Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDE: À ESPERA DO SARGAÇO EM POSTAL CIRCULADO EM 1936

À espera do sargaço.jpg

Postal circulado em 1936 a retratar cena de espera do sargaço. Refira-se, no entanto, que por razões comerciais os postais nunca são datados e a sua verdadeira data de publicação é sempre anterior à altura em que foi utilizado, podendo até ter vários anos de circulação comercial devido à necessidade de produzir-se tiragens mais elevadas em virtude dos meios gráficos utilizados.

Neste caso, a identificação Espozende indica que a edição do postal é anterior à Convenção Ortográfica de 1911.

Propriedade: Manuel Albino Penteado Neiva / Fonte: Arquivo Municipal de Esposende

ESPOSENDE: SARGACEIRA EM POSTAL CIRCULADO EM 1936

Tipo de sargaceira.jpg

Tipo de sargaceira num postal circulado em 1936. Refira-se, no entanto, que por razões comerciais os postais nunca são datados e a sua verdadeira data de publicação é sempre anterior à altura em que foi utilizado, podendo até ter vários anos de circulação comercial devido à necessidade de produzir-se tiragens mais elevadas em virtude dos meios gráficos utilizados.

Propriedade: Manuel Albino Penteado Neiva / Fonte: Arquivo Municipal de Esposende

ESPOSENDE: SARGACEIRO EM POSTAL CIRCULADO EM 1936

Tipo de Sargaceiro.jpg

Tipo de sargaceiro num postal circulado em 1936. Refira-se, no entanto, que por razões comerciais os postais nunca são datados e a sua verdadeira data de publicação é sempre anterior à altura em que foi utilizado, podendo até ter vários anos de circulação comercial devido à necessidade de produzir-se tiragens mais elevadas em virtude dos meios gráficos utilizados.

Propriedade: Manuel Albino Penteado Neiva / Fonte: Arquivo Municipal de Esposende

FESTIAMA – FESTIVAL DE TEATRO AMADOR DE ESPOSENDE DECORRE DE 4 A 26 DE FEVEREIRO

O Município de Esposende vai promover, entre os dias 4 a 26 de fevereiro, a quinta edição do FESTIAMA - Festival de Teatro Amador de Esposende, que terá como palco o Auditório Municipal de Esposende.

FESTIAMA.jpg

Este evento visa promover o trabalho realizado pelos grupos de teatro amador do concelho integrados no projeto CREARTE - Crescimento da Arte Teatral de Esposende, apresentando-os ao grande público. Esta edição contará com a prestação dos grupos Forjães em Cena, GATA - Grupo Associativo de Teatro Amador (Fão), Grupo de Teatro da JUM (Marinhas) e GATERC - Grupo Amador de Teatro Esposende Rio Cávado.

A abrir o festival, o grupo Forjães em Cena apresenta, nos dias 4 e 5 de fevereiro, a peça “(Eu)Génio!”, baseada em “Gennariello”, de Eduardo de Filippo, com encenação de Eva Fernandes e Jorge Alonso. A peça gira em torno de Geninho, das suas inúteis invenções, da sua sui generis família e de uma paixão que vem agitar a trama de relações que o envolve.

Nos dias 11 e 12 de fevereiro, sobe ao palco o Grupo de Teatro da JUM, de Marinhas, com a peça “Ensaio Geral”, de Vitor Gabriel, e encenação de Eva Fernandes e Jorge Alonso. Nesta opereta cómica, de um ato, um grupo de teatro ensaia uma famosa tragédia portuguesa e hoje é o dia do ensaio geral, que tem tudo para correr mal…

No dia 18 de fevereiro é a vez do GATA, de Fão, apresentar a peça adaptada da obra homónima de José Saramago “As intermitências da morte”, contando com encenação e adaptação de texto de Tiago Palma Rio. Esta é a história da morte que só queria ser amada, como coisa natural que é, tal como o nascimento, a água, as árvores, a Acherontia Atropos... Uma boa maneira de amar a morte é chorando a sua ausência. É exatamente isso que acontece neste país, representado nesta peça, e que procura manter-se fiel à ironia hilariante do autor e à sua acutilante crítica, com um carinho especial para a religião e a política.

A quinta edição do FESTIAMA encerra com a estreia da peça “Rei Laudamuco, Senhor de Nenhures”, de Roberto Vidal Bolaño, pelo GATERC, com encenação de Eva Fernandes e Jorge Alonso. Aqui, não há amo sem criado, nem criado sem amo. Laudamuco, Senhor de Nenhures, quer ser uma tentativa de análise das estruturas de poder e das suas bases essenciais, feita não só do ponto de vista de quem o detém, mas, sobretudo, de quem o mantém.

Ao sábado, os espetáculos iniciam às 21h30, sendo que ao domingo os grupos sobem ao palco a partir das 16h30. Mais informações sobre o festival, cada uma das produções e a bilheteira, poderão ser consultadas em www.municipio.esposende.pt/p/festiama.

O FESTIAMa constitui uma das principais iniciativas do projeto CREARTE, promovido pelo Município de Esposende, com vista à dinamização do teatro amador no concelho e integra-se na política cultural municipal, tendo subjacente os eixos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU. No âmbito deste projeto surgiu, em 2016, o Boca de Cena – companhia de teatro infantojuvenil, que envolve cerca de trinta crianças e jovens.

ESPOSENDE: CASA DE HABITAÇÃO EM FÃO NO INÍCIO DO SÉCULO XX

CapturarESPFAO.JPG

Este postal reproduz a imagem de uma casa de habitação em Fão, Esposende, à volta de 1910. Data atribuída com base na presença de um selo da República Portuguesa de 1/2 centavos no verso deste postal. Refira-se, no entanto, que por razões comerciais os postais nunca são datados e a sua verdadeira data de publicação é sempre anterior à altura em que foi utilizado, podendo até ter vários anos de circulação comercial devido à necessidade de produzir-se tiragens mais elevadas em virtude dos meios gráficos utilizados. Neste caso, a identificação Espozende indica que a edição do postal é anterior à Convenção Ortográfica de 1911.

Propriedade: José Gonçalo Areia / Fonte: Biblioteca Municipal de Esposende

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE RECONHECIDO COMO EMPREGADOR INCLUSIVO

O Município de Esposende foi distinguido como Empregador Inclusivo pela APACI - Associação de Pais e Amigos das Crianças Inadaptadas, de Barcelos.

8.1 - NOR69277.jpg

O Município foi uma das 65 organizações que, em 2021 e 2022, se destacaram por práticas de empregabilidade inclusivas e que foram distinguidas na Cerimónia Empregador Inclusivo APACI 2023, realizada no passado dia 20 de janeiro, no Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos. A representar o Município de Esposende, esteve presente na cerimónia a Vice-presidente da Câmara Municipal, Alexandra Roeger.

Além do Município, foram distinguidas, no âmbito da economia social, dez outras entidades - Instituições Particulares de Solidariedade Social e empresas, nomeadamente a Fundação Lar Santo António, a ACARF - Associação Social Cultural Artística e Recreativa de Forjães, o Centro Social e Paroquial de Fonte Boa, a Santa Casa da Misericórdia de Esposende e o CICS - Centro de Intervenção Cultural e Social de Palmeira de Faro, bem como as empresas IMPETUS, Lacticínios das Marinhas, Pastelaria Medusa, de Fão, a Carpintaria Lima e Azevedo, de Curvos, e a carpintaria de Rui Angelino Arantes Grilo, de Fonte Boa

O evento visou promover o reconhecimento e distinção pública de práticas inclusivas, desenvolvidas por entidades empregadoras, relativamente às pessoas com deficiência e incapacidade. Esta iniciativa da APACI pretende, assim, sensibilizar e consciencializar empregadores e a comunidade em geral para a implementação de políticas ativas de emprego, promovendo a igualdade de oportunidades, que é inerente à dinâmica da promoção e garantia da cidadania e inclusão social.

O Município de Esposende foi, assim, reconhecido pelo relevante papel que tem tido nesta área numa estratégia alinhada com o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas. Para a APACI “o Município de Esposende é um parceiro chave no que concerne à divulgação de práticas que beneficiam inclusão das pessoas com deficiência”.

A APACI foi criada em 1978, com a finalidade de responder às necessidades das pessoas com deficiência intelectual, destacando-se as respostas sociais de Centro de Recursos e Centro de Formação Profissional que abrangem o território de Esposende. Dispõe de um serviço credenciado pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional enquanto estrutura de suporte e apoio aos Centros de Emprego - Barcelos e Esposende, de intervenção especializada no domínio da reabilitação profissional, designadamente nas áreas da Informação, Avaliação e Orientação para a Qualificação e Emprego, Apoio à Colocação e Acompanhamento Pós Colocação, para além de proporcionar formação a jovens com deficiência e/ou incapacidades, de forma a potenciar ao máximo as suas oportunidades de integração sócio profissional.

1- NOR68852.jpg

4.1 -14 - NOR69272.jpg

8 - NOR69268.jpg

ESPOSENDE AMBIENTE SENSIBILIZA POPULAÇÃO PARA A SEPARAÇÃO SELETIVA DE RESÍDUOS

Com o objetivo de promover uma melhor e mais eficiente gestão dos resíduos urbanos produzidos no concelho, a empresa municipal Esposende Ambiente está a promover sessões de Sensibilização para a Separação Seletiva de Resíduos nas freguesias, com oferta de um ecoponto doméstico aos participantes.

IMG_20230116_182432.jpg

Esta ação insere-se no âmbito do projeto E-Recicla sobre o tema “É TEMPO DE MUDAR!”, co-financiado pela Sociedade Ponto Verde no montante de 25.000 euros, e contempla a realização de sessões em todas as 15 freguesias do concelho.

A iniciativa iniciou-se no dia 13 de janeiro, tendo contemplado já as freguesias de Marinhas, Forjães, Apúlia, Palmeira de Faro e Curvos. Ainda este mês decorrerão sessões em Esposende, Belinho, Antas, Mar, Fão, Vila Chã, Gandra e Gemeses, e, em fevereiro, será a vez de Fonte Boa e Rio Tinto.

Estas ações decorrem nas sedes das juntas de freguesia do concelho, com forte adesão da população, esgotando o número de vagas disponíveis. Importa salientar o forte empenho e colaboração dos Presidentes de Junta de Freguesia na divulgação e dinamização das sessões, contribuindo de forma decisiva para o sucesso do projeto, sendo realçado o contributo dos munícipes na concretização das metas de reciclagem.

Assim, e de modo a continuar a promover a voluntária separação seletiva dos resíduos urbanos e, consequentemente, a valorização dos resíduos passíveis de serem reciclados, é disponibilizado a cada agregado familiar participante um ecoponto doméstico, abrangendo cerca de 400 famílias.

Estas ações têm subjacente o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, nomeadamente no que se refere a Educação de Qualidade (ODS 4), Cidades e Comunidades Sustentáveis (ODS 11), Consumo e Produção Sustentáveis (ODS 12) e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade (ODS 17).

encerradas_semanaRESIDUOS.jpg

IMG_20230114_174919.jpg

IMG_20230116_181746.jpg

MINISTRO DA CULTURA VEIO A ESPOSENDE CONHECER PROJETO DE INTERVENÇÃO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO GRASSA

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, acompanhou, na manhã de hoje, o Ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, na visita à instituição GRASSA - Grupo de Ação de Solidariedade Social de Antas, para se inteirar do projeto “Por um Galho - Intervenção Social e Artística pela Natureza", que recentemente venceu o prémio internacional "Amateo Award 2022".

_DSC1221.JPG

Esta visita do governante ocorre no âmbito do roteiro “Cultura que somos”, centrada no tema da inclusão, cujo objetivo é fomentar a proximidade e o diálogo, no terreno, com pessoas e entidades ativas no contexto da cultura e das artes.

“Por um galho” é um projeto de intervenção social e artística pela natureza, que trabalha a inclusão e a valorização de população sénior vulnerável, através do seu envolvimento na conceção, execução e exposição de instalações artísticas efémeras baseadas na natureza e construídas com materiais naturais.

Na visita às instalações da GRASSA, através da diretora artística e autora do projeto, Gabriela Gomes, e da responsável pela performance Vera Santos, Pedro Adão e Silva teve oportunidade de se inteirar do desenvolvimento deste projeto, que culminará no próximo mês de junho, com a apresentação performativa das peças. Cinco instalações artísticas vão ser expostas no percurso do rio Neiva, em locais que fazem a ligação do concelho de Esposende/distrito de Braga ao concelho/distrito de Viana do Castelo. O Ministro da Cultura manifestou interesse em regressar a Antas nessa altura, para testemunhar in loco o culminar de um projeto sobre o qual teceu rasgados elogios, pelo relevante papel que desempenha, tanto no plano da promoção da cultura como da inclusão social, destacando ainda a componente ambiental do projeto.

Para além de verificar o trabalho que é desenvolvido no âmbito do projeto, Pedro Adão e Silva ouviu os testemunhos dos participantes, mostrando-se agradado com o espírito de partilha e de comunhão entre todos, e com o valor artístico resultante desta iniciativa. O governante considerou mesmo que uma vez envolvidas em projetos desta natureza as pessoas passam a ter outro interesse e sensibilidade pela área da cultura.

Em jeito de boas-vindas, o Presidente da associação GRASSA, Baltasar Costa, expressou “honra e enorme satisfação por visita tão ilustre”, notando que são também parceiros do projeto a associação Rio Neiva, o Parque Natural do Litoral Norte, a Junta de Freguesia de Antas e a Câmara Municipal de Esposende. Expressou reconhecimento à Fundação Calouste Gulbenkian e à Fundação “la Caixa”, realçando que sem o seu apoio não seria possível o desenvolvimento do projeto.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, saudou a GRASSA pelo prémio internacional, considerando que é o reconhecimento da mais-valia deste projeto, nas suas várias vertentes, nomeadamente no plano da inclusão social. “Esta distinção vem reforçar a importância do papel das artes enquanto instrumento de transformação e sensibilização social”, afirmou, considerando estas iniciativas da maior relevância, razão pela qual o Município é também parceiro, e defendeu uma maior parceria e apoio do governo nestas matérias, tanto mais que está também em causa o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da ONU.

_DSC1256.JPG

_DSC1302.JPG

_DSC1366.JPG

_DSC1402.JPG

_DSC1424.JPG

_DSC1435.JPG

_DSC1443.JPG

_DSC1506.JPG

_DSC1549.JPG