Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CINEMA EM PONTE DE LIMA É PARA TODA A FAMÍLIA!

“O Gangue Parque 2” em exibição no Cinema em Família especial Primavera…

A próxima edição do Cinema em Família, agendada para 30 de março de 2019, pelas 15h00, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima (BMPL), vai apresentar o filme “O Gangue do Parque 2”.

03_março. Gangue do Parque 2.jpg

Trata-se de uma comédia de animação para os mais pequenos que continua a história narrada, em 2014, por Peter Lepeniotis. Na versão original, conta com as vozes de Will Arnett, Katherine Heigl, Maya Rudolph, Bobby Cannavale, Jackie Chan, Bobby Moynihan, Isabela Moner, Peter Stormare, Gabriel Iglesias, Jeff Dunham e Sebastian Maniscalco. Já na dobragem em português, as vozes são de Manuel Marques, Mila Belo, Ricardo Carriço, Sónia Tavares, Tiago Teotónio Pereira, Filipa Areosa, José Mata, Ricardo Monteiro, Bruno Ferreira e José Jorge Duarte.

Reserve já um lugar na próxima sessão do Cinema em Família, e venha divertir-se connosco.

Sobre o filme:

Título original: The Nut Job 2: Nutty by Nature

Género: animação, comédia

Classificação: Maiores de 6 anos

Duração: 91 minutos

“Quando percebem que Muldoon, o presidente da Câmara de Oakton, autorizou a construção de um grande parque de diversões dentro dos bosques do Liberty Park, Flecha e a sua comunidade de esquilos entra em pânico. Empenhados em impedir a destruição do seu "habitat", convocam todos os roedores do bosque e da cidade e rebelam-se contra os responsáveis pelo empreendimento. Mas tudo se complica quando Muldoon resolve contratar uma empresa de controlo de pragas...”

ARCUENSES "VISITAM" ALDEIA ALDEIA ÍNDIGENA DO BRASIL NA CASA DAS ARTES

A vida da aldeia krahô no Brasil vem a Arcos de Valdevez no dia 19 de Março.

Filme Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos é apresentado pelos realizadores João Salaviza e Renée Nader Messora.

chuva.jpg

Apenas cinco dias depois da estreia nas salas, Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos chega à Casa das Artes de Arcos de Valdevez e a esta Vila minhota, numa iniciativa do Município de Arcos de Valdevez e da Apordoc- Associação pelo Documentário, em parceria com o Cineclube de Arcos de Valdevez. No dia 19 de março à tarde, em sessão para o público escolar, e às 22h, os realizadores João Salaviza e Renée Nader Messora apresentam o filme juntamente com um dos atores, Ropoxêt (Sergio Hobotxie Krahô) e Vitor Aratanha, que vive na aldeia e gravou o som direto do filme.

O filme conta a história de Ihjãc e Kôtô, um casal com um bebé, depois de o primeiro ser visitado pelo mecarõ (palavra dos krahô para “espírito” e “duplo”) do seu pai, que lhe pede que organize a festa de fim de luto para que ele possa ir para a Aldeia dos Mortos. Para fugir ao seu dever e à sua transformação em xamã, Ihjãc foge para a cidade de Itacajá, onde descobre a realidade de ser um indígena no Brasil contemporâneo. Chuva é Cantoria é um filme de ficção mas, na relação complexa entre ficção e documentário, a vida quotidiana desta aldeia e as histórias que os protagonistas vivem aconteceram de facto, ainda que possam ter acontecido com outras pessoas.

O filme tem tido um considerável sucesso crítico, depois de ter conseguido o Prémio Especial do Júri na secção Un Certain Regard do Festival de Cannes. João Salaviza ficou conhecido do grande público depois de ter conseguido a Palma de Ouro para curta-metragem do Festival de Cannes com Arena (2009) e o Urso de Ouro, também para curta, do Festival de Berlim com Rafa (2012).

Responsável pelo Doclisboa- Festival Internacional de Cinema, a Apordoc (Associação pelo Documentário) organiza anualmente em Arcos de Valdevez o Doc’s Kingdom- Seminário Internacional de Cinema Documental, cuja edição de 2019 tem lugar de 1 a 6 de Setembro.

JOÃO SALAVIZA E REN~EE NADER MESSORA NO OBSERVATÓRIO DE CINEMA DE VILA NOVA DE FAMALICÃO

Casa das Artes propõe escolha refinada na segunda réplica do Close-Up a 26 e 30 de março

João Salaviza e Renée Nader Messora vão estar em Vila Nova de Famalicão, na Casa das Artes, para acompanharem e discutirem com o público a apresentação do seu mais recente filme “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos” na segunda réplica do Close-Up que vai rodar nos dias 26 e 30 do corrente mês e que espera grande afluência de públicos.

À Distancia3.jpg

Esta segunda réplica de Close-Up continua a apresentar em evidência a produção da América Latina (que esteve em destaque em outubro passado) e a dialogar com escolas, com programação dirigida desde o 1.º ciclo ao ensino secundário.

No dia 26, para as escolas, uma peça incontornável do mago Hayao Miyazaki e dos Studio Ghibli – “O Meu Vizinho Totoro” (1988). Esta é uma sessão especialmente direcionada para os alunos do 1º e 2º ciclos e que decorre às 14h30. Neste dia, mas de manhã, a partir das 10h00, os alunos do 3º ciclo e secundário, têm disponível uma adaptação das “Cartas da Guerra”, a partir de escritos de António Lobo Antunes.

No dia 30, o público geral é convidado a apreciar, às 15h00, “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos”, um indígena no Brasil contemporâneo com realização premiada em Cannes da dupla João Salaviza e Renée Nader Messora. Às 18h00, é a vez de “À Distância” de Lourenzo Viegas, um Leão de Ouro de Veneza com vista para as ruas de Caracas.

Bilheteira: 2 euros, 1 euro com cartão quadrilátero

Entrada Livre: Estudantes, Seniores, Associados de Cineclubes

Programação do CLOSE-UP 3.2

26.Mar – 10h00 – CARTAS DA GUERRA de Ivo M. Ferreira - sessão para escolas (3.º ciclo e secundário)

26.Mar – 14h30 – O MEU VIZINHO TOTORO de Hayao Miyazaki (versão original) - sessão para escolas  (1.º e 2.º ciclo)

30.Mar – 15h00  – CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS de João Salaviza e Renée Nader Messora, com a presença dos realizadores

30.Mar – 18h00 – À DISTÂNCIA de Lorenzo Viegas (secção América Latina)

Cartas da Guerra1.jpg

Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos4.jpg

João Salaviza & Renée Nader Messora.jpg

O Meu Vizinho Totoro1.jpg

FAMALICÃO SENSIBILIZA PARA O AMBIENTE ATRAVÉS DO CINEMA

Ambientar-se exibe “O homem que plantava árvores”

A sessão deste mês do “Ambientar-se” está agendada para o dia 15, sexta-feira, e volta a ir ao encontro do público estudantil. “O Homem que plantava árvores” é o filme escolhido para a sessão deste mês da iniciativa, cuja dinamização está a cargo da Associação Famalicão em Transição, na Escola Básica D. Maria II.

“O Homem Que Plantava Árvores” conta a história de Elzéard Bouffier, um pastor de ovelhas, que durante anos cultivou uma floresta num vale desolado nos Alpes franceses. O narrador é um jovem viajante, que um dia encontra este homem nas suas viagens e acompanha a mudança na paisagem no decorrer dos anos. O filme de animação, de Frédéric Back, é baseado no conto homónimo de Jean Giono, e ganhou o Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação.

O ciclo de cinema “Ambientar-se” é promovido pelo Município de Famalicão, através do Parque da Devesa, e pretende despertar a atenção dos famalicenses para as causas e consequências dos problemas ambientais que o planeta enfrenta.

Recorde-se que depois de algumas saídas do Parque da Devesa em 2017 e 2018, este ano as sessões do “Ambientar-se” vão passar a realizar-se também nas escolas, tentando captar a atenção dos jovens para esta problemática.

A iniciativa começa às 10h00 e tem entrada livre.

VIANA DO CASTELO EXIBE CINEMA INFANTIL

Estação Viana Shopping recebe a Primavera com sessões de cinema infantil!

No mês da primavera, o Estação Viana Shopping celebra a chegada desta estação do ano com sessões de cinema infantil gratuitas. Aos domingos pelas 11h00, de 10 a 31 de março, “Smallfoot: Uma Aventura Gelada” e “A Abelha Maia: Os Jogos do Mel” chegam ao grande ecrã e levam miúdos e graúdos a viajarem no mundo dos filmes animados.

original-6229d655bc27866fa88d7c80689e3f49.jpg

O mês começa em grande, nos dias 10 e 17 de março, com“Smallfoot: Uma Aventura Gelada” que conta uma animada história sobre a amizade, a coragem e a alegria da descoberta. Para celebrar a chegada da primavera, nos dias 24 e 31 de março, a “Abelha Maia: Os Jogos do Mel” proporciona momentos divertidos numa batalha em que Maia cria a sua equipa de sonho composta pelo seu grande amigo Willy, as formigas Arnie e Barney e o gafanhoto Flip.

As sessões de cinema gratuito aos domingos é uma iniciativa que decorre ao longo de todo o ano no Estação Viana Shopping. Assente numa oferta diversificada e bastante atual, a cada 15 dias será exibido um novo filme, garantindo animação regular e contínua ao longo de todo o ano.

Para aproveitar estas ofertas, os interessados deverão aceder ao site do Centro, disponível em https://www.estacaoviana.pt/promotions, e criar o seu registo. A promoção é limitada ao número de lugares por sessão e sala, não acumulável com outras promoções em vigor, e cada utilizador registado pode fazer o download até um máximo de quatro cupões.

Programação

10 e 17 de março - Smallfoot: Uma Aventura Gelada

Migo, um jovem Yeti encontra algo que julgava não existir – um humano. A noticia da existência de “Pé Pequeno” deixa a comunidade de Yetis preocupada sobre o que poderá mais habitar no mundo   para além da sua vila carregada de neve.

24 e 31 de março – A Abelha Maia: Os Jogos do Mel

A pequena Maia está a causar constragimentos à Imperatriz de Buzztropolis e, como consequencia, é forçada a participar nos Jogos do Mel. Para salvar a sua colmeia, Maia terá de se aventurar com os seus amigos, descobrindo assim os talentos de cada um. É assim que acaba por transformar o seu grande amigo Willy, as formigas Arnie e Barney e o gafanhoto Flip numa equipa de sonho.

Sobre o Estação Viana Shopping

Inaugurado em 2003, o Estação Viana Shopping é a superfície comercial de referência na cidade de Viana do Castelo e na região Minho litoral. Com 92 lojas, distribuídas por três pisos, tem cerca de 19.182 m2 de Área Bruta Locável (ABL). A arquitetura do Centro é única, com a linha do comboio a atravessá-lo. A par com as lojas de roupa, acessórios, sapatarias, decoração, telecomunicações e serviços os visitantes podem usufruir da zona de restauração e dos mais de 600 lugares de estacionamento. O Estação Viana Shopping oferece ainda aos visitantes uma esplanada panorâmica e o vianamini, um espaço infantil gratuito, inspirado na temática dos comboios e destinado a crianças entre os 2 e os 9 anos de idade. A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o Estação Viana Shopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o Centro podem ser consultadas no site www.estacaoviana.pt e na página de Facebook disponível em www.facebook.com/estacao.viana.

EMPRESA DA INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA INSTALA-SE EM BRAGA

InvestBraga visitou instalações da ‘Nu Boyana Portugal’

O presidente da InvestBraga, Ricardo Rio, visitou esta Quarta-feira, 20 de Fevereiro, a ‘Nu Boyana Portugal’, uma empresa de pós-produção especializada em efeitos especiais (VFX) que participou na produção do filme ‘Hellboy’ cuja a estreia está marcada para 12 de Abril em Portugal.

CMB20022019SERGIOFREITAS00000017557.jpg

A ‘Nu Boyana Portugal’ nasceu em Braga em Janeiro do ano passado, fruto da vontade de expansão do grupo da produtora ‘Nu Boyana Films’ na Europa. Com uma equipa de 27 profissionais europeus, dos quais 30% são portugueses, a ‘Nu Boyana Portugal’ quer agora explorar oportunidades de filmagem em Portugal.

CMB20022019SERGIOFREITAS00000017555.jpg

Para Ricardo Rio, a presença da ‘Nu Boyana Portugal’ em Braga atesta a capacidade da Cidade em atrair um projecto deste calibre. “Esta é uma empresa que está ligada a um sector completamente diferenciador que é o do cinema e que, apesar de trabalhar áreas muito específicas dentro da produção de um filme, tem margem para atrair produções de maior dimensão”, salientou.

O Autarca Bracarense salientou que a presença em Braga da indústria ligada à criatividade e ao cinema pode gerar uma grande dinâmica cultural e abrir oportunidades de parceria no âmbito das Media Arts. “A escolha de Braga para instalar a operação em Portugal e o crescimento que a empresa já conseguiu entretanto, que motivou inclusive a abertura de novas instalações, é um sinal muito positivo para uma empresa que se tem destacado num mercado extremamente competitivo”, acrescentou Ricardo Rio.

A visita à ‘Nu Boyana Portugal’ teve como objectivos conhecer a realidade da empresa, apresentar a InvestBraga e a sua estratégia, explorar oportunidades de colaboração e investimento e discutir temas de interesse empresarial.

Recorde-se que a InvestBraga, a Agência para a Dinamização Económica de Braga, actua como o braço económico do município e tem como missão promover o desenvolvimento económico da região.

Através da atracção de investimento e de empreendedores, e com a inovação como um dos seus fios condutores, a agência aposta na credibilização do município enquanto parceiro de negócio junto de investidores nacionais e internacionais. A agência assume como missão a de colocar Braga no mapa do investimento, do empreendedorismo e da inovação.

CMB20022019SERGIOFREITAS00000017552.jpg

CINEMA EM BRAGA AJUDA A BEM ENVELHECER

Projeto Bem Envelhecer facultou sessão cinematográfica em Braga

No âmbito do projeto Bem Envelhecer, a Fundação Bomfim e o Centro Social da Paróquia de S. Victor organizaram uma acção que contou com o apoio do “Nova Arcada” e que proporcionou, no dia 23 de Janeiro, a várias instituições sociais do nosso concelho uma deslocação ao cinema.

CAPAttbbbttb.jpg

Do programa, além da receção aos cerca de cento e quarenta participantes no Centro Comercial Nova Arcada (Palmeira – Braga, ode decorreu a  sessão de cinema com o filme Heidi,  constou também um almoço convívio e, para culminar, uma pintura de um mural, com jovens de uma Escola Artística.

Sublinhe-se, por fim, que a realização desta iniciativa teve por objectivos: combater o isolamento social e os riscos de solidão; promover e apoiar o contacto com a sociedade; promover o contacto intergeracional; potenciar o convívio e troca de experiências entre os idosos das diferentes Instituições; contribuir para o enriquecimento cultural do idoso e vivenciar novas experiências de vida.

A ação contou com o apoio e colaboração, como é hábito, do Município de Terras de Bouro.

IMG_20190123_120754.jpg

IMG_20190123_153450.jpg

IMG_20190123_153626.jpg

IMG_20190123_153815.jpg

IMG_20190123_153835.jpg

IMG_20190123_154125.jpg

P_20190123_133853_HDR.jpg

PONTE DE LIMA LEVA SENIORES AO CINEMA

Ciclo de Cinema para população sénior em Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima deu início ao novo ciclo de cinema, em língua portuguesa, direcionado para idosos do concelho.

BIB__IMG_20190130_145842.jpg

A primeira sessão decorreu durante o mês de janeiro, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima, subordinada à temática “O Cantar das Janeiras”. Dividida em dois dias, a ação, contou com a participação dos idosos do Centro Paroquial e Social de Santa Maria dos Anjos, do Centro Paroquial e Social de Beiral do Lima, da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima, do Centro Paroquial de Fornelos e do Centro Paroquial de S. Martinho. Os intervenientes relembraram os tempos em que andavam pelas casas a cantar as janeiras e os momentos vivenciados quando recebiam em casa esses grupos.

Para terminar a sessão cinematográfica a Biblioteca Municipal presenteou os seus visitantes com a música tradicional das janeiras “Aqui vimos nós” onde desejou a todos muita saúde, paz e alegria para cantar.

De relembrar que este projeto de caráter gratuito é desenvolvido bimestralmente, mediante inscrição obrigatória.

A próxima sessão será realizada no mês de março e debruçar-se-á sobre o tema da germinação “Semear e plantar”.

Inscrevam-se e apareçam!

BIBL_IMG_20190130_153504.jpg

BIBLI___IMG_20190128_154858.jpg

O CINEMA PARA TODA A FAMÍLIA ESTÁ DE VOLTA AO ESTAÇÃO VIANA SHOPPING!

Todos os domingos às 11h00

As sessões de cinema gratuito estão de volta ao Estação Viana Shopping! Se não dispensa um programa em família não pode perder os momentos da sétima arte dedicados aos mais pequenos. Aos domingos pelas 11h00, de 3 de fevereiro a 3 de março, “Os Super Heróis da Selva”, “O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos” e “Rudolfo, o gatinho preto” contam diversas histórias que envolvem miúdos e graúdos em aventuras surpreendentes!

Para começar o mês em grande, no dia 3 de fevereiro“Os Super Heróis da Selva” proporcionam uma viagem pela história de um grupo de animais que se juntam para salvar a selva. Nos dias 10 e 17 de fevereiro, é a vez de uma perigosa aventura no Reino dos Doces chegar ao grande ecrã com o filme “O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos”. Já nos dias 27 de fevereiro e 3 de Março, é o “Rudolfo, o gatinho preto” que garante fazer a delícia de miúdos e graúdos com momentos únicos de muita diversão.

As sessões de cinema gratuito aos domingos é uma iniciativa que decorre ao longo de todo o ano no Estação Viana Shopping. Assente numa oferta diversificada e bastante atual, a cada 15 dias será exibido um novo filme, garantindo animação regular e contínua ao longo de todo o ano.

Para aproveitar estas ofertas, os interessados deverão aceder ao site do Centro, disponível em https://www.estacaoviana.pt/promotions, e criar o seu registo. A promoção é limitada ao número de lugares por sessão e sala, não acumulável com outras promoções em vigor, e cada utilizador registado pode fazer o download até um máximo de quatro cupões.

Programação

original-80581cf5c759fa4b36cb7076e8577ee8.jpg

3 de fevereiro – Os Super Heróis da Selva

Um filme de animação adaptado da série francesa de desenhos animados “Missão: Ao Resgate da Selva”. Esta aventura conta a história de um grupo de animais que se junta para salvar a selva de um ataque de babuínos que querem destruir o seu “habitat”. O grupo de amigos cria uma estratégia para enfrentar os inimigos. Juntos, são os Super Heróis da Selva!

original-7aa989697369053e73f44f5bf7155939.jpg

10 e 17 de fevereiro: O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos

A aventura adaptada do famoso conto “O Quebra-Nozes e o Rei dos Ratos” chegou ao grande ecrã. É quando a jovem Clara perde a sua chave mágica, capaz de abrir a caixa do presente oferecido pelo seu padrinho, que a aventura começa. Com o objetivo de a encontrar, inicia uma perigosa a longa jornada pelo Reino dos Doces. É nessa altura que conhece o soldado Philip e um grupo de ratos muito especial, e ainda muitas outras personagens que vão colocar em risco a harmonia do universo.

original-6a065fe5281638e36e94005527026d87.jpg

27 de fevereiro e 3 de março – Rudolfo, o gatinho preto

Uma animação que recorda a importância da amizade em tempos adversos, em que o protagonista é o gatinho Rudolfo que cresceu no Japão com a sua dona. É quando acidentalmente cai em caixotes num transporte de longa distância que se vê a centenas de quilómetros de casa, em Tóquio. Sozinho e desprotegido, é acolhido pelo Tenhomuitos, o chefe dos gatos vadios, e descobre o segredo que o poderá levar de volta à sua dona: o chefe dos felinos consegue decifrar a escrita humana.

Sobre o Estação Viana Shopping

Inaugurado em 2003, o Estação Viana Shopping é a superfície comercial de referência na cidade de Viana do Castelo e na região Minho litoral. Com 92 lojas, distribuídas por três pisos, tem cerca de 19.182 m2 de Área Bruta Locável (ABL). A arquitetura do Centro é única, com a linha do comboio a atravessá-lo. A par com as lojas de roupa, acessórios, sapatarias, decoração, telecomunicações e serviços os visitantes podem usufruir da zona de restauração e dos mais de 600 lugares de estacionamento. O Estação Viana Shopping oferece ainda aos visitantes uma esplanada panorâmica e o vianamini, um espaço infantil gratuito, inspirado na temática dos comboios e destinado a crianças entre os 2 e os 9 anos de idade. A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o Estação Viana Shopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o Centro podem ser consultadas no site www.estacaoviana.pt e na página de Facebook disponível em www.facebook.com/estacao.viana

CINEMA É A ÁREA CULTURAL QUE ATRAI MAIS ESPETADORES À CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Pelo espaço cultural famalicense passaram no último ano quase 88 mil espectadores. Cinema foi a área que mais espectadores levou à Casa das Artes em 2018

A sétima arte foi a que mais espectadores levou à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão em 2018. No último ano, o espaço cultural famalicense registou quase 130 sessões de cinema, num total de mais de 15 mil espectadores. 

Cinema foi a área que mais espectadores levou à Casa das Artes em 2018.jpg

Números que englobam a programação regular de cinema de grande público, as sessões do Close-UP: Observatório de Cinema e também a exibição da programação semanal do Cineclube de Joane e que superam os registados em 2017, ano em que mais de 14 mil pessoas assistiram a filmes na Casa das Artes de Famalicão.

Os números de 2018, agora divulgados, vêm de resto voltar a confirmar a Casa das Artes como um dos espaços culturais mais conceituados do Norte de Portugal, com mais de 400 espetáculos e perto de 88 mil espectadores. 

Depois do cinema seguem-se o teatro, a música e a dança, com mais de 25 mil espectadores, entre 106 espetáculos.

No teatro, destaque, por exemplo, para a peça que António Fagundes trouxe até Famalicão - “Baixa Terapia” - que contou com quatro sessões completamente lotadas e para as peças “O Escândalo Philippe Dussaert” e “O Deus da Carnificina”. Na música, os concertos de Orelha Negra, Gisela João, Jorge Palma, Mário Laginha e Pedro Burmester, e na dança, os espetáculos do EDge - London Contemporary Dance Schooll, “A meio da noite”, de Olga Roriz, e “Murmúrios de Pedro e Inês”, coreografado por Fernando Duarte.

A Casa das Artes tem sido também um palco de excelência para a realização de diversas iniciativas, tais como palestras, conferências e seminários, que só em 2018 levaram ao espaço cultural famalicense mais de 40 mil pessoas.

Inaugurada a 1 de junho de 2001, a Casa das Artes já conquistou um lugar como uma estrutura cultural de referência na região Norte do país. Concebida para ser a casa de todas as artes, o espaço conjuga uma programação contemporânea e eclética, com um espaço carismático e de qualidade, atraindo um público cada vez mais numeroso.

Constituída por um Grande Auditório com capacidade para meio milhar de pessoas, um Pequeno Auditório para cerca de 120 pessoas, um Café-Concerto para espetáculos intimistas e um magnífico Foyer para exposições, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão tem recebido grandes nomes do espetáculo, a nível nacional, mas também internacional.

ARRANCA HOJE NO PORTO O FESTIVAL DE CINEMA INFANTIL INDIEJÚNIOR ALLIANZ

A 3.ª edição do IndieJúnior Allianz, Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil do Porto, tem início hoje, 29 de janeiro, e decorre até dia 3 de fevereiro. Durante 6 dias, o evento volta a ocupar o Teatro Municipal Rivoli e a Biblioteca Municipal Almeida Garrett, aos quais se juntam, este ano, a Casa das Artes e a Reitoria da Universidade do Porto.

image004allli.jpg

IndieJúnior Allianz apresenta um programa diversificado e promete revisitar alguns dos filmes que marcaram os adultos de hoje. Ao todo serão cerca de 50 filmes, entre curtas e longas metragens que abrangem animação, ficção e documentário. Os visitantes poderão ainda aproveitar atividades para toda a família, desde exposições a debates, oficinas e sessões de cinema para bebés.

“A cultura é uma das principais apostas da Allianz, pelo que temos investido bastante em iniciativas e atividades como o IndieJúnior Allianz. É, sem dúvida, um evento cada vez mais importante no panorama cultural nacional e que nos permite estar próximos das famílias portuguesas. Queremos, sobretudo, retribuir a confiança que os nossos Clientes depositam em nós e, por isso, temos trabalhado ativamente para levar a cultura a todos, incluindo aos mais jovens, o foco deste festival e os nossos Clientes de amanhã”, afirma José Francisco Duarte Neves, Membro do Comité de Direção e Diretor de Market Management e de Produto P&C da Allianz Portugal.

No âmbito da política de Responsabilidade Social da Companhia, através do Projeto EPIS, que apoia crianças e jovens em risco de abandono escolar, a Allianz irá levar, na quarta-feira, duas turmas da Escola Básica e Secundária do Cerco, em Campanhã, para assistirem a uma sessão de cinema do IndieJúnior Allianz.

Paralelamente a estas atividades, a Allianz irá, no fim-de-semana, surpreender as famílias com momentos de ativação no Teatro Rivoli, através de um photobooth em forma de foguetão e distribuição de balões alusivos ao festival.

IndieJúnior Allianz, que integra o IndieLisboa, é organizado a pensar nas crianças e ideal para a descoberta de novos autores e tendências do cinema infantojuvenil. Para mais informações consulte o programa completo em http://www.indiejunior.com/.

Sobre a Allianz

A Allianz Portugal integra o Grupo Allianz, um dos maiores grupos financeiros do mundo, presente em mais de 70 países e com cerca de 145.000 colaboradores. Mais de 60 milhões de clientes, a nível mundial, confiam no seu know-how e sentido de responsabilidade. A Allianz Portugal tem, também, como acionista e principal parceiro estratégico, o Banco BPI. Posiciona-se no mercado nacional de forma inovadora, apostando no desenvolvimento de produtos de acordo com as necessidades de segurança dos seus Clientes, na expansão da sua rede de distribuição e na melhoria da prestação de Serviço. Conta atualmente com cerca de 600 colaboradores e mais de 6.000 mediadores em todo o país. Desde Dezembro de 2004, a Allianz Portugal é uma seguradora com Certificação da Qualidade ISO 9001, que abrange a maior parte dos seus produtos e serviços.

IndieJúnior Allianz 2019.jpg

FAMALICÃO EXIBE CINEMA DE QUALIDADE

Close-Up voltou a encher a Casa das Artes. Escolas de Famalicão não perdem cinema de qualidade

Chegou ao fim, com êxito, a primeira réplica do terceiro episódio (3.1) do CLOSE-UP – Observatório de Cinema de Vila Nova de Famalicão que se realizou a 19 e 22 de janeiro, na Casa das Artes. Aproximadamente, um milhar de espetadores passaram pelos auditórios da emblemática casa de cultura, com especial destaque para os novos públicos que se vão formando nas escolas. Esta é uma tendência que se vem consolidando e que a programação da Casa das Artes privilegia.

close_up_escolas 1.jpg

De facto, a Casa das Artes registou duas enchentes no Grande Auditório, esta terça-feira, dia 22 de janeiro, com a exibição dos filmes: “O Outro Lado da Esperança”, para alunos do 3.º ciclo e ensino secundário; e “A Canção do Mar”, para alunos do 1.º e 2.º ciclos do ensino básico. 

Marcaram presença alunos das seguintes escolas: D. Sancho I, Gondifelos, Dr. Nuno Simões, Telhado, Vale do Este, Lameiras e D. Maria II.

“Columbus” de Kogonada e “A Ver o Mar” de Ana Oliveira, André Puertas e Sara Santos (com a presença dos realizadores); e “Contos Cruéis da Juventude” de Nagisa Oshima (secção Infância e Juventude) encheram, no dia 19, o Pequeno Auditório.

No dia 22 janeiro, o Grande Auditório encheu duas vezes com “O Outro Lado da Esperança” de Aki Kaurismäki (sessão para escolas do 3.º ciclo e secundário) e com a versão portuguesa de “A Canção do Mar” de Tomm Moore (sessão para escolas do 1.º e 2.º ciclo).

close_up_escolas 2.jpg

CINEMA COM CAUSAS AMBIENTAIS VAI ÀS ESCOLAS EM FAMALICÃO

Primeira sessão do ano do ciclo “Ambientar-se” decorre esta sexta-feira, no INA

O cinema e o ambiente andam de mãos dadas nas sessões do ciclo “Ambientar-se”, uma iniciativa promovida pelo Município de Famalicão, através do Parque da Devesa, que todos os meses desperta a atenção dos famalicenses para as causas e consequências dos problemas ambientais que o planeta enfrenta, com recurso à sétima arte.

Oceanos de Plástico é o filme escolhido para a primeira sessão de 2019.jpg

Em 2019 a iniciativa vai continuar a colocar o dedo na ferida e tem já agendada a primeira sessão do ano com uma novidade. Depois de algumas saídas do Parque da Devesa em 2017 e 2018, neste novo ano as sessões “Ambientar-se” vão passar a realizar-se também nas escolas, tentando captar a atenção dos jovens para esta problemática.

É o que vai acontecer já nesta sexta-feira, dia 25, a partir das 09h30, com a exibição do filme “Oceanos de Plástico”, no INA – Instituto Nun’Alvres.

Tal como acontece em todas as sessões, esta vai também ser dinamizada por uma associação local – a AREA – Associação Amigos do Rio Este – que para além da escolha do filme, será também responsável pela moderação de um debate.

“Oceanos de Plástico” foi realizado em 2016 por Craig Lesson, “um jornalista australiano que numa investigação à procura da Baleia Azul, se deparou com grandes quantidades de plástico à superfície do oceano. Com o intuito de desvendar a influência que estes plásticos têm nos nossos oceanos, Craig Lesson auxiliou-se da mergulhadora Tanya Streeter e de uma equipa internacional de cientistas e investigadores, numa viagem durante quatro anos, explorando o frágil estado dos nossos oceanos, com o objetivo de desvendar a verdade acerca da poluição dos plásticos e revelar soluções que possam ter um efeito imediato afim de prever a continuidade da degradação dos oceanos”.

A iniciativa vai decorrer no Auditório Padre António Vieira e é de entrada livre, sujeita à lotação da sala.

FAMALICÃO: YMOTION VOLTA À CARGA

Festival de Cinema Jovem de Famalicão promove ciclo de projeções e conversas destinado ao público escolar

O Ymotion 2019 já dá os primeiros passos e nos próximos dias a organização do Festival de Cinema Jovem de Famalicão, promovido pelo pelouro da Juventude da autarquia, vai realizar uma “operação de charme” junto do seu público alvo – os jovens estudantes de audiovisual, multimédia e cinema – com um ciclo de projeções e conversas que arranca na próxima semana.

Em Lugar Algum foi a curta vencedora do Ymotion 2018.jpg

O Ymotion vai dar a conhecer e promover os trabalhos premiados na sua quarta edição e a primeira sessão deste ciclo vai decorrer na próxima terça-feira, dia 29, na Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane. Em fevereiro seguem-se a Escola Secundária Camilo Castelo Branco, no dia 8, a Didáxis de Riba de Ave, no dia 13, a Oficina - Escola Profissional do INA, no dia 20, e a Alfacoop, no dia 27.

No mês de março haverá ainda mais quatro sessões: dia 6, na Escola Artística Soares dos Reis, dia 7, no Instituto Multimédia do Porto, no dia 14, na Escola de Artes da Universidade Católica Portuguesa, e no dia 21, na Escola Superior de Media Artes, em Vila do Conde.

Para além do visionamento dos trabalhos premiados, as sessões contarão também com um momento de discussão e debate com a presença, entre outros, dos jovens cineastas galardoados na última edição do concurso, membros do júri, atores e críticos e jornalistas de cinema, tais como Rui Pedro Tendinha, Tiago Fernando Alves e Vitor Moura.

Cativar a atenção dos jovens cineastas para a conceção/realização de futuros trabalhos para submissão no Ymotion e outros festivais de cinema nacionais e internacionais é um dos principais objetivos deste ciclo de projeções e conversas.

Recorde-se que em 2018 o Ymotion recebeu mais de uma centena de candidaturas. A curta “Em Lugar Algum” de Inês de Sá Frias e Leandro Martins foi a grande vencedora da quarta edição do festival. “The Voyager”, de João Gonzalez, venceu na categoria de “Melhor Curta de Animação”; “Terra Amarela”, de Dinis Costa, bisou ao vencer nas categorias “Melhor Elenco” e “Melhor Direção de Fotografia”. “Fugiu. Deitou-se. Caí”, de Bruno Carnide, arrecadou o prémio de “Melhor Banda Sonora Original” e “A Choice of Free”, de Filipe Silva, o de “Prémio Escolas Secundárias”. O “Prémio do Público” foi para “4760” de Nuno Loureiro. Nesta categoria foi ainda atribuída uma Menção Honrosa à curta “Odisseias dos Pássaros” de Fernando Cavaleiro.

image57203.jpeg

“TIRO E QUEDA”: FILME CÓMICO FOI RODADO EM VIANA DO CASTELO

Dois alvos. Uma missão. Um alvo: uma comédia.

Eddie e Manecas são dois grandes amigos dotados de uma estupidez “galáctica”. E juntos revelam-se um verdadeiro desastre.

44208401_349481139158720_4773348102117523456_n.jpg

No bairro conhecido como “Camboja”, onde vivem sob o comando de suas mulheres, Eddie e Manecas tem em comum uma vida dupla, mas ignoram que Rute e Guidinha não são tão estúpidas quanto eles.

Ao receberem a mensagem em código - K4-37, arriscam-se numa missão secreta e viajam até Viana do Castelo onde, depois de instalados num estranho hotel, recebem a visita de uma mulher misteriosa e singular, que os informa sobre a missão que a cumprir: “eliminar dois alvos”.

Para este trabalho clandestino, Eddie e Manecas devem dirigir-se para o Navio Gil Eanes e contornar as medidas de segurança.

As mulheres acabam por lhes seguir o rasto e Eddie e Manecas terão que enfrentar um m vergonhoso. Mas serão eles dois verdadeiros atiradores profissionais? Ou apenas dois tipos que disparam uma hilariante e inteligente sátira à sociedade portuguesa?

BARCELOS EM JANEIRO É UM ESPETÁCULO

Janeiro com música, teatro, cinema e dança no Teatro Gil Vicente

A música, o teatro, o cinema e a dança marcam a programação do Teatro Gil Vicente para o mês de janeiro de 2019

A agenda de  espetáculos inicia com o tradicional “Concerto de Ano Novo”, pelo Conservatório de Música de Barcelos, no dia 5, às 21h30. A entrada é gratuita. A música regressa ao Teatro Gil Vicente no dia 12, às 22h00, com o ciclo “Jazz ao Largo”, que apresenta o concerto de Eduardo Cardinho Trio. O bilhete custa três euros.  Do jazz para os géneros blues e country americano, o músico Aurélio BC apresenta o seu álbum de estreia, intitulado “First Stop”, no dia 26 de janeiro, às 22h00. A entrada custa cinco euros.

Programação

No dia 12, às 21h30, o TACCO - Vila do Conde leva à cena a peça teatral “A Mansão”. No dia 25, às 21h20, a barcelense Associação D’Improviso apresenta “Posto Médico”. Ambas as peças de teatro são de entrada livre, bem como a sessão do ciclo “Em Família no TGV” que, no dia 13, às 16h00, vai apresentar o espetáculo “Matemática Divertida”, por José Fernandes e Teatro Popular de Carapeços.

O Cineclub Zoom leva ao Teatro Gil Vicente dois filmes: “Shoplifters: uma família de pequenos ladrões”, de Hirokazu Kore-Eda, no dia 15, às 21h30; e “O Livro de Imagem”, de Jean-Luc Godard, no dia 22, às 21h30. O bilhete para as sessões de cinema custa 3,5 euros para o publico em geral, mas os sócios da Associação Zoom e menores de 18 anos têm entrada livre.

A programação de janeiro do Teatro Gil Vicente também contempla a dança. Nos dias 19 e 20, às 21h00 e às 16h00, respetivamente, a Escola de Dança de Barcelos apresenta o espetáculo “A Branca de Neve e os Quatro Gigantes”. A entrada custa cinco euros.

Parte integrante da programação do Teatro Gil Vicente, o triciclo está de regresso com concertos noutros locais: dia 12, às 22h00, Old Jerusalem atua na Sala Gótica dos Paços do Concelho (entrada gratuita); dia 25, às 22h00, os barcelenses Glockenwise apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, “Plástico”, no Círculo Católico de Operários de Barcelos, concerto que contará ainda com as bandas Cave Story e Savage Ohms (a entrada custa cinco euros)

CRIANÇAS DE CERVEIRA FORAM AO CINEMA... E COMERAM PIPOCAS!

Moral da história ‘O Grinch’ cativou as crianças do concelho

Para assinalar a quadra natalícia, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira voltou a surpreender os cerca de 500 alunos do ensino pré-escolar e do 1º ciclo do concelho, proporcionando uma sessão cinematográfica muito divertida sobre a história do Grinch, com direito a umas deliciosas pipocas e mais uma prenda didática.

IMG_8574

Explicar o verdadeiro sentido do Natal às crianças tornou-se mais fácil recorrendo ao famoso Grinch. Tendo sido a animação com a maior estreia da história entre filmes deste Natal, a autarquia cerveirense dinamizou, esta quarta e quinta-feira, três sessões cinematográficas no Cineteatro, convidando as crianças para assistir e refletir sobre a história d’ ‘O Grinch’.

O cenário foi o mais próximo de uma sala de cinema: à entrada sentia-se um cheiro doce a pairar no ar que direcionava a pequenada até ao carrinho das pipocas. A Vereadora da Educação, Aurora Viães, dava umas saborosas boas-vindas e dizia aos meninos e meninas para estarem atentos à moral da história que iriam assistir. Pipocas na mão ou na barriguinha, em pleno Cineteatro, uma tela gigante passava alguns trailers de outros filmes de animação, e eis que, todos sentados, se apagam as luzes e… ação.

Era uma vez um rabugento chamado Grinch que tem como missão roubar o Natal, até que o espírito solidário de uma menina, a Cindy Lou Who, lhe dá a volta ao coração. Divertido, emocionante e visualmente impressionante, é uma história universal sobre o espírito natalício e o indomável poder do otimismo. O ‘bicho verde’ pretendia destruir a simbologia do Natal. Mas percebeu, já no final, que o Natal não era material, não eram os presentes, nem os enfeites e decorações, mas sim o que reside no interior dos nossos corações: a amizade, a fraternidade, o convívio com aqueles de quem mais gostamos.

À saída, a avaliação à história foi muito positiva, com muitas das crianças a ficarem sensibilizadas. “O final foi tão giro que quase chorava”!, comentava um menino.

Mas as surpresas ainda não ficaram por aqui. E esta quinta e sexta-feira, o Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, o Vice-presidente, Vitor Costa, e a Vereadora da Educação, Aurora Viães, deslocaram-se aos centros escolares para oferecer mais um pequeno, mas importante presente, este com caráter didático. Foram entregues vários livros mediante as faixas etárias e os níveis de ensino.

A época natalícia é vivida com grande euforia pelas crianças e, contribuindo para espalhar ainda mais sorrisos, a Câmara Municipal organiza, anualmente, a Festa de Natal das Escolas, proporcionando um dia animadamente diferente.

IMG_8767

BRAGA: CASA DOS CRIVOS ACOLHE “O DIA MAIS CURTO”

Pelo terceiro ano consecutivo, o Município de Braga e o Cineclube Aurélio da Paz dos Reis promovem as sessões d’O DIA MAIS CURTO, na sala mais curta de Braga. As sessões acontecem entre 3 e 8 de Dezembro, na Casa dos Crivos.

Agencia-2018-11-07_ODMC_Cartaz-Beta

As sessões “Amiguinhos”, para maiores de 4 anos e “Curtinhas”, para maiores de 6, apresentam pequenas histórias oriundas de vários países dirigidas ao público mais novo e acontecem às 10h30.

Para a noite de 5 de Dezembro está agendada a sessão “Novas Curtas Portuguesas”, onde serão projectadas um conjunto de curtas-metragens nacionais que têm vindo a ser reconhecidas pela sua qualidade em festivais de cinema de todo o mundo, revelando novos e talentosos cineastas. Como acontece todos os anos, a programação d’ O Dia Mais Curto é mais uma oportunidade de conhecer alguns desses novos autores e as histórias que têm para nos contar.

No dia 6 de Dezembro haverá o “Curtas do Mundo”, uma sessão de curtas internacionais que apresenta várias visões do mundo nos dias de hoje. Ambas as sessões acontecem às 21h30. A entrada é livre.

No sábado, dia 8, as sessões ‘Amiguinhos’ e ‘Curtinhas’ voltam a ser projectadas, desta feita para toda a família. A sessões acontecem às 15h00 e às 17h00, respectivamente.

Todos os anos, por volta do dia 21 de Dezembro, o hemisfério norte entra na estação mais fria devido ao Solstício de Inverno, naquele que é o dia mais curto do ano. Este fenómeno astronómico inspirou a criação da festa que celebra o cinema no formato curto: O Dia Mais Curto. A ideia, que nasceu em França em 2011, rapidamente alcançou uma dimensão internacional sendo, actualmente, celebrada em simultâneo em dezenas de países. Em Portugal, o evento é organizado pela Agência da Curta Metragem e chega a Braga pela mão do Cineclube Aurélio da Paz dos Reis, em colaboração com o Município de Braga, integrado na programação Braga é Natal 2018.Programação detalhado.

CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO RECEBE INGMAR BERGMAN “A MEIO DA NOITE”

Casa das Artes celebra Ingmar Bergman “A meio da noite”. 24 de Novembro |21h30| Dança| Grande Auditório

Descodificar em gestos o mundo existencialista cinematográfico de Ingmar Bergman, eis o desafio que a coreógrafa Olga Roriz assume em “A meio da noite”.

ameiodanoite13

É esta a proposta que a programação da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão faz ao público que busca novos entendimentos e interpretações da obra de Ingmar Bergman, dramaturgo e cineasta sueco nascido em 1918, falecido em 2007, considerado como diretor de alguns dos mais influentes e aclamados filmes de todos os tempos.

“A meio da noite” está em cena, no Grande Auditório da principal sala cultural do Município de Vila Nova de Famalicão, no dia 24 de novembro, às 21h30.

Entrada: 10 euros. Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 5 Euros

“A meio da noite” revisita o universo de Ingmar Bergman numa celebração do seu nascimento e da sua obra. A dança o teatro e o cinema à procura de um outro lugar.

A 14 de Julho de 1918 nascia Ingmar Bergman. Poucos realizadores conseguiram encontrar profundidade no interior do ser humano. Os seus sonhos cheios de pesadelos foram a base inspiradora de muitos dos seus filmes, onde nos quais espaço e tempo se desvanecem do real. A impossibilidade de comunicação, a religião e a morte são as temáticas mais obsessivas de Bergman. No entanto, o que é mais importante na vida do realizador é a comunicação que conseguimos com outros seres humanos: sem isso estaríamos mortos. A redenção, por vezes, aparenta ser o amor, mas sempre que as personagens parecem perceber isso, a luz é retirada do ecrã. Apesar de lhe interessar qualquer ser humano, seja homem ou mulher, Bergman não esconde gostar mais de trabalhar com mulheres, afirmando que são melhores atrizes, talvez porque têm uma relação mais aberta com a sua reflexão. A verdade é que as mulheres de Bergman não são um mito, elas existem em todo o seu esplendor e complexidade. As referências são esmagadoras, tanto na quantidade como na dificuldade de análise e interpretação de cada personagem. É nessa visão do realizador que nos iremos inspirar, nesses homens e mulheres assustadoramente reais, na solidão em luta constante com o interior.

A meio da noite, sendo um espetáculo que se propõe abordar a temática existencialista do encenador e cineasta Ingmar Bergman, é simultaneamente uma peça sobre o processo de criação numa procura incessante de si próprio e dos outros.

Sete intérpretes encontram-se para partilhar as suas pesquisas sobre a obra do realizador e criarem, coletiva ou individualmente, cenas que possam integrar um futuro espetáculo.

À volta de uma mesa/ilha, fecham-se nos seus pensamentos, mergulhados nos computadores, nos livros, nos vídeos. Tudo nasce desse huis clos de criação: o som, a luz, as imagens, as ações e contradições, dramas, pesadelos e fantasmas. As camadas de representação acumulam-se, criando tramas dramatúrgicas onde se mistura a mentira com a verdade dos factos.

A meio da noite é uma profunda homenagem a Ingmar Bergman, aos atores dos seus filmes e aos intérpretes desta Companhia.

"EM LUGAR ALGUM" VENCE FESTIVAL DE CINEMA JOVEM DE FAMALICÃO

“Em Lugar Algum” vence Ymotion 2018. Curta sobre a vida de uma família circense vence quarta edição do Festival de Cinema Jovem de Famalicão

A curta “Em Lugar Algum” de Inês de Sá Frias e Leandro Martins sobre a vida itinerante de Kety, Mirela e Kevin, três irmãos que fazem parte de uma família circense, foi a grande vencedora da quarta edição do Ymotion. Os vencedores da edição deste ano do Festival de Cinema Jovem de Famalicão, promovido pela Câmara Municipal,  foram conhecidos no passado sábado, dia 10, numa gala que encheu o grande auditório da Casa das Artes e que aplaudiu o talento e a carreira da atriz Lúcia Moniz.

Luís Magina

O filme, produzido pela Escola Superior de Teatro e Cinema, arrecadou o Grande Prémio Joaquim de Almeida da competição, no valor de 2500 euros. Orgulhoso pelo galardão arrecadado, o Diretor de Produção do filme, Luís Magina, realçou a importância do Ymotion. “Não sinto que haja tantas oportunidades e tanto amor pelo cinema e é importante que se mantenha este tipo de iniciativas porque temos que sentir que podemos fazer vida do cinema, sem ser uma coisa não viável ou quase impossível. Fazer cinema e ser cineasta deveria ser algo tão normal como tantas outras profissões”, disse.

Lúcia Moniz foi a homenageada da quarta edição do festival

Depois de ter recebido mais de uma centena de candidaturas, o Ymotion selecionou 51 curtas para competição e, no final, conta o argumentista e presidente do júri, Tiago R. Santos, a decisão não foi nada fácil. “Tivemos muitos outros projetos que gostamos muito, mas achamos que este filme tem uma série de qualidades que mereciam ser reconhecidas. É um filme cheio de vida e de humanidade, com uma proximidade fantástica com as suas personagens e que leva o espectador para dentro daquele universo”.

Surpreendida com a dinâmica do Ymotion estava também a homenageada da noite, Lúcia Moniz. A atriz agradeceu a homenagem do Município de Famalicão e felicitou a autarquia pela realização do festival. “Este incentivos são fundamentais. Empurram-nos para a frente”, disse.

“The Voyager”, de João Gonzalez, venceu na categoria de “Melhor Curta de Animação” (600 euros); “Terra Amarela”, de Dinis Costa, bisou ao vencer nas categorias “Melhor Elenco” (250 euros) e “Melhor Direção de Fotografia” (250 euros). “Fugiu. Deitou-se. Caí”, de Bruno Carnide, arrecadou o prémio de “Melhor Banda Sonora Original” (250 euros) e “A Choice of Free”, de Filipe Silva, o de “Prémio Escolas Secundárias” (850 euros). O “Prémio do Público” (350 euros) foi para “4760” de Nuno Loureiro. Nesta categoria foi ainda atribuída uma Menção Honrosa à curta “Odisseias dos Pássaros” de Fernando Cavaleiro.

Em Lugar Algum arrecadou o Grande Prémio Joaquim de Almeida