Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BARCELOS EXPÕE LOUÇA TRADICIONAL

Exposição“ Louça Tradicional de Barcelos em Ponto Pequeno” pela cerâmica de Domingos Duarte Coelho Vasconcelos na Torre Medieval

Abre ao público, amanhã (21 de janeiro), pelas 17h00, na Torre Medieval de Barcelos, a exposição “Louça Tradicional de Barcelos em Ponto Pequeno”, pela cerâmica de Domingos Duarte Coelho Vasconcelos. A mostra pretende dar a conhecer o trabalho deste oleiro que dedicou toda a sua vida profissional à produção de louça de barro, assim como promover a divulgação e valorização da Olaria de Barcelos, atividade que faz parte da herança cultural do concelho e pertence ao quadro do Registo Nacional de Produções Certificadas.

LOIÇATTRADBARCELOS.jpg

Recorde-se também que, muito recentemente (2021), a Olaria de Barcelos foi distinguida com o registo de marca da União Europeia, atribuído pelo EUIPO – Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia.

As criações de Domingos Duarte Coelho Vasconcelos são maioritariamente de louça tradicional, todavia, em ponto pequeno, tendo um cariz fundamentalmente decorativo. A cerâmica produz também louça decorativa em terracota, uma produção maioritariamente escoada pelo mercado nacional, principalmente pelos estabelecimentos de restauração, produtores e comerciantes de produtos locais alimentares, bem como organizações de eventos de cariz medieval e tradicional.

Natural da freguesia de Galegos S. Martinho, Domingos Duarte Coelho Vasconcelos decidiu, aos 24 anos, seguir os passos dos pais e constituiu a sua própria empresa, na qual viria produzir o mesmo tipo de artigo, ou seja, louça regional em miniatura, um produto que tinha e continua a ter muita aceitação pelo mercado.

Esta empresa, cujo nome comercial é o do proprietário, labora há cerca de 45 anos, sendo Domingos Vasconcelos o único funcionário da mesma. No entanto, a esposa, apesar de ter outra profissão, sempre que necessário dava-lhe uma ajuda, fundamentalmente na tarefa da pintura das peças.

Hoje, este oleiro já está reformado, mas continua a produzir, não apenas como forma de passar o tempo, mas acima de tudo porque em termos financeiros a vida assim o exige.

A exposição “Louça Tradicional de Barcelos em Ponto Pequeno”, pela cerâmica de Domingos Duarte Coelho Vasconcelos, está patente até 6 de março, na Torre Medieval de Barcelos, e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 17h30; e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 13h e das 14h30 às 17h30.

A entrada é livre.

BARCELOS: MUSEU DE OLARIA RECEBE EXPOSIÇÃO "BONECREIRO"

A Sala da Capela do Museu de Olaria recebe, até 31 de dezembro de 2021, a exposição “Bonecreiro” resultante do trabalho desenvolvido pelos artistas Alberto Berruto, Auréline Caltagirone, Carolina Garfo, Fábio Araújo, Francesco Caruso, Laura Monteiro, José Sottomayor e Maria Luísa Ramires numa residência artística organizada pela POUSIO - Arte e Cultura em parceria com o Museu de Olaria, decorrida entre maio e junho deste ano, em Barcelos.

bonecreibarc (1).JPG

Fomentando a criação e a experimentação interdisciplinar destes artistas emergentes em contacto com os artesãos locais do município, a residência artística procurou fortalecer, assim como dinamizar, a pesquisa e a produção em torno do artesanato e das práticas artísticas de Barcelos, em diálogo com a sua comunidade.

Com curadoria de Ana Bacelar Begonha, "Bonecreiro", que estará patente até ao final do ano, na Sala da Capela do Museu, conta com trabalhos multidisciplinares que vão desde a cerâmica, à serigrafia, à pintura, ao vídeo ou ainda à performance e que se preocupam com reinventar e recontextualizar práticas tradicionais, assim como questionar as dicotomias entre velho e novo, digital e material ou real e ficcional.

A exposição contará também com uma projeção do documentário Bonecreiros (2021), de Alberto Berruto e Francesco Caruso, sobre o processo da residência, na Sala Multiusos do Museu no dia 20 de novembro, às 16h00, para assinalar a semana em que se comemora o Dia Mundial da Criatividade.

A exposição “Bonecreiro” é organizada pela POUSIO -Arte e Cultura em parceria com o Museu de Olaria de Barcelos.

A POUSIO – Arte e Cultura é uma associação que surgiu em 2019 para dar resposta à necessidade de criação de novos contextos de produção artística. Tem como objetivo ligar produtores culturais nacionais - artistas, curadores, museólogos e investigadores - a comunidades social ou culturalmente isoladas no país. Propondo várias formas de contacto, a POUSIO tem como objetivo: evidenciar a importância da arte e da cultura como instrumentos de novas soluções sociais; incentivar a produção artística desafiando-a a conhecer novas realidades, a abrir diálogo com novas comunidades e artistas, a expor a sua experiência; promover a troca de conhecimento e criar uma cultura de serviço - uma cultura que crie novos acessos.

Na cidade de Barcelos, ergue-se o Museu de Olaria, equipamento cultural na área da cerâmica com notoriedade internacional. A contínua missão (estudar, documentar, conservar, e divulgar o património cerâmico) materializou-se num acervo com mais de 10000 itens, e em diversas publicações. Nele podemos encontrar várias tipologias cerâmicas e artefactos dos principais centros oláricos portugueses (passado e presente), países de expressão portuguesa, entre outros. Estas atraem investigadores de vários campos do conhecimento, e ainda, possibilitam uma ampla e periódica oferta expositiva ao público.

A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h00 e, aos sábados, domingos e feriados, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

bonecreibarc (2).JPG

BARCELOS INAUGURA HOJE MOSTRA DE ARTESANATO E CERÂMICA

Abertura da 38ª Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

10 de setembro, às 17h30, no Parque da Cidade

A 38.ª edição da Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos vai realizar-se entre os dias 10 e 19 de setembro, no Parque da Cidade.

jncoccgblpoaobck.png

Num ano especial para o artesanato e para os artesãos de Barcelos, que viram registada a marca “Galo de Barcelos”, um dos maiores e mais significativos símbolos do país e da portugalidade, e também para a olaria e o figurado de Barcelos, que passaram a utilizar o registo de marca da União Europeia, este certame vem consolidar a aposta do Município no valor do artesanato barcelense.

Na edição deste ano, participam 122 artesãos, 91 dos quais de Barcelos, e o Município volta a apostar nas tradições do passado com os workshops diários onde se pode aprender as artes e ofícios, que passam pela tecelagem, olaria, figurado, bordados, cestaria, entre outras.

BARCELOS MOSTRA ARTESANATO E CERÂMICA

38.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

A 38.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, que decorre de 10 a 19 de setembro, no Parque da Cidade, volta a alavancar o artesanato e os artesãos.

websitemostrartesanabarc.jpg

Num ano especial para o artesanato e para os artesãos de Barcelos, que viram registada a marca “Galo de Barcelos”, um dos maiores e mais significativos símbolos do país e da portugalidade, e também para a olaria e o figurado de Barcelos, que passaram a utilizar o registo de marca da União Europeia, este certame vem consolidar a aposta do Município no valor do artesanato barcelense.

Este evento, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato (figurado, olaria, cestaria e vime, ferro e derivados, madeira e bordados) e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

Na edição deste ano, participam 122 artesãos, 91 dos quais de Barcelos, e o Município volta a apostar nas tradições do passado com os workshops diários onde se pode aprender as artes e ofícios, que passam pela tecelagem, olaria, figurado, bordados, cestaria, entre outras.

O evento permite aos visitantes o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo e promove a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense, o que reafirma a aposta do Município no apoio ao trabalho desenvolvido pelos artesãos.

Diariamente, haverá animação de rua e arruadas pelo recinto protagonizadas por grupos de folclore do concelho e animação circense, de forma itinerante.

A abertura está marcada para o dia 10 de setembro às 17h30.
A Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos estará aberta de segunda a sexta-feira, das 17h30 às 22h30, e ao fim de semana, das 15h00 às 22h30.

O território de Barcelos é detentor de três produções certificadas, a olaria, o figurado e o bordado de crivo. Barcelos é cidade criativa da UNESCO, na categoria do Artesanato e Arte Popular, desde 2017; aderiu em 2019 à Creative Tourism Network, uma rede internacional que desenvolve a sua atividade na área do turismo criativo, o que lhe permitiu a certificação como Creative Friendly Destination; ainda, em 2019, recebeu o Prémio Europeu de Destino de Turismo Cultural Sustentável promovido pela ECTN – European Cultural Tourism Network.

BARCELOS REALIZA 38ª MOSTRA DE ARTESANATO E CERÂMICA

Maior mostra de criatividade em Portugal promove o artesanato e os artesãos

A 38.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, que decorre de 10 a 19 de setembro, no Parque da Cidade, volta a alavancar o artesanato e os artesãos.

Imagemartesaimagbarcelo.jpg

Num ano especial para o artesanato e para os artesãos de Barcelos, que viram registada a marca “Galo de Barcelos”, um dos maiores e mais significativos símbolos do país e da portugalidade, e também para a olaria e o figurado de Barcelos, que passaram a utilizar o registo de marca da União Europeia, este certame vem consolidar a aposta do Município no valor do artesanato barcelense.

Este evento, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato (figurado, olaria, cestaria e vime, ferro e derivados, madeira e bordados) e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

Na edição deste ano, participam 122 artesãos, 91 dos quais de Barcelos, e o Município volta a apostar nas tradições do passado com os workshops diários onde se pode aprender as artes e ofícios, que passam pela tecelagem, olaria, figurado, bordados, cestaria, entre outras.

O evento permite aos visitantes o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo e promove a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense, o que reafirma a aposta do Município no apoio ao trabalho desenvolvido pelos artesãos.

Diariamente, haverá animação de rua e arruadas pelo recinto protagonizadas por grupos de folclore do concelho e animação circense, de forma itinerante.

A abertura está marcada para o dia 10 de setembro às 17h30.

A Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos estará aberta de segunda a sexta-feira, das 17h30 às 22h30, e ao fim de semana, das 15h00 às 22h30.

O território de Barcelos é detentor de três produções certificadas, a olaria, o figurado e o bordado de crivo. Barcelos é cidade criativa da UNESCO, na categoria do Artesanato e Arte Popular, desde 2017; aderiu em 2019 à Creative Tourism Network, uma rede internacional que desenvolve a sua atividade na área do turismo criativo, o que lhe permitiu a certificação como Creative Friendly Destination; ainda, em 2019, recebeu o Prémio Europeu de Destino de Turismo Cultural Sustentável promovido pela ECTN – European Cultural Tourism Network.

CERÂMICA PORTUGUESA VALORIZADA ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO DIGITAL

A Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, da qual o Município de Barcelos é cofundador, acaba de dar mais um importante passo na promoção e divulgação de uma arte tão ancestral quanto relevante para o país, com a criação do um website.

A partir de agora, ceramicadeportugal.pt é uma página de consulta quase obrigatória quando o tema é cerâmica. Trata-se de uma plataforma de ampla divulgação das ações de salvaguarda, defesa e valorização, a nível nacional e internacional, deste património cultural.

Esta associação destina-se a promover e incentivar o desenvolvimento económico, turístico e patrimonial dos territórios com larga expressão em cerâmica, garantindo a notoriedade desta arte ao nível interno e externo e contribuindo, simultaneamente, para o reforço da identidade cultural e a preservação da memória coletiva.

A Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica (APTCVC) foi criada em 2018 por 14 municípios, a saber: Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares. Posteriormente foram integrados os municípios de Oliveira do Bairro, Porto de Mós, Leiria e Condeixa.

A APTCVC integra o Agrupamento Europeu de Cidades Cerâmicas (AeuCC), que engloba mais de 120 cidades em sete países europeus: Alemanha (10 cidades); Espanha (29); França (10); Itália (46); Portugal (18); Roménia (12) e República Checa (três). Este agrupamento visa desenvolver intercâmbios e a cooperação transnacional no domínio da arte e do artesanato cerâmico, principalmente para criar coesão social e económica, desenvolvendo projetos e serviços para os interlocutores deste sector, no quadro das novas políticas europeias para os territórios.

MUNICÍPIO DE BARCELOS INAUGURA OBRA DE ARTE NO MUSEU DE OLARIA EM HOMENAGEM À CERÂMICA E OLARIA

O Município de Barcelos inaugura na próxima quarta-feira, dia 16 de setembro, às 18h30, no Museu da Olaria, a obra de arte “Batalha das Flores”, da artista Ana Almeida Pinto, no âmbito programa de Residência Artísticas do projeto “AMAR O MINHO”, uma iniciativa promovida pelo consórcio MINHO IN, constituído pelas Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Ave e Cávado, e que está a percorrer 24 municípios da região.

Imagem-Siteartesanabarc.jpg

A obra, que ficará localizada no espaço exterior do Museu da Olaria, é o resultado da residência artística que a Ana Almeida Pinto realizou durante o início de setembro naquele museu e que colocou a escultora em contacto com artesãos locais, entre os quais o oleiro João Lourenço. O artesanato é assim o ponto de partida desta criação artística, que parte da olaria, da cerâmica e das suas tecnologias, enquanto características identitárias do território.

As residências artísticas que, desde junho, estão a percorrer os municípios do Minho abrangem diversas áreas disciplinares, desde a dança à música, passando pela fotografia, arte pública, artesanato e literatura, numa perspetiva de homenagem artística aos elementos identitários de cada concelho e do Minho, em geral.

Helena Mendes Pereira é a curadora responsável pelas áreas da arte em espaço público, artesanato e fotografia, cabendo a António Rafael, membro da banda Mão Morta, a curadoria dos projetos na área da música, dança e literatura.

O projeto das residências artísticas é uma iniciativa de promoção da cultura, dos artistas e do turismo sob a marca “AMAR O MINHO”, com o apoio do Norte 2020 e dos FEEI, que cria a maior rede de residências artísticas nos 24 municípios representados pelas três CIM da região, numa estratégia concertada que se destina a reforçar a identidade cultural do Minho e, desta forma, dinamizar o território do ponto de vista artístico e turístico.

PRESIDENTE DA CÂMARA DE VIZELA RECEBEU CERAMISTA JOSÉ CARVALHO

O Presidente da Câmara Municipal de Vizela recebeu hoje, no edifício-sede do Município, o ceramista vizelense, José Carvalho.

receçao jose carvalho.JPGNa reunião, o Edil felicitou o ceramista pelo seu trabalho, tendo ainda sido discutida a realização de uma exposição em Vizela no próximo ano.

O Presidente da Câmara Municipal ofereceu ao artista uma medalha do 20.º aniversário do Concelho e uma Vizela Romana, como distinção pelo excelente trabalho que o artista tem desenvolvido na sua área e que muito honra e dignifica a Cidade e o Concelho de Vizela,

De destacar que o artista ceramista José Carvalho é natural de Vizela e mudou-se para Londres em 2006. O seu trabalho abrange um amplo espectro de peças decorativas e funcionais. Em 2017, José Carvalho ganhou dois prémios - um para Best Use of Surface and Gaze pela CR Magazine e Best in Show por escolha dos Visitantes.

O ceramista exibiu o seu trabalho em vários locais de Londres, incluindo a Hepsibah Gallery e o Chelsea Physic Garden e oseu trabalho foi utilizado em projetos de Conran e Partners, Hannah Cork, Colefax & Fowler e Bare Films.

MUNICÍPIO DE BARCELOS ASSOCIA-SE AO "BOM DIA CERÂMICA"

Nos dias 16 e 17 de maio, 16 cidades e vilas cerâmicas portuguesas juntam-se ao evento europeu “Bom Dia Cerâmica”, este ano com caráter virtual devivo à pandemia

O Município de Barcelos volta a associar-se à iniciativa europeia “Bom dia Cerâmica” que se realiza nos dias 16 e 17 de maio, desta vez de carácter virtual devido à pandemia Covid-19.

Imagem_BomdiaCerâmica2020.jpg

Respondendo ao desafio da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, Barcelos privilegiará nestes dias o envolvimento digital das cidades portugueses e europeias com cerâmica através da apresentação de filmes e séries de fotografias nas redes sociais e canal youtube do Município de Barcelos.

Assim, nos dias 16 e 17 de maio será divulgado material fotográfico e audiovisual ao público nas redes sociais, acompanhado de contextualização e interpretação, com o propósito de dar a conhecer elementos referenciais da produção cerâmica, que permitam compartilhar a excelência e diversidade da criação europeia. Os eventos serão publicados em sucessão na página Facebook, no canal youtube do Município de Barcelos e no site do Museu de Olaria.

Nestes dias será ainda lançada uma iniciativa intitulada “selfies cerâmicas” dedicada a ceramistas, entusiastas, operadores, stakeholders e, em geral, ao que seria o público habitual do programa “Bom Dia Cerâmica”.

Lançado há vários anos pelas cidades cerâmicas italianas, o “Bom Dia Cerâmica” tem o apoio da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica e pretende chamar a atenção para a importância da cerâmica na Europa, estendendo-se a cerca de duas centenas de cidades cerâmicas de Itália, Portugal, França, Espanha, Roménia, Alemanha, República Checa e Polónia. Em Portugal participam as cidades e vilas cerâmicas que integram a associação, nomeadamente Barcelos, Reguengos de Monsaraz, Alcobaça, Tondela, Aveiro, Oliveira do Bairro, Viana do Alentejo, Montemor-o-Novo, Redondo, Batalha, Vila Nova de Poiares, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Porto de Mós e Viana do Castelo.

Em Portugal podemos encontrar mais de uma centena de cidades e vilas que, ao longo da sua história estiveram ligadas à cerâmica, mantendo-se ainda ativas um número muito considerável, nomeadamente as que estão ligadas à Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica, com uma atividade económica importante e com expressão nas pessoas que a trabalham de forma artesanal, criativa ou industrial.

No nosso país a cerâmica tem também uma importante expressão na construção, na decoração das fachadas, nos objetos utilitários e decorativos que a quase totalidade da população usa, bem como na expressão museológica que atrai tantos turistas ao nosso país.

Existe uma consciência comum de que o atual momento é muito sensível e problemático para toda a cerâmica europeia, e especialmente para a portuguesa, em que poderá ser posta em causa a sua viabilidade e rentabilidade, deixando muitos ceramistas com dificuldades de subsistência.

Portugal é o segundo produtor mundial de cerâmica de mesa e decorativa, bem como de olaria, logo a seguir à China.

MULHER DO MINHO NÃO FAZIA MANGUITO

O manguito é um gesto grosseiro destinado a ofender alguém. Muito popularizado noutros tempos, nomeadamente através das caricaturas e da cerâmica de Rafael Bordalo Pinheiro, ele foi caindo em desuso e actualmente é praticamente desconhecido.

89459840_3317753134918686_1794964388885561344_o.jp

Nas tabernas dos minhotos, em Lisboa, era usual ver-se exposto ao lado de Santo António, um boneco em cerâmica do “Zé Povinho” – daqueles feitos nas Caldas da Rainha! – com os dizeres “Queres fiado, toma!”.

A imagem não é inteiramente explítica mas sugere um "manguito". Porém, não existe memória da mulher minhota, apesar de humilde e pouco instruída, ser grosseira ao ponto de fazer “manguitos” seja a quem for… mas a política inventa sempre destas coisas!

manguito2ff.jpg

BARCELOS MOSTRA ARTESANATO E CERÂMICA

37.ª edição da Mostra de Artesanato e Cerâmica reforça identidade cultural do concelho

Catorze dias em que o Artesanato é o Rei e o destaque são os artesãos

A 37.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, que decorre de 2 a 15 de agosto, no Parque da Cidade, apresenta, mais uma vez, um programa de qualidade, em que o principal objetivo é a promoção do artesanato e dos artesãos.

Júlia Côta_workshop.JPG

A Mostra continua a ser o evento do ano na área do artesanato, afirmando Barcelos como Cidade Criativa da UNESCO trazendo à cidade muitos milhares de pessoas, mantendo um cruzamento harmonioso com a gastronomia e os vinhos, a música popular e o folclore nacional e internacional. Este ano a mostra conta também com a presença de uma representação da Cidade Criativa de Gabrovo da Bulgária.

São mais de 130 artesãos, 86 dos quais de Barcelos,  que estão representados neste certame, que conta com cerca de 140 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque e com um vasto programa de animação, do qual se destacam os espetáculos de Carminho, do barcelense Victor Rodrigues, Tânia Sampaio ou Zézé Fernandes e o já habitual folclore internacional.

A abertura oficial acontece no dia 2 de agosto, às 18h00, com visita aos expositores e desfile dos grupos de folclore internacional que participam no Festival do Rio 2019 e que também atuam no palco principal da Mostra, no dia de abertura, às 22h00, e também nos dias 5, 6 e 8.

A maior mostra de criatividade em Portugal vai ser novamente um palco de criatividade e de afirmação de Barcelos como grande polo criativo das artes e ofícios tradicionais em Portugal, nos domínios tradicionais e no artesanato contemporâneo, bem como das Queijadinhas de Barcelos e Vinhos verdes.

À semelhança dos anos anteriores, a edição deste ano da Mostra vai brindar o público com diversos espetáculos musicais, arruadas pelos grupos folclóricos e etnográficos, animação de rua e outras atividades que, ao longo da iniciativa, vão animar quem visita o concelho. Depois do sucesso dos dois anos anteriores,  os workshops diários com artesãos do concelho de diversas áreas, dedicados a vários temas, voltam a marcar presença uma vez que conquistaram um lugar de destaque nesta Mostra.

O ponto alto da Mostra é a 9.ª edição da Gala do Artesanato, no dia 10, às 22h00, na qual serão entregues os prémios Carreira, Inovação, Revelação Artesanato Contemporâneo e Revelação Artesanato Tradicional.

A Praça da Alimentação, com a aposta nos sabores tradicionais da região e com música ao vivo, mantém-se como uma das principais atrações do evento.

No plano musical, são muitos os destaques do cartaz. A cantora Carminho atua no dia 3; a música folk portuguesa volta a estar em evidência com os espetáculos de Sérgio Mirra, no dia 4, e do barcelense Victor Rodrigues no dia 9; a música tradicional estará em destaque com o espetáculo de Trastes que atuam no dia 7; no dia 12 é a vez de  Tânia Sampaio; o folk popular destaca-se com Zezé Fernandes no dia 13 e, o evento terminará em grande euforia com o festivo Amigo Loureiro de Barcelos, e muitos outros que farão desta edição um verdadeiro sucesso.

Diariamente, haverá animação de rua e arruadas pelo recinto protagonizadas por grupos de folclore do concelho. Os mais novos poderão divertir-se no parque de insufláveis colocado no Pavilhão Municipal.

Este ano a Feira do Melão, ainda que na Avenida da Liberdade, volta a fazer parte da Mostra nos dias 3 e 4 de agosto o que reforça ainda mais a vertente eclética da Mostra de Artesanato.

A Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos estará aberta de segunda a sexta-feira, das 18h00 às 24h00, e ao fim de semana e no feriado 15 de agosto, das 16h00 às 24h00.

O certame tem como objetivo promover o artesanato e os artesãos, sendo o grande evento anual, afirmando Barcelos como capital do artesanato e trazendo à cidade muitos milhares de pessoas, mantendo um cruzamento harmonioso com a gastronomia e os vinhos, a música popular e o folclore nacional e internacional.

37mostra_cartaz (1).jpg

Chapéus de palha de Cambeses.jpg

Galos de Barcelos.JPG

FAMALICÃO EXPÕE ARTE CERÂMICA

A arte da cerâmica da Fundação Castro Alves em exposição exclusiva nos Paços do Concelho. Exposição “Agnus Dei” foi inaugurada hoje e vai estar patente até dia 24 de maio

Oito peças únicas, produzidas minuciosamente com a chancela de qualidade da Escola de Cerâmica Artística da Fundação Castro Alves, compõem a exposição “Agnus Dei”, inaugurada esta quinta-feira, 18 de abril, nos Paços do Concelho de Vila Nova de Famalicão.

DSC_3462.jpg

O tempo pascal dá o mote para esta nova mostra da escola e museu da freguesia de Bairro, que vai estar patente no átrio do edifício principal da Câmara Municipal até dia 24 de maio.

“Natividade”, “Esplendor do Nascimento”, “O amor de Deus que se fez criança”, “Sagrada Família”, “Última Ceia”, “Crucificação”, “Deposição de Cristo no Túmulo” e “Ressurreição”, assim se chamam as oito peças de cerâmica, moldadas em barro, expostas nesta exposição de natureza religiosa.

Uma coleção heterogénea e única que pretende divulgar o património de arte sacra em cerâmica desenvolvido em Vila Nova de Famalicão pela Escola de Cerâmica Artística da Fundação Castro Alves.

DSC_3479.jpg

A Fundação Castro Alves explica ainda que esta exposição, que pode ser visitada gratuitamente de segunda a quinta, entre as 09h00 e as 18h00, e à sexta-feira, das 09h00 às 12h00, se insere “no âmbito da sua política de promoção e descentralização cultural”.

“É uma pequena amostra da enorme riqueza e qualidade da arte da Fundação Castro Alves e uma nova razão para que venham até aos Paços do Concelho desfrutar deste magnífico espaço”, referiu hoje o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na cerimónia de inauguração.

Recorde-se que a Fundação Castro Alves foi fundada em 1991 pela mão do Comendador Manuel Maria Castro Alves (1935-1998), como sequência natural e enquadramento jurídico para a meritória obra educativa, artística e cultural, iniciada em 1971 através da criação do então Centro de Arte e Cultura Popular de S. Pedro de Bairro. Em 1979 o Comendador Castro Alves aumenta as valências do centro, com a criação da Escola de Cerâmica Artística, que teve como grandes impulsionadores, os Pintores Júlio Resende e Francisco Laranjo, numa fase intermédia o oleiro Fernando Sousa e posteriormente o Arquiteto Fernando Lanhas, que frutificou o Museu de Cerâmica Artística.

A Escola de Cerâmica Artística, permitiu formar artesãos que pelos seus trabalhos e qualidade artística permitiram que em 1987 fosse edificado o Museu de Cerâmica Artística. O Museu tem em exposição permanente coleções constituídas por dois núcleos, um de olaria e outro de esculturas de cerâmica, o que representa um espólio de 1336 peças distribuídas por três salas com uma área total de 400m2.

Na atualidade a Fundação Castro Alves tem como valências âncora o Museu de Cerâmica Artística, a Escola Oficina de Cerâmica Artística e a Escola de Música que se encontra sob a direção pedagógica do CCM, e tem consolidado as suas respostas ao nível do Serviço Educativo e Social e da Programação Cultural.

DSC_3489.jpg

BARCELOS MOSTRA LOUÇA TRADICIONAL

Barcelos é considerada como um dos mais importantes núcleos de olaria em Portugal, em virtude da existência abundante de barro na região, havendo registos de produção olárica desde a Idade Média.

50048249_2361875887178470_3578152467071762432_n.jpg

“Louça Tradicional de Barcelos, Velhos Saberes, Novas Formas” pela Cerâmica João Coelho Silva é o nome da exposição que abre ao público sábado, 19 de janeiro, às 11h00, na Torre Medieval.

A mostra, organizada pela Câmara Municipal de Barcelos, visa retratar todo o trabalho de uma vida dedicada ao barro pela família de João Coelho Silva, no domínio da louça regional de Barcelos.

Apareça, a entrada é livre!

PATRÍCIA CARVALHO EXPÕE CERÂMICA EM BARCELOS

image2.jpeg

image3.jpeg

image4.jpeg

Patricia Carvalho

*1983

Nasceu e cresceu na Alemanha , mas passei todos os Verões da minha infância, em Portugal. Em adulta, fiquei com as memórias dum país folclórico e colorido, das minhas tias e a avó sentadas à mesa a bordar toalhas por encomenda. Foi na Alemanha, através dessas memórias e das saudades desses tempos, que criei a minha própria linguagem artística.

Em 2012 decidiu emigrar para Portugal para aprender cerâmica, crochet e bordar, para aplicar estes conhecimentos na minha prática artística.

Tento sempre cativar o espírito que me rodeia. A riqueza estética do Porto e a cultura folclórica da zona do Minho, tem um impacto na criação das peças que mostro nesta exposição.

Vila do Conde 2018

Particia Carvalho, nascida em 1983 Friburgo Alemanha, vive e trabalha em Vila do Conde Portugal.

-2005-2009 Freie Kunstakademie (Diploma de Belas Artes) Mannheim / Alemanha

-2012 Curso de Cerâmica - Centro de Arte e Comunicação Visual (AR.CO) Lisboa / Portugal

-2012 Curso básico de cerâmica - Atelier 110 cores Porto / Portugal
-2016 - 2017 Curso de crochê - Riera Alta Porto / Portugal
-2017 Curso Bordado de Guimarães- Oficina Guimarães / Portugal
-2018 Rendas de Bilros-Museu de Rendas de Bilros Vila do Conde / Portugal

-2015-2018 Oficinas várias de cozer com forno à lenha em Portugal e no Japão

Prémios:

-2008  2. premio "Clip award" festival internacional de filmes de baixo e nenhum budjet Mannheim / Alemanha

-2009 sellection "Goldener Hirsch" festival de curtas metragens, Karlstorbahnhof Heidelberg / Alemanha

Exposições:

-2009 IDS- Instituto de língua alemã Mannheim / Alemanha

-2018 Parallax artfair Londres / Inglaterra

-2018 Exposição “Surfaces” festival de arte Venezia / Itália

-2018 Exposição Casa das Artes Porto / Portugal

-2018 Exposição galeria Metamorfose Porto / Portugal 

-2019 Exposição Casa da Cultura Trofa

Residências:

- 2015 internacional design pool-Vista Alegre Atlantis (Grupo Visabeira) Ilhavo / Portugal

-2015 / 2016/ 2017 / 2018 residência artística Cerdeira / Portugal

image1cris.jpeg

image3cris.jpeg

image4cris.jpeg

image5cris.jpeg

image6cris.jpeg

FAMALICENSES VIVEM A ARTE DO BARRO

Cerâmica e barro inspiram novo mural de arte urbana em Bairro

A forte ligação da comunidade de Bairro à cerâmica e ao barro está agora espelhada no novo mural de arte urbana desta freguesia famalicense. A intervenção artística foi apresentada no passado sábado, 17 de novembro, e pode agora ser vista por todos no parque infantil das Camélias.

DSC_6753

O mural, com cerca de 24 metros de comprimento, envolveu a participação de 15 jovens do concelho e é já o quarto pintado no âmbito do projeto Urban Youth, promovido pela autarquia, através do pelouro da Juventude, em parceria com o centro artístico A Casa ao Lado, depois dos trabalhos inaugurados em Vila Nova de Famalicão, Requião e Jesufrei.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, elogiou o trabalho feito nesta nova intervenção do Urban Youth, salientando a importância do projeto não só na valorização dos espaços públicos, como também pelo trabalho que tem conseguido fazer na divulgação das tradições e características próprias de cada uma das freguesias por onde já passou.

Recorde-se que o Urban Youth é um projeto de intervenção artística com recurso a técnicas como o grafite e a azulejaria. A primeira intervenção deste projeto decorreu na cidade, no Parque de Sinçães, com a ilustração de escritores famalicenses, seguindo-se depois o polidesportivo de Requião, onde foi retratada uma lenda antiga da freguesia, e Jesufrei, com a pintura de um mural inspirado no protetor da freguesia - o Arcanjo S. Miguel.

DSC_6772

BARCELOS MOSTRA ARTESANATO E CERÂMICA

Abertura da 36ª Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

3 de agosto, às 18h30, no Parque da Cidade

A 36.ª edição da Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos vai realizar-se entre os dias 3 e 15 de agosto, no Parque da Cidade. O certame terá como pano de fundo a integração de Barcelos na Rede de Cidades Criativas da UNESCO, na categoria de Artesanato e Arte Popular, um reconhecimento internacional que vem abrilhantar, ainda mais, aquela que é uma das mais antigas mostras do país e a que melhor espelha a autenticidade e riqueza da arte popular.

facebook

Mais de 116 artesãos, 80 dos quais de Barcelos, estão representados neste certame que conta com cerca de 131 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque.

Este certame, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

MOSTRA DE ARTESANATO E CERÂMICA ATRAI MILHARES DE VISITANTES A BARCELOS

Chegou ontem ao fim a 35.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica em Barcelos, que decorreu de 28 de julho a 13 de agosto.

Na iniciativa, promovida pelo Município de Barcelos, participaram mais de uma centena de artesãos. Desde a cestaria e vime, à olaria, barro figurativo, trabalhos em madeira, ferro e derivados e bordados, foram muitas as produções artesanais que puderam ser apreciadas em Barcelos, no decorrer do certame.

Concerto ao Artesanato.jpg

O evento, que permite aos visitantes o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo e promove a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense, reafirma a aposta do Município no apoio ao trabalho desenvolvido pelos artesãos.

A Mostra contou com um vasto programa de animação diária, onde se incluíram diversos espetáculos musicais ao vivo, arruadas dos grupos folclóricos do concelho de Barcelos e atuações de grupos estrangeiros participantes no Festival do Rio, entre outras atividades que animaram quem visitou o centro de Barcelos por estes dias. Destaque para o envolvimento das associações do concelho que assumiram a animação cultural do certame. Os workshops com os artesãos foram também alvo de muita procura por parte dos visitantes.

Prémio Carreira_Armando Braz.jpg

O Concerto ao Artesanato, que se realizou no último sábado, à noite, foi um dos pontos altos da Mostra e contou com um espetáculo único protagonizado pela Banda Musical de Oliveira e pelo Coro de Câmara de Barcelos, marcando a cerimónia de entrega dos habituais galardões anuais  para os melhores artesãos da Mostra.

Na categoria principal – Prémio Carreira – foi distinguido Armando Braz, artesão da freguesia de Oliveira, por mais de 50 anos dedicados à Olaria. Os prémios Revelação foram entregues a Prazeres Côta e a João Rego, respetivamente, nas subcategorias de Artesanato Tradicional e Contemporâneo. O artesão João Veiga arrecadou o Prémio Inovação.

Prémio Revelação Artesanato Contemporâneo_João Rego.jpg

Este ano o evento contou com uma maior afluência de público e o número de stands e artesãos também aumentaram, em comparação com 2016. Com um programa diversificado a Mostra voltou a atrair, por estes dias, milhares de visitantes ao concelho. Estes números espelham o sucesso de um certame que já se realiza há 35 anos.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, "este é um evento que permite experienciar e vivenciar as artes e os ofícios artesanais e tem reforçado a identidade cultural do concelho”.

Esta edição da Mostra decorreu numa altura em que a UNESCO analisa a candidatura de Barcelos à Rede de Cidades Criativas, no domínio do artesanato e arte popular.

Capturarbar1.PNG

Capturarbar2.PNG

ESPOSENDE DESTACA CERÂMICAS E PORCELANAS

Cerâmicas e porcelanas em destaque na Feira de Velharias de julho

Na edição do mês de julho, a Feira de Velharias de Esposende vai dar destaque à temática “Cerâmicas e porcelanas, Louças de antigamente”.

DSC_0389.JPG

Assim, no próximo domingo, dia 2 de julho, serão vários os expositores que evidenciarão estes artigos, disponibilizando nomeadamente louças de outros tempos. Para além destas peças, estará disponível uma gama muito variada de outros artigos e produtos, como artefactos etnográficos, bibelots, quinquilharias, livros, discos, jornais, revistas, selos, postais, moedas, relógios, máquinas, mobiliário, artigos para o lar e peças de arte.

Promovida pela Câmara Municipal de Esposende, a Feira de Velharias realiza-se no primeiro domingo de cada mês, no Largo Rodrigues Sampaio, entre as 10h00 e as 19h00, e tem entrada livre.

Através da realização deste certame, o Município promove a compra, venda e troca de velharias, antiguidades e colecionismo, nomeadamente de artefactos etnográficos, bibelots, quinquilharias, livros, discos, jornais, revistas, selos, postais, moedas, relógios, máquinas, mobiliário, artigos para o lar e peças de arte.