Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MINHO E GALIZA: A DANÇAR A GENTE SE ENTENDE!

Meia centena de bailarinos do Norte de Portugal e Galiza participam em Intercâmbio Cultural de Dança

A ADEIXA – Associação de Dança do Eixo Atlântico, com o apoio do Município de Vila Nova de Cerveira, volta a dinamizar umas férias de Carnaval culturalmente divertidas, com ênfase na dança. Durante quatro dias, mais de 50 bailarinos do Norte de Portugal e Galiza vão trabalhar em conjunto em ateliers coreográficos, workshops de formação e dois espetáculos gratuitos para o público em geral.

Cartaz Intercambio Cultural de Dança 2019.png

Com uma programação intensa, os participantes têm oportunidade de aperfeiçoar técnicas de dança, assim como potenciar o convívio e a troca de experiências.

O arranque deste Intercâmbio Cultural de Dança acontece, este sábado, 2 de março, com a atuação dos bailarinos com as coreografias próprias do repertório das escolas que representam. Segue-se um vasto trabalho coreográfico, que se monta ao longo dos quatro dias de intercâmbio, e cuja apresentação final acontece na terça-feira de Carnaval, dia 5 de março, com homenagem ao artista pop Prince e o seu legado.

Este trabalho conta com a participação de professores e coreógrafos reconhecidos na área, nomeadamente Juan Moredo e Mariana Mota (Vigo), Cátia Nicolau e Bárbara Tereso (Porto) e Larisa Dias (Rio de Janeiro), sob coordenação geral da professora de dança e diretora da ADEIXA, Liana Fortuna Rigon.

Estes dois espetáculos, de sábado e terça-feira, são de entrada livre para o público em geral, com início às 21h00, no Fórum Cultural de Cerveira.

BRAGA REALIZA CONCURSO DE DANÇA

Concurso ‘Sonhos nos Pés’ premeia jovens Bracarenses com talento na área da dança. Candidaturas decorrem até 12 de Abril

O Município de Braga volta a desafiar os jovens Bracarenses a demonstrar o seu talento com a realização do Concurso de Dança ‘Sonhos nos Pés’.

SONHOS NOS PÉS 2019-01.jpg

Este concurso destina-se a todos os jovens naturais ou residentes no Concelho de Braga, com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos, com talento na área da dança, que actuem individualmente ou em grupo.

As inscrições decorrem até 12 de Abril através de correio electrónico juventude@cm-braga.pt até 12 de Abril. Os interessados devem proceder à entrega de uma maquete da sua coreografia em formato vídeo, ficha de inscrição e da declaração do encarregado dos pais ou representante legal. Todos os documentos estão disponíveis para download em http://goo.gl/yjh7KK.

A selecção dos candidatos será comunicada até 23 de Abril, estando a apresentação final do concurso ‘Sonhos nos Pés’ agendada para 28 de Abril, pelas 18h00, no Theatro Circo. As apresentações serão divididas em dois escalões: 1.º escalão – 6 aos 10 anos; 2.º escalão – 11 aos 16 anos.

Os prémios do 1.º Escalão são de 750€ para o primeiro prémio, 500€ para o segundo prémio e 250€ para o terceiro prémio. Os prémios para o 2.º escalão são de 1.000€ para o primeiro prémio, 750€ para o segundo prémio e 500€ para o terceiro prémio.

CONCERTO "À LA CARTE" | COMPANHIA DE TEATRO DE BRAGA, COM INTERPRETAÇÃO DE ANA BUSTORFF E ENCENAÇÃO DE RUI MADEIRA

UMA HOMENAGEM A TODAS AS MULHERES QUE NÃO SÃO ACONTECIMENTO

15 de Fevereiro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

Na próxima sexta-feira, 15 de Fevereiro, às 21h30, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, a Companhia de Teatro de Braga apresenta Concerto "À La Carte", de Franz Xaver Kroetz, com encenação de Rui Madeira e interpretação de Ana Bustorff.

concerto_a_la_carte_mupi_.png

Este Concerto “à la Carte” é um olhar frio, concreto, real até aos ossos, da vida vivida por cada vez mais mulheres em cada cidade. É a comédia social ao contrário. Se até aos anos setenta a tese era que o casamento seria uma invenção da burguesia e da classe dirigente para manter a fortuna e o património no seio da família e confiado aos herdeiros, hoje, essa falsa moral ruiu e sobre a pressão do neo-liberalismo, a mulher é cada vez mais colocada entre o mercado da precariedade generalizada, com retorno à ideologia do casamento numa perspectiva de sobrevivência económica. Uma moral modernizada. Mas a realidade é cada dia mais cruel, depois dos preconceitos da dominação masculina, temos dois mercados cada vez mais competitivos: o do trabalho e o do casamento. E a mulher cada dia mais só. Por opção, dolorosa, por abandono, por razões a cada passo mais fortes e dramáticas. Há cada vez mais a Rua como espaço de espectáculo da dignidade que se quer manter e a casa, o dentro de casa, o interior, como espaço prisão que garante a Liberdade para que nos possamos despir dessa farda social.

E aí, nesse “teatro”, a solidão, a crueldade da vida, torna-nos fantoches de nós mesmos. Mesquinhos e miseráveis. Inúteis e indiferenciados. Somos afinal aquilo que o neo-liberalismo quis fazer de nós: números, cabeças enredadas numa única luta: a sobrevivência a qualquer custo.

Concerto “à la Carte” é a vidinha duma senhora, igual a tantas que moram no apartamento ao lado, que se cruzam connosco no supermercado, a quem olhamos sem ver e que morrem sem sabermos e sem elas mesmas darem por isso. Não contam, fazem parte da estatística para a Europa, mas são apenas números.

É de facto uma comédia social ao contrário. É um espectáculo de risco. É um espectáculo de compromisso, de postura artística e ética sobre o nosso tempo.

É uma performance de actriz. De uma grande actriz que, mais uma vez escolheu o caminho mais difícil. Afinal o caminho da Companhia de Teatro de Braga.

Mas é também uma Homenagem a todas as Mulheres que não são acontecimento.

Rui Madeira

Bilhetes à venda (4,00€) e mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

ESPOSENDE AFIRMA-SE COMO CAPITAL DA DANÇA DE COMPETIÇÃO

Esposende Dance Competition afirma-se como evento de sucesso

Saldou-se num êxito a quinta edição do EDC - Esposende Dance Competition 2019, evento que decorreu no passado dia 9 de fevereiro, no Pavilhão Municipal de Fão, numa organização conjunta da Câmara Municipal e da PraxiStudio Esposende - Urban Dance Studio e Escola de Dança, que contou com a colaboração da Junta da União das Freguesias de Apúlia e Fão.

_DSC2971.JPG

Este campeonato de coreografias "crews", urban dance styles e fusão foi disputado nos escalões Infantil, Júnior e Adulto, num total de 28 grupos e 234 bailarinos oriundos de todo o país, cujas coreografias foram avaliadas pelo júri constituído por Gonçalo Cabral, Fausto Bellucci, João Marques e Bruno Bogalho, todos com créditos reconhecidos nacional e internacionalmente.

Em termos classificativos, no escalão Infantil, destinado a concorrentes dos 6 aos 12 anos, o vencedor foi o grupo COMMUNITY, o segundo classificado foi o GM GROOVERZ e, na terceira posição, ficou a formação ALL ABOUT DANCE JÚNIOR.

No Escalão Júnior, para bailarinos dos 13 aos 17 anos, o primeiro lugar foi conquistado pela equipa GM JÚNIOR TEAM, na segunda posição classificou-se o grupo ALL ABOUT DANCE TROUPE e, em terceiro lugar, ficou a equipa WE EXIST.

Relativamente ao Escalão Adulto, para maiores de 18 anos, o vencedor foi o GROOVE MONSTERS DANCE COMPANY, a COMPANHIA ALL ABOUT DANCE foi a segunda classificada e a equipa COMMUNITY ficou em terceiro lugar.

O evento, que lotou o Pavilhão Municipal de Fão, teve como anfitrião Titiz e a animação esteve, uma vez, mais a cargo do DJ Gui Mees.

Integrado numa política de valorização da arte da dança e de promoção do território, o Esposende Dance Competition tem vindo a ganhar dimensão, estando perfeitamente consolidado a nível nacional no calendário de eventos desta natureza.

_DSC3119.JPG

_DSC3665.JPG

_DSC3691.JPG

BARCELOS DESTACA MÚSICA E TEATRO

Música e teatro marcam programação cultural do mês de fevereiro do Teatro Gil Vicente

O programa cultural do mês de fevereiro do Teatro Gil Vicente traz ao palco teatro, música e cinema.

Programação TGV fevereiro.jpg

A programação arranca com teatro no dia 2, às 21h30, com a peça de teatro “A Herança” pela Getepepe Teatro Perafita.

A rubrica “Em família no TGV” reserva a tarde de domingo, dia 3, às 16h, com a Companhia de Teatro de Santo Tirso que apresenta a peça “Chef Giovanni e o Tesouro da Alimentação Saudável”.

No dia 8, às 21h30, a APACI apresenta a peça “A História do Ser Diferente” e, no dia 22, às 21h30, o espaço cénico recebe a peça de teatro “TPE – Tudo para Enterros” pelo TPC- Teatro Popular de Carapeços.

O Cineclub Zoom leva ao Teatro Gil Vicente três filmes: “Antes da Revolução” de Bernardo Bertolucci , no dia 5, às 21h30; e “O Último Tango em Paris” de Bernardo Bertolucci, no dia 12, às 21h30 e, no dia 19, “Fora de Tempo” de Nicolas Roeg. O bilhete para as sessões de cinema custa 3,5 euros para o público em geral, mas os sócios da Associação Zoom e menores de 18 anos têm entrada livre.

No domínio musical, o Teatro Gil Vicente recebe, nos dias 9 e 15, às 22h00, dois concertos no âmbito do triciclo. No dia 9 de fevereiro, às 22h00, os portuenses HHY & The Macumbas, importante banda da música experimental portuguesa, apresentam ao vivo o seu novo álbum, “Beheaded Totem”.

No dia 15 de fevereiro, o palco do Teatro Gil Vicente recebe o duo norte-americano Wrekmeister Harmonies, que traz na bagagem o novo disco “The Alone Rush”, num concerto que é de entrada livre.

No dia 16, às 21h30, é a vez do recital de canto e piano “Interlúdios à sesta de um fauno” interpretado por Ana Sofia Vintena, Helena Ressurreição e Nuno Areia.

No último dia de programação, no dia 23 de fevereiro, o Teatro Gil Vicente prepara-se para receber um novo ciclo de programação que trará ao palco algumas das mais entusiasmantes propostas da música contemporânea portuguesa e internacional.

“Linha TGV” é uma iniciativa da associação cultural barcelense, Macho Alfa, com o apoio do Município de Barcelos e começa no dia 23, às 22h00, com Daga Garbeck de Rui Souza.

Ainda no âmbito da Linha TGV, o Salão Nobre dos Paços do Concelho recebe o concerto de Marco Franco, e o Café Concerto do TGV a exposição itinerante Marco Franco.

No mês de março, o espaço cénico prepara-se para receber o Festival Internacional de Barcelos denominado “FESTIBA19”.

ESPOSENDE RECEBE COMPETIÇÃO DE DANÇA

Esposende Dance Competition disputa-se a 9 de fevereiro em Fão

O Município de Esposende, em parceria com a PraxiStudio Esposende - Urban Dance Studio e Escola de Dança e com a colaboração da Junta da União das Freguesias de Apúlia e Fão, vai levar a efeito mais uma edição do EDC - Esposende Dance Competition. O evento vai decorrer no próximo dia 9 de fevereiro, a partir das 21h30, no Pavilhão Desportivo de Fão, com entrada livre.

esposende dance competion.jpg

Trata-se da quinta edição deste evento, um campeonato de coreografias "crews", urban dance styles e fusão que tem vindo a afirmar-se a nível nacional no calendário de eventos desta natureza. Integrado numa política de valorização da arte da dança e de promoção do território, o Esposende Dance Competition tem vindo a ganhar dimensão, quer ao nível do número de concorrentes quer de público.

esposende dance competion1.jpg

A disputar nos escalões Infantil, Júnior e Adulto, a competição contará com a participação de vários grupos de reconhecido valor artístico, cujas coreografias serão avaliadas por júris de renome nacional e internacional, nomeadamente Gonçalo Cabral, Fausto Bellucci, João Marques e Bruno Bogalho. O evento terá novamente como anfitrião Titiz e a animação estará, uma vez mais a cargo do DJ Gui Mees.

Além de estar em causa um apelativo prize Money, o EDC constitui-se como uma oportunidade para os participantes evidenciarem o seu trabalho numa perspetiva de maior reconhecimento e prestígio, para além de potenciar o surgimento de jovens talentos na área da dança.

No âmbito dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda 2030 da ONU, o Esposende Dance Competition enquadra-se nas metas Saúde de Qualidade, Educação de Qualidade, Igualdade de Género e Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

ESPOSENDEDANCECOMPETITION.jpg

JOVEM BAILARINA BRACARENSE DESTACA-SE NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

EUA: Bailarina portuguesa conquista três medalhas de ouro

A bailarina Carolina Costa, de 12 anos, conquistou mais três medalhas de ouro, desta vez num prestigiado concurso de dança, o Ballet Beyond Borders, em Missoula, disputada na cidade do Estado de Montana, nos Estados Unidos da América, confirmando a boa forma.

41854145_531700063939626_1714255553892450304_n.jpg

Carolina Costa obteve o primeiro lugar em todas as categorias em que competiu e viu o nome inscrito entre vencedores da competição, juntando-se a grandes bailarinos de vários países, como Canadá, Coreia do Sul, China, EUA, México, Itália e Roménia, entre outros.

A jovem bailarina destacou-se com as atuações a solo (ballet clássico e contemporâneo) e também em Pas de Deux, com o bailarino Francisco Gomes, de 15 anos, que se revelou na edição de 2018 do Got Talent Portugal, alcançando já este por sua vez o segundo lugar.

37196243_480204009089232_5732822690574630912_n.jpg

Carolina Costa afirmou hoje ao i “estar muito feliz por receber estes prémios, na primeira vez que eu participo numa competição tão especial, que foi uma oportunidade única de partilhar o palco com os bailarinos e as bailarinas que são reconhecidos mundialmente e em cada dia da competição, tanto nas aulas, como durante as atuações, aprendi imenso”.

Carolina Costa nasceu em Braga em outubro de 2006 e com apenas três anos iniciou o seu percurso na dança, integrando aos oito anos a Ent’artes – Escola de Dança de Braga, participando em vários saraus, eventos e espetáculos, com o apoio incondicional dos pais.

Gratidão aos professores

“Agradeço a todos os meus professores do Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez, de Leiria, pela dedicação, carinho e profissionalismo agora de uma forma muito especial ao Professor Enrique Perez Cancio Cantero, que coreografou o solo de contemporâneo com que venci o primeiro lugar nesta categoria”, disse Carolina Costa.

“Quero também dar os parabéns aos meus colegas e amigos do Conservatório, que desde sempre me acompanharam nesta viagem pelas maravilhosas atuações e pelos prémios que receberam”, salientou a jovem bailarina bracarense, que em 2018 estagiou em Moscovo.

A bailarina bracarense mudou-se recentemente da Ent’artes – Escola de Dança de Braga para o Conservatório Internacional de Dança Annarella Sanchez e recebeu no início do mês de junho de 2018 um voto de louvor da Assembleia da República devido aos prémios.

Fonte: https://ionline.sapo.pt/

675179 (1).png

BARCELOS EM JANEIRO É UM ESPETÁCULO

Janeiro com música, teatro, cinema e dança no Teatro Gil Vicente

A música, o teatro, o cinema e a dança marcam a programação do Teatro Gil Vicente para o mês de janeiro de 2019

A agenda de  espetáculos inicia com o tradicional “Concerto de Ano Novo”, pelo Conservatório de Música de Barcelos, no dia 5, às 21h30. A entrada é gratuita. A música regressa ao Teatro Gil Vicente no dia 12, às 22h00, com o ciclo “Jazz ao Largo”, que apresenta o concerto de Eduardo Cardinho Trio. O bilhete custa três euros.  Do jazz para os géneros blues e country americano, o músico Aurélio BC apresenta o seu álbum de estreia, intitulado “First Stop”, no dia 26 de janeiro, às 22h00. A entrada custa cinco euros.

Programação

No dia 12, às 21h30, o TACCO - Vila do Conde leva à cena a peça teatral “A Mansão”. No dia 25, às 21h20, a barcelense Associação D’Improviso apresenta “Posto Médico”. Ambas as peças de teatro são de entrada livre, bem como a sessão do ciclo “Em Família no TGV” que, no dia 13, às 16h00, vai apresentar o espetáculo “Matemática Divertida”, por José Fernandes e Teatro Popular de Carapeços.

O Cineclub Zoom leva ao Teatro Gil Vicente dois filmes: “Shoplifters: uma família de pequenos ladrões”, de Hirokazu Kore-Eda, no dia 15, às 21h30; e “O Livro de Imagem”, de Jean-Luc Godard, no dia 22, às 21h30. O bilhete para as sessões de cinema custa 3,5 euros para o publico em geral, mas os sócios da Associação Zoom e menores de 18 anos têm entrada livre.

A programação de janeiro do Teatro Gil Vicente também contempla a dança. Nos dias 19 e 20, às 21h00 e às 16h00, respetivamente, a Escola de Dança de Barcelos apresenta o espetáculo “A Branca de Neve e os Quatro Gigantes”. A entrada custa cinco euros.

Parte integrante da programação do Teatro Gil Vicente, o triciclo está de regresso com concertos noutros locais: dia 12, às 22h00, Old Jerusalem atua na Sala Gótica dos Paços do Concelho (entrada gratuita); dia 25, às 22h00, os barcelenses Glockenwise apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, “Plástico”, no Círculo Católico de Operários de Barcelos, concerto que contará ainda com as bandas Cave Story e Savage Ohms (a entrada custa cinco euros)

FAMALICÃO SERVE "MURMÚRIOS DE PEDRO E INÊS" EM CALDA DALÇANTE

A emoção de séculos para degustar este sábado, na Casa das Artes. “Murmúrios de Pedro e Inês” servidos em calda dançante

Do calórico menu de dezembro da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, “Murmúrios de Pedro e Inês” destaca-se como um cálido bailado capaz de derreter as mais invernais e gélidas emoções. Servido em um ato, este bailado remete para o eterno conto de como se entrelaçaram os amores de Pedro e Inês, Infante e Dama, Português e Castelhana. As mais tocantes histórias de amor são as que terminam com um capítulo trágico.

pedro e ines

Um espetáculo de 60 minutos onde a dança usa os dois corpos como linguagem que materializa a lenda e a emoção. Um bailado que se veste de música contemporânea como uma pele que intrinsecamente se adapta mas que também se embala com o som poético da língua portuguesa.

A direção artística e interpretação são de Solange Melo e de Fernando Duarte.

O espetáculo acontece este dia 8 de dezembro, sábado, às 21h30, no Grande Auditório.

Entrada: 10 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 5 euros

Pela manhã, às 11h00, na Sala Ensaios da Casa das Artes decorre um Atelier de Aproximação à Dança, com duração de 90 minutos.

O atelier para crianças e jovens “Dançar a História – Era uma vez D. Pedro e D. Inês” inicia o ciclo “Dançar a História”, tendo como objetivo primeiro abrir sensibilidade ao contacto e às experiências do âmbito artístico. Inspirados no bailado “Murmúrios de Pedro e Inês”, os pequenos grandes artistas serão encorajados a desenvolver a sua criatividade, através da exploração do movimento, da música e do espaço circundante, para que possam também eles ser protagonistas na História e nesta lenda tão especial e marcante do nosso Portugal.

OLGA RORIZ ESTÁ EM FAMALICÃO

A coreógrafa e bailarina vianense Olga Roriz fala hoje com a imprensa sobre “A meio da noite”, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

20431183_10155570408739185_6866696456589767097_n

A prestigiada coreógrafa portuguesa conversa com os jornalistas na Casa das Artes, em primeira pessoa, dando a conhecer como a Companhia Olga Roriz tenta descodificar em palco através da dança o mundo existencialista cinematográfico de Ingmar Bergman, num espetáculo que batizou “A meio da noite”.

Esta é a proposta que a programação da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão faz ao público que busca novos entendimentos e interpretações da obra de Ingmar Bergman,dramaturgo e cineasta sueco nascido em 1918, falecido em 2007, considerado como diretor de alguns dos mais influentes e aclamados filmes de todos os tempos.

“A meio da noite” é uma produção da Companhia Olga Roriz e estará em cena, no Grande Auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, no sábado, dia 24 de novembro, às 21h30.

Entrada: 10 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 5 euros.

VILAVERDENSES DANÇAM BALLET

Curso Ballet estreia-se na Escola de Música da Vila de Prado

A Escola de Música da Vila de Prado prepara-se para alargar o já vasto leque de atividades ao dispor da população, com um novo curso que promete fazer as delícias da pequenada.

CARTAZ BALLET.

As inscrições para as aulas de ballet já estão abertas e destinam-se a crianças entre os 04 e os 12 anos de idade.

Para mais informações, os interessados devem contactar a Escola de Música da Vila de Prado através do endereço escolamusicaprado@gmail.com ou do número 917 593 241.

O curso terá lugar no Espaço do Cidadão/Loja do Munícipe, antiga escola do Bom Sucesso Nº1.

FOLKLOURES’19 APRESENTA DANÇAS TRADICIONAIS DE GOA - DENTRO EM BREVE DAREMOS MAIS NOVIDADES!

O Grupo EKVAT – Grupo de Música e Danças Tradicionais de Goa, integrado na Casa de Goa em Lisboa, vai participar na próxima edição do FolkLoures que tem lugar no dia 6 de Julho do próximo ano, no Parque da Cidade, em Loures.

 

CapturarEVKAT

O EKVAT constituiu-se em 1989, em Lisboa, integrado na Casa de Goa.

Tem como objectivo divulgar a música e danças de Goa, desafiando os mais jovens para, através dos sons e danças, descobrirem a sua cultura ancestral, convidando também outros com gosto de conhecerem novas culturas.

Não se acomodaram à memória que consigo trouxeram alguns que vieram de Goa, mas continuaram à procura das suas raízes e acrescentaram alguma inovação.

É seu objectivo dar a conhecer, pela dança, o quotidiano das  aldeias, o ciclo do cultivo do  arroz, com a apresentação do tipo de dança “Fugddi” e outras,  bem como, a apresentação do género musical e de dança conhecido como” Deknni”, resultante da convivência  entre a  cultura  hindú e a cultura ocidental cristã.

É este o Grupo EKVAT que já divulgou Goa, desde a sua primeira apresentação em 1990 na Sociedade Portuguesa de Geografia, seguindo outras actuações em todo o País nomeadamente, Viseu (Auditório Mirita Casimiro), Porto (Casa da Música), Coimbra (Exposição de Goa a Lisboa), Lisboa (Expo 98, Lisboa Capital Europeia da Cultura), Açores (7º Seminário Internacional de História Indo Portuguesa e outra nas Festas Sanjoaninas), para além de vários espetáculos da sua iniciativa, sendo o ultimo em Abril de 2018, quando da comemoração dos 30 anos da Casa de Goa, no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa.Também fora do País, realizou em 2001 em Londres uma actuação a convite da Goan Musical Society, e em 2007 em Washington D.C., a convite da Smithsonian Institution, no âmbito da exposição “Encompassing the Globe: Portugal and the World in the 16th and 17th Centuries”

Merece especial referência a digressão do EKVAT pela Índia, em 1999 e em 2011 iniciada em Goa, passando por Bengalore, Bombaim e finalizada em Delhi, sempre  recebido com especial carinho, o que representou para o EKVAT o reconhecimento do seu esforço na divulgação pela diáspora dos sons e das danças da sua terra natal.

Layout 1

 

FAMALICÃO É UM ESPECTÁCULO!

Cão Danado leva música, dança e teatro ao Parque da Devesa. Iniciativas promovidas no âmbito do projeto “Germinal” decorrem hoje e amanhã

A companhia cultural Cão Danado vai “assentar arraiais” no Parque da Devesa, durante o fim-de-semana com o projeto “Germinal” e a residência artística com Davis Freeman. São dois dias, hoje e amanhã, que mais parecem uma maratona cultural com inúmeras iniciativas e atividades destinadas a todos os públicos.

Toalhas pintadas para o piquenique (1)

Pelas 17h00, 17h45 e 18h30 de hoje, na Ilha dos Amores será feita a apresentação pública de “(A)Solos/Assentos”, que é o culminar do trabalho com Pascal Luneau, em Famalicão. Cinco textos sobre o tema do “assento”, do estado de estar sentado com ou diante de outras pessoas. Jovens atores recém formados pela ACE de Famalicão, apresentam divididos em três grupos três diferentes versões na Ilha dos Amores.

A partir das 19h00, arranca a residência artística Expanding Energy com Davis Freeman, com uma conferência/performance (com ações performativas de 4 bailarinos). Pelas 20h00, realiza-se o jantar/debate e pelas 22h00, o concerto/performance. Sob orientação de Davis Freeman e Leonor Keil, a participação dos músicos Jochen Arbeit e Sérgio Martins e da atriz Sara Barbosa, será preparado um cocktail de todos os problemas ambientais que promete levar os corações ao limite numa explosão de energia.

No sábado, a partir das 16h00, o parque é palco do concerto Germinal com Jorge Fernandes &co. Às 17h00, arranca o piquenique/lanche com as toalhas realizadas na oficina do fim-de-semana de 8 e 9 de Setembro. Pelas 18h00, nova apresentação pública de "(A)Solos/Assentos", com encenação de Pascal Luneau e 19h30, acontece “Arte em Processo" com Teresa Silva, Afonso Rocha e Constança Araújo Amador, onde se procura refletir sobre as novas realidades artísticas contemporâneas nos seus discursos indefinidos, plurais e abertos, que conduzem a novas formas de pensar e comunicar.

A partir das 21h30, destaque para "7 Promessas", com direcção de Davis Freeman. "7 Promessas" apresenta dois pregadores ambientalistas/ecologistas que apelam à audiência a transformar as suas palavras em ação. Nós sabemos que enfrentamos um desastre ecológico iminente, mas a questão é, porque é que não estamos a fazer mais em relação a isso? "7 Promessas" debruça-se sobre estes problemas com um sentido de urgência e humor.

A partir das 22h30, acontece "Karaoke Art", com direção de Davis Freeman. Davis Freeman endereçou um convite a quinze artistas internacionalmente aclamados para que integrassem este projeto. A cada artista foi dada uma lista de canções de karaoke e foi-lhes pedido que criassem um vídeo totalmente original para a canção da sua preferência, tendo como única exigência que o vídeo transmitisse o seu estilo pessoal e a sua visão do mundo atual, sem retirar preponderância à música e às letras. No bom estilo de um karaoke tradicional, o único intérprete deste projeto é o público, que apenas poderá visualizar os vídeos se os selecionar para cantar. À meia-noite a festa encerra com DJ Tatsumaki.

A participação é livre.

Toalhas pintadas para o piquenique (2)