Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VILA VERDE: CONCURSO MOBICURTAS JÁ TEM VENCEDORES

Concurso Mobicurtas: Em primeiro lugar a EPATV. e em segundo também!

A EPATV ganhou, hoje dia 13 de março, o primeiro e segundo lugar na 7ª Edição do Mobicurtas.

Este concurso designado  “Movimento Estático” é uma atividade integrada nas iniciativas da Rede de Clubes Casa do Conhecimento, destinada à dinamização da produção de conteúdos multimédia por meios tecnológicos acessíveis, possibilitando o incentivo de novos talentos criativos.

O primeiro lugar - vencedor de um vale Fnac de 150€ - foi para "A Distância" dos alunos do Curso Técnico de Multimédia: Carina Cunha, Pedro Duarte e Ana Malheiro.

Por sua vez, o segundo lugar - arrecada um vale Fnac de 75€ - pertence a "O Pedido" dos alunos do mesmo curso: Márcio Rodrigues, Duarte Fernandes e Ana Rodrigues.

1º lugar.jpg

2º lugar.jpg

BOLINHOL DE VIZELA É UMA MARAVILHA DE PORTUGAL

Câmara apresentou candidatura do Bolinhol às 7 Maravilhas Doces de Portugal

A Câmara Municipal de Vizela submeteu uma candidatura ao concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal com o objetivo de potenciar o Bolinhol, doce único em Portugal.

Há mais de 130 anos que o Bolinhol faz parte do património gastronómico de Vizela, concentrando em si caraterísticas históricas, culturais e económicas relevantes e que merecem ser preservadas, promovidas e valorizadas. 

Sendo um doce único em Portugal é claramente uma mais-valia do Concelho, que para além de ser um ícone da gastronomia e da cultura vizelense, legado de várias gerações, é um produto significativo para a economia local, com impactos positivos diretos e indiretos.

A candidatura submetida foi, entretanto, aceite pela organização do concurso, sendo que o mesmo decorrerá em sete fases a partir do presente mês de março. O concurso terminará em setembro, esperando-se que o valor do Bolinhol seja devidamente reconhecido.

Com isso, e a par de outras iniciativas, é também objetivo do Município dinamizar e desenvolver em Vizela o produto turístico Gastronomia e Vinhos, considerado estratégico para o Turismo a nível nacional, regional e local, e que se traduz na aposta num triângulo dourado de sabores, sempre tendo por base aquilo que faz parte da identidade do nosso Concelho: o bolinhol, o vinho verde e o bacalhau à Zé do Pipo.

FAMALICÃO TEM 16 ALUNOS NA FASE INTERMUNICIPAL DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

Famalicão com 16 alunos na fase intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura 2019

Estão apurados os alunos que vão representar o concelho de Vila Nova de Famalicão na Fase Intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, uma iniciativa lançada pelo Plano Nacional de Leitura, pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e pela Rede de Bibliotecas Escolares, em articulação com as autarquias e os agrupamentos de escolas.

20190218_161838.jpg

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco acolheu a eliminatória concelhia deste concurso, onde participaram os 47 alunos apurados no 1.º momento, designado de “Prova nas Escolas”, em representação dos diferentes níveis de ensino dos Agrupamentos de Escolas de Vila Nova de Famalicão. Os alunos participantes nesta fase do concurso foram sujeitos à realização de uma prova escrita, eliminatória, sobre as obras que estavam a concurso e, posteriormente, a uma prova oral que compreendia uma prova de leitura expressiva, uma prova de argumentação e uma prova de conhecimento das obras.

No final da realização de todas estas eliminatórias, o júri da prova composto por José Moreira da Silva, António Pires e Hilário Pereira, na presença do Vereador da Educação e Conhecimento, Leonel Rocha, e do patrocinador dos prémios, António Melo, em representação da Livraria e Papelaria Fontenova, anunciou o nome dos 16 alunos vencedores, 4 por cada ciclo, que seguirão à fase seguinte do Concurso Nacional de Leitura, a Fase Intermunicipal.

Os alunos vencedores do 1º CEB foram Margarida Nunes Maia (Agrupamento de Escolas D. Maria II), Camila da Silva Carvalho (Agrupamento de Escolas D. Sancho I), Martim Branco Barroso (Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado) e Ana Miguel Felgueiras Moreira Antunes (Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco); do 2º CEB foram apurados António Guerreiro Azoia (Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado), Leonor Peniche Sousa (Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco), Pedro Afonso Martins Vale (Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado) e Ana Leonor Mendes de Castro (Agrupamento de Escolas de Pedome); os vencedores do 3º CEB foram Maria Alves Gonçalves (Didáxis, Cooperativa de Ensino de Riba de Ave), Afonso Tiago Carvalho Ribeiro (Agrupamento de Escolas de Gondifelos), Tatiana Sofia Pinto Pereira Ribeiro (Agrupamento de Escolas de Gondifelos) e Francisca Machado (Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco); por último, os vencedores do Ensino Secundário foram Margarida Carneiro (Agrupamento de Escolas D. Sancho I), Margarida Silva Oliveira (Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado), Inês Fonseca (Agrupamento de Escolas D. Sancho I) e Joana Faria (Didáxis, Cooperativa de Ensino de Riba de Ave).

Estes alunos participarão na Fase Intermunicipal do concurso, que realizar-se-á, este ano, em Vila Nova de Famalicão, no dia 29 de abril.

BRAGA REALIZA CONCURSO DE DANÇA

Concurso ‘Sonhos nos Pés’ premeia jovens Bracarenses com talento na área da dança. Candidaturas decorrem até 12 de Abril

O Município de Braga volta a desafiar os jovens Bracarenses a demonstrar o seu talento com a realização do Concurso de Dança ‘Sonhos nos Pés’.

SONHOS NOS PÉS 2019-01.jpg

Este concurso destina-se a todos os jovens naturais ou residentes no Concelho de Braga, com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos, com talento na área da dança, que actuem individualmente ou em grupo.

As inscrições decorrem até 12 de Abril através de correio electrónico juventude@cm-braga.pt até 12 de Abril. Os interessados devem proceder à entrega de uma maquete da sua coreografia em formato vídeo, ficha de inscrição e da declaração do encarregado dos pais ou representante legal. Todos os documentos estão disponíveis para download em http://goo.gl/yjh7KK.

A selecção dos candidatos será comunicada até 23 de Abril, estando a apresentação final do concurso ‘Sonhos nos Pés’ agendada para 28 de Abril, pelas 18h00, no Theatro Circo. As apresentações serão divididas em dois escalões: 1.º escalão – 6 aos 10 anos; 2.º escalão – 11 aos 16 anos.

Os prémios do 1.º Escalão são de 750€ para o primeiro prémio, 500€ para o segundo prémio e 250€ para o terceiro prémio. Os prémios para o 2.º escalão são de 1.000€ para o primeiro prémio, 750€ para o segundo prémio e 500€ para o terceiro prémio.

FAFE ESTIMULA PRÁTICA DA LEITURA

Fafe cumpriu fase municipal do Concurso Nacional de Leitura

Realizou-se esta segunda-feira, nas instalações da Biblioteca Municipal de Fafe, a fase municipal do Concurso Nacional de Leitura (13ª edição), na qual participaram 22 candidatos dos vários estabelecimentos de ensino, distribuídos pelos vários níveis de ensino.

810_9332A.jpg

O objectivo central do CNL é estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de Expressão escrita e oral nas crianças e jovens, neste caso do Concelho de Fafe. 

O júri foi contituido pelo Coordenador Interconcelhio das Bibliotecas Escolares, Rui Festa, Coordenadora da Biblioteca Municipal, Natércia Baptista, e pelo Chefe de Divisão da Educação, Cultura e Desporto, Artur Coimbra.

Para o apuramento dos finalistas, procedeu-se a dois tipos de provas: escrita e oral. Os procedimentos da prova escrita foram os mesmos para os vários níveis de ensino e a prova oral teve dois momentos: leitura expressiva e prova do improviso.

810_9337A.jpg

Foram aprovados quatro alunos por cada nível de ensino que  irão representar o Concelho de Fafe na próxima fase do Concurso Nacional de Leitura, a fase Intermunicipal, a realizar em data e local ainda a determinar e que foram os seguintes:

1º ciclo:

. Ana Teresa Lopes Soares

. Lara Sampaio Marques

. Mara Cristiana Fraga Leite

. Miguel Castro Varela

2º ciclo:

. Andreia Ying

. João Freitas Sousa

. Margarida Clara Lemos

. Maria Inês Mendes

3º ciclo:

. Ana Filipa Costa Silva

. Inês Guise Silva

. Joana Catarina Ramalho

. Maria Ana Freitas

Secundário (apenas dois alunos inscritos):

. Petra Fonseca Costa

. Tomás Barros

O Município agradece aos alunos que participaram nesta fase, com as suas competentes leituras e as suas graciosas improvisações, bem como aos professores e encarregados de educação que tornaram aquela presença possível.

810_9339A.jpg

810_9341A.jpg

810_9345A.jpg

810_9351A.jpg

810_9354A.jpg

810_9355A (1).jpg

GRAÇA SANTA CLARA VENCEU EM VILA VERDE O CONCURSO INTERNACIONAL DE ACESSÓRIOS DE MODA

Graça Santa Clara venceu o IX Concurso Internacional de Acessórios de Moda

O glamour e elegância dos desfiles de moda continuam a trazer mais brilho aos serões da programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’, do Município de Vila Verde. Depois do imenso sucesso da Gala Namorar Portugal 2019, o IX Concurso Internacional de Acessórios de Moda voltou a proporcionar uma noite mágica e inesquecível. Propostas de moda inovadoras e arrojadas inspiradas nos motivos dos Lenços de Namorados, decoração a rigor, dança, música ao vivo e muito amor… Predicados que, ontem (22 de fevereiro), arrastaram um mar de gente à Quinta da Aldeia, em Gême, em mais uma iniciativa de entrada livre.

1gracasantclar (1).jpg

Graça Santa Clara destacou-se entre as 52 propostas a concurso com uma gola removível adornada com os motivos dos Lenços de Namorados. Fernando Rei, com uma bolsa de senhora, e Maria Eduarda Ribeiro (Cenatex), com uma capa, completaram o pódio. Ainda durante o dia de ontem, destaque também para o Workshop de Bordado que decorreu no Espaço Namorar Portugal, dirigido pela talentosa Céu Cunha, da Teciborda. Os parceiros da marca territorial do Município de Vila Verde continuam a partilhar com o público as suas artes e saberes. Entre agulhas, tesouras e linhas coloridas, foi em ambiente de boa disposição que as participantes aprenderam a bordar sentimentos e emoções num pano branco de linho.

1gracasantclar (2).jpg

O serão começou com dois momentos encantadores e ternurentos de música e dança protagonizados pelas crianças do Jardim de Infância do Pico de Regalados e pelos elementos da The Nee’d For, uma associação para crianças com necessidades especiais. Seguiu-se o desfile das peças concurso e enquanto o júri deliberava houve tempo para abrilhantar ainda mais o evento com a magia dos espetáculos de música ao vivo. Apesar da juventude, os ‘Twenty Eight Percent’ e ‘Rogério Braga e Banda’ mostraram o à vontade de quem já não é novato nestas andanças e protagonizaram dois espetáculos de grande qualidade. Pelo meio tempo para mais um curto desfile, em que a passerelle foi palmilhada pelos nove coordenados premiados na Gala Namorar Portugal 2019. A consagração dos vencedores e entrega dos prémios assinalou o culminar de mais uma noite memorável, em Vila Verde… onde o amor acontece!

1gracasantclar (3).jpg

Dezenas de concorrentes de Norte a Sul de Portugal e um da Hungria

Designers e estilistas foram desafiados a conceber propostas arrojadas e modernas subordinadas ao tema ‘Lenços Namorar Portugal: escritas de amor’, inspiradas nesta tradição genuína, que remonta ao séc. XVIII. A resposta foi expressiva. O IX Concurso Internacional de Acessórios de Moda contou com mais de meia centena de propostas vidas de Norte a Sul de Portugal e uma do estrangeiro, da Hungria. O júri, composto por várias personalidades de renome na área, não teve tarefa fácil para escolher os três vencedores, que levaram para casa outros tantos prémios monetários, além do prestígio de serem distinguidos num concurso tão disputado. Os três prémios foram patrocinados pelo Município de Vila Verde, Uno Seguros e FotoFelicidade, respetivamente. A iniciativa resulta de uma organização conjunta entre a Aliança Artesanal e o Município de Vila Verde, com a colaboração da Academia de Música de Vila Verde.

1gracasantclar (4).jpg

Um desfile de talento

Presente na sessão, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde frisou que este é um projeto com futuro, garantido pelos vilaverdenses de palmo e meio, que contactam desde tenra idade com a sua cultura e tradição. Júlia Fernandes sublinhou também a importância do trabalho desenvolvido pela The Nee’d For, “esta magnífica associação que nos deixa sempre emocionados e tão felizes por vermos a felicidade estampada no rosto destas crianças”. A vereadora da Cultura prosseguiu com algumas palavras dedicadas aos concorrentes. “Agradecemos o facto de estarem connosco, mostrarem o vosso talento e criatividade sempre inspirados no símbolo maior… o lenço Namorar Portugal”, referiu. Júlia Fernandes deixou fortes elogios à “quinta fantástica” onde decorreu o evento e aos dois grupos musicais, “é um gosto termos a prata da casa a animar os nossos eventos”.

1gracasantclar (5).jpg

Levam o nome de Vila Verde pelo mundo

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde congratulou todos os participantes pela audácia, talento e criatividade demonstrados nas propostas que desfilaram na passerelle e encantaram o público. “Mesmo que não tenham levado prémio, já ganharam, são todos vencedores porque tiveram a coragem de apresentar hoje as vossas excelentes propostas”, afirmou António Vilela, frisando que a Quinta da Aldeia foi palco de muito talento. Das propostas de moda aos próprios modelos, passando pela música e pela dança, somaram-se performances de grande qualidade que “elevam o nome de Vila Verde”. O edil deixou também uma palavra especial para as bordadeiras da Aliança Artesanal, “que trabalham diariamente o tema e com os seus bordados levam a tradição vilaverdense ao mundo inteiro”, bem como para os 70 parceiros da marca Namorar Portugal, com “produtos espalhados por todo o globo”. António Vilela dedicou ainda uma palavra ao apresentador do evento, Luís Filipe Pereira, “pela disponibilidade e capacidade de dar uma excelente dinâmica a estes eventos” e ao público que tem acompanhado as iniciativas do Mês do Romance, eventos que imprimem “grande dinâmica e vitalidade na agenda cultural de Vila Verde”.

 

1gracasantclar (6).jpg

1gracasantclar (7).jpg

1gracasantclar (8).jpg

1gracasantclar (9).jpg

1gracasantclar (10).jpg

CABECEIRAS DE BASTO É UM DOCE!

Concurso para a criação do Doce Cabeceirense entra na reta final. Inscrições terminam a 28 de fevereiro

Decorrem até ao dia 28 de fevereiro as inscrições para o Concurso Doce Cabeceirense, iniciativa integrada no programa cultural Mosteiro de Emoções que tem como objetivo reforçar e valorizar o que se fazia no núcleo familiar, principalmente pelos avós, tendo em vista a criação de um doce de Cabeceiras de Basto.

Doce Cabeceirense - imagem promocional.png

Serão admitidos a concurso doces de qualquer tipo, desde que cumpram o estabelecido nas normas de participação, sendo que os critérios de avaliação por parte do júri são a originalidade, a genuinidade, a apresentação, a viabilidade de produção empresarial futura.

Com esta iniciativa pretende-se, igualmente, incentivar a inovação das pastelarias cabeceirenses bem como sensibilizar os agentes económicos e a população para a importância estratégica dos produtos endógenos, em especial o mel, as ervas aromáticas, o vinho verde, o leite, as frutas, designadamente o codorno e outros produtos endógenos, no contexto do desenvolvimento do território de Cabeceiras de Basto.

As normas de participação e a ficha de inscrição encontram-se disponíveis no site da Câmara Municipal em https://cabeceirasdebasto.pt/index.php?oid=20065&op=all.

Durante os meses de março e abril será, assim, desenvolvido o produto para que, no dia 18 de maio, o júri faça a avaliação das propostas a concurso.

A Câmara Municipal volta, assim, a desafiar todos os interessados a inscreverem-se neste concurso, apresentando as suas propostas para criação de um doce de Cabeceiras de Basto.

Os nossos usos, costumes e tradições, os saberes e sabores, bem como as formas de fazer são expressões culturais que devemos preservar em respeito dos nossos ancestrais e em prol das novas gerações.

ALUNOS DE BRAGA PARTICIPAM NO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

90 Alunos dos Agrupamentos de Escolas de Braga participam no Concurso Nacional de Leitura

A 13ª edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL) acontece nos próximos dias 21 e 22 de Fevereiro – Fase Municipal – Concelho de Braga, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, responsável pela sua organização, em articulação com a Rede de Bibliotecas Escolares e os Agrupamentos de Escolas.

CMB22102018SERGIOFREITAS00000015589.jpg

O objectivo central do Concurso Nacional de Leitura - que se desenvolve em quatro fases distintas - é estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão escrita e oral nas crianças e jovens do concelho de Braga.

Nesta Fase Municipal estão envolvidos 90 alunos de todos os ciclos de ensino do concelho apurados na 1ª fase do concurso – fase escolar. 54 alunos do 1º e 2º ciclos e 36 do 3º ciclo e ensino secundário. Todos os Agrupamentos de Escola participam, incluindo o Conservatório de Música da Gulbenkian, o Externato Infante D. Henrique e os colégios D. Pedro V e João Paulo II. Serão apurados quatro finalistas de cada ciclo de ensino, num total de dezasseis alunos, que irão representar Braga na Fase Intermunicipal (CIM) em Barcelos.

Braga será o Município anfitrião da fase final do Concurso de Leitura que trará alunos de todo o país à cidade dos arcebispos. O Município tem incrementado o seu apoio à rede de bibliotecas concelhia tendo, no ano transacto, atribuído doze mil euros à respectiva rede com o intento de potenciar as valências e o papel preponderante que o espaço biblioteca desempenha na escola.

Segundo a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, “o Concurso Nacional de Leitura tem-se mostrado integrador de múltiplas literacias, desempenhando um papel cada vez mais decisivo de capacitação das crianças e dos jovens. É de salutar o contributo assaz importante do concurso para o desenvolvimento de capacidades de leitura expressiva e de argumentação dos alunos concorrentes. É com júbilo que Braga vê 90 dos seus alunos a representar o Concelho”.

A integração explícita e intencional em projectos e actividades realizadas neste âmbito fomentam competências nas áreas da leitura e interpretação constituindo, assim, uma estratégia para o sucesso escolar e o desenvolvimento educativo e cultural dos jovens alunos.

De salientar que as obras a concurso seleccionadas pelo júri na Fase Municipal são da autoria de Sophia de Mello Breyner Andresen. Trata-se de uma homenagem à escritora no ano em que se comemora o centenário do seu nascimento. Estas celebrações têm também recinto no programa Poesia ao Centro.

CMB22102018SERGIOFREITAS00000015590.jpg

ALUNOS DE ESPOSENDE PARTICIPAM NO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2019

A Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, em Esposende, recebeu, no passado dia 13 de fevereiro, a Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura 2019.

DSC_0017ccc.jpg

A iniciativa, integrada no Plano Nacional de Leitura 2027, conta com a colaboração da Rede das Bibliotecas Escolares, Direcção-Geral do Livro, Arquivos e das Bibliotecas, Camões IP, Direção de Serviços de Ensino e Escolas Portuguesas no Estrangeiro e RTP.

Com o objetivo de estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão escrita e oral junto da população escolar, nesta edição o concurso é alargado a todos os níveis de ensino básico e secundário.

Em colaboração com a Rede de Bibliotecas do Concelho de Esposende (RBCE), a Biblioteca Municipal organizou esta fase do concurso, destinada aos alunos do 3.º ciclo do concelho, previamente apurados na Fase Escolar, designadamente das Escolas Básicas de Apúlia, Forjães, António Rodrigues Sampaio, António Correia de Oliveira, e da Escola Secundária com 3.º ciclo Henrique Medina. Os alunos dos outros ciclos de ensino passaram diretamente à Fase Intermunicipal.

“O Velho e o Mar”, de Ernest Hemingway, foi a obra escolhida para a Fase Municipal em Esposende, sendo que a prestação dos alunos foi avaliada por um júri constituído pela Vereadora da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Esposende, Angélica Cruz, pela Coordenadora da Biblioteca Municipal (por inerência de funções), Luísa Leite, e por Fátima Pinto, professora aposentada e Voluntária da Leitura.

Nesta prova, foram apurados Lara Costa e Joana Carvalho, alunas do 9.º ano e do 8.º ano, respetivamente, da Escola Secundária Henrique Medina, e Marta Fidalgo e Diogo Páscoa, alunos do 8.º ano, das Escolas Básicas António Correia de Oliveira e Apúlia, respetivamente. Estes alunos vão disputar a Fase Intermunicipal.

DSC_0034.jpg

O FARINHEIRO PADARIA E PASTELARIA VENCE CONCURSO “DOCE DE INOVAÇÃO”

O Município de Ponte de Lima promoveu no âmbito da IV Feira 100% Agrolimiano o Concurso para a criação de um Doce de Inovação de Ponte de Lima e cuja responsabilidade esteve a cargo da autarquia em parceria com a Confraria do Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, a Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima e a Associação Empresarial de Ponte de Lima.

52569198_2048985111822228_3817033832201191424_o.jpg

O objetivo do concurso, para além de pretender potenciar a utilização e a promoção dos produtos endógenos de Ponte de Lima no contexto do desenvolvimento turístico integrado de Ponte de Lima, consiste em selecionar um Doce que se enquadre na categoria “Doce de Inovação” para integrar candidatura a apresentar pelo Município de Ponte de Lima ao concurso “7 Maravilhas dos Doces”.

Foram apresentadas a concurso onze propostas de doces de inovação tendo saído vencedor o Farinheiro Padaria e Pastelaria Lda. com o doce “Maravilha do Lima”.

FAFE REALIZA CONCURSO DE LEITURA

13ª edição do Concurso Nacional de Leitura

O Plano Nacional de Leitura, em articulação com a Rede de Bibliotecas Escolares e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas promove, este ano letivo, a 13ª edição do Concurso Nacional de Leitura, ao qual a Biblioteca Municipal de Fafe se associa na qualidade de responsável pela Fase Municipal.

Cartaz Concurso Nacional de Leitura 2019.jpg

Esta fase, que decorrerá na sala polivalente da Biblioteca Municipal, na manhã do dia 25 de fevereiro, tem como destinatários os alunos dos vários Agrupamentos de Escolas do concelho que ficaram aprovados no 1.º momento, estando apurados para esta 22 participantes.

O concurso decorrerá em duas fases, realizando-se a prova escrita e a prova oral. O objetivo central do concurso é estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão escrita e oral nas crianças e jovens do concelho de Fafe.

Para esta fase as obras selecionadas e a concurso são:

. 1º Ciclo – O gato e o escuro /Mia Couto

. 2º Ciclo – A menina que roubava gargalhadas / Inês Pedrosa

. 3º Ciclo – História do gato e da gaivota que o ensinou a voar / Luís Sepúlveda

PONTE DE LIMA PROMOVE CONCURSO DE LEITURA

Município e Rede de Bibliotecas de Ponte de Lima promovem nova edição do Concurso Concelhio de Leitura 2019

O Município de Ponte de Lima, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares do concelho, vai dinamizar mais uma edição do Concurso Concelhio de Leitura, com o objetivo de estimular hábitos de leitura, valorizar capacidades de literacia e pôr à prova competências de compreensão escrita e de expressão oral nas crianças e jovens do concelho de Ponte de Lima.

bmpl-conc-leitura2019-preview2.jpg

Este concurso - competição dirigida a alunos do 3.º e 4.º anos, do 1.º ciclo do Ensino Básico, e a estudantes do 5.º e 6.º anos, do 2.º ciclo do Ensino Básico- vai contemplar os participantes apurados, numa primeira fase, nas escolas.

A segunda fase do concurso decorrerá no dia 28 de fevereiro, pelas 10h00, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima e incluirá os três melhores alunos, de cada nível de ensino, da fase realizada nas escolas.

O Concurso Concelhio de Leitura 2019 encerrará com a cerimónia de entrega dos prémios na III Feira da Educação, Ciência e Tecnologia, que decorrerá de 14 a 17 de março, no pavilhão da Expolima.

CONCURSO DE FOTOGRAFIA EM BRAGA JÁ TEM VENCEDORES

Conhecidos os vencedores do XV Concurso Municipal de Fotografia. Trabalhos darão lugar a exposição na Fonte do Ídolo

Marcelo Gonçalves Marques foi o grande vencedor da XV edição do Concurso Municipal de Fotografia, que teve como tema ‘As Lojas com História’. Desenvolvido pelo Município de Braga, esta edição visou a identificação de estabelecimentos localizados no Concelho, com características de antiguidade, tradição, autenticidade e que contribuem para destacar a identidade da Cidade e da qualidade da paisagem social e económica de Braga.

1º Pr   Marcelo Marques  2018 R9 Nº18.jpg

Após analisar os trabalhos a concurso, o júri decidiu, também, atribuir Menções Honrosas a Anabela Esteves e Eva Antunes, reconhecendo que os seus trabalhos corporizavam significativo mérito e qualidade, manifestando coerência e unidade no conjunto do trabalho apresentado. O júri entendeu ainda, atribuir o Prémio Especial do Júri a Abel Antunes, considerando que a foto distinguida revela singularidade e sentido estético estimulando a observação.

Nesta edição foram distribuídos mil euros em prémios e distinções e incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em 14 de Fevereiro na Fonte do Ídolo, na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo Júri, bem como fotografias dos vários concorrentes.

O júri entendeu por unanimidade renovar o voto de reconhecimento e louvor à participação no concurso de utentes do Centro D. João Novais e Sousa, instituição que acolhe e apoia Pessoas com deficiência mental e cuja participação vem conferindo a esta iniciativa uma verdadeira dimensão social, genuinamente inclusiva.

O concurso teve por base a utilização de máquinas analógicas descartáveis, mantendo assim viva uma tecnologia fotográfica hoje muito pouco utilizada, possibilitando aos mais jovens um primeiro contacto com a mesma.

O tema proposto visou despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes relativamente às Lojas com História, na perspectiva de realçar a importância histórica, cultural e social da actividade desenvolvida por estes estabelecimentos ao longo de muitas décadas, e a respectiva afirmação enquanto valores e símbolos de fulcral importância para a identidade, singularidade e autenticidade de Braga. Por outro lado, esta edição visou contribuir para a promoção das actividades económicas desenvolvidas por aquelas lojas e, simultaneamente, sensibilizar e dar a conhecer os valores patrimoniais inerentes á arquitectura e desenho de interiores daqueles espaços, bem como toda a riqueza e características únicas dos produtos e saberes que proporcionam aos clientes e visitantes experiências únicas, que se constituem como uma imagem de marca de Braga.

Abel antunes Pr Esp Juri 2018 R29 Nº19.jpg

MH Anabela Esteves 2018  R25 Nº19.jpg

MH EVA ANTUNES R28 Nº11.jpg