Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ARCUENSES COM CIÊNCIA

Oficinas de Criatividade Himalaya-Centro de Ciência Viva dos Arcos

Arcuense, Professor Doutor Luís Cunha apresentou a investigação “O desafio de criar uma barreira de proteção invisível”.

325617121_1178590069684250_22034140753749299_n.jpg

As Oficinas de Criatividade Himalaya/Centro de Ciência Viva dos Arcos receberam, no passado sábado, dia 14 de janeiro, o Arcuense, Professor Doutor Luís Cunha, com a apresentação do projeto de investigação “O desafio de criar uma barreira de proteção invisível”.

O projeto consiste na aplicação de uma barreira invisível na cortiça, para garantir a durabilidade do uso deste material, numa lógica de sustentabilidade.

Este ciclo de palestras “Arcuenses com Ciência” é uma iniciativa aberta à participação de investigadores arcuenses e à comunidade em geral, que visa promover a cultura científica e tecnológica, tanto pela partilha de projetos desenvolvidos em contextos de investigação, como pela apresentação e debate das temáticas apresentadas.

Com esta programação, pretende-se proporcionar um maior conhecimento e informação à comunidade acerca de diversos conteúdos científicos e do trabalho desenvolvido pelos arcuenses e /ou no concelho de Arcos de Valdevez.

324578709_1361035274711260_7870275510645912576_n.jpg

325456202_853174445983348_4776804824557462500_n.jpg

325491723_1411198552751821_2069886705104337963_n.jpg

325580645_665754308678210_8326750542882602259_n.jpg

325610276_4103451509880638_3149458914395371297_n.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ: DR. LUÍS CUNHA PROFERE PALESTRA SOBRE “ARCUENSES COM CIÊNCIA”

𝐎𝐟𝐢𝐜𝐢𝐧𝐚𝐬 𝐝𝐞 𝐂𝐫𝐢𝐚𝐭𝐢𝐯𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐇𝐢𝐦𝐚𝐥𝐚𝐲𝐚𝐂𝐞𝐧𝐭𝐫𝐨 𝐝𝐞 𝐂𝐢𝐞̂𝐧𝐜𝐢𝐚 𝐕𝐢𝐯𝐚

A Câmara Municipal vai promover no próximo dia 14 de janeiro, pelas 10 horas, nas Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos, a palestra intitulada “𝐎 𝐝𝐞𝐬𝐚𝐟𝐢𝐨 𝐝𝐞 𝐜𝐫𝐢𝐚𝐫 𝐮𝐦𝐚 𝐛𝐚𝐫𝐫𝐞𝐢𝐫𝐚 𝐝𝐞 𝐩𝐫𝐨𝐭𝐞çã𝐨 𝐢𝐧𝐯𝐢𝐬í𝐯𝐞𝐥”, que terá como orador o arcuense Luís Cunha, docente da Universidade do Minho, Investigador do Centro de Física das Universidades do Minho e do Porto e Professor honorário da Universidade Transilvânia de Brasov (Roménia).

324671768_844863939946994_3924257139016149224_n.jpg

Esta iniciativa enquadra-se no âmbito do projeto “Arcuenses com Ciência” das Oficinas de Criatividade Himalaya, que pretende dar voz a cientistas das mais diversas áreas, que de algum modo estejam ligados a Arcos de Valdevez, contribuindo para a proximidade que pretendemos fomentar entre a comunidade e a ciência.

𝐏𝐚𝐥𝐞𝐬𝐭𝐫𝐚: 𝐧𝐨𝐭𝐚 𝐢𝐧𝐭𝐫𝐨𝐝𝐮𝐭ó𝐫𝐢𝐚

Alguns materiais naturais como a cortiça, são muito usados atualmente em artigos de consumo. No entanto, um dos problemas da cortiça é a facilidade com que se desgasta e se degrada quando exposta à radiação ultravioleta proveniente do Sol. Para resolver este problema coordeno um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia para criar um revestimento que proteja materiais complexos como a cortiça. Este projeto tem a participação de um instituto de investigação espanhol (Ctechnano Coatings Technologies, S.L., de San Sebastian) e duas empresas portuguesas (Amorim Cork Composites, do grupo Amorim) e a Flowco.

O grande desafio é que o revestimento usado seja eficiente, mas mantendo as propriedades intrínsecas da cortiça (ou outro material).

𝐄𝐯𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐠𝐫𝐚𝐭𝐮𝐢𝐭𝐨, 𝐝𝐞 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐨𝐛𝐫𝐢𝐠𝐚𝐭ó𝐫𝐢𝐚 𝐞 𝐜𝐨𝐦 𝐯𝐚𝐠𝐚𝐬 𝐥𝐢𝐦𝐢𝐭𝐚𝐝𝐚𝐬.

𝐏𝐚𝐫𝐚 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐛𝐚𝐬𝐭𝐚 𝐩𝐫𝐞𝐞𝐧𝐜𝐡𝐞𝐫 𝐨 𝐬𝐞𝐠𝐮𝐢𝐧𝐭𝐞 𝐟𝐨𝐫𝐦𝐮𝐥á𝐫𝐢𝐨:

https://forms.gle/G7fSjVEDmdoavJJVA, até ao dia 12 de janeiro.

𝐏ú𝐛𝐥𝐢𝐜𝐨-𝐚𝐥𝐯𝐨: 𝐩ú𝐛𝐥𝐢𝐜𝐨 𝐞𝐦 𝐠𝐞𝐫𝐚𝐥

Dúvidas e/ou esclarecimentos: Telf. 258 247 326 / E-mail: oficinashimalaya@cmav.pt

325358693_1151237315534363_1315288537194608875_n.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ: MAIS DE 9100 PESSOAS VISITARAM AS OFICINAS DE CRIATIVIDADE HIMALAYA / CENTRO DE CIÊNCIA VIVA DOS ARCOS EM 2022

As Oficinas de Criatividade Himalaya/Centro de Ciência Viva dos Arcos, tem vindo a ser muito procurado, tanto pelo público em geral, como pelas escolas, no âmbito das várias atividades lá realizadas para miúdos e graúdos.

272892377_239539518353447_7606736257965255884_n.jpg

Este projeto da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez oferece visitas guiadas ao espaço e um conjunto alargado de iniciativas que compõem a Agenda com Ciência, a qual contempla atividades para todos os tipos de público e que procura contribuir para fomentar a proximidade entre a população e a ciência.

Esta Agenda levou, ao longo de 2022, ofereceu atividades distintas como palestras, workshops, as “Oficinas de Férias”, direcionadas para os mais pequenos durante as pausas letivas; a iniciativa “Arcuenses Com Ciência”, um projeto que a cada três meses apresenta um cientista com raízes em Arcos de Valdevez, ou com ligações a esta terra; Horta Hidropónica, Caminhada pela flora espontânea, comestível e Medicinal, Bora fotografar, De flor em flor, lá vão os polinizadores e Os Polinizadores e nós, Para o Infinito e Mais além, entre outras iniciativas que esgotaram sempre as vagas disponíveis.

Neste último ano de atividade, este espaço pôde contar com a colaboração de muitos, a quem o Município deixa um reconhecido agradecimento. Pais, professores, famílias, crianças, alunos, escolas, instituições, empresas, investigadores, todos que contribuíram para uma história notável, de grandes realizações e resultados, no primeiro Centro de Ciência Viva do Alto Minho, as Oficinas de Criatividade Himalaya.

274733577_256756273298438_3712451878625035085_n.jpg

275732687_269722055335193_420772167638296125_n.jpg

278401558_291607853146613_3300230877700517252_n.jpg

278864543_296695782637820_3032282841180390423_n.jpg

281833323_321001130207285_2149981746612450677_n.jpg

281958115_321281356845929_79883840203666449_n.jpg

282383997_322664853374246_2066597772837302445_n.jpg

288881620_335205485453516_6147988085129074609_n.jpg

294787745_357759459864785_5837285539834475382_n.jpg

302003334_383648753942522_693885274572030260_n.jpg

310920823_412286701078727_1877328397888737003_n.jpg

315219601_441660101474720_6652320324625353132_n.jpg

315651808_441659928141404_1898207795935137163_n.jpg

315690632_441660121474718_2307213928284949385_n.jpg

317592441_456531986654198_7293149768845327495_n.jpg

318364147_458929119747818_6890223285795137352_n.jpg

318368194_459498733024190_5384989829335757932_n.jpg

318784625_458928896414507_3586530753862675584_n.jpg

321037286_556791262631557_7516560009683947075_n.jpg

“ARCUENSES COM CIÊNCIA” COM PALESTRA PELO DR. LUÍS CUNHA

Oficinas de Criatividade Himalaya – Centro de Ciência Viva

A Câmara Municipal vai promover no próximo dia 14 de janeiro, pelas 10 horas, nas Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos, a palestra intitulada “𝐎 𝐝𝐞𝐬𝐚𝐟𝐢𝐨 𝐝𝐞 𝐜𝐫𝐢𝐚𝐫 𝐮𝐦𝐚 𝐛𝐚𝐫𝐫𝐞𝐢𝐫𝐚 𝐝𝐞 𝐩𝐫𝐨𝐭𝐞çã𝐨 𝐢𝐧𝐯𝐢𝐬í𝐯𝐞𝐥”, que terá como orador o arcuense Luís Cunha, docente da Universidade do Minho, Investigador do Centro de Física das Universidades do Minho e do Porto e Professor honorário da Universidade Transilvânia de Brasov (Roménia).

LC2 (1).png

Esta iniciativa enquadra-se no âmbito do projeto “Arcuenses com Ciência” das Oficinas de Criatividade Himalaya, que pretende dar voz a cientistas das mais diversas áreas, que de algum modo estejam ligados a Arcos de Valdevez, contribuindo para a proximidade que pretendemos fomentar entre a comunidade e a ciência.

𝐏𝐚𝐥𝐞𝐬𝐭𝐫𝐚: 𝐧𝐨𝐭𝐚 𝐢𝐧𝐭𝐫𝐨𝐝𝐮𝐭ó𝐫𝐢𝐚

Alguns materiais naturais como a cortiça, são muito usados atualmente em artigos de consumo. No entanto, um dos problemas da cortiça é a facilidade com que se desgasta e se degrada quando exposta à radiação ultravioleta proveniente do Sol. Para resolver este problema coordeno um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia para criar um revestimento que proteja materiais complexos como a cortiça. Este projeto tem a participação de um instituto de investigação espanhol (Ctechnano Coatings Technologies, S.L., de San Sebastian) e duas empresas portuguesas (Amorim Cork Composites, do grupo Amorim) e a Flowco.

O grande desafio é que o revestimento usado seja eficiente, mas mantendo as propriedades intrínsecas da cortiça (ou outro material).

𝐄𝐯𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐠𝐫𝐚𝐭𝐮𝐢𝐭𝐨, 𝐝𝐞 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐨𝐛𝐫𝐢𝐠𝐚𝐭ó𝐫𝐢𝐚 𝐞 𝐜𝐨𝐦 𝐯𝐚𝐠𝐚𝐬 𝐥𝐢𝐦𝐢𝐭𝐚𝐝𝐚𝐬.

𝐏𝐚𝐫𝐚 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐛𝐚𝐬𝐭𝐚 𝐩𝐫𝐞𝐞𝐧𝐜𝐡𝐞𝐫 𝐨 𝐬𝐞𝐠𝐮𝐢𝐧𝐭𝐞 𝐟𝐨𝐫𝐦𝐮𝐥á𝐫𝐢𝐨:

https://forms.gle/G7fSjVEDmdoavJJVA, até ao dia 12 de janeiro.

𝐏ú𝐛𝐥𝐢𝐜𝐨-𝐚𝐥𝐯𝐨: 𝐩ú𝐛𝐥𝐢𝐜𝐨 𝐞𝐦 𝐠𝐞𝐫𝐚𝐥

Dúvidas e/ou esclarecimentos: Telf. 258 247 326 / E-mail: oficinashimalaya@cmav.pt

insta.png

ARCOS DE VALDEVEZ: OFICINAS DE CRIATIVIDADE HIMALAYA / CENTRO CIÊNCIA VIVA DOS ARCOS

Oficinas de Férias

As Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos promoveram mais uma vez, nesta interrupção letiva do Natal, as “Oficinas de Férias”. Durante uma semana, crianças e jovens dos 6 aos 12 anos descobriram a magia de Natal aliada à ciência.

oficinas de ferias - Centro de Ciência Viva (8) (1).JPG

Começaram envoltos em circuitos elétricos, fios condutores, e LED's, mas acabaram a levar para casa postais de Natal cheios de luz.

No dia seguinte, continuaram os trabalhos e criaram globos de neve natalícios. Não faltou o musgo, mas por uma boa razão... para que pudessem descobrir a sua importância e o porquê do mesmo não dever ser colhido.

Também não faltou o aroma da época, transformado em bombas de banho.

A Geologia também esteve presente nestas Oficinas, estreou-se o GeoLab onde se descobriu o perfil do solo e os seus horizontes. Com base nestas aprendizagens, cada cientista criou o seu próprio solo comestível.

Esta edição das Oficinas de Férias esgotou novamente as vagas disponíveis, o que demostra o interesse da comunidade e a relevância deste projeto municipal na educação para a ciência e envolvimento de todos.

Com este Centro de Ciência Viva, único no Alto Minho, o Município de Arcos de Valdevez promove o Conhecimento, a Ciência e o desenvolvimento Sustentável, através dos ensinamentos do Cientista arcuense Padre Himalaya.

CapturarOFERIASAV.JPG

oficinas de ferias - Centro de Ciência Viva (1).JPG

oficinas de ferias - Centro de Ciência Viva (3).JPG

oficinas de ferias - Centro de Ciência Viva (9).JPG

PAREDES DE COURA APOSTA NO INVESTIMENTO E EMPREGO NA ÁREA DA BIOTECNOLOGIA

Paredes de Coura mantém aposta na captação de investimento e criação de emprego no campo da biotecnologia e no domínio das tecnologias

“As adversidades foram sempre para nós grandes oportunidades”

A captação de investimento e criação de emprego, a aposta em meios de produção na área da biotecnologia e no domínio das tecnologias, bem como o enriquecimento do parque habitacional para fixar pessoas são alguns dos eixos em que assenta o Plano de Atividades e Orçamento para 2023, que ronda os 18M£, e foi aprovado pela Assembleia Municipal de Paredes de Coura, com apenas duas abstenções dos deputados municipais do PCP/PEV.

Capturarcmcoura (2).JPG

“Apesar de ser muita a incerteza dos últimos tempos, isso não impediu que assumíssemos, sem hesitações e com pioneirismo ações de captação de investimento que poderão mudar a estrutura industrial produtiva de Paredes de Coura. A criação da fileira biotecnológica industrial permite-nos a diversificação dos sectores produtivos, enquanto tornamos possível a criação de emprego mais qualificado e a fabricação de produtos de elevado valor”, justificou Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, reforçando a ideia que está apostado em transformar este concelho “num território moderno, criativo e com mais emprego”.

Este novo modelo de desenvolvimento projetado para Paredes de Coura terá já reflexos no início do próximo ano com a aguardada conclusão da ligação à A3, bem como a conclusão do alargamento e requalificação da zona industrial de Formariz. “Num contexto de execução mais alargado, destaca-se ainda a construção de um novo parque empresarial em Linhares, em fase de projeto, bem como a requalificação do parque empresarial de Castanheira, com a construção de uma variante entre esta área e a de Formariz”, acrescentou o autarca de Paredes de Coura, para quem os próximos anos representarão um período de consolidação da estratégia que tem orientado a ação municipal deste executivo por si liderado.

Lista de espera para futura Zona Industrial de Linhares

“Apesar de ser muita a incerteza, provocada pela pandemia e pela guerra, prosseguiremos, com afinco, empenho e sem hesitações, o nosso trabalho na captação de investimento e na criação de emprego”, insiste Vitor Paulo Pereira, sem descurar outros vetores que continuam na primeira linha de prioridades, como “as áreas da Educação, com destaque para a requalificação da Escola Básica do 1º Ciclo, da Cultura e da Ação Social, com uma significativa aposta no setor da habitação, no âmbito do 1º Direito, acompanhando, deste modo, o crescimento económico e do emprego”.

O presidente da Câmara deixou uma certeza: “nunca deixamos que as adversidades conjunturais perturbassem o nosso ânimo ou atrasassem a nossa vontade de avançar. As adversidades foram sempre para nós grandes oportunidades”, explicando que, neste momento, Paredes de Coura já tem lista de espera para grandes investimentos que pretendem implantarem-se na futura Zona Industrial de Linhares, onde se fixarão as empresas satélites dos investimentos na área farmacêutica que estão a acontecer em Formariz.

Projetos, como explica, que poderão representar milhões de euros de investimento e a criação de muitos postos de trabalho, que serão essenciais para fortalecer o tecido empresarial de Coura e a imprescindível retoma da economia. A isto, associa-se a sustentabilidade e a solidez das contas municipais, com capacidade para suportar os investimentos estruturantes, de milhões de euros, “sem perder a eficiência de acudir às famílias que mais precisam de ajuda nestes tempos difíceis”, assumiu.

Apostas estruturantes espelham capacidade de investimento do município

Particularizando, Vitor Paulo Pereira elencou o Plano Plurianual de Investimentos próximo dos 6,3M€, que representa 35% do total orçamental e espelha a capacidade de investimento do município. O investimento nas zonas industriais com uma fatia de 1,4M€ reforça a aposta na criação de riqueza e de emprego com uma fatia percentual de 22%. A Ligação à A3, a expansão da rede de saneamento, as obras na escola básica, a aposta inovadora e tecnológica nos bairros digitais e na Elevadora, os projetos turísticos, a recolha e tratamento de resíduos e bio resíduos e o projeto Coura Renatural representam um investimento de 3.394.900 €, que será estruturante para o território, uma vez que “contribuirá para aumentar a competitividade, a conectividade, a sustentabilidade, a qualidade de vida e a melhoria das condições de educação dos nossos filhos, que são a preocupação maior das nossas políticas”.

A Educação e Cultura, com um investimento de 3.278.050 €, são duas áreas estratégicas que muito têm contribuído para a formação das crianças e jovens courenses e, simultaneamente, para a afirmação territorial de Paredes de Coura, no contexto nacional. Já a criação de melhores condições de conforto e mobilidade daqueles que têm o privilégio de viverem no mundo rural, a que não é alheio o grande investimento na rede de fibra ótica e na rede viária, leva Vitor Paulo Pereira a concluir que este executivo não foi eleito para ser gestor de crises. “Fomos escolhidos pelo povo de Coura para vencer as crises e para cumprirmos os compromissos assumidos, mesmos nas situações mais difíceis”, apontando o caminho que têm por horizonte: “queremos continuar a prosperar. Não por nossa causa, mas por causa de todos nós. Queremos ser futuro. Não queremos ser esperança. Queremos ser futuro”, concluiu.

O Plano de Atividades e Orçamento para 2023 foi aprovado com 27 votos a favor e duas abstenções, dos deputados municipais do PCP/PEV.

A Assembleia Municipal é constituída por 22 deputados do Partido Socialista, 3 do PSD, 1 do CDS/PP, 2 do PCP/PEV e 1 independente.

ARCOS DE VALDEVEZ INAUGURA A EXPOSIÇÃO “MAIS PERTO DO SOL”

Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos assinalaram os 154 anos do nascimento do Padre Himalaya

CapturarH2 (3).JPG

Na passada sexta feira, as Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos assinalaram os 154 anos do nascimento do Padre Himalaya, através de várias iniciativas.

Em articulação com o Clube Himalaya, da Escola Básica de Távora, a equipa das Oficinas organizou uma exposição, que expõe o trabalho realizado pelos alunos ao longo do passado Ano Letivo. Trata-se de uma exposição de fotografia com as atividades desenvolvidas pelo Clube que, tendo como mote a filosofia do Padre Himalaya, tem como objetivo manter vivas a figura, a visão e o legado deste cientista arcuense. A comemoração desta data contou com a participação de mais 150 alunos do concelho nas diversas atividades previstas. Esta iniciativa pretendeu promover a partilha e cooperação entre a escola e as Oficinas, tendo como elo de ligação o Padre Himalaya e o seu pensamento ecológico.

CapturarH3 (1).JPG

CapturarH1 (4).JPG

CapturarH4 (13).JPG

ARCOS DE VALDEVEZ: ARCUENSE ELIANA SILVA FALOU DE FOTOSSÍNTESE ARTIFICIAL

𝐀𝐫𝐜𝐮𝐞𝐧𝐬𝐞𝐬 𝐜𝐨𝐦 𝐂𝐢𝐞̂𝐧𝐜𝐢𝐚 - 𝐅𝐨𝐭𝐨𝐬𝐬í𝐧𝐭𝐞𝐬𝐞 𝐀𝐫𝐭𝐢𝐟𝐢𝐜𝐢𝐚𝐥: 𝐜𝐨𝐧𝐯𝐞𝐫𝐬ã𝐨 𝐝𝐞 𝐞𝐧𝐞𝐫𝐠𝐢𝐚 𝐬𝐨𝐥𝐚𝐫 𝐞𝐦 𝐜𝐨𝐦𝐛𝐮𝐬𝐭í𝐯𝐞𝐥

Para comemorar o Dia Nacional da Cultura Científica, celebrado anualmente a 24 de novembro, as Oficinas de Criatividade Himalaya receberam, no passado sábado, mais um Arcuense com Ciência. Desta vez, foi a Dr.ª Eliana Silva que veio falar de Fotossíntese Artificial.

Capturareliana (9).JPG

Esta iniciativa visa uma comunidade cada vez mais próxima da cultura científica e desenvolvimento sustentável.

Para tal, as Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos, renovam a cada trimestre a Agenda com Ciência que, com atividades para todos os tipos de público, procuram contribuir para fomentar a proximidade entre a população e a ciência.

O Arcuenses com Ciência é um projeto que a cada três meses apresenta um cientista com raízes em Arcos de Valdevez, ou com ligações a esta terra...

arcuenses com ciência (3) (1).JPG

arcuenses com ciência (1) (6).JPG

arcuenses com ciência (2) (6).JPG

arcuenses com ciência (4) (7).JPG

BARCELOS ASSINALA DIA MUNDIAL DA CIÊNCIA

Conferência pelo professor Matos Paiva motiva alunos para a Ciência

Com o objetivo de comemorar o Dia Mundial da Ciência, decorreu, esta manhã, no auditório dos Paços do Concelho, a conferência “Porque pirilampiscam os pirilampos e outras perguntas de química”, pelo Professor João Carlos de Matos Paiva, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

CapturarCONF (1).JPG

Na iniciativa, que contou com a presença cerca de 200 alunos do concelho, a vereadora do Pelouro da Educação, Mariana Carvalho, frisou que esta é “uma forma de cativar os alunos para as disciplinas que por vezes não gostam tanto”, fazendo um “balanço muito positivo”, da participação dos alunos e das escolas que se envolvem nestes projetos”. Mariana Carvalho exaltou também o “excelente trabalho que tem sido desenvolvido nesta matéria, em articulação com os professores bibliotecários”.

Por seu lado, o palestrante - João Carlos de Matos Paiva - demonstrou a sua satisfação com a moldura humana que enchia o Auditório Municipal, e destacou a importância do desenvolvimento destas ações junto da comunidade escolar, pois as mesmas contribuem para que os jovens “conheçam os bastidores da ciência”. "Vim  a Barcelos fazer boa publicidade da ciência”, sublinhou.

Esta foi mais uma iniciativa promovida pelo Município de Barcelos e a Rede de Bibliotecas de Barcelos (RBEB) no âmbito da Semana Concelhia da Ciência nas Escolas, Bibliotecas Escolares e Biblioteca Municipal.

João Carlos de Matos Paiva é Professor Associado com Agregação (em Didática) no Departamento de Química e Bioquímica e membro da Unidade de Ensino das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

O seu principal interesse situa-se nas relações da ciência com outras áreas do saber – nomeadamente poesia, filosofia, religião, divulgação, sociologia e educação.

É coordenador do núcleo de “Educação, Comunicação de Ciência e Sociedade ” do Centro de Investigação em Química da Universidade do Porto (CIQUP). É autor de cerca de 30 livros, uma vintena dos quais são manuais escolares.

SEMANA CONCELHIA DA CIÊNCIA MOBILIZA ESCOLAS E BIBLIOTECAS DO CONCELHO DE BARCELOS

Despertar o interesse dos alunos para a ciência, através de dezenas de atividades destinadas aos estudantes do 1.º ciclo ao ensino secundário, é o grande objetivo do conjunto de atividades que o Município de Barcelos e a Rede de Bibliotecas de Barcelos (RBEB) estão a promover, no âmbito da Semana Concelhia da Ciência, que decorre de hoje até ao próximo dia 25, nas escolas, bibliotecas escolares e Biblioteca Municipal.

O programa contempla encontros com escritores, oficinas, experiências científicas, leituras, exposições, palestras e filmes, que decorrem na Biblioteca Municipal, nas Bibliotecas Escolares e nas escolas do concelho.

Da programação, destaca-se, no dia 24 de novembro, às 10h30, no auditório da Biblioteca Municipal, a presença do Professor João Carlos de Matos Paiva, com a conferência “Porque pirilampiscam os pirilampos e outras perguntas de química”; as oficinas “Magia ou Ciência?”, pelo Laboratório da Li, dinamizadas nas bibliotecas escolares; as sessões 360º Playnetário (Planetário móvel - Filmes educativos), pela Playnetário, na Biblioteca Municipal, e ainda a sessão sobre o Campeonato da Ciência e Escrita Criativa, com a presença on-line da escritora Maria Francisca Macedo, autora da coleção “O Clube dos cientistas”.

Além daquelas, há muitas mais iniciativas ao longo desta semana. O programa completo da Semana Concelhia da Ciência poderá ser consultado na página da Rede de Bibliotecas de Barcelos (https://redebibliotecas.cm-barcelos.pt), através do PADLET e do QR CODE criados para divulgação das atividades.

Semana Concelhia da Ciência 2022 - 1 (5).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ: ARCUENSE ELIANA SILVA REALIZA PALESTRA ACERCA DA “FOTOSSÍNTESE ARTIFICIAL”

Arcuenses com Ciência: Dra. Eliana Silva. “Fotossíntese Artificial: conversão de energia solar em combustível”

26 de novembro | 10 horas | Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos

No próximo dia 26 de novembro, pelas 10 horas, nas Oficinas de Criatividade Himalaya - Centro Ciência Viva dos Arcos, realizar-se-á a palestra intitulada “𝐅𝐨𝐭𝐨𝐬𝐬í𝐧𝐭𝐞𝐬𝐞 𝐀𝐫𝐭𝐢𝐟𝐢𝐜𝐢𝐚𝐥: 𝐜𝐨𝐧𝐯𝐞𝐫𝐬ã𝐨 𝐝𝐞 𝐞𝐧𝐞𝐫𝐠𝐢𝐚 𝐬𝐨𝐥𝐚𝐫 𝐞𝐦 𝐜𝐨𝐦𝐛𝐮𝐬𝐭í𝐯𝐞𝐥”, que terá como oradora a arcuense Eliana da Silva, Investigadora na Universidade Autónoma de Barcelona.

Capturareliana (9).JPG

Esta iniciativa enquadra-se no âmbito do projeto “Arcuenses com Ciência” das Oficinas de Criatividade Himalaya, que pretende dar voz a cientistas das mais diversas áreas, que de algum modo estejam ligados a Arcos de Valdevez, contribuindo para a proximidade que pretendemos fomentar entre a comunidade e a ciência.

Atualmente e a nível mundial, os combustíveis fósseis são a fonte primária de energia. No entanto, este recurso natural está disponível em quantidades finitas, sendo necessário encontrar fontes de energia alternativas. O hidrogénio (H2) é considerado, quer do ponto de vista ambiental como económico, uma fonte de energia atrativa para substituir os convencionais combustíveis fósseis.

Nota biográfica da palestrante: Eliana Silva, natural de Arcos de Valdevez, Doutorada em Química pela Universidade de Coimbra (Portugal) e pela Université Blaise Pascal (França). Exerceu funções de Investigadora e Professora Auxiliar Convidada na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), sendo que atualmente é Investigadora na Universidade Autónoma de Barcelona (Espanha). Os seus interesses de investigação são multidisciplinares, abrangendo áreas científicas como Química Ambiental, Fotoquímica, Ciência dos Materiais e Síntese Química.

*O evento é gratuito, de inscrição obrigatória e com vagas limitadas, sendo necessária uma inscrição por cada participante.

Para inscrição basta preencher o seguinte formulário até ao dia 24 de novembro: https://forms.gle/GtbThGAjaV12hEki9

Capturarfotosin (7).JPG

ARCOS DE VALDEVEZ: CiTin RECONHECIDO COMO CENTRO DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

O CiTin – Centro de Interface Tecnológico Industrial, instalado no InovArcos, em Arcos de Valdevez, foi reconhecido como Centro de Tecnologia e Inovação (CTI) pelo Ministério da Economia. O Centro passa, agora, a ter acesso a financiamento base e a participar sem restrições em programas de financiamento competitivos.

Capturarcitin2 (7).JPG

Passa, igualmente, a integrar uma rede nacional de centros de inovação que conta agora com 31 CTI, reconhecidos pela Agência Nacional de Inovação (ANI).

O CITIN tem como missão promover o desenvolvimento de atividades de investigação aplicada, a transferência de tecnologia e a formação avançada, que beneficiará não só os seus associados, mas também toda a indústria do Alto Minho.

O Presidente da Câmara Municipal refere que “O CITIN é um centro de inovação ao serviço das empresas da região” (…) Este é o reconhecimento da aposta na criação de melhores condições de acolhimento de empresas.”

Até ao final do ano, este centro de inovação instalado nos Arcos de Valdevez aumenta a equipa, passando a contar com 14 investigadores altamente qualificados, três deles internacionais. O CiTin integra três departamentos: o Departamento de Sistemas Avançados de Produção, o Departamento de Sistemas Ciberfísicos e o Departamento da Mobilidade e Ambiente.

Para João Manuel Esteves “O CITIN é uma mais valia na fixação e atração de mais pessoas, mais talento e mais investimento para o Alto Minho.

Capturarcitin1.JPG

PRESIDENTE DA CÂMARA DE VIANA DO CASTELO DÁ PARECER POSITIVO PARA CRIAÇÃO DE CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, deu, a 31 de outubro, parecer positivo à criação do Centro de Investigação e Desenvolvimento no Campus da Praia Norte do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, numa parceria com a instituição de ensino superior vianense que visa alavancar a investigação e o desenvolvimento das energias offshore em Viana do Castelo, com impacto nacional e internacional.

CapturarLUISNOBRE (10).JPG


A criação deste Centro de Investigação e Desenvolvimento integra a Agenda 20-30 para a Economia do Mar de Viana do Castelo. De acordo com a Agenda, “Viana do Castelo tem atualmente investimentos em energias renováveis offshore, um porto marítimo com experiência nesta indústria, construção, manutenção e reparação naval em equipamentos para a energia renovável offshore, produção de cabos marítimos de amarração de plataformas para esta indústria, capital humano experiente, instituições de ciência, investigação e desenvolvimento para as energias renováveis offshore e está atenta a novos desenvolvimentos relacionados com as energias renováveis offshore e à sua possível interligação com a produção de hidrogénio verde”, o que justifica a criação de um centro de investigação e desenvolvimento.
No documento é ainda realçado que “Viana do Castelo reúne atualmente um conjunto de condições ímpar para se tornar num centro tecnológico internacional de energias renováveis offshore, contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável da região, do país e da Europa, em linha com os objetivos definidos para a Estratégia Nacional para o Mar, para o Plano de Recuperação e Resiliência, para a Estratégia Norte 20-30 e para o Pacto Ecológico.”
O novo Edifício do “Centro de Investigação e Desenvolvimento” do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a edificar no Campus da Praia Norte, tem como propósito integrar numa única infraestrutura dedicada ao desenvolvimento de investigação de elevada qualidade um conjunto de unidades de investigação do IPVC. A par das unidades de investigação, serão instalados no novo Edifício de Investigação várias estruturas laboratoriais de caráter aplicado que atualmente se encontram dispersas nas três escolas do IPVC situadas na cidade.
O edifício, destinado à atividade das unidades de investigação já existentes no IPVC e outras que venham a ser criadas no âmbito de parcerias com outras instituições de ensino superior, vai ocupar uma área útil prevista de aproximadamente 5.000 m2.
De acordo com protocolo firmado no ano passado entre a autarquia e o IPVC, a colaboração institucional para a criação de um Centro de Investigação e Desenvolvimento representa um investimento municipal de 350 mil euros.
O centro de investigação pretende, assim, agregar competências que atualmente se encontram dispersas, criar sinergias entre investigadores seniores e jovens investigadores, e constituir um polo de atração e de suporte em Viana do Castelo para empresas de base tecnológica e para investigadores nacionais e internacionais que nesta instituição pretendam desenvolver projetos e testes no âmbito das Energias Renováveis Oceânicas e Robótica Submarina e evoluir nos seus trabalhos de pesquisa e de investigação.

viana-do-castelo-santa-luzia-CED2023-1024x644 (1).jpg

CapturarEOLICA (11).JPG

CapturarVVCC (3).JPG

FABIANO DE ABREU – NEUROCIENTISTA LUSO-BRASILEIRO – LANÇA LIVRO COM ACESSO GRATUITO PARA ESTUDANTES

  • Crónica de Ígor Lopes

O neurocientista luso-brasileiro, Fabiano de Abreu, lançou o livro “Razão da vida: As células do sistema nervoso”, que será distribuído gratuitamente a todos os estudantes interessados. Para isso, basta contacta o autor pelas suas redes sociais.

46F0E7E3306D438C8E6D79123C48070B (1).jpg

“O que é ser um neurocientista? Segundo regras internacionais é necessário que haja uma graduação equivalente, mestrado e/ou doutorado em neurociências e ter pesquisas e artigos publicados. No entanto, atualmente essas regras têm sido deixadas de lado à medida que pessoas concluem a sua pós-graduação e se autodenominam neurocientistas”, explicou Fabiano de Abreu, Pós PhD em neurociências e membro da Society for Neuroscience nos Estados Unidos, que destacou ainda que o livro serve para “chamar a atenção para a importância dos estudos do cérebro humano e a necessidade de avançar nos estudos em neurociência”.

Estímulo ao surgimento e especialização de neurocientistas

Ao acreditarem que a pós-graduação é o ‘patamar necessário’ para se tornar um neurocientista, avança Fabiano de Abreu, “perdem-se diversas oportunidades de uma maior especialização na área e desestimulam os estudantes que se querem aprofundar em neurociências”.

“O livro está à venda, mas os universitários na área da saúde que me solicitarem através das minhas redes sociais forneço o livro gratuitamente. Uma das minhas metas na vida é levar conhecimento, procuro meios de incentivar a formatação desta cultura curiosa”, elucidou Fabiano de Abreu, que disse também a obra é interessante para quem “nutrem curiosidades sobre o cérebro humano e têm interesse em seguir na área”.

“O livro é uma excelente oportunidade para se conhecer um pouco mais sobre o estudo e o funcionamento desse órgão tão importante. A obra é destinada a biólogos, biomédicos, médicos, psicólogos e profissionais da saúde que podem basear-se neste conteúdo para aprimorar o conhecimento, no entanto, ele também é importante para curiosos com sede de conhecimento que querem aprender mais sobre o cérebro humano”, reforçou este especialista.

O desafio de trazer conteúdos profundos de forma didática

A neurociência contempla diversos estudos acerca do cérebro humano, o seu desenvolvimento e funcionamento, o que faz com que alguns conteúdos sejam muito complexos para serem explicados em poucas páginas, no entanto, é este desafio que Fabiano de Abreu está dedicado a superar.

“É um livro didático. Tentei colocá-lo de forma resumida, mas profunda, chamo de profundo o conteúdo completo, que se desenvolve a partir da origem. O livro é sobre a neuroanatomia dos neurónios e das células de suporte, assim como as substâncias relacionadas à vida como um todo, já que controlam o nosso humor, fome, emoções, sentimentos e também descrevo a relação dessas substâncias com as doenças e distúrbios mentais”, finalizou Fabiano de Abreu.

O livro “Razão da vida: As células do sistema nervoso” está disponível mundialmente na Amazon e Google Books, além de ser disponibilizado gratuitamente para estudantes da área da saúde.

ED28472D4AAF44F4A17C800BE5E0879F.jpg

ARCUENSES CELEBRARAM SEMANA MUNDIAL DO ESPAÇO

Oficinas de Criatividade Himalaya - O Centro Ciência Viva dos Arcos celebrou a Semana Mundial do Espaço com atividades para todos

A estreia do filme Da Terra ao Universo, na tarde do dia 07 de outubro, marcou o início das comemorações da semana Mundial do Espaço. Foi uma viagem através do espaço e do tempo, onde o público pôde ainda aprender sobre a história da astronomia, a invenção do telescópio e os gigantescos telescópios atuais que nos permitem desvendar cada vez mais os mistérios do Universo. Este filme integra agora a oferta de fim de semana das Oficinas de Criatividade Himalaya e pode ser visto às sextas feiras, às 16h00.

semana Mundial do espaço (3) (3).jpg

Seguiu-se uma atividade com as escolas. Os alunos partiram à descoberta do mundo das partículas elementares, através da construção de câmaras de nuvens. Para tal, contaram com a colaboração dos Investigadores Raul Sarmento e Henrique Carvalho do LIP - Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas, da Universidade do Minho.

No sábado, dia 08 de outubro, foi a vez dos mais novos embarcarem na aventura pelo espaço. Através da construção e lançamento de foguetões, não só aprenderam como se divertiram, pois para cada ação, há uma reação.

A Semana Mundial do Espaço – World Space Week – celebra-se, e foi instituída pelas Nações Unidas com o propósito de assinalar “as contribuições da ciência e tecnologia espaciais para a melhoria da condição humana” e é considerado o maior evento à face da Terra dedicado ao Espaço.

Esta é mais uma iniciativa das Oficinas de Criatividade Himalaya de promoção do conhecimento, no âmbito da Rede de Ciência Viva e do legado do Padre Himalaya.

semana Mundial do espaço (5) (2).JPG

semana Mundial do espaço (4) (3).JPG

semana Mundial do espaço (6) (8).jpg

semana Mundial do espaço (7) (9).JPG

PONTE DE LIMA PROMOVE IV FEIRA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

6 a 9 de outubro no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima

A Feira da Educação Ciência e Tecnologia está de regresso. O Municipio de Ponte de Lima promove a IV edição no Pavilhão de Feiras e Exposições, a partir da próxima quinta-feira, 6 de outubro até domingo, dia 9.

98b9be4f-83c3-42e5-ba7a-d946aac3b15d (5).JPG

Inserida no projeto “Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta”, este evento reúne um conjunto de projetos, equipamentos e infraestruturas locais ligadas às áreas determinantes no desenvolvimento de todo e qualquer ser humano, das sociedades e, por conseguinte, dos territórios.

Dirigida a toda a comunidade, em especial à educativa, esta Feira visa apresentar conceitos inovadores e novas ferramentas que permitam aos jovens enfrentar os desafios desta nova era, com a realização de diversos workshops, palestras e oficinas a decorrer ao longo do evento, bem como a mostra dos projetos pedagógicos dinamizados pelos Agrupamentos de Escolas de Ponte de Lima.

Em sintonia com a efeméride deste mês, a 1 de outubro celebrou-se o Dia Nacional da Água, assinalado no programa com o Abraço ao Rio Lima, na sexta dia 7, às 12 horas, no sentido de sensibilizar a comunidade Limiana para a salvaguarda e valorização do principal recurso hídrico do concelho, o rio Lima.

Sendo as artes uma área de inspiração, a Mercado de Artes integra o programa, com o objetivo de unir e promover a cultura emergente do Hip-Hop, através de momentos musicais, grafiti, dança, entre outros.

Considerando a importância da Educação, Ciência e Tecnologia, o Municipio de Ponte de Lima aposta num programa de excelência, abrangendo áreas diversas, e com a participação das instituições com responsabilidade na educação, formação e apoio a toda a comunidade.

Confira o programa ao pormenor:

6 de Outubro, quinta-feira

14h00  Abertura da Feira da Educação, Ciência e Tecnologia

14h00  Apresentação do Serviço Educativo do Município de Ponte de Lima

14h00  YOGA – Ponte de Lima

            Palco Exterior

14h45  Lançamento da “Agenda da Sustentabilidade 2022-2023”

15h00  XLS – Ginásio

            Palco Exterior

15h30  Workshop DECO “Desperdício Alimentar: Alimentação Sustentável” - oradora Sara Pinheiro

16h00  Studio B – Ginásio

            Palco Exterior

16h30  Workshop – EPPL

17h00  C.P. FREIXO – Ginásio

            Palco Exterior

17h15  Gala - Instituto Britânico de Ponte de Lima

18h00  Encerramento

8 de Outubro, sábado

08h30  "X Encontro de USF do Alto Minho" 

            Restaurante Panorâmico

10h00  Abertura da Feira e Mercado de Artes

10h00  Tertúlia sobre a Dislexia e as Dificuldades de Aprendizagem - Caçadores de Sonhos 

10h00  BCL – BabyBasket

            Palco Exterior

10h00  Voleibol

            Picadeiro

11h00  Workshop “O teu ponto de partida – Apoios sociais e a Importância de estudar” - IPVC

11h00  SPAC BTT

            Palco Exterior

11h45 Atuação Clube de Música da Escola António Feijó

12h00  Workshop

14h00  VI Workshop Infantil de Ciência

14h00  Desfile de Moda ToBeGreen / Loja ReUse

18h00  Workshop - EPRALIMA

19h00  I Corrida de Orientação Digital - Concentração dos participantes

21h00  I Corrida de Orientação Digital - Início

21h00  Educação Assistida por Animais “O poder dos Cães como Facilitadores” - by BTC Social

23h00 Animação Concerto de HipHop com MC Ré Menor

                Palco Exterior

00h00 Animação DJ LEVI ROSES

                Palco Exterior

02h00 Encerramento

7 de Outubro, sexta-feira

10h00  Abertura Oficial da Feira e do Mercado de Artes

10h00  Momento Musical Academia de Música de Ponte de Lima “Imagine ALL the People” de John Lennon)

10h00  “A Avaliação e Ação Climática na Gestão Territorial Inteligente do Concelho Ponte de Lima” – Eng.º Joaquim Alonso – IPVC

10h00  Náutico – Ginásio

            Palco Exterior

11h00  Workshop “Saúde Mais Perto nas Escolas” - ULSAM- Equipa de Saúde Escolar

12h00  XI Abraço ao Rio Lima

            Momento Musical no Abraço ao rio Lima

            Academia de Música - Ponte Medieval - Hino a Ponte de Lima 

14h00  Workshop EPRALIMA

14h00  Desporto Escolar

            Palco Exterior

14h45  Workshop EPPL

15h30  Workshop de Marketing Digital - IPVC

16H30 Workshop Escola Superior de Desporto e Lazer - IPVC

17h15  ACDR S. Tiago Maior de Poiares - JIU JITSU

18h00  Encerramento

9 de Outubro, domingo

10h00  Abertura da Feira e do Mercado de Artes

10h00  Batotas

            Palco Exterior

11h00  Workshop “Impressão 3D” CENFIM - Núcleo dos Arcos de Valdevez

14h00  Demonstração Robótica; Música e Dramatização:

            Agrupamentos de Escolas de Ponte de Lima

            Agrupamentos de Escolas António Feijó

14h00  Olimpíadas

            Palco Exterior

15h00  JULIMA JUDO

            Palco Exterior

16h00  Federação Portuguesa de Matraquilhos

16h30  Ballet Ponte de Lima

17h00  AD Correlhã

            Palco Exterior

17H15 Workshop “A Gaita de Foles S. Tiago de Poiares nos dias de Hoje” – Grupo de Bombos e GAITA DE Foles de S. Tiago Maior

17h45  Grupo de Bombos e Gaitas de Foles de S. Tiago Maior de Poiares

18h00  Encerramento

CRIANÇAS DE GUIMARÃES CURTEM A CIÊNCIA

ATL Curtir Ciência: cinco dias, cinco atividades

O Curtir Ciência tem novidades para o verão! Além das oficinas destinadas a grupos de crianças, entre julho e setembro, este ano o Centro Ciência Viva de Guimarães vai mais longe, respondendo aos anseios de pais e encarregados de educação no que toca a atividades de ocupação de tempos livres nas férias de verão. O ATL Curtir Ciência decorre de quatro a oito de julho, das 10:30 às 16:30, com cinco atividades que conciliam diversão, exploração científica e muitos desafios para crianças dos 6 aos 12 anos.

O programa abre com “Geólogo por um dia”, um percurso de exploração da geologia na cidade de Guimarães marcado por algumas dificuldades e desafios. Prossegue (dia cinco) com “Física em Construção”, uma forma divertida de explorar as áreas dos brinquedos óticos e da robótica através da construção de modelos de zootrópios e robôs Lego. “A Vida no Charco” (dia seis) tem por base a biodiversidade e inclui observação de anfíbios e macroinvertebrados. No dia sete os participantes são convidados a explorar o fantástico mundo “Da Célula ao ADN” através de atividades laboratoriais e culinárias. A fechar o Curtir Ciência propõe uma jornada “À Procura dos Insetos” por entre os ramos, as folhas e os troncos caídos.

PROGRAMA

DIA 4 | GEÓLOGOS POR UM DIA: Um dia inteiramente dedicado à geologia na cidade de Guimarães, através de um percurso que é, ao mesmo tempo, de exploração turística por ruas da cidade. Um itinerário marcado por algumas dificuldades e desafios que os paleontólogos podem enfrentar no seu quotidiano.

DIA 5 | FÍSICA EM CONSTRUÇÂO: uma forma divertida de explorar as áreas dos brinquedos óticos e da robótica através da construção de modelos zootrópicos e de robôs Lego (Lego Mindstorms NXT).

DIA 6 | A VIDA NO CHARCO: os charcos podem apresentar níveis de biodiversidade consideráveis, podendo mesmo funcionar como “hotspots” de biodiversidade em termos locais. Esta atividade explora a biodiversidade presente no “Tanque com Vida” através da observação de anfíbios e macroinvertebrados, bem como um identificar um conjunto de características essências para a sua preservação.

DIA 7 | DA CÉLULA AO ADN: A célula constitui a unidade básica da vida. O seu conhecimento e análise permitem adquirir uma visão mais abrangente dos processos biológicos e da dinâmica da biosfera. Nesta atividade os participantes são convidados a explorar o fantástico mundo da célula, através de atividades laboratoriais e culinárias.

DIA 8 | À PROCURA DOS INSETOS: Nesta atividade os participantes são convidados a explorar a natureza que os rodeia através de uma saída de campo, durante a qual poderão observar, por entre os ramos, as folhas e os troncos caídos, insetos incríveis e muito importantes para o ecossistema. A fechar a atividade, os participantes vão ainda ter a oportunidade de criarem um inseto fluorescente.

curtirguicien.jpg

PAREDES DE COURA MARCA ENCONTRO COM CIÊNCIA

“A Terra no Universo e nós na Terra”

sex e sáb | 27 e 28 maio | PAREDES DE COURA

“As alterações climáticas à luz da Física”, “Hidrogénio o vetor energético do futuro”, “A Evolução do Espaço em Portugal” e “O Conhecimento como base da Democracia” são algumas das comunicações que vão ser apresentadas no primeiro ‘Encontro com Ciência’, que na próxima sexta-feira e sábado, 27 e 28 de maio, vai ter lugar no Centro Cultural de Paredes de Coura sob o tema “A Terra no Universo e nós na Terra”. 

Reconhecidos nomes da Universidade e da investigação, como Alexandre Quintanilha, Carlos Fiolhais, Ricardo Conde, Daniela Falcão, Paulo Maurício, Rui Moura e Joana Moscoso, são os convidados deste ‘Encontro com Ciência’ promovido pelo Município de Paredes de Coura e pelo Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura, através do grupo de Física e Química, e do Clube Ciência Viva na Escola – SOS Terra.

Nesta iniciativa dedicada a estudantes e professores, para além das comunicações o primeiro ‘Encontro com Ciência’ também contempla exposições temáticas, workshops, visitas a espaços tecnológicos e de proximidade com a natureza existentes no concelho de Paredes de Coura, bem como a observação noturna de astros.

Todas as atividades são gratuitas, mas carecem de inscrição através das seguintes ligações: https://forms.office.com/r/sBkQ4yp3NU (professores e público em geral) e https://forms.office.com/r/LPMMQ4gZda (escolas).

As palestras de dia 28 de maio, sábado, são consideradas para certificação como Ação de Curta Duração (ACD), nos termos do artº 3º e 5º do Despacho no 5741/2015 de 29 de maio, e tidas como relevantes para os efeitos previstos no Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário (ECD), no âmbito da Avaliação de Desempenho Docente (ADD) e progressão na carreira.

As palestras e exposições temáticas decorrerão no Centro Cultural de Paredes de Coura.  As restantes atividades têm lugar na Caixa do Brinquedo e Elevadora.

O primeiro ‘Encontro com Ciência’ também pode ser acompanhado em https://fb.me/e/3cfyghupt   

Plano de atividades: 

27 maio (sexta-feira) 

10h30 ‘Hidrogénio o vetor energético do futuro’, Daniela Falcão, FEUP 

12h00 ‘Da Idade da Magia a Galileu’, Paulo Maurício, FCUP 

14h00 ‘A Evolução do Espaço em Portugal’, Ricardo Conde, Portugal Space 

15h30 ‘Geologia: Uma Ciência da Terra e do Espaço, Rui Moura, FCUP

21h00 ‘Geofísica da Lua e outras Ciências Espaciais, Rui Moura, FCUP 

 ‘Observação noturna’, pelo Centro de Ciência Viva de Braga. 

28 de maio (sábado) 

9h30min ‘O Conhecimento como base da Democracia (Desafios atuais climáticos, de saúde e trabalho)’, Alexandre Quintanilha, Presidente da CPEC 

11h00 ‘As alterações climáticas à luz da Física’, Carlos Fiolhais, UC 

12h00 ‘Divulgar ciência’, Joana Moscoso, Native Scientis  

Atividades destinadas a crianças

28 de maio (sábado)

(todas as atividades são gratuitas, com acompanhamento de um adulto)

9h00 - Caixa do Brinquedo (Espaço LEGO): Histórias da Lego 

11h00 - Caixa do Brinquedo (Espaço LEGO): Episódios de Ciência 

9h00 - Espaço Maker: Plásticos - uma nova perspetiva 

11h00 - Espaço Maker: Carrinho Solar STEAM

CapturarPCIENCIA1.JPG

CapturarPCIENCIA2.JPG

PAREDES DE COURA PROMOVE ENCONTRO COM A CIÊNCIA

“A Terra no Universo e nós na Terra”

27 e 28 maio | sex e sáb | Centro Cultural

Alexandre Quintanilha, Carlos Fiolhais, Ricardo Conde, Daniela Falcão, Paulo Maurício, Rui Moura e Joana Moscoso são os convidados do primeiro ‘Encontro com Ciência’, que a 27 e 28 de maio, sexta e sábado, reúne no Centro Cultural de Paredes de Coura sob o tema “A Terra no Universo e nós na Terra”. 

“Esta iniciativa do agrupamento de escolas conta com um relevante apoio da Câmara Municipal porque acreditamos que ao promovermos as investigações e os estudos das nossas instituições e dos nossos cientistas estamos a fomentar a cultura científica que é determinante para progresso, para o bem-estar e a para a riqueza do nosso país”, explicou Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, defendendo que “não devemos esquecer que o investimento no conhecimento dos últimos anos muito tem contribuído para o nosso   desenvolvimento científico e tecnológico, que tem sido determinante na captação de investimento e criação de emprego”.

Vitor Paulo Pereira sustenta que “esta iniciativa, aberta também ao público em geral, é também uma forma eficaz de aprofundar a democracia, através da apologia da ciência que é uma boa forma de combater a ignorância, os mitos e as superstições que continuam a perturbar a nossa sociedade, como aconteceu no contexto da pandemia”, deixando o convite à participação neste do primeiro ‘Encontro com Ciência’: “Participem, estão todos convidados”.  

“O Conhecimento como base da Democracia (Desafios atuais climáticos, de saúde e trabalho)”, por Alexandre Quintanilha, “As alterações climáticas à luz da Física”, por Carlos Fiolhais, “A Evolução do Espaço em Portugal”, por Ricardo Conde, “Hidrogénio o vetor energético do futuro”, por Daniela Falcão, “Da Idade da Magia a Galileu”, por Paulo Maurício, “Geologia: Uma Ciência da Terra e do Espaço”, por Rui Moura, e “Divulgar ciência”, por Joana Moscoso, são as comunicações ao longo de dois dias desta iniciativa dedicada a estudantes e professores e promovida pelo Município de Paredes de Coura e Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura, através do grupo de Física e Química, e do Clube Ciência Viva na Escola – SOS Terra.

Para além das comunicações, este primeiro ‘Encontro com Ciência’ também contempla exposições temáticas, workshops, visitas a espaços tecnológicos e de proximidade com a natureza existentes no concelho, e observação noturna de astros. As palestras e exposições temáticas decorrerão no Centro Cultural de Paredes de Coura.  As restantes atividades têm lugar na Caixa do Brinquedo e Elevadora.

No caso de se fazer acompanhar de crianças (dos 6 aos 12), que não pretendam participar nas palestras, pode inscrevê-las em várias atividades desde que acompanhadas de um adulto. 

Todas as atividades são gratuitas, mas carecem de inscrição através das seguintes ligações: https://forms.office.com/r/sBkQ4yp3NU (professores e público em geral) e https://forms.office.com/r/LPMMQ4gZda (escolas).

As palestras de dia 28 de maio, sábado, são consideradas para certificação como Ação de Curta Duração (ACD), nos termos do artº 3º e 5º do Despacho nº 5741/2015 de 29 de maio, e tidas como relevantes para os efeitos previstos no Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário (ECD), no âmbito da Avaliação de Desempenho Docente (ADD) e progressão na carreira.

Plano de atividades:

27 maio (sexta-feira)

10h30 ‘Hidrogénio o vetor energético do futuro’, Daniela Falcão, FEUP 

12h00 ‘Da Idade da Magia a Galileu’, Paulo Maurício, FCUP

14h00 ‘A Evolução do Espaço em Portugal’, Ricardo Conde, Portugal Space

15h30 ‘Geologia: Uma Ciência da Terra e do Espaço, Rui Moura, FCUP

21h00 ‘Geofísica da Lua e outras Ciências Espaciais, Rui Moura, FCUP

Observação noturna’, pelo Centro de Ciência Viva de Braga.

28 de maio (sábado)

9h30min ‘O Conhecimento como base da Democracia (Desafios atuais climáticos, de saúde e trabalho)’, Alexandre Quintanilha, Presidente da CPEC

11h00 ‘As alterações climáticas à luz da Física’, Carlos Fiolhais, UC

12h00 ‘Divulgar ciência’, Joana Moscoso, Native Scientis

O primeiro ‘Encontro com Ciência’ pode ser acompanhado em https://fb.me/e/3cfyghupt

28 de maio (sábado) - Atividades destinadas a crianças

(todas as atividades são gratuitas, com acompanhamento de um adulto)

9h00 - Caixa do Brinquedo (Espaço LEGO): Histórias da Lego

11h00 - Caixa do Brinquedo (Espaço LEGO): Episódios de Ciência

9h00 - Espaço Maker: Plásticos - uma nova perspetiva

11h00 - Espaço Maker: Carrinho Solar STEAM. 

ARCOS DE VALDEVEZ ASSINALA DIA NACIONAL DOS CIENTISTAS

Arcuenses com Ciência: A Comunidade como Laboratório de Investigação nas Oficinas de Criatividade Himalaya

De forma a assinalar o Dia Nacional dos Cientistas, a Ciência vai estar novamente em destaque nas Oficinas de Criatividade Himalaya. Esta será uma sessão integrada na iniciativa do município arcuense “Arcuenses com Ciência”, a qual pretende divulgar e reconhecer o trabalho da comunidade científica com raízes em Arcos de Valdevez.

A comunidade como laboratório de Investigação.p

O Dia Nacional dos Cientistas comemora-se no dia 16 de maio e foi instituído em 2016 com o objetivo de celebrar e reconhecer a contribuição histórica, relevante e inovadora da comunidade científica para o avanço do conhecimento.

Esta iniciativa conta com uma palestra intitulada “A comunidade como laboratório de Investigação” com o arcuense António Teixeira Rodrigues, Professor Auxiliar Convidado da Escola de Medicina da Universidade do Minho e Diretor Executivo do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde, da Associação Nacional de Farmácias.

𝐎 𝐞𝐯𝐞𝐧𝐭𝐨 é 𝐠𝐫𝐚𝐭𝐮𝐢𝐭𝐨, 𝐝𝐞 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐨𝐛𝐫𝐢𝐠𝐚𝐭ó𝐫𝐢𝐚 𝐞 𝐜𝐨𝐦 𝐯𝐚𝐠𝐚𝐬 𝐥𝐢𝐦𝐢𝐭𝐚𝐝𝐚𝐬, 𝐬𝐞𝐧𝐝𝐨 𝐧𝐞𝐜𝐞𝐬𝐬á𝐫𝐢𝐚 𝐮𝐦𝐚 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐩𝐨𝐫 𝐜𝐚𝐝𝐚 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐜𝐢𝐩𝐚𝐧𝐭𝐞. 𝐏𝐚𝐫𝐚 𝐢𝐧𝐬𝐜𝐫𝐢çã𝐨 𝐛𝐚𝐬𝐭𝐚 𝐩𝐫𝐞𝐞𝐧𝐜𝐡𝐞𝐫 𝐨 𝐬𝐞𝐠𝐮𝐢𝐧𝐭𝐞 𝐟𝐨𝐫𝐦𝐮𝐥á𝐫𝐢𝐨: https://forms.gle/6e3pva7e6k7Vjo9Z6, até ao dia 12 de maio. Dúvidas e/ou esclarecimentos: Telf. 258 247 326 / E-mail: oficinashimalaya@cmav.pt

*Nota Biográfica do palestrante:

António Teixeira Rodrigues, natural de Arcos de Valdevez, é Farmacêutico (PharmD) e doutorado (PhD) pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra. É Professor Auxiliar Convidado da Escola de Medicina da Universidade do Minho, e Membro da Direção do P5 – Centro de Medicina Digital da Universidade do Minho. Exerce funções no Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR-Infosaude/ANF) desde 2016, sendo atualmente seu Diretor Executivo. No CEFAR, desenvolve atividade em três eixos: Economia e Políticas de Saúde; Real World Evidence, sobre geração de evidência científica em contexto de vida real; e Farmácia Prática, focado na geração de conhecimento sobre a farmácia comunitária. No âmbito da carreira académica, colaborou em vários centros de investigação, nomeadamente a Health Economics Unit, University of Birmingham (UK), o IBIMED - Institute for Biomedicine/ University of Aveiro e o Instituto de Saúde Ambiental/ Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. É autor de inúmeras publicações científicas e revisor convidado de revistas e congressos nacionais e internacionais. É orador convidado em seminários de áreas como Economia da Saúde, Saúde Pública e Farmacoepidemiologia. Ex-Deputado da Assembleia da República (XIII Legislatura, 2015). Foi Membro do Health Parliament Portugal – Presidente da Comissão de Barreiras aos Cuidados de Saúde (2017- 2019). Foi Membro da Direção da Associação Académica de Coimbra (AAC), Presidente do Núcleo de Estudantes de Farmácias da Associação Académica de Coimbra (NEF/AAC), e Presidente da Associação Portuguesa de Estudantes de Farmácia. Foi dirigente político-partidário.