Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFENSES VÃO AOS FADOS COM MICO DA CÂMARA PEREIRA

'Fados e Outras Canções de Mico da Camara Pereira no Teatro Cinema de Fafe

O Teatro Cinema de Fafe acolhe, a 11 de Maio, um espetáculo do fadista Mico da Camara Pereira.

'Fados e Outras Canções' é uma viagem musical pelo percurso de vida do artista e dos seus mais de 30 anos dedicados à música.

Os bilhetes, com o custo de oito euros, estão à venda na Loja Interativa de Turismo.

WEB-MICOCAMARAPEREIRA-POSTFB (1).png

MICO DA CÂMARA PEREIRA LEVA O FADO ATÉ FAFE

'Fados e Outras Canções de Mico da Camara Pereira no Teatro Cinema de Fafe

O Teatro Cinema de Fafe acolhe, a 11 de Maio, um espetáculo do fadista Mico da Camara Pereira.

'Fados e Outras Canções' é uma viagem musical pelo percurso de vida do artista e dos seus mais de 30 anos dedicados à música.

Os bilhetes, com o custo de oito euros, estão à venda na Loja Interativa de Turismo.

WEB-MICOCAMARAPEREIRA-POSTFB.png

CASA DO MINHO DO RIO DE JANEIRO ORGANIZA SERÃO DE FADO VADIO

O guitarrista Victor Lopez apresentará no Restaurante Costa Verde, no dia 31 de maio, uma tradicional noite de Fado Vadio com a sua Guitarra Portuguesa num espaço que remete às Casas Típicas de Lisboa.

58766176_2159287624149815_908885654736207872_n.jpg

No Fado Vadio todos podem cantar a música que tornou-se Patrimônio Mundial Imaterial da Humanidade, sejam profissionais ou amadores.

A finalidade principal é partilhar emoções ao som da Guitarra numa confraternização onde o Fado é a grande atração.

Amor, ciúme, cinzas, lume, saudade, tragédia, dor...cantaremos à meia luz as incomensuráveis histórias do Fado. Entrada franca, com culinária portuguesa, sem couvert artístico.

Faça já as suas reservas: 2225-1820 | 2205-4698 | 99627-3484 (WhatsApp) contato@minho.com.br

MESTRE ANTÓNIO CHAINHO E MARTA DIAS: O MAIS NOTÁVEL EMBAIXADOR DA GUITARRA PORTUGUESA EM TODO O MUNDO APRESENTA-SE NO TEATRO DIOGO BERNARDES, EM PONTE DE LIMA

12 de Abril – 22h00 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima
Mestre António Chainho, aquele que é considerado o melhor músico da guitarra portuguesa em todo o mundo, sobe ao palco do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, esta sexta-feira, 12 de Abril, às 22h00, acompanhado por Marta Dias na Voz, Tiago Oliveira na Viola de Fado e Leo Espinosa no Baixo Acústico.

chainho_marta_mupi_.png

António Chainho & Marta Dias
A história de António Chainho e Marta Dias vem de 1998. Desde então, os dois encontraram-se em inúmeras ocasiões. Muitas vezes, em palco, outras vezes, em estúdio, quando, por exemplo, gravaram o tema "Fadinho Simples" para o álbum " A Guitarra e outras Mulheres". Cinco anos depois acertaram-se, mais uma vez, desta feita, para o concerto com temas originais de António Chainho aos quais Marta Dias deu a voz e que originou o álbum "Ao Vivo no CCB" e o DVD “António Chaínho e Marta Dias – Ao Vivo no CCB”.
António Chainho: guitarra em Português.
Se a guitarra portuguesa é um símbolo de um país, Mestre António Chainho é hoje o seu mais notável embaixador. Os mais de 50 anos de carreira de Mestre António Chainho interpretam e traduzem as múltiplas emoções deste instrumento único no mundo e o talento inigualável de um dos "50 músicos mais influentes da World Music", segundo a revista internacional Songlines. Artista completo, guitarrista e compositor profícuo, Mestre António Chainho é o exemplo vivo de como o talento, a perseverança e a solidariedade – em forma de cumplicidade – moldam a vida de um homem e com ele a história da música popular.
Marta Dias – fado, timbre mestiço e jeito jazzy
Marta Dias, portuguesa que herda de Goa e de pai são-tomense, desde sempre se definiu por múltiplos. O seu historial prospectivo identifica-se por diversidades postas em jogo: elementos urbanos, contemporâneos e telúricos, saberes e sabedorias, intuições bem pensadas, sensualidade em equilíbrio com contenção, e intersecções musicais e humanas. Foram plurais os caminhos percorridos pela cantora desde YUE, o álbum de estreia em 1997. O single “Gritar” tornou-se referenciável entre percursos então encetados na música portuguesa. Ao segundo disco encontrava-se AQUI (1999), mas já projectava pontes improváveis de “Ossobó” a “Quase Fado”. E foi com o fado que Marta Dias correu mais mundo, cedendo-lhe o timbre mestiço e o jeito jazzy que guardou da escola do Hot Club de Portugal.
Bilhetes à venda (6,00€) e mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

FAMALICENSES VÃO AOS FADOS

Esta sexta-feira há fado no Café da Casa com Joana Campos e Nisa Conde

A Casa das Artes enaltece o Fado todos os meses com uma celebração que além de receber fadistas consagrados, dá a oportunidade a novos intérpretes, músicos e até compositores.

Fado_março2019.jpg

Esta sexta-feira, 22h00, atuam Joana Campos e Nisa Conde. À Guitarra Portuguesa estará Miguel Amaral e, na Viola de Fado, André Teixeira.

Com 20 anos de idade, Joana Campos canta desde os 10, tendo apostado na música tradicional portuguesa até que, desde há dois anos, descobriu a magia do Fado. Foi segunda classificada no Concurso de Fado Amador 2019 de Vila Nova de Famalicão.

Nisa Conde conta com 28 anos de idade e canta Fado há dois anos e meio, tendo já pisado palcos na Alemanha, França e, em Portugal, atuou em vários locais dos quais se destacam Ílhavo e a Aula Magna, em Lisboa.

Fado no Café da Casa procura estabelecer um culto que tem por epicentro o Café Concerto, local onde decorrem estas noites de fado, como se de uma típica e tradicional tasca se tratasse, elevando e acompanhando o reconhecimento do “nosso” Fado, como Património Imaterial da Humanidade, atestado pela UNESCO.

Entrada: 3 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 1,5 Euros.

MINHOTOS NO BRASIL VÃO HOJE AOS FADOS À CASA DO MINHO DO RIO DE JANEIRO

O guitarrista Victor Lopez apresentará, hoje, no Restaurante Costa Verde, uma tradicional noite de Fado Vadio com a sua Guitarra Portuguesa num espaço que remete às Casas Típicas de Lisboa.

No Fado Vadio todos podem cantar a música que tornou-se Património Mundial Imaterial da Humanidade, sejam profissionais ou amadores.

A finalidade principal é partilhar emoções ao som da Guitarra numa confraternização onde o Fado é a grande atração.

Amor, ciúme, cinzas, lume, saudade, tragédia, dor...cantaremos à meia-luz as incomensuráveis histórias do Fado.

Entrada franca, com culinária portuguesa, sem couvert artístico.

Faça já as suas reservas: (21) 2225-1820 | (21) 2205-4698 | (21) 99627-3484 (WhatsApp) | contato@minho.com.br

47096923_1937853562959890_2935991896394170368_n

“HÁ FADO NO MUSEU” COM ANA FERREIRA EM MONÇÃO

A fadista Ana Ferreira, natural de Braga, é a próxima convidada da iniciativa “Há Fado no Museu”, inserida no projeto “Monção: Património Vivo”. O espetáculo, com entrada gratuita, realiza-se no dia 29 de novembro, quinta-feira, pelas 21h30, no Museu do Alvarinho.

ana ferreira

O fado acompanhado de guitarra portuguesa é a música que melhor transmite a "alma" do povo português. Como tal, a fadista Ana Ferreira promete encantar o público monçanense com a sua poderosa voz, trazendo na bagagem um repertório apelativo e diversificado.

Desta forma, Ana Ferreira irá apresentar um conjunto de temas de fado tradicional, com interpretações de Amália Rodrigues e Alfredo Marceneiro, ou abordagens mais contemporâneas, recriando músicas conhecidas de Ana Moura, Mariza ou Carminho.

A iniciativa “Há Fado no Museu” concilia a canção nacional, por excelência, com um produto vínico ímpar e extraordinário. A proposta é ouvir um fado aconchegante enquanto se saboreia um Alvarinho elegante de uma quinta da região de Monção.

Estão todos convidados a ouvir a fadista Ana Ferreira.

FAMALICÃO REALIZA CONCURSO DE FADO AMADOR

Teresa Fernandes vence Concurso de Fado Amador de Famalicão

Teresa Fernandes, natural de Guimarães, foi a grande vencedora do Concurso de Fado Amador de Famalicão. A grande final da iniciativa decorreu na passada quinta-feira, 8 de novembro, no café-concerto da Casa das Artes e marcou o primeiro dia do Festival de Fado de Famalicão.

Teresa Fernandes venceu Concurso de Fado Amador

As fadistas Joana Campos, natural de Famalicão, e Mafalda Leite, de Santa Maria da Feira, conquistaram o segundo e terceiro lugares do concurso, respetivamente.

O primeiro classificado recebeu um prémio monetário de 250 euros e a garantia de uma atuação num dos principais eventos organizados pelo Município de Vila Nova de Famalicão em 2019. O segundo e terceiro classificados receberam 100 e 50 euros, respetivamente.

Recorde-se que este ano foram apurados 9 participantes para a final do Concurso de Fado Amador.

Gisela João foi a convidada do segundo dia do Festival de Fado, na sexta, dia 9, com um concerto que esgotou o grande auditório da Casa das Artes.

VILA VERDE VAI AOS FADOS

Restaurante Vila Luena organiza jantar com Fado e gastronomia tradicional portuguesa

O Restaurante Vila Luena, de Vila Verde, está a preparar mais um jantar diferente e apelativo que junta a excelência da gastronomia minhota aos sons inconfundíveis do tradicional Fado, numa aliança harmoniosa entre duas famosas artes lusitanas.  Inserida na programação turístico-cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, a iniciativa decorre no dia 17 de novembro, sábado, com o início marcado pelas 21h e cumpre um duplo propósito. Por um lado, proporcionar aos clientes momentos para apreciar e se deliciarem com a qualidade dos pratos da casa. Por outro, admirar música ao vivo do Fado interpretada pelas vozes e guitarristas da região do Minho.

No que toca à carta de menus, o restaurante propõe aos clientes duas sugestões: o saboroso bacalhau acompanhado com batatas a murro e grelos e o lombo de boi com castanhas, ananás grelhado e queijo da serra. Para deixar o paladar mais doce, o Restaurante Vila Luena sugere pudim Abade de Priscos, maçã assada, vários tipos de fruta e ainda queijo da serra para a sobremesa. No entanto, a organização põe em cima a mesa outras alternativas para quem não simpatizar com essas iguarias. Os interessados devem reservar previamente os seus lugares. Neste momento, são já muitos os espanhóis que não deixaram escapar a oportunidade e têm os seus nomes na lista de reservas para o jantar, mas a sala ainda tem lugares disponíveis para um serão bem passado em terras vilaverdenses.

“Silêncio que se vai cantar o fado!”

Como um dos responsáveis da casa, Abel Pimenta está feliz com as edições anteriores e espera que este ano se repita a adesão habitual: “É sempre bom. Recebemos sempre muita gente, inclusive os nossos vizinhos da Espanha. Nós até temos uma parceria com o turismo da Galiza, eles vêm cá e nós vamos lá, uma espécie de intercâmbio. Espero que seja bem-sucedida, tal como as edições anteriores. Trabalhamos para isso!”. (risos) Para o dono do restaurante, os espanhóis são grandes apreciadores da gastronomia minhota e revela que os ingredientes que se usam são caseiros para os pratos ficarem mais saborosos. “Os espanhóis gostam do nosso bacalhau, do nosso melhor bacalhau. Também usamos bom azeite. Além disso, a broa de milho é feita à moda antiga, chegamos a fazer a fermentação no dia anterior. A comida tradicional é assim que se faz!”, conta Abel Pimenta.

Logo após o jantar, o espaço é ocupado pelas canções do fado lusitano nas vozes de artistas da zona do Minho. Prometem-se momentos únicos, de emoção e respeito, “como se costuma dizer, silêncio que se vai cantar o fado!”. O organizador considera ainda que integrar na programação Na Rota das Colheitas é relevante para uma maior divulgação do evento gastronómico. “Tudo contribui para chamar atenção das pessoas e a Rota e mesmo a comunicação social trabalham nisso e ajudam muito”, conclui.  O ‘Jantar com o Fado e ementa tradicional portuguesa’ continua com as inscrições abertas a toda população e garante deliciar todos os participantes com a qualidade da gastronomia da região do Minho, confecionada com mestria pelo Restaurante Vila Luena.