Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARA DE VIANA FIRMA PROTOCOLOS QUE GARANTEM EDUCAÇÃO ARTÍSTICA E AEC’s E REFORÇAM ENSINO PROFISSIONAL

A Câmara Municipal aprovou ontem, em reunião de executivo, um conjunto de protocolos no âmbito da educação, que visam a educação artística de música na educação pré-escolar e no 1º ciclo do ensino básico, possibilitando ainda as Atividades de Enriquecimento Curricular no 1.º ciclo do ensino básico (AECs) e reforçando o ensino profissional no concelho.

Pd-NCR_CMVC_DJI-0969 (1).jpg

Assim, através de um investimento superior a 141 mil euros, a autarquia firma dois Protocolos de Colaboração com a Academia de Música de Viana do Castelo para Educação Artística (Música) na educação pré-escolar e no 1º ciclo do ensino básico.

Um dos protocolos visa “o desenvolvimento regular da atividade Música no 1º, 2º, 3º e 4º anos do 1º CEB do Agrupamento de Escolas de Monte da Ola, Monserrate, Abelheira, Barroselas, Santa Maria Maior e Pintor José de Brito”, garantindo 1 hora de Música por semana a cada turma, num investimento de 96.336 euros.

O segundo protocolo com a Academia de Música engloba os Agrupamentos de Escolas de Abelheira, Monserrate, Barroselas, Arga e Lima, Pintor José de Brito e Monte da Ola e visa “o desenvolvimento regular da atividade de iniciação à música na Educação Pré-Escolar do concelho”, num investimento de 45.500 euros.

Foi ainda aprovado Protocolo para o Desenvolvimento das Atividades de Enriquecimento Curricular entre o Município de Viana do Castelo, os Agrupamentos de Escolas e a Associação Tempos Brilhantes, considerando que “as Atividades de Enriquecimento Curricular constituem uma oferta relevante para os alunos do 1º Ciclo de Ensino Básico, de caráter facultativo para os alunos, com um cariz formativo, cultural e lúdico, que complementem as componentes do currículo”. Deste modo, cada estabelecimento de ensino do 1º ciclo garante “a oferta de uma diversidade de atividades que considera relevantes para a formação integral dos seus alunos e articula com as famílias uma ocupação adequada dos tempos não letivos”.

Em reunião de executivo, foram igualmente aprovados Protocolos de Colaboração entre o Município e o Agrupamento de Escolas de Monserrate no âmbito da candidatura ao Centro Tecnológico Especializado (CTE). Por via do investimento mobilizado pelo PRR – Plano de Recuperação e Resiliência, os Centros Tecnológicos Especializados visam reequipar e robustecer a infraestrutura tecnológica das escolas com oferta de ensino profissional; modernizar a oferta formativa em linha com as evoluções do tecido produtivo, através da criação de centros especializados em áreas tecnológicas com grande potencial na criação de valor acrescentado; aumentar o número de jovens diplomados em ofertas de dupla certificação de nível secundário e pós-secundário não superior, em especial em áreas emergentes.

Nesse sentido, o Agrupamento de Escolas de Monserrate pretende candidatar-se a 3 Centros Tecnológicos Especializados: Industrial, Digital e Informática, pelo que serão firmados protocolos entre as escolas candidatas e a Câmara Municipal, sendo este um critério de valorização das candidaturas.

No âmbito dos protocolos, o Município e o Agrupamento de Escolas comprometem-se conjuntamente a definir de forma articulada uma estratégia de orientação escolar e profissional; divulgar o CTE; estabelecer uma rede de transportes que sustente a deslocação dos alunos de e para os estabelecimentos de ensino, a partir dos seus pontos de residência; proporcionar formação contínua de professores/formadores; assegurar a manutenção de espaços e/ou equipamentos; investir para o upgrade tecnológico; disponibilizar residências de estudantes. Enquanto entidade empregadora, o Município colabora também com o Agrupamento na oferta de experiências de trabalho e estágios, proporcionando ainda visitas dos estudantes aos serviços municipais, entre outros.

AUTARQUIA BARQUENSE OFERECE LIVROS DE FICHAS AOS ALUNOS DO 1º E 2º CICLOS DO ENSINO BÁSICO

A Câmara Municipal de Ponte da Barca vai financiar a aquisição dos livros de fichas escolares a todos os alunos do 1º e 2º ciclos do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca. A medida representa um investimento municipal estimado em 28 mil euros e destina-se a todas as famílias com alunos neste níveis de ensino.

297803930_4708580919242854_4464595301994138606_n.jpg

Esta é uma decisão que exemplifica as prioridades do executivo municipal na área da Educação, nomeadamente, apoiando as famílias dos alunos do 1.º ciclo e 2.º ciclo, à semelhança, também, da atribuição de bolsas de estudo a estudantes do ensino superior, já em vigor desde o ano letivo 2018/2019.

Esta medida de apoio social, concretizada em parceria com o Agrupamento de Escolas e com a Associação Pais e Encarregados de Educação, cujo protocolo foi agora formalizado, pretende apoiar as famílias barquenses com crianças em idade escolar que, no início de Setembro, têm de fazer face a várias despesas relacionadas com o regresso à escola.

Todos os Encarregado de Educação receberam um voucher através da plataforma digital usada entre encarregados de educação e Agrupamento de Escolas, para que possam deslocar-se a uma das livrarias aderentes do comércio local e concretizar a troca.

FAMALICÃO TEM MAIS DE 1000 VAGAS PARA O ENSINO SUPERIOR E DE ESPECIALIZAÇÃO TENOLÓGICA

Vagas estão distribuídas por cerca de 48 cursos lecionados em cinco instituições de ensino

As instituições de ensino superior e de especialização tecnológica de Vila Nova de Famalicão disponibilizam, no ano letivo 2022-2023, mais de mil vagas distribuídas por 15 licenciaturas, 31 Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) e dois Cursos de Especialização Tecnológica (CET), com início no mês de setembro, em regime laboral e pós-laboral. As candidaturas já estão abertas.

AFS_1851.jpg

Todo este volume de formação disponibilizado em território famalicense será ministrado pela CESPU - Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, pela Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão, e pelos polos de Famalicão do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) e do Cenfim – Centro de Formação Profissional de Indústria Metalúrgica e Metalomecânica.

Refira-se que, em Vila Nova de Famalicão, no ano letivo de 2021-2022, frequentaram o ensino pós-secundário e superior cerca de 2633 alunos, o que representa a consolidação de uma formação e qualificação de quadros superiores que satisfazem as necessidades das empresas, onde a aposta no conhecimento, na investigação, no desenvolvimento tecnológico e na inovação é central e decisiva para o território.

“Há cada vez mais e melhor oferta formativa no nosso território” destaca o Presidente da Câmara Municipal, Mário Passos. “Somos um concelho com um bom conjunto de instituições de ensino pós-secundário e superior, o que nos valoriza enquanto cidade educadora, e enquanto território qualificado e empreendedor”, acrescenta.

As candidaturas podem ser efetuadas online através dos sites das próprias entidades formadoras ou então presencialmente nas secretarias destas instituições. O prazo para a apresentação de candidaturas já iniciou e decorre até dia 11 de agosto, na CESPU; até 22 de agosto, no IPCA; até 26 de agosto, no IPB; até 5 de setembro, na Universidade Lusíada de Famalicão; e até ao final de setembro, no CENFIM.

As informações específicas sobre os procedimentos de candidatura estão disponíveis para consulta nos sites das instituições, ou através do booklet do ensino pós-secundário e superior, disponível em https://issuu.com/municipiodefamalicao/docs/guia_do_ensino_secund_rio_e_oferta_ensino_superior , onde se encontra toda a oferta formativa existente no nosso concelho, os planos de estudos, as saídas profissionais e os contactos das entidades.

AUTARQUIA DA PÓVOA DE LANHOSO APOIA FAMÍLIAS E ESTUDANTES COM OFERTA DE CADERNOS DE FICHAS

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai oferecer os livros de fichas a todos os alunos e a todas as alunas que frequentam o 1º ciclo do ensino básico no concelho.

(Arquivo - CM Povoa de Lanhoso oferece os livros de fichas).JPG

Assim, as crianças do 1º ao 4º ano de escolaridade terão, de forma gratuita, os livros de atividades das áreas curriculares de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Inglês. Estes cadernos serão entregues no início do próximo ano letivo (2022/2023), nas escolas. 

Esta medida representa mais um apoio que a Autarquia disponibiliza às famílias Povoenses com crianças em idade escolar, ao contribuir para libertar os respetivos orçamentos para outras necessidades.

De lembrar que o 1º ciclo do ensino básico já é abrangido pelo regime de gratuitidade dos manuais escolares, os quais são assegurados pelo Ministério da Educação, devendo os/as encarregados/as de educação aceder à plataforma Mega, para resgatar os vouchers respetivos.

O apoio da Autarquia Povoense também se estende à escola inclusiva. Em articulação com os Agrupamentos de Escolas, as crianças abrangidas recebem de forma gratuita os manuais, o material escolar e as tecnologias de apoio tidas por necessárias e adequadas.

No capítulo da Educação, o apoio da Autarquia passa ainda por assegurar, no âmbito das diferentes modalidades da ação social escolar, as refeições escolares (desde o pré-escolar até ao ensino secundário), as Atividades de Animação e Apoio às Famílias e o transporte escolar para todos os alunos e todas as alunas desde o pré-escolar ao ensino secundário. No que se refere aos auxílios económicos, a Câmara Municipal vai comparticipar as visitas de estudo a realizar em contexto escolar para alunos com escalão 1 e 2 do abono de família, de acordo com os valores definidos na legislação.

Em 2022/2023, a Autarquia Povoense vai dar continuidade ao Programa da Fruta Escolar e, decorrente da descentralização de competências, o Município vai disponibilizar o leite escolar. A transferência de competências para os Municípios é também a principal razão para que, a partir do próximo ano letivo, as Atividades de Enriquecimento Curricular passem a ser da responsabilidade da Autarquia, através de um serviço que será prestado pela EPAVE em resultado da assinatura de um contrato-programa.

VIEIRA DO MINHO OFERECE CADERNOS DE ATIVIDADES A TODOS OS ALUNOS

A Autarquia Vieirense vai voltar a oferecer os cadernos de atividades a todos os alunos do concelho do 1º ao 12º ano.

Trata-se de uma medida de grande alcance social que a Autarquia Vieirense continua a desenvolver junto das famílias, e que se assume estruturante para o desenvolvimento do concelho.

Neste sentido, a Câmara Municipal informa todos os encarregados de educação dos alunos, que este ano letivo vão poder usufruir gratuitamente dos cadernos de atividades  para os seus educandos, bastando somente proceder ao seu levantamento na Câmara Municipal de Vieira do Minho, a partir de 5 de setembro.

223519279_2170222039786282_6947647887321034479_n.jpeg

QUATRO AGRUPAMENTOS DE FAMALICÃO DISTINGUIDOS COM SELO “Escola SaudávelMente”

Distinção foi atribuída pela Ordem dos Psicólogos Portugueses

Os agrupamentos de escolas Camilo Castelo Branco, de Gondifelos, D. Sancho I e de Ribeirão foram distinguidos pela Ordem dos Psicólogos Portugueses pelas "boas práticas de saúde psicológica, sucesso educativo e inclusão" concretizadas nas suas escolas e receberam o selo de "Escola SaudávelMente".

Escola SaudávelMente.jpg

A distinção feita a quatro dos sete agrupamentos de escolas do território famalicense reflete a aposta na promoção da saúde psicológica, com políticas e práticas educativas que demonstram um compromisso forte e efetivo com a promoção do desenvolvimento cognitivo, emocional, social e de carreira, da aprendizagem, da inclusão e da saúde psicológica de toda a comunidade escolar. Exemplo do programa “Brincar a Ser”, que há alguns anos é realizado nas escolas de Famalicão, promovido pelo município no âmbito da promoção da saúde mental e do desenvolvimento de competências sociais e emocionais dos alunos do 1.º Ciclo.

O Selo “Escola SaudávelMente” é atribuído pela Ordem dos Psicólogos Portugueses, que este ano distinguiu 349 instituições, no cumprimento de um conjunto de critérios que visam aumentar as oportunidades de acesso a uma educação de qualidade, equitativa e inclusiva, através do incentivo e divulgação de políticas e boas práticas no que respeita à promoção da saúde psicológica, do bem-estar e do sucesso educativo nas escolas portuguesas.

BRAGA: REEMBOLSO DOS MANUAIS ESCOLARES DO ENSINO PRIVADO DECORRE DE 16 DE AGOSTO A 31 DE OUTUBRO

Cadernos de Fichas serão também oferecidos a todos os alunos do 1º ciclo do EB da rede pública

À semelhança de anos anteriores, o Município de Braga vai reembolsar os manuais escolares aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico do ensino privado do Concelho para o ano lectivo 2022/2023. Este é um apoio destinado aos alunos que não são abrangidos pelo apoio concedido pelo Governo.

Manuais Escolares.jpg

Os pedidos de reembolso dos manuais podem ser efectuados, preferencialmente, através da plataforma digital do Balcão Único Online, entre os dias 16 de Agosto e 31 de Outubro.

Para o efeito, o encarregado de educação deverá seguir os seguintes passos:

- Aceder ao portal Balcão Único Online e efectuar o pedido de registo de utilizador online, caso não tenha efectuado no ano lectivo transacto, com vista a confirmar os dados de identificação (nome, NIF e morada). Para o efeito, deverá anexar ao pedido de registo de utilizador um documento comprovativo da sua identificação com três elementos obrigatórios: nome completo (encarregado de educação), morada e NIF (exemplo: anexar factura recente da luz, água ou certidão de domicilio fiscal retirada do site da AT, de forma gratuita);

- De seguida o requerente deve submeter o pedido de reembolso de manuais escolares através de login e password (definida no momento do pedido do registo) em https://balcaounico.cm-braga.pt/. O formulário a seleccionar e a preencher é: PEDIDO DE REEMBOLSO – MANUAIS ESCOLARES. Este formulário/pedido deverá ser acompanhado (obrigatoriamente) com os seguintes documentos:

            - Factura com o número de identificação fiscal do aluno;

            - Comprovativo de número de conta bancária (IBAN);

            - Comprovativo de matrícula.

- Na validação da submissão do pedido é atribuído um número de registo automático com o qual o requerente pode acompanhar a evolução do mesmo, através da plataforma online, até ao efectivo pagamento do reembolso.

Os encarregados de educação podem, também, efectuar o pedido de reembolso presencialmente no Balcão Único, no edifício do Pópulo, estando, contudo, sujeitos a marcação prévia de atendimento. Neste caso, o requerente deverá fazer-se acompanhar do cartão de cidadão do requerente e do aluno, assim como do formulário de pedido de reembolso.

Município oferece cadernos de fichas escolares a todos os alunos do 1.º Ciclo da rede pública

No ano lectivo 2022/2023, o Município de Braga oferece também novamente os cadernos de fichas escolares, que complementam os respectivos manuais escolares, a todos os alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico da rede pública do Concelho.

A medida abrange cerca de 5700 alunos do Concelho de Braga, num investimento global de aproximadamente 230 mil euros, e contempla os cadernos de actividades de Língua Portuguesa, Matemática e Estudo do Meio.

Todos os Encarregado de Educação irão receber no seu telemóvel uma mensagem com o código do Voucher-Educação, a partir de 22 de Agosto, para que possam deslocar-se a uma das Livrarias aderentes do Programa e concretizar a troca.

Caso não recebam a sua mensagem, devem dirigir-se à Escola sede do seu Agrupamento.

A troca do Voucher-Educação só ocorre nas seguintes Livrarias aderentes ao Protocolo: Centésima Página; Pink; Clip Dourado Papelaria; Livraria Papelaria 1.Z; Gandias; Livraria Bertrand; Livraria Bracara; Livraria Minho; Livraria Ponte dos Falcões; Loja do Jó; Multiklip; Papelaria Celeirós; Livraria Oswaldo Sá; Página Abstrata, Pipa - Livraria Papelaria, Note!; Fnac Braga, Buuq e Staples-Braga.

Esta medida de apoio social, concretizada em parceria com a Associação Empresarial de Braga, pretende apoiar as famílias Bracarenses com crianças em idade escolar que, no início de Setembro, têm de fazer face a várias despesas relacionadas com o regresso à escola. Pretende ainda incentivar o comércio local, nomeadamente as livrarias do Concelho.

O Município mostra-se assim próximo das famílias. Braga, como Cidade Educadora e Cidade Amiga das Crianças, entende que investir na Educação é investir no futuro nas presentes e futuras gerações, de forma equitativa e inclusiva.

MUNICÍPIO VIANENSE APOIA FREGUESIAS A NÍVEL ESCOLAR

Município apoia Juntas de Freguesia com mais de 330 mil euros para garantir refeições, transportes e vigilância no próximo ano letivo

O executivo municipal aprovou hoje, por unanimidade, um conjunto de propostas de apoio às Juntas e Uniões de Freguesia do concelho no âmbito do próximo ano letivo, para garantir refeições, transportes e vigilância dos alunos, que ascende a um valor global de 330 mil euros.

Pd-NCR_CMVC_DJI-0969.jpg

A maior fatia deste investimento é na Delegação de Competências nas Juntas e Uniões de Freguesia – Transporte de alunos de áreas de escolas encerradas – Circuitos locais para o ano letivo 2022/2023, que representa uma verba de 160.750 euros.

“A Câmara Municipal, em concertação com diversas Juntas de Freguesia, tem vindo a garantir a realização de circuitos de transporte para alunos relocalizados, por força do encerramento de estabelecimentos do 1º Ciclo do Ensino Básico e Jardins de Infância, bem como para crianças de freguesias que, por si só, não reúnem condições que permitam, a nível local, a oferta da educação pré-escolar e que, por isso, são integradas na oferta de territórios vizinhos”, refere a proposta, esclarecendo que a autarquia “vem apoiando as Juntas/Uniões de Freguesia na dotação de veículos de transporte adequados”.

“Assim, e tendo presente o quadro de necessidades identificadas para o novo ano letivo; a necessidade de se garantir o acesso à frequência da educação básica de crianças e jovens residentes no concelho, independentemente do local de residência; e de se aprofundar a colaboração com as Juntas de Freguesia”, foi aprovada a atribuição da dotação necessária para que as freguesias possam concretizar o transporte de crianças/alunos referenciados.

O executivo aprovou igualmente a Delegação de competências nas Juntas de Freguesia e União de Freguesias – Pessoal de apoio para acompanhamento das crianças no período das refeições, que representa um investimento de 104.040 euros.

“O serviço de refeições exige, além do serviço de cozinha e do apoio dado pelo pessoal auxiliar de ação educativa em serviço nos estabelecimentos, a mobilização de recursos complementares capazes de garantirem uma melhor resposta e um melhor acompanhamento das crianças no período das refeições, das 11h00 às 14h30”, refere o documento, explicando que esta delegação de competências permite que as Juntas de Freguesia disponibilizem recursos humanos para apoio neste período de maior fluxo.

Foi ainda definido um Apoio às Juntas e Uniões de Freguesia – Contratação de vigilantes para apoio a transportes de crianças e alunos para o ano letivo 2022/2023, num encargo de 54.505 euros. “Não sendo imperativo legal, a disponibilização do serviço de vigilante no transporte realizado em viaturas de 9 lugares, tem sido prática da Câmara Municipal considerar a sua integração na execução dos circuitos neste tipo de viatura, devido à idade de algumas crianças a transportar”, refere a proposta, indicando que este apoio permitirá atribuir às freguesias “as dotações financeiras necessárias à integração na execução dos circuitos locais de transporte do serviço de vigilantes, durante o período previsto para as atividades letivas”.

Foi também aprovado o Apoio às Juntas e Uniões de Freguesias – transporte de refeições para o ano letivo 2022/2023, num investimento de 10.980 euros. “A Câmara Municipal tem implementado o serviço de refeições escolares em estabelecimentos de menor dimensão através do recurso ao ‘catering’, a partir de outras unidades educativas que lhe são próximas”, sendo que “a aplicação desta medida só é possível com recurso a extraordinária colaboração das Juntas/Uniões de Freguesia, na execução, em condições adequadas, do transporte das refeições”.

Em reunião de executivo foi ainda aprovada uma proposta de Protocolo de colaboração para a implementação do Programa de Desenvolvimento de Liderança no Agrupamento de Escolas do Monte da Ola, a ser estabelecido com a Teach For Portugal Associação (TFP). “O Município e o Agrupamento de Escolas do Monte da Ola reconhecem a valia da TFP e o contributo que esta pode dar para a promoção do sucesso escolar dos alunos da Escola Básica Dr. Carteado Mena, contribuindo para que sejam dadas a todos os estudantes reais oportunidades de desenvolverem as suas potencialidades”, refere a proposta, que implica um apoio de 32.000 euros para os dois próximos anos letivos.

ESPOSENDE CONTINUA A APOSTAR NA PROMOÇÃO DO SUCESSO EDUCATIVO

O projeto Literacia no Cávado e os recursos educativos digitais associados têm-se revelado primordiais para o sucesso educativo no Município de Esposende.

IMG-20220531-WA0034.jpg

Este projeto desenvolve uma abordagem multidisciplinar no combate ao insucesso escolar, combinando esforços, recursos e medidas de promoção dos diferentes níveis de literacia dos alunos do ensino pré-escolar, básico e secundário, como estratégia complementar à ação educativa das escolas para a mitigação dos efeitos da pandemia.

Através deste projeto são disponibilizados recursos educativos digitais para a utilização em contexto educativo (sala de aula) e familiar, como estratégia de mitigação das desigualdades no acesso ao digital. A intervenção traduz-se no trabalho colaborativo entre a equipa multidisciplinar, constituída por profissionais de Psicologia e de Informática, sendo, assim, disponibilizados recursos técnicos especializados para garantir o apoio e acompanhamento psicossocial e psicoeducativo, combinando a intervenção individual e universal, através do desenvolvimento de programas de promoção de competências de literacia digital, comunicacional, socioemocionais, pessoais e comportamentais.

Neste contexto, no âmbito da segunda fase do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado (PIICIE), o Município de Esposende, em parceria com os Agrupamentos de Escolas António Correia de Oliveira e António Rodrigues Sampaio, e a Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina, desenvolveu este projeto, no 3.º período do ano letivo 2021/2022, visando a melhoria da qualidade das aprendizagens e dos resultados escolares dos seus alunos, através do apoio individualizado ao aluno e do envolvimento e intervenção com as suas famílias. Neste período, o projeto envolveu 980 alunos, nomeadamente 29 alunos do 3.º Ciclo e do Ensino Secundário, na valência de Psicologia, e 951 alunos do 1.º Ciclo, na área de Informática.

Contribuindo também para a promoção do sucesso educativo, os projetos intermunicipais Ensinar e Aprender Português, da Plataforma + Cidadania e No poupar está o Ganho!, destinados aos alunos do 1.º Ciclo, prosseguiram o desenvolvimento de atividades e a participação em concursos intermunicipais.

Assim, o concurso final do projeto No Poupar está o Ganho! premiou uma turma de Esposende a nível nacional, o 4.º ano da Escola Básica de Góios, que recebeu uma Menção Honrosa pela Replicabilidade do seu trabalho, tendo sido também vencedora a nível municipal, por ter apresentado o melhor trabalho a nível do 1.º Ciclo no universo das turmas concelhias. Os conteúdos e as atividades propostos pelo projeto levaram os alunos a adquirir conhecimentos e competências na área da literacia financeira, contribuindo para a sua formação enquanto futuros consumidores mais informados e responsáveis. No âmbito da 4.ª edição das Olimpíadas do Património e Cidadania, a turma dos 2.º e 3.º anos da Escola Básica de Vila Chã e a turma do 3.º ano da Escola Básica de Forjães foram as vencedoras a nível municipal.

Ainda relativamente a recursos educativos digitais, refira-se a implementação da Plataforma Hypatiamat, em março deste ano, com a realização do Workshop de Capacitação "Recurso Educativo Digital" - Plataforma Hypatiamat, dirigido a todos os docentes do 1.º Ciclo, com vista à implementação desta ferramenta como auxílio ao processo de ensino-aprendizagem dos conteúdos da área curricular de Matemática. Esta plataforma destina-se a todos os alunos do 1.º Ciclo e visa promover competências no domínio do cálculo mental e contribuir para o sucesso escolar na matemática e para a autorregulação da aprendizagem dos alunos.

De referir que tem sido reconhecida a importância do bom ambiente de trabalho colaborativo existente em Esposende, com as diversas estruturas e órgãos das escolas, facilitando a própria intervenção dos projetos, através dos quais se pretende potenciar e ampliar oportunidades de aprendizagens para os alunos, sob a liderança pedagógica dos docentes, contribuindo para a promoção de uma Escola Inclusiva. Pretende-se ainda a promoção do trabalho em rede entre os agentes educativos e os municípios e a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, fortalecendo a rede de trabalho colaborativa centrada nas questões do sucesso educativo.

Importa ainda referir que o Projeto Literacia no Cávado se enquadra nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da ONU, referentes à Erradicação da Pobreza, Educação de Qualidade, Igualdade de Género, Redução das Desigualdades, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parcerias para a Implementação dos Objetivos. Insere-se também nos princípios subjacentes ao Perfil dos Alunos para o Século XXI, designadamente “Um perfil de Base Humanista”, a “Inclusão como Requisito de Educação”, o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Valorização do Saber”.

IMG_6899.jpg

IMG-5510.jpg

EPATV: FINALISTAS DE RESTAURAÇÃO EXIBEM SABER E SABORES ECOLÓGICOS

O requinte das cores e a delícia dos sabores, aliados a uma restauração ecológica e sustentável, traduziram a arte, conhecimentos e o engenho dos finalistas da EPATV — Escola Profissional Amar Terra Verde — que realizaram, nos dias 21 e 22 de julho, as Provas de Aptidão Profissional (PAP) de Restaurante/Bar e de Cozinha/Pastelaria.

edit-2535.jpeg

O evento celebrou-se com um almoço luxuoso preparado por jovens finalistas competentes e inovadores que colocam o ambiente e o planeta como foco das suas receitas.

Esta foi a última e eloquente jornada da maratona de PAPs que encerra este ano letivo, deixando os professores gratos pelo empenho e criatividade demonstrados pelos seus 28 finalistas, uma vez que todos os finalistas têm emprego garantido ou prosseguem os estudos superiores.

Os jovens finalistas corresponderam às expetativas dos professores Olga Martins, António Igreja, Rodolfo Melendrez Rodriguez, Américo Silva, Nuno Silva e Miguel Lopes.

A jornada dividiu-se em duas partes, apreciadas por um júri constituído por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica da EPATV), representantes da Escola de Hotelaria e Turismo de Viana (Felício Dantas e José Miguel Pinto), da Associação de Hotelaria de Portugal (Camilo Sousa) Turismo Porto e Norte de Portugal (Agostinho Peixoto), Hotel Meliã (Delfim Filho), Hotel Porta Nova Collection House (José Santos), Feel Travel Minho (Rafael Oliveira), além das docentes Daniela Matos, Carla Veloso e Silvia Sá.

Na primeira parte - dedicada ao Curso Técnico de Restaurante/Bar, as provas apresentadas pelos 15 finalistas de Restaurante/Bar, as receitas têm a marca de água de produtos biológicos, sustentáveis, reaproveitáveis e reutilizáveis, com aromas e sabores das plantas aromáticas colhidas do Jardim de Aromáticas da Escola – desenvolvido no âmbito do programa Eco-Escolas.

A PAP é constituída por um relatório escrito e pela confeção e apresentação de uma receita própria e original.

edit-2580.jpeg

edit-2597.jpeg

edit-2321.jpeg

edit-2450.jpeg

BRAGA: O PODER TRANSFORMADOR DAS SOFT SKILLS NO PÓS-PANDEMIA

Workshop organizado no âmbito do Curso de Aprendizagem de Práticas Técnico Comerciais

“A empatia (ou ausência desta) condiciona a forma como seremos lembrados no futuro, despertando nos outros (ou não) sentimentos positivos. E na medida em que possamos construir relacionamentos próximos, também obteremos resultados positivos para o nosso próprio bem”, referiu a psicóloga Benedita Aguiar

Workshop 1.png

O mundo mudou e as soft skills são hoje, mais do que nunca, determinantes. Aquelas (soft skills) não são apenas uma característica particular. São, também, o resultado da combinação de diversas habilidades sociais e comunicacionais, de uma forma de ser, de aproximação aos demais e outros fatores que permitem a uma certa pessoa relacionar-se e comunicar com os outros, de uma forma efetiva. Para os futuros técnicos comerciais “as soft skills são absolutamente cruciais não só para alcançarem os seus objetivos comerciais, mas também para cimentar a relação com os seus clientes, fornecedores, parceiros e concorrentes”, referiu Benedita Aguiar, diretora pedagógica da Die Apfel.

Respondendo à questão “Quais serão as soft skills mais preponderantes no pós pandemia?” Benedita Aguiar referiu que, no seu ponto de vista, “serão a empatia, a flexibilidade e a comunicação. As incertezas, perdas e mudanças que ocorreram na pandemia impõem da nossa parte empatia. Apesar de muitas vezes ser subestimada, a empatia é relevante, nomeadamente nos ecossistemas laborais. Colocar a empatia em ação é perceber quando o outro está com problemas e oferecer-lhe ajuda, por exemplo. É também considerar as opiniões de um colega de equipa que levam a novas perspetivas e ideias no seio de um grupo. Na realidade, a curto ou médio prazo, as pessoas não se lembrarão das nossas ações, mas sim da forma como as fizemos sentir. Assim, a empatia (ou ausência desta) condiciona a forma como seremos lembrados no futuro, despertando nos outros (ou não) sentimentos positivos. E na medida em que possamos construir relacionamentos próximos, também obteremos resultados positivos para o nosso próprio bem.

A flexibilidade será, no meu ponto de vista, uma soft skill basilar no pós-pandemia. Na realidade, um nível elevado de flexibilidade permite uma fácil adaptação às mudanças, evitando quebras de produtividade e conflitos desnecessários. Por outro lado, despoleta uma maior motivação, predispondo-nos a um maior interesse em conhecer o outro e as suas necessidades. Uma pessoa flexível é capaz de modificar metodologias, estratégias e planos de ação, se tal for necessário, introduzindo as mudanças que se afigurem necessárias. Por fim, a flexibilidade facilita a análise de novas situações enquanto oportunidades.

As competências comunicacionais são determinantes, considerando as conexões e comunicações em tempo real, sob diferentes formas. Passar informações com clareza, sem sentidos dúbios que possam obstaculizar os projetos; fazer-se compreender por todo o espectro de pessoas; saber escutar e ser escutado, respeitando a opinião dos demais, sem anular a sua.   

Pese embora a comunicação oral tenha um peso determinante, não se pode descurar a importância da desenvoltura tecnológica para comunicar virtual e eficazmente” terminou Benedita Aguiar.

A Psicóloga e Oradora Helena Silva referiu que “as transformações societais e laborais que advieram da pandemia têm implicações ao nível do perfil dos trabalhadores. Na realidade ainda persistem disparidades entre as competências demonstradas e as que são determinantes para o desempenho laboral, provavelmente porque não houve tempo suficiente para nos adaptarmos a todas as mudanças necessárias”

As empresas estão a “valorizar trabalhadores com boas soft skills, pois são estas as competências fulcrais, que fazem a diferença face à concorrência e que permitem à empresa alcançar vantagem competitiva em relação aos demais players. É, designadamente, através das soft skills dos colaboradores que as empresas conseguem obter os resultados desejados”, terminou Helena Silva.

A iniciativa foi dinamizada no âmbito do Curso de Aprendizagem de Práticas Técnico-Comerciais, promovido pela Die Apfel e financiado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Programa Operacional Capital Humano (POCH), Programa Portugal 2020, Estado Português e Fundo Social Europeu (FSE).

BRAGA: FORMANDOS DESENVOLVEM TÉCNICAS DE VENDAS ATRAVÉS DE ROLE-PLAYING

Iniciativa organizada no âmbito do Curso de Aprendizagem, promovido pela Die Apfel

Esta técnica é indicada quando o objetivo é representar de forma "virtual" situações comerciais, que normalmente ocorrem na realidade, para aprimorar a técnica de vendas. Portanto, “vai além da formação (saber fazer), porque é um sistema de transformação (saber fazer como deve), através da formação pela prática”, referiu Benedita Aguiar.

Atividade 1.png

No decurso da semana os formandos do Curso de Aprendizagem de Práticas Técnico-Comerciais, promovido pela Die Apfel, em Braga, dinamizaram um role-playing. Esta atividade consistiu na representação dramatizada do ato de venda, com o objetivo de detetar e corrigir possíveis erros ou exemplificar métodos e técnicas de venda, sendo que um formando desempenhou o papel de vendedor e outro de comprador.

Na opinião da coordenadora pedagógica da Die Apfel, Benedita Aguiar, uma das formas de qualificar os futuros técnicos comerciais, para aprimorar as suas técnicas de vendas, é o recurso à técnica de role-playing. Esta técnica é indicada quando o objetivo é representar de forma "virtual" situações comerciais, que normalmente ocorrem na realidade, para aprimorar a técnica de vendas. Portanto, “vai além da formação (saber fazer), porque é um sistema de transformação (saber fazer como deve), através da formação pela prática”, referiu Benedita Aguiar.

O objetivo de um teatro de vendas é, assim, transformar uma forma ineficaz de agir, noutra que se caracteriza pela sua habilidade, podendo ser alcançado através de qualquer uma dessas três linhas de ação: mostrar o erro típico de forma isolada; mostrar o erro que a equipa costuma cometer; mostrar uma técnica apropriada a uma situação específica.

Benedita Aguiar salientou que há alguns erros que se devem evitar, aquando da realização de role-playing, designadamente “amadorismo e/ou frivolidade; ausência de um objetivo de aprendizagem claro; improvisação; a atribuição incorreta de papéis; o facto de um dos atores saltar o papel e agir de forma diferente do acordado; a sensação de luta que faz com que os atores queiram “derrotar” uns aos outros em vez de aprender; crítica da pessoa e não da representação”,

Ao nível de gestão do grupo é de “evitar algumas gafes que podem prejudicar a dinâmica, nomeadamente o sarcasmo, comentários lateriais, entre outros”, terminou a coordenadora pedagógica.

A iniciativa foi dinamizada no âmbito do Curso de Aprendizagem de Práticas Técnico-Comerciais, promovido pela Die Apfel e financiado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Programa Operacional Capital Humano (POCH), Programa Portugal 2020, Estado Português e Fundo Social Europeu (FSE).

FINALISTAS DE METALOMECÂNICA EMPREGADOS DEIXAM LEGADO DE FERRAMENTAS INOVADORAS NA EPATV

A defesa das Provas de Aptidão Profissional (PAP) dos 16 finalistas de Metalomecânica — Variante Programação e Maquinação — aconteceu hoje, dia 20 de julho, na Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) com novas ferramentas didáticas que beneficiam os futuros alunos.

edit-2198.jpeg

Foi uma manhã carregada de emoção, dedicação e criatividade dos finalistas que já têm emprego garantido ou, para alguns, a dificuldade é a escolha entre várias ofertas.

Diogo Sousa, Ivan Pereira e Marco Oliveira abriram os trabalhos diante de um júri presidido por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica) e constituído pelos prof. Ermelinda Leão (Diretora de Curso), Marco Alves (Diretor de Turma) e Aurélio Machado (Docente), Dário Freitas (Docente e Colaborador da Moniz Dias) e Fernando Sá (SITE-Norte).

Este trio apresentou um protótipo de uma grua móvel para atuar em espaços pequenos no transporte de objetos diversos - uma ideia que o júri considerou “interessante porque é prática, permite cargas diversas e é uma ferramenta útil para pequenos armazéns”.

Sandra Monteiro admitiu estar “orgulhosa do vosso trabalho e investigação” enquanto Fernando Sá incitou-os a “saber vender melhor o produto, explicando melhor o processo de construção”.

Tal como o trio anterior, António Duarte, Hugo Costa e Marco Silva têm já emprego garantido no futuro e têm diante de si várias opções. Estes apresentaram uma catapulta, em metal, à semelhança da idealizada por Leonardo Da Vinci (em madeira). Marco Alves destacou “a capacidade demonstrada em dar a volta aos problemas que enfrentaram e Fernando Sá preferiu elogiar “o cuidado com os pormenores, demonstrando conhecimento aplicado numa peça funcional”.

Ermelinda Leão lembrou que esta prova envolveu todas as áreas da metalomecânica, desde os materiais, os processos, as fases de corte, soldadura, torneiro e fresamento, o que traduz “muito trabalho na conceção e na execução”.

Uma Cabina de pintura foi desenhada e construída por Francisco Silva, Joel Gomes e Ivo Martins. O equipamento contou com apoio do Curso Técnico de Eletrotecnia e mostrou ser uma “ideia funcional e útil, mesmo até pela capacidade de desenho digital dos alunos”.

Aurélio Machado lembrou a estes finalistas que “a ajuda dos colegas e professores acabou hoje. A partir de agora, ides estar por vossa conta”.

Uma Caixa de Velocidades Didática foi a proposta de João Sousa e Jorge Pereira e é outra peça que vai enriquecer o parque de máquinas da EPATV. A fase de Desenho em 3D foi a mais complicada neste projeto que exigiu o fabrico de todos os componentes. “São um exemplo para o nosso curso, pelo empenho, trabalho e camaradagem que sempre demonstraram. Foram os primeiros a concluir a PAP e ainda ajudaram os colegas. Continuem assim" — comentou Aurélio Machado. Por sua vez, o representante do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Transformadora, Energia e Ambiente, enalteceu a “capacidade de vender o produto. Demonstrastes belas capacidades e sois ambiciosos”. Sandra Monteiro agradeceu-lhes “essa postura e forma de estar que vão ser reconhecidas pelas empresas. Deixais aqui uma marca” e Ermelinda Leão não escondeu a sua emoção: “estou comovida e vós mostrais-me que faz todo o sentido ser professora. Ver o vosso crescimento é um orgulho. Existem alunos que ficam em nós para a vida e vós ficais”. Dário Freitas foi mais longe e alertou: “nunca achem que o que fazem é simples. Não é. Além da capacidade e saber para dar resposta aos problemas, ides ser profissionais incríveis”.

Uma prensa de aperto — para ser utilizada nas oficinas da EPATV — foi o protótipo apresentado por Luís Afonso Lobo e Marco Fernandes que testaram os seus conhecimentos em desenho com CAM e CAD, programação, fresagem, maquinação, torneamento e zincagem com níquel. Trata-se de uma peça móvel e mais versátil que as tradicionais prensas. Estamos perante o trio de alunos que pautam a sua vida pelo voluntariado em prol de famílias carenciadas e no apoio aos colegas. O Marco lembrou as “muitas amizades, os momentos incríveis que viveu nestes três anos. Já tenho saudades da escola” — concluiu.

A manhã terminou com três alunos finalistas, vindos do Brasil, ao abrigo de um acordo de Cooperação que a EPATV celebrou há anos com o município de Brejinho de Nazaré. O Eric Nobre e o Herverton Chrystian, oriundos do Nordeste do Brasil estavam acompanhados do Wesley Oliveira, nascido em São Paulo. Só este tem os pais a trabalhar em Portugal, bem como o irmão, enquanto os dois primeiros estão em Vila Verde há três anos com imensas saudades da família, ou como disse o Eric: ”três anos sem comer feijão preto”.

Depois de apresentarem a sua nova Lixadora, assumiram que “todas as expectativas foram correspondidas”. Os professores colocaram o acento tónico na “sua capacidade de evolução, entregues a si próprios, em três anos, sem ver ou visitar o seu país”. Depois de uma “apresentação muito boa, em que defenderam bem o seu projeto” — como disse Ermelinda Leão —  vão os três continuar por cá, com emprego na Bysteel, do grupo DST.

edit-2128.jpeg

edit-2142.jpeg

edit-2168.jpeg

edit-2196.jpeg

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO FORMALIZA COM A EPAVE IMPLEMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso aprovou a celebração de um contrato-programa com a EPAVE, para a implementação, durante o ano letivo 2022/2023, do programa de atividades de enriquecimento curricular (AEC’s) no 1º ciclo de ensino básico, nos Agrupamentos de Escolas do concelho.

Reuniao_de_Camara_18Julho2022_Galegos01.JPG

Esta e outras deliberações resultaram da Reunião de Câmara descentralizada, que se realizou no dia 18 de julho, em Galegos, e, no decorrer da qual, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, presidida por Frederico Castro, aprovou, por unanimidade, o estabelecimento deste contrato-programa com a EPAVE – Escola Profissional do Alto Ave, empresa municipal, de modo a assegurar as AEC’s, com recurso aos meios por esta disponibilizados e com vista à prestação de um serviço público de excelência.

De lembrar que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso recebeu a competência de promoção e execução das AEC’s, no âmbito da descentralização recente em matéria de Educação.

Através do referido compromisso, a EPAVE será responsável pela promoção, realização e acompanhamento das AEC’s no 1º ciclo. Será da sua competência recrutar, selecionar e contratar o pessoal docente necessário para a lecionação AEC’s bem como proceder ao seu pagamento. Em contrapartida pela prestação deste serviço, o Município da Póvoa de Lanhoso dispõe-se a pagar um subsídio à exploração. A supervisão pedagógica e a avaliação das atividades caberá ao Conselho Pedagógico de cada Agrupamento de Escolas.

O Plano de Apoios no âmbito da Ação Social Escolar e o Plano Anual de Transporte Escolar, para o próximo ano letivo, também foram aprovados por unanimidade, em sede de Reunião de Câmara. A ação social escolar compreende as modalidades de refeições escolares, atividades de animação e de apoio à família, AEC’s, transportes escolares e auxílios económicos. Será ainda mantido o regime de fruta e de leite escolares. Já o plano anual de transporte escolar é um instrumento de gestão do funcionamento da rede de transportes escolares concelhia. De lembrar que a Câmara Municipal assegura a oferta de transporte aos alunos do concelho entre a residência e o estabelecimento de ensino, da rede pública, desde o pré-escolar ao ensino secundário. Assegura ainda medidas de apoio aos alunos com dificuldades de locomoção, ao abrigo da Educação Inclusiva.

De entre os pontos da Ordem do Dia, destaque ainda para a atribuição de um subsídio de 1.900 euros à Junta de Núcleo da Póvoa de Lanhoso do Corpo Nacional de Escutas.

Se não houver assuntos que justifiquem a realização de uma sessão extraordinária, esta terá sido a última reunião de Câmara antes de uma pausa, regressando em setembro.

MUNICÍPIO DE BARCELOS OFERECE LIVROS DE FICHAS DE TODAS AS DISCIPLINAS

MEDIDA ABRANGE ALUNOS DOS ESCALÕES A, B, E C DO ABONO DE FAMÍLIA

A Câmara Municipal vai oferecer os livros de fichas de todas as disciplinas do primeiro ciclo do ensino básico aos alunos que frequentam a rede de ensino público, dos escalões A, B e C do abono de família da Segurança Social. Esta medida, aprovada por unanimidade, foi tomada na reunião de Câmara da passada sexta-feira e implica uma despesa a rondar os 57 mil euros.

Para usufruir deste apoio, os Encarregados de Educação deverão levantar no Agrupamento de Escolas frequentado pelos alunos à sua responsabilidade uma credencial emitida pelo Município, e, na posse desse documento, levantar os manuais nas livrarias ou papelarias que bem entendam, cabendo depois ao Município liquidar as respetivas faturas.
Segundo a proposta apresentada em reunião do Executivo, “as famílias com maiores dificuldades económicas não têm, em regra, as condições adequadas para “entrarem” no elevador social que os níveis mais elevados de educação e de habilitações literárias proporcionam”. Assim, considerando o Município de Barcelos “a Educação como um dos pilares de desenvolvimento do potencial humano e do aumento da qualidade de vida dos habitantes do concelho”, entendeu alargar a doação de livros de fichas a todas as disciplinas, pois os mesmos são complementos importantes para a consolidação das aprendizagens, permitindo o treino, a exercitação e um trabalho que pode ser realizado além da sala de aula.
Com esta medida, o Município quer proporcionar igualdade de oportunidades, apoiando famílias dos alunos que integram a rede pública de escolas de Barcelos, com escalão A, B e C de abono de Família da Segurança Social. A igualdade de oportunidades de acesso e sucesso escolar é concretizada pela criação de apoios e complementos educativos, e sendo a Educação um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento do potencial humano, o Município de Barcelos aprovou este importante apoio para as famílias, num investimento que rondará os 57 mil euros e que engloba os livros de fichas de todas as disciplinas.
Outros apoios sociais
Na mesma reunião, a Câmara Municipal decidiu atribuir um conjunto de subsídios sociais dos quais se destacam 15 mil euros à Delegação de Barcelos da Liga Portuguesa Contra o Cancro; 16 mil euros ao GASC – Grupo de Ação Social Cristã, destinados a reforçar o atendimento dos serviços do apoio à vítima de violência doméstica; e 15 mil euros à Associação SOPRO, no âmbito do projeto “O amor não tem idade”.
Por seu lado, a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelos foi contemplada com 10 mil euros para comparticipação na aquisição de uma nova ambulância; e o mesmo valor foi atribuído ao Centro Social de Durrães como colaboração na aquisição de uma viatura.


Lista completa das deliberações:
PROPOSTA N.º 1. Aprovar a ata da reunião da Câmara Municipal, realizada em 04 de julho de 2022;
PROPOSTA N.º 2. Atribuir apoio ao arrendamento habitacional a 2 novos munícipes; manter o mesmo valor a onze beneficiários; aumentar o valor a dois utentes; e diminuir o valor do apoio a oito munícipes;
PROPOSTA Nº 3. Comparticipar, no ano letivo 2022/2023, a aquisição dos livros de fichas de trabalho obrigatórios para o 1.º ciclo do ensino básico, para os alunos posicionados nos escalões A, B e C da Segurança Social, inscritos nas escolas da rede pública escolar do concelho de Barcelos, sendo que o valor estimado para a concretização desta medida é de 57.000,00€;
PROPOSTA N.º 4. Aprovar a adenda ao contrato para atualização do preço de Fornecimento de Refeições Escolares e autorizar a respetiva despesa;
PROPOSTA N.º 5. Isentar do custo das mensalidades devidas para a prática da atividade de piscina para 15 utentes e 3 acompanhantes da APACI;
PROPOSTA N.º 6. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 10.000,00€ à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelos, para aquisição de uma nova ambulância;
PROPOSTA N.º 7. Ratificar o despacho do Presidente que autorizou a despesa validada conforme faturas apresentadas pela ACRA – Assoc.  Social Cult. e Rec. de Alheira no 135,00 €, no âmbito do combate à Covid-19;
PROPOSTA N.º 8. - Conceder uma comparticipação financeira no valor de 10.000,00 € ao Centro Social de Durrães como colaboração na aquisição de uma viatura, sendo que o compromisso financeiro torna-se exigível com a apresentação dos documentos comprovativos da realização da despesa;
PROPOSTA N.º 9. Ratificar o despacho que aprovou a elaboração do cálculo da revisão de preços extraordinária de acordo com o estipulado na alínea b), do nº 3, do artº 3º, do Decreto-Lei nº 36/2022, de 20 de maio de 2022 e a não aceitação da forma de revisão de preços extraordinária apresentada pelo adjudicatário da Empreitada de “Remoção de fibrocimento nos edifícios escolares – lote nº 2 – Escolas Norte-Poente”;
PROPOSTA N.º 10. Ratificar os atos do Presidente que aprovaram: o relatório final de avaliação das propostas, elaborado pelo júri do procedimento; a adjudicação do Fornecimento de Refeições Escolares de acordo com o seguinte: - Lote n.º 1, à entidade EUREST - Sociedade Europeia de Restaurantes Lda., pelo preço de 1.717.056,00€ ao qual acresce IVA, nos termos e condições do relatório final; - Lote n.º 2, à entidade Mediterrânea de Catering SLU, pelo preço de 1.180.444,30€ ao qual acresce IVA, nos termos e condições do relatório final, bem como aprovar as minutas dos contratos;
PROPOSTA Nº 11. Aprovar a minuta do Acordo de Colaboração a outorgar entre o Município de Barcelos e a Universidade do Minho – UM, que visa estabelecer os termos em que se concretizará uma parceria entre ambas as entidades, em que o município apoiará o transporte dos alunos do concelho para a iniciativa “Verão no Campus”;
PROPOSTA N.º 12.Aprovar a adenda ao Acordo de Colaboração a outorgar entre o Município de Barcelos e o Grupo Folclórico de Barcelinhos, relativo à atuação de grupos internacionais na 39.ª Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos;
PROPOSTA N.º 13. Autorizar a cedência do apoio técnico pretendido pelo Colégio la Salle, no âmbito de dar cumprimento às condições de acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida;
PROPOSTA N.º 14. Autorizar a cedência do apoio técnico do Município pretendido pelo Centro Social e Paroquial de Tregosa, para a realização de obras nas suas instalações;
PROPOSTA Nº 15. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 750,00€ ao Agrupamento de Escolas Vale D’Este para apoio à atividade programa Escola Azul, Projeto 19;
PROPOSTA Nº 16. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 1.200,00€ ao Agrupamento de Escolas de Barcelos para apoio à realização do Seminário “Percursos Educativos e Formativos”;
PROPOSTA N.º 17. Conceder um subsídio no valor de 15.000,00 € à Delegação de Barcelos da Liga Portuguesa Contra o Cancro;
PROPOSTA Nº 18. Conceder uma comparticipação financeira no valor de 203,40 à ATAHCA ­Associação de Desenvolvimento das Terras Altas do Homem, Cávado e Ave, para o evento Fórum Empresas Inclusivas 4G-Oportunidades e Desafios para uma Empregabilidade Inclusiva;
PROPOSTA N.º 19. Aprovar a minuta do Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e o GASC – Grupo de Ação Social Cristã para permitir a utilização gratuita das Piscinas Municipais, utentes e monitoras da Casa Abrigo em Barcelos;
PROPOSTA N.º 20. Aprovar a minuta do Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e o GASC – Grupo de Ação Social Cristã, destinado a reforçar o atendimento dos serviços do apoio à vítima de violência doméstica, tendo como contrapartida cerca de 16 mil euros;
PROPOSTA N.º 21. Aprovar a minuta do Acordo de Colaboração a celebrar entre o Município de Barcelos e a Associação SOPRO – Organização Não Governamental de Solidariedade e Promoção, no âmbito do projeto “O amor não tem idade”, tendo como contrapartida um subsídio de 15 mil euros;
PROPOSTA N.º 22. Aprovar a minuta de Contrato a celebrar entre o Município de Barcelos e o Gil Vicente Futebol Clube, destinado a regular a utilização do Estádio Cidade de Barcelos; submeter esta proposta à Assembleia Municipal;
PROPOSTA Nº 23. Aprovar o Plano de Transportes Escolares para o ano letivo 2022/2023;
PROPOSTA N.º 24. Aprova o despacho do Presidente que procede à alteração do gestor do contrato da “Prestação do Serviço Público de Transporte Rodoviário Regular de Passageiros no Concelho de Barcelos; prorrogação do período transitório para 01/01/2023; e aprova a minuta de adenda ao contrato;
PROPOSTA Nº 25. Aprovar o valor dos Contratos Interadministrativos estabelecidos com as Juntas de Freguesia, que era de 4.407.432,00€ e passa para 4.903.656,80€, e o valor dos Acordos de Transferência de Recursos que era de 1.547.160,00€ e passa para 2.101.567,20€. Estas alterações resultam do OE/2022 - Fundo de Financiamento das Freguesias - fixado em 3.502.612,00€, pelo que os 200% mencionados como valor a atribuir às Freguesias/Uniões de Freguesias, repartido pelas duas propostas, totaliza 7.005.224,00€;
PROPOSTA N.º 26. Aprovar os trabalhos complementares da Reabilitação do Mercado Municipal de Barcelos, no montante de 463.547,05 €, acrescidos de IVA; Aprovar trabalhos a menos no montante de 283.481,85 €, acrescidos do IVA; Aprovar a prorrogação do prazo contratual em 123 dias; Autorizar a celebração do 3.º contrato adicional;
PROPOSTA N.º 27. Autorizar o apoio técnico para a elaboração de uma memória descritiva da intervenção necessária, bem como do orçamento detalhado da mesma, em relação a cada habitação pertencente aos “destinatários finais”, do Programa de Intervenções em Habitações (PIH);
PROPOSTA N.º 28. Submeter à aprovação da Assembleia Municipal a eliminação da via proposta para a freguesia de Gilmonde, melhor identificada nas peças escritas e desenhadas que compõem o processo camarário GUD 35521, ordenando ao Gabinete do PDM, a alteração/correção da Planta de Ordenamento I, do Plano Diretor Municipal, nos termos do previsto nos artigos 27.°, n.º 3 e 30.°, n.º 3, ambos do Plano Diretor Municipal, do artigo 90.°, do RJIGT e ainda da alínea a), do n.º 1, do artigo 33.°, do Anexo I, da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro;
PROPOSTA N.º 29.  Aprovar a despesa e minuta de Adenda ao Contrato de “Fornecimento de Energia Elétrica”» com a EDP Comercial – Comercialização de Energia, S.A.;
PROPOSTA N.º 30. Ratificar os Despachos do Senhor Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram/autorizaram o seguinte: cedência de 6 grades à Delegação de Barcelos da Liga Portuguesa Contra o Cancro, para apoio ao evento “Um Dia pela Vida” a realizar a 17 de julho; cedência de 30 grades à Comissão de Festas de Nossa Senhora dos Remédios em Palme, para apoio às festividades a realizar de 18 a 21 de agosto; disponibilização de 6 carvalhos à Junta de Freguesia de Carapeços para colocar junto ao Ribeiro da Capela; disponibilização de 300 vasos de sálvia de cor vermelha à Junta de Freguesia da União de Freguesias de Negreiros e Chavão, para ornamentar o terreiro da igreja de Negreiros e embelezar cemitérios da União de Freguesias; disponibilização de 160 pés de plantas de baixo porte com flores e 100 pés de murta, à Junta de Freguesia de Alvelos, para colocar no Adro da Igreja; cedência de meios humanos e maquinaria, à Junta de Freguesia de Vila Seca, para proceder à poda de árvores de grande porte; disponibilização de 50 árvores à Junta de Freguesia da União de Freguesias de Viatodos, Grimancelos, Minhotães e Monte de Fralães, para requalificação de alguns espaços verdes da União de Freguesias; cedência de transporte ao ACES Cávado III – Barcelos Esposende, para cerca de 15 mulheres que necessitam de realizar consulta de aferição nas instalações da Liga Portuguesa Contra o Cancro sita no Porto; cedência de 9 Kit’s de 240L de contentores do lixo, 200 grades, 80 cones de sinalização, placas de trânsito e 2 quadros elétricos, à Amigos da Montanha – Associação de Montanhismo de Barcelinhos, para apoio ao evento “Galo Night Run” a realizar a 16 de julho; disponibilização de 1500 cravos jaropes, à Junta de Freguesia da União de Freguesias de Durrães e Tregosa, para os jardins da União de Freguesias; cedência de 30 vasos ao Clube de Ténis da Escola Secundária Alcaides de Faria, para a atividade “VII BARCELOS OPEN”, a realizar de 28 a 31 de julho; indiferenciados, à Associação Clube Moto Galos, para apoio ao Campeonato da Europa de Radiomodelismo em Barcelos, de 6 a 9 de julho; cedência de 8 cedros de porte médio à Escola EB1 da Silva, para a festa de final do ano letivo, realizada a 1 de julho; disponibilização de 50 vasos de ervas aromáticas, ao Centro Social, Cultural e Recreativo Abel Varzim, para colaboração no projeto “Horta Comunitária”; cedência de 2 Kit’s de 240L para recolha seletiva, 4 contentores de 240L para recolha indiferenciada, 30 grades e 4 quadros elétricos, ao Futebol Clube de Roriz, para apoio ao evento “Jogos sem Fronteiras”, a realizar de 20 de julho e 7 de agosto; cedência de apoio técnico para colocação de sinalização e marcação de lugares de estacionamento reservados a pessoas com deficiência, no parque de estacionamento do cemitério, à Junta de Freguesia de Galegos São Martinho; cedência/utilização das instalações do Pavilhão Desportivo de Campo, à Junta de Freguesia de Campo e Tamel S. Pedro Fins, para realização de atividades desportivas, no âmbito do Programa Férias de Verão, de 4 a 29 de julho;
PROPOSTA N.º 31. Ratificar os despachos proferidos pelo Vice-Presidente, Domingos Pereira, que aprovaram/autorizaram: cedência de um galo de grande dimensão ao Corpo Nacional de Escutas para decoração do Acampamento Nacional, 24º ACANAC 2022, a realizar de 30 de julho a 8 de agosto; disponibilização de 4 galos médios ao Grupo Folclórico de Barcelinhos, para o IX Festival de Folclore a realizar a 16 de julho; cedência/utilização do Auditório da Biblioteca Municipal, bem como a isenção do pagamento de taxas, à Barcelos Sénior – Associação Educacional, Cultural Social e Recreativa de Formação Permanente, no dia 5 de julho, para a passagem de um filme; cedência/utilização do Auditório Municipal ao eBUPi – Estrutura de Missão para a Expansão do Sistema da Informação Cadastral Simplificado, para realização da iniciativa “5ª Edição do BUPi” no dia 21 de julho; cedência/utilização do Auditório do Estádio Cidade de Barcelos, à Associação Futebol Popular de Barcelos, no dia 15 de julho, para realização de uma Assembleia-Geral Extraordinária; cedência/utilização do Auditório da Biblioteca Municipal bem como isenção de taxas, à OPEN B – Oportunidades, Parcerias e Empreendedorismo no Núcleo de Barcelos, para a realização de dois Fóruns no âmbito do Projeto CLDS 4G OPEN B, dias 29 de junho e 23 de setembro; cedência/utilização do Salão Nobre à Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Maria de Gilmonde, dia 27 de julho, para realização da audição final dos alunos da Escola de Música D’Ajuda; cedência/utilização do Auditório da Casa da Juventude, bem como a isenção de taxas, à Águas do Norte, para uma Ação de Formação de 27 a 30 de junho;
PROPOSTA Nº 32. Ratificar os despachos proferidos pela Vereadora, Mariana Carvalho, que aprovaram/autorizaram o seguinte: utilização do ringue da Escola EB1 de Macieira, à Junta de Freguesia de Macieira de Rates, para realização de aulas de dança todas as terças e sextas-feiras do mês de julho; utilização das instalações da EB1 de S. Brás, à Associação de Pais da Escola EB1 de S. Brás Barcelinhos, no dia 2 de julho, para realização de uma aula de zumba e almoço; utilização das instalações da Escola Básica de Alvelos, à Junta de Freguesia de Alvelos, para receção dos Grupos Folclóricos aquando do Festival de Folclore a realizar na freguesia a 16 de julho; utilização das instalações da EB1/JI de Galegos Santa Maria à Associação de Pais da Escola EB1/JI de Galegos Santa Maria, até ao dia 29 de julho, e nos primeiros dias de setembro até ao início do ano letivo; utilização das instalações do Jardim de Infância de Tamel Santa Leocádia, à Associação de Pais da Freguesia de Tamel Santa Leocádia, para a CAF durante o mês de julho;
PROPOSTA Nº 33. Ratificar o despacho do Vereador, António Ribeiro, que aprovou/autorizou o seguinte: cedência de ponto de água com 2 torneiras, 4 bidons grandes de areia fina, 15 mesas tipo escola e colocação de 2 quadros de 63 amperes à Unidade de Barcelos da Liga Portuguesa Contra o Cancro para a cerimónia de encerramento do evento “Um dia pela vida”, a 23 de julho;
PROPOSTA N.º 34. Ratificar o despacho proferido pela Vereadora, Elisa Braga, queaprovou/autorizou o seguinte: cedência de 40 grades de vedação à Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Cambeses para apoio à edição de 2022 do ACDRock;
PROPOSTA N.º 35. Aprovar a Ata em Minuta.
Nota: Todas as deliberações foram aprovadas por unanimidade, com exceção da 9 e 26 que foram aprovadas por maioria, com abstenção por parte dos vereadores eleitos pelo PS

MUNICÍPIO DE BRAGA VOLTA A ATRIBUIR BOLSAS DE MÉRITO A ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

Candidaturas decorrem até 30 de Julho

O Município de Braga volta a atribuir Bolsas de Mérito a estudantes do ensino superior. A medida visa garantir equidade social, a igualdade de oportunidades e fomentar as competências pessoais e profissionais dos alunos provenientes de famílias em situação de vulnerabilidade social, premiando assim o seu aproveitamento escolar.

As candidaturas à Bolsa Social de Mérito decorrem até 30 de Julho, sendo dirigidas a estudantes cujo agregado familiar tenha residência no concelho de Braga há mais de dois anos, que ingressem ou frequentem estabelecimentos de ensino superior público, particular ou cooperativo devidamente homologados, para obtenção do grau académico de licenciatura.

O Município de Braga tem como um dos seus primordiais objectivos a prossecução dos interesses próprios e comuns dos seus munícipes. Desta forma, o desenvolvimento territorial e a equidade social determinam a adopção de medidas que garantam a igualdade de oportunidades e promovam o desenvolvimento de competências pessoais e profissionais.

Nestes termos, o acesso ao ensino superior não pode estar dependente das diferenças económicas e sociais dos cidadãos, considerando-se essencial a atribuição de Bolsas de Mérito a estudantes provenientes de famílias enquadradas em situação de vulnerabilidade, contribuindo assim para a formação de quadros técnicos superiores de Braga e, deste modo, promover um maior e mais equilibrado desenvolvimento social, económico e cultural do concelho.

A atribuição desta Bolsa de Mérito tem assim como principal objectivo o colmatar de algumas disparidades e a distinção dos estudantes com aproveitamento escolar.

A candidatura deverá ser efectuada nos serviços do Município de Braga (Balcão Único ou através do email institucional do Município munícipe@cm-braga.pt)

O regulamento e procedimento da candidatura podem ser consultados na página do Município em: https://bit.ly/3cm8wIJ

EPATV: ESTUDAR OU TRABALHAR ESPERA “MECATRÓNICOS AUTO”

O trabalho e o ensino superior aguardam os finalistas do Curso Técnico Profissional de Mecatrónica Automóvel da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) que realizaram hoje, dia 14 de Julho, as suas Provas de Aptidão Profissional.

edit-2114.jpeg

Se trabalhar é a prova da alta empregabilidade dos Cursos da EPATV, com elevada procura pelas empresas, o desejo de estudar testemunha o entusiasmo que este curo gerou nos seus alunos alimentando a vontade de prosseguir num nível superior.

O Professor Adelino Costa aconselhou os seus finalistas, no “no último dos melhores dias da sua vida” a “procurar sempre mais formações para não ficarem para trás porque aqui apenas receberam as bases.

Os finalistas deste Curso fustigados ao longo de grande parte dos três anos de formação, por causa da Pandemia do COVID 19, demonstraram muito trabalho e empenho para efetuarem as suas PAP's, conforme  Sandra Monteiro, Diretora Pedagógica da EPATV.

Constituíram o Júri outros professores como Sandra Guedes, Francisco Gomes, um ex-aluno da EPAT e hoje empresário do sector, Ricardo Fernandes, e Paulo Amorim, representante do SITE-Norte (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Transformadora, Energia e Ambiente).

A jornada abriu com a apresentação de uma Bancada Didática de um motor de combustão interna com sistema de Injeção Multiponto, construída por Fernando Sousa, Rafael Sousa e Ruben Macedo que demonstrou as capacidades e conhecimentos adquiridos nos três anos. Eles tiveram de superar várias dificuldades e vão enriquecer a EPATV com mais um equipamento de apoio à formação.

Os jovens foram desafiados à atualização permanente uma vez que é uma área em permanente evolução. Francis Pereira, Marco Sousa e Tiago Alves conseguiram vencer o desafio de restaurar o motor de um Lancia Fulvia de 1965, desmontando-o peça a peça, reparar as peças danificadas e colocar o motor a funcionar. Estes têm já emprego garantido. Uma bancada didática com um sistema de informação e comunicação foi a tarefa desenvolvida com sucesso pelo Diogo Araújo, Diogo Antunes e Marco Silva, permitindo-lhes “viver experiências nunca antes imaginadas”.

Antes da última prova, Edgar Pereira e José Lopes surpreenderam com um Sistema de Gestão electrónica numa Unidade de comando programável num motor de um BMW.

Se eles viram confirmadas as suas expetativas, o Diretor do Curso destacou, no final da prova, que esta dupla “teve muito trabalho e gostei muito do que conseguiram fazer”. Os dois vão trabalhar, mas a professora Sandra Guedes desafiou-os a estudar: “Devíeis fazer um esforço para continuar a estudar. Se vão trabalhar, é uma pena”.

A terminar, António Antunes, Diogo Pereira e Carlos Rodrigues apresentaram um modelo de bancada didática de motor de combustão interna com sistema de injeção common rail (diesel) que mereceu o aplaudo dos professores porque reflete “muito trabalho e bem feito e muita dedicação”. Estes jovens tinham estado a estagiar em Valencia (no âmbito do ERASMUS) e foram convidados pela empresa a ficar, “testemunho do apreço que eles tiveram por estes alunos da EPATV” — concluiu a

Diretora Pedagógica, Sandra Monteiro.

Seguem-se as PAP's de Metalomecânica na próxima quarta-feira, antes das de Cozinha, Pastelaria, Restaurante e Bar. Até agora, já 90 finalistas realizaram as suas Provas de Aptidão Profissional, neste ano letivo.

edit-2121.jpeg

edit-2074.jpeg

edit-2108.jpeg

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO ATRIBUIU BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR

A Câmara Municipal de Terras de Bouro promoveu a 8 de julho uma cerimónia de atribuição da “Bolsa de Estudo” para apoio à frequência no ensino superior.

IMG_5752.JPG

Contando com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, da Vereadora da Educação, Ana Genoveva Araújo e do Vereador Municipal, António Cunha, o município contemplou 117 jovens do concelho com esta bolsa.

O município atribui esta bolsa a todos os jovens que frequentem o ensino superior, desde que tenham residência no concelho há, pelo menos, dois anos e tenham obtido aproveitamento escolar.

Esta bolsa representa para o município um investimento superior a 67 mil euros. O Sr. Presidente realçou a importância que esta bolsa pode ter no apoio às despesas familiares inerentes à frequência do ensino superior, contribuindo para que os jovens do nosso concelho prossigam a sua vida académica.

Na sociedade do conhecimento em que vivemos, o Município de Terras de Bouro acredita que este investimento da educação e na valorização das qualificações dos seus jovens é um fator fundamental de desenvolvimento e de redução dos constrangimentos da interioridade.

IMG_5755.JPG

IMG_5757.JPG

IMG_5763.JPG

IMG_5817.JPG

IMG_5821.JPG

IMG_5832.JPG

IMG_5748.JPG

IMG_5749.JPG

EPATV: EMOÇÃO E EXCELÊNCIA NAS PROVAS DE APTIDÃO DE MULTIMÉDIA

A emoção, excelência e criatividade foram as tónicas das Provas de Aptidão Profissional de treze alunos finalistas do Curso Técnico de Multimédia realizadas hoje, dia 12 de Julho, na Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV).

edit-2038.jpeg

O júri foi presidido por Sandra Monteiro (Diretora Pedagógica) e composto pelos prof. Ricardo Cabral, António Cunha, Fátima Pimenta, Carla Veloso e Palmira Moreira, além de Rafael Pereira, da empresa Atelier de Arquitetura e Engenharia.

Ricardo Cabral destacou “a operação logística impressionante da PAP” apresentada por Filipa Oliveira e Raquel Ramos, com pequenos vídeos promocionais e com modelos diferentes para uma loja de roupa local (Alberto Fashion), através da criação de vídeos promocionais, de um QR Code - um código que pode ser facilmente lido pelos smartphones.

Este projeto de Marketing Digital incluiu a criação de um cartão de visita da loja, uma etiqueta e outras ferramentas que resultam num trabalho que levou o júri a sublinhar a “muita dedicação” desta dupla de alunas.

Esta área do Marketing digital foi também escolhia por Carina Gomes e Tatiana Rocha, que apresentaram propostas para todo o material necessário ao lançamento de uma marca de roupa feminina, a Cat Woman.

Beatriz Mota e Miguel Oliveira inspiraram-se nos Bombeiros Voluntários de Vila Verde para criar um número zero da sua revista, pequenos filmes e uma entrevista de vídeo ao comandante.

Marta Silva e Sara Mendes escolheram a Fibrose Quística, uma doença desconhecida para muitas pessoas, através de “Uma história de mil vidas” e concretizada numa revista (com entrevista a um doente), um vídeo, um novo site e um desdobrável. Os jurados elogiaram a eleição do tema e “o cuidado que tiveram na escolha das fontes bibliográficas, porque é um tema difícil”.

Marta Lopes, da Boalhosa, Ponte de Lima, deixou o júri entusiasmado com o seu tema “(Es)vazia a minha mente” que inclui um Diário com 145 páginas e uma curta-metragem sobre a adolescência e os seus problemas, construídos sobre histórias reais de várias pessoas narradas no livro.

Tendo como ideias fortes o pânico, o sufoco, o controlo e a dor, o trabalho encantou o júri, tendo o prof. Ricardo Cabral desabafado: “nunca pensei num trabalho tão bom feito por uma pessoa como tu. Para mim, foi um choque maravilhoso, porque fiquei quase sem palavras e traduz todo o teu exuberante percurso nesta escola”.

Por sua vez, a temática do livro “merece que este seja publicado” - assegurou Rafael Pereira enquanto a prof. Carla Veloso salientou que a “curta-metragem é uma belíssima síntese do livro. Não tens noção do talento que tens. Continua, vai para a Universidade”.

A emoção dominou a sala quando Cátia Cunha, Inês Serrão e Sandra Costa apresentaram “Dádivas de vida”, tema da sua PAP sobre uma grávida e dois bebés.

Após um trabalho gigantesco - chegaram a ser feitas mais de 700 fotos - este trio elaborou três álbuns fotográficos (um deles foi oferecido à EPATV e os outros já têm dono) sobre uma grávida e dois bebés. Além das fotos foi desenvolvido um documentário sobre a maternidade, com breves depoimentos de professores e colaboradores da EPATV. Acerca desta apresentação, o prof. António Cunha destacou a “dificuldade de fotografar bebés”, enquanto Ricardo Cabral desejou que “a vida vos ofereça tudo de bom, como vós mereceis”.

A jornada sossegou com uma prova sobre Design de Comunicação apresentada por Alexandre Fernandes e executada durante o estágio no Gabinete de Comunicação e Imagem da EPATV, sobre momentos importantes da vida da escola.

Da sua PAP fizeram parte vários trabalhos sobre os concursos “Poema de Amor” e “Pintar a Páscoa”, uma nova brochura e flyer sobre a oferta formativa da EPATV e trabalhos nas redes sociais.

Foi uma jornada eloquente do empenho e dedicação dos finalistas, a maioria deles com emprego no futuro e outros aguardam para seguir estudos superiores.

edit-2060.jpeg

edit-2068.jpeg

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO ENTREGA PRÉMIOS DE MÉRITO ESCOLAR

A Câmara Municipal de Terras de Bouro, pelo terceiro ano consecutivo, com o patrocínio da SABSEG e apoio do Crédito Agrícola, decidiu premiar os alunos do Quadro de Mérito definido pelo Agrupamento de Terras de Bouro.

IMG_5738.JPG

A cerimónia decorreu a 7 de julho, na Praça do Município e contou com a presença do Presidente do Município, Manuel Tibo, da Vereadora da Educação, Ana Genoveva Araújo e a Diretora do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, Virgínia Gomes sendo atribuído um cheque individual no valor de 100 euros aos 101 alunos premiados.

Um agradecimento especial à Francisca Antunes que abrilhantou a cerimónia com três momentos musicais.

O Executivo Municipal, ciente que a Educação é um dos pilares basilares para o desenvolvimento das sociedades, pretende colaborar, afincadamente, na construção de um modelo de estímulo, tendo o Prémio de Mérito Escolar de Terras de Bouro como grande objetivo incentivar o desempenho escolar nos seus vários níveis e premiar a cultura do mérito escolar, para que as crianças e jovens sintam a importância da aprendizagem.

Os representantes do município expressaram as mais sinceras felicitações pela dedicação e empenho escolar demonstrado pelos nossos alunos no ano letivo de 2020/2021.

IMG_20220706_182151 (1).jpg

IMG_5631.JPG

IMG_5640.JPG

IMG_5648.JPG

IMG_5655.JPG

IMG_5669.JPG

IMG_5692.JPG

IMG_5701.JPG