Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

HÁ 80 ANOS, ALEMANHA NAZI PLANEOU INVADIR PORTUGAL

Espanha viu então uma oportunidade de anexar o nosso país

Passam precisamente 80 anos desde a altura em que a Alemanha nazi, congeminada com a Espanha franquista, planearam a invasão militar de Portugal e sua consequente supressão enquanto país soberano. Tratava-se da chamada “Operação Isabella” e constituía um complemento à “Operação Félix” que tinha por objetivo a ocupação do território britânico de Gibraltar. Não foi Hitler que nos salvou da invasão como foi recentemente propalado mas a habilidade da diplomacia do Estado Novo conjugada com o apoio do Reino Unido que sabia de antemão visar o seu acesso ao continente através de Portugal e Gibraltar.

1269147153_740215_0000000000_noticia_normal

Apesar de geralmente aceitar-se o princípio segundo o qual a História não se repete, não podemos deixar de alguma forma fazer um paralelismo com as invasões francesas, incluindo o Bloqueio Continental e o Tratado de Fontainebleau.

Com efeito, à semelhança das pretensões de Napoleão, também a Alemanha pretendia isolar o Reino Unido impedindo o seu acesso ao continente. E a Espanha, mau grado o Tratado de Amizade e Não Agressão Luso Espanhol celebrado em 1939, com Portugal, via nisso uma oportunidade de anexar o nosso país e, dessa forma, concretizar o velho anseio sintetizado no programa falangista da “Espanha Una” a englobar todo o espaço peninsular. E, foi com esse propósito que, em 23 de outubro de 1940, o generalíssimo Franco avistou-se com Adolf Hitler em Hendaye, no sul da França ocupada.

A invasão militar do nosso país seria executada por 3 divisões alemãs: uma blindada, que partindo de Cáceres, atacaria os portos de Lisboa e Setúbal; uma de infantaria motorizada, que partindo de Valhadolid, atacaria o Norte de Portugal e virando para Sul, ameaçaria a retaguarda das forças portuguesas que defenderiam Lisboa e a margem Norte do rio Tejo; e outra de infantaria ligeira, que partindo de Sevilha, avançaria pelo Algarve, com ou sem apoio do exército espanhol.

Com forças militares insuficientes para oferecer uma resistência capaz ao exército alemão, o governo português retiraria sob escolta da Marinha Britânica para a cidade de Ponta Delgada, nos Açores, onde estabeleceria a capital e, desse modo, não assinaria a capitulação militar. Uma estratégia, aliás, em muitos aspetos semelhante à que levou a corte portuguesa ao tempo de D. João VI para o Brasil.

Entretanto, as capacidades de defesa alteraram-se com a cedência, em 1943, da Base das Lages ao Reino Unido ao abrigo do Tratado de Aliança Luso-Britânico a fim de ser utilizada pela Royal Air Force e a chegada de grande quantidade de material de guerra moderno como viaturas blindadas, artilharia antiaérea e anticarro, sistemas antissubmarino, e esquadrilhas de aviões de caça modernos como Spitfires e Hurricanes.

Contudo, foram os falhanços militares alemães na frente oriental, na sequência da invasão da URSS iniciada em 22 de junho de 1941, na chamada “Operação Barbarossa”, mais concretamente a resistência russa no cerco à cidade de Leninegrado, que determinaram o adiamento da invasão militar de Portugal, o qual, aliás, não se chegou a concretizar.

Acresce a isto a grande influência que o partido NAZI possuía à altura entre a comunidade germânica radicada em Lisboa, não se inibindo de promover abertamente iniciativas de propaganda.

Decorridas que são oito décadas sobre os fatos mencionados, importa questionar se os interesses geoestratégicos não continuarão a determinar novas “Operações Isabella”, ainda que com recurso a outros métodos porventura mais eficazes do que a intervenção militar.

96032020_2958097510937409_1181121387994021888_o.jp

96023318_2958097527604074_4007634516473544704_o.jp

96157921_2958097480937412_6668339002266877952_o.jp

96149613_2958097660937394_7411984332979437568_o.jp

96717990_2958097817604045_7763234880229474304_o.jp

No período da Segunda Guerra Mundial, o Clube Alemão de Lisboa realizou diversas iniciativas como uma exposição de fotografia, conferências e inclusivamente uma festa comemorativa da subida de Adolf Hitler ao poder.

Fotos: DIGITARQ

AECT RIO MINHO REFORÇA PROTESTO DEVIDO À NÃO REABERTURA DE FRONTEIRAS

AECT Rio Minho reforça protesto devido à não reabertura de fronteiras

Manifestando um profundo mal-estar pela restrição e a existência de um único ponto de passagem na fronteira alto-minhota entre Portugal-Espanha, especialmente no que respeita aos trabalhadores transfronteiriços, o AECT Rio Minho e os representantes das Eurocidades da raia minhota decidiriam reforçar o protesto devido à não reabertura de fronteiras. Esta postura consensual é sustentada pela recente publicação do Observatório Transfronteiriço Espanha-Portugal que indica que, dos 60 pontos existentes entre ambos os países, os de Valença-Tui, Cerveira-Tomiño e Monção-Salvaterra estão entre os seis com maior fluxo de tráfego transfronteiriço.

IMG-20200521-WA0002.jpg

Para o diretor deste agrupamento transfronteiriço, Uxío Benítez, a situação está a tornar-se “insustentável”, já que o território do Minho se encontra “afogado” por uma única passagem de fronteira (Valença-Tui), o que impossibilita as intensas relações socioeconómicas entre ambas margens do rio. Neste sentido, o objetivo é implementar medidas reivindicativas contundentes e visíveis que chamem a atenção para esta problemática, além de continuar a trabalhar a vertente administrativa para conseguir abrir um maior número de pontos transfronteiriços.

Já o vice-diretor do AECT Rio Minho e Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira sublinha que “esta posição visa insistir junto das instâncias do poder, quer o lado português quer do lado espanhol, sensibilizando-as para esta problemática, tanto mais que a situação sanitária de ambos os lados da fronteira do rio Minho é, neste momento, muito idêntica, com uma evolução claramente favorável”. Fernando Nogueira explica que, “se é possível assegurar condições de segurança sanitária entre Valença-Tui, também o será nas outras fronteiras, mediante a boa coordenação das forças de segurança dos dois países e, se necessário, com a colaboração das autarquias que, como sempre, estão disponíveis para colaborar”.

Esta posição é igualmente corroborada pela Xunta da Galicia que, ainda recentemente, remeteu ao AECT Rio Minho uma carta em que defende, nomeadamente “uma coordenação forte entre todas as administrações implicadas para facilitar a progressiva reativação das áreas de fronteira, em particular das nossas Eurocidades, na medida em que partilham alguns serviços públicos e tenham planos e projetos conjuntos de execução”.  O vice-diretor do AECT Rio Minho adianta que o objetivo é remeter esta preocupação novamente para o Governo e Grupos Parlamentares, “equacionando-se a possibilidade de se promover uma petição pública conjunta, no sentido de se conseguir alcançar a aplicação destas medidas reivindicadas”.

Durante a reunião desta quinta-feira, realizada por videochamada, os representantes do AECT Rio Minho e das Eurocidades de Valença-Tui, de Cerveira-Tomiño e de Monção-Salvaterra consideraram que o cenário não pode manter-se exatamente igual ao aplicado aquando do estado de emergência/alarma – no qual era imperioso um confinamento estrito e uma restrição clara da mobilidade. Neste momento, acreditam que se pode agilizar uma retoma gradual de mobilidade entre ambos os países, quer para flexibilizar a passagem de trabalhadores transfronteiriços e evitar o congestionamento, às vezes, de duas horas, quer como um estímulo para a dinâmica económico-social conjunta.

Como argumento dessa vitalidade económica foram apresentados os dados do último Observatório Transfronteiriço Espanha-Portugal (OTEP) sobre a mobilidade na fronteira,

publicado nos finais de 2019 por ambos os governos, e que revelam que, das 60 passagens existentes entre Espanha e Portugal, as de Valença- Tui, Cerveira-Tomiño e Monção-Salvaterra estão entre as seis com maior fluxo de tráfego transfronteiriço, somando, entre as três, mais do 50% do trânsito de veículos.

No final do encontro, ficou ainda acordado que, nos próximos dias, serão convocados os restantes concelhos da raia para consensualizar algumas medidas de protesto, com o intuito de criar um maior impacto junto dos governos de Portugal e Espanha.

De relembrar que, após ter submetido, a 28 de abril, uma declaração formal subscrita pelos presidentes dos concelhos da raia minhota para o Senhor Primeiro Ministro, a Secretária de Estado da Valorização do Interior e a CCDR-N a reivindicar soluções imediatas para a grave situação socioeconómica transfronteiriça, a direção do AECT Rio Minho reuniu, há dias, com o delegado do Governo na Galiza que, por sua vez, transmitiu aos Ministérios de Sanidade e Interior esta vontade de abertura de mais pontos de passagem, assim como realizou um encontro com o Secretário-geral da Asociación de Rexiós Fronteirizas Europeas (ARFE), Martín Guillermo Ramírez, que confirmou comunicar este impasse nas fronteiras à própria responsável da Comunidade Europeia, Ursula Von der Leyen. Até ao momento, estas investidas ainda não receberam qualquer resposta.                 

Na sequência destas diligências, o AECT Rio Minho reitera a posição e vai remeter novamente esta posição às mesmas entidades, e aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República.

SOLIDARIEDADE ENTRE VIZELA E MUNICÍPIOS DE ESPANHA E COLÔMBIA

Depois de uma mensagem de esperança do Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado, ter sido enviada para Espanha e Colômbia e entretanto difundida nas redes sociais das autarquias envolvidas, uma iniciativa da Orquestra Sinfónica de Caldas – Colômbia, organizada em colaboração com o Ministério da Cultura da Colômbia e a Governação de Caldas, permite fortalecer os vínculos de união, cooperação e solidariedade entre Vizela, Caldas de Reis - Espanha e Villamaría - Caldas, Colômbia.

CARTAZ CONCERTO GEMINAÇÃO.jpg

Nesse sentido, foram reunidas gravações de músicos e grupos musicais, incluindo a Banda da Sociedade Filarmónica Vizelense e o projeto West Coast Man do músico vizelense Pedro Costa, resultando o conjunto de gravações no “Concerto da Geminação” que pode ser visualizado hoje, às 21:00h na página da Câmara Municipal de Vizela no Facebook.

Em breve será a vez de um vídeo do chef vizelense Miguel Vieira ser difundido em Espanha e na Colômbia, sendo que em Vizela serão também divulgados vídeos dos Alcaides de Caldas de Reis e Villamaría, assim como de chefs de cozinha de ambos os países.

Numa altura em que o mundo se vê afetado por uma pandemia com consequências dramáticas, tendo colocado em suspenso diversas ações previstas no âmbito do processo de cooperação tripartido, envolvendo os municípios de Vizela, Caldas de Reis - Espanha e Villamaría – Colômbia, assumem relevância estas iniciativas e ações de cariz solidário que permitem realçar as boas relações existentes. 

ONDE ESTÃO AS FRONTEIRAS DE PORTUGAL?

Desde que Portugal aderiu à Comunidade Económica Europeia (CEE) andaram a propalar aos cidadãos portugueses a ideia utópica de que os países que dela faziam parte deixavam de ter fronteiras entre si, reservando apenas as exteriores vulgarmente designadas por Espaço Schengen.

unnamedeuroival.jpg

Ao longo de todos estes anos assistiu-se a uma abertura desenfreada de atalhos um pouco por toda a parte ao longo de toda a linha fronteiriça… pequenas pontes, trilhos de aldeias ou estreitas estradas municipais foram criadas, por vezes sob o estalejar de foguetes e discursos proferidos por demagogos de aldeia!

Entretanto, bastou que uma epidemia alastrasse por todo o continente para que os países que antes juravam a pés juntos solidariedade comunitária, para encerrarem as suas fronteiras com os demais países vizinhos. E, cada qual tratou dos seus problemas internos sem a menor preocupação com os demais membros do clube a que agora tratam por União Europeia.

Portugal também seguiu o exemplo. Porém, ao longo das últimas décadas procedeu à abertura de tantas passagens que agora se torna difícil controlar devido à inexistência de postos fronteiriços. E assistimos agora à remoção de obstáculos na fronteira portuguesa sem qualquer autoridade para o impedir, o mesmo é dizer que a autoridade do Estado deixou aqui de ser exercida!

Em Portugal entra quem quer sem precisar de se submeter a quaisquer normas estabelecidas, inclusive às medidas de quarentena e isolamento a que os demais cidadãos estão obrigados, emigrantes e cidadãos estrangeiros trazendo consigo o vírus que há-de infectar toda a comunidade. Eis as nefastas consequências de uma política irresponsável que ao longo de várias décadas infectou a consciência dos cidadãos portugueses!

ESPANHA E COLÔMBIA EM VIZELA

No âmbito do acordo tripartido entre o Município de Vizela e os municípios de Caldas de Reis, Espanha e Villamaría, Colômbia, realizou-se um encontro em Vizela para expansão das linhas de colaboração inscritas na geminação existente desde 2013 entre o município vizelense e o município espanhol, bem como para dar seguimento ao entretanto acordado com o município colombiano e que resultará a curto prazo na celebração de um protocolo de geminação.

visita espanha e colombia.jpg

Nesta visita participaram Juan Manuel Rey Rey, Alcaide de Caldas de Reis e Javier Tudela, vice-reitor da Faculdade de Belas Artes de Pontevedra, onde foram discutidas questões de caráter cultural, turístico, empresarial e económico para reforço da relação existente.

Presentes em Vizela estiveram também dois chefs de cozinha, de reconhecido valor, vindos da Colômbia. Edgar Miquel e Eugenia Restrepo, para além de serem patrocinados pela Audi, estão envolvidos em eventos e ações que se enquadram na estratégia de desenvolvimento turístico do Departamento de Caldas, ao qual pertence a cidade de Villamaría. Ambos tiveram a oportunidade de conhecer a oferta enogastronómica vizelense, através de visita a diferentes restaurantes de Vizela, bem como os processos de produção do Bolinhol e do vinho verde.

A presença destes em Vizela visou essencialmente a partilha de conhecimento para promoção conjunta, enquadrando-se nos objetivos estratégicos da Câmara Municipal de Vizela respeitantes à valorização da gastronomia vizelense, assim como à potenciação da notoriedade de Vizela enquanto destino turístico, prevendo-se a realização ainda em 2020 de um evento gastronómico na Colômbia com representação de Vizela e de Caldas de Reis.

ESPANHÓIS RECONHECEM A CAMÉLIA COMO IMAGEM DE MARCA DE CELORICO DE BASTO

Município de Celorico de Basto promove a Festa Internacional das Camélias no Xantar, em Ourense, Espanha

O Município de Celorico de Basto voltou a participar no Xantar, 21º Salón Internacional de Turismo Gastronómico, como enfoque promocional a XVII Festa Internacional das camélias, a realizar em Celorico de Basto de 13 a 15 de março.

_DSC1797.jpg

“Este salão internacional e turismo gastronómico é para nós um importante meio de promoção da nossa Festa internacional das camélias. Ficamos muito satisfeitos quando os espanhóis nos reconhecem pelo merchandising que usamos e distribuímos, as camélias que colocamos na lapela de todos e que é hoje uma imagem de marca do nosso certame” disse Fernando Peixoto, Vereador da Cultura do Município de Celorico de Basto que marcou presença nesta ação promocional. O autarca mostra-se muito satisfeito com os resultados deste género de iniciativa na divulgação do território. “Procuramos participar de forma ativa e bem estruturada, com alguns dos produtos estratégicos, camélias, gastronomia e vinhos, por forma a atrair os visitantes ao concelho de Celorico de Basto e de facto, estamos satisfeitos com os resultados, temos muitos espanhóis a participar na Festa Internacional das Camélias de forma ativa e muitos outros a visitar o concelho atraídos pelas múltiplas potencialidades que temos para oferecer” disse.

Durante esta ação em particular, Celorico de Basto esteve presente do Stand do Turismo Porto e Norte de Portugal, parceiro na organização do Xantar, onde promoveu a Festa Internacional das camélias, com duas jovens usando dois vestidos e adereços inspirados nas camélias a distribuir flyers, camélias naturais e camélias para colocar na lapela. Promoveu ainda os vinhos do concelho, com a exposição de exemplares de cada produtor, os doces do concelho, o pão-de-ló, as cavacas e o bolo em formato de camélias, e ainda o fumeiro característico. O espaço de Promoção de Celorico de Basto contou com a visita da comitiva que inaugurou o certame, com destaque para a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o Presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, que colocaram as camélias na lapela e mostraram interesse em visitar o concelho aquando da organização da XVII Festa Internacional das Camélias, para ver de perto este “grandioso certame” promovido pelo Município de Celorico de Basto.

Tratando-se de uma salão que prima pela questão gastronómica, o Município de Celorico de Basto convidou a Escola Profissional de Fermil a participar no evento tendo realizado um Showcooking, uma ação promovida pelos alunos do curso técnico de restauração, cozinha e pastelaria que confecionaram “um petit gateau de chocolate negro e chocolate branco aromatizado com licor de camélia e acompanhado por um parfait de camélia, uma experiência gastronomia apresentada pela primeira vez ao público,” disse Luís Lapeira, Chefe e professor da Escola Profissional de Fermil, que orientou este showcooking. Os alunos promoveram ainda os vinhos da Escola de Fermil, na Sala de Catas com uma apresentação comentada seguida da prova dos vinhos produzidos por esta escola.

_DSC1806.jpg

_DSC1831.jpg

_DSC1838.jpg

_DSC1851.jpg

_DSC1881.jpg

_DSC1891.jpg

_DSC1895.jpg

_DSC1906.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ VAI AO XANTAR

feira de Xantar. Salón Internacional de Turismo Gastronómico 2020

De 5 a 8 de Fevereiro em Ourense

Arcos de Valdevez promovido como um destino turístico genuíno e de excelência

O Município de Arcos Valdevez, pelo terceiro ano consecutivo, marca presença na XANTAR-  Salão Internacional de Turismo Gastronómico de Ourense, de 5 a 9 de fevereiro em Ourense. A única feira internacional de turismo gastronómico acreditada na Península ibérica.

Estão a ser desenvolvidas ações promocionais focadas no enoturismo pela Associação de Vinhos de Arcos de Valdevez.

Hoje, dia 6, serão apresentadas a jornalistas, operadores turísticos e bloggers as três rotas de vinhos de Arcos de valdevez, nomeadamente a Rota do Vez, a Rota Padre Himalaya e a Rota Veigas da Matança.

Com o objetivo de promover a gastronomia arcuense estão a ser promovidas provas gastronómicas, apresentados os Charutos dos Arcos, uma das 7 Maravilhas Doces de Portugal, a carne cachena, os Rebuçados dos Arcos e o fumeiro.

Estão programados vários encontros com os média do evento com o objetivo de um maior alcance mediático da presença do município na XANTAR.

Ao público em geral que ocorre a este evento são dadas informações sobre o que fazer e visitar em Arcos de valdevez nomeadamente, o Parque Nacional da Peneda-Gerês, a Reserva Mundial da Biosfera, a gastronomia, Sistelo, uma das 7 Maravilhas de Portugal Aldeias, o Recontro de Valdevez e o Centro Interpretativo do Barroco e ainda apresentados os serviços e a oferta turística disponíveis no concelho.

A iniciativa “Arcos à Mesa” também é alvo de destaque nesta ação promocional do Concelho fora de portas, já que esta é uma iniciativa que integra o calendário cultural anual do Município, e é motivo de atração para inúmeros visitantes motivados pela excelência da culinária local e pelos programas de animação preparados pelo executivo para complementar a oferta gastronómica.

Capturarxxantarcos.PNG

A participação de Arcos de Valdevez neste certame é uma forma de conseguir levar o nome do concelho mais longe, e, consequentemente conseguir atrair mais visitantes.

BARCELOS VAI AO XANTAR

Barcelos participa na 21ª edição da feira Xantar

O Município de Barcelos participa, pela terceira vez consecutiva com stand próprio, na única feira gastronómica acreditada da Península Ibérica – XANTAR – Feira Internacional de Turismo Gastronómico, que se realiza de 5 a 9 de fevereiro, em Ourense, Espanha.

Xantar.jpg.jpg

A participação de Barcelos vai consistir, fundamentalmente, na promoção e divulgação do programa anual os 7 Prazeres da Gastronomia: Fim de Semana da Lampreia (14 a 16 de fevereiro); Semana Gastronómica do Galo (6 a 15 de março); Fim de Semana do Bacalhau (5 a 7 de junho); Fim de Semana dos Petiscos (3 e 5 de julho); Concurso “O Galo Assado” (9 a 11 de outubro); Fim de Semana do Pica no Chão (6 e 8 de novembro) e Concurso “Barcelos Doce” (5 e 6  de dezembro). À exceção do Concurso “Barcelos Doce”, todas estas atividades se desenvolvem nos restaurantes aderentes.

No sentido de melhor promover as iguarias gastronómicas típicas desta região minhota, serão efetuados, durante o certame, um showcooking de Galo Assado à moda de Barcelos, promovido pelo Chefe Nuno Amorim do restaurante Pedra Furada, e uma outra demonstração de Doçaria tradicional barcelense promovida pelo Pasteleiro e formador local José Freitas, ambos tem lugar no dia 5 de fevereiro pelas 13h00 e 17h30.

De notar que o stand do Município apostará fortemente nas provas de vinho locais, no envolvimento de produtores locais e naturalmente em degustações de doces emblemáticos com queixinhas, doce de romaria, queijadas entre outros, bem como Fumeiro local, mostrando a este mercados tudo que de melhor Barcelos tem para oferecer.

A presença na Xantar apresenta-se como estratégica para a promoção turística do concelho, na medida que constitui um mercado de proximidade, o que possibilita a vinda de um maior número de pessoas provenientes desta região espanhola, mesmo para visitas curtas. Para além disso, devido à proximidade, é possível uma maior fidelização deste público ao produto gastronomia e vinhos, potenciando, assim, um maior crescimento e desenvolvimento económico do concelho, fundamentalmente das unidades de restauração do concelho.

A 21.ª edição da Xantar conta com a participação de 283 expositores, e espera receber cerca de 25 mil visitantes provenientes de Espanha e Portugal, bem diversos operadores da América Latina.

FAMALICÃO MOSTRA POTENCIALIDADES TURÍSTICAS EM OURENSE

O município de Vila Nova de Famalicão vai marcar presença na Feira de Xantar - Feira Internacional de Turismo Gastronómico, em Ourense, na Galiza, nos dias entre 5 e 9 de fevereiro.

Famalicão mostra gastronomia em Espanha.jpg

O Certame é organizado pela Expourense - Fundación de Feiras e Exposicións de Ourense, e vai já na sua 21ª. Edição. Entre os principais objetivos desta Feira de XANTAR estão a promoção do turismo através da Enogastronomia; a promoção da competitividade no setor da restauração e a divulgação deste destino junto de operadores turísticos e do público em geral.

O município estará a promover o Turismo de Famalicão, com uma incidência forte no programa de turismo gastronómico DIAS À MESA 2020 e no Carnaval de Famalicão, junto do público espanhol e dos profissionais do Turismo.

No dia 5 de fevereiro decorre a Inauguração Oficial da Feira, com a presença da Secretária de Estado do Turismo de Portugal, Rita Marques. O Vereador do Turismo, Augusto Lima, também estará presente.

No dia 6 de fevereiro é o dia dedicado a Famalicão, prevendo-se uma apresentação da Estratégia de Turismo de Famalicão e principais produtos, por parte do Vereador do Turismo, Augusto Lima, que decorrerá no palco principal, seguida de uma degustação de produtos de Famalicão.

No stand de Famalicão decorrerão atividades promocionais durante todo o período da Feira, de produtos turísticos, com incidência nos DIAS À MESA 2020 e no Carnaval, e também de produtos pertencentes ao grupo da gastronomia e dos vinhos de Famalicão.

VIZELA PARTICIPA EM ESPANHA NA 21ª EDIÇÃO DA FEIRA XANTAR

No seguimento da nova estratégia de consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela como destino turístico privilegiado, a Câmara Municipal vai participar na feira, a Câmara Municipal de Vizela vai participar na 21ª edição da Xantar – Feira internacional de Turismo Gastronómico, que decorrerá entre os dias 5 e 9 de fevereiro em Ourense, Espanha.

Xantarpbb.JPG

Em destaque no stand estará o Bolinhol, havendo também lugar para a promoção dos vinhos produzidos em território vizelense, bem como da restante oferta turística existente no Concelho.

No dia 9, sábado, serão vários os momentos em que Vizela estará em destaque no certame, nomeadamente, com intervenção pública em ato oficial por parte do Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado, um showcooking a cargo do Chef vizelense Miguel Vieira para divulgação e degustação do Bacalhau à Zé do Pipo, prato referência de Vizela, atuação da Banda da Sociedade Filarmónica Vizelense e do Grupo Os Amigos das Concertinas de Vizela. 

A XANTAR, que em 2019 recebeu 24.000 visitantes, é a única feira internacional de Turismo Gastronómico incluída no calendário oficial de Feiras Comerciais Internacionais espanholas, contando já com 20 anos de existência a valorizar os produtos agroalimentares de qualidade e o serviço profissional, tendo-se convertido numa referência para destinos enogastronómicos de Espanha e Portugal.

Com a participação na XANTAR, a Câmara Municipal pretende potenciar dinâmicas que permitam a consolidação da imagem e identidade do Concelho de Vizela enquanto destino turístico, divulgando os segredos de um vale recheado de saberes, sabores e tradições.

BRAGA APRESENTA POTENCIALIDADES AO MERCADO ESPANHOL

Xantar - Salão Internacional de Turismo Gastronómico decorre de 5 a 9 de Fevereiro

O Município de Braga vai marcar presença na 21.ª edição do Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que se realiza na cidade galega de Ourense de 5 a 9 Fevereiro. Esta é mais uma forma de promover Braga e a região no panorama internacional, dando especial atenção à gastronomia Bracarense e aos eventos e iniciativas do Concelho.

CMB06022019SERGIOFREITAS00000017407.jpg

O certame, que conjuga a gastronomia com a promoção turística da Galiza e Portugal, reúne restaurantes, instituições públicas de promoção turística e produtores de alimentos com denominação de origem da Galiza e Portugal, tendo em vista a degustação e provas de diferentes produtos.

Braga marcará presença em stand próprio para a divulgação e degustação de doçaria tradicional, que complementará a ementa do restaurante ‘Casa Gil’, que estará presente no certame e que terá como prato principal o famoso “Bacalhau à Braga”.

O Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, é um evento organizado pela Expourense, parceira do Município de Braga na AGRO, evento organizado pela InvestBraga. Nesta edição estarão presentes 15 restaurantes da Galiza, Castela e Leão e Norte de Portugal, onde serão oferecidos mais de 20 menus com base nos seus produtos de cada região.

Alguns destes restaurantes, irão incluir produtos cobertos por diferentes Denominações de Origem, indicações geográficas protegidas ou outros selos de qualidade específicos, como “PescadeRías”.

BARCELOS MARCA PRESENÇA EM MADRID NA FITUR

Turismo Criativo em destaque na FITUR

O Município de Barcelos marca presença na edição da FITUR 2020, a maior feira de turismo da Península Ibérica e uma das maiores do setor no mundo, estando esta a decorrer, em Madrid, de 22 a 26 de janeiro.

Imagem 1fiturbarcmadrid (1).jpeg

Com esta participação, a aposta do Município incide sobre sua recente adesão à Creative Tourism Network, rede mundial que se dedica à promoção do turismo criativo e da qual Barcelos é membro desde outubro 2019, na qualidade de Creative Friendly Destination.

De referir que, hoje,  a Presidente da Creative Tourism Network, Caroline Couret, esteve presente no stand de Barcelos, tendo procedido a entrega simbólica do certificado de adesão do Município na qualidade de Creative Friendly Destination e aproveitou ainda para  realizar uma experiência criativa de pintura do tradicional Galo de Barcelos.

Esta participação é, assim, mais uma ação da estratégia municipal para a promoção do turismo de Barcelos, numa vertente muito focada na criatividade, em diversos domínios, como são exemplo as artes e ofícios tradicionais, a gastronomia e vinhos, os eventos, o desporto, a natureza ou mesmo o turismo religioso.

Durante esta feira, no stand de Barcelos, irão decorrer diversas ações promocionais dirigidas a profissionais do setor, com vista a promover a oferta turística criativa que o Município tem vindo a desenvolver e para o público em geral, haverá lugar à prestação de informação turística à medida e diversos momentos de degustação de produtos típicos locais como vinhos e doces e ainda decorrerão diversos workshops de pintura do galo de Barcelos.

A participação de Barcelos na FITUR constitui, assim, mais um momento relevante na internacionalização do turismo de Barcelos e da aposta na criatividade como elemento diferenciador do turismo local.

Imagem 1fiturbarcmadrid (2).jpeg

Imagem 1fiturbarcmadrid (1).jpg

FEDERACIÓN ESPAÑOLA DE AGRUPACIONS DE FOLCLORE: O FOLCLORE DAS VÁRIAS NACIONALIDADES DE ESPANHA

Os grupos folclóricos de Espanha também possuem a sua federação de folclore. Trata-se da Federación Española de Agrupacions de Folclore (FEAF) e inclui associações das mais diversas nacionalidades e povos que fazem parte do Estado Espanhol, desde a Galiza às Canárias, Ceuta, Catalunha, Euskadi, Extremadura que inclui Olivença e, naturalmente, Castela. O seu site oficial possui o seguinte endereço: http://www.rfeaf.org/

Capturarfedespanhfolk.PNG

RIO MINHO DEVE TER INTERVENÇÃO TERRITORIAL INTEGRADA

“O Rio Minho Transfronteiriço preenche todos os requisitos para ter uma ITI. Haja vontade política dos Estados-Membros”

O Vice-diretor do AECT Rio Minho e Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira não tem dúvidas de que o território do rio Minho Transfronteiriço deve ser encarado como “um espaço piloto entre Portugal e Espanha para a implementação de um modelo inovador para a aplicação de políticas de desenvolvimento territorial, ou seja, uma Intervenção Territorial Integrada (ITI)”. A convicção foi manifestada, esta segunda-feira, durante as jornadas de trabalho em torno do futuro financiamento da “Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030” que reuniu, em Tomiño, especialistas estatais, regionais e representantes de todas as entidades locais do território.

Xornadas ITI 1.jpg

Organizado pela Deputación de Pontevedra e pelo Grupo Ante da Universidade de Compostela, o encontro de dois dias serviu para conhecer e debater a Intervenção Territorial Integrada (ITI), um inovador instrumento impulsionado pela Comissão Europeia durante o período 2014-2020 que, para os autarcas do Vale do Minho Transfronteiriço, poderá ser a chave de financiamento da estratégia comum futura.

Segundo Fernando Nogueira, a constituição do AECT - Rio Minho (CIM Alto Minho e Deputación de Pontevedra), em fevereiro de 2018, e o posterior trabalho no desenvolvimento de uma estratégia sustentada, dota este território de todas as condições para uma efetiva aplicação da figura de uma ITI transfronteiriça, na lógica da Política de Coesão da UE e prevista no Plano Nacional de Coesão Territorial aprovado pelo Governo Português.

Apresentado como “um modelo inovador para a aplicação de políticas de desenvolvimento territorial transfronteiriço que introduzem comprovadamente maiores níveis de eficiência e eficácia na aplicação de fundos comunitários”, o Rio Minho Transfronteiriço apresenta todos os requisitos necessários: “temos um território de intervenção adequado, uma estratégia de desenvolvimento participada, um instrumento de governança robusto (AECT Rio Minho), uma vasta experiência na gestão de projetos apoiados pelos fundos comunitários e, acima de tudo, existe vontade política. Essa mesma vontade a tenham os Estados-membros, Portugal e Espanha”, disse o autarca cerveirense.

O diretor do AECT, Uxío Benítez, sublinhou que “a implementação de uma ITI conta ainda com a existência de um documento estratégico e de um percurso delineado até 2030”, pelo que a criação deste mecanismo para o território transfronteiriço durante o próximo marco comunitário dos Fundos Europeus “encaixa perfeitamente com o projeto do AECT Rio Minho”.

Um dos casos mais significativos apresentados durante a jornada foi o do ITI italoesloveno de Gorizia/Nova Gorica/ Sempeter-Vrtojba, o único caso de uma ITI transfronteiriça na Europa que, segundo explicou a sua representante, Tanja Curto, tem muitas semelhanças com o caso do Rio Minho Transfronteiriço pelas suas características similares.

Também está a participar neste encontro o expert em financiamento europeu e consultor para a Dirección Xeral de Política Rexional e Urbana da Comissão Europeia (DG Regio), Jonatan Paton, o subdirector adjunto de Cooperación Territorial do Goberno español, Moisés Blanco Maceira ademais de especialistas universitários em diferentes matérias.

As jornadas continuaram durante a manhã desta terça-feira, com uma reunião de todos os representantes das eurocidades da fronteira ibérica para o intercâmbio de experiências e boas práticas, na qual participaram entre outros a alcaldesa de Ayamonte, Natalia Santos (Eurocidade do Guadiana); o regedor de Badajoz, Francisco Javier Fragoso (Eurocidade de Badajoz – Elvas); o alcalde de Tui, Enrique Cabaleiro (Eurocidade Valença-Tui); a alcaldesa de Tomiño, Sandra González (Eurocidade Cerveira-Tomiño), o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Monção, João Oliveira e o secretário executivo da Eurocidade Chaves-Verín, Pablo Rivera Búa.

AECT Rio Minho, 19 novembro 2019

xornadas ITI 3.jpg

KARATEKAS VIANENSES OBTÊM BONS RESULTADOS NO OPEN DE ESPANHA

Os resultados obtidos pelos atletas do Karate Kyokushin de Viana do Castelo na VI COPA SEISHIN KYOKUSHIN - Open de España 2019, que teve lugar no passado dia 9 de Novembro em Barcelona foram os seguintes:

Marta Costa, Campeã de Espanha, cat. 12/13 anos. Ivo Lourenço, 3 lugar, cat. 14/15 anos.

Estes dois Karatecas foram acompanhados pelo seu treinador, o Sensei Luís Pinto.

Atletas Kyokushin Viana.jpg

Com directores do torneio e Sensei.jpg

Ivo Lourenço 3.º 14-15 anos.jpg

Marta Costa campeã de Espanha cat. 12-13 anos.jpg

Sensei e atletas.jpg

Sensei Luís e os 2 atletas.jpg