Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAFE REALIZA CONCURSO PECUÁRIO NAS FEIRAS FRANCAS

Durante o dia de ontem, 17 de maio, o Município de Fafe promoveu, em conjunto com a COFAFE – Cooperativa Agrícola, o Concurso Pecuário das Raças Minhota e Barrosã, com a avaliação do júri feita nas explorações.

187210846_3945090168871749_4085299198925492022_n.j

A entrega de prémios decorreu na Câmara Municipal. Foram entregues os troféus aos vencedores, nas diferentes raças e classes, bem como os prémios de participação. Nesta edição, forma vários os produtores que participaram pela primeira vez.

Esta é uma forma de apoio aos produtores de gado do nosso concelho que têm demonstrado, ao longo do tempo, preserverança neste setor da atividade.

187184134_3945089788871787_4816046203742821618_n.j

187187564_3945089782205121_7017034683228653221_n.j

186995096_3945090018871764_1716862843214429793_n.j

PONTE DE LIMA REALIZA ESTE ANO MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

A 16.ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima decorre de 28 de maio a 31 de outubro de 2021, sob o tema "As Religiões nos Jardins".

noticia_41_photo_123.png

O júri reuniu e avaliou criações provenientes de Portugal, Espanha, Escócia, República Checa, França, Inglaterra, Itália, Áustria, Roménia, Sérvia, Noruega, Polónia, Estados Unidos da América e Brasil.

O evento distinguido internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism Awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e em 2017 com a distinção "Europe for Festivals, Festivals for Europe" – EFFE Label 2017-2018, aposta na revitalização dos espaços urbanos, na preservação do ambiente e promove as boas práticas do uso dos jardins.

O Festival Internacional de Jardins é um projeto sustentável, visto que consegue manter a essência de preservar o ambiente, utilizando sempre que possível materiais usados em edições anteriores. Os novos jardins juntar-se-ão ao jardim mais votado da edição 2019, "Vertigem (IR) Reversível" de Portugal.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 16.ª edição do Festival Internacional de Jardins:

- Jardim de Osíris, de Oscar Sá e António Carvalho – Portugal

- La Chapelle, de Maria Jesus Mera Gonzaléz – Espanha

- The Dialogue Garden, de Magda Jandová e Viveiros Adoa – Espanha / República Checa

- Peregrinação, de Reckless Orchard – Inglaterra

- Pandora's Box, de NACL TEAM (Sandro del Lesto, Martina Pappalardo e Silvia Giuffrida) – Itália

- Sanctuary of Invulnerability, de Boku University of Natural Resources and Life Sciences, Balint Enyedi, Melanie Mitterer e Claudia Wu – Áustria / Roménia

- The Searching, de Viena, Boku University of Natural Resources and Life Sciences, Julia Linder, Jasmin Linder e Sigrid Jystad – Áustria / Noruega

- Garden of Life, de Varsóvia, Vistula University Landscape Architecrure Design, Mohyi Mahmoud, Karolina Beinarovicha, Tetiana Humeniuk e Khaled Ibrahim – Polónia

- Eye of God, de Agnieszka Bochenska e Aleksandra Gierko – Polónia

- All Saints Day Earthequake, de Thrace Design Studio, Yuliya llieva e Petar lliev – Estados Unidos da América

- Jardins Religare, de Valter Nu e Valdir Nunes Santana – Brasil

Como aconteceu nas edições anteriores, durante a seleção das criações para o próximo ano, o Júri lançou o tema para o ano seguinte. Assim, em 2022, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima terá como tema "Os Jardins e as Alterações Climáticas".

DOIS ALUNOS DA EPATV DESAFIARAM 26 JOVENS TALENTOS DA GASTRONOMIA

Dois alunos da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) tiveram a honra de disputar, em Esposende, a final do concurso Jovem Talento da Gastronomia (JTG), ao lado de 26 estudantes e jovens profissionais de todo o País. Neste Concurso nacional só participaram mais duas Escolas minhotas: a Profissional de Esposende e a de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo.

talentepavt (1).jpg

Rodolfo Meléndrez Rodriguez, Coordenador do Curso Técnico de Cozinha/Pastelaria na EPATV, acompanhou os seus alunos, durante os três dias e destacou o empenho e as capacidades demostradas pelo Francisco Lopes e pela Rafaela Rodrigues.

“O desafio foi grande; os nervos, o stress e a pressão foram ainda maiores, mas saíram-se muito bem tendo em conta que se tratava do seu primeiro concurso, e não foi qualquer um... Só estamos a falar do Jovem Talento da Gastronomia. Concurso nacional de grande repercussão. Parabéns para a Rafaela e Francisco por mais este desafio de aprendizagem e de superação para eles” — comentou o Chefe Rodolfo Meléndrez.

Artes de mesa, barman, cozinha, inspiração veggie, pastelaria e cozinha tradicional foram as sete áreas em concurso, tendo a Rafaela Rodrigues representado a EPATV na categoria de Cozinha/Pastelaria enquanto o Francisco Lopes foi finalista nacional na disciplina de Pastelaria.

O Jovem Talento da Gastronomia é um movimento criado em 2009, para jovens profissionais e estudantes de hotelaria e restauração (cozinha, pastelaria, bar, serviço de sala e gestão). O JTG é um ponto de contacto dos jovens em construção de carreira com toda a comunidade gastronómica e funciona como uma rampa de lançamento para os participantes, estimula a aprendizagem e aumenta o leque de oportunidades.

A Rafaela Rodrigues, do 2° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria teve uma grande oportunidade para demonstrar a sua capacidade, a sua coragem perante novos desafios nestes tempos difíceis e as suas aprendizagens. O prato a concurso foi um Carré de borrego em crosta de pistachio e ervas aromáticas, creme de batata doce e legumes grelhados.

Por sua vez, no segundo dia, Francisco Lopes, do 3° ano do curso Técnico de Cozinha/Pastelaria, apresentou um pão de ló húmido crocante com cremoso de tangerina, crumble de canela e gelado de baunilha.

Além da Final Nacional da 9.ª edição do Jovem Talento da Gastronomia, na Escola Profissional de Esposende, no dia 12 de maio decorreu o Fórum JTG, dedicado aos estudantes de gastronomia e consistiu num momento de formação.

talentepavt (2).jpg

talentepavt (3).jpg

talentepavt (4).jpg

talentepavt (5).jpg

VINHO ALVARINHO "VALADOS DE MELGAÇO ALVARINHO RESERVA 2019" RECEBEU MEDALHA DE OURO

O International Wine Challenge premiou, com 95 pontos e Medalha de Ouro, o Valados de Melgaço Alvarinho Reserva 2019. 

PARABÉNS Valados de Melgaço

OBRIGADO pela aposta na qualidade. Pela aposta no território.

Este produtor também participa na Festa do Alvarinho e do Fumeiro.

Agende uma visita à sua adega ou visite o Mercado Central no Largo Hermenegildo Solheiro, a partir de amanhã

E ainda poderá encontrar os alvarinhos Valados de Melgaço em www.onwine.pt.

185579110_1569962799865748_1575464076963834380_n.j

ESPOSENDE ACOLHEU FINAL DO CONCURSO DE JOVENS TALENTOS DA GASTRONOMIA

Decorreu em Esposende a final nacional do concurso Jovem Talento da Gastronomia direcionado a jovens profissionais e a estudantes de hotelaria e restauração a frequentar as escolas em Portugal, ou jovens profissionais que se submetem a avaliação em cinco categorias.

jtg.jpg

O concurso Jovem Talento da Gastronomia visa a valorização profissional dos chefes de cozinha, promovendo uma gastronomia mais contemporânea. Esta visão entronca naquela que tem sido a dinâmica adotada pela Câmara Municipal de Esposende, com forte vocação turística, da qual emerge o evento gastronómico “Março Com Sabores do Mar”, promovendo a melhor gastronomia oferecida pelas diversas unidades de restauração, e onde a forte componente didática leva à participação das escolas do concelho, fomentando uma alimentação saudável junto dos mais novos e desafiando-os a por à prova a sua criatividade na elaboração de receitas inovadoras e na confeção das mesmas, onde o peixe tem que estar presente. A ação prossegue com a oferta de cursos que a Escola Profissional de Esposende desenvolve, preparando profissionais para entrada no mercado de trabalho, ou para prosseguimento de estudos, cuja oferta formativa identitária, destes cerca de 25 anos, se tem focado muito nas áreas de hotelaria e restauração.

A este nível, perspetiva-se o registo de um salto qualitativo nesta área, com a entrada em funcionamento do polo do IPCA, onde vão ser ministrados Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), com duração de dois anos, na área da gastronomia e do Turismo.

Na sessão de encerramento, a vereadora com a área funcional da Educação, Angélica Cruz, destacou os “importantes desafios que se perspetivam para o futuro da gastronomia”, enfatizando a vocação turística do concelho “que tem conseguido atrair muitos turistas, devido à excelência da gastronomia local”.

Jovem Talento da Gastronomia funciona em formato concurso, desde 2012, e é um importante ponto de contacto dos jovens em construção de carreira com toda a comunidade gastronómica. Funciona como uma rampa de lançamento para os participantes, estimula a aprendizagem e aumenta o leque de oportunidades.

Este ano, sob o tema “Que Gastronomia Para o Futuro de Portugal?” e com coordenação de Paulo Amado, o concurso atentou aos estudantes de gastronomia e privilegiou a formação, com partilha de casos práticos e novas tendências por parte de vários profissionais na área. As provas de cozinha, mesa e bar realizaram-se na Escola Profissional de Esposende, nos dias 10 e 11 e 12 de maio, encerrando com o Fórum JTG “Que Gastronomia Para o Futuro de Portugal”? que decorreu no Hotel Suave Mar, dedicado aos estudantes de gastronomia, com temáticas diversificadas e atuais como “Gerir um restaurante em tempos de crise”, “Futuro da Indústria” e “Como se faz uma constelação”, abordados por nomes de referência nacional como António Loureiro, Luís Gaspar, Aurora Goy, Miguel Castro e Silva e João Pupo Lameiras, que constituíram oportunidades de crescimento profissional para todos os participantes.

Esposende, na edição deste ano, dignificou este evento de relevância nacional que, certamente, terá marcado positivamente os participantes pelas experiências vividas e pelo aprofundar de conhecimentos numa área cuja importância e visibilidade se têm acentuado nos últimos anos.

jtg1.jpg

jtg2.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ ENTREGOU OS PRÉMIOS ÀS VENCEDORAS DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA FASE INTERMUNICIPAL

Decorreu dia 4 de Maio, durante a manhã a entrega de prémios às duas alunas arcuenses, vencedoras da fase Intermunicipal da XXIV edição do Concurso Nacional de Leitura que se realizou no dia 9 de Abril, em articulação com os diversos agrupamentos de escolas dos dez concelhos do Alto Minho.

181537314_812586706333875_3637871655202519939_n.jp

Devido aos constrangimentos impostos pela Pandemia, o Concurso não decorreu de modo presencial, tendo os alunos concorrentes prestado as provas escritas e oral através de plataforma online.

Duas alunas de Arcos de Valdevez ficaram apuradas para a final nacional a realizar pela Biblioteca Municipal de Oeiras no dia 5 Junho:

As vencedoras respetivamente nas categorias de 1º e  2 ciclo são Maria José Galvão e Faria e Matilde Oliveira Esteves, ambas do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

O Município de Arcos de Valdevez e o Agrupamento de Escolas, através da Diretora do Agrupamento, Anabela Araújo, da professora bibliotecária Alexandrina Martins e da Bibliotecária coordenadora de Rede de Bibliotecas de Arcos de Valdevez, Catarina Viana pretenderam com a entrega presencial dos certificados e prémios valorizar o desempenho dos concorrentes arcuenses e felicitar as vencedoras, incentivando-as a dar o seu melhor na final nacional.

O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura 2027, em articulação com múltiplos parceiros: Rede de Bibliotecas Escolares (RBE); Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB); Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (Camões, IP); Direção-Geral de Administração Escolar/Direção de Serviços de Ensino e das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (DGAE/DSEEPE) e com a Rádio Televisão Portuguesa (RTP), responsável pela cobertura televisiva do evento. A participação no concurso está aberta aos alunos das escolas do Continente e das Regiões Autónomas dos Açores (RAA) e da Madeira (RAM), das redes pública e privada; aos alunos das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (EPE) da área de influência da DGAE/DSEEPE e aos alunos da Rede de Ensino Português no Estrangeiro (EPE) do Camões, IP.

181537314_1231850717249386_3483073075746661894_n.j

ALUNO DE TERRAS DE BOURO PREMIADO A NÍVEL NACIONAL NO CONCURSO "OFICINA DIVERTIDA"

O Município de Terras de Bouro congratula-se com o facto do aluno João Soares, da Escola Básica e Secundária de Terras de Bouro do 3º C, ter obtido a nível nacional o 6º lugar do Concurso “Oficina Divertida” (1CEB) / Jogo de Damas, promovido pela Lusoinfo II Multimédia.

A entrega do prémio foi efetuada nas instalações do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro, pela Vereadora da Educação do município, Dra. Ana Genoveva Araújo, que aproveitou a ocasião para dar os parabéns ao aluno João Soares, sublinhando também o orgulho pelo seu desempenho que muito honra o Agrupamento de Escolas e o Município de Terras de Bouro.

IMG-20210430-WA0008.jpg

IMG-20210504-WA0007.jpg

IMG-20210430-WA0002.jpg

IMG-20210430-WA0005.jpg

ALUNOS DE ESPOSENDE PREMIADOS NO CONCURSO DE DESENHO INFANTIL DA FUNDAÇÃO MOA

O Centro de Educação Ambiental de Esposende foi palco da entrega dos prémios aos alunos vencedores do I Concurso de Desenho Infantil da Fundação MOA, em Esposende.

IMG_20210427_185919_BURST016.jpg

Promovido pela Fundação MOA de Portugal, com a colaboração da Saúde Escolar da UCC ConVidaSaúde/ACES Cávado III Barcelos/Esposende e o apoio do Município de Esposende e da Esposende Ambiente, o certame teve como principal propósito contribuir para a promoção da Educação Artística, um dos pilares de trabalho do Departamento de Arte e Cultura da Fundação MOA.

Este concurso integrou o Plano de Atividades do Programa de Educação para a Sustentabilidade 2019/2020 da Esposende Ambiente, contudo, devido a sucessivos adiamentos decorrentes da pandemia, apenas agora foi possível concluir o projeto, com a entrega dos prémios e a exposição dos trabalhos vencedores.

Estiveram a concurso 83 obras de alunos que, no último ano letivo, frequentaram o 4.º ano de escolaridade, nomeadamente do Centro Escolar de Fão e das Escolas Básicas de Góios, do Facho, de Apúlia e de Curvos.

Além dos três primeiros prémios, o júri atribuiu também sete menções honrosas, sendo que os vencedores receberam, respetivamente, um cheque-oferta no valor de 75, 50 e 30 euros, e todos os alunos distinguidos foram agraciados com prémios de participação.

Assim, com o tema “O meu mundo”, Clara Carvalho, da EB de Góios, foi a grande vencedora. Em segundo lugar ficou Leonor Leite, do Centro Escolar de Fão, com o trabalho “As minhas amigas”, e a terceira classificada foi Inês de Jesus Regada, da EB do Facho, com o tema “O que existe no coração de todos nós”. Quanto às menções honrosas, os alunos distinguidos foram Maria Carvalho, da EB de Apúlia, Hugo Santos, da EB do Facho, Martim Costa, da EB de Góios, Íris Leonor Oliveira, da EB de Apúlia, João Ferreira, da EB de Góios, Sofia Alexandra Nunes, da EB de Curvos, e Lara Pacheco, da EB do Facho.

A entrega dos prémios esteve a cargo de Tatsuya Kanda, da Fundação MOA Portugal, Alexandra Roeger, Vice-presidente do Município de Esposende, Paulo Marques, Presidente do Conselho de Administração da Esposende Ambiente, e Manuela Sá, enfermeira da UCC ConVida Saúde. Para além dos alunos e respetivos pais, a sessão contou também com a participação dos professores que dinamizaram este concurso junto das suas turmas.

Ao associarem-se a esta iniciativa, o Município e a Esposende Ambiente estão a contribuir para o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.

IMG_20210427_184939.jpg

IMG_20210427_191337.jpg

1º Prémio (1).jpg

2º Prémio (2).jpg

3º Prémio (3).jpg

ESPETÁCULOS DE TEATRO AMADOR DO MINHO CANDIDATOS A PRÉMIO INTERNACIONAL

As peças “Raposos” do Teatro de Balugas (Barcelos) e "As Palavras São Como Raios X" do Duplaface - Companhia das Artes (Ponte de Lima), são os dois trabalhos portugueses candidatos a Melhor Espetáculo Internacional, nos Prémios ESCENAMATEUR Juan Mayorga de las Artes Escénicas, uma organização da confederação de teatro amador em Espanha.

Raposos_Teatro de Balugas (Barcelos).JPG

Este prémio pretende eleger o Melhor Espetáculo de teatro amador fora de Espanha e conta com candidaturas de diferentes pontos do mundo como Itália, Lituânia, Rússia, Malásia, Filipinas e Tailândia. Já na edição anterior, o multipremiado trabalho “Pão Nosso” do Teatro de Balugas foi um dos três espetáculos finalistas nomeados para o referido prémio.

Com texto e encenação de Cândido Sobreiro, “Raposos” foi distinguido em 2020 com o Prémio Guia dos Teatros para Melhor Espetáculo Não Profissional em Portugal, tendo estreado no Theatro Gil Vicente, em Barcelos. A peça "As Palavras São Como Raios X", com texto e encenação de Nuno J. Loureiro e assistência de encenação de Susana Luciano, estreou no Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima.

As Palavras São Como Raios X_Duplaface - Companhi

PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO

As candidaturas ao Prémio de História Alberto Sampaio decorrem até 31 de maio.

O prémio, instituído na Academia das Ciências de Lisboa, pelos Municípios de Guimarães, Braga e Famalicão e pela Sociedade Martins Sarmento

Sociedade Martins Sarmento, destina-se a galardoar, com um valor monetário de 6 mil euros, um estudo de investigação histórica, no âmbito da história económica e social portuguesa, ou no âmbito de outros domínios historiográficos associados ao legado de Alberto Sampaio.

Os estudos devem ser inéditos, em língua portuguesa, com uma extensão compreendida entre 20 mil palavras (mínima) e 40 mil palavras (máxima).

150726686_4102317036466119_5991219961236721000_n.j

CONCURSO BARCELOS FLORIDO ESTÁ DE VOLTA E PROMETE COLORIR AS RUAS DA CIDADE

O concurso “Barcelos Florido”, que decorre entre os meses de abril e julho, tem inscrições abertas até 31 de março. Trata-se de uma iniciativa do Município de Barcelos, através do pelouro do Turismo, que tem como objetivo contribuir para a valorização estética e ambiental da cidade de Barcelos e da freguesia de Barcelinhos, promovendo o embelezamento e a decoração das janelas e varandas com flores e plantas naturais.

foto1_ Maria da Conceição Faria Durrães Silva.jpg

Este é um evento que se estende a áreas mais afastadas dos centros históricos, sendo uma forma de envolver a comunidade e dar vida a essas ruas, largos e avenidas, criando-lhe mais motivos de interesse e de visita.

“Barcelos Florido” é um dos concursos mais antigos na região e tem sido um fator essencial de valorização da experiência do centro histórico de Barcelos, entre os meses de maio e junho. É já um atrativo turístico e uma das imagens de marca da cidade de Barcelos neste período, que passou a ser vista pelo imaginário turístico como cidade “florida e colorida”. Por outro lado, abarca o período da Festas das Cruzes, uma festividade, também ela, muito ligada às flores.

Poderão participar neste concurso todos os residentes e proprietários das casas comerciais, a título individual, e pessoas a titulo coletivo (condomínios e outros) das áreas elegíveis no concurso. Todavia, não são admitidas montras e/ou entradas comerciais, aceitando-se em exclusivo varandas, sacadas e janelas.

As inscrições devem ser feitas no Posto de Turismo de Barcelos, e podem ser oficializadas através do email:turismo@cm-barcelos.pt ou através do telefone 253 811 882.

ESPOSENDE APUROU ALUNOS PARA O CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2020

Já estão apurados os alunos de Esposende que vão participar no Concurso Nacional de Leitura 2021.

CNL1.jpg

A Fase Municipal desta iniciativa, que integra o Plano Nacional de Leitura 2027, foi organizada pela Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, em colaboração com a Rede de Bibliotecas do Concelho de Esposende (RBCE) e destinou-se aos alunos dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico do concelho, que tinham sido apurados na Fase Escolar, uma vez que os alunos do Ensino Secundário passaram diretamente à Fase Intermunicipal. Assim, estiveram envolvidas todas as escolas dos Agrupamentos de Escolas António Rodrigues Sampaio e António Correia de Oliveira e a Escola Secundária c/ 3º ciclo Henrique Medina.

A Fase Municipal decorreu no passado dia 2 de março, tendo a prova escrita sido realizada em formato on-line, através da plataforma Google, e, na prova oral, os participantes gravaram um vídeo com a sua prestação, que foi enviado ao Júri para avaliação.

Constituído pela Vereadora da Educação e da Cultura da Câmara Municipal de Esposende, Angélica Cruz, pela Coordenadora da Biblioteca Municipal, Luísa Leite, por inerência de funções, e pela escritora Gisela Silva, o Júri selecionou para esta Fase Municipal os livros “O grilo verde”, de António Mota, para o 1.º ciclo; “James e o pêssego gigante”, de Roald Dahl, para o 2.º ciclo e “A história do Senhor Sommer”, de Patrick Süskind, para o 3.º ciclo.

Nesta prova participaram 28 alunos, sendo que foram apurados quatro por cada ciclo de ensino, num total de 12 alunos. No 1.º ciclo, apuraram-se os alunos Eva Oliveira e Mariana Silva, do Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira, e Guilherme Moura e Luz Enes, do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. A representar o 2.º ciclo estarão os alunos Maria Cabral, Maria Luís Capela e Marta Costa, do Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira, e Matilde Pilar, do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. No 3.º ciclo, os alunos apurados foram Carolina Azevedo e João Fernandes, da Escola Secundária Henrique Medina, e Henrique Capitão e Mafalda Eiras, do Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira.

Os alunos vencedores irão representar o Município de Esposende na Fase Intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, que decorrerá no mês de abril, em Vila Verde.

O Concurso Nacional de Leitura tem como objetivo estimular, junto da população escolar, hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão escrita e oral, numa vertente lúdica da leitura. Conta com a colaboração da Rede das Bibliotecas Escolares, da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), do Camões IP, da Direção de Serviços de Ensino e Escolas Portuguesas no Estrangeiro (DSEEPE) e da RTP.

Ao acolher e colaborar na Fase Municipal desta iniciativa, o Município está a contribuir para o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da ONU, nomeadamente no que concerne ao ODS 4 - Educação de Qualidade e ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

CNL3.jpg

CNL8.jpg

FASE MUNICIPAL DE VIZELA DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA A 3 DE MARÇO

A Câmara Municipal de Vizela, através da Biblioteca Municipal, em parceria com os Agrupamentos de Escolas de Vizela e Infias e Rede de Bibliotecas Escolares, organiza a Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura.

CNLconcvizela.jpg

O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura 2027, que visa a celebração da leitura e da escrita e é composto por 4 fases: escola/municipal; intermunicipal e nacional.

Da 1ª fase, a escolar, foram selecionados 32 alunos dos Agrupamentos de Escolas de Infias e Vizela, que vão participar nesta Fase Municipal, a saber:

  • 1º ciclo: Inês Pinto Pacheco; Matilde Freitas Duarte; Matilde Machado Lopes; Matilde Silva Martins; Hélder Filipe Fernandes; Carolina Pereira de Oliveira; Maria Inês Santos Faria; Irina Luz Peixoto
  • 2º ciclo: Gabriel Pedrosa; Inês Fonseca; José Miguel Dias; Margarida Silva; Maria Francisca Silva Santos; Maria Inês Marinho Oliveira; Inês Ferreira Gomes; Rodrigo Miguel Oliveira.
  • 3º ciclo: Cláudia Sofia Mendes; Inês Teles Ribeiro; Nuno Dias; Rodrigo Mendes; Juliana Oliveira Abreu; Mariana Ferreira Oliveira; Mariana Sampaio da Silva; Matilde de Almeida Rebelo.
  • Secundário: Maria Eduarda F. F. Cunha; Beatriz Martins da Silva; Maria Inês da Silva Magalhães; Leonor Pereira de Oliveira; Diogo André Pedrosa Ferreira; Helena Isabel Magalhães Leite; Francisca Magalhães Faria; Bárbara Ferreira Lopes.

A Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura será transmitida no próximo dia 3 de março, pelas 14h00, na página de Facebook da Câmara Municipal de Vizela.

Apenas 4 alunos por ciclo de escolaridade passarão à Fase Intermunicipal onde Vizela será a anfitriã e que se realizará nos dias 22 e 23 de abril, com representantes dos 8 concelhos da Comunidade Intermunicipal do Ave, num total de 128 alunos, esperando que em abril já se possa realizar em palco.

ESPOSENDE: MIA COUTO VENCE PRÉMIO LITERÁRIO MANUEL DE BOAVENTURA 2021

O escritor moçambicano Mia Couto, com o romance “O Mapeador de Ausências”, foi o vencedor da edição de 2021 do Prémio Literário Manuel de Boaventura, promovido pelo Município de Esposende.

Mia Couto.jpg

A decisão, tomada por maioria do júri, que hoje, dia 25 de fevereiro, reuniu por videoconferência, é justificada “por se tratar de uma narrativa de elevada maturidade literária que, com particular sensibilidade, consegue cruzar tempos distintos da realidade moçambicana, oferecendo ao leitor uma expressiva representação do país no período colonial e pós-colonial”.

Nesta edição, em conformidade com o Regulamento em vigor, apresentaram-se a concurso 104 obras provenientes de vários países de língua portuguesa, 13 das quais do Brasil. O júri, composto pelos professores Sérgio Guimarães de Sousa, da Universidade do Minho, na qualidade de presidente, e Pedro Eiras, da Universidade do Porto, na qualidade de vogal, e, ainda, a bibliotecária Maria Luísa Leite da Silva, da Câmara Municipal de Esposende, na qualidade de vogal, manifestou satisfação por tão elevado número de obras a concurso.

Não sendo o Prémio atribuído por unanimidade, o júri entende revelar a posição do professor Pedro Eiras, que votou na obra As Telefones, de Djaimilia Pereira de Almeida, pela criativa exploração da sensibilidade de duas mulheres, mãe e filha, afastadas pela distância e unidas pela mais densa intimidade.

O Prémio Literário Manuel de Boaventura foi instituído pela Câmara Municipal de Esposende, com o intuito de homenagear e divulgar este escritor e homem de cultura, natural de Vila Chã, Esposende. De periodicidade bienal e com o valor pecuniário de 7 500 euros, contempla a modalidade da criação narrativa de Romances ou de Contos da autoria de escritores de língua portuguesa.

Na primeira edição, em 2017, o Prémio foi ganho pela escritora Ana Margarida de Carvalho com a obra “Não se pode morar nos olhos de um gato” e, em 2019, por Filipa Martins, com o livro “Na Memória dos Rouxinóis”. Mia Couto vence a edição de 2021 com a obra “O Mapeador de Ausências”, que retrata a história do regresso de Diogo Santiago, prestigiado e respeitado intelectual moçambicano, professor universitário e poeta, à sua terra natal, a cidade da Beira, nas vésperas do ciclone que a arrasou em 2019, para receber uma homenagem que os seus concidadãos lhe querem prestar.

Mia Couto nasceu na Beira, em Moçambique, em 1955. Foi jornalista e professor, e é, atualmente, biólogo e escritor. Está traduzido em diversas línguas e conta com vários prémios e distinções.

A entrega do Prémio ocorrerá em Esposende, em data a determinar.

O Mapeador de Ausências.jpg

ALUNOS DE FAMALICÃO PASSAM À FASE INTERMUNICIPAL DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2021

Já foram apurados os alunos que vão representar Vila Nova de Famalicão na Fase Intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura 2021, que se vai realizar no dia 23 de abril, Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, em Vizela.

Biblioteca Municipalffa.jpg

O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa lançada pelo Plano Nacional de Leitura, pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e pela Rede de Bibliotecas Escolares, em articulação com as autarquias e os agrupamentos de escolas.

Depois da prova escrita, realizou-se no dia 22 de fevereiro a prova oral, em ambiente digital, que incluiu uma prova de leitura expressiva e uma prova de argumentação. Com a realização desta prova completou-se assim a Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura 2021, de Vila Nova de Famalicão, e apuraram-se os 12 vencedores, 4 por cada nível de ensino, que seguirão para a Fase Intermunicipal do concurso.

Entretanto, os alunos do ensino secundário inscritos na presente edição do concurso, por serem em número reduzido, não participaram na Fase Municipal e, por essa razão, avançam diretamente da Fase Escolar para a Fase Intermunicipal.

Os alunos apurados por nível de ensino e respetivo agrupamento de escolas a que pertencem são os seguintes:

Alunos apurados do 1º CEB: Mafalda Rodrigues Correia – AE Padre Benjamim Salgado; Ana Margarida Queirós Valente Pereira – AE D. Maria II; Maria Manuel Seara de Azevedo – AE Camilo Castelo Branco; Carolina Jorge de Oliveira Costa – AE Camilo Castelo Branco.

Alunos apurados do 2º CEB: Helena Silva Costa – AE de Gondifelos; Matilde Vilarinho Silva – AE Padre Benjamim Salgado; Margarida Nunes Maia – AE D. Maria II; Beatriz de Madail Fragoso – AE Camilo Castelo Branco.

Alunos apurados do 3º CEB: Solange Freitas – AE Padre Benjamim Salgado; Gabriela Gomes Serino – AE D. Maria II; Rita Isabel Pedrosa Conceição – AE de Pedome; Afonso Cláudio Machado – AE Camilo Castelo Branco.

Alunos apurados do Ensino Secundário: Maria João Ferreira Azevedo – AE Camilo Castelo Branco; Mariana Filipa Martins Pereira – AE Padre Benjamim Salgado; Susana Pinto Azevedo – AE Padre Benjamim Salgado ; Sara Arrotêa Araújo – AE Padre Benjamim Salgado.

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, responsável pela organização desta Fase Municipal, congratula todos os alunos que participaram nesta 14ª edição do Concurso Nacional de Leitura e deseja muito sucesso aos que agora representarão o Município de Vila Nova de Famalicão na Fase Intermunicipal.

FAMALICÃO: ESTÃO ABERTAS AS CANDIDATURAS AO GRANDE PRÉMIO DE CONTO CAMILO CASTELO BRANCO

Período decorre até 5 de abril

Está a decorrer até ao dia 5 de abril de 2021, o período de candidaturas ao Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. O Prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em primeira edição no ano de 2020.

José Viale Moutinho e Francisco Duarte Mangas for

De acordo com o regulamento do prémio disponível no site do município em www.famalicao.pt “de cada livro concorrente, devem ser enviados cinco exemplares para a sede da APE”, destinados aos membros do júri e à biblioteca. Não serão admitidos a concurso livros póstumos, nem de índole infanto-juvenil. O valor pecuniário do prémio é de 7.500 euros.

Instituído em 1991, o galardão distinguiu já escritores como Hélia Correia, Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria e José Eduardo Agualusa. José Viale Moutinho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Manuel Jorge Marmelo, Paulo Kellerman, Gonçalo M. Tavares, Ondjaki, Afonso Cruz, A.M. Pires Cabral e Eduardo Palaio, entre outros.