Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FADISTA LIMIANA DEOLINDA LEONES FALA NA PRIMEIRA PESSOA PARA O BLOGUE DO MINHO

Deolinda Leones é uma popular fadista natural de Cabração, concelho de Ponte de Lima, que acaba de editar um CD em cuja capa não podia faltar a vista panorâmica da vila limiana e a sua ponte românica sobre o rio Lima. A convite do BLOGUE DO MINHO, dá-se a conhecer aos nossos leitores na primeira pessoa, falando sobretudo da sua experiência como artista do fado, apesar de ter nascido numa terra profundamente marcada pelo folclore alegre e esplendoroso que caracteriza o Minho.

20108255_254617905032152_6390776828517044507_n

São, pois, suas as palavras que se seguem:

“Além do meu trabalho, cantar é o que mais gosto de fazer. Era ainda muito pequena e cantava com uns vizinhos que também cantavam e tocavam viola. E assim passava os meus dias quando não tinha escola.

Perto da minha casa, em Lisboa, havia então uma casa típica chamada Arcadas do Rego, onde havia fados aos fins-de-semana. Então, refugiava-me lá para ouvir os fadistas e pedia para cantar... e, tanto pedi que certo dia lá me deixaram cantar. Recordo que cantei à capela, como se diz quando não se tem música. Interpretei então o fado “Povo que lavas no rio” cujo pema é, como se sabe, do grande poeta Pedro Homem de Mello.

Fui então muito ovacionada. E o êxito foi tão surpreendente que, no meio de tantas palmas, dois senhores vieram ter comigo e perguntaram-me:

- Como te chamas miúda?

E, depois de ter-lhes dito o meu nome, questionaram-me de novo:

- Gostas de cantar?

Foi então que confessei: disse-lhes que adoro cantat mas o meu pai não deixa porque diz que as artistas se portam mal.

Foi então que eles prometeram: Vamos falar com o teu pai e tu vai cantar!

E assim sucedeu…

Eu era então uma moça humilde e envergonhada mas, após terem conversado com o meu pai, ele lá me deixou, não sem me presentear com vários ralhetes na presença deles. Vim posteriormente a saber para minha enorme surpresa que, os referidos cavalheiros eram, nem mais nem menos, que Raul Solnado e Raul Indipo!

E assim iniciei a minha carreira artista como cantadeira de fados. A primeira casa onde passei a actuar situava-se no Bairro Alto – bairro que é um verdadeiro alfobre dos maiores fadistas! – mais precisamente O “Viela” na rua das Taipas e era gerida pelo sr. Sérgio. Concluí o meu curso mas, até hoje, não parei jamais de cantar o fado!”

30716119_358645067962768_3628981665558167552_n

Convidamos o leitor a visionar o vídeo https://www.facebook.com/radio.sim/videos/1914369461927832/ a partir de 6:29, numa sua actuação nos estúdios da Rádio Sim

Entretanto, se alguém estiver interessado no seu CD pode mandar mensagem privada através da sua página de facebook em https://www.facebook.com/deoleones?lst=100002115675968%3A1634930443%3A1523008927

O CD é enviado em correio registado logo que o dinheiro esteja na sua conta que indicará através de mensagem.

29695227_10213985576666899_7905038191179416292_n

20664396_262806050880004_3884723954736233413_n

20228490_254391881721421_1714427248989174076_n

15267647_102043353622942_6248161293959972798_n

22687733_290809488079660_375506305986025713_n

27867998_334575010369774_1208864974236331510_n

30516738_2172133119478708_4881009918477336576_n

20664396_262806050880004_3884723954736233413_n

12928227_10207941824776879_4708532834759262642_n

CARLOS DO CARMO LEVA O FADO A VIANA DO CASTELO

image004

Os bilhetes para o concerto do CARLOS DO CARMO, a realizar no Centro Cultural de Viana do Castelo, dia 21 abril, encontram-se disponíveis para venda.

LOCAIS DE VENDA:

  • Teatro Municipal Sá de Miranda:

                Segunda a sexta-feira: das 9h00 às 19h00.

                Dias de espetáculo: das 9h00 às 22h00.    

                Feriados,  Sábado e domingos em dias de espetáculos: 2 horas antes.

  • Centro Cultural de Viana do Castelo, no dia do espetáculo, entre as 18h00 e as 22h00, se a lotação não estiver esgotada.   

NÃO SE ACEITAM RESERVAS (telefone/email). Quem pretender deverá fazê-lo, diretamente, na TICKETLINE.

  • www.ticketline.sapo.pt- Fnac - Ag. Viagens Abreu – Worten – A.B.E.P – Casino Lisboa – C.C. Dolce Vita – C.C. Mundicenter – El Corte Inglês e  SuperCor – Galeria   Comercial Campo Pequeno – MMM Ticket – Uticketline – CCB – Time Out Mercado da Ribeira – Shopping Cidade do Porto – Forum Aveiro – Ask Me Lisboa e INFORMAÇÃO/ RESERVAS: ligue 1820 (24 horas)

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/6 anos

CUSTO DO BILHETE: 15€ plateia | bancada

FADISTA LIMIANA DEOLINDA LEONES GRAVA CD COM NOVOS FADOS

Deolinda Leones é uma popular fadista natural de Cabração, concelho de Ponte de Lima. Acaba de editar um CD em cuja capa não podia faltar a vista panorâmica da vila limiana e a sua ponte românica sobre o rio Lima.

12928227_10207941824776879_4708532834759262642_n

Se alguém estiver interessado no seu CD pode mandar mensagem privada através da sua página de facebook em https://www.facebook.com/deoleones?lst=100002115675968%3A1634930443%3A1523008927

O CD é enviado em correio registado logo que o dinheiro esteja na sua conta que indicará através de mensagem.

29695227_10213985576666899_7905038191179416292_n

SILÊNCIO QUE SE VAI CANTAR O “FADO NO CAFÉ DA CASA” EM FAMALICÃO!

Casa das Artes de Famalicão com noite de fados na primeira sexta-feira de cada mês

Na primeira sexta-feira de cada mês, o café-concerto da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão vai transformar-se numa espécie de tasquinha para uma noite com sonoridades tipicamente portuguesas.

DSC_2656

“Fado no Café da Casa”, assim se chama a nova rubrica mensal da programação do espaço cultural famalicense, que pretende dar palco a nomes consagrados e a novos intérpretes, músicos e compositores do fado nacional, elevando e acompanhando o reconhecimento, por parte da UNESCO, do Fado como Património Imaterial da Humanidade.

A iniciativa arrancou no passado dia 2 de março com as atuações das fadistas Carina Silva e Patrícia Costa, acompanhadas na guitarra portuguesa por João Martins e na viola de fado por André Teixeira. 

A próxima noite de fados no café-concerto está agendada para o dia 6 de abril, às 22h00, e contará com as atuações do famalicense Joaquim Macedo, que este ano celebra 50 anos de carreira, e da vencedora da edição de 2014 do Concurso de Fado Amador de Famalicão, a fadista Sara Sousa. Samuel Cabral acompanhará na guitarra portuguesa e André Teixeira na viola de fado.

A entrada tem o custo de três euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Mais informações em www.casadasartes.org.

DSC_2694

CELORICO DE BASTO - CAPITAL DAS CAMÉLIAS - CANTA O FADO

Celorico de Basto rende-se ao fado, Património Cultural e Imaterial da Humanidade

O Grupo Celoricense Basfado interpretou, no dia 3 de março, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, alguns dos mais conhecidos fados de consagrados fadistas. Uma iniciativa inserida na programação do mês das camélias.

_DSC7212

“O fado é um estilo musical muito apreciado em Celorico de Basto que não poderia faltar na programação da XV Festa Internacional das Camélias. Este grupo musical apesenta sempre um belíssimo repertório com os mais belos fados de fadistas consagrados a serem brilhantemente interpretados peplos fadistas do Basfado” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Durante mais de duas horas de espetáculo o público ouviu e aplaudiu “A Chuva”, “o Rouxinol do Choupal”, “Povo que lavas no rio”, “Asas”, “Carmencita” entre muitos outros, interpretados por um grupo que conta com 4 fadistas acompanhados por 3 guitarras portuguesas e 2 violas.

O grupo anda em digressão pelo concelho com espetáculos marcados para dia 24 de março, na Quinta da Fontinha, e dia 30 nos Sabores da Quinta.

_DSC7224

_DSC7231

_DSC7251

_DSC7264

MARTA PEREIRA DA COSTA ATUA EM PONTE DE LIMA

10 de Fevereiro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

No próximo sábado, 10 de Fevereiro, às 21h30, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, o concerto em que a guitarra portuguesa ocupará o lugar de excelência pelas mãos de uma exímia intérprete, Marta Pereira da Costa, cujos concertos têm encantado plateias em Portugal e no estrangeiro, a única guitarrista profissional de Fado a nível Mundial e que foi distinguida em 2014 pela Fundação Amália Rodrigues com o “Prémio Instrumentista”.

marta_pereira_4x3_

No seu concerto, Marta Pereira da Costa transporta para o palco segredos jamais desvendados que se tornam nossos quando ao vivo se lhes acrescenta aquilo que não pode ser gravado: o coração da mulher que fez da guitarra um prolongamento da sua alma feminina.

Entra em palco com a formação de quinteto, composto por guitarra portuguesa, viola, contrabaixo, piano e percussão, apresenta as suas composições, assim como vários temas do seu novo disco, revisita temas antigos do seu repertório e das suas referências na guitarra portuguesa como Carlos Paredes, Mário Pacheco, Fontes Rocha, e aventura-se por novos desafios e novas sonoridades ainda por estrear. Há lugar para tradição e inovação, para subtileza, mas também para um vigor que nunca se confunde com força bruta.

Assiste-se a um espectáculo dinâmico e muito intenso, onde beleza, delicadeza, entrega e expressividade acontecem de forma especial e em cada música. Aqui, a guitarra e mulher são a mesma coisa e, talvez por isso, ela congrega ao seu redor, no CD e em palco, talentos incríveis de múltiplas origens. Marta é da raça dos que não se contentam com pouco e isso, para nós que a aplaudimos, é garantia de que ela estará sempre com os olhos postos no Infinito.

Bilhetes (5,00€) e mais informações podem ser obtidos pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

BARCELOS RECEBE FADO E FLAMENCO

Fado e flamenco no Teatro Gil Vicente. Dia 9 de fevereiro, às 21h30

O fado e o flamenco cruzam-se num espetáculo a realizar no Teatro Gil Vicente, na noite de 9 de fevereiro, pelas 21h30, intitulado “Fado Violado”, que terá como protagonistas Ana Pinhal e Francisco Almeida.

Print

“Fado Violado” é um projeto musical português que interliga o fado com o flamenco e nasceu em Sevilha, pelas mãos de Ana Pinhal e Francisco Almeida, músico portuenses que, desde cedo, partilharam o gosto pelas artes, particularmente pela música.

O desejo de aprender levou Ana Pinhal a frequentar aulas de formação musical e canto. O primeiro contacto com o cante flamenco foi-lhe proporcionado por Francisco, que já se interessara pela guitarra flamenca. A curiosidade que aquela arte lhe despertou, fê-la deslocar-se para Sevilha onde, durante três anos, estudou cante na Fundación Cristina Heeren. Surpreendentemente foi em Sevilha que o fado conquistou o seu coração e foi da comunhão com a guitarra do Francisco que fez nascer o projeto “Fado Violado”.

O disco “A Jangada de Pedra” é o primeiro grupo de composições editadas do “Fado Violado” e representa uma síntese de todo o reportório musical dos dois portuenses, da qual sobressaem o sentimento da voz e o ritmo da guitarra.

O título alude diretamente ao livro de José Saramago, pois como acontece no livro homónimo, também eles criam uma jangada ibérica ao unirem Portugal e Espanha através das suas sonoridades mais expressivas.

Nesta fixação estão incluídos alguns dos temas que têm apresentado ao vivo, na sua maioria versões de clássicos do Fado, mas também alguns originais e poemas novos sobre fados tradicionais.

O espetáculo tem um custo simbólico de 2€, valor que reverte para uma instituição do concelho.

ESPOSENDENSES OUVEM FADOS DE COIMBRA

Município de Esposende promove Espetáculo de Fados de Coimbra. Auditório Municipal - 20 de janeiro

O Auditório Municipal de Esposende vai acolher, no próximo sábado, dia 20 de janeiro, pelas 22h00, um espetáculo de Fados de Coimbra, promovido pelo Município de Esposende, com entrada livre.

fados Coimbra

O espetáculo estará a cargo do grupo “Canções de Coimbra”, num projeto designado por “Sons de Outono”, composto por Almeida Ulisses, Miguel Assis e Pedro Pinto nas guitarras, Carlos Teixeira e Paulo Alão nas violas, e, nas vozes, Nuno Oliveira (Montalto) e Carlos Alberto.

Num encontro de gerações, este concerto preconiza uma viagem pelo fado de Coimbra, em que a canção popular representa a sua origem, passando e recordando gerações e momentos que marcaram a música académica nas diferentes décadas, até uma contemporânea forma de interpretar o fado de Coimbra.

Neste concerto, serão relembrados nomes como Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira e Luís Goes, entre outros, bem como, nas guitarras, as várias gerações da família “Paredes”, através de referências vivas que os acompanharam e com eles privaram, mantendo, de alguma forma, viva a sua presença.

Serão, assim, interpretados os temas de cariz mais popular como “Maria se fores ao baile”, “Amélia”, “Saudades ai ó saudades”, “Menino d´oiro”, “Passarinho da ribeira” ou “Samaritana”. Relembrando a geração de Zeca Afonso, ouvir-se-ão temas como “Canção de embalar” ou “Balada do Outono”, e, numa incursão pelos temas de Luis Goes, a “Canção pagã” ou a “Balada do rei vadio”. Numa vertente contemporânea, ao piano, serão, ainda, interpretados poemas de Manuel Alegre que eternizaram a canção de Coimbra como “E alegre se fez triste” ou “Trova do vento”. Por fim, temas que referem o fado do Porto, a canção minhota num vira de Coimbra ou a Balada de Coimbra encerram o concerto exaltando a participação do público.

GENTES D’ENTRE-O-DOURO-E-MINHO FORAM AOS FADOS A ALFRAGIDE

Silêncio que se vai cantar o fado! – lembrou há instantes Rafael Passos, num momento em que prosseguia mais uma Noite de Fados na Associação de Moradores Alto do Moinho, em Alfragide.

24174614_1628038877239775_1447972690301894800_n

A sessão de fados – a 3ª Noite de Fados organizada por esta associação – conta com a participação dos fadistas Adília Azevedo, Isilda Andrade, Leonardo Pereira, Nelson Lemos e Rubem Morais, acompanhados à viola por Júlio Dias e à guitarra por Paulo Caixinho.

Rafael Passos é o Director do Grupo de Danças e Cantares Alto do Moinho, um rancho sediado no concelho da Amadora que preserva as tradições da região d’Entre-o-Douro-e-Minho, mais concretamente da província que durante o Estado Novo passou a designar-se por Douro Litoral.

Mas, nem só de folclore vive as nossas gentes radicadas na região de Lisboa… também o fado as irmana, num sentimento melancólico e fatalista que assimilaram nos bairros mais castiços da velha urbe onde a vida desgraçada da gente pobre inspirava a literatura de cordel, as cegadas e as cantigas decadentes que os fadistas compunham e acompanhavam à guitarra, sob a luz ténue de um velho candeiro na penumbra de um beco de Alfama ou da Mouraria.

É certo que o fado – não confundir com a balada de Coimbra! – ao longo do tempo perdeu bastante da sua autênticidade. Retirou-se das ruelas mal frequentadas para passar a ser cantado nas casas típicas a contento do turismo e, despindo-se da descrição das desgraças e sina miserável da gente humilde para se tornar recomendável às famílias de bons costumes burgueses. Mas sobrevive e saiu fora de portas, nomeadamente até aos lados de Alfragide, onde os moradores repartem a sua alma entre a melancolia do fado e a alegria do nosso folclore!

Fotos: Manuel Santos

24174722_1628042123906117_6739781755427008711_n

24296811_1628042073906122_7581193528019471747_n

24176783_1628037197239943_300269639762221539_n

24176863_1628037137239949_4022862706622866242_n

24177101_1628038627239800_4987180304575934794_n

24231873_1628037083906621_8083843941136745992_n

24232584_1628038620573134_8266700187949175894_n

24296844_1628038630573133_9496183378799128_n

PÓVOA DE LANHOSO FOI AOS FADOS

Theatro Club encheu-se para ouvir e cantar Fado

A sala principal do Theatro Club encheu-se para assistir a uma noite de fados intitulada “Fado – Património da Humanidade”, a 18 de novembro. O evento contou com a atuação de excelente qualidade e cheia de boa disposição do Grupo de Fados da Universidade do Minho. A plateia aplaudiu de pé para além de cantar junto com o grupo o “Fado de Despedida”, numa promessa de voltarem em breve à Póvoa de Lanhoso.

Fado Patrimonio no TC 1

Em 2011, o Fado foi declarado Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO e o Theatro Club não poderia encerrar o ano sem prestar esta homenagem a este legado.

Este evento integrou a programação regular do Theatro Club para o ano 2017. A próxima proposta está agendada para os dias 1 e 2 de dezembro de 2017, no já conhecido evento Theatro Concerto, este ano, com a temática Flower Power. Os bilhetes já podem ser reservados pelo e-mail theatro.club@mun-planhoso.pt.

Fado Patrimonio no TC 2

VIANA DO CASTELO OUVE ALMA DE COIMBRA

Informamos que os bilhetes para o espetáculo ALMA DE COIMBRA, a realizar no Teatro Municipal Sá de Miranda, no próximo dia 19 de novembro  às 17h00 –  Já se encontram  à venda.

LOCAL DE VENDA:

  • Teatro Municipal Sá de Miranda:

                Segunda a sexta-feira: das 9h00 às 19h00

                Dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00

                Sábado e domingos em dias de espetáculos:  2 horas antes.

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/6 anos

CUSTO DO BILHETE: 5€

NOTA : Aceitam-se reservas de bilhetes, unicamente, para o  email: tmsm@cm-viana-castelo.pt.

                       Prazo de levantamento de 24 horas, caso contrário a reserva ficará sem efeito.

image005