Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDE DEDICA JANEIRO À CIÊNCIA

Centro de Educação Ambiental dedica mês de janeiro à ciência

No âmbito da iniciativa “Janeiro, mês da Ciência”, a Esposende Ambiente, através do Centro de Educação Ambiental, promoveu a apresentação a peça de teatro Konkachila, dedicada à Biosfera, pelo Grupo de Teatro Muzumbos. A iniciativa, que teve lugar em três sessões, no Auditório Municipal de Esposende, contou com a participação de cerca de 650 crianças e jovens de 11 estabelecimentos de educação e ensino e IPSS´s do concelho.

Oficinas.jpg

Esta peça, que retrata as aventuras da Celeste, uma menina que adorava observar a natureza e questionar o sentido das coisas, incentiva as crianças a observar e compreender o meio ambiente como um todo, lembrando que não vivem isolados e que as suas ações têm repercussões no equilíbrio da vida, afetando os ecossistemas positiva ou negativamente.

A iniciativa “Janeiro, mês da Ciência”, prevista no Plano de Atividades do Centro de Educação Ambiental para o presente ano letivo, inclui ainda a realização de um conjunto diversificado de atividades lúdico-pedagógicas dirigidas essencialmente à comunidade educativa concelhia e onde são abordadas diferentes áreas das ciências. Do programa consta, assim, a realização de várias oficinas experimentais dirigidas à comunidade educativa do 1.º e 2.º ciclos, que serão desenvolvidas nos estabelecimentos de educação e ensino no âmbito do projeto OMARE. A oficina intitulada “Alapa-te aqui” explora a importância da função cardíaca nos animais, tendo como base a monitorização desta função básica em lapas e como esta informação pode dar pistas sobre a resposta dos animais às alterações climáticas, nomeadamente o aumento da temperatura. Já a oficina dedicada ao tema “Segredos entre marés” aborda a importância da água para os seres vivos e dá a conhecer as principais diferenças entre as massas de água e os animais que habitam os vários ecossistemas aquáticos. Estas oficinas são orientadas por investigadores do CIBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto.

Também no âmbito desta iniciativa, e dirigido à população em geral, teve lugar, a 19 de janeiro, um workshop dedicado aos iogurtes vegetais caseiros, onde serão abordados os princípios relacionados com a fermentação do leite e com a produção de iogurtes vegetais, sendo dados a conhecer os ingredientes e utensílios necessários ao processo.

Por fim, até final de janeiro, está patente no Centro de Educação Ambiental a exposição temporária “Dar a conhecer para preservar”, do fotógrafo de natureza Carlos Rio. Esta exposição visa, através da fotografia de animais selvagens que na sua grande maioria vivem bem perto dos humanos, mostrar o quanto é necessário que as pessoas os conheçam para que os possam defender e ajudar na sua preservação e dos seus habitats.

O programa “Janeiro, mês da Ciência” enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, no que concerne à Saúde de Qualidade, Educação de Qualidade, Água Potável e Saneamento, Cidades e Comunidades Sustentáveis, Produção e Consumo Sustentáveis, Ação Climática, Proteger a Vida Marinha, Proteger a Vida Terrestre e Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

O Plano de Atividades do Centro de Educação Ambiental para 2018/2019 encontra-se disponível no site da Esposende Ambiente e no Blogue do CEA, em www.esposendeambiente.pt

Exposição2.jpg

Capturarespocienc.PNG

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE RECUSA TRANSFERÊNCIA DE COMPETÊNCIAS DO ESTADO

Em reunião de câmara, realizada hoje, o Município de Esposende chumbou, por unanimidade, a transferência de competências proposta pelo Governo, remetendo a proposta para apreciação da Assembleia Municipal, na sessão extraordinária agendada para o dia 25 de janeiro. A rejeição da proposta é sustentada com a falta de concretização dos meios e formas de exercício de cada uma das competências a descentralizar e, ainda, dos recursos financeiros que as acompanham.

DSC09292espose.JPG

Em causa está a transferência de competências nas áreas da Educação; Ação social; Saúde; Proteção civil; Cultura; Património; Habitação; Áreas portuário-marítimas e áreas urbanas de desenvolvimento turístico e económico não afetas à atividade portuária; Praias marítimas, fluviais e lacustres; Informação cadastral, gestão florestal e áreas protegidas; Transportes e vias de comunicação; Estruturas de atendimento ao cidadão; Policiamento de proximidade; Proteção e saúde animal; Segurança contra incêndios; Segurança dos alimentos; Estacionamento público; e Modalidades afins de jogos de fortuna e azar.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, afirma-se totalmente a favor do processo de descentralização, numa lógica de proximidade com as populações e com ganhos de maior eficácia e melhoria de funcionamento dos serviços públicos. Sublinha, contudo, que, “quer com o diploma principal, quer com os sectoriais, o que se constata é que há uma tentativa do Governo em reduzir o processo de descentralização a um conjunto de tarefas operacionais, sem transferir um efetivo poder de decisão para os Municípios”. Nota ainda que “da mesma forma se constata que há uma errada, diríamos quase inexistente, contabilização dos valores necessários para que os Municípios possam cumprir as tarefas que o Estado lhes quer delegar, e sem sequer dar garantias do envelope financeiro que lhes deveria corresponder”.

Benjamim Pereira assume que era vontade do Município assumir todas as competências propostas pela Administração Central, mas deixa claro que não estando garantida a correspondente comparticipação financeira, Esposende não tem condições para subscrever a proposta. “Até que tais matérias estejam plenamente clarificadas e devidamente avaliados os recursos a disponibilizar aos municípios não aceitaremos, para o ano de 2019, qualquer uma das competências”, afirma. Conclui dizendo que “cabe agora à Assembleia Municipal pronunciar-se”.

ESPOSENDENSES CORREM NO ARRANQUE DOS JOGOS DESPORTIVOS ESCOLARES

Prova de Atletismo marca arranque dos Jogos Desportivos Escolares

A Zona Ribeirinha de Esposende vai acolher amanhã, dia 18 de janeiro, no período da manhã, a prova de Atletismo dos Jogos Desportivos Escolares 2018/2019.

_DSC6633.jpg

A competição, que vai já na décima edição, é promovida pelo Município de Esposende, em parceria com os Agrupamentos de Escolas do concelho e Escola Profissional de Esposende, envolvendo, no presente ano letivo, envolve a participação de aproximadamente 600 alunos do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e do ensino Secundário e Profissional. Além do Atletismo, os Jogos Desportivos Escolares incluem as modalidades de Badminton, Andebol, Basquetebol, Futsal e Voleibol.

_DSC6678.jpg

Vão disputar a prova de atletismo os alunos previamente apurados nas provas realizadas nas Escolas Básicas de Apúlia e de Forjães, António Rodrigues Sampaio-Marinhas e António Correia de Oliveira-Esposende, e na Escolas Secundária Henrique Medina e Profissional de Esposende. As restantes modalidades serão disputadas no próximo mês de abril.

Depois desta primeira prova, os jogos são retomados em abril, realizando-se entre os dias 1 e 5, nas escolas do concelho. Assim, haverá a disputa na modalidade de Andebol, no dia 1 de abril, na EB de Forjães, para o escalão de Iniciados. No dia 2 de abril, decorrerá a modalidade de Futsal, na EB de Apúlia para o Escalão de Infantis A. No dia 3 de abril, decorrerá, na Escola Secundária Henrique Medina, a competição de Voleibol para o escalão de Juvenis. No dia 4 de abril terá lugar, na EB António Rodrigues Sampaio, a competição de Basquetebol para o escalão de Infantis B, sendo que os jogos terminarão no dia 5 de abril, com a modalidade de Badminton, na EB António Correia de Oliveira.

Os Jogos Desportivos Escolares inserem-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo de Esposende (PEDDE) e visam promover uma formação desportiva a longo prazo, através de uma proposta complementar às atividades já desenvolvidas no âmbito do desporto escolar. A competição visa também fortalecer e fomentar, através de diversas modalidades, a relação entre a prática desportiva que é proporcionada pelas escolas e a que é desenvolvida pelo associativismo desportivo. Pretende-se, igualmente, criar um envolvimento entre as várias escolas do concelho, proporcionando um intercâmbio entre os alunos dos diferentes estabelecimentos de ensino, assim como promover uma iniciativa apelativa para a comunidade educativa.

Esta competição vai de encontro também aos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, designadamente Vida Saudável, Educação de Qualidade, Igualdade de Género, Reduzir as Desigualdades, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parceria para o Desenvolvimento.

_DSC6771.jpg

ESPOSENDE: FORJÃES ACOLHE CAMPEONATO CONCELHIO DE FUTEBOL

Campeonato Concelhio de Futebol de Veteranos arranca a 19 de janeiro em Forjães

O Estádio Horácio Queirós, em Forjães, vai acolher, no próximo dia 19 de janeiro, a primeira jornada do Campeonato Concelhio de Futebol de Veteranos 2019.

DSC02128.jpg

A competição é promovida pelo Município de Esposende no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo e será disputada ao longo de seis meses por treze equipas, num total de duas centenas de atletas.

A sétima edição deste campeonato conta com a participação das equipas do DR Estrelas do Faro, do Forjães SC, do Gandra FC, do GDCR Gemeses, do CF Fão, do CSJ Mar, do FC Marinhas, do CSJ Belinho, da UD Vila Chã, da SCM Esposende, da AD Esposende, da JF Fonte Boa/Rio Tinto e do GD Apúlia.

Os jogos decorrerão quinzenalmente, ao sábado, das 17h00 às 20h00, em diversos Estádios do concelho.

Direcionado para maiores de 35 anos, este campeonato de Futebol 7 tem como objetivo o incremento da prática desportiva regular, afirmando-se como uma oferta complementar ao desporto federado.

DSC02252.JPG

DSC02505.JPG

ESPOSENDE CONSTRÓI ROTUNDA NA ESTRADA NACIONAL 113

Avança construção da rotunda na Estrada Nacional 13

Arrancou a empreitada de construção da rotunda junto ao “Mini Preço”, na Estrada Nacional 13, a cargo da Infraestruturas de Portugal, S.A.. Com um valor de 194.721,14 euros e um prazo de execução de 120 dias, a obra há muito que era reclamada pelo Município de Esposende, devido à elevada sinistralidade registada no local.

mini 1.jpg

Após sucessivas diligências do Município de Esposende, a Infraestruturas de Portugal S.A. avançou com a expropriação dos terrenos e a obra já está no terreno.

mini 2.jpg

“É com muito agrado que vemos resolver-se um problema grave. Há muito tempo que diligenciamos, junto das entidades competentes, para que fosse tomada uma decisão, prosseguindo a eliminação dos pontos negros do concelho, cumprindo o plano municipal de segurança rodoviária”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.

Lembre-se que a prevenção rodoviária, em Esposende, avançou com a execução do plano, contemplando a sobrelevação e iluminação das passagens de peões junto às escolas, assim como a construção de algumas rotundas, em estradas que estão sob a alçada da autarquia.

Com a construção de uma rotunda, junto ao Mini Preço, inicia-se o plano de intervenção que tem como propósito requalificar a Estrada Nacional 13. As intervenções foram inscritas no Plano de Proximidade 2015-2019 da entidade então denominada Estradas de Portugal, agora representada como Infraestruturas de Portugal, S.A. mas a execução desse plano foi sucessivamente adiado, devido à falta de verbas.

Sensíveis aos argumentos apresentados pelo Município de Esposende, nomeadamente devido ao elevado número de sinistros ali registados, os responsáveis da Infraestruturas de Portugal S.A. abriram exceção e avançaram com esta obra tão reclamada pelos esposendenses.

mini.jpg

ESPOSENDENSES CORREM PELO ANO NOVO

Corrida de Ano Novo trouxe 1400 atletas a Esposende

A cidade de Esposende acolheu, no dia 12 de janeiro, a terceira edição da Corrida de Ano Novo. Organizada pelo Município de Esposende, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo, a prova desenrolou-se no perímetro urbano de Esposende ao longo de um percurso de dez quilómetros, tendo incluído uma caminhada numa extensão de oito quilómetros, totalizando cerca de 1400 participantes.

_DSC0343.JPG

A Corrida de Ano Novo marcou, assim, o arranque do programa desportivo do Município para 2019, cujo objetivo é incentivar a prática desportiva tanto de lazer como de competição. A crescente adesão a esta prova reflete a aposta certeira na promoção deste evento já com créditos firmados no calendário de atletismo nacional. O calendário de provas para este ano inclui ainda o V Trail de Esposende, a I Milha Urbana e a Meia Maratona, estando toda a informação disponível no site www.esposenderun.com

_DSC0430.JPG

Relativamente a resultados da Corrida de Ano Novo, na classificação geral masculina, o primeiro classificado foi Gil Maia (31:24), atleta da Associação Lince Triathon, na segunda posição ficou André Silva (31:29) e no terceiro lugar posicionou-se Luís Pereira (32:15) ambos da Associação Águias de Alvelos. Já no escalão feminino, a vencedora foi Dina Sousa (38:06), da equipa RunRiver, seguida de Ariana Verde (39:14), da equipa S. A. Trega Tomiño, e, no terceiro lugar, classificou-se Evelina Shamarova (42:28).

No escalão Sub 23 masculino, Pedro Ferreira (32:27), do Sport Lisboa e Benfica, foi o primeiro a cortar a meta, seguido de Bruno Silva (33:12), da equipa Oralklass – Amigos do Trail, e de Tiago Freitas (33:24), da Figueiredos Runners. Em femininos, as três primeiras foram Lara Salgado (50:44), Andreia Azevedo (51:23) e Vitória Ferreira (51:24).

_DSC0492.JPG

No que se refere à classificação seniores masculino, Gil Maia (31:24), atleta da Associação Lince Triathon foi o vencedor, sendo acompanhado no pódio por André Silva (31:29), atleta da Associação Águias de Alvelos, e de

Bruno Pereira (33:15), da Associação Amigos da Montanha. No escalão feminino, subiram ao pódio Dina Sousa (38:06), da equipa RunRiver, Catarina Amorim (43:06), da equipa GD Castelense, e Ana Sereno (44:49), da equipa Olímpico Vianense.

Luís Pereira (32:15), atleta da Associação Águias de Alvelos, foi o vencedor do escalão Veteranos M 35 masculino, Tozé Castro (32:52), do Fiães S. C. classificou-se em segundo lugar e, na terceira posição, ficou Hugo Silva (33:49), da Spin&Run Esposende. Quanto ao escalão feminino, a primeira a cortar a meta foi Ariana Verde (39:14), da equipa S. A. Trega Tomiño, tendo sido acompanhada no pódio por Adriana Dias (43:08), da equipa Oralklass – Amigos do Trail, e de Sofia Pimenta (43:37), da equipa Lion Runners – G. D. Leões da Guarda.

Os três primeiros do escalão Veteranos M 40 Masculino foram Fernando Grilo (33:31), da equipa SIRA, Luis Sá (34:19), da equipa Car/Marisqueiro-Espanha, e João Rodrigues (34:53), da Associação Amigos da Montanha. Em femininos, a vencedora foi Evelina Shamarova (42:28), seguida de Maria Freire (42:59) e Cristina Iglésias (43:37), da equipa Viana Running.

Em Veteranos M 50 Masculino, o pódio foi conquistado por José Rodrigues (36:16), da equipa ARCA Barcelos, Mário Gonçalves (37:19), da equipa GDR-Juventude das Ribeiras, e José Martins (37:30), da equipa SIRA. Já em femininos, a vencedora foi Fátima Dantas (44:19), da equipa Grupo Juvenil - Vila de Punhe, a segunda classificada foi Graça Costa (44:57), da equipa Amigos da Montanha, e, no terceiro lugar, ficou Sameiro Cunha (45:58), da Escola Desportiva Limiana.

Por fim, em Veteranos M 60 Masculino, os três primeiros foram Armindo Lopes (41:41), da equipa Dumiense Xallenge, José Ponte (42:29), da equipa EDV – Viana Trail, e Serafim Ramos (42:32), da Lion Runners. Em femininos, as vencedoras foram Leninha Costa (48:48), Conceição Queirós (51:58), da equipa Phoenix – Evo Run, e Maria Brás (55:16), da Spin & Run Esposende.

Coletivamente a prova foi ganha pela equipa Águias de Alvelos, em segundo lugar ficou a equipa Oralklass – Amigos do Trail, e, em terceiro lugar, a Associação Amigos da Montanha.

_DSC0867.JPG

ASSOCIAÇÃO DE ESPOSENDENSES APELA AO VOTO NAS ELEIÇÕES AO PARLAMENTO EUROPEU

Ação de incentivo ao voto europeu

A Associação de Cidadãos de Esposende lançou no passado dia 12 de Janeiro a primeira ação de sensibilização ao voto nas eleições europeias de 2019.

europa3.JPG

Depois de uma primeira fase de divulgação nas redes sociais a associação passou à intervenção direta com os cidadãos do concelho de Esposende, porque votar nas eleições europeias de Maio de 2019 ou como participar ativamente foram alguns dos temas abordados durante a ação que decorreu no centro da cidade de Esposende.

europa1 (1).JPG

Esta iniciativa contou com o apoio do Parlamento Europeu - Gabinete de Portugal que disponibilizou diverso material de divulgação.

A menos de um ano para as eleições europeias, que se realizam em todos os Estados-Membro entre 23 a 26 de maio de 2019 e em Portugal a 26 de maio, a campanha #destavezeuvoto do Parlamento Europeu propõe a reflexão sobre a necessidade do voto.

Estas iniciativas da Associação esposendense vão prolongar-se até Maio com diferentes ações de sensibilização por todo o concelho de Esposende, a próxima a realizar ainda durante o mês de Janeiro prevê a intervenção junto da população jovem com várias palestras de proximidade.

De referir que o site para a participação nas eleições europeias “www.destavezeuvoto.eu”, foi lançado em Junho de 2018, a Associação de Cidadãos de Esposende foi das primeiras Associações em Portugal a participar ativamente na divulgação.

europa2.JPG

ESPOSENDE INVESTE NA BENEFICIAÇÃO DA ESCOLA BÁSICA DO FACHO

Município investe 349 mil euros na beneficiação da Escola Básica do Facho

Arrancou, esta semana, a empreitada de ampliação e beneficiação da Escola Básica do Facho, em Apúlia, que integra Educação Pré-escolar e o 1.º Ciclo do Ensino Básico. A obra tem um prazo de execução de aproximadamente cinco meses e meio e corresponde a um investimento do Município de Esposende de 349 mil euros.

Os trabalhos englobam a criação de duas salas de ATL, a reformulação das instalações sanitárias existentes e a construção de sanitário para pessoas com mobilidade condicionada, requalificação e ampliação da zona de recreio coberto e criação de uma zona de arrumos exterior. A empreitada contempla, também, a substituição da atual cobertura em fibrocimento do edifício por cobertura com isolamento térmico e a infraestruturação do edifício com rede de gás natural e equipamentos de emergência, bem como melhoramentos com vista ao cumprimento das normas de segurança contra incêndios. Serão igualmente executadas obras de adaptação para garantir o acesso a pessoas com mobilidade condicionada ao recinto escolar e instalado um novo parque infantil e um campo de jogos, procedendo-se, igualmente, à arborização destas áreas. A obra prevê, ainda, a pintura total do edifício.

Esta empreitada enquadra-se no plano de requalificação e beneficiação do parque escolar do concelho que o Município tem vindo a executar com o intuito de proporcionar melhores condições a toda a comunidade escolar e que engloba, entre outras intervenções, a remoção das coberturas em fibrocimento ainda existentes, a pintura dos edifícios e a disponibilização de equipamentos informáticos.

Refira-se que, em articulação com o Ministério da Ciência e Educação, o Município de Esposende assumiu a requalificação da Escola Secundária Henrique Medina, empreitada que está em curso e que terá um custo de 2.217.152,00 euros.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE CRIA PROGRAMA PIONEIRO PARA ACOLHER TODO O ATLETISMO

O Município de Esposende apresentou ontem o programa Esposende Run, plataforma vocacionada para congregar toda a atividade associada ao atletismo, onde os praticantes e organizações podem encontrar toda a informação sobre provas e atividades complementares. Os aderentes beneficiam de acompanhamento médico e técnico, para que a prática desportiva seja adequada, através da disponibilização de um programa pioneiro no país.

Esp Run 2.jpg

“Decidimos criar um espaço único de promoção e divulgação de toda a informação que se prende com a calendarização anual de Caminhadas e Corridas que decorram no concelho”, adiantou o vereador com o pelouro do Desporto, Mário Rui Losa.

Esta nova ferramenta surge da necessidade de propiciar as melhores condições para a prática desportiva e para a organização de provas, atendendo à tendência de aumento dos praticantes de caminhadas e corridas, atividades cada vez mais associadas a estilos de vida saudáveis, com ligação à vertente turística.

A partir de agora, “quem quiser correr ou caminhar em Esposende, inscreve-se neste portal, beneficiando de todo um conjunto de serviços”, sustentou o coordenador do Serviço de Desporto da Câmara Municipal, Carlos Mota.

Para além das condições naturais, Esposende tem investido na construção de um conjunto de infraestruturas que propiciam a prática da corrida ou da marcha. A ecovia do Litoral Norte está praticamente concluída, assim como aquela que sobe a margem esquerda do rio Cávado, num total de 22 quilómetros. Esposende dispõe, ainda, de 13 percursos pedestres, num total de 120 quilómetros, devidamente sinalizados que o levam a conhecer os locais mais aprazíveis e bucólicos, num contacto privilegiado com a natureza.

“É, assumidamente, um desígnio do Município de Esposende, investir na massificação da prática desportiva. Dos zero aos 100 anos. Da natação para recém-nascidos à atividade física para a população sénior”, reforçou o vereador Mário Rui Losa, lembrando a “crescente centralidade do desporto na economia do país, até pela associação ao turismo”.

Para o vice-presidente da Associação de Atletismo de Braga, Rui Ferreira, “o Município de Esposende merece toda a honra, pelo pioneirismo deste projeto”, opinião que foi reforçada por Serafim Gadelho, representante do Plano Nacional de Marcha e Corrida que vincou o perfil “inédito” do projeto que “deve ser copiado nos outros municípios”.

Já o representante da Run Porto, Tiago Teixeira, lembrou as dificuldades que as associações encontram na organização de provas de atletismo e que este programa minimiza, “nomeadamente na inscrição, pagamento e demais logística associada às provas”.

Por fim, o Diretor Regional do Norte do Instituto Português da Juventude e do Desporto, Vítor Dias, destacou a importância do acompanhamento médico e técnico das pessoas, aspetos que são disponibilizados aos aderentes ao Esposende Run.

Já no próximo sábado realiza-se a primeira prova, inserida no Esposende Run, a Corrida de Ano Novo, que a organização espera contar com a presença de 1500 atletas.

Esp Run 1.jpg

ESPOSENDENSES CANTAM AOS REIS

Esposende organizou mais um Encontro de Cantares de Reis e Cantares ao Menino

Em parceria com o Grupo de Divulgação Tradicional de Forjães, a Câmara Municipal de Esposende promoveu, no dia 6 de janeiro, Dia de Reis, mais uma edição do Encontro de Cantares de Reis e Cantares ao Menino.

IMG_2498.jpg

A iniciativa decorreu no Auditório Municipal de Esposende, com a participação do Rancho Folclórico de Zebreiros/Gondomar, Grupo Etnográfico da Cova do Ouro e Serra da Rocha/Coimbra e Rancho Etnográfico de Santigo de Bougado/ Trofa, para além do grupo anfitrião.

IMG_2613.jpg

Os diversos grupos etnográficos entoaram cantares tradicionais de ciclo natalício, desde o advento ao cantar dos Reis, convidando a plateia a deixar-se envolver pelo espírito festivo. 

Esta iniciativa, que aconteceu pelo sexto ano consecutivo, visa preservar e promover a tradição dos Cantares de Reis e Cantares ao Menino, sendo muito apreciada pela comunidade.

Também em Dia de Reis, o Município promoveu um Concerto com o Coro Sénior de Esposende, na Igreja Paroquial de Marinhas.

IMG_2662.jpg

PASSAGEM DE ANO EM ESPOSENDE FOI UM SUCESSO

Esposende entrou no novo ano em clima de grande alegria e animação. O Município de Esposende proporcionou, uma vez mais, um programa gratuito de Passagem de Ano, com fogo-de-artifício, muita música e animação.

BH6A0732

Pelo segundo ano consecutivo, a Câmara Municipal organizou este evento numa estratégia orientada para a promoção e valorização do seu território, que passa por atrair visitantes, assegurando, deste modo, a dinamização da economia local. Neste sentido, no âmbito dessa aposta, o Município promove, ao longo de todo o ano, um conjunto muito diversificado de atividades, a que acrescentou, em 2017, este evento de Passagem de Ano, que se tem revelado um sucesso, atendendo à elevada adesão registada, perspetivando-se que venha a ganhar dimensão no futuro. De resto, o mercado turístico de Esposende continua a registar uma crescente procura de visitantes, sendo que na passagem ano os hotéis do concelho tiveram praticamente lotação esgotada, depois de terem registado uma grande afluência no Natal.

Largas centenas de pessoas optaram por celebrar a entrada em 2019 neste ambiente festivo. A festa decorreu entre as 23h00 e as 3h00 na zona ribeirinha da cidade, na tenda instalada junto às Piscinas Municipais Foz do Cávado. A animação esteve ao rubro ao som de muita música e de uma grandiosa sessão de fogo-de-artifício.

Para além do DJ Filipe Lourenço, a cantora Neia abrilhantou musicalmente a festa. Enquanto vocalista, Neia tem uma carreira com mais de 25 anos, interpretando vários estilos musicais, tendo gravado, em 2018, o seu primeiro tema original "Na Sombra do Amor".

BH6A0799

BH6A1071

BH6A1175

ESPOSENDENSES “BOTAM FORA” O ANO VELHO

Esposende cumpriu a tradição. De caras enfarruscadas, pequenos grupos de cinco moços e moças, rindo e cantarolando, percorreram hoje as ruas da vila e “botaram fora o ano velho”. Sobre a carrela do sargaço levado em ombros por quatro dos componentes do grupo, lá seguia outro a representar o ano que agora termina.

49761528_2201406483255742_6055115142385893376_n

Bota o ano velho fora e venha o novo cá pr’ra dentro, láralá! – cantarolova o rapazio seguindo alegremente, apenas interrompendo à porta da taberna para fazer uma pausa que as gargantas vão secas.

Em tempos mais recuados era costume o cortejo parar à porta das tabernas para os carregadores descansarem e molharem as goelas, oportunidade que era aproveitada pelos frequentadores do templo de Baco para lançarem os seus impropérios e lamentos. Trata-se de um ritual de origens ancestrais que nas suas origens pretendia celebrar a ação criadora dos deuses no contínuo renascimento da natureza, através de um ciclo ininterrupto da vida e da morte que possui no entrudo na “serração da velha” as manifestações mais expressivas.

Possui atualmente a tradição de “botar fora o ano velho” a forma de um concurso devidamente organizado e regulamentado. A organização da iniciativa é da responsabilidade da União de Freguesias de Esposende, Gandra e Marinhas.

Fotos: Luís Eiras / http://esposendealtruista.blogspot.pt/

49199944_2201407129922344_1153564933657460736_n

49200014_2201407173255673_5792158136215273472_n

49330450_2201407613255629_5170350303156895744_n

49343312_2201407576588966_7451440939102371840_n

49639375_2201407756588948_489246111303729152_n

49643214_2201406333255757_3965877714845433856_n

HOTELARIA DE ESPOSENDE REGISTA ELEVADA PROCURA NA PASSAGEM DE ANO

Hotéis de Esposende com lotação esgotada para a Passagem de Ano

O mercado turístico de Esposende revela uma crescente procura de visitantes. Para a passagem de ano, os hotéis do concelho apresentam, maioritariamente, a lotação esgotada, depois de terem registado uma grande afluência no Natal.

esposende_1

A procura revela-se crescente, com as maiores unidades hoteleiras a apresentarem a ocupação da totalidade da lotação disponível. Das unidades de alojamento existentes no concelho, três têm todas as camas ocupadas e as restantes estão no limiar da lotação.

A programação de Natal e da passagem de ano desenvolvida pelo Município de Esposende muito contribuiu para a atração turística, assim como a divulgação dos percursos pedestres e ecovias que continuam a atrair novos visitantes, vocacionados para o desporto de aventura e modos de vida saudáveis.

A par da animação natalícia, o Município de Esposende tem desenvolvido uma intensa campanha de divulgação do seu território, nomeadamente em feiras nacionais e internacionais, com particular incidência na Galiza.

Esposende_2

Marginal de Esposende (1)