Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FERNANDO MENDES LEVA A BARCELOS "O PREÇO CERTO"

“O Preço Certo” em direto de Barcelos no dia 28 de julho

O concurso televisivo “O Preço Certo”, transmitido na RTP 1, vai emitir um programa em direto a partir da frente ribeirinha de Barcelos , no próximo dia 28 de julho, às 21h00.

Preço Certo_Barcelos.jpg

“O Preço Certo” é um dos programas mais duradouros da televisão nacional, estando entre os mais vistos e preferidos dos portugueses. Fernando Mendes e a sua equipa estão de malas feitas não só para a Barcelos como para o horário nobre da televisão.

A selecção dos concorrentes e público é da responsabilidade da produção do concurso que, nos próximos dias, vai contactar as pessoas que se inscreveram para o número de telefone previamente disponibilizado, até ao limite da lotação dos lugares, para prestar todas as informações relativas à sua participação.

O concurso vai ser transmitida em direto com o apoio do Município de Barcelos. Vão ocorrer os habituais passatempos para atribuição de prémios aos concorrentes, intercalados com momentos musicais.

Há mais de uma década em emissão contínua na RTP1, este é o concurso de maior longevidade da televisão mundial. Em Portugal, estreou no dia 11 de Fevereiro de 2002 com o nome “O Preço Certo em Euros”, para familiarizar os portugueses com a nova moeda. Foi primeiro apresentado por Jorge Gabriel e depois por Fernando Mendes, com Miguel Vital a dar voz à apresentação dos prémios.

Em 2006 foi relançado com o nome original de “O Preço Certo” mantendo o apresentador e toda a boa disposição.

BARCELOS: LUCIANO VILAS BOAS VENCE PRÉMIO MANUEL MONTEIRO COM A OBRA "PRÉ-HISTÓRIA RECENTE DA SERRA DO CARVALHO"

 “Pré-História Recente da Serra do Carvalho” vence Prémio Manuel Monteiro. Luciano Vilas Boas é o autor

O trabalho de investigação “A Pré-História Recente da Serra do Carvalho - Uma abordagem a Partir do Núcleo de Monumentos sob Tumuli Vale de Chão, Pedralva”, da autoria de Luciano Miguel Matos Vilas Boas, é o vencedor da II edição do Prémio de História Local Dr. Manuel Monteiro.

Dr. Manuel Monteiro.jpg

Este prémio, que pretende honrar a memória daquele ilustre escritor, arqueólogo, etnólogo, magistrado, diplomata e crítico de arte bracarense, nasceu com o propósito de «fomentar o interesse dos investigadores pela história de Braga».

O júri, constituído por Maria do Carmo Franco Ribeiro, Miguel Sopas Bandeira e Armando Malheiro da Silva, considerou o trabalho vencedor como um «contributo significativo para o estudo e aprofundamento de um âmbito específico da história de Braga», tendo exposto com «clareza, rigor e particular capacidade de argumentação» o seu raciocínio.

Recorde-se que o valor do prémio é de 2.500 euros, ao qual acresce a publicação da obra vencedora. Por sua vez, os trabalhos distinguidos com menção honrosa terão reservada a possibilidade de publicação na Revista Bracara Augusta.

Esta segunda edição deste prémio bienal, que contou com cinco trabalhos a concurso, destinava-se a cidadãos de nacionalidade portuguesa, maiores de idade, residentes ou não na área do Município de Braga. As temáticas a apresentar deveriam ser de teor historiográfico relativos a Braga – a nível administrativo, antropológico, patrimonial, político, económico, cultural, artístico, religioso ou outros.

A entrega do Prémio Manuel Monteiro decorrerá numa sessão pública agendada para 25 de Setembro, no âmbito das Jornadas Europeias do Património.

TERRAS DE BOURO INAUGURA TELA PROMOCIONAL DA PENEDA-GERÊS NO AEROPORTO SÁ CARNEIRO

Inauguração da tela promocional do Parque Nacional da Peneda-Gerês no  Aeroporto Sá Carneiro

No dia 12 de julho, autarcas, empresários turísticos de Terras de Bouro e a Associação Gerês Viver Turismo, deslocaram-se ao aeroporto Sá Carneiro, no Porto, para assistir e participar no evento de inauguração da tela promocional do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

20190712_102548-01.jpeg

Sublinhe-se a importância desta promoção do único parque nacional do nosso país, naquela que é o “maior porta de entrada” de fluxo de turistas na zona norte de Portugal e que estará em destaque neste local  até meados de setembro.

O ato ficou marcado pela intervenções do Presidente do Porto e Norte e dos Presidentes dos Municípios do PNPG, além do Diretor do Aeroporto.

O Município de Terras de Bouro, para além de material turístico promocional do concelho, apresentou também  o doce  “Beneditinos de S. Bento,” que  está na final distrital de Braga das 7 Maravilhas dos Doces de Portugal e os Pastéis de Sta. Eufémia.

20190712_103404-01.jpeg

20190712_103408-01.jpeg

20190712_103511-01.jpeg

20190712_104607.jpg

20190712_105236.jpg

20190712_105408.jpg

20190712_105546.jpg

20190712_113614.jpg

20190712_113638(0).jpg

SARRABULHO DE PONTE DE LIMA VENCEU PRÉMIO REGIÕES 2019

O Arroz de Sarrabulho ou Sarrabulho á moda de Ponte de Lima, foi o vencedor na semana passada do prémio Regiões 2019, na sequência das avaliações realizadas por numerosos participantes.

03052019.jpg

Trata-se de um galardão atribuído a “ marcas, produtos, serviços de relevo regional”, onde a gastronomia é avaliada pela sua importância local, ora como referência imaterial, ora como integrante da economia agrícola.

Nos termos do Regulamento do concurso elaborado pela empresa responsável, com sede em Lisboa, o resultado é o somatório de opiniões públicas, salientando a participação de entidades dos sectores de marketing e restauração, inquéritos e deslocações do cliente mistério a restaurantes.

O sesquicentenário prato de Ponte de Lima, pois desde 1860 que está documentado a sua entrada no circuito comercial, obteve assim o selo de “ garantia de escolhas de consumo do melhor que se faz em Portugal “ cujo resultado foi uma “ amostra representativa da população portuguesa de 222.900 indivíduos”, informou também a organização do concurso.

Para além do arroz de Sarrabulho representando o Minho, estiveram também a concurso, outros pratos típicos e produtos regionais, como o Leitão à Bairrada, a Feijoada á Transmontana, a Alheira de Mirandela, os Pastéis de Belém, o queijo da Serra, entre outros.

Recorde-se, que para a preservação da receita e sua promoção, foi constituída em25 de janeiro de 2006 a Confraria Gastronómica do Sarrabulho à moda de Ponte de Lima, integrando o município local, as Escolas Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Refóios) e a Profissional Agrícola e Desenvolvimento Regional (Arca), a Associação Empresarial de Ponte de Lima, a Adega Cooperativa, a extinta Região de Turismo do Alto Minho, e a título individual, o signatário, Franclim Sousa, ex-vereador da Cultura e Educação, Amâncio Cerqueira e Abílio Sá Lima.

Nos últimos anos, o Sarrabulho de Ponte de Lima é motivo de Encontros fóra de Portugal, nomeadamente na Espanha, França e Bélgica, com participação também de luso – descendentes de países vizinhos, designadamente Alemanha, Luxemburgo e Suíça, com deslocação de cozinheiras experientes na sua confecção, bem como utilização dos produtos (miudezas) artesanais da Minhofumeiro com sede na Correlhã que acompanham a iguaria limiana.

Tito Morais / https://www.luso.eu/

FAMALICÃO ATRIBUI PRÉMIO DE ARQUITETURA

Prolongado prazo de candidaturas ao Prémio de Arquitetura Januário Godinho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão alargou o prazo de candidaturas da segunda edição do Prémio de Arquitetura Januário Godinho até ao dia 20 de setembro.

A reabilitação do Palácio da Igreja Velha foi a obra vencedora da primeira edição do prémio (2).jpg

O prémio, que distingue a melhor reabilitação de edifício no concelho, tem periodicidade bianual e um valor pecuniário de 7 mil euros, cabendo 2 mil euros ao promotor da obra e 5 mil à equipa projetista.  

Podem apresentar candidatura todas as entidades privadas que tenham promovido obras de reabilitação em qualquer edifício localizado nas áreas de reabilitação urbana do concelho ou, no caso das restantes áreas do território famalicense, em edifícios com idade igual ou superior a 30 anos. Apenas serão admitidas a concurso as obras concluídas entre 2017 e 2018.

Promover a salvaguarda e valorização do património edificado, bem como valorizar e promover a divulgação do trabalho desenvolvido por projetistas e construtores são os principais objetivos do Prémio de Arquitetura Januário Godinho.  

A reabilitação do Palácio da Igreja Velha, em Vermoim, foi a obra vencedora da primeira edição do prémio.

Mais informações em www.vilanovadefamalicao.org/_premio_januario_godinho.

PONTE DE LIMA VIRA CAPITAL MINHOTA DA ARTE EQUESTRE

Fim-de-semana em cheio em Ponte de Lima com a XIII Feira do Cavalo

Na 13ª Edição da Feira do Cavalo, Ponte de Lima voltou a afirmar-se como uma das capitais portuguesas da cultura equestre, evidenciando-se como destino hípico internacional.

plimahip (3).jpg

Para esta edição de sucesso, rumaram à vila mais antiga de Portugal um conjunto de cavaleiros provenientes de, Espanha, Alemanha, Itália, Inglaterra, França, Holanda, Suíça, República Checa e Portugal. As nove nacionalidades saíram rendidas de Ponte de Lima pelo Minho e pelo Norte de Portugal.

plimahip (1).jpg

A Feira por onde passaram vários milhares de pessoas coroou como Campeão dos Campeões a égua Marqueza, do proprietário e criador Coudelaria Leonardo Franco. Estes vencedores serão os “cabeças de cartaz” da edição de 2020.

Por sua vez, a equipa Portuguesa venceu o Campeonato da Europa de Equitação de Trabalho de Juniores e de Young Riders, na categoria “geral”, com uma margem de 51 pontos de distância face aos segundos classificados [Inglaterra]. Já na categoria “Cow”, (prova da vaca) a Inglaterra levou a melhor, seguindo-se Portugal no segundo lugar.

plimahip (2).jpg

Também as olimpíadas de Equitação Adaptada, em colaboração com a APPACDM, foram ponto de destaque, com participação de mais de 90 atletas, bem como a distinção do Campeão dos Campeões e o Desfile de Coudelarias. O já tradicional Passeio a Cavalo, bateu um recorde de participantes, tal como algumas competições que ultrapassaram número de inscritos das edições anteriores. Como nem só de Lusitanos se compõe a cultura limiana, houve ainda lugar para o Festival do Garrano, numa mostra do Garrano nas suas mais diversas potencialidades.

A XIII Feira do Cavalo de Ponte de Lima foi um sucesso, é um projeto que traz valor para a região. De acordo com a organização, para além de competidores, traz a Ponte de Lima tanto adeptos do “turismo a cavalo”, como do “turismo do cavalo”, entenda-se por isto, cavaleiros recreativos/de competição, e admiradores de eventos equestres, sendo de realçar os próximos agendados para agosto, nomeadamente os Jogos Equestres de 7 a 10 e o Campeonato da Europa de Horseball, de 12 a 17 de agosto.

IMG_0347.jpg

IMG_0377.jpg

IMG_0400.jpg

P2290238.jpg

P2290244.jpg

P2290257.jpg

CHARUTOS DE OVOS DE ARCOS DE VALDEVEZ É O DOCE DO ALTO MINHO

Foi com grande satisfação e regozijo que Arcos de Valdevez viu os Charutos de ovos dos Arcos vencerem, no concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, do distrito de Viana do Castelo,  tendo ficado apurados para a semifinal que terá lugar no dia 24 de Agosto em Arcos de Valdevez.

charutos cartaz final.jpg

Este doce de origem conventual faz as delícias de quem o degusta e constitui um dos ex-líbris da doçaria arcuense, usado sobretudo na época da Páscoa e Natal. É feito com massa de hóstia, que envolve um recheio de gemas de ovo e açúcar, sendo um produto excecional e de forte identidade deste território.

A receita original, que permanece como a mais famosa, foi registada em 1963, como os Charutos dos Arcos da Doçaria Central, realizados com ingredientes 100% naturais e de produção caseira. Pensa-se que a fundadora deste estabelecimento terá aprendido num convento a fazer os doces pelos quais a casa é ainda hoje conhecida.

A Câmara Municipal agradece a todos os que tornaram possível este resultado, apelando a que todos se mantenham unidos e continuem a apoiar esta candidatura.

Depois de Sistelo, é possível agora ter mais uma Maravilha em Arcos de Valdevez.

Contamos com todos para os próximos momentos!

20190702_115108.jpg

20190702_132817.jpg

65994270_606261826550679_8147875400886779904_n.jpg

66032189_2327579713995614_4758755641491718144_n.jpg

7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL: VOTE NAS ROSCAS DE MONÇÃO – LIGUE 760 107 005

Os 140 doces (7 doces por distrito e regiões autónomas) votados por um painel de especialistas na segunda fase, entram agora na terceira fase com a votação do público. As Roscas de Monção fazem parte desta listagem deliciosa, sendo o único doce do Vale do Minho em concurso. As votações estão abertas. O número de apoio às Roscas de Monção é 760 107 005.

roscasmonç.jpg

Os doces que passam à fase seguinte são escolhidos pelo público, sendo divulgados em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, entre 2 de julho e 16 de agosto. As Roscas de Monção participam no primeiro programa, 2 de julho, juntamente com os restantes seis doces eleitos pelo distrito de Viana do Castelo.

O doce mais votado em cada programa passa às semifinais do concurso. Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, o qual será responsável pela repescagem de oito candidatos. Assim, aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, juntam-se mais 8 repescados, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Em sorteio, serão divididos pelas duas semifinais, a realizar nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal, serão apurados os 7 doces com mais votos contabilizados, perfazendo um total de 14 doces que chegam à final.

Nesta fase, os sete elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os doces. A final decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre, elegendo as “7 Maravilhas Doces de Portugal”. 

Roscas de Monção

Preparada a massa com farinha triga e água, ao qual se junta manteiga, açafrão, fermento, sal e açúcar, fica a levedar durante duas horas. Depois, as mãos das doceiras moldam as roscas que são colocadas em tabuleiros e polvilhadas de farinha triga para não "apegar".

Posteriormente, vai ao forno de lenha, com porta sempre aberta, até apresentar um aspeto alourado, sendo “adornadas” com açúcar refinado. Com sabor inconfundível e textura única, é o doce perfeito para acompanhar um Alvarinho elegante e aromático. 

A confeção das Roscas de Monção, parte integrante do rico património gastronómico local, tem passado de geração em geração, estando, desde sempre, associada à celebração de romarias e a ambientes festivos realizados no concelho de Monção.

Nos últimos tempos, fruto da grande procura deste doce caraterístico da nossa terra, as Roscas de Monção, como os papudos, têm sido confecionadas para serem comercializadas na feira semanal da localidade, todas as quintas-feiras. As “Rosqueiras” apresentam esta doçaria sobre belos panos de linho, em grandes cestos de vime, vendendo-a à unidade ou em grupos de meia ou uma dúzia.

LIGUE 760 107 005. VOTE NAS ROSCAS DE MONÇÃO.

Na nossa Mesa, só nos falta a sobremesa.

BOLINHOL DE VIZELA É UMA DAS MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL

Bolinhol em votação para concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal

No seguimento da candidatura submetida pela Câmara Municipal de Vizela, o Bolinhol está em votação para o concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, a partir de hoje, e até ao próximo dia 15 de agosto.

flyer votacao.jpg

A votação decorre de 27 junho a 15 de agosto, o número para votação é o 760 107 129 e tem um custo de 0,60€ + IVA.

De destacar que o Bolinhol já passou várias fases neste concurso, estando agora nomeado para os 7 Doces que representam o distrito de Braga, passando a uma fase que já terá projeção televisiva, num programa que terá lugar em Braga, no dia 15 de Agosto na RTP1, e de onde sairá o vencedor do distrito.

Há mais de 130 anos que o Bolinhol faz parte do património gastronómico de Vizela, concentrando em si características históricas, culturais e económicas relevantes e que merecem ser preservadas, promovidas e valorizadas.

Sendo um doce único em Portugal é claramente uma mais-valia do Concelho, que para além de ser um ícone da gastronomia e da cultura vizelense, legado de várias gerações, é um produto significativo para a economia local, com impactos positivos diretos e indiretos.

Assim, a Câmara Municipal de Vizela apela aos vizelenses que votem em massa no Bolinhol para que o nosso representante seja devidamente valorizado, levando o nome de Vizela mais longe e dando a conhecer o Concelho como destino turístico privilegiado, experienciando os segredos de um vale recheado de saberes, sabores, prazeres e tradições caraterísticas.

MINHOTOS VOTAI NAS QUEIJADINHAS DE BARCELOS COMO UMA DAS MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL!

Abriu a votação para as 7 Maravilhas Doces de Portugal: Os portugueses podem, a partir de hoje, votar nas Queijadinhas de Barcelos

A organização das 7 maravilhas de Portugal e a RTP acabam de abrir hoje a votação das 7 maravilhas doces de Portugal, que se prolonga até 15 de agosto.

Capturarmaravbarc1.PNG

Depois da passagem das “Queijadinhas de Barcelos” no concurso das 7 Maravilhas de Portugal – Barcelos, o Município está na linha da frente para promover a doçaria tradicional local no âmbito deste concurso tendo por argumento central este doce típico do território. “As queijadinhas de Barcelos”, da Pastelaria Colonial, foram selecionadas para a fase final ao nível do distrito de Braga, e vão agora ser sujeitas à votação do público através do 760 107 132 e a chamada tem um custo de 0,60€ + IVA.

Uma passagem para a fase seguinte importante face a uma vasta concorrência de quase um milhar de doces regionais, que passaram pelo escrutínio de um júri de especialistas, e que já garantiu um lugar de destaque nas 7 Maravilhas Doces de Portugal, entre 140 doces finalistas.

As Queijadinhas de Barcelos” apresentam-se na forma de uma estrela de cinco bicos, a massa do recheio está envolvida no papel de hóstia, depois tem que lhe ser dado um formato, vai ao forno a cozer e, quando cozida, é mergulhada numa calda de açúcar, e seca ao ar, o que lhe dá uma cor branca. A base do recheio é diferente, pois para além da amêndoa são também ingredientes o puré de batata e pão de ló esfarelado.

Doce antigo com identidade forte, todavia não existem dados muito precisos quanto ao início da sua confeção, e autoria. No entanto, alguns documentos referem que estas já existiam por volta de 1900, na Confeitaria Salvação de Barcelos, sob a designação “A Bela Queijadinha”. Também outras confeitarias, tais como a Colonial, confeitaria centenária da cidade de Barcelos,também as produziam, segundo outros documentos.

Uma novidade desta edição é a existência de um grande júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras mediáticas, que será responsável pela repescagem de oito candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas serão divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, em dois programas transmitidos em direto na RTP1, em horário nobre.

Em cada semifinal são apurados sete doces, aqueles que tiverem mais votos contabilizados. A gala final realiza-se a 7 de setembro e será transmitida pela RTP1, também em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos pelos portugueses as 7 Maravilhas Doces de Portugal.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®.

Capturarmaravbarc2.PNG

FAMALICÃO ESCOLHE VENCEDORES DO CONCURSO DE QUADRAS

Já são conhecidos os vencedores do concurso de quadras das Antoninas

“Muitas voltas dá a vida/ Dá o “Voltas” muitas mais/ Perdido nas tuas voltas/ Anda meu peito aos “ais”. Foi esta a quadra vencedora da terceira edição do concurso de quadras das Festas Antoninas, promovido entre os dias 1 e 17 de junho pelos pelouros da Mobilidade e da Família da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, subordinado ao tema “A Mobilidade e as Festas Antoninas”.

Concurso de Quadras.jpg

A entrega dos prémios decorreu na passada sexta-feira, dia 21, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, integrada na sessão deste mês da iniciativa “Noite do Conto e da Poesia”.

O primeiro prémio foi atribuído à quadra n.º 33, cujo autor é Ademar Azevedo. Com o segundo prémio foi contemplada a quadra n.º 60 e a sua autora Maria Oliveira, com o pseudónimo “Aba larga”. O terceiro prémio foi para a quadra n.º 40, de Adélia Sousa, sob o pseudónimo “Maria Papoila”. José Carvalho, sob o pseudónimo “Leão de Carvalho”, venceu o “Prémio Casa das Artes”.  O júri distinguiu ainda oito quadras com menção honrosa. 

ESCOLA PROFISSIONAL DE VILA VERDE VENCEU CONCURSO DE IDEIAS

EPATV: primeiro e terceiro prémios no concurso de Ideias da CIM Cávado

A Escola Profissional Amar Terra Verde repetiu ontem, em Amares, a vitória no Concurso de Ideias de Negócio Intermunicipal, relativa à 2.ª Edição do Projeto UP Cávado: Empreendedorismo nas Escolas, com o projecto “Ilustrações temáticas” de Mariana Brito.

eptavmmm (1).png

À aluna do Curso Técnico Profissional de Design Gráfico, juntou-se Teresa Caridade, do Curso Técnico Profissional de Eletrotecnia, que arrebatou o terceiro lugar, com pedalada de Francisco Araújo, entre doze projectos, com a sua Bike Energy, culminando uma tarde de excelência do ensino que é ministrado pela escola de Vila Verde.

No projecto vencedor, Mariana Brito inspira-se na vida e obra da pintora mexicana Fida Khalo para criar peças de roupa únicas com ilustrações originais, de forma personalizada e com recurso à reutilização dos materiais.

Por sua vez, o projecto Bike Energy utiliza uma bicicleta  cuja pedalada produz energia para as necessidades domésticas e ao mesmo tempo incentiva o exercício físico. A sua aplicação nos ginásios traduzir-se-ia em grandes poupanças de energia, dado que 60 minutos a pedalar gera energia suficiente para o aquecimento durante uma hora.

Nesta  final intermunicipal, estiveram em competição 12 ideias de negócio, de alunos do ensino secundário e profissional dos seis municípios do Cávado (dois projetos por município) sendo os dois projetos do município de Vila Verde, apresentados por alunos da Escola Profissional Amar Terra Verde.

Os alunos da EPATV estavam acompanhados pelos professores Fátima Pimenta, Vítor Machado, Ana Cadete, Cidália Sousa, Ricardo Cabral, Ana Luís Nogueira, sob liderança da diretora Pedagógica, Sandra Monteiro, explodiram de alegria quando Mariana Brito foi anunciada como a grande vencedora. Afinal, é a segunda vitória em duas edições depois do triunfo em Barcelos, no ano passado, desta vez, reforçada com um terceiro lugar.

A apresentação dos projectos perante o auditório Conde de Ferreira lotado, foi avaliada por um júri constituído por representantes da CIM Cávado (Daniela Gomes), da Associação Empresarial Vale do Homem (José Manuel Lopes) e da Gesentrepreneur (Miguel Gonçalves).

Lídia Dias foi a única vereadora da Educação dos concelhos do Vale do Cávado que esteve ausente. Os professores e alunos foram saudados por Cidália Abreu a quem pediu que “não se arrependam de ter apostado nestes projectos porque sabemos que eles fazem alunos mais motivados, mais competentes e mais capazes de gerir incertezas”.

eptavmmm (2).png

eptavmmm (3).png

MINISTRO DA EDUCAÇÃO, TIAGO BRANDÃO RODRIGUES, VISITA O 15º FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima abriu portas à sua 15ª edição. A inauguração presidida pelo Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, pode ser visitada até ao final do mês de outubro. 

P2160245.jpg

Sob o tema “Jardins do Fim do Mundo”, o FIJ revela uma preocupação em incentivar a criação artística, quer por parte de artistas emergentes, quer por parte de artistas já estabelecidos, proporcionando-lhes um espaço para exibição das suas obras, e também acompanhamento durante o processo de desenvolvimento físico e promoção dos projetos, por parte de uma equipa pluridisciplinar.

Por outro lado, junto da geração mais jovem, o Festival alavanca o momentum para alertar para os sintomas da crise ecológica.

Comprometido com questões ambientais, o Festival Internacional de Jardins põe em marcha uma revolução silenciosa, sensibilizando a comunidade para a integração das artes em prol da sustentabilidade.

São doze os jardins patentes no Festival agora inaugurado. Provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Brasil, China, Espanha, Holanda, Itália, Portugal e República Checa, estes são “jardins efémeros”, unidos por um “denominador comum extraordinariamente importante:” a noção de que “é fundamental ter uma componente no que à educação ambiental diz respeito”, revelou o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Engº Victor Mendes.

A par dos referidos fazem-se representar no evento, os “Jardins Escolinhas”, para a sua 5ª Edição. Estes refletem um dos principais objetivos do Festival Internacional de Jardins, “conferir um contributo pedagógico e de sensibilização para a arte dos jardins e para os problemas ambientais”, afirma o autarca.

Nas palavras do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, “A Câmara de Ponte de Lima tem muito a ensinar neste aspeto, existem outras iniciativas similares, mas nenhuma que eu conheça com esta magnitude em Portugal. (…) Projetos com esta natureza, que acabam por integrar várias áreas disciplinares, já existem em vários países, mas com esta articulação entre Município, Ministério de Educação, e os Agrupamentos de Escolas, é de saudar. (…) No fundo é conseguir ver os Agrupamentos de Escolas adiantarem-se às nossas políticas. Se nós dizemos que as escolas têm de ter mais autonomia, mais flexibilidade, e promover o sucesso escolar com equidade entre todos, vemos que as escolas, desde jardins-de-infância, até ao secundário, lideradas pelos diretores, já o fazem, e fazem-no bem, nos projetos educativos aqui do Município”, acrescentou.

P2160254.jpg

O Festival Internacional de Jardins pode ser visitado até 31 de outubro, segundo os seguintes horários de funcionamento:

Maio, Junho e Setembro
Dias úteis: 10h00-12h00 e das 13h30-19h00
2ª feira: 13h30-19h00 (Encerra de manha para manutenção) Fins-de-semana e Feriados: 10h00-19h00 

Julho e Agosto
Diariamente: 10h00-20h00
2ª feira: 13h30-19h00 (Encerra de manha para manutenção)

Outubro
Diariamente: 10h00-18h00
2ª feira: 13h30-19h00 (Encerra de manha para manutenção)                                             (cont.)

 

Na cerimónia oficial de abertura do 15º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, o Municipio de Ponte de Lima entregou os prémios referentes ao concurso Ponte de Lima – Vila Florida 2018:

- Categoria _ Varanda / janela mais Florida

1º Lugar – Manuel José Lima Cerqueira

2º Lugar – Telma Filipa Oliveira de Pina Chorão

3º Lugar – Rosa Barros da  Cruz

- Menção Honrosa – Francisco Luís Costa Dantas

- Categoria – Canteiro Mais Florido

1º Lugar – Marlise Barbosa Correia

2º Lugar – Sandra de Fátima da Costa Ferreira

3º Lugar – Manuel Luís Martins

- Categoria – Estabelecimento Mais Florido

1º Lugar – Restaurante Encanada

2º Lugar – Arte D´Avó_ Fumeiro

3º Lugar – Mercearia Tradicional

P2160388.jpg

P2160402.jpg

P2160750.jpg

P2160770.jpg

BARCELOS É UM DOCE QUE É UMA MARAVILHA!

Município de Barcelos é pré-finalista nas “7 Maravilhas Doces de Portugal”

Depois da passagem  das “Queijadinhas de Barcelos” no concurso das 7 Maravilhas de Portugal – Barcelos, o Município está na linha da frente para promover a doçaria tradicional local no âmbito deste concurso tendo por argumento central este doce típico do território. “As queijadinhas de Barcelos”, da Pastelaria Colonial, foram selecionadas para a fase final ao nível do distrito de Braga, e vão agora ser sujeitas à votação do público. Uma passagem para a fase seguinte importante  face a uma vasta concorrência de quase um milhar de doces regionais, que passaram pelo escrutínio de um júri de especialistas, e que já garantiu um lugar de destaque nas 7 Maravilhas Doces de Portugal, entre 140 doces finalistas.

Queijadinhas.JPG

O Município de Barcelos apresentou uma candidatura à iniciativa ”7 Maravilhas Doces de Portugal”, cujo propósito é a eleição dos melhores doces de Portugal, destacando a tradição e a inovação, associada à utilização de produtos endógenos.

Esta candidatura insere-se no âmbito da estratégia do Município de Barcelos, na promoção de uma das suas maiores marcas, a Gastronomia. A área da doçaria integra o Programa dos 7 Prazeres da Gastronomia e reflete a identidade do território de Barcelos, um concelho turisticamente apetecível.

De recordar que o Município de Barcelos passou à segunda fase com os cinco doces com que se candidatou: “Queijadinhas de Barcelos”, “Brisas do Cávado”; “Doce Branco”; “Sonhos”; “Marmelada” e "Isabelinhas".

“As Queijadinhas de Barcelos” apresentam-se na forma de uma estrela de cinco bicos, a massa do recheio está envolvida no papel de hóstia depois tem que lhe ser dado um formato vai ao forno a cozer e quando cozida é mergulhada numa calda de açúcar e seca ao ar, o que lhe dá uma cor branca. A base do recheio é diferente pois para além de amêndoa são também ingrediente o puré de batata e pão de ló esfarelado.

Doce antigo com identidade forte, todavia não existem dados muito precisos quanto ao inicio da sua confeção, e autoria. No entanto, alguns documentos referem que estas já existiam por volta de 1900, na Confeitaria Salvação de Barcelos, sob a designação “A Bela Queijadinha”. Também outras confeitarias, tais como a Colonial, confeitaria centenária da cidade de Barcelos,também as produziam, segundo outros documentos.

Uma novidade desta edição é a existência de um grande júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras mediáticas, que será responsável pela repescagem de oito candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas serão divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, em dois programas transmitidos em direto na RTP1, em horário nobre.

Em cada semifinal são apurados sete doces, aqueles que tiverem mais votos contabilizados. A gala final realiza-se a 7 de setembro e será transmitida pela RTP1, também em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos pelos portugueses as 7 Maravilhas Doces de Portugal.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®.

Mascote.JPG

VIZELA PROMOVE CONCURSO DE FOTOGRAFIA

No âmbito da estratégia municipal de promoção turística que contempla ações a implementar ao longo do mandato, a Câmara Municipal de Vizela vai promover o Concurso de Fotografia de Vizela com o objetivo de promover e divulgar Vizela, dando a conhecer o património concelhio em todas as suas vertentes.

cartaz concurso foto.jpg

Pretende-se que as objetivas dos fotógrafos/concorrentes se direcionem exclusivamente para o património vizelense, para valorização e enaltecimento do mesmo, vedando-se assim a participação de fotografias registadas em outras localidades, o que não acontecia em edições anteriores.

O objetivo é envolver a comunidade numa recolha original de fotografias, podendo apresentar-se ao Concurso de Fotografia de Vizela todos os projetos relativos aos temas: Património Histórico, Cultural e Religioso e Património Natural.

Serão atribuídos prémios às três melhores fotografias em cada um dos temas a concurso.

Os interessados em participar no Concurso de Fotografia de Vizela devem proceder à entrega dos trabalhos na Loja Interativa do Turismo até ao dia 21 de julho e proceder ao preenchimento da respetiva ficha de inscrição, com a indicação do tema a que concorre.

ESPOSENDE ACOLHE CONCURSO HÍPICO

Esposende acolhe em setembro o primeiro Concurso de Saltos Internacional

Foi oficialmente apresentado o Concurso de Saltos Internacional (CSI) de Esposende, evento organizado pelo Clube Hípico do Norte, em parceria com a Federação Equestre Portuguesa e a Câmara Municipal de Esposende. De 6 a 8 de setembro são esperados no Clube Hípico do Norte, em Gandra, cerca de cinco mil visitantes, 150 cavaleiros, do ranking nacional e internacional, acompanhados por 600 profissionais de equitação.

csi 1.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, reconhece a importância de receber, pela primeira vez, um evento hípico de saltos de obstáculos de nível internacional. Isto porque, considera o Concurso de Saltos Internacional “adequado à realidade de Esposende.

“Pela visibilidade, notoriedade e valor turístico que este evento representa, é inequívoca a importância de que se reveste para projetar a imagem de Esposende, como um destino equestre turístico e desportivo. Procuramos estrategicamente, organizar eventos diferenciadores, capazes de atrair um público específico projetando a imagem de Esposende, associada a desportos de natureza e lazer”, sustenta Benjamim Pereira.

A confiança na entidade organizadora desta primeira edição, faz com que o presidente da Câmara Municipal de Esposende garanta a realização deste evento, também, em 2020.

Tendo como padrinhos do evento o futebolista Sérgio Oliveira e o ex-futebolista Carlos Carneiro, o primeiro CSI de Esposende será, no entender do responsável do Clube Hípico do Norte, João Barros, a “oportunidade para divulgar, junto dos nossos conterrâneos, todo o trabalho desenvolvido no Clube”.

O vice-presidente da Federação Equestre Portuguesa,  Miguel Cruz, destaca a “dinâmica que se evidencia com a criação da Rota Equestre Internacional Norte de Portugal”, envolvendo Esposende, Ponte de Lima, Barcelos e Vila Pouca de Aguiar e que se traduzirá, a curto prazo, na assinatura de um protocolo de cooperação.

De salientar que o primeiro CSI Esposende será televisionado, ficando a cobertura a cargo da Sport TV e da RTP 2.

Lembre-se que há 13 anos que o Município de Esposende estabelece parcerias com os centros hípicos do concelho, tendo em vista a implementação do Programa de Equitação Terapêutica que visa a promoção e o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional, assim como o fomento da prática desportiva, junto das crianças e jovens com necessidades educativas especiais.

Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente Educação de Qualidade, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

csi 2.jpg

csi.jpg

MINISTRO DA EDUCAÇÃO INAUGURA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS EM PONTE DE LIMA

Ministro da Educação Preside à Inauguração do 15º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima. 31 de Maio – 17 horas

O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues é o convidado de honra para a inauguração oficial do 15º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima – FIJ.

convite_fij_2019 (1).png

A história do projeto FIJ começou há década e meia com a requalificação da margem direita do rio Lima, ocupando o que era uma antiga quinta minhota, localizada entre as pontes romana e da Nossa Senhora da Guia.  De inspiração no famoso Festival de Jardins francês de Chaumont-Sur-Loire, o FIJ é um laboratório de criação contemporânea dentro do domínio dos jardins e criação, uma sucessão a caminho dos 15 ciclos, ainda em fase ascendente.

Comprometido com questões ambientais, o Festival Internacional de Jardins põe em marcha uma revolução silenciosa, sensibilizando a comunidade para a integração das artes em prol da sustentabilidade.

O Festival que marca tendências na área do “Garden Design”, alertando em paralelo para o risco de exploração intensiva de recursos sensíveis, tem sido premiado internacionalmente, destaque para a distinção “Garden Tourism Award” em 2013, em Toronto, no Canadá, e da seleção para integrar a comunidade do Europe for Festivals, Festivals for Europe, há dois anos atrás. 

Do universo de propostas submetidas, o júri composto por especialistas nas áreas de Arquitetura Paisagista, Jardinagem, Espaços Verdes, Botânica, Artes Plásticas, e Design, selecionou 11 jardins, que se vão associar ao “Jardim de Microclimas” da Holanda, o mais votado pelos visitantes da última edição.

Subordinado ao tema “Jardins do Fim do Mundo”, a presente edição conta com criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Brasil, China, Espanha, Itália, Portugal e República Checa.