Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CABECEIRENSES ELEGEM "MIGUELITOS" COMO O SEU DOCE PREFERIDO

'Miguelitos' conquistam júri do Concurso Doce Cabeceirense

Os ‘Miguelitos’ de Alice da Conceição de Magalhães Alves foram os grandes vencedores do Concurso ‘Doce Cabeceirense’, cujos vencedores foram anunciados esta tarde, dia 18 de maio, na Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto.

1.º Prémio - Alice Alves.JPG

Em segundo lugar, com os ‘Sonhos Emocionantes’, classificou-se Maria Beatriz Ribeiro Carvalho, tendo obtido uma Menção Honrosa (concorrente mais jovem) Juliana Teresa Vaz Martins que apresentou a este concurso os pastéis ‘Os Bastos’.

Este foi o veredito do júri composto por Anabela Ramos, Arminda Costa e Helena Chaves que teve como missão avaliar a originalidade, a genuinidade, a apresentação e a viabilidade comercial dos onze doces apresentados ao Concurso ‘Doce Cabeceirense’.

Os ‘Miguelitos’ são ‘enrolados’ de feijão amarelo, farinha e vinho verde (…) com recheio de ovos e mel (…). “Docinho é o Miguelito, de feijão é o meu pastel, umas gotas de vinho verde e uma pitada de mel” foi a quadra que acompanhou a receita original de Alice Alves, a grande vencedora do ‘Doce Cabeceirense’.

Após o anúncio dos resultados do concurso, todos os presentes foram convidados para a degustação do Doce Cabeceirense. Trata-se de mais uma iniciativa integrada no programa cultural Mosteiro de Emoções, programa este que é financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

BRAGA REVELA VENCEDORES DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA "A SEMANA SANTA DE BRAGA"

Ocorreu ontem, dia 17 de maio, pelas 21h, na loja FNAC do shopping Braga Parque, em Braga, o anúncio dos premiados da 11ª edição do Concurso de Fotografia “A Semana Santa de Braga”.

concurso_foto_11_edicao_2019_premiados_semana_santa_braga.jpg

Sobre a iniciativa

Esta é uma iniciativa da Comissão da Semana Santa de Braga que visa sensibilizar todos os amantes da fotografia para o tema em particular, e em geral para esta época tão especial da cidade de Braga, bem assim como estimular e difundir a criatividade na arte da fotografia.

Tem como patrocinador exclusivo a reputada marca CANON. Conta com o apoio à divulgação da entidade regional de turismo do Porto e Norte de Portugal e da loja FNAC de Braga e tem ainda como media partner o jornal “Diário do Minho”.

Sobre a edição e resultados deste ano

Abel Rocha, membro da Comissão responsável por esta iniciativa, comentou no momento da conferência de imprensa “Este concurso já leva onze anos de existência. Tendo presente esta contextualização, é muito natural que alguns dos concorrentes, e até premiados, se vão repetindo anualmente. Para a organização, é um orgulho – e não visto como uma menos valia – esta participação continuada e sempre interessada. Encaramos esta frequência de participação como sinal de credibilidade e confiança nesta iniciativa e, arriscaríamos alvitrar, de tentativa de superação pessoal dos concorrentes, que vão tentando, ano após ano, ver os seus trabalhos reconhecidos. Há fotógrafos com muita qualidade que, por via desse acreditar e

Por outro lado, apraz-nos constatar a participação de novos concorrentes. Em todas as edições, há  concorrentes que chegam ao concurso pela primeira vez, e este é o outro “lado bom” que há que reconhecer a esta iniciativa: é que, apesar da sua já (algo) longa existência, ela continua a despertar interesse e participação e é ainda relevante para muitos.

Há ainda que reconhecer que o concurso pode e deve merecer o reforço da sua comunicação, de modo a poder chegar a cada vez mais pessoas e a um círculo mais vasto de território, visando aumentar a participação de mais concorrentes.

Dois aspetos ainda de sublinhar e que se referem com a envolvência da comunidade e o aumento do espólio de fotografia, objectivos iniciais desta iniciativa e que são desideratos alcançados, sem dúvida nenhuma.

Palavra final para a qualidade global dos trabalhos apresentados a concurso, o que foi realçado pelos membros do júri. Dir-se-á inclusive que esta (a qualidade) tem vindo a aumentar em cada ano, o que torna este concurso renhido, desafiante e com uma reputação crescentemente reconhecida.”

A diversidade de participação é também um aspeto a destacar com participantes de todas as idades (dos 19 aos 67 anos) e das mais variadas localidades do país: Amares, Braga, Barcelos, Caminha, Corroios (Seixal), Esposende, Fafe, Guimarães, Moreira da Maia, Penamacor, (Castelo Branco), Porto, Póvoa de Lanhoso, Travanca (Amarante), Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia, Vila Verde e Vizela.

Podemos adiantar alguns dados estatísticos referentes a esta edição:

  • 73 concorrentes
  • 418 fotos a concurso
  • 24 fotos premiadas
  • média de idades: 43 anos (mais novo: 19 anos / mais velho: 67 anos)
  • participantes masculinos: 54 = 86%
  • participantes femininos: 19 = 14%

O júri deste ano foi composto pelas seguintes personalidades:

  • Presidente: Hugo Delgado
  • Representante da Comissão: José Alberto de Sousa Ribeiro
  • Representante da Canon: João Salvador
  • Representante do Diário do Minho: Luis Carlos Lopes Fonseca
  • Representante da Porto e Norte: Marco Sousa
  • Maria Francisca Xavier, convidada

Os prémios a concurso foram atribuídos aos seguintes concorrentes:

1º prémio: João Felipe da Silva Barbosa, 31 anos, de Braga

EOS M50 BLK 15-45 IS STM VUK (no valor de 749€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

2º prémio: Vítor Nuno Gomes Pinto Ferreira, 50 anos, de Caminha

EOS 2000D 18-55 IS II VUK (no valor de 479€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

3º prémio: José Pedro Apolinário Teixeira Pinto, 24 anos, de Braga

PowerShot G9 X Black Pack (no valor de 449€) + assinatura digital anual do Diário do Minho (no valor de 60€)

As 10 Menções Honrosas (com direito a uma assinatura digital anual do Diário do Minho, no valor de 60€) foram atribuídas a:

André Paulo Renato Pereira Borges, 48 anos, de Braga

Carlos Manuel Cunha Ferreira, 46 anos, de Braga

José Pedro Apolinário Teixeira Pinto, 24 anos, de Braga

Jorge Manuel Rocha Pimenta, 50 anos, do Braga

José Rodrigo de Carvalho Faria Lima, 45 anos, de Braga

Luís Filipe Gomes Vilaça, 28 anos, de Braga

Nuno Álvaro Santos Sousa, 46 anos, de Barcelos

Pedro Manuel Pimenta Gonçalves Ferreira, 45 anos, de Braga

Silvino Jorge Rodrigues, 50 anos, de Braga

Sofia Carolina Rodrigues Brandão Bahia, 25 anos, de Braga

Todos os premiados recebem ainda um Certificado de Participação.

As fotos premiadas estão disponíveis no sítio oficial da Semana Santa, neste link.

A quase totalidade dos prémios e certificados foi entregue na ocasião. Para os não presentes, informa-se que estes estão disponíveis para levantamento, mediante apresentação do BI ou Cartão de Cidadão, até ao dia 30 de junho, ao balcão da secção de fotografia da FNAC de Braga.

A assinatura digital do Diário do Minho será disponibilizada diretamente, via email, pelo Diário do Minho.

Para além dos premiados, todos os concorrentes que manifestarem vontade de obter um Certificado de Participação, devem informar a organização, que o remeterá via email ou em papel (para levantamento na Sé Catedral de Braga). Todos os pedidos serão atendidos no máximo até ao dia 30 de maio. Os Certificados serão disponibilizados, de uma só vez, no dia 31 de maio.

Todos os trabalhos premiados (um total de 24 fotos) serão alvo de exposição, esta inserida no programa cultural da Semana Santa de Braga de 2020.

A organização endereça os votos de parabéns a todos os premiados e, em geral, a todos quantos se inscreveram e submeteram fotos ao concurso.

BRAGA ANUNCIA VENCEDORES DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Premiados da edição do Concurso de Fotografia “A Semana Santa de Braga” são anunciados esta sexta-feira

A Comissão da Semana Santa de Braga informa que decorre, amanhã, sexta-feira, dia 17 de maio, pelas 21h, na FNAC de Braga (centro comercial Braga Parque), o anúncio dos premiados da 11ª edição do Concurso de Fotografia subordinado ao tema “A Semana Santa de Braga”.

Entre todos os presentes na ocasião será sorteada uma assinatura digital anual do jornal Diário do Minho.

image001semmfotbr.png

LEITE-CREME, DOCE DE PONTE DE LIMA É MARAVILHA DOCE DE PORTUGAL

Doce de Ponte de Lima - Leite-creme nas finais distritais das “7 Maravilhas Doces de Portugal”

De textura leve e aveludado, o Leite-creme é a sobremesa de eleição da Gastronomia Limiana e está apurado para as finais distritais do concurso as “7 Maravilhas Doces de Portugal”.

Publicação1.jpg

Confecionado com base na qualidade dos produtos endógenos desta Terra de saberes e de sabores, a receita do Leite-creme assenta numa herança que transitou entre famílias, atraindo todos aqueles que gostam de doces e que não podem deixar de saborear a textura do leite-creme queimado pela férrea - um ferro em brasa com o qual se queima açúcar espalhado à superfície do creme. “Sarrabulho sem remate de leite-creme é como mesa sem pão, que só no inferno a dão”, escrevia o poeta Manuel Couto Viana, conferindo a excelente combinação do leite-creme com o ex-libris da Gastronomia limiana.

A restauração da vila continua a confecionar esta especialidade gastronómica confirmando Ponte de Lima como um dos maiores Polos Gastronómicos de Portugal!

De acordo com o regulamento do concurso os 140 doces apurados para as finais distritais, vão ser votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, nos meses de julho e agosto. De cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®.

ROSCAS DE MONÇÃO PASSAM À SEGUNDA FASE DO CONCURSO “7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL”

Concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” reduz lista para 140 doces, 7 por distrito e região autónoma. As roscas de Monção seguem em frente, sendo o único doce do Vale do Minho em concurso.

Foto-Roscas 3.jpg

O Painel de Especialistas votou pela segunda vez para identificar os 140 doces nomeados para a eleição das “7 Maravilhas Doces de Portugal”. A lista ficou reduzida a sete doces por distrito e região autónoma num total de 140 doces que agora avançam para votação do público.

As Roscas de Monção fazem parte desta listagem deliciosa, inicialmente com 907 candidaturas, sendo o único doce do Vale do Minho em concurso. No distrito, acompanham Monção, três doces de Viana do Castelo, e um de Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e Ponte da Barca.

Estes 140 doces vão ser votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, durante os meses de julho e agosto. De cada programa, é selecionado um pré-finalista que passa às semifinais do concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”. 

Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras do espaço mediático, que será responsável pela repescagem de oito candidatos, juntando-os aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas serão divididos por sorteio pelas duas semifinais, a realizar nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal, serão apurados os sete doces com mais votos contabilizados, perfazendo um total de 14 doces que chegam à final.

Nesta fase, os sete elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os doces. A final decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre, elegendo as “7 Maravilhas Doces de Portugal”. 

CONCURSO DE IDEIAS UP CÁVADO: EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS JÁ TEM VENCEDORES

EPATV é a grande vencedora do CONCURSO DE IDEIAS UP CÁVADO: EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS

Decorreu no dia 13 de maio, no centro de Artes e Cultura, do Município de Vila Verde, a Final do Concurso de Ideias Municipal da 2.ª Edição do Projeto UP Cávado: Empreendedorismo nas Escolas.

IMG_5509.jpeg

Os vencedores dos 2 projetos da Escola Profissional Amar Terra Verde: Bikenergy da aluna do 3º ano do Curso Técnico Eletrotecnia foram Teresa Caridade e Ilustrações Temáticas  da aluna do 3º ano do curso técnico de Design Gráfico Mariana Brito.

A escola arrecadou ainda uma menção honrosa com o projeto Green & Orange Licor dos alunos do 3º ano do curso Técnico de Restaurante/Bar, Helder Ferraz, Jéssica Encarnação, Margarida Fernandes e Vânia Torres.

Os vencedores seguem assim, para o Concurso de Ideias Intermunicipal, que decorrerá no próximo dia 7 de junho, no Município de Amares, pelas 14H30.

GUIMARÃES: ALUNO DA ESCOLA ABEL SALAZAR DE RONFE VENCE CONCURSO SOLETRAR CIÊNCIA

Final foi disputada por nove alunos representantes dos Agrupamentos de Escolas de Guimarães

André Campos Gomes, aluno do 8.º ano do Agrupamento de Escolas Abel Salazar, de Ronfe, venceu a quarta edição do Concurso Soletrar Ciência. A final realizou-se esta terça-feira, 14 de maio, no Auditório da Fraterna, e foi disputada por nove alunos em representação dos vários agrupamentos escolares do Concelho de Guimarães.

ronfeee (3).JPG

O Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães é um dos organizadores deste concurso que visa aumentar o vocabulário, melhorar a pronúncia e a ortografia e aprofundar o conhecimento de conceitos científicos. O diretor do Centro, Sérgio Silva, integrou o júri responsável pela avaliação das prestações dos concorrentes e, no final, fez a entrega do prémio ao aluno vencedor.  

Antes da prova final, os finalistas e cerca de duas centenas de alunos e professores passaram pelo Curtir Ciência e assistiram a demonstrações de experiências científicas asseguradas pelos vários Agrupamentos de Escolas.

Na prova final cada um dos finalistas teve de soletrar um conjunto de palavras cabendo a avaliação a um júri composto por representantes do Município de Guimarães, Curtir Ciência e Biblioteca Municipal Raul Brandão. O concurso é organizado pelo grupo de trabalho de professores bibliotecários de Guimarães, Rede de Bibliotecas Escolares e Centro Ciência Viva, com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães, docentes de Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas dos agrupamentos participantes e Biblioteca Municipal Raul Brandão.

ronfeee (1).JPG

ronfeee (2).JPG

ronfeee (4).jpg

CABECEIRAS DE BASTO: VENCEDORES DO CONCURSO DE ILUSTRAÇÃO INFANTIL RECEBERAM PRÉMIOS

Exposição estará patente ao público na Casa da Cultura até ao dia 21 de junho

Foi inaugurada na passada sexta-feira, dia 10 de maio, na Casa da Cultura de Cabeceiras de Basto, a Exposição de Ilustração Infantil sobre o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, momento ao qual se seguiu a entrega dos prémios aos vencedores do Concurso de Ilustração Infantil.

Vencedores do Concurso de Ilustração Infantil receberam prémios (1).JPG

Nesta sessão esteve presente o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, que se fez acompanhar de vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia, diretora do Agrupamento de Escolas, presidente do júri do concurso, alunos, professores, pais e encarregados de educação, entre outros convidados e público em geral.

O Concurso de Ilustração Infantil contou com a participação de 156 trabalhos, tendo sido apurados pelo júri 25 finalistas. De referir que o júri deste concurso foi constituído pelo cartoonista Mário Teixeira (presidente), bem como pelos designers Bruno Santos e Zaira Costa.

Na primeira categoria (3.º ano de escolaridade) classificaram-se André Oliveira (1.º lugar), Letícia Alves (2.º lugar) e João Pedro Rodrigues (3.º lugar). Na segunda categoria (4.º ano de escolaridade) classificaram-se José Eduardo Gonçalves (1.º lugar), Ana Francisca Carvalho (2.º lugar) e Matilde Carvalho (3.º lugar).

Integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’, a ‘Exposição de Ilustração Infantil’ que é o resultado do Concurso de Ilustração Infantil sobre o Mosteiro de S. Miguel de Refojos surge na sequência da criação da Sebenta do Património, da autoria da escritora de contos infantis Belanita Abreu, com o título ‘A LENDA DA PENA AZUL - O Segredo do Mosteiro de São Miguel de Refojos’. Esta Sebenta do Património continha, nas páginas centrais, um poster com alusão ao Mosteiro para ser ilustrado por cada um dos alunos do 3º e 4º ano do 1º ciclo que receberam a Sebenta, dando-se, assim, origem ao ‘Concurso de Ilustração Infantil’.

De referir que esta exposição estará patente ao público na Casa da Cultura até ao próximo dia 21 de junho.

Esta foi mais uma ação integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ que é financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

Vencedores do Concurso de Ilustração Infantil receberam prémios (2).JPG

ESPOSENDE ATRIBUI PRÉMIOS VIANA DE LIMA

V Edição Prémios Viana de Lima: Melhores alunos de Arquitetura e Belas Artes da Universidade do Porto distinguidos em Esposende

Daniela Pinheiro e Sérgio Amaral Costa foram os vencedores da quinta edição dos Prémio Viana de Lima, nas categorias de Belas Artes e de Arquitetura, respetivamente. Este galardão, instituído ao abrigo de um protocolo firmado pela Câmara Municipal de Esposende e a Universidade do Porto, cumpre a vontade do arquiteto Viana de Lima.

prémio viana de lima.jpg

“O Município de Esposende quer ser exemplar e, para tal, empenhar-se-á na defesa do património, não apenas edificado, como ambiental, tal como fez Viana de Lima, proporcionando condições de usufruto pelos cidadãos. Só assim faz sentido”, assumiu o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, durante a cerimónia que reuniu o reitor da Universidade do Porto, os diretores das faculdades de Belas Artes e de Arquitetura e o presidente da Ordem dos Arquitetos.

prémio viana de lima 2.jpg

O autarca recordou o processo de alienação da Estação Radionaval de Apúlia e do Forte S. João Batista, que demorou mais de vinte anos, “atrasando os projetos que o Município tem para os locais e que pretendem ser equipamentos de utilização pública”.

António Sousa Pereira, reitor da Universidade do Porto, vincou a importância da iniciativa do Município, na “preservação da memória coletiva, honrando o passado. As instituições têm obrigação de valorizar os seus melhores”, concluiu.

Também o presidente da Ordem dos Arquitetos, José Manuel Pedreirinho valorizou o papel desenvolvido pela autarquia, na “preservação do património, realçando os melhores alunos e dando novas potencialidades ao património futuro”.

João Pedro Xavier, diretor da Faculdade de Arquitetura, entende que “a melhor lição de Arquitetura consiste em levar os alunos à Casa das Marinhas” e Francisco Laranjo, da Faculdade de Belas Artes, vincou o “importante papel da Câmara de Esposende, na preservação e promoção da Casa de Viana de Lima, obra na qual todos nos revemos”.

Daniela Pinheiro, vencedora do “Prémio de Pintura Alexandra Viana de Lima” destacou o “forte impacto emocional que o prémio produziu”, ao qual associou a vertente profissional, na medida em que o valor pecuniário do prémio permitirá “patrocinar os primeiros passos profissionais”. Já Sérgio Amaral Costa que venceu o “Prémio de Arquitetura Sílvia Viana de Lima”, destacou a “forte influência, após uma visita à Casa das Marinhas, pela perceção da relação do espaço com os objetos e com a luz”.

A atribuição dos Prémios Viana de Lima decorre de um protocolo estabelecido, em 2010, entre a Câmara Municipal de Esposende e a Universidade do Porto, mediante o qual o Município assumiu a gestão da Casa das Marinhas, da autoria do Arquiteto Esposendense Viana de Lima e propriedade da Universidade do Porto. O Município de Esposende compromete-se a distinguir, anualmente e durante 30 anos, com um prémio pecuniário individual de 2000 euros, os melhores alunos do curso de Arquitetura e de Belas Artes, sendo que, findo esse prazo, o imóvel passa a ser propriedade municipal.

A sessão incluiu a apresentação de um documentário sobre Viana de Lima e foi abrilhantada por um momento musical, protagonizado por Ernesto Clemente, barítono, e Ana Sousa, piano, ao qual se seguiu a declamação de um poema de Ruy Belo, por Ana Coutinho e Castro. Ana Gunther, amiga e aluna do arquiteto Viana de Lima, recordou que, para o autor da Casa das Marinhas, “materiais, equipamentos e as questões de estética eram muito importantes”.

premios viana de lima 3.jpg

TERRAS DE BOURO CANDIDATA "BENEDITINOS DE S. BENTO" A UMA DAS 7 MARAVILHAS DA DOÇARIA TRADICIONAL PORTUGUESA

“Beneditinos de S. Bento” escolhidos para a terceira fase do Concurso 7 Maravilhas na Doçaria

No âmbito do concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”, categoria de biscoitos e bolos secos, os doces “ Beneditinos de S. Bento” foram seleccionados para integrar 3.ª fase que abrange 7 candidatos por Distrito ou Região Autónoma.

Beneditinos-2-2.jpg

O Painel de Especialistas, constituído por 140 personalidades, sete de cada distrito e regiões autónomas escolheu a 7 de maio 140 doces que serão na 4ºfase, entre julho e agosto de 2019, com eliminatórias regionais (Por distritos e regiões autónomas), presentes a votação pública a partir de julho de 2019 (data a definir). Ao longo de 10 semanas consecutivas na RTP1 serão realizados 20 programas em direto, com 7 DOCES selecionados em cada emissão, e onde será encontrado apenas um vencedor por distritos e regiões autónomas.

O desafio é eleger os melhores Doces de Portugal, enfatizando a tradição e a inovação, associadas a determinada região do país.

VIEIRA DO MINHO É UMA MARAVILHA DE PORTUGAL

Doce de Vieira do Minho nas finais distritais das 7 Maravilhas Doces de Portugal

Os Barquilheres é um dos 140 doces candidatos às 7 Maravilhas Doces de Portugal. Esta sobremesa foi escolhida entre 907 candidaturas vindas um pouco por todo o país, e que é única em Vieira do Minho.

59866640_1446446442163849_4291366872160403456_n.jpg

Os Barquilheres seguem agora para uma nova fase de seleção, as finais distritas. Aqui, os 140 doces, 7 de cada distrito, que avançaram na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal  vão estar sujeitos à votação do público.

De salientar, ainda que o doce vieirense é um dos 7 doces que está a representar o distrito de Braga nesta competição que visa eleger os 7 sabores mais representativos de Portugal.

 Os Barquilheres são uma especialidade centenária de Vieira do Minho, criada no seio de uma família de agricultores da freguesia de Mosteiro. Estes são preparados à base de produtos tradicionais, com ovos, farinha, açúcar amarelo, canela e limão. A particularidade desta iguaria está no processo de cozedura que, ainda hoje, é feita artesanalmente a fim de garantir uma textura finíssima e estaladiça. Cada Barquilhere é confeccionado à lareira, num recipiente em ferro previamente aquecido e untado com manteiga, e cumprindo as regras de cozedura em lume brando. Depois de cozido e ainda quente, é desenformado e enrolado delicadamente com as mãos de forma a obter um cone. Os Barquilheres podem ser degustados com mel, marmelada ou compotas caseiras. A herdeira da receita orgulha-se desse legado que lhe foi transmitido pela sua mãe, e espera que as gerações vindouras saibam apreciar e perpetuar esta sobremesa genuína e única. Os Barquilheres são muito apreciados pela gente da terra e têm conquistado um lugar proeminente à mesa dos vieirenses e nos eventos da Câmara Municipal.

Estes 140 doces vão ser votados pelo público em 20 programas de_daytime_, a emitir em direto pela RTP, nos meses de julho e agosto. De cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais

BOLO DE MEL À TERRAS DA NÓBREGA PASSA À SEGUNDA FASE

7 Maravilhas Doces de Portugal: Ponte da Barca candidata Bolo de mel

Painel de Especialistas votou pela segunda vez para identificar os 140 doces nomeados que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal e o Bolo de Mel à Terras da Nóbrega segue no concurso.

Capturarbbbarc (1).PNG

Agora esta lista foi reduzida a sete doces por distrito e região autónoma, uma lista final de 140 doces que avançam para votação do público.

Estes 140 doces vão ser votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, nos meses de julho e agosto. De cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.

BOLINHOL DE VIZELA É UMA DOCE MARAVILHA DE PORTUGAL

7 Maravilhas Doces de Portugal - Bolinhol passa mais uma fase

No seguimento da candidatura submetida pela Câmara Municipal de Vizela ao concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, para potenciação e valorização do Bolinhol, o mesmo passou à fase seguinte do concurso, tendo sido nomeado para os 7 Doces que irão representar o distrito de Braga e passando a uma fase que já terá projeção televisiva.

bolinhol 7 maravilhas.jpg

O Bolinhol passou assim à fase que limita a 21 Doces candidatos e nomeados por Distrito.

Segue-se a próxima fase, das eliminatórias regionais (por distritos e regiões autónomas), que decorre entre julho e agosto de 2019, ao longo de 10 semanas consecutivas na RTP1, em que serão realizados 20 programas em direto. Dos 7 DOCES selecionados em cada programa, será encontrado apenas um vencedor por distritos e regiões autónomas.

Há mais de 130 anos que o Bolinhol faz parte do património gastronómico de Vizela, concentrando em si características históricas, culturais e económicas relevantes e que merecem ser preservadas, promovidas e valorizadas.

Sendo um doce único em Portugal é claramente uma mais-valia do Concelho, que para além de ser um ícone da gastronomia e da cultura vizelense, legado de várias gerações, é um produto significativo para a economia local, com impactos positivos diretos e indiretos.

Assim, a Câmara Municipal de Vizela espera que o valor do Bolinhol seja devidamente valorizado e promovido no âmbito deste concurso.

"BENEDITINOS DE S. BENTO" É UM DOCE DE TERRAS DE BOURO QUE É UMA DAS MARAVILHAS DE PORTUGAL

Concurso 7 Maravilhas na Doçaria integra “Beneditinos de S. Bento”

O concelho de Terras de Bouro está muito bem representado no concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”, categoria de biscoitos e bolos secos, com os “Beneditinos de S. Bento”.

beneditinos.jpg

Numa lista de cerca de 420 doce apurados, depois de 907 candidaturas, é o único de Terras de Bouro que consta e onde surgem também outros 20 doces da região de Braga. Irá agora decorrer uma segunda fase de votação do Painel de Especialistas, constituído por 140 personalidades, sete de cada distrito e regiões autónomas e da qual vão resultar 140 doces, que os portugueses vão votar nas eliminatórias distritais. Estes 140 doces serão revelados a 7 de Maio, num programa de televisão a emitir em direto pela RTP 1.

Este concurso e esta eleição são, sem dúvida, uma ótima oportunidade de projecção e divulgação de Terras de Bouro e dos doces do concelho.

IMG_8392 (1).JPG

ESTUDANTE FAMALICENSE DESTACA-SE NO CONCURSO DE LEITURA

Aluna famalicense está na final nacional do Concurso de Leitura

Na passada segunda-feira, dia 29 de abril, o município de Vila Nova de Famalicão, em representação dos oito municípios que compõem a CIM do AVE, realizou a Fase Intermunicipal da CIM do AVE do Concurso Nacional de Leitura, uma iniciativa nacional da responsabilidade da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), do Plano Nacional de Leitura (PNL2027) e da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE).

Concurso Nacional de Leitura.jpg

Nesta fase eliminatória do concurso, apuraram-se dois alunos por cada ciclo de ensino (1.º, 2.º e 3.º Ciclo e Secundário) que representarão a CIM do AVE na Final Nacional, a realizar-se no Altice – Forum Braga, no próximo dia 25 de maio.

Os alunos vencedores do 1º CEB foram Margarida Nunes Maia, de Vila Nova de Famalicão e Sofia Romero Navarro, de Guimarães; do 2º CEB Clara da Costa Meira, de Guimarães e Margarida Clara Lemos, de Fafe; do 3º CEB Gonçalo Fortunato e Pedro Silva, ambos de Guimarães e, por fim, do Ensino Secundário, Lígia Gomes Fernandes, de Guimarães e Diogo Miguel Pereira, da Póvoa de Lanhoso.

Assim, Vila Nova de Famalicão estará representada na Final Nacional pela aluna Margarida Nunes Maia, da Escola Básica Louro/Mouquim.

VIZELA REALIZA CONCURSO DE BANDAS FILARMÓNICAS

Câmara apresenta bandas apuradas para Concurso de Bandas de Vizela

A Câmara Municipal vai apresentar esta sexta-feira, dia 3 de maio, às 21:30h, no Callidas Clube, o nome das 10 bandas apuradas pelo júri para as eliminatórias do Concurso de Bandas de Vizela.

Cartaz CBV 2019.jpg

Este evento de apresentação pública é apadrinhado pela banda DUVALE que irá tocar ao vivo as músicas do seu recente EP “DUVALE”.

Após o grande sucesso do ano passado, a expetativa para este ano é enorme pelo que não se espera uma tarefa fácil para o júri que tem ainda que esperar até às 24:00h de quinta-feira, altura que termina o prazo de inscrição dos projetos a concurso.

Este ano, à semelhança do ano anterior, o concurso é organizado em conjunto com as juntas de freguesia, fazendo com que se realize uma eliminatória em cada freguesia.

De realçar que no ano passado, a Autarquia duplicou os valores dos prémios em dinheiro, sendo que a banda vencedora receberá 1.000,00€, a segunda classificada 500,00€ e a terceira 300,00€.

Em 2018, a organização registou uma duplicação do número de inscrições. Será que este ano se vai manter a tendência?

VILA PRAIA DE ÂNCORA JÁ ESTÁ FLORIDA

O concurso Vila Praia em Flor começa amanhã e prolonga-se até dia 5 de Maio mas já se pode admirar os magníficos trabalhos artísticos que conferem ainda mais beleza a esta magnífica estância balnear do Minho.

DSCF4290.JPG

No Largo junto à Capela de Nossa Senhora da Bonança foi recriada a “Praia das Crianças”. E não falta sequer os faróis e uma réplica do muro em granito com os vasos de flores que se encontram junto à praia.

Eis uma magnífica oportunidade para visitar Vila Praia de Âncora e, no Verão que se aproxima, regressar para apreciar o saboroso espadarte que faz as delícias de milhares de pessoas!

DSCF4291.JPG

DSCF4292.JPG

DSCF4294.JPG

DSCF4295.JPG

DSCF4296.JPG

DSCF4297.JPG

DSCF4298.JPG

DSCF4299.JPG

DSCF4300.JPG

DSCF4301.JPG

DSCF4302.JPG

DSCF4303.JPG