Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CANDIDATOS DO BLOCO DE ESQUERDA VISITAM COVAS E A SERRA D'ARGA

As candidaturas do Bloco de Esquerda de Viana do Castelo, Caminha e Vila Nova de Cerveira estão a organizar uma visita à Serra d´Arga e a Covas (Vila Nova de Cerveira), no próximo sábado, dia 31 de julho, com a presença do Eurodeputado do Bloco, José Gusmão. A visita de trabalho tem como objetivo a temática do lítio no Alto Minho.

14h30 - Encontro na Taberna do Horácio - EM552 19, Arga de Baixo

16 horas - Covas - (junto às minas)

A visita contará com a participação de ativistas na luta contra a exploração de lítio e associações locais, como a COREMA.

Capturargusmaovizela.PNG

FAMALICÃO: ESTELA QUER UM PARQUE LÚDICO, RADICAL E DESPORTIVO PARA FAMALICÃO E CALENDÁRIO

A candidata à União das Freguesias de Famalicão e Calendário apresentou projeto ambicioso para os próximos quatro anos

A criação de um Parque lúdico, radical e desportivo com cerca de 20 mil metros quadrados, no lado sul da cidade, para complementar as valências do Parque da Devesa, dotado de um parque infantil mais radical, rapel, zona de merendas, minigolfe, entre outros equipamentos, é apenas um dos projetos de Estela Veloso, para um próximo mandato à frente dos destinos da União de Freguesias de Famalicão e Calendário.

Famalicão e Calendário4 (2).jpg

A candidata da Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, apresentou, na passada sexta-feira, no Parque da Juventude, a sua candidatura para os próximos quatro anos.

Para além do parque lúdico, radical e desportivo, Estela Veloso quer ainda avançar com “a valorização do Castro de S. Miguel, as obras de requalificação do Monte de Santa Catarina, melhorar a qualidade de vida aos moradores de Santo Adrião, melhorar ruas e acessibilidades”.

“Não ter medo de arriscar, ter coragem para avançar” são as palavras de ordem de Estela Veloso em Famalicão e Calendário. Uma mulher simples, mas determinada e ambiciosa que soma já 42 anos de apoio e trabalho na junta de freguesia. É autarca há 8 anos e conhece as suas gentes como a palma das suas mãos.

Para já, Estela conta com os votos assegurados do atual presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e do candidato Mário Passos.

“A Estela terá o meu voto porque o merece, porque está a fazer um excelente trabalho, pela sua dedicação a terra. É uma autarca polivalente e ambivalente, capaz de atender a todas as necessidades”, elogiou Paulo Cunha.

Mário Passos, candidato à presidência da Câmara Municipal, pela Coligação Mais Ação, Mais Famalicão, destacou o projeto apresentado por Estela Veloso, sublinhando que será “um futuro de sonho para esta União de Freguesias”.

Sobre as eleições que aí vêm, Mário Passos disse “estar muito tranquilo com os resultados. O meu conhecimento do concelho, das pessoas que o compõem, do movimento associativo, da sua juventude dá-me uma enorme tranquilidade”.

Famalicão e Calendário2.jpg

Famalicão e Calendário4 (1).jpg

Famalicão e Calendário.jpg

MAXIMINOS, SÉ E CIVIDADE: SECO MAGALHÃES APRESENTA LISTA INDEPENDENTE EM TRIBUNAL

João Seco Magalhães apresentou hoje, ao princípio da tarde, a sua lista à Assembleia da União de Freguesia de Maximinos, Sé e Cividade nas próximas eleições autárquicas, acompanhada de 655 assinaturas de apoio. É a primeira lista de um grupo independente a uma União de Freguesias no concelho de Braga.

IMG_7226.jpg

O candidato queria fazer uma surpresa aos funcionários do Tribunal Cível de Braga — com oferta de uma garrafa de azeite e uma chouriça — mas estes invocaram a lei para rejeitar este gesto de boa vontade, imagem de marca da candidatura que tem a abelha como símbolo.

Nas anteriores eleições, João Seco Magalhães levava um bolo e champanhe para celebrar o seu aniversário, porque apresentava sempre a sua lista a 3 de Agosto, com os funcionários judiciais, mas hoje não foi possível esse gesto de simpatia.

A comitiva era constituída pelo candidato e os seus mandatários (Helena Correia e Joaquim Vilaça, da candidatura e das finanças, respectivamente) que após as formalidades, regressaram à sede na Rua Cruz de Pedra, 143, em Maximinos.

A lista de João Seco Magalhães obteve, em 2017, quase dois mil votos (27,1 por cento), ficando a trezentos votos da lista vencedora, liderada por Luís Pedroso, que volta a ser candidato pelo PSD/CDS/PPM  para a Assembleia de Freguesia  da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade.

Natural de Maximinos, João Seco Magalhães estudou na Escola Carlos Amarante e no Colégio Dom Diogo de Sousa. Depois de cumprir o serviço militar, durante seis anos, dedicou-se ao comércio de azeite. Entre 2001 e 2013 exerceu o cargo de presidente da Junta de Freguesia de Maximinos,  tendo como prioridades a área social e o ambiente.

Apresenta-se com larga experiência que considera uma “inegável mais valia para enfrentar e ajudar a resolver os problemas da vida dos seus concidadãos” e define-se como um “homem de palavra e de trabalho”.

O movimento Servir Maximinos, Sé e Cividade assume o compromisso de  “centrar as suas ações no serviço,  atendimento  e resolução dos problemas das pessoas e instituições sociais, culturais e recreativas, fortalecendo ainda o voluntariado e a formação, entendendo que trabalhando em articulação conseguiremos atingir os melhores resultados”.

A área social e  ambiental  será prioritária na atuação do movimento Independente Servir Maximinos Sé e Cividade  e a “nossa experiência é uma mais valia para enfrentar,  ajudar e cooperar  na resolução dos constrangimentos da vida das pessoas que aqui vivem”.

Segundo fonte do Tribunal Cível de Braga, já foram apresentadas mais duas candidaturas de Independentes no concelho de Braga, para as freguesias de Pedralva e União de Lomar e S. Paio d'Arcos.

IMG_7221.jpg

APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA PARTIDO SOCIALISTA – MOVIMENTO VIZELA SEMPRE – VICTOR HUGO SALGADO > 2021

No seguimento da agenda de campanha para as Eleições Autárquicas 2021, terá lugar no próximo sábado, dia 17 de julho, a apresentação da candidatura PARTIDO SOCIALISTA – MOVIMENTO VIZELA SEMPRE – VICTOR HUGO SALGADO > 2021, que contará com a presença de José Luís Carneiro, Secretário-geral adjunto do Partido Socialista.

APRESENTAÇAO CANDIDATURA.jpg

Neste dia, para alem da apresentação do candidato à Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado, e do Candidato à Assembleia Municipal de Vizela, Fenando Carvalho, serão ainda apresentados os candidatos ás juntas de freguesia do Concelho, a saber

Pela União de Freguesias de Caldas de Vizela S. Miguel e S. João, José Armando Branco;

Pela União de Freguesias de Tagilde e Vizela S. Paio, António Ferreira;

Pela Freguesia de Santa Eulália, Manuel Pedrosa;

Pela Freguesia de Infias, Hélder Magalhães;

Pela Freguesia de Vizela Santo Adrião, João Costa.

A apresentação da candidatura contará ainda com a presença de Joaquim Barreto, Presidente da Federação Distrital de Braga do Partido Socialista.

Assim, a apresentação da candidatura do PARTIDO SOCIALISTA – MOVIMENTO VIZELA SEMPRE – VICTOR HUGO SALGADO > 2021 terá lugar às 21.00h, na Praça da República.

FILIPE DE OLIVEIRA É O CANDIDATO SOCIALISTA À CÂMARA MUNICIPAL DE VIEIRA DO MINHO

PS lança “outdoor” de campanha: Filipe de Oliveira aposta nas cores de Vieira do Minho

“O presidente para servir Vieira do Minho” é o slogan do primeiro “outdoor” da candidatura do profissional de saúde e dirigente associativo Filipe de Oliveira à presidência da Câmara Municipal, pelo Partido Socialista (PS), que começa a ser instalado esta quarta-feira, 14 de julho, na vila de Vieira e nas freguesias do concelho.

Filipe de Oliveira _psvieiradominho_outdoor.jpg

O amarelo e o preto da bandeira do concelho vieirense são as cores dominantes da campanha socialista, “procurando traduzir a abrangência da candidatura”, explica Rui Mangas, engenheiro eletrotécnico da Siemens, que integra a comissão política do PS de Vieira do Minho e dirige a campanha socialista.

Ao lado do emblema do PS, o “outdoor” de Filipe de Oliveira exibe o brasão do concelho de Vieira do Minho, “transmitindo, assim, uma ideia de compromisso com a sua terra e com os vieirenses”, como realça Rui Mangas, enquanto o candidato à presidência do município aparece informal e sorridente, envergando uma camisa branca e olhando nos olhos dos eleitores.

“O nosso candidato tem uma longa experiência associativa e de trabalho pelo bem comum em Vieira do Minho. A sua liderança no CAVA, o Clube Amigos de Vieira, tem sido um grande exemplo de respeito pelos valores da democracia e de serviço à comunidade, nas áreas da cultura, do ambiente, do desporto adaptado. É esse trabalho de diálogo com todos os vieirenses que queremos na Câmara Municipal”, destaca Rui Mangas.

Para recuperar a autarquia de Vieira do Minho, perdida em 2013, o PS aposta em Filipe de Oliveira para a presidência da Câmara Municipal e em Hernâni Gouveia para a presidência da Assembleia Municipal. O PSD, por seu lado, vai concorrer sozinho, após divergências com o CDS, com quem esteve coligado nos últimos dois mandatos.

QUEM É FILIPE DE OLIVEIRA

Licenciado em Radiologia, Filipe de Oliveira, que completa 37 anos no próximo mês de setembro, é natural e residente em Vieira do Minho. Tem experiência autárquica como deputado municipal (2009-2017) e presidente da Assembleia de Freguesia de Vieira do Minho (2013-2017).

Foi vice-presidente do Vieira Sport Clube (2007-2009) e destacou-se em 2007 como porta-voz da Comissão de Utentes do Centro de Saúde de Vieira do Minho, defendendo uma saúde de proximidade para a população do concelho.

Filipe Oliveira é vice-presidente da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia local e presidente do Clube Amigos de Vieira (CAVA), associação que tem trabalho feito no concelho nas áreas cultural, social, desportiva e ambiental.

No âmbito das múltiplas atividades do Clube Amigos de Vieira, fundado em 2005, destacam-se as conferências do CAVA, organizadas pelo próprio Filipe de Oliveira, que, nos últimos 15 anos, levaram a Vieira do Minho figuras da vida nacional como Marcelo Rebelo de Sousa, Fernando Santos, Pedro Passos Coelho, Rui Rio, António Vitorino, Pedro Abrunhosa, Guilherme D’Oliveira Martins, Júlio Machado Vaz, entre muitas outras personalidades.

AUGUSTO CANEDO É O CANDIDATO DO BLOCO DE ESQUERDA À CÂMARA MUNICIPAL DE VILA NOVA DE CERVEIRA

O Bloco de Esquerda Viana do Castelo aprovou, recentemente o primeiro candidato à Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira. O candidato é Augusto Canedo, professor e artista, reside entre a cidade do Porto e Vila Nova de Cerveira. Licenciado pela Faculdade de Belas Artes do Porto, em 1985. No biénio 1992/94, realizou o curso de doutoramento, Universidade de Salamanca, em "Fenomenologia do comportamento criativo". Inicia a carreira de docente em 1983 no ensino secundário, tendo ainda sido assistente, (disciplina de pintura) entre 1985/1990 na ESAP (Escola Superior Artística do Porto) e entre 1997/2002, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

Augusto Canedo 1.5.jpg

A sua atividade estendeu-se ainda à dinamização de diversos projetos, designadamente desde 1994 da "POR AMOR À ARTE" (galeria), na direção da Associação Projeto, como diretor artístico da Bienal de Cerveira, entre 2008 e 2013, na revista Bombart e do parque de Esculturas da Porta do Mezio.
Em relação ao seu trabalho artístico, realizou exposições em Espanha, França, Itália, Holanda, Alemanha, Grécia, Áustria, Suécia, Macau, Angola, Brasil, Perú, Estado Unidos da América e Canadá.
É a primeira vez, que o Bloco de Esquerda concorre no município de Vila Nova de Cerveira.

BRAGA: SECO MAGALHÃES RECANDIDATA-SE A MAXIMINOS, SÉ E CIVIDADE

João Seco Magalhães apresentou sábado a sua recandidatura como cabeça de lista do Movimento Independente Servir Maximinos, Sé e Cividade, cuja sede de campanha é um antigo armazém de azeite e mercearia. A cada um dos presentes na sessão pública, na Rua Cruz de Pedra, 143, foi entregue uma garrafa de azeite e um chouriço, por entre críticas ao sistema partidário que coloca um garrote às candidaturas de independentes.

IMG_6997.jpg

O momento foi marcado pela apresentação dos mandatários da candidatura, Prof. Helena Correia e prof. Joaquim Vilaça. Seco Magalhães recusou-se a revelar quem apoia para presidente da Câmara Municipal de Braga, mantendo-se equidistante de todos os candidatos.

A lista de João Seco Magalhães obteve, em2017, quase dois mil votos (27,1 por cento), ficando a trezentos votos da lista venecdora, liderada por Luís Pedroso, candidato pelo PSD/CDS/PPM  para a Assembleia de Freguesia  da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade.

Natural de Maximinos, João Seco Magalhães estudou na Escola Carlos Amarante e no Colégio Dom Diogo de Sousa. Depois de cumprir o serviço militar, durante seis anos, dedicou-se ao comércio de azeite. Entre 2001 e 2013 exerceu o cargo de presidente da Junta de Freguesia de Maximinos,  tendo como prioridades a área social e o ambiente.

Apresenta-se com larga experiência que considera uma “inegável mais valia para enfrentar e ajudar a resolver os problemas da vida dos seus concidadãos” e define-se como um “homem de palavra e de trabalho”.

A decisão de se recandidatar, argumentou Seco Magalhães, é  “ exclusivamente dos eleitores que acreditaram em nós para os representarmos nesta jornada de quatro anos, uma vez que o movimento Servir Maximinos, Sé e Cividade obteve uma votação com pouca margem de diferença  relativamente à da coligação atualmente no poder”.

“Com base no que nos transmitem os fregueses desta união de freguesias e na certeza de que não defraudaremos as suas espectativas,  damos o “pontapé de saída” para uma nova disputa com a coligação partidária no poder” — prosseguiu João Seco Magalhães que repete a abelha como símbolo da sua lista..

O movimento Servir Maximinos, Sé e Cividade assume o compromisso de  “centrar as suas ações no serviço,  atendimento  e resolução dos problemas das pessoas e instituições sociais, culturais e recreativas, fortalecendo ainda o voluntariado e a formação, entendendo que trabalhando em articulação conseguiremos atingir os melhores resultados”.

A área social e  ambiental  será prioritária na atuação do movimento Servir Maximinos Sé e Cividade  e a “nossa experiência é uma mais valia para enfrentar,  ajudar e cooperar  na resolução dos constrangimentos da vida das pessoas” através de “pessoas de palavra e de trabalho”.

“A ordem, a diligência, a cooperação, a nobreza, a organização e o trabalho” são os valores que defende pois a população “conhece-nos bem e nós conhecemos bem a população de  Maximinos, Sé e Cividade”.

IMG_6999.jpg

IMG_6985.jpg

IMG_6993.jpg

IMG_6980.jpg

IMG_6981.jpg

VIANA DO CASTELO: BLOCO DE ESQUERDA DEFENDE A CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA AUTÁRQUICO PARTICIPATIVO

O Bloco de Esquerda de Viana do Castelo considera que a política local é a primeira linha na resposta aos anseios da população, habitação, água, coesão, transportes, ambiente e nos apoios socias, pelo que entendemos que é fundamental a construção de um Programa Autárquico Participativo que vá ao encontro das reais necessidades do concelho de Viana do Castelo.

1024px-Flag_of_the_Left_Bloc.svg.png

Para o Bloco de Esquerda, o programa autárquico é um instrumento orientador, que visa não só a construção de soluções sustentadas para os problemas que encontramos na nossa realidade local, como tenta ainda garantir um futuro mais digno e com qualidade de vida, a quem aqui habita, trabalha ou nos visita.

Neste sentido, a candidatura Bloco de Esquerda, em Viana do Castelo decidiu lançar nas redes sociais um apelo à participação cidadã, com o intuito de encontrar as melhores soluções para o nosso concelho. 

Para o Bloco, só quando escutamos e envolvemos a população com transparência no processo é que conseguimos aprofundar a democracia participativa, que é essencial para a mudança que queremos ver acontecer no nosso município. 

Podem consultar aqui o formulário. 

VIEIRA DO MINHO PRECISA DE TURISTAS INTERNACIONAIS PARA COMBATER A SAZONALIDADE

Turismo na agenda do candidato do PS à Câmara Municipal

“A qualificação dos produtos turísticos e a sua internacionalização são as soluções que podem combater a sazonalidade do turismo de Vieira do Minho, transformando o setor numa verdadeira alavanca da economia local.”

Filipe de Oliveira _ candidato Presidência Câmar

Quem o diz é Filipe de Oliveira, candidato do Partido Socialista (PS) à presidência da Câmara Municipal de Vieira do Minho, que nos últimos meses contactou de perto com os agentes turísticos e hoteleiros do concelho e ouviu especialistas do setor a operar na região.

“A Câmara Municipal de Vieira do Minho tem que ser um agente ativo na criação de infraestruturas que tragam valor acrescentado e capacidade de atração turística”, afirma Filipe de Oliveira, acrescentando que “os turistas internacionais são fundamentais para combater a sazonalidade”.

O candidato do PS preconiza para Vieira do Minho “uma aliança estratégica e sustentável entre o turismo, a ecologia, o ambiente e a agricultura biológica que seja benéfica para a qualidade de vida das pessoas que vivem no concelho e de quem escolhe o concelho para os seus tempos de férias e lazer”.

O ambiente articulado com o turismo sustentável e ecológico é um dos quatro eixos estruturantes do programa eleitoral que o PS de Vieira do Minho está a preparar, com base na audição dos agentes que atuam no terreno.

Numa conferência digital intitulada “Turismo e Ambiente em Vieira do Minho – Recursos Naturais, Ecologia e Sustentabilidade”, a candidatura de Filipe de Oliveira juntou como oradores agentes turísticos e ambientais como Cândido Mendes, presidente da Associação de Hotéis Rurais de Portugal, e Miguel Dantas da Gama, membro do Conselho Estratégico do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Carine Silva, supervisora de empreendimento turístico, e Aurora Marques, diretora técnica de agência de viagens.

Todos reconheceram que as unidades turísticas e hoteleiras são importantes para a empregabilidade no concelho de Vieira do Minho e como agentes divulgadores e promotores dos produtos locais. Porém, o turismo de Vieira do Minho tem na sazonalidade “um forte obstáculo”.

“A internacionalização de Vieira do Minho é a solução para combater a sazonalidade”, frisa Filipe de Oliveira, preconizando um papel da Câmara Municipal “mais ativo na criação de condições de atratividade turística e na promoção do concelho”.

Foi também referida a necessidade da criação do cluster turístico regional, formado pelos municípios de Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro e Amares. Trata-se de um quadrilátero com cerca de 7 mil camas afetas à atividade turística. “É facilmente imaginável e expectável o valor económico e social que o ‘cluster’ turístico formado por estes municípios representaria e o fluxo internacional que proporcionaria para a região”, adianta Filipe de Oliveira.

A região turística em que se insere Vieira do Minho, que integra o Parque Nacional da Peneda-Gerês e a serra da Cabreira, dispõe de condições naturais privilegiadas: qualidade do meio ambiente, proximidade do aeroporto Francisco Sá Carneiro e proximidade dos centros urbanos do Porto, Guimarães ou Braga.

Filipe de Oliveira _ Candidato PS _ CM Vieira do M

PARTIDO SOCIALISTA EM VIEIRA DO MINHO JÁ ESTÁ EM PRÉ-CAMPANHA

Filipe de Oliveira ouve restaurantes de Vieira do Minho

O profissional da saúde e dirigente associativo Filipe de Oliveira, candidato do Partido Socialista (PS) à presidência da Câmara Municipal de Vieira do Minho, anunciou esta quinta-feira, 1 de julho, a realização do Roteiro da Restauração e Similares, que o levará ao contacto com dezenas de restaurantes, cafés e estabelecimentos similares em todo o concelho.

Filipe de Oliveira _ candidato Presidência Câmar

“Nos próximos dias, visitarei restaurantes, cafés e estabelecimento similares, para ouvir os anseios e preocupações dos seus responsáveis, assim como as suas ideias”, explica Filipe de Oliveira.

Lembrando que “o setor dos restaurantes e similares tem grande importância na economia portuguesa e na economia do turismo”, o candidato do PS afirma que, “sendo Vieira do Minho um concelho que tem no turismo uma das suas áreas estratégicas, a restauração é, também, um setor importante para a economia local”.

Filipe de Oliveira considera que a gastronomia “é um dos fatores identitários de um território e da sua população” e dá como exemplo uma iguaria típica de Vieira do Minho: “O prato ‘Couves com Feijão’ é um exemplo cabal do aproveitamento dos produtos endógenos para a confeção de uma iguaria deliciosa que será sempre identificada com Vieira do Minho e as suas gentes.”

O candidato socialista reconhece que os tempos “não estão fáceis”, em função das contingências decorrentes da pandemia da Covid-19, que tem afetado muito o setor turístico e gastronómico, pelo que, recomenda, “temos de ser solidários, dando aos mãos uns aos outros e procurando minimizar o impacto da pandemia”.

Este será um entre outros temas que, certamente, serão abordados nas reuniões que, nas próximas semanas, Filipe de Oliveira terá com os operadores do setor da restauração de Vieira do Minho.

VIEIRA DO MINHO: PARTIDO SOCIALISTA OUVE AGENTES TURÍSTICOS E AMBIENTAIS DA REGIÃO

Turismo e ambiente em Vieira do Minho é tema de conferência

“Turismo e Ambiente em Vieira do Minho – Recursos Naturais, Ecologia e Sustentabilidade” é o tema de uma conferência digital que vai decorrer esta sexta-feira, 25 de junho, na plataforma digital Zoom, aberta à participação da comunidade vieirense e de todos os interessados.

Organizada pelo Partido Socialista (PS) de Vieira do Minho, no âmbito da pré-campanha para as eleições autárquicas, a conferência terá como oradores convidados agentes turísticos e ambientais como Cândido Mendes, presidente da Associação de Hotéis Rurais de Portugal, Miguel Dantas da Gama, membro do Conselho Estratégico do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Carine Silva, supervisora de empreendimento turístico, e Aurora Marques, diretora técnica de agência de viagens.

O evento também contará com a presença do profissional de saúde e dirigente associativo Filipe de Oliveira, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vieira do Minho, que fará uma intervenção, além de outros destacados militantes do partido no concelho de Vieira do Minho.

A moderação estará a cargo do antigo professor da Universidade do Minho José Marques Fernandes, personalidade de Vieira do Minho que coordena a elaboração do programa eleitoral do PS à Câmara Municipal.

CONFERÊNCIA DIGITAL: TURISMO E AMBENTE EM VIEIRA DO MINHO

Sexta-feira, 25 junho, 21h00, Plataforma Zoom

Entrar na Conferência:

https://us02web.zoom.us/j/82188107740?pwd=eklBcGFFeStuMTB6Y2hYNTB4RzFZZz09

ID da Conferência: 821 8810 7740

Senha de acesso: 013137

Conferência TURISMO E AMBIENTE EM VIEIRA DO MINHO

JOSÉ MANUEL DOMINGUES É O CANDIDATO DO BLOCO DE ESQUERDA À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CAMINHA (MATRIZ) E VILARELHO

O Bloco de Esquerda Caminha, apresenta o primeiro candidato à Assembleia de Freguesia de Caminha (Matriz) e Vilarelho.

Jose Domingues - JF Caminha Matriz e Vilarelho.png

O candidato é José Manuel Domingues, de 50 anos de idade, fixou-se em Caminha, mais concretamente em Vilarelho, há 20 anos, por opção, depois de calcorrear o país nas funções que desempenhou na GNR e, posteriormente, nas de Oficial de Justiça nos tribunais. Viveu em muitas localidades do continente e ilhas e, de todas, acabou escolhendo Caminha.

Não nasceu; escolheu!

José Manuel é caminhense por opção sua, nada o obrigou, nem sequer o acaso do nascimento à terra o prendeu; adotou Caminha porque assim quis, não necessariamente pelo coração mas pela razão, conscientemente.

Atualmente, desenvolve as suas funções como oficial de justiça em Viana do Castelo.

É candidato à Assembleia de Freguesia de Caminha (MAtriz) -Vilarelho, não para se opor a ninguém mas para poder colaborar com quem quer que seja no sentido de tornar esta Junta de Freguesia um órgão que não esteja apenas na sombra da Câmara Municipal, seguindo as suas orientações, ou omissões, mas um órgão verdadeiramente independente de real poder local, pois a Junta de Freguesia de Caminha-Vilarelho não pode ser uma mera extensão da Câmara Municipal, mas um órgão ao serviço da comunidade.

QUEM DURANTE O ESTADO NOVO ELEGIA OS MEMBROS DAS AUTARQUIAS?

De acordo com a Constituição Política de 11 de Abril de 1933 que definiu a estrutura do Estado Novo, incumbia às famílias através do respectivo chefe – qualquer que fosse o sexo – o direito de eleger as juntas de freguesia. A estas, o direito de eleger os membros das câmaras municipais e a estas os conselhos de província.

Para o Estado Novo, a Família é a célula da organização política da Nação. Por conseguinte, o sufrágio não assentava no indivídio enquanto cidadão como actualmente acontece, com o sufrágio universal.

Existiram noutras épocas – e existem ainda nalguns países europeus – comunidades que exercem a sua democracia de forma directa através da representação familiar, em assembleias populares participadas pelo povo exercendo o seu voto sem secretismo.

Capturarautarquiasconstituição1933.JPG

DiarioPopularN4778_0005_branca_t0.jpg

Diário Popular nº. 4778, de 25 de Janeiro de 1956

PARTIDO “CHEGA” APRESENTOU CANDIDATOS AUTÁRQUICOS AOS CONCELHO DO DISTRITO DE VIANA DO CASTELO

O Partido “CHEGA” apresentou no passado dia 15 de Junho, os seus cabeças-de-lista às câmaras municipais e assembleias municipais dos concelhos do Distrito de Viana do Castelo. A iniciativa teve lugar no Restaurante Camelo, em Santa Marta de Portuzelo, e contou com a presença do Dr. André Ventura.

Os candidatos são os seguintes:

cristina.jpg

Autarquia de Viana do Castelo

Câmara Municipal – Cristina Miranda

Assembleia Municipal – Manuel Moreira

gonçaalo.jpg

Autarquia de Ponte de Lima

Câmara Municipal – Gonçalo Abreu Lima

Assembleia Municipal – Tristão Bacelar Malheiro

carlos1.jpg

Autarquia de Caminha

Câmara Municipal – Carlos Gomes-Pinto

artur.jpg

Autarquia de Monção

Câmara de Monção - Artur Dias Trindade

candidatos.jpg

PARTIDO "CHEGA" APRESENTA CRISTINA MIRANDA COMO CANDIDATA À CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO CASTELO

Cristina Miranda é a cabeça de lista do Partido Chega à Câmara Municipal de Viana do Castelo nas próximas eleições autárquicas.

Natural de Castelo de Neiva, Cristina Miranda é professora e preside à Comissão Política Distrital do Chega na capital do Alto Minho.

A sua apresentação ocorreu em Santa Marta de Portuzelo, pelo presidente do partido, André Ventura.

Foto: https://www.facebook.com/radiogeicefm

131771061_5663093677065306_7474436715539037451_n.j