Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DE LIMA ORGANIZA 14º CONCURSO DE SALTOS INTERNACIONAL A CAVALO

435889992_8097390360290762_6274291863496811021_n.jpg

XIV Concurso de Saltos Internacional . 10 a 12 de maio | Expolima

Ponte de Lima organiza pela 14ª vez o Concurso de Saltos Internacional, enquadrado no circuito Portugal Horse Tour 2024. As provas vão realizar-se de 10 a 12 de maio, na Expolima – um espaço de excelência e de qualidades únicas para a realização de eventos equestres.

O CSI Ponte de Lima é um dos eventos equestres do calendário que faz da vila limiana um Destino Equestre Internacional e que reúne cavaleiros de diversas nacionalidades numa competição que prestigia a região e a alta competição.

Para além de Ponte de Lima, Portugal Horse Tour reúne mais quatro CSIs, começando por Arouca de 3 a 5 de maio; Pedras Salgadas, de 7 a 9 de junho; Matosinhos, de 14 a 16 de junho; e Esposende, de 13 e 15 de setembro.

Em paralelo com o Concurso de Saltos Internacional, o fim-de-semana de 10 a 12 de maio acolhe o V Loureiro Ponte de Lima ConVida.

417508889_805143864986903_2154679080904560712_n.jpg

VIANA DO CASTELO: ROMANCE “A QUINTA DO CEDRO” VENCE 3ª EDIÇÃO DO PRÉMIO LITERÁRIO LUÍS MIGUEL ROCHA

O romance “A Quinta do Cedro”, de António Manuel de Melo Breda Carvalho, foi o vencedor da 3ª edição do Prémio Literário Luís Miguel Rocha, destacando-se entre os 61 trabalhos concorrentes.

O júri decidiu escolher por unanimidade o romance “A Quinta do Cedro”, apresentado com o pseudónimo Martim Cruz, “pela originalidade e consistência da trama narrativa, evocando um certo Portugal do Estado Novo até ao momento da Revolução de 1974, com apreciável poder de reconstituição de ambientes; também pelo assinalável domínio da língua portuguesa e pelas suas capacidades de expressão”. 

“No ano em que se comemoram os 50 anos do 25 de abril, esta memória do passado e os ventos de mudança que atravessam o romance, mais do que uma simples coincidência, não deixam de ser um contributo celebrativo”, considerou o júri composto por Cândido de Oliveira Martins (Universidade Católica), Isabel Mateus (Universidade do Minho) e Cláudia Gomes (Direção Editorial da Porto Editora).

O vencedor receberá da Câmara Municipal de Viana do Castelo o prémio no valor de 6.000 euros e a obra será editada pela Porto Editora.

Sobre o vencedor, António Breda Carvalho nasceu na Mealhada, em 1960. É professor e publicou o seu primeiro livro em 1990. Autor de várias obras, incluindo estudos regionais, foi distinguido com inúmeros prémios de conto e de romance, o último dos quais o Prémio Literário Carlos de Oliveira (2018), da Câmara Municipal de Cantanhede, atribuído ao romance A Odisseia do Espírito Santo, publicado em 2019. Romances publicados: As Portas do Céu (Menção de Honra no Prémio Literário António Feliciano de Castilho, 2000); O Fotógrafo da Madeira (vencedor do Prémio Literário João Gaspar Simões, 2010); Os Azares de Valdemar Sorte Grande (Menção de Honra no Prémio Literário João Gaspar Simões, 2012); Os Filhos de Salazar, 2016; O Crime de Serrazes, 2017; Morrer na Outra Margem, 2018.

Recorde-se que, desde a sua criação, o Prémio Literário Luís Miguel Rocha destina-se a galardoar uma obra inédita de ficção literária, na área do romance, que não tenha sido premiada em outro concurso.

O desafio foi criado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, em parceria com a Porto Editora, para incentivar a criatividade literária, bem como o gosto pela leitura e pela escrita, atividades essenciais ao desenvolvimento intelectual do indivíduo e cultural da região e do país.

Simultaneamente, o Prémio visa homenagear e divulgar o escritor “vianense” Luís Miguel Rocha pela sua fulgurante produção literária. Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto em 1976 e veio cedo para Viana do Castelo, onde fez os seus estudos no ensino básico e secundário. Desde jovem que dedicou em exclusivo à escrita, tendo publicado seis títulos que se encontram traduzidos em mais de 30 países.

Uma das suas obras, “O Último Papa”, figurou no top do The New York Times e vendeu meio milhão de exemplares em todo o mundo. Na sequência de doença prolongada, Luís Miguel Rocha morreu a 26 de março de 2015, em Viana do Castelo. Postumamente, em fevereiro de 2016, foi publicado o seu livro “Curiosidades do Vaticano”.

PONTE DE LIMA ACOLHE 14º CONCURSO DE SALTOS INTERNACIONAL A CAVALO NO PRÓXIMO MÊS DE MAIO

XIV Concurso de Saltos Internacional . 10 a 12 de maio | Expolima

Ponte de Lima organiza pela 14ª vez o Concurso de Saltos Internacional, enquadrado no circuito Portugal Horse Tour 2024. As provas vão realizar-se de 10 a 12 de maio, na Expolima – um espaço de excelência e de qualidades únicas para a realização de eventos equestres.

O CSI Ponte de Lima é um dos eventos equestres do calendário que faz da vila limiana um Destino Equestre Internacional e que reúne cavaleiros de diversas nacionalidades numa competição que prestigia a região e a alta competição.

Para além de Ponte de Lima, Portugal Horse Tour reúne mais quatro CSIs, começando por Arouca de 3 a 5 de maio; Pedras Salgadas, de 7 a 9 de junho; Matosinhos, de 14 a 16 de junho; e Esposende, de 13 e 15 de setembro.

Em paralelo com o Concurso de Saltos Internacional, o fim-de-semana de 10 a 12 de maio acolhe o V Loureiro Ponte de Lima ConVida.

417508889_805143864986903_2154679080904560712_n.jpg

FAMALICÃO: CANDIDATURAS ABERTAS PARA O PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO

Está a decorrer o período de candidaturas à edição deste ano do Prémio de História Alberto Sampaio, uma distinção que se destina a homenagear e a manter viva a vida e obra do historiador. As candidaturas estão abertas até dia 31 de maio.

O Prémio de História Alberto Sampaio resulta de uma parceria conjunta dos Municípios de Vila Nova de Famalicão, Braga e Guimarães e da Sociedade Martins Sarmento, e visa valorizar o desenvolvimento de estudos científicos e investigação nas áreas relacionadas com o legado do historiador, nomeadamente, a história social e económica.

Trata-se de uma iniciativa que tem organização e direção científica da Academia das Ciências de Lisboa e o prémio, no valor monetário de seis mil euros, será atribuído por um júri constituído por académicos de universidades portuguesas.

Os estudos concorrentes devem ser enviados para o email geral@acad-ciencias.pt, em formato PDF, até dia 31 de maio de 2024, podendo ter, como base, trabalhos académicos que contenham alterações adequadas aos objetivos do concurso e devendo conter um breve texto que exprima a sua relação com os objetivos do prémio e a obra de Alberto Sampaio.

O regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio pode ser consultado em www.acad-ciencias.pt/academia/premios/ .

Recorde-se que Alberto da Cunha Sampaio nasceu em Guimarães, no dia 15 de novembro de 1841, e faleceu na freguesia de Cabeçudos, em Vila Nova de Famalicão, a 1 de dezembro de 1908. Foi historiador, bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra, e ficou conhecido pelos seus trabalhos no domínio da história económica. As suas obras mais conhecidas são as consagradas às póvoas marítimas medievais e às vilas do Norte de Portugal.

PREMIO ALBERTO SAMPAIO.jpg

QUER PARTICIPAR NO CONCURSO BARCELOS FLORIDO? AS INSCRIÇÕES TERMINAM NO PRÓXIMO DOMINGO

Estão a decorrer, até domingo (14 de abril), as inscrições para o Concurso Barcelos Florido, promovido pela Câmara Municipal de Barcelos. Este evento, que decorre entre os dias 15 de abril e 15 de julho, visa não só embelezar as nossas ruas e praças, mas também enriquecer a experiência turística da nossa cidade e das suas freguesias vizinhas de Barcelinhos e Arcozelo.

As inscrições podem ser entregues no Posto de Turismo de Barcelos, através do correio eletrónico turismo@cm-barcelos.pt, ou pelo número de telefone 253 811 882. Podem concorrer todos os residentes e proprietários de estabelecimentos comerciais, quer sejam individuais ou coletivos, para participarem nesta iniciativa.

Este concurso tem como principal objetivo não apenas embelezar, mas também fortalecer o tecido urbano, promovendo o envolvimento da comunidade e impulsionando a atratividade turística da nossa cidade. A participação ativa dos cidadãos é essencial para o sucesso desta iniciativa, e é com grande expectativa que aguardamos contribuições.

Os vencedores poderão receber desde 500€ para o 1.º prémio individual, até 50€ para o 20.º prémio. Enquanto na categoria coletiva, a melhor rua e o melhor largo/campo serão agraciados com 350€ cada.

O júri dedicará a sua atenção aos detalhes, valorizando a harmonia, a originalidade e a qualidade estética das composições apresentadas. Critérios como a variedade das flores apresentadas, a harmonização com a arquitetura urbana, a conservação das plantas e a inovação serão cuidadosamente considerados.

É importante ressalvar que, para efeitos de avaliação, serão excluídas as plantas exóticas e de interior, bem como as flores artificiais. Montras e entradas comerciais não serão consideradas para o concurso, restringindo-se a avaliação exclusivamente a varandas, sacadas e janelas.

Convidam-se todos os interessados a se juntarem a esta iniciativa que, ao enaltecer a beleza e a identidade da nossa cidade através das maravilhosas formas e cores da natureza, é uma celebração do florescimento primaveril.

Prémios:

1 – No concurso individual:

1.º Prémio – 500,00€; 2.º Prémio – 400,00€; 3.º Prémio – 300,00€; 4.º Prémio – 250,00€; 5.º Prémio – 200,00€; 6.ºPrémio – 175,00€; 7.º Prémio – 150,00€; 8.º Prémio – 125,00€; 9.º Prémio – 100,00€; 10.º Prémio – 100,00€; 11.º Prémio – 100,00€; 12.º Prémio – 100,00€; 13.º Prémio – 75,00€; 14.º Prémio – 75,00€; 15.º Prémio – 75,00€; 16.º Prémio – 75,00€; 17.º Prémio – 50,00€; 18.º Prémio – 50,00€; 19.º Prémio – 50,00€; 20.º Prémio – 50,00€.

2 – No concurso coletivo:

  1. Melhor rua – 350,00€;
  2. b) Melhor largo/campo – 350,00€.

Barcelos Florido.jpg

CELORICO DE BASTO PROMOVE HAÁBITOS DE LEITURA

24FW4837.JPG

Em Celorico de Basto o Concurso “Leituras no Douro, Tâmega e Sousa” apura alunos para o momento intermunicipal

A festa da leitura e da compreensão escrita iniciou ontem, 09 de abril, no auditório da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto, com o concurso “Leituras no Douro Tâmega e Sousa”.

Neste primeiro dia, as provas foram dirigidas aos alunos do 1º e 2º ciclos tendo sido apurados 3 alunos por ciclo. Os alunos prestaram uma prova de leitura expressiva seguida de interpretação da história tendo-lhes sido pedido que fizessem a alteração do rumo das personagens ou uma mudança do final da história. O 1º ciclo baseou-se na história “o Beijo da palavrinha” de Mia Couto e o 2º ciclo na obra de Inês Pedrosa “A menina que roubava gargalhadas”.

Esta iniciativa veio substituir o concurso nacional de leitura que terminou mas “não encerrou a liberdade criativa de quem olha para a leitura e a interpretação como recursos fundamentais para o desenvolvimento das nossas crianças. Temos uma biblioteca municipal com um acervo literário único e recursos humanos altamente capacitados para ajudar os nossos jovens a fazer as suas escolhas literárias, fomentando a criatividade e a autocritica das nossas crianças”. 

Luís Sousa, Rita Marinho Martins e Vanessa Lopes, foram os alunos apurados para o momento intermunicipal do 1º ciclo, do 2º ciclo seguem para a próxima fase os alunos Guilherme Teixeira, Maria João Marinho e Mariana Pereira.

A deliberação dos alunos apurados foi da responsabilidade de Mário Sousa, da Direção do Agrupamento de Escolas, Fátima Cunha, Bibliotecária da Biblioteca Municipal Marcelo Rebelo de Sousa, e Arménia Madail, professora aposentada de Português.

Amanhã, às 14h00, irá decorrer, no mesmo espaço, o momento municipal para o 3º ciclo e secundário.

A fase intermunicipal decorre no próximo dia 21 de maio, no Marco de Canaveses.

Este concurso é organizado pela Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Douro, Tâmega e Sousa, a Biblioteca Municipal Marcelo Rebelo de Sousa e o Município de Celorico de Basto.

24FW4749.JPG

24FW4770.JPG

24FW4815.JPG

24FW4832.JPG

PONTE DE LIMA ACOLHE 14º CONCURSO DE SALTOS INTERNACIONAL A CAVALO

XIV Concurso de Saltos Internacional . 10 a 12 de maio | Expolima

Ponte de Lima organiza pela 14ª vez o Concurso de Saltos Internacional, enquadrado no circuito Portugal Horse Tour 2024. As provas vão realizar-se de 10 a 12 de maio, na Expolima – um espaço de excelência e de qualidades únicas para a realização de eventos equestres.

O CSI Ponte de Lima é um dos eventos equestres do calendário que faz da vila limiana um Destino Equestre Internacional e que reúne cavaleiros de diversas nacionalidades numa competição que prestigia a região e a alta competição.

Para além de Ponte de Lima, Portugal Horse Tour reúne mais quatro CSIs, começando por Arouca de 3 a 5 de maio; Pedras Salgadas, de 7 a 9 de junho; Matosinhos, de 14 a 16 de junho; e Esposende, de 13 e 15 de setembro.

Em paralelo com o Concurso de Saltos Internacional, o fim-de-semana de 10 a 12 de maio acolhe o V Loureiro Ponte de Lima ConVida.

417508889_805143864986903_2154679080904560712_n.jpg

MUNICÍPIO DE VIEIRA DO MINHO TEM CANDIDATURAS ABERTAS PARA APOIO À PRODUÇÃO PECUÁRIA

O Município de Vieira do Minho continua a reforçar as medidas de apoio à produção pecuária, auxiliando os produtores deste setor com os custos de produção e, principalmente, com os custos associados à saúde animal, bem como o incentivo à criação de raças autóctones.

Os apoios concedidos à criação de raças autóctones são destinados a produtores de bovinos (raças barrosã, minhota e cachena), equinos (raça garrana, ovinos (raças bordaleira e churra), caprinos (raça bravia), suínos (raça bísara), galináceos (raças pedrês portuguesa, preta lusitana, amarela e branca).

Podem beneficiar deste apoio produtores que possuam explorações sediadas no concelho de Vieira do Minho.

O Município de Vieira do Minho informa que os produtores pecuários devem até 31 de junho, apresentar a sua candidatura nos serviços municipais.

Para mais informações os interessados devem dirigir-se ao Gabinete de Atendimento ao Munícipe da Câmara Municipal.

Pode ainda consultar o regulamento disponível em https://cm-vminho.pt/.../Regul-apoio-producao-pecuaria.pdf.

produção_pecuária.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso de fotografia “Arcos pela Lente III”

Nesta 3º edição do concurso de fotografia “Arcos pela Lente” o Município de Arcos de Valdevez convida todos os que vivem e visitam o concelho a partilhar connosco as suas melhores imagens deste que é o maior concelho do Alto Minho.

O concurso “Arcos pela Lente III” tem como objetivo fomentar e despertar a curiosidade pelo património cultural, natural e paisagístico de Arcos de Valdevez, através da fotografia, desafiando todos os residentes e visitantes a descobrir o melhor que o concelho tem para oferecer.

Para participar os concorrentes deverão consultar o regulamento completo que está no website de turismo do município (www.visitarcos.pt) escolher até 3 fotografias de locais do concelho de Arcos de Valdevez e enviar para o email apoioturismo@cmav.pt com o nome da fotografia, local e data de captura até dia 30 de junho.

O prémio nesta edição é de 750 euros (em dinheiro) e o vencedor do concurso será anunciado no dia 14 de agosto.

FLYER 1.png

FLYER 2.png

VIANA DO CASTELO: ROMARIA D’AGONIA, MUSEU DO TRAJE E SANTUÁRIO DE SANTA LUZIA VENCEM PRÉMIO CINCO ESTRELAS REGIÕES – 2024

CSF_3487 (1).jpg

Viana do Castelo volta a estar em destaque na 7ª edição do Prémio Cinco Estrelas Regiões – 2024 ao vencer com três ícones do Município: na categoria Festas / Feiras / Romarias foi vencedora a Romaria Sra. d'Agonia, na categoria Museus venceu o Museu do Traje e na categoria Monumentos o destaque vai para o Santuário de Santa Luzia.

Sobre os vencedores, a Romaria d’Agonia é o expoente máximo do calendário das festas vianenses, grandiosa em programação, no número de visitantes, na força da tradição do traje à vianesa, no peso do ouro que as mordomas exibem ao peito.

A história da festa junta-se à história da Igreja d’Agonia. Data de 1674 a história da igreja em honra da padroeira dos pescadores. Na altura, foi edificada uma capela em invocação ao Bom Jesus do Santo Sepulcro do Calvário e, um pouco acima, uma capelinha devota a Nossa Senhora da Conceição. Hoje, o nome da santa está associado à rainha das romarias e às múltiplas tradições da maior festa popular de Portugal, nascida em 1772 da devoção dos homens do mar vindos da Galiza e de todo o litoral português para as celebrações religiosas e pagãs, que ainda hoje são repetidas anualmente na semana do dia 20 de agosto, feriado municipal.

O Museu do Traje, integrado na Rede Portuguesa de Museus desde 2004, localiza-se no centro histórico da cidade, na Praça da República, e está instalado num edifício construído entre 1954 e 1958, com caraterísticas arquitetónicas do “Estado Novo”, onde funcionou até 1996 a delegação nesta cidade do Banco de Portugal.

A criação de um Museu dedicado à etnografia vianense - e muito particularmente ao Traje – onde se pudesse mostrar o arrojo e a criatividade das raparigas da região foi, desde muito cedo, uma aspiração dos vianenses e por ele lutaram nomes como Cláudio Basto, Abel Viana, o Tenente-coronel Afonso do Paço, Manuel Couto Viana, Amadeu Costa, Benjamim Pereira, entre muitos outros. Inaugurado em 1997, o espaço assume a missão de estudar e divulgar a identidade e o património etnográfico vianense através do seu expoente máximo: o Traje à Vianesa.

Já o Santuário Diocesano do Sagrado Coração de Jesus é o verdadeiro ex-libris do concelho, assumindo-se como um dos monumentos mais emblemáticos de Viana do Castelo. É ponto de paragem obrigatória para todos aqueles que visitam a cidade e, subindo ao zimbório, o visitante desfruta de uma das mais deslumbrantes paisagens do mundo.

O Santuário é uma obra de 1898, de um dos arquitetos de maior projeção nacional e internacional à época, Miguel Ventura Terra, e um excelente exemplar da arquitetura revivalista.

O Prémio Cinco Estrelas Regiões é um sistema de avaliação que identifica, segundo a população portuguesa, o melhor que existe em cada uma das 20 regiões (18 distritos + 2 regiões autónomas) ao nível de recursos naturais, gastronomia, arte e cultura, património e outros ícones regionais de referência; bem como premeia marcas portuguesas a nível regional.

Através de uma votação nacional, os portugueses identificam anualmente, para cada região, o que consideram Cinco Estrelas a vários níveis. Tanto a votação dos ícones como a avaliação das marcas foi gerida pela Multidados.com, tendo, para 2024, contado no total com a participação de 454.000 consumidores, e tendo sido avaliadas 1.036 marcas e eleitos 100 ícones regionais.

DJI_0508.jpg

GCI_0704.jpg

GCI_5492.jpg

CANDIDATURAS PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO

O Prémio Alberto Sampaio, uma iniciativa conjunta dos Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, juntamente com a Sociedade Martins Sarmento, tem como objetivo honrar e preservar o legado do ilustre Alberto Sampaio, impulsionando o desenvolvimento de estudos científicos e investigação nas áreas relacionadas com a sua obra, com enfoque especial nas disciplinas de História Social e Económica.

A organização e direção científica do prémio estão a cargo da Academia das Ciências de Lisboa, que anualmente atribui um prémio monetário no valor de 6.000 euros. O júri responsável pela seleção dos premiados é composto por académicos de universidades portuguesas, designados pela Academia das Ciências de Lisboa.

Os estudos candidatos devem ser submetidos em formato PDF para o endereço geral@acad-ciencias.pt até 31 de maio de 2024. Estes podem ser trabalhos académicos originais ou adaptados, desde que demonstrem uma clara ligação com os objetivos do Prémio e a obra de Alberto Sampaio.

Para mais informações consulte o seguinte link: https://www.acad-ciencias.pt/academia/premios/

434413189_981377977327967_3183241751075969654_n.jpg

MINHO… É CINCO ESTRELAS!

Capturarestrelas.JPG

Alto Minho: Vila Praia de Âncora e Brejoeira distinguidos com Prémio Cinco Estrelas Regiões. Na 7ª edição destes galardões, o Alto Minho arrecadou nove prémios em diferentes categorias.

A praia de Vila Praia de Âncora, em Caminha, e o Palácio da Brejoeira, em Monção, estão entre os vencedores da edição deste ano dos Prémios Cinco Estrelas Regiões.

Na 7ª edição destes galardões, o Alto Minho arrecadou nove prémios em diferentes categorias.

Tratam-se de ícones regionais, como praias, monumentos, museus, aldeias e vilas ou cozinha tradicional, além de avaliar as marcas regionais e premiar as que se evidenciam pela sua excelência e elevado nível de satisfação global junto dos consumidores, contribuindo para a promoção das regiões onde estão inseridas.

Eis os distinguidos no Alto Minho:

Festas / Feiras / Romarias: Romaria Sra. d’Agonia

Museus: Museu do Traje

Reservas / Paisagens / Barragens: Barragem do Alto Lindoso

Praias: Praia de Vila Praia de Âncora

Monumentos: Santuário de Santa Luzía

Clínicas Médicas: Saúde Global XXI

Enoturismo: Palácio da Brejoeira

Parques Aventura: Timeout Aventura

Retail Parques: Vila Retail Park

Para chegar às marcas vencedoras que se distinguiram pela sua qualidade de norte a sul do país, estiveram envolvidos 454.000 consumidores, que em vários meses de testes avaliaram mais de 1.036 marcas, das quais apenas 128 conseguiram provar a sua excelência e conquistar o Prémio Cinco Estrelas Regiões 2024.

Sobre os Prémios Cinco Estrelas

É um sistema de avaliação que mede o grau de satisfação que os produtos ou serviços conferem aos seus utilizadores, tendo como critérios de avaliação as cinco principais variáveis que influenciam os consumidores nas suas decisões de compra/consumo.

Utiliza a metodologia mais completa e rigorosa do mercado, aplicando diferentes técnicas de recolha de informação, de acordo com os diferentes produtos e serviços e com o perfil do seu público-alvo.

O Prémio Cinco Estrelas Regiões aplica-se a produtos e serviços de presença regional, pretendendo enaltecer o impacto que as empresas revelam na promoção do nosso país a nível económico e social, para além da riqueza patrimonial que caracteriza e valoriza o nosso país numa vertente igualmente turística, região a região.

Fonte: Rádio Vale do Minho