Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ALEXANDRA RODRIGUES – TALENTOSA COZINHEIRA LIMIANA – DIVULGA A GASTRONOMIA DA NOSSA REGIÃO!

Já foi publicado o livro da 6ª edição do concurso A Mesa dos Portugueses ( 2017) onde Alexandra Rodrigues, descendente de limianos da Cabração, participou com duas receitas bem minhotas: Bacalhau à Minhota e Torta de Viana.

46470543_10214109968488536_3628047870948540416_n.jpg

Alexandra Rodrigues – que na arte de bem cozinhar também utiliza o pseudónimo “Maria Germano” – é uma exímia cozinheira e doceira com reconhecimento a nível nacional.

Sempre que uma surge a oportunidade, Alexandra Rodrigues não hesita em promover a gastronomia da nossa região. E Ponte de Lima certamente não se esquecerá de reconhecer o seu talento e convidá-la a participar nos maiores eventos gastronómicos que realiza.

- Parabéns Alexandra Rodrigues!

46072391_2278238365544216_9006725644402294784_n.jpg

49698444_10214518033369903_4300870058533453824_n.jpg

49294844_10214518041810114_710760475524071424_n.jpg

49949449_10214518034249925_8395674419497795584_n.jpg

CABECEIRAS DE BASTO VAI TER DOCE REGIONAL

Concurso para a criação do Doce Cabeceirense foi apresentado hoje na Casa do Tempo

Foi lançado esta manhã, dia 11 de janeiro, na Casa do Tempo, o Concurso Doce Cabeceirense que tem como objetivo reforçar e valorizar o que se fazia no núcleo familiar, principalmente pelos avós, tendo em vista a criação de um doce de Cabeceiras de Basto.

Concurso para a criação do Doce Cabeceirense foi apresentado hoje na Casa do Tempo.JPG

Estiveram presentes nesta sessão o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, a vereadora do Turismo, Dra. Carla Lousada, bem como a diretora do Centro de Emprego do Médio Ave, Dra. Helena Chaves.

Coube ao presidente da Câmara dar a conhecer aos presentes os objetivos deste concurso, desafiando todos os interessados a apresentar as suas propostas, designadamente às formandas do Curso de Pastelaria Conventual que terminou no passado mês de dezembro de 2018 e que estiveram presentes nesta sessão de apresentação.

O autarca manifestou o seu desejo de ver muitas ideias/propostas inscritas no concurso, salientando, na oportunidade, que os usos, costumes e tradições, os saberes e sabores, bem como as formas de fazer são expressões culturais que devemos preservar em respeito dos nossos ancestrais e em prol das novas gerações.

São objetivos deste concurso “aliar a memória de uma alimentação de afetos ao uso dos produtos da terra e da tecnologia, reforçando e valorizando o que se fazia no núcleo familiar; incentivar a inovação na pastelaria cabeceirense; sensibilizar os agentes económicos e a população em geral para a importância estratégica dos produtos endógenos, em especial o mel de Basto, as ervas aromáticas, o vinho verde da região de Basto (Cabeceiras de Basto), o leite, as frutas da região e seus derivados, no contexto do desenvolvimento do território de Cabeceiras de Basto; e incentivar a inovação e o empreendedorismo individual ou coletivo, visando o aproveitamento desses produtos para a criação original de um doce ou bolo de matriz local”.

Coube à Dra. Raquel Sampaio, da Academia das Emoções, apresentar as normas de participação do Concurso Doce Cabeceirense que está a ser organizado pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto no âmbito do programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’ financiado por fundos comunitários, através do Norte 2020.

As inscrições no concurso são gratuitas, estando abertas entre os dias 12 de janeiro e 28 de fevereiro de 2019. Durante os meses de março e abril será, assim, desenvolvido o produto e no dia 18 de maio o júri fará a avaliação das propostas a concurso.

Serão admitidos a concurso doces de qualquer tipo, desde que cumpram o estabelecido nas normas de participação, sendo que os critérios de avaliação por parte do júri são a originalidade, a genuinidade, a apresentação, a viabilidade de produção empresarial futura, entre outros que o júri, fundamentadamente, venha a considerar relevante.

As normas de participação e a ficha de inscrição encontram-se já disponíveis no site da Câmara Municipal em https://cabeceirasdebasto.pt/index.php?oid=20065&op=all.

Na oportunidade, a Dra. Helena Chaves, diretora do Centro de Emprego do Médio Ave, parceiro do Município nesta ação de dinamização do Doce Cabeceirense, felicitou as formandas do Curso de Pastelaria Conventual pela sua presença nesta iniciativa, reforçando as oportunidades, designadamente ao nível do empreendedorismo, que a participação neste concurso pode trazer às formandas.

Coube à vereadora do Turismo, Dra. Carla Lousada, encerrar a sessão, desejando “um bom trabalho e boas ideias” a todos os concorrentes.

BRAGA REALIZA CONCURSO ECO-NATAL

XV Concurso Eco-Natal envolveu mais de 600 alunos das escolas do Concelho

O Município de Braga entregou esta Segunda-feira, 7 de Janeiro, os prémios relativos à décima quinta edição do Concurso Eco-Natal, distinguindo assim a criatividade dos alunos das escolas e instituições do Concelho.

CMB07012019SERGIOFREITAS00000016860.jpg

Nesta edição, estiveram a concurso 22 trabalhos de 20 instituições e que envolveram mais de 600 alunos. “O nosso objectivo não é ter vencedores nem vencidos. Sobretudo, esta é uma iniciativa de sensibilização da comunidade educativa e dos mais novos, para a importância da reciclagem”, referiu Altino Bessa, vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, durante a cerimónia de entrega de prémios, que decorreu no Salão Nobre dos Passos do Concelho.

O júri do concurso atribuiu os seguintes prémios:

Categoria EB1:

  • 1.º e 2.º Prémios – EB1 de Real
  • 3.º Prémio – Colégio Luso-Internacional de Braga

Categoria EB 2/3:

  • 1.º Prémio – Externato Infante D. Henrique
  • 2.º Prémio – EB 2/3 de Cabreiros
  • 3.º Prémio – EB 2/3 de Gualtar

Categoria ATL:

  • 1.º Prémio – Centro Social e Paroquial de Sobreposta
  • 2. º Prémio – ATL da EB1 e JI de Garapôa - Celeirós
  • 3.º Prémio – Centro D. João Novais e Sousa

Nesta cerimónia foram também entregues os certificados de participação às restantes instituições que participaram neste concurso. Os trabalhos estiveram em exposição junto ao Posto de Turismo e na Casa dos Crivos.

CMB07012019SERGIOFREITAS00000016861.jpg

CMB07012019SERGIOFREITAS00000016862.jpg

CMB07012019SERGIOFREITAS00000016863.jpg

SANTA MARTA DE PORTUZELO ATRIBUI PRÉMIOS AOS VENCEDORES DO CONCURSO DE MONTRAS

Concurso de Montras dá prémios em Santa Marta de Portuzelo

A Junta de Freguesia de Santa Marta de Portuzelo entregou os prémios do Concurso de Montras de Natal, realizado durante dezembro de 2018.

49144922_2027822483963604_2965420526975057920_n

Com a presença do Arquiteto Luís Nobre, Vereador da Câmara Municipal de Viana do Castelo, o 1º prémio foi atribuido à empresa Cantamba - Pronto a Vestir.

O 2º prémio foi para Os meus Presentes. E o 3º prémio foi entregue à empresa CPR Santa Marta.

O Concurso teve a participação de 11 empresas locais e o tema era a reciclagem e reutilização de materiais.

Este tema enquadra-se na preocupação ambiental que a Junta de Freguesia tem destacado, sendo uma problemática social a trabalhar nos dias de hoje, num programa de contributo para o desenvolvimento uma sociedade mais atenta pelas alterações climáticas.

49203427_2027822890630230_5537865217247019008_n

BRAGA REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso Municipal de Fotografia inicia-se amanhã. Últimas inscrições no Museu da Imagem

‘As Lojas com História’ é o tema do XV Concurso Municipal de Fotografia, que arranca amanhã e decorre até Domingo, com o objectivo de aproximar os Bracarenses do património da Cidade. Esta edição irá atribuir 1.000 euros que serão distribuídos por quatro prémios.

CMB04092015SERGIOFREITAS00000073

As últimas inscrições poderão ser efectuadas no Museu de Imagem, implicando apenas o pagamento de uma caução que se destina a garantir a efectiva participação dos inscritos, sendo a referida caução devolvida, aquando da entrega da máquina fotográfica.

Durante estes três dias (14, 15 e 16 de Dezembro) o concurso proporciona um maior potencial de contacto com os estabelecimentos em funcionamento.

A iniciativa incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em Fevereiro de 2019 na Fonte do Ídolo, na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo Júri - que face ao tema escolhido integra a Associação Comercial de Braga (ACB) -, bem como uma fotografia de cada um dos concorrentes, nos termos do regulamento do concurso.

O tema proposto visa despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos munícipes e cidadãos em geral relativamente às Lojas com História na perspectiva de realçar a sua importância histórica, cultural e social. Pretende-se também gerar contributos para a boa promoção das actividades económicas desenvolvidas por aquelas lojas e simultaneamente sensibilizar e dar a conhecer os valores patrimoniais inerentes á arquitectura e desenho de interiores daqueles espaços, bem como toda a riqueza e características únicas dos produtos e saberes, proporcionando aos clientes e visitantes experiências únicas que são uma imagem de marca de Braga.

Para celebrar esta XV edição instituiu-se um novo prémio, o “Prémio Especial do Júri”, a atribuir pelo Júri à fotografia que, avaliada isoladamente, independentemente do conteúdo do restante portfólio, mais se destaque pela singularidade, ou pelo sentido estético, ou pela exemplaridade face ao tema do concurso ou, ainda, por qualquer outra razão que o júri, fundadamente, entenda valorar e destacar.

PONTE DE LIMA APRESENTA EM FESTIVAL "JARDINS DO FIM DO MUNDO"

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2019 “Jardins do Fim do Mundo”

A 15ª edição do “Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já arrancou. O júri do Festival já escolheu os 11 jardins, num universo de 27 propostas recebidas de vários pontos do Mundo, que vão fazer-se representar neste vento, entre os meses de maio e outubro de 2019.

FestivalInternacionalJardins_SusanaMatos

Sob o tema “Jardins do Fim do Mundo”, o júri reuniu, avaliou e selecionou criações provenientes de Portugal, Espanha, Áustria, República Checa, Itália, Alemanha, Brasil, Argentina e China.

O evento, distinguindo internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism awards, no “North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá, e em 2017 com a distinção “Europe for Festivals, Festivals for Europe”- EFFE Label 2017-2018, aposta na revitalização dos espaços urbanos, a preservação do ambiente e promove as boas práticas do uso dos jardins.

O Festival Internacional de Jardins é autossustentável, visto que consegue manter a essência de preservar o ambiente, utilizando os materiais usados nas edições anteriores. Os novos jardins juntar-se-ão ao jardim mais votado da edição 2018, “O Jardim de Microclimas” da Holanda.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 15ª edição do Festival Internacional de Jardins:

  • Jardim da Amizade – Alunos do 8º ano da Escola Portuguesa de Macau, Prof. Andreia Ramos e Prof. Maria Madureira – Macau/China
  • Forgotten Paradise – estudantes da University of Natural Resouces and Life Sciences, Vienna (Boku) – Reiden Ertzeod, Edward Jeffrey, Oda Halseth e o Professor Roland Wueck – Austria
  • Behind the Reflection – Petr Slovak e Michaela Bockova – República Checa
  • Mirabilia – Marco Fosella e Mario Pedron – Itália
  • Utopia| Metamorphosis| Dystopia – Anika Slawski e Janine Tuchsen – Alemanha
  • Astrolabium – Fabio A.da Silveira – Brasil
  • Antiquum et aeternum – Balantium, António Varela – Espanha
  • Vertigem (ir)reversível – Fernando Ferreira – Portugal
  • Fin del Mundo, Princípio de Todo - Dina Cerutti, Luciana Curvino, Bárbara Del Fabro e Raquel Zbrun – Argentina
  • Jardim de Ilusões – Acácio de Carvalho e António José de Carvalho – Portugal
  • Endless – Leonardo Paladini, Margherita Lacopetti, Sara Langella, Yuri Lencioni, Valentina Marfia, Maila Palmerini, Alive Pardini, Gerardo Mottoça – Liceo Artistico e Musicale “A.Passaglia” Lucca – Itália

Como já é habitual, durante a seleção das criações para o próximo ano, o júri lança o tema para o ano seguinte. Em 2020, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima terá como tema “As religiões nos Jardins”.

FestivalInternacionalJardins_MiguelCosta

CABECEIRAS DE BASTO ATRIBUI PRÉMIOS AOS VENCEDORES DE CONCURSO LITERÁRIO

Vereadora da Cultura entregou prémios aos vencedores do XII Concurso Literário Nacional – Conto Infantil

Decorreu esta tarde, dia 30 de novembro, na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho, no Arco de Baúlhe, a entrega de prémios aos vencedores do XII Concurso Literário Nacional – Conto Infantil de Cabeceiras de Basto, cujo primeiro prémio foi atribuído a Rui Damásio Alvites, de Boticas, com o conto ‘A Gata Que Só Queria Brincar’, recebendo um prémio pecuniário no valor de 600 euros.

Vereadora da Cultura entregou prémio ao vencedor do XII Concurso Literário Nacional – Conto Infantil

Em segundo lugar classificou-se Susana Manuela de Sousa Sá, natural do Porto, com o conto ‘A Menina Que Falava Com Os Moinhos’ e em terceiro lugar Gláucia Kronberg Medeiros Lima, da Maia, com o trabalho ‘As Aventuras de Um Pequeno Guerreiro’. O Cabeceirense Valdir Daniel Neiva Teixeira foi agraciado com a Menção Honrosa para o melhor jovem escritor com o conto ‘A Menina Que Tinha Medo de Amar’. Os 2.º e 3.º classificados foram premiados com 350 e 250 euros, respetivamente, enquanto o melhor jovem escritor recebeu 200 euros.

A cerimónia de entrega dos prémios teve início com a leitura de excertos dos quatro contos premiados, belíssimo momento protagonizado pelo Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que fez uma brilhante interpretação, desvendando, desde logo, a todos os presentes, um pouco das histórias dos contos vencedores.

O júri do XII Concurso Literário Nacional - Conto Infantil de Cabeceiras de Basto, constituído por Joaquim Jorge Carvalho, na qualidade de presidente, e por Belanita Abreu e Simão Machado, professores e escritores, fundamentou a escolha destas obras nos critérios de organização, coerência e coesão do texto, obediência às características do género em questão, criatividade, qualidade literária, contendo uma alusão ao concelho de Cabeceiras de Basto.

Na oportunidade, o presidente do júri destacou a qualidade dos trabalhos apresentados, que classificou de “boa e muito boa, alguns muito próximos da excelência”, tendo feito um pequeno resumo e uma abordagem crítica de cada um dos contos. Felicitou a Câmara Municipal pela dinamização deste concurso literário que vai já na sua 12.ª edição, iniciativa que tem ganho “consistência e credibilidade”, afirmando-se como uma “referência cultural relevante”.

A vereadora da Cultura, Dra. Carla Lousada, que presidiu a esta sessão, saudou os vencedores deste concurso, salientando que a Câmara Municipal, ao promover a literatura, investe nas gerações futuras. Agradecendo a presença de todos, a vereadora disse que “são momentos como este que representam a aposta na cultura, aposta esta a que vamos dar continuidade, promovendo e enaltecendo os valores, a história e a nossa identidade”.

O presidente da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carlos Teixeira, enquanto anfitrião, manifestou o seu contentamento pela realização deste evento na Biblioteca Municipal, localizada na sua freguesia, reconhecendo a importante aposta que a Câmara Municipal faz na Cultura e parabenizando a vereadora por todo o trabalho desenvolvido nesta área pelo Município.

Com esta iniciativa, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto pretendeu promover e consolidar os hábitos de leitura e de escrita criativa, através de uma atividade que estimule o envolvimento da população a nível nacional. O Concurso Literário Nacional promove deste modo a escrita criativa e valoriza a expressão literária, divulga autores portugueses (sem obras publicadas) e aspetos relativos à cultura literária e à cultura cabeceirense.

Esta é uma iniciativa integrada no programa cultural ‘Mosteiro de Emoções’, que decorre até julho de 2019, e resulta de uma candidatura a Fundos Comunitários, através do NORTE 2020 que, para além das ações imateriais de promoção do Nosso Mosteiro tem também associado um conjunto de obras de requalificação e restauro do imóvel.

PONTE DE LIMA LEVA BOLO-REI A CONCURSO

O Município de Ponte de Lima em parceria com a Associação Empresarial de Ponte de Lima e com a colaboração da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima e da Confraria do Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, promove o II Concurso de Bolo-Rei, com o objetivo de promover do bolo-rei de elevada qualidade e dar a conhecer e apresentar ao público diferentes receitas de bolo-rei.

O concurso está aberto a todos os interessados, comerciais ou individuais.

O período de inscrição decorre até ao dia 27 de novembro de 2018, é gratuita, e pode ser formalizada através dos seguintes contatos: aepl@aepontedelima.pt ou terra@cm-pontedelima.pt

46296280_1928950557159018_1198933253025693696_n

BRAGA ORGANIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso Municipal de Fotografia 2018 tem como tema ´As Lojas com História´. Inscrições a partir de dia 20 no Museu da Imagem

‘As Lojas com História’ é o tema do XV Concurso Municipal de Fotografia, uma iniciativa organizada pelo Município de Braga que visa aproximar os Bracarenses do património da Cidade.

1º Premio-B

As inscrições, limitadas a 50 concorrentes, iniciar-se-ão no dia 20 de Novembro, no Museu de Imagem (de 3ª a 6ª feira, das 11h00 às 18h30 e Sábado das 14h30 às 18h30), implicando apenas o pagamento de uma caução que se destina a garantir a efectiva participação dos inscritos, sendo a referida caução devolvida, aquando da entrega da máquina fotográfica.

Esta edição do concurso de fotografia decorrerá nos dias 14, 15 e 16 de Dezembro proporcionando assim um maior potencial de contacto com os estabelecimentos em funcionamento.

O concurso incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em Fevereiro de 2019 na Fonte do Ídolo, na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo Júri, bem como uma fotografia de cada um dos concorrentes, nos termos do regulamento do concurso.

O tema proposto visa despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos munícipes e cidadãos em geral relativamente às Lojas com História na perspectiva de realçar a sua importância histórica, cultural e social. Pretende-se também gerar contributos para a boa promoção das actividades económicas desenvolvidas por aquelas lojas e simultaneamente sensibilizar e dar a conhecer os valores patrimoniais inerentes á arquitectura e desenho de interiores daqueles espaços, bem como toda a riqueza e características únicas dos produtos e saberes, proporcionando aos clientes e visitantes experiências únicas que são uma imagem de marca de Braga.

Para celebrar esta XV edição instituiu-se um novo prémio, o “Prémio Especial do Júri”, a atribuir pelo Júri à fotografia que, avaliada isoladamente, independentemente do conteúdo do restante portfólio, mais se destaque pela singularidade, ou pelo sentido estético, ou pela exemplaridade face ao tema do concurso ou, ainda, por qualquer outra razão que o júri, fundadamente, entenda valorar e destacar.

MH 49-B

BANDAS FILARMÓNICAS DE BRAGA VÃO A CONCURSO

V Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga realiza-se Sábado e Domingo (17 e 18 de Novembro), no Altice Forum Braga

O Município de Braga promove o V Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga, que terá lugar este Sábado e Domingo (17 e 18 de Novembro), no Altice Forum Braga.

A sessão de abertura está agendada para Sábado, às 15h00. Já a cerimónia de encerramento e entrega de prémios decorrerá no Domingo, às 18h15.

:: PROGRAMA ::

Sábado | 17 Novembro

15h00 – sessão de abertura

15h15 - Banda Musical de Lousada,

16h15 - Banda de Música de Santiago de Riba-Ul

17h15 - Associação da Banda Musical da Póvoa de Varzim

18h15 - Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave

21h00 - Banda Musical de Loivos

22h00 - Banda Musical de Oliveira

23h00 - Banda de Música de Loureiro

Domingo | 18 Novembro

10h00 - Banda Musical de Calvos

11h00 - Sociedade Artística Musical Fafense – Banda de Golães

12h00 - Banda Musical de Cabreiros

15h00 - Banda Filarmónica de Amares

16h00 - Banda União Musical Paramense

17h00 - Banda Musical de Melres

18h15 – Cerimónia de encerramento e entrega de prémios

JARDIM DE MICROCLIMAS FOI O MAIS VOTADO DA 14ª EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DE PONTE DE LIMA

O Jardim de Microclimas da Holanda foi o jardim mais votado pelos visitantes durante o 14º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, edição que teve como tema “O Clima nos Jardins.”

B (12)

Proveniente de uma organização artística holandesa Laboratory for Microclimates (LfM) que se descolou à nossa Vila e explorou as qualidades existentes da região (questões relacionadas com a água, o vento e o calor) este jardim mereceu a preferência do público, registando 22, 3% dos votos.

“…O Jardim de Microclimas ofereceu uma experiência contínua de diferentes microclimas artificiais concebidos para aumentar a nossa consciência da natureza e do clima na paisagem rural de Portugal. Ao percorrer o caminho do jardim, os visitantes podiam conhecer e desfrutar dos seguintes microclimas: lago, rio, pântano, montanha e deserto, o monte de lenha, um sistema de filtro helófito, uma floresta autóctone, um campo de flores silvestres, uma charneca e um banho de pés na sombra. Nos dias mais quentes do verão podemos desfrutar deste banho natural de pés na sombra. É inspirado por uma tradição japonesa em locais públicos – praças, estações de comboio e parques. No Japão, os banhos de pés são centros sociais onde jovens e idosos se encontram e relaxam.

O projecto artístico Jardim de Microclimas apresentou a beleza das plantas e a biodiversidade à escala do jardim. Quando os visitantes percorriam o caminho, sentiam e desfrutavam dos microclimas apresentados (….) O Laboratório para Microclimas (LfM) teve como objectivo sensibilizar para a agricultura urbana, a partir duma perspectiva climática, com projectos de arte, agricultura urbana e cinema.”

B (13)

Como sendo o mais votado, vai manter-se em exposição na 15ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, em 2019.

A segunda preferência do público recaiu sobre o jardim proveniente da Argentina “Estações que Prendem” com 18,5% dos votos, enquanto o jardim Atitudes (In)Concientes da autoria do Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento n,º 367 Anais de Ponte de Lima, recolheu 12,6% dos votos.

A seleção das novas propostas para a edição 2019, que tem como tema Jardins do Fim do Mundo, decorrerá no corrente mês. Para mais informações consulte: www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt ou através do email: festivaldejardins@cm-pontedelima.pt.

B (16)

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ENTREGA GRANDE PRÉMIO DE CONTO À ESCRITORA ANA MARGARIDA DE CARVALHO

Paulo Cunha entrega Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco a Ana Margarida de Carvalho. Cerimónia realiza-se na próxima segunda-feira, dia 5 de novembro, pelas 18h00, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE), José Manuel Mendes, convidam os órgãos de comunicação social para a entrega do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco à escritora e jornalista Ana Margarida de Carvalho, pelo livro “Pequenos Delírios Domésticos (Relógio D’Água). A cerimónia realiza-se na próxima segunda-feira, dia 5 de novembro, pelas 18h00, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco, na cidade de Vila Nova de Famalicão.

Ana Margarida de Carvalho

O prémio é atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em parceria com a Associação Portuguesa de Escritores. Instituído em 1991, o prémio destina-se a distinguir uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro, 1.ª edição, no decurso do ano de 2017. O valor do prémio é de 7.500 euros.

Foi decidido por unanimidade por um júri constituído por Cândido Oliveira Martins, Fernando Batista e Isabel Cristina Mateus.

Sobre a obra, o júri exarou em ata que se “trata de um conjunto de contos que surpreende o leitor pela invulgar atualidade temática e sociológica (dos incêndios que devastaram o país, em 2017, aos dramas íntimos de portugueses convertidos ao estado islâmico, de refugiados sírios num lar de velhos ou de uma mulher tunisina que dá à luz num barco apinhado de gente durante a travessia do Mediterrâneo, entre outros), aliadas a um notável trabalho de precisão e depuramento da palavra e, acima de tudo, a um olhar atento aos dramas humanos, independentemente do lugar mais ou menos doméstico que lhes serve de palco.”

Ana Margarida de Carvalho é jornalista e escritora. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, o seu primeiro romance “Que Importa a Fúria do Mar” valeu-lhe o prémio APE 2013. O mesmo livro foi finalista nos mais prestigiados prémios relativos à data de edição. Tem reportagens, contos e poemas espalhados por várias publicações e coletâneas e um livro infantil chamado “A Arca do É”, com o ilustrador Sérgio Marques. “Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato” é o seu segundo romance, foi considerado livro do ano 2017, nomeado pela SPA, e vencedor do Prémio Manuel Boaventura.

ESCRITORA ANA MARGARIDA DE CARVALHO VENCE GRANDE PRÉMIO DE CONTO CAMILO CASTELO BRANCO

Ana Margarida de Carvalho vence Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Galardão é entregue na próxima segunda-feira, dia 5 de novembro, pelas 18h00, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco

O livro “Pequenos Delírios Domésticos”, da autoria da escritora e jornalista Ana Margarida de Carvalho (Relógio D’Água) é a obra vencedora do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em parceria com a Associação Portuguesa de Escritores. A entrega do prémio irá acontecer na próxima segunda-feira, dia 5 de novembro, pelas 18h00, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco.

Ana Margarida de Carvalho

O prémio foi decidido por unanimidade por um júri constituído por Cândido Oliveira Martins, Fernando Batista e Isabel Cristina Mateus.

Sobre a obra, o júri exarou em ata que se “trata de um conjunto de contos que surpreende o leitor pela invulgar atualidade temática e sociológica (dos incêndios que devastaram o país, em 2017, aos dramas íntimos de portugueses convertidos ao estado islâmico, de refugiados sírios num lar de velhos ou de uma mulher tunisina que dá à luz num barco apinhado de gente durante a travessia do Mediterrâneo, entre outros), aliadas a um notável trabalho de precisão e depuramento da palavra e, acima de tudo, a um olhar atento aos dramas humanos, independentemente do lugar mais ou menos doméstico que lhes serve de palco.”

Instituído em 1991, o prémio destina-se a distinguir uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro, 1.ª edição, no decurso do ano de 2017. O valor do prémio é de 7.500 euros.

Ana Margarida de Carvalho é jornalista e escritora. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, o seu primeiro romance “Que Importa a Fúria do Mar” valeu-lhe o prémio APE 2013. O mesmo livro foi finalista nos mais prestigiados prémios relativos à data de edição. Tem reportagens, contos e poemas espalhados por várias publicações e coletâneas e um livro infantil chamado “A Arca do É”, com o ilustrador Sérgio Marques. “Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato” é o seu segundo romance, foi considerado livro do ano 2017, nomeado pela SPA, e vencedor do Prémio Manuel Boaventura.

BARCELOS ELEGE RAINHA DAS VINDIMAS

Maria Eduarda Silva eleita Rainha das Vindimas 2018

Foram onze as candidatas barcelenses que se apresentaram a concurso, no passado sábado, na Central de Camionagem de Barcelos, e que, representando uma Junta de Freguesia, uma União ou uma Associação do concelho, desfilaram na esperança de serem a escolhida a arrecadar o título de Rainha das Vindimas de Barcelos 2018.

Rainha e damas de Honor

Maria Eduarda Silva, a representar a Junta de Freguesia de Cambeses, foi coroada Rainha das Vindimas 2018. Será ela a representante de Barcelos no Concurso Nacional Rainha das Vindimas de Portugal, evento promovido pela AMPV - Associação dos Municípios Portugueses do Vinho, no qual o Município de Barcelos participa.

Por sua vez, Rute Barbosa, do Tom de Festa - Associação TAS'S , arrecadou o título de 1ª dama de Honor e Miss Fotogenia; a candidata Liliana Rodrigues, da Associação Social, Cultural e Recreativa de Alheira, foi eleita 2ª dama de honor; e Catarina Rocha, da Junta de Freguesia de Cristelo, venceu o prémio de Miss Simpatia.

As doze candidatas desfilaram com traje tradicional, roupa casual e vestido de noite.

A gala contou com vários momentos de animação por parte do Grupo Folclórico da Associação Etnográfica de Santa Maria de Gilmonde; das Cantadeiras do Grupo Cénico Lírio do Neiva; do Grupo de Dança Flash Li Dance; e da cantora Joana Fernandes.

Valorização das tradições, da história, da ruralidade e potenciar a afirmação cultural e atratividade do concelho de Barcelos são os objetivos da Rainha das Vindimas de Barcelos, um projeto promovido pelo pelouro do Turismo do Município de Barcelos.

É uma ação de arte, através da qual se promovem patrimónios, o setor do folclore e do vinho, valorizando as diferentes artes e ofícios, a ruralidade, a cultura das vinhas e do vinho. Um dos objetivos é pôr em evidência a riqueza e as características do traje de Barcelos, o mundo rural e as suas peculiaridades, transportando para a atualidade saberes e técnicas que distinguem a identidade local.

Esta gala pôs em evidência os motivos que levaram Barcelos a integrar a rede mundial de Cidades Criativas da UNESCO, na categoria do Artesanato e Arte Popular

PONTE DA BARCA PROMOVE CONCURSO DE VARANDAS E JANELAS

Entrega dos prémios marcada para o dia 24 de Outubro

A Varanda de Maria Manuela Pereira Rodrigues, na Rua António José Pereira, foi a vencedora do Concurso de Varandas e Janelas que a Associação Concelhia de Festas de S. Bartolomeu levou a cabo durante as festividades em honra do Santo Apostólico e que contou com o envolvimento e  participação de mais de uma dezena de moradores.

Capturar1

Em segundo lugar, ficou a varanda de Maria Rosa Rodrigues Pereira, na Rua Dr. Joaquim Moreira de Barros, e o terceiro prémio foi atribuído a Maria Barbosa da Costa, no Largo do Urca.

A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para o dia 24 de outubro, às 18h, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, integrada no âmbito das comemorações do Dia do Município.

O objetivo principal foi a partilha da beleza de adereços alusivos à Romaria de S. Bartolomeu como forma de engalanar as janelas e varandas nesta ocasião festiva, como forma de sensibilizar os barquenses para outras formas de sentir, viver e bem receber, na sua terra, um dos principias eventos do concelho, os romeiros participantes, assim como quem nos visita.

Pela beleza das varandas e janelas que estiveram a concurso e do empenho que cada uma demonstrava, todas mereciam sair vencedoras, pelo que a Associação Concelhia e a Câmara Municipal agradecem a todos quantos corresponderam a este desafio que embelezou de forma criativa e alegre as principais artérias do nosso concelho.

ESPOSENDE ABRE PRAZO DE CANDIDATURAS AO PRÉMIO LITERÁRIO MANUEL DE BOAVENTURA

Candidaturas ao Prémio Literário Manuel de Boaventura 2019 a partir de 15 de outubro

O prazo de candidaturas à segunda edição do Prémio Literário Manuel de Boaventura vai decorrer entre 15 de outubro de 2018 e 15 de janeiro de 2019.

premio2019

Este prémio, de periodicidade bienal, foi instituído pelo Município de Esposende com o intuito de homenagear e divulgar este escritor e homem de cultura esposendense. A primeira edição realizou-se em 2017, tendo premiado a escritora Ana Margarida de Carvalho pela obra “Não se pode morar nos olhos de um gato”.

O Prémio Literário Manuel de Boaventura tem o valor pecuniário de 7 500 euros e contempla a modalidade da criação narrativa de Romances ou de Contos da autoria de escritores de língua portuguesa. Podem concorrer autores maiores de 18 anos, com obras editadas em livro e escritas em língua portuguesa, cuja primeira edição tenha ocorrido durante o ano de 2018.

A avaliação das obras estará a cargo de um júri constituído por dois críticos literários de reconhecido mérito académico e por um representante da Câmara Municipal de Esposende.

As obras a concurso deverão ser enviadas via CTT, com registo e aviso de receção, para o endereço: Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, Rua Dr. José M. Oliveira, 4740-265 Esposende.

O regulamento está disponível para consulta on-line, em http://www.municipio.esposende.pt/pages/980

Natural de Vila Chã, onde nasceu em 1885, Manuel Joaquim de Boaventura fixou residência, em 1906, na freguesia de Palmeira de Faro, onde escreveu toda a sua obra literária, composta por dezenas de títulos e uma notável colaboração jornalística nas principais revistas e jornais nacionais. A sua paixão pela cultura local, pelos hábitos e costumes do Minho, pelo linguarejar típico, levaram-no a coligir e publicar, entre outras, uma extraordinária obra, Vocabulário Minhoto. Nos seus romances e contos, reconhece-se a escrita da terra, os vocábulos lugareiros, as romarias e festas, o mundo maravilhoso de lendas, bruxas, gnomos, lobisomens, fadas e diabos, a narrativa humorística e emotiva dos costumes e paisagens de Entre Douro e Minho, especialmente o seu “terrunho” natal. Manuel de Boaventura faleceu a 25 de Abril de 1973.

GALO DE BARCELOS É DE OURO

Em busca do Galo de Ouro! – Décima terceira edição decorre este fim de semana

O Concurso Galo Assado está de volta à mesa dos restaurantes do concelho, entre hoje e domingo, numa iniciativa do Município de Barcelos que convida a provar um dos pratos mais emblemáticos da tradição gastronómica do concelho, junta treze restaurantes que vão procurar conquistar o “Galo de Ouro”.

Galo Assado

Os restaurantes participantes vão confecionar e servir a sua melhor sugestão de galo assado, procurando incluir no prato elementos relacionados com a cultura, as tradições e a identidade da cozinha barcelense. O concurso pretende atrair apreciadores e curiosos aos espaços de restauração do concelho, e conta com a participação de um júri composto por profissionais de reconhecido mérito, como o Chefe Vinagre e o Chefe Hernâni Ermida e um representante da Confraria dos Gastrónomos do Minho, que irão provar as diversas iguarias a concurso e entregar prémios aos três primeiros classificados: Galo de Ouro, Prata e Bronze.

De entre as especialidades gastronómicas disponíveis para consumo está o galo recheado assado no forno, galo na forca, à Tia Alice, galo no espeto, recheado com castanhas à peregrino, recheado assado à moda de Barcelos, recheado no forno, recheado à Solar, à Taberna do Armindo, galo assado e à nossa moda.

Participam nesta edição os restaurantes: Bagoeira (Barcelos); Babette (Barcelos); Casa dos Arcos (Barcelos); Chuva (Barcelinhos); Dom Carlos (Silva); Galliano (Barcelos); Muralha (Barcelos); Pedra Furada (Pedra Furada); Pérola da Avenida (Barcelos); Solar Real (Barcelos); Taberna "O Manhoso" (Tamel S. Veríssimo); Taberna do Armindo (Remelhe) e Vera Cruz (Barcelos).

CONCURSO SELFIE GERÊS PARA CELEBRAR O DIA MUNDIAL DO TURISMO

A associação empresarial Gerês Viver Turismo vai voltar a celebrar o Dia Mundial do Turismo, que ocorre a 27 de Setembro, este ano sob o tema “Turismo e a Transformação Digital”, entretanto definido pela Organização Mundial do Turismo.

Neste âmbito, será levado a efeito o concurso “Selfie Gerês”.

São vários os prémios para os três primeiros classificados, incluindo oferta de alojamento participação gratuita em eventos e caminhadas guiadas.

Informação completa no site www.geres.pt

2