Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO DE BARCELOS PROMOVE 14ª EDIÇÃO DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

A Câmara Municipal de Barcelos promove nos dias 18 e 20 de fevereiro a 14.ª edição do Concurso Nacional de Leitura – Fase Municipal de Barcelos, através da Biblioteca Municipal de Barcelos e da Rede de Bibliotecas de Barcelos.

leitbarce.jpg

A iniciativa organizada pelo Plano Nacional de Leitura tem como objetivo estimular o gosto e o prazer da leitura, melhorar o domínio da língua portuguesa e a sua compreensão.

Nesta fase, participam 58 alunos, representantes de todos os agrupamentos de escolas do concelho, nas várias categorias, desde o 1º Ciclo do Ensino Básico ao Ensino Secundário.

A fase Municipal é composta por dois momentos: uma prova escrita, a realizar-se dia 18 de fevereiro, às 10h00 e uma prova oral, a decorrer no dia 22 de fevereiro, para os seis alunos selecionados, por ciclo de ensino, na prova anterior.

O Concurso Nacional de Leitura, em Barcelos, tem como júri o professor José Campinho, a Coordenadora Interconcelhia da RBE, Fernanda Freitas e o escritor Miguel Borges.

O concurso será organizado em formato online, através da plataforma Google, para a realização da prova escrita e da plataforma Zoom, para a realização da prova oral.

Os 4 alunos vencedores, por cada ciclo de ensino, irão representar o Município de Barcelos na Fase Intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, que decorrerá no mês de abril, em Vila Verde.

A final será realizada em Oeiras e transmitida pela RTP, dia 5 de junho.

Este concurso, organizado pelo Plano Nacional de Leitura, em colaboração com a Rede de Bibliotecas Escolares, a Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, realiza-se com propósito de celebrar a leitura e o prazer de ler, reforçando o seu caráter universal.

PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO 2021

Os Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, juntamente com a Sociedade Martins Sarmento, com o objectivo de homenagear e manter viva a pessoa e obra deste vulto da historiografia portuguesa, voltam a unir-se para promover o Prémio de História Alberto Sampaio.

Com a atribuição deste prémio, no valor de 6.000 euros, visa-se promover o desenvolvimento dos estudos científicos e de investigação nas áreas relacionadas com o legado do historiador minhoto, especialmente nas disciplinas da História Social e Económica, competindo à Academia das Ciências de Lisboa a organização, a direcção científica do prémio e a designação do júri.

Os estudos concorrentes, a enviar para a Academia das Ciências de Lisboa até 31 de Maio de 2021, podem resultar ou ter por base trabalhos académicos, nomeadamente dissertações de mestrado ou teses de doutoramento, desde que respeitem o Regulamento.

Recorde-se que Alberto Sampaio nasceu em Guimarães no ano de 1841, fez os estudos liceais em Braga e veio a falecer na freguesia de Cabeçudos, em Vila Nova de Famalicão, a 1 de Dezembro de 1908.

Para mais informações pode consultar o regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio 2021: https://bit.ly/37Oaiw4

150726686_4102317036466119_5991219961236721000_n.j

BRAGA ELEITA MELHOR DESTINO EUROPEU EM 2021

Cidade recolheu mais de 109 mil votos dos participantes

Braga acaba de ser eleita o Melhor Destino Europeu para visitar em 2021. A Cidade recolheu 109.902 votos dos internautas, consolidando-se como um destino de excelência e uma referência no turismo internacional. Depois já ter sido considerada o segundo Melhor Destino Europeu em 2019, Braga ocupa agora o primeiro lugar nas preferências dos participantes, a uma distância superior a 31 mil votos da segunda classificada, a capital italiana, Roma.

1.EBD-2021-BRAGA-PHOTO-Copyright-Ticiana-Giehl.jpg

Os resultados foram conhecidos esta Quarta-feira, 10 de Fevereiro, e para o presidente da Câmara Municipal de Braga esta votação é “o coroar de um inquestionável trabalho de afirmação internacional da marca Braga”. Ricardo Rio destaca o apoio a esta candidatura por parte de muitos portugueses espalhados pelo mundo, além do empenho da própria Cidade, das instituições e dos Bracarenses. Do total de votos na Cidade de Braga, 72% referem-se a participantes fora do território nacional, um dado bem demonstrativo da projecção da Cidade a nível nacional.

“É um resultado que nos enche de orgulho e que certamente terá reflexos extremamente positivos no Turismo e na economia local, regional e nacional durante os próximos anos”, sublinha o Autarca, agradecendo o empenho de todos os que “contribuíram decisivamente para que este resultado fosse possível” e deixando uma palavra de reconhecimento ao apoio demonstrado pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, pela secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e Associação de Turismo do Porto e Norte (ATP), além de diversas Autarquias, entidades e cidadãos.

Nesta edição, Braga foi o destino favorito dos viajantes do Reino Unido e do Brasil e uma das principais escolhas de viajantes dos Estados Unidos da América e de França. Todos os anos a organização recebe um do Vaticano, que este ano também foi depositado na candidatura Bracarense. A organização destacou ainda a capacidade de mobilização promovida por Braga, unindo todo o país torno da sua candidatura.

“A partir de agora, Braga estará ainda mais presente nas mais reputadas publicações na área do Turismo de todo o mundo, o que fará da Cidade um destino cada vez mais procurado para milhões de viajantes”, refere Ricardo Rio.

Dos 20 destinos a votação, os 15 primeiros irão figurar na página web do ‘European Best Destination’, onde poderão ser visitados por milhares de viajantes que utilizam estas informações para escolher os seus destinos turísticos. A referida página é a mais visitada no que se refere ao turismo na europa, com uma audiência que ultrapassa os 5.5 milhões de viajantes.

Nesta edição, as 15 cidades distinguidas foram: Braga, Portugal (109.902 votos); Roma, Itália (78.124); Cavtat, Croácia (50.025); Florença, Itália (46.484); Sibiu, Roménia (45.699); Paris, França (39,584); Cefalónia, Grécia (36.551); Kotor, Montenegro (32.481); Soca Valley, Eslovénia (30.088); Ilhas Canárias, Espanha (26.432); Tubinga, Alemanha (25.586); Dordonha, França (24.427); Taiti, Polinésia Francesa (22.356); Capri, Itália (18.420) e Ghent, Bélgica (16.503).

Recorde-se que, tal como em 2019, Braga era o único destino nacional nomeado para receber esta distinção em 2021, um dado que acaba por confirmar o crescimento da marca Braga e a qualificação da oferta turística disponibilizada pela Cidade.

Criada em 2009, a European Best Destinations, organização sediada em Bruxelas, promove a cultura e o turismo na Europa e distingue, desde 2010, as cidades mais modernas e atraentes para visitar na União Europeia. Este é considerado o maior evento de e-turismo da Europa.

MUNICÍPIO DE VIEIRA DO MINHO ENTREGA PRÉMIOS DO CONCURSO "É BOM ESTAR DE VOLTA"

António Cardoso entregou prémios aos vencedores do concurso” É bom estar de volta”

O presidente da Câmara Municipal de Vieira do Minho, António Cardoso entregou, hoje, dia 5 de fevereiro, os prémios aos vencedores do Concurso Nacional  “ É bom estar de volta”.

146121855_428123415072632_3742677048332777359_n.jp

Esta iniciativa surge no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar promovido pelo Município de Vieira do Minho em articulação com o Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo. Neste projeto participaram as turmas do ensino pré-escolar e básico de todos os estabelecimentos de ensino do concelho.

Os trabalhos apresentados a concurso referiam-se ao regresso dos alunos após o primeiro período de confinamento, em casa, com os respetivos pais e encarregados de educação.

Refira-se que, Vieira do Minho arrecadou quatro primeiros lugares neste concurso nacional.

O Município de Vieira do Minho congratula-se com estes resultados e endereça os parabéns aos vencedores.

VOTE BRAGA – MELHOR DESTINO EUROPEU 2021

Vote você também em www.vote.ebdest.in.

Este ano a representação nacional está a cabo de Braga, a cidade do Bom Jesus, um dos Sacro-Montes mais antigos de toda a Europa, da Sé que é a mais antiga Catedral de Portugal e do Mosteiro de Tibães. Com um vasto património cultural, Braga é, sem dúvida, um destino imperdível. A votação começou no dia 20 de janeiro, acaba a 10 de fevereiro.

Texto e foto: Fernando Araújo

146404351_10219372185470455_6240003041745896314_o.

AMARES LANÇA PRÉMIO LITERÁRIO FRANCISCO DE SÁ DE MIRANDA - MODALIDADE POESIA

Abertas até 23 de abril candidaturas para prémio literário Francisco de Sá de Miranda 

No sentido de homenagear este grande vulto das letras, o Município de Amares lança a 2.ª edição do Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda, na modalidade de poesia. O prazo de candidaturas decorre até 23 de abril de 2021.

Imagem - PremioLiterarioAmares 2021-2.jpg

O Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda tem o valor pecuniário de 7.500 euros e contempla a modalidade de poesia da autoria de escritores de língua portuguesa. Podem concorrer ao prémio autores maiores de 18 anos, com obras editadas em livro e escritas em língua portuguesa, cuja primeira edição tenha ocorrido durante os anos de 2019 e 2020. As obras a concurso poderão ser entregues pessoalmente na Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda ou enviadas via CTT, com registo e aviso de receção para o endereço: Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda, Largo D. Gualdim Pais, n.º 19, 4720-013 Amares.

O regulamento está disponível, para consulta online, em https://biblioamares.pt/cemirandinos/#cem-5

O prémio literário é atribuído bienalmente pela Câmara Municipal de Amares.

Francisco de Sá de Miranda nasceu em Coimbra, possivelmente em 1487. Estudou Gramática, Retórica e Humanidades na Escola de Santa Cruz e frequentou depois a Universidade, ao tempo estabelecida em Lisboa, onde fez o curso de Leis, alcançando o grau de doutor em Direito. Nesta universidade foi professor considerado e frequentador da Corte até 1521, onde compôs cantigas, vilancetes e esparsas, ao gosto dos poetas do século XV. O Cancioneiro Geral de Garcia de Resende, impresso em 1516, publica treze poesias do Doutor Francisco de Sá de Miranda.

Entre 1521 e 1526 ou 1527, Sá de Miranda viaja pela Itália e lá conhece o ambiente literário do Renascimento, do qual absorve as linhas principais. Ao assimilar as ideias italianas do Renascimento, torna-se o pioneiro a utilizar as formas clássicas, iniciando o Renascimento em Portugal. Sá de Miranda é assim o introdutor no nosso país do verso decassílabo.

Foi casado com D.ª Briolanja de Azevedo, filha de Francisco Machado, 2.º Senhor das Terras de Entre Homem e Cávado (Amares) até ao ano da sua morte em 1558. Sá de Miranda e sua esposa D.ª Briolanja de Azevedo adquiriram uma propriedade em 1530, que, anexando terrenos, se veio a transformar na Quinta da Tapada, sita na freguesia de Fiscal em Amares, de cuja Casa Sá de Miranda foi 1.º Senhor até à sua morte. Encontra--se hoje sepultado na Igreja de Carrazedo – Amares.

No sentido de homenagear esta grande figura das letras, o Município de Amares lança a 2.ª Edição do Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda, na modalidade de poesia. Este prémio literário é atribuído bienalmente pela Câmara Municipal de Amares e visa incentivar a criatividade literária e o gosto pela criação na modalidade de poesia.

O prazo de candidaturas à 2.ª edição do Prémio Francisco de Sá de Miranda decorre até 23 de abril de 2021.

O Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda tem o valor pecuniário de 7.500 euros e contempla a modalidade de poesia da autoria de escritores de língua portuguesa.

Podem concorrer ao Prémio autores maiores de 18 anos, com obras editadas em livro e escritas em língua portuguesa, cuja primeira edição tenha ocorrido durante os anos de 2019 e 2020.

As obras a concurso poderão ser entregues pessoalmente na Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda ou enviadas via CTT, com registo e aviso de receção para o endereço: Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda, Largo D. Gualdim Pais, n.º 19, 4720-013 Amares.

ESPOSENDE: APURADOS OS VINTE PREMIADOS DO SORTEIO DE NATAL

Sob o tema “Este Natal o Comércio tradicional espera por si”, o Município de Esposende promoveu, em coorganização com a Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende, um sorteio que teve associado um valor superior a cinco mil euros em prémios a descontar nos estabelecimentos aderentes do concelho.

Vales Empresas.jpg

No passado dia 15 de janeiro, foram sorteados os 20 vencedores entre os cerca de 25 mil cupões submetidos a concurso, representando os milhares de consumidores que na quadra natalícia gastaram mais de 500 mil euros em compras, associados ao sorteio, nos 377 estabelecimentos aderentes.

Foram sorteados vales de compras no valor de 1.500 euros (1º prémio), 1.000 euros (2º prémio), 500 euros (3º prémio), 200 euros (4º ao 8º prémio) e 100 euros (9º ao 20º prémio).

Com este sorteio pretendeu-se promover o comércio tradicional no concelho de Esposende, contribuindo para a sua dinamização, mobilizando os clientes e envolvendo os comerciantes, num incentivo para fazer compras a nível local.

Outros objetivos associados a esta iniciativa prendem-se com a sensibilização e vantagens de consumir no comércio tradicional apoiando a economia local e protegendo o emprego neste momento difícil que atravessamos.

O sorteio realizou-se no passado dia 15 no salão Nobre da ACICE, na presença do Júri, sendo apurados os seguintes cupões premiados e os estabelecimentos onde os mesmos foram entregues:

1º Prémio – Cupão n.º 23731                      Minimercado Pétala da Areia – Apúlia

2º Prémio – Cupão n.º 10361                      Minimercado Bom Jesus- Ludovina Costa – Fão

3º Prémio – Cupão n.º 08773                      Cabeleireiro Milénio – Esposende

4º Prémio – Cupão n.º 12361                      Peixaria Pérola Atlântico – Esposende

5º Prémio – Cupão n.º 24961                      Ribeiro Supermercados/ Cepães – Marinhas

6º Prémio – Cupão n.º 24019                      Frutaria Fernandes – Fão

7º Prémio – Cupão n.º 16559                      Minimercado John – Apúlia

8º Prémio – Cupão n.º 28995                      Minimercado Galinho – Marinhas

9º Prémio – Cupão n.º 02818                      Minimercado Portelinha – Antas

10º Prémio – Cupão n.º 12551                    Minimercado Ramalhão – Fão

11º Prémio – Cupão n.º 17104                    Carreira Joias - Helena Carreira – Fão

12º Prémio – Cupão n.º 29260                    Make Me Cinderela – Esposende

13º Prémio – Cupão n.º 26699                    Minimercado John – Apúlia

14º Prémio – Cupão n.º 18299                    Minimercado Ramalhão – Fão

15º Prémio – Cupão n.º 01838                    Frileite – Apúlia

16º Prémio – Cupão n.º 11519                    YesApro - Esposende

17º Prémio – Cupão n.º 13667                    Sussurros do Mar – Esposende

18º Prémio – Cupão n.º 18751                    Hélia Dias Cabeleireira – Esposende

19º Prémio – Cupão n.º 10938                    Peixaria Santo António – Palmeira de Faro

20º Prémio – Cupão n.º 24885                    Cabeleireira Manuela /Goios - Marinhas

Todos os vencedores serão contactados pelo número telefónico inscrito no respetivo cupão, contudo, para evitar eventuais problemas nesse contacto telefónico, caso seja o titular de um ou mais cupões premiados e não foi contactado pelo Município ou pela ACICE deverá contactar os serviços da ACICE através dos números 253965769 / 253962271 ou através do endereço de email geral@acice.pt.

A Câmara Municipal de Esposende e a ACICE aproveitam para agradecer a participação de todos os empresários envolvidos, bem como de todos os participantes pela escolha do comércio local de Esposende para as suas compras de Natal.

Ao comprarmos no Comércio Tradicional estamos a criar riqueza e proteger o emprego do nosso concelho.

TEATRO DE BALUGAS VENCE CONCORSO TEATRALE INTERNAZIONALE "CITTÀ DI CHIVASSO" EM ITÁLIA

A peça "Pão Nosso" vence Concorso Teatrale Internazionale "Città di Chivasso" em Itália

O júri do festival atribuiu o prémio de Melhor Espetáculo ao trabalho do Teatro de Balugas, como o prémio de Melhor Encenação a Cândido Sobreiro, autor e encenador da peça de teatro premiada. A entrega decorreu online na passada segunda-feira e contou com a presença do júri, composto por várias personalidades ligadas ao teatro, como Paolo Ascagni, presidente da UILT Nazionale - Unione Italiana Libero Teatro.

Pão Nosso_Teatro de Balugas_8.jpg

O certame foi organizado pela Officina Culturale APS e teve os apoios institucionais da IATA (International Amateur Theatre Association) e da CIFTA (Comité International des Fédérations Théatrales Amateurs de culture latine). No final da entrega, ficou o convite para a peça ser apresentada em Chivasso (Piemonte, Turim) após o término das restrições impostas pela Covid-19.

Festival Città di Chivasso_Teatro de Balugas.jpg

Festival Città di Chivasso_Teatro de Balugas_1.jp

Pão Nosso_Teatro de Balugas_1.jpg

FAMALICÃO E APE DISTINGUEM JOSÉ VIALE MOUTINHO, FRANCISCO DUARTE MANGAS E HELENA CARVALHÃO BUESCU

Grandes Prémios de Conto Camilo Castelo Branco 2018 e 2019 e o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho 2019 foram entregues nesta segunda-feira, em Lisboa

Os escritores José Viale Moutinho, Francisco Duarte Mangas e Helena Carvalhão Buescu receberam esta segunda-feira, os Grandes Prémios de Conto Camilo Castelo Branco 2018 e 2019 e o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho 2019, respetivamente.  A cerimónia decorreu na sede da Associação Portuguesa de Escritores (APE), em Lisboa, e contou ainda com as presenças do presidente da APE, José Manuel Mendes e do vereador da Cultura e da Educação do município de Vila Nova de Famalicão, Leonel Rocha.

Foto-FernandoBento   www.duplaimagem.com (570).jpg

José Viale Moutinho foi galardoado com o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, em 2018, pela obra "Monstruosidades do Tempo do Infortúnio", enquanto Francisco Duarte Mangas venceu a edição de 2019 com "Pavese café Ceuta". Já Helena Buescu conquistou o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho com "O Poeta na cidade - A Literatura na História".

Numa cerimónia, praticamente sem convidados e sem jornalistas, num ano completamente atípico, marcado pela pandemia da Covid 19, José Manuel Mendes abriu a sessão referindo que “esta é uma cerimónia singular e, ao que se deseja, irrepetível”, pelo “inusitado contexto pandémico”.

Apesar disso, a sessão não deixou de se realizar e os vencedores “aplaudidos e reconhecidos”, como afirmou José Manuel Mendes. O responsável da APE sublinhou ainda a parceria entre “a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, cujo incremento de notáveis realizações nas áreas criativas é bem reconhecido à escala do país, patrocinadora dos Grandes Prémios do Conto e de Ensaio Camilo Castelo Branco e Eduardo do Prado Coelho, e a Associação Portuguesa de Escritores, validando, prosseguindo, enriquecendo um diálogo muito cordial que vai tateando os 30 anos”.

Por sua vez, Leonel Rocha destacou a importância da cultura e da educação em contexto Covid 19. O autarca referiu que o município de Famalicão “tem insistido nesta aposta reconhecendo a sua relevância para o território e para os famalicenses”. “Somos inegavelmente um concelho industrializado, mas representamos ao mesmo tempo um cluster cultural e artístico de grande relevo. Temos no concelho quatro companhias de teatro profissional, companhias de circo e de dança, bandas de música de renome, escolas artísticas. Temos uma programação cultural contínua através da Casa das Artes, da Casa de Camilo e da Fundação Cupertino de Miranda e vamos continuar sempre a investir e a insistir na cultura”, afirmou.

Instituído em 1991, ao abrigo de um protocolo entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Associação Portuguesa de Escritores (APE), o Grande Prémio do Conto destina-se a galardoar uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de um país africano de expressão portuguesa, com um prémio de 7.500 euros.

O Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho tem como objetivo recordar a importância do escritor no debate de ideias o seu contributo na promoção da cultura e o seu exemplo de cidadania. Ao mesmo tempo, incentivar a criação de trabalhos na área do ensaio literário, mobilizando os meios académicos e literários do nosso País. Foi instituído em 2010 e tem o valor pecuniário de 7.500 euros.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE SORTEIO DIGITAL "ESTE NATAL, COMPRE NO COMÉRCIO LOCAL"

26 mil pessoas envolvidas em Sorteio Digital (Giveaway) Arcuense

O giveaway “Este Natal, compre no Comércio Local”, envolveu cerca de 26 mil pessoas, durante uma semana, nas redes sociais do Município de Arcos de Valdevez.  

O sorteio desenvolvido pelo Município de Arcos de Valdevez tem como principal objetivo apoiar o Comércio Local, e interagir, em simultâneo, com a comunidade digital, durante esta época natalícia.

Giveaway 1.jpg

Esta iniciativa do Município garantiu uma dinamização nas suas redes sociais, contando com cerca de 5 mil participações, na totalidade.

Desta forma, pretende-se promover as compras no comércio tradicional contribuindo para a dinamização da economia do concelho. Este passatempo realizado, em simultâneo, no Instagram e no Facebook do Município de Arcos de Valdevez consiste na entrega de 10 Vales de Natal no valor de 100€, por sorteio aleatório, para descontar no comércio local.  

Com participação gratuita e de fácil acesso, o público digital mostrou elevada adesão ao giveaway, tendo resultado num alcance total de cerca de 26 mil pessoas, entre likes, comentários, partilhas e visitas às páginas das redes sociais, contribuindo para um crescimento significativo da comunidade digital nas duas plataformas.

Os vencedores foram anunciados, nas redes sociais do Município de Arcos de Valdevez no dia 18 de dezembro de 2020 e contaram com uma entrega formal, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, no passado dia 21 de dezembro, tendo este lhes desejado um Feliz Natal, um Próspero Ano Novo e Boas Compras no Comércio Tradicional.

A todos agradecemos a forte participação e contamos convosco em iniciativas futuras.

giveaway 2.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso de fotografia “Arcos pela Lente” regista forte participação

“Arcos pela Lente” foi o tema do concurso de fotografia promovido pelo Município de Arcos de Valdevez.

arcospelalente_net-05.jpg

A iniciativa, que decorreu ao longo do mês de novembro, surgiu com o objetivo de apresentar as paisagens naturais de Arcos de Valdevez em diversas perspetivas.

Para além disso, tinha como desafio estimular a descoberta e a curiosidade pelo património paisagístico de Arcos de Valdevez.

Desde o Parque Nacional da Peneda-Gerês à Paisagem Cultural de Sistelo, até às florestas da Miranda, Rio Frio e Senharei, são muitos os locais que podem ser fotografados.

O concurso “Arcos Pela Lente”, aberto ao público em geral, a partir dos 18 anos de idade, com residência em qualquer município do país, contou com 117 participantes

Esta iniciativa, que terminou no passado dia 30 de novembro, revelou ser um sucesso, tendo sido, no total, mais de 300 fotografias submetidas a concurso, realizadas na área geográfica do concelho.

Os vencedores serão anunciados no próximo dia 11 de dezembro, através do website do Turismo do Município de Arcos de Valdevez. O primeiro classificado tem direito a um prémio em cartão Fnac no valor de 250 euros, enquanto que os restantes classificados vão receber uma menção honrosa.

BRAGA DISTINGUIDA NO PRÉMIO NACIONAL DA PAISAGEM

Estratégia da Paisagem na Revisão do PDM de Braga recebe Menção Honrosa
O Município de Braga foi distinguido com uma menção honrosa no Prémio Nacional da Paisagem deste ano, numa deliberação da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza. O anúncio decorreu esta Quarta-feira, durante a 3.ª Conferência da Política Nacional de Arquitectura e Paisagem, que decorreu em formato digital, e que atribuiu o primeiro prémio à Herdade da Contenda, em Moura.

Bragammm.JPG

A candidatura da Autarquia Bracarense teve como base a “Estratégia da Paisagem na Revisão do Plano Director Municipal (PDM) de Braga”, que assenta em quatro eixos estratégicos como a Água, Alimentação (de proximidade), Florestas e Património. O documento não está fechado, na medida em que está também a ser trabalhado em mais três eixos, nomeadamente na Habitação, Mobilidade e Dinâmicas Económicas.
“Este é mais um reconhecimento do trabalho que está a ser desenvolvido em Braga de modo a responder a uma nova agenda urbana onde a qualidade da paisagem é determinante para a qualidade de vida dos cidadãos, em especial num quadro de alterações climáticas que ameaçam a saúde e o bem-estar da população”, refere Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, salientando que “este método de trabalho traduz um conjunto de tendências e orientações a nível europeu”.
O relatório apresentado descreve o trabalho efectuado nos meses de Maio e Junho, num contexto de ‘teamlab’, em que uma alargada equipa de técnicos municipais realizou um diagnóstico, identificou os temas fundamentais para uma estratégia de paisagem de âmbito municipal e estabeleceu os princípios para uma infra-estrutura verde e azul como uma forma de operacionalização dos objectivos estratégicos.
O júri reconheceu que a articulação entre a Estratégia de Paisagem e a Estratégia de Desenvolvimento Territorial no quadro da revisão de um PDM em contexto maioritariamente urbano, constitui-se como uma iniciativa inovadora, na medida em que permite uma perspectiva diferenciada do território, compatibilizando uma visão estratégica de conjunto com objectivos específicos para cada uma das Unidades de Paisagem (UP) com características e identidades próprias, o que facilita, quer a adequação da regulamentação das categorias de espaço a cada uma destas unidades, quer o reforço da sua identidade e das prioridades de desenvolvimento o que, no seu conjunto, se traduzirá num modelo territorial mais consistente para o Município.
Criado em 2012, o Prémio Nacional de Paisagem é uma iniciativa da Direcção-Geral do Território, que pretende distinguir quem contribui, em Portugal, para um desenvolvimento territorial mais sustentável e promove a sensibilização para a importância da paisagem na qualidade de vida.
A edição de 2020 do Prémio Nacional da Paisagem registou 25 candidaturas, 17 da iniciativa de câmaras municipais, três provenientes de associações de Municípios, quatro de associações sem fins lucrativos e uma da Região Autónoma dos Açores. A sua apreciação foi feita por um júri composto por 14 entidades, incluindo as Regiões Autónomas da Madeira e Açores e presidido por Paulo Farinha Marques, professor paisagista e perito nacional de reconhecido mérito na área da paisagem.

MUNICÍPIO DE BRAGA LANÇA CONCURSO DE APOIO À EDIÇÃO FONOGRÁFICA DE INTÉRPRETE DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA

Projetos nos domínios da Eletrónica, Hip-Hop, Jazz, Rock e respetivos subgéneros 

Procurando dar resposta ao atual contexto pandémico, o Município de Braga, numa parceria com a Candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura 2027, lança o Concurso de apoio à Edição Fonográfica de Intérprete de Música Contemporânea. O setor musical tem sido um dos mais afetados com a pandemia de COVID-19, com os seus artistas e criadores a verem reduzida a sua atividade regular, sobretudo no que diz respeito às atuações ao vivo. A Estratégia Cultural de Braga 2020-2030 tem como um dos seus objetivos a capacitação do tecido cultural, dando ferramentas para o crescimento da produção e criação artística local. 

banner-1x1-v2.jpg

Este concurso foi criado para apoiar projetos nos domínios da Eletrónica, Hip-Hop, Jazz, Rock e respetivos subgéneros. Com quatro bolsas destinadas a músicos bracarenses, duas de 2.500€ e duas de 5.000€, queremos contribuir para que os artistas locais possam desenvolver novo material de criação e projetos musicais que, no futuro que esperamos próximo, possa ser apresentado ao público. Os apoios a atribuir destinam-se a suportar custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas de bandas e músicos bracarenses. 

As candidaturas encontram-se abertas até ao dia 30 de dezembro e o regulamento e a declaração de autoria estão disponíveis em: https://bit.ly/3lLb6qD.  O formulário de candidatura está disponível em: https://tinyurl.com/form-cefimc.  

O júri do concurso será anunciado brevemente, com a avaliação das propostas a decorrer entre 4 a 22 de janeiro de 2021, e os resultados tornados públicos a 26 de janeiro de 2021. 

BRAGA PROMOVE PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO 2021

Abertas candidaturas até 31 de Maio 

Os Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, juntamente com a Sociedade Martins Sarmento, com o objetivo de homenagear e manter viva a pessoa e obra deste vulto da historiografia portuguesa, voltam a unir-se para promover o Prémio de História Alberto Sampaio.

asampaioweb2.jpg

Com a atribuição deste prémio, no valor de 6.000 euros, visa-se promover o desenvolvimento dos estudos científicos e de investigação nas áreas relacionadas com o legado do historiador minhoto, especialmente nas disciplinas da História Social e Económica, competindo à Academia das Ciências de Lisboa a organização, a direção científica do prémio e a designação do júri. 

Os estudos concorrentes, a enviar para a Academia das Ciências de Lisboa até 31 de Maio de 2021, podem resultar ou ter por base trabalhos académicos, nomeadamente dissertações de mestrado ou teses de doutoramento, desde que respeitem o Regulamento. 

O Prémio de História Alberto Sampaio data de 1995, quando foi contratualizado um protocolo entre os Municípios de Vila Nova de Famalicão e de Guimarães e a Sociedade Martins Sarmento. A sua última edição foi em 2008. 

Tendo em vista a revitalização deste prémio, a edilidade famalicense redesenhou o regulamento no ano de 2016, tendo convidado o Município de Braga, cidade estreitamente ligada à vida de Alberto Sampaio, a integrar esta iniciativa. A cerimónia de entrega do prémio será rotativa, decorrendo em instituições ligadas ao patrono do galardão: o Museu Alberto Sampaio em Guimarães, o Arquivo Municipal Alberto Sampaio em Vila Nova de Famalicão e a Escola Secundária Alberto Sampaio em Braga. 

Recorde-se que Alberto Sampaio nasceu em Guimarães no ano de 1841, fez os estudos liceais em Braga e veio a falecer na freguesia de Cabeçudos, em Vila Nova de Famalicão, a 1 de Dezembro de 1908. 

Para mais informações pode consultar o regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio 2021: http://www.acad-ciencias.pt/academia/premio-alberto-sampaio-regulamento.