Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ARCOS DE VALDEVEZ: EDUCAÇÃO PARA TODOS!

A Educação é um pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável de um território e é pensar nisso que a Câmara Municipal investe uma grande parte do seu orçamento, nomeadamente ao nível da melhoria das escolas, nas boas condições de ensino e na perspetiva de dar oportunidades iguais a todos os alunos.

aberura do ano letivo 2018.jpg

O Município tem apoiado financeiramente a aquisição de livros e material didático, os transportes e as refeições escolares, o desenvolvimento de atividades de apoio à família e de enriquecimento curricular, a aquisição de equipamento básico e a conservação e manutenção dos vários equipamentos e edifícios escolares distribuídos pelo concelho.

Nos últimos 5 anos investiu mais de 10 milhões de euros nesta área. Houve o triplo do investimento na ação social escolar; foram duplicadas as bolsas de estudo para o ensino superior, tendo entregado 42 bolsas; e este ano letivo os transportes escolares são gratuitos para todos os alunos desde o pré-escolar ao secundário.

Os alunos da EB 2,3/S iniciaram o ano letivo numa escola totalmente requalificada, um investimento superior a 4,1 M€, sendo certo afirmar que Arcos de Valdevez possui, hoje, uma das melhores e mais modernas escolas secundárias do País.

Relativamente às outras escolas do concelho, a sua manutenção também não foi descurada, tendo sido realizadas intervenções ao nível da melhoria das salas, dos polidesportivos, das salas de informática e robótica, bem como colocados novos bebedouros e papeleiras.

Foi reforçado o material didático e de desgaste nos jardins Infantis da rede pública, nomeadamente através da aquisição de livros, jogos, construções e mobiliário, bem como equipada uma nova sala, a terceira, do Jardim Infantil do Centro Escolar de Távora.

A componente de apoio à família, direcionada às crianças dos jardim-de-infância, também apresenta agora um leque mais alargado de atividades como música, dança e expressões plásticas.

Este prolongamento garante o acompanhamento e apoios adequados nos períodos de receção das crianças de manhã e após o fim das atividades regulares, mesmo nas interrupções letivas do Natal, Páscoa e mês de julho.

Para os alunos do 1ºciclo, a autarquia disponibiliza as AEC´s, atividades realizadas em parceria com o Ministério da Educação e Tecnologia que, para além das atividades desportivas, também disponibilizam, diariamente e em todos os dias da semana, as Atividades de Ensino do Inglês e da Música, com formação específica em cada uma destas áreas de aprendizagem.

A pensar nos níveis do insucesso escolar das escolas, as quais exigem que se desenhem estratégias eficazes de combate ao insucesso escolar, centradas e contextualizadas nos problemas locais e nas situações especificas de exclusão, foi criado o projeto “Schooll 4All Arcos de Valdevez”. Promovido pelo Município de Arcos de Valdevez em parceria com os grupamento de Escolas Valdevez, e que integra o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho.

Para a Autarquia todas estas iniciativas e apoios são apostas na educação daqueles que são o futuro de Arcos de Valdevez.

ANO LETIVO ARRANCA EM ARCOS DE VALDEVEZ

Alunos de Arcos de Valdevez iniciaram ano letivo em condições ótimas de aprendizagem

Pela primeira vez os alunos da Escola Secundária de Arcos de Valdevez arrancaram o ano letivo com as obras da escola totalmente concluídas

70124084_572470106620669_8376584050076286976_n.jpg

Investimento de cerca de 4 milhões de euros dotou o estabelecimento de ensino de condições de excelência

O Presidente da Câmara Municipal, João Esteves e a Vereador da Educação Emília Cerdeira marcaram presença no primeiro dia de aulas, nas sessões de boas-vindas aos alunos da Escola Secundária, para deixar claro o forte envolvimento e empenho da Câmara Municipal em reforçar a parceria na Educação em prol do desenvolvimento do concelho e dos arcuenses.

Este início do ano letivo fica marcado pela recente inauguração das obras deste estabelecimento de ensino, que agora se encontra totalmente remodelado e com as obras totalmente terminadas.

Esta obra era uma prioridade e resultou do grande empenhamento da Autarquia para que o projeto de requalificação fosse uma realidade.

Pensada tendo em conta o bem-estar, conforto e qualidade de aprendizagem e ensino para os alunos, professores e auxiliares, a escola secundária foi alvo de uma intervenção que teve como principais objetivos melhorar a segurança, conforto e funcionalidade dos edifícios e das zonas envolventes.

Os trabalhos desenvolveram-se ao nível das Oficinas, Bloco I e II, e do Polivalente, tendo como principal foco a obtenção de um estabelecimento de ensino moderno, com equipamentos e mobiliário adequado, bem como apetrechado de novas tecnologias.

A intervenção contou com um apoio no valor de 2.747.943,75€, de verbas advindas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no âmbito do Programa Operacional Regional NORTE 2020.

71173388_384578269141498_1441230401350664192_n.jpg

ESPOSENDE DEBATE PLANO ESTRATÉGICO EDUCATIVO MUNICIPAL

Discussão pública do Plano Estratégico Educativo Municipal até 30 de outubro

Decorre, até 30 de outubro, a discussão pública do Plano Estratégico Educativo Municipal (PEEM). Os interessados podem apresentar os seus contributos para a melhoria do PEEM, através de comunicação escrita dirigida ao Presidente da Câmara Municipal, para o correio eletrónico: ivone.costa@cm-esposende.pt, ou entregues pessoalmente nas instalações da Câmara Municipal, sitas na Praça do Município, 4740-223 Esposende, ou enviados através de fax nº 253 960 176.

transporte escolarespos.jpg

Esta consulta pública decorre da deliberação do Executivo Municipal, por unanimidade, de submeter a discussão pública o Plano Estratégico Educativo Municipal (PEEM). Com este processo, pretende-se reunir os contributos para a melhoria deste documento que define as linhas planificadoras e de gestão, em matéria de educação.

O PEEM é um documento que traça as linhas orientadoras que direcionam, estrategicamente, a intervenção na área da Educação, consubstanciadas em projetos e ações, com intenções concretas, levados a cabo pelos diferentes atores do território municipal.
Este documento resulta das responsabilidades que, nos últimos tempos, têm transitado para os municípios, promovendo parcerias entre a Câmara Municipal de Esposende e os atores educativos, sociais e culturais locais, regionais e nacionais.

É entendimento do Executivo Municipal que o sistema educativo do município deve, cada vez mais, enfatizar e intencionalizar o trabalho em rede, num contexto de crescente autonomia das escolas e do reforço do papel dos municípios ao nível das competências de planeamento, investimento e gestão em matéria de Educação.

Devido à descentralização de competências, revela-se imperiosa a otimização do processo de governança local da Educação, onde as parcerias e a gestão eficiente dos recursos e das oportunidades do território são fundamentais.

O PEEM pretende potenciar as possibilidades de realização educativa das comunidades; clarificar o papel dos diferentes atores na rentabilização das potencialidades educativas e formativas; racionalizar os recursos educativos existentes, superando a fragmentação e duplicação de redes de serviços e promovendo o envolvimento cooperativo entre instituições; qualificar as redes de instituições educativas locais, valorizando-as como motores de desenvolvimento local sustentado; consensualizar o Plano como dinâmica de afirmação da identidade do território educativo; enquadrar nas estruturas de governo local a regulação territorial da educação e a organização do sistema educativo; monitorizar e avaliar as políticas e os projetos educativos e delinear propostas de melhoria; estimular a aprendizagem e a inovação, visando o enriquecimento dos cidadãos e a valorização do seu capital humano; melhorar as qualificações e os resultados educativos e formativos dos munícipes.

As atividades desenvolvidas pelo Município de Esposende contribuem para a concretização de vários Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, em particular para os ODS’s referentes a Educação de Qualidade, Igualdade de Género, Reduzir as desigualdades, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

EPATV COMEÇA NOVO ANO LETIVO COM NOVOS PROJETOS ERASMUS

A EPATV no período 2019-2020 estará envolvida em quatro novas parcerias Erasmus+. Todas são da tipologia parceria estratégica de educação escolar.

epatv erasmus.jpg

Sumariamente, as temáticas destes novos projetos são:

People Organising Redevolpment technology and Sustainability (PORTS) - Envolve Itália, Portugal, Estónia, Chipre, Grécia e Croácia. Este projeto procura abordar a importância dos portos comerciais na história de cada um dos países envolvidos, para o desenvolvimento das regiões envolventes, a minimização do seu impacto ambiental e as perspetivas futuras de desenvolvimento que potenciam.

Transmitting our Cultural heritage to New generations - Envolve Portugal, Turquia, Eslováquia, Letónia, Roménia e Itália.  Nesta parceria pretende-se promover e sensibilizar os participantes para a necessidade de preservar a herança cultural, trocar boas práticas e preparar cidadãos europeus mais conscientes e capazes.

Erasmus Model United Nations - envolve Portugal, Espanha, Turquia, Itália e Lituânia. Visa mediante o emprego do Modelo Nações Unidas promover a literacia e tomada de consciência e capacidade de discusão argumentativa dos alunos participantes face à atualidade, promovendo a cidadania ativa e informada.

Generative Applications to Manage Education - Portugal, Turquia, Croácia, Letónia, Grécia e Macedónia do Norte. O projeto visa promover a "gamificação" no currículo escolar, produzindo materiais e obter um maior sucesso escolar na comunidade escolar.

A EPATV desenvolverá estas temáticas durante dois anos dando cumprimento ao seu Desenvolvimento Europeu e perspetivando, como sempre, uma melhoria qualitativa do projeto educativo.

UNIVERSITÁRIAS DE TURIM E MÁLAGAINICIAM ERASMUS + NO ISAVE

Quatro estudantes do terceiro ano de Enfermagem (duas italianas e duas espanholas) chegaram ontem, dia 16 de setembro, ao Instituto Superior de Saúde – ISAVE – para iniciar um estágio no âmbito do programa de mobilidade Erasmus+.

IMG_2297.JPG

“Com a sua presença entre nós, o ISAVE procura fortalecer a sua internacionalização e enriquecer-se, aproveitando os conhecimentos diferenciados que estas podem trazer e ambicionamos que seja uma experiência altamente positiva para elas” – destacou Mafalda Duarte, presidente do ISAVE.

Durante a realização de um semestre de estudos no ISAVE, estas estudantes, oriundas das Universidade de Turim e de Málaga, realizam igualmente um período de estágio no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vila Verde.

Contudo, numa primeira fase, estas alunas começarão por conhecer o meio social, cultural e académico, como já aconteceu ontem com a realização de um passeio por Amares com os nossos alunos, prosseguindo com o “seu envolvimento em atividades do ISAVE, tais como a participação e promoção de eventos, trabalhos científicos, essenciais para a plena integração.” – revelou Susana Oliveira.

A Coordenadora do Departamento de Relações Internacionais do ISAVE, destaca o reforço do intercâmbio e cooperação europeia que “passa por ter sempre estudantes estrangeiros em cada semestre nesta Escola Superior”.

No caso da cooperação com a Universidade de Málaga, trata-se de uma das instituições que esteve recentemente num encontro em Amares no âmbito da parceria entre universidades europeias, o que dá maior amplitude e consolida a estratégia de longo prazo de cooperação que o ISAVE pretende”.

Este estágio das alunas espanholas e italianas corresponde também à necessidade de “não estarmos sós e termos parceiros para colocar os nossos estudantes. Já temos concluído o processo de inscrição dos nossos alunos para a realização de mobilidade neste ano letivo que ainda agora começou. Vamos fazer a seleção de seis estudantes do ISAVE para que possam fazer estágio no segundo semestre”.

IMG_2296.JPG

VIZELA DISTRIBUI MATERIAL ESCOLAR

Câmara de Vizela distribuiu gratuitamente kits de material escolar e livros de fichas/atividades aos alunos do 1º ciclo

O Presidente da Câmara Municipal, acompanhado pelo Presidente da Assembleia Municipal, restante Vereação e Presidentes de Junta, distribuíram esta manhã os kits de material escolar e livros de fichas/atividades aos alunos do 1º ciclo.

IMG_1222.jpg

A entrega dos kits foi efetuada nas escolas EB Joaquim Pinto, EB Tagilde, EB Monte e EB Infias, tratando-se de um kit totalmente gratuito, oferta da Autarquia a todos os alunos do 1º ciclo de Ensino Básico (CEB), no ano letivo 2019/2020, que inclui os livros de fichas de apoio ao estudo e atividades que complementam os manuais escolares, bem como o material escolar especifico por ano letivo.

Este apoio financeiro foi concedido aos cerca de 825 alunos, residentes no concelho, e que irão frequentar o Agrupamento de Escolas de Caldas de Vizela e o Agrupamento de Infias, representando um investimento para a autarquia a rondar os 45 mil euros.

Na prática, cada aluno foi contemplado com um “kit-educação” com um valor, que varia consoante o ano escolar que se encontra a frequentar, pois este, está dependente do preço dos livros de apoio e do material escolar, que difere, ao longo dos quatro anos do 1º CEB.

É de sublinhar, que desde há dois anos que a oferta dos manuais escolares passou a ser da responsabilidade do Ministério da Educação, no entanto, este complemento atribuído pela autarquia é uma importante medida de apoio à educação e às famílias vizelenses, e vem na sequência das políticas de ação social escolar que têm vindo a ser implementadas por este Executivo com vista, não só a apoiar as famílias, nomeadamente nas despesas com o arranque do novo ano letivo, mas também na promoção do incentivo à natalidade, tornando o concelho de Vizela, num lugar onde é bom crescer e viver.

FAMALICÃO ARRANCA ANO LETIVO COM TRANQUILIDADE

Ano letivo em Famalicão arranca com  tranquilidade. Paulo Cunha entregou simbolicamente as fichas de atividades aos alunos do 1.º Ciclo

O arranque do ano letivo 2019/2020 em Vila Nova de Famalicão não é notícia. O regresso às aulas decorreu com a normalidade e serenidade “a que os famalicenses já se habituaram” e para o presidente da Câmara Municipal essa é “a melhor notícia” que se pode transmitir à comunidade.

image61805.jpeg

O inicio do novo ano escolar foi assinalado na passada sexta-feira, dia 13 de setembro, na Escola Básica de Arnoso Santa Eulália, com a entrega simbólica das fichas de atividades de Português, Matemática, Estudo do Meio e Inglês aos alunos do 1.º Ciclo do concelho.

Uma medida que chega a 4300 crianças, que implica um esforço municipal na ordem dos 158 mil euros e que, para o autarca, é nada mais nada menos que “um sinal da continuidade do apoio do executivo ao universo educativo concelhio e às famílias famalicenses”.

“Hoje, felizmente, há cada vez mais atividades extracurriculares e o que queremos é que a fatia do orçamento que era consumida com a compra deste material possa ser aplicada pelas famílias noutras atividades ligadas à Educação que é, inequivocamente, o melhor investimento que podemos fazer em relação aos nossos filhos”, acrescenta o edil.   

Uma preocupação a menos para os encarregados de educação, que veem com bons olhos o apoio da Câmara Municipal. “Eu tenho três filhos, o inicio do ano letivo custa sempre e pesa muito no orçamento e, por isso, esta ajuda significa muito para nós pela poupança que representa”, referiu Paulo Pereira, presidente da Associação de Pais da Escola Básica de Arnoso Santa Eulália.

Às fichas de atividades juntam-se também os passes escolares, cuja gratuitidade volta este ano a ser assegurada pela autarquia famalicense para todos os alunos do concelho, desde o ensino básico até ao 12.º ano, numa medida que abrange cerca de 5 mil alunos, num investimento total de 1,9 milhões de euros por ano.

A presença dos auxiliares educativos necessários para o funcionamento escolar foi também um dos aspetos que contribuiu para o arranque tranquilo do ano letivo em Famalicão. O Município tem afeto ao seu quadro de pessoal cerca de 600 colaboradores - assistentes operacionais e técnicos – em virtude das competências que assumiu no âmbito da Educação, através do programa Aproximar Educação que deu, a partir de 2015, competências às autarquias piloto na gestão do pessoal não docente, entre outras atribuições.

Recorde-se que em Vila Nova de Famalicão já é hábito que o regresso às aulas seja menos custoso para as famílias do concelho do que acontece na esmagadora maioria dos municípios do país. Em 2002, o Município foi pioneiro na implementação da gratuitidade dos manuais escolares para o 1.º ciclo e desde essa altura que a Câmara Municipal canaliza todos os anos um significativo investimento para ajudar as famílias do concelho com os encargos inerentes ao início de aulas.

image61808.jpeg

MONÇÃO OFERECE TRANSPORTE GRATUITO PARA TODOS E OFERTA DE FICHAS DE ATIVIDADES AOS ALUNOS DO 1º, 2º E 3º CICLO (7º ANO)

A entrada no ano letivo 2019/2020 vai custar menos aos bolsos dos monçanenses. O governo alargou até ao 12º ano, a entrega gratuita de manuais escolares. A autarquia garante transporte gratuito a todos e oferece as fichas de atividades do 1º, 2º e 3º Ciclo (7º Ano) aos alunos do ensino público.

educação mais.png

A Câmara Municipal de Monção está apostada em reforçar as condições de funcionalidade e aprendizagem nos estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas de Monção, assegurando um conjunto de medidas para implementação no ano letivo 2019/2020.

Além do apoio para a aquisição de material de limpeza e cedência de material escolar aos estabelecimentos de ensino, o Município de Monção vai garantir transporte escolar gratuito a todos os alunos e oferecer as fichas de atividades do 1º, 2º e 3º Ciclo (7º Ano) aos alunos do ensino público.

Além de constituir um importante apoio financeiro para os encarregados de educação, a oferta das fichas de atividades, que acontece pelo segundo ano consecutivo, contribui para a rentabilização da economia local, uma vez que o levantamento das fichas apenas é possível nas papelarias do concelho.

O transporte escolar gratuito abrange todos os patamares de ensino público, havendo a preocupação da autarquia em definir trajetos que permitam aos alunos sair mais tarde e chegar mais cedo a casa. Uma vantagem para quem vive nas zonas mais afastadas da sede do concelho.

Referência ainda para intervenções estruturais no parque escolar do concelho, tendo decorrido trabalhos de beneficiação em vários estabelecimentos de ensino do concelho, visando receber os alunos, professores e auxiliares nas melhores condições de comodidade e funcionamento.

Destaque também para a comparticipação na alimentação dos alunos com escalão, prolongamento de horário com atividades extracurriculares, distribuição de fruta, hortícolas e leite e apoio na frequência do ensino superior público com aprovação de 15 bolsas de estudo para os jovens que frequentam aquele nível de escolaridade.  

Neste capitulo, sublinhe-se ainda o Projeto School4All – Monção, o qual visa desenvolver uma ação concelhia inovadora no combate ao insucesso e abandono escolar precoce, promovendo a igualdade de acesso a um ensino de qualidade. Pretende ainda fortalecer a participação das famílias e da comunidade no desenvolvimento integral dos alunos.

“Apostamos na valorização do ensino público, proporcionando condições adequadas a todos os intervenientes no processo educativo (alunos, professores, auxiliares e encarregados de educação) e garantindo uma verdadeira igualdade de oportunidade para todos” Natália Rocha

ANO LETIVO 2019/2020: MENSAGEM DA VEREADORA DA EDUCAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONÇÃO, NATÁLIA ROCHA

Na qualidade de Vereadora da Educação, dou as boas vindas a toda a comunidade educativa do concelho de Monção, desejando que o ano letivo 2019/2020correspondaaos objetivos do Agrupamento de Escolas de Monção, bem como aos anseios e sonhos dos alunos e encarregados de educação.

natalia Rocha.png

As férias já passaram, iniciando-se agora um ciclo de vida diferente, o qual acarreta algumas mudanças em alunos, professores, auxiliares e encarregados de educação. O quotidiano de cada um de nós altera-se, adaptando-se à realidade escolar com novos horários, responsabilidades e vivências.

Na Câmara Municipal, em constante colaboração com o Agrupamento de Escolas de Monção, procuramos que o regresso às aulas seja feito em total e perfeita normalidade, valorizando o parque escolar concelhio e apoiando as famílias nos transportes, alimentação e material escolar.

O nosso objetivo é colmatar fragilidades e superar adversidades para, em conjunto, construirmos uma escola de qualidade com respostas positivas para todos. Com isso, queremos garantir um projeto educativo alicerçado no respeito, na igualdade, na confiança e na credibilidade.

Deixo uma palavra aospais dos alunos que iniciam agora o seu percurso educativo. Sei que os “pequenos” entram com um nervoso miudinho, a expetativa de uma escola grande, e a ansiedade daquilo que vão encontrar. Quero dizer-vos que, da nossa parte, tudo faremos para que a integração seja a melhor e mais rápida possível.

Enquanto uns vão frequentar o ensino pela primeira vez, outros concluíram o secundário e iniciam uma nova fase de aprendizagem. A quem conseguiu o ingresso no ensino superior, endereço os meus mais sinceros parabéns e desejo que tenham sucesso nos estudos e na sua vida profissional.

A quem não conseguiu “entrar”, quero deixar uma palavra de encorajamento e incentivo para que não desistam. Encarem esta dificuldade como uma motivação e não como um obstáculo. Nunca desistam. A educação é o grande motor do desenvolvimento pessoal e a garantia de um futuro melhor para todos.

Como disse Nélson Mandela, presidente da África do Sul, de 1994 a 1999, e Prémio Nobel da Paz, em 1993, “É através dela (educação) que a filha de um camponês se torna médica, que o filho de um mineiro pode chegar a chefe de mina, que um filho de trabalhadores rurais pode chegar a presidente de uma grande nação”.

Não esqueçam este ensinamento desta voz que inspirou milhares de pessoas e procurem fazer da educação uma ferramenta imprescindível no dia a dia. Além da valorização pessoal e profissional, estarão a contribuir para uma sociedade mais justa, solidária e consciente dos seus deveres e obrigações.

Como referi no inicio, desejo a toda a comunidade educativa um bom ano letivo. Contudo, quero aqui destacar os docentes que ensinam na nossa terra pela primeira vez. Para dizer-lhes que estar em Monção é como estar na sua própria casa, com a sua família.

Somos um povo simpático, aberto, hospitaleiro e atencioso. Não sentirão qualquer dificuldade de adaptação à nossa terra. Dentro de dias, já serão monçanenses e, tenho a certeza, em pouco meses sentirão Monção como a sua terra de adoção.

Para todos,

Um excelente ano letivo 2019/2020.

Natália Rocha

Vereadora da Educação, Juventude e Recursos Humanos

educação mais.png

MONÇÃO ENTREGA MATERIAL ESCOLAR

Entrega de material escolar a 58 crianças do concelho oriundas de 35 agregados familiares com dificuldades económicas decorreu, esta manhã, na Biblioteca Municipal de Monção. Iniciativa solidária promovida pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Monção teve apoio do Grupo Centro Funerário do Alto Minho (CFAM).

livrosmonnnça.JPG

A Câmara Municipal de Monção está apostada em garantir um regresso às aulas em igualdade de circunstâncias a todos os alunos do concelho. Entre um conjunto de atividades previstas, realizou-se, esta manhã, a entrega de material escolar a famílias com dificuldades económicas.

A iniciativa, que teve lugar no auditório da Biblioteca Municipal de Monção, foi promovida pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Monção, contando com a colaboração do Grupo Centro Funerário do Alto Minho (CFAM), representado por Armanda Gil.

A entrega de material escolar, efetuada pelo quinto ano consecutivo pela CFAM, beneficiou 58 crianças de 35 agregados familiares acompanhados pela CPCJ/Monção e outros serviços locais de ação social.

Natália Rocha agradeceu o apoio dos parceiros envolvidos nesta ação solidária, incentivou o meio empresarial a seguir o exemplo da CFAM e deu conta que este gesto, aparentemente simples, faz uma enorme diferença para as famílias com adversidades financeiras.

A responsável do pelouro da educação referiu-se ainda às medidas de apoio do município no arranque do ano letivo, disponibilizando, entre outras ajudas, transporte escolar gratuito para todos e fichas de atividades para os alunos do 1º, 2º e 3º Ciclo (7º Ano). No final, desejou um bom ano letivo a todos.

Armanda Gil sublinhou que é com agrado e satisfação que a empresa está presente sempre que é necessário ajudar quem mais precisa. “Esta contribuição é feita com gosto e carinho pela empresa” afirmou, desejando “um ano letivo com sucesso a todos”.

A presidente da CPCJ de Monção, Manuela Pinto, enalteceu a importância deste apoio solidário, aconselhou as crianças a estudarem para terem um futuro melhor, sugeriu aos encarregados de educação acompanhamento no percurso educativo dos filhos e desejou a todos que tenham um rendimento escolar positivo.

Os kits escolares, entregues numa bolsa do Município de Monção, são constituídos por cadernos, lápis, borrachas, afia, cola, lápis de cor, canetas de feltro, capas e cartolinas para os alunos do 1º ciclo, mochilas para os alunos do 1º ao 5º ano, flautas para os alunos do 5º ano, compassos, esquadros, x-acto…

VILA VERDE: PROF DOUTOR SABOGA NUNES ABRE O NOVO ANO LETIVO DO ISAVE

A sessão de abertura do novo ano letivo no Instituto Superior de Saúde — ISAVE — Realiza-se no dia 24 deste mês, às 11 horas, tendo como momento alto uma conversa com o Professor Doutor Luís Saboga Nunes, sobre “Literacia para a Saúde”.

A sessão abre com intervenções da Presidente do ISAVE, Mafalda Duarte, Presidente do Município, Manuel Moreira, e Presidente do Conselho de Direção da escola, João Nogueira. Após a conversa com o Prof. Dr. Luís Saboga Nunes, segue-se a atuação da ISATUNA, Tuna do ISAVE, terminando a jornada com um almoço volante que é servido pela Escola Profissional Amar Terra Verde.

Luís Saboga Nunes é investigador do Centro de Investigação em Saúde Pública, Escola Nacional de Saúde Pública, da Universidade Nova de Lisboa, e tem-se dedicado ao estudo da saúde e da educação.

O ISAVE, cujas aulas arrancam já no dia 16,  estreia neste ano letivo uma nova licenciatura com oito semestres — Dietética e Nutrição  que se junta às de Enfermagem e Fisioterapia— e um novo Curso Técnico Superior em Proteção Civil e Socorro (com quatro semestres), para além dos CTeSP de Serviço Familiar Comunitário, Termalismo e Bem-Estar e Gerontologia.

Para este novo ano, estão lançadas pós-graduações em Gestão de Organizações Sociais e de Saúde e Cuidados Continuados e Paliativos que se iniciam em outubro.

FAMALICÃO OFERECE FICHAS DE ATIVIDADES A MAIS DE 4 MIL CRIANÇAS DO 1º CICLO

Paulo Cunha assinala arranque do ano letivo 2019/2020, na EB1 de Arnoso Santa Eulália, esta sexta-feira, dia 13, pelas 10h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, assinala esta sexta-feira, dia 13 de setembro, o arranque do ano letivo 2019/2020 no concelho, com a entrega simbólica das fichas de apoio às crianças do 1. Ciclo da EB1 de Arnoso Santa Eulália. A sessão decorre pelas 10h00.

Recorde-se que no regresso às aulas deste ano, os pais das crianças do 1.º ciclo de Vila Nova de Famalicão não vão ter que se preocupar com a compra das fichas de atividades de Português, Matemática, Estudo do Meio e Inglês. A Câmara Municipal assume novamente esse encargo, oferecendo às perto de 4300 crianças matriculadas neste nível de ensino este recurso fundamental não reutilizável, num investimento municipal que ronda os 158 mil euros. A medida não está abrangida pela iniciativa governamental que, recorde-se, contempla apenas o empréstimo dos manuais escolares.

Em Vila Nova de Famalicão já é hábito que o regresso às aulas seja menos custoso para as famílias do concelho do que acontece na esmagadora maioria dos municípios do país. Em 2002, o Município foi pioneiro na implementação da gratuitidade dos manuais escolares para o 1.º ciclo e desde essa altura que a Câmara Municipal canaliza todos os anos um significativo investimento para ajudar as famílias do concelho com os encargos inerentes ao início de aulas. 

Refira-se ainda que a autarquia famalicense vai voltar a assegurar a universalidade da gratuidade dos passes escolares, assumindo a totalidade do pagamento dos passes escolares de todo os alunos do concelho, desde o ensino básico até ao 12.º ano. No conjunto, a medida abrange cerca de 5 mil alunos famalicenses num investimento total de 1,9 milhões de euros por ano.

EPATV RECEBE NOVOS ALUNOS

Competências com valores são marca de água da EPATV

“Formar cidadãos melhores, competentes e com valores, é a marca de água que distingue a Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) e faz dela uma das mais prestigiadas de Portugal” – garantiu João Luís Nogueira aos 200 novos alunos.

CIMG0398.jpg

O Diretor Geral da EPATV falava hoje, dia 10 de setembro, na sessão de abertura do novo ano letivo, na receção aos novos alunos, que foram saudados pela Diretora Pedagógica, Sandra Monteiro, e estavam acompanhados dos pais e professores.

Sandra Monteiro revelou que a EPATV vai investir nas suas infraestruturas educativas — mobiliário e ferramentas pedagógicas — de forma a que estas permitam adotar “uma nova configuração dos espaços de aprendizagem de novos ambientes indutores de métodos ativos e de atividades experimentais”.

O investimento ao nível dos espaços oficinais inclui uma cozinha Master Chef, equipada com 15 postos de trabalho, que permite “nova aprendizagem centrada no aluno, incorporando as melhores práticas e experiências e a crescente aproximação às necessidades e expetativas do mercado empresarial”.

João Luís Nogueira começou por pedir aos novos alunos: “tendes a responsabilidade de não desiludir os vossos pais, que escolheram esta escola para vos ajudar a ter mais competências e valores para o vosso futuro”.

Depois de dar os “parabéns aos pais pela aposta que estão a fazer na formação, educação e qualificação dos filhos”, João Luís Nogueira sustentou que esta “é a melhor herança que qualquer pai pode deixar aos filhos e os filhos devem sentir-se orgulhosos desta aposta tão grande no vosso futuro”.

Ao lembrar que a EPATV foi a nona melhor entre 658 escolas, nos capítulos da conclusão escolar e empregabilidade, porque teve “excelentes alunos”, João Luís Nogueira salientou que “a escola não é nada sem os alunos. A escola sois vós”.

“Não há empresário que escolha um jovem, por muito competente que seja, se não for um bom cidadão” – prosseguiu João Luís Nogueira apelando aos novos alunos que participem na vida da Escola e dos seus projetos solidários, ambientais e sociais.

Isso passa também por “exigir da escola o que é melhor para vós, para criar comportamentos saudáveis, solidários e amigos do ambiente. Não tenham medo de falar, de participar e de questionar”.

As aulas começam amanhã para todos os 660 alunos que dão corpo e alma à Escola Profissional Amar Terra Verde no novo ano letivo.

Neste ano, a EPATV dá continuidade aos projetos ERASMUS+ que, no âmbito da medida KA1, possibilitam a mobilidade individual de 30 alunos, quatro ex-alunos/pós-graduados e doze Staff-pessoal docente e não docente.

Paralelamente, a Escola dá continuidade aos projetos Eco-Escolas, Clube Europeu, Grupo de Voluntariado, Super-escola Solidária EDP, entre outros.

ANO ESCOLAR EM PAREDES DE COURA ARRANCA COM ESCOLA NOVA

Arranca esta quarta-feira, dia 11 de setembro, o ano escolar em Paredes de Coura, com a particularidade de os alunos da Escola Básica e Secundária terem este ano uma escola completamente nova desde o início do ano letivo.

Após um investimento de quase 2,5 M€ (dois milhões e meio de euros), ao abrigo do Programa Operacional Portugal 2020, no âmbito da Assinatura dos Acordos de Colaboração para a Modernização das Escolas sob o patrocínio do Ministério da Educação, a Escola Básica e Secundária de Paredes de Coura está agora dotada das melhores condições para acolher os alunos desde o 2º ciclo até ao secundário.

Esta escola, para além de albergar os alunos do ensino obrigatório, também conta com cerca de 100 alunos do ensino articulado que frequentam o curso básico de música através de um protocolo de colaboração celebrado entre a Câmara Municipal de Paredes de Coura, a Academia de Música de Viana do Castelo e o Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura.

O novo equipamento está dotado de 33 salas, sendo que 8 correspondem a laboratórios, TIC e expressão dramática, e duas salas de grandes grupos dedicadas a atividades conjuntas, pelo que no que respeita às salas de aula estas são num total de 23.

Música clássica e inglês desde o pré-escolar

À semelhança dos últimos anos, o Município de Paredes de Coura continua a garantir que os alunos tenham progressivamente acesso ao ensino da música desde a creche até ao 9º ano de escolaridade. “Com o ensino da música, cujas vantagens são conhecidas, reforçamos a componente humanista, estimulamos a criatividade, a capacidade de trabalhar em grupo e, sobretudo, a capacidade de ouvir e respeitar os pares”, observa o presidente da Câmara de Paredes de Coura, cuja autarquia também faculta aos alunos courenses a possibilidade de também assistir aos denominados ‘concertos para a família’ e participar num vasto programa de atividades promovidas pelo serviço educativo do município e que contam com a ampla participação da população.

Um investimento da maior importância, tanto mais que o ensino da Música Clássica bem como do Inglês “contribui para o sucesso a todos os níveis”, sustenta o edil Vitor Paulo Pereira, orgulhoso por poder “garantir o acesso de todas as crianças desde a creche a aprendizagens e vivências que implicam despesas impossíveis de suportar para algumas famílias”. 

Além da música, o Município garante ainda em todos os estabelecimentos do pré-escolar o ensino do Inglês, sem qualquer custo para as famílias. Ainda no campo do serviço educativo, Paredes de Coura também faculta música para bebés nas creches com a periodicidade quinzenal.

Num outro âmbito e no sentido de esbater possíveis assimetrias, Paredes de Coura não só atribui um subsídio pecuniário de apoio à natalidade/adoção, como também comparticipa mensalmente a frequência de creche, ama ou estabelecimento similar, comparticipa nas despesas de alimentação do Jardim de Infância, da mesma forma que assume a redução no pagamento das despesas de água e saneamento para famílias numerosas.

Ao todo, e fazendo jus a uma recente estatística oficial comparativa do investimento municipal por setor no Alto Minho, Paredes de Coura dedica aproximadamente 20% do seu orçamento à Cultura e à Educação. “Fazemos isto com o coração, porque sabemos que é a verdadeira aposta no futuro”, conclui Vitor Paulo Pereira

EPATV INICIA NOVO ANO COM REVOLUÇÃO PEDAGÓGICA EM 30 TURMAS

A Escola Profissional Amar Terra Verde — EPATV —  prepara-se para iniciar um novo ano letivo, no dia 10 deste mês, com uma revolução pedagógica, investimentos em mobiliário, ferramentas pedagógicas e uma cozinha Master Chef.

IMG_6493.JPG

Ao longo dos últimos dois anos, a EPATV tem estado a desenvolver processos de evolução na operacionalização das situações de aprendizagem para conferir maior coerência entre as práticas pedagógicas e o perfil de aluno. A EPATV quer ser “uma escola que faz aprender. Em vez de ensinar, respeita os ritmos de aprendizagem de cada um dos seus alunos, com situações de aprendizagem desenhadas em projetos integradores, sem esquecer a ligação ao tecido sócio-económico local. Quer ser, fundamentalmente, uma Escola com sentido”— destaca a Diretora Pedagógica.

INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURAS

Sandra Monteiro revela que a EPATV irá realizar um investimento nas suas infraestruturas educativas — mobiliário e ferramentas pedagógicas — de forma a que estas permitam adotar “uma nova configuração dos espaços de aprendizagem de novos ambientes indutores de métodos ativos e de atividades experimentais”.

Estes novos espaços e instrumentos permitem “possibilitar uma ligação permanente ao mundo digital e global, maior flexibilidade na definição de objetivos e estratégias de ensino com um maior significado para as aprendizagens integradas num trabalho colaborativo entre alunos e equipa pedagógica”.

O investimento ao nível dos espaços oficinais inclui uma cozinha Master Chef, equipada com 15 postos de trabalho, que permite “nova aprendizagem centrada no aluno, incorporando as melhores práticas e experiências e a crescente aproximação às necessidades e expetativas do mercado empresarial”.

Surgirá também um Lab Kitchen para “testar e investigar novos produtos, serviços ou conceitos na área da alimentação e gastronomia”. Estas novas instalações permitirão a realização de concursos nacionais e internacionais, workhops, showcooking, formações modelares para profissionais na restauração ou formações temáticas para público geral. “É possível dizer que é um espaço para impulsionar a gastronomia local e nacional” — assegura a Diretora Pedagógica da EPATV.

TRINTA ALUNOS EM MOBILIDADE

No ano letivo que se inicia no dia 11 deste mês, a EPATV dá continuidade aos projetos ERASMUS+ que, no âmbito da medida KA1, possibilitam a mobilidade individual de 30 alunos, quatro ex-alunos/pós-graduados e doze Staff-pessoal docente e não docente. Estas mobilidades facultam aos participantes “experiências reais de trabalho”. Relativamente à medida KA2, decorrem sete  projetos com parcerias estratégicas, onde se pretende acima de tudo promover a transferência e/ou a realização de práticas inovadoras entre organizações europeias.

Paralelamente, a Escola dá continuidade aos projetos Eco-EscolasClube Europeu Grupo de Voluntariado – Epajuda —, pelo 9.º ano consecutivo com galardão de super-escola solidária pela fundação EDP. Estes projetos, desenvolvidos por professores e alunos, em articulação com as instituições do nosso concelho, são, sem dúvida, o melhor exemplo de cidadania.

A Escola reconhece que “estes projetos contribuem para a aquisição ou melhoria de competências interpessoais, para estimular a criatividade, a capacidade de resolução de problemas, a comunicação e assertividade, e a inteligência emocional dos seus alunos” — reforça Sandra Monteiro.

Com 30 turmas de ensino profissional, a EPATV prepara-se, ainda, para acolher seis alunos carenciados de Breijinho da Nazaré (Brasil)”, dando início aos acordos celebrados em março entre o Grupo Amar Terra Verde e os municípios do interior do Brasil — Pium e Breijinho da Nazaré —, para desenvolver humana e socialmente as populações destes territórios.

De acordo com o Diretor Geral do Grupo Amar Terra Verde, João Luís Nogueira, estes protocolos  “aproximam duas culturas com raízes históricas comuns, proporcionando aos mais jovens a partilha de experiências culturais e históricas das sociedades atuais”, através da realização de ações que valorizam estes laços numa “perspetiva de progresso e projeção para o futuro”.

O grupo que inclui a Escola Profissional Amar Terra Verde e o ISAVE — Instituto Superior de Saúde — vai desenvolver no Município de Breijinho de Nazaré projetos comuns de “intercâmbio e cooperação, tendo em vista a organização e implementação de ações de ensino e formação profissional nas áreas de maior relevância para o desenvolvimento sócio-económico e cultural do Estado de Torcantins, Brasil” — prosseguiu João Luís Nogueira.

IMG_6736.JPG

FAMALICÃO APOSTA NA ESCOLA CIRCULAR

Famalicão entre os finalistas ao prémio Manuel António da Mota e TSF-Rádio Notícias. Escola Circular concorre no âmbito do desenvolvimento sustentável

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está entre as dez instituições finalistas ao Prémio Manuel António da Mota e TSF-Rádio Notícias, atribuído no âmbito do desenvolvimento sustentável.

Caldeira a pellets, no jardim-de-infância de Requião.jpg

O município apresentou a sua candidatura ao prémio com o projeto “Escola Circular”, que tem como objetivo aquecer as escolas do concelho através de pellets, gerados a partir dos resíduos florestais. O projeto-piloto foi implementado no ano letivo 2018/2019, no Jardim-de-Infância de Requião, sendo alargado, este ano, ao jardim-de-infância de Mouquim e prevendo-se, em breve, a sua execução no Jardim-de-Infância de Cabeçudos.  O objetivo é que o projeto seja alargado a todo o concelho.

“Por um Portugal Sustentável” é o tema deste ano do Prémio Manuel António da Mota, que visa distinguir instituições, com sede em Portugal, que desenvolvam projetos em território nacional nos domínios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) visando a concretização das suas metas. O prémio já vai na sua décima edição .

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, vê “com muita satisfação a seleção de Vila Nova de Famalicão entre as candidaturas finalistas” e destaca as mais valias deste projeto. “Escolhemos desenvolver este projeto-piloto numa escola, porque queremos dar o exemplo às novas gerações e através delas chegar às famílias e a todos os famalicenses”.

“Com este projeto, conseguimos mostrar ao país que não é preciso grandes intervenções nacionais ou internacionais para protegermos o ambiente e reduzirmos a pegada ecológica, podemos fazê-lo localmente através de medidas simples e gestos do quotidiano”.

Para já, em Vila Nova de Famalicão, os radiadores que aquecem, no inverno, os jardins-de-infância de Requião e Mouquim serão alimentados, com pellets produzidos a partir do material vegetal resultante da limpeza de terrenos e matas do concelho, uma nova fonte de energia.

Através da recolha de sobrantes do material vegetal decorrente da limpeza da floresta e terrenos, efetuada pelos serviços municipais, a empresa famalicense Tec Pellets produz os pellets que são depois empregues na alimentação das caldeiras de aquecimento das escolas, proporcionando conforto e bem-estar às crianças, poupando o ambiente e os encargos financeiros do município. Só no caso do Jardim de Infância de Requião, a câmara poupa seis mil euros por ano. Por cada 12,5 toneladas de resíduos fornecidos pela câmara, a empresa compromete-se a entregar uma tonelada de pellets, “assim de uma forma simples, sem mais nenhuma contrapartida, num circulo fechado de economia que se cria e se completa dentro do município”, acrescenta Paulo Cunha.

A estimativa é que cada escola tenha um consumo anual de cerca de três toneladas de pellets.

A fonte de energia utilizada até agora no jardim-de-infância de Requião era o gás propano, mas depois de uma avaria na caldeira, a autarquia viu a oportunidade e decidiu adquirir uma caldeira adaptada para pellets, através de um investimento de cerca de 4 mil euros, que permitiu iniciar o projeto de economia circular.

O Jardim-de-Infância de Mouquim recebe já, neste ano letivo 2019/2020 este tipo de aquecimento e, à medida que haja necessidade de renovar as caldeiras de aquecimento, outras escolas serão aquecidas de forma totalmente ecológica, com custos perto do zero.

Para além de Vila Nova de Famalicão, estão entre os finalistas do Manuel António da Mota e TSF - Rádio Notícias as seguintes instituições: - Associação para a Inserção por Centros Digitais de Informação (CDI Portugal); Associação de Apoio à Inclusão de Imigrantes e Refugiados; Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso; Associação Dignitude; Associação Salvador; Câmara Municipal de Torres Vedras; Centro Social Cultural e Recreativo do Lamegal; Fundação do Gil e Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade.

Seguir-se-á agora a avaliação das candidaturas por parte do Júri de seleção que é composto pelos seguintes membros: Maria Manuela Eanes, Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Manuel António da Mota; Maria Manuela Mota, Vogal do Conselho de Administração da Mota-Engil SGPS e Presidente do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota; Maria Inês Mota Sá, Vogal do Conselho de Administração e Membro da Comissão Executiva da Fundação Manuel António da Mota; Maria Teresa Neves Costa, Vogal do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota; Padre Lino Maia, Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS); Américo Mendes, Professor Universitário e Filipe Duarte Santos, investigador e Professor Universitário.

O anúncio da candidatura vencedora terá lugar numa cerimónia a realizar a partir das 14h30, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, em data a determinar.

Jardim de infância de Requião.jpg

PROFESSORES DE CELORICO DE BASTO ARRANCAM ANO LECTIVO A RECEBER LIÇÃO DE HISTÓRIA

Professores do Agrupamento de escolas de Celorico de Basto recebem lições de história do concelho antes do arranque do Ano letivo. 300 anos das comemorações da passagem da Villa de Basto para a Vila Nova de Freixieiro e os 500 anos do Foral foram o mote para este aprofundar de conhecimento.

Os docentes que irão lecionar no ano letivo 2019/2020 no Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto foram recebidos hoje, 05 de setembro, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, pela Diretora do Agrupamento de Escolas, Eduarda Alves, depois de ouvirem o hino do Agrupamento, numa sessão de boas vindas que contou com apresentação do plano de atividades proposto para este ano letivo, com ações, objetivos e projetos, e uma apresentação da história do concelho pelo professor de história, Pedro Gonçalves.

_DSC6553.jpg

Segundo a Diretora do Agrupamento, “o objetivo é envolver os docentes nas comemorações destas datas históricas para o concelho, com um aprofundar de conhecimentos que permitirão que participem de forma ativa, juntamente com os alunos, com atividades múltiplas e alusivas às referidas comemorações promovidas pelo Município de Celorico de Basto. A escola não vive mais na esfera privada é um assunto público e é nosso objetivo trazer os demais setores da comunidade para dentro de Agrupamento, promovendo o sentido da responsabilidade e do cuidado de um bem que é de todos.

_DSC6551 (1).jpg

Um envolvimento na história que o Agrupamento adotou no logotipo “que assenta no Castelo de Arnoia, cabeça de terra, símbolo paradigmático do poder, do conhecimento, da defesa e da liberdade, a liberdade de aprender e a liberdade de ensinar demonstrando assim, o orgulho que temos na nossa história” em consonância com o lema e missão “Com Celorico, Educar e Inovar” “insígnia que procura chegar a várias vertentes e que reforça a missão educativa da escola pública que somos, cabendo-nos a honrosa missão de preparar o futuro das nossas crianças e jovens, num paradigma de inclusão onde todos podem aprender”. Efetivamente, “crescemos como escola adepta à mudança, cimentada numa matriz holística na educação para um futuro cheio de possibilidades e oportunidades. 

Eduarda Alves reconhece que ser diretora de uma unidade orgânica com a dimensão e o contexto deste Agrupamento de Escolas “exige um conhecimento das múltiplas realidades que o compõem e das especificidades de cada um dos 18 atuais estabelecimentos de ensino, uma missão que conta com a coadjuvação dos coordenadores de Escola, que têm exercido as suas funções com rigor, disponibilidade e lealdade, garantindo um serviço de qualidade em cada estabelecimentos de ensino. Conta também, este ano letivo, “com as recém instituídas coordenações de ciclo na coordenação de equipas pedagógicas e mantém a articulação e gestão curricular supervisionada pelos Coordenadores de Departamento eleitos no início deste mandato pelos respetivos pares, sem esquecer o trabalho desenvolvido pela equipa da Biblioteca Escolar. De facto, a escola pública com todos os seus constrangimentos, com todas as suas dificuldades, figura-se hoje como campo de aprendizagem abrangente, não desenhando apenas como lugar de pedagogia, mas como um espaço privilegiado onde se aprende a viver e a conviver com os outros, numa lógica democrática, na procura de formar cidadãos plenos, conscientes dos seus direitos e deveres”. Nesse sentido, deixai-me dar-vos uma palavra de agradecimento por todo o empenho que colocam na vossa missão diária em prol da educação dos “nossos” alunos, uma tarefa nem sempre fácil, nem sempre valorizada.

A Diretora do Agrupamento de Escolas foi cabal no seu discurso priorizando o empenho de todos para o sucesso continuo deste agrupamento.

Relativamente à comunicação histórica de Pedro Gonçalves priorizaram-se alguns dos momentos relativos à História de Celorico de Basto, contribuindo, desta forma, para a construção do conhecimento da História Local.

_DSC6542.jpg

BRAGA INAUGURA NOVO ANO LECTIVO

Sessão de Abertura do Ano Lectivo 2019/2020. Amanhã, Sexta-feira, dia 06 de Setembro, pelas 10h00, no Altice Forum Braga

O Município de Braga vem por este meio convidar o vosso órgão de Comunicação Social a marcar presença na sessão de abertura do ano lectivo 2019/2020 que terá lugar amanhã, Sexta-feira, dia 06 de Setembro, com início às 10h00, no Altice Forum Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e da vereadora da Educação, Lídia Dias.

O Município de Braga assinala a abertura do ano lectivo 2019/2020 com uma acção que contará com a participação dos assistentes operacionais, assistentes técnicos e técnicos superiores em funções nos estabelecimentos de ensino do Concelho. Esta será uma oportunidade de convívio, mas, sobretudo de alinhamento de estratégias e motivação para o ano lectivo que se inicia.

Os Agentes Educativos apresentam e revelam intenção e necessidade de formação para adquirir e/ou optimizar competências nucleares às suas funções. Desta forma, o Município dedica aos colaboradores que desempenham funções nas escolas do Concelho uma manhã de partilha de experiências na multiplicidade de funções que assumem durante o ano lectivo. Para tal, é convidado o psicólogo clínico Paulo Coelho, que levará a cabo a palestra subordinada ao tema “Olhos que vigiam, mãos que aprumam: valorizar a multifuncionalidade dos Agentes Educativos”.

:: Programa ::

  • 09h30| Acreditação;
  • 10h00| Sessão de Abertura - Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga;
  • 10h10| Palestra “Olhos que vigiam, mãos que aprumam” - Paulo Coelho, psicólogo clínico;
  • 10h50| Coffee Break;
  • 11h15| Continuação da Palestra “Olhos que vigiam, mãos que aprumam” - Paulo Coelho, psicólogo clínico;
  • 11h50| Sessão de Encerramento - Lídia Dias, vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga;
  • 12h00| Final da Sessão.

APOIO ECONÓMICO PARA TODOS OS ALUNOS DO 1º E 2º CICLO EM ARCOS DE VALDEVEZ

Em Arcos de Valdevez a educação é uma prioridade. No âmbito de uma política orientada para o sucesso educativo, a igualdade de acesso à educação e o apoio às famílias, o Município de Arcos de Valdevez procedeu à atribuição de apoios económicos aos alunos do 1º e 2º ciclo, para o ano letivo de 2019/2020, através da celebração de protocolos, para comparticipar a aquisição dos livros de fichas de atividades, dos alunos beneficiários da ação social escolar, em 100% e dos restantes alunos, em 50%.

IMG_2655.JPG

Este protocolo foi assinado com o Agrupamento de Escolas, a Associação de Pais e Encarregados de Educação e cinco livrarias do concelho.

Este apoio visou também dinamizar o comércio local, através da aquisição destes materiais, às livrarias do concelho. Neste sentido, os encarregados de educação devem dirigir-se a uma das livrarias aderentes a esta iniciativa (Académica, Agrafo, Arco Íris, Pelourinho e Versus), entre os dias 2 e 30 de setembro de 2019, para assim beneficiarem deste apoio, apresentando o vale “O Recontro”, distribuído por todos os alunos do 1º e 2º ciclo.

Para além destes auxílios, o Município arcuense também apoia a componente de apoio à família no pré-escolar; as refeições escolares; os transportes escolares, que são gratuitos para todos os alunos do pré-escolar ao ensino secundário; projetos como o “Schooll 4All”, que visam combater o insucesso escolar; e ainda a melhoria de instalações, mobiliário e equipamentos, como foi o caso recente das obras na EB 2,3/S, no valor 4,1 milhões de euros.

É com esta política de incentivo à educação, que a Câmara Municipal e os seus parceiros pretendem promover a igualdade de oportunidades, o sucesso escolar e a qualidade no ensino em Arcos de Valdevez.

IMG_2659.JPG

CABECEIRAS DE BASTO INVESTE NA EDUCAÇÃO

Município de Celorico de Basto atribui as fichas escolares ao 1º ciclo

Investimento na educação nunca é demais

Vales podem ser levantados a partir de hoje nos serviços Sociais da Câmara Municipal

Tal como tem vindo a suceder em anos transatos, o Município de Celorico de Basto mantém o apoio a todos os alunos do 1º ciclo do ensino básico com a oferta das fichas escolares obrigatórias. Um investimento superior a 20 000 euros para cerca de 517 alunos.

praça cardeal (1).jpg

“Este é um investimento necessário, um investimento nas nossas crianças, no futuro. Um investimento que vai ajudar os pais e encarregados de educação nos seus orçamentos familiares, neste arranque de ano letivo, com a compra do material escolar, uma despesa muitas vezes, difícil de suportar” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca observa também que esta é uma medida simples mas que procura ajudar a colmatar algumas lacunas que ainda existem no sistema educativo. “O sistema educativo ainda apresenta algumas brechas que precisam ser colmatadas, lacunas que, em muitas situações, afastam os alunos das escolas ou desenvolvem complexos de inferioridade ou exclusão que não levam a resultados positivos. A carência económica ainda é uma dessas situações e isso, não podemos permitir. Temos que agir, que trabalhar por um sistema educativo equitativo com igualdade de oportunidades. Todas as crianças devem ter acesso à educação, à inquietante busca de saber, para que sejam adultos preparados para uma sociedade cada vez mais exigente em todos os campos do saber e do fazer”.

Este apoio é destinado a 517 crianças que irão frequentar o 1º ciclo do ensino básico no ano letivo 2019/2020, no Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto. O acesso a este apoio é feito mediante o levantamento de um vale nos serviços sociais da Câmara Municipal de Celorico de Basto, pelo encarregado de educação, e que será trocado pelas fichas escolares, numa qualquer livraria do concelho. A medida entra em vigor a partir de hoje, 2 de setembro.