houve ainda tempo para homenagear os atletas da CERCIFAF – Jennifer Nogueira, Luís Gonçalves e João Machado - e o treinador, João Roque, que conquistaram, em representação da Seleção Nacional, o pódio no Campeonato do Mundo de Síndrome de Down, que decorreu de 4 a 7 de Outubro, na ilha da Madeira.

500_5519A

500_5534A

500_5621A

810_1676A

810_1710A

810_1715A

810_1727A

810_1807A

810_1811A

810_1843A

810_1867A

810_1872A

810_1891A

810_1911A

SÉNIORES DE FAFE PASSEIAM À GALIZA

Município promove atividade  de Férias Séniores. Mais de 700 idosos de Fafe participam nesta atividade

O mês de Outubro é sinónimo de férias seniores no concelho de Fafe e , este ano, mais de 760 seniores do concelho participam na edição 2018 da iniciativa.

44500507_484666755347490_8178884429108740096_n

Em Sanxenxo (Porto Novo), Galiza, estes idosos têm aproveitado para conhecer a região, em muitos momentos de convívio e lazer.

As viagens estão a decorrer em dias distintos, durante este mês, com vaŕios grupos de cerca de 150 a 180 seniores de cada vez.

Esta é mais uma atividade social dirigida aos séniores do Concelho, promovida pela Câmara Municipal de Fafe desde há quatro anos. Raul Cunha, Presidente do Município, revela como “uma importante iniciativa de promoção de um envelhecimento activo e saudável. O nosso Executivo tem como prioridade as pessoas, proporcionando-lhe uma qualidade de vida melhor, mantendo as políticas de apoio aos idosos e a promoção de um envelhecimento ativo. Pretendemos proporcionar aos nossos seniores momentos de convívio e alegria, com várias actividades durante todo o ano. É fundamental, para nós, que também os idosos do concelho se sintam acarinhados e apoiados e, como sabemos, este tipo de iniciativas são uma excelente forma de convívio, lazer e divertimento. A manutenção destas políticas sociais têm como objetivo mantermos um concelho mais igual, mais coeso e mais inclusivo.”

Recorde-se que as Ferias Seniores representam um investimento de mais de 90 500 euros por parte do Município que comparticipa, para além do alojamento, as refeições. o transporte e dois passeios de barco para todos os seniores.

44267162_552820578476205_7936524960808304640_n

44328552_2022370897819445_1243153828283416576_n